PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS EDITAL Nº 001/2006 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS EDITAL Nº 001/2006 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES"

Transcrição

1 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS EDITAL Nº 001/2006 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DE JUIZ SUBSTITUTO O Excelentíssimo Senhor Desembargador Estácio Luiz Gama de Lima, Presidente do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais e regimentais, vem, a público comunicar que, pelo prazo de 30 (trinta) dias, estarão abertas as inscrições para o concurso público destinado ao provimento de cargos de JUIZ SUBSTITUTO, na conformidade da legislação em vigor, de acordo com as normas estabelecidas neste Edital. 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 O concurso para provimento do cargo inicial da Magistratura do Estado de Alagoas observará as normas das Constituições Federal e Estadual, as do Regimento Interno do Tribunal de Justiça, as das Resoluções n 02/2000-TJ/AL, 03/2002-TJ/AL e 05/2006-TJ/AL e as do presente Edital e será executado pela Fundação Carlos Chagas. 1.2 As Resoluções mencionadas no item 1.1 integram este Edital. 1.3 O ingresso na magistratura de carreira, no cargo de Juiz Substituto, depende de aprovação em concurso de provas e títulos, nos termos do que dispõe a Constituição Federal, em seu art. 93, inciso I. 1.4 A remuneração do cargo de Juiz Substituto é de R$ ,34 (catorze mil, cento e quarenta e cinco reais e trinta e quatro centavos). 1.5 O concurso público destina-se a selecionar candidatos para provimento de 80 (oitenta) cargos de Juiz Substituto, além daqueles que surgirem após a publicação deste Edital, no prazo de validade do concurso. 1.6 O concurso público desdobrar-se-á em 04 (quatro) etapas, conforme consta da Resolução n 05/2006, do Tribunal de Justiça de Alagoas, e descritas a seguir: a) Primeira Etapa: prova escrita teórico-objetiva, de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, de caráter eliminatório e classificatório; b) Segunda Etapa: prova escrita teórico-subjetiva, de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, de caráter eliminatório e classificatório; c) Terceira Etapa: prova prática, de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, de caráter eliminatório e classificatório; d) Quarta Etapa: prova de títulos, de responsabilidade da Comissão do Concurso do Tribunal de Justiça de Alagoas, de caráter classificatório. 1.7 Durante o procedimento seletivo serão realizados, com caráter eliminatório: a) Sindicância sobre a vida pregressa do candidato; - 1 -

2 b) Exames de sanidade física, psiquiátrica e de aptidão psicológica. 1.8 As provas serão realizadas na cidade de Maceió, Capital do Estado de Alagoas. 1.9 As atribuições do cargo estão estabelecidas no art. 68, da Lei nº 6.564/2005 (Código de Organização Judiciária do Estado de Alagoas). 2. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA INVESTIDURA NO CARGO 2.1 Ter sido aprovado no concurso público. 2.2 Ser brasileiro, nato ou naturalizado, ou amparado pela reciprocidade de direitos assegurada por legislação específica. 2.3 Ter, no mínimo, 21 anos de idade, na data em que requerida à inscrição preliminar. 2.4 Estar em pleno gozo dos direitos políticos e quite com as obrigações eleitorais. 2.5 Estar em dia com as obrigações militares, se candidato do sexo masculino. 2.6 Ser titulado bacharel em direito, por faculdade oficial ou reconhecida, cuja prova será feita mediante apresentação de diploma devidamente registrado ou certidão de conclusão de curso. 2.7 Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo. 2.8 Não se encontrar, comprovadamente, cumprindo sanção por inidoneidade, aplicada por qualquer órgão público ou entidade da esfera federal, estadual ou municipal. 2.9 Não registrar antecedentes criminais Cumprir as determinações deste Edital Comprovação do exercício, no mínimo, de três anos de atividade jurídica, até a data limite estabelecida para a inscrição definitiva Considera-se atividade jurídica aquela exercida com exclusividade por bacharel em direito, bem como o exercício de cargos, empregos ou funções, inclusive de magistério superior, que exija a utilização preponderante de conhecimento jurídico, vedada à contagem do estágio acadêmico ou qualquer outra atividade anterior à colação de grau Serão admitidos no cômputo do período de atividade jurídica os cursos de pós-graduação na área jurídica reconhecidos pelas Escolas Nacionais de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados de que tratam o art. 105, parágrafo único, I, e o art. 111-A, parágrafo 2º, I, da Constituição Federal, ou pelo Ministério da Educação ou Conselhos Estaduais de Educação, desde que integralmente concluídos com aprovação A comprovação do tempo de atividade jurídica relativamente a cargos, empregos ou funções não privativos do bacharel em Direito será realizada mediante certidão circunstanciada, expedida pelo órgão competente, indicando as respectivas atribuições exercidas e a prática reiterada de atos que exijam a utilização preponderante de conhecimento jurídico Os documento de que tratam os itens 2.2 a 2.6 devem ser apresentados, em cópias autenticadas, no momento da inscrição preliminar. A comprovação da atividade jurídica, requerida no item 11, deverá ser efetuada no ato da inscrição definitiva

3 3. DOS CANDIDATOS INSCRITOS NO CONCURSO DE 2000 e Os candidatos inscritos nos Concursos Públicos abertos nos anos de 2000 e 2002, relativos aos Editais 01/2000 e 01/2002, e paralisados em virtude de ações judiciais deverão observar as seguintes regras: Aos candidatos inscritos que optarem por revalidar suas inscrições preliminares, fica resguardado o direito de participar do presente Concurso, sem ônus adicional, obedecidas às normas estabelecidas nos itens 3.2, 3.3 e Aos candidatos inscritos que optarem por não revalidar suas inscrições preliminares, fica resguardado o direito de solicitar a devolução do valor de inscrição, obedecidas às normas estabelecidas nos itens 3.11 e A revalidação da inscrição preliminar de que trata o subitem 3.1.1, será realizada no período de 29/11/2006 a 29/12/2006, exclusivamente no Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. 3.3 Para revalidar a inscrição preliminar, o candidato deverá, no período indicado no item 3.2, apresentar-se no Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, situado na Praça Marechal Deodoro nº 319, Centro Maceió- AL, de segunda a sexta-feira, úteis, das 14 às 18 horas, e: a) solicitar o boletim informativo contendo o Edital nº 001/2006 e Programas e a Ficha de Revalidação de Inscrição Preliminar, referentes ao Concurso Público; b) ler as informações relativas ao Concurso Público, preencher a Ficha de Revalidação de Inscrição Preliminar e assinar o requerimento; c) estar munido de documento de identidade são considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Polícia Militar; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe que, por Lei Federal, valem como documento de identidade como, por exemplo, as Carteiras do CREA, OAB, CRC, CRM etc.; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia na forma da Lei nº 9.503/97); d) entregar a Ficha de Revalidação de Inscrição Preliminar devidamente preenchida e assinada. 3.4 Ao candidato será fornecido comprovante de revalidação de inscrição no certame. 3.5 Os candidatos inscritos que se declararam portadores de deficiência, no período de revalidação de inscrição deverão atender ao disposto no Capítulo 5 deste Edital. 3.6 Não serão aceitas solicitações de revalidação de inscrição que não atenderem rigorosamente as especificações contidas neste Capítulo. 3.7 Os candidatos inscritos que revalidarem as suas inscrições sujeitar-se-ão às novas alterações, atualizações e acréscimos deste Edital. 3.8 Os candidatos que não revalidarem suas inscrições, no período mencionado no item 3.2 deste Capítulo, ficarão automaticamente eliminados do cadastro de inscritos. 3.9 Não serão aceitas solicitações de revalidação da inscrição após o período mencionado no item 3.2 deste Capítulo, ficando estes candidatos automaticamente eliminados do cadastro de inscritos O descumprimento das instruções para a revalidação da inscrição preliminar implicará a não efetivação da revalidação

