CONCURSO PÚBLICO DOCENTE ÁREA: ADMINISTRAÇÃO EDITAL N o 06/2011-IFAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSO PÚBLICO DOCENTE ÁREA: ADMINISTRAÇÃO EDITAL N o 06/2011-IFAL"

Transcrição

1 COPEMA COMISSÃO PERMANENTE D O M A G I S T É R I O SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DEPARTAMENTO DE SELEÇÃO DE INGRESSOS CONCURSO PÚBLICO DOCENTE SOBRE O CADERNO DE QUESTÕES: 01 Só abra este Caderno de Questões após ter lido todas as instruções e quando for autorizado pelo Fiscal da Sala; 02 Preencha os dados solicitados no final desta folha; 03 Autorizado o início da prova, verifique se este Caderno contém 01 (uma) Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos e Fundamentos em Educação, constituída por 40 (quarenta) questões, sendo 30 (trinta) questões específicas e 10 (dez) questões em educação e 01 (uma) Prova Subjetiva de Conhecimentos Específicos com 02 (duas) questões Caso este Caderno não esteja completo, comunique imediatamente ao Fiscal da Sala e solicite outro Caderno de Questões; 04 Todas as questões objetivas da Prova Objetiva deste Caderno são de múltipla escolha, apresentando como resposta uma única alternativa correta; 05 Assinale a resposta de cada questão objetiva no corpo da prova e, só depois, transfira para o Cartão de Respostas Utilize as folhas de rascunho para as questões subjetivas e depois transfira as respostas para a Folha de Respostas 06 SOB NENHUMA HIPOTESE O FISCAL OU QUALQUER MEMBRO DA COPEMA ESTÃO AUTORIZADOS A EMITIR OPINIÃO OU PRESTAR ESCLARECIMENTOS SOBRE O CONTEÚDO DAS PROVAS, INCLUSIVE SOBRE POSSÍVEL ANULAÇÃO DE QUESTÕES CABE ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE AO CANDIDATO INTERPRETAR E DECIDIR SOBRE O QUE DEVE SER RESPONDIDO SOBRE O CARTÃO DE RESPOSTAS: 01 Ao receber o Cartão de Respostas e Folha de Respostas, confira o seu número de inscrição, nome da área e dados pessoais Qualquer irregularidade comunique imediatamente ao Fiscal da Sala; 02 Confirmados os dados, assine no verso do Cartão de Respostas; 03 Assinale com atenção as alternativas no Cartão de Respostas, para evitar erros e/ou rasuras; 04 Marque somente uma resposta para cada questão; 05 Sob nenhuma hipótese, haverá substituição do Cartão de Respostas ou da Folha de Respostas; 06 Não coloque seu numero de inscrição, nome ou assine em qualquer lugar da Folha de Respostas; 07 As respostas da prova subjetiva devem ser transcritas para a Folha de Respostas (máximo de 30 linhas para cada questão) INFORMAÇÕES GERAIS: 01 Esta prova tem duração máxima de quatro horas, com encerramento previsto para as doze horas (12:00); 02 O candidato só poderá se retirar da sala após 03 (três) horas do início da prova; 03 Ao terminar de responder a prova e preencher o Cartão de Respostas e a Folha de Respostas, faça sinal para o Fiscal da Sala e solicite sua saída Só saia da sala depois de autorizado; 04 O Caderno de Questões e o Cartão de Respostas e a Folha de Respostas devem ser entregues ao Fiscal da Sala no ato de saída do candidato; 05 Faltando 30 (trinta) minutos para o término da prova, soará um sinal, alertando sobre o tempo restante de prova O mesmo ocorrerá com o horário final da prova; 06 Só será permitido levar o Caderno de Questões para o candidato que se retirar da sala às 12 horas; 07 Será considerado eliminado do concurso o candidato que for surpreendido, usando ou tentando usar qualquer método fraudulento NOME COMPLETO DO CANDIDATO: N O DE IDENTIDADE (RG): ORGÃO EXPEDIDOR: ESTADO: 1 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

2 PROVA OBJETIVA 1 Kurt Lewin, cujos estudos sobre a dinâmica de grupos contribuíram para justificar algumas das propostas da abordagem de Relações Humanas, desenvolveu a Teoria do Campo de Força Baseado nessa teoria, Edgard Shein elaborou um modelo que pode ser aplicado a pessoas, grupos e organizações O processo de mudança comportamental resultante do trabalho de Lewin & Shein compreende uma sequência de três etapas, quais sejam: a Fase 1 Implantação; Fase 2 Descongelamento; Fase 3 Recongelamento b Fase 1 Descongelamento; Fase 2 Implantação; Fase 3 Recongelamento c Fase 1 Implantação; Fase 2 Recongelamento; Fase 3 Descongelamento d Fase 1 Recongelamento; Fase 2 Implantação; Fase 3 Descongelamento e Fase 1 Descongelamento; Fase 2 Recongelamento; Fase 3 Implantação 2 A ideia do empreendedorismo está associada a administradores que mobilizam recursos e correm riscos para criar empresas Além desse comportamento, ressalta CHIAVENATO um conceito que caracteriza a visão do empreendedor, estando este na qualidade de empregado Dentro dessa perspectiva, o empregado que introduz inovações, agrega valor a mais dentro da organização e se constitui como um agente de mudança, onde quer que esteja, denomina-se a Loser b Benchmark c Outsource d Intrapreneur e Outlier 3 De acordo com KOTLER, cada um dos quatro P s podem ser descritos, do ponto de vista do comprador, como quatro C s, quais sejam: a valor para o Cliente, menor Custo, Conveniência e Comunicação b condições de Crédito, maior valor de Compra, Compartilhamento e Criatividade c mais Criatividade, menor Custo, Cobertura e Comunicação d valor para o Cliente, menor Custo, Conveniência e Compartilhamento e mais Criatividade, menor Custo, Cobertura e Compartilhamento 4 LIKERT, um expoente da Teoria Comportamental, considera que a Administração nunca é igual em todas as organizações, e que pode assumir feições diferentes, dependendo das condições internas e externas existentes A partir de suas pesquisas, o referido autor propõe uma classificação de sistemas de administração, que são caracterizados em relação a quatro variáveis: processo decisorial, sistema de comunicação, relacionamento interpessoal e sistema de recompensas e punições Com efeito, em cada sistema administrativo, essas quatro variáveis apresentam diferentes aspectos Sendo assim, analise o conjunto de características abaixo e informe a que sistema administrativo corresponde, conforme as lições de LIKERT I O poder decisorial é centralizado na cúpula administrativa, permitindo pequeníssima delegação quanto a decisões de pequeno porte e de caráter rotineiro e repetitivo II O sistema de comunicação é relativamente precário, prevalecendo as comunicações verticais e descendentes, embora a cúpula se oriente em comunicações ascendentes III No relacionamento interpessoal, a organização tolera que as pessoas se relacionem entre si, em um clima de condescendência A interação humana é pequena e a organização informal é incipiente IV No sistema de recompensa e punições ainda há uma ênfase nas punições e nas medidas disciplinares 2 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

