Fluxo e Visibilidade. Alisson Vale Software Designer / Consultor Independente Blog:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fluxo e Visibilidade. Alisson Vale Software Designer / Consultor Independente Twitter: @alissonvale Blog: http://alissonvale.com"

Transcrição

1 Fluxo e Visibilidade Alisson Vale Software Designer / Consultor Independente Blog:

2 Apre s e nta ç ã o Alisson Vale Desenvolvedor Entusiasta Gerente de Desenvolvimento Fundador, Diretor

3 Apre s e nta ç ã o Alisson Vale Lean Kanban Praticante Desenvolvimento Agil

4 Apre s e nta ç ã o Alisson Vale LESS 2010 Helsinki 17 a 20 Out Out 2010 LSSC 2011 Los Angeles Mai/

5 Ag e nda Origem, Histórico e Defnição Implementando Kanban Cenários Porquê Kanban? Conclusão e Discussão

6 origem, histórico e defnição

7

8 inspiração original

9 o ideal fuxo contínuo wip* demanda A B * wip = work in progress (trabalho em progresso) saída C

10 Sistema empurrado ou programado wip* demanda A * wip = work in progress (trabalho em progresso) B saída C

11 sistemas puxados

12 wip* demanda A B saída C wip* demanda A B saída C WIP em excesso * wip = work in progress (trabalho em progresso)

13 kanban limita WIP wip* demanda saída PULL A * wip = work in progress (trabalho em progresso) B C

14 o kanban em manufatura preparando os kanbans para a próxima operação

15 quando o trabalho não é físico, usa-se quadros com cartões para impor os limites e fazer a sinalização

16 O Kanban na área de software 2007 Corbis

17 KANBAN - Corbis 2 meses depois

18 novos elementos de colaboração emergem

19

20

21 Fev/2008

22 8 meses depois...

23 1 ano depois...

24 hoje 2 anos depois...?

25 Gestão Visual Leva a entendimento Entendimento leva a melhoria

26 Melhorias levam a novas representações visuais Reiniciando o ciclo

27 usa-se Gestão Visual + Sistema Puxado para transformar gradualmente processos existentes

28 Implementando Kanban

29 Conceitos Centrais (kanban101.com)

30 Tornar o Trabalho Visível

31 xxxx xxxx

32 ENTRADA Gerenciar Seleção e Priorização EXECUÇÃO Colaborar para fazer o trabalho sair do sistema SAÍDA Medir o sistema

33 ENTRADA EXECUÇÃO SAÍDA

34 lo p em x E #1 Visibilidade do Sistema de uma Equipe de Infra-Estrutura

35 lo p em x E #1 Visibilidade da Demanda

36 lo p em x E #1 Visibilidade da Demanda

37 lo p em x E #1 Visibilidade da Demanda

38 Visibilidade da Demanda o pl m e Ex #1

39 lo p em x E #1 O Trabalho em Progresso

40 lo p em x E #1 Organizando a Saída do Trabalho O que você mede influencia o sistema!

41 o pl m e Ex #1

42 lo p em x E #2 Visibilidade do Sistema de outra equipe de infraestrutura

43 lo p em x E #2 Visibilidade da Demanda

44 lo p em x E #2 Visibilidade da Demanda

45 lo p em x E #2 Visibilidade da Demanda Demandas variam quanto ao esforço necessário

46 lo p em x E #2 Visibilidade da Demanda

47 lo p em x E #2 O Trabalho em Progresso Trabalho bloqueado em áreas adjacentes

48 lo p em x E #2 Organizando a Saída do Trabalho

49 o pl m e Ex #2

50 lo p em x E #3 Visibilidade do Sistema de uma equipe de projetos de TI

51 lo p em x E #3 Visibilidade da Demanda

52 lo p em x E #3 O Trabalho em Progresso

53 lo p em x E #3 Organizando a Saída do Trabalho

54 lo p em x E #3

55 Limitar o Trabalho em Progresso

56 Considere o conjunto das várias unidades de trabalho em progresso em uma dada equipe de trabalho 11 itens

57 Cada unidade está em uma situação diferente dentro do sistema de trabalho Análise e Especif. Em Desenvolvimento Teste Deploy Homologação

58 Ops, algumas estão entre uma situação e outra, pois precisam aguardar liberação de capacidade Análise e Especif. Em Desenvolvimento Teste Deploy Homologação

