NORMATIZAÇÃO DE VIAGENS, ESTADIA E ALIMENTAÇÃO - GRUPO EDUCACIONAL UNIS -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMATIZAÇÃO DE VIAGENS, ESTADIA E ALIMENTAÇÃO - GRUPO EDUCACIONAL UNIS -"

Transcrição

1 NORMATIZAÇÃO DE VIAGENS, ESTADIA E ALIMENTAÇÃO - GRUPO EDUCACIONAL UNIS - OBJETIVO 1ª Revisão em Agosto de Definir diretrizes gerais para viagens a serviço, dos colaboradores da FEPESMIG e de suas mantidas. Caracteriza-se como viagem a serviço aquela em que o colaborador necessita se deslocar, por um período, de seu habitual local de trabalho, a fim de exercer suas atividades profissionais em outras localidades. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Esta política é aplicável em todas as unidades da FEPESMIG. O não cumprimento das diretrizes deste regulamento resultará em conseqüências disciplinares ao colaborador. POLÍTICA DE VIAGENS INFORMAÇÕES GERAIS Solicitação de Adiantamento, Passagens Aéreas e Rodoviárias / Reserva de Hotéis - As solicitações de adiantamentos, hospedagem, passagens e vouchers deverão ser realizadas por pessoas devidamente autorizadas por cada Gestão ou Setor, com no mínimo 48 horas de antecedência em formulário próprio. É de responsabilidade do colaborador designado pelo Gestor o preenchimento das informações em relação à modalidade de viagem realizada, devendo essas estar de acordo com esta política. Tais solicitações deverão ser pré-aprovadas pelo Gestor da unidade e aprovadas pela Diretoria de Operações. - As aprovações e deliberações sobre justificativas técnicas ou de caráter econômico, frente às necessidades e disponibilidades orçamentárias para este fim, caberão a Diretoria de Operações. - Somente poderá ser concretizada a compra de bilhetes e reservas após as aprovações das solicitações pelos níveis hierárquicos, de acordo com o cadastro registrado junto ao setor responsável pela gestão do processo (Gerência Administrativa). - A utilização dos créditos decorrentes de milhas acumuladas será de liberalidade do colaborador, ficando a Fepesmig desobrigada de tal controle.

2 - A indicação da companhia de transporte (aéreo/terrestre), bem como os horários do transporte, fica a cargo da Gerência Administrativa, ou quem esta delegar. - O Solicitante poderá indicar na solicitação um hotel, justificando o motivo da indicação, sendo que a Gerência Administrativa apresentará no mínimo mais duas propostas além da solicitada. A definição do local da hospedagem será realizada pela Gerência Administrativa, a qual utilizará como critério a proximidade com a região do evento/unidade e o melhor custo benefício. Observação: O colaborador que participar de evento que ocorra em determinado Hotel, poderá solicitar a Administração a inclusão deste hotel para cotação. Será realizada a cotação juntamente com as demais opções de mercado, sempre optando pelo melhor custo benefício. Caso o solicitante obtenha uma tarifa diferenciada, devido aos pacotes de inscrição de eventos, o mesmo poderá indicar à Administração o valor da tarifa e a mesma verificará se é possível acompanhar os preços. Caso contrário, a Administração formalizará a negativa e definirá o local da hospedagem, conforme as determinações da Superintendência Executiva. CARACTERIZAÇÃO DAS CATEGORIAS DE VIAGEM Viagem de Colaborador do Corpo Docente: Contempla as viagens dos professores da Fepesmig e suas mantidas, no desempenho de atividades de interesse da Instituição. Nessa condição existem duas situações que podem gerar uma viagem administrativa: Evento onde o professor deva participar como representante da Instituição; Evento para desempenho de atividades administrativo-acadêmicas, quando designado. A restituição para professores, quando da atividade exclusiva docente, fora de sede somente será feita quando acima de 100 km valor este equivalente a passagem rodoviária, autorizada pelo Gestor da Unidade. Viagem de Colaborador do Corpo Técnico-Administrativo: Contempla as viagens dos colaboradores técnico-administrativo da Fepesmig e suas mantidas, no desempenho de atividades de interesse da Instituição. Nessa condição existem duas situações que podem gerar uma viagem administrativa: Evento onde o professor deva participar como representante da Instituição; Evento para desempenho de atividades administrativas, quando designado.

3 Viagem Técnica (Visitas) Viagens Técnicas visa atender o corpo discente e docente dos cursos e Unidades mantidas pela Fepesmig. Estas podem ser visitas técnicas em empresas, propriedades agrárias, rurais, lacticínios, fábricas, dentre outras, para que os alunos possam acompanhar na prática temas mencionados em sala de aula, conforme plano de aula previamente estabelecido. Estas viagens podem também englobar visitas em feiras, Workshops para verificação de novas tendências, novas tecnologias, tanto em equipamentos como em soluções técnicas. Viagem para Apresentação de Trabalhos Científicos Esse perfil de viagens refere-se à categoria de apresentação de artigos e/ou trabalhos científicos e de pesquisa, de interesse da Fepesmig. Os valores a serem pagos a título de benefício por artigo publicado é de R$ 200,00 desde que aprovado pelo Gestor da Unidade. Este montante refere-se à total ajuda de custo da viagem do docente. Observação: Esta gratificação será creditada em folha de pagamento do mês subseqüente ao evento. Viagem para Treinamento e Formação Esta modalidade esta relacionada à capacitação do colaborador, para participações em cursos, simpósios, congressos, convenções, workshops, palestras e treinamentos, não sendo disponibilizada para uso de terceiro. Viagem Professor Externo Convidado/Contratado Este tipo de viagem esta diretamente relacionada ao convite / contratação de professores externos para participação de bancas, aulas a serem ministradas e outras atividades acadêmicas. O tipo da atividade deve ser informado ao realizar a solicitação de viagem. As viagens de convidados / contratados deverão respeitar as premissas estabelecidas na Política de Viagens, sendo que qualquer condição extraordinária deverá constar de aprovação prévia pela Superintendência Executiva / Diretoria de Operações. Observação: Para todas as modalidades de viagem mencionadas, Caracterização das Categorias de Viagens, inclusive viagem professor externo convidado / contratado, é obrigatório a aprovação do Gestor da unidade. É de responsabilidade do colaborador designado pelo Gestor o preenchimento das informações em relação à modalidade de viagem realizada, devendo essas estar de acordo com esta política.

