VIAGENS CORPORATIVAS. Saiba tudo sobre gestão, estratégias e desafios deste promissor segmento. Viviânne Gevaerd Martins e Eduardo Murad Jr.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VIAGENS CORPORATIVAS. Saiba tudo sobre gestão, estratégias e desafios deste promissor segmento. Viviânne Gevaerd Martins e Eduardo Murad Jr."

Transcrição

1 VIAGENS CORPORATIVAS Saiba tudo sobre gestão, estratégias e desafios deste promissor segmento Viviânne Gevaerd Martins e Eduardo Murad Jr.

2 Copyright Viviânne Gevaerd Martins e Eduardo Murad Jr., 2010 Copyright Editora Aleph, 2010 CAPA Thiago Ventura Luiza Franco FOTO DE CAPA Thiago Ventura COPIDESQUE Fernando Alves REVISÃO Luciane Helena Gomide PROJETO GRÁFICO Neide Siqueira EDITORAÇÃO Join Bureau COORDENAÇÃO EDITORIAL Débora Dutra Vieira Marcos Fernando de Barros Lima EDITORES DE TURISMO Alexandre Panosso Netto Guilherme Lohmann DIREÇÃO EDITORIAL Adriano Fromer Piazzi Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, no todo ou em parte, através de quaisquer meios. EDITORA ALEPH LTDA. Rua Dr. Luiz Migliano, 1110 Cj São Paulo SP Brasil Tel.: [55 11] Fax: [55 11] Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Martins, Viviânne Gevaerd Viagens corporativas : saiba tudo sobre gestão, estratégias e desafios deste promissor segmento / Viviânne Gevaerd Martins e Eduardo Murad Jr. São Paulo : Aleph, ISBN Turismo 2. Viagens corporativas Guias I. Murad Junior, Eduardo. II. Título CDD Índice para catálogo sistemático: 1. Viagens corporativas : Turismo : Economia

3 Sumário Agradecimentos... 9 Prefácio Introdução Viagens corporativas, desafios e números Conceituação iniciais Visão geral e organizações do setor Desafios Números Gestão de viagens corporativas no cliente Empresa cliente Departamento de viagens corporativas Programa de viagens Quatro Ps do programa de viagens Viajante corporativo Quem é e o que quer? Dicas de viagem Retorno de uma viagem de negócios Prestação de contas e reembolso Avaliação dos serviços e fornecedores... 54

4 6 Viagens Corporativas 3. Agências de Viagens Corporativas Travel Management Companies (TMCs) Conceito e características Serviços prestados Fornecer soluções e ferramentas tecnológicas Identificar e oferecer opções para redução de custos Relatórios gerenciais Análises de mercado Gerenciamento da política de viagens das empresas clientes Outros serviços Estrutura das TMCs Departamento financeiro Departamento de faturamento Departamento de vendas e prospecção Departamento de gerenciamento de contas Departamento de tecnologia (TI) Departamento de relacionamento com fornecedores Departamento de operações Departamento de qualidade O consultor de viagens corporativas Configurações de atendimento Implant (ou posto físico) Outplant (posto virtual) ou business travel center (BTC) Call center (central de atendimento) Tipos de contrato e formas de remuneração Management fee Transaction fee Mixed fee Flat fee... 78

5 Sumário 7 4. Cadeia produtiva Produtos e serviços Tipos de companhias aéreas Tipos de contratos Tarifas e revenue/yield management Tarifas Revenue management/yield management Overbooking e lista de espera Hotelaria Tipos de hotel Tarifas e revenue management (gerenciamento de receitas) Overbooking Eventos em hotéis A & B Outros serviços Locadoras de veículos e empresas de logística em transportes Características dos acordos comerciais de locadoras de veículos Categorias Seguros e coberturas Meios de pagamento Conceito e indústria no Brasil Cartões virtuais Benefícios Outros players Seguro viagem Cartões telefônicos e internet Trens Concorrência e gerenciamento de serviços BID Fase pré Fase durante o processo Fase pós SLA

6 8 Viagens Corporativas 6. Atendimento em viagens corporativas Account manager Gerente de contas Entendimento da operação Domínio de ferramentas tecnológicas Comunicação Visão do negócio Gerenciamento Visão do negócio Novas oportunidades Segurança em viagens corporativas Viajar é seguro? Na hotelaria Companhias aéreas Assistência em viagem Tecnologia GDSs Evolução, utilização e principais funções Portais Business to Consumer (B2C) Business to Business (B2B) Business to Employee (B2E) Government to Business (G2B) e Government to Consumer (G2C) Portais de companhias aéreas On-line Booking Tools Tendências Globalização e regionalização Melhores práticas A região América Latina Outsourcing (terceirização) Envolvimento de procurement (departamento de compras) Outras tendências Considerações finais

7 Introdução Poucos conhecem a fundo a representatividade econômica e social das viagens corporativas dentro do movimento turístico do Brasil, talvez porque não existissem índices estatísticos até Além do mais, o tema ainda é tratado como qualquer outro do segmento do turismo e existem poucos profissionais especializados. Para ser ter uma ideia disso, toda vez que existe uma crise com companhias aéreas, na logística aeroportuária, ou até em casos de epidemias/pandemias, o foco (mídia, governo etc.) é em seu impacto para o turista de lazer, esquecendo-se do viajante de negócios e do impacto na economia gerada pelas viagens corporativas. As empresas, por sua vez, começam a prestar atenção no volume de dinheiro gasto em viagens corporativas, pois, para a maioria delas, esse item pode representar sua terceira maior despesa controlável, atrás da folha de pagamento e da tecnologia. Por sermos idealistas e apaixonados por essa indústria, decidimos colocar neste livro todo nosso aprendizado e experiência nesse mercado, com o objetivo de ampliar os conhecimentos da cadeia produtiva, a fim de mudar o cenário.