4 3.11 O candidato inscrito que optar por não revalidar sua inscrição preliminar relativa às Resoluções nº 02/2000 TJ/AL e nº 03/2002 TJ/AL, deverá solicitar a devolução do valor pago no ato de sua inscrição, exclusivamente no Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, no local e horário indicados no item 3.3 deste Edital, no período de 29/11/2006 a 29/12/ Não serão aceitas solicitações de devolução do valor da inscrição após o período mencionado no item 3.2 deste Capítulo Será permitida a solicitação de revalidação da inscrição preliminar ou a solicitação de devolução do valor da inscrição por procuração, mediante entrega do original da mesma, acompanhada de cópia autenticada do documento de identidade do candidato e apresentação da identidade do procurador Deverá ser apresentada uma procuração para cada candidato, que ficará retida Na procuração particular não há necessidade de reconhecimento de firma O candidato ou seu procurador é responsável pelas informações prestadas na Ficha de Revalidação de Inscrição Preliminar, arcando o candidato com as conseqüências de eventuais erros no preenchimento daquele documento. 4. DA INSCRIÇÃO PRELIMINAR NO CONCURSO PÚBLICO 4.1 As inscrições preliminares ficarão abertas no período de 29/11/2006 a 29/12/2006, exclusivamente no Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas. 4.2 A inscrição preliminar será requerida ao Presidente da Comissão do Concurso mediante preenchimento da Ficha de Inscrição e pagamento do valor de inscrição de R$ 300,00 (trezentos reais). 4.3 O pedido de inscrição preliminar implica aceitação, por parte do candidato, de todas as disposições deste Edital e da Resolução n 05/2006 do Tribunal de Justiça de Alagoas. 4.4 Para requerer sua inscrição preliminar, o candidato deverá, no período das inscrições: Apresentar-se no Tribunal de Justiça de Alagoas, situado na Praça Marechal Deodoro nº 319, Centro Maceió- AL, de segunda a sexta-feira, úteis, das 14 às 18 horas, e: a) solicitar o boletim informativo contendo o Edital nº 001/2006 e Programas e a Ficha de Inscrição, referentes ao Concurso Público; b) ler as informações relativas ao Concurso Público, preencher a Ficha de Inscrição e assinar o requerimento; c) estar munido de documento de identidade são considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Polícia Militar; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe que, por Lei Federal, valem como documento de identidade como, por exemplo, as Carteiras do CREA, OAB, CRC, CRM etc.; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia na forma da Lei nº 9.503/97); d) pagar a importância de R$ 300,00 (trezentos reais), a título de ressarcimento de despesas com material e serviços, no Banco do Brasil, Agência nº Conta nº , até a data limite para encerramento das inscrições (29/12/2006)

5 e) entregar a Ficha de Inscrição devidamente preenchida e assinada ao Tribunal de Justiça de Alagoas, no endereço informado no subitem 4.4.1; 4.5 Ao candidato será fornecido comprovante de inscrição no certame. 4.6 Para efetuar a inscrição preliminar é imprescindível o número do CPF (cadastro de pessoa física) do candidato. 4.7 O pagamento do valor da inscrição poderá ser efetuado em dinheiro ou cheque do próprio candidato. Os pagamentos efetuados em cheque somente serão considerados quitados após a respectiva compensação Em caso de devolução do cheque, qualquer que seja o motivo, considerar-se-á automaticamente sem efeito a inscrição. 4.8 Será permitida a inscrição por procuração, mediante entrega do original da mesma, acompanhada de cópia autenticada do documento de identidade do candidato e apresentação da identidade do procurador Deverá ser apresentada uma procuração para cada candidato, que ficará retida Na procuração particular não há necessidade de reconhecimento de firma. 4.9 O candidato ou seu procurador é responsável pelas informações prestadas na Ficha de Inscrição, arcando o candidato com as conseqüências de eventuais erros no preenchimento daquele documento É vedada a inscrição condicional, a extemporânea, a via postal, a via fax, a via correio eletrônico ou a por qualquer outra via que não a especificada neste Edital Antes de efetuar a inscrição preliminar, o candidato deverá conhecer o Edital e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos É vedada a transferência do valor pago a título de inscrição para terceiros ou para outros concursos As informações prestadas na solicitação de inscrição preliminar serão de inteira responsabilidade do candidato, dispondo o Presidente da Comissão do Concurso do direito de excluir do certame aquele que não preencher a Ficha de Inscrição de forma completa, correta e legível O valor referente ao pagamento da inscrição preliminar não será devolvido em hipótese alguma, salvo em caso de cancelamento do concurso por conveniência da Administração Pública Não haverá isenção total ou parcial do valor da inscrição preliminar O comprovante de inscrição preliminar deverá ser mantido com o candidato e apresentado no local de realização das provas Será indeferido o pedido de inscrição preliminar que não atender rigorosamente as normas deste Edital O candidato não portador de deficiência que necessitar de condição especial para realização da prova deverá, no ato da inscrição, anexar a sua solicitação à Ficha de Inscrição O candidato que não o fizer até o término das inscrições, conforme item 4.18, seja qual for o motivo alegado, poderá não ter a condição atendida O atendimento às condições solicitadas ficará sujeito à análise de viabilidade e razoabilidade do pedido A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realização da prova, deverá levar um acompanhante que ficará em sala reservada e que será responsável pela guarda da criança

6 Não haverá compensação do tempo de amamentação no tempo de duração de prova Deferidas as inscrições preliminares, o Presidente da Comissão do Concurso fará publicar lista de inscritos no Diário Oficial do Estado de Alagoas, contendo nome e número de inscrição dos candidatos. 5. DAS INSCRIÇÕES PARA CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA 5.1 Às pessoas portadoras de deficiência que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas no inciso VIII do artigo 37 da Constituição Federal e na Lei nº 7.853/89 é assegurado o direito de inscrição para o cargo em Concurso Público, cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras. 5.2 Fica destinado o percentual de 5% (cinco por cento) das vagas referidas no item 1.5 para os candidatos portadores de deficiência, nos termos do art. 5º, 2º, da Lei Estadual n 5.247, de 26 de julho de 1991, e em cumprimento ao disposto no 2º do art. 5º da Lei nº 8.112/90, bem como na forma do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de Conforme 2º do art. 37 do Decreto Federal nº 3.298/99, caso a aplicação do percentual de que trata o item 5.2 resulte em número fracionado, este será elevado até o primeiro número inteiro subseqüente O primeiro candidato portador de deficiência classificado no Concurso Público será nomeado para ocupar a segunda vaga aberta, enquanto os demais serão nomeados a cada intervalo de vinte cargos providos. 5.3 As vagas definidas no item 5.2 que não forem providas por falta de candidatos, por reprovação no concurso ou na perícia médica, serão preenchidas pelos demais candidatos aprovados, observada a ordem de classificação. 5.4 O interessado portador de deficiência, quando da formalização da inscrição preliminar, declarará, obrigatoriamente, a sua condição pessoal, para fins de avaliação, por entidade especializada, acerca da compatibilidade entre a sua condição especial e o desempenho das atribuições de Magistrado, havendo apreciação pelo Presidente da Comissão do Concurso para fins de deferimento da inscrição. 5.5 Não obsta a inscrição ou o exercício das atribuições pertinentes ao cargo a utilização de material tecnológico de uso habitual. 5.6 Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no art. 4º do Decreto Federal nº 3.298/99 e suas alterações. 5.7 As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições previstas no Decreto Federal nº 3.298/99, particularmente em seu art. 40, participarão do Concurso em igualdade com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao dia, horário e local de aplicação das provas, e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos. Os benefícios previstos no referido artigo, 1º e 2º, deverão ser requeridos por escrito, durante o período das inscrições, à Comissão do Tribunal de Justiça de Alagoas, anexando à Ficha de Inscrição, a sua solicitação O atendimento às condições especiais solicitadas ficará sujeito à análise de viabilidade e razoabilidade do pedido. 5.8 O candidato deverá declarar, quando da inscrição preliminar, ser portador de deficiência, especificando-a na Ficha de Inscrição e deverá entregar, junto à Ficha de Inscrição, Laudo Médico original e - 6 -

7 expedido no prazo máximo de 90 (noventa) dias antes do término das inscrições, atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença CID, bem como a provável causa da deficiência, inclusive para assegurar previsão de adaptação da sua prova Os candidatos que, dentro do prazo do período das inscrições, não atenderem os dispositivos mencionados no item 5.8 serão considerados como não portadores de deficiência. 5.9 O candidato portador de deficiência que necessitar de prova e/ou condição especial para realização das provas deverá, no ato da inscrição, anexar à Ficha de Inscrição, além do Laudo Médico discriminado no item 5.8, os documentos a seguir: a) O candidato portador de deficiência visual, deverá anexar à Ficha de Inscrição, a solicitação à Comissão do Concurso, por escrito, até o término das inscrições, de confecção de prova especial em Braile ou Ampliada, especificando o tipo de deficiência. b) O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional e/ou leitura de prova para realização das provas, deverá anexar à Ficha de Inscrição, a solicitação à Comissão do Concurso, por escrito, até o término das inscrições, com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência Aos deficientes visuais (cegos) que solicitarem prova especial em Braile serão oferecidas provas nesse sistema e suas respostas deverão ser transcritas também em Braile. Os referidos candidatos deverão levar para esse fim, no dia da aplicação da prova, reglete e punção podendo, ainda, utilizar-se de soroban Aos deficientes visuais (amblíopes) que solicitarem prova especial ampliada serão oferecidas provas nesse sistema, com tamanho de letra correspondente a corpo Os candidatos que, dentro do prazo do período das inscrições, não atenderem os dispositivos mencionados no: Item 5.9 letra a Não terão a prova especial preparada, seja qual for o motivo alegado. Item 5.9 letra b Não terão tempo adicional para realização das provas e/ou pessoa designada para a leitura da prova, seja qual for o motivo alegado O candidato portador de deficiência que não realizar a inscrição preliminar conforme instruções constantes neste Capítulo não poderá alegar a referida condição em seu benefício e não poderá impetrar recurso em favor de sua condição A publicação do resultado final do Concurso Público será feita em duas listas, contendo a primeira, a pontuação de todos os candidatos habilitados, classificados na forma do Capítulo 11, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda somente a pontuação destes últimos O candidato habilitado que tiver efetuado inscrição na condição de portador de deficiência deverá, quando convocado, submeter-se à perícia médica realizada por entidade especializada, objetivando verificar se a deficiência se enquadra na previsão do art. 4º do Decreto Federal nº 3.298/99 e suas alterações, bem como o grau de deficiência capacitante para o exercício do cargo A avaliação de que trata este item, de caráter terminativo, será realizada por equipe prevista pelo art. 43 do Decreto Federal nº 3.298/99 e suas alterações

