ESTUDO DO IMPACTO DOS INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DO IMPACTO DOS INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL"

Transcrição

1 V SBQEE Seminário Brasileiro sobre Qualidade da Energia Elétrica 17 a 20 de Agosto de 2003 Aracaju Sergipe Brasil Tópico: ANÁLISE, DIAGNÓSTICO E SOLUÇÕES. ESTUDO DO IMPACTO DOS INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL Flávio R. Garcia* Gilson Paulilo Ricardo Araújo LACTEC Alexandre C. Naves INEPAR S/A RESUMO Este artigo tem como objetivo demonstrar os resultados do monitoramento de componentes inter-harmônicos obtidos em uma grande planta siderúrgica no Brasil. A motivação deste trabalho se deveu a problemas ocorridos nos reatores do filtro de 2 o harmônico, instalados para correção do fator de potência e filtragem dos harmônicos gerados na planta. Serão mostrados os resultados das medições espectrais realizadas em campo, o tratamento estatístico destas medições e os estudos/simulações computacionais desenvolvidos. Ao final do artigo será possível verificar a real influência dos interharmônicos no sistema de filtragem harmônica em termos de sobrecarga, bem como verificar o desfecho do estudo/investigação realizado. PALAVRAS-CHAVE Inter-harmônicos - Filtros de Harmônicos Reatores - Fornos a Arco - Medições INTRODUÇÃO Os inter-harmônicos, definidos pela IEC como sendo as freqüências não múltiplas da fundamental observadas entre duas ordens harmônicas consecutivas, tanto para formas de onda de tensão como para formas de onda de corrente, são hoje objetos de diversos estudos e pesquisas que visam qualificar e quantificar seus efeitos sobre os sistemas elétricos e seus componentes. As principais fontes geradoras de componentes inter-harmônicos são os equipamentos com base em ciclo-conversores, usados em uma grande variedade de aplicações desde de laminadores e motores lineares, até compensadores estáticos de reativos. Outras fontes geradoras de inter-harmônicos são os equipamentos a arco voltaico, tais como soldas elétricas e fornos elétricos a arco. Estes tipos de carga estão tipicamente associados com flutuações de tensão de baixa freqüência (freqüência esta inferior a freqüência fundamental da rede elétrica) e a resultante cintilação luminosa. Estas flutuações de tensão, também conhecidas como flicker, podem ser encaradas como componentes inter-harmônicos de baixa freqüência ou sub-harmônicos. Além destes componentes de baixa freqüência, os equipamentos a arco voltaico também exibem componentes inter-harmônicos em uma larga faixa de freqüências acima da freqüência fundamental da rede, causando problemas de aquecimento de forma similar aos gerados pelos componentes harmônicos. Além dos efeitos térmicos outros têm sido detectados tais como a sobrecarga em filtros sintonizados convencionais, interferência em sistemas de comunicação e saturação de transformadores de corrente. A necessidade da realização deste estudo / investigação se deu por problemas ocorridos nos reatores de um dos filtros de harmônicos (filtro sintonizado na 2 a harmônica) instalados no barramento de 23 kv, o qual também alimenta os fornos a arco. Nas diversas reuniões ocorridas entre o consumidor, a empresa integradora responsável pela obra de ampliação da planta, o fabricante dos reatores e o fabricante dos capacitores (responsável pelo projeto dos filtros de harmônicos), foram avaliadas as possíveis * Centro Politécnico da Universidade Federal do Paraná - CP CEP Curitiba - PR - BRASIL Tel.: +55 (41) FAX: +55 (41)

2 2 causas do problema com os reatores. Uma das causas prováveis levantadas pelo fabricante dos reatores para justificar o problema consistiu na existência do fenômeno dos interharmônicos gerados pelos fornos a arco e as possíveis ressonâncias geradas nestas freqüências intermediárias, existentes entre os filtros de harmônicos e o sistema elétrico em estudo. Medições foram realizadas sobre o filtro de harmônicos onde ocorreu o problema e sobre os fornos a arco. Tratamentos estatísticos das medições em campo e simulações computacionais do sistema elétrico no domínio da freqüência foram executados e serviram de base para as conclusões finais do trabalho SISTEMA ELÉTRICO ESTUDADO: O sistema elétrico industrial estudado consiste em um planta siderúrgica de grande porte. O diagrama unifilar simplificado desta planta, sem as ampliações futuras, está mostrado na figura 1 a seguir. 3.1 Medições de Harmônicos: Os resultados das distorções harmônicas de tensão (DHV%) e corrente (DHI%) no secundário do transformador alimentador da aciaria está mostrado na figura 2 a seguir. Figura DHV e DHI na barra da aciaria. As componentes harmônicas típicas geradas por um forno a arco segundo o CIGRE e utilizadas nos estudos estão mostradas na figura 3. Figura 1 Diagrama Unifilar As informações coletadas para a realização dos estudos e simulações computacionais estão descritas a seguir. Alimentação da Planta em 138 kv. 02 Transformadores abaixadores para 23 kv, sendo um para Aciaria e o outro para a usina. 02 Fornos elétricos a arco direto. 04 Filtros de harmônicos para a aciaria (sintonizados na 2 a, 3 a, 4 a e 5 a ordens). 03 Filtros de harmônicos para a usina (sintonizados na 3 a e 5 a ordens e amortecidos na 7 a ordem). Laminadores instalados na barra da usina MEDIÇÕES REALIZADAS EM CAMPO: Foram realizadas diversas medições em campo, tanto do ponto de vista de harmônicos utilizandose analisadores de harmônicos, quanto do ponto de vista de inter-harmônicos utilizando-se analisadores espectrais. Como o problema de queima dos reatores ocorreu no filtro de 2 o harmônico, todas medições mostradas estarão sendo concentradas no barramento da aciaria e no referido filtro. Figura 3 Espectro harmônico típico de um forno a arco segundo o CIGRE. Na figura 4 são mostradas medições harmônicas realizadas nos filtros de 2 a e 3 a ordem, ambos alimentados pelo mesmo disjuntor de entrada. Figura 4 DHV e DHI nos filtros de 2 a e 3 a harmônica.