59 Ao longo do tempo... Análise e Especif. Em Desenvolvimento Teste Deploy Homologação

60 Ao longo do tempo... Análise e Especif. Em Desenvolvimento Teste Deploy Homologação

61 Kanban propõe que a quantidade de WIP seja limitada Selecionados Análise [3] [1] Desenvolvimento [3] Teste [2] Deploy Homologação [5]

62 Ajudar o Trabalho a Fluir

63 Com um Kanban as pessoas passam a visualizar o sistema como um todo... Selecionados Análise [3] [1] Desenvolvimento [3] Teste [2] Deploy Homologação [5]... para decidirem como estarão se envolvendo com o trabalho.

64 Stop the Line! Selecionados Análise [3] [1] Desenvolvimento [3] Deploy Homologação [5] Teste [2] X Se não houver qualidade, o fluxo é interrompido e a equipe se mobiliza imediatamente.

65 Colaborando para fazer o trabalho fluir Pare de começar e comece a terminar (Swarming)

66 Cada movimento no sistema gera um novo ponto de decisão para a equipe

67 mais cenários...

68 Limitando o Impacto de Interrupções (Equipe desenvolvendo software novo, mas ainda mantendo software antigo) PROJ1 PROJ2 PROJ3 PROJ4

69 Deploy e Release Management

70 Compartilhando um especialista UPSTREAM AREA-#1 AREA-#2 ESPECIALISTA BUFFER PRIORIZADO WIP DONE DOWNSTREAM AREA-#1 PUXAR AREA-#2

71 Integrando áreas adjacentes

72 Porquê as pessoas estão usando Kanban?

73 Fácil Adoção, Baixo Risco e Alta Visibilidade

74 Quando o WIP é limitado de forma a explicitar a capacidade de um sistema e balancear sua demanda contra o rendimento obtido cria-se o que é chamado de RITMO SUSTENTÁVEL

75 Qualquer situação que interrompa o fuxo ou impacte no sistema de forma a degradar a sua performance se torna imediatamente aparente.

76 A equipe assume autoridade sobre o processo e se auto-organiza para otimizá-lo e para ajudar a resolver seus problemas.

77 Mudanças nas políticas de processo são simples e de efeito imediato.

78 A combinação dessas características favorece uma transformação cultural, criando um ambiente colaborativo e auto-organizável.

79 Dúv ida s e Dis c us s ã o

80 Obrigado! Leia mais... Blog s onvale.com/ Kanban: When Signalization Matters alis s onvale.com/e nglis hblog/pos t/kanban-whe n-signalization-matte rs.as px A História de um Sistema Kanban alis s onvale.com/e nglis hblog/pos t/a-his toria-de -um-sis te ma-kanban.as px Interview on InfoQ Brazil (Portuguese) ws /2009/01/bras il-re pre s e ntacao-confe re nc ia Contato Mail: alissonvale.com Blog : alissonvale

Kanban: Evolução Sustentável de Processos Existentes

Kanban: Evolução Sustentável de Processos Existentes Kanban: Evolução Sustentável de Processos Existentes Alisson Vale Software Designer Consultor Independente Twitter: @alissonvale Blog: http://alissonvale.com Apre s e nta ç ã o Alisson Vale Desenvolvedor

Leia mais

Kanban: Em Busca de Ritmo Sustentável. Alisson Vale Software Designer Consultor Independente Twitter: @alissonvale Blog: http://alissonvale.

Kanban: Em Busca de Ritmo Sustentável. Alisson Vale Software Designer Consultor Independente Twitter: @alissonvale Blog: http://alissonvale. Kanban: Em Busca de Ritmo Sustentável Alisson Vale Software Designer Consultor Independente Twitter: @alissonvale Blog: http://alissonvale.com Apre s e nta ç ã o Alisson Vale Desenvolvedor Entusiasta Gerente

Leia mais

Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software Livre

Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software Livre Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software Livre Dionatan Moura Jamile Alves Porto Alegre, 09 de julho de 2015 Quem somos? Dionatan Moura Jamile Alves Ágil e Software Livre? Métodos Ágeis Manifesto

Leia mais

Ementa do Curso Online

Ementa do Curso Online Ementa do Curso Online GESTÃO LEAN & ÁGIL PARA AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO E MANUTENÇÃO FORMATO DO CURSO Duração 5 Semanas de Curso 16 horas de conteúdo em videoaulas Conteúdo Progressivo V i d e o a

Leia mais

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING MANUFATURA ENXUTA DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING A ORIGEM DA PALAVRA LEAN O termo LEAN foi cunhado originalmente no livro A Máquina que Mudou o Mundo de Womack, Jones e Roos, publicado nos EUA em 1990.

