CA 72-4 ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de CA 72-4 em soro e plasma humano.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CA 72-4 ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de CA 72-4 em soro e plasma humano."

Transcrição

1 Instruções de Utilização CA 72-4 ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de CA 72-4 em soro e plasma humano. RE x8 2-8 C I B L I N T E R N A T I O N A L G M B H Flughafenstrasse 52a Phone: +49 (0) D Hamburg, Germany Fax: +49 (0)

2 1. INTRODUÇÃO 1.1. Aplicação O CA 72-4 Elisa é um imunoensaio enzimático para a determinação in vitro quantitativa do CA 72-4 (TAG- 72) no soro ou plasma SUMÁRIO E EXPLICAÇÃO O CA 72-4 (antigénio de cancro 72-4) foi originalmente descrito como o determinante antigénico reconhecido pelo B 72.3, anticorpo monoclonal de murino criado contra um extracto de membrana das metástases de mammacarcinoma (1). Foi identificado CA72-4 como um complexo de glicoproteína de 1 MDa com propriedades mucínicas indicadas com TAG - 72 (glicoproteina associada ao tumor 72 ) ( 2 ). O peso molecular da proteína de TAG - 72 é de 48 kda. Foram relatados níveis elevados de CA 72-4 no soro e plasma em várias doenças malignas, incluindo os carcinomas do pâncrea, estômago, bexiga, cólon, mama, ovário, colo uterino e do endométrio ( 3 ). A maior sensibilidade de diagnóstico foi encontrada em carcinomas do tracto gastrointestinal e ovários. Apesar de várias doenças benignas, tais como as doenças reumáticas ou quistos ovarianos também poderem resultar em elevados níveis de CA 72-4, os ensaios de clínicos mostraram especificidades superiores a de 95 % em tumores gastrointestinais e em cancros do ovário ( 4 ). Há uma boa correlação entre os níveis de CA 72-4 e o estágio e tamanho do tumor ( 3). CA 72-4 é o marcador de escolha para monitorização terapêutica dos doentes com cancro gastrointestinal. Segundo marcadores adequados são CA 19-9 ou CEA. Além disso, o CA 72-4 tem sido utilizado como um marcador independente de monitorização terapêutica de doentes com cancro do ovário, especialmente em doentes negativos para o CA 125 (3,5). 2. PRINCÍPIO DO TESTE O CA 72-4 ELISA é um ensaio enzimático de fase sólida de imunoabsorção enzimática (ELISA), baseado na técnica de sandwich. Os poços microtitulados são cobertos com anticorpo mouse monoclonal (clone CC49) direcionados diretamente a sítios antigênicos na molécula de CA Uma amostra do doente contend CA 72-4 endógeno é incubado em poços revestidos com enzima conjugado, um anticorpo anti-ca 72-4 (Clone B72.3) conjugado com peroxidase de rábano. Após incubação o conjugado não ligado é retirado.a quantidade de conjugado peroxidase ligado é proporcional à concentração de CA 72-4 na amostra. Após adição do substrato, a intensidade da cor desenvolvida é proporcional à concentração de CA 72-4 na amostra do paciente. 3. AVISOS E PRECAUÇÕES 1. Apenas para diagnóstico in vitro. Apenas para utilização profissional. 2. Todos os componentes deste kit contendo soro ou plasma humano foram testados e foram considerados não reactivos para HIV I/II, AgHBs e HCV. No entanto, não é possível excluir em absoluto a presença destes ou outros agentes infecciosos e portanto os reagentes devem ser tratados com potencialmente perigosos quer na sua utilização quer na sua eliminação. 3. Antes de iniciar o teste, leia as instruções completa e cuidadosamente. Utilize a versão válida do folheto informativo fornecido com o kit. Tenha a certeza de ter entendido tudo. 4. A microplaca contém tiras com fechamento. Cavidades não utilizadas devem ser conservadas entre 2 C a 8 C na embalagem selada e utilizadas dentro da validade prevista. 5. A pipetagem das amostras e dos reagentes deve ser feita o mais rapidamente possível e na mesma seqüência para cada etapa. 6. Utilize apenas reservatórios para um único reagentes. Isso se aplica especialmente para os reservatórios de substrato. Usando um reservatório para distribuir uma solução de substrato que tenha sido previamente usado para a solução de conjugado a solução pode virar colorida. Não devolva reagentes aos tubos, pode ocorrer contaminação. 7. Misture o conteúdo das microplacas cuidadosamente para garantir bons resultados nos testes. Não reutilizar micropoços. 8. Não deixe poços secos durante o ensaio, adicionar os reagentes imediatamente após a conclusão das etapas de lavagem. Version 8.0 / / 8

3 9. Permitir que os reagentes atinjam a temperatura ambiente (21-26 C) antes de iniciar o teste. A temperatura vai afetar a leitura do ensaio. No entanto, os valores das amostras do paciente não serão afetados. 10. Nunca pipete com a boca e evite contato de reagentes e amostras com a pele e membranas mucosas. 11. Não fume, coma, beba, ou aplique cosméticos em áreas onde amostras ou reagentes são manipulados. 12. Use luvas de látex descartáveis ao manusear amostras e reagentes. Contaminação microbiológica dos reagentes ou amostras podem dar resultados falsos negativos. 13. Manuseio deve ser de acordo com os procedimentos definidos por regulamentação ou diretriz nacional de segurança de biológicos. 14. Não use reagentes depois de vencido o prazo de validade mostrado nas etiquetas. 15. Todos os volumes indicados devem ser realizados de acordo com o protocolo. Resultados ótimos dos testes somente são obtidos quando usadas pipetas calibradas. 16. Não misture ou use componentes de kits de lotes diferentes. Não é aconselhável trocar os poços de placas diferentes mesmo no mesmo lote. Este kit pode ser guardado ou estocado sob diferentes condições e as características de ligação das placas podem resultar em pequenas diferenças. 17. Evite contato com Solução de Parada que contem H 2 SO 4 0,5 M. Pode causar irritação na pele e queimaduras. 18. Alguns reagentes contêm Proclin 300, BND e MIT como conservantes. Em caso de contato com os olhos ou pele, lave imediatamente com água. 19. O substrato TMB tem um efeito irritante na pele e mucosa. Em caso de possível contato, lave os olhos com um volume abundante de água e a pele com água e sabão. Lavar objetos contaminados antes de reutilizá-los. Se inalado, levar a pessoa ao ar livre. 20. Reagentes químicos, preparados ou usados devem ser tratados como lixo perigoso de acordo com as diretrizes ou regulamentações de segurança biológica. 21. Para informações sobre substâncias perigosas incluídas no kit, por favor, consulte a Ficha de Segurança. Fichas de segurança para este produto estão disponíveis mediante solicitação diretamente na IBL International GmbH. 4. COMPONENTES DO KIT 4.1. Conteúdo do Kit 1. Microtiter wells (Microplaca), 12x8 tiras (separadas), 96 poços, Poços cobertos com anticorpo anti-ca 72-4 (monoclonal). 2. Standard (Standard 0-4) (Padrão), 5 frascos, 0.5 ml, pronto para uso, Concentração: 0, 3, 20, 50, 100 U/mL. Contêm conservantes livre do mecúrio. 3. Control Low & High (Controlo Elevado & Baixo), 2 frasco (liofilizados), 0.5 ml cada uno, Veja Preparação de Reagentes. Para concentrações / Intervalos aceitáveis ver etiquetas ou Certificado CQ. Contêm conservantes livre do mecúrio. 4. Sample Diluent (Diluente de Amostra), 1 frasco, 3 ml, pronto para uso, Contêm conservantes livre do mecúrio. 5. Enzyme Conjugate 10x concentrado (Conjugado Enzimático), 1 frasco, 1.4 ml, Anticorpo anti-72-4 conjugado com peroxidasa de HRP; ver "Preparação de Reagentes". Contêm conservantes livre do mecúrio. 6. Conjugate Diluent (Solução para a diluição do conjugado), 1 frasco, 14 ml, pronto para uso, Contêm conservantes livre do mecúrio. 7. Substrate Solution (Solução de Substrato), 1 frasco, 14 ml, Pronto a usar, Contêm: Tetrametilbenzidina (TMB). 8. Stop Solution (Solução de Paragem), 1 frasco, 14 ml, Pronto a usar, Contêm 0.5M H 2 SO 4. Evite contato com a solução de parada. Pode causar irritações na pele e queimaduras. 9. Wash Solution (Tampão de Lavagem), 1 frasco, 30 ml (40X concentrado), Veja Preparação de Reagentes. Version 8.0 / / 8

