Seminário Temático de Teoria e Metodologia de História Política

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seminário Temático de Teoria e Metodologia de História Política"

Transcrição

1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Filosofia e Ciências Sociais Programa de Pós-Graduação em História Professora Carla Brandalise Professora convidada Marluza Harres (PPG Unisinos) Seminário Temático de Teoria e Metodologia de História Política Súmula O Seminário visa uma abordagem histórica acerca das relações de poder nas instâncias estatais e de representação político-partidárias. Almeja o estudo da origem e fundação de partidos, da relação entre os agentes políticos no decurso de disputas internas pela distribuição de papéis partidários, dos sistemas e campanhas eleitorais, das tradições e famílias políticas constituídas enquanto formações partidárias em meio às suas permanências e mutações, seus pragmatismos e incoerências, seus enraizamentos e espessura cronológica. Por outro lado, busca refletir a propósito das opções e mecanismos formulados com vista a atingir o poder de mando estatal, vocação própria do partido político e locus privilegiado onde se exercitam, por excelência, as tomadas de decisões. Em suas diferentes possibilidades de abordagem, o Seminário ambiciona igualmente aventar os limites da cultura e do político, em sua ambientação histórica, dado que existem margens de contato e de fusão entre esses polos que merecem análises atentas, pois revelam determinados valores e convicções da sociedade, codificados em vocabulários próprios, textos de referência, sociabilidades particulares e voluntarismos inerentes. A profundidade histórica do campo político pode assim ser dissecada através das atitudes e das cerimônias, explorando a significação dessas ao recolocá-las no domínio dos simbolismos e crenças. O Estado, enquanto uma construção dos homens e por isso mesmo só edificado porque aceito, encontra nas culturas e famílias políticas boa parte da sua força e da sua razão de ser. Isto porque as relações de poder encontram apoio em ideias, imagens, mitos e personificações, os quais codificam a arena fechada das ambições e determinações. Assim aflora o estudo das tradições e famílias

2 políticas, com sua constituição e transmissão de códigos que as tornam vivas e, por isto mesmo, flutuantes, onde os comportamentos políticos podem também revelar choques de culturas. De mesma forma, o Seminário busca refletir sobre os mecanismos de formulação e perpetuação das memórias políticas. Etapas do Programa: Parte I: Política e História Parte II: Partidos Políticos e Sistemas Partidários Parte III: Cultura Política Parte IV - Política, História e Memória Parte V: Aplicações teóricas e metodológicas CRONOGRAMA: Março 21 março: Aula de Abertura 28 março NOIRIEL, Gérard. Qu est-ce que l histoire contemporaine? Paris : Hachette, Cap. 06 : L histoire politique : contours et détours, pp GUERRA, François-Xavier. El renacer de la História Política : razones y propuestas. In ANDRÉS-GALLEGO. New History, Nouvelle Histoire : hacia uma nueva Historia. Actas: Madrid, 1993, pp BERSTEIN, Serge e MILZA, Pierre. Axes e Méthodes de l Histoire Politique. Paris : PUF, Introdução : René Rémond. Primeira Parte : La nature du politique. Capítulos : VERNANT, Jean-Pierre. Les cités grecques et la naissance du politique, pp ; CHARLOT, Jean. La perspective historique dans les recherches du politologue ( partis, élections, opinion publique), pp Segunda Parte : L État. Capítulos : KRIEGEL, Blandine. Le défi de l historie politique : sources et méthodes de l histoire de l État, pp ; AUSTRAND, Françoise. Le concept de souveraineté dans la construction de l État, pp ; BERCÉ,Yves-Marie. Une pratique politique fantasmée : la conjuration, pp Abril

3 04 abril ROSANVALLON, Pierre. Por una historia conceptual de lo político. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, ROSANVALLON, Pierre. Por uma História Conceitual do Político. In : História.Vol.15, 1996 [1986] ROSANVALLON, Pierre. Pour une histoire conceptuelle du politique (note de travail). In Revue de synthèse: IV, n 1-2, jan.-junho, 1986, pp DÉLOYE, Yves e VOUTAT, Bernard (dir.) Faire de la science politique. Pour une analyse socio-historique du politique. Paris : Belin, Primeira Parte : Sociologie, histoire et analyse politique. 11 abril CHARLOT, Jean. Os partidos políticos. Brasília: Editora UNB, Cap. 1. Um fenômeno recente. DUVERGER, Maurice. Os partidos políticos. Rio de Janeiro/ Brasília: Zahar Editores/ Ed. UnB, Cap. 1- A origem dos partidos.18 abril SARTORI, Giovanni. Partidos e sistemas partidários. Rio de Janeiro/Brasília: Zahar Editores/ Ed. UnB, Parte I. BERSTEIN, Serge. Os partidos. In: RÉMOND, René. Por uma História Política. RJ: FGV, MICHELS, Robert. Sociologia dos Partidos Políticos, Brasília, UnB, Cap. III: Os chefes e a Imprensa; Cap. IV: A atitude dos chefes em relação às massas; Cap V: A luta pelo poder entre os chefes; Cap. II: A ideologia bonapartista; Cap. III: identificação do partido e do Chefe. Download WEBER, Max. Parlamento e Governo numa Alemanha reordenada Crítica Política do funcionalismo e da Natureza dos Partidos, Petrópolis, Vozes, Cap II: Domínio dos burocratas e liderança política, p SOUZA, Maria do Carmo Campello. Estado e Partidos Políticos no Brasil (1939 a 1964). São Paulo: Alfa-Ômega, Cap. I e II.