4 Condições diferenciadas Fins Acadêmicos Situações observadas como diferenciadas das condições supra estabelecidas: - Eventos fechados que disponibilizem opção de pacotes de viagem, havendo participação de representantes da Fepesmig, serão encarados como casos especiais. Para realização destas viagens como diferenciadas das condições estabelecidas, somente mediante aprovação da Superintendência Executiva. Viagens Locais (Carro próprio) Define os critérios para a realização de viagens a serviço em veículo próprio dentro da região local ou não, quando devidamente aprovados e os valores a serem reembolsados dentro da tabela definida, em sua grande maioria sem a necessidade da utilização de hotel. Kilometragem Valores Observações Todos os veículos 0,50 / Km rodado Só serão reembolsáveis despesas com combustíveis Observação: * para circulação dentro das cidades da região será adicionado 10% do valor liberado. ** para circulação dentro das cidades capitais e grandes centros adicionado 20% do valor liberado. Telefones O uso de telefone em hotéis deve ser evitado devido às altas tarifas aplicadas. Para assuntos profissionais, recomendam-se os telefones corporativos. Deverão apontar na conta telefônica as ligações feitas para uso administrativo durante o período da viagem e motivo das ligações para o reembolso. Diárias para Alimentação Refeições são reembolsadas até os limites informados e devem ser usadas a cada dia da viagem. Alimentação Limites Observações Nível Gerencial, Diretoria Só serão reembolsáveis 70,00 / dia e Gestores. despesas com alimentação Técnicos Administrativos, Professores e 50,00 / dia Coordenadores. especificadas no corpo da nota. Para os casos onde o valor do documento fiscal trate, por exemplo, de refeições de mais de um colaborador, deve informar quantidades a fim de evitar questionamentos futuros.

5 Observação: Valores excedentes aos limites pré-estabelecidos acima, deverão estar autorizados pela Superintendência Executiva e justificados ao verso do documento fiscal, sendo imprescindível que conste às informações relativas à descrição do serviço. Adiantamento de Viagem Recursos para despesas extras em viagem, tais como, taxi, refeições, pedágios, transporte local e outros, poderão ser solicitados via formulário de adiantamento, disponível na Gerência Administrativa, sendo que tal modalidade não se aplica às passagens aéreas ou terrestres, hospedagem e taxas de inscrição, conforme mencionado no item Condições diferenciadas Fins Acadêmicos desta política. O adiantamento deverá estar compatível aos prazos estipulados, (48 horas) e a data de início da viagem, sendo que o formulário deverá estar disponível para registro no setor financeiro, em tempo hábil antecedente ao evento. A modalidade de crédito regulamentada para está operação ocorre por meio de DEPÓSITO BANCÁRIO na conta corrente do colaborador, lembrando que conta salário não permite depósitos, o procedimento definido para tal operação será o Banco principal da Instituição. Observação: Os colaboradores que não possuírem conta no Banco principal conforme regulamentação estará ciente que o procedimento de DOC para outros Bancos ocorrerá no prazo determinado para tal função bancária. Para as solicitações que não ocorram em tempo hábil, deverá ser formalizada por meio eletrônico e reembolso sem adiantamento para restituição das despesas inerentes a viagem. Despesas Reembolsáveis Para toda e qualquer despesa referente a reembolso deverá constar no verso da Nota Fiscal a justificativa do gasto, da mesma forma que este documento fiscal deverá estar preenchido de forma completa com os dados cadastrais da Fepesmig. a) Táxi, Estacionamento e Pedágio: - Tarifas de táxi e estacionamento, pedágios de rodovias, pontes e túneis são reembolsáveis. - Todos os gastos de táxi devem ser estratificados em documento comprobatório com data e percurso. - Não são reembolsáveis valores referentes a pernoite em estacionamento de Aeroporto. c) Extras de Hospedagem: - Consumos de frigobar no hotel são reembolsáveis até o limite de R$ 10,00 por dia, quando registrado na conta do hotel. - As despesas extras devem estar estratificadas em nota fiscal por dia de consumo e por modalidade de despesa (ex: telefone 23/12 R$ 10,00, água 24/12 R$ 5,00).

6 d) Acesso à Internet: - Quando da necessidade de contratação de acesso à Internet em hotéis onde esteja hospedado, terá direito a reembolso das despesas, desde que a necessidade seja devidamente justificada. - Todos os gastos de acesso à internet devem ser estratificados em documento comprobatório com data e acessos realizados, com limite de gasto de R$ 10,00 por dia. Despesas Não Reembolsáveis - Gratificações para serviço de limpeza e carregador de aeroporto não são reembolsáveis. - Consumo de bebidas alcoólicas. Exemplo: compra de roupas, cortes de cabelo, revistas, produtos de tabaco, bagagem e malas, cartões de natal personalizados, doações e presentes, fones de ouvido, infrações à lei, etc. Reembolso de Despesas - O pleito de reembolso de toda e qualquer despesa extraordinária, realizadas pelos colaboradores deverá ser realizada após o retorno da viagem, por meio do processo específico definido pela Fepesmig, uma vez que estas despesas não serão faturadas pelas empresas contratadas para a prestação de serviço. Prestação de Contas - Todos os documentos fiscais para prestação de contas e reembolso de despesas, deverão ser faturados em nome da Fepesmig. Caso contrário, o documento não será aceito, ficando o colaborador responsável por assumir o pagamento da despesa. - Entende-se por documentos fiscais, Cupom Fiscal, Nota Fiscal e recibos de táxi. - Ainda, as prestações de contas referentes aos adiantamentos devem ocorrer em até 48 horas após o retorno do colaborador à unidade mantida, onde desempenha suas atividades profissionais. - Todas as prestações de contas deverão ser feitas no Setor Financeiro juntamente com o relatório de viagem devidamente preenchido e em anexo todos os comprovantes. - O colaborador que não efetuar a sua prestação de contas de viagem, dentro dos prazos estipulados, poderá ter os custos descontados na folha de pagamento. - O colaborador, que for descontado, deverá receber do RH, com antecedência de 05 dias antes do fechamento da folha, o aviso individual do desconto para regularização. - A prestação de contas e envio do reembolso deverão ocorrer no máximo 48 horas úteis após o retorno da viagem.