Leia mais

IN1149 Qualidade, Processos e Gestão de So9ware Kanban no Desenvolvimento de So1ware

IN1149 Qualidade, Processos e Gestão de So9ware Kanban no Desenvolvimento de So1ware IN1149 Qualidade, Processos e Gestão de So9ware Kanban no Desenvolvimento de So1ware Marcello Luiz Gomes do Egito Pedrosa mlgep@cin.ufpe.br Recife, 12.11.2012 2 Roteiro Histórico Kanban Desafios (Processo

Leia mais

Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum.

Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum. Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum. José Eduardo Ribeiro Gerente de Projetos (Scrum Master) jose.eduardo@s2it.com.br Bruno Darcolitto Analista

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Extreme Programming I Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br Você gostaria de trabalhar assim? Análise de Requisitos Longe de acordo Requerimentos Complexo Anarquia Perto

Leia mais

Conectando a Montagem aos Processos em Lotes através de Sistemas Puxados Básicos

Conectando a Montagem aos Processos em Lotes através de Sistemas Puxados Básicos Conectando a Montagem aos Processos em Lotes através de Sistemas Puxados Básicos Art Smalley Tradução: Diogo Kosaka Sistemas puxados são uma parte fundamental da manufatura lean e freqüentemente são mal

Leia mais

Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban. Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl

Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban. Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl Agenda Introdução Objetivo Fundamentação teórica Desenvolvimento Resultados

Leia mais

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE Scrum Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE scrum Ken Schwaber - Jeff Sutherland http://www.scrumalliance.org/ Scrum Uma forma ágil de gerenciar projetos. Uma abordagem baseada em equipes autoorganizadas.

Leia mais

Kanban Trainning. Juliano Ribeiro CSM, CSP, Java Specialist, Delphi Certified. by massimus c&t

Kanban Trainning. Juliano Ribeiro CSM, CSP, Java Specialist, Delphi Certified. by massimus c&t Kanban Trainning Juliano Ribeiro CSM, CSP, Java Specialist, Delphi Certified by massimus c&t Quem é esse cara??? 20 anos de experiência em desenvolvimento 5 deles liderando equipes Desenvolvedor de Software

Leia mais

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Gavin Martin O governo é composto de programas independentes que, por causa de sua organização, inibem cadeias de valor eficientes. Por minha experiência,

Leia mais

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETO DE SOFTWARE ORIENTADO A OBJETO COM PMBOK Cleber Lecheta Franchini 1 Resumo:

Leia mais

SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) SCRUM: UM MÉTODO ÁGIL Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Motivação Manifesto Ágil Princípios Ciclo Papeis, cerimônias, eventos, artefatos Comunicação Product Backlog Desperdício 64% das features

Leia mais

Corrente Crítica ao Resgate: Tornando a Agilidade Confiável. Critical Chain to the Rescue: Making Agile Reliable

Corrente Crítica ao Resgate: Tornando a Agilidade Confiável. Critical Chain to the Rescue: Making Agile Reliable 11 th International Conference of the TOC Practitioners Alliance - TOCPA www.tocpractice.com March 14-15, 2014 São Paulo, Brazil Corrente Crítica ao Resgate: Tornando a Agilidade Confiável Critical Chain

Leia mais

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Objetivos da Aula 1 Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Entendimento sobre os processos essenciais do

Leia mais

ES06 Especialização em Engenharia de Software Prof.: Misael Santos (misael@gmail.com) Ago/2010

ES06 Especialização em Engenharia de Software Prof.: Misael Santos (misael@gmail.com) Ago/2010 Gestão de Configuração de Software - Conceitos Principais - ES06 Especialização em Engenharia de Software Prof.: Misael Santos (misael@gmail.com) Ago/2010 Agenda Configuração Itens de Configuração Versionamento

Leia mais

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Laboratório de Tecnologia de Software LTS www.ufpa.br/lts Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologias de Informação

Leia mais

Metodologias Ágeis. Aécio Costa

Metodologias Ágeis. Aécio Costa Metodologias Ágeis Aécio Costa Metodologias Ágeis Problema: Processo de desenvolvimento de Software Imprevisível e complicado. Empírico: Aceita imprevisibilidade, porém tem mecanismos de ação corretiva.