3 As características delineadas acima correspondem ao Sistema a Autoritário Coercitivo b Consultivo c Autoritário Benevolente d Participativo e Participativo Despótico 5 A Deodoro Indústria Têxtil está analisando a base de dados dos seus sistemas para possibilitar um estudo de preferências e tendências de compras de seus clientes nos últimos doze meses, para fins de subsidiar a elaboração do seu plano de marketing Essa ação pode ser caracterizada como parte integrante de um procedimento de pesquisa Identifique o tipo de fonte de dados utilizados no presente contexto a Dados originários b Dados primários c Dados secundários d Dados terciários e Dados quaternários 6 Os autores Robert Kaplan e David Norton realizaram uma pesquisa sobre várias empresas com medições de desempenho avançadas A partir dessa pesquisa, eles desenvolveram um novo sistema de medição de desempenho que dá à alta gerência uma visão rápida, mas abrangente da empresa Esse sistema inclui medições financeiras que indicam os resultados de ações passadas e complementam as medições financeiras com três conjuntos de medições operacionais, diretamente relacionadas com a satisfação do cliente, dos processos internos e da capacidade da organização de aprender e melhorar as atividades que impulsionam seu desempenho Indique, a seguir, esse sistema de mensuração a CRM b TIR c GRID d BSC e ROI 7 Na administração financeira, a margem de lucro, antes dos juros e impostos, mais conhecida como margem operacional, é usada por analistas para avaliar a lucratividade das atividades operacionais de uma empresa Esse índice é designado pelo acrônimo: a EBIT b EPS c GAAP d VPL e ABC 8 Os territórios podem ser considerados, no plano de marketing como segmentação de mercado Escolha a alternativa que preenche corretamente o espaço em branco da sentença a demográfica b psicográfica c comportamental d geográfica e idiossincrática 3 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

4 9 No que concerne ao planejamento estratégico, a análise interna e o mapeamento das forças externas de uma organização proporcionam os meios para a criação da matriz SWOT, que considera, na análise do ambiente interno, a os concorrentes b as principais incertezas c a regulamentação d o poder da marca e a macroeconomia 10 Sobre os stakeholders, é INCORRETO afirmar que se tratam de a sindicatos b acionistas, proprietários, investidores c governo e sociedade d produtos e serviços e fornecedores 11 Segundo Henri Fayol, a administração é uma atividade comum a todos os empreendimentos humanos (família, negócios, governo) Em seu livro Administration Industrielle et Générale, publicado em 1916, FAYOL definiu o ato de administrar compreendendo cinco funções, a saber: a análise, direção, coordenação, comando e controle b planejamento, organização, direção, comando e controle c investigação, direção, coordenação, comando e controle d planejamento, organização, direção, liderança e controle e previsão, organização, comando, coordenação e controle 4 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

5 12 O gráfico abaixo demonstra o resultado (em R$ 1000) do lucro líquido da indústria Alaginex Ltda, no período de agosto de 2010 a julho de 2011 VALORES EM R$ 1000 Conforme os dados deste gráfico, I o mês em que ocorreu a menor receita foi ago/10 II o resultado em dez/10 foi 3,27% inferior ao de nov/10 III o lucro médio em todo o período foi inferior a R$ 180 mil IV a diferença entre o maior e o menor resultado de lucro mensal foi de R$ 79 mil V o lucro médio auferido no ano de 2011 é superior em 10%, quando comparado em relação ao resultado do mês de dez/10 Avalie as assertivas abaixo e, em seguida, marque a opção correta a As afirmativas II e III estão corretas b As afirmativas I, II e IV estão corretas c Apenas a afirmativa V está correta d Apenas a afirmativa IV está correta e Todas as afirmativas estão corretas 13 Frederick circulava pela fábrica portando um indefectível cronômetro Quando lhe perguntavam o que fazia, respondia: Estou medindo o grau da eficiência O cronômetro de Frederick Taylor não media apenas o tempo, ele calculava a relação entre o trabalho realizado e o volume de recursos utilizados Na sua obra The principle of scientific management, TAYLOR sedimentou os fundamentos da administração científica Todavia, a respeito de sua obra, é INCORRETO afirmar que a o trabalhador deve desempenhar a tarefa mais compatível com suas aptidões b o trabalhador deve atingir, no mínimo, a produção-padrão estabelecida pela gerência c gerentes planejam, operários executam d The best way corresponde à existência de uma maneira certa de executar uma tarefa Para identificá-la, a administração deve empreender um estudo de tempos e métodos, decompondo os movimentos das tarefas executadas pelos trabalhadores e a administração científica pode também ser chamada de administração empírica 5 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