7 POLÍTICA DE VIAGENS NACIONAIS Passagens Aéreas As compras de passagens aéreas nacionais de todos os níveis hierárquicos obrigatoriamente deverão ser realizadas em classe econômica, por meio da Administração, com data de ida e volta especificada, sendo proibido o uso de bilhetes em aberto e respeitando acordos estabelecidos entre a Fepesmig e as empresas aéreas, que visam reduzir os gastos e despesas para estes fins. Cabe à Fepesmig definir e determinar em quais casos os colaboradores será obrigado a utilizar serviços definidos em acordos que gerem economia. Uma vez definidas essas operações a Administração respeitará conforme as definições da Fepesmig. Hotel Com base no diretório de hotéis conveniados será aplicada uma tarifa para cada nível hierárquico, sendo considerado: 04 estrelas = Nível Gerencial, Diretoria e Gestores. 03 estrelas = Técnicos Administrativos, Professores e Coordenadores Casos especiais que prevêem trabalhos em conjunto no qual há diferentes níveis hierárquicos é possível o nivelamento dos benefícios de viagem ao nível maior. Serão tratados como exceção a indisponibilidade dos hotéis cadastrados e hotéis que não apresentem condições satisfatórias de acomodação, podendo ocorrer o nivelamento com outros níveis hierárquicos, desde que analisados e aprovados pela Superintendência Executiva. Meios de Transporte Cabe ao Gestor a definição do melhor meio de transporte a ser utilizado em viagens a serviço/treinamentos, tendo como opções: Veículo da Organização; Veículo particular; Avião (distâncias acima de 400 km); Locação de veículo; Ônibus. Táxi;

8 POLÍTICA DE VIAGEM INTERNACIONAL - Para viagens internacionais o colaborador deverá providenciar seu passaporte com 15 (quinze) dias de antecedência. - Vistos e taxas consulares, quando forem necessários será sob responsabilidade do solicitante. Passagem Aérea - É Obrigatório o uso da classe econômica para todos os vôos internacionais. Telefonemas Particulares - Colaboradores que possuem telefone celular da empresa deverão solicitar a transferência do aparelho para roaming internacional para utilização comercial. Seguro de Viagem - O Seguro de Viagem só será permitido e autorizado para viagens Internacionais devido à obrigatoriedade do mesmo, o solicitante ao realizar o pedido de cotação deverá informar que necessita incluir este serviço na cotação. Observação: Para viagens internacionais, em caráter de exceção, poderá ser disponibilizados valores diferenciados com prévia autorização da Superintendência Executiva.

9 RESPONSABILIDADES As responsabilidades previstas nesta Política são aplicadas para: COLABORADOR: Estar ciente da Política de Viagens da FEPESMIG e cumpri-la na íntegra; Informar-se sobre exigências de documentação, como vistos, vacinas obrigatórias, bem como verificar se existem restrições ao país a ser visitado. SECRETÁRIA/ASSISTENTE E/OU REPRESENTANTE DA ÁREA: Orientar e organizar as viagens de seu departamento sendo também multiplicadora dos procedimentos vigentes; Efetuar o acerto de despesas e sua conferência, zelando pelo cumprimento do regulamento e atentando para os prazos estipulados. GESTORES: Analisar e aprovar os objetivos da proposta da viagem bem como os custos envolvidos vigentes. FINANCEIRA: Conferir os relatórios e bloquear o processo quando detectar alguma não conformidade ao regulamento, solicitando à área sanar a questão. ADMINISTRAÇÃO: Dar suporte necessário para organizar as viagens dos Colaboradores da Fepesmig, garantindo os melhores serviços e custos compatíveis com o mercado; Respeitar a Política de Viagens da FEPESMIG, a fim de auxiliar o seu devido cumprimento. Alan Sales da Fonseca Jeferson Vinhas Ferreira André Luiz N. Vilela Diretor de Operações Superintendente Executivo Gerente Administrativo

Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014

Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014 IDENTIFICAÇÃO Versão Vigente a partir de Área gestora Primeira versão 1 1/12/2014 Administrativa 1/12/2014 Data de efetivação do manual: / / Data da próxima revisão: / / Frequência de revisão: Anual REGISTRO

Leia mais

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS NÚMERO CIR.FIN.MAT.0001 Elaborada em: 08/08/2011 Atualizada em: - Quant. Páginas DEPARTAMENTO DE ORIGEM Departamento Finanças 5 1 Objetivo Este documento tem como objetivo

Leia mais

POLÍTICA DE VIAGEM FSB

POLÍTICA DE VIAGEM FSB FSB ÍNDICE 1. ABRANGÊNCIA... 2 2. OBJETIVO... 2 3. DEFINIÇÕES GERAIS... 2 3.1. Solicitações de adiantamento, passagens aéreas e reservas de hotéis... 2 3.2. Aquisição, cancelamento e não utilização de

Leia mais

POLÍTICA DE VIAGEM PÁGINA: 1/10. Área a que se aplica: Comporte SBC e SP

POLÍTICA DE VIAGEM PÁGINA: 1/10. Área a que se aplica: Comporte SBC e SP POLÍTICA DE VIAGEM PÁGINA: 1/10 Área a que se aplica: Todas Executado por: Colaboradores que utilizam recursos de viagem Unidade: Comporte SBC e SP Autor: Elidia Ribeiro Secretária Executiva Criação 17/06/2011

Leia mais

Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador

Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador Processo de Solicitação de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador 1 Apresentação Apresentamos o Processo de Viagens GENS Manual do Colaborador. Este Manual é parte integrante do Processo de Viagens GENS.

Leia mais

NORMA OPERACIONAL PADRÃO Código: Versão V.1

NORMA OPERACIONAL PADRÃO Código: Versão V.1 27/07/2015 1 SUMÁRIO 1. Objetivo 1.1 Abrangência 2. Definições, terminologia e siglas 3. Norma Operacional Padrão Viagens 3.1 Adiantamento 3.2 Passagens Aéreas 3.3 Hospedagem 3.4 Veículos 3.5 Recibos 3.6

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA VIAGENS E TREINAMENTO Data - 24/04/2015. Procedimento do Sistema Gestão da Qualidade

PROCEDIMENTO PARA VIAGENS E TREINAMENTO Data - 24/04/2015. Procedimento do Sistema Gestão da Qualidade FL. 01 / 08 1 OBJETIVO Este documento tem como objetivo estabelecer critérios para a emissão de bilhete de passagem aérea, reserva de hotel e locação de veículos para Serviço e/ou Treinamento em âmbito

