J B. Ornal. Eira. exposição. Viseu é o distrito com mais idosos a viver sozinhos Pág. 11. A Paixão do Menino Jesus

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "J B. Ornal. Eira. exposição. Viseu é o distrito com mais idosos a viver sozinhos Pág. 11. A Paixão do Menino Jesus"

Transcrição

1 Casa Episcopal Viseu exposição Pub J B Ornal Da Eira A Paixão do Menino Jesus Telef Rua da Capela, nº 16 Póvoa de Abraveses Viseu Informativo da Diocese de Viseu Semanário Quinta-Feira Ano 94 0,60 (IVA 6% incl.) Director: João Martins Marques OPINIÃO Ter filhos nunca foi tão difícil assembleia sinodal Uma Igreja em renovação Pág. 12 Com 100 eventos na Primavera Viseu vai reforçar a oferta cultural A partir de 21 de março e durante 100 dias, teremos mais de 50 concertos, 30 peças de teatro, 12 exposições e festas populares que prometem preencher o recheado calendário. Pág. 5 Hospital de Viseu Meio milhão de pessoas confiam nas apostas futuras O comportamento dos trabalhadores desta importante unidade de saúde tem sido quase exemplar, fazendo baixar o número de inscrições para cirurgia, entre as e 4.711, variando o tempo de espera de 6,9 para 1,9. Pág. 4 estrada Pascoal/Quintela As obras arrancarão de imediato O executivo municipal aprovou, na sua última reunião, a execução de várias obras de arranjo e repavimentação de vias públicas, onde se enquadrada também a ligação Pascoal/Quintela, respondendo, assim, às solicitações de prioridade, designadamente em vias mais afetadas pelas recentes intempéries. Pág. 6 Pág. 8 Quase 34 mil casos em Portugal Viseu é o distrito com mais idosos a viver sozinhos Pág. 11

2 2 20. Março Liturgia AGENDA LITÚRGICA MARÇO / ABRIL 2014 Celebração do Dia do Senhor Dia 30 (Domingo) 4.º Domingo da Quaresma, Missa própria, cor roxa. Dia 31 (Segunda-feira) Missa da féria, cor roxa. Dia 01 (Terça-feira) Missa da féria, cor roxa. Dia 02 (Quarta-feira) Missa da féria, cor roxa. Dia 03 (Quinta-feira) Missa da féria, cor roxa. Dia 04 (Sexta-feira) Missa da féria, cor roxa. Dia 05 (Sábado) Missa da féria, cor roxa. MISSAS NA CIDADE DOMINGOS E Dias SANTOS Vespertinas 17h30 - Igreja do Carmo 18h00 - Coração de Jesus 18h30 - Sé, Gumirães e Viso 19h15 - S. José No próprio dia 08h00 - Igreja dos Terceiros 08h15 - Esculca 09h00 - Sé, S.tº António e Convento do Viso 09h30 - S. José 09h45 - Quinta do Galo 10h00 - Igreja dos Terceiros 10h30 - Seminário das Missões 11h00 - Sé e Coração de Jesus 11h30 - S. José e Viso 12h00 - Igreja do Carmo e Imaculada Conceição 12h30 - Igreja da Misericórdia 16h15 - Hospital de S. Teotónio 17h00 - Casa de Saúde S. Mateus 18h00 - Coração de Jesus e S. Tiago 18h30 - Sé e Viso (Paroquial) 19h15 - Igreja de S. José 30 DE MARÇO LEITURA I IV DOMINGO DA QUARESMA 1 Sam 16, 1b a Leitura do Primeiro Livro de Samuel Naqueles dias, o Senhor disse a Samuel: «Enche o corno de óleo e parte. Vou enviar-te a Jessé de Belém, pois escolhi um rei entre os seus filhos». Quando chegou, Samuel viu Eliab e pensou consigo: «Certamente é este o ungido do Senhor». Mas o Senhor disse a Samuel: «Não te impressiones com o seu belo aspecto, nem com a sua elevada estatura, pois não foi esse que Eu escolhi. Deus não vê como o homem; o homem olha às aparências, o Senhor vê o coração». Jessé fez passar os sete filhos diante de Samuel, mas Samuel declarou-lhe: «O Senhor não escolheu nenhum destes». E perguntou a Jessé: «Estão aqui todos os teus filhos?» Jessé respondeu-lhe: «Falta ainda o mais novo, que anda a guardar o rebanho». Samuel ordenou: «Manda-o chamar, porque não nos sentaremos à mesa, enquanto ele não chegar». Então Jessé mandou-o chamar: era loiro, de belos olhos e agradável presença. O Senhor disse a Samuel: «Levanta-te e unge-o, porque é este mesmo». Samuel pegou no corno do óleo e ungiu-o no meio dos irmãos. Daquele dia em diante, o Espírito do Senhor apoderou-se de David. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Refrão: O Senhor é meu pastor: nada me faltará. Salmo 22 (23), 1-3a.3b O Senhor é meu pastor: nada me falta. Leva-me a descansar em verdes prados, conduz-me às águas refrescantes e reconforta a minha alma. Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome. Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos, não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo: o vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança. Para mim preparais a mesa à vista dos meus adversários; com óleo me perfumais a cabeça e meu cálice transborda. LEITURA II Ef 5, 8-14 Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: Outrora vós éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Vivei como ANO A filhos da luz, porque o fruto da luz é a bondade, a justiça e a verdade. Procurai sempre o que mais agrada ao Senhor. Não tomeis parte nas obras das trevas, que são inúteis; tratai antes de condená-las abertamente, porque o que eles fazem em segredo até é vergonhoso dizê-lo. Mas, todas as coisas que são condenadas são postas a descoberto pela luz, e tudo o que assim se manifesta torna-se luz. É por isso que se diz: «Desperta, tu que dormes; levanta-te do meio dos mortos e Cristo brilhará sobre ti». Palavra do Senhor. ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor: quem Me segue terá a luz da vida. EVANGELHO Forma breve Jo 9, Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, Jesus encontrou no seu caminho um cego de nascença. Cuspiu em terra, fez com a saliva um pouco de lodo e ungiu os olhos do cego. Depois disse-lhe: «Vai lavar-te à piscina de Siloé»; Siloé quer dizer «Enviado». Ele foi, lavou-se e começou a ver. Entretanto, perguntavam os vizinhos e os que o viam a mendigar: «Não é este o que costumava estar sentado a pedir esmola?» Uns diziam: «É ele». Outros afirmavam: «Não é. É parecido com ele». Mas ele próprio dizia: «Sou eu». Levaram aos fariseus o que tinha sido cego. Era sábado esse dia em que Jesus fizera lodo e lhe tinha aberto os olhos. Por isso, os fariseus perguntaram ao homem como tinha recuperado a vista. Ele declarou-lhes: «Jesus pôs-me lodo nos olhos; depois fui lavar-me e agora vejo». Diziam alguns dos fariseus: «Esse homem não vem de Deus, porque não guarda o sábado».outros observavam: «Como pode um pecador fazer tais milagres?» E havia desacordo entre eles. Perguntaram então novamente ao cego: «Tu que dizes d Aquele que te deu a vista?» O homem respondeu: «É um profeta». Replicaram-lhe então eles: «Tu nasceste inteiramente em pecado e pretendes ensinar-nos?» E expulsaram-no. Jesus soube que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: «Tu acreditas no Filho do homem?» Ele respondeu-lhe: «Senhor, quem é Ele, para que eu acredite?» Disse-lhe Jesus: «Já O viste: é Quem está a falar contigo». O homem prostrou-se diante de Jesus e exclamou: «Eu creio, Senhor». Palavra da salvação. FICHA TÉCNICA Propriedade Fundação Jornal da Beira Registo n.º Contribuinte n.º R. Nunes de Carvalho, n.º VISEU Telef.: Fax: Director João Martins Marques Sub-Director Nuno Azevedo Equipa Redactorial João Martins Marques (TE 587) Rodrigues Bispo (CP 707) António Matos (CP 4207) Felisberto Figueiredo (CR 340) Nuno Azevedo Fátima Eusébio José Saraiva Paulo Bruno Alves (TP 1893) Composição Urbano Mendonça Cristina Lopes Tiragem por edição exemplares Impressão FIG - Indústrias Gráficas, S.A. Rua Adriano Lucas Coimbra Condições de Assinatura Assinatura/ano: Continente 25 Europa 40 Outros Países 60 Todos os direitos reservados. Interdita a reprodução, mesmo que parcial, de textos, fotografias ou ilustrações sob quaisquer meios, e para quaisquer fins, mesmo que comerciais. 4.º DOMINGO DA QUARESMA Cartaz: Eu sou a Luz do Mundo. Sugestão de cânticos: Entrada: Vem Salvador do mundo, F. Santos, NCT 94; Ofertório: No alto do Calvário, M. Luís, NCT 90; Comunhão: Somos o novo Israel, F. Santos, NCT 112. Reflexões Bíblico-Litúrgicas Ainda que não seja com toda a exactidão, estamos a meio da Quaresma. Na liturgia deste domingo já existe um sentimento de alegria festiva, expressa na antífona de entrada: Alegra-te, Jerusalém; rejubilai, todos os seus amigos. Exultai de alegria, dando o nome a este domingo: Dominica Laetare. A oração colecta diz: concedei ao povo cristão fé viva e espírito generoso, a fim de caminhar alegremente para as próximas solenidades pascais. A Quaresma, marcada pela conversão e pela penitência, é caminho para a alegria da ressurreição do Senhor. Este sentimento de alegria deverá aparecer na celebração dominical com uma pequena ornamentação do altar, com a cor do paramento (rosa) e também com o cântico de entrada, cantando a alegria dos que caminham para Jerusalém e para o seu Templo símbolos da alegria pascal. Hoje, proclamamos o segundo dos textos baptismais do evangelho de S. João: a cura do Liturgia e Vida cego de nascença. Apesar de ser uma narração longa, seria bom ler a forma longa. Por que não convidar os fiéis a sentar para mais confortavelmente seguirem a leitura? Toda a narração está marcada pela frase de Jesus, dita logo no início: Enquanto Eu estou no mundo, sou a luz do mundo. A narração descreve o itinerário do cego de nascença. Por sua própria iniciativa, Jesus cura-o, sem qualquer pedido do cego. Depois, a narração continua, explicitando que o cego é o único que tem a coragem de reconhecer aquilo que Jesus lhe fez, entre o abandono dos pais e a oposição dos judeus e dos fariseus que o expulsaram da sinagoga. Todo este processo é uma espécie de prova de fidelidade do cego. Finalmente, Jesus revela-se e o cego faz a sua profissão de fé: O homem prostrou-se diante de Jesus e exclamou: Eu creio, Senhor. Jesus resume o sentido de todo este episódio, afirmando: Eu vim a este mundo para exercer um juízo: os que não vêem ficarão a ver; os que vêem ficarão cegos. No evangelho, o cego é representa-nos. Mais do que nunca, a humanidade vive na busca, na procura, nas trevas, exprimindo não só a nossa fraqueza, mas também a nossa grandeza. A humanidade está sempre numa atitude de procura e de busca. Aquele que vive conscientemente a sua vida reconhece os seus limites, os seus equívocos, as falsas seguranças, ou seja, a sua própria cegueira; por isso, busca. Jesus revela-se como o dom de Deus que ilumina o caminho da nossa vida. Ele revela-nos o mistério de Deus, de Amor e de Vida, que nos chama. Também nos revela o sentido da nossa vida e a enche de Paz, de Amor, de Confiança. A sua vida, a sua Palavra, a sua Morte e Ressurreição são a verdadeira luz de Deus entre nós; entre as nossas trevas, revela-nos o Espírito de amor, de perdão, de diálogo, de paz, de liberdade, de esperança. Porém, aqueles que se fecham à luz do Amor, da Paz, do Perdão e da Esperança, agarrando-se às suas seguranças e ao poder, não conseguem captar a luz que irradia do Sermão da Montanha, ou da morte e da ressurreição de Jesus, afirmando que tudo isto é uma ilusão e um fracasso. Estes continuarão cegos. Irmãos agora sois luz no Senhor. Vivei como filhos da luz (segunda leitura). SDPL n