Leia mais

MPSP Projeto ALM/Scrum. Diretoria de Sistemas de Informação

MPSP Projeto ALM/Scrum. Diretoria de Sistemas de Informação MPSP Projeto ALM/Scrum Diretoria de Sistemas de Informação Agenda O que é ALM? Objetivo do Projeto Atividades Desenvolvidas Indicadores Dúvidas O que é ALM? ALM Application Lifecycle Management Gerenciamento

Leia mais

Cultura da Entrega Diária com EVDnC

Cultura da Entrega Diária com EVDnC Cultura da Entrega Diária com EVDnC Um Estudo de Caso Marcos Garrido Rafael Sabbagh Um Exemplo Real Empresa de Desenvolvimento de Software Monitoramento de Frotas de Ônibus cinco times rodando "Scrum"!

Leia mais

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares em 2009

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares em 2009 Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares em 2009 Best Performance Group Marcantonio Montesano Edmilson Neves 1 Mercado Potencial* *Warren Culpepper, The Culpepper Report Qual seria o

Leia mais

Scrum Guia Prático. Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master. Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum. Solutions. www.domain.

Scrum Guia Prático. Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master. Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum. Solutions. www.domain. Scrum Guia Prático Os papéis, eventos, artefatos e as regras do Scrum Solutions www.domain.com Raphael Rayro Louback Saliba Certified Scrum Master 1 Gráfico de Utilização de Funcionalidades Utilização

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3 parte 2

Governança de TI. ITIL v.2&3 parte 2 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 2 BÁSICOS Suporte a Serviços: descreve os processos associados ao suporte do dia-a-dia e atividades de manutenção

Leia mais

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto.

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. SCRUM SCRUM É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. Ken Schwaber e Jeff Sutherland Transparência A transparência garante que

Leia mais

Da conformidade regulatória ao compromisso

Da conformidade regulatória ao compromisso Da conformidade regulatória ao compromisso Da conformidade regulatória ao compromisso A cada ano, as empresas investem milhões para gerir cursos de capacitação e sistemas que estejam em conformidade com

Leia mais

LOGO. Sistema de Produção Puxada

LOGO. Sistema de Produção Puxada LOGO Lean Manufacturing Sistema de Produção Puxada Pull Production System 1 Conteúdo 1 Definição 2 Objetivo 3 Sistema Empurrado 4 Sistema Empurrado X Puxado 2 Lean Manufacturing Conteúdo 5 Sistema de Produção

Leia mais

Kanban em um projeto de desenvolvimento de software numa organização CMMI 3

Kanban em um projeto de desenvolvimento de software numa organização CMMI 3 Instituto de Inovação com TIC Kanban em um projeto de desenvolvimento de software numa organização CMMI 3 Andrea Pinto Felipe Furtado C.E.S.A.R - Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife Centro

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Scrum em Ação. Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software. Andrew Pham Phuong-Van Pham. Novatec

Scrum em Ação. Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software. Andrew Pham Phuong-Van Pham. Novatec Scrum em Ação Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software Andrew Pham Phuong-Van Pham Novatec Original English language edition Copyright 2012 Course Technology, a part of Cengage Learning.

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson Costa Marcelo Guedes

Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson Costa Marcelo Guedes Instituto Federal do Rio Grande do Norte IFRN Graduação Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistema Disciplina: Processo de Desenvolvimento de Software Scrum Alexandre Lima Guilherme Melo Joeldson

Leia mais

- Kanban Pragmático -

- Kanban Pragmático - - Kanban Pragmático - Conceitos A palavra KANBAN é de origem japonesa e significa Cartão Visual. Nós confundimos kanban (com k minúsculo) e Kanban (com K maiúsculo). kanban = quadro utilizado no Scrum/sistema

Leia mais

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D.

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D. Capítulo 25 Gerenciamento de Configuração slide 624 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Tópicos abordados Gerenciamento de mudanças Gerenciamento de versões Construção de sistemas

Leia mais

M A N U A L D O U S U Á R I O

M A N U A L D O U S U Á R I O M A N U A L D O U S U Á R I O S I S T E M A D E A B E R T U R A D E C H A M A D O S D E S E R V I Ç O S Sumário 1. Apresentação... 3 2. Introdução do GLPI... 4 3. Acessando o GLPI... 5 4. Abertura e Registro

Leia mais

Introdução ao Plone. terça-feira, 4 de agosto de 15

Introdução ao Plone. terça-feira, 4 de agosto de 15 Introdução ao Plone Sumário O que é Gestão de Conteúdo O que é Conteúdo Principais características de um CMS O que é o Plone Tipos de conteúdo no Plone Metadados Templates Interface do portal Gestão de

Leia mais

Sistema de Qualificação do Fornecedor (SQS)

Sistema de Qualificação do Fornecedor (SQS) Sistema de Qualificação do Fornecedor (SQS) Visibilidade global dos fornecedores Shell www.shell.com/supplier/qualification Nossa abordagem à pré-qualificação dos fornecedores O setor de contratos e aquisições

Leia mais

Por que Lean & Six Sigma?

Por que Lean & Six Sigma? CONTEÚDO DA PALESTRA O O que é LEAN? O O que é Six Sigma? Por que? LEAN LEAN ORIGEM DO LEAN A metodologia Lean já existe há algum tempo: A Ford foi pioneira no início do século XX 33 horas para concluir

Leia mais

Monitoramento de Sistemas P05.002

Monitoramento de Sistemas P05.002 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P05.002 Revisão v. 2014 2. PUBLICAÇÃO Sistemas Arquitetura de Soluções Versão Data para adoção Publicação v. 2014 29 de dezembro de 2014 PORTARIA N Nº 228 de 23

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DO MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DO MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DO MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 02/04/2014 1.0 Versão Inicial Ewertton Bravo 27/08/2014 1.1 Alteração da Imagem

Leia mais

Gestão de Modificações. Fabrício de Sousa

Gestão de Modificações. Fabrício de Sousa Gestão de Modificações Fabrício de Sousa Introdução Inevitáveis quando o software é construído Confusão As modificações não são analisadas antes de serem feitas Não são registradas antes de serem feitas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 06 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 27 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Desenvolvimento Ágil de Software Desenvolvimento e entrega

Leia mais

Modelagem UML com Software Livre. Palestrante: Marcio Junior Vieira www.ambientelivre.com.br

Modelagem UML com Software Livre. Palestrante: Marcio Junior Vieira www.ambientelivre.com.br Modelagem UML com Software Livre Palestrante: Marcio Junior Vieira Palestrante Marcio Junior Vieira. A 5 Anos Trabalha da área de Desenvolvimento e Análise de sistemas. A 4 anos trabalha com Software Livre.

Leia mais

Versão: 1.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por.

Versão: 1.0. Código: PRC 14 Data aprovação: PROCESSO DE DEPLOY. Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por. Dono do Processo Andrey A. de Oliveira Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Alexandre Morgado Substituto: Guilherme Maranhão 1 OBJETIVOS Estabelecer e manter um procedimento padronizado

Leia mais

Gerenciamento de Projetos de Software

Gerenciamento de Projetos de Software Gerenciamento de Projetos de Software Framework Ágil, Scrum Prof. Júlio Cesar da Silva Msc. 2º Encontro Ementa & Atividades Aula 1: Fundamentos do Gerenciamento de Projetos (p. 4) 30/abr (VISTO) Aula 2:

Leia mais

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves BPM Congress 27 e 28-11-2012 Palestrante: Ranussy Gonçalves O SEBRAE-MG Mais de 700 funcionários Orçamento para 2012 de mais de R$ 185 milhões 130 mil empresas atendidas em 2011 e 150 mil para 2012 O início

Leia mais

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização 15 DE MAIO DE 2014 Hotel Staybridge - Sao Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO BRONZE APOIO REALIZAÇÃO Desafios para a Implementação por Processos

Leia mais

O Guia Passo-a-Passo para IMPLANTAR. Em seu próprio Projeto

O Guia Passo-a-Passo para IMPLANTAR. Em seu próprio Projeto O Guia Passo-a-Passo para IMPLANTAR Em seu próprio Projeto Aprenda como Agilizar seu Projeto! A grande parte dos profissionais que tomam a decisão de implantar o Scrum em seus projetos normalmente tem

Leia mais

Case Pró-Laudo. BPM em Telemedicina

Case Pró-Laudo. BPM em Telemedicina Case Pró-Laudo BPM em Telemedicina A Pró-Laudo Saúde Telemedicina Processos Telerradiologia Tecnologia Radiologistas Processo - Overview Paciente Médico Solicitante Técnico de Radiologia Radiologista SOLICITAR

Leia mais

Desenvolvimento Ágil de Software em Larga Escala

Desenvolvimento Ágil de Software em Larga Escala Desenvolvimento Ágil de Software em Larga Escala Jutta Eckstein Encontro Ágil 2009 1 Agilidade é Quente Gerenciamento Ágil de Projetos Testes Ágeis Arquitetura Ágeis Offshore Ágil Investimento Ágil PLM

Leia mais

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO

IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO IV PLANO DE GERENCIAMENTO DE TEMPO 1 - Descrição do Plano de Gerenciamento detempo (PMBOK) O gerenciamento de tempo do projeto inclui os processos necessários para realizar o término do projeto no prazo.

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

Prototipação de Software

Prototipação de Software UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Prototipação de Software Engenharia de Software 2o. Semestre de 2005

Leia mais

assessoria de imprensa marketing de conteúdo

assessoria de imprensa marketing de conteúdo assessoria de imprensa marketing de conteúdo 2015 Quem somos? A NoAr é uma Agência de Comunicação que atua como consultora e parceira dos clientes. Juntos, definimos estratégias de comunicação personalizadas

Leia mais

Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM)

Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM) Programação Extrema Manifesto Ágil e as Metodologias Ágeis (XP e SCRUM) Prof. Mauro Lopes Programação Extrema Prof. Mauro Lopes 1-31 45 Manifesto Ágil Formação da Aliança Ágil Manifesto Ágil: Propósito

Leia mais

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Uma introdução ao SCRUM Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Agenda Projetos de Software O que é Scrum Scrum framework Estrutura do Scrum Sprints Ferramentas Projetos de software Chaos Report Standish

Leia mais

Logística Lean: conceitos básicos

Logística Lean: conceitos básicos Logística Lean: conceitos básicos Lando Nishida O gerenciamento da cadeia de suprimentos abrange o planejamento e a gerência de todas as atividades da logística. Inclui também a coordenação e a colaboração

Leia mais

Comparativo entre Processos Ágeis. Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br

Comparativo entre Processos Ágeis. Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br Comparativo entre Processos Ágeis Daniel Ferreira dfs3@cin.ufpe.br O que discutiremos: Histórico Os Princípios Ágeis Comparação Do ponto de vista incremental Do ponto de vista funcional Vantagens e Desvantagens

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação ScRUM na prática Scrum no dia-a-dia V Semana de Tecnologia da Informação Agenda Manifesto Ágil; O Scrum; Os papéis do Scrum; Quem usa Scrum; O Scrum na Tray; Cerimônias; Artefatos. Qualidade. era uma vez

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Gerenciamento da Infraestrutura de TI São Paulo, Fevereiro de 2012 0 Apresentação do TLCne-051027-P1 Formação Acadêmica Administrador de Empresas

Leia mais

Os princípios e valores do ágil são a chave para o escalonamento!

Os princípios e valores do ágil são a chave para o escalonamento! 1 Os princípios e valores do ágil são a chave para o escalonamento! Introdução 2 Agenda Parte I Por onde e como começamos? Buscando informações Tratando as expectativas Definindo uma estratégia Executando

Leia mais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.2 Aspectos Gerais

Prof.: Roberto Franciscatto. Capítulo 1.2 Aspectos Gerais Sistemas Operacionais Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 1.2 Aspectos Gerais Estrutura do Sistema Operacional Principais Funções do Sistema Operacional Tratamento de interrupções e exceções Criação e

Leia mais

Caso de Sucesso RTC + Kanban

Caso de Sucesso RTC + Kanban 2º Encontro Rational de Desenvolvimento de Software 24 de setembro de 2013 São Paulo Caso de Sucesso RTC + Kanban Eduardo Bello eduardo.bello@pitang.com Consultor Rodrigo Cerullo rodrigo.cerullo@centralnacionalunimed.com.br

Leia mais

Kanban: o ágil adaptativo

Kanban: o ágil adaptativo Fundamentos da Agilidade Nesta seção você encontra artigos voltados para a prática de métodos ágeis. Kanban: o ágil adaptativo Introduzindo Kanban na equipe ágil Flavio S. Mariotti flaviomariotti@gmail.com

Leia mais

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br SCRUM Otimizando projetos Adilson Taub Júnior tecproit.com.br Sobre mim Adilson Taub Júnior Gerente de Processos Certified ScrumMaster; ITIL Certified; Cobit Certified; 8+ anos experiência com TI Especialista

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Aula 1 Ementa Fases do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, apresentando como os métodos, ferramentas e procedimentos da engenharia de software, podem

Leia mais

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 White Paper Maio de 2008 Para obter as últimas informações, visite o site www.microsoft.com/teamsystem As informações contidas

Leia mais

Implantação do MPT numa Empresa de Governo 2014

Implantação do MPT numa Empresa de Governo 2014 Implantação do MPT numa Empresa de Governo 2014 Cesar Teixeira e Marcia Fontes Prefeitura do Rio de Janeiro IPLANRIO Empresa Municipal de Informática Agenda Prefeitura do Rio de Janeiro IplanRio Software

Leia mais

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO Gerência de Mudanças as Objetivos Minimizar o impacto de incidentes relacionados a mudanças sobre

Leia mais

Guia Projectlab para Métodos Agéis

Guia Projectlab para Métodos Agéis Guia Projectlab para Métodos Agéis GUIA PROJECTLAB PARA MÉTODOS ÁGEIS 2 Índice Introdução O que são métodos ágeis Breve histórico sobre métodos ágeis 03 04 04 Tipos de projetos que se beneficiam com métodos

Leia mais

Manifesto Ágil - Princípios

Manifesto Ágil - Princípios Manifesto Ágil - Princípios Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas. Software funcionando é mais importante do que documentação completa e detalhada. Colaboração com o

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 05 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 24 de Setembro de 2013. Revisão aula anterior Processos de Software Engenharia de Requisitos, Projeto,

Leia mais

globo.com Novos paradigmas na gestão de produtos da Globo.com

globo.com Novos paradigmas na gestão de produtos da Globo.com Novos paradigmas na gestão de produtos da Globo Priorizando o aprendizado no desenvolvimento de produtos MARCOS GARRIDO Minha formação... 2000 - Tecnologia da Informação - PUC-RIO 2006 - MBA Management

Leia mais

Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br

Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br 1 Projetar sistemas de movimentação e armazenagem de materiais baseados nos princípios lean 2 Aprender a desenhar o fluxo de informações e materiais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Características Roteamento

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Características Roteamento Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Características Roteamento Professor Rene - UNIP 1 Roteamento Dinâmico Perspectiva e histórico Os protocolos de roteamento dinâmico são usados

Leia mais

Versionamento Ágil com Git

Versionamento Ágil com Git Versionamento Ágil com Git Como paramos de nos preocupar e aprendemos a amar versionamento ágil Brazil Scrum Gathering São Paulo, 13 de Maio de 2009 Quem? Tiago M. Jorge Agile Coach, WebCo Internet Ronaldo

Leia mais

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Permitir ao aluno o contato com sistemas de informação gerenciais e com algumas fases de implantação de sistemas, como, análise do sistema, definição da matriz

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO)

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) 3º. Seminário de Gerenciamento de Projetos PMI-GO José Carlos Gomes Torquato, PMP genda Conceitos de PMO Tipos e Funções

Leia mais

CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0

CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management CA Mainframe Chorus for DB2 Database Management Version 2.0 Simplifique e otimize seu DB2 para tarefas de gerenciamento de carga de trabalho

Leia mais

Software Livre e Redes Sociais. Prof. Alexandro Silva

Software Livre e Redes Sociais. Prof. Alexandro Silva Software Livre e Redes Sociais Prof. Alexandro Silva Alexandro Silva penguim.wordpress.com Hacker Professor da Graduação e Pós-Graduação da Unijorge Atua no mercado OpenSource a mais de 10 anos Membro

Leia mais

Software Livre, Redes Sociais e Segurança na Internet. Alexandro Silva alexos@ngsecurity.com.br

Software Livre, Redes Sociais e Segurança na Internet. Alexandro Silva alexos@ngsecurity.com.br Segurança na Internet Alexandro Silva alexos@ngsecurity.com.br 1 Alexandro Silva penguim.wordpress.com Professor da Graduação e Pós-Graduação da Unijorge Atua no mercado OpenSource a mais de 10 anos Membro

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

Métodos Ágeis e Gestão de Dados Moderna

Métodos Ágeis e Gestão de Dados Moderna Métodos Ágeis e Gestão de Dados Moderna Bergson Lopes contato@bergsonlopes.com.br www.bergsonlopes.com.br Dados do Palestrante Bergson Lopes Rego, PMP é especialista em Gestão de Dados, Gerenciamento de

Leia mais

Gerenciamento de Equipes com Scrum

Gerenciamento de Equipes com Scrum Gerenciamento de Equipes com Scrum Curso de Verão 2009 IME/USP www.agilcoop.org.br Dairton Bassi 28/Jan/2009 O que é Scrum? Processo de controle e gerenciamento Processo iterativo de inspeção e adaptação

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 5 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 5-05/05/2006 1 Dúvidas da aula passada RUP (Rational Unified Process) é uma ferramenta ou um processo? Resposta: os dois. O

Leia mais

Aplicação de Métodos Ágeis na Implementação do MR-MPS-SW Nível de Maturidade G na Jambu Tecnologia: Resultados e Lições Aprendidas

Aplicação de Métodos Ágeis na Implementação do MR-MPS-SW Nível de Maturidade G na Jambu Tecnologia: Resultados e Lições Aprendidas XI WAMPS Workshop Anual do MPS Aplicação de Métodos Ágeis na Implementação do MR-MPS-SW Nível de Maturidade G na Jambu Tecnologia: Resultados e Lições Aprendidas www.jambu.com.br Eng. Marcelo Sá Jambu

Leia mais

IBM Software Demos Rational Software Delivery Platform - Recursos de gerenciamento de portfólios

IBM Software Demos Rational Software Delivery Platform - Recursos de gerenciamento de portfólios Nesta demonstração, Ellen, nossa executiva, usa o Rational Portfolio Manager ou RPM para gerenciar os de propostas e projetos ativos. O RPM é uma ferramenta segura e baseada em funções que pode

Leia mais

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares Best Performance Group Marcantonio Montesano Edmilson Neves 1 O Processo de Vendas Mercado (Quem?) Uso da Oferta (o Que?) Habilidades de vendas

Leia mais

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto PMBOK 4ª Edição III O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto 1 PMBOK 4ª Edição III Processos de gerenciamento de projetos de um projeto 2 Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

V Simpósio Internacional de Recife, PE - Brasil 3-5/11/2003. O Processo de Garantia da Qualidade CMM Nível 2: Da Implantação à Melhoria

V Simpósio Internacional de Recife, PE - Brasil 3-5/11/2003. O Processo de Garantia da Qualidade CMM Nível 2: Da Implantação à Melhoria 2003 O Processo de Garantia da Qualidade CMM Nível 2: Da Implantação à Melhoria Denise Lazzeri Gastaldo, Alfredo Tsukumo, Luiz Cruz Resumo O segmento Transport Information olutions da ALTOM em ão Paulo

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning. Sistemas Integrados de Gestão

ERP Enterprise Resource Planning. Sistemas Integrados de Gestão ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão ERP O que é S.I. com módulos integrados que dão suporte a diversas áreas operacionais Ex. vendas, gestão de materiais, produção, contabilidade,

Leia mais

Utilizando SCRUM em contratos de preço fixo

Utilizando SCRUM em contratos de preço fixo Agile Brazil 2010 Eduardo Meira Peres Utilizando SCRUM em contratos de preço fixo UNIDADES Porto Alegre /RS Caxias do Sul /RS DBServer Nossa Missão Entregar produtos de qualidade no prazo e orçamento pré-definidos

Leia mais

OCOMON PRIMEIROS PASSOS

OCOMON PRIMEIROS PASSOS OCOMON PRIMEIROS PASSOS O OCOMON ainda não possui um arquivo de Help para atender a todas questões relacionadas ao sistema. Esse arquivo serve apenas para dar as principais instruções para que você tenha

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais