Acordam na Secção Administrativa do TCA -Sul

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acordam na Secção Administrativa do TCA -Sul"

Transcrição

1 Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 07539/11 Secção: CA - 2.º JUÍZO Data do Acordão: Relator: Descritores: Sumário: COELHO DA CUNHA LEI DA NACIONALIDADE. ARTIGOS 6º, 11º E 12º. SENTIDO DA EXPRESSÃO HAVIDOS COMO DESCENDENTES DE PORTUGUESES. DETENÇÃO ORIGINÁRIA DA NACIONALIDADE. DETENÇÃO DA NACIONALIDADE POR NATURALIZAÇÃO. I- A Lei da Nacionalidade, nos seus artigos 11º e 12º, distingue os portugueses originários daqueles que o não são. II- A dispensa dos requisitos vertidos nas alíneas b) e c) do nº1 do artigo 6º da Lei da Nacionalidade apenas tem aplicação aos descendentes dos que detenham originariamente a nacionalidade portuguesa, e não já aos descendentes que a adquiram posteriormente. III- A nacionalidade portuguesa obtida por naturalização não é transmissível aos filhos já nascidos. Decisão Texto Integral: Acordam na Secção Administrativa do TCA -Sul 1- Relatório A..., residente em Queluz, intentou no TAF de Sintra, contra o Ministério da Justiça, acção administrativa especial, visando a impugnação do despacho de , que lhe indeferiu o pedido de aquisição da nacionalidade portuguesa por naturalidade. O Mmº Juiz do TAF de Sintra, por decisão de , julgou a acção procedente, anulando o despacho impugnado e condenando o R. a conceder à Autora a nacionalidade portuguesa. Inconformado, o Ministério da Justiça interpôs recurso jurisdicional para este TCA- Sul, em cujas alegações enunciou as conclusões seguintes: 1.O entendimento que tem vindo a ser seguido, no âmbito da aplicação do art. 6 n 6 da LN, é o de que a expressão "descendentes de portugueses", para o fim em vista (dispensa de um requisito essencial de ligação permanente ao território português, pelo menos há seis anos), se encontra intrinsecamente ligada apenas àqueles que o são relativamente a ascendentes que sempre tiveram essa nacionalidade.

2 2. Com efeito, só a título excepcional, é que poderá ser concedida a nacionalidade portuguesa com dispensa dos requisitos da residência há pelo menos seis anos, em território português e do conhecimento da língua portuguesa, - artigo 6 n 1 da LN - hipótese consentida no n. 6 do art. 6. da LN e no art. 24. do RLN. 3. A excepcionalidade que há-de permitir, em cada caso concreto, a dispensa daqueles requisitos, tem de ser devidamente ponderada, no contexto do normativo supra referido que estabelece que "O Governe pode conceder a naturalização, (...) aos que foram havidos como descendentes de portugueses (...). 4.E foi precisamente este poder ou esta faculdade, de carácter não vinculativo, que, no caso "sub júdice", foi exercido, por se considerar não ser suficiente a nacionalidade portuguesa dos ascendentes invocados do requerente, por não deterem nacionalidade originária. 5. Pelo que a douta sentença, ao julgar ilegal a interpretação propugnada pela Administração quanto à expressão " descendentes de portugueses", no âmbito do artigo 6 n 6 da LN, não fez uma boa interpretação e aplicação do direito; 6. Pois, a interpretação sistemática da LN, leva-nos a concluir que esta interpretação é admissível, no âmbito da discricionariedade técnica da Administração, nos termos das disposições conjugadas dos art. s 6 n.º 1 e 6 da LN; art. 9 do Código Civil e art. s 2, 10 e 11, todos da LN. 7. Pelo que, não tendo sido apontado erro grosseiro ou violação de lei atendível, a decisão impugnada não é sindicável e deve manter-se na ordem jurídica, cf. Jurisprudência firmada. Termos em que deve ser dado provimento ao presente recurso, revogando-se a sentença recorrida e confirmando-se a validade do despacho impugnado, como é de Justiça. A recorrida contra-alegou, concluindo como segue: a) Vem o presente recurso interposto da douta Sentença proferida nos presentes autos que julgou verificado o vício de violação de lei do acto administrativo com a consequente anulação do despacho do Secretário de Estado da Justiça, proferido a 20/04/2009, que indeferiu o pedido de aquisição da nacionalidade portuguesa por naturalização formulado pela Recorrida, ao abrigo do disposto nos n. s 6 e 1 da Lei da Nacionalidade, e que, consequentemente, condenou o Recorrente a conceder a nacionalidade português à Recorrida. b) Ora, salvo o devido respeito, não tem qualquer fundamento a pretensão aduzida pelo Recorrente. c) Se, por um lado, é facto que a presente o n 6 do art. 6. confere à Administração um poder discricionário ou margem de livre apreciação. d) Por outro lado, também é facto que a discricionariedade é sempre parcial e relativa, ou seja, não é total, implica necessariamente uma interpretação conforme ao espírito e letra da lei. e) É verdade que a lei destrinça os portugueses de origem daqueles que a adquirem por naturalização, porém, uma vez concedida a nacionalidade, nenhuma