4 25 abril BERSTEIN, Serge. Culturas políticas e historiografia. In : Cultura política, Memória e Historiografia. RJ : FGV, BERSTEIN, Serge. A Cultura Política. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean François. Para uma história cultural. Lisboa: Estampa, BERSTEIN, Serge. Nature et fonction des cultures politiques. In BERSTEIN, Serge. L historien et la culture politique. In : Vingtième siècle, n 35, julho-set., 1992, pp BERSTEIN, Serge. Les Cultures Politiques en France. Paris: Cap.3. BERSTEIN, S. Le modèle républicain: une culture politique syncrétique. Cap.10. SCHWEISGUTH, Éric. Déclin et recomposition des cultures politiques. Conclusion. BERSTEIN, S. Les cultures politiques à la fin du XX siècle. Maio 02 maio. RENNÓ, Lúcio. Teoria da cultura política: vícios e virtudes. BIB, n.45, 1998, p KUSCHNIR, Karina. CARNEIRO, Leandro Piquet. As dimensões subjetivas da política: cultura política e antropologia da política. Estudos históricos, Rio de Janeiro, vol. 13, DUTRA, Eliana R. de Freitas Dutra. História e Culturas Políticas: definições, usos, genealogias. Varia História, número 28, dez PATTO, Rodrigo. A História Política e o conceito de cultura política. In: MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Org.). Culturas políticas na história: novos estudos. Belo Horizonte: Argvmentvm, (06 a 10 maio: semana das qualificações de mestrado: Maura e Matheus) (sala estará reservada para as qualificações) 09/16/23 maio. SARLO, Beatriz. Tiempopasado. Cultura de la memoria y giro subjetivo. Una discusión. Buenos Aires: Siglo XXI Ed. Argentinos, p. 30 maio ( FERIADO: alterar cronograma) JOUTARD, Philippe. Memória e Identidade Nacional: o exemplo dos Estados Unidos e da França. In: Cultura e Política, Memória e Historiografia. FGV, 2009.

5 CATROGA, Fernando. Nação, Mito e Rito. Religião civil e comemoracionismo: EUA, França e Portugal. Fortaleza: NUDOC/Museu do Ceará, CATROGA, Fernando. Entre Deuses e Césares. Secularização, Laicidade e Religião Civil. Almedina, Parte III- Laicidade e Laicismo (o caso francês). Junho Aplicações Teóricas e metodológicas: 06/13/20/27 junho. SANTOS, Wanderley Guilherme dos. O cálculo do conflito: estabilidade e crise na política brasileira. Belo Horizonte, Rio de Janeiro: Ed. UFMG- Iuperj, p. Avaliação: Assiduidade; leituras e participação em aula; apresentação de textos. Bibliografia Geral: Teoria e Metodologia de História Política: GIL PUJOL, Xavier. Tiempo de política: perspectivas historiográficas sobre la Europa moderna. Barcelona: Universitat de Barcelona, GUERRA, François-Xavier & LEMPERIERE, Annick (org). Los espacios públicos eniberoamerica. Mexico: FCE, POMIAN, Krzysztof. Evento. In Enciclopédia Einaudi,vol. 29. Tempo/ Temporalidade. Imprensa nacional, 1993, pp RÉMOND, René (org.) Por uma história política. RJ : UFRJ\FGV,1996 [1988]. LE GOFF, Jacques. A política será ainda a ossatura da História? In : O maravilhoso e o quotidiano no ocidente medieval. Lisboa: Edições 70,1985,pp BLOCKMANS, W.P. La nouvelle histoire politique. In L Histoire et ses méthodes. Actes du colloque Franco-néerlandais. Amsterdã, nov.1980, pp

6 SIRINELLI, Jean-François. Le retour du politique. In Écrire l historie du temps présent. CNRS - Histoire. Institut d histoire du temps présents. CNRS ed.,1993, pp El retorno de lo politico. Historia Contenporánea 9, SIRINELLI, Jean-François. Génération et Histoire Politique. In : Vingtième siècle, n 22, abril-junho, 1989, pp GUENÉE, Bernard et SIRINELLI, Jean-François. L histoire politique. In : L Histoire et le métier d historien en France : , pp WALLERSTEIN, Immanuel. L homme de la conjucture. In : Lire Braudel. Paris : La Découverte, 1988, pp WALLERSTEIN, Immanuel. Le capitalisme de Braudel ou le monde à l envers. In : REVEL, Jacques. Fernand Braudel et l Histoire. Paris : Hachette, 1999, pp GAUCHET, Marcel. Changement de paradigme en sciences sociales? In : Le Débat, 50, maio-agosto, 1988, pp NOIRIEL, Gérard. État, nation et immigration : vers une histoire du pouvoir. Paris : Belin, Introdução : De l histoire sociale du politique à la socio-histoire des relations de pouvoir, pp DÉLOYE, Yves e VOUTAT, Bernard (dir.) Faire de la science politique. Pour une analyse socio-historique du politique. Paris : Belin, Primeira Parte : Sociologie, histoire et analyse politique. OFFERLÉ, Michel. Perímetros de lo político: contribuciones a una sócio-historia de la política. Buenos Aires: Antropofagia, BALMAND, Pascal. Le renouveau de l histoire politique. In : BOURDÉ, Guy e MARTIN, Hervé. Les écoles historiques. Paris : Seuil, 1997, pp Pour une nouvelle histoire politique : acteurs sociaux et acteurs politiques. In : Structures et cultures des sociétés ibéro-américaines. Au-delà du modèles socio-économique. Actes du Colloque international en hommage au professeur François Chevalier. Paris, 1990, pp ARENDT, Hannah. O que é Política?. RJ : Bertrand Brasil, 2004 [1993] : Primeira parte : textos de Hannah Arendt, pp JULLIARD, Jacques. A política. In LE GOFF, J. e Nora, P. História : novas abordagem. RJ : Francisco Alves ed.,1979, pp PARSONS, Talcott. On the concept of political power. In : Proceedins of the American Philosophical Society, junho 1973, pp