6 14 Frederick Herzberg formulou a teoria dos dois fatores para explicar o comportamento das pessoas em situação de trabalho Para ele, existem dois fatores que orientam o comportamento das pessoas: a Fatores X (postura autocrática) e Fatores Y (postura democrática) b Fatores X (postura democrática) e Fatores Y (postura autocrática) c Fatores higiênicos (fatores extrínsecos) e Fatores motivacionais (fatores intrínsecos) d Fatores higiênicos (fatores intrínsecos) e Fatores motivacionais (fatores extrínsecos) e Fatores insatisfacientes (fatores intrínsecos); Fatores satisfacientes (fatores extrínsecos) 15 Henri Fayol expôs, em sua teoria, as áreas básicas que caracterizam a estrutura organizacional de uma empresa, preocupando-se com a divisão do trabalho no nível dos órgãos que compõem a organização, isto é, com os departamentos, divisões, seções, unidades Em sua obra, FAYOL salienta que toda empresa apresenta seis atividades básicas, que são: a técnicas, marketing, financeiras, de orçamento, contábeis e administrativas b técnicas, vendas, financeiras, de orçamento, de segurança e administrativas c técnicas, comerciais, financeiras, de segurança, contábeis e administrativas d técnicas, vendas, financeiras, de segurança, contábeis e administrativas e técnicas, comerciais, financeiras, de orçamento, contábeis e administrativas 16 Frederick Winslow Taylor e seus seguidores, precursores da Administração Científica, buscaram a aplicação de métodos científicos na resolução dos problemas da Administração Contudo suas ideias sofreram críticas fervorosas Assinale a alternativa que apresenta as principais críticas à Administração Científica a Abordagem de sistema fechado; Mecanicismo; Superespecialização do operário b Abordagem de sistema aberto; Mecanicismo; Exagero no uso do rigor científico das pesquisas c Ênfase nos estudos da organização informal; Abordagem de sistema fechado; Superespecialização do operário d Exagero no uso do rigor científico das pesquisas; Abordagem de sistema fechado; Mecanicismo e Ênfase nos estudos da organização informal; Mecanicismo; Exagero no uso do rigor científico das pesquisas 17 A Teoria Clássica da Administração surgiu em 1916 na França, com a publicação do livro Administration Industrialle et Généralle, escrito por Henri Fayol, traduzido para o português pela editora Atlas, em 1950, com o título Administração Industrial e Geral Segundo a obra de Fayol, são exemplos de Princípios Gerais de Administração, que devem ser obedecidos pelos administradores: a Supervisão Funcional e Unidade de Comando b Supervisão Funcional e Departamentalização c Unidade de Comando e Cadeia Escalar d Pluralidade de Comando e Ênfase nas rotinas de trabalho e Ênfase na mensuração e no controle; Supervisão Funcional 6 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

7 18 Assinale a opção que apresenta todas as afirmativas incorretas sobre as conclusões da Experiência de Hawthorne I O nível de produção é determinado pela capacidade física ou fisiológica II O comportamento do indivíduo é fortemente influenciado pelos padrões de conduta estabelecidos pelo grupo III O conceito de homo economicus fora validado como o principal elemento motivador da produtividade IV A extrema especialização do operário foi percebida como elemento determinante no incremento da produtividade V Percebeu-se a relevância do estudo dos grupos informais a Apenas I e IV b Apenas III e IV c III, IV e V d I, III e IV e Apenas II e V 19 Sob o ponto de vista da Teoria Y de McGregor, assinale a opção que apresenta todas as afirmativas corretas I A natureza das pessoas é intrinsecamente resistente às necessidades das empresas II As pessoas precisam ser dirigidas e evitam a responsabilidade III As pessoas são unicamente motivadas por incentivos econômicos IV A Administração deve proporcionar as condições para que as pessoas desenvolvam, por si próprias, a motivação V Quando realizado em um ambiente favorável, o trabalho é uma atividade natural, podendo ser fonte de satisfação e de recompensa a I, IV e V b Apenas III e V c Apenas II e IV d III, IV e V e Apenas IV e V 20 O desenvolvimento do Plano de Negócio é um processo extremamente relevante na ação empreendedora A percepção de que este instrumento é uma ferramenta indispensável para o planejamento das ações e definição das estratégias do negócio, e não apenas para captação de recursos financeiros, possibilitará a maximização das probabilidades de sucesso Assim, assinale a alternativa que melhor ilustra as seções que estão contidas na estrutura de um Plano de Negócio I Produtos e serviços; Mercado e competidores; Plano financeiro II Plano de cargos e carreira; Marketing e vendas; Plano financeiro III Produtos e serviços; Plano de benefícios sociais; Plano de cargos e carreira IV Descrição da empresa; Plano de marketing; Análise estratégica V Plano de benefícios sociais; Plano de eliminação dos riscos; Descrição da empresa a I e V b I e IV c II e IV d II e III e III e V 7 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

8 21 Assinale a alternativa que melhor descreve as características dos empreendedores a A taxa de desemprego, apontada pelo IBGE para o mês de junho/11, é de aproximadamente 6,2%, o que justifica a predominância do empreendedorismo por necessidade no Brasil b Os empreendedores não se preocupam com os riscos, estão sempre dispostos a assumi-los c Os empreendedores buscam a estabilidade e possuem aversão ao risco d No Brasil, os empreendedores por oportunidade são predominantes quanto à motivação para se iniciar um novo negócio e Segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor - GEM 2010, o Brasil é o país que apresentou a menor taxa de empreendedorismo em estágio inicial, dentre os 20 países pesquisados, o que demonstra um relevante encolhimento da força empreendedora nacional 22 O diagnóstico do problema é uma das fases do processo de tomada de decisão MAXIMIANO(2004) apresenta o Princípio de Pareto como uma possível técnica a ser utilizada para analisar problemas de forma sistemática Assim, assinale a alternativa que melhor descreve as características desta técnica a O Diagrama de Pareto, que tem a forma de uma espinha de peixe, é uma representação gráfica do problema b O Princípio de Pareto é uma técnica que permite selecionar prioridades quando se enfrenta um grande número de problemas c Segundo o Princípio de Pareto, para muitos fenômenos, 60% das consequências advém de 40% das causas d Segundo o Princípio de Pareto, dentro de uma coleção de itens, os mais importantes, segundo algum critério de importância, normalmente significam grande proporção do total e O Princípio de Pareto é uma técnica que determina o valor presente dos futuros pagamentos somados a um custo inicial 23 O projeto Maceió custa R$ ,00 Considerando o Fluxo de Caixa apresentado abaixo, para um período de quatro anos e uma taxa de desconto de 10% ao ano, assinale a alternativa que apresenta os valores do Payback Simples, Payback Descontado e o Valor Presente Líquido VPL Tempo FC 0 FC 1 FC 2 FC 3 FC 4 Valores , , , , ,00 Valor presente , , , , ,85 a 3 anos; 2 anos; R$ 43029,85 b 2 anos; 3 anos; R$ ,85 c 3 anos; 2 anos; R$ ,01 d 2 anos; 3 anos; R$ 43029,85 e 2 anos; 3 anos; R$ ,01 8 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