8 16 Viagens Corporativas Este livro é para todos que têm interesse no mercado de viagens corporativas sob uma perspectiva prática e menos fundamentada em teorias. O livro aborda de maneira direta e objetiva as características e a realidade do mercado de viagens corporativas no país, segmento que representa 54,94% do faturamento do turismo nacional, conforme os Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas (IEVC 2009) O conteúdo do livro descreve desde o surgimento das viagens de negócios até os acontecimentos atuais, a influência da globalização e das novas tecnologias, quem são seus participantes, como atuam e como influenciam esse setor. Profissionais renomados, premiados, líderes, atuantes nessa indústria e professores, nós, autores, decidimos apresentar uma obra de linguagem simples, ilustrativa e descontraída. Esperamos ajudar no desenvolvimento do setor de viagens corporativas e assim construir um segmento mais forte, reconhecido, transparente, responsável, ético, gerador de riquezas e de desenvolvimento, principalmente em âmbito nacional. Ótima viagem! Eduardo Murad Jr Viviânne Martins São Paulo, maio de 2010

9 1 VIAGENS CORPORATIVAS, DESAFIOS E NÚMEROS 1.1 Conceituações iniciais Preferimos tratar o turismo como um setor macro que abrange vários segmentos, como turismo para melhor idade, ecoturismo, turismo de lazer, cultural, religioso e esportivo, entre vários outros, que são o reflexo da mobilidade dos homens e mulheres sobre a Terra e de extrema importância econômica, social, cultural e ambiental para qualquer destino nacional ou internacional. Frequentemente, os profissionais que lidam no dia a dia com viagens de executivos, quando ouvem o termo turismo, relacionam-no ao lazer. Gostaríamos de deixar claro que o foco de nosso executivo são as viagens a negócios. Aliás, as empresas também evitam falar em turismo quando o tema é viagem corporativa. A Organização Mundial do Turismo (OMT) aponta a existência do turismo de negócios, mas evitamos essa expressão para que não se confunda com a ideia de viagens de lazer. Nos Estados Unidos, país que tem o mais desenvolvido setor de viagens corporativas do mundo, a expressão utilizada é

10 18 Viagens Corporativas business travel, e não business tourism. Não temos a intenção de definir viagem, viajante e turismo. Deixamos isso para os teó ricos, pois nosso foco não é a teoria, e sim a visão prática. O termo indústria Utilizaremos aqui também o termo indústria para nos referirmos ao setor de viagens corporativas. Sabemos, todavia, que viagens corporativas fazem parte do setor terciário de produção, portanto, são serviços e não propriamente indústria (setor secundário). Tal uso se deve ao fato de que em inglês é comum usarmos a expressão travel industry. Certo! Mas, então, que são viagens corporativas? Vejamos o quadro: Viagens corporativas Viagens individuais ou coletivas, feitas frequentemente por profissionais liberais, funcionários, terceiros ou convidados de empresas e pagas por um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), com objetivos profissionais ou decorrentes deles. Exemplos: busca por novos negócios, manutenção de clientes, treinamentos, visita à sede da empresa em outra cidade, participação em eventos e reuniões de equipes. Fonte: ABGEV. De acordo com a definição acima e com o mercado, as viagens corporativas dividem-se em: 1. viagens individuais feitas por executivos com objetivo individual ou único;

11 Viagens corporativas, desafios e números eventos corporativos envolve viagem de várias pessoas que atuarão/participarão de treinamentos, convenções, viagens de incentivo, reuniões, integrações, lançamento de produtos, festas promocionais e ações de marketing, entre outros Visão geral e organizações do setor As viagens corporativas estão estabelecidas e sedimentadas nos países mais desenvolvidos nos setores secundário e terciário, principalmente da Europa e da América do Norte, onde a profissionalização e o posicionamento de produtos e serviços para viagens corporativas e lazer são diferenciados, desde a Segunda Guerra Mundial, com segmentações exclusivas, sejam elas para gestão, processos, hospitalidade, conceitos para os viajantes, clientes, empresas, fornecedores (produtos) e agências de viagens corporativas (TMCs). Não se engane, porém, o leitor: nem todos os países avançados tecnologicamente possuem excelência na gestão de viagens corporativas. Por exemplo, na região da Ásia-Pacífico, esse setor apenas começa a se organizar e muito trabalho ainda será necessário, pois se trata de um mercado extremamente delicado pela diversidade cultural dos países em questão. Os desafios mais complexos são os de padronização e harmonização de processos, pois tudo se torna mais lento e cuidadoso. Portanto, se você pensava que era somente na América Latina que tínhamos culturas extremamente diferentes no que diz respeito a viagens corporativas, enganou-se. Esse mercado está muito desenvolvido na Europa e nos Estados Unidos, onde já existem associações dedicadas ao tema

12 20 Viagens Corporativas há mais de 45 anos. Todas elas visam ao desenvolvimento e à profissionalização da cadeia produtiva de viagens corporativas, focando os interesses do cliente corporativo. As mais conhecidas são: National Business Travel Association (NBTA). Associação Americana de Viagens Corporativas tem representações na região da Ásia-Pacífico, Europa, do México e Canadá (www.nbta.org). The Business Travel Association of Germany (VDR). Associação Alemã de Viagens Corporativas (www.vdr-service.de). Sweedish Business Travel Association (SBTA). Associação Sueca de Viagens Corporativas (www.sbta.se). Norwegian Business Travel Association (NBTA). Associação Norueguesa de Viagens Corporativas (www.nbta.no). Netherlands Association of Travel Management (NATM). Asso ciação Holandesa de Gestão de Viagens (www. natm.nl). Iberia Business Travel Association (IBTA). Associação Ibérica de Viagens Corporativas (www.ibta.es). Finnish Business Travel Association (FBTA). Associação Finlandesa de Viagens Corporativas (www.fbta.net). Danish Business Travel Association (DBTA). Associação Dinamarquesa de Viagens Corporativas (www.dbta.dk). Austrian Business Travel Association (ABTA). Associação Austríaca de Viagens Corporativas (www.abta.at). Meeting Professionals International (MPI). Associação de Pro fissionais Organizadores de Eventos (www.mpiweb.org). International Air Transport Association (IATA). Associação Internacional de Transporte Aéreo. Umas das mais

13 Viagens corporativas, desafios e números 21 respeitadas e conceituadas associações do turismo. Lidera, representa e serve a indústria de aviação. Fundada em Havana em 1945, tem 260 companhias aéreas afiliadas em todo o mundo (www.iata.org). No Brasil, organizações formais sobre turismo e viagens também têm surgido. São associações, uniões e empresas governamentais ou não, ligadas à temática, que beneficiam, por sua vez, toda a cadeia produtiva do turismo e, por consequência, a cadeia de viagens corporativas. Nessa relação destacamos a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (ABRACORP), entidade formada por agências de viagens, especializadas em contas comerciais. Há também o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) (www.fohb.com.br), que tem como associadas operadoras de redes hoteleiras que atuam no Brasil e trabalham em busca da padronização para o mercado hoteleiro. Outras organizações ligadas ao setor são as que seguem: Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) (www.abav.com.br) Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC) (www.abeoc.org.br). Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) (www.abla.com.br). Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (ABREMAR) (www.abremar.com.br). Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZ- TOA) (www.braztoa.com.br). Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) (www.abih.com.br).