7 WEBER, Max. Economia e Sociedade. Vol. I, 4 ed., B rasília-sp: UNB Imprensa Oficial, Cap. I.16. : Poder, dominação, pp ; Cap. III. : Os tipos de dominação, pp FOUCAULT, Michel. Deux essais sur le sujet et le pouvoir. In : DREYFUS, Hubert et RABINOW, Paul. Michel Foucault. Un parcours philosophique. Paris:Gallimard, RICOEUR, Paul. Le paradoxe politique. In : Esprit, nº 250, maio 1957, pp MOUFFE, Chantal. O regresso do político. Lisboa: Gradiva, DE LOS ARCOS, María Fernanda. El ámbito de lanueva história política: uma propuesta de globalizatión. In: Historia Contemporánea9, Cultura Política GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Koogan, ALMOND, Gabriel The return to the State. In: American Political Science Review, n. 82, p (Periódicos Capes). ALMOND, G.; VERBA, S. The civic culture: political attitudes and democracy in five nations. Princeton: Princeton University Press, 1989 [1963]. ALMOND, Gabriel; VERBA, Sidney (Eds.) The civic culture revisited. Boston: Little, Brown and Company, 1980, p ALMOND, Gabriel. El estúdio de la cultura política. In: ALMOND, G. Una disciplina segmentada. Escuelas e corrientesenlas ciências políticas. México: Fondo de Cultura Econômica, 1993 Parte I, Capítulo 1. pp ALMOND, G. & VERBA, S. La cultura política. In: Diez textos básicos de ciência política. 2ª ed. Ariel Ciencia Política pp JOHNSON, J. Problemas conceituais como obstáculos ao progresso em Ciência Política: quatro décadas de pesquisa em cultura política. In: Revista Teoria & Sociedade. N. 12.1, janeiro-junho de 2004, pp BADIE, Bernard et HERMET, Guy. Culture etpolitique. Paris: Economica, HERMET, Guy. CultureetDemocracie. Paris: A. Michel, [biblioteca IFCH] AGULHON, Maurice. Marianne au combat, l imagerie et la symbolique républicaines, t.1 : Paris : Flammarion, 1979 ; t. 2 : Paris : Flammarion,1989. CUCHE, Dennys. A noção de cultura nas ciências sociais. São Paulo: Edusc, 1999.

8 CANAL, Jordi y MORENO LUZÓN, Javier, eds., Historia cultural de la política, Madrid: Centro de Estudios Políticos y Constitucionales, STREET, John. Political Culture: from Civic Culture to Mass Culture. BritishJournal o f Political Science, n. 24, pp Trindade, Hélgio. Construção da Cidadania e Representação Política: Lógica Liberal e Práxis Autoritária. In: Baquero, M., Cultura Política e Democracia: Os Desafios das SociedadesContemporâneas. Porto Alegre, Editora da Universidade, pp MAYER, Nonna; PERRINEAU, Pascal. Lescomportements politiques. Paris: Collins, POMBENI, Paolo. La cultura politica e iltornantedel 1945 in Europa. In: RicerchediStoria Politica, anno8, numero 1, pp Conceito de representação política. MANIN, Bernard. As metamorfoses do governo representativo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, ano 10, n. 29, HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, PITKIN, Hanna. The ConceptofRepresentation. Berkeley: University of California Press, PITKIN, H. F. Representação: palavras, instituições e ideias. Lua Nova. São Paulo, n. 67, Número temático da Revista Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 67, p , DAHL, Robert. Poliarquia: participação e oposição. São Paulo: Edusp, 2ª ed, BOURDIEU, Pierre. La représentationpolitique. Éléments pour unethéorie du champ politique. In: Actes de la recherche en sciencessociales, 36-37, p SAWICKI, Frédéric. Classer les hommespolitiques. In: OFFERLÉ, Michel (dir.) La profession politique, XIXe-XXe siècle, Paris, Belin, coll. «Socio-histoires», 1999, p Partidos e Sistemas Políticos:

9 SARTORI, Giovanni. Nem parlamentarismo, nem presidencialismo. In: Novos Estudos Cebrap, n. 35, março PANEBIANCO, Angelo. Modelos de partido organização e poder nos partidos políticos. São Paulo. Martins Fonte, Panebianco, Angelo.Political Parties. Organization and Power, Cambridge, Cambridge University Press, 1988 (1º ed. 1982). Kirchheimer Otto, «The Transformation of the Western European Party Systems», in La Palombara Joseph, Weiner Myron, eds, Political parties and political development, Princeton, Princeton University Press, 1966, p LA PALOMBARA, J. ; WEINER, Myron. The origin and development of political parties.in: Political parties and political development. Princeton University Press, NOHLEN, Dieter. Sistemas Electorales y Partidos Políticos. México: Fondode Cultura Económica, OFFERLÉ, Michel. Lespartis politiques. Paris: PUF, (Los partidos políticos. Santiago do Chile: LOM, 2004.) DUVERGER, Maurice (dir.) Partis politiques et classes socialesen France, Paris : A. Colin, Cahiers de la FNSP, LUKÁCS, György. Teoria do Partido Revolucionário. Butanta: Brasil Debates, [19 ]. BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico, Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, MICHELS, Robert. Los partidos políticos: un estúdio de lastendencias oligárquicas de la democracia moderna. Vol. 1. Buenos Aires: AmorrortuEditores, STRÖM, K. A. Behavioral theory of competitive political parties. In: American Journal of Political Science, HARMEL, R; JANDA, K.An integrated theory of party goals and party change.in: Journal of Theoretical Politics CAPOCCIA, Giovanni. Anti-System Parties: A Conceptual Reassessment. In: Journal of Theoretical Politics, 14: 9, KIRCHHEIMER, Otto. A transformação dos sistemas partidários da Europa Ocidental. Rev. Bras. Ciênc. Polít. 2012, n.7 SCHMIDT, Manfred. When parties matter: a review of the possibilities and limits of partisan influence on public policy.european Journal of Political Research, v. 30, n. 2, p

10 MAIR, Peter.Party system change. Oxford: Oxford University Press, DEMOCRACIA : DAHL, Robert. Sobre a democracia. Brasília, UNB, DAHL, Robert. Um prefácio à teoria democrática. RJ, Zahar, 1989, pp SCHUMPETER, Joseph. Capitalismo, socialismo e democracia. RJ, Zahar, MACPHERSON, C. B. A democracia liberal: origens e evolução. RJ: Zahar, HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre facticidade e validade. Vol. 2. RJ: Tempo Brasileiro, PATEMAN, Carole. Participação e teoria democrática. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992 SARTORI, Giovanni. A Teoria da Democracia Revisitada. Volume I ODebate Contemporâneo. São Paulo: Ática, FLISFISCH, Angel. La Politica como compromisodemocratico. Santiago: FLACSO, História Política Contemporânea Brasileira. SOARES, Gláucio A. D. Sociedade e política no Brasil. São Paulo, Difel, CARVALHO, José Murilo de. A Cidadania no Brasil: O Longo Caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, NICOLAU, Jairo. A História do Voto no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, KINZO, Maria D Alva Gil. Radiografia do Quadro Partidário Brasileiro. São Paulo, Fundação Konrad AdenauerStiftung, LIMA JR., Olavo Brasil de. Partidos Políticos Brasileiros. Rio de Janeiro, Graal, SINGER, André. Izquierda y derechaenelelectoradobrasileño: laidentificación ideológica enlas disputas presidenciales de 1989 y Buenos Aires: CLACSO, LAMOUNIER, Bolívar. De Geisel à Collor: o balanço da transição. São Paulo, Sumaré, 1990.