8 A análise dos aspectos relativos ao potencial de trabalho do candidato portador de deficiência obedecerá ao disposto no art. 20 da Lei nº 8.112/90, conforme arts. 43 e 44 do Decreto Federal nº 3.298/ A avaliação ficará condicionada à apresentação, pelo candidato, de documento de identidade original e terá por base o Laudo Médico entregue no ato da inscrição preliminar, conforme item 5.8 deste Capítulo, que ateste a espécie e o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença CID, bem como a provável causa da deficiência Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato portador de deficiência à avaliação tratada no item Se a deficiência do candidato não se enquadrar na previsão do art. 4º e seus incisos do Decreto Federal nº 3.298/99 e suas alterações, ele será classificado em igualdade de condições com os demais candidatos Será eliminado da lista de candidatos portadores de deficiência, aquele cuja deficiência assinalada, na Ficha de Inscrição, não se constate, devendo o mesmo figurar apenas na lista de classificação geral A não observância, pelo candidato, de qualquer das disposições deste Capítulo implicará a perda do direito a ser nomeado para as vagas reservadas a portadores de deficiência Após a investidura do candidato, a deficiência não poderá ser argüida para justificar a concessão de aposentadoria. 6. DAS PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO 6.1 O concurso constará das seguintes provas e respectivos pesos: Prova escrita teórico-objetiva peso 3 Prova escrita teórico-subjetiva peso 3 Prova prática peso 3 Prova de títulos peso As provas escritas teórico-objetiva, teórico-subjetiva e prática serão elaboradas e aplicadas pela Fundação Carlos Chagas. 6.3 São disciplinas que comporão o Programa do Concurso: I Direito Constitucional; II Direito Administrativo; III Direito Tributário; IV Direito Eleitoral; V Direito Penal; VI Direito Processual Penal; VII Direito Civil; VIII Direito Processual Civil; IX Estatuto da Criança e do Adolescente; X Direito das Relações do Consumo; - 8 -

9 XI Organização Judiciária de Alagoas. 6.4 A prova escrita teórico-objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será composta por 100 (cem) questões objetivas de múltipla escolha, sendo atribuído 0,1 (zero vírgula um) ponto a cada questão correta Constarão da prova escrita objetiva, para cada disciplina do programa, no mínimo, cinco questões. 6.5 A prova escrita teórico-subjetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será composta por 25 (vinte e cinco) questões em função das quais deverá o candidato justificar as respostas que ofereceu em face das questões propostas, atribuindo-se a cada resposta pontuação variável de 0,0 (zero) a 0,4 (zero vírgula quatro) pontos Constará da avaliação subjetiva, para cada disciplina do programa, no mínimo, uma questão. 6.6 A prova prática, de caráter eliminatório e classificatório, consistirá de duas partes: a elaboração de uma sentença cível e outra criminal, acerca de situações fáticas hipotéticas propostas. 6.7 A pontuação da prova escrita prática variará de 0,0 (zero) a dez (10) pontos, levando-se em conta, quando da avaliação, a correção vernacular, a coerência e a segurança na exposição e conclusões, bem como, em especial, a tecnicidade e a juridicidade da formulação da peça jurídica. 6.8 Durante a realização da prova teórico-subjetiva e da prova prática será permitida consulta à legislação desacompanhada de quaisquer anotações, comentários, jurisprudência e súmulas. 6.9 Será desclassificado o candidato que não alcançar pontuação mínima de 50% (cinqüenta por cento) em cada uma das provas, exceto a de títulos, e média ponderada não inferior a 6 (seis) O número de candidatos classificados, após a prova prática, para a avaliação dos títulos, será limitado a até 03 (três) vezes o número de vagas ofertadas no edital. Os demais candidatos estarão desclassificados do certame Os candidatos habilitados, após a prova prática, antes da avaliação dos títulos, deverão requerer a inscrição definitiva no prazo que for estabelecido em edital A prova de títulos terá caráter meramente classificatório, não eliminando qualquer candidato do certame O resultado de cada prova será divulgado mediante a publicação, no Diário Oficial do Estado de Alagoas, da relação, por ordem alfabética, dos candidatos habilitados na prova, indicando-se, respectivamente, a pontuação obtida pelo candidato e o número de sua inscrição. 7. DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS 7.1 As provas serão realizadas na Cidade de Maceió AL A aplicação da Prova Escrita Teórico-Objetiva está prevista para o dia 28/01/ A aplicação da Prova Escrita Teórico-Subjetiva está prevista para o dia 15/04/ A aplicação da Prova Prática está prevista para o dia 08/07/ A aplicação das provas nas datas previstas dependerá da disponibilidade de locais adequados à realização da mesma

10 7.1.5 Caso o número de candidatos inscritos exceda à oferta de lugares adequados existentes nos colégios localizados na Cidade de Maceió - AL, a Fundação Carlos Chagas reserva-se o direito de alocá-los em cidades próximas à determinada para aplicação das provas, não assumindo, entretanto, qualquer responsabilidade quanto ao transporte e alojamento desses candidatos Havendo alteração da data prevista, as provas ocorrerão em sábados, domingos e/ou feriados. 7.2 A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente através de Editais de Convocação para Provas a serem publicados no Diário Oficial do Estado de Alagoas, através de Cartões Informativos que serão encaminhados aos candidatos por meio dos Correios. Para tanto, é fundamental que o endereço constante na Ficha de Inscrição esteja completo e correto, inclusive com indicação do CEP Não serão postados Cartões Informativos de candidatos cujo endereço na Ficha de Inscrição esteja ilegível e/ou incompleto ou sem indicação do CEP A comunicação feita por intermédio dos Correios é meramente informativa. O candidato deverá acompanhar no Diário Oficial do Estado de Alagoas a publicação dos Editais de Convocação para realização das provas O envio de comunicação pessoal dirigida ao candidato, ainda que extraviada ou por qualquer motivo não recebida, não desobriga o candidato do dever de consultar o Edital de Convocação para Provas. 7.3 O candidato que não receber o Cartão Informativo até o 3º (terceiro) dia que antecede a aplicação das provas, deverá: a) entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato SAC da Fundação Carlos Chagas, pelo telefone (0XX11) , de segunda a sexta-feira, úteis, das 9 às 17 horas ou consultar o site da Fundação Carlos Chagas: ou b) dirigir-se ao Tribunal de Justiça de Alagoas, situado na Praça Marechal Deodoro nº 319, Centro Maceió- AL, de segunda a sexta-feira, úteis, das 14 às 18 horas, para verificar em listas afixadas, o horário e o local definidos para a realização de sua prova ou consultar o site do Tribunal de Justiça de Alagoas: 7.4 Ao candidato só será permitida a realização das provas na respectiva data, horário e no local constantes nas listas afixadas, no Cartão Informativo, no site da Fundação Carlos Chagas e no site do Tribunal de Justiça de Alagoas. 7.5 Os eventuais erros de digitação verificados no Cartão Informativo enviado ao candidato quanto a nome, número de documento de identidade, sexo, data de nascimento etc. deverão ser corrigidos somente no dia das respectivas provas em formulário específico. 7.6 Caso haja inexatidão na informação relativa à condição de portador de deficiência, o candidato deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato SAC da Fundação Carlos Chagas, pelo telefone (0XX11) (de segunda a sexta-feira, úteis, das 9 às 17 horas horário de Brasília) com, no mínimo, 48 (quarenta e oito) horas de antecedência da data de realização da prova O candidato que não entrar em contato com o SAC no prazo mencionado será o exclusivo responsável pelas conseqüências advindas de sua omissão