3 3 O espectro harmônico típico medido nos filtros harmônicos está mostrado na figura 5 a seguir. Figura 7 Análise espectral da corrente do forno em um dado momento da fusão. Figura 5 Espectro harmônico típico nos filtros de 2 a e 3 a ordem. Os resultados das medições de harmônicas realizadas indicaram que os valores de DHT e DHI medidos nos filtros e no transformador da instalação da aciaria se encontram em conformidade com aqueles previstos e estimados pelos estudos e simulações realizados antes do fornecimento dos equipamentos. Os valores de corrente total, fundamental e harmônica que circulam no filtro de 2 a harmônica se encontram dentro do previsto e inclusive, muito abaixo do valor nominal de 650A. 3.2 Medições de Inter-harmônicos: Com base nas suspeitas levantadas pelo fabricante do reator afirmando serem os interharmônicos gerados pelos fornos a arco e as ressonâncias harmônicas a eles atreladas como as possíveis causas do problema, foram realizadas medições utilizando-se equipamentos de análise espectral de freqüências para capturar as formas de onda sobre o reator nos momentos mais críticos, ou seja, durante a entrada do forno a arco direto em fusão plena. As figuras de 6 e 7 a seguir representam, o comportamento das freqüências intermediárias às harmônicas. A análise de espectro foi realizada através de um osciloscópio digital da Tektronic. O range de freqüências analisadas foi de 0 à 500Hz com passos de 0,4Hz gerando uma precisão de amostragem bastante significativa. A plotagem utilizada, com melhor resolução na escala vertical, ou seja, 250A de fundo de escala, permite uma visualização melhor a diferença existente entres as correntes harmônicas e as interharmônicas. A corrente fundamental dos fornos a arco era de aproximadamente 1400 A. Com o objetivo de observar o comportamento em termos de valores absolutos das componentes de freqüência intermediária da corrente dos fornos, formam obtidas através de software de tratamento de medições especialmente desenvolvido para este estudo, as figuras à seguir apresentam o perfil ou comportamento dessas componentes, variando a cada 0,4hz em valores absolutos(a). A figuras 8 a 11 mostram exemplos do comportamento de frequências interharmônicas analisadas. Figura 1 - Corrente Fundamental (60Hz) Figura 6 Análise espectral da corrente do forno em um dado momento da fusão. Figura 9 - Componente em 114Hz da Corrente

4 4 Figura 10- Componente em 119,2 Hz da Corrente Com base nas figuras anteriores e todas as demais geradas pelo estudo, podemos notar que, comparativamente em relação às correntes harmônicas, as componentes inter-harmônicas são muito baixas, não representando uma característica elétrica que possa estar danificando o reator e muito menos invalidando as análises realizadas no estudo de penetração harmônica. Visando analisar a afirmação pelo fabricante do reator de que as correntes inter-harmônicas geradas pelos fornos a arco geravam ressonâncias harmônicas em magnitude suficientes para provocar os danos nos reatores do filtro de 2 a harmônico, foi realizada também a análise espectral na tensão do barramento 23 kv do transformador da Aciaria. As ressonâncias harmônicas, se existentes, deveriam repercutir fortemente na tensão do barramento. A figuras 14 e 15 a seguir apresentam essas medições e o perfil das freqüências presentes no sinal da tensão no barramento de 23 kv (fundo de escala de 1000 V). Figura 11- Componente em 120 Hz da Corrente Figura 13 Analise espectral da tensão no barramento de 23 kv da Aciaria. Figura 12- Componente em 120,8 Hz da Corrente Figura 15 Analise espectral da tensão no barramento de 23 kv da Aciaria. Figura 13 - Componente em 124 Hz da Corrente A análise de todas as medições realizadas no barramento de 23 kv mostra a não existência de nenhuma ressonância gerada, seja por componentes harmônicos, seja por componentes inter-harmônicos. Os efeitos dos inter-harmônicos medidos tanto na corrente dos filtros de harmônicos quanto na tensão do barramento são pouco significantes.

5 SIMULAÇÕES COMPUTACIONAIS: Visando verificar os resultados das simulações computacionais realizadas para a especificação do filtro de 2 a harmônico, porém contemplando além dos componentes harmônicos também os inter-harmônicos medidos, foram realizados um conjunto de re-simulações, com as seguintes características: - Modelagem dos Fornos levando-se em consideração as freqüências harmônicas e inter-harmônicas (não múltiplas de 60Hz) com o fator de probabilidade P99 (Média entre as 3 fases). Foram consideradas às freqüências de 114Hz a 126 Hz com passos de 0,4Hz, conforme foi aquisitado na análise espectral. Esse modelo de injeção harmônica foi elaborado para fins de averiguação de máxima solicitação teórica dos filtros. - O programa computacional utilizado foi alterado para permitir a simulação em freqüências não múltiplas da fundamental. Figura 16 - Espectro Harmônico do Filtro de 2a harmônica Baseado nessas informações, os fornos a arco da aciaria foram modelados com a seguinte característica de injeção harmônica mostrada nas figuras 16 (Forno 1) e 17 (Forno 2). Figura 17 - Espectro Harmônico Total e Individual de tensão na Barra de 23 kv. Figura 16 - Espectro Harmônico do Forno 1 Figura 20 - Espectro Harmônico Total e Individual de Corrente no Transformador da Aciaria Figura 2 - Espectro Harmônico do Forno 2 Os resultados obtidos da simulação computacional mostraram os seguintes espectros harmônicos para a tensão e a corrente no barramento de 23 kv e a corrente no filtro de 2 a harmônico (vide figuras 18 a 20 a seguir). 5.0 CONCLUSÕES: Com base nos resultados em todas medições e simulações realizadas não foi possível constatar nenhum efeito gerado pelos harmônicos ou pelos inter-harmônicos, foco deste trabalho, que justificasse a queima dos reatores do filtro de 2 a harmônica. As maiores correntes harmônicas medidas e simuladas não ultrapassaram a casa do 570 A, muito abaixo do valor da corrente nominal dos reatores iguais a 650 A. Correntes de inrush geradas pela energização do transformador do forno, as quais possuem um forte conteúdo de 2 o harmônico, foram

6 6 contempladas como parte do estudo realizado e também não justificam a queima dos reatores. Vale ressaltar que, em todas a falhas ocorridas nos reatores fornecidos, nenhum dos capacitores instalados sofreu avarias. Todas as capacitâncias foram medidas e as mesmas não sofreram variação. Normalmente, o primeiro equipamento a falhar em um filtro de harmônicos é o capacitor, o qual é muito mais sensível aos problemas harmônicos do que os reatores. De posse de todos os estudos apresentados o cliente (planta siderúrgica) resolveu trocar o fabricante dos reatores.os novos reatores estão, no momento, em fase de instalação e comissionamento. 6.0 REFERÊNCIAS: [1] H. W. Dommel, Electromagnetic Transients Program Reference Manual, Vancouver: Department of Electrical Engineering, The University of British Columbia, 1996.

IMPACTO DE INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL

IMPACTO DE INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL IMPACTO DE INTERHARMÔNICOS GERADOS PELA OPERAÇÃO DE FORNOS A ARCO EM FILTROS DE HARMÔNICOS: CASO REAL Flávio R. Garcia* Gilson Paulillo Ricardo Araújo Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento - LACTEC

Leia mais

Harmônicos em sistemas industriais: uma cooperação entre concessionária e consumidor

Harmônicos em sistemas industriais: uma cooperação entre concessionária e consumidor Por Flávio Resende Garcia Harmônicos em sistemas industriais: uma cooperação entre concessionária e consumidor Este artigo objetiva mostrar os resultados obtidos com as medições e os estudos de harmônicos

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Introdução 16 Capítulo 1 Introdução Esta tese trata de um novo algoritmo capaz de detectar e classificar os distúrbios múltiplos que afetam a qualidade de energia em sistemas elétricos industriais com

Leia mais

Qualidade da Energia Elétrica. Distorções Harmônicas

Qualidade da Energia Elétrica. Distorções Harmônicas Qualidade da Energia Elétrica Distorções Harmônicas Qualidade da Energia Elétrica Conceito Cargas Geradoras de Harmônicas Efeitos de Harmônicas em Redes Industriais Recomendações de Limites para Harmônicas

Leia mais

Análise da amplificação do fenômeno da flutuação de tensão em condições de ressonância paralela não destrutiva

Análise da amplificação do fenômeno da flutuação de tensão em condições de ressonância paralela não destrutiva 1 Análise da amplificação do fenômeno da flutuação de tensão em condições de ressonância paralela não destrutiva Filipe de Oliveira Dias, José Rubens Macedo Jr, Senior Member, IEEE Resumo--A sobreposição

Leia mais

HARMÔNICAS. Sr. Jean Baptiste Joseph FOURIER. WEG - Transformando Energia em Soluções. Menu

HARMÔNICAS. Sr. Jean Baptiste Joseph FOURIER. WEG - Transformando Energia em Soluções. Menu HARMÔNICAS Formas de onda com freqüências múltiplas da fundamental; Ferramenta matemática desenvolvida para representar qualquer tipo de forma de onda (série de FOURIER); f(t) = a0 + (ah.cos(hω ot) + bh.sen(hω0t))

Leia mais

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 PROGRAMA DO CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS DIRIGIDO A : Engenheiros

Leia mais

Qualidade de Energia Elétrica

Qualidade de Energia Elétrica Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Centro de Ciências Tecnológicas - CCT Mestrado em Engenharia Elétrica - MEE Qualidade de Energia Elétrica Prof. Sérgio Vidal Garcia Oliveira, Dr. svgo_udesc@svgo.net

Leia mais

Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013

Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013 DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS DO CIRCUITO PRINCIPAL DE COMPENSADORES ESTÁTICOS INSTALADOS PARA INTEGRAÇÃO AO SISTEMA INTERLIGADO BRASILEIRO DE PARQUES EÓLICOS: O EXEMPLO DO CE EXTREMOZ Manfredo Correia Lima

Leia mais

Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013

Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013 UM MÉTODO PRÁTICO PARA REPRESENTAÇÃO DE TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA BASEADO EM MEDIÇÕES DE RESPOSTA EM FREQUÊNCIA Rogério Magalhães de Azevedo Marcelo Guimarães Rodrigues Walter Cerqueira CEPEL RESUMO

Leia mais

Qualidade da Energia e Fator de Potência

Qualidade da Energia e Fator de Potência UFPR Departamento de Engenharia Elétrica Qualidade da Energia e Fator de Potência Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica Centro Politécnico, Curitiba,

Leia mais

Análise da Instalação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários de Distribuição

Análise da Instalação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários de Distribuição Análise da Instalação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários de Distribuição C. Penna, ENERSUL e J. W. Resende, UFU RESUMO Este artigo apresenta as bases teóricas, os resultados práticos

Leia mais

Indutor trifásico para filtro antiressonante SOLUÇÕES PARA QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA

Indutor trifásico para filtro antiressonante SOLUÇÕES PARA QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA BT4.2 BOLETIM TÉCNICO Indutor trifásico para filtro anti-ressonante (Detuned System) Usado em série com os capacitores para correção do fator de potência de cargas não lineares, formando filtros desintonizados.

Leia mais

Estudo dos Impactos da Conexão de um Forno de Indução no Sistema de Distribuição

Estudo dos Impactos da Conexão de um Forno de Indução no Sistema de Distribuição 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Estudo dos Impactos da Conexão de um Forno de Indução no Sistema de Distribuição Eng. Júlio S. Omori COPEL Distribuição julio.omori@copel.com Eng. Maurício

Leia mais

SOLUÇÕES EM QUALIDADE DE ENERGIA Soluções em média e alta tensão

SOLUÇÕES EM QUALIDADE DE ENERGIA Soluções em média e alta tensão SOLUÇÕES EM QUALIDADE DE ENERGIA Soluções em média e alta tensão 2 Moving together 1. PAINÉIS METÁLICOS, FILTROS DE HARMÔNICOS E BANCOS DE CAPACITORES 1. PAINÉIS METÁLICOS, FILTROS DE HARMÔNICOS E BANCOS

Leia mais

Qualidade da Energia Elétrica

Qualidade da Energia Elétrica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Departamento Acadêmico de Eletrônica Condicionamento de Energia p/sistemas Microc. Qualidade da Energia Elétrica Prof. Clóvis Antônio

Leia mais

1 - Eficiência Energética:

1 - Eficiência Energética: 1 1 - Eficiência Energética: Otimização da Compra de Energia; Utilização Eficiente dos Recursos Energéticos - Usos Finais; Estudos de Fontes Alternativas de Energia; Viabilidade Técnico-Econômica. Energia

Leia mais

HARMÔNICAS. Na figura 1.1 mostram-se as formas de onda periódicas, de tensão, corrente e potência de uma instalação que não possui harmônicas.

HARMÔNICAS. Na figura 1.1 mostram-se as formas de onda periódicas, de tensão, corrente e potência de uma instalação que não possui harmônicas. Instalações Elétricas Internas HARMÔNICAS 1. INTRODUÇÃO O nome harmônica procede das investigações sobre as ondas sonoras, como, por exemplo, as que produzem um timbre de campainha. Se identificamos o

Leia mais

Análise Harmônica e Inter-harmônica de um Forno Elétrico a Arco

Análise Harmônica e Inter-harmônica de um Forno Elétrico a Arco Análise Harmônica e Inter-harmônica de um Forno Elétrico a Arco Dirceu Soares Jr.; Domingos S.L. Simonetti ArcelorMittal Cariacica; Universidade Federal do Espírito Santo E-mail: dirceu.soares@arcelormittal.com;

Leia mais

ESTUDO DE UTILIZAÇÃO DE FILTROS PASSIVOS DE HARMÔNICAS EM SISTEMAS DE EXTRA BAIXA E BAIXA TENSÃO Marconi Januário * William Leonard Scarpim **

ESTUDO DE UTILIZAÇÃO DE FILTROS PASSIVOS DE HARMÔNICAS EM SISTEMAS DE EXTRA BAIXA E BAIXA TENSÃO Marconi Januário * William Leonard Scarpim ** ESTUDO DE UTILIZAÇÃO DE FILTROS PASSIVOS DE HARMÔNICAS EM SISTEMAS DE EXTRA BAIXA E BAIXA TENSÃO Marconi Januário * William Leonard Scarpim ** Resumo O presente trabalho aborda estudos de implantação de

Leia mais

MARCOS ROGÉRIO CÂNDIDO APLICAÇÃO DA TRANSFORMADA WAVELET NA ANÁLISE DA QUALIDADE DE ENERGIA EM FORNOS ELÉTRICOS A ARCO

MARCOS ROGÉRIO CÂNDIDO APLICAÇÃO DA TRANSFORMADA WAVELET NA ANÁLISE DA QUALIDADE DE ENERGIA EM FORNOS ELÉTRICOS A ARCO MARCOS ROGÉRIO CÂNDIDO APLICAÇÃO DA TRANSFORMADA WAVELET NA ANÁLISE DA QUALIDADE DE ENERGIA EM FORNOS ELÉTRICOS A ARCO São Paulo 2008 MARCOS ROGÉRIO CÂNDIDO APLICAÇÃO DA TRANSFORMADA WAVELET NA ANÁLISE

Leia mais

Devido à necessidade da correção

Devido à necessidade da correção INSTALAÇÕES SERVIÇO INDUSTRIAIS Estudo de mitigação de transitórios de chaveamento de capacitores Glássio Costa de Miranda, da Universidade Federal de Minas Gerais, e Henrique Fantoni Primo, da SM&A Sistemas

Leia mais

PCE Projeto de Conversores Estáticos. Aula 2

PCE Projeto de Conversores Estáticos. Aula 2 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PCE Projeto de Conversores Estáticos Aula 2 Tópicos Introdução Necessidade de conversores isolados

Leia mais

Aplicaciones en Parques de generación eólica y solar

Aplicaciones en Parques de generación eólica y solar X JORNADAS TÉCNICAS - ABB EN CHILE, 11-12 ABRIL, 2017 Compensación Reactiva y Filtrado Armónicos Aplicaciones en Parques de generación eólica y solar Joao Pimenta Product Group Territory Marketing Manager,

Leia mais

EEE934 Variações e Flutuações de Tensão (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios/variacao.htm)

EEE934 Variações e Flutuações de Tensão (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios/variacao.htm) Universidade Federal de Minas Gerais Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Área de Concentração: Engenharia de Potência EEE934 Variações e Flutuações de Tensão (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios/variacao.htm)

Leia mais

INTEGRANTES: Pedro Alcantara Rafael Cunha Tadeu Cerqueira. Professor e Avaliador: Eduardo Simas Data: 26/03/2013

INTEGRANTES: Pedro Alcantara Rafael Cunha Tadeu Cerqueira. Professor e Avaliador: Eduardo Simas Data: 26/03/2013 INTEGRANTES: Pedro Alcantara Rafael Cunha Tadeu Cerqueira Professor e Avaliador: Eduardo Simas Data: 26/03/2013 1 Sumário Introdução Principais Topologias Derivação ou Paralelo (Shunt) Série Hibrido Princípios

Leia mais

MEDIÇÃO DE HARMÔNICAS

MEDIÇÃO DE HARMÔNICAS CAPÍTULO MEDIÇÃO DE HARMÔNICAS. INTRODUÇÃO Na prática, nos perguntamos muitas vezes quais harmônicas devem ser medidas e reduzidas? Em redes residenciais, comerciais e industriais, as harmônicas que encontramos

Leia mais

Compensação de Reativos e Harmônicas

Compensação de Reativos e Harmônicas Compensação de Reativos e Harmônicas O que é Potência Reativa Como compensar e o que compensar Como especificar um Banco de Capacitores O que são harmônicas O que é ressonância. Apresentação das medições

Leia mais

Projeto e instalação de filtros harmônicos passivos em redes aéreas de distribuição em média tensão

Projeto e instalação de filtros harmônicos passivos em redes aéreas de distribuição em média tensão Projeto e instalação de filtros harmônicos passivos em redes aéreas de distribuição em média tensão José Rubens Macedo Jr. José Wilson Resende Milton Itsuo Samesima ENERGIAS DO BRASIL UNIV. FED. UBERLÂNDIA

Leia mais

Aplicação de Filtro de Harmônicos em Indústria: um Estudo de Caso

Aplicação de Filtro de Harmônicos em Indústria: um Estudo de Caso 1 Aplicação de Filtro de Harmônicos em Indústria: um Estudo de Caso T. L. Ribeiro, Engenheiro, Metso Paper, e J.E. Rocha, Professor, UTFPR Abstract This paper presents an example of power factor correction

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Impacto da transmissão da Copa do Mundo 2006 para a qualidade da energia elétrica

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Laboratório de Eletrônica CEL 037 Página 1 de 5

Universidade Federal de Juiz de Fora Laboratório de Eletrônica CEL 037 Página 1 de 5 Universidade Federal de Juiz de Fora Laboratório de Eletrônica CEL 037 Página 1 de 5 1 Título Prática 4 Circuitos retificadores 2 Objetivos Estudo e montagem de diferentes circuitos retificadores. 3 Fundamentos

Leia mais

FLICKER (PISCAR DAS FONTES LUMINOSAS)

FLICKER (PISCAR DAS FONTES LUMINOSAS) UNIDADE III FLICKER (PISCAR DAS FONTES LUMINOSAS) 1. INTRODUÇÃO O flicker é relacionado a mudanças na iluminação; é o resultado de pequenas flutuações de tensão provocadas pelo funcionamento de cargas

Leia mais

TOE-50: Correção do fator de. Prof. Cassiano Rech

TOE-50: Correção do fator de. Prof. Cassiano Rech TOE-50: Correção do fator de potência para cargas não lineares cassiano@ieee.org 1 Capítulo 3 Correção passiva do fator de potência Circuitos monofásicos Indutor no lado CA (indutor a montante) Indutor