3 discriminação poderá ser feita entre os portugueses de origem e aqueles que a adquirem por naturalização, quer por força do disposto no artigo 11. da Lei da Nacionalidade, quer por força do disposto no artigo 268. da C.R.P. e nos artigos 124. e 125. do C.P.A.. f) Nesta medida, conforme demonstra o Tribunal a quo, o Recorrente ao indeferir o pedido de aquisição da nacionalidade portuguesa por naturalização com fundamento no facto de considerar que a expressão "descendentes de portugueses se encontra intrinsecamente e apenas ligada àqueles que o são relativamente a ascendentes que sempre tiveram essa nacionalidade (portugueses originários), está a criar um requisito que não é exigido pela lei. g) Assim sendo, o acto administrativo praticado pelo Recorrente padece, pelos fundamentos indicados, de vicio de violação de lei, e que implica a sua anulação. h) Tal como o Tribunal a quo decidiu, e bem. i) Resultando à saciedade, face a todo o exposto que, andou bem, aliás, refira-se muito bem, a decisão Tribunal a quo. A Digna Magistrada do Ministério Público emitiu douto parecer no sentido de ser concedido provimento ao recurso. Colhidos os vistos legais, cumpre decidir. X X 2.2. Fundamentação 2.1. Matéria de Facto A sentença recorrida considerou provada a seguinte matéria de facto, com relevo para a decisão: 1. ) Em 21 de Janeiro de 2008, a Autora requereu que lhe fosse concedida nacionalidade portuguesa por naturalização, "ao abrigo do disposto nos n. s 1 e 6 do artigo 6 da Lei da Nacionalidade, em articulação com o disposto no art. 22. do Regulamento da Nacionalidade Portuguesa" - cf. fls. 1 a 44 do processo instrutor (doravante designado como p.i.); 2. ) A Autora nasceu em 29 de Dezembro de 1978, no distrito do Maputo, Moçambique - cf. doc. fls. 5 do p.i.; 3. ) E tem nacionalidade Santomense - cf. doc. fls. 30 do p.i.; 4. ) Conhece a língua portuguesa - facto não controvertido e fls. 35 a 37 do p.i.; 5. ) Não tem qualquer condenação criminal - cf. fls. 31 do p.i.; 6. ) Aos avós maternos da Autora foi concedida a nacionalidade portuguesa por despacho de 18 de Abril de 1985, ao avô, e por despacho de 3 de Maio de 1993 à avó - cf. doc. fls. 9 e 10 do p.i. e doc. 2 e 3 junto com a petição inicial; 7. ) A Autora frequentou em Portugal o curso de Licenciatura em Arquitectura, na FAUTL, no período de 1996 a cf. fls. 37 do p.i. e doc. 4 junto com a petição inicial; 8. ) Realizou ainda em território nacional o estágio profissional da Ordem dos

4 Arquitectos, no ano lectivo de 2003/ cf. e doc. 4 junto com a petição inicial; 9. ) Entre 1996 e 2004, a Autora foi portadora de título válido que a habilitava a residir em Portugal, designadamente, foi portadora de vistos de estudo - cf. fs. 11 a 27 do p. i.; 10. ) Por despacho do Senhor Secretário de Estado da Justiça, proferido em 20 de Abril de 2009, com fundamento no Parecer n. 5320/08, da Conservatória dos Serviços Centrais de , foi indeferida a pretensão da Autora - cf. doc 1 junto com a petição inicial; 11. ) Naquele Parecer poder ler-se que "[a requerente] não é descendente de portugueses, mas sim - e já em segundo grau - de indivíduos que, posteriormente (1985, o avô e 1993, a avó) vieram a adquirir a nacionalidade portuguesa....a lei distingue os portugueses originários daqueles que o não são: basta atentar nos artigos 11. e 12 da LN, para intuitivamente o apreender, já que uns são portugueses desde o nascimento e outros desde a data do registo....não pode a requerente ter a pretensão de que também em sede de poder discricionário - como é o caso -, não seja legítimo destrinçar a situação de uns e de outros e, correlativamente, também dos que deles descendem..." - cf. doc. 1 junto com a petição inicial cujo teor aqui se dá por integralmente reproduzido. x x 2.2- Matéria de Direito A Autora, ora recorrida requereu em , que lhe fosse concedida a nacionalidade portuguesa por naturalização, ao abrigo do disposto nos nºs 1 e 6 do artigo 6º da Lei da Nacionalidade, em articulação com o disposto no artigo 22º do Regulamento da Nacionalidade, alegando que aos avós maternos foi concedida a nacionalidade portuguesa por despacho de , ao avô, e por despacho de , à avó. Como resulta do nº11 da factualidade assente, a pretensão da recorrente foi indeferida com fundamento no Parecer nº 5320, da Conservatória dos Serviços Centrais, de , segundo a qual a lei distingue os portugueses originários daqueles que o não são, como resulta dos artigos 11º e 12º, sendo uns portugueses desde a data do nascimento e ouros desde a data do registo. Todavia, a sentença recorrida considerou que, não havendo restrição ao exercício de direitos e deveres daqueles que adquirem a nacionalidade portuguesa, como foi o caso dos Avós da recorrida, não se vê razão, formal ou substantiva, para que essa diferenciação seja feita em relação aos efeitos que essa aquisição produz nos descendentes (sublinhado), isto muito embora o poder conferido ao R. tenha natureza discricionária. Por esse motivo, a sentença recorrida julgou a acção procedente. Inconformado o Ministério da Justiça veio alegar que o entendimento que tem vindo a ser seguido no âmbito de aplicação do artigo 6º nº6 da LN é o que a expressão descendentes de portugueses, para o fim em vista (dispensa de um requisito de essencial de ligação permanente ao território português, pelo menos há seis anos), se encontra intrinsecamente ligada apenas aqueles que o são relativamente a ascendentes que sempre tiveram essa nacionalidade. E alegou ainda o Ministério da Justiça que só a titulo excepcional é que poderia ser