9 24 Risco, Preço e Retorno são três variáveis observadas pelo mercado e que se relacionam entre si Observemos o seguinte caso: os investidores acompanham os retornos que os ativos estão fornecendo, medindo a sua variabilidade em relação ao retorno esperado ou ao retorno médio Calculam, então, o chamado desvio-padrão dos retornos passados, que será uma medida de risco para o ativo O risco do ativo é comparado ao retorno esperado e conclui-se que o retorno esperado está acima do que parece razoável para tal nível de risco A partir do caso apresentado, assinale a alternativa correta a Os agentes do mercado se sentirão atraídos pelo ativo e começarão a comprá-lo, originando uma pressão de demanda que tenderá a aumentar o preço do ativo, diminuindo o retorno que dele se pode esperar b Os agentes do mercado se sentirão atraídos pelo ativo e começarão a comprá-lo, originando uma pressão de demanda que tenderá a diminuir o preço do ativo, aumentando o retorno que dele se pode esperar c Os agentes do mercado se sentirão atraídos pelo ativo e começarão a comprá-lo, originando uma pressão de demanda, fenômeno que é irrelevante na definição do preço d Os agentes do mercado não se sentirão atraídos pelo ativo, originando uma pressão de oferta que tenderá a aumentar o seu preço e Os agentes do mercado não se sentirão atraídos pelo ativo, fenômeno que é irrelevante na definição do preço 25 Assinale a alternativa que descreve corretamente a estratégia genérica, fundamentando-se na matriz Produto/Mercado proposta por Ansoff A - Penetração Quando a empresa se expande para novos mercados por meio de novos produtos B - Desenvolvimento de Quando a empresa decide permanecer nos mercados já explorados, Mercado aumentando suas vendas dos atuais produtos C - Desenvolvimento de Quando a empresa decide permanecer nos mercados já explorados, Produto desenvolvendo novos produtos D - Diversificação Quando a empresa decide expandir-se para novos mercados com os mesmos produtos já existentes E - Liderança do custo Quando a empresa decide enfocar em um determinado grupo de clientes, um segmento de produtos, ou um mercado geográfico 26 Kotler define a Administração de Marketing como o esforço consciente para alcançar resultados de troca desejados com o mercado-alvo Desta forma, ele apresenta possíveis filosofias de orientação para os esforços de Marketing Assinale a alternativa compatível com a ideia defendida pelo autor: A - B - C - Orientação de produção Orientação de produto Orientação de vendas Sustenta que a chave para alcançar as metas organizacionais está no fato de a empresa ser mais efetiva que a concorrência na criação, entrega e comunicação de valor para o cliente de seus mercados-alvo selecionados Sustenta que os consumidores dão preferência a produtos fáceis de encontrar e de baixo custo Parte do princípio de que os consumidores e as empresas, por vontade própria, normalmente não compram os produtos da organização em quantidade suficiente D - E - Orientação de marketing Orientação para a análise de SWOT Sustenta que os consumidores dão preferência a produtos que ofereçam qualidade e desempenho superiores ou que tenham características inovadoras Sustenta que os consumidores dão preferência as empresas que estabelecem unidades estratégicas de negócios 9 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

10 27 Assinale a alternativa que apresenta o conceito mais adequado para CUSTOS a Representam os dispêndios realizados pela empresa b É todo gasto relativo a bens serviços utilizados na produção de outros bens ou serviços c Representam os gastos utilizados como esforço para obtenção de receita d São gastos que ocorrem de maneira involuntária e São todos os gastos que ocorrem de maneira voluntária 28 Com base na Matriz do Portfólio de Produtos ou Unidades de Negócios, também chamada Matriz de Crescimento e Participação, desenvolvida pela empresa americana Boston Consulting Group BCG, assinale a alternativa que apresenta a correta relação entre a primeira e a segunda coluna: A - Estrelas Possuem alta participação em mercados estabilizados, com pequenas taxas de crescimento B - Commodity Possuem pequena participação em mercados com pequenas taxas de crescimento C - Vacas Leiteiras Possuem alta participação em mercados com altas taxas de crescimento D - Vira-Latas ou Abacaxis Possuem pequena participação em mercados com altos níveis de industrialização E - Ponto de Interrogação Possuem pequena participação em mercados com altas taxas de crescimento 29 Considerando que a empresa XY vende camisas ao preço unitário de R$ 40,00, possui uma margem de contribuição de 25% e um custo fixo mensal no valor de R$ 10000,00, determine o valor das vendas mensal necessário para se atingir o ponto de equilíbrio e a quantidade de vendas de camisas ao mês para que a referida empresa possa apresentar um lucro mensal de R$ 2000,00 a R$ 38000,00 de vendas mensal e 1000 camisas b R$ 48000,00 de vendas mensal e 1200 camisas c R$ 40000,00 de vendas mensal e 1000 camisas d R$ 40000,00 de vendas mensal e 1050 camisas e R$ 40000,00 de vendas mensal e 1200 camisas 30 Assinale a alternativa que não se apresenta como um dos principais aspectos da Organização Racional do Trabalho de Taylor a Conceito de linha e de staff b Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos c Estudo da fadiga humana d Divisão do trabalho e especialização do operário e Conceito de homo economicus 10 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