Leia mais

Analisador de Energia RE6001 ANALISADOR DE ENERGIA. Prog

Analisador de Energia RE6001 ANALISADOR DE ENERGIA. Prog EMBRASUL Analisador de Energia RE6001 EMBRASUL ANALISADOR DE ENERGIA EMBRASUL RE6001 Prog Amplo display gráfico; Fácil instalação e operação; Configurado por módulos opcionais; Excelente faixa de medição;

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo:

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo: Título da Pesquisa: Aquecimento de um motor elétrico em uma subestação elevatória de bombeamento de água Palavras-chave: Aquecimento de motor elétrico, Sobrecarga, Vida útil. Campus: Formiga Tipo de Bolsa:

Leia mais

Analisador de Espectros

Analisador de Espectros Analisador de Espectros O analisador de espectros é um instrumento utilizado para a análise de sinais alternados no domínio da freqüência. Possui certa semelhança com um osciloscópio, uma vez que o resultado

Leia mais

FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO

FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO Blucher Engineering Proceedings Setembro de 2015, Número 1, Volume 2 FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO Marcelo Sartori Campi Robert Bosch Ltda. E-mail:

Leia mais

ESTABILIZADOR DE TENSÃO GUARDIAN

ESTABILIZADOR DE TENSÃO GUARDIAN DESCRIÇÃO TÉCNICA BÁSICA ESTABILIZADOR DE TENSÃO GUARDIAN linha VGT Cor do gabinete Padrão : grafite Sob pedido : Gelo ou preto Totalmente Estático com 14 estágios de regulação, alarme visual e sonoro,

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO X GRUPO DE ESTUDO DE DESEMPENHO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GDS

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO X GRUPO DE ESTUDO DE DESEMPENHO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GDS XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO X GRUPO DE ESTUDO DE DESEMPENHO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GDS UTILIZAÇÃO DE

Leia mais

5. Aplicações. 5.1 Introdução

5. Aplicações. 5.1 Introdução Aplicações 5. Aplicações 5.1 Introdução Neste capítulo será descrita, como ilustração de sistema não linear, a modelagem de uma típica indústria produtora de alumínio, utilizando eletrólise. Uma linha

Leia mais

SELEÇÃO DO ÂNGULO DE DISPARO ( α) NO CÁLCULO DA POTÊNCIA NECESSÁRIA A SER FORNECIDA PELO COMPENSADOR ESTÁTICO

SELEÇÃO DO ÂNGULO DE DISPARO ( α) NO CÁLCULO DA POTÊNCIA NECESSÁRIA A SER FORNECIDA PELO COMPENSADOR ESTÁTICO GSI Nº.: ART063-09 - CD 382-09 SELEÇÃO DO ÂNGLO DE DISPARO ( α) NO CÁLCLO DA POTÊNCIA NECESSÁRIA A SER FORNECIDA PELO COMPENSADOR ESTÁTICO João Roberto Cogo Revisão 0 - Emissão Inicial. Documentos de Referência:

Leia mais

Experiência 02 Ensaio do Disjuntor de Baixa Tensão

Experiência 02 Ensaio do Disjuntor de Baixa Tensão Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Materiais Elétricos EEL 7051 Professor Clóvis Antônio Petry Experiência 02 Ensaio do Disjuntor de Baixa Tensão

Leia mais

DESEQUILÍBRIO DE TENSÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AGROINDUSTRIAIS

DESEQUILÍBRIO DE TENSÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AGROINDUSTRIAIS DESEQUILÍBRIO DE TENSÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS AGROINDUSTRIAIS Ricardo Martini Rodrigues [1] Paulo José Amaral Serni [2] José Francisco Rodrigues [3] Luiz Gonzaga Campos Porto [4] Departamento de Engenharia

Leia mais

CONVERSORES DE FREQUÊNCIA

CONVERSORES DE FREQUÊNCIA CONVERSORES DE FREQUÊNCIA Introdução a inversores Convertem tensão c.c. para c.a. simétrica de amplitude e frequência desejadas A forma de onda dos inversores não é senoidal 1 Algumas aplicações dos inversores

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA CAPÍTULO 1- VISÃO GERAL DO SISTEMA ELÉTRICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA CAPÍTULO 1- VISÃO GERAL DO SISTEMA ELÉTRICO UNERSDADE FEDERAL DO PARÁ NSTTUTO DE TECNOLOGA FACULDADE DE ENGENHARA ELÉTRCA DSCPLNA: NSTALAÇÕES ELÉTRCAS Prof.a : CARMNDA CÉLA M. M. CARALHO CAPÍTULO - SÃO GERAL DO SSTEMA ELÉTRCO.- NTRODUÇÃO A energia

Leia mais

Cortes de tensão, harmônicas e fator de potência em sistema com cargas dinâmicas

Cortes de tensão, harmônicas e fator de potência em sistema com cargas dinâmicas Cortes de tensão, harmônicas e fator de potência em sistema com cargas dinâmicas O artigo relata o caso de uma plataforma de petróleo marítima em que se conseguiu a diminuição de perturbações (cortes transitórios

Leia mais

RETIFICADOR CARREGADOR DE BATERIAS CATÁLOGO GERAL

RETIFICADOR CARREGADOR DE BATERIAS CATÁLOGO GERAL RETIFICADOR CARREGADOR DE BATERIAS CATÁLOGO GERAL Revisão 00 SCEPP Soluções Integradas para Geração de Energia SCEPP CATÁLOGO SOFTRECT Conteúdo DESCRIÇÃO FUNCIONAL DO SISTEMA... 3 1. ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA...

Leia mais

EFICIÊNCIA E QUALIDADE ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES PÚBLICAS ESTUDO DE CASO NAS INSTALAÇÕES DO IFC CAMPUS LUZERNA

EFICIÊNCIA E QUALIDADE ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES PÚBLICAS ESTUDO DE CASO NAS INSTALAÇÕES DO IFC CAMPUS LUZERNA EFICIÊNCIA E QUALIDADE ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES PÚBLICAS ESTUDO DE CASO NAS INSTALAÇÕES DO IFC CAMPUS LUZERNA Autores: João Pedro SCHEURICH, Marcos FIORIN, Jessé de PELEGRIN, Tiago DEQUIGIOVANI. Identificação

Leia mais

Por fim, as figuras 5.25 correspondem às correntes de linha A, B e C do filtro

Por fim, as figuras 5.25 correspondem às correntes de linha A, B e C do filtro Tese de Doutorado: UM NOV BORDGEM À FILTRGEM DE HRMÔNICOS TRVÉS DE DISPOSITIVOS ELETROMGNÉTICOS Linha - alimentador - computacional Linha - alimentador - computacional Linha B - alimentador - computacional