11 NOBRE, M. Participação e deliberação na teoria democrática: uma introdução. In: COELHO, V. S. & NOBRE, M. Participação e deliberação: teoria democrática e experiências institucionais no Brasil contemporâneo. São Paulo: Editora 34, pp INÁCIO, M.; RENNÓ, L. (orgs). Legislativo brasileiro em perspectiva comparada. Belo Horizonte, Ed. UFMG, Movimentos Sociais: NEVEU, Éric. SociologiedesMouvementsSociaux. Paris: La Découvert, ANSART, Pierre. Ideologia, conflitos e poder. RJ: Zahar, 1978 OLSON, Mancur. A lógica da ação coletiva. SP: Edusp, ROSANVALLON, Pierre. La nuevacuestión social. Buenos Aires: Manantial, BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas: Sobre a teoria da ação, Campinas, Papirus Editora, CHAZEL, François (dir.). Action collective etmouvementssociaux. Paris: PUF, Parte IV: DOBRY, Michel. Logique de lafluidité politique. GARRIGOU, Alain. Le scandale politique commemobilisation. MANN, Patrice. Criseet attestation charismatique. Memória e História ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relatório sobre a banalidade do mal. São Paulo, Companhia das Letras, BLOCH. Marc. L étrange défaite. Témoigne écrit en Paris, Gallimard, Cahiers Français. Dossier La Mémoire, entre histoire et politique. Paris, La documentation française, n. 303, juillet-août ELIAS, Norbert. Escritos & ensaios. 1. Estado, processo, opinião pública. Organização e apresentação de Federico Neiburg e Leopoldo Waizbort. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, REICHEL, Peter. L'Allemagne et sa mémoire. Paris, Éditions Odile Jacob, BARRET-DUCROCQ, Françoise (dir.) Pourquoi se souvenir? Paris, Bernard Grasser, 1999.

12 ROUSSO, Henry. Vichy. L événement, la mémoire, l histoire. Paris, Gallimard, Vichy, un passé qui ne passe pas, avec Éric Conan, Paris, Fayard, La hantise du passé. Entretien avec Philippe Petit. Paris, Les Éditions Textuel, TODOROV, Tzvetan. Les abus de la Mémoire. Paris, Arléa, LABORIE, Pierre. Memória e Opinião. In: Cultura política, memória e historiografia. RJ: FGV, LABORIE, Pierre. Histoire Politique et histoire des représentations mentales. In : PECHANSKI, Denis ; POLLACK, Michel e ROUSSO, Henry (dirs.) Histoire politique et sciences sociales. Bruxelles: Complexe, RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas, SP: Ed. Unicamp, 2007

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE

Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE 1 Anexo II Resolução nº 133/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO / ANO: 2011 Programa de Pós-Graduação stricto sensu

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Análise das diferentes abordagens historiográficas acerca da transição das sociedades medievais européias ao capitalismo. Formação do Antigo Regime e surgimento do paradigma do homem moderno:

Leia mais

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS

FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS FLP0403 - SISTEMAS ELEITORAIS E SISTEMAS PARTIDÁRIOS Prof. Paolo Ricci 1º. Semestre de 2011 Ementa. O curso aborda as dinâmicas eleitorais e parlamentares desde o século XIX dentro de uma perspectiva comparada.

Leia mais

(1) HOBSBAWM, Eric. Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. Cap. 10: O que os historiadores devem a Karl Marx?

(1) HOBSBAWM, Eric. Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. Cap. 10: O que os historiadores devem a Karl Marx? UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PLANO DE ENSINO DE TEORIAS DA HISTÓRIA II CURSO/SEMESTRE LICENCIATUTA EM HISTÓRIA 3º SEMESTRE DISCIPLINA TEORIAS DA HISTÓRIA II CARÁTER DA

Leia mais

CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i. determinada sociedade nas percepções, sentimentos e avaliações de sua população.

CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i. determinada sociedade nas percepções, sentimentos e avaliações de sua população. CULTURA POLÍTICA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES i JANAÍNA C.S. VARGAS HILÁRIO O termo cultura política 1 refere-se a expressão do sistema político de uma determinada sociedade nas percepções, sentimentos

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO QUINTA DA BOA VISTA S/N. SÃO CRISTÓVÃO. CEP 20940-040 RIO DE JANEIRO - RJ - BRASIL Tel.: 55 (21) 2568-9642 - fax

Leia mais

AUGÉ, M.: "A Construção do Mundo" - Ed. 70, l978.

AUGÉ, M.: A Construção do Mundo - Ed. 70, l978. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA E MUSEOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA Campus Cidade Universitária E-mail:

Leia mais

DISCIPLINA: Ciência Política. CH total: 72h SEMESTRE DE ESTUDO: 1º SEMESTRE TURNO: Matutino/Noturno CÓDIGO: DIR103

DISCIPLINA: Ciência Política. CH total: 72h SEMESTRE DE ESTUDO: 1º SEMESTRE TURNO: Matutino/Noturno CÓDIGO: DIR103 DISCIPLINA: Ciência Política CH total: 72h SEMESTRE DE ESTUDO: 1º SEMESTRE TURNO: Matutino/Noturno CÓDIGO: DIR103 1. EMENTA: Conceito de Ciência Política. Ciência Política e Teoria do Estado. Evolução

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO.

PROGRAMA DE ENSINO IV. AS FUNDAÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO, SOCIAL E ECONÔMICO BRASILEIRO. CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS CCHL MESTRADO DE CIÊNCIA POLÍTICA DISCIPLINA: FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO BRASIL PROFESSOR: CLEBER DE DEUS CONSULTAS: A COMBINAR COM O PROFESSOR PERÍODO: 2008.1 E-mail:

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre/Noturno DISCIPLINA: Ciência

Leia mais

Incorporando a teoria e refletindo sobre a prática em dança contemporânea

Incorporando a teoria e refletindo sobre a prática em dança contemporânea Incorporando a teoria e refletindo sobre a prática em dança contemporânea Suzi Weber Departamento do Teatro da UFRGS Mestra (Université du Québec à Montreal (UQAM) Doutoranda Resumo: O corpo social refere-se

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 PLANO DE CURSO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/08 DOU Nº 165 de 26/11/08 Componente Curricular: Sociologia Código: ENG - 000 Pré-requisito: ---- Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA - CIDADE DE GOIÁS Curso: HISTÓRIA Disciplina: História Moderna Habilitação: LICENCIATURA Carga Horária Total: 64 h/a anuais 2 h/a semanais Carga Horária

Leia mais

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita.