4 Nota: Você pode solicitar Sample Diluent adicional para a diluição da amostra Equipamento e material requerido mas não fornecido 1 Leitor de microplacas calibrado (450±10 nm). 2 Micropipetas variáveis calibradas de precisão. 3 Papel absorvente. 4 Água destilado ou desionizada 5 Crónometro 6 Papel gráfico semi- logarítmico o programa de cálculo de resultados 4.3. Estocagem e estabilidade do kit Quando estocados fechados a 2 a 8 C os reagentes reagem até a data de validade. Não use reagentes após vencido o prazo de validade. Reagentes abertos devem ser estocados entre 2 e 8 C. Poços microtitulados devem ser estocados entre 2 e 8 C. Kits abertos manten a atividad por 6 semanas se estocados como descrito acima Preparação dos Reagentes Permitir todos reagentes e tiras necessárias, alcançar a temperatura ambiente antes do uso. Control Reconstituir o conteúdo liofilizado com 0,5 ml de água destilada e deixar repousar durante 10 minutos pelo menos. Misture os controles algumas vezes antes do uso. Misture os controles algumas vezes antes do uso. Nota: Os controles reconstituídas devem ser compartilhadas e armazenadas a -20 C Solução de lavagem Adicione água deionizada para uma solução de lavagem 40x concentrada (contém: 30 ml para um volume final de 1200 ml.) A solução de lavagem diluída é estável por 2 semanas a temperatura ambiente. Enzyme Conjugate Dilua Enzyme Conjugate Concentrado 1:10 em Conjugate Diluent. Estabilidade de Enzyme Conjugate diluida: 1 semana a 2 C - 8 C em recipiente fechado. exemplo: Se toda a placa é utilizada, diluir 1.2 ml de Enzyme Conjugate com 10.8 ml de Conjugate Diluent (volume total de 12 ml). Se somente uma parte da placa utilizada, definir apenas o volume necessário do conjugado. Diluir por tira 100 ul Enzyme Conjugate concentrado com 0.9 ml de Conjugate Diluent (ver tabela abaixo): Número de tiras Enzyme Conjugate 10X conc. (µl) Conjugate Diluent (ml) , , , , , , , , , , , ,8 Version 8.0 / / 8

5 4.5. Disposição do kit O descarte do kit deve ser feito de acordo com as regulamentações nacionais. Informações especiais sobre os produtos são encontradas nas Folhas de Material de Segurança Danos ao Kit Em caso de danos graves ao kit de teste ou componentes,a IBL International. deve ser informada, por escrito, o mais tardar, uma semana depois de receber o kit. Componentes individuais severamente danificados não devem ser usados para teste. Eles têm que ser armazenados, até que uma solução final seja encontrada. Após isso, eles devem ser eliminados de acordo com os regulamentos oficiais 5. RECOLHA E ARMAZENAMENTO DE AMOSTRAS Soro ou plasma (EDTA-, Heparina- ou plasma citrato) pode ser usado neste ensaio Não use soro hemolizado, lipêmico ou ictérico. Observe: Amostras contendo azida sodica nao devem ser usadas neste ensaio 5.1. Coleta da amostra Soro: Colete o sangue por venopunção (e.x. Sarstedt Monovette # ), deixe coagular, separar o soro por centrifugação a temperatura ambiente. Não centrifugue antes de completar a coagulação. Pacientes recebendo terapia anticoagulante podem precisar de mais tempo para coagulação. Plasma: Sangue total deve ser coletado dentro de tubos contendo anti-coagulante e centrifugados imediatamente após coleta. (Ex para plasma EDTA Sarstedt Monovette tampa vermelha - # ; para Heparina plasma Sarstedt Monovette tampa laranja- # ; para Citrato plasma Sarstedt Monovette tampa verde - # ) 5.2. Recolha da amostra Amostras devem ser cobertas e podem ser estocadas por ate 24 horas à 2-8 C antes do teste. Amostras que precisarem de um longo tempo devem ser congeladas somente uma vez a -20 C antes do ensaio. Amostras descongeladas devem ser invertidas muitas vezes antes de serem testadas Diluição da amostra Se no ensaio inicial, for encontrada uma amostra contendo mais que o maior calibrador, as amostras podem ser diluídas com o Sample Diluent e reanalisadas como descrito no procedimento do ensaio. Para cálculo das concentrações o fator de diluição tem que estar dentro de uma estimativa. Exemplo: a) Diluição 1:10: 10 μl Soro + 90 μl Sample Diluent (mexa vigorosamente) b) Diluição 1:100: 10 μl diluição a) 1: μl Sample Diluent (mexa vigorosamente). 6. PROCEDIMENTO DO ENSAIO 6.1. Notas gerais Todos os reagentes e amostras devem ser usados à temperatura ambiente. Todos os reagentes devem ser misturados sem espumar. Uma vez começado o teste todos os passos devem ser completados sem interrupção. Use ponteiras novas para cada calibrador e amostra controle, a fim de evitar contaminação cruzada. Absorbância é a função do tempo de incubação e temperatura. Antes de começar o ensaio, é recomendado que todos os reagentes estejam prontos, tampas removidas, todos os poços necessários destampados, etc. Isto assegurara tempo igual para cada passo de pipetagem sem interrupção. Version 8.0 / / 8