Leia mais

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil CORRENTES HARMÔNICAS EM APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil CORRENTES HARMÔNICAS EM APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS VI SBQEE 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil Código: BEL 13 7698 Tópico: Sistemas de Monitoramento e Tratamento de dados CORRENTES HARMÔNICAS EM APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS MANUEL LOSADA y GONZALEZ

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Aplicação de Seccionadoras em Combinação com Fusíveis em Circuitos Alimentadores

Leia mais

Relatório de Análise e Diagnóstico: Polia Excêntrica

Relatório de Análise e Diagnóstico: Polia Excêntrica PS Soluções Indústria, Comércio, Representações e Consultoria Ltda. Rua Cel. Francisco Braz, 185 sala 303 CEP: 37500-052 Itajubá-MG Brasil Tel./Fax: +55 (35) 3621-1525 http://www.pssolucoes.com.br Relatório

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 320h

Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h. Módulo/Semestre 2 Carga horária total: 320h Curso Técnico Subsequente em Eletrotécnica CÂMPUS CRICIÚMA MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h Matemática Básica 64h - Eletricidade 64h - Medidas Elétricas I 32h - Desenho Técnico

Leia mais

Analisador de Energia RE7080

Analisador de Energia RE7080 Analisador de Energia RE7080 Uso ao tempo (IP65); Atende PRODIST módulo 8 da ANEEL; Flicker, Harmônicas e outros eventos; Acesso remoto via 3G e WiFi; Amplo display gráfico; Fácil instalação e operação;

Leia mais

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil VI SBQEE 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil Código: BEL 01 7595 Tópico: Análise, Diagnóstico e Soluções COMPENSAÇÃO CAPACITIVA EM REDES DE BAIXA TENSÃO COM CONSUMIDORES DOMÉSTICOS: IMPACTOS NO

Leia mais

Dispositivos de proteção

Dispositivos de proteção Dispositivos de proteção Conceitos básicos e aplicações Giovanni Manassero Junior Depto. de Engenharia de Energia e Automação Elétricas Escola Politécnica da USP 14 de março de 2013 EPUSP Giovanni Manassero

Leia mais

Capítulo 2 - Norma EB 2175

Capítulo 2 - Norma EB 2175 Capítulo 2 - Norma EB 2175 2.1 Introdução Para o teste de sistemas de alimentação ininterrupta de potência, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) indica a norma EB 2175 (Sistemas de Alimentação

Leia mais

INVESTIGANDO A QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA. Eng. Edson Martinho

INVESTIGANDO A QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA. Eng. Edson Martinho INVESTIGANDO A QUALIDADE DA ENERGIA ELÉTRICA 1 Eng. Edson Martinho 2 2 1.Esta apresentação será gravada e disponibilizada, no portal Leonardo Energy; 2. As perguntas deverão ser feitas ao final da apresentação,

Leia mais

Modelagem e Análise de. Sistemas Elétricos em. Regime Permanente. Sérgio Haffner

Modelagem e Análise de. Sistemas Elétricos em. Regime Permanente. Sérgio Haffner Modelagem e Análise de Sistemas Elétricos em Regime Permanente Sérgio Haffner http://slhaffner.phpnet.us/ haffner@ieee.org slhaffner@gmail.com Desenvolvido para ser utilizado como notas de aula para o

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS LE3L3 LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE E MEDIDAS ELÉTRICAS (EXPERIENCIAS EXTRAS)

TECNOLOGIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS LE3L3 LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE E MEDIDAS ELÉTRICAS (EXPERIENCIAS EXTRAS) TECNOLOGIA EM SISTEMAS ELÉTRICOS LE3L3 LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE E MEDIDAS ELÉTRICAS (EXPERIENCIAS EXTRAS) Laboratório de Eletricidade e Medições Elétricas 1 EXPERIENCIA 10 Transformador Monofásico e

Leia mais

INFLUENCE OF ITAIPU HVDC ON POWER SYSTEM DYNAMIC PERFORMANCE

INFLUENCE OF ITAIPU HVDC ON POWER SYSTEM DYNAMIC PERFORMANCE INFLUENCE OF ITAIPU HVDC ON POWER SYSTEM DYNAMIC PERFORMANCE Rui Jovita G. C. da Silva Jose Maria Sanchez Tilleria ITAIPU BINACIONAL Introdução Nos setores de 50 Hz e 60 Hz de Itaipu existem registradores

Leia mais

GRUPO V GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SISTEMAS DE POTÊNCIA - GPC UTILIZAÇÃO DE PROTEÇÃO MÓVEL PARA LINHAS DE TRANSMISSÃO

GRUPO V GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SISTEMAS DE POTÊNCIA - GPC UTILIZAÇÃO DE PROTEÇÃO MÓVEL PARA LINHAS DE TRANSMISSÃO SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GPC - 06 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO V GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SISTEMAS DE POTÊNCIA

Leia mais

ESCLARECIMENTOS Nº 13

ESCLARECIMENTOS Nº 13 ASSUNTO: CO.APR.T.046.2004 Serviços de modernização das unidades geradoras 1 a 6 da UHE Luiz Carlos Barreto de Carvalho ESCLARECIMENTOS Nº 13 1) Transcrevemos abaixo, perguntas de empresas participantes

Leia mais

Correção do Fator de Potência

Correção do Fator de Potência SEL-0437 Eficiência Energética Correção do Fator de Potência Prof. José Carlos de Melo Vieira Júnior E-mail: jcarlos@sc.usp.br 1 Introdução Fator de potência: É possível quantificar numericamente as discrepâncias

Leia mais

Mariana Carneiro Fernandes Copel Distribuição S.A.

