TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO ASPECTOS DE PROCESSOS DE USINAGEM

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO ASPECTOS DE PROCESSOS DE USINAGEM"

Transcrição

1 TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO ASPECTOS DE PROCESSOS DE USINAGEM

2 FERRAMENTAS DE USINAGEM Sandvik Desbaste de Aços Pastilhas Positivas T-MAX U

3 Superfícies na Peça Superfície Transitória Superfície a Usinar Superfície Usinada

4 Peça sendo torneada

5 Superfícies na Ferramenta

6 Superfícies na Ferramenta

7 Arestas da Ferramenta

8 Alguns Ângulos da Ferramenta

9 Alguns Ângulos da Ferramenta

10 Alguns Ângulos da Ferramenta

11 Influência de Alguns Ângulos da Ferramenta

12 Alguns Ângulos da Ferramenta

13 Profundidade de Corte e Avanço no Torneamento

14 Influência da Geometria da Pastilha em Sua Resistência

15 Sandvik Desbaste de Aços Pastilhas Positivas T-MAX U

16 Sandvik Desbaste de Aços Pastilhas Negativas T-MAX P

17 Sandvik Códigos das Pastilhas

18 Sandvik Usinagem Média de Aços com Pastilhas Positivas T-MAX U

19 Sandvik Usinagem Média de Aços com Pastilhas Negativas T-MAX P

20 Sandvik Acabamento de Aços Pastilhas Positivas T-MAX U

21 Sandvik Acabamento de Aços Pastilhas Negativas T-MAX P

22 Sandvik Torneamento externo com Pastilhas Negativas T-MAX P

23 Mitsubishi Dados de Corte para Diferentes Materiais I

24 Mitsubishi Dados de Corte para Diferentes Materiais II

25 Mitsubishi Dados de Corte para Diferentes Materiais III

26 Mitsubishi Dados de Corte para Diferentes Materiais IV

27 Broca com inserto de metal duro

28 Broca com inserto de metal duro

29 Dados de corte com broca com inserto de metal duro

30 Influência dos parâmetros de corte na vida da ferramenta

31 Inserto especial da Iscar para operações de torneamento

32 Inserto especiais para o torneamento

33 Exemplos de fresamento de superfícies com um inserto especial

34 Exemplos de fresamento de superfícies com um inserto especial

35 Mandrilamento

36 Diferentes alargadores

37 Cabeçote especial permitindo a inclinação da ferramenta

38 Placas para tornos

39 Diferentes tipos de placas de fixação de peças em fresadoras

40 Medição rápida de peças cilíndricas

41 Setup da mesa em um sistema CAM

42 Interpolação Cilíndrica

43 Dados de entrada para a ferramenta de tornear

44 Introdução de Parâmetros para o Mandrilamento Posterior

45 Introdução de Parâmetros para a abertura de rosca interna

46 Introdução de Parâmetros referentes ao Bedame

47 Entrada do Ciclo de Torneamento

48 Entrada de dados para o ciclo de Furação

49 Introdução de parâmetros para a usinagem de Canal

50 Introdução de Parâmetros para o Corte da Peça

51 Fixação

52 Simulação

53 Fresa de face

54 Fresa de disco

55 Macho

56 Broca de Centro

57 Fresamento de Cavidade

58 Fresamento de Ranhura

59 Rosqueamento com macho

60 Seleção de ferramentas de roscar

61 Gráfico de Potência

62 Avanço por Dente f z e Avanço por Rotação f n (distância percorrida pela ferramenta durante uma rotação completa) V f = avanço por minuto (mm/min) Z c = número de dentes da fresa

63 Outras variáveis f z = avanço por dente a e = profundidade radial de corte h ex = espessura máxima do cavaco h m = espessura média do cavaco

64 Cálculo da Potência de Usinagem a e = profundidade radial de corte a p = profundidade axial de corte v f = avanço por minuto k c = força específica de corte mt = eficiência valor relacionado à máquina-ferramenta

65 Valores de Força Específica de Corte

66 Uma peça exemplo, para a qual será mostrado um plano de processo para a sua fabricação

67 Uma peça exemplo, para a qual será mostrado um plano de processo para a sua fabricação

68 Plano de processo para a fabricação da peça na figura anterior

69

70

71 A partir da tolerância pode-se selecionar um processo de fabricação para uma dada superfície.

72 A partir da rugosidade superficial pode-se selecionar um processo de fabricação para uma dada superfície.

73 Gráfico de Rugosidades

74 Fresamento Periférico Codições de usinagem

75 Fresamento de Topo - Codições de usinagem

76 Furação - Codições de usinagem

77 Retificação Cilíndrica - Codições de usinagem

78 Retificação Plana - Codições de usinagem

79 Torneamento e Faceamento - Codições de usinagem

80 Exemplos de matérias-prima

81 Exemplos de matérias-prima, e a sua fabricação e inspeção

82 Um centro de torneamento CNC

83 Precisões de usinagem e rugosidades obtidas economicamente através de diversos processos de usinagem para superfícies cilíndricas externas

84 Tabela com Tolerâncias Fundamentais

85 Tabela com Tolerâncias - Cálculo

86 Precisões de usinagem e rugosidades obtidas economicamente através de diversos processos de usinagem para superfícies cilíndricas internas