3 Diocese MISSÃO EM FAMÍLIA COMBONIANA Despertar para a vida Paróquias de Rio de Loba e do Viso viveram semana missionária Na passada semana, os Missionários Combonianos, nossos amigos e colaboradores já de longa data nesta nossa diocese de Viseu, brindaram as paróquias de Rio de Loba e do Viso com uma Semana Missionária, no contexto da celebração do nascimento de S. Daniel Comboni, recordando o 10.º aniversário da sua canonização, e do Sínodo Diocesano sob o lema Comunhão para a missão. Ao longo da semana muitas foram as actividades desenvolvidas de que se destacam: Celebrações paroquiais: Missas, Vigília de Oração missionária, Terço missionário; Encontros com catequistas, pais das crianças da catequese, catequizandos, escuteiros; Encontros com adultos e jovens; Visitas às escolas nas paróquias e colégio da Via Sacra aulas de moral; Visitas a lares de idosos, a doentes e idosos em casa (confissão e comunhão ) Na avaliação final os missionários afirmam: Reconhecemos agradecidos o muito bom acolhimento dos párocos e comunidades cristãs desde que lhe fizemos a proposta da semana até ao fim da sua realização. Não mencionando nomes, agradecemos aos párocos, catequistas, responsáveis nas paróquias, centros e lares, professores nas escolas e ministros da comunhão na visita aos doentes e idosos. As pessoas, em geral, apreciaram a nossa presença e recordaram os primeiros tempos do nascimento do Seminário das Missões em Viseu e os missionários que nos princípios percorriam a área. Reconhecemos e agradecemos também o acolhimento e apoio das comunidades Combonianas dos MCCJ e das IMC em Viseu, que nos receberam e fizeram sentir em casa e em perfeito espírito de família. EM VISTA DO FUTURO S. Daniel comboni inspirador da semana as crianças participaram muito activamente Os protagonistas desta semana, considerando que Foi um acontecimento histórico de grande significado que deve continuar, propõem-se realizar-se uma vez por ano uma semana como esta noutras paróquias mostrando que a Família Comboniana está viva e em caminho! As paróquias, ora contempladas, agradecem, na pessoa do Pe. Carlos Alberto Nunes, a toda a Família Comboniana o testemunho de Igreja em Missão que nos deixaram e que, certamente, ajudará à renovação da Diocese em Sínodo em que também estão a participar. Uma história de papas, reis, piratas, furiosas tempestades e males de estômago que grassava em Hespanha e ao perigo de contágio. A substituição do pescado fresco pelo salgado não era uma opção viável, pois este era importado de paizes estrangeiros com um vicioso modo de salga e seca, constando já por experiencia, que de comer sempre peixe salgado tem muitas vezes resultados prigosos. Exemplo disso são os povos do Brazil entre os quais os mui grandes calores e o consumo excessivo de peixe assim conservado eram a causa da debilidade de estomago de que padeciam, de tal forma que já nem digeriam bem o peixe fresco. Já permitir somente o consumo de lacticínios e ovos, deixando de fora a carne, conviria somente aos ricos, cujo numero em nenhuma parte he grande, pois eram alimentos em que havia huma grande falta e carestia, logo vedados à maioria da população. Sensível a este relato, imbuído de amor paternal e com o favor de Deus, relembrando que no passado, em similar situação, já tinha decidido a favor de todos os que habitavão nos reinos de Portugal, do Algarve, do Brazil e das Ilhas, nomeadamente em 1807 aquando da guerra marítima, o papa Pio VII concede a todos os habitadores daquelas regiões, ainda que sejão do clero, e adictos às ordens religiosas, permissão para que consumam lacticínios, ovos e carne durante o período quaresmal. No entanto, os súbditos de D. João VI deveriam ter sempre presentes as determinações do papa Bento XIII acerca de se não Nós não decidimos, a maior parte de nós, ser baptizados; outros fizeramno por nós. Mas depois, decidimos crer, rezar, aprofundar a nossa fé, viver segundo o Evangelho. Decidamos dar um passo ao encontro de Deus. Com toda a liberdade, a dos filhos de Deus. Deus quer-nos livres. Quer que vamos até Ele, livremente. Conforme estava previsto, tiveram lugar no passado dia 8 de Março os retiros de catequistas em cada uma das cinco Zonas Pastorais da Diocese. Foram orientados por vários sacerdotes e equipa do SDEC que anualmente se disponibilizam para esta ação formativa de carácter espiritual, ajudando-nos a despertar para a Vida. No total, participaram cerca de 300 pessoas de quase todos os arciprestados. Na Zona de Viseu estiveram 26 pessoas; na Zona da Beira Alta (em Nelas) 35 pessoas; na Zona de Besteiros (em Molelos) 92 pessoas, na Zona do Dão (em Vila Cova do Covelo) 70 pessoas e na Zona de Lafões (em Carvalhais) 50 pessoas. Um bem-haja a todos os que se juntaram a nós nesta caminhada rumo à Páscoa do Senhor Ressuscitado. Conheceis bem a bondade de Nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, Se fez pobre por vós, para vos enriquecer com a sua pobreza (2 Cor 8, 9). Arminda Faustino n SDEC A ABSTINÊNCIA QUARESMAL NO AHDV Estava provavelmente o ano de 1821 no seu término quando D. João VI, rei fidilissimo do reino unido de Portugal, dos Algarves, e do Brasil, por intermédio do comendador Pedro de Melo Breiner, roga à Santa Sé que no tempo da Quaresma e nos outros dias do anno em que a comida de carne, ovos, e lacticinios se prohibe, estes alimentos sejam permitidos naquelas regiões. O relato feito pelo referido comendador causou huma certa violencia no animo do papa Pio VII. De tal modo que este querendo agradar ao rei, cujo respeito pelas leis da Igreja não lhe era de sorte alguma duvidoso, e tendo tãobem em concideração o mizero estado das couzas, prontamente condescendeu com as regias supplicas. Em Portugal a falta de azeite e de peixe era preocupante, uma vez que a violencia fortissima das tempestades tinha arrancado desde as mais profundas raizes oliviais inteiros lançando algumas vezes as oliveiras longe dos lugares em que se achavão plantadas. De igual modo se levantarão e cahirão sobre os barcos em que os pescadores portugueses e algarvios sahião a pescar ao mar, a huns devorarão e a outros destruirão. Já aqueles que ousavam enfrentar as forças da natureza viam a sua vida em perigo pelos latrocinios maritimos praticados pelos piratas que infestavam a costa portuguesa. A situação no Algarve era ainda mais miserável, pois os pescadores, que costumavão ir muitas vezes pescar no mar Mediterraneo, estavam agora impedidos de o fazer devido à doença 3 uzar promiscuamente de comidas de peixe juntamente com comidas de carne, devendo também substituir a abstinência por outras obras pias, ou devotas oraçoins. São exceção ao indulto concedido os dias das quatro temporas, quarta feira de cinza, todas as sextas feiras da Quaresma e os ultimos quatro dias da Somana Santa, da mesma forma o dia 24 de dezembro, assim como o dia da Anunciação e da Assumpção da bem aventurada Virgem Maria, dos santos apostolos Pedro e Paulo e de todos os santos, valendo o mesmo pelo espaço de seis annos a contar do dia 1 de março de Estas letras apostlicas em forma de breve dadas em Roma em Santa Maria Maior debaixo do annel do Pescador no dia 16 de janeiro de 1822, 22.º ano do pontificado do referido papa Pio VII, encontram-se tresladadas num livro para o Registo de Capítulos de Visitas e Pastorais da paróquia de Aguiar da Beira. Este, juntamente com outra documentação de grande importância e imensurável interesse histórico e pastoral, foi incorporado a título de depósito no Arquivo Histórico da Diocese de Viseu (AHDV) no passado dia 3 de outubro de 2013, estando já disponível a todos aqueles que dele queiram construir História. À paróquia de Aguiar da Beira na figura do seu pároco, o padre Jorge Miguel Tavares Gomes, o AHDV agradece o privilégio de o deixar contar esta e outras Histórias. Anabela Costa n Arquivista