14 22 Viagens Corporativas Nos últimos dez anos, surgiram também grupos informais de clientes e fornecedores que passaram a se unir para somar esforços e maximizar seus resultados positivos. Dessas iniciativas, surgiram as principais associações formais do setor em nosso país. Vejamos o exemplo da Associação Brasileira de Gestores de Viagens e Eventos Corporativos (ABGEV). Foi fundada em 29 de abril de 2003, em São Paulo, por sete gestores de viagens que nessa época trabalhavam em empresas clientes (ABSJUD, Bayer, Cargill, GM, Philips, Promon e Sadia) e acreditavam que com uma associação formal po deriam mais facilmente padronizar processos, estar mais bem representados e ser reconhecidos e respeitados para assim construir um setor melhor. O modelo escolhido foi o da americana National Business Travel Association (NBTA). Hoje, a ABGEV configura-se na mais representativa associação de gestores de viagens e eventos corporativos do Brasil, com cerca de 300 empresas associadas (entre clientes, travel management companies [TMCs], agências e fornecedores em geral), que correspondem, em média, a 510 profissionais associados. A ABGEV tornou-se uma referência na América Latina. Dentre seus trabalhos mais representativos está a realização de eventos, como o Latin America Corporate Travel and Technology Exchange (LACTTE) e o Strategic Meetings and Events Conference Latin America (SMEC-LA). Esses eventos reúnem profissionais que apresentam, em diversas sessões educacionais, os desafios e as tendências nacionais e latino-americanas para a área. Seus associados trabalham de forma voluntária, e para obter os melhores resultados estão divididos em nove comitês de trabalho. Os objetivos dos comitês são criar um link entre a cadeia produtiva de viagens e os eventos corporativos e promover as melhores práticas para o cliente corporativo e seus viajantes.

15 Viagens corporativas, desafios e números 23 Comitês de trabalho da ABGEV CE-30 Comitê de Executivos (gestores de viagens) CEV Comitê de Eventos (gestores de eventos) CLE Comitê de Logística de Eventos CA Comitê de Cias. Aéreas CH Comitê de Hotelaria CT Comitê de Tecnologia CAC Comitê de Agências de Viagens Corporativas CLV Comitê de Logística de Veículos CMP Comitê de Meios de Pagamento 1.2 Desafios De acordo com os economistas, a demanda por viagens é elástica, ou seja, qualquer ameaça como um furacão ou preço alto, ou oportunidade como um bom momento da economia mundial ou preço baixo, retraem ou elevam o número de pessoas que viajam. Nesse sentido, dizemos que a demanda por viagem é extremamente sensível. Desde 11 de setembro de 2001, com a tragédia de Nova York, houve uma grande crise no turismo mundial, quando os principais fornecedores dessa indústria amargaram uma queda nas suas vendas, pois o mundo estava dominado por uma força capaz de congelar a todos: O MEDO! Lembramos que, na época, a primeira atitude da maioria das empresas foi suspender todas as viagens. Depois, foram as retomando aos poucos, mas todos aqueles que solicitassem viagens teriam que repensar e analisar a real necessidade dessa ação, pois a segurança das pessoas sempre está (ou deveria estar) em primeiro lugar para as corporações.

16 24 Viagens Corporativas Os anos seguintes foram desafiadores, pois se seguiram muitas confusões, fusões, incertezas e enormes transformações sociais e econômicas. O Brasil, surpreendentemente, gozou de uma situação privilegiada, pois é um destino onde não há ações terroristas. Além do mais, sua economia teve considerada recuperação com a continuação das políticas econômicas iniciadas pela equipe do presidente Fernando Henrique Cardoso em 1994, as quais foram adaptadas e/ou remodeladas pela equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula também implantou novas políticas e criou programas de forte cunho social e econômico, que colocaram o país no grupo dos emergentes que redimensionam a política global. No biênio 2008/2009, quando o mundo passou pela maior crise econômica desde a quebra de 1929, mais uma vez o Brasil se superou. A explosão das vendas externas e internas, a escolha do país como sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e das Olimpíadas de 2016, a demanda das empresas que exportam e a estabilidade econômica foram motivos que fizeram com que a economia e o mercado de viagens em geral tivessem um aquecimento maior que esperado, bem como que o otimismo e o nacionalismo aflorassem. Tudo isso levou ao crescimento do fluxo de executivos que vêm ao Brasil em busca de oportunidades. Mas não é só o Brasil que tem se destacado nesse jogo internacional. Rússia, Índia e China formam com nosso país o grupo BRIC. São os emergentes que possuem características comuns e compartilham de uma situação econômica com índices de desenvolvimento e oportunidades parecidos. É bem verdade que alguns analistas internacionais já falam em BIC, sem a Rússia, pois, segundo eles, esse país não tem uma plataforma de desenvolvimento sustentável.

17 Viagens corporativas, desafios e números 25 O Brasil decola é o que disse a prestigiada revista The Economist em sua matéria especial que dedicou 14 páginas ao país em sua edição de 14 de novembro de Crise e riscos também trazem oportunidades! Porém, somente os que forem empreendedores criativos e estiverem amparados nas bases da sustentabilidade, proatividade e gestão ética conseguirão superar as turbulências. No Brasil, vivemos um momento de amadurecimento do setor, e o papel do gestor de viagens corporativas e da TMC se tornou fundamental nesse cenário. Outro desafio que vivemos desde 2001, com a entrada da Gol Linhas Aéreas Inteligentes no mercado brasileiro de aviação comercial, é a fragmentação do inventário da malha aérea nacional, uma vez que essa companhia já nasceu com um modelo de distribuição diferente do das companhias aéreas tradicionais, que tinham seus inventários somente disponibilizados nos sistemas de distribuição convencionais, os GDSs. Logo em seguida, a TAM retirou suas tarifas nacionais e promocionais do GDS, e tudo isso somado à saída das companhias Transbrasil, Vasp e Varig do contexto nacional. Ficamos com a quase totalidade das tarifas compráveis fora dos GDSs. Isso fez com que a produtividade na compra de bilhetes aéreos mais baratos sofresse um impacto imenso, pois o consultor precisava acessar todos os sites da web para comparar preços e oferecer a seu cliente a melhor e mais barata opção.

