OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL"

Transcrição

1 OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 15/01/2016

2 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação hidroenergética do Sistema Interligado Nacional através do acompanhamento das Energias Naturais Afluentes e das Energias Armazenadas em seus Subsistemas Elétricos e em suas principais s Hidrográficas. Cabe destacar que os dados da última data considerada são preliminares, podendo ocorrer alterações em seus valores devido a processos de consistência executados na pósoperação. É apresentado também o Boletim de Precipitação com as chuvas médias ocorridas nos últimos 4 dias e as previstas para os próximos 3 dias. ENERGIA NATURAL AFLUENTE Energia afluente a um sistema de aproveitamentos hidrelétricos, calculada a partir da energia produzível pelas vazões naturais afluentes a estes aproveitamentos, em seus níveis a 65% dos volumes úteis operativos. Os valores de energia natural afluente são expressos em MWmed e em percentual da média histórica de longo termo (%MLT). Para os valores verificados são apresentados também os percentuais das energias naturais afluentes armazenáveis, calculados através da subtração da parcela de energia não produzível devido aos vertimentos (%Armaz.). ENERGIA ARMAZENADA Energia disponível em um sistema de reservatórios, calculada a partir da energia produzível pelo volume armazenado nos reservatórios em seus respectivos níveis operativos. Os valores de energia armazenada de um determinado dia são relativos às 24h00min e são expressos em percentagem da energia armazenada associada à capacidade máxima do sistema de reservatórios (%max). As informações apresentadas se referem aos valores verificados ao longo do mês em curso, atualizados diariamente, e aos previstos no Programa Mensal de Operação PMO para este mês, atualizados semanalmente em razão das revisões do PMO. PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO Programa da operação energética do Sistema Interligado Nacional, elaborado mensalmente, com discretização semanal. Ao longo do mês para o qual ele foi feito, são elaboradas revisões semanais a partir das revisões das previsões de afluências e de carga. Complementando as informações sobre a situação hidroenergética, são apresentadas as operações hidráulicas dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional. Nos esquemas topológicos podem ser observadas as vazões, os níveis e os armazenamentos verificados nestes reservatórios, bem como os volumes recomendados para controle de cheias e os volumes previstos no PMO e suas revisões para o final da semana, conforme a legenda abaixo: Vazão Lateral Xxxx xxx.xx Nível (m) Vazão afluente Xxxx xx.xx Volume útil às 24h00min (%) Vazão defluente Xxxx (xxx.xx) Nível recom. pela IOS-001 (controle de cheias) Vertimento V = xxxx (xx.xx) Volume recom. pela IOS-001 (controle de cheias) [yy.yy] Vol. Prev. p/ a semana do PMO (%) Este relatório é editado e distribuído em todos os dias úteis. Data de emissão: 15/01/16 2

3 BOLETIM DE PRECIPITAÇÃO O boletim de precipitação emitido diariamente pelo ONS leva em consideração as informações meteorológicas obtidas via Internet (saídas de modelos numéricos e dados observados), disponibilizadas normalmente até às 8h30min pelos Centros de Previsão do Tempo e Clima do Brasil e do exterior. Os dados observados referem-se às precipitações coletadas pela rede nacional de meteorologia nas últimas 24 horas, e determinado o valor médio verificado nos trechos das principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional SIN. A previsão de precipitação com horizonte de três dias nestes trechos de bacia é realizada após a análise de diversos parâmetros meteorológicos fornecidos pelos modelos numéricos, entre eles a precipitação, a umidade, os campos de vento, a convergência em superfície, entre outros, e também das imagens de satélite e de radar. Os valores de precipitação, tanto observados quanto previstos, referem-se à precipitação acumulada entre as 9h00min do dia anterior e as 9h00min do dia indicado. Precipitação média (mm) acumulada nas principais bacias hidrográficas PRECIPITAÇÃO (MM) OBSERVADO JANEIRO OBSERVADA x PREVISTA PREVISTA BACIA TRECHO Média Mensal 12/01 13/01 14/01 15/01 16/01 17/01 18/01 Histórica 2016 O P O P O P O P Uruguai 153* Jacuí 118* Iguaçu Montante - Foz do Areia Jusante Foz do Areia Paraná Montante Jupiá X Jusante Jupiá 164! Paranapanema Montante Capivara * Jusante Capivara Tietê Montante Barra Bonita * Jusante - Barra Bonita Paraíba do Sul Montante Funil Jusante Funil Grande Montante Furnas * Jusante Furnas Paranaíba Montante Emborcação * Jusante Emborcação São Francisco Montante - Três Marias Três Marias Sobradinho Montante - Serra da Mesa Tocantins Serra da Mesa Lajeado 285* Lajeado Tucuruí (*) Média referente ao período Obs: O valor de precipitação é o acumulado no horário de 09:00h às 09:00h (+) Média referente ao período (!) Média referente ao período ( ) Média referente ao período X Não disponível (**) Acumulado até o dia 08/01 Data de emissão: 15/01/16 3