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita. Câmara dos Deputados Centro de Formação e Treinamento CEFOR Programa de Pós-Graduação Nara Lucia de Lima O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FCS/FACE Curso: Ciências Econômicas Disciplina: Teoria Política Professor: Francisco Mata Machado Tavares 2o Semestre / 2012 PROGRAMA / PLANO DE ATIVIDADES 1) Ementa da Disciplina:

Leia mais

Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos

Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos Ciência Política no Brasil: história, conceitos e métodos PROJETO APRESENTADO PELA ABCP À FUNDAÇÃO FORD E AO INSTITUTE FOR INTERNATIONAL EDUCATION (IIE). Leonardo Avritzer Carlos R. S. Milani Rachel Meneguello

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO EMENTA: Novas tendências na produção, distribuição e consumo da comunicação com vertentes no jornalismo diante nova reconfiguração capitalista em um cenário neoliberal. AVALIAÇÃO: A avalição será feita

Leia mais

CANDAU, Joel. Memoria e Identidad. Buenos Aires: Ediciones Del Sol, 2008, 208 p. (Título Original Mémoire e Identité, Traducción Eduardo Rinesi)

CANDAU, Joel. Memoria e Identidad. Buenos Aires: Ediciones Del Sol, 2008, 208 p. (Título Original Mémoire e Identité, Traducción Eduardo Rinesi) Wilton C. L. SILVA CANDAU, Joel. Memoria e Identidad. Buenos Aires: Ediciones Del Sol, 2008, 208 p. (Título Original Mémoire e Identité, Traducción Eduardo Rinesi) Joel Candau é professor de Antropologia

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura em História Disciplina: Métodos e técnicas de pesquisa Histórica Carga Horária: 45h Teórica: 45h Prática: Semestre: 23.2 Professor: Reinaldo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EMENTA DE CURSO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA AMÉRICA II DOCENTE: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI 2º semestre de 2009 Horários: 4ª feira 13h30 às 15h30;

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação

UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação UNIVERSIDADE DO ALGARVE Escola Superior de Educação e Comunicação Ano Letivo 2014-2015 Designação do Curso Mestrado em Educação Social Unidade Curricular «Racismo e Etnicidade» Área Científica Sociologia

Leia mais

Educação. ISBN: 978-85-7591-093-1 Formato: 14 x 21 cm, 160 pp Preço: R$ 39,00

Educação. ISBN: 978-85-7591-093-1 Formato: 14 x 21 cm, 160 pp Preço: R$ 39,00 Educação EDUCAÇÃO E TRABALHO: TRABALHAR, APRENDER, SABER Izumi Nozaki (org.) ISBN: 978-85-7591-093-1 Formato: 14 x 21 cm, 160 pp Preço: R$ 39,00 VOLTA Os artigos que aqui se apresentam foram produzidos

Leia mais

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA - PGD. Linha de Pesquisa: Discurso, memória e identidade Disciplina: Discurso e História

FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROGRAMA GERAL DE DISCIPLINA - PGD. Linha de Pesquisa: Discurso, memória e identidade Disciplina: Discurso e História UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN CAMPUS AVANÇADO PROFª. MARIA ELISA DE A. MAIA - CAMEAM DEPARTAMENTO DE LETRAS DL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS PPGL Curso de Mestrado Acadêmico

Leia mais

Carla Tomazini Doutoranda em Ciência Política Unicamp/ IHEAL - Paris III carlatomazini@gmail.com

Carla Tomazini Doutoranda em Ciência Política Unicamp/ IHEAL - Paris III carlatomazini@gmail.com 1 ORIGENS E MUDANÇAS DA AÇÃO PÚBLICA: COMPARAÇÃO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA NO BRASIL E NO MÉXICO Carla Tomazini Doutoranda em Ciência Política Unicamp/ IHEAL - Paris III carlatomazini@gmail.com

Leia mais

Ficha de catalogação de monografia de graduação

Ficha de catalogação de monografia de graduação Ficha de catalogação de monografia de graduação Autor DE ABREU E SILVA, Guilherme. 1988 Efeitos da Lei Da Ficha Limpa nas Eleições Municipais de 2012 no Estado do Paraná Título Publicação 2012 Colação

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 1º SEMESTRE DE 2015

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 1º SEMESTRE DE 2015 1º SEMESTRE DE 2015 Disciplina Projeto: Movimentos Identitários de Professores VII Docente: Profª Drª Vera Maria Nigro de Souza Placco Nível: ME / DO Créditos: 03 Horário: 5ª feira das 9h às 12h Ementa:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DFCS

DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DFCS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DFCS ORIENTAÇÕES PARA PROVA ESCRITA CONFORME EDITAL Nº 049/2015 - CONSUN. PROVA ESCRITA: 11/08/2015-9H ÀS 12H A PROVA ESCRITA SERÁ CONSTITUÍDA DE UM TEXTO DISSERTATIVO

Leia mais

FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde

FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Curso de Mestrado em Educação Profissional em Saúde Epistemologia Carla Martins / Marco Antonio C. Santos / Virgínia Fontes 1º semestre 2015 3ªs feiras

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: SOCIOLOGIA Código: CTB - 111 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 Professor: Elton

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais Prof. Dr. Everton Lazzaretti Picolotto ISP1174 - SOCIOLOGIA POLÍTICA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS Dia:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA PPGDIR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA DE JUSTIÇA PPGDIR Disciplina: METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS. Regente: Prof. Dr. Paulo Fernandes Keller Carga horária: 60 horas Número de créditos: Semestre letivo: 2013.2 1. EMENTA Epistemologia das Ciências Sociais.