18 26 Viagens Corporativas É claro que, com toda mudança e dificuldade para alguns, surgem oportunidades para outros, pois foi nesse momento que apareceram os agregadores de conteúdo (tecnologia), com sistemas capazes de demonstrar e comparar de uma só vez o conteúdo de todos os portais das companhias aéreas. Hoje, ainda vivemos essa situação, apesar da volta da maioria dos inventários, inclusive promocionais, das companhias aéreas locais para os GDSs. Será que estamos de volta ao pas sado? No passado, o consultor entrava em uma só tela (GDS Global Distribution System) e comparava todas as tarifas, o que lhe tomava no máximo 5 minutos. A partir do que foi exposto, o mesmo processo, por meio da busca em diferentes fontes (GDS, portais das companhias aéreas, grandes portais de viagens) passou a levar, em média, 20 minutos. Imagine a perda de tempo total fazendo isso 5, 10, 15 vezes ao dia! Outro grande desafio é a falta de profissionalização nesse segmento de mercado. Por exemplo, nas matrizes curriculares dos cursos de turismo no Brasil não existem disciplinas, ou uma disciplina sequer (com raríssimas exceções), dedicadas ao estudo das viagens corporativas. O tema é tratado apenas superficialmente como uma segmentação do mercado, sem nenhum detalhamento. O estudante sai da graduação sem a mínima condição de trabalhar direto no setor. É necessário antes fazer uma preparação/treinamento extra para que os temas básicos sejam, portanto, assimilados e compreendidos. Para nós esse fato é incompreensível, frente ao grande volume de dinheiro gerado por essa indústria. Felizmente, hoje, esse cenário está em mudança, pois existem cursos e até uma biblioteca especializada no segmento,

19 Viagens corporativas, desafios e números 27 tudo isso promovido pela Academia de Viagens Corporativas (www.academiadeviagens.com.br). Sediada em São Paulo, com atuação na América Latina, ela foi fundada em 2005, por especialistas do setor. Trata-se de uma escola de cursos livres e treinamentos práticos, com professores atuantes, que vislumbrou um nicho de mercado que precisava especializar-se. Foram então criados cursos de gestão para desenvolver carreiras nos mais diversos setores dessa área, desde os fornecedores, passando pelos TMCs, até o cliente corporativo. Exemplos de cursos oferecidos pela Academia de Viagens Corporativas Desafios da globalização e regionalização em viagens corporativas Formas de remuneração e fee no on-line Papel da área de compras em viagens corporativas Tudo sobre cartão corporativo gestão, política e controle Conheça mais sobre a liderança de pessoas Logística de transporte terrestre em viagens corporativas Contratos jurídicos para viagens e eventos corporativos Eventos corporativos do conceito à operação, entre outros Dentro do contexto de um setor de crescimento desordenado (até por tratar-se de algo muito novo no Brasil), podemos notar a total falta de padronização em todos os setores, desde um simples processo na fatura de um hotel, os tipos de acordos com companhias aéreas, a prestação de serviços do TMC, até os programas de viagens dentro do cliente (a empresa), passando inclusive pelo tipo de profissional na empresa que é responsável pela conta viagens. Esse desafio está sendo superado por um grupo de profissionais engajados e visionários, que dentro dos nove comitês

20 28 Viagens Corporativas de trabalho na ABGEV, sobre o qual já comentamos, procuram desenvolver propostas em conjunto, na busca da padronização dos processos. Vale ressaltar que outro ponto animador nesse sentido é a união de todas as associações ligadas a viagens corporativas que, dentro dos comitês, exercem papel fundamental de multiplicadoras dos conceitos que lá são criados. 1.3 Números De acordo com os Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas (IEVC) de 2009, divulgado em 2010, esse segmento teve uma forte redução das tarifas aéreas praticadas no mercado doméstico. A queda do fluxo de viagens internacionais, somada à valorização do real frente ao dólar americano, à introdução de novas tecnologias e ao reposicionamento de gastos com eventos, contribuiu para que o setor de viagens corporativas apresentasse em 2009 um aumento discreto de 0,87% no faturamento em comparação com o ano anterior. Em 2009, o mercado de viagens corporativas gerou uma movimentação de R$ 32,06 bilhões. Estas e outras informações são resultados do 4 o IEVC, pesquisa realizada por Hildemar Brasil, com o apoio da ABGEV. Segundo esse estudo, a receita do setor incluindo os prestadores de serviços que atuam nos segmentos de hospedagem, transporte aéreo e locação de autos ficou em R$ 17,61 bilhões, enquanto o valor de 2008 era de R$ 17,46 bilhões. Ainda segundo o IEVC, em 2009, o setor de viagens corporativas gerou diretamente empregos (contra em 2008). Indiretamente, foram gerados postos de trabalho (ante os no ano anterior), de acordo com o multiplicador de empregos calculado para o Brasil pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e a OMT (Organização Mundial do Turismo).

21 Viagens corporativas, desafios e números 29 Esses índices poderão ser maiores se considerarmos eventos corporativos e incluirmos outras despesas, como transporte terrestre, alimentação, seguros, custo do TMC, tecnologia, entre outros. A mudança no cenário econômico em 2009 fez com que as empresas clientes avaliassem seus custos em viagens corporativas e descobrissem que o investimento que fazem é significativo e requer, por isso mesmo, contratos e negociações mais eficientes. Segundo resultados da pesquisa TMC Ideal, realizada em 2009 por Adelia Franceschini, gerenciada pela Academia de Viagens Corporativas e patrocinada pela Alatur, junto às 200 maiores empresas segundo a revista Exame, 41% das organizações multinacionais e nacionais, no Brasil, já passam seus contratos de viagens pela área de compras, total ou parcialmente. Este é o primeiro passo para que essa gestão também fique mais valorizada, afinal, comprar viagens corporativas é diferente de fazer a gestão desse custo; uma sem a outra é trabalho perdido. Segundo pesquisa nos Estados Unidos, feita pelo NBTA em 2009, nos últimos dez anos passamos pelas fases de questionamento do valor do departamento de viagens corporativas, o valor da TMC, depois de importância do GDS, e agora estamos na fase de questionamento do valor da viagem corporativa propriamente dita para os negócios das empresas, conforme ilustra o gráfico No longo prazo, elaborado pela própria NBTA e que reproduzimos a seguir.

22 30 Viagens Corporativas Final dos anos 1990: Comission Caps Qual é o valor do departamento de viagens corporativas? Início dos anos 2000: Internet/ desintermediação Qual o valor da TMC? Meados dos anos 2000: GDS De-reg/Conexão Direta Qual o valor da GDS? Final dos anos 2000: Economic Meltdown Qual o valor das viagens de negócios? Figura 1.1 No longo prazo. Fonte: NBTA, Para refletir 1. No seu entender, quais são os principais desafios do gestor de viagens corporativas no Brasil? 2. Como deve se preparar o gestor de viagens para atuar em um mercado tão dinâmico? 3. Por que, para você, a importância do setor de viagens corporativas ainda não foi totalmente compreendida pelo turismo brasileiro?