11 7.7 Somente será admitido à sala de provas o candidato que estiver portando documento de identidade original que bem o identifique, como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe que, por força de Lei Federal valem como documento de identidade, como por exemplo, as da OAB, CREA, CRM, CRC etc.; Certificado de Reservista; Passaporte; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia na forma da Lei nº 9.503/97) Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a identificação do candidato Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo 30 (trinta) dias, sendo então submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio. 7.8 Não haverá segunda chamada ou repetição de provas O candidato não poderá alegar desconhecimentos quaisquer sobre a realização da prova como justificativa de sua ausência O não comparecimento às provas, qualquer que seja o motivo, caracterizará desistência do candidato e resultará em sua eliminação no Concurso Publico. 7.9 A Fundação Carlos Chagas, objetivando garantir a lisura e a idoneidade do Concurso Público o que é de interesse público e, em especial, dos próprios candidatos bem como sua autenticidade, solicitará aos candidatos, quando da aplicação das provas, a autenticação digital da Folha de Resposta personalizada da Prova Escrita Teórico-Objetiva e dos Cadernos de Questões da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e da Prova Prática. Na hipótese de o candidato não autenticá-la digitalmente, deverá registrar sua assinatura, em campo específico, por três vezes Na Prova Escrita Teórico-Objetiva, o candidato deverá assinalar as respostas na Folha de Respostas personalizada, único documento válido para a correção da prova. O preenchimento da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder de conformidade com as instruções específicas contidas na capa do Caderno de Questões personalizado. Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato Os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente na Folha de Respostas serão de inteira responsabilidade do candidato O candidato deverá comparecer ao local designado munido de caneta esferográfica de tinta preta, lápis preto nº 2 e borracha O candidato deverá preencher os alvéolos, na Folha de Respostas da Prova Escrita Teórico- Objetiva, com caneta esferográfica de tinta preta ou reforçá-los com grafite na cor preta, se necessário Não serão computadas questões não assinaladas ou que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível Durante a realização das provas, não será permitida comunicação entre os candidatos

12 7.13 Durante a realização da Prova Escrita Teórico-Objetiva, não será permitida nenhuma espécie de consulta, nem a utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou quaisquer anotações Durante a realização da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e da Prova Prática será permitida consulta à legislação, conforme estabelecido no item Motivará a eliminação do candidato do Concurso Público, sem prejuízo das sanções penais cabíveis, a burla ou a tentativa de burla a quaisquer das normas definidas neste Edital ou a outros relativos ao Concurso, aos comunicados, às Instruções ao Candidato ou às Instruções constantes da prova, bem como o tratamento incorreto e descortês a qualquer pessoa envolvida na aplicação das provas Será excluído do Concurso Público o candidato que: a) apresentar-se após o horário estabelecido, inadmitindo-se qualquer tolerância; b) não comparecer às provas, seja qual for o motivo alegado; c) não apresentar documento que bem o identifique; d) ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal; e) ausentar-se do local de provas antes de decorrida uma hora do início das provas; f) fizer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição ou em qualquer outro meio, que não o fornecido pela Fundação Carlos Chagas no dia da aplicação das provas; g) ausentar-se da sala de provas levando Folha de Respostas, Caderno de Questões ou outros materiais não permitidos, sem autorização; h) estiver portando armas, mesmo que possua o respectivo porte; i) lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas; j) não devolver integralmente o material recebido; l) for surpreendido em comunicação com outras pessoas ou utilizando-se de livro, anotação, impresso não permitido ou máquina calculadora ou similar; m) estiver fazendo uso de qualquer tipo de aparelho eletrônico ou de comunicação (bip, telefone celular, relógios digitais, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador ou outros equipamentos similares), bem como protetores auriculares; n) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido O candidato que estiver portando equipamento eletrônico como os indicados nas alíneas l e m, deverá desligar o aparelho antes do início das provas Os aparelhos eletrônicos deverão permanecer desligados até a saída do candidato do local de realização das provas O candidato, ao terminar a Prova Escrita Teórico-Objetiva, entregará ao fiscal, juntamente com a Folha de Respostas, o Caderno de Questões personalizado A Fundação Carlos Chagas não se responsabilizará por perda ou extravio de documentos ou objetos ocorrido no local de realização das provas, nem por danos neles causados No dia da realização das provas, na hipótese de o nome do candidato não constar nas listagens oficiais relativas aos locais de prova estabelecidos no Edital de Convocação, a Fundação Carlos Chagas

13 procederá à inclusão do candidato, mediante a apresentação do comprovante de inscrição autenticado pelo Banco do Brasil, com o preenchimento de formulário específico A inclusão de que trata o item 7.19 será realizada de forma condicional e será analisada pela Fundação Carlos Chagas, na fase do Julgamento das Provas Objetivas, com o intuito de se verificar a pertinência da referida inscrição Constatada a improcedência da inscrição de que trata o item 7.19, a mesma será automaticamente cancelada, independentemente de qualquer formalidade, considerados nulos todos os atos dela decorrentes Quando, após a prova, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter o candidato utilizado processos ilícitos, sua prova será anulada e ele será automaticamente eliminado do Concurso Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em virtude de afastamento do candidato da sala de prova Em hipótese nenhuma será realizada qualquer prova fora do local e horário determinados Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais adquiridos, a Fundação Carlos Chagas não fornecerá exemplares dos Cadernos de Questões a candidatos ou a instituições de direito público ou privado, mesmo após o encerramento do Concurso Público. As questões da Prova Escrita Teórico-Objetiva e respectivas respostas consideradas como certas serão divulgadas no endereço eletrônico em data a ser comunicada no dia da aplicação das provas. 8. DA INSCRIÇÃO DEFINITIVA 8.1 A inscrição definitiva será requerida ao Presidente da Comissão do Concurso, mediante formulário próprio. 8.2 O formulário de pedido de inscrição, assinado pelo candidato ou seu procurador, deverá ser instruído com os seguintes documentos: I carteira de identidade ou documento equivalente; II título de eleitor e certidão da Justiça eleitoral, comprovando estar em gozo dos direitos políticos e estar quite com as obrigações eleitorais; III carteira de reservista ou certificado de dispensa de incorporação, se do sexo masculino, ou documento equivalente; IV certidões comprobatórias, revestidas de fé pública, da inexistência de qualquer tipo de punição no exercício de atividades profissionais nos últimos 05 (cinco) anos; V certidões negativas de antecedentes criminais, fornecidas pela Justiça Federal e Justiça Estadual de onde residir o candidato nos últimos 05 (cinco) anos; VI cópia autenticada do diploma ou certificado de graduação em Direito em entidade oficial ou reconhecida; VII 03 (três) fotografias recentes 3x4; IX comprovação do exercício, no mínimo, de três anos de atividade jurídica, até a data limite estabelecida para a inscrição definitiva, na forma disposta no item 2.11 deste Edital

14 8.3 Os requerimentos deverão ser encaminhados à Comissão do Concurso e entregues na Secretaria Administrativa do Tribunal de Justiça de Alagoas. 8.4 O candidato, ao apresentar o seu pedido de inscrição definitiva, receberá guias para se submeter aos exames de saúde e psicotécnico, a serem realizados perante clínicas ou órgãos credenciados pela Comissão do Concurso, previamente, aos quais deverá apresentar-se com exames radiológico e de laboratório, exigidos por ato da comissão. 8.5 Será permitida a requisição de inscrição definitiva por procuração, mediante entrega do original da mesma, acompanhada de cópia autenticada do documento de identidade do candidato e apresentação da identidade do procurador Deverá ser apresentada uma procuração para cada candidato, que ficará retida Na procuração particular não há necessidade de reconhecimento de firma. 8.6 O candidato ou seu procurador é responsável pelas informações prestadas no formulário de pedido de inscrição definitiva, arcando o candidato com as conseqüências de eventuais erros no preenchimento daquele documento. 9. DOS EXAMES DE SAÚDE 9.1 Após o resultado da prova prática, o candidato habilitado à próxima fase do concurso submeter-se-á a exame de sanidade física, psiquiátrica e de aptidão psicológica (psicotécnico). 9.2 O não comparecimento a qualquer exame acarretará o cancelamento da inscrição definitiva do candidato faltoso e eliminação do concurso. 9.3 O laudo, na área de sanidade física, será elaborado por 02 (dois) profissionais, responsáveis pelos exames dos candidatos. Em caso de discordância, cada profissional lavrará seu laudo e o Presidente da Comissão do Concurso indicará um terceiro e decidirá sobre a habilitação. 9.4 Os laudos dos exames psicológicos e psiquiátricos, realizados por especialistas das respectivas áreas, enunciarão as condições de habilitação do candidato em relação às doenças na área mental, às exigências da atividade jurisdicional e à segurança no comportamento. 9.5 Julgado inabilitado por decisão do Presidente da Comissão do Concurso, será assegurado ao candidato acesso às conclusões do laudo, fornecendo-se-lhe cópia deste. 9.6 Julgado inabilitado, o candidato terá direito a recurso para a Comissão do Concurso, no prazo de 05 (cinco) dias, contados da publicação da lista de aptos e inaptos, publicada no Diário Oficial do Estado de Alagoas. 10. DA AVALIAÇÃO DOS TÍTULOS 10.1 São títulos apreciáveis para fins da prova de que tratam os itens 6.10, 6.11 e 6.12: I Grupo I Participação em Cursos até o limite de 3,5 (três vírgula cinco pontos): a) Pós-graduação em Direito, no nível de Doutorado 3,5 (três vírgula cinco) pontos; b) Pós-graduação em Direito, no nível de Mestrado 03 (três) pontos; c) Pós-graduação em Direito, no nível de Especialização 02 (dois) pontos;