11 31 A lei nº 11892, de 29 de dezembro de 2008, além de instituir a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria também os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia Sobre os Institutos Federais, analise as afirmativas abaixo I Os Institutos Federais são instituições de educação superior, básica e profissional, multicurriculares e unicampi, especializadas na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino II Uma das finalidades dos Institutos Federais é ministrar cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores, objetivando a capacitação, o aperfeiçoamento, a especialização e a atualização de profissionais, em todos os níveis de escolaridade, nas áreas da educação profissional e tecnológica III Cabe aos Institutos Federais ministrar a educação profissional técnica de nível médio, prioritariamente na forma de cursos integrados, para os concluintes do ensino fundamental e para o público da educação de jovens e adultos IV Os Institutos Federais deverão ofertar cursos de licenciatura, bem como programas especiais de formação pedagógica, com vistas à melhoria da educação básica, sobretudo nas áreas de ciências e matemática, e para a educação profissional V No desenvolvimento da sua ação acadêmica, o Instituto Federal deverá garantir o mínimo de 50% (cinquenta por cento) de suas vagas para atender ao nível técnico e o mínimo de 50% (cinquenta por cento) de suas vagas para atender aos cursos de licenciatura, bem como programas especiais de formação pedagógica A alternativa em que todas afirmativas estão CORRETAS é a I, II e V b II, III e IV c I, II e III d II, III e V e III, IV e V 32 A atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), lei nº 9394/1996, disciplina a educação escolar, que se desenvolve, predominantemente, por meio do ensino, em instituições próprias Em relação a essa legislação, analise os itens a seguir () Os docentes incumbir-se-ão de ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional () O sistema federal de ensino compreende: as instituições de ensino mantidas pela União, as instituições de educação superior criadas e mantidas pela iniciativa privada e os órgãos federais de educação () A educação básica, nos níveis fundamental e médio, será organizada de acordo com as seguintes regras comuns: a carga horária mínima anual será de setecentas e vinte horas, distribuídas por um mínimo de cento e oitenta dias de efetivo trabalho escolar, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver () O currículo da educação superior deve ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e instituição escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela () A educação de jovens e adultos (EJA) é uma modalidade educacional que visa a atender àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos A essa modalidade é assegurado o acesso, no nível fundamental, para os maiores de 15 anos e, no nível médio, para os maiores de 18 anos Indique a alternativa correta a V,V,V,F,F b F,V,V,V,F c V,V,F,F,V d F,V,V,F,V e V,F,F,V,F 11 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

12 33 Diversas tendências pedagógicas orientaram e orientam a formação de professores e, por extensão, o trabalho docente Identifique as tendências pedagógicas e suas características, relacionando a segunda coluna de acordo com a primeira TENDÊNCIA CARACTERÍSTICA 1 Liberal Tradicional () A relação professor e aluno é objetiva em que o professor transmite informações e o aluno vai fixá-las 2 Liberal Renovadora () Parte de uma relação direta da experiência do aluno confrontada com o Progressiva saber sistematizado 3 Liberal Tecnicista () Os conteúdos são estabelecidos a partir das experiências vividas pelos alunos frente às situações problemas 4 Progressista Crítico- () A aprendizagem é receptiva e mecânica, sem se considerar as Social dos Conteúdos características próprias de cada idade Assinale a sequência de associação CORRETA, de cima para baixo a 3, 1, 4 e 2 b 1, 4, 2 e 3 c 4, 3, 1 e 2 d 3, 2, 4 e 1 e 2, 4, 1 e 3 34 Sobre a relação entre trabalho e educação, NÃO é correto afirmar que a a relação trabalho e educação é condição do homem Tal afirmação pauta-se na ideia do trabalho enquanto intrínseco na constituição do homem como ser coletivo que organiza a produção dos bens necessários para sua sobrevivência, e a educação, portanto, é elemento fundamental para a reprodução da força de trabalho enquanto capacidade técnica de exercer o trabalho b a educação é um importante elemento de reprodução das condições de produção, qualificação para o trabalho e reprodução das relações de produção, processo persuasivo de legitimação das relações de produção dominantes numa determinada formação social c o trabalho é o processo de produção da base material da sociedade pela transformação da natureza Sendo assim, a capacidade de dominação sobre a natureza não diferencia homens de animais d a necessidade do capital de uma nova qualificação dos trabalhadores não se refere apenas aos empregados para que esses possam operar os novos instrumentos de trabalho, mas a exigência de qualificar os trabalhadores desempregados para que estes cumpram o papel de exército de reserva da força de trabalho e nas sociedades divididas em classes sociais o Estado é mediador na relação trabalho e educação, organizando, ou não, a formação dos trabalhadores com o objetivo de reproduzir as condições de produção, mas sempre organiza a educação como reprodutora das relações de produção buscando justificar, como legitimas, as relações de dominação e exploração das classes dominantes 12 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

13 35 As TICs na educação não se restringem apenas a promover o acesso à tecnologia e automatizar práticas tradicionais Podem integrar os processos educacionais e, assim, valorar as atividades realizadas tanto por alunos quanto por professores As alternativas abaixo são referentes ao que se faz necessário para que a integração tecnológica ocorra, com EXCEÇÃO de: a Implantar mudanças em políticas, concepções, valores, crenças, processos e procedimentos que são centenários e que certamente exigirão um grande esforço por parte dos educadores e da sociedade como um todo b Alterar a estrutura dos espaços e do tempo da escola, como as salas multiatividades e a flexibilização das tradicionais aulas de 50 minutos c Reestruturar o tempo do professor para que ele possa organizar-se a fim de estudar, planejar e dialogar com os alunos para além do tempo e do espaço da sala de aula, o que implica políticas públicas de valorização desse profissional d Repensar o currículo, entender o que significa aprender e como a escola pode ser geradora (e não só consumidora) de conhecimento, espaço de diálogo, solidariedade, articulação entre o conhecimento local e o global e de intolerância com a diferença e Investir na formação dos professores para que possam atuar como agentes de aprendizagem 36 As discussões acerca de uma educação inclusiva, em nossa sociedade, remontam aos anos 40, do século passado, com a Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) e vem se intensificando nas últimas décadas São fruto de um processo de luta rumo à consolidação de uma sociedade inclusiva na qual toma assento a ressignificação dos valores e o respeito à pessoa humana em todas as suas dimensões Analise as seguintes proposições I Corroborando com a Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948), a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, referendada no Brasil pelo Decreto 6949/2009, está alicerçada nos princípios de não discriminação, respeito à diferença, à dignidade e ao direito de preservar sua identidade, bem como a plena participação e inclusão na sociedade II No sentido de atender ao princípio da educação inclusiva, tem se percebido nas últimas décadas na sociedade brasileira, um movimento no sentido de reconfiguração das ações escolares, sejam elas curriculares, metodológicas, de formação de professores, entre outras, buscando atender ao que preconiza a CF de 1988, quando da compreensão da educação como direito de todos, bem como da LDB 9394/96, quando afirma que os sistemas de ensino assegurarão o necessário à organização do atendimento a esta modalidade preferencialmente na rede regular de ensino III A Declaração de Salamanca (1994), resultante da Conferência Mundial sobre Necessidades Educacionais Especiais, se constitui hoje principal referência no desenvolvimento de políticas educacionais em âmbito nacional e internacional e está pautada pelo princípio da não-segregação das pessoas com deficiência IV Pode-se afirmar que, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), embora priorizando o atendimento integrado às classes comuns, perpetua o processo de segregação quando prevê a manutenção das classes, escolas ou serviços especializados V A concretização de uma sociedade e de uma escola inclusiva, perpassa pela afirmação do direito e respeito a pessoa humana, materializando-se não somente em políticas e práticas educacionais, mas em ações humanas que numa relação de interdependência vão alicerçando no meio social tal concepção É CORRETO afirmar que a todas as alternativas são verdadeiras b apenas a alternativa I é verdadeira c as alternativas I, II, III e V são verdadeiras d as alternativas III e IV são falsas e as alternativas III, IV e V são falsas 13 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

14 37 Considerando-se a organização e a gestão do trabalho escolar como processo resultante das lutas sociais em busca da consolidação de um modelo de escola pautado nos princípios democráticos, é possível afirmar que I o movimento de redefinição das práticas administrativas, no interior das escolas, é um processo inerente ao próprio movimento de redefinição da sociedade que, partindo de um modelo de escola tradicional, se redefine em busca de práticas que superem as relações de trabalho horizontalizadas e rigidamente prescritas II a concepção de gestão vai além da ideia de administração escolar já que prima pela valorização da ação do gestor como o fio condutor dos processos administrativos e pedagógicos na escola É esse gestor, como líder, tem a condição de definir os rumos da organização escolar III o princípio da gestão democrática tem tomado fôlego na educação brasileira a partir da Constituição Federal de 1988 e da LDB 9394/96, quando institucionalizam tal princípio como próprio das instituições públicas No entanto, tais discussões acerca da escola pública e democrática remontam aos anos de 1930 com o Movimento dos Pioneiros da Educação Nova IV o modelo de gestão educacional, tendo em vista a construção da escola necessária à contemporaneidade, deve ter como inspiração a perspectiva de que os objetivos institucionais são determinados a partir de um processo estabelecido pelos líderes, orientados por uma hierarquia necessária e pautados na racionalidade na tomada de decisões, bem como na definição das responsabilidades de cada um no grupo V o Projeto Político Pedagógico surge como expressão maior dos interesses dos sujeitos que fazem parte da escola São eles que, em uma ação conjunta, partilhada e democrática buscam a leitura da escola como um todo, definem suas necessidades e deixam a cargo do diretor o processo de decisão final, visto ser ele o represente maior desse colegiado Nesse sentido, podemos afirmar que não estão CORRETAS as afirmativas a II, III e V b I, II e III c II e IV d III, IV e V e II, IV e V 38 A Didática, enquanto reflexão sobre o processo de ensino-aprendizagem, consiste em um processo multidimensional pautado nas dimensões técnica, humana e política Em cada momento da história de nossa educação, a didática tomou formatos diferenciados a depender da tendência pedagógica em voga em cada cenário A partir das várias concepções acerca da atuação do professor e das contribuições da didática à formação do professor, identifique a questão verdadeira com a letra V e a questão falsa com a letra F e, em seguida, marque a sequência CORRETA () A supervalorização de uma didática instrumental em detrimento de uma didática fundamental foi a responsável pela perpetuação do modelo de educação tradicional na história da educação brasileira () Na perspectiva da didática fundamental a formação dos educadores, sempre foi concebida como desvinculada da situação político-social e cultural do país, visualizando o professor como um especialista de conteúdo, um facilitador da aprendizagem, um organizador das condições de ensino-aprendizagem ou um técnico da educação () A didática, no seio das tendências de cunho progressista, tem o papel de buscar uma formação de professores voltada para a construção de um sujeito reflexivo e crítico, capaz de contestar o modelo social e contribuir para formação de alunos conscientes e transformadores de sua própria realidade () As tendências liberais foram as responsáveis pela formação de professores com ênfase na técnica, pautada na racionalidade e na eficiência do processo de ensino-aprendizagem, desvinculada de qualquer contestação do modelo social () A dimensão humana presente no fazer docente, na contemporaneidade, constitui-se basilar no processo de formação do professor No entanto, tem sido contestada no modelo social vigente, visto que acaba inviabilizando as ações em sala de aula por conta da horizontalização das relações entre professor e aluno 14 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

15 Com base nas afirmações acima, podemos afirmar que a sequência correta é a V,V,V,V,F b V,F,V,V,V c F,F,V,V,F d V,F,V,V,F e V,F,F,V,F 39 Segundo a LDB 9394/96, em se tratando da Educação Profissional, pode-se afirmar que: I Na Seção IV-A, acrescida à LDB pela Lei nº de 2008, está posto que a educação profissional técnica de nível médio deverá observar os objetivos e definições das diretrizes nacionais, as normas dos respectivos sistemas bem como as exigências de cada instituição de ensino II Em se tratando da educação de jovens e adultos, segundo a LDB 9394/96, em seu Artigo 37, 3º, deverá articular-se, preferencialmente, com a educação profissional III Segundo a LDB 9394/96, o artigo 36-A preconiza que o Ensino Médio, atendida a formação geral do educando, poderá repara-lo para o exercício de profissões técnicas Já no Artigo 39, a LDB 9394/96 trata que a educação profissional e tecnológica, no cumprimento dos objetivos da educação nacional, integra-se aos diferentes níveis e modalidades de educação e às dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia IV A educação profissional vem se reconfigurando, ano após ano, no cenário nacional, e hoje se apresenta como um modelo de educação que busca a integração curricular ancorada nas questões de formação geral e nas questões específicas da formação Essas duas grandes áreas vivem na perspectiva do currículo integrado, um momento ímpar nos Institutos Federais, isto porque já não paira, sobre os docentes, uma resistência seja velada ou explicitada entre essas duas áreas V A LDB 9394/96 aponta no artigo 36-C, que a educação profissional técnica de nível médio será desenvolvida de forma integrada e concomitante, sendo que a educação profissional e tecnológica (Art 39, 2º, incisos I, II e III) abrangerá os cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional, de educação profissional, técnica de nível médio e de educação profissional tecnológica de graduação e pós-graduação Assim sendo, podemos afirmar que a todas as afirmativas estão verdadeiras b todas as afirmativas estão falsas c a única alternativa falsa é a V d as alternativas I,II,III e V são verdadeiras e as alternativas III e IV são falsas 15 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