5 concedida a nacionalidade portuguesa com dispensa dos requisitos de residência há pelo menos seis anos em território português e do conhecimento da língua portuguesa (cfr. artigo 6º nº1 da LN e artigo 24º do RLN). É esta a questão a apreciar. Começamos por observar que a proposta de indeferimento contida no Parecer nº5320 dos Serviços Centrais, supra referido, tem por fundamento o facto de a ora recorrida não ter residência legal no território português pelo período mínimo de seis anos, apenas tendo beneficiado de vistos de estudo, não sendo certo que a mesma possa ser considerada, para os efeitos da LN, como descendente de portugueses, já que os únicos ascendentes invocados são os seus avós maternos. Estes, como se viu, apenas vieram a obter a nacionalidade portuguesa por via da concessão, nos termos do artigo 5º do Dec.Lei nº308-a/75, em (o avô) e em (a avó). A sentença recorrida considerou que o nº6 do artigo 6º da Lei 2/2006 não permitia estabelecer qualquer exigência para que a dispensa nele prevista se aplicasse somente aos descendentes que detinham originariamente a nacionalidade portuguesa. A nosso ver, erradamente. Em primeiro lugar, a interpretação não pode cingir-se à letra da lei, como estipula o artigo 9º do Código Civil, mas ter em conta a unidade do sistema jurídico. E, no caso concreto, a Administração actua no exercício de um poder discricionário, além de que a distinção entre portugueses desde o nascimento e portugueses desde a data do registo tem fundamento legal nos artigos 11º e 12º da LN. O artigo 11º, dispondo quanto aos Efeitos da atribuição, prescreve que A atribuição da nacionalidade portuguesa produz efeitos desde o nascimento, sem prejuízo da validade das relações jurídicas anteriormente estabelecidas com base em outra nacionalidade. Por sua vez, o artigo 12º, dispondo quanto aos Efeitos das alterações de nacionalidade estabelece que Tais efeitos só se produzem a partir da data do registo dos actos ou factos de que dependem. A nosso ver, e ao contrário do decidido, a atribuição da nacionalidade a que se reporta o artigo 11º diz respeito à nacionalidade originária, sendo certo que, aquele que adquire a nacionalidade por naturalização apenas é considerado português a partir da data do registo da naturalização. A isto acresce que a nacionalidade portuguesa obtida por naturalização não é transmissível aos filhos já nascidos (artigo 2º da LN), não podendo por isso a recorrida ser considerada descendente de portugueses, já que os seus avós, únicos ascendentes invocados, apenas obtiveram a nacionalidade portuguesa por via da concessão, nos termos do artigo 5º do Dec.Lei nº308-a/75,no ano de 1985, o avô, e em 1993, a avó. E é certo que a recorrida nasceu em , em Moçambique e a seus avós maternos foi concedida a nacionalidade portuguesa em 1985, pelo que não se vislumbra como poderia ser considerada descendente de portugueses (artigo 2º e 6º do probatório). Daí que se compreenda que o Parecer supra referido tenha acentuado que a requerente não é descendente de portugueses, mas sim e já em segundo grau de indivíduos que posteriormente (1985 o avô e 1993 a avó) vieram a adquirir a nacionalidade portuguesa. Em face do poder discricionário conferido à Administração, só a titulo excepcional

6 poderia ser concedida a nacionalidade portuguesa com dispensa do requisito da residência há pelo menos seis anos, em território português, e do conhecimento da língua portuguesa (artigo 6º nº1 da LN e artigo 24º do RLN) caso a Administração o entendesse, mediante justificada ponderação, no caso concreto. Não tendo sido concedida a nacionalidade portuguesa, a decisão é insindicável, o que implica a revogação da sentença recorrida. * * 4. Decisão Em face do exposto acordam em conceder provimento ao recurso revogando a sentença recorrida e mantendo o acto de indeferimento impugnado. Custas pela recorrida em ambas as instâncias. Lisboa, 06/10/11 COELHO DA CUNHA FONSECA DA PAZ RUI PEREIRA

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0409/11 Data do Acordão: 11-05-2011 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO ISABEL MARQUES DA SILVA RECLAMAÇÃO PRESCRIÇÃO DO

Leia mais

Principais questões jurídicas: SUMÁRIO

Principais questões jurídicas: SUMÁRIO Processo n.º 7 / 2010 Recurso de Decisão Jurisdicional em Matéria Administrativa Data da conferência: 18 de Junho de 2010 Recorrente: Secretário para a Segurança Recorrido: A Principais questões jurídicas:

Leia mais

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA PROCESSO CRIME PENDENTE SUSPENSÃO DA INSTÂNCIA

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA PROCESSO CRIME PENDENTE SUSPENSÃO DA INSTÂNCIA Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 06722/10 Secção: 2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO Data do Acordão: Relator: Descritores: Sumário: 14-10-2010 RUI PEREIRA OPOSIÇÃO À

Leia mais

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro Lei nº 37/81, de 3 de Outubro TÍTULO I Atribuição, aquisição e perda da nacionalidade CAPÍTULO I Atribuição da nacionalidade Artigo 1.o Nacionalidade originária 1 São portugueses de origem: a) Os filhos

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização de

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização de Processo n.º 27/2011. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A. Recorrido: Secretário para a Economia e Finanças. Assunto: Fixação de residência em Macau. Pedido de renovação da autorização

Leia mais

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO

2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 06247/10 Secção: Data do Acordão: Relator: Descritores: Sumário: 2º JUÍZO SECÇÃO DE CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO 14-10-2010 RUI PEREIRA OPOSIÇÃO À

Leia mais

Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011

Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011 PDF elaborado pela Datajuris Processo nº 71-A/1990 Acórdão de: 22-06-2011 ACORDAM NO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA I. OBJECTO DO RECURSO E QUESTÃO A SOLUCIONAR. No Tribunal do Trabalho de V..., AA SEGUROS

Leia mais

5. A rescisão do contrato de trabalho sem prévia instauração de um processo disciplinar é considerado despedimento sem justa causa.