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS NORMAS E PROCEDIMENTOS 1. FINALIDADE Estabelecer as diretrizes e procedimentos a serem seguidos para reembolso de despesas, contratação de novos colaboradores e prestação de contas decorrentes de viagens

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO CREA-SP Instrução nº 2552 Dispõe sobre o ressarcimento de diárias e transporte aos Senhores Funcionários, quando em viagem a serviço, reuniões, eventos e treinamentos dentro e fora do Estado, formalmente convocados

Leia mais

Política de Viagens e Procedimentos

Política de Viagens e Procedimentos Política de Viagens e Procedimentos A Maxgen desenvolveu uma política de viagens e procedimentos para permitir que cada funcionário possa fazer uma contribuição substancial para a rentabilidade do seu

Leia mais

Processo de Prestação de Contas de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador

Processo de Prestação de Contas de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador Processo de Prestação de Contas de Viagem GENS S.A. Manual do Colaborador 1 OBJETIVO: Esta política tem por objetivo estabelecer as diretrizes para as Prestações de Contas referentes às despesas ocorridas

Leia mais

ROTEIRO PARA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS CAPES-PROAP CONVÊNIO Nº 80.3875/2014 e-convênios nº 35183

ROTEIRO PARA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS CAPES-PROAP CONVÊNIO Nº 80.3875/2014 e-convênios nº 35183 ROTEIRO PARA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS CAPES-PROAP CONVÊNIO Nº 80.3875/2014 e-convênios nº 35183 1) Da legislação aplicável - Portaria CAPES nº 156 de 28 de Novembro de 2014 a. Decreto nº 7.692 de 02 de Março

Leia mais

VADEMECUM FUSP LEMBRETES IMPORTANTES

VADEMECUM FUSP LEMBRETES IMPORTANTES Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo Av. Afrânio Peixoto, 14 Butantã CEP: 05507-000 São Paulo SP Telefones: 55 11 3035-0550 / 3091-4289 e Fax: 55 11 3035-0580 VADEMECUM FUSP LEMBRETES IMPORTANTES

Leia mais

Manual do Colaborador. FAEL - Sociedade Técnica Educacional da Lapa S/A. Manual do Colaborador

Manual do Colaborador. FAEL - Sociedade Técnica Educacional da Lapa S/A. Manual do Colaborador Manual do Colaborador FAEL - Sociedade Técnica Educacional da Lapa S/A Manual do Colaborador Bem-vindo à Fael! Neste manual, pretendemos elucidar para você todas as informações necessárias para lhe ajudar

Leia mais

3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5

3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5 3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5 Revisão: 04 Data: 05/12/05 Página 1 de 5 ÒOWLPD $OWHUDomR Alterado os itens: transporte aéreo, telefonemas e comprovantes. )LQDOLGDGH Estabelecer e manter procedimentos para orientar

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS 1 INTRODUÇÃO A ANEC Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, através de sua estrutura organizacional e de seus colaboradores, tem avançado muito no cumprimento

Leia mais

EXECUTIVO 1425 344 813 191 - - STANDARD 1105 264 637 147 - - LUXO 1157 277 685 159 - - STANDARD 1053 251 645 149 - - SUPER LUXO 1029 245 601 138 - -

EXECUTIVO 1425 344 813 191 - - STANDARD 1105 264 637 147 - - LUXO 1157 277 685 159 - - STANDARD 1053 251 645 149 - - SUPER LUXO 1029 245 601 138 - - HOSPEDAGEM HOTEL DISTÂNCIA DO EVENTO CATEGORIA INDIVIDUAL DUPLO TRIPLO PACOTE DIÁRIA PACOTE DIÁRIA PACOTE DIÁRIA PLAZA SÃO RAFAEL 16 km EXECUTIVO 1425 344 813 191 - - STANDARD 1105 264 637 147 - - SHERATON

Leia mais

Campus Catalão Prefeitura do CAC

Campus Catalão Prefeitura do CAC Campus Catalão Prefeitura do CAC ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS Critérios para liberação de diárias e/ou passagens: Para liberação de diária ou passagem, deve-se dar entrada na Prefeitura

Leia mais

PORTARIA AD-Nº 362, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010

PORTARIA AD-Nº 362, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010 PORTARIA AD-Nº 362, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010 Ementa: Altera a Norma Interna que trata da concessão de passagens e diárias do Confea. O Vice-Presidente no exercício da Presidência do Conselho Federal de

Leia mais

Direito do Consumidor Turista. Seja muito bem-vindo ao Estado do Paraná

Direito do Consumidor Turista. Seja muito bem-vindo ao Estado do Paraná Direito do Consumidor Turista Seja muito bem-vindo ao Estado do Paraná No Brasil os direitos do consumidor são regulamentados pelo Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8078/90). A lei é aplicada quando

Leia mais

Determinar os critérios e procedimentos relativos a viagens dos empregados, diretores, assessores e funcionários em disposição funcional na CELEPAR.

Determinar os critérios e procedimentos relativos a viagens dos empregados, diretores, assessores e funcionários em disposição funcional na CELEPAR. Páginas 1/17 1. OBJETIVO Determinar os critérios e procedimentos relativos a viagens dos empregados, diretores, assessores e funcionários em disposição funcional na CELEPAR. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Todas

Leia mais

REVISÕES C - PARA CONHECIMENTO D - PARA COTAÇÃO. Rev. TE Descrição Por Ver. Apr. Aut. Data. 0 C Emissão inicial. DD MAC MAC RPT 30/03/12

REVISÕES C - PARA CONHECIMENTO D - PARA COTAÇÃO. Rev. TE Descrição Por Ver. Apr. Aut. Data. 0 C Emissão inicial. DD MAC MAC RPT 30/03/12 1/8 REVISÕES TE: TIPO EMISSÃO A - PRELIMINAR B - PARA APROVAÇÃO C - PARA CONHECIMENTO D - PARA COTAÇÃO E - PARA CONSTRUÇÃO F - CONFORME COMPRADO G - CONFORME CONSTRUÍDO H - CANCELADO Rev. TE Descrição

Leia mais

Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa

Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa Versão 3.0.7 BBTUR VIAGENS E TURISMO 27/08/2014 1 Sumário 1. Cadastro de colaboradores...5 1.1 Cadastrar/Pesquisar um Colaborador...5

Leia mais

Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Capítulo I - Das Diárias

Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Capítulo I - Das Diárias Resolução nº 001, de 17 de julho de 2015. Dispõe sobre a concessão e o pagamento de diárias, passagens e locomoção no âmbito da SCPar Porto de Imbituba S.A. e estabelece outras providências. A Diretoria