6 Como regra geral à reação enzimática é linearmente proporcional ao tempo e temperatura Procedimento do ensaio Cada corrida deve incluir uma curva de calibração. 1. Separe o número de poços desejados da microplaca. 2. Dispene 20 μl de cada Standard, Control e amostras com ponteiras novas dentro dos poços apropriados. 3. Dispense 100 μl da Enzyme Conjugate fresco diluido dentro cada poço. Agite vigorosamente por 10 segundos. É importante ter uma mistura completa neste passo. 4. Incubar por 120 minutes à temperatura ambiente. 5. Dispense o conteúdo dos poços vigorosamente. Enxague os poços 5 vezes com Tampão de Lavagem diluído (400 μl por poço). Vire os poços no papel absorvente para remover resíduos de solução. Nota Importante: A sensibilidade e precisão deste ensaio são influenciadas pela performance correta dos procedimentos de lavagem! 6. Adicione 100 µl de Substrate Solution para cada poço. 7. Incubar por 30 minutes à temperatura ambiente. 8. Pare a reação enzimática adicionando 100 μl de Stop Solution em cada poço. 9. Leia no leitor de microplacas dentro de 10 minutos após parar o teste, com uma OD de 450±10 nm CÁLCULO DE RESULTADOS 1. Calcule os valores médios das absorbâncias para cada conjunto de calibradores, controles e amostras dos pacientes. 2. Método Manual: O uso de papel milimetrado, construa a curva de calibração plotando a média da absorbância obtida para cada calibrador contra sua concentração com o valor da absorbância no eixo vertical(y) e a concentração no eixo horizontal (X). 3. Usando o valor médio de absorbância para cada amostra determine a concentração na curva de calibração. 4. Método Automatizado: 4 Parameter Logistics é o método preferencial. Outras funções da redução de dados podem gerar resultados levemente diferentes. 5. As concentrações das amostras podem ser lidas diretamente na curva de calibração. Amostras com valores maiores que o calibrador mais alto devem ser diluídas con relatado > 100 U/mL. Para cálculo das concentrações o fator de diluição tem que ser considerado Exemplo típico de curva de calibração Os dados a seguir são somente pra demonstração e não podem ser usados no lugar de dados gerados durante o ensaio. Padrão Unidade Ótica (450 nm) Padrão 0 (0 U/mL) 0.08 Padrão 1 (3 U/mL) 0.19 Padrão 2 (20 U/mL) 0.59 Padrão 3 (50 U/mL) 1.16 Padrão 4 (100 U/mL) 2.02 Version 8.0 / / 8

7 7. VALORES ESPERADOS É recomendado que cada laboratório determine seus próprios valores normais e anormais. Em um estudo conduzido com adultos aparentemete normais, usando CA 72-4 ELISA os seguintes valores são observados: População N Válido Mediano Medio Percentil adultos aparentemente normais U/mL 0.86 U/mL U/mL Os resultados estão de acordo com os valores de corte publicados sendo 4 U/mL - 6 U/mL (Referência/Literatura 3-6). Os resultados isolados não devem ser a única razão para quaisquer conseqüências terapêuticas. Os resultados devem ser correlacionados com outras observações clínicas e testes diagnósticos. 8. CONTROLO DE QUALIDADE As boas práticas laboratoriais requerem que os controles sejam analisados a cada curva de calibração. Um número estatisticamente significativo de controles deve ser analisado para estabelecer os valores médios e os limites aceitáveis para assegurar o desempenho adequado. É recomendado o uso de amostras controle de acordo com as regulamentações federais e estaduais. O uso de amostras controle é aconselhável para assegurar a validade dos resultados dia a dia. Use controles para níveis normais e patológicos. Os controles e correspondentes resultados do QC-Laboratório estão no certificado QC adicionado ao kit. Os valores nas folhas QC sempre se referem ao lote do kit corrente e deve ser usado para comparação direta dos resultados. É também recomendado o uso de programas nacionais ou internacionais de qualidade a fim de aumentar a acuracia dos resultados. Empregue métodos estatísticos apropriados para análise dos valores de controle e tendências. Se os resultados do ensaio não estiverem dentro das médias aceitáveis de controle de materiais, os resultados dos pacientes devem ser invalidados. Neste caso, cheque as áreas técnicas a seguir: Pipetagem e tempos gastos; fotômetro, data de validade dos reagentes, estocagem e condições de incubação, aspiração e métodos de lavagem. Após checagem dos itens acima mencionados sem encontrar nenhum erro contate seu distribuidor ou a IBL International directamente. 9. CARACTERÍSTICAS DO ENSAIO 9.1. Alcance Dinâmico do Ensaio O alcance deste ensaio esta entre 0.79 U/mL 100 U/mL Especificidade de Anticorpos (Reação Cruzada) Não foi observada nenhuma reactividade cruzada com as proteínas relacionadas Sensibilidade Analítica A sensibilidade analítica foi calculada da média menos dois desvios padrões de vinte (20) replicatas do Standard 0 e foi encontrado 0,79 U/mL Precisão Variação Intra Ensaio A variabilidade dentro do ensaio é mostrada abaixo: Amostra n Média (U/mL) CV (%) Version 8.0 / / 8

8 Variação Inter Ensaio A variabilidades entre os ensaios é mostrada abaixo: Amostra n Média (U/mL) CV (%) Recuperação Amostras devem ser colocadas adicionando solução CA 72-4 com concentrações conhecidas na proporção 1:1. Os valores esperados são calculados por adição de metade dos valores determinados para amostras sem diluir e metade dos valores de soluções conhecidas. A % de recuperação deve ser calculada por multiplicação da média das medidas e dos valores esperados por 100. Amostra 1 Amostra 2 Amostra 3 Concentração [U/mL] Recuperação média [%] Intervalo de Recuperação [%] de a Linearidade Amostra 1 Amostra 2 Amostra 3 Concentração [U/mL] Recuperação média [%] Intervalo de Recuperação de [%] a LIMITAÇÕES DO PROCEDIMENTO Resultados confiáveis e reprodutíveis serão obtidos se o procedimento de ensaio for realizado com uma compreensão completa do folheto de instruções e com a adesão das boas práticas de laboratório. Qualquer manuseio impróprio das amostras ou modificação deste teste pode influenciar os resultados Substâncias interferentes Haemoglobina (acima de 4 mg/ml), Bilirubina (acima de 0.5 mg/ml) e Triglycerides (acima de 7.5 mg/ml) não tem influencia nos resultados deste ensaio. Triglycerides > 7.5 mg/ml resultam em valores diminuídos. O ensaio contém reagentes para minimizar a interferência de HAMA e anticorpos heterófilos. No entanto, títulos extremamente altos de anticorpos heterófilos ou HAMA podem interferir com os resultados do teste Interferências por Drogas Até hoje não é conhecida por nós, nenhuma substância (droga)capaz de influenciar na mensuração da CA 72-4 na amostra Alta-Dose Efeito-Rebote Não foi observado efeito rebote neste teste para U/mL de CA Version 8.0 / / 8