15 d) Conclusão do Curso de Preparação para a Magistratura em Escola Superior da Magistratura, vinculada ou reconhecida pelo Poder Judiciário Brasileiro 1,5 (um virgula cinco) pontos. II Grupo II Exercício de cargos e atividades jurídicas até o limite de 3,5 (três vírgula cinco pontos): a) Exercício do cargo de magistrado 3,5 (três vírgula cinco) pontos; b) Exercício de cargo como membro do Ministério Público 3,5 (três vírgula cinco) pontos; c) Exercício do cargo de Procurador Federal, Estadual ou Municipal, e de Defensor Público, cuja investidura tenha sido por concurso público - 3,0 (três) pontos; d) Exercício de cargo público efetivo, ou comissionado, para cujo provimento seja indispensável graduação em Direito - 01 (um) ponto por período de ano, até o máximo de 03 (três) pontos; e) Exercício de cargo de assessoramento jurídico no âmbito da administração pública, devidamente comprovado - 01 (um) ponto por período de ano, até o máximo de 03 (três) pontos; f) Exercício da advocacia, comprovado nos termos do art. 6º, alíneas a e b, do Provimento n 102/2004 do Conselho Federal da OAB 0,5 (zero vírgula cinco) pontos por período de ano, até o máximo de 3,5 (três vírgula cinco) pontos; g) Exercício do magistério jurídico superior 0,5 (zero vírgula cinco) ponto por período de ano, até o máximo de 3,0 (três) pontos; III Grupo III Produção jurídica até o limite de (03) três pontos: a) Publicação de livro de conteúdo jurídico por editora especializada 1,5 (um vírgula cinco) pontos por livro; b) Aprovação em concurso público para cargos privativos de direito - 1,5 (um vírgula cinco) pontos por concurso Apenas serão admitidos, para efeito de avaliação, títulos apresentados por candidatos aprovados nas provas escritas teóricas-objetiva e subjetiva, e na prova prática, respeitando o limite explicitado no item 6.10 deste Edital O Edital de Convocação para Entrega de Títulos, a ser publicado no Diário Oficial do Estado de Alagoas, conterá o período, local e horário em que os títulos deverão ser apresentados Na oportunidade da entrega cumprirá no candidato indicar o grupo em que deverá ser incluído cada título apresentado Apenas serão considerados para apreciação, os títulos obtidos até a data da publicação do Edital nº 001/2006, exceto quanto aos referentes ao Grupo I, do item 10.1 deste Edital, que podem ser comprovados até a data limite estabelecida para a inscrição definitiva A pontuação referente a cada Grupo será atribuída em face da apresentação do documento que comprove o título Os títulos especificados em cada grupo são acumuláveis, respeitado os limites atribuídos nos incisos I, II e III, do item 10.1 deste Edital A pontuação decorrente da avaliação de títulos será no máximo de 10 (dez) pontos A Comissão do Concurso fará a apuração das notas da prova de títulos

16 10.10 Os títulos a serem avaliados deverão ser encaminhados em fotocópias autenticadas e discriminados em relação específica, sem rasuras ou emendas, identificada com o nome completo do candidato e o número do documento de identidade; Somente serão aceitos e avaliados os títulos que estiverem de acordo com o especificado neste Edital Será vedada a pontuação de qualquer documento que não preencher todas as condições previstas neste Capítulo Após a entrega dos títulos, não serão aceitos pedidos de inclusão de documentos, sob qualquer hipótese ou alegação Não serão recebidos títulos apresentados fora do prazo estabelecido no Edital específico ou em desacordo com o disposto neste Capítulo Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos constantes no item 10.1, o candidato terá anulada a respectiva pontuação e comprovada a culpa do mesmo, este será excluído do Concurso, sem prejuízo das medidas penais cabíveis Para a comprovação de conclusão de curso de pós-graduação será aceito o diploma ou certificado expedido por instituição que tenha reconhecimento para realização dos cursos, acompanhado do histórico escolar. 11. DA NOTA FINAL DO CONCURSO 11.1 O resultado de cada candidato será determinado em função da média ponderada, atribuindo-se os seguintes pesos para cada prova do concurso: a) Prova escrita teórica-objetiva três; b) Prova escrita teórica-subjetiva três; c) Prova escrita prática três; d) Prova de títulos um Será considerado aprovado no concurso o candidato que obtiver média ponderada não inferior a seis (6,0), considerando as notas obtidas nas provas teóricas objetiva, na subjetiva e na prática, e que a sua média esteja entre as melhores no universo de 03 (três) vezes o número de vagas ofertadas no edital A classificação dos candidatos obedecerá à ordem decrescente da média final obtida, considerando a pontuação de todas as provas com os respectivos pesos Não serão admitidos arredondamentos para efeito de qualquer pontuação ou média referente ao concurso de que trata esta Resolução A publicação do resultado final do Concurso Público será feita em duas listas, contendo a primeira, a pontuação de todos os candidatos habilitados, classificados na forma deste Capítulo, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda somente a pontuação destes últimos

17 12. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE 12.1 Havendo empate na ordem classificatória terá preferência o candidato que obtiver a melhor nota na prova prática Persistindo o empate, terá preferência o candidato mais idoso. 13. DOS RECURSOS 13.1 Será admitido recurso quanto: a) ao indeferimento das Inscrições Preliminares; b) à aplicação das provas; c) às questões da Prova Escrita Teórico-Objetiva e gabaritos preliminares; d) à vista da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e à vista da Prova Prática; e) à contagem de Títulos; f) ao indeferimento das Inscrições Definitivas; g) ao resultado das provas O prazo para interposição de recurso quanto aos itens b, c, d, e e g ) será de 2 (dois) dias úteis após a concretização do evento que lhes disser respeito (aplicação das provas, formulação das questões da Prova Escrita Teórico-Objetiva, divulgação de gabaritos preliminares, vista da Prova Escrita Teórico-Subjetiva, vista da Prova Prática, à contagem de Títulos e divulgação do resultado das provas), tendo como termo inicial o 1º dia útil subseqüente à data do evento a ser recorrido O prazo para interposição de recurso quanto aos itens a e f será de 5 (cinco) dias úteis após a concretização do evento que lhes disser respeito (indeferimento das Inscrições Preliminares e indeferimento das Inscrições Definitivas), tendo como termo inicial o 1º dia útil subseqüente à data do evento a ser recorrido Admitir-se-á um único recurso por candidato, para cada evento referido no item 13.1, deste Capítulo, devidamente fundamentado, sendo desconsiderado recurso de igual teor Não serão aceitos os recursos interpostos em prazo destinado a evento diverso do questionado Os candidatos deverão enviar o recurso em três vias (original e duas cópias). Os recursos deverão ser digitados ou datilografados. Cada questão ou item deverá ser apresentado em folha separada, identificada conforme modelo a seguir. Modelo de Identificação de Recurso Concurso: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE ALAGOAS Candidato: Nº do Documento de Identidade: Nº de Inscrição: Cargo: Juiz Substituto Tipo de Gabarito: (apenas para recursos sobre o item 1, "b") Nº da Questão: (apenas para recursos sobre o item 1, "b") Fundamentação e argumentação lógica: Data: / / Assinatura:

18 13.7 Os recursos quanto aos itens b, c, d e g deverão ser dirigidos ao Serviço de Atendimento ao Candidato SAC da Fundação Carlos Chagas e deverão ser remetidos através dos Correios, por SEDEX, à Fundação Carlos Chagas (Serviço de Atendimento ao Candidato - SAC - Ref.: Recurso/Tribunal de Justiça de Alagoas, Av. Professor Francisco Morato, 1565 Jardim Guedala, São Paulo SP, CEP ) O recurso interposto fora do respectivo prazo não será aceito, sendo considerada, para tanto, a data da postagem Os recursos quanto aos itens a, e e f deverão ser dirigidos à Comissão do Concurso e protocolizados no Tribunal de Justiça de Alagoas, situado na Praça Marechal Deodoro nº 319, Centro Maceió- AL, de segunda a sexta-feira, úteis, das 14 às 18 horas O recurso interposto fora do respectivo prazo não será aceito, sendo considerada, para tanto, a data do protocolo do Tribunal de Justiça de Alagoas O candidato deve ser claro, consistente e objetivo em seu pleito. Recurso inconsistente ou intempestivo será preliminarmente indeferido Será concedida vista da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e a vista da Prova Prática, aos candidatos que as requererem no prazo de 2 (dois) dias úteis após a divulgação dos respectivos resultados Os requerimentos deverão conter a identificação do candidato, a fundamentação e a argumentação lógica que motivou o pedido de vista, a data e a assinatura do candidato e deverá ser remetido via SEDEX, à Fundação Carlos Chagas (Serviço de Atendimento ao Candidato - SAC - Ref.: Vista de Prova//Tribunal de Justiça de Alagoas, Av. Professor Francisco Morato, 1565 Jardim Guedala, São Paulo SP, CEP ) O pedido de vista de prova interposto fora do respectivo prazo não será aceito, sendo considerada, para tanto, a data da postagem A vista da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e a vista da Prova Prática serão realizadas através do site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), em datas e horários a serem oportunamente divulgados no Diário Oficial do Estado As instruções para as vistas de provas serão disponibilizadas no site da Fundação Carlos Chagas Não serão aceitos pedidos de vista da Prova Escrita Teórico-Subjetiva e da Prova Prática ou recursos interpostos por fac-símile (fax), telex, Internet, telegrama ou outro meio que não seja o especificado neste Edital A Banca Examinadora da Fundação Carlos Chagas constitui última instância para recurso, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais Os recursos interpostos em desacordo com as especificações contidas neste Capítulo não serão avaliados O(s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão(ões) eventualmente anulada(s) será(ão) atribuído(s) a todos os candidatos presentes à prova, independentemente de formulação de recurso O gabarito divulgado poderá ser alterado, em função dos recursos impetrados e as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito oficial definitivo

19 13.16 Na ocorrência do disposto nos itens e 13.15, poderá haver, eventualmente, alteração da classificação inicial obtida para uma classificação superior ou inferior ou, ainda, poderá ocorrer a desclassificação do candidato que não obtiver a nota mínima exigida para a prova As decisões dos recursos serão dadas a conhecer, coletivamente, e apenas quanto aos pedidos que forem deferidos O gabarito preliminar da prova escrita teórica-objetiva será afixado nos quadros de avisos do Tribunal de Justiça de Alagoas e divulgado pela Internet no endereço eletrônico do Tribunal de Justiça (www.tj.al.gov.br) e da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br) Todos os recursos serão analisados e as justificativas das alterações de gabarito serão divulgadas no endereço eletrônico da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br). Não serão dadas respostas individuais aos candidatos Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos, recurso de recurso e/ou recurso de gabarito oficial definitivo. 14. DA COMISSÃO DO CONCURSO 14.1 A Comissão do Concurso será formada pelos seguintes membros titulares: Dr. Alexandre Lenine de Jesus Pereira - Juiz de Direito Dr. José Braga Neto Juiz de Direito Dr. Rodolfo Osório Gatto Hermann Juiz de Direito Dr. Everaldo Bezerra Patriota representante da OAB/AL 14.2 Serão membros suplentes da Comissão do Concurso: Dra Iva Bernadete Franco Nunes Juíza de Direito Dra. Eliana Normande Acioli Juíza de Direito Dr. Claudemiro Avelino de Souza Juiz de Direito Dr. José Euclides de Carvalho - Advogado designado pela OAB/AL 14.3 A Comissão do Concurso terá como Secretário o Servidor efetivo João Alves da Silva, ocupante do cargo de Assistente Técnico Judiciário. 15. DO LOCAL E FUNCIONAMENTO DA COMISSÃO DO CONCURSO 15.1 A Comissão do Concurso funcionará no Auditório do Tribunal de Justiça, 5º andar do edifício sede, situado na Praça Marechal Deodoro nº 319, Centro Maceió- AL. 16. DISPOSIÇÕES FINAIS 16.1 A inscrição do candidato implicará o conhecimento das presentes instruções e a tácita aceitação das condições do Concurso, tais como se acham estabelecidas neste Edital, na Resolução n 05/2006 do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas e nas normas legais pertinentes, bem como em eventuais aditamentos, comunicados e instruções específicas para a realização do certame, acerca das quais não poderá alegar desconhecimento

20 16.2 É de dois anos, a contar da data da correspondente homologação, o prazo de validade do concurso de que trata este Edital, prorrogável por igual período, uma única vez, a critério do Tribunal de Justiça de Alagoas É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e comunicados referentes ao Concurso Público no Diário Oficial do Estado de Alagoas. Não serão prestadas por telefone, informações relativas ao resultado do Concurso Público Serão publicados no Diário Oficial do Estado de Alagoas apenas os resultados dos candidatos que lograrem classificação no Concurso, conforme Capítulo 11 deste Edital A Fundação Carlos Chagas disponibilizará o Boletim de Desempenho nas provas para consulta, por meio do CPF e do número de inscrição do candidato, no endereço eletrônico após a publicação dos resultados no Diário Oficial do Estado de Alagoas A Fundação Carlos Chagas não fornecerá atestados, declarações ou certificados relativos à habilitação, classificação, ou nota de candidatos, valendo para tal fim a publicação do resultado final e homologação no Diário Oficial do Estado de Alagoas, o Boletim de Desempenho disponível no endereço eletrônico da Fundação Carlos Chagas, conforme item 16.5 deste Capítulo As despesas relativas à participação do candidato no Concurso e à apresentação para posse e exercício correrão às expensas do próprio candidato O Tribunal de Justiça de Alagoas, no momento do recebimento dos documentos para a posse, afixará 1 (uma) foto 3x4 do candidato no Cartão de Autenticação Digital - CAD e, na seqüência, coletará a assinatura do candidato e procederá à autenticação digital no Cartão O Tribunal de Justiça de Alagoas reserva-se no direito de proceder às nomeações, em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço, de acordo com a disponibilidade orçamentária e o número de vagas existentes Legislação com entrada em vigor após a data de publicação deste Edital, bem como alterações em dispositivos de lei e atos normativos a ele posteriores não serão objeto de avaliação nas provas do Concurso Homologado o concurso, serão devolvidos aos candidatos, mediante requerimento dirigido ao Tribunal de Justiça de Alagoas, os documentos entregues para fins de instrução dos respectivos pedidos de inscrição no certame Cumprido o período de 06 (seis) meses, contado a partir da data da homologação do concurso, serão incinerados os documentos que, apresentados por cópia e referidos no item 16.11, não tenham sido reclamados Em caso de alteração dos dados pessoais (nome, endereço, telefone para contato) constantes na Ficha/Formulário de Inscrição, o candidato deverá dirigir-se: à sala de coordenação do local em que estiver prestando as provas e solicitar a correção; após a realização das provas, ao Tribunal de Justiça de Alagoas, nos Recursos Humanos, para atualizar os dados

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA EDITAL Nº 5, DE 29 DE AGOSTO DE 2012 CONVOCAÇÃO PARA AS PROVAS O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO convoca os candidatos inscritos no Concurso Público

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Cardiologia 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Edital de Abertura de Inscrições O IBEPEGE Instituto Brasileiro de Estudo e Pesquisa em Gastroenterologia e outras Especialidades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Residência Médica PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES O Centro de Estudos Prof. Dr. João Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Nº do documento: 00003/2012 Tipo do documento: EDITAL Descrição: EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROVAS OBJETIVAS DO CONCURSO PÚBLICO PARA SERVIDOR Autor: 30375 - SORAYA MARIA PORTUGAL DE OLIVEIRA Usuário assinador:

Leia mais

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA.

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Unoeste, faz saber que

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2010 UFMG/FUNAI A Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE

JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE ESTÁGIO REMUNERADO PARA ESTUDANTES DE NÍVEL SUPERIOR DO CURSO DE DIREITO DESTINADOS

Leia mais

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE, faz saber que fará realizar nesta cidade de

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ EDITAL FMJ- 073/2006, de 27/11/2006 CONCURSO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2007 O Prof. Dr. NELSON LOURENÇO MAIA FILHO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Congregação das Filhas de Nossa Senhora Stella Maris Hospital Stella Maris, torna público que no período de

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO OBJETO O Instituto Elo, associação privada sem fins lucrativos qualificada como Organização da Sociedade

Leia mais

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP.