5. A rescisão do contrato de trabalho sem prévia instauração de um processo disciplinar é considerado despedimento sem justa causa. Proc. n 101/97 Prisão Abandono do posto de trabalho Processo disciplinar Nulidades secundárias Legitimidade Processo sumário Conciliação Sumário: 1. Apenas às partes ou seus mandatários é conferida legitimidade

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0573/13 Data do Acordão: 30-04-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: VALENTE TORRÃO Descritores: Sumário: COMPENSAÇÃO DE CRÉDITOS CPPT PEDIDO PRESTAÇÃO DE GARANTIA Nº Convencional: JSTA000P15671

Leia mais

Processo n.º 753/2014

Processo n.º 753/2014 Processo n.º 753/2014 (Recurso Laboral) Data : 5/Março/2015 ASSUNTOS: - Acidente de trabalho - Duplicação de indemnização SUMÁ RIO : Se a entidade patronal pagou uma indemnização pela morte de um seu trabalhador,

Leia mais

Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da

Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da . Recurso jurisdicional em matéria cível. Recorrentes: A e B. Recorrido: Ministério Público. Assunto: Enfiteuse. Domínio útil. Aforamento pelo Território de Macau. Artigo 7.º da Lei Básica. Data do Acórdão:

Leia mais

Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003

Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003 Processo nº 80/2003 Data: 07.05.2003 Assuntos : Recurso judicial do despacho de recusa de registo de marca. Autorização do titular da firma que figura na marca. SUMÁRIO 1. A marca é um sinal que tem como

Leia mais

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006

2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Artigo 6. o. Lei Orgânica n. o 2/2006 2776 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 75 17 de Abril de 2006 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei Orgânica n. o 2/2006 de 17 de Abril Quarta alteração à Lei n. o 37/81, de 3 de Outubro (Lei da Nacionalidade)

Leia mais

LIÇÃO VII. 26 de ABRIL DE 2007

LIÇÃO VII. 26 de ABRIL DE 2007 LIÇÃO VII 26 de ABRIL DE 2007 No dia 2 de Abril de 2003 ocorreu um acidente de viação entre os veículos automóveis conduzidos, respectivamente, por António e Berto, respectivamente, na EN1, perto de Cantanhede.

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território A Lei Da Nacionalidade Lei N.º 01/05 De 01 de Julho Tornando se necessário proceder a alterações das principais regras sobre a atribuição, aquisição e perda da

Leia mais

Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05. Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil

Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05. Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil Processo n.º 110/2003 Data do acórdão: 2003-06-05 (Autos de recurso penal) Assuntos: recurso intercalar de subida diferida art.º 602.º, n.º 2, do Código de Processo Civil S U M Á R I O 1. O recurso interposto,

Leia mais

EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA ACÇÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL. contra

EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA ACÇÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL. contra EX.MO SR. DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE PONTA DELGADA SINDICATO DEMOCRÁTICO DOS PROFESSORES DOS AÇORES, Pessoa Colectiva n.º 512029261, com sede na Rua Arcanjo Lar, n.º 7,

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0715/09 Data do Acordão: 18-11-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO JORGE LINO PENHORA GARANTIA REAL REGISTO TERCEIRO

Leia mais

Processo nº 240/2010. ASSUNTO: - Simulação

Processo nº 240/2010. ASSUNTO: - Simulação Processo nº 240/2010 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 12 de Janeiro de 2012 ASSUNTO: - Simulação SUMÁ RIO: - Para verificar a simulação do preço nos termos do nº 1 do artº 232º do C.C. é necessário

Leia mais

Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012. Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO

Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012. Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO Processo nº 590/2010 Data do Acórdão: 24MAIO2012 Assuntos: Marca Marca livre Direito de prioridade SUMÁ RIO Não se pode invocar o direito de prioridade a que se refere o artº 202º/2 do Regime Jurídico

Leia mais

Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE SENTENÇA

Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE SENTENÇA Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau Processo de Suspensão de Eficácia n.º 91/14-SE Processo n.º:91/14-se SENTENÇA A, ora requerente, melhor identificada nos autos, vem intentar

Leia mais

SUMÁRIO. - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código. de Processo Civil, o pedido de apensação só pode ser

SUMÁRIO. - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código. de Processo Civil, o pedido de apensação só pode ser Processo nº 646/2014 (Autos de recurso civil) Data: 14/Maio/2015 Assuntos: Apensação de acções SUMÁRIO - Ao abrigo do disposto no artigo 219º do Código de Processo Civil, o pedido de apensação só pode

Leia mais

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng

Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02. Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O. O relator, Chan Kuong Seng Processo n.º 697/2010 Data do acórdão: 2010-12-02 Assunto: suspensão da execução da pena de prisão S U M Á R I O Sendo o arguido recorrente um delinquente com antecedentes criminais e sem confissão integral

Leia mais

Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011. Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova.

Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011. Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova. Recurso nº 795/2010 Data: 17 de Fevereiro de 2011 Assuntos: - Incerteza jurídica - Nome romanizado - Rectificação - Nova prova Sumário 1. Quando o Tribunal estiver perante uma situação em que o arresto

Leia mais

S U M Á R I O. Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25. Assuntos:

S U M Á R I O. Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25. Assuntos: Processo n.º 96/2010 Data do acórdão: 2010-3-25 (Autos de recurso civil e laboral) Assuntos: intervenção provocada auxiliar na defesa art. o 272. o, n. o 1, do Código de Processo Civil art. o 274. o, n.

Leia mais

OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA ACÇÃO DE SIMPLES APRECIAÇÃO NEGATIVA ÓNUS DA PROVA

OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA ACÇÃO DE SIMPLES APRECIAÇÃO NEGATIVA ÓNUS DA PROVA Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 08684/12 Secção: CA-2ºJUÍZO Data do Acordão: 28-06-2012 Relator: Descritores: Sumário: TERESA DE SOUSA OPOSIÇÃO À AQUISIÇÃO DA NACIONALIDADE PORTUGUESA

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo I-RELATÓRIO

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo I-RELATÓRIO Acórdãos STA Processo: 0951/12 Data do Acordão: 30-01-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FERNANDA MAÇÃS Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P15201 Nº do Documento: SA2201301300951 Data de Entrada:

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0347/13 Data do Acordão: 03-07-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FERNANDA MAÇÃS Descritores: GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS Sumário: Nº Convencional: JSTA000P16033 Nº do Documento: SA2201307030347

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica.