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 PLANO DE CURSO C U R S O D E D I R E I T O Autorizado pela Portaria nº 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: HISTÓRIA DO DIREITO Código: DIR 162 CH Total: 30 h Pré-Requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Introdução ao Direito I Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Privado Área: Direito Civil PLANO DE ENSINO EMENTA Acepções, enfoques teóricos

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política Programa I Introdução Razão de ser: a União Europeia (UE), o sistema político internacional e a geoestratégia da UE. O alargamento. O que é a UE. O factor democrático. Ideais, Valores, Princípios e Objectivos

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO

Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S): NÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA 2007.2 SOC 1203 Instituições Políticas Brasileiras Professor: Ana Paula Conde CARGA HORÁRIA TOTAL: 60 HORAS CRÉDITOS: 4 PRÉ-REQUISITO(S):

Leia mais

Bibliografia. AGAMBEN, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2005.

Bibliografia. AGAMBEN, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2005. 74 Bibliografia AGAMBEN, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2005. ALTER, Robert. Anjos Necessários: Tradição e Modernidade em Kafka, Benjamin e Scholem. Rio de Janeiro: Imago, 1992 ARAGON, Louis.

Leia mais

Ementa. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano

Ementa. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO 2º Semestre 2006 ANO DO CURSO 1º ano Curso: Ciências Econômicas Modalidade: Bacharelado Turno: Noturno

Leia mais

Periódicos: classificação na área INTERDISCIPLINAR/Qualis-CAPES Estrato B1

Periódicos: classificação na área INTERDISCIPLINAR/Qualis-CAPES Estrato B1 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CÂMPUS DE FRANCA Periódicos: classificação na área INTERDISCIPLINAR/Qualis-CAPES Estrato B1 B1 1809-4422 Ambiente & Sociedade (Online)

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Área de Concentração: Sociologia Política PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA POLÍTICA (Recomendação CAPES CTC/CAPES nº 458/11, em 14/07/2006) Centro de Ciências do Homem - CCH Universidade Estadual

Leia mais

Contextualizar alguns dos principais métodos científicos. Conhecer as tendências contemporâneas da pesquisa em educação

Contextualizar alguns dos principais métodos científicos. Conhecer as tendências contemporâneas da pesquisa em educação PLANO DE CURSO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1 Instituição: Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB 1.2 Programa de Pós-Graduação em Educação PPGEd 1.3 Curso: Mestrado em Educação 1.4 Disciplina:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Centro de Estudos Gerais. Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de Ciência Política

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Centro de Estudos Gerais. Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Departamento de Ciência Política UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Curso de Mestrado Título

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA PROGRAMA DA DSCPLNA Disciplina: Prática Código da Disciplina: Carga Horária Semestral: 45 Obrigatória: sim Eletiva: não Número de Créditos: 03 Pré-Requisitos: não EMENTA Refletir sobre a produção da prática

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Estudos filosóficos em educação I - JP0003 PROFESSOR: Dr. Lúcio Jorge Hammes I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60 (4 créditos) II EMENTA Aborda os pressupostos

Leia mais

Sumário. Agradecimentos... 7 Introdução... 15 SOCIOLOGIA. 2.3.4.1. Primeiro momento da alienação... 43 2.3.4.2. Segundo momento da alienação...

Sumário. Agradecimentos... 7 Introdução... 15 SOCIOLOGIA. 2.3.4.1. Primeiro momento da alienação... 43 2.3.4.2. Segundo momento da alienação... Cód. barras: STJ00095025 (2013) Sumário Agradecimentos... 7 Introdução....................... 15 Parte I SOCIOLOGIA 1. Origens da Sociologia... 27 1.1. As origens históricas e conceituais da Sociologia...

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA

PLANO DE DISCIPLINA EMENTA MEC/UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º AM076- ANTROPOLOGIA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: CS013 CS013- ANTROPOLOGIA CAMPOS DA ANTROPOLOGIA. PROBLEMAS E CONCEITOS BÁSICOS: CULTURA, ETNOCENTRISMO, ALTERIDADE E RELATIVISMO. NOÇÕES DE MÉTODOS/PRÁTICAS

Leia mais

- Ler e discutir criticamente os textos clássicos sobre a imprensa e o jornalismo;

- Ler e discutir criticamente os textos clássicos sobre a imprensa e o jornalismo; Dados de identificação: Período Letivo 2015/2 Professor VIRGINIA PRADELINA DA SILVEIRA FONSECA Disciplina SOCIOLOGIA DO JORNALISMO Sigla COM287 Créditos 4 Carga Horária 60 Súmula O jornalismo nas ciências

Leia mais

Atualidade e crítica dos processos comunicacionais Natureza: Obrigatória CH: 60 Horas Créditos: 4 Turno: Matutino

Atualidade e crítica dos processos comunicacionais Natureza: Obrigatória CH: 60 Horas Créditos: 4 Turno: Matutino Programa de Disciplina Nome: Atualidade e Crítica dos processos comunicacionais Profa. Marta R. Maia 2015.1 Atualidade e crítica dos processos comunicacionais Natureza: Obrigatória CH: 60 Horas Créditos:

Leia mais

A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906

A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906 137 REFERÊNCIAS A CONFERÊNCIA de Taubaté. Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1693, ano VI, mar.1906 A ELEIÇÃO de hoje Correio da Manhã. Rio de Janeiro, n. 1694, ano VI, mar. 1906. A ELEIÇÃO Presidencial.

Leia mais

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas

Sessões 1 e 2: Apresentação da disciplina e o estudo das políticas públicas Disciplina: Instituições Políticas e Políticas Públicas no Brasil (EUR0204) Dia e horário: segunda, 14 às 17h. Carga horária: 45 horas Sala: I - 9 do Setor II Docente: Alan Daniel Freire de Lacerda Apresentação

Leia mais

Weber e o estudo da sociedade

Weber e o estudo da sociedade Max Weber o homem Maximilian Karl Emil Weber; Nasceu em Erfurt, 1864; Iniciou seus estudos na cidade de Heidelberg Alemanha; Intelectual alemão, jurista, economista e sociólogo; Casado com Marianne Weber,

Leia mais

NSTITUTO DE ILOSOFIA & IÊNCIAS UMANAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - 16

NSTITUTO DE ILOSOFIA & IÊNCIAS UMANAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - 16 NSTITUTO DE ILOSOFIA & IÊNCIAS UMANAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS - 16 2 o. Semestre de 2006 DISCIPLINA CÓDIGO / TURMA HZ942/A NOME Relações Internacionais PRÉ-REQUISITOS HZ341/ AA200 CARGA