Leia mais

SOLICITAÇÕES DE DIÁRIAS/PASSAGENS - SERVIDORES DA UFPB -

SOLICITAÇÕES DE DIÁRIAS/PASSAGENS - SERVIDORES DA UFPB - Página 1 de 5 SOLICITAÇÕES DE DIÁRIAS/PASSAGENS - SERVIDORES DA UFPB - Atualizado em: 18/05/2015 Abaixo segue o passo a passo (dividido em 3 tópicos) para este tipo de solicitação. A partir da página 03

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 058/2012 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE O Conselho Municipal de Saúde,

Leia mais

PROCEDIMENTO DE VIAGENS

PROCEDIMENTO DE VIAGENS São Luís MA 2/ 8 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. REFERÊNCIA... 3 4. ABRANGÊNCIA... 3 5. DEFINIÇÃO... 3 5.1 Viagem... 3 5.2 Tipos de viagens... 3 5.3 Meios de transporte;... 4 5.4 Cargos...

Leia mais

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009

FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 2009 INTRODUÇÃO FUNDO DE APOIO A CULTURA DA SOJA 1.1 - Recomenda-se a leitura deste manual antes de utilizar os recursos concedidos pelo FACS. O manual está disponível no site http://www.facsmt.com.br. 1.2

Leia mais

2.2 A operadora elabora, organiza e executa o roteiro da viagem contratada.

2.2 A operadora elabora, organiza e executa o roteiro da viagem contratada. CONDIÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE PROGRAMAS DE VIAGENS NACIONAIS E INTERNACIONAIS A aquisição de pacotes e programas de viagens nacionais e internacionais adquiridas da ARA TRAVEL TURISMO E VIAGENS LTDA.

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº010/UNIR/PROPLAN/2014 DE 02 DE JUNHO DE 2014. Regulamenta o processo de solicitação, autorização, concessão e prestação de contas de diárias e passagens no âmbito da Fundação Universidade

Leia mais

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011

NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM. Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 NOVO DECRETO DE DIÁRIAS DE VIAGEM Decreto nº. 45.618, de 09 de junho de 2011 Belo Horizonte, agosto de 2011 Agenda Diretrizes da Alteração Organização da Norma Alterações Principais Outras Alterações O

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO Página 1 de 5 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO 1. CONTRATADA: L C DA SILVA AGÊNCIA DE VIAGENS ME Web Viagens, CNPJ/MF 11.692.987/0001-79, Av. Ipiranga, 104, 9 andar, Consolação, CEP 01046-010, São Paulo/SP,

Leia mais

1. Acesso ao Agilis...2. 2. Elaborar Prestação de contas...4. 3. Inclusão do Material Permanente...6. 4. Inclusão do Material de Consumo...

1. Acesso ao Agilis...2. 2. Elaborar Prestação de contas...4. 3. Inclusão do Material Permanente...6. 4. Inclusão do Material de Consumo... TUTORIAL PRESTAÇÃO DE CONTAS SUMARIO 1. Acesso ao Agilis...2 2. Elaborar Prestação de contas...4 3. Inclusão do Material Permanente...6 4. Inclusão do Material de Consumo...8 5. Inclusão de Serviços de

Leia mais

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos:

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Sistema inteiramente on-line para reservas de passagens aéreas nacionais e hotéis; Facilidade para

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Fundo fixo. Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG.

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Fundo fixo. Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG. Pág. 1/5 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG. 2 Definições Para melhor entendimento desta norma, aplicam-se as seguintes definições: a) fundo fixo

Leia mais

OBJETIVO... 3 ALCANCE... 3 ÁREA GESTORA... 3 CONSIDERAÇÕES GERAIS...

OBJETIVO... 3 ALCANCE... 3 ÁREA GESTORA... 3 CONSIDERAÇÕES GERAIS... Código A-ADF-20 Versão 2 Emissão 15.04.2009 Atualização 07.06.2010 VIAGENS CORPORATIVAS ÍNDICE OBJETIVO... 3 ALCANCE... 3 ÁREA GESTORA... 3 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1. Introdução... 3 2. Conceitos...

Leia mais

EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA

EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA EDITAL 001/2015 DPI - RG IFRS PROGRAMA DE APOIO À APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS EM EVENTOS CIENTÍFICOS NO ÂMBITO DA PESQUISA E INOVAÇÃO 1ª CHAMADA O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO RECURSO CAPES/PROEX 2015 Versão 1.5 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOPATOLOGIA

ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO RECURSO CAPES/PROEX 2015 Versão 1.5 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOPATOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO RECURSO CAPES/PROEX 2015 Versão 1.5 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOPATOLOGIA Instruções para utilização do recurso do Convênio CAPES/PROEX pelos orientadores do PPG/Fitopatologia

Leia mais

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007.

PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. PORTARIA Nº 15, DE 08 DE MARÇO DE 2007. Regulamenta o uso dos veículos da frota oficial e estabelece normas gerais sobre as atividades de transporte de usuários da FHDSS-Unesp. O Diretor da Faculdade de

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria. 1ª Versão

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria. 1ª Versão Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria 1ª Versão 1 Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria PROCESSO GESTÃO DE VIAGENS 1ª Versão 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO 2 - VISÃO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SERVIÇOS INTERNACIONAIS (RECEPTIVOS / INGRESSOS / PASSEIOS, ETC)

CONDIÇÕES GERAIS SERVIÇOS INTERNACIONAIS (RECEPTIVOS / INGRESSOS / PASSEIOS, ETC) Prezado Agente de Viagens, Seguem abaixo informações importantes sobre suas reservas, as quais deverão ser repassadas ao seu cliente para que este fique ciente das condições gerais. A emissão da Reserva

Leia mais

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), por meio da Pró-Reitoria de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS) torna público o presente EDITAL

Leia mais

BRASILCHINA Imp. E Exp.