87 Precisões de usinagem e rugosidades obtidas economicamente através de diversos processos de usinagem para superfícies planas

88 Roteamentos de usinagem para superfícies cilíndricas externas

89 Roteamentos de usinagem para superfícies cilíndricas internas

90 Roteamentos de usinagem para superfícies planas

91 Peça exemplo para qual é feita a seleção de processos de usinagem

92 Processos de usinagem selecionados para a peça exemplo

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio TDUA2 Aula 2 Prof. Carlos Fernando Torno Mecânico Peças e Acessórios do Torno Mecânico. Operações Realizadas com

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009 Questão 1 Conhecimentos Específicos - Fabricação Sobre a montagem de engrenagens para abertura de roscas em um torno, é correto afirmar: Deve-se garantir que a folga entre os dentes das engrenagens seja

Leia mais

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina)

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina) Módulo: Processo de Fabricação PROCESSOS DE USINAGEM CONVENCIONAIS IX. Processos de Usinagem. Torneamento O torneamento é um processo mecânico de usinagem destinado a obtenção de superfícies de revolução

Leia mais

Aula Processos de usinagem de roscas -

Aula Processos de usinagem de roscas - Aula 14 - Processos de usinagem de roscas - Prof. Dr. Eng. Rodrigo Lima Stoeterau Processo de Usinagem de Roscas Processos de Usinagem Rosqueamento Definição: processo de usiangem cujo a função é produzir

Leia mais

Processos de Usinagem

Processos de Usinagem Processos de Usinagem Torneamento O torneamento é um processo mecânico de usinagem destinado à obtenção de superfícies de revolução com auxílio de uma ou mais ferramentas monocortantes. Para tanto, a peça

Leia mais

PRECISÃO E ERROS DE USINAGEM

PRECISÃO E ERROS DE USINAGEM Qualidade de um produto Parâmetros geométricos (dimensão, forma, acabamento superficial, etc.), Parâmetros físicos (condutividade elétrica, térmica e magnética, etc.), Parâmetros químicos (resistência

Leia mais

A NOVA GERAÇÃO MINIMASTER

A NOVA GERAÇÃO MINIMASTER A NOVA GERAÇÃO MINIMASTER O SUCESSO CONTINUA A Seco continua o sucesso da Minimaster através do lançamento da nova geração. Mais uma vez mostrando o futuro direcionamento das fresas de topo com pontas

Leia mais

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina)

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina) Módulo: Processo de Fabricação PROCESSOS DE USINAGEM CONVENCIONAIS IX. Processos de Usinagem. Damos o nome de processos mecânicos de usinagem ao conjunto dos movimentos destinados à remoção do sobremetal

Leia mais

ÍNDICE. Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco R Quattromill

ÍNDICE. Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco R Quattromill SECO MILLING ÍNDICE Square 6 Double Octomill Turbo 10 Fresas de Disco 335.25 R220.88 Quattromill 2 3 4 5 6 7 SQUARE 6 TM PRODUTIVIDADE E ECONOMIA. A fresa Square 6 é uma solução confiável e econômica para

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TEC. LABORATÓRIO ELETROMECÂNICA (CNC)

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TEC. LABORATÓRIO ELETROMECÂNICA (CNC) CNHECIMENTS ESPECÍFICS TEC. LABRATÓRI ELETRMECÂNICA (CNC) 21. Sobre as funções G01 e G73, podemos afirmar: A) As duas funções são utilizadas para avanços da ferramenta somente quando compensado o raio

Leia mais

Catálogo de produtos 2013 / 2014

Catálogo de produtos 2013 / 2014 Catálogo de produtos 2013 / 2014 ÓLEO DE CORTE PARA METAIS Somos uma empresa especializada em suprimentos para a indústria Metal/Mecânica Brasileira. As melhores marcas, produtos com tecnologia de ponta,

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561)

CONTEÚDOS PROGRAMADOS. (Comando Numérico EEK 561) (Comando Numérico EEK 5) Introdução Tipos de controle do movimento. Meios de entrada de dados e armazenagem de informações. Elementos de acionamento. Sistemas de controle. Eixos coordenados em maquinas

Leia mais

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius SEM 0343 Processos de Usinagem Professor: Renato Goulart Jasinevicius Usinagem de Engrenagens Existem três tipos básicos de engrenagens: cilíndricas, cônicas, e hiperbolóidicas. a) Cilíndricas: dentes

Leia mais

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO GEOMETRIA DA FERRAMENTA

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO GEOMETRIA DA FERRAMENTA TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO GEOMETRIA DA GEOMETRIA DA A geometria da ferramenta influencia na: Formação do cavaco Saída do cavaco Forças de corte Desgaste da ferramenta Qualidade final da peça GEOMETRIA

Leia mais

Usinagem I Parte I Aula 1 Processos de Usinagem / Conceitos Básicos. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ

Usinagem I Parte I Aula 1 Processos de Usinagem / Conceitos Básicos. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ Usinagem I 2016.1 Parte I Aula 1 Processos de Usinagem / Conceitos Básicos Panorama do Curso Usinagem I Parte I - Tecnologia da Usinagem (Prova 1) Parte II - Mecânica do Corte e Geometria da Ferramenta

Leia mais

PROCESSOS DE USINAGEM I

PROCESSOS DE USINAGEM I PROCESSOS DE USINAGEM I Prof. Arthur Bortolin Beskow AULA 02 1 2 PROCESSOS DE USINAGEM I CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE FABRICAÇÃO 1 Torneamento 2 Aplainamento 3 Furação 4 Alargamento 5 Rebaixamento 6

Leia mais

OPERAÇÕES MECÂNICAS I

OPERAÇÕES MECÂNICAS I Professor Miguel Reale Professor Me. Claudemir Claudino Alves OPERAÇÕES MECÂNICAS I Aluno: data: / / ATIVIDADE 4 REVISÃO GERAL DE AJUSTAGEM, TORNEARIA. Exercício 9 Um eixo de comprimento L = 250mm, Vc

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio TDUA2 Aula 3 Prof. Carlos Fernando Fresadoras. Tipos de Fresamento. Fresas, Tipos de Fresas. Fresadora A fresadora

Leia mais

TABELA VC X MATERIAL PEÇA X MATERIAL FERRAMENTA X FATOR MULTIPL. PROCESSO(DESBASTE, SANGRIA, FURAÇÃO...)

TABELA VC X MATERIAL PEÇA X MATERIAL FERRAMENTA X FATOR MULTIPL. PROCESSO(DESBASTE, SANGRIA, FURAÇÃO...) Parâmetros de corte Torneamento e furação 1-) Uma peça bruta que será torneada(desbaste), possui diâmetro de 50mm. Após a usinagem, deseja-se que a peça tenha um diâmetro de 46mm, a ser atingido com 4

Leia mais

Usinagem com Ferramentas de Geometria Definida - Torneamento - Fresamento - Furação - Alargamento - Rosqueamento - Brochamento

Usinagem com Ferramentas de Geometria Definida - Torneamento - Fresamento - Furação - Alargamento - Rosqueamento - Brochamento Usinagem com Ferramentas de Geometria Definida - Torneamento - Fresamento - Furação - Alargamento - Rosqueamento - Brochamento Prof. Dr. Eng. Rodrigo Lima Stoeterau Processo de Torneamento Definição: Processo

Leia mais

Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação

Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação Processos Mecânicos de Fabricação Profª Dra. Processos Mecânicos de Fabricação Processos Mecânicos de Fabricação PROCESSOS METALÚRGICOS Aplicação de temperatura PROCESSOS MECÂNICOS Aplicação de tensão

Leia mais

6 - FRESAMENTO. 6.1 Introdução

6 - FRESAMENTO. 6.1 Introdução 1 6 - FRESAMENTO 6.1 Introdução O processo fresagem pode ser aplicado aos mais diversos materiais, para realizar peças com superfícies planas ou curvas, com entalhes, com ranhuras, com sistemas de dentes,

Leia mais

Usinagem I Parte I Aula 3 Furação. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ

Usinagem I Parte I Aula 3 Furação. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ Usinagem I 2016.1 Parte I Aula 3 Furação Ferramentas MulEcortante Dir. Avanço Aresta de Corte Movimento de Corte / Direção de Corte Movimento de Avanço / Direção de Avanço Movimento EfeEvo de Corte / Direção

Leia mais

PROCESSOS DE USINAGEM. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

PROCESSOS DE USINAGEM. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. PROCESSOS DE USINAGEM Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Introdução Os processos de usinagem começaram a ser desenvolvidos quando o homem descobriu que podia transformar movimento lineares em movimentos de

Leia mais

AULA 23 PROCESSO DE FURAÇÃO: GENERALIDADES

AULA 23 PROCESSO DE FURAÇÃO: GENERALIDADES AULA 23 PROCESSO DE FURAÇÃO: GENERALIDADES 169 23. PROCESSO DE FURAÇÃO: GENERALIDADES 23.1. Introdução Na indústria metal mecânica há diversas formas de se obter furos em peças. Podem-se destacar os seguintes

Leia mais

USINAGEM USINAGEM. Prof. M.Sc.: Anael Krelling

USINAGEM USINAGEM. Prof. M.Sc.: Anael Krelling USINAGEM Prof. M.Sc.: Anael Krelling 1 No processo de Usinagem uma quantidade de material é removido com auxílio de uma ferramenta de corte produzindo o cavaco, obtendo-se assim uma peça com formas e dimensões

Leia mais

Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação

Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação Processos Mecânicos de Fabricação Profª Dra. Processos Mecânicos de Fabricação Processos Mecânicos de Fabricação PROCESSOS METALÚRGICOS Aplicação de temperatura PROCESSOS MECÂNICOS Aplicação de tensão

Leia mais

informações técnicas

informações técnicas informações técnicas www.tdc-tools.com.br brocas helicoidais em metal duro brocas helicoidais em metal duro sem cobertura din 338 ref mcd 001 velocidade de corte (vc)para broca metal duro - base din 338

Leia mais

Prof. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação

Prof. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Profª Dra. Danielle Bond. Processos Mecânicos de Fabricação. Processos Mecânicos de Fabricação Prof. Processos Mecânicos de Fabricação Profª Dra. Processos Mecânicos de Fabricação Processos Mecânicos de Fabricação PROCESSOS METALÚRGICOS Aplicação de temperatura PROCESSOS MECÂNICOS Aplicação de tensão

Leia mais

Para uma operação de usinagem, o operador considera principalmente os parâmetros:

Para uma operação de usinagem, o operador considera principalmente os parâmetros: Parâmetros de corte Parâmetros de corte são grandezas numéricas que representam valores de deslocamento da ferramenta ou da peça, adequados ao tipo de trabalho a ser executado, ao material a ser usinado

Leia mais

AULA 35 QUESTÕES DE REVISÃO: PARTE 2 AULA 36 PROVA P2

AULA 35 QUESTÕES DE REVISÃO: PARTE 2 AULA 36 PROVA P2 AULA 35 QUESTÕES DE REVISÃO: PARTE 2 AULA 36 PROVA P2 273 35. QUESTÕES DE REVISÃO: PARTE 2 PROCESSOS DE USINAGEM 35.1. Processo de Torneamento 1. Identifique as operações básicas desempenhadas por uma

Leia mais

Destaques. das mais recentes introduções

Destaques. das mais recentes introduções Geometrias T-Max P, ISO S Uma série completa de novas geometrias para torneamento produtivo de HRSA e ligas de titânio com baixa pressão da ferramenta e controle de cavacos em foco. Consulte o capítulo

Leia mais

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 5

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 5 UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 5 Questão 08-10 pontos) Calcule os valores necessários para execução de uma engrenagem cilíndrica de dentes retos módulo 7 com 32 dentes. Use 3 casas

Leia mais

FRESADORA. Equipe: Bruno, Desyrêe, Guilherme, Luana

FRESADORA. Equipe: Bruno, Desyrêe, Guilherme, Luana FRESADORA Equipe: Bruno, Desyrêe, Guilherme, Luana O que é: Máquina que possui movimento de rotação e que permite movimentar a peça em 3 ou mais eixos. (lineares ou giratórios). Máquina para execução facilitada

Leia mais

MATERIAIS PARA ENGENHARIA DE PETRÓLEO - EPET069 - Conformação dos Metais - Usinagem

MATERIAIS PARA ENGENHARIA DE PETRÓLEO - EPET069 - Conformação dos Metais - Usinagem MATERIAIS PARA ENGENHARIA DE PETRÓLEO - EPET069 - Conformação dos Metais - Usinagem Introdução - Classificação Processos de usinagem envolvem operações de corte que permitem remover excessos de material

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA DEFINIÇÃO: TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA AVANÇO DE NAS MÁQUINAS - FERRAMENTAS É a distância correspondente ao deslocamento que faz a ferramenta ou a peça em cada rotação (figs. 1 e 2) ou em cada golpe (fig.3).

Leia mais

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO EXERCÍCIO DE PROGRAMAÇÃO CNC

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO EXERCÍCIO DE PROGRAMAÇÃO CNC TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO EXERCÍCIO DE PROGRAMAÇÃO CNC Matéria-Prima para a Peça Exemplo Peça usada como exemplo para programação Ferramenta T0202: desbaste externo Direção de Corte: direita Dimensões

Leia mais

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS Operações de Torneamento Operações de Torneamento Eixos de um Torno CNC Eixos de um Torno CNC Segurança é Fundamental!!! Área de Trabalho de

Leia mais

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE. Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Materiais para Produção Industrial

UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE. Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Materiais para Produção Industrial UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA Campus RECIFE Curso: Disciplina: Aula 4 Processos de Fabricação Existem um número maior de processos de fabricação, destacando-se os seguintes: 1) Processos de fundição

Leia mais

AULA 29 PROCESSO DE FRESAMENTO: OPERAÇÕES DE CORTE

AULA 29 PROCESSO DE FRESAMENTO: OPERAÇÕES DE CORTE AULA 29 PROCESSO DE FRESAMENTO: OPERAÇÕES DE CORTE 221 29. PROCESSO DE FRESAMENTO: OPERAÇÕES DE CORTE 29.1. Introdução Como citado anteriormente, o fresamento é um processo de usinagem no qual a remoção

Leia mais

Torno Mecânico. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Torno Mecânico. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Torno Mecânico Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. EVOLUÇÃO DOS TORNOS O PRINCIPIO TORNO TIPOS DE TORNOS PARTES FUNDAMENTAIS DO TORNO HORIZONTAL ACESSÓRIOS SISTEMA DE FIXAÇÃO DA FERRAMENTA DE CORTE ANÉIS GRADUADOS

Leia mais

Usinagem I Parte 3 Aula 23 Condições Econômicas de Corte. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ

Usinagem I Parte 3 Aula 23 Condições Econômicas de Corte. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ Usinagem I 2016.1 Parte 3 Aula 23 Condições Econômicas de Corte SELEÇÃO DE PARÂMETROS DE USINAGEM COMO FAZER? ü Avanço ü Profundidade de Corte ü Velocidade de Corte ü Fluido de Corte? Como aplicado? Delineamento

Leia mais

Aula: Geometria da Cunha de corte

Aula: Geometria da Cunha de corte SEM34 Processos de Fabricação Mecânica Professor - Renato G. Jasinevicius Aula: Geometria da Cunha de corte Geometria da Cunha cortante Para cada par material de ferramenta / material de peça têm uma geometria

Leia mais

Usinagem I Parte I Aula 2 Torneamento e Aplainamento. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ

Usinagem I Parte I Aula 2 Torneamento e Aplainamento. Prof. Anna Carla - MECÂNICA - UFRJ Usinagem I 2016.1 Parte I Aula 2 Torneamento e Aplainamento Movimentos de Usinagem * Os que causam diretamente rehrada de cavaco (AHvos) Corte Avanço EfeHvo de Corte Movimentos que não removem material

Leia mais

Nomenclatura e geometria das ferramentas de corte

Nomenclatura e geometria das ferramentas de corte Nomenclatura e geometria das ferramentas de corte Norma ABNT - NBR 6163 1980 CONCEITOS DA TÉCNICA DE USINAGEM: GEOMETRIA DA CUNHA CORTANTE - TERMINOLOGIA - 1 Sistemas de Referência segundo Stemmer Sistema

Leia mais

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS

TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS TECNOLOGIA DE CONTROLE NUMÉRICO PROGRAMAÇÃO CNC CICLOS FIXOS Operações de Torneamento Operações de Torneamento Eixos de um Torno CNC Eixos de um Torno CNC Segurança é Fundamental!!! Área de Trabalho de

Leia mais

EM535 USINAGEM DOS MATERIAIS 1 O. SEMESTRE DE Teste 2

EM535 USINAGEM DOS MATERIAIS 1 O. SEMESTRE DE Teste 2 EM535 USINAGEM DOS MATERIAIS 1 O. SEMESTRE DE 2007 - Teste 2 1. As características desejáveis a um material de ferramenta são: a. resistência ao desgaste, tenacidade, dureza a quente e baixo coeficiente

Leia mais

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Operação de Furação Constituição e tipos de furadeiras Aula 15 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Furadeira Vertical de Piso (Vertical Drill machine)

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA FERRAMENTAS DE CORTE P/ TORNO (PERFIS E APLICAÇÕES) DEFINIÇÃO: São ferramentas de aço rápido ou de carboneto metálico, empregadas nas operações de torneamento, para cortar

Leia mais

Método para ensaios de avaliação de usinabilidade de materiais metálicos utilizando torno CNC e torno convencional (mecânico)

Método para ensaios de avaliação de usinabilidade de materiais metálicos utilizando torno CNC e torno convencional (mecânico) VIII Encontro de Iniciação Científica do LFS 03-04 maio de 2007, 44-48 Método para ensaios de avaliação de usinabilidade de materiais metálicos utilizando torno CNC e torno convencional (mecânico) F. R.

Leia mais

Nova tecnologia em fresamento Soluções em Fresamento

Nova tecnologia em fresamento Soluções em Fresamento Fresamento Dupla face, Inserto de 6 arestas, cabeçote 90 com baixo esforço de corte Nova tecnologia em fresamento Soluções em Fresamento 6 vantagens competitivas para alta eficiência em fresamento Maior

Leia mais

FORÇAS E POTÊNCIAS DE CORTE

FORÇAS E POTÊNCIAS DE CORTE SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Proessor - Renato G. Jasinevicius Aula: Forças e Potências de Corte FORÇAS E POTÊNCIAS DE CORTE Força de usinagem Fu é a orça total que atua sobre uma cunha cortante

Leia mais

Processos de Usinagem. Aula Forças, pressão específica e potência de corte -

Processos de Usinagem. Aula Forças, pressão específica e potência de corte - Aula 10 - Forças, pressão específica e potência de corte - Conseqüências dos Esforços na Ferramenta Cavaco,f Peça,n Ferramenta Atrito Forca Movimento relativo Calor Desgaste Material peça / material ferramenta

Leia mais

AULA 28 PROCESSO DE FRESAMENTO: FRESAS

AULA 28 PROCESSO DE FRESAMENTO: FRESAS AULA 28 PROCESSO DE FRESAMENTO: FRESAS 215 28. PROCESSO DE FRESAMENTO: FRESAS 28.1. Introdução As fresas são ferramentas rotativas providas de múltiplas arestas de corte dispostos simetricamente ao redor

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Processos de Usinagem Código da Disciplina: NDC 177 Curso: Engenharia Mecânica e Produção Semestre de oferta da disciplina: 8º Faculdade responsável: NDC Programa em

Leia mais

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius SEM 0343 Processos de Usinagem Professor: Renato Goulart Jasinevicius Torno Torno Existe uma grande variedade de tornos que diferem entre si pelas dimensões, características, forma construtiva, etc. Critérios

Leia mais

SEM-0343 Processos de Usinagem. Professores: Renato Goulart Jasinevicius

SEM-0343 Processos de Usinagem. Professores: Renato Goulart Jasinevicius SEM-0343 Processos de Usinagem Professores: Renato Goulart Jasinevicius Processo de Alargamento Alargamento é uma operação relativa ao processo de furação usada para aumentar o diâmetro de furos em bruto,

Leia mais

PROCESSOS DE USINAGEM I

PROCESSOS DE USINAGEM I PROCESSOS DE USINAGEM I Prof. Arthur Bortolin Beskow AULA 03 1 MOVIMENTOS NA USINAGEM Para a uniformização dos conceitos dos movimentos de usinagem é comumente utilizado a norma DIN 6580 ou a NBR 6162.

Leia mais

Capítulo 4. Planejamento do Roteamento do Processo

Capítulo 4. Planejamento do Roteamento do Processo 81 Capítulo 4 Planejamento do Roteamento do Processo 4.1. Tarefas Envolvidas no Planejamento do Roteamento do Processo O planejamento do processo pode ser dividido em dois estágios: planejamento do roteamento

Leia mais

RESUMO SECO NEWS AS FERRAMENTAS QUE FAZEM O SEU SUCESSO

RESUMO SECO NEWS AS FERRAMENTAS QUE FAZEM O SEU SUCESSO RESUMO SECO NEWS 2016-1 AS FERRAMENTAS QUE FAZEM O SEU SUCESSO APRIMORAMENTO CONTÍNUO Uma ferramenta excepcional para aumentar a produtividade, a família T4-12 acaba de ficar ainda melhor. Com pastilhas

Leia mais

SISTEMA FERRAMENTA NA MÃO

SISTEMA FERRAMENTA NA MÃO SISTEMA FERRAMENTA NA MÃO SISTEMA FERRAMENTA NA MÃO Para definir os planos e medir os ângulos da ferramenta é preciso selecionar um ponto de referência posicionado em qualquer parte do gume principal.

Leia mais

Alavancando sua produtividade com tranquilidade. Silent Tools

Alavancando sua produtividade com tranquilidade. Silent Tools Alavancando sua produtividade com tranquilidade Silent Tools Aproveite o silêncio Há muito tempo, Silent Tools tem sido a marca de uma família de porta-ferramentas para torneamento, fresamento, mandrilamento

Leia mais

Materiais de Metal Duro / Ferramentas Soldadas

Materiais de Metal Duro / Ferramentas Soldadas K Materiais de Metal uro / K1 até K12 Seleção de Material de Metal uro... K2 Blanques de Placa... K4 Blanques Cilíndricos... K5 Blanques Cilíndricos Especiais... K6 Blanques de Metal uro... K8... K9 SUPORTE

Leia mais

Deve trazer sua calculadora, caderno, esta lista e lápis, borracha.

Deve trazer sua calculadora, caderno, esta lista e lápis, borracha. PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Curso: Curso Técnico em Eletromecânica Período Letivo: 3 Módulo Um. Curricular: Usinagem Básica Código: Semestre: 2015/1 Carga Horária: 60 Aulas Semanais: 3 Professor: Suzy

Leia mais

Sistemas de Referência. A parte de corte de uma Ferramenta é formada pelas superfícies de saída,

Sistemas de Referência. A parte de corte de uma Ferramenta é formada pelas superfícies de saída, Sistemas de Referência A parte de corte de uma Ferramenta é formada pelas superfícies de saída, principal e secundária de folga; Diferencia-se dois sistemas de referência: sistema de referência da ferramenta

Leia mais

AHX640W TOOLS NEWS. Revolução na usinagem de ferro fundido com inserto heptagonal bifacial. B160Z

AHX640W TOOLS NEWS. Revolução na usinagem de ferro fundido com inserto heptagonal bifacial. B160Z TOOLS NEWS Fresa para faceamento de alta eficiência em ferro fundido Atualiz. 2015.4 Revolução na usinagem de ferro fundido com inserto heptagonal bifacial. B160Z Expansão Fresa para faceamento de alta

Leia mais

AULA 9 MÁQUINAS OPERATRIZES E PARÂMETROS DE CORTE

AULA 9 MÁQUINAS OPERATRIZES E PARÂMETROS DE CORTE AULA 9 MÁQUINAS OPERATRIZES E PARÂMETROS DE CORTE 63 9. VARIÁVEIS INDEPENDENTES DE ENTRADA: MÁQUINAS OPERATRIZES E PARÂMETROS DE CORTE. 9.1. Máquina-Ferramenta O conceito de máquina é bastante genérico

Leia mais

Linha Metal Duro. O que faz com que as brocas Wirutex tenham um corte especial? É metal duro (microgrão), logicamente!

Linha Metal Duro. O que faz com que as brocas Wirutex tenham um corte especial? É metal duro (microgrão), logicamente! Linha Metal Duro O que faz com que as brocas Wirutex tenham um corte especial? É metal duro (microgrão), logicamente! A Wirutex utiliza a melhor matéria-prima de metal duro (microgrão) para produzir as

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

INFLUENCIAS DAS CONDIÇÕES DE USINAGEM NA INTEGRIDADE SUPERFICIAL DO AÇO INOXIDÁVEL AERONÁUTICO 15-5PH.

INFLUENCIAS DAS CONDIÇÕES DE USINAGEM NA INTEGRIDADE SUPERFICIAL DO AÇO INOXIDÁVEL AERONÁUTICO 15-5PH. INFLUENCIAS DAS CONDIÇÕES DE USINAGEM NA INTEGRIDADE SUPERFICIAL DO AÇO INOXIDÁVEL AERONÁUTICO 15-5PH. Luis Antonio Pereira, lap@fem.unicamp.br¹ Amauri Hassui, ahassui@fem.unicamp.br¹ Aristides Magri,

Leia mais

Aula 4-Movimentos,Grandezas e Processos

Aula 4-Movimentos,Grandezas e Processos Movimentos de Corte Os movimentos entre ferramenta e peça durante a usinagem são aqueles que permitem a ocorrência do processo de usinagem.convencionalmente se supõe a peça parada e todo o movimento sendo

Leia mais

Introdução. Aplainamento

Introdução. Aplainamento Prof. Milton Fatec Itaquera Prof. Miguel Reale / 2014 Introdução Aplainamento Processo que se baseia no movimento retilíneo alternado da ferramenta de corte, retirando material somente no movimento de

Leia mais

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE USINAGEM NO ACABAMENTO SUPERFICIAL E NA TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA DE PEÇAS TORNEADAS

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE USINAGEM NO ACABAMENTO SUPERFICIAL E NA TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA DE PEÇAS TORNEADAS ESTUDO DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE USINAGEM NO ACABAMENTO SUPERFICIAL E NA TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA DE PEÇAS TORNEADAS Daniel Fabião Setti 1, José Eduardo Ferreira de Oliveira 2, Luiz Roberto Oliveira

Leia mais

Capítulo 3. Referências Tecnológicas e Cálculo Dimensional

Capítulo 3. Referências Tecnológicas e Cálculo Dimensional 57 Capítulo 3 Referências Tecnológicas e Cálculo Dimensional 3.1. Necessidade de Referências No projeto, usinagem e inspeção de uma peça, certas medicões são necessárias. Frequentemente as medições referem-se

Leia mais

Aula Nº 3 Mecanismo de Formação do Cavaco

Aula Nº 3 Mecanismo de Formação do Cavaco Aula Nº 3 Mecanismo de Formação do Cavaco objetivo do estudo (foco no cavaco): propiciar os fundamentos para a determinação (estimação) das forças, da rugosidade da superfície usinada e compreender o fenômeno

Leia mais

Treinamento Técnico & Comercial

Treinamento Técnico & Comercial Fresa Alto Avanço MFH Fresa Alto Avanço MFH Treinamento Técnico & Comercial Controle de vibração pelo exclusivo design helicoidal com aresta convexa 3 opções de inserto para diversos mercados Ampla gama

Leia mais

Fresamento NOMENCLATURA. Haste Ângulo da Hélice Canal Diâmetro Externo Comprimento de Corte Comprimento Total A B C D E F

Fresamento NOMENCLATURA. Haste Ângulo da Hélice Canal Diâmetro Externo Comprimento de Corte Comprimento Total A B C D E F NOMENCLATURA A B C D E F Haste Ângulo da Hélice Canal Diâmetro Externo Comprimento de Corte Comprimento Total 1 Gash - Rebaixamento 2 Ângulo de alívio primário 3 Ângulo de alívio secundário 4 Dorso 5 Aresta

Leia mais

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina)

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina) Módulo: Processo de Fabricação PROCESSOS DE USINAGEM CONVENCIONAIS I. Introdução Todos os conjuntos mecânicos que nos cercam são formados por uma porção de peças: eixos, anéis, discos, rodas, engrenagens,

Leia mais

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2 UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2 Acessórios para fixação das peças: parafusos Aula 02 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Acessórios para fixação das peças: grampos Acessórios

Leia mais

PROCESSOS AVANÇADOS DE USINAGEM

PROCESSOS AVANÇADOS DE USINAGEM PROCESSOS AVANÇADOS DE USINAGEM E FABRICAÇÃO DE PEÇAS DE PLÁSTICO Prof. Lopes INCLUEM PROCESSOS DE REMOÇÃO DE MATERIAL : QUÍMICOS ELÉTRICOS TÉRMICOS MECÂNICOS Usinagem Química Filme Usinagem Quimica

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de Qualificações. Publicação e atualizações 1ª

Leia mais

PROGRAMA (BÁSICO) Divisão Máquinas Operatrizes

PROGRAMA (BÁSICO) Divisão Máquinas Operatrizes PROGRAMA (BÁSICO) Divisão Máquinas Operatrizes 1-Sistema de Coordenadas & N o Ferramenta Sistema de Coordenadas N o Ferramenta Hanwha TechM 2 2-Dois Sistemas de Controle Hanwha TechM 3 3-Bloco,Palavra,Endereço

Leia mais

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina)

NOTAS DE AULAS (Práticas de Oficina) Módulo: Processo de Fabricação PROCESSOS DE USINAGEM CONVENCIONAIS I. Introdução Todos os conjuntos mecânicos que nos cercam são formados por uma porção de peças: eixos, anéis, discos, rodas, engrenagens,

Leia mais

FORÇAS E POTÊNCIAS NA USINAGEM

FORÇAS E POTÊNCIAS NA USINAGEM FORÇAS E POTÊNCIAS NA USINAGEM FORÇAS NA USINAGEM A força necessária para formar o cavaco, é dependente da tensão de cisalhamento do material da peça, das condições de usinagem e da área do plano de cisalhamento

Leia mais

Junho /8 CFRP. Novas Soluções para a Usinagem de Materiais Compósitos

Junho /8 CFRP. Novas Soluções para a Usinagem de Materiais Compósitos 1/8 CFRP Novas Soluções para a Usinagem de Materiais Compósitos 2/8 PONTO CHAVE Com o aumento das licações com materiais compósitos no mercado, a TaeguTec tem o prazer de resentar suas novas pastilhas

Leia mais

Prof. Danielle Bond USINAGEM USINAGEM USINAGEM. Movimentos e Grandezas nos Processos de Usinagem

Prof. Danielle Bond USINAGEM USINAGEM USINAGEM. Movimentos e Grandezas nos Processos de Usinagem Prof. Movimentos e Grandezas nos Processos de Usinagem Recomenda-se a norma NBR 6162: Conceitos da Técnica de Usinagem- Movimentos e Relações Geométricas Os movimentos entre ferramenta e peça são aqueles

Leia mais

Aula: Movimentos e grandezas da Usinagem

Aula: Movimentos e grandezas da Usinagem SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Proessor - Renato G. Jasinevicius Aula: Movimentos e grandezas da Usinagem Cinemática dos processos Rotacionais e Não Rotacionais Torneamento Retiicação Furação

Leia mais

AULA 31 PROCESSO DE RETIFICAÇÃO: GENERALIDADES

AULA 31 PROCESSO DE RETIFICAÇÃO: GENERALIDADES AULA 31 PROCESSO DE RETIFICAÇÃO: GENERALIDADES 239 31. PROCESSO DE RETIFICAÇÃO: GENERALIDADES 31.1. Introdução Abrasão é definida como sendo a operação de remover partículas de um material por atrito

Leia mais

AULA 2 CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE USINAGEM

AULA 2 CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE USINAGEM AULA 2 CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE USINAGEM 3 2. CLASSIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE USINAGEM 2.1. Introdução Fabricar é transformar matérias-primas em produtos acabados, por uma variedade de processos.

Leia mais

MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE.

MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. MAIS QUE PRODUTOS. PRODUTIVIDADE. Mais furos por hora ou mais furos por broca? Com os produtos Lenox-Twill você tem a melhor solução, não importa a necessidade. Sejam produtos para aplicação específica

Leia mais

MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR

MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR MANUFATURA ASSISTIDA POR COMPUTADOR Prof. Isaac N. L. Silva Professor do Departamento de Engenharia Mecânica e Mecatrônica - PUCRS CNC O que são Tipos e Aplicações Fabricantes O que são Controle Numérico

Leia mais

Exercícios de revisão fundamentos mecânicos

Exercícios de revisão fundamentos mecânicos 1. O desenho técnico é a ferramenta necessária para a interpretação e representação de um projeto, por ser o meio de comunicação entre a equipe de criação e a de fabricação (ou de construção); nesse contexto

Leia mais

Curso de Controle Numérico Computadorizado

Curso de Controle Numérico Computadorizado Curso de Controle Numérico Computadorizado i APRESENTAÇÃO Este curso faz parte da programação da XXIII Semana da Engenharia Mecânica (SENGMEC-2002) da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, promovida

Leia mais

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Professor - Renato G. Jasinevicius Aula: Máquina ferramenta- Torno Torno Torno Existe uma grande variedade de tornos que diferem entre si pelas dimensões, características,

Leia mais

OPERADOR/A TÉCNICO/A DE MÁQUINAS-FERRAMENTAS

OPERADOR/A TÉCNICO/A DE MÁQUINAS-FERRAMENTAS PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A TÉCNICO/A DE MÁQUINAS-FERRAMENTAS ÁREA DE ACTIVIDADE - METALURGIA E METALOMECÂNICA OBJECTIVO GLOBAL - Regular, operar e controlar máquinas-ferramentas destinadas ao torneamento,

Leia mais

Ferramentas de pedra lascada.

Ferramentas de pedra lascada. 1 Um subgrupo da norma DIN 8580 sob o termo "Separar", compreende os processos de fabricação com remoção de cavaco com ferramenta de geometria definida, que se caracteriza pela aplicação de ferramentas

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Stock / Fixture - Matéria-prima e Fixações Face Milling - Faceamento Roughing - Desbaste...5

SUMÁRIO. 1. Stock / Fixture - Matéria-prima e Fixações Face Milling - Faceamento Roughing - Desbaste...5 SUMÁRIO 1. Stock / Fixture - Matéria-prima e Fixações...3 2. Face Milling - Faceamento...4 3. Roughing - Desbaste...5 4. Profilling Contorno de Perfil...7 5. Chanfros - Chamfer...8 6. Slotting - Rasgos...9

Leia mais

Capítulo 2. Precisão e Erros de Usinagem

Capítulo 2. Precisão e Erros de Usinagem Capítulo 2 Precisão e Erros de Usinagem 2.1. Introdução 2.2. Conceito de Precisão de Usinagem A qualidade de um produto é sempre de grande importância na manufatura. Deve-se dar a máxima prioridade a ela

Leia mais

Processos de Usinagem

Processos de Usinagem Sumário Fundamentos 1 Torneamento 2 Classificação quanto a trajetória da ferramenta.............. 3 Torneamento Retilíneo........................ 3 Torneamento Curvilíneo....................... 4 Classificação

Leia mais

Fresas. EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 4. Fresa bailarina (Fly Cutter)

Fresas. EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 4. Fresa bailarina (Fly Cutter) UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 4 Fresas Aula 4 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Fresas Fresa bailarina (Fly Cutter) Ferramentas rotativas com múltiplos gumes de corte

Leia mais