Francisco M.J.Leme da Silva

Francisco M.J.Leme da Silva Oportunidades e Desafios do Setor de Viagens Corporativas Breve perfil do palestrante Francisco M.J.Leme da Silva é diretor da Jet Stream Turismo - Agência de Viagens Corporativas, onde atua há quase 20

Leia mais

SINOPSE DE PESQUISA 2012/2013 INDICADORES ECONÔMICOS DAS VIAGENS CORPORATIVAS ALAGEV VERSÃO FINAL

SINOPSE DE PESQUISA 2012/2013 INDICADORES ECONÔMICOS DAS VIAGENS CORPORATIVAS ALAGEV VERSÃO FINAL SINOPSE DE PESQUISA 2012/2013 INDICADORES ECONÔMICOS DAS VIAGENS CORPORATIVAS ALAGEV VERSÃO FINAL São Paulo Janeiro/2014 1 Associação de Apoio à Pesquisa ALAGEV Associação Latino Americana de Gestores

Leia mais

Perfil corporativo Amadeus IT Group S.A. 75 mil agências "Your technology partner" Segmentos de clientes atendidos Provedores de viagens: Companhias

Perfil corporativo Amadeus IT Group S.A. 75 mil agências Your technology partner Segmentos de clientes atendidos Provedores de viagens: Companhias Perfil corporativo Amadeus IT Group S.A. A Amadeus é a principal parceira de tecnologia para o mercado global de viagens e turismo. Provê soluções de TI, distribuição e conteúdo que auxiliam seus clientes

Leia mais

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro

Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro NEWS RELEASE Travelport adquire Hotelzon para liderar crescimento no segmento hoteleiro Langley, Reino Unido, 12 de junho de 2014: A Travelport, empresa líder no segmento de comércio de viagens, que oferece

Leia mais

Tecnologia no Mundo das Viagens Corporativas

Tecnologia no Mundo das Viagens Corporativas Tecnologia no Mundo das Viagens Corporativas C o m i t ê d e T e c n o l o g i a e I n o v a ç ã o ALAGEV & ABRACORP Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas é uma associação

Leia mais

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo?

Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Como o TMC agrega valor ao Cliente Corporativo? Palestrante Lúcio Oliveira Consultor de Gestão Estratégica, Vendas e Planejamento Estratégico, Instrutor, Palestrante e Advisor de Empresas do Turismo, é

Leia mais

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos:

Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Transporte Terrestre X Aluguel de Veículos: Serviços Diferentes para Clientes Diferentes? Moderador: Tomás Ramos 04/02/2009 Considerando-se o tráfego e os problemas de segurança nas grandes cidades da

Leia mais

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA AS VIAGENS DE NEGÓCIOS SÃO A TERCEIRA MAIOR DESPESA DAS EMPRESAS, DEPOIS DE FOLHA DE PAGAMENTO E TECNOLOGIA Segundo o IEVC (Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas), no ranking das receitas, o aéreo

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS

REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS REGIONALIZAÇÃO GLOBALIZAÇÃO DAS CONTAS DE VIAGENS CORPORATIVAS 3 A pesquisa sobre Regionalização e Globalização de viagens corporativas, encomendada pelo Instituto Alatur e HRG Brasil foi realizada em

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens

GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL. Mapa de oportunidades para Agências de Viagens GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA NA ECONOMIA NACIONAL Mapa de oportunidades para Agências de Viagens O que é ABAV? Entidade empresarial, sem fins lucrativos, que representa as Agências de Viagens espalhadas

Leia mais

Viagens corporativas com a Flytour sempre trazem mais resultados e economia para sua empresa.

Viagens corporativas com a Flytour sempre trazem mais resultados e economia para sua empresa. Viagens corporativas com a Flytour sempre trazem mais resultados e economia para sua empresa. Você cuida dos negócios e a Flytour, das viagens. Quando uma empresa depende de um constante fluxo de executivos

Leia mais

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa.

Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Com esse guia, nós vamos te ajudar a organizar a gestão das viagens da sua empresa. Economizar é a prioridade e sabemos que é possível ter até 40% de economia se a empresa nunca teve nenhum tipo de controle

Leia mais

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de aperfeiçoamento do setor Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de

Leia mais

Como viajar mais, gastando menos. FogStock?Thinkstock. 52 KPMG Business Magazine

Como viajar mais, gastando menos. FogStock?Thinkstock. 52 KPMG Business Magazine Como viajar mais, gastando menos FogStock?Thinkstock 52 KPMG Business Magazine Boa gestão propicia redução de custos com viagens corporativas O controle de custos é tema recorrente nas organizações. O

Leia mais

Política de Viagem Quatro Estações

Política de Viagem Quatro Estações 1 Gestão De Viagens Corporativas Construindo Uma Política De Viagens Mais Efetiva O documento em questão visa difundir informações, consolidar as práticas de mercado que nós consideramos importantes na

Leia mais

MEETINGS reuniões. INCENTIVE incentivo. CONFERENCES conferências. EXHBITIONS exposições

MEETINGS reuniões. INCENTIVE incentivo. CONFERENCES conferências. EXHBITIONS exposições Vaniza Schuler M MEETINGS reuniões I INCENTIVE incentivo C CONFERENCES conferências E EXHBITIONS exposições esportivo REUNIÕES INCENTIVO CONFERÊNCIAS EXPOSIÇÕES ESPORTIVOS privadas viagens corporativas

Leia mais

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra.

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra. Quem Somos? Atua há 22 anos firmada no mercado como agência especializada na negociação, planejamento, divulgação e execução das atividades turísticas. Empresa esta, devidamente cadastrada pelos órgãos

Leia mais

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! CORPORATE FRETAMENTOS CRUZEIROS PACOTES A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! QUEM SOMOS QUEM SOMOS A Fay Passagens é uma agência que atua há mais de 10 anos, o nosso principal objetivo é prestar atendimento personalizado

Leia mais

Você se lembra por que se envolveu com viagens?

Você se lembra por que se envolveu com viagens? Fique à frente. Você se lembra por que se envolveu com viagens? Nós também. Sabemos que viajar é muito mais do que ir do ponto A para o ponto B. Trata-se de conhecer outras culturas, criar relacionamentos

Leia mais

Soluçõesem Viagens eeventos Corporativos

Soluçõesem Viagens eeventos Corporativos Soluçõesem Viagens eeventos Corporativos Lisboa Luanda New York São PauLo Índice Quem somos... 3 O que fazemos... 4 Configuração de Serviço e Modelos Comerciais... 6 Áreas específicas de negócio... 9 GLOBALIS...