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP. EDITAL RM. Nº 01/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DE ACESSO DIRETO NAS ÁREAS DE PEDIATRIA, OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA E INFECTOLOGIA DA ASSOCIAÇÃO LAR SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA

Leia mais

Edital Processo Seletivo 2015/2

Edital Processo Seletivo 2015/2 Edital Processo Seletivo 2015/2 O Diretor Acadêmico da Faculdade de Direito de Contagem - FDCON, Prof. Dr. Luiz Moreira Gomes Júnior, faz saber aos interessados que, de acordo com o artigo 44, inciso II,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA De ordem do Magnífico Reitor do Centro Universitário Lusíada - UNILUS, Dr. Nelson Teixeira, torno público que as provas do Processo Seletivo Classificatório

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA COMPLEXO HOSPITALAR OURO VERDE O Complexo Hospitalar Ouro Verde - CHOV torna público que realizará processo seletivo para preenchimento de vagas de médicos residentes de 1º ano (R-1), de seu programa de residência em MEDICINA DE FAMÍLIA

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições,

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, informa que em virtude da publicação da Emenda Constitucional

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OFTALMOLOGIA SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA 2012. O Serviço de OFTALMOLOGIA do Hospital Universitário de Taubaté / Fundação Universitária

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC

CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DOS ESTADOS DE RONDÔNIA E ACRE -CRF-RO/AC Edital nº02/2008 DO PROCESSO SELETIVO 02/2008 CRF/RO-AC DE 07 DE NOVEMBRO DE 2008 ABERTURA. A Presidente do Conselho Regional de Farmácia dos Estados de Rondônia e Acre, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Etec de São Sebastião 188 SECRETARIA ACADÊMICA

Etec de São Sebastião 188 SECRETARIA ACADÊMICA EDITAL n.º 002, de 04 de Novembro de 2014. A Escola Técnica Estadual de São Sebastião, município de São Sebastião, atendendo o disposto no 3.º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas Estaduais

Leia mais

Vale ressaltar ainda que os cursos do PEP são gratuitos, o que facilita e amplia o acesso dos candidatos selecionados.

Vale ressaltar ainda que os cursos do PEP são gratuitos, o que facilita e amplia o acesso dos candidatos selecionados. APRESENTAÇÃO O Programa de Educação Profissional de Minas Gerais (PEP) é a ousada resposta do Governo Mineiro ao desafio de atender à crescente demanda dos nossos jovens por mais e melhores oportunidades

Leia mais

Instituto Suel Abujamra

Instituto Suel Abujamra Instituto Suel Abujamra Seleção de Candidatos para 1º ano de Residência Médica em Oftalmologia - 2015 Edital de Abertura de Inscrições O Instituto Suel Abujamra torna público a realização do processo seletivo

Leia mais

- As inscrições serão realizadas exclusivamente pela Internet, no site www.fmb.unesp.br:

- As inscrições serão realizadas exclusivamente pela Internet, no site www.fmb.unesp.br: FACULDADE DE MEDICINA EDITAL Nº 008/2014-FM/DTA. Faculdade de Medicina - Campus de Botucatu A FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP torna público que, no período de 24 a 26 de março de 2014, somente

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 A Profa. Ms. Lizika Goldchleger, Gerente Executiva da Faculdade Cultura Inglesa, no uso de suas atribuições legais, FAZ SABER que o Processo Seletivo para o

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES PROCESSO SELETIVO Nº 03/2015 CONCESSÃO DE BOLSA-ESTÁGIO A Fundação Educacional São Carlos FESC torna pública,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO PAULO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO PAULO DAS MISSÕES EDITAL Nº 001/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES - RS, torna pública a abertura

Leia mais

EDITAL N. º 003/CBMSC/2012

EDITAL N. º 003/CBMSC/2012 SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA COMANDO GERAL EDITAL N. º 003/CBMSC/2012 O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina,

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ASSESSOR JURIDICO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 001/2013 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ, ESTADO DO RONDÔNIA,

Leia mais

Instituto Brasileiro de Cirurgia Plástica Serviço de Cirurgia Plástica (Credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Edital 2013

Instituto Brasileiro de Cirurgia Plástica Serviço de Cirurgia Plástica (Credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Edital 2013 Instituto Brasileiro de Cirurgia Plástica Serviço de Cirurgia Plástica (Credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Edital 2013 Av. Brasil, 275 Jardim América 01431-000-SÃO PAULO-SP Telefone:

Leia mais

Art. 3º A inscrição para o Processo Seletivo será realizada, exclusivamente via internet, no período de 18 de fevereiro a 15 de março de 2013.

Art. 3º A inscrição para o Processo Seletivo será realizada, exclusivamente via internet, no período de 18 de fevereiro a 15 de março de 2013. 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU BOLSA APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA PARA O ANO DE 2013 DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO VAGAS REMANESCENTES A Magnífica

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES HOSPITAL ISRAELITA ALBERT SABIN 2016 Inscrições: 29 de dezembro de 2015 a 27 de Janeiro de 2016 Informações: Secretária

Leia mais

PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015

PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015 PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015 Estabelece normas para concessão de bolsas no âmbito da Modalidade 1 Treinamento Técnico, para ingresso no 1 o semestre de 2015, cria cadastro de

Leia mais

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012 SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CENTRO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL CREDENCIADO PELO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES (CBC) EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

EDITAL Nº 37 /Unoesc/2011

EDITAL Nº 37 /Unoesc/2011 EDITAL Nº 37 /Unoesc/2011 Dispõe sobre processo de seleção externa de funcionários técnico-administrativos para atuarem na Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc, campus de Joaçaba. A Universidade

Leia mais

EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015

EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015 EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015 A Escola Técnica Estadual PARQUE DA JUVENTUDE, município de São Paulo, atendendo o disposto no 3º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas Estaduais

Leia mais

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CENTRO DE TREINAMENTO EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA CREDENCIADO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOSCOPIA DIGESTIVA(SOBED) EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional. Edital nº 001 /2009 Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional Edital nº 001 /2009 Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos Técnico de Nível Médio em Agronegócios

Leia mais

Portaria MEC 2.235 de 19/12/1997 DOU: 22/12/1997 Resolução CNE/CES n o 1, de 8 de junho de 2007 EDITAL 01/2015 - FACULDADE FUCAPI PÓS-GRADUAÇÃO

Portaria MEC 2.235 de 19/12/1997 DOU: 22/12/1997 Resolução CNE/CES n o 1, de 8 de junho de 2007 EDITAL 01/2015 - FACULDADE FUCAPI PÓS-GRADUAÇÃO A Faculdade FUCAPI, representada pelo seu Programa de Pós-Graduação, faz conhecer aos interessados que, no período de 09 a 20 de março de 2015, estarão abertas as inscrições para o Curso de Especialização

Leia mais

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições; FAZ SABER: Encontram-se abertas as inscrições para o Processo Seletivo da função abaixo descrita para Admissão em

Leia mais

EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO A Escola Técnica Estadual Polivalente de Americana, atendendo o disposto no 3.º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas

Leia mais

C.N.P.J 44.364.826/0002-96

C.N.P.J 44.364.826/0002-96 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº3/2013 A Santa Casa de Misericórdia de Assis, por seu Provedor, Sebastião Carlos Aizo, torna pública a abertura de inscrições ao Processo Seletivo, para preenchimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO EDITAL Nº 02/2014 CONVOCAÇÃO PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

Especialidade Nº de vagas Pré-requisito Duração do Estágio. * Programa de estágio reconhecido pela AMIB Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

Especialidade Nº de vagas Pré-requisito Duração do Estágio. * Programa de estágio reconhecido pela AMIB Associação de Medicina Intensiva Brasileira. A Divisão de Ensino do Hospital Ana Costa S. A. realizará Processo Público de Seleção de candidatos para Estágio Médico, para o ano de 2013, nas seguintes áreas: Especialidade Nº de vagas Pré-requisito

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO O Reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no uso de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

Fundação Leiria de Andrade

Fundação Leiria de Andrade Fundação Leiria de Andrade Seleção para o Curso de Especialização em Oftalmologia E d i t a l Nº 001/2011 A Fundação Leiria de Andrade, registrada no Conselho Nacional de Serviço Social sob o nº: 260.621

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo EDITAL Nº 0005/2011 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Permanente de Acompanhamento de Processos Seletivos do Município de Carapicuíba, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 3.918 de 30 de setembro

Leia mais

Nº de Vagas Oferecidas. Otorrinolaringologia 1 3 Médico com diploma devidamente reconhecido

Nº de Vagas Oferecidas. Otorrinolaringologia 1 3 Médico com diploma devidamente reconhecido 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO PARA CURSO DA PÓS GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM OTORRINOLARINGOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO PARA O ANO LETIVO DE 2013. A Magnífica Reitora da Universidade

Leia mais

1. Objeto: 2. Objetivo:

1. Objeto: 2. Objetivo: 1 EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES LOCAIS PARA OS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS EM SAÚDE E GESTÃO DE RECURSOS FÍSICOS E TECNOLÓGICOS EM SAÚDE DA EAD/ENSP/FIOCRUZ EM PARCERIA

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2011

EDITAL CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2011 EDITAL CONCURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2011 O Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do HOSPITAL REGIONAL DO VALE DO PARAÍBA (HRVP) SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO CAMILO (SBSC), torna-se público que estão abertas

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP O torna pública a realização do Concurso de Seleção para o Programa de Estágio

Leia mais

I PROCESSO SELETIVO PARA RECRUTAMENTO DE ASSISTENTE SOCIAL E PSICÓLOGO REALIZADO PELA DIRETORIA DO FORO DA COMARCA DE SINOP - MT EDITAL N.

I PROCESSO SELETIVO PARA RECRUTAMENTO DE ASSISTENTE SOCIAL E PSICÓLOGO REALIZADO PELA DIRETORIA DO FORO DA COMARCA DE SINOP - MT EDITAL N. I PROCESSO SELETIVO PARA RECRUTAMENTO DE ASSISTENTE SOCIAL E PSICÓLOGO REALIZADO PELA DA COMARCA DE SINOP - MT EDITAL N. 05/2015-DF O Excelentíssimo Juiz Direito e Diretor do Foro da Comarca de Sinop MT,

Leia mais

EDITAL N 02.23.001/2015 DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CARGOS DO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE JAGUARIBE CEARÁ.

EDITAL N 02.23.001/2015 DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CARGOS DO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE JAGUARIBE CEARÁ. EDITAL N 02.23.001/2015 DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CARGOS DO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE JAGUARIBE CEARÁ. O PREFEITO MUNICIPAL DE JAGUARIBE-CE, Sr. José Ábner Nogueira Diógenes Pinheiro,

Leia mais

FAMERV. Faculdade de Medicina de Rio Verde

FAMERV. Faculdade de Medicina de Rio Verde EDITAL 001/2015 MONITORIA O Laboratório de Anatomia Humana da UniRV, no uso de suas atribuições, torna público as inscrições para o processo seletivo para Monitoria do Laboratório Morfofuncional, destinado

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA (PJT IC) ORIENTAÇÕES GERAIS 1 - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Programa Bolsa Jovens Talentos para a Ciência (PJT- IC) tem como objetivo proporcionar a formação

Leia mais

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC

PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC PREFEITURA DE CARUARU CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº. 002/2006 - PMC A Prefeitura Municipal de Caruaru/PE divulga a realização do CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS para o provimento dos cargos de Professor

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe 1 Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe EDITAL DO CONCURSO PARA ESTAGIÁRIO EM ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 01/ DNRH, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008. O Juiz Federal, Dr. Carlos Rebelo

Leia mais

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO A Procuradora-Chefe da Fazenda Nacional em Mato Grosso do Sul com amparo na Lei 11.788/2008 e na Orientação Normativa

Leia mais

Edital. Processo Seletivo 2016

Edital. Processo Seletivo 2016 Edital Processo Seletivo 2016 O Diretor Executivo da Fundação Educacional Nordeste Mineiro FENORD, no uso de suas atribuições, faz saber aos interessados que, no período indicado neste Edital, estarão

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011.

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011. 1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM DERMATOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO UNISA/2011. A Magnífica Reitora da Universidade de Santo Amaro - UNISA, mantida

Leia mais

EDITAL No. 001 / 2011

EDITAL No. 001 / 2011 Hospital Beneficência Portuguesa de S. J. Rio Preto R Luiz Vaz de Camões 3150 Redentora CEP: 15015-750 São José do Rio Preto/SP F: (17) 2139-1800 www.beneriopreto.com.br Coordenador do Programa de Treinamento

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 029/2015 José Carlos Anziliero Amaral, Prefeito Municipal de Três Passos, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna público a abertura

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe SELEÇÃO DE UNIVERSITÁRIOS PARA ESTÁGIO CURSOS SUPERIORES DE INFORMÁTICA EDITAL Nº 01/2011 NTI O Juiz Federal Diretor do Foro da Seção Judiciária de Sergipe, no uso das atribuições legais e regimentais,

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA 1º SEMESTRE DE 2014 O Diretor da Faculdade de Medicina de Barbacena-FAME, torna público através do presente Edital a existência de vagas no curso de Medicina

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA Credenciada pelo Decreto Federal nº 78709, de 10/11/1976, DOU DE 11/11/1976 EDITAL 2011 PROCESSO SELETIVO ISECC 2011 2º SEMESTRE 2 O Presidente da Fundação Educacional

Leia mais

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará REITORIA EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Estabelece as normas e fixa

Leia mais

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br.

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br. São Paulo, 01 de novembro de 2013. Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Edital Imagem 2013 O Centro de Estudos Prof. Dr. Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer torna

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011 EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011 Inscrições: 03 de novembro a 19 de novembro de 2010 Informações: Centro de Estudos do Hospital SOCOR Tel.: (31) 3330.3093 CODI

Leia mais

HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA

HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA DR. ÁLVARO SIMÕES DE SOUZA SERVIÇO DE RECURSOS HUMANOS EDITAL nº 004/2008 PROCESSO SELETIVO - MÉDICO (ESPECIALIDADE: PEDIATRIA)

Leia mais

CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR

CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL PARA ABERTURA DE INSCRIÇÕES E REALIZAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES, PELO CENTRO DE INTEGRAÇÃO EMPRESA ESCOLA CIEE, PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE ESTÁGIO DA COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA

Leia mais

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE faz saber que fará realizar, nesta

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA

ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA 1.0 A Prova Escrita será realizada somente na cidade de Cuiabá, no dia 18 de setembro de 2011 (domingo), das 08h00min as 13h00min (Horário de Cuiabá/MT). Local: Universidade

Leia mais

Edital n.º 04/2008. Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente

Edital n.º 04/2008. Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente Edital n.º 04/2008 Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente A Secretaria de Estado da Educação SEE, por meio do Centro de Educação Profissional Sebastião de Siqueira

Leia mais

HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL

HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL, da Coordenadoria de Serviços de Saúde da

Leia mais

Instituto Ortopédico de Goiânia.

Instituto Ortopédico de Goiânia. INSTITUTO ORTOPÉDICO DE GOIÂNIA EDITAL DE SELEÇÃO / 2012. 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. O Instituto Ortopédico de Goiânia, por meio da Comissão de Residência Médica COREME, de conformidade com as disposições

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS N.º 01/2006 PARA PROVIMENTO DOS CARGOS DE AUDITOR E PROCURADOR DE CONTAS DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESPECIAL JUNTO AO TRIBUNAL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 144/DDP/2015, de 20 de outubro de 2015. A Diretora do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas DDP da Universidade Federal de Santa Catarina, no uso de

Leia mais

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO A Direção da SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br EDITAL 021/2015 DE 15 DE OUTUBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde FAPEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO - 2014 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO - 2014 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO - 2014 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Congregação das Filhas de Nossa Senhora Stella Maris Hospital Stella Maris, torna público que no período de 18/10/2013 a 30/01/2014

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos Técnico de Nível Médio em Enfermagem, Técnico de Nível Médio em Informática e Técnico de Nível Médio em Comércio Edital nº 001/2010 A Secretaria de Estado de

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH

PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA AUXILIAR II / AUXILIAR DE TRANSPORTE II/ MOTOBOY EDITAL DRH Nº 17/2014 A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS divulga e estabelece

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ TRIBUNAL DE JUSTIÇA. SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO REMUNERADO Edital n.º 02/2013

ESTADO DO PARANÁ TRIBUNAL DE JUSTIÇA. SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO REMUNERADO Edital n.º 02/2013 SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO REMUNERADO Edital n.º 02/2013 O DR. ROBESPIERRE FOUREAUX ALVES, JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DA 6ª SEÇÃO JUDICIÁRIA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ, no uso

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO O SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, com base na Lei nº 10.097/2000,

Leia mais

E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS

E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista a autorização

Leia mais

ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO

ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO VAGAS REMANESCENTES 1º SEMESTRE 2015 ENSINO GRATUITO DE QUALIDADE A ETEC JOÃO BELARMINO DE AMPARO COMUNICA QUE ESTARÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA VAGAS REMANESCENTES DE SEUS

Leia mais

Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013

Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013 Edital para Abertura de Concurso para Residência Médica em Anestesiologia e Radiologia no Hospital Evangélico de Londrina/2013 A Comissão de Residência Médica (COREME) do Hospital Evangélico de Londrina

Leia mais

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA

EDITAL 01/2015 CONCURSO PARA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA UNIÃO METROPOLITANA PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL 01/2015

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015 A PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULÍNIA, no uso de suas atribuições, torna pública a seguinte retificação ao Edital supracitado, cujas alterações estão

Leia mais

EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA

EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA EDITAL FMJ- 032/2011, de 21/6/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO CONCURSO VESTIBULAR DE 2012 MEDICINA O Prof. Dr. ITIBAGI ROCHA MACHADO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, autarquia municipal de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º.

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º. EDITAL (06/2015) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PRPPG da UNOESTE faz saber que fará realizar,

Leia mais