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica. Processo n.º 23/2015. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A. Recorrido: Secretário para a Segurança. Assunto: Suspensão da eficácia do acto. Prova testemunhal. Lei Básica. Data

Leia mais

Assuntos: Suspensão de eficácia do acto administrativo. Importação de mão de obra. Vício de forma. SUMÁRIO

Assuntos: Suspensão de eficácia do acto administrativo. Importação de mão de obra. Vício de forma. SUMÁRIO Processo nº 173/01 Data: 24/JAN/2002 Assuntos: Suspensão de eficácia do acto administrativo. Importação de mão de obra. Vício de forma. SUMÁRIO a) A suspensão de eficácia do acto administrativo deve ser

Leia mais

Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 SUMÁ RIO. por um interveniente já admitido a intervir nos autos.

Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 SUMÁ RIO. por um interveniente já admitido a intervir nos autos. Processo nº 581/2012 Data: 11.10.2012 (Autos de recurso penal) Assuntos : Omissão de pronúncia. Nulidade. Devolução dos autos. SUMÁ RIO 1. Incorre-se em nulidade, por omissão de pronúncia, se o Tribunal,

Leia mais

Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO:

Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO: Processo nº 567/2012 Relator: Cândido de Pinho Data do acórdão: 17 de Janeiro de 2013 Descritores: -Revisão de sentença -Divórcio SUMÁ RIO: 1- Não se conhecendo do fundo ou do mérito da causa, na revisão

Leia mais

Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL I RELATÓRIO

Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL I RELATÓRIO Acórdão nº. 9/2013 3ª Secção-PL Processo n.º 2 ROM-SRM/2013 Processo de Multa n.º 8/2012-SRM Acordam os Juízes do Tribunal de Contas em Plenário da 3ª Secção I RELATÓRIO 1. Em 15 de novembro de 2012 foi

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0252/14 Data do Acordão: 23-04-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Sumário: GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS IRS HIPOTECA

Leia mais

Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014. ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO:

Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014. ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO: Processo nº 486/2011 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 17 de Julho de 2014 ASSUNTO: - Marca - Capacidade distintiva SUMÁ RIO: - Não é de admitir o registo duma marca que visa assinalar os serviços

Leia mais

Processo nº 305/2010. Data: 06 de Março de 2014. ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada

Processo nº 305/2010. Data: 06 de Março de 2014. ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada Processo nº 305/2010 (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 06 de Março de 2014 ASSUNTO: - Marca notória e prestigiada SUMÁ RIO: - Para que uma marca possa ser qualificada como notória e prestigiada,

Leia mais

Processo nº 90/2005 Data: 02.06.2005 (Recurso em matéria civil)

Processo nº 90/2005 Data: 02.06.2005 (Recurso em matéria civil) Processo nº 90/2005 Data: 02.06.2005 (Recurso em matéria civil) Assuntos : Acção especial de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Recurso do despacho que não admite o seu exercício. Momento

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 5/A/2002 [Artigo 20º, nº 1, alínea a), da Lei nº 9/91, de 9 de Abril] I INTRODUÇÃO

RECOMENDAÇÃO Nº 5/A/2002 [Artigo 20º, nº 1, alínea a), da Lei nº 9/91, de 9 de Abril] I INTRODUÇÃO Número: 5/A/2002 Data: 28/05/2002 Entidade visada: Presidente do Governo Regional dos Açores Assunto: Contrato administrativo de provimento; conclusão de licenciatura durante o ano escolar Área: Açores

Leia mais

Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código Comercial

Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código Comercial Processo nº 407/2013 (Autos de recurso civil) Data: 11/Setembro/2014 Assunto: Acção social de responsabilidade contra administrador Acção social ut universi e Acção social ut singuli Artigo 248º do Código

Leia mais

Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7

Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7 Processo n.º 960/2010 Data do acórdão: 2011-7-7 (Autos de recurso penal) Assuntos: art. o 400. o, n. o 2, alínea a), do Código de Processo Penal insuficiência para a decisão da matéria de facto provada

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam, em conferência, na Secção de Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo: Página 1 de 16 Acórdãos STA Processo: 0906/14 Data do Acordão: 15-10-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: DULCE NETO Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P18060 Nº do Documento: SA2201410150906 Data

Leia mais

MATÉRIA COLECTÁVEL. APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS. PRAZO.

MATÉRIA COLECTÁVEL. APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS. PRAZO. Página Web 1 de 8 Acórdãos STA Processo: 0244/06 Data do Acordão: 08-11-2006 Tribunal: PLENO DA SECÇÃO DO CT Relator: PIMENTA DO VALE Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IRC.

Leia mais

ACÓRDÃO N. 47/10 De 3 de Fevereiro de 2010

ACÓRDÃO N. 47/10 De 3 de Fevereiro de 2010 Acervo de la BIblioteca Jurídica Virtual www.juridicas.unam.mx ACÓRDÃO N.º 47/10 ACÓRDÃO N. 47/10 De 3 de Fevereiro de 2010 Não julga inconstitucional a norma contida no n.º 1 do artigo 18.º do Estatuto

Leia mais

Supremo Tribunal Administrativo:

Supremo Tribunal Administrativo: Acórdãos STA Processo: 01241/09 Data do Acordão: 24-03-2010 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO DULCE NETO IRS MAIS VALIAS REINVESTIMENTO EMPRÉSTIMO

Leia mais

Falta de assento de nascimento de Autor em acção de acidente de viação

Falta de assento de nascimento de Autor em acção de acidente de viação TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA Falta de assento de nascimento de Autor em acção de acidente de viação JURISPRUDÊNCIA Acórdão de 10-01-2013 Processo n.º 711/2002.L1 8.ª Secção Relatora: Juíza Desembargadora

Leia mais

Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário.

Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário. Processo nº 11/03 Acção de despejo Forma do processo na acção de despejo; efeitos da revelia do réu em processo sumário. Sumário: 1. A acção de despejo, como meio para fazer cessar imediatamente o contrato

Leia mais

Processo n.º 1024/2015 Data do acórdão: 2016-1-7

Processo n.º 1024/2015 Data do acórdão: 2016-1-7 Processo n.º 1024/2015 Data do acórdão: 2016-1-7 (Autos em recurso penal) Assuntos: suspensão do prazo da prescrição da multa art. o 117. o, n. o 1, alínea a), do Código Penal processo de cobrança coerciva

Leia mais

Processo n.º 181/2001 Data do acórdão: 24/1/2002

Processo n.º 181/2001 Data do acórdão: 24/1/2002 Processo n.º 181/2001 Data do acórdão: 24/1/2002 (Recurso Civil) Assuntos: - Promessa de compra e venda de imóvel hipotecado - Execução específica - Ilegitimidade do credor hipotecário na acção - Prevalência

Leia mais

Assembleia Popular Nacional. Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE

Assembleia Popular Nacional. Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE República Democrática de São Tomé e Príncipe Assembleia Popular Nacional Lei 6/90 LEI DA NACIONALIDADE CAPÍTULO Disposições Gerais Artigo 1.º Objecto da lei A presente lei define as condições de atribuição,

Leia mais

Acórdão do Tribunal da Relação do Porto

Acórdão do Tribunal da Relação do Porto Acórdão do Tribunal da Relação do Porto Processo: 0452592 Nº Convencional: JTRP00036870 Relator: CAIMOTO JÁCOME Data do Acórdão: 17-05-2004 Sumário: I Constitui título executivo o documento representativo

Leia mais

Processo n.º 809/2007

Processo n.º 809/2007 Processo n.º 809/2007 (Recurso Jurisdicional Administrativo) Data: 19/Junho/2008 ASSUNTOS: - Acção para reconhecimento de direito e determinação de prática de acto ou prestação devida e ainda para efectivação

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto.

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Processo n.º 4/2016. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A Recorrido: Chefe do Executivo. Assunto: Apensação de recurso contencioso. Suspensão da eficácia do acto. Prejuízo de

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo 1de 10 Acórdãos STA Processo: 0507/07 Data do Acordão: 14-11-2007 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IVA IMPOSTO AUTOMÓVEL Nº Convencional:

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto. Matéria

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto. Matéria Processo n.º 26/2005. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: Secretário para a Segurança. Recorridos: A e B. Assunto: Poderes do Tribunal de Última Instância em matéria de facto.

Leia mais

Assuntos: - Direito à informação - Acção para prestação de informação SUMÁRIO

Assuntos: - Direito à informação - Acção para prestação de informação SUMÁRIO Recurso nº 72/2004 Data : 27 de Maio de 2004 Assuntos: - Direito à informação - Acção para prestação de informação SUMÁRIO 1. Há, em princípio, três formas típicas para a prestação da informação procedimental:

Leia mais

P.º R. P. 22/2009 SJC-CT-

P.º R. P. 22/2009 SJC-CT- P.º R. P. 22/2009 SJC-CT- Averbamento de rectificação da descrição quanto à área, fundado em erro de medição. Enquadramento do respectivo pedido na previsão legal do artigo 28.º-C do CRP ou no processo

Leia mais

DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO DOCUMENTADAS

DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO DOCUMENTADAS Acórdãos STA Processo: 0371/07 Data do Acordão: 17/10/2007 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IRC DESPESAS CONFIDENCIAIS DESPESAS NÃO

Leia mais

S U M Á R I O. Processo n.º 592/2007 Data do acórdão: 2007-11-15

S U M Á R I O. Processo n.º 592/2007 Data do acórdão: 2007-11-15 Processo n.º 592/2007 Data do acórdão: 2007-11-15 Assuntos: legitimidade sócio sociedade por quotas nulidade da transmissão de quotas art. o 279. o do Código Civil de Macau S U M Á R I O O sócio de uma

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 057/13 Data do Acordão: 06-02-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: DULCE NETO Descritores: HIPOTECA GARANTIA IDONEIDADE ABANDONO Sumário: Nº Convencional: JSTA000P15256 Nº do Documento:

Leia mais

Processo n.º 261/2010. Assuntos: Sumário : (Recurso Penal) Data: 15/Julho/2010. - Excesso de velocidade; radar; margem de erro

Processo n.º 261/2010. Assuntos: Sumário : (Recurso Penal) Data: 15/Julho/2010. - Excesso de velocidade; radar; margem de erro Processo n.º 261/2010 (Recurso Penal) Data: 15/Julho/2010 Assuntos: - Excesso de velocidade; radar; margem de erro Sumário : Se um juízo técnico científico nos indica que determinado aparelho de medição

Leia mais

Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5

Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5 Processo n.º 509/2011 Data do acórdão: 2011-8-5 (Autos de recurso penal) Assuntos: decisão de aplicação de medidas de coacção art. o 100. o, n. o 7, do Código de Processo Penal notificação do despacho

Leia mais

Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário.

Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário. Processo n.º 14/2012. Recurso jurisdicional em matéria cível. Recorrente: B. Recorrido: A. Assunto: Acção de divisão de coisa comum. Direito de preferência. Comproprietário. Coisa. Venda. Dação em cumprimento.