9 11. ASPECTOS LEGAIS Confiança dos resultados O teste deve ser realizado exatamente como nas instruções para uso do fabricante. Além do que, o uso deve aderir estritamente às regras do GLP (Boas Praticas Laboratoriais) ou outros padrões nacionais aplicáveis e/ou leis. Isto é especialmente relevante para o uso de controle dos reagentes. É importante sempre incluir, dentro do procedimento do teste, um número de controle para validar a acuracia e precisão do teste. Os resultados dos testes são validos somente se todos controles estiverem dentro dos valores especificados e se todos os outros parâmetros do teste também estiverem dentro das especificações do ensaio. Em caso de qualquer dúvida ou interesse entre em contato IBL Internacional Consequências Terapêuticas Conseqüências terapêuticas nunca devem se basear somente em resultados laboratoriais mesmo se todos os resultados dos testes estiverem em concordância com os pontos descritos no item Qualquer resultado laboratorial é somente parte de um quadro clinico do paciente. Somente os casos onde os resultados laboratoriais estão em concorcordância com todo o quadro clinico do paciente, deve ser deduzida uma consequência terapêutica. O resultado do teste por si só nunca deve ser determinante para deduzir uma terapia Responsabilidade Qualquer modificação do kit e/ou troca ou mistura de qualquer componente de lotes diferentes com outro kit podem afetar negativamente a intenção dos resultados e a validade de todo o teste. Como também qualquer modificação e/ou troca, invalida qualquer alegação para reposição. Alegações submetidas devida a interpretações erradas do cliente de resultados laboratoriais sujeitas ao item 11.2 também são invalidas. Indiferentemente, no evento de qualquer alegação, a responsabilidade do fabricante é não exceder o valor do kit. Qualquer prejuízo causado ao kit durante o transporte não está sujeito à responsabilidade do fabricante. 12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DO PRODUTO 1. Colcher D., Horand Hand P., Nuti M., Schlom J. A spectrum of monoclonal antibodies reactive with human mammary tumor cells. Proc. Natl. Acad. Sci. 1981, 78: Johnson VG, Schlom J., Paterson AJ, Bennett J, Magnani JL, Colcher D. Analysis of a human tumor associated glycoprotein (TAG-72) identified by monoclonal antibody Cancer Res. 1986; 46: Lamerz R. in Thomas L. (editor) Labor und Diagnose 6. edition, TH-Books Verlagsgesellschaft mbh, Frankfurt/Main 2005, Guadagni F, Roselli M, Cosimelli M, Ferroni P, Spila A, Cavaliere F, Casaldi V, Wappner G, Abbolito M.R., Greiner J.W., et al. CA 72-4 serum marker a new tool in the management of carcinoma patients. Cancer Invest. 1995; 13(2): Hasholzner U, Baumgartner L, Stieber P, Meier W, Hofmann K, Fateh-Moghadam A. Significance of the tumour markers CA 125 II, CA 72-4, CASA and CYFRA 21-1 in ovarian carcinoma. Anticancer Res Nov-Dec; 14(6B): Marrelli D., Pinto E., De Stefano A., Farnetani M., Garosi L., Roviello F. Clinical utility of CEA, CA 19-9, and CA 72-4 in the follow-up of patients with resectable gastric cancer. Am J Surg. 2001, 181(1):16-9. Version 8.0 / / 8

10

11

12 Symbols / Symbole / Symbôles / Símbolos / Símbolos / Σύµβολα REF LOT Cat.-No.: / Kat.-Nr.: / No.- Cat.: / Cat.-No.: / N.º Cat.: / N. Cat.: / Αριθµός-Κατ.: Lot-No.: / Chargen-Bez.: / No. Lot: / Lot-No.: / Lote N.º: / Lotto n.: / Αριθµός -Παραγωγή: Use by: / Verwendbar bis: / Utiliser à: / Usado por: / Usar até: / Da utilizzare entro: / Χρησιµοποιείται από: No. of Tests: / Kitgröße: / Nb. de Tests: / No. de Determ.: / N.º de Testes: / Quantità dei tests: / Αριθµός εξετάσεων: CONC Concentrate / Konzentrat / Concentré / Concentrar / Concentrado / Concentrato / Συµπύκνωµα LYO IVD Lyophilized / Lyophilisat / Lyophilisé / Liofilizado / Liofilizado / Liofilizzato / Λυοφιλιασµένο In Vitro Diagnostic Medical Device. / In-vitro-Diagnostikum. / Appareil Médical pour Diagnostics In Vitro. / Dispositivo Médico para Diagnóstico In Vitro. / Equipamento Médico de Diagnóstico In Vitro. / Dispositivo Medico Diagnostico In vitro. / Ιατρική συσκευή για In-Vitro ιάγνωση. Evaluation kit. / Nur für Leistungsbewertungszwecke. / Kit pour évaluation. / Juego de Reactivos para Evaluació. / Kit de avaliação. / Kit di evaluazione. / Κιτ Αξιολόγησης. Read instructions before use. / Arbeitsanleitung lesen. / Lire la fiche technique avant emploi. / Lea las instrucciones antes de usar. / Ler as instruções antes de usar. / Leggere le istruzioni prima dell uso. / ιαβάστε τις οδηγίες πριν την χρήση. Keep away from heat or direct sun light. / Vor Hitze und direkter Sonneneinstrahlung schützen. / Garder à l abri de la chaleur et de toute exposition lumineuse. / Manténgase alejado del calor o la luz solar directa. / Manter longe do calor ou luz solar directa. / Non esporre ai raggi solari. / Να φυλάσσεται µακριά από θερµότητα και άµεση επαφή µε το φως του ηλίου. Store at: / Lagern bei: / Stocker à: / Almacene a: / Armazenar a: / Conservare a: / Αποθήκευση στους: Manufacturer: / Hersteller: / Fabricant: / Productor: / Fabricante: / Fabbricante: / Παραγωγός: Caution! / Vorsicht! / Attention! / Precaución! / Cuidado! / Attenzione! / Προσοχή! Symbols of the kit components see MATERIALS SUPPLIED. Die Symbole der Komponenten sind im Kapitel KOMPONENTEN DES KITS beschrieben. Voir MATERIEL FOURNI pour les symbôles des composants du kit. Símbolos de los componentes del juego de reactivos, vea MATERIALES SUMINISTRADOS. Para símbolos dos componentes do kit ver MATERIAIS FORNECIDOS. Per i simboli dei componenti del kit si veda COMPONENTI DEL KIT. Για τα σύµβολα των συστατικών του κιτ συµβουλευτείτε το ΠΑΡΕΧΟΜΕΝΑ ΥΛΙΚΑ. IBL AFFILIATES WORLDWIDE IBL International GmbH Flughafenstr. 52A, Hamburg, Germany IBL International Corp. 194 Wildcat Road, Toronto, Ontario M3J 2N5, Canada Tel.: + 49 (0) Fax: WEB: Tel.: +1 (416) Fax: WEB: LIABILITY: Complaints will be accepted in each mode written or vocal. Preferred is that the complaint is accompanied with the test performance and results. Any modification of the test procedure or exchange or mixing of components of different lots could negatively affect the results. These cases invalidate any claim for replacement. Regardless, in the event of any claim, the manufacturer s liability is not to exceed the value of the test kit. Any damage caused to the kit during transportation is not subject to the liability of the manufacturer Symbols Version 3.5 /

Parvovirus B19 IgG ELISA

Parvovirus B19 IgG ELISA Instruções de Utilização Parvovirus B19 IgG ELISA Ensaio imunoenzimático para diagnóstico in vitro para a determinação qualitativa de anticorpos IgG contra o parvovírus B19 em soro e plasma humanos. RE57281

Leia mais

Taenia solium IgG ELISA

Taenia solium IgG ELISA Instruções de Utilização Taenia solium IgG ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação qualitativa de anticorpos IgG contra Taenia Solium em soro ou plasma humano. RE58731 96 2-8 C I B L I N T E R

Leia mais

Progesterone Luminescence Immunoassay

Progesterone Luminescence Immunoassay Instruções de Utilização Progesterone Luminescence Immunoassay Imunoensaio de luminescência para o diagnóstico in vitro da determinação quantitativa de progesterona na saliva humana. RE62021 RE62029 96

Leia mais

Herpes simplex virus 1 IgM ELISA

Herpes simplex virus 1 IgM ELISA Instruções de Utilização Herpes simplex virus 1 IgM ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação qualitativa de anticorpos de classe IgM contra o vírus HSV Tipo 1 no soro ou plasma humano. RE57911

Leia mais

Free Testosterone ELISA

Free Testosterone ELISA Instruções de Utilização Free Testosterone ELISA Ensaio imunoenzimático para o diagnóstico in-vitro para a determinação quantitativa do tesosterona livre na soro humano. DB52181 96 2-8 C I B L I N T E

Leia mais

Herpes simplex virus 2 IgG ELISA

Herpes simplex virus 2 IgG ELISA Instruções de Utilização Herpes simplex virus 2 IgG ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação qualitativa de anticorpos de classe IgG contra o vírus HSV Tipo 2 no soro ou plasma humano. RE57921

Leia mais

Chlamydia trachomatis IgG ELISA

Chlamydia trachomatis IgG ELISA Instructions for Use Chlamydia trachomatis IgG ELISA Ensaio imunoenzimático para diagnóstico in vitro para a determinação qualitativa de anticorpos IgG contra o Chlamydia trachomatis em soro e plasma humanos.