4 4 Viseu Com 100 eventos na Primavera Fiscalização diária e sem aviso Viseu vai reforçar a oferta cultural Participam nos eventos mais de pessoas Na Capela de Santo António, à rua da Paz, foi apresentada a programação cultural para a Primavera. A oferta é enriquecida com mais de 100 eventos. A movimentação ultrapassa os participantes. O presidente da autarquia, Almeida Henriques, e a vereadora da Cultura, Odete Paiva, passaram para a comunicação social o processo do desenvolvimento das ações, que fazem parte desta nova temporada. José Carlos Silva, diretor pedagógico do Conservatório Regional de Música de Viseu Dr. José Azeredo Perdigão, adiantou informações pertinentes sobre o 1.º Concurso Internacional de Guitarra. Um acontecimento inédito que se espera atinja grande êxito. A autarquia não está sozinha. Acompanham-na nas iniciativas perto de meia centena de parceiros (21 entidades e as 25 freguesias do concelho), graças aos quais é possível ir tão longe. A partir de 21 de março e durante 100 dias, teremos mais de 50 concertos, 30 peças de teatro, 12 exposições e festas populares que prometem preencher o recheado calendário. Talentos é a alma deste projeto Para Almeida Henriques, o envolvimento dos nossos talentos é a alma deste projeto, certo de que em 2014 vamos dar um passo em frente no reforço da oferta cultural de Viseu e subimos o padrão de qualidade. Queremos converter Viseu num destino de eventos, atrair a comunidade e mais visitantes. Dos pontos altos da programação destacam-se exemplos como as comemorações do 40.º aniversário do 25 de Abril, o Festival Viseu A, que decorrerá de 24 de maio a 1 de junho, e o Festival de Música da Primavera, que começa a fazer-se ouvir a 17 de abril e estará no ar até 11 de maio; o Festival de Teatro, de 16 de maio a 8 de junho; Cantar Abril, nos dias 24 e 25 de maio. O Festival de Viseu A acontece a partir de 24 de maio e termina a 1 de junho. A qualidade dos produtos confecionados e que vão ser consumidos pelos alunos dos jardins-de-infância e escolas do 1.º ciclo do ensino básico do concelho de Viseu, para o presente ano letivo, vai passar pelo crivo do rigor, pondo, assim, a comida à prova Neste sentido, a Câmara Municipal deu luz verde para a contratação de um serviço de controlo de qualidade das refeições escolares. Esta iniciativa visa conhecer, com rigor, a qualidade da alimentação fornecida nestes equipamentos educativos, promovendo, ao mesmo tempo, a confiança das famílias, relativamente aos alimentos que os filhos consomem. A fiscalização é diária e pode acontecer em qualquer lado e sem aviso prévio. Refira-se que este é o segundo concurso do género. Para o primeiro não apareceram interessados. O vice-presidente da autarquia viseense, Joaquim Seixas, adiantou que o primeiro concurso ficou deserto e por isso contatámos algumas empresas, cujos responsáveis explicaram que não se tinham apercebido do concurso na plataforma criada para o efeito. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA NA CAPELA DE STº ANTÓNIO Projeto custa 250 mil euros Quanto custa tudo isto, questionará o leitor? Qualquer coisa como 250 mil euros. Nesta verba está incluído o apoio que a autarquia costuma disponibilizar anualmente à organização das Cavalhadas de Teivas e de Vildemoinhos, entendendo que se trata de um bom investimento no desenvolvimento de atividades culturais concelhias. Odete Paiva destacou, por sua vez, os eventos ligados às tradições da Semana Santa, festas dos Santos Populares e Cavalhadas, assim como uma programação dedicada aos vinhos do Dão, que terá o seu lugar nesta agenda. Almeida Henriques reforçou o caráter inovador da agenda de eventos e o facto de, pela primeira vez, Viseu organizar um concurso internacional de música, dedicado à guitarra, bem como um concerto com Sérgio Godinho. Hospital de Viseu à espera de novos desafios Meio milhão de pessoas confiam nas apostas futuras ERMIDA REBELO O Hospital de S. Teotónio Viseu (Centro Hospitalar Tondela Viseu, E. P.) continua a impor-se, nas diversas áreas que lhe estão adstritas. Mas, a par de tal prerrogativa, os responsáveis sentem e pugnam para que a região seja ser- Qualidade das refeições posta à prova vida com outro género de valências, como seja a radioterapia, disciplina muito exigente e diversificada que Viseu pretende ver instalada no seu hospital, servindo uma vastíssima região, que envolve cerca de 500 mil pessoas. Atendendo a que, mais do que uma valência, estão em jogo os interesses da população, os responsáveis continuam a lutar para que o objetivo possa ser alcançado mesmo sabendo-se que as dificuldades económicas são grandes, mas são ainda maiores as necessidades para travar, nuns casos, e para atenuar, noutros, o sofrimento de um número crescente de cidadãos. O comportamento dos trabalhadores desta importante unidade de saúde tem sido quase exemplar, fazendo baixar o número de inscrições para cirurgia, entre as e 4.711, variando o tempo de espera de 6,9 para 1,9. O número de consultas externas subiu exponencialmente, registando-se, em 2013, A atividade cirúrgica também é reveladora da capacidade do S. António de Viseu. As intervenções programadas de âmbito nacional são de 2,8% e no Centro Hospital de Viseu é de 17,6% e as intervenções cirúrgicas em ambulatório apresentam um diferencial de 6,4 para 25,09%. A ambulatorização cirúrgica é de 55,7 e 62,1% e as GDH ambulatorizáveis de 75,1 e 86,3%, respetivamente. Nas consultas externas os números também são francamente favoráveis ao S. Teotónio, em todos os parâmetros. E servindo-se de uma citação de Aristóteles, Ermida Rebelo, diretor do Hospital de Viseu, adiantou que somos o que repetidamente fazemos; portanto, a excelência não é um ato sublime, mas antes um hábito. Nesta medida, o Centro Hospitalar Tondela Viseu, E.P. continua ansiosamente à espera de novos desafios. Alunas da Mariana Seixas ganham prémio Viseu na Europa Duas alunas da Escola Profissional Mariana Seixas, Ana Francisca Cardoso e Inês Magalhães, foram premiadas no âmbito do Concurso Viseu na Europa promovido pelo Deputado Europeu Professor Correia de Campos, anteriormente apresentado na Assembleia Municipal de Viseu. A originalidade, a apresentação e o conteúdo do trabalho Breve história da União Europeia e as suas Instituições foram os critérios que presidiram à tomada de decisão do júri composto por António Correia de Campos, presidente da Assembleia Municipal, José Mota de Faria e presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques. As alunas ganharam uma viagem a Bruxelas para visitar o Parlamento Europeu, que se realizará nos próximos de 31 de março a 2 de abril, acompanhadas pelo professor coordenador do projeto na EPMS, António Mouga Lopes. Este concurso visa promover o conhecimento e o debate acerca do funcionamento da União Europeia e das suas instituições, fomentar o interesse dos estudantes do concelho pelas políticas da União, e melhorar as suas capacidades de investigação e de metodologia de elaboração de trabalhos académicos em grupo, dando-lhes a possibilidade de serem recebidos pelo Deputado e de visitarem o Parlamento Europeu em Bruxelas. A Escola Profissional Mariana Seixas foi, por sua vez, distinguida com uma menção especial, tendo em atenção a qualidade do trabalho apresentado. Reativado o serviço de apoio aos seniores As pequenas obras fazem a diferença nas casas onde residem muitos dos nossos seniores que não têm dinheiro para as executar ou gente que se responsabilize por elas, concretizando-as. Neste sentido impunha-se que fosse reativado o apoio aos seniores do concelho tendo em vista a realização de pequenos trabalhos nas suas habitações, tão simples como mudar uma fechadura, um vidro que se partiu, uma torneira onde a colocação de uma bucha resolve o problema... Assim, o Conselho Local de Ação Social de Viseu, na sua última reunião, presidido pelo vice-presidente da Câmara Municipal, Joaquim Seixas, decidiu avançar com o projeto. Marcaram presença oito dezenas de parceiros. Aos Voluntários do Centro Humanitário de Viseu da Cruz Vermelha Portuguesa caberá o desenvolvimento do plano. A apresentação oficial do projeto ocorrerá muito em breve.

5 Viseu Acção envolve 3 mil alunos e professores O concerto de abertura é na Catedral Escolíadas leva espectáculos a escolas de Viseu os diferentes palcos e serão vistos por um número que a organização espera seja superior a 10 mil pessoas. Em cada tarde e noite, alunos e professores de três escolas diferentes irão apresentar as suas criações, submetendo-se à avaliação de um júri especializado. Os vencedores de cada sessão - denominada pólo - disputarão uma final e depois desta uma finalíssima. A organização do evento garante aos participantes uma refeição, sendo almoço ou jantar em função do horário de actuação. Os empreendedores deste projecto têm aproveitado este tipo de apresentações públicas para reforçar o seu esforço na expansão deste género de actividades no interior do país, e solicitar apoios institucionais e financeiros. A Escolíadas é uma associação nascida em 1989 na Mealhada e tem por objectivo apoiar a prática de actividades artísticas de alunos e professores do Ensino Secundário, de zonas menos favorecidas culturalmente. Visa, assim, promover a animação sóciocultural e o estímulo artístico junto dos mesmos, e a cidadania e o espírito de grupo, num âmbito geográfico que compreende os distritos de Coimbra, Aveiro e Viseu. Galas, exposições e espectáculos para todos os gostos A população de Viseu e forasteiros vão ter a rara possibilidade de assistir a diversas atividades culturais, anunciadas por Odete Paiva, vereadora da Cultura, acompanhada do presidente Almeida Henriques. A primeira das ações arranca já nos próximos dias 28 a 30 do corrente, com o Viseu&Vinho Dão Festa, da responsabilidade da Comissão Vitivinícola Regional do Dão e a que a Câmara Municipal empresta o seu apoio. O evento, Internacionalização é aposta do Festival de Música da Primavera Noutras ações, desde galas e exposições, estará a mão de grupos e instituições do concelho. A Paixão do Menino Jesus, patente na Casa Episcopal, insere-se em tal movimento. Quanto a galas, destacam-se a da Infantuna, que decorreu na passada sexta-feira, no Teatro Municipal Viriato; a da Anim Arte, do Nariz Vermelho, do Colégio da Via Sacra, do Conservatório Regional de Música, do Coro Mozart e do Lugar Presente, ações que, só por si, revelam o grau de maturidade cultural das partes, trazendo atrás de si, para além das entidades e intervenientes relacionados com cada uma das associações, outras personalidades convidadas, geralmente de créditos firmados no panorama artístico-cultural. No que tange às exposições, a Câmara Municipal está a contar com a requalificação/ inauguração da Casa da Ribeira para que aí possa mostrar trabalhos do mestre Arnaldo ODETE PAIVA E ALMEIDA HENRIQUES Malho. que se espera seja bastante concorrido, con- O Município está com outros eventos em siste na realização de diversos concertos de mãos. É o caso de uma exposição dedicada ao fadista viseense Augusto Hilário com a rua e em provas de vinho (branco e rosé). Promete também ser bastante conseguida ajuda do Museu Académico da Universidade a realização da Semana Santa em Viseu, de de Coimbra. 13 a 20 de abril, período para o qual estão A Festa das Freguesias, as Marchas Popuprevistas diversas ações, sobressaindo uma lares e as Cavalhadas de Teivas e de VildemoiVia-sacra, no dia 13, um concerto na Sé, no nhos vêm enriquecer e dar força às atividades dia 17, e a Procissão do Senhor Morto, na culturais reservadas para toda a população. Sexta-Feira Santa. PBA n O Festival de Música da Primavera abrirá, no dia 17 de abril, com a realização do concerto Requiem Mozart, executado pela Orquestra do Norte, na Sé. A disposição da orquestra acontecerá na nave central da Catedral viseense, informou a vereadora da cultura da Câmara Municipal, Odete Paiva, o que vai exigir uma arrumação especial para que seja possível dar ao espetáculo a visibilidade possível e ao lugar a dignidade que merece. Ainda no que se refere a concertos, o destaque corre também para o espetáculo 40 cravos, a decorrer no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Viseu. O 7.º Festival de Música promete ser de grande impacto. A iniciativa resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Viseu e o Conservatório Regional de Música de Viseu Dr. José Azeredo Perdigão. Está garantida a internacionalização, através da realização do 1.º Concurso Internacional de Guitarra de Viseu, para o qual já há muitas adesões nacionais e estrangeiras (Polónia, Itália e da Eslovénia, por exemplo), como informou o diretor do conservatório, José Carlos Silva. Será um dia cheio de guitarras pela cidade, dando-lhe um cunho cultural distinto. O 1.º classificado neste concurso receberá um prémio monetário no valor de euros. Está já garantido um concerto no 8.º Festival de Música da Primavera de Viseu em 2015, dedicado ao piano. Bilhetes à venda em Jornal da Beira oferta de bilhete às 10 primeiras novas assinaturas de JB Pub A Associação Escolíadas vai percorrer várias escolas dos distritos de Viseu, Coimbra e Aveiro durante os próximos seis meses, com diversos espectáculos que levarão cerca de três mil estudantes e professores a pisar o palco e a apresentar as suas criações artísticas num concurso interescolar, no âmbito da educação não formal. A apresentação desta iniciativa, que este ano comemora 25 edições, decorreu na passada 2.ª feira, na sala de estudo das Escadinhas de Santo Agostinho, em Viseu, e juntou diversas entidades que colaboram há já vários anos no evento Escolíadas Glicínias Plaza. Sob o título Escolíadas 2014, Vais deixar que Viseu fique de fora?, os responsáveis desta associação expuseram um programa que tem tanto de ambicioso como de diversificado. Assim, entre Março e Agosto, a Associação Escolíadas vai levar a cena 16 espectáculos de teatro, de música e de dança, e ainda três exposições de pintura a 30 escolas pertencentes a 18 concelhos daqueles três distritos. Os milhares de participantes irão pisar 5

6 6 Viseu Derrocada na estrada Pascoal/Quintela Aos nossos assinantes As obras arrancarão de imediato A Comissão de Freguesia de Abraveses da CDU veio a terreiro fazer o relato de uma situação de perda relativamente a duas povoações pertencentes a freguesias distintas, unidas pela mesma corda umbilical: Pascoal/Orgens. Diz que o anterior Executivo da Câmara Municipal de Viseu, respondendo à justa reclamação dos habitantes de Pascoal (Freguesia de Abraveses) e Quintela (Freguesia de Orgens), para que o acesso entre estas duas localidades fosse encurtado, de modo a facilitar as comunicações e contactos entre pessoas vizinhas, decidiu transformar um acesso rural precário numa via alcatroada e de boa qualidade ligando as duas povoações. Pouco tempo depois, a intensa utilização da estrada veio provar a sua utilidade, contribuindo para aproximar as populações, diminuir custos de transportes e facilitar a ligação a estas zonas mais recônditas do concelho. Tudo parecia resolvido a contento das partes. Contudo, no inverno, que teimou em não dar tréguas suficientes para se proceder a reparações profundas, como se exigia, não foi possível avançar com quaisquer obras. Tudo porque a chuva intensa e a má compactação do piso levaram ao abatimento da faixa de rodagem numa grande extensão (foto junto) e ao derrube da vedação existente, transformando aquele local numa zona altamente perigosa, insegura e propícia a acidentes, refere-se Mais um ano passou e mais uma vez vimos apelar aos nossos assinantes para não se atrasarem no pagamento da assinatura de Jornal da Beira. O Jornal é de todos: dos que o fazem, dos que o lêem, dos que o sustentam. A assinatura pode ser regularizada na nossa redacção, ou através do envio de cheque, vale postal ou por transferência bancária para o nosso NIB Nota: Vários são os nossos assinantes que optam pelo pagamento da assinatura por transferência bancária por se tratar de uma forma mais cómoda de regularização da assinatura anual. No entanto, no nosso extracto bancário, muitas das vezes não conseguimos associar o pagamento ao devido assinante. Por isso, deixamos aqui uma listagem de nomes de pagamentos efectuados nos últimos anos e que se encontram pendentes de actualização. estrada entre pascoal e quintela ficou neste estado no comunicado da CDU enviado à comunicação social. Face às contingências referidas, a circulação começou a processar-se por uma faixa estreita de terreno, o que provoca os naturais constrangimentos de trânsito sempre que dois veículos têm de passar no local em sentidos opostos. A Comissão de Freguesia da CDU de Abraveses expôs a grave situação em reunião pública da Junta. No entanto, como a Câmara Municipal é a dona da estrada, o assunto chegou até à Assembleia Municipal. Certo é que estas démarches terão contribuído para que os desejos e interesses se fundissem. Assim, o executivo municipal aprovou, na sua última reunião, presidida pelo vice-presidente Joaquim Seixas, a execução de várias obras de arranjo e repavimentação de vias públicas, onde se enquadrada também a ligação Pascoal/ Quintela, respondendo, assim, às solicitações de prioridade na qualidade da rede viária municipal, designadamente em vias mais afetadas pelas intempéries deste inverno. Ao todo, segundo o Município, serão investidos 120 mil euros nestas obras, que arrancarão de imediato. Quatro vão levar 204 mil euros Juntas de Freguesia recebem delegação de competências A Câmara Municipal de Viseu tem em curso o processo de delegação de competências para as freguesias. Quatro das 25 foram contempladas. Andaram mais depressa do que as outras e não seria justo estarmos à espera que surgissem mais com o processo completo para avançarmos, referiu, em conferência de imprensa, o vicepresidente do executivo, Joaquim Seixas (o presidente encontrava-se ausente, em Lisboa, onde foi tratar de assuntos importantes e prementes para o concelho/região, como é o caso do transporte ferroviário). As juntas de freguesia de Abraveses, Campo, Povolide e Ranhados foram as primeiras a celebrar os protocolos. Faltam 21. Transferências de 1.3 milhões Às quatro freguesias referidas cabem 204 mil euros, em No conjunto, vão ser transferidos cerca de 1.3 milhões de euros para todas. Os acordos de execução, como adiantou Joaquim Seixas, que estava acompanhado pelo vereador João Paulo Gouveia, versam sobre a gestão e ma- JOÃO PAULO GOUVEIA E JOAQUIM SEIXAS EM 2013 MARGARIDA JESUS C. OLIVEIRA RODRIGUES DE MATOS JOÃO PAULO CARLOS ALBERTO LOURENÇO ALMEIDA (PROF.) maria lurdes martins dr. paulo rosa MARIA LISETE CORREIA SANTOS E MATEUS, LDA JOSÉ ARMINDO GUEDES MATOS DULCELINA MARTINS EM 2012 CRISTINA MOREIRA EM 2011 Maria Lisete Correia Dulcelina Martins Fernando José Marques Maria Jesus Andrade EM 2010 Ana Rita A Vasconcelos Mart. Farturas, Lda Agostinho Rodrigues Nuno Miguel C Silva Figueir. EM 2009 António Adelino V. Matos Rib. M. Carmo Pinto Carvalho Maria Lisete Correia EM 2008 Francisco Xavier S. B. Furtado Cristina Maria B. Neto Perei. Sofia Oliveira Maria Luz C. Ferreira Almeida Obrigado pela compreensão e colaboração generosa. nutenção de espaços verdes, limpeza de vias públicas, sarjetas e sumidouros, a realização de pequenas reparações nos estabelecimentos de educação préescolar e 1.º ciclo e a manutenção das áreas envolventes. Centro Escolar Viseu Estrela com luz verde do Tribunal de Contas As obras do novo Centro Escolar Viseu Estrela receberam luz verde do Tribunal de Contas para avançar, o que, segundo Joaquim Seixas, pode acontecer a qualquer momento. Para tanto, basta a vontade do empreiteiro. Estão assim criadas as condições para o arranque da importante infraestrutura, que rondará os dois milhões de euros. O equipamento fica instalado entre a freguesia de Ranhados e a União de freguesias de Viseu. À semelhança do que regularmente acontece nestas reuniões, o executivo deliberou avançar com a aprovação da atribuição de subsídios a famílias carenciadas, no âmbito do Viseu Habita, tendo em vista a reabilitação das respetivas habitações, num montante de cerca de 12 mil euros. Administração n Pub Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Viseu CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Ao abrigo do disposto da alínea a) do Artº 31º dos Estatutos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viseu (AHBVV), convocam-se os Associados para participarem na Assembleia Geral a realizar: Local: Sede Social da AHBVV sita à Rua José Branquinho. Data: 28 de Março de 2014 (6ª feira) Horário: A partir das 20h30. Nota: Nos termos do nº 1 do artigo 36º a Assembleia Geral terá início à hora previamente marcada, com a presença de pelo menos metade dos associados e, meia hora depois com qualquer número de presenças. Ordem de Trabalhos 1. Informações; 2. Discussão e votação do Relatório da Conta de Gerência e Balanço do ano de 2013, nos termos da alínea c) do Art.º 30º e alínea c) do n.º 2 do Art 35.º dos Estatutos da AHBVV bem como, apreciação do Parecer do Conselho Fiscal. Viseu, 6 de Março de 2014 O Presidente da Assembleia Geral, Valdemar Gomes Freitas Nota: Os documentos referidos no ponto 2, encontram-se disponíveis para consulta nos Serviços Administrativos da Associação, no horário normal de expediente.

7 A Assembleia Municipal de Viseu, muito renovada, com as mulheres a procurarem impor-se, aprovou, por maioria (um voto contra do deputado do BE e abstenção dos restantes deputados da oposição), o Orçamento e o Plano de Atividades da Câmara de Viseu para 2014 no valor de 52 milhões de euros, e dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SAMS), por 34. Os elementos de trabalho das duas entidades ascendem aos 86 milhões de euros. No decorrer da sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Viseu, que se desenvolveu por um período, a roçar o record, de 12 horas, no Solar dos Peixotos, ÚLTIMA SESSÃO DUROU 12 HORAS o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, fez a defesa do orçamento e das grandes opções do plano. Documentos de muito rigor Os elementos de trabalho tiveram a virtude, facto que foi elogiado por todos (embora se pudesse ter ido mais longe como sempre dizem), de ser elaborados apenas em cerca de dois meses de mandato, realçando-se o facto de se tratar de documentos de muito rigor, que têm em linha de conta os compromissos assumidos no passado e a vontade de viragem Viseu Orçamento e Grandes Opções do Plano da Câmara e do SAMS para um melhor futuro, sobretudo no que diz respeito ao desenvolvimento económico integrado do país. No entanto, e como lhes fica bem, aliás, seguindo as pisadas dos seus antecessores, os deputados da oposição fizeram questão de frisar que estavam à espera de mais O deputado eleito pelo PS, Rafael Amaro, adiantou, por exemplo, que o orçamento ficou marcado pelo peso do passado, face aos compromissos assumidos pelo anterior executivo camarário, que o atual terá de honrar. Longe de abrir um novo ciclo No prosseguimento da sua intervenção deixou verter o seu ceticismo quanto às palavras de Almeida Henriques, que davam conta de uma viragem. Porém, na sua opinião, como sublinhou, o orçamento para 2014 está longe de abrir um novo ciclo. Rafael Amaro admitiu que, em comparação com os orçamentos de anos anteriores, o do próximo ano surge mais arejado ; no entanto, considerou que se trata de um trabalho que dá continuidade ao que foi feito pelo executivo liderado por Fernando Ruas. Louvores e críticas Carlos Cunha, deputado do CDS/PP, elogiou algumas das opções e o trabalho levado a cabo em tão pouco tempo, no que concerne à elaboração do orçamento. Contudo, criticou a ausência de medidas e de políticas municipais no sentido de aumentar a natalidade no concelho. Como exemplo apontou a falta de incentivos para famílias numerosas. Filomena Pires, da CDU, mostrou-se satisfeita, por um lado, e apreensiva, pelo outro. É o normal, dois em um. Ou seja, o orçamento de 2014 indicar claramente uma estratégia que o executivo pretende seguir ao longo dos próximos quatro anos para o concelho, e o facto de não ter sido possível ir mais 7 além (ADN perfeito da esquerda o parêntesis é nosso) devido a vícios antigos, que atrasam o cumprimento de investimentos importantes em áreas como o saneamento básico. BE vota contra Como os documentos tinham de ser votados, assim aconteceu, verificando-se um único voto contra, que partiu do deputado do BE, Carlos Vieira. No seu estilo, muito defensor dos oprimidos, e muito bem, criticou o orçamento por, além da propaganda e das boas intenções, dar continuidade a políticas que têm impedido desenvolver o concelho de Viseu no plano nacional. Coube ao presidente da autarquia evidenciar a apreciação globalmente positiva feita pelos deputados ao orçamento e grandes opções de plano. Os vereadores da oposição fizeram o mesmo, na reunião do executivo. Ciência no Instituto Politécnico Novos desafios impostos pela agricultura biológica É crescente o número de novos agricultores com formação em outras áreas técnicas e científicas que têm procurado iniciar novos desafios profissionais e pessoais dedicando-se à agricultura biológica. É uma resposta às dificuldades económicas sentidas em diversos países da Europa, nomeadamente em Portugal. De acordo com dados do Ministério da Agricultura, são cerca de 280 os novos empresários agrícolas que se instalam mensalmente em Portugal, e a criação de emprego deve ser cada vez mais profissionalizante e sofisticada em termos de formação. O Instituto Politécnico de Viseu, através da Escola Superior Agrária, irá disponibilizar oportunidades de aprendizagem inovadoras em agricultura biológica, procurando construir o futuro com novos agricultores em modo de produção biológica através de formação vocacional. O projeto é financiado no âmbito do programa Leonardo da Vinci Projetos de Transferência de Inovação e inclui 7 parceiros de 7 países europeus. Coordenado pelo Instituto Politécnico de Viseu/Escola Superior Agrária, o projeto tem como parceiros a Association for Hungarian Organic Farming (Hungria), Biocert (Itália), Estrategia y Organización S. A. (Espanha), Mustafa Kemal University (Turquia), Slovak University of Agriculture in Nitra (Eslováquia) e a Scotland s Rural College (Reino Unido). Com este projeto pretende-se caminhar para o desenvolvimento da agricultura biológica, que contribui para a saúde e bem-estar do Homem, com respeito pelo ambiente e seu equilíbrio, com base em princípios de justiça capazes de permitirem a melhoria da qualidade de vida de todos os intervenientes. O projeto, iniciado em fevereiro, prolonga-se até janeiro de Em conferência, realizada em fevereiro, como informou o IPV, analisaram-se sistemas e experiências de formação dos parceiros e de outros projectos similares, procurando identificar-se os pontos fortes e fracos de cada um, por forma a encontrar soluções que permitam ultrapassar os constrangimentos sentidos. A equipa do IPV é constituída pelos docentes Cristina Amaro da Costa (coordenadora), Paula Correia, Helena Esteves Correia, AGRICULTURA BIOLÓGICA TEM CADA VEZ MAIS ADEPTOS Raquel Guiné, João Paulo Gouveia, Pedro Rodrigues, Daniela Teixeira, e pelos técnicos superiores Ana Medeiros e Paulo Medeiros. Seminário de Bioética Conduta Ética: Integridade Académica e Profissional O auditório da Escola Superior de Saúde de Viseu (ESSV) acolhe, no próximo dia 27, o 6.º Seminário de Bioética, versando a temática a Conduta Ética: Integridade Académica e Profissional. A sessão de abertura ocorrerá pelas 9 horas. Os trabalhos, propriamente ditos, arrancam, de seguida, com o painel da mesa 1, centrando o debate em torno dos Procedimentos éticos e situações de conduta imprópria na vida académica. Haverá comunicações de Joaquim Mourato (presidente do CCISP Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos) e António Jorge Almeida (responsável da Pastoral do Ensino Superior em Viseu). A intervenção de Aurora Teixeira (professora da Faculdade de Economia da Universidade do Porto) sobre A fraude académica em Portugal: prevenção e consequência é a seguir. Ana Sofia Carvalho (membro do CNECV Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida) encerra o painel com a apresentação A ética na investigação em seres humanos. A moderação do painel é da responsabilidade de Joana Araújo (professora do Instituto de Bioética da UCP, e membro da Comissão de Ética da ESSV). O programa prossegue pelas 14,30 horas, com António Ferreira (presidente do Conselho de Administração do Hospital de São João), que versa o (Re)pensar os cuidados de saúde: a importância da ética. Segue-se a comunicação de Filipe Almeida (Comissão de Ética do Hospital de São João) que falará do Consentimento informado: uma perspetiva bioética. Modera este painel Marina Bastos (presidente da Comissão de Ética do Centro Hospitalar Tondela-Viseu). As comunicações livres, a partir das 16,30 horas, encerram o seminário. O evento é uma organização da Comissão de Ética da ESSV e Comissão de Ética do Centro Hospitalar Tondela-Viseu, em colaboração com os alunos do 24.º curso de licenciatura em Enfermagem da mesma escola superior do Instituto Politécnico de Viseu. Os destinatários preferenciais são os estudantes da Escola Superior de Saúde e os profissionais da área, sendo também aberto ao interesse do público em geral.

8 8 Destaque PRIMEIRA assembleia DO SÍNODO DIOCESANO Uma Igreja em renovação Esta é a nossa hora e esta é a nossa vez Na homilia da solene Eucaristia de abertura da 1.ª Assembleia Sinodal, D. Ilídio Leandro desafiou os sinodais a abrirem-se à reflexão, ao planeamento e à busca e encontro de caminhos e de soluções que Deus oferece e quer dar, para a nossa procura e encontro de vocações. Segundo o prelado, o Sínodo visa construir uma Igreja nova, Igreja da Novidade, recuperando a beleza, a alegria e o entusiasmo das origens, ao ritmo da Palavra e do amor de Jesus Cristo, uma Igreja com as pessoas e para as pessoas do nosso tempo e nas circunstâncias actuais, comunicando a alegria e o entusiasmo dos primeiros cristãos. Não deixou dúvidas de que sabemos o caminho : a Igreja, se caminhar guiada pela Luz que vem de Jesus Cristo e se organizar segundo essa Luz, acolhendo e iluminando os que querem caminhar à sua Luz e todos os que, fora da Luz, a procuram, a querem ver e ser por ela iluminados, será a Igreja conciliar e sinodal que se pretende. D. Ilídio espera que este Sínodo proporcione a descoberta de soluções para se encontrarem as vocações que fazem falta para semear, regar o campo de Deus, onde colher, na alegria de sentir que Deus está presente e actuante, por mediadores visíveis de coração aberto e em Seu nome. Espera-se uma renovada Igreja diocesana que, perante as dificuldades de vocações ao sacerdócio e à consagração, não se fecha nem se lamenta, mas se procura organizar para que todos sacerdotes, religiosos e leigos sintam a urgência da missão na alegria de uma resposta concreta. O Sínodo não é para nos levar a cruzar os braços por nada ser possível, mas para nos levar a remar contra a maré da indiferença e da preguiça. Para que tudo ficasse na mesma, Jesus não teria fundado a Igreja, nem teria sentido este Sínodo, afirmou D. Ilídio, perante os sinodais, dizendo-lhes que esta é a nossa hora e esta é a nossa vez. E concluiu afirmando: ainda que as conclusões e propostas não pareçam muitas nem muito práticas nem as melhores, brotarão da unidade e comunhão a vontade, o empenhamento e a sabedoria que farão germinar a Igreja de Jesus Cristo para os nossos novos tempos e para todas as pessoas, à maneira de um novo Pentecostes revelador da força do Espírito Santo. Iniciámos os dois anos mais importantes da nossa Igreja Na sessão de abertura dos trabalhos da Assembleia Sinodal, D. Ilídio considerou que se iniciaram hoje os dois anos mais importantes da nossa Igreja diocesana. O último sínodo diocesano, em Viseu, teve lugar, durante três dias, 15, 16 e 17 de Setembro de 1748, convocado por D. Júlio Francisco Oliveira, há 266 anos. Aprovou 29 Constituições Sinodais. D. Ilídio Leandro lembrou os objectivos desta grande iniciativa celebrativa, salientando a reorganização e renovação da Diocese à luz da Palavra de Deus, que está no meio do Seu Povo. Esta renovação e reorganização deverão acontecer sob inspiração das propostas do Concílio Vaticano II, que abriu as portas do mundo à Igreja, abrindo as portas e janelas da Igreja ao mundo, lembrou D. Ilídio. A renovação da Diocese, na perspectiva de D. Ilídio, terá que ser ampla: estrutural, espiritual, evangélica e pastoral. Daí decorrerá a renovação, criando e alterando o que se mostrar necessário, abrindo à formação cristã para uma cultura de ser Igreja estruturada a partir da organicidade, na corresponsabilidade e na comunhão, favorecendo sempre a unidade, sinal que autentica a Igreja. Não tenhais medo de dizer heresias Foi assim que D. Ilídio Leandro, presidindo à Eucaristia solene de abertura da 1.ª Assembleia do Sínodo Diocesano, convidou os sinodais a participarem de modo tranquilo e sem medos nos trabalhos de discussão de propostas. O Bispo deixava claro que não há tabus, neste Sínodo, devendo cada um dizer e apresentar no seu grupo de trabalho tudo o que a reflexão preparatória tenha gerado no seu coração como necessário à renovação da Igreja diocesana. A Eucaristia foi celebrada na Igreja do Seminário de Nossa Senhora da Esperança, às 10:00 horas e a abertura dos trabalhos sinodais aconteceu às 11:00, seguindo-se o trabalho por grupos. Cada um dos dez grupos era constituído por quinze elementos, de ambos os sexos e oriundos do meio rural e urbano, misturando pequenas e grandes paróquias, havendo leigos, clérigos e religiosos, numa variedade de experiências e pontos de vista que pudessem enriquecer os trabalhos. Porque as questões a trabalhar eram dez, cada grupo centrou a sua especial atenção numa delas, deixando o tempo sobrante para apreciação das restantes. O plenário de apresentação dos trabalhos realizados revelou uma grande riqueza de pontos de vista e de sugestões, que agora serão sintetizadas pelo Secretariado do Sínodo em propostas a serem debatidas e votadas na segunda sessão desta Assembleia, que se realizará no dia 29. O último Sínodo realizado na diocese de Viseu teve lugar, durante três dias, 15, 16 e Pub USE OS NOSSOS SERVIÇOS ajude-nos a ajudar Recolhemos GRATUITAMENTE tudoo que se aproveite Fazemos TRABALHOS DE FINAL DE OBRA LIMPEZAS E OUTROS C/ CAMIÃO CONTACTOS / Rua Ponte de Pau, nº 17 - VISEU (junto ao Forum) O Bispo considerou ainda que este dia marcará o presente e o futuro da diocese de Viseu e pediu que sejamos humildes e responsáveis na construção deste presente e do futuro, contando com a intercessão de Nossa Senhora da Esperança. O Pe. José Cardoso, da Comissão Doutrinal da Pastoral Orgânica, apresentou, em traços gerais, o Documento de Trabalho estruturado em dez pontos, sobre o qual os sinodais, divididos em dez grupos, se debruçaram, para a elaboração de propostas a apresentar ao plenário, daqui a duas semanas (29 de Março). 17 de Setembro de 1748, convocado por D. Júlio Francisco Oliveira. O presente Sínodo Diocesano decorrerá ao longo de cinco anos. Os três primeiros ( ) foram de estudo das quatro Constituições conciliares do Vaticano II, que servem de base à pretendida renovação da Igreja diocesana. Este ano e o próximo ( ) serão dedicados à realização das quatro Assembleias Sinodais, duas em cada ano, num calendário já definido. Até Dezembro de 2015, será preparado o Documento Final, encerrando o Sínodo no dia 8, Dia da Imaculada Conceição e Jubileu do encerramento do Concílio Vaticano II. Em 23 de Julho desse ano, a Diocese celebrará também os 500 anos da Dedicação da Catedral e preparará um Plano Pastoral para ser executado ao longo de 15 anos ( ). LOURDES E ANDORA 07 A 10 DE JUNHO DE 2014 PENSÃO COMPLETA LOURDES, ANDORRA, SARAGOÇA, MADRID E ÁVILA ITÁLIA TURÍSTICA 23 A 29 DE JULHO DE 2014 PENSÃO COMPLETA ROMA, CASSIA, ASSIS, SIENA, FLORENÇA, PÁDUA E VENEZA Programas detalhados, inscrições e informações Agência de Viagem e Turismo Barbosa - Viseu Telef

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós.

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós. Lausperene Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos

Leia mais

Cântico: Dá-nos um coração

Cântico: Dá-nos um coração Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos que vivem

Leia mais

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE XXV domingo do tempo comum 23/09/2012 Igreja de Cedofeita ENTRADA Eu vi meu Deus e Senhor, aleluia, aleluia. Cantai ao amor, cantai, aleluia, aleluia. ADMONIÇÃO DE ENTRADA

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010

PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010 PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010 Ao iniciar o novo ano de pastoral paroquial, aceitamos o desafio que nos é feito de continuarmos a nossa caminhada de cristãos atentos aos desafios de Deus e do

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014 Dia Dia da JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ 31 MISSA NA SÃO MATEUS 20H 01 Quarta SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA/ MISSA NA CAPELA SANTO ANTONIO 10H 2 MISSA NA SÃO MATEUS 19H30 3 HORARIO NORMAL

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

Formação de GAPRT. Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto

Formação de GAPRT. Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto Formação de Acólitos GAPRT Grupo de Acólitos CORES LITÚRGICAS BRANCO VERMELHO VERDE ROXO ROSA AZUL BRANCO n n n n Tempo Pascal e Natal. Festas e memórias do Senhor (excepto no Domingo de Ramos e a Exaltação

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Animador(a): Neste ano, em preparação para as comemorações de seu Centenário, a Diocese de Guaxupé iniciou, na quinta-feira

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

Missa da Vigília NATAL DO SENHOR

Missa da Vigília NATAL DO SENHOR 172 ANO C NATAL DO ENHOR Missa da Vigília rmãos e irmãs em Cristo: O Evangelho da genealogia de Jesus lembrou-nos as gerações que esperaram o alvador. Como elas, também nós oramos a Deus, dizendo (ou:

Leia mais

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL

Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 1 Os encontros de Jesus O cego de nascença AS TRÊS DIMENSÕES DA CEGUEIRA ESPIRITUAL 04/03/2001 N Jo 9 1 Jesus ia caminhando quando viu um homem que tinha nascido cego. 2 Os seus discípulos perguntaram:

Leia mais

Servidores da Caridade

Servidores da Caridade Homilia da Missa Crismal 2011 Servidores da Caridade António Marto Catedral de Leiria 21 de Abril de 2011 Cantarei eternamente a bondade do Senhor A liturgia da Missa Crismal encerra uma beleza espiritual

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

CALENDÁRIO DIOCESANO 2011-2012

CALENDÁRIO DIOCESANO 2011-2012 CALENDÁRIO DIOCESANO 2011-2012 SETEMBRO 17 - Abertura Solene das Aulas da Escola Diocesana de Música Sacra 22 - Aniversário Natalício do Senhor Bispo 24 - Reunião do Conselho Diocesano do SDPJ 28-29 -

Leia mais

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim!

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim! Page 1 of 6 GUIÃO DA CELEBRAÇÃO DA 1ª COMUNHÃO 2006 Ambientação Irmãos: Neste Domingo, vamos celebrar e viver a Eucaristia com mais Fé e Amor e também de uma maneira mais festiva, já que é o dia da Primeira

Leia mais

Tens Palavras de Vida Eterna

Tens Palavras de Vida Eterna Catequese 40ano Tens Palavras de Vida Eterna Agenda da Palavra de Deus pela minha vida fora ANO A Durante as férias, mantenho-me em contato! CONTATOS DA PARÓQUIA Morada: Telefone: Correio eletrónico: Sítio:

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

-ASSEMBLEIA PAROQUIAL- ENCONTRO DE CONFIGURAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PASTORAL 2013-2014

-ASSEMBLEIA PAROQUIAL- ENCONTRO DE CONFIGURAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PASTORAL 2013-2014 JOÃO PAULO II [Catedral de Lisboa, 12 de Maio de 1982], aos LEIGOS COMPROMETIDOS NA IGREJA E NO MUNDO, disse: A vossa missão de leigos, portanto, fundamentalmente é a santificação do mundo, pela vossa

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 mod. EXP 14.1 Aos vinte e sete dias do mês de Abril do ano de dois mil e nove, reuniu no Salão Nobre dos Paços do

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA O nosso Plano alicerça-se no símbolo do lava-pés (Jo 13, 11-17) O LAVA-PÉS Nele se inspira a espiritualidade de serviço que dá sen do a toda a ação pastoral

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 ORAÇÃO DE ABERTURA CANTO (REPOUSAR EM TI) Música de Tânia Pelegrino baseada na obra Confissões, de

Leia mais

CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS. Artigo 1.º

CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS. Artigo 1.º - - CAPITULO I DENOMINAÇÃO, NATUREZA E FINS Artigo 1.º A Fundação P.e Félix, criada por iniciativa da Comunidade Católica de São Bernardo em 1989, na comemoração dos vinte e cinco anos da actividade pastoral

Leia mais

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria 2 www.aciportugal.org 11 ORAÇÃO FINAL Senhor Jesus Cristo, hoje sentimos a Tua paixão por cada um de nós e pelo mundo. O

Leia mais

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Aos dezanove dias do mês de Setembro de dois mil e quinze realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, o encontro de apresentação

Leia mais

O rei Davi e o seu palácio

O rei Davi e o seu palácio O rei Davi e o seu palácio 2 Sm 11:1-5 Estes versículos registram um terrível e assustador período na vida do rei Davi que poderia ter sido evitado, se o mesmo não escolhesse desprezar suas responsabilidades

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

ESTATUTOS DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO CATÓLICO DA DIOCESE DE LISBOA CAPÍTULO I NATUREZA, DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS PRINCIPAIS (OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO)

ESTATUTOS DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO CATÓLICO DA DIOCESE DE LISBOA CAPÍTULO I NATUREZA, DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS PRINCIPAIS (OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO) ESTATUTOS DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO CATÓLICO DA DIOCESE DE LISBOA CAPÍTULO I NATUREZA, DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS PRINCIPAIS (OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO) Artigo 1º Natureza, Denominação, Sede 1. A Associação

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA 20h00 Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz

MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA 20h00 Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz MÊS DIA DIA DA SEMANA HORA ATIVIDADE ABRIL 24 SEXTA-FEIRA Missa - Pastorais, Cordenadores, Catequistas e Ministros - Matriz ABRIL 25 SÁBADO ABRIL 26 DOMINGO 9h00 Encontro de Oração - Todos os Ministros

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Plano Diocesano de Pastoral para o quinquénio 2008-2013 A PALAVRA DO SR. BISPO PONTO DE PARTIDA 1. INICIAMOS UMA NOVA PERSPECTIVA

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

A Pedagogia do cuidado

A Pedagogia do cuidado Roteiro de Oração na Vida Diária nº 23 A Pedagogia do cuidado Tempo forte na Igreja, inicia-se hoje nossa caminhada de preparação para a Páscoa, no rico tempo da quaresma. Como nos ciclos da natureza,

Leia mais

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013 ROTEIRO PARA O DIA DE ORAÇÃO PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO2013 Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude - CNBB CANTO DE ENTRADA (Canto a escolha) (Este momento de oração pode ser associado

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

I DOMINGO DA QUARESMA

I DOMINGO DA QUARESMA I DOMINGO DA QUARESMA LITURGIA DA PALAVRA / I Gen 2, 7-9; 3, 1-7 Leitura do Livro do Génesis O Senhor Deus formou o homem do pó da terra, insuflou em suas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se

Leia mais

OBJECTIVO 2015. Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO FEC

OBJECTIVO 2015. Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO FEC OBJECTIVO 2015 Cinco anos para construir uma verdadeira Parceria Global para o Desenvolvimento PROPOSTA DE ACÇÃO INTRODUÇÃO O ano de 2010 revela-se, sem dúvida, um ano marcante para o combate contra a

Leia mais

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv Jornal Comunicar Administração Pública Governo de Cabo Verde Edição Gratuita Mensal nº18 Setembro de 2010 Edição Especial www.governo.cv www.governo.cv PAPA Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece, no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

Avisos. Domingo VI do Tempo Comum De 14 de Fevereiro de 2010 a 21-2-2010. AVISOS PAROQUIAIS sempre disponíveis em www.vidaparoquial.blogspot.

Avisos. Domingo VI do Tempo Comum De 14 de Fevereiro de 2010 a 21-2-2010. AVISOS PAROQUIAIS sempre disponíveis em www.vidaparoquial.blogspot. Quarta-Feira Quinta-Feira Quinta-Feira Avisos Domingo VI do Tempo Comum De 14 de Fevereiro de 2010 a 21-2-2010 Jagardo Para os cristãos começa na próxima quarta-feira o tempo mais importante da fé, o ciclo

Leia mais

Testemunhos de Esperança PLANO E ORÇAMENTO. Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende

Testemunhos de Esperança PLANO E ORÇAMENTO. Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende Testemunhos de Esperança 2013 PLANO E ORÇAMENTO Corpo Nacional de Escutas Núcleo Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Esposende Caros Escuteiros, O ano 2013 ficará marcado pela Porta da Fé, no

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

Explicação da Missa MISSA

Explicação da Missa MISSA Explicação da Missa Reunidos todos os catequizandos na Igreja, num primeiro momento mostram-se os objetos da missa, ensinam-se os gestos e explicam-se os ritos. Em seguida celebra-se a missa sem interrupção.

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 27ºDOMINGO DO TEMPO COMUM (02/10/11) Parábola dos Vinhateiros Poderia ser feito um mural específico para esta celebração com uma das frases: Construir a Igreja

Leia mais

Ata da reunião Comunidade Central (05/08/2014)

Ata da reunião Comunidade Central (05/08/2014) Ata da reunião Comunidade Central (05/08/2014) No dia 05 de agosto, às 19h30min, foi realizada na Catedral a quinta reunião da Comunidade Central do ano de 2014. Esta reunião contou com a presença de 34

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES Hilmar, Califórnia, 29 de Agosto de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro Começo

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão

Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO CÂ1VLARA MUNICIPAL Conselho Municipal de Educação de Vila Velha de Ródão ACTA N~ 42 Aos dez dias do mês de Setembro do ano de dois mil e catorze, pelas catorze horas, reuniu

Leia mais

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor!

1915-2015 SUBSÍDIOS E HORA SANTA. Por ocasião dos 100 anos do MEJ MEJ BRASIL. 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 1º ROTEIRO PAZ Dom e compromisso para viver melhor! 2º ROTEIRO EUCARISTIA Mistério Pascal celebrado na comunidade de fé! 3º ENCONTRO EVANGELHO Amor para anunciar e transformar o mundo! 1915-2015 SUBSÍDIOS

Leia mais

Discípulos missionários no Evangelho de Lucas e Magistério do Papa Francisco. 2º Encontro: Jesus, vida do discípulo: o caminho do discípulo

Discípulos missionários no Evangelho de Lucas e Magistério do Papa Francisco. 2º Encontro: Jesus, vida do discípulo: o caminho do discípulo Discípulos missionários no Evangelho de Lucas e Magistério do Papa Francisco 2º Encontro: Jesus, vida do discípulo: o caminho do discípulo Recordando: Que tipo de Messias é Jesus? Lc4, 16-19 Na Sinagoga

Leia mais

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005 FESTA DO Pai-Nosso Igreja de S. José de S. Lázaro 1º ano 1 7 de Maio de 2005 I PARTE O acolhimento será feito na Igreja. Cada criança ficará com os seus pais nos bancos destinados ao seu catequista. Durante

Leia mais

ADMA Manique Bicesse. Projeto pastoral Ano 2014-2015

ADMA Manique Bicesse. Projeto pastoral Ano 2014-2015 ADMA Manique Bicesse Projeto pastoral Ano 2014-2015 Conselho Animador espiritual: Pe. Luciano Miguel Presidente: Mª dos Anjos Branco Vice-presidente: Mª Ana Martins Secretária: Adelaide Martins Tesoureiro:

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições.

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições. 1. No dia 4 de Dezembro, a União Distrital de Santarém em parceria com Segurança Social, levou a efeito o ultimo dos 5 encontros realizados em várias zonas do distrito, sobre o tema "Encontros de Partilha",

Leia mais

visão global do mundo dos negócios

visão global do mundo dos negócios Senhor Primeiro Ministro Senhor Ministro da Saúde Senhor Presidente da AM Senhor Presidente do CA da Lenitudes Senhores Deputados Srs. Embaixadores Srs. Cônsules Senhores Vereadores e Deputados Municipais

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto. Mateus 4, 1-11 Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.». Este caminho de 40 dias de jejum, de oração, de solidariedade, vai colocar-te

Leia mais

4. O princípio da palavra funciona como ponte entre dois mundos (natural/espiritual) e duas dimensões (física/sobrenatural).

4. O princípio da palavra funciona como ponte entre dois mundos (natural/espiritual) e duas dimensões (física/sobrenatural). O Poder das Palavras LEITURA: Marcos 11:12-14 12. E, no dia seguinte, quando saíram de Betânia, teve fome. 13. Vendo de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se nela acharia alguma coisa; e chegando

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA PARÓQUIA DE SANTA MARIA DE BORBA CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA Feliz o homem que ama a Palavra do Senhor e Nela medita dia e noite (Sl 1, 1-2) 4º ANO da CATEQUESE 17 de Janeiro de 09 ENTRADA PROCESSIONAL

Leia mais

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa

Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 12 Campanha de Advento Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa 2 Jogo da corrida das ovelhas 11 1. Monta-se o presépio (8 de dezembro). 2. Faz-se um caminho para a manjedoura. 3. Cada elemento da família

Leia mais

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA PREÂMBULO Designa-se por rede social o conjunto das diferentes formas de entreajuda, praticadas por entidades particulares sem

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

Carta Pastoral 2013-2014

Carta Pastoral 2013-2014 Carta Pastoral 2013-2014 O Sínodo Diocesano. Em Comunhão para a Missão: participar e testemunhar Estamos no momento decisivo do Sínodo da nossa diocese de Viseu. Pela sua importância, para o presente e

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Assim que Maria Madalena vira o túmulo vazio, correu à Jerusalém atrás de Pedro e João. Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde

Leia mais

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL

DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESCOLA DOMINICAL SUGESTÃO DE CELEBRAÇÃO DE NATAL 2013 ADORAÇÃO Prelúdio HE 21 Dirigente: Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, entrou na casa de Zacarias e saudou

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO Certificamos que o presente texto é a nova Constituição da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil aprovado na 26ª Reunião do Sínodo da Igreja

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ

XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ XIIIº PLANO DIOCESANO DE PASTORAL Diocese de Inhambane 2012 2015 TEMA: JUNTOS CRESCENDO FIRMES NA FÉ INTRODUÇÃO GERAL A Assembleia Diocesana de Pastoral, realizada no Centro do Guiúa de 6 a 8 de Dezembro

Leia mais