4 Última data considerada: 14/01/2016 SUDESTE SITUAÇÃO HIDROENERGÉTICA NOS SUBSISTEMAS DO SIN PMO JAN: 22/12/2015 REVISÃO 1: 29/12/2015 REVISÃO 2: 07/01/2016 Média mês Média mês Média mês 19/12-25/12 26/12-01/01 02/01-08/01 09/01-14/01 até 14/01 Inicial Revisão 2 ENA Total(MW med ) (65% Arm) Total (%MLT) Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Armazenamento máximo Dia Dia Inicial Revisão 2 SE = /01 14/01 15/01 31/01 15/01 31/01 % MAX 29,8 31,1 33,7 28,80 31,00 31,20 36,90 SUL Média mês Média mês Média mês 19/12-25/12 26/12-01/01 02/01-08/01 09/01-14/01 até 14/01 Inicial Revisão 2 ENA Total(MW med ) (65% Arm) Total (%MLT) Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Armazenamento máximo Dia Dia Inicial Revisão 2 S = /01 14/01 15/01 31/01 15/01 31/01 % MAX 98,4 96,9 95,9 92,30 86,80 97,40 90,40 NORDESTE Média mês Média mês Média mês 19/12-25/12 26/12-01/01 02/01-08/01 09/01-14/01 até 14/01 Inicial Revisão 2 ENA Total(MW med ) (65% Arm) Total (%MLT) Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Armazenamento máximo Dia Dia Inicial Revisão 2 NE = /01 14/01 15/01 31/01 15/01 31/01 % MAX 4,9 5,0 5,6 5,50 7,60 5,10 8,40 NORTE Média mês Média mês Média mês 19/12-25/12 26/12-01/01 02/01-08/01 09/01-14/01 até 14/01 Inicial Revisão 2 ENA Total(MW med ) (65% Arm) Total (%MLT) Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Armazenamento máximo Dia Dia Inicial Revisão 2 N = /01 14/01 15/01 31/01 15/01 31/01 % MAX 15,4 15,1 15,9 10,90 12,30 15,30 13,60 Valor até a última data considerada Previsão para o final da semana em curso Previsão para o final do mês em curso ENA(65%Arm) Energia Natural Afluente calculada com a produtibilidade média (considerando o armazenamento a 65%) ENA Total Energia Natural Afluente Total ENA ArmazenávelEnergia Natural Afluente excluída a Energia Vertida % MLT Percentual da ENA Média de Longo Termo ENA(Queda) Energia Natural Afluente calculada com a produtibilidade considerando o armazenamento real do dia Data de emissão: 15/01/16 4

5 Última data considerada: 14/01/2016 SIT. HIDROENERGÉTICA NAS PRINCIPAIS BACIAS DO SIN GRANDE ENA Total(MW med ) %MAX 35,6 39,3 42,8 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 25,4% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) PARANAÍBA ENA Total(MW med ) %MAX 24,7 25,8 27,6 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 38,7% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) TIETÊ ENA Total(MW med ) %MAX 82,4 80,8 85,2 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 3,7% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) PARANAPANEMA ENA Total(MW med ) %MAX 88,3 89,6 96,3 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 5,8% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) PARANÁ ENA Total(MW med ) %MAX 0,0 0,0 9,0 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 3,0% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) IGUAÇU ENA Total(MW med ) %MAX 98,9 98,1 97,8 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 50,9% do Armaz. S Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) URUGUAI ENA Total(MW med ) %MAX 99,1 97,9 95,6 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 29,8% do Armaz. S Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) JACUÍ ENA Total(MW med ) %MAX 95,2 90,9 89,9 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 16,1% do Armaz. S Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) CAPIVARI ENA Total(MW med ) %MAX 98,4 97,9 98,7 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 1,9% do Armaz. S Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Data de emissão: 15/01/16 5

6 Última data considerada: 14/01/2016 SIT. HIDROENERGÉTICA NAS PRINCIPAIS BACIAS DO SIN PARAGUAI ENA Total(MW med ) %MAX 47,1 50,3 56,7 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0,3% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) PARAÍBA DO SUL / LAJES ENA Total(MW med ) %MAX 20,5 21,7 23,1 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 3,6% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) DOCE ENA Total(MW med ) %MAX 63,6 103,4 87,5 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) ITABAPOANA ENA Total(MW med ) %MAX (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) MUCURI ENA Total(MW med ) %MAX (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0% do Armaz. SE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) JEQUITINHONHA ENA Total(MW med ) %MAX 7,8 7,3 7,4 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 1,9% do Armaz. NE Armaz(% MLT) Representa 1,0% do Armaz. SE ENA(Queda) Total(MW med ) PARAGUAÇU ENA Total(MW med ) %MAX 28,3 33,5 88,7 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0,7% do Armaz. NE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) SÃOFRANCISCO ENA Total(MW med ) %MAX 4,9 4,9 5,2 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 96,9% do Armaz. NE Armaz(% MLT) Representa 1,3% do Armaz. SE ENA(Queda) Total(MW med ) PARNAÍBA ENA Total(MW med ) %MAX 5,3 6,4 11,4 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0,5% do Armaz. NE Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Data de emissão: 15/01/16 6

7 Última data considerada: 14/01/2016 SIT. HIDROENERGÉTICA NAS PRINCIPAIS BACIAS DO SIN TOCANTINS ENA Total(MW med ) %MAX 13,1 12,7 13,0 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 96,2% do Armaz. N Armaz(% MLT) Representa 17,2% do Armaz. SE ENA(Queda) Total(MW med ) AMAZONAS ENA Total(MW med ) %MAX 0,9 1,1 1,8 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 3,8% do Armaz. N Armaz(% MLT) Representa 0,1% do Armaz. SE ENA(Queda) Total(MW med ) ITAJAÍ ENA Total(MW med ) %MAX 0,0 0,0 0,0 (65%Arm) Total (%MLT) Representa 0% do Armaz. S Armaz(% MLT) ENA(Queda) Total(MW med ) Valor até a última data considerada ENA(65%Arm) Energia Natural Afluente calculada com a produtibilidade média (considerando o armazenamento a 65%) ENA Total Energia Natural Afluente Total ENA Armazenáv Energia Natural Afluente excluída a Energia Vertida % MLT Percentual da ENA Média de Longo Termo ENA(Queda) Energia Natural Afluente calculada com a produtibilidade considerando o armazenamento real do dia Data de emissão: 15/01/16 7