Leia mais

Herpes simplex virus 1 IgG ELISA

Herpes simplex virus 1 IgG ELISA Instruções de Utilização Herpes simplex virus 1 IgG ELISA Ensaio imunoenzimático (tiras da microplaca) para a determinação qualitativa e quantitativa de anticorpos IgG contra o vírus Herpes simplex 1 em

Leia mais

Melatonin ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de melatonina em soro e plasma humano.

Melatonin ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de melatonina em soro e plasma humano. Instruções de Utilização Melatonin ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de melatonina em soro e plasma humano. RE54021 96 2-8 C I B L I N T E R N A T

Leia mais

Haemophilus influenzae B IgG ELISA

Haemophilus influenzae B IgG ELISA Instruções de Utilização Haemophilus influenzae B IgG ELISA O Imunoensaio Enzimático é para a determinação dos anticorpos IgG contra o poliribosilribitolfosfato do Haemophilus influenzae de tipo B no soro

Leia mais

17-OH-Progesterone ELISA

17-OH-Progesterone ELISA Instruções de Utilização 17-OH-Progesterone ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de 17-OH-progesterona em soro e plasma humanos. RE52071 96 2-8 C I B

Leia mais

TBE virus (FSME) IgG ELISA

TBE virus (FSME) IgG ELISA Instruções de Utilização TBE virus (FSME) IgG ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação de anticorpos IgG contra o vírus TBE em soro, plasma e líquido cefalorraquidiano (LCR). RE57401 96 2-8 C I

Leia mais

Mycobacterium tuberculosis IgG ELISA

Mycobacterium tuberculosis IgG ELISA Instruções de Utilização Mycobacterium tuberculosis IgG ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação qualitativa e quantitativa dos anticorpos IgG contra a Mycobacterium tuberculosis em soro e plasma

Leia mais

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo Anti HBc Ref. 414 Sistema para a determinação qualitativa de anticorpos totais contra o antígeno core do vírus da hepatite B (anti-hbc) em soro ou plasma. ELISA - Competição PREPARO DA SOLUÇÃO DE LAVAGEM

Leia mais

Acetylcholine Receptor Ab (ARAb) RRA

Acetylcholine Receptor Ab (ARAb) RRA Instruções de Utilização Acetylcholine Receptor Ab (ARAb) RRA Ensaio radioreceptor para a determinação semi-quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de autoanticorpos contra o receptor de acetilcolina em

Leia mais

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia.

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia. POP-I 67 Página 1 de 5 1. Sinonímia Teste rápido Anti-½ - OraQuick ADVANCE 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia. 3. Aplicação clínica O ensaio

Leia mais

Progesterone Saliva ELISA

Progesterone Saliva ELISA Instruções de Utilização Progesterone Saliva ELISA Ensaio imunoenzimático para a determinação e quantitativa da progesterona na saliva humana. RE52281 96 2-8 C I B L I N T E R N A T I O N A L G M B H Flughafenstrasse

Leia mais

ScanGel ScanBrom 86445 12 ml

ScanGel ScanBrom 86445 12 ml ScanGel ScanBrom 86445 12 ml BROMELINA PARA TESTE DE COMPATIBILIDADE IVD Todos os produtos fabricados e comercializados pela empresa Bio-Rad são submetidos a um sistema de garantia de qualidade, desde

Leia mais

Cytomegalovirus IgG ELISA

Cytomegalovirus IgG ELISA Instruções de Utilização Cytomegalovirus IgG ELISA Ensaio imunoenzimático para a determinação quantitativa de anticorpos IgG contra Citomegalovírus em soro e plasma humanos. RE58311 96 2-8 C I B L I N

Leia mais

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia.

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia. POP n.º: I70 Página 1 de 5 1. Sinonímia Teste rápido Anti-, VIKIA Biomeriéux. 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia. 3. Aplicação

Leia mais

Elaborado por: Karina Salvador Revisado por: Hilda Helena Wolff Aprovado por: Andréa Cauduro

Elaborado por: Karina Salvador Revisado por: Hilda Helena Wolff Aprovado por: Andréa Cauduro ANTI- 1 Manual CAMBRIDGE BIOTECH -1 POP: BM 05 Página 1 de 7 1. Sinonímia ANTI, TESTE CONFIRMATÓRIO. 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos e técnicos do setor de imunologia. 3. Aplicação clínica Os testes

Leia mais

Hantavirus Puumala IgG/IgM ELISA

Hantavirus Puumala IgG/IgM ELISA Instruções de Utilização Hantavirus Puumala IgG/IgM ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação qualitativa dos anticorpos IgG/IgM contra o sorotipo Puumala do Hantavírus no soro humano. RE57461 96

Leia mais

Amyloid-beta (1-40) CSF ELISA

Amyloid-beta (1-40) CSF ELISA Instruções de Utilização Amyloid-beta (1-40) CSF ELISA O Imunoensaio Enzimático para a determinação quantitativa do peptídeo beta-amiloide humano (1-40) no LCR humano para utilização como auxiliar no diagnóstico

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP n.º: I 22 Página 1 de 5 1. Sinonímia Beta 2 Microglobulina, b2m 2. Aplicabilidade Aos técnicos e bioquímicos do setor de imunologia 3. Aplicação clínica A beta-2-microglobulina é uma proteína presente

Leia mais

Bordetella pertussis IgA ELISA

Bordetella pertussis IgA ELISA Instruções de Utilização Bordetella pertussis IgA ELISA Imunoensaios enzimáticos para a determinação qualitativa e quantitativa dos anticorpos IgA contra a Bordetella pertussis em soro e plasma humanos.

Leia mais

OraQuick ADVANCE HIV-1/2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos HIV-1/2. Plasma. Amostras HIV-1. Amostras HIV-1. Amostras

OraQuick ADVANCE HIV-1/2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos HIV-1/2. Plasma. Amostras HIV-1. Amostras HIV-1. Amostras Dispositivo Médico para Diagnóstico In vitro Nome Mandatário Fabricante Distribuidor Tipo de Teste Teste rápido. OraQuick ADVANCE /2 Teste Rápido para a Detecção de Anticorpos /2 Aplicação Diagnóstica

Leia mais

Para utilizar na preparação e isolamento de linfócitos purificados directamente a partir de sangue total FOLHETO INFORMATIVO

Para utilizar na preparação e isolamento de linfócitos purificados directamente a partir de sangue total FOLHETO INFORMATIVO Para utilizar na preparação e isolamento de linfócitos purificados directamente a partir de sangue total FOLHETO INFORMATIVO Para Utilizar no Diagnóstico In Vitro PI-TT.610-PT-V5 Informação sobre o produto

Leia mais

ScanGel ABO Complete/RH/K Duo 86719 2 x 24 cards 86709 2 x 144 cards Cards ScanGel ABO Complete/RH1 Duo e ScanGel Monoclonal RH/K Phenotypes Duo

ScanGel ABO Complete/RH/K Duo 86719 2 x 24 cards 86709 2 x 144 cards Cards ScanGel ABO Complete/RH1 Duo e ScanGel Monoclonal RH/K Phenotypes Duo ScanGel ABO Complete/RH/K Duo 86719 2 x 24 cards 86709 2 x 144 cards Cards ScanGel ABO Complete/RH1 Duo e ScanGel Monoclonal RH/K Phenotypes Duo GEL FORMULADO COM REAGENTES MONOCLONAIS DE ORIGEM MURINA

Leia mais

Quantikine IVD ELISA. Human Epo Protocolo do imunoensaio Quantikine IVD. Número de catálogo DEP00

Quantikine IVD ELISA. Human Epo Protocolo do imunoensaio Quantikine IVD. Número de catálogo DEP00 Quantikine IVD ELISA Human Epo Protocolo do imunoensaio Quantikine IVD Número de catálogo DEP00 Este suplemento contém o protocolo do ensaio e deve ser lido na íntegra antes da utilização deste produto.