16 40 Em se tratando das questões concernentes à prática docente, podemos afirmar que I o planejamento, na ação educativa, constitui-se um momento de reflexão sobre a prática docente, sendo elemento norteador do fazer do professor e materializa-se nos planos de ensino II na perspectiva contemporânea, rediscute-se o papel da avaliação no espaço escolar, ultrapassando a dimensão meramente quantitativa rumo à dimensão qualitativa, levando em consideração o processo e não apenas o produto Nesse sentido, tem caráter terminal e não necessita ser retomada, pois, por si só, garante o sucesso do processo ensino-aprendizagem III o currículo, com base nas teorias pós-críticas, tem a finalidade de instrumentalizar os estudantes a partir de práticas pautadas na técnica e na racionalidade, desvinculando-se das questões alheias à escola Sua ação consiste em dar ao sujeito as competências necessárias a sua inserção no mundo do trabalho IV a avaliação, como processo contínuo, constitui-se instrumento que retroalimenta o processo de planejamento, possibilitando ao professor as condições necessárias para observação tanto do andamento de suas ações quanto das aprendizagens efetivadas V o modelo e concepção de planejamento, a partir da perspectiva tradicional, acarretou grandes problemas ao processo de ensino-aprendizagem dada a ausência de uma crítica mais rigorosa sobre esse modelo que, transposto do mundo industrial, foi inserido nas escolas, tornando-as espaços fechados e produtoras de planos técnicos e rigidamente determinados Assim sendo, é possível afirmar que estão CORRETAS as questões a II, III e IV b I, II e III c III, IV e V d I, IV e V e I, III e V 16 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

17 PROVA SUBJETIVA 1 No artigo da Harvard Business Review, How Competitive Forces Shape Strategy, Michael Porter delineia as cinco forças que possibilitam uma apreensão analítica da competição e da economia subjacente em um setor, estimulando o estrategista a olhar para fora do pequeno círculo de concorrentes naturais Destarte, responda: a Explicite as cinco forças que regem a competição em um setor, segundo Porter b Disserte acerca de cada uma das cinco forças e discuta o poder coletivo dessas para determinar o potencial de lucro de um setor 2 Explique o processo de elaboração do Planejamento Estratégico nas empresas 17 Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

18 RASCUNHO PARA A PROVA SUBJETIVA NÃO TEM VALIDADE TRANSCREVA SEU RASCUNHO PARA AS FOLHAS DE RESPOSTAS RASCUNHO Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

19 RASCUNHO PARA A PROVA SUBJETIVA NÃO TEM VALIDADE TRANSCREVA SEU RASCUNHO PARA AS FOLHAS DE RESPOSTAS RASCUNHO Área: Administração INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VIÇOSA/ALAGOAS PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGCIO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VIÇOSA/ALAGOAS PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGCIO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO VIÇOSA/ALAGOAS PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGCIO Texto:Ângela Maria Ribeiro Holanda ribeiroholanda@gmail.com ribeiroholanda@hotmail.com A educação é projeto, e, mais do que isto,

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO CONSELHO DE CLASSE O Conselho de Classe é um órgão colegiado, de cunho decisório, presente no interior da organização escolar, responsável pelo processo de avaliação do desempenho pedagógico do aluno.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Resumo Gabriel Mathias Carneiro Leão1 - IFPR, UFPR Rosane de Fátima Batista Teixeira2 - IFPR Grupo de Trabalho Cultura, Currículo e Saberes

Leia mais

A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996

A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996 A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996 RESUMO Aila Catori Gurgel Rocha 1 Rosana de Sousa Pereira Lopes 2 O problema proposto

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME)

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) Palmas 2010 1. Apresentação O Núcleo de Apoio Didático e Metodológico NADIME é o órgão da Faculdade Católica do Tocantins responsável pela efetivação da

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CURSO TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Série do Curso: 4ª SÉRIE Nome da Disciplina: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los.

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los. Decorrência da Teoria Neoclássica Processo Administrativo. A Teoria Neoclássica é também denominada Escola Operacional ou Escola do Processo Administrativo, pela sua concepção da Administração como um

Leia mais

QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009

QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009 Universidade Federal Fluminense Oficina de Trabalho Elaboração de Provas Escritas Questões Objetivas Profª Marcia Memére Rio de Janeiro, janeiro de 2013 QUESTÃO 11 ENADE Administração/2009 Cada uma das

Leia mais

ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO

ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO ADMINISTRAÇÃO DE ENFERMAGEM AVALIANDO O QUE ESTUDAMOS 1. A Supervisão de Enfermagem é fundamental para o desenvolvimento dos recursos humanos, através da educação

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Introdução A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional afirma que cabe aos estabelecimentos de ensino definir

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica Francisco Aparecido Cordão Conselheiro da Câmara de Educação Básica do CNE facordao@uol.com.br 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Leia mais

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003 Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC ATRIBUIÇÕES DOS GESTORES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO VERSÃO PRELIMINAR SALVADOR MAIO/2003 Dr. ANTÔNIO JOSÉ IMBASSAHY DA SILVA Prefeito

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Fórum Nacional de Diretores de Faculdades/Centros/Departamentos de Educação das Universidades Públicas Brasileiras (FORUMDIR)

Fórum Nacional de Diretores de Faculdades/Centros/Departamentos de Educação das Universidades Públicas Brasileiras (FORUMDIR) Fórum Nacional de Diretores de Faculdades/Centros/Departamentos de Educação das Universidades Públicas Brasileiras (FORUMDIR) I ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSO DE PEDAGOGIA DAS UNIVERSIDADES

Leia mais

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

Teorias da Administração

Teorias da Administração Teorias da Administração Cronologia das teorias da administração 1903 Administração Científica 1903 Teoria Geral da Administração 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo Ementas das Disciplinas 1. Teorias Administrativas e a Gestão Escolar - 30 horas Ementa: Gestão Educacional conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do gestor.

Leia mais

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Evolução da Administração e as Escolas Clássicas Anteriormente XVIII XIX 1895-1911 1916 1930 Tempo

Leia mais

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) -

CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Exemplo de Atribuições: Condições de Trabalho: Requisitos para preenchimento do cargo: b.1) - CARGO: PROFESSOR Síntese de Deveres: Participar do processo de planejamento e elaboração da proposta pedagógica da escola; orientar a aprendizagem dos alunos; organizar as atividades inerentes ao processo

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE ASSESSORAMENTO E DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO - NADEP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SÃO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR. Prof. Bento

ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR. Prof. Bento ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO ESCOLAR Prof. Bento QUESTÕES Doc. # 1 Revisão Indique se é Verdadeira ou Falsa a seguinte afirmação UMA TEORIA É UMA EXPLICAÇÃO LÓGICA OU ABSTRACTA DE UM PROBLEMA OU CONJUNTO DE

Leia mais

GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA Odilon Machado de Saldanha Júnior Belo Horizonte 2009 2 GUIA DO PROTOCOLO SALDANHA PARA AUDITORIA DO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO

Leia mais

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA, Daniela C. F. Barbieri Programa de Pós-Graduação em Educação Núcleo: Formação de professores UNIMEP

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA

A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA A GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA Shirlei de Souza Correa - UNIVALI 1 Resumo: No contexto educacional pode-se considerar a gestão escolar como recente, advinda das necessidades

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 I RELATÓRIO

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 I RELATÓRIO COMISSÃO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 Regulamenta o exercício da profissão de Supervisor Educacional, e dá outras providências. Autor: Deputado ADEMIR CAMILO Relator: Deputado ARTUR BRUNO

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 350-GR/UNICENTRO, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013. Aprova, ad referendum do CEPE, o Curso de Especialização em MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no

Leia mais

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: SERVIÇO

Leia mais

Licenciatura em Educação Física

Licenciatura em Educação Física Licenciatura em Educação Física Estágio Curricular O Estágio Curricular talvez seja um dos primeiros grandes desafios do acadêmico que optou pelo Curso de licenciatura em Educação Física. As situações

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL I - Fundamentos legais A Constituição de 1988, inciso IV do artigo 208, afirma: O dever do Estado com a educação será efetivado

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 42-CEPE/UNICENTRO, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Aprova o Curso de Especialização MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO.

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Anexo II CARGOS DE DCA

Anexo II CARGOS DE DCA Anexo II CARGOS DE DCA CARGO: COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE ENSINO FUNDAMENTAL Coordenar atividades específicas de área, participando

Leia mais

Teoria Geral da Administração (TGA)

Teoria Geral da Administração (TGA) Uma empresa é uma organização social que utiliza recursos a fim de atingir tais objetivos. O lucro, na visão moderna das empresas privadas, é conseqüência do processo produtivo e o retorno esperado pelos

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS 1 FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS MAURICIO SEBASTIÃO DE BARROS 1 RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar as atuais

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA

PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA O que é o Projeto de Intervenção Pedagógica? O significado de projeto encontrado comumente nos dicionários da Língua Portuguesa está associado a plano de realizar,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR Suzano PROJETO INTEGRADOR 1. Introdução O mercado atual de trabalho exige dos profissionais a capacidade de aplicar os conhecimentos

Leia mais

A Descrição do Produto ou Serviço e a Análise do Mercado e dos Competidores Fabiano Marques

A Descrição do Produto ou Serviço e a Análise do Mercado e dos Competidores Fabiano Marques A Descrição do Produto ou Serviço e a Análise do Mercado e dos Competidores Fabiano Marques "O plano de negócios é o cartão de visitas do empreendedor em busca de financiamento". (DORNELAS, 2005) A partir

Leia mais

Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES)

Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES) Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES) Legislação Constituição Federal 1988 LDB Lei nº 9.394 de 1996 SINAES Lei nº 10.861

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca

IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca IESG - INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GARÇA LTDA. Rua América, 281 Garça/SP CEP 17400-000 (14) 3407-2505 www.uniesp.edu.br/garca PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS O Instituto de Ensino de Garça,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 50 ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1 PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA A educação em todos os níveis - desde o ensino fundamental

Leia mais

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento

Conteúdo. 1. Origens e Surgimento. Origens e Surgimento 1 2 Planejamento Estratégico: conceitos e evolução; administração e pensamento estratégico Profª Ms Simone Carvalho simonecarvalho@usp.br Profa. Ms. Simone Carvalho Conteúdo 3 1. Origens e Surgimento 4

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 119-COU/UNICENTRO, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. ALTERADA A NOMENCLATURA DESSE CURSO PARA LICENCIATURA EM PSICOLOGIA COMPLEMENTAÇÃO, CONFORME RESOLUÇÃO Nº 182/2014-GR/UNICENTRO. Aprova o Projeto

Leia mais

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais:

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Conceitos de Governança de TI Fatores motivadores das mudanças Evolução da Gestão de TI Ciclo da Governança

Leia mais

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos Gestão por Processos Gestão por Projetos Gestão por Processos Gestão de Processos de Negócio ou Business Process Management (BPM) é um modelo de administração que une gestão de negócios à tecnologia da

Leia mais

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle A FUNÇÃO CONTROLE O controle é a ultima função da administração a ser analisadas e diz respeito aos esforços exercidos para gerar e usar informações relativas a execução das atividades nas organizações

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO - ABC INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA - IICA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E

Leia mais

PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRÓ-MATATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Regina Luzia Corio de Buriasco * UEL reginaburiasco@sercomtel.com.br Magna Natália Marin Pires* UEL magna@onda.com.br Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino*

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS

CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA DE PROJETOS www.tecnologiadeprojetos.com.br Diretoria de Acompanhamento e Avaliação de Projetos da Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais DAPE/SEE-MG RELATÓRIO DE PESQUISA 1 : CONTRIBUIÇÃO DE UMA DIRETORIA

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa GESTÃO EDUCACIONAL INTEGRADA: Oferecendo 04 Habilitações: supervisão de ensino, orientação educacional, inspeção de ensino e administração escolar. JUSTIFICATIVA O Curso de Especialização em Gestão Educacional

Leia mais