Mariana Carneiro Fernandes Copel Distribuição S.A. XXII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétri SENDI 2016-07 a 10 de novembro Curitiba - PR - Brasil Mariana Carneiro Fernandes Copel Distribuição S.A. mariana.fernandes@copel.com O Uso da Proteção

Leia mais

AVALIAÇÃO EM CAMPO DO ESTADO DE DEGRADAÇÃO DE PÁRA-RAIOS DE ZnO, DA CLASSE DE TENSÃO 345kV ERIAC - ENCUENTRO REGIONAL IBEROAMERICANO DE CIGRÉ

AVALIAÇÃO EM CAMPO DO ESTADO DE DEGRADAÇÃO DE PÁRA-RAIOS DE ZnO, DA CLASSE DE TENSÃO 345kV ERIAC - ENCUENTRO REGIONAL IBEROAMERICANO DE CIGRÉ Puerto Iguazú Argentina XIII ERIAC DÉCIMO TERCER ENCUENTRO REGIONAL IBEROAMERICANO DE CIGRÉ 24 al 28 de mayo de 2009 Comité de Estudio A3 - Equipamiento de Alta Tensión XIII/PI-A3-03 AVALIAÇÃO EM CAMPO

Leia mais

MODELAGEM PARA SIMULAÇÃO EM TEMPO REAL DE UM CONVERSOR CA-CC

MODELAGEM PARA SIMULAÇÃO EM TEMPO REAL DE UM CONVERSOR CA-CC MODELAGEM PARA SIMULAÇÃO EM TEMPO REAL DE UM CONVERSOR CA-CC Raoni de Araújo Pegado 1 ; Karcius Marcelus Colaço Dantas 2. 1 Aluno da Universidade Federal de Campina Grande, raoni.pegado@ee.ufcg.edu.br;

Leia mais

Condensadores para Supermercados

Condensadores para Supermercados Condensadores para Supermercados ECONOMIA DE ENERGIA EM REFRIGERAÇÃO PARA SUPERMERCADO COMPARATIVO ENTRE O CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA DO CONDENSADOR EM V ADIABÁTICO COM VARIADOR DE FREQÜÊNCIA E CONDENSADOR

Leia mais

Planejamento e projeto das instalações elétricas

Planejamento e projeto das instalações elétricas Planejamento e projeto das instalações elétricas 1) A energia elétrica fornecida aos consumidores residenciais é resultado da conexão do consumidor com: a) Sistema elétrico de geração; b) Sistema de compatibilidade

Leia mais

FONTES DE SOLDAGEM A ARCO VOLTAICO

FONTES DE SOLDAGEM A ARCO VOLTAICO 7/0/06 FONTES DE SOLDAGEM A ARCO VOLTAICO Fontes de energia para soldagem a arco voltaico podem ser consideradas simplesmente como o ponto de alimentação da energia elétrica ao processo. Entretanto, as

Leia mais

Unidade III. 2. Circuitos mistos: RL, RC, RLC. Ressonância. Circuitos série-paralelo. Circuitos CA

Unidade III. 2. Circuitos mistos: RL, RC, RLC. Ressonância. Circuitos série-paralelo. Circuitos CA Unidade III 2. Circuitos mistos: RL, RC, RLC. Ressonância. Circuitos série-paralelo. Circuito RL Circuitos RL são formados por resistências e indutâncias, em série ou paralelo. São usados para representar

Leia mais

Metodologia para Análise do Impacto de Cargas Potencialmente Perturbadoras na Qualidade da Energia Elétrica em Sistemas de Distribuição

Metodologia para Análise do Impacto de Cargas Potencialmente Perturbadoras na Qualidade da Energia Elétrica em Sistemas de Distribuição XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Metodologia para Análise do Impacto de Cargas Potencialmente Perturbadoras na Qualidade

Leia mais

Modelagem e Análise de. Sistemas Elétricos em. Regime Permanente. Sérgio Haffner

Modelagem e Análise de. Sistemas Elétricos em. Regime Permanente. Sérgio Haffner Modelagem e Análise de Sistemas Elétricos em Regime Permanente Sérgio Haffner http://slhaffner.phpnet.us/ haffner@ieee.org slhaffner@gmail.com Desenvolvido para ser utilizado como notas de aula para a

Leia mais

PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR

PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR 1. OBJETIVO Estabelecer critérios para projeto de melhoria do fator de potência nas instalações elétricas das unidades

Leia mais

Comentários sobre bobinas de Tesla

Comentários sobre bobinas de Tesla Comentários sobre bobinas de Tesla Por Antônio Carlos M. de Queiroz Este documento complementa um outro que escrevi sobre bobinas de Tesla, descrevendo alguns aspectos sobre o funcionamento de bobinas

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (a): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (a): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo Título da Pesquisa: Correção do Fator de Potência em uma Subestação Elevatória de Bombeamento de Água Palavras-chave: Conservação de Energia Elétrica, Eficiência Energética, Contrato de Energia, Demanda

Leia mais

FONTE NOBREAK FICHA TÉCNICA FONTE NOBREAK. - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada

FONTE NOBREAK FICHA TÉCNICA FONTE NOBREAK. - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada FICHA TÉCNICA FTE NOBREAK FTE NOBREAK - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada Rev_01 APLICAÇÃO Pensando em atender os mercados mais exigentes,

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VIII GRUPO DE ESTUDO DE SUBESTAÇÕES E EQUIPAMENTOS DE ALTA TENSÃO GSE

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VIII GRUPO DE ESTUDO DE SUBESTAÇÕES E EQUIPAMENTOS DE ALTA TENSÃO GSE XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão. XXX.YY 22 a 25 Novembro de 29 Recife - PE GRUPO VIII GRUPO DE ESTUDO DE SUBESTAÇÕES E EQUIPAMENTOS DE ALTA TENSÃO GSE

Leia mais

PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS

PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS SEL0423 - LABORATÓRIO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS Conexão da máquina de indução como gerador João Victor Barbosa Fernandes NºUSP: 8659329 Josias Blos NºUSP: 8006477 Rafael Taranto Polizel NºUSP: 8551393 Rodolfo

Leia mais

Aplicação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários

Aplicação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários Aplicação de Filtros Harmônicos Passivos em Circuitos Secundários José Rubens M. Jr, ESCELSA; José W. Resende, Milton I. Samesima, Davi B. Gomes, UFU RESUMO Em meados do ano 2000, foi desenvolvido o primeiro

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE

COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE 1 COMUNICADO TÉCNICO Nº 21 PROCEDIMENTOS PARA HOMOLOGAÇÃO DE CON- JUNTOS BLINDADOS PARA UTILIZAÇÃO EM SEE 2 1. OBJETIVO Comunicar os procedimentos que devem ser adotados para homologação de conjuntos blindados

Leia mais

IV SBQEE. Porto Alegre/RS, 12 a-17 de agosto de Homepage:

IV SBQEE. Porto Alegre/RS, 12 a-17 de agosto de Homepage: IV SBQEE Porto Alegre/RS, 1 a-17 de agosto de 001. Homepage: http://www.ee.pucrs.br/~sbqee CÁLCULO DA PERDA DE VIDA ÚTIL DE CAPACITORES EM FUNÇÃO DA DISTORÇÃO HARMÔNICA EXISTENTE NAS REDES DE DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