Leia mais

1. NOME DO TESTE A hemoglobina glicada é também chamada de hemoglobina glicosilada, hemoglobina A1c ou simplesmente, HbA1c.

1. NOME DO TESTE A hemoglobina glicada é também chamada de hemoglobina glicosilada, hemoglobina A1c ou simplesmente, HbA1c. 1/5 1. NOME DO TESTE A hemoglobina glicada é também chamada de hemoglobina glicosilada, hemoglobina A1c ou simplesmente, HbA1c. 2. APLICAÇÃO CLÍNICA Hemoglobina Glicada, também abreviada como Hb A1c, é

Leia mais

Determinação quantitativa in vitro da atividade catalítica da CKMB em soro e plasma humano.

Determinação quantitativa in vitro da atividade catalítica da CKMB em soro e plasma humano. POP n.º: B07 Página 1 de 5 1. Sinonímia: CKMB, MB. Mnemônico: MB 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro da atividade

Leia mais

Cardiolipin IgM ELISA

Cardiolipin IgM ELISA Instruções de Utilização Cardiolipin IgM ELISA Ensaios imunoenzimáticos para a determinação qualitativa e quantitativa de anticorpos IgM contra cardiolipina em soro humanos. RE75021 12x8 2-8 C I B L I

Leia mais

PROGENSA PCA3 Urine Specimen Transport Kit

PROGENSA PCA3 Urine Specimen Transport Kit PROGENSA PCA3 Urine Specimen Transport Kit Instruções para o médico Para uso em diagnóstico in vitro. Exclusivamente para exportação dos EUA. Instruções 1. Pode ser útil pedir ao paciente que beba uma

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA DO PRODUTO Data: 01.12.98

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA DO PRODUTO Data: 01.12.98 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA DO PRODUTO Data: 01.12.98 1. Identificação do Produto / Reagente e da empresa Nome Comercial do Produto: Microalbumin Standard Series Número do Catálogo: MAL/STS-5X1 Fabricante:

Leia mais

ALBUMINA BOVINA 22% PROTHEMO. Produtos Hemoterápicos Ltda. PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO

ALBUMINA BOVINA 22% PROTHEMO. Produtos Hemoterápicos Ltda. PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO ALBUMINA BOVINA 22% PROTHEMO Produtos Hemoterápicos Ltda. PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO Conservar entre: 2º e 8ºC Não congelar Conservante: Azida de Sódio 0,1 % Responsável

Leia mais

ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS

ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS O ensaio de endotoxinas bacterianas (EEB) é um ensaio para detectar ou quantificar endotoxinas de bactérias gram negativas usando um lisado de amebócitos de caranguejo

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS 1. Sinonímia VIDAS DUO 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos do setor de imunologia. 3. Aplicação clínica POP n.º: I 56 Página 1 de 7 O vírus da imunodeficiência humana () é um retrovírus RNA, transmitido

Leia mais

ELISA PeliClass human IgG subclass kit REF M1551

ELISA PeliClass human IgG subclass kit REF M1551 Sanquin Reagents Plesmanlaan 5 0 CX Amsterdam The Netherlands Phone: +.0.5.599 Fax: +.0.5.570 Email: reagents@sanquin.nl Website: www.sanquinreagents.com M55/ November 007 ELISA PeliClass human IgG subclass

Leia mais

Epstein-Barr virus EBNA-1 IgG ELISA

Epstein-Barr virus EBNA-1 IgG ELISA Instruções de Utilização Epstein-Barr virus EBNA-1 IgG ELISA Ensaio imunoenzimático para a determinação qualitativa ou quantitativa dos anticorpos IgG contra o antigénio nuclear do vírus Epstein-Barr (EBNA-1)

Leia mais

109 FOOD IGG MEDITERRANEAN

109 FOOD IGG MEDITERRANEAN Pagina 1 of 14 1. Identificação do Produto / Reagente e da empresa Nome Comercial do Produto: - MICROPLACA Fabricante: Genesis Diagnostics Ltd. Henry Crabb Road, Littleport, Cambridgeshire, CB6 1SE UK.

Leia mais

DHEA-S ELISA. Ensaio imunoenzimático para a determinação quantitativa, para diagnóstico in-vitro, de DHEA-S em soro o plasma humanos.

DHEA-S ELISA. Ensaio imunoenzimático para a determinação quantitativa, para diagnóstico in-vitro, de DHEA-S em soro o plasma humanos. Instruções de Utilização DHEA-S ELISA Ensaio imunoenzimático para a determinação quantitativa, para diagnóstico in-vitro, de DHEA-S em soro o plasma humanos. RE52181 1 x 96 2-8 C I B L I N T E R N A T

Leia mais

ANTI-A ANTI-B ANTI-AB

ANTI-A ANTI-B ANTI-AB ANTI-A ANTI-B ANTI-AB Monoclonal Murino IgM PROTHEMO Produtos Hemoterápicos Ltda. Reagentes para classificação do sistema sangüíneo ABO PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO Somente para Uso Diagnóstico IN VITRO

Leia mais

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos

Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos Aula 11 Etapa complementar para o diagnóstico da infecção pelo HIV princípios metodológicos As amostras com resultados reagentes, na etapa de triagem, devem ser submetidas à etapa complementar. Nessa etapa,

Leia mais

ANTI D IgM +IgG Monoclonal (Humano)

ANTI D IgM +IgG Monoclonal (Humano) ANTI D IgM +IgG Monoclonal (Humano) PROTHEMO Produtos Hemoterápicos Ltda. Reagente para classificação do fator Rh PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO Somente para Uso Diagnóstico IN VITRO Conservar entre: 2-8

Leia mais

* Verificar item 9 Preparo dos Reagentes e item 8 - Reagentes e Equipamentos necessários, mas não fornecidos.

* Verificar item 9 Preparo dos Reagentes e item 8 - Reagentes e Equipamentos necessários, mas não fornecidos. KIT DE EXTRAÇÃO MINI VAC AUTOMAÇÃO DE 96 AMOSTRAS Instruções de Uso 1. USO PRETENDIDO O BIOPUR Kit de Extração Mini VAC Automação 96 Amostras é a ferramenta ideal para extração automática rápida e confiável

Leia mais

Instruções de uso IVD Matrix HCCA-portioned

Instruções de uso IVD Matrix HCCA-portioned Instruções de uso IVD Matrix HCCA-portioned Substância matriz purificada para espectrometria de massa por tempo de vôo e de ionização e dessorção a laser assistida por matriz (MALDI-TOF-MS). Os produtos

Leia mais

Índice 1. USO PREVISTO... 2 2. RESUMO E EXPLANAÇÃO DO TESTE... 2 3. PRINCÍPIOS DO TESTE... 2 4. REAGENTES... 2 5. AVISOS E PRECAUÇÕES...

Índice 1. USO PREVISTO... 2 2. RESUMO E EXPLANAÇÃO DO TESTE... 2 3. PRINCÍPIOS DO TESTE... 2 4. REAGENTES... 2 5. AVISOS E PRECAUÇÕES... PLATELIA DENGUE IgA CAPTURE 96 72831 Imunoensaio baseado na metodologia de imunocaptura para detecção qualitativa de IgA específico para dengue no soro ou plasma humano. 881102-2013/05 Índice 1. USO PREVISTO...

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO II - Composição e Informações Sobre os Ingredientes

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. SEÇÃO II - Composição e Informações Sobre os Ingredientes SEÇÃO I - Identificação do Produto Químico e da Empresa Nome do produto: Cola para Revestimento AD1400 Nome da empresa: Adespec Adesivos Especiais S.A. Endereço da fábrica: Rua José Maria de Melo, 157

Leia mais

Phenylalanine (PKU) neonatal Screening Assay

Phenylalanine (PKU) neonatal Screening Assay Instruções de Utilização Phenylalanine (PKU) neonatal Screening Assay Ensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de L-Fenilalanina em sangue de recém-nascidos humanos.

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-BQ-010 BILIRRUBINA TOTAL 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-BQ-010 BILIRRUBINA TOTAL 22/10/2015 1/6 1. INTRODUÇÃO A bilirrubina é o produto da quebra da hemoglobina. Depois de formada pelo sistema reticuloendotelial, ela circula no sangue sob a forma não-conjugada ligada à albumina (bilirrubina indireta).

Leia mais

ANTI IgG (Soro de Coombs)

ANTI IgG (Soro de Coombs) ANTI IgG (Soro de Coombs) Soro Anti Gamaglobulinas Humanas PROTHEMO Produtos Hemoterápicos Ltda. PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO Conservar entre: 2º e 8ºC Não congelar

Leia mais

Toxoplasma gondii IgM ELISA

Toxoplasma gondii IgM ELISA Instruções de Utilização Toxoplasma gondii IgM ELISA Ensaio imunoenzimático para a determinação quantitativa de anticorpos IgM contra Toxoplasma gondii em soro e plasma humanos. RE58381 96 2-8 C I B L

Leia mais

Comércio de Produtos Químicos

Comércio de Produtos Químicos Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1.) Identificação do Produto Nome do Produto: Pombo Código do Produto: Pr 295307 2.) Composição e Informação sobre os Ingredientes Substância:

Leia mais

GRUPO SANGUÍNEO e FATOR RH, RH e GRUPO. Mnemônico: GSF

GRUPO SANGUÍNEO e FATOR RH, RH e GRUPO. Mnemônico: GSF POP n.º: B93 Página 1 de 7 1. Sinonímia: GRUPO SANGUÍNEO e FATOR RH, RH e GRUPO. Mnemônico: GSF 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação do

Leia mais

Herpes simplex virus 1/2 IgG ELISA

Herpes simplex virus 1/2 IgG ELISA Instruções de Utilização Herpes simplex virus 1/2 IgG ELISA Ensaio imunoenzimático (tiras da microplaca) para a determinação quantitativa e qualitativa de anticorpos IgG contra o vírus Herpes simplex 1

Leia mais

ANTI HUMANO. Anti IgG Anti C 3 d Poliespecífico

ANTI HUMANO. Anti IgG Anti C 3 d Poliespecífico ANTI HUMANO Anti IgG Anti C 3 d Poliespecífico PROTHEMO Produtos Hemoterápicos Ltda. PARA TESTES EM LÂMINA OU TUBO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO Conservar entre: 2º e 8ºC Não congelar Conservante:

Leia mais

FISIOLOGIA ANIMAL II

FISIOLOGIA ANIMAL II DEPARTAMENTO DE ZOOLOGIA FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DE COIMBRA FISIOLOGIA ANIMAL II AULAS e 3 DETERMINAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO DE GLICOSE E LÍPIDOS NO SANGUE POR COLORIMETRIA CAETANA CARVALHO,

Leia mais

Ensaio LIFECODES Quik-ID Class II

Ensaio LIFECODES Quik-ID Class II INSTRUÇÕES DE USO Ensaio LIFECODES Quik-ID Class II REF C2ID IVD SUMÁRIO UTILIZAÇÃO... 2 SUMÁRIO E EXPLICAÇÃO... 2 PRINCÍPIO... 2 REAGENTES... 2 PRECAUÇÕES... 3 ATENÇÃO... 3 COLHEITA DA AMOSTRA... 3 PROCEDIMENTO...

Leia mais

Procedimento Operacional

Procedimento Operacional Procedimento Operacional QUANTIFICAÇÃO DAS SUBPOPULAÇÕES LINFOCITÁRIAS CD4/CD8/CD3/CD45 PATRICIA VIANNA BONINI PALMA Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto Centro de Terapia Celular, CRH-HCFMRP-USP Objetivo

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP n.º: I 29 Página 1 de 5 1. Sinonímia Pesquisa de anticorpos frios. 2. Aplicabilidade Bioquímicos e auxiliares de laboratório do setor de Imunologia. 3. Aplicação clínica As Crioaglutininas são anticorpos

Leia mais

Sandra Heidtmann 2010

Sandra Heidtmann 2010 Sandra Heidtmann 2010 Definições: Amostra: Pequena parte ou porção de alguma coisa que se dá para ver, provar ou analisar, a fim de que a qualidade do todo possa ser avaliada ou julgada; Coleta: Ato de

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725 Página 1 1. Identificação do produto e da empresa Nome comercial: Código Interno de Produto : 000000238838 Identificação da sociedade/empresa Clariquimica Comercio de Produtos Quimicos Ltda. Rua Manoel

Leia mais

7900003 24 Tests Circulating Tumor Cell Control Kit

7900003 24 Tests Circulating Tumor Cell Control Kit 7900003 24 Tests Circulating Tumor Cell Control Kit 1 UTILIZAÇÃO Para diagnóstico In Vitro O CELLSEARCH Circulating Tumor Cell Control Kit destina-se a ser utilizado como um controlo de ensaio para garantir

Leia mais

DHEA Saliva ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitative de DHEA na saliva humana.

DHEA Saliva ELISA. Imunoensaio enzimático para a determinação quantitative de DHEA na saliva humana. Instruções de Utilização DHEA Saliva ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação quantitative de DHEA na saliva humana. RE52651 96 2-8 C I B L I N T E R N A T I O N A L G M B H Flughafenstrasse 52a

Leia mais

Testosterone Luminescence Immunoassay

Testosterone Luminescence Immunoassay Instruções de Utilização Testosterone Luminescence Immunoassay Imunoensaio de luminescência para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de testosterona na saliva e soro humanos. RE62031

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Kit Aricor Página: (1 of 1) Código do produto: PR0032 e PR0032 ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de

Leia mais

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Lilia Maria Razzolini Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro

Elaborado por: Antônio do Amaral Batista Revisado por: Lilia Maria Razzolini Aprovado por: Andréa Cauduro de Castro POPE: B04 Página 1 de 7 1. Identificação do equipamento: 1.1 Nome: Analisador para eletroforese capilar automatizada. 1.2 Modelo: Capillarys Flex Piercing / SEBIA. 1.3 Número de série: Equipamento 5: SN

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) LIMPEZA PESADA 01/05 1. DENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto:. Aplicação: Limpa e desengordura superfícies laváveis, como fogões, coifas, azulejos, pisos, e similares. Diluição até 1:20 Telefone de emergência:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 111690, 111691, 121714 e 111689 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço: Rua Coronel

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome do Fabricante: CEVAC S Gallinarum CNN Laboratório Veterinário Ltda Rua Dr. Elton César, 121 Campinas /SP Nome do Distribuidor

Leia mais

1 Identificação do Produto / Reagente e da Empresa

1 Identificação do Produto / Reagente e da Empresa Pág 1/5 1 Identificação do Produto / Reagente e da Empresa Detalhes do Produto Nome comercial: Reagente de Derivatização 1, Vitamina B1/B6 Nº do Artigo: 52007 MS 10350840189 Aplicação da substância / preparação:

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA PAG 1 DE 6

FICHA DE SEGURANÇA PAG 1 DE 6 FICHA DE SEGURANÇA PAG 1 DE 6 1. IDENTIFICAÇÂO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA COMPANHIA OU EMPRESA Esta Ficha de Dados de Segurança diz respeito aos seguintes produtos: Fabricante: Immucor GTI Diagnostics,

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL FÊMINA LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA TIPAGEM ABO/Rh EM GEL CENTRIFUGAÇÃO

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL FÊMINA LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA TIPAGEM ABO/Rh EM GEL CENTRIFUGAÇÃO 1. Sinonímia: POP n.º: B21 Página 1 de 12 GRUPO SANGÜÍNEO e FATOR RH, RH e GRUPO. Mnemônico: AB 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HF. 3. Aplicação clínica: Determinação do grupo

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA POP n.º: B35 Página 1 de 6 1. Sinonímia: FOLATO Mnemônico: FOL 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro do Ácido Fólico

Leia mais

Sífilis ELISA recombinante v.4.0

Sífilis ELISA recombinante v.4.0 C Sífilis ELISA recombinante v.4.0 Ensaio imunoenzimático (ELISA) para a detecção de anticorpos anti-treponema pallidum SIGNIFICADO CLÍNICO A sífilis é uma doença venérea causada pelo Treponema pallidum,

Leia mais

1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO

1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO A sífilis é uma doença venérea causada pelo Treponema pallidum, que possui a capacidade de invadir as mucosas inatas ou a pele em áreas de abrasão. O contato sexual

Leia mais

QUANTA Lite Para utilização em diagnóstico In Vitro Complexidade CLIA: Elevada. C1q CIC ELISA 704620

QUANTA Lite Para utilização em diagnóstico In Vitro Complexidade CLIA: Elevada. C1q CIC ELISA 704620 QUANTA Lite Para utilização em diagnóstico In Vitro Complexidade CLIA: Elevada C1q CIC ELISA 704620 Aplicação Diagnóstica Este kit destina-se à quantificação dos imunocomplexos circulantes (CIC),in-vitro,

Leia mais

Bioquímicos e auxiliares de laboratório do setor de hematologia do LAC-HNSC.

Bioquímicos e auxiliares de laboratório do setor de hematologia do LAC-HNSC. POP: P-09 Página 1 de 6 1. Sinonímia: Pesquisa de sangue oculto nas fezes. Mnemônico SOF. 2. Aplicabilidade: Bioquímicos e auxiliares de laboratório do setor de hematologia do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica:

Leia mais

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS

IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS IMUNO ENSAIOS USANDO CONJUGADOS REAÇÕES USANDO REAGENTES MARCADOS Conjugado: molécula constituída por duas substâncias ligadas covalentemente e que mantêm as propriedades funcionais de ambas Ex: globulina

Leia mais

Determinação quantitativa de amido em produtos cárneos por espectrometria

Determinação quantitativa de amido em produtos cárneos por espectrometria Página 1 de 7 1 Escopo Este método tem por objetivo quantificar amido em produtos cárneos por espectrometria molecular no. 2 Fundamentos Baseia-se na determinação espectrofotométrica a 620 nm do composto

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015 PT-LB-IM-1 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO O vírus da imunodeficiência humana é o agente causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). A AIDS foi pela primeira vez descrita nos Estados

Leia mais

FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 C M Y CM MY CY CMY K SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL. Composicin

FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 C M Y CM MY CY CMY K SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL. Composicin FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 1 SÄKERHETS- DATABLAD COLORSIL FS COLORSIL swe 07-09 20/10/10 10:27 Pgina 2 FOLHA DE DATOS DE SEGURANÇA 1.- IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE/EMPRESA

Leia mais

Bula do QuantiFERON -TB Gold (QFT ) ELISA 2 x 96 (ref.ª 0594-0201)

Bula do QuantiFERON -TB Gold (QFT ) ELISA 2 x 96 (ref.ª 0594-0201) Bula do QuantiFERON -TB Gold (QFT ) ELISA 2 x 96 (ref.ª 0594-0201) 20 x 96 (ref.ª 0594-0501) As respostas de medição de teste de sangue total IFN-γ para os antigénios péptidos ESAT-6, CFP-10, e TB7.7(p4)

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ NBR 14725 Produto Elaborado Revisado AGIFACIL LUSTRA MÓVEIS 19/06/2007 03/09/2012 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto:

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM PÓ (Limão, Pinho, Clássico, Lavanda, Bouquet e Laranja)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM PÓ (Limão, Pinho, Clássico, Lavanda, Bouquet e Laranja) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Sapólio Radium Pó Códigos Internos: Limão: 14001 / 14017 Pinho: 14005 / 14018 Clássico: 14033 Lavanda: 14031 Bouquet: 14030 Laranja: 14032

Leia mais

Determinação quantitativa in vitro do hormônio luteinizante em soro ou plasma humano.

Determinação quantitativa in vitro do hormônio luteinizante em soro ou plasma humano. POP n.º: B44 Página 1 de 6 1. Sinonímia:, HORMÔNIO LUTEINIZANTE. Mnemônico: 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro do

Leia mais

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX

Ficha de informação de segurança de produto químico (FISPQ) DESINFETANTE NÁUTICO MALTEX 1.IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DO DISTRIBUIDOR Nome do produto: desinfetante náutico maltex. Aplicação: para um ambiente livre de germes e bactérias, utilize o desinfetante maltex na limpeza de louças sanitárias,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 FISPQ N. 0028/14 Página 3 de 4 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Sintético Vermelho NOME COMERCIAL Tinta Sintético Vermelho NOME DO FABRICANTE MQ DO BRASIL INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

I B L I N T E R N A T I O N A L G M B H

I B L I N T E R N A T I O N A L G M B H Instruções de Utilização Histamine ELISA Imunoensaio enzimático para a determinação quantitativa, em diagnóstico in-vitro, de histamina em plasma, urina e sangue EDTA humano. Adicionalmente o teste pode

Leia mais

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada.

Grill. Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Grill Detergente desincrustante alcalino para remoção de gordura carbonizada. Alto poder de limpeza A composição de Suma Grill confere-lhe a propriedade de remover com eficiência sujidades provenientes

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM CREMOSO (Bouquet, Clássico, Laranja, Lavanda, Limão e Pinho)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM CREMOSO (Bouquet, Clássico, Laranja, Lavanda, Limão e Pinho) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Sapólio Radium Cremoso Códigos Internos: Bouquet 14015 (24/300ml) Clássico 14007 (24/300ml) Laranja 14025 (12/300ml) Lavanda 14014 (24/300ml)

Leia mais