Leia mais

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise do valor nas agências de viagem no Brasil Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise do valor nas agências de viagem no Brasil Resumo Este trabalho é o resumo

Leia mais

Eventos Corporativos na Cidade de Fortaleza

Eventos Corporativos na Cidade de Fortaleza Eventos Corporativos na Cidade de Fortaleza Sergio Ricardo Duarte 1 Francisca Maria da Silva 2 Resumo O Turismo de negócios é composto pelas viagens corporativas, eventos corporativos e as viagens de incentivo.

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

Amadeus Hotel Web Planning

Amadeus Hotel Web Planning Your technology partner Amadeus Hotel Web Planning Distribuição & Conteúdo 2 Amadeus Hospitality Pensando em como aumentar sua taxa de ocupação e rentabilidade? Gostaria de ampliar sua distribuição e atrair

Leia mais

Sistema para gestão de viagens corporativas

Sistema para gestão de viagens corporativas Sistema para gestão de viagens corporativas Introdução O WTS Corporate: É um sistema de gestão de viagens que permite aos viajantes e assistentes criarem suas próprias reservas de voo, de hotel, solicitações

Leia mais

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Imagens para explicar que às vezes o turista quer um lugar simples, no meio da natureza para descansar, basta estar limpo, asseado e arejado, nem todos querem luxo, existe vários perfis de clientes.(grifo

Leia mais

Expedia. investe no Brasil. Mercado online

Expedia. investe no Brasil. Mercado online Expedia investe no Brasil por Fabio Steinberg Considerada a maior agência online do mundo, a empresa abre um escritório no país, onde o segmento de viagens cresce a uma taxa de 28%, movimentando US$ 29

Leia mais

Programa LACTE10 22 a 24 de fevereiro de 2015

Programa LACTE10 22 a 24 de fevereiro de 2015 Programa LACTE10 22 a 24 de fevereiro de 2015 22/02 - Domingo 18:00-21:00 - Recepção de Abertura Casa Argentina 23/02 - Segunda-feira 07:00-18:00 - Credenciamento Grand Hyatt O credenciamento estará disponível

Leia mais

Excesso de Dados - Você Realmente Precisa de Todos Estes Números?

Excesso de Dados - Você Realmente Precisa de Todos Estes Números? Painel ID4 Excesso de Dados - Você Realmente Precisa de Todos Estes Números? Luís Vabo - Reserve Patrocinado por Os dados e os sistemas que geram dados devem estar sempre disponíveis e acessíveis pelos

Leia mais

A verdadeira arte de viajar

A verdadeira arte de viajar A verdadeira arte de viajar A Ducato Turismo é uma agência especializada na prestação de serviços de gestão de viagens corporativas, com proposta e objetivo de personalização no atendimento diferenciado

Leia mais

O presente e o futuro da Tecnologia no Turismo

O presente e o futuro da Tecnologia no Turismo O presente e o futuro da Tecnologia no Turismo O que a Agência de Viagens precisa investir em tecnologia para conquistar a eficiência O que o mercado disponibiliza de solução para as agências de viagens

Leia mais

webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula Educação sem fronteiras

webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula Educação sem fronteiras webaula S/A 1 de 15 Grupo webaula 1. LMS webaula O LMS WEBAULA (Learning Management System) foi desenvolvido especialmente para promover a capacitação e reciclagem teórica e prática dos colaboradores de

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

American Express Conta EBTA

American Express Conta EBTA 1 OS CUSTOS BENEFICIE OS FUNCIONÁRIOS GERENCIE GLOBALMENTE MAXIMIZE OS CONTROLES REDUZA OS CUSTOS BENEFICIE OS FUNCIONÁRIOS GERENCIE GLOBALMENTE SOLUÇÕES REAIS PARA SEU NEGÓCIO 2 - Enhanced Business Travel

Leia mais

COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna.

COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna. COMO VIAJAR BARATO EM 7 SIMPLES PASSOS O Seu guia definitivo para viajar pelo mundo sem gastar uma fortuna. aprendaaviajarbarato.com.br ALINE BALTAZAR 1 Don t let your dreams be dreams... Jack Johnson

Leia mais

TURISMO DE NEGÓCIO. Autores Mauricio Sanita de Azevedo Antonio Carlos Giuliani. Orientador Antonio Carlos Giuliani. 1. Introdução

TURISMO DE NEGÓCIO. Autores Mauricio Sanita de Azevedo Antonio Carlos Giuliani. Orientador Antonio Carlos Giuliani. 1. Introdução TURISMO DE NEGÓCIO Autores Mauricio Sanita de Azevedo Antonio Carlos Giuliani Orientador Antonio Carlos Giuliani 1. Introdução A indústria do turismo se tornou uma das principais atividades econômicas

Leia mais

ESTUDO SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS GDSS PELAS AGÊNCIAS DE VIAGENS DE PORTO ALEGRE-RS

ESTUDO SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS GDSS PELAS AGÊNCIAS DE VIAGENS DE PORTO ALEGRE-RS ESTUDO SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS GDSS PELAS AGÊNCIAS DE VIAGENS DE PORTO ALEGRE-RS Jessica Borges de Almeida Lucimari Acosta Pereira Morgana Martini Arin RESUMO: O presente trabalho trata-se de uma análise

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

ATENDIMENTO CORPORATIVO LIVE TRAVEL TURISMO 2013

ATENDIMENTO CORPORATIVO LIVE TRAVEL TURISMO 2013 ATENDIMENTO CORPORATIVO LIVE TRAVEL TURISMO 2013 LIVETRAVEL Um iniciou a carreira como advogado, o outro em uma mesa de operações de um grande banco. Duas carreiras que pareciam não se cruzar. Uma grande

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia Universidade Estácio de Sá Turismo, Hotelaria e Gastronomia A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Guia do usuário SGV versão 3.0.7 Modulo I Introdução ao Sistema

Guia do usuário SGV versão 3.0.7 Modulo I Introdução ao Sistema Guia do usuário SGV versão 3.0.7 Modulo I Introdução ao Sistema Versão 3.0.7 BBTUR VIAGENS E TURISMO 27/08/2014 1 Sumário Modulo I Introdução ao Sistema...3 Requisitos mínimos para utilização do Sistema...3

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES Ednilson Zanini 1 O serviço logístico tornou-se uma ferramenta importante para o desenvolvimento de relacionamentos

Leia mais

COPA DO MUNDO... 35 E OLIMPÍADA... 35

COPA DO MUNDO... 35 E OLIMPÍADA... 35 APRESENTAÇÃO... 13 INTRODUÇÃO... 15 Fortes transformações...15 Principais desafios...16 Evolução do setor...16 PERSPECTIVAS... 17 E TENDÊNCIAS... 17 Otimismo brasileiro...17 Tarifas dos hotéis...18 Barreiras