BRASILCHINA Imp. E Exp. BRASILCHINA Imp. E Exp. www.brasilchina.ind.br Telefone: (34) 3215-6477 112ª CANTON FAIR GUANGZHOU Maior feira multissetorial do mundo, a Canton Fair é aberta anualmente ao público em dois períodos, em

Leia mais

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES 4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Aprovado ' Elaborado por Jose Eduardo/BRA/VERITAS em 17/03/2015 Verificado por Fernando Cianci em 17/03/2015 Aprovado por Sandro de Luca/BRA/VERITAS em 17/03/2015 ÁREA DGL Tipo Procedimento Regional Número

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS 1 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, USO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS DO FUNDECITRUS Todas as normas devem ser lidas atentamente antes da submissão da proposta de pesquisa, bem como antes da realização

Leia mais

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 PACOTE ENTRADA SAÍDA DIÁRIAS DEZEMBRO 30/11/2011 QUA 05/12/2011 SEG 5 07/12/2011 QUA 12/12/2011 SEG 5 14/12/2011 QUA 19/12/2011 SEG 5 NATAL 21, 22,

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DO PROAP/CAPES

INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DO PROAP/CAPES INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DO PROAP/CAPES PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS PESQUISA DE CAMPO(REEMBOLSO DE DESPESAS, PASSAGENS AÉREAS E TX. DE INSCRIÇÃO) Introdução: O recurso PROAP/CAPES permite o

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE SERVIÇOS DE TURISMO (este contrato deve ser impresso e preenchido de próprio punho e enviado para o endereço de contato em até 5 dias úteis após a confirmação da compra do

Leia mais

UNIDADE PRESTAÇÃO DE CONTAS

UNIDADE PRESTAÇÃO DE CONTAS UNIDADE PRESTAÇÃO DE CONTAS Fluxo do Processo de Prestação de Contas Workshop de Alinhamento Estratégico São Paulo Maio 2010 PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PRESTAÇÃO DE CONTAS TÉCNICA FINANCEIRA Unidade

Leia mais

AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG

AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG AUXILIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES E DISCENTES EM EVENTOS CONVÊNIO PROAP/SICONV Nº 806138/2014 EDITAL Nº 08/2014 - PROPG A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG), no âmbito de sua atuação

Leia mais

CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS PARA O FESTIVAL DEFQON1 CHILE - 2015 CONTRATO DFC 002/15

CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS PARA O FESTIVAL DEFQON1 CHILE - 2015 CONTRATO DFC 002/15 CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS PARA O FESTIVAL DEFQON1 CHILE - 2015 CONTRATO DFC 002/15 ESPAÇO DJ BRASIL MARKETING ARTÍSTICO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita

Leia mais

Prezado Agente de Viagens,

Prezado Agente de Viagens, Prezado Agente de Viagens, Segue abaixo informações importantes sobre suas reservas, as quais deverão ser repassadas ao seu cliente, para que este fique ciente das condições gerais. A emissão da Reserva

Leia mais

Manual de Orientação

Manual de Orientação Manual de Orientação Fone: (47) 3635-6682 Direção de Administração Orientações para solicitação de serviços ou compras I SOLICITAÇÃO DE SERVIÇOS O solicitante deve abrir processo e encaminhar a Coordenadoria

Leia mais

MANUAL FINANCEIRO DA EMBRAPA 1 VIAGEM NO PAÍS

MANUAL FINANCEIRO DA EMBRAPA 1 VIAGEM NO PAÍS MANUAL FINANCEIRO DA EMBRAPA 1 VIAGEM NO PAÍS SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de aplicação 3. Referências 4. Condições gerais 5. Rotina 6. Responsabilidades 7. Anexos A, C, E, G e I (normativos) 8. Anexos

Leia mais

Diretoria: Diretoria de Administração e Finanças Área de origem: Gerência Administrativa Assunto: VIAGEM DE PESSOAL NO PAÍS

Diretoria: Diretoria de Administração e Finanças Área de origem: Gerência Administrativa Assunto: VIAGEM DE PESSOAL NO PAÍS SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CORPORATIVA SUBSISTEMA NORMAS ORGANIZACIONAIS Diretoria: Diretoria de Administração e Finanças Área de origem: Gerência Administrativa Assunto: VIAGEM DE PESSOAL NO PAÍS Número:

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA nº 001/PPGQ/2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA nº 001/PPGQ/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Ciências Físicas e Matemáticas PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Campus Universitário-Trindade - 88040-900 - Florianópolis - SC - Brasil Fone: (048)

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SCUBA TRIP

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SCUBA TRIP CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SCUBA TRIP Passageiros: 1 2 3 4 5 6 Dados do Pacote Comprado: Destino com saída em / / e retorno em / /, através da Agência de Viagens, de acordo com a reserva previamente

Leia mais

PORTARIA Nº 979/2009. RESOLVE editar a seguinte Portaria:

PORTARIA Nº 979/2009. RESOLVE editar a seguinte Portaria: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Gabinete da Procuradora Chefe PORTARIA Nº 979/2009 Disciplina, no âmbito da PR/SP, o procedimento de encaminhamento das solicitações de diárias. A PROCURADORA CHEFE DA PROCURADORIA

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte pág.: 1/6 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos a serem adotados para a utilização dos meios de transporte na COPASA MG. 2 Referências Para aplicação desta norma, poderá ser necessário consultar:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 01/2013 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 01/2013 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2013. INSTITUI E REGULAMENTA O PAGAMENTO DA DIARIA DE VIAGENS AOS SERVIDORES E VEREADORES DA CÂMARA MJUNICIPAL DE ALVORADA DO NORTE, E DÁ OUTRRAS PROVIDENCIAS.

Leia mais

6. Serviços Contratados: são aqueles relacionados única e exclusivamente à hospedagem, que estiverem expressamente descritos nas Reservas.

6. Serviços Contratados: são aqueles relacionados única e exclusivamente à hospedagem, que estiverem expressamente descritos nas Reservas. 2 A TREND não responde por atrasos, antecipações ou mudança de horários e cancelamentos das Prezado Agente de Viagens, tormentas, terremotos, maremotos e furacões, bem como decisões governamentais, atos

Leia mais

VIAJE LEGAL. www.viajelegal.turismo.gov.br

VIAJE LEGAL. www.viajelegal.turismo.gov.br Aqui você encontra dicas para viajar sem problemas. Afinal, uma viagem legal é aquela que traz boas recordações. Palavra do Ministro Prezado leitor, O turismo é uma atividade que envolve expectativas e

Leia mais

Versão de outubro de 2015

Versão de outubro de 2015 Versão de outubro de 2015 Revisado em outubro de 2015 São emitidas passagens para os consultores realizarem atividades previstas em seu Termo de Referência, o qual deve prever realização de viagens como

Leia mais

Política de Viagem Quatro Estações

Política de Viagem Quatro Estações 1 Gestão De Viagens Corporativas Construindo Uma Política De Viagens Mais Efetiva O documento em questão visa difundir informações, consolidar as práticas de mercado que nós consideramos importantes na

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Cartão de crédito corporativo

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Cartão de crédito corporativo pág.: 1/4 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos referentes à utilização do cartão de crédito corporativo para pagamento das despesas de viagem e deslocamento dos empregados a serviço da COPASA

Leia mais

Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos

Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos Perguntas frequentes procedimentos Código dos Contratos Públicos Questões de âmbito geral - Os novos procedimentos adotados pela FFCUL aplicam-se a que tipologias de projeto? Os novos procedimentos implementados

Leia mais

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo.

I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. I. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para transferência de colaboradores entre localidades da Companhia e parâmetros para ajuda de custo. II. ÁREA DE ABRANGÊNCIA Quando necessário efetuar transferências

Leia mais

India Lac Investment Conclave

India Lac Investment Conclave Edição nº 1 India Lac Investment Conclave 06 Dias / 03 Noites Saída: 13 de Outubro de 2014. Visitando: Delhi Roteiro Aéreo e Terrestre Extensão Pré Lac Conclave: Agra, Jaipur DIFERENTES VISÕES, DIFERENTES

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE CONTAS A PAGAR

PROCEDIMENTOS DE CONTAS A PAGAR São Paulo, 6 de dezembro de 2013 PROCEDIMENTOS DE CONTAS A PAGAR Este procedimento visa estabelecer o processo, prazos e orientações aos funcionários do Instituto Ethos para recebimento de notas fiscais

Leia mais

DISPÕE SOBRE VIAGEM A SERVIÇO E CONCESSÃO DIÁRIA DE VIAGEM, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

DISPÕE SOBRE VIAGEM A SERVIÇO E CONCESSÃO DIÁRIA DE VIAGEM, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS RESOLUÇÃO Nº 003/20130 03/2013 DISPÕE SOBRE VIAGEM A SERVIÇO E CONCESSÃO DIÁRIA DE VIAGEM, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS Ricardo Afonso Veloso, Presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 ESTABELECE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONCESSÃO DE ADIANTAMENTO, PARA COMPENSAR FUTURAS DESPESAS COM HOSPEDAGEM, LOCOMOÇÃO URBANA E ALIMENTAÇÃO, DE ALUNOS, TÉCNICOS,

Leia mais

- Hospedagem por 07 noites com café da manha no Hotel 787 Surf Camp em apartamento conforme escolhido abaixo;

- Hospedagem por 07 noites com café da manha no Hotel 787 Surf Camp em apartamento conforme escolhido abaixo; HOTEL 787 SURF CAMP O hotel oferece a você, quartos espaçosos com camas confortáveis, Ar-condicionado, ventilador de teto, agua quente no chuveiro, TV a cabo, DVD, e frigobar. Hotel 787 Surf Camp também

Leia mais

ANEXO - I PROJETO BÁSICO

ANEXO - I PROJETO BÁSICO ANEXO - I PROJETO BÁSICO 1. OBJETO: Contratação de empresa especializada para a prestação de serviços relativos à emissão de passagens aéreas nacionais e internacionais compreendendo a reserva, emissão,

Leia mais

A ESTAÇÃO DE INTERCÂMBIO formulou o presente Contrato à luz do Código de Defesa do Consumidor e da Deliberação Normativa da EMBRATUR nº. 161/85.

A ESTAÇÃO DE INTERCÂMBIO formulou o presente Contrato à luz do Código de Defesa do Consumidor e da Deliberação Normativa da EMBRATUR nº. 161/85. CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE PROGRAMAÇÃO DE VIAGEM ORGANIZADA PELA ESTAÇÃO DE INTERCÂMBIO E TURISMO LTDA-ME, LOCALIZADA À AVENIDA BRIGADEIRO FARIA LIMA 1478/315, JARDIM PAULISTANO, SÃO PAULO, SP 01451-001,

Leia mais

HOTEL LA MAISON DU LIERRE La Maison du Lierre está localizado em Biarritz, a 300 m da praia e a 5 minutos de centros de convenções (Bellevue, Casino

HOTEL LA MAISON DU LIERRE La Maison du Lierre está localizado em Biarritz, a 300 m da praia e a 5 minutos de centros de convenções (Bellevue, Casino HOTEL LA MAISON DU LIERRE La Maison du Lierre está localizado em Biarritz, a 300 m da praia e a 5 minutos de centros de convenções (Bellevue, Casino e Gare du Midi). O hotel Maison du Lierre oferece diversos

Leia mais

Hospedagem e Turismo XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ARRITMIAS CARDÍACAS. 03 a 06 de dezembro de 2014. Hotel Royal Tulip - Rio de janeiro / RJ

Hospedagem e Turismo XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ARRITMIAS CARDÍACAS. 03 a 06 de dezembro de 2014. Hotel Royal Tulip - Rio de janeiro / RJ Hospedagem e Turismo XXXI CONGRESSO BRASILEIRO DE ARRITMIAS CARDÍACAS 03 a 06 de dezembro de 2014 Hotel Royal Tulip - Rio de janeiro / RJ Hospedagem Hotel Distância do evento (aproximada) Categoria do

Leia mais

Sistema para gestão de viagens corporativas

Sistema para gestão de viagens corporativas Sistema para gestão de viagens corporativas Introdução O WTS Corporate: É um sistema de gestão de viagens que permite aos viajantes e assistentes criarem suas próprias reservas de voo, de hotel, solicitações

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Centro de Apoio à Educação a Distância

Universidade Federal de Minas Gerais Centro de Apoio à Educação a Distância Universidade Federal de Minas Gerais Centro de Apoio à Educação a Distância O Centro de Apoio à Educação a Distância (CAED) da UFMG apresenta este documento com o propósito de oferecer todas as informações

Leia mais

HOLIDAY INN KANDOOMA RESORT

HOLIDAY INN KANDOOMA RESORT HOLIDAY INN KANDOOMA RESORT O Holiday Inn Kandooma Resort fica a apenas 35 km ao sul do Aeroporto de Male, via lancha 40 minutos ao Sul, localizado no South Atoll. Esta ilha tropical é favorecida, devido

Leia mais

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Anexo B B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Os governadores de distrito podem requisitar reembolso das atividades a seguir. Todas as viagens devem ser feitas da forma mais econômica

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS PARTICIPANTES

ORIENTAÇÕES AOS PARTICIPANTES ORIENTAÇÕES AOS PARTICIPANTES CONVIDADOS E PARTICIPANTES Para esta reunião técnica, o Governo Federal viabilizou a vinda de até um representante por unidade da federação (à exceção do Distrito Federal),

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002

RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002 UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051 RESOLUÇÃO nº 004, de 14 de março de 2.002 Estabelece normas para

Leia mais

Despesas de Viagem. Estudo

Despesas de Viagem. Estudo Despesas de Viagem 2014 Estudo SOBRE O ESTUDO A Carreira Muller, empresa especializada em consultoria de gestão de pessoas, desenvolveu o estudo Despesas de Viagens com o objetivo de publicar valores e

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2009 Dispõe sobre os procedimentos para realização de despesas com concessão de passagens e diárias

Leia mais

*DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo Estadual.

*DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo Estadual. (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 08/07/2013) *DECRETO Nº 3328-R, DE 17 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a concessão e a prestação de contas de diárias no âmbito do Poder Executivo

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS PARA EFETIVAÇÃO DE EXAME DE QUALIFICAÇÃO E DE DEFESA DE DISSERTAÇÃO EXAME DE QUALIFICAÇÃO

INSTRUÇÕES GERAIS PARA EFETIVAÇÃO DE EXAME DE QUALIFICAÇÃO E DE DEFESA DE DISSERTAÇÃO EXAME DE QUALIFICAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA APLICADA MESTRADO EM QUÍMICA APLICADA http://www.uepg.br/mestrados/mestraquim/index.htm

Leia mais

Receita infalível para uma boa viagem

Receita infalível para uma boa viagem Receita infalível para uma boa viagem Para que a tão sonhada viagem de férias não se transforme em um pesadelo, alguns cuidados básicos devem ser tomados. Pensando no seu conforto e na sua segurança nesse

Leia mais

3. O Cliente da Agência será doravante denominado Cliente e é aquele que contrata o Agente de Viagens;

3. O Cliente da Agência será doravante denominado Cliente e é aquele que contrata o Agente de Viagens; Prezado Agente de Viagens, Reservas decorrentes de condições atmosféricas catástrofes naturais, tais como, tempestades, nevascas, Segue abaixo informações importantes sobre suas reservas, as quais deverão

Leia mais

PROCEDIMENTO DE VIAGEM

PROCEDIMENTO DE VIAGEM PG.GAF.001 003 01/11/2015 1 de 16 CENTRO INTERNACIONAL DE ENERGIAS RENOVÁVEIS BIOGÁS Novembro 2015 PG.GAF.001 003 01/11/2015 2 de 16 Sumário 1. OBJETIVO...3 2. DEFINIÇÕES E SIGLAS...3 3. FLUXO DO PROCESSO

Leia mais

DELIBERAÇÃO PLENÁRIA CAU/GO Nº 16, DE 24/03/2015.

DELIBERAÇÃO PLENÁRIA CAU/GO Nº 16, DE 24/03/2015. DELIBERAÇÃO PLENÁRIA CAU/GO Nº 16, DE 24/03/2015. Dispõe sobre diárias e deslocamentos a serviço, no âmbito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU/GO) e dá outras providências. O Conselho

Leia mais

PUNTA CONEJO SURF RESORT

PUNTA CONEJO SURF RESORT PUNTA CONEJO SURF RESORT O Punta Conejo Surf Resort está localizado ao lado da onda de Punta Conejo, uma das melhores direitas de Salina Cruz, com vista para o mar, muita tranquilidade, seguro e conforto.

Leia mais

CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS E SERVIÇOS CORRELATOS

CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS E SERVIÇOS CORRELATOS CONTRATO DE AGENCIAMENTO PARA FORMAÇÃO DE PACOTE DE VIAGENS E SERVIÇOS CORRELATOS Ementa: 1) O AGENCIADO está adquirindo serviços de intermediação para aquisição de pacote de viagem que em caso de desistência

Leia mais

REGRAS PARA A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS PROAP/CAPES

REGRAS PARA A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS PROAP/CAPES REGRAS PARA A UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS PROAP/CAPES Baseado no que determina a Portaria 64 da CAPES I) Informações gerais: Para entendimento e melhor uso dos recursos provenientes do Programa de Apoio a

Leia mais

Manual Solicitante Dezembro de 2014. Treinamento e Implantação. Manual do usuário

Manual Solicitante Dezembro de 2014. Treinamento e Implantação. Manual do usuário Manual Solicitante Dezembro de 2014 Manual do usuário Manual Solicitante Dezembro de 2014 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o sistema... 3 2.1 Endereços de acesso:... 3 2.2 Primeiro Acesso:... 3

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS ORGANIZACIONAIS. Organização de Eventos

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS ORGANIZACIONAIS. Organização de Eventos MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS ORGANIZACIONAIS Organização de Eventos Índice 1. FINALIDADE... 1 2. MODALIDADES DE EVENTOS... 1 2.1. KMBrasil... 1 2.2. KMRegional... 1 2.3. KMDay... 1 2.4. KMMeeting...

Leia mais

A solução completa para a gestão de viagens da sua empresa

A solução completa para a gestão de viagens da sua empresa A solução completa para a gestão de viagens da sua empresa Introdução O BESTWAYCORP é um sistema completo de Self Booking voltado para empresas. O sistema permite aos viajantes e assistentes criar suas

Leia mais

Apresentação: WebTour - Sistema de Gestão de Pacotes Turísticos

Apresentação: WebTour - Sistema de Gestão de Pacotes Turísticos Apresentação: WebTour - Sistema de Gestão de Pacotes Turísticos M&M Soluções Web www.mmsolucoesweb.com.br Página 2 de 18 Apresentação Criada oficialmente em 2009, a M&M iniciou suas atividades através

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS Circuitos Estados Unidos e Canadá SOMENTE ASSINE ESTAS CONDIÇÕES APÓS SUA LEITURA COMPLETA, POIS NELA CONSTAM INFORMAÇÕES

CONDIÇÕES GERAIS Circuitos Estados Unidos e Canadá SOMENTE ASSINE ESTAS CONDIÇÕES APÓS SUA LEITURA COMPLETA, POIS NELA CONSTAM INFORMAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS Circuitos Estados Unidos e Canadá SOMENTE ASSINE ESTAS CONDIÇÕES APÓS SUA LEITURA COMPLETA, POIS NELA CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM. 1. Condições Gerais A Air International

Leia mais