Leia mais

Didática Especial de Filosofia

Didática Especial de Filosofia CENTRO DE TEOLOGIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA Prof.ª Rachel Nigro 2014-1 FIL1820 Didática Especial de Filosofia rachel.nigro@gmail.com CRÉDITOS: 4 / 60 horas 2 feira - L 516 4 feira -

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE - 2016 ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO PRIMEIRO SEMESTRE - 2016 ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO 1 Conteúdos conceituais ANEXO VI CURSO DE PSICOLOGIA 1º PERÍODO CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO PSICOLÓGICO Definição dos conceitos de conhecimento científico e de senso comum; Estudo do processo de obtenção

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e/ou da Coordenação. DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DO DIREITO E ANTROPOLOGIA PROFESSOR: ANDRÉ FILIPE PEREIRA REID DOS SANTOS TURMA: º AM /

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA PÓS GRADUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MESTRADO Claudia Archer Tema da Pesquisa: A BUROCRACIA E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL, A PARTIR DE 2003:

Leia mais

CLINICA DA ANSIEDADE: Um projeto terapêutico

CLINICA DA ANSIEDADE: Um projeto terapêutico CLINICA DA ANSIEDADE: Um projeto terapêutico De nossos antecedentes Existem instituições onde a psicanálise aplicada da orientação lacaniana tem lugar há muitos anos, como é o caso do Courtil e L Antenne

Leia mais

INTRODUÇÃO À CIÊNCIA POLÍTICA PARA RELAÇÕES INTERNACIONAIS

INTRODUÇÃO À CIÊNCIA POLÍTICA PARA RELAÇÕES INTERNACIONAIS INTRODUÇÃO À CIÊNCIA POLÍTICA PARA RELAÇÕES INTERNACIONAIS Curso de Relações Internacionais BRI 012 - Política I Professores responsáveis Leandro Piquet Carneiro (lpiquet@usp.br) Cristiane Lucena (cristiane.lucena@usp.br)

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA

Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Ciências Sociais PROJETO DE PESQUISA PARTIDOS E ESTADOS NO BRASIL: Uma tese revisitada Prof. Dr. Gustavo Muller

Leia mais

ANEXO 01. CURSO: Tecnólogo em Segurança Pública e Social UFF

ANEXO 01. CURSO: Tecnólogo em Segurança Pública e Social UFF ANEXO 01 CURSO: Tecnólogo em e Social UFF SELEÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES DISCIPLINAS / FUNÇÕES - PROGRAMAS / ATIVIDADES - PERFIS DOS CANDIDATOS - NÚMEROS DE VAGAS DISCIPLINA/FUNÇÃO PROGRAMA/ATIVIDADES

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Ciências e Tecnologia/UNESP CURSO DE Geografia HABILITAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Departamento de Geografia -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 01/2015 PARA INGRESSO NO CURSO DE MESTRADO EM HISTÓRIA O Programa de Pós-Graduação em História da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade Federal de São Paulo,

Leia mais

Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas

Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas 1 UNIVERSIDADE DE ÉVORA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Curso de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação Ano Lectivo de 2006/2007- Ramo Bibliotecas Seminário de Bibliotecas Prof. Dr. Francisco

Leia mais

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral.

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral. Disciplina: INSTITUIÇÕES DO SISTEMA ELEITORAL E DEMOCRACIA Regente: Prof. Dr. Roberto Carvalho Veloso Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013 1-Ementa: O Sistema Constitucional

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Direito TURMA: 1º Semestre DISCIPLINA: Antropologia e Sociologia

Leia mais

Referências Bibliográficas:

Referências Bibliográficas: Referências Bibliográficas: Fontes Primárias: Arquivo CPDOC: Arquivo Getúlio Vargas (GV). VARGAS, Getúlio. A campanha presidencial. São Paulo: Livraria José Olympio Editora, 1951. Arquivo Edgard Leuenroth:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais Disciplina: PRI 5017 Política Externa Brasileira FLS 5903 Temas

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA 1 Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA No equilíbrio entre as várias partes do livro, dei maior peso à fase que se inicia nos fins do século XIX e vai até

Leia mais

Os precursores da Sociologia. Pressupostos teóricos e metodológicos do pensamento sociológico clássico.

Os precursores da Sociologia. Pressupostos teóricos e metodológicos do pensamento sociológico clássico. UFPE PROACAD DGA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA PERÍODO LETIVO (ANO/ SEM): 2015/02 DEPARTAMENTO: SOCIOLOGIA DISCIPLINA CARGA HORÁRIA CRÉD CÓDIGO NOME TEÓRICA PRÁTICA CS652 TEORIA SOCIOLÓGICA I 60h 0h TURMA

Leia mais

(1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo

(1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo (1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo Contexto histórico: Alemanha: organização tardia do pensamento burguês e do Estado nacional. e Humanas na Alemanha: interesse pela

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE FILOSOFIA PROGRAMA DE PÓSGRADUACAO EM FILOSOFIA/PPGFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE FILOSOFIA PROGRAMA DE PÓSGRADUACAO EM FILOSOFIA/PPGFIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE FILOSOFIA PROGRAMA DE PÓSGRADUACAO EM FILOSOFIA/PPGFIL DISCIPLINA OPTATIVA 2 SEMESTRE 2014 TEMA: GENEALOGIA, SUBJETIVIDADE

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FILOSOFIA DO DIREITO Curso Reconhecido pela Resolução nº 01/2001 CNE/CES

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FILOSOFIA DO DIREITO Curso Reconhecido pela Resolução nº 01/2001 CNE/CES CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FILOSOFIA DO DIREITO Curso Reconhecido pela Resolução nº 01/2001 CNE/CES Insere-se na política de expansão e qualificação tanto do Curso de Filosofia como do Centro de Ciências

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DISCIPLINA: História e Política (Linha de Pesquisa Política: Ações e Representações) CRÉDITOS: 08 (oito) CARGA HORÁRIA: 120 horas-aula CURSO: Mestrado e Doutorado

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Ano Lectivo 2008/2009 SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Cursos: Licenciatura em Sociologia e Licenciatura em Sociologia e Planeamento (1º ciclo) Unidade Curricular: Sociologia Objecto e Método Localização no

Leia mais

Bibliografia (de base)