8 Rio Corrente Rio Verde Rio Claro Rio Pardo Rio Doce Rio Corumbá Rio S. Marcos Rio Paranaíb Rio Araguari Rio Grande Rio Piracicaba Rio Sto Antônio Sudeste/Centro Oeste (bacias do Paranaíba e Grande) Valores verificados em: 14/01/2016 OP. DIÁRIA DOS PRINCIPAIS APROVEITAMENTOS DO SIN 8 - Afluência e Defluência das Principais Usinas Integrantes do SIN s Paranaíba, Grande e Doce Corumbá IV Corumbá Concessões V = Corumbá III CEC III V = Corumbá I - Furnas Salto Rio Verde Energia V = 69 Salto Rio Verdinho Cia Bras de Aluminio V = 144 Batalha Furnas S. do Facão SEFAC V = V = V = Emborcação Caçu Gerdau Barra dos Coqueiros Gerdau JLMG Pereira F.R. Claro Amador Aguiar 1 Cons. C. Branco Amador Aguiar 2 Cons. C. Branco Nova Ponte Miranda Itumbiara - Furnas C. Dourada CDSA São Simão Camargos Itutinga Funil Furnas - Furnas M. Moraes - Furnas L. C. Barreto Furnas Jaguara Igarapava V. Grande P. Colômbia Furnas V = 22 Caconde AES-Tietê E. Cunha AES-Tietê A. S. Oliveira AES-Tietê G.Amorim Consórcio G.Amorim Sá Carvalho V = V = V = V = 243 S. Grande P.Estrela Cons. P.Estrela Risoleta Neves Cons. Candonga Baguari Aimorés Mascarenhas Escelsa Espora Espora Energética Rio Paraná (A) Marimbondo - Furnas A. Vermelha - AES-Tietê LEGENDA: xxxx xxxx xxx.xx xx.xx V = xxxx Vazão afluente m³/s Vazão defluente m³/s Nível montante (m) Volume útil (%) Vertimento m³/s Reservatório Usina a fio d'água Usinas em construção Estação de bombeamento Data de emissão: 15/01/16 8

9 Rio Paraibuna Rio Tibagi Rio Paranapanema Rio do Peixe Ribeirão das Lages Rio Piraí Rio Tietê Rio Jaguari Rio Pinheiros Rio Guarapiranga Rio Paraíba do Sul OP. DIÁRIA DOS PRINCIPAIS APROVEITAMENTOS DO SIN Sudeste/Centro Oeste (bacias do Tietê, Paranapanema, Paraná e Paraíba do Sul) Valores verificados em: 14/01/ Afluência e Defluência das Principais Usinas Integrantes do SIN s Tietê, Paranapanema, Paraná e Paraíba do Sul Ponte Nova 8 EMAE E. de Souza 151 EMAE V = V = V = V = 2349 Barra Bonita AES Tietê Bariri AES Tietê Ibitinga AES Tietê Promissão 5462 AES Tietê V = V = 4372 Canal P. Barreto (A) N.Avanhandava AES Tietê 5567 Três Irmãos Tijoá I.Solteira CESP Jupiá CESP = 749 Traição - EMAE Billings EMAE Pedreira EMAE P. Primavera CESP V = Jurumirim V = V = V = V = 2057 Mauá 3160 C. Cruzeiro 3176 do Sul V = V = V = V = V = 7193 Guarapiranga 30 EMAE Piraju CBA Chavantes Ourinhos CBA S.Grande Canoas II Canoas I Capivara Taquaruçu Rosana Lajes Fontes N.Peçanha P. Passos V = 645 V = Vigário ITAIPU Rio Paraná Paraibuna CESP S. Branca Tocos V = (*) Santana Funil FURNAS S.Cecília V = 174 I. dos Pombos Jaguari CESP Anta FURNAS V = 124 (B) Picada C.P. Metais V = Sobragi V = 29 Simplicio FURNAS (*) - Interligação normalmente interrompida através de comportas Paranaíba Grande Tietê Paranapanema Paraná Paraíba do Sul % partic. Armazen. Submercad % Armaz Energia Natural Afluente ENA do dia % MLT no mês até o dia % da MLT Armaz. Bruta Geração Hidráulica no dia Verficada Programada MW med % MW med % Data de emissão: 15/01/16 9

10 Rio Capivari Rio Jacuí Rio Taquari- Antas Rio Chapecó Rio Passo Fundo Rio Jordão Rio Iguaçu Rio Canoas Sul (bacias do Iguaçu, Uruguai, Jacuí e Capivari) Valores verificados em: 14/01/2016 OP. DIÁRIA DOS PRINCIPAIS APROVEITAMENTOS DO SIN 8 - Afluência e Defluência das Principais Usinas Integrantes do SIN s Iguaçu, Uruguai, Jacuí e Capivari V = V = 118 Jordão COPEL V = (B) Sta. Clara ELEJOR Fundão ELEJOR Desvio Jordão G. B. Munhoz - COPEL V = G. Ney Braga 1845 COPEL V = 685 S. Santiago - Tractebel V = V = V = S. Osório Tractebel Gov. José Richa COPEL Capanema - Itaipu Campos Novos Enercan V = 5 Garibaldi Rio Canoas Quebra Queixo CEC V = Rio Uruguai Rio Pelotas Barra Grande - Baesa 994 Machadinho - Tractebel V = Itá - Tractebel Foz do Chapecó - FCE V = 10 Passo Fundo - Tractebel Alzir Santos - Monel Trecho Internacional sem usinas sob coordenação do ONS Rio Paraná 48 Ernestina - CEEE V = V = 2 Castro Alves CERAN 307 Passo Real - CEEE V = 211 Jacuí - CEEE V = 19 Monte Claro CERAN G. P. Souza 41 COPEL V = Itaúba - CEEE V = 144 D. Francisca - DFESA V = 1 14 Julho CERAN % partic. Armazen. Submercad % Armaz. Energia Natural Afluente ENA do dia % MLT no mês até o dia % da MLT Armaz. Bruta Iguaçu Jacuí Uruguai Capivari Geração Hidráulica no dia Programada MW med % MW med % Data de emissão: 15/01/16 10

11 Rio Jamari Rio Parnaíba Rio Aripuanã Rio Comemoração Rio Ji-Parana Rio Guaporé Rio Madeira Rio Tocantins Rio São Francisco Rio Paracatu Rio Preto Rio Jequitinhonha Rio Paraguaçu Rio Amazonas Rio Uatumã OP. DIÁRIA DOS PRINCIPAIS APROVEITAMENTOS DO SIN Norte (bacia do Tocantins) e Nordeste (bacias do São Francisco, Jequitinhonha e Parnaíba) Valores verificados em: 14/01/ Afluência e Defluência das Principais Usinas Integrantes do SIN do Tocantins, São Francisco, Parnaíba, Jequitinhonha e Amazonas Serra da Mesa Consórcio Serra da Mesa S.A V = Cana Brava Tractebel São Salvador Tractebel Peixe Angical Enerpeixe Lajeado Investco Estreito Tractebel 4395 Tucuruí Eletronorte Três Marias Sobradinho 1110 CHESF Luiz Gonzaga 854 CHESF Apolônio Sales CHESF P.Afonso 1,2,3 CHESF Xingó CHESF P.Afonso 4 CHESF V = 1 B. Esperança CHESF V = 30 Queimado CBQ Dardanelos Águas de Pedra Irapé V = 9 Rondon II Eletrogoes Itapebi Itapebi S.A Pedra do Cavalo Votorantin Ltda Samuel Eletronorte Guaporé Tangará Energia V = V = Jirau - ESBR Balbina Eletrobras Amazonas Energia Sto Antônio Sto Antônio Energia % partic. Armazen. Submercad Tocantins (*1) 97.7 Energia Natural Afluente % Armaz. ENA do dia % MLT no mês até o dia % da MLT Armaz. Bruta Geração Hidráulica no dia Programada MW med % MW med % % partic. Armazen. Submercad % Armaz. ENA do dia % da MLT Energia Natural Afluente % MLT no mês até o dia Armaz. Bruta São Francisco (*2) Parnaíba Geração Hidráulica no dia Programada MW med % MW med % (*1) (*2) Inclui usinas do Norte e Sudeste/Centro-Oeste Inclui usinas do Nordeste e Sudeste/Centro-Oeste Data de emissão: 15/01/16 11

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 13/04/2009 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação

Leia mais

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 15/01/2015 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação

Leia mais

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 28/05/2009 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação

Leia mais

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL OPHEN ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA OPERAÇÃO HIDROENERGÉTICA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL 28/08/2009 INTRODUÇÃO O Acompanhamento Diário da Operação Hidroenergética tem como objetivo apresentar a situação

Leia mais

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica Domingo, 20 de Novembro de 2011 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

Produção Sudeste/Centro-Oeste

Produção Sudeste/Centro-Oeste Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2015 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

Produção Sudeste/Centro-Oeste

Produção Sudeste/Centro-Oeste Quarta-feira, 1 de Junho de 215 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

RESOLUÇÃO ANEEL N O 453, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998

RESOLUÇÃO ANEEL N O 453, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998 RESOLUÇÃO ANEEL N O 453, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1998 Homologa os Montantes de Energia e Potência asseguradas das usinas hidrelétricas pertencentes às empresas das regiões Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Leia mais

Produção Sudeste/Centro-Oeste

Produção Sudeste/Centro-Oeste Sábado, 2 de Abril de 213 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica

Leia mais

Do Propósito. Da Disponibilização. Da Periodicidade

Do Propósito. Da Disponibilização. Da Periodicidade RDD Do Propósito A descrição das alterações nos arquivos de dados de entrada para o Cálculo do Preço tem como propósito aumentar a transparência na determinação do PLD. Da Disponibilização Em atendimento

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES PERÍODO 1931 A 2014

ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES PERÍODO 1931 A 2014 ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES PERÍODO 1931 A 2014 Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Julio do Carmo, 251 Cidade Nova 20211-160 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 3444-9400 Fax (+21) 3444-9444

Leia mais

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21)

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21) Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2011/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida

Leia mais

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica

Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional

Leia mais

Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para Hermes Chipp Diretor Geral

Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para Hermes Chipp Diretor Geral Avaliação das Condições do Atendimento Eletroenergético do SIN em 2014 e Visão para 2015 Hermes Chipp Diretor Geral FGV Rio de Janeiro, 02/06/2014 1 Visão de Curto Prazo Avaliação das Condições Meteorológicas

Leia mais

Produção Sudeste/Centro-Oeste

Produção Sudeste/Centro-Oeste 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional 43.115 9.421 1.35 14.248 43.462

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 17/12/2016 a 23/12/2016 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 10 a 16/12/2016 ocorreu chuva fraca nas bacias dos

Leia mais

RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS PMO DE JUNHO

RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS PMO DE JUNHO RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS Operdor Ncionl do Sistem Elétrico Diretori de Plnejmento Progrmção d Operção Ru d Quitnd 196/23º ndr, Centro 20091-005 Rio de Jneiro

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS No início da semana de ocorreu chuva fraca isolada nas bacias dos rios Grande e São Francisco. No final da semana ocorreu chuva

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES - PERÍODO 1931 A 2007

ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES - PERÍODO 1931 A 2007 ATUALIZAÇÃO DE SÉRIES HISTÓRICAS DE VAZÕES - PERÍODO 1931 A 2007 07 Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro Semana Operativa de 21/01/2017 a 27/01/2017 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 14 a 20/01/2017 ocorreu precipitação nas bacias dos

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Março Semana Operativa de 05/03/2016 11/03/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 27/02 a 04/03 ocorreu chuva fraca a moderada nas bacias da região Sul

Leia mais

Produção Sudeste/Centro-Oeste

Produção Sudeste/Centro-Oeste 1 - Balanço de Energia LEGENDA: Verificado Programado SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - SIN - MWmed Produção Hidro Nacional Itaipu Binacional Termo Nuclear Termo Convencional Eólica 37.29 11.76 1.83 9.369

Leia mais

Relatório - Histórico de Versões

Relatório - Histórico de Versões Descrição das Versões Banco de dados: D:\Guilhon\Teste\HydroByte Software\Database\DBHydroData.gdb\ 1 1.01 13/12/2001 - Conteúdo contempla o Sistema Interligado Nacional. - Inclusão dos polinômios de limites

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 17/12/2016 a 23/12/2016 1. APRESENTAÇÃO 2. NOTÍCIAS Na semana de 10 a 16/12/2016 ocorreu chuva fraca nas bacias dos

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/11 a 02/12/2016 ocorreu precipitação nas bacias hidrográficas

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS BARRAGENS DE ENROCAMENTO NO BRASIL LINHA DO TEMPO EVALUATION OF ROCKFILL DAMS IM BRAZIL - TIMELINE. José Marcos Donadon Engenheiro Civil

EVOLUÇÃO DAS BARRAGENS DE ENROCAMENTO NO BRASIL LINHA DO TEMPO EVALUATION OF ROCKFILL DAMS IM BRAZIL - TIMELINE. José Marcos Donadon Engenheiro Civil EVOLUÇÃO DAS BARRAGENS DE ENROCAMENTO NO BRASIL LINHA DO TEMPO EVALUATION OF ROCKFILL DAMS IM BRAZIL - TIMELINE José Marcos Donadon Engenheiro Civil RESUMO Este trabalho lista, em ordem cronológica de

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar,

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar,

Leia mais

RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS PMO DE JULHO

RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS PMO DE JULHO RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS Operdor Ncionl do Sistem Elétrico Diretori de Plnejmento Progrmção d Operção Ru d Quitnd 196/23º ndr, Centro 20091-005 Rio de Jneiro

Leia mais

Lista de usinas hidrelétricas do Brasil, por capacidade instalada, até final de 2007:

Lista de usinas hidrelétricas do Brasil, por capacidade instalada, até final de 2007: Lista de usinas hidrelétricas do Brasil, por capacidade instalada, até final de 2007: (MW = Megawatts) Observação : Toda usina com geração de 1 até 30 MW é também comumente designada PCH - Pequena Central

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar,

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 02/01/2016 a 08/01/2016 1. APRESENTAÇÃO Findo o primeiro bimestre do período chuvoso nas regiões Norte, Nordeste

Leia mais

Gestão do Potencial Hidráulico e o Transporte Hidroviário no âmbito da ANEEL. Superintendência de Gestão e Estudos Hidroenergéticos SGH

Gestão do Potencial Hidráulico e o Transporte Hidroviário no âmbito da ANEEL. Superintendência de Gestão e Estudos Hidroenergéticos SGH Gestão do Potencial Hidráulico e o Transporte Hidroviário no âmbito da ANEEL Superintendência de Gestão e Estudos Hidroenergéticos SGH Brasília, DF Março de 2014 Estágios de Desenvolvimento de um Empreendimento

Leia mais

PMO DE JANEIRO REVISÃO 1-

PMO DE JANEIRO REVISÃO 1- RELATÓRIO DE PREVISÃO DE VAZÕES E GERAÇÃO DE CENÁRIOS DE AFLUÊNCIAS - Operdor Ncionl do Sistem Elétrico Diretori de Plnejmento Progrmção d Operção Ru d Quitnd 196/23º ndr, Centro 20091-005 Rio de Jneiro

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DA OPERAÇÃO (PMO) RELATÓRIO SEMANAL DE PREVISÃO DE VAZÕES

PROGRAMA MENSAL DA OPERAÇÃO (PMO) RELATÓRIO SEMANAL DE PREVISÃO DE VAZÕES PROGRAMA MENSAL DA OPERAÇÃO (PMO) RELATÓRIO SEMANAL DE PREVISÃO DE VAZÕES Operdor Ncionl do Sistem Elétrico Diretori de Plnejmento Progrmção d Operção Ru d Quitnd 196/23º ndr, Centro 20091-005 Rio de Jneiro

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Janeiro 2016 Semana Operativa de 09/01/2016 a 15/01/2016 1. APRESENTAÇÃO No início da semana de 02 a 08/01/2015, ocorreu chuva fraca nas bacias

Leia mais

Otto Samuel Mäder Netto Engenheiro Químico.

Otto Samuel Mäder Netto Engenheiro Químico. Espécies aquáticas invasoras, impactos ambientais e econômicos: ações práticas para prevenção e controle do Limnoperna fortunei (mexilhão dourado) na bacia do rio Uruguai. Otto Samuel Mäder Netto Engenheiro

Leia mais

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias 8 Revista FURNAS - Ano XXXVI - Nº 372 - Fevereiro 2010 texto Gleice Bueno estação chuvosa chegou mais cedo e mais forte.

Leia mais

Bacias da Costa do Atlântico Sudeste

Bacias da Costa do Atlântico Sudeste Capacidade de Suporte para Aquicultura em Reservatórios de Domínio Federal Atualizada em: 07/11/2014 Possui capacidade de suporte Nome do corpo hídrico Operador do reservatório Rio barrado Bacia / Região

Leia mais

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21)

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21) Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2006/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Dezembro 2016 Semana Operativa de 03/12/2016 a 09/12/2016 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 26/11 a 02/12/2016 ocorreu precipitação nas bacias hidrográficas

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL MAR.2014

INFORMATIVO MENSAL MAR.2014 INFORMATIVO MENSAL.214 Preço de Liquidação das Diferenças 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, PLD Médio /214 PLD TETO 822,83 7 6 5 4 3 2 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 1,, MÉDIA SEMANA 1 1/ a 7/ NORTE SEMANA 2 8/

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar,

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE FEVEREIRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE FEVEREIRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE FEVEREIRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova 20211-160 Rio de Janeiro RJ 2017/ONS Todos os direitos reservados.

Leia mais

JANEIRO RV0 1º Semana

JANEIRO RV0 1º Semana JANEIRO 2015 RV0 1º Semana JANEIRO RV0 Sumário INTRODUÇÃO... 3 INFORMAÇÕES ESTRUTURAIS PARA CONSTRUÇÃO DA FUNÇÃO DE CUSTO FUTURO... 4 1 - Armazenamento inicial dos reservatórios equivalentes... 4 2 - Tendência

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro PORTARIA N o 578, DE 31 DE OUTUBRO DE 2012. O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo

Leia mais

Carta ONS 013/340/ de outubro de Contrato GPD-CT-017/ de fevereiro de de dezembro de 2005 CONSÓRCIO

Carta ONS 013/340/ de outubro de Contrato GPD-CT-017/ de fevereiro de de dezembro de 2005 CONSÓRCIO ESTIMATIVA DAS VAZÕES PARA ATIVIDADES DE USO CONSUNTIVO DA ÁGUA EM BACIAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN Carta ONS 013/340/2004 19 de outubro de 2004 Contrato GPD-CT-017/05-1-2 1 de fevereiro de 2005

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL DEZ.2014

INFORMATIVO MENSAL DEZ.2014 INFORMATIVO MENSAL.214 Preço de Liquidação das Diferenças 8, PLD Médio /214 8 PLD Médio Anual - Seco x Úmido 7, 7 6, 6 5, 4, 3, 2, 1,, MÉDIA SEMANA 1 29/ a 5/ NORTE SEMANA 2 6/ a 12/ SEMANA 3 13/ a 19/

Leia mais

Capítulo 4 - MATERIAIS DE ESTUDO

Capítulo 4 - MATERIAIS DE ESTUDO Capítulo 4 - MATERIAIS DE ESTUDO 4.1. Introdução A redução da resistência mecânica é um aspecto de grande preocupação na aplicação de rochas em engenharia civil e, por isso, constitui tema de vários relatos

Leia mais

3º Ciclo Revisões Tarifárias Periódicas

3º Ciclo Revisões Tarifárias Periódicas 8 02 3 PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 4ª Semana de Fevereiro de 203 Fevereiro (6.02.203 a 22.02.203) PLD médio PLD médio 2 R$/MWh Sudeste Sul Nordeste Norte Sudeste 87,88 93,57 Pesada 27,60 27,60

Leia mais

2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005. C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~

2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005. C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~ 2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 050/2005 C:\WINDOWS\TEMP\d.lotus.notes.data\~8766246.doc !" # $% "&'(" ) "$*+,-.,.*".$&/'-., 2.1 Conclusão Geral

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JULHO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JULHO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JULHO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL

CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL CRITÉRIOS PARA A UTILIZAÇÃO DOS VOLUMES MORTOS DOS RESERVATÓRIOS DAS USINAS HIDRELÉTRICAS DA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova 20211-160

Leia mais

Referências Bibliográficas

Referências Bibliográficas Referências Bibliográficas 1 BARROS, M. et al. Operation Planning and Regulation Upon Energy Rationing in Brazil. Publicação submetida ao Bucharest PowerTech Conference 2009. 2 SOUZA, R. C. et al. Duke

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO A recente crise hídrica que tem afetado as principais bacias hidrográficas das regiões SE/CO e NE no que concerne à operação de seus aproveitamentos

Leia mais

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças)

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 5 04 5 PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) Fonte: PLD: CCEE / PLD médio: PONDERAÇÃO COMERC. PLD médio é a média ponderada dos valores já divulgados do PLD, pelas horas das semanas publicadas. 2. PLD

Leia mais

PROJETO DE P&D ANEEL MODELOS DE OTIMIZAÇÃO DO DESPACHO HIDROTÉRMICO. Etapa 1 Acompanhamento e Coordenação do Projeto (7 de 30)

PROJETO DE P&D ANEEL MODELOS DE OTIMIZAÇÃO DO DESPACHO HIDROTÉRMICO. Etapa 1 Acompanhamento e Coordenação do Projeto (7 de 30) PROJETO DE P&D ANEEL MODELOS DE OTIMIZAÇÃO DO DESPACHO HIDROTÉRMICO Etapa 1 Acompanhamento e Coordenação do Projeto (7 de 30) Etapa 2 UFJF PDE Fast Convex Hull (7 de 12) Etapa 3 UFJF Módulo Energia Firme

Leia mais

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010

REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 REVISÃO DA CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2009/2010 2008/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. ONS NT 038/2009 REVISÃO DA CURVA BIANUAL

Leia mais

BOLETIM CLIMÁTICO - JULHO 2016

BOLETIM CLIMÁTICO - JULHO 2016 BOLETIM CLIMÁTICO - JULHO 2016 1. Condições meteorológicas sobre o Brasil No mês de julho de 2016, os valores acumulados de precipitação mais significativos ocorreram no noroeste do Amazonas, sul de Roraima

Leia mais

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc

REVISÃO 1 NT 156/2003. P:\Meus documentos\nota Técnica\NT REVISÃO 1.doc REVISÃO 1 2003/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. NT 156/2003 REVISÃO 1 P:\Meus documentos\nota Técnica\NT 156-2004 REVISÃO 1.doc !"# $%!#&'(# #$)*+,-+-)#-$&.',-+

Leia mais

CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A.

CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. Elmar de Oliveira Santana Diretor de Geração e Transmissão Apresentador: Evandro Leite Vasconcelos Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO. SUMÁRIO 2.

Leia mais

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Abril 2016 Semana Operativa de 26/03/2016 a 01/04/2016

Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Abril 2016 Semana Operativa de 26/03/2016 a 01/04/2016 % EARmáx Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Relatório Executivo do Programa Mensal de Operação PMO de Abril 2016 Semana Operativa de 26/03/2016 a 01/04/2016 1. APRESENTAÇÃO Durante o mês

Leia mais

CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012

CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012 CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO PARA A REGIÃO SUL - BIÊNIO 2011/2012 2010/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida sem autorização. ONS NT 127/2010 CURVA BIANUAL DE AVERSÃO A RISCO

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO Somente no final da semana de 17 a 23 de agosto, uma frente fria conseguiu atingir a região Sul do país, ocasionando chuva fraca/moderada

Leia mais

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS

INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS INVENTÁRIO DAS RESTRIÇÕES OPERATIVAS HIDRÁULICAS DOS APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação Rua da Quitanda 196/23º andar,

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JUNHO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JUNHO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JUNHO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400Fax (+21) 2203-9444 2012/ONS

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE OUTUBRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE OUTUBRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE OUTUBRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

Revisão dos Valores de Referência de Indisponibilidade Forçada - TEIF e Programada - IP de Usinas Hidrelétricas

Revisão dos Valores de Referência de Indisponibilidade Forçada - TEIF e Programada - IP de Usinas Hidrelétricas Revisão dos Valores de Referência de Indisponibilidade Forçada - TEIF e Programada - IP de Usinas Hidrelétricas ABRIL/2015 Revisão 1 Esplanada dos Ministérios Bloco U CEP: 70.065-900 Brasília-DF BRASIL

Leia mais

Aula 6 Fontes Convencionais Geração Hidráulica

Aula 6 Fontes Convencionais Geração Hidráulica PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Aula 6 Fontes Convencionais Geração Hidráulica Conceitos básicos A usina hidrelétrica Tipologia Energia hidráulica no Brasil slide 1 / 26 Geração hidrelétrica

Leia mais

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação

Destaque: Horizonte Operador Nacional do Sistema Elétrico Diretoria de Planejamento Programação da Operação PROPOSTA PARA DEFLUÊNCIAS DAS USINAS HIDROELÉTRICAS DA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DA OPERAÇÃO, DIANTE DO QUADRO DE ESCASSEZ HÍDRICA Destaque: Horizonte 2017-2018

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE OUTUBRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE OUTUBRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2006/ONS

Leia mais

Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro

Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro Disponibilidade Hídrica do Sistema Elétrico Brasileiro Maio/2003 A Água no Mundo Desse volume: 97,2% águas dos mares 2,15% geleiras e calotas polares 3/4 3/4 do do globo globo terrestre são são cobertos

Leia mais

Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás Grupo Eletrobrás

Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás Grupo Eletrobrás Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás 1 Grupo Eletrobrás FURNAS CHESF ELETRONORTE ELETROSUL ELETRONUCLEAR CGTEE LIGHTPAR ITAIPU 2 A competência e qualidade

Leia mais

Viabilização de Investimentos no Setor Elétrico. ABiNEE TEC Nelson Siffert São Paulo 24 de abril de Foto: Usina Hidrelétrica Barra Grande

Viabilização de Investimentos no Setor Elétrico. ABiNEE TEC Nelson Siffert São Paulo 24 de abril de Foto: Usina Hidrelétrica Barra Grande 1 Viabilização de Investimentos no Setor Elétrico ABiNEE TEC 2007 Foto: Usina Hidrelétrica Barra Grande Nelson Siffert São Paulo 24 de abril de 2007 Agenda BNDES Financiamentos do BNDES - Setor Elétrico

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE MAIO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE MAIO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE MAIO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova 20211-160 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

Os desafios regulatórios, comerciais e tecnológicos para armazenamento de energia: O papel das usinas reversíveis

Os desafios regulatórios, comerciais e tecnológicos para armazenamento de energia: O papel das usinas reversíveis Seminário Brasileiro de Qualidade e Armazenamento de Energia Os desafios regulatórios, comerciais e tecnológicos para armazenamento de energia: O papel das usinas reversíveis Dr. Manuel Gonçalves, diretor

Leia mais

BOLETIM CLIMÁTICO - NOVEMBRO 2015

BOLETIM CLIMÁTICO - NOVEMBRO 2015 BOLETIM CLIMÁTICO - NOVEMBRO 2015 1. Condições meteorológicas sobre o Brasil No mês de novembro de 2015 os valores acumulados de precipitação mais significativos ocorreram nas regiões Sul, São Paulo, e

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE SETEMBRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE SETEMBRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE SETEMBRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

CC54Z - Hidrologia. Bacia hidrográfica: conceitos fundamentais e caracterização fisiográfica. Universidade Tecnológica Federal do Paraná

CC54Z - Hidrologia. Bacia hidrográfica: conceitos fundamentais e caracterização fisiográfica. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Universidade Tecnológica Federal do Paraná CC54Z - Hidrologia Bacia hidrográfica: conceitos fundamentais e caracterização fisiográfica Prof. Fernando Andrade Curitiba, 2014 Objetivos da aula Conhecer o

Leia mais

Ministério de Minas e Energia SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO. Dezembro 2014

Ministério de Minas e Energia SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO. Dezembro 2014 Secretaria de Energia MINISTÉRIO Elétrica Departamento DE MINAS de Monitoramento E ENERGIA do Sistema Elétrico SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO Dezembro

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro: Crescimento e Desafios

Setor Elétrico Brasileiro: Crescimento e Desafios XXIII SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRNSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Setor Elétrico Brasileiro: Crescimento e Desafios Políticas do Ministério de para o Setor Elétrico Brasileiro Altino Ventura

Leia mais

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação

Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação 1. APRESENTAÇÃO Na semana de 10 a 16 de agosto, conforme a previsão, a atuação de duas frentes frias e de áreas de instabilidade voltou a ocasionar precipitação

Leia mais

HydroExpert. Manual de Restrições Hidráulicas. HydroByte Software

HydroExpert. Manual de Restrições Hidráulicas. HydroByte Software HydroExpert Manual de Restrições Hidráulicas HydroByte Software Setembro 2016 HydroByte Software www.hydrobyte.com.br Manual da representação matemática e computacional do Inventário das Restrições Operativas

Leia mais

Análise PLD 2ª semana operativa de dezembro

Análise PLD 2ª semana operativa de dezembro www.ccee.org.br Nº 219 2ª semana de dezembro/15 8 1 8 O InfoPLD é uma publicação semanal que traz uma análise dos fatores que influenciam na formação do Preço de Liquidação das Diferenças - PLD, calculado

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JANEIRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JANEIRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE JANEIRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças)

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 2 05 5 PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) Fonte: PLD: CCEE / PLD médio: PONDERAÇÃO COMERC. PLD médio é a média ponderada dos valores já divulgados do PLD, pelas horas das semanas publicadas. 2. PLD

Leia mais

DECOMP. Exercícios Práticos

DECOMP. Exercícios Práticos Treinamento nos Modelos Newave/Decomp DECOMP Exercícios Práticos Maio de 2016 Contextualização Planejamento da Operação Energética MÉDIO PRAZO horizonte: 5 anos discretização: mensal NEWAVE CURTO PRAZO

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE NOVEMBRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE NOVEMBRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA A O MÊS DE NOVEMBRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE DEZEMBRO

PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE DEZEMBRO PROGRAMA MENSAL DE OPERAÇÃO ELETROENERGÉTICA PARA O MÊS DE DEZEMBRO Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400Fax (+21) 2203-9444

Leia mais

CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. Elmar de Oliveira Santana Diretor de Geração e Transmissão Belo Horizonte, 13 de maio de 2005

CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. Elmar de Oliveira Santana Diretor de Geração e Transmissão Belo Horizonte, 13 de maio de 2005 CEMIG GERAÇÃO E TRANSMISSÃO S.A. Elmar de Oliveira Santana Diretor de Geração e Transmissão Belo Horizonte, 13 de maio de 2005 1. INTRODUÇÃO 2. INFORMAÇÕES PRELIMINARES 3. NEGÓCIO GERAÇÃO 4. NEGÓCIO TRANSMISSÃO

Leia mais

Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO

Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO Hidroelétricas Reservatório Sobradinho Hidroelétricas Reservatório Sobradinho O Projeto: Divisão em dois eixos Capacidade máxima: 99 m³/s Altura bombeamento: 165 m Capacidade máxima: 28 m³/s Altura bombeamento:

Leia mais

PREÇOS NO SETOR ELÉTRICO

PREÇOS NO SETOR ELÉTRICO PREÇOS NO SETOR ELÉTRICO Mario Veiga mario@psr-inc.com Fórum Abraceel CanalEnergia Expansão para o Mercado Livre: oportunidades para consumidores e investidores 1 Precisamos mesmo de preços? De acordo

Leia mais

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21)

Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, Centro Rio de Janeiro RJ Tel (+21) Fax (+21) Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2005/ONS Todos os direitos reservados. Qualquer alteração é proibida

Leia mais

VII ENAENCO Projetando e Implantando o Desenvolvimento Sustentável

VII ENAENCO Projetando e Implantando o Desenvolvimento Sustentável VII ENAENCO Projetando e Implantando o Desenvolvimento Sustentável Recife 30 de setembro de 2005 ONS Operador Nacional do Sistema Elétrico Conteúdo da Apresentação PARTE I A QUESTÃO AMBIENTAL NA ATUAÇÃO

Leia mais

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DO SETOR ELÉTRICO

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DO SETOR ELÉTRICO OPORTUNIDADES E DESAFIOS DO SETOR ELÉTRICO 01 de Abril de 2011 Mesa Redonda sobre Energia no Brasil: Energia e o Novo Governo Rio de Janeiro Empresa de Pesquisa Energética Uma Empresa do Ministério de

Leia mais

ANÁLISE DE CENÁRIOS DA IMPLEMENTAÇÃO DO HIDROGRAMA AMBIENTAL NO BAIXO TRECHO DO RIO SÃO FRANCISCO

ANÁLISE DE CENÁRIOS DA IMPLEMENTAÇÃO DO HIDROGRAMA AMBIENTAL NO BAIXO TRECHO DO RIO SÃO FRANCISCO Salvador/ 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UFBA Grupo de Recursos Hídricos - GRH ANÁLISE DE CENÁRIOS DA IMPLEMENTAÇÃO DO HIDROGRAMA AMBIENTAL NO BAIXO TRECHO DO RIO SÃO FRANCISCO Yvonilde Dantas Pinto

Leia mais

Análise PLD 4ª semana operativa de maio

Análise PLD 4ª semana operativa de maio 37,61 13,25 19,3 28,95 67,31 38,73 125,16 97,36 7,28 29,42 35,66 3,42 37,73 49,42 135,43 86,45 8,39 74,51 73,31 166,69 263,6 287,2 395,73 689,25 www.ccee.org.br Nº 243 4ª semana de o/216 8 1 8 O InfoPLD

Leia mais