3. Elementos de Sistemas Elétricos de Potência

3. Elementos de Sistemas Elétricos de Potência Sistemas Elétricos de Potência 3. Elementos de Sistemas Elétricos de Potência 3.2.6 Máquinas Trifásicas e Cargas em Sistemas Trifásicos Professor: Dr. Raphael Augusto de Souza Benedito E-mail:raphaelbenedito@utfpr.edu.br

Leia mais

Flutuação de tensão e inter-harmônicas no processo de soldagem MIG pulsado

Flutuação de tensão e inter-harmônicas no processo de soldagem MIG pulsado Flutuação de tensão e inter-harmônicas no processo de soldagem MIG pulsado Ezio Fernandes da Silva e Américo Scotti - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Rua 75, n o 6, Centro.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ANACLETO DE ANGELI CÓSER

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ANACLETO DE ANGELI CÓSER UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ANACLETO DE ANGELI CÓSER MODELAGEM E SIMULAÇÃO DE UM SISTEMA ELÉTRICO INDUSTRIAL COM FOCO EM

Leia mais

Aulas anteriores. Conceitos fundamentais de fator de potência e distorção harmônica. Cargas não lineares. Correção passiva do fator de potência

Aulas anteriores. Conceitos fundamentais de fator de potência e distorção harmônica. Cargas não lineares. Correção passiva do fator de potência Aulas anteriores Conceitos fundamentais de fator de potência e distorção harmônica Cargas não lineares Correção passiva do fator de potência 1 Capítulo 4 Correção ativa do fator de potência Principais

Leia mais

Capítulo II. Agrupamento de cargas e definições complementares

Capítulo II. Agrupamento de cargas e definições complementares 40 De modo geral, as cargas são agrupadas em um transformador de distribuição, que, desse modo, passa a fornecer energia para vários consumidores. Cada consumidor apresenta uma curva de demanda similar

Leia mais

Excitatriz estática EXZ3

Excitatriz estática EXZ3 Especificações técnicas Modelo EXZ3 Tensão de realimentação 374 506 VCA Ø3 Tensão de alimentação 254 VCA Ø1 Tensão de excitação 198 VCC Corrente de excitação 150 ACC ou 200ACC Corrente de pico (Máx 5 seg)

Leia mais

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DA BAHIA COELBA INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LACTEC

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DA BAHIA COELBA INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LACTEC 1 COMPANHIA DE ELETRICIDADE DA BAHIA COELBA INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LACTEC Nova Configuração de Transformador de Distribuição Salvador - Bahia - Brasil NOVA CONFIGURAÇÃO DE TRANSFORMADOR

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO. Critérios para Dimensionamento e Ajustes da Proteção de Redes Aéreas de Distribuição Classes 15 e 36,2 kv ITD-17

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO. Critérios para Dimensionamento e Ajustes da Proteção de Redes Aéreas de Distribuição Classes 15 e 36,2 kv ITD-17 INSTRUÇÃO TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO Critérios para Dimensionamento e Ajustes da Proteção de Redes Aéreas de Distribuição Classes 15 e 36,2 kv ITD-17 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. OBJETIVO 1 2. NORMAS E

Leia mais

CONVERT UCC UNIDADE CONVERSORA CONTÍNUA

CONVERT UCC UNIDADE CONVERSORA CONTÍNUA CONVERT UCC UNIDADE CONVERSORA CONTÍNUA Mod.: CACC600245K Corrente de saída: 150A O equipamento CONVERT da TRACEL tem como objetivo converter tensões de corrente contínua, fornecendo energia estabilizada

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 022/2014 FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A.

AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 022/2014 FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 022/2014 FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: Audiência Pública 022/2014 EMENTA: Obter subsídios para Obter subsídios à proposta

Leia mais

CONVERSOR CC-CA NÃO ISOLADO COM ALTO GANHO DE TENSÃO PARA APLICAÇÃO EM SISTEMAS AUTÔNOMOS DE ENERGIA ELÉTRICA

CONVERSOR CC-CA NÃO ISOLADO COM ALTO GANHO DE TENSÃO PARA APLICAÇÃO EM SISTEMAS AUTÔNOMOS DE ENERGIA ELÉTRICA CONVERSOR CC-CA NÃO ISOLADO COM ALTO GANHO DE TENSÃO PARA APLICAÇÃO EM SISTEMAS AUTÔNOMOS DE ENERGIA ELÉTRICA GEORGE CAJAZEIRAS SILVEIRA¹ RENÉ P. TORRICO-BASCOPɲ MANUEL RANGEL BORGES NETO 3 ¹ Professor

Leia mais

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 1. Funções e Características - Interface totalmente em português. - Possui um eficaz sistema de medição de fator de potência da onda fundamental, o que

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTUDO DE PARECER DE ACESSO DO LABORATORIO WEG AUTOMAÇÃO (WAU) JUNTO A CELESC

RELATÓRIO DO ESTUDO DE PARECER DE ACESSO DO LABORATORIO WEG AUTOMAÇÃO (WAU) JUNTO A CELESC RELATÓRIO DO ESTUDO DE PARECER DE ACESSO DO LABORATORIO WEG AUTOMAÇÃO (WAU) JUNTO A CELESC O presente relatório está dividido nos seguintes itens listados abaixo : 1. Introdução 2. Descrição e Montagem

Leia mais

Medições de Manobras de Energização de Transformadores Considerando a Instalação de Supressores de Surto

Medições de Manobras de Energização de Transformadores Considerando a Instalação de Supressores de Surto Medições de Manobras de Energização de Transformadores Considerando a Instalação de Supressores de Surto João R. Cogo, Nelson C. Jesus, Luiz M. Duarte, Luis F.R. Ferreira, Hermes R.P.M de Oliveira GSI

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 57

COMUNICADO TÉCNICO Nº 57 Página 1 de 14 COMUNICADO TÉCNICO Nº 57 ALTERAÇÃO DO PADRÃO DE CONJUNTOS BLINDADOS PARA LIGAÇÃO DE CLIENTES ATENDIDOS EM MT Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição ELABORADO

Leia mais

Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência.

Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência. Roteiro de aula prática do sobre medição de fator de potência. Italo Leonardo de Alencar Marton Orientador: Prof. Dr. José Roberto Dias Pereira. Maringá-PR Fevereiro 2017 Roteiro para aula prática sobre

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora - Laboratório de Eletrônica 22

Universidade Federal de Juiz de Fora - Laboratório de Eletrônica 22 Universidade Federal de Juiz de Fora - Laboratório de Eletrônica 22 1 Título Prática 1 - Fonte de Alimentação Regulável 2 Objetivos Desenvolvimento de uma fonte de alimentação regulável. 3 Fundamentos

Leia mais