Leia mais

Processo n.º 365/2015 Data do acórdão: 2015-6-4

Processo n.º 365/2015 Data do acórdão: 2015-6-4 Processo n.º 365/2015 Data do acórdão: 2015-6-4 (Autos em recurso penal) Assuntos: toxicodependente suspensão de execução da pena de prisão maus resultados nos testes de urina rejeição voluntária do internamento

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 01319/12 Data do Acordão: 13-03-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FERNANDA MAÇÃS Descritores: Sumário: IMPOSTO DE SELO USUCAPIÃO PRÉDIO RÚSTICO CONSTRUÇÃO JUSTIFICAÇÃO NOTARIAL Nº

Leia mais

PROVA ESCRITA NACIONAL DO EXAME FINAL DE AVALIAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE)

PROVA ESCRITA NACIONAL DO EXAME FINAL DE AVALIAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE) ORDEM DOS ADVOGADOS CNEF / CNA Comissão Nacional de Estágio e Formação / Comissão Nacional de Avaliação PROVA ESCRITA NACIONAL DO EXAME FINAL DE AVALIAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE) Questões de Deontologia Profissional

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL. (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008

ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL. (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008 ACÓRDÃO Nº 13 /08 30. SET. 1ª S/SS RECURSO ORDINÁRIO Nº 01/2008 REMOL (Procs. nºs 568/2008 e 569/2008 Acordam os Juízes da 1ª Secção do, em Subsecção: I RELATÓRIO 1. A empresa Octapharma, Produtos Farmacêuticos,

Leia mais

SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL

SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL J u r i s p r u d ê n c i a d o s C o n s e l h o s SEGuRO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Parecer n.º 12/PP/2009-G Relator Dr. Marcelino Pires I. Introdução A Sra. Dra.... vem solicitar parecer

Leia mais

Processo n.º 13/2012 Data do acórdão: 2012-3-22

Processo n.º 13/2012 Data do acórdão: 2012-3-22 Processo n.º 13/2012 Data do acórdão: 2012-3-22 (Autos de recurso penal) Assuntos: abuso de confiança não descoberta do caso por ninguém situação exterior típica de crime continuado oportunidade favorável

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0891/09 Data do Acordão: 18-11-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO VALENTE TORRÃO SISA AQUISIÇÃO DE PREDIO PARA REVENDA

Leia mais

DECRETO N.º 37/VIII. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Sentido e extensão

DECRETO N.º 37/VIII. Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Sentido e extensão DECRETO N.º 37/VIII AUTORIZA O GOVERNO A ALTERAR O REGIME JURÍDICO QUE REGULA A ENTRADA, PERMANÊNCIA, SAÍDA E AFASTAMENTO DE ESTRANGEIROS DO TERRITÓRIO NACIONAL A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

Pº R.P.135 136 /2009 SJC-CT-

Pº R.P.135 136 /2009 SJC-CT- Pº R.P.135 e 136 /2009 SJC-CT- (Im)possibilidade legal de incluir a cláusula de reversão dos bens doados em contrato de partilha em vida. DELIBERAçÃO Relatório 1. Os presentes recursos hierárquicos vêm

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0210/12 Data do Acordão: 21-11-2012 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Sumário: RECLAMAÇÃO GRACIOSA IMPUGNAÇÃO TEMPESTIVIDADE NULIDADE DIREITO DE AUDIÇÃO Nº Convencional:

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006)

ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006) ACÓRDÃO Nº 55 /06-14NOV2006-1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 39/2006 (Processo n.º 813/2006) 1. RELATÓRIO 1.1. A CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA, inconformada com o Acórdão n.º 219/06, de 04 de Julho, da 1.ªS/SS,

Leia mais

Sumário. Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual

Sumário. Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual Recurso nº 69/2003 30 de Outubro de 2003 Assuntos: - Acção de despejo - Pedidos cumulativos - Pagamento das rendas - Compatibilidade da forma processual Sumário 1. O pedido de pagamento das rendas é deduzido

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 15 Acórdãos STA Processo: 01500/14 Data do Acordão: 20-05-2015 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ISABEL MARQUES DA SILVA Descritores: CONTRIBUIÇÕES DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL PRESCRIÇÃO INTERRUPÇÃO

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0892/08 Data do Acordão: 11-02-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO MIRANDA DE PACHECO IRS MAIS VALIAS TRANSMISSÃO ONEROSA

Leia mais

Sumário: Registo da propriedade de veículos ao abrigo do regime transitório especial consagrado no Decreto-Lei n.º 20/2008, de 31 de Janeiro.

Sumário: Registo da propriedade de veículos ao abrigo do regime transitório especial consagrado no Decreto-Lei n.º 20/2008, de 31 de Janeiro. P.º R. Bm. 4/2008 SJC-CT Sumário: Registo da propriedade de veículos ao abrigo do regime transitório especial consagrado no Decreto-Lei n.º 20/2008, de 31 de Janeiro. Recorrente: Manuel. Recorrida: Conservatória

Leia mais

Processo n.º 363/2014

Processo n.º 363/2014 Processo n.º 363/2014 (Recurso Cível) Relator: Data : João Gil de Oliveira 16/Outubro/2014 ASSUNTOS: - Julgamento da matéria de facto SUMÁ RIO : Não é pelo facto de algumas testemunhas, empregados de uma

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0831/11 Data do Acordão: 16-11-2011 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS IRS IRC HIPOTECA PRIVILÉGIO

Leia mais

formalizada por escritura pública de compra e venda, de 28 de Novembro de, entre a 1.ª Ré e os 2ºs Réus;

formalizada por escritura pública de compra e venda, de 28 de Novembro de, entre a 1.ª Ré e os 2ºs Réus; 1 Pº R. P. 170/2008 SJC-CT: Registo de acção de preferência pedido de cancelamento do registo de aquisição a favor do comprador e do registo de aquisição a favor de terceiro adquirente. DELIBERAÇÃO 1.