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SOBRE NÓS Fundada em 2003, a Navega Viagens e Turismo atua no mercado de turismo comprometida com a qualidade de atendimento aos clientes e sua consequente satisfação. Nosso

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

Turismo de Negócios Panorama das escolhas dos Meios de Pagamento

Turismo de Negócios Panorama das escolhas dos Meios de Pagamento Turismo de Negócios Panorama das escolhas dos Meios de Pagamento Cláudia Cristina Martins DE MELLO 1 Daniella Ap. T. MENDES 2 Elizabeth K. WADA 3 Resumo: O turismo de negócios participa em 24,4% da receita

Leia mais

Conrado Adolpho. Novatec

Conrado Adolpho. Novatec Conrado Adolpho Novatec Copyright 2008, 2009, 2010, 2011 Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Por Denize BACOCCINA. Isto é Dinheiro - sexta-feira, 03 de maio de 2013 Seção: Economia / Autor: Por Denize BACOCCINA

Por Denize BACOCCINA. Isto é Dinheiro - sexta-feira, 03 de maio de 2013 Seção: Economia / Autor: Por Denize BACOCCINA O poder de compra alimenta o dragão A persistência da inflação em torno de 6,5% ao ano tem um componente virtuoso: o crescimento do setor de serviços, que lidera a criação de empregos e aumenta a renda

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5

3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5 3ROtWLFDGH9LDJHQV±06;,%5 Revisão: 04 Data: 05/12/05 Página 1 de 5 ÒOWLPD $OWHUDomR Alterado os itens: transporte aéreo, telefonemas e comprovantes. )LQDOLGDGH Estabelecer e manter procedimentos para orientar

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS 2009 Introdução Resumo Executivo Apesar das turbulências que marcaram o ano de 2008, com grandes variações nos indicadores econômicos internacionais,

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS POLÍTICA INSTITUCIONAL DE VIAGENS 1 INTRODUÇÃO A ANEC Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, através de sua estrutura organizacional e de seus colaboradores, tem avançado muito no cumprimento

Leia mais

sobre as transações no setor de saúde

sobre as transações no setor de saúde 10 Minutos sobre as transações no setor de saúde Valor global de fusões e aquisições cresce e reverte tendência Destaques O valor total das transações no setor de saúde aumentou 4% em relação à segunda

Leia mais

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intranet e Extranet Rede privada baseada na mesma tecnologia utilizada na internet, sendo sua única diferença o objetivo por trás

Leia mais

Marketing esportivo é um mercado de ouro

Marketing esportivo é um mercado de ouro 1 de 5 05/04/2010 19:37 Imprimir Reportagem / mercado Marketing esportivo é um mercado de ouro Um patrocínio para uma corrida de rua pode chegar a R$ 1 milhão. Palestras com treinadores e atletas valem

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS DAS OPERAÇÕES DE VENDA DA AGÊNCIA DE VIAGEM

ANÁLISE DOS RESULTADOS DAS OPERAÇÕES DE VENDA DA AGÊNCIA DE VIAGEM REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA TURISMO PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2006 ANÁLISE DOS RESULTADOS DAS OPERAÇÕES DE VENDA DA AGÊNCIA DE VIAGEM BARROS, Darci K. Y. de Curso de Turismo

Leia mais

Sistema de gestão de viagens Corporativas

Sistema de gestão de viagens Corporativas Sistema de gestão de viagens Corporativas Introdução O Sistema Corporativo: É um sistema de gestão de viagens que permite aos viajantes e assistentes criarem suas próprias reservas de voo, de hotel, solicitações

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

MÍDIA KIT. comercial@eventofacil.com.br 11 3812-7363. www.eventofacilguia.comb.br

MÍDIA KIT. comercial@eventofacil.com.br 11 3812-7363. www.eventofacilguia.comb.br MÍDIA KIT 2016 comercial@eventofacil.com.br 11 3812-7363 www.eventofacilguia.comb.br Grupo EventoFacil O Grupo organiza e promove feiras de negócios e eventos de relacionamento, publica revistas, guias

Leia mais

CURSOS DE IDIOMA NA EUROPA

CURSOS DE IDIOMA NA EUROPA CURSOS DE IDIOMA NA EUROPA Sediada em Dublin e com unidade de apoio no Brasil, a agência EUROPA INTERCAMBIO oferece os melhores cursos para quem quer aprender Inglês com eficiência e qualidade. Empregadores

Leia mais

EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS

EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS EFICIÊNCIA, AGILIDADE E QUALIDADE EM VIAGENS CORPORATIVAS Quem Somos 2002 ~ 2013 Desde de 2002, a Hostway Viagens mantém-se focada nos seus objetivos iniciais de gerenciamento de viagens corporativas.

Leia mais

Tendências Globais da Indústria de Eventos de Negócios

Tendências Globais da Indústria de Eventos de Negócios Tendências Globais da Indústria de Eventos de Negócios Melhores práticas na geração de negócios para os membros de um CVB Curitiba, Maio de 2015 Destino & Indústria de Eventos Leads/oportunidades de negócios

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE LOJA

FRANQUIA MODALIDADE LOJA FRANQUIA MODALIDADE LOJA SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos:

Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Quem somos? A Geração Y Viagens Corporativas é uma empresa jovem e moderna que oferece serviços diversos: Sistema inteiramente on-line para reservas de passagens aéreas nacionais e hotéis; Facilidade para

Leia mais

Trabalhando na Página Gráfica

Trabalhando na Página Gráfica Trabalhando na Página Gráfica A página gráfica é a principal área do Amadeus Selling Platform, pois é nela que a maioria dos comandos existentes no Sistema Central Amadeus podem ser acessados e enviados

Leia mais

NOVOS ASSOCIADOS DO MÊS DE ABRIL

NOVOS ASSOCIADOS DO MÊS DE ABRIL Maio de 2009 NOVOS ASSOCIADOS DO MÊS DE ABRIL GRUPO FITTA CÂMBIO E TURISMO Segmento: Câmbio e Turismo Desde 1999, o Grupo Fitta oferece os mais completos produtos de câmbio no Brasil: cartões bandeira

Leia mais

Manual Travelport Rooms and More

Manual Travelport Rooms and More Manual Travelport Rooms and More ÍNDICE Introdução......... 2 Criação da conta Paypal.......... 3 Registo no site............... 4 Fazer o LOGIN.... 5 Fazer o LOGOUT...... 5 Pesquisa de hoteis..... 6 Opções