Bibliografia (de base) Bibliografia (de base) AA. VV., (1983), Estúdios sobre Epistemologia y Pedagogia. Salamanca: Anya. AA.VV., (1985), O que é filosofia para Crianças?, São Paulo: CBFC. AA.VV. (1990), Filosofia de la educación

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Dicionário. Conceitos. Históricos

Dicionário. Conceitos. Históricos Dicionário de Conceitos Históricos Kalina Vanderlei Silva Maciel Henrique Silva Dicionário de Conceitos Históricos Copyright 2005 Kalina Vanderlei Silva e Maciel Henrique Silva Todos os direitos desta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE Centro de Estudos Gerais Instituto de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Ciência Política Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos PPGEST Título da Disciplina:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

Democracia Burguesa e Apatia Política. Se, como apontou Marx, existe uma relação entre o nível de participação

Democracia Burguesa e Apatia Política. Se, como apontou Marx, existe uma relação entre o nível de participação Democracia Burguesa e Apatia Política Luciano Cavini Martorano 1 Se, como apontou Marx, existe uma relação entre o nível de participação popular e a plenitude da transformação social, o socialismo deveria

Leia mais

A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação

A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação Marcela Alves de Araújo França CASTANHEIRA Adriano CORREIA Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia

Leia mais

Planificación Cultural

Planificación Cultural FACULTADE DE FILOLOXÍA DEPARTAMENTO DE FILOLOXÍA GALEGA Planificación Cultural Elias J. Feijó Torres M. Felisa Rodríguez Prado GUÍA DOCENTE E MATERIAL DIDÁCTICO 2015/2016 FACULTADE DE FILOLOXÍA. DEPARTAMENTO

Leia mais

TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME

TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME TÓPICO ESPECIAL: IMPÉRIOS IBÉRICOS NO ANTIGO REGIME Optativa / Carga Horária: 60hs Ementa: O curso visa analisar a formação dos Impérios Ibéricos entre os séculos XV e XVIII, considerando-se a perspectiva

Leia mais

Os estudos têm como pressuposto a relação entre trabalho, conhecimento e cultura na produção social e histórica da existência humana.

Os estudos têm como pressuposto a relação entre trabalho, conhecimento e cultura na produção social e histórica da existência humana. Universidade do Estado do Rio de Janeiro Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana Fundação Oswaldo Cruz Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Programa de Pó-Graduação em

Leia mais

Instituições Políticas Brasileiras

Instituições Políticas Brasileiras Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Departamento de Ciência Política - Primeiro Semestre de 2011 Programa da Disciplina Prof. Dr. Paulo Sérgio Peres Aulas: Sextas, 18:30-21:30, Prédio 43324,

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO ÁREA EDUCAÇÃO. Área: CONCENTRAÇÃO ( ) Curso: MESTRADO ( X) DOUTORADO ( X) DOMÍNIO CONEXO ( )

PROGRAMA DE ENSINO ÁREA EDUCAÇÃO. Área: CONCENTRAÇÃO ( ) Curso: MESTRADO ( X) DOUTORADO ( X) DOMÍNIO CONEXO ( ) PROGRAMA DE ENSINO Disciplina Educação, Poder e Subjetividade: uma Leitura Filosófica Semestre Código Ano Letivo ÁREA EDUCAÇÃO Área: CONCENTRAÇÃO ( ) Curso: MESTRADO ( X) DOUTORADO ( X) DOMÍNIO CONEXO

Leia mais

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Maria Selma Machado Lima A REFORMA POLÍTICA E SUAS IMPLICAÇÕES NA REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação do Cefor como parte das exigências do curso de Especialização

Leia mais

I. Apresentação Geral... 3

I. Apresentação Geral... 3 Programa de Pós- Graduação Lato Sensu Especialização em Direito Constitucional Entrada: 2011 1º Semestre Índice I. Apresentação Geral... 3 II. Especialização em Direito Constitucional... 4 1. Plano de

Leia mais

3. QUANTIDADE E DURAÇÃO DA BOLSA Será concedida 01 (uma) bolsa, com duração de 01 (um) mês.

3. QUANTIDADE E DURAÇÃO DA BOLSA Será concedida 01 (uma) bolsa, com duração de 01 (um) mês. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO IPEA/PROCIN Nº 008/2015 - CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência

Leia mais

Gestão Pública. Ética e cidadania. Tema: Ética e Cidadania

Gestão Pública. Ética e cidadania. Tema: Ética e Cidadania Gestão Pública Profa. Márcia Velasques Ética e cidadania Seminário de políticas locais/regionais: as dimensões da ética, da cultura e dos serviços prestados ao público Tema: Ética e Cidadania Núcleo de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Curso de Pós-Graduação em Geografia

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Curso de Pós-Graduação em Geografia PROGRAMA DE ENSINO Disciplina Psicologia da Moralidade: Pesquisa, Implicações Educacionais Semestre Ano Letivo Área de Concentração Educação Número de créditos: 8 Números de turmas : Carga Horária:120

Leia mais

Aula 8: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Max Weber (I).

Aula 8: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Max Weber (I). Aula 8: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Max Weber (I). CCJ0001 - Fundamentos das Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman

Leia mais

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Disciplina: FLH0401 Teoria da História II Profa. Dra. Sara Albieri Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão

Leia mais

A formação do engenheiro para as próximas décadas

A formação do engenheiro para as próximas décadas Seminário Inovação Pedagógica na Formação do Engenheiro Universidade de São Paulo Maio de 2003 A formação do engenheiro para as próximas décadas Henrique Lindenberg Neto Escola Politécnica da Universidade

Leia mais

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação

Escola Nacional de Administração Pública Diretoria de Formação Profissional Coordenação-Geral de Formação Curso de Formação Inicial para a Carreira de APO 2012 EIXO 3 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Disciplina: D 3.2 Administração Pública Brasileira Professora titular: Eduardo Granha Magalhães Gomes Período: 2 a 4 de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DESENVOLVIMENTO HUMANO E SOCIAL DIVISÃO DE APOIO AO DOCENTE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DESENVOLVIMENTO HUMANO E SOCIAL DIVISÃO DE APOIO AO DOCENTE NORMAS COMPLEMENTARES EDITAL Nº. 003/2012 Processo Seletivo Simplificado para contratação de professores substitutos da Universidade Federal de Uberlândia UFU. 1. Informações Gerais 1.1. Área: Serviço

Leia mais