Leia mais

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Artigo 242.º, n.º 1, alínea a), do Estatuto dos Trabalhadores da

Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Assunto: Artigo 242.º, n.º 1, alínea a), do Estatuto dos Trabalhadores da Processo n.º 75/2015. Recurso jurisdicional em matéria administrativa. Recorrente: A. Recorrido: Secretário para a Economia e Finanças. Assunto: Artigo 242.º, n.º 1, alínea a), do Estatuto dos Trabalhadores

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo. Acordam na Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo: Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 01351/13 Data do Acordão: 25-09-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: CASIMIRO GONÇALVES Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P16246

Leia mais

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:,

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:, Convenção de Mediação Entre: I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º:, contribuinte fiscal n.º:, residente em: ; II. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete

Leia mais

R-47/06 (A4) Dos elementos disponíveis, destacam-se os seguintes aspectos:

R-47/06 (A4) Dos elementos disponíveis, destacam-se os seguintes aspectos: R-47/06 (A4) Assunto: Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública. Regimes especiais de aposentação. Exercício do direito à negociação colectiva e do direito de participação dos trabalhadores da

Leia mais

Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência. Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou Fai e Viriato Manuel Pinheiro de Lima

Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência. Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou Fai e Viriato Manuel Pinheiro de Lima Processo n.º 78/2015 Recurso extraordinário para fixação de jurisprudência Recorrente: A Recorrido: Ministério Público Data da conferência: 13 de Janeiro de 2016 Juízes: Song Man Lei (Relatora), Sam Hou

Leia mais

Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul

Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Acórdãos TCAS Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Processo: 09611/13 Secção: CA- 2º JUÍZO Data do Acordão: 07-02-2013 Relator: RUI PEREIRA Descritores: CONTENCIOSO PRÉ-CONTRATUAL AVALIAÇÃO DAS

Leia mais

Página Acórdão do Supremo Tribunal de Justiçae. Decisão Texto Integral: Acordam, no Supremo Tribunal de Justiça:

Página Acórdão do Supremo Tribunal de Justiçae. Decisão Texto Integral: Acordam, no Supremo Tribunal de Justiça: 1 de 12 Acórdãos STJ Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça Processo: 08B3604 Nº Convencional: JSTJ000 Relator: MARIA DOS PRAZERES PIZARRO BELEZA Descritores: EMPREITADA DEFEITOS PRÉDIO URBANO CADUCIDADE

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005)

ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005) ACÓRDÃO Nº 1 /06-9JAN/ 1.ªS-PL RECURSO ORDINÁRIO N.ª 28/2005 (Processo n.º 1341/2005) 1. RELATÓRIO 1.1. A Câmara Municipal de Oeiras, inconformada com o Acórdão n.º 157/2005, de 4 de Outubro, da 1.ª/SS,

Leia mais

TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional:

TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional: TEXTO:Acórdão n.º 482/2000 /T. Const. - Processo n.º 328/99. - Acordam na 2.ª Secção do Tribunal Constitucional: I - Relatório. - 1 - CÉRCEA - Sociedade de Investimentos Imobiliários, Lda., impugnou no

Leia mais

8388-(2) Diário da República, 1. a série N. o 239 14 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

8388-(2) Diário da República, 1. a série N. o 239 14 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA 8388-(2) Diário da República, 1. a série N. o 239 14 de Dezembro de 2006 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Decreto-Lei n. o 237-A/2006 de 14 de Dezembro Pela Lei Orgânica n. o 2/2006, de 17 de Abril, foram introduzidas

Leia mais

Processo n.º 88/2002 Data do acórdão: 2002-07-11

Processo n.º 88/2002 Data do acórdão: 2002-07-11 Processo n.º 88/2002 Data do acórdão: 2002-07-11 (Recurso civil) Assuntos: Contrato de desenvolvimento para a habitação (CDH) Art.º 22.º do Decreto-Lei n.º 13/93/M, de 12 de Abril Execução de dívida relacionada

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE O Regulamento da Nacionalidade é uma imposição da Lei da Nacionalidade, e foi

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 15 Acórdãos STA Processo: 056/14 Data do Acordão: 19-11-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ARAGÃO SEIA Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo IRS MATÉRIA COLECTÁVEL

Leia mais

DE ACTO PRATICADO PELO ÓRGÃO DA EXECUÇÃO FISCAL MORTE DO EXECUTADO PENHORA HERANÇA INDIVISA DESPACHO VENDA

DE ACTO PRATICADO PELO ÓRGÃO DA EXECUÇÃO FISCAL MORTE DO EXECUTADO PENHORA HERANÇA INDIVISA DESPACHO VENDA Acórdãos STA Processo: 0485/13 Data do Acordão: 15-05-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: CASIMIRO GONÇALVES Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P15725 Nº do Documento: SA2201305150485 Data de Entrada:

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 11 Acórdãos STA Processo: 0606/14 Data do Acordão: 10-09-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PEDRO DELGADO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO BARROS DIAS AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 122610/AL (0001933-12.2012.4.05.0000) AGRTE : CRISTINA MOREIRA DE BRITO TENORIO ADV/PROC : FLÁVIO ADRIANO REBELO BRANDAO SANTOS E OUTRO AGRDO : FAZENDA NACIONAL ORIGEM: 5ª VARA

Leia mais

Processo n.º 441/2008 Data do acórdão: 2010-07-22

Processo n.º 441/2008 Data do acórdão: 2010-07-22 Processo n.º 441/2008 Data do acórdão: 2010-07-22 (Autos de recurso penal com enxerto cível) Assuntos: insuficiência para a decisão da matéria de facto provada objecto do processo acção penal enxerto cível

Leia mais

PARECER N.º 88/CITE/2010. Assunto: Subsídio de Natal Pagamento na sequência de licença de maternidade Emissão de Parecer Processo n.

PARECER N.º 88/CITE/2010. Assunto: Subsídio de Natal Pagamento na sequência de licença de maternidade Emissão de Parecer Processo n. PARECER N.º 88/CITE/2010 Assunto: Subsídio de Natal Pagamento na sequência de licença de maternidade Emissão de Parecer Processo n.º 396 DV/2008 I OBJECTO 1.1. A CITE recebeu em 28 de Julho de 2008, um

Leia mais

JUSTIFICAÇÃO- RECURSO CONTENCIOSO - DECISÃO JUDICIAL. Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal

JUSTIFICAÇÃO- RECURSO CONTENCIOSO - DECISÃO JUDICIAL. Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal JUSTIFICAÇÃO- RECURSO CONTENCIOSO - DECISÃO JUDICIAL I RELATÓRIO Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal Maria ( ) interpôs recurso da decisão proferida pelo Conservador da 1.ª Conservatória do Registo

Leia mais