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

PARCEIROS BONS. Mercado

PARCEIROS BONS. Mercado Mercado BONS PARCEIROS por Fabio Steinberg Saiba quem são e como funcionam os Conventions & Visitors Bureaus, que divulgam o destino, sendo fundamentais para a captação de visitantes e eventos. Há milhares

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.902 O TURISMO DE EVENTOS ENQUANTO MECANISMO DE PRESERVAÇÃO E PROPAGAÇÃO DE IDENTIDADES CULTURAIS

Leia mais

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados)

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) Plano de Negócio MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) O Projeto 04 Cenário Econômico A Demanda Concorrência Estratégia Comercial Operação Rentabilidade O Empreendedor 06

Leia mais

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica (Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura)

Leia mais

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business oferece respostas para estimular a comunicação B2B na indústria automobilística e segmentos relacionados. Os produtos editoriais,

Leia mais

REDES SOCIAIS Forte presença, engajamento e impacto nas redes sociais. ECOTURISMO Não é a toa que Trilhas e Aventuras é o nosso nome.

REDES SOCIAIS Forte presença, engajamento e impacto nas redes sociais. ECOTURISMO Não é a toa que Trilhas e Aventuras é o nosso nome. DESTINOS Roteiros completos com guias personalizados para o viajante. ECOTURISMO Não é a toa que Trilhas e Aventuras é o nosso nome. EXPERIÊNCIAS Mais do que uma visita. Uma avaliação completa! REDES SOCIAIS

Leia mais

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013 ÍNDICE I) Introdução Apresentação e Contextualização II) O evento Objetivo Público-Alvo / Segmentos Programação III) O evento em 2013 Dados Quantitativos Dados Qualitativos Fotos do evento IV) Meios de

Leia mais

AGENDA. 1 Turismo de Saúde Introdução. 2 Indicadores do Mercado Internacional. 3 Globalização da Medicina. 4 Oportunidades do Brasil

AGENDA. 1 Turismo de Saúde Introdução. 2 Indicadores do Mercado Internacional. 3 Globalização da Medicina. 4 Oportunidades do Brasil AGENDA 1 Turismo de Saúde Introdução 2 Indicadores do Mercado Internacional 3 Globalização da Medicina 4 Oportunidades do Brasil 5 Desafios e Limitações TURISMO DE SAÚDE Acepção do Termo Conceito Prática

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE SUMÁRIO QUEM SOMOS 02 PREMIAÇÕES 03 ONDE ESTAMOS 04 O MODELO QUIOSQUE 06 NOSSO NEGÓCIO 07 MULTIMARCAS 07 MULTISERVIÇOS 08 PERFIL DO FRANQUEADO 09 VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE

Leia mais

TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM. Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais.

TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM. Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais. TMS - TRAVEL MANAGEMENT SYSTEM Sistema de pesquisa, reservas e gerenciamento de viagens nacionais e internacionais. G u i a do u s u á r i o TMS TRISTAR MANAGEMENT SYSTEM Guia do Usuário TRISTAR VIAGENS

Leia mais

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos

PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Boletim PANORAMA DOS MERCADOS Sul-Americanos Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama

Leia mais

Ações com profissionais de turismo (Blogueiros e Agentes de Viagem) Fam Tours Press Trips Notícias

Ações com profissionais de turismo (Blogueiros e Agentes de Viagem) Fam Tours Press Trips Notícias Embarque na Viagem Seu portal de Turismo, Lazer, Entretenimento e Gastronomia. Media Kit Redes Sociais Palestras Viagens de inspeção Publicidade Difenciada Ações com profissionais de turismo (Blogueiros

Leia mais

MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS

MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS MBA EM GESTÃO DE SERVIÇOS E HOSPITALIDADE EM EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS E EVENTOS O programa foi desenvolvido para capacitar o aluno a atuar no segmento Business de Turismo e Eventos, dando-lhe competências

Leia mais

Entrevistas pessoais com as 80 maiores empresas de turismo no Brasil;

Entrevistas pessoais com as 80 maiores empresas de turismo no Brasil; 10ª edição / 2014 Apresentação Entrevistas pessoais com as 80 maiores empresas de turismo no Brasil; Série histórica iniciada em 2004 Pesquisa complementar ao BDET (Boletim de Desempenho Econômico do Turismo),

Leia mais

NOVO DIRETOR ADMINISTRATIVO DO SESC RN É APRESENTADO EM REUNIÃO DE CONSELHO

NOVO DIRETOR ADMINISTRATIVO DO SESC RN É APRESENTADO EM REUNIÃO DE CONSELHO 26.02.13 Carlos Costa NOVO DIRETOR ADMINISTRATIVO DO SESC RN É APRESENTADO EM REUNIÃO DE CONSELHO O presidente do Conselho Regional do Sesc, Marcelo Fernandes de Queiroz, apresentou nesta segunda-feira

Leia mais

10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL

10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL 10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL Os meses de dezembro e janeiro na maioria das empresas são marcados invariavelmente por atividades de planejamentos, orçamentos e metas para o ano novo. Para o próximo

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

DOCUMENTO ESTRATÉGICO DE GESTÃO PROCESSO: ESTRUTURA ORGANIZACIONAL SETOR RESPONSÁVEL: DIRETORIA

DOCUMENTO ESTRATÉGICO DE GESTÃO PROCESSO: ESTRUTURA ORGANIZACIONAL SETOR RESPONSÁVEL: DIRETORIA PÁGINA: 1 de 21 PÁGINA: 2 de 21 DEPARTAMENTO: Tivolitur: Corporativo Reservar e emitir e reemitir bilhetes Aéreos. Reservar e emitir locação de carro e hospedagem. Consultoria de viagens corporativas.

Leia mais

Política e Planejamento de Turismo no Brasil. Mário Carlos Beni

Política e Planejamento de Turismo no Brasil. Mário Carlos Beni Política e Planejamento de Turismo no Brasil Mário Carlos Beni Copyright 2006 by Editora Aleph Política e planejamento de turismo no Brasil CRÉDITOS SUPERVISÃO EDITORIAL: Betty Fromer Piazzi COORDENAÇÃO

Leia mais

Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo

Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo PERFIL PROFISSIONAL Habilitação Profissional do Tecnólogo em Gestão do Turismo É o profissional que atua em agências de viagens, em meios de hospedagem, em empresas de transportes e de eventos; promove

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

A Revista UP MAGAZINE

A Revista UP MAGAZINE A Revista MAGAZINE 6ª Edição (Novo Formato) Há um ano a revista Magazine vem mostrando que é comprometida com seus leitores, através de um conteúdo voltado para a informação, ideias e tendências feitos

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais