Mas como criar esse diagnóstico? Quais ferramentas usar? E quais informações devo buscar?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mas como criar esse diagnóstico? Quais ferramentas usar? E quais informações devo buscar?"

Transcrição

1 1

2 Sumário Prefácio... 3 Qual a situação da sua intranet?... 4 O que é diagnóstico?... 4 Por que fazer?... 4 Alinhando seu projeto aos objetivos da empresa Ferramentas de coleta e análise:... 6 Coleta de dados... 6 Técnicas de obtenção de dados... 7 Anexos Definição de objetivos- Roteiro de perguntas O Grupo Conectt Nossa Expertise

3 Prefácio Para a criação e implantação de um projeto de sucesso o primeiro passo é criar um diagnóstico consistente capaz de embasar suas decisões e ações futuras. Mas como criar esse diagnóstico? Quais ferramentas usar? E quais informações devo buscar? Reunimos, neste whitepaper, respostas às duvidas mais frequentes relacionadas a essa etapa do planejamento de um portal, criando um manual passo a passo para os processos de coleta e análise de dados. Baseado em nossa metodologia SIM+ para criação de portais, que dispõe de uma etapa exclusiva ao diagnóstico, esse whitepaper consolida nossa experiência de consultoria e planejamento, indicando os melhores caminhos e processos para a identificação de problemas e oportunidades em sua intranet. Equipe de consultores Plena Consultoria de Negócios Grupo Conectt 3

4 Qual a situação da sua intranet? Se você acha que já identificou seu problema completamente, e por isso não deve fazer o diagnóstico de sua intranet, pense duas vezes. Por quê? O sucesso de um projeto é medido pela qualidade das soluções que ele apresenta aos problemas e necessidades apontadas, certo? E como gerar soluções de qualidade se muitas vezes as reais necessidades não aparecem no discurso inicial de vamos fazer/reformular nossa intranet? O risco de não dedicar uma etapa para o diagnóstico é a concepção de um projeto que não atacará a raiz do problema. Portanto, repetimos, não pule essa etapa. O que é diagnóstico? O Diagnóstico é uma fotografia da situação atual da empresa em determinada área ou projeto. De nada adianta um objetivo definido se não sabemos onde estamos e quais os passos necessários para alcançá-lo. A partir do diagnóstico é criado um mapa completo dos problemas, necessidades e expectativas de diferentes pontos de vista para o projeto (por exemplo, nem sempre o que a área comercial espera de uma intranet é igual às expectativas de RH ou comunicação.). Além da análise da realidade empresarial, para quem está querendo modificar sua intranet, é importante criar um inventário de conteúdos do portal, e separá-los por temática e níveis de navegação, assim, nenhuma informação é perdida no processo de migração e o planejamento é feito para facilitar a chegada nesses conteúdos. Por que fazer? Já que você está investindo tempo na criação ou modificação da sua intranet, é importante que o resultado final supra todas as necessidades, correto? Um diagnóstico bem feito ajuda na criação e implantação de um projeto de sucesso, garantindo que os objetivos de negócio se alinhem aos objetivos da ferramenta, além de antecipar problemas durante o processo de planejamento e implantação. Um bom diagnóstico......auxilia na tomada de decisões;...antecipa possíveis problemas durante o planejamento e implantação;...mapeia as necessidades dos usuários finais;...identifica os problemas a serem corrigidos com o projeto;...gera insights para o projeto;...evita retrabalho. 4

5 Alinhando seu projeto aos objetivos da empresa. Ok, vou criar/mudar minha intranet. Por onde eu começo? O que tenho que saber antes de planejar? O primeiro passo é compreender as metas da organização, todo o trabalho realizado para o desenvolvimento de plataforma digital deverá ser pensada em função de buscar atingi-las, assim se torna mais fácil entender o que deve ou não ser priorizado. Separamos algumas perguntas para ajudá-lo a compreender como situar seu projeto no contexto da estratégia institucional. Com elas é possível tornar mais tangível as reais necessidades da intranet, até porque, uma intranet com milhares de funcionalidades só é boa, contanto que existam demandas. Uma boa dica para responder as prioridades de implantação é pensar que a intranet irá evoluir, então, identifique o que a empresa precisará usar neste momento. Um questionário de diagnóstico deve se guiar para obter como resultado um levantamento de necessidades e oportunidades. Para isso, nos pautamos em perguntas que procuram desde mapear os processos já estabelecidos até mesmo identificar aspectos culturais dos usuários e da organização. Para criar um roteiro coerente (Ver anexo), leve em consideração os pontos abaixo: Procure delimitar o número de entrevistas necessárias para o diagnóstico. As entrevistas não devem ser focadas apenas em certos cargos ou áreas, principalmente quando a intranet tende a impactar diferentes públicos. Comece a entrevista com perguntas que identifiquem o contexto do entrevistado como nome da área e suas funções, nome do departamento, organograma, composição da equipe, e atividades desempenhadas. Depois das perguntas introdutórias aprofunde-se nos assuntos de negócio, utilize perguntas que permitam identificar os processos que foram construídos para atingir os macro e micro objetivos da área. Após a identificação do entrevistado e sua área, siga para as perguntas mais objetivas capazes de mapear o processo de trabalho. Procure saber quais são os documentos e aplicativos mais utilizados no dia a dia, e se eles atendem as necessidades do usuário. No processo de busca de informação para a tomada de decisão procure identificar as fontes dos conteúdos informacionais da área e mapeie as dificuldades desse processo. Pergunte sobre a comunicação entre áreas. Identifique as informações transmitidas, seu formato e sugestões de conteúdos para compartilhamento. Prolongue a conversa para identificar conteúdos que não são compartilhados, mas que seria interessante disponibilizá-los para outros grupos de colaboradores. 5

6 Se a área é geradora de conteúdo, identifique seu processo de geração e distribuição, além de mapear o permissionamento de cada conjunto de documentos (o que pode ou não ser compartilhado, e por que). Identifique as expectativas e perspectivas dos usuários referentes às melhorias nos processos informacionais da empresa, perguntas sobre necessidade de conteúdo, permissionamento, e opiniões sobre a atual intranet são boas maneiras de coletar material para insights. Ferramentas de coleta e análise: Vamos por a mão na massa? Assim como no processo de planejamento e implantação, o diagnóstico também precisa de metodologias para ser coletado. Geralmente usamos algumas ferramentas que nos ajudam bastante na criação de um cenário de necessidades: Coleta de dados Nessa etapa, mais do que entender o que os envolvidos esperam da intranet, você precisa compreender como cada profissional trabalha, e para isso não existe uma fórmula mágica, a solução é perguntar mesmo (claro que você não vai sair pela empresa perguntando a torto e a direito o que as pessoas esperam da intranet). Dessa forma, é importante que a amostra inclua o maior número de níveis possíveis da organização. Após a etapa inicial de pesquisa, analise os resultados obtidos e separe as respostas em duas colunas: Necessidades e desejos, deste modo, você pode implantar a intranet em ondas, começando pelas funcionalidades indispensáveis, e aumentar o portal de forma gradativa. Para as entrevistas é necessário se preparar bastante. Elaborar roteiros que respondam às questões específicas em relação às características da empresa, público, funcionalidades e infraestrutura. Consulte o anexo para ter uma base para elaboração desse roteiro, lá apresentamos algumas questões básicas que devem ser respondidas para o entendimento do contexto da implantação de uma nova intranet ou reformulação de uma intranet existente. 6

7 Técnicas de obtenção de dados Existem várias formas de abordagens para coleta de dados que podem ser realizadas em diferentes situações, abaixo elencamos algumas dessas técnicas e em que situações elas são mais adequadas. Entrevista individual Realize entrevistas individuais com os usuários-chave da intranet, essa é uma boa oportunidade para entender as percepções e aspirações do usuário em relação ao portal e também conseguir identificar fatores externos que possam impactar na utilização do ambiente, tais como, questões culturais ou políticas. Entrevistas em grupo Entrevistas em grupo ajudam a identificar diferentes padrões de comportamento e pontos que podem causar atrito dentro da organização. Escolha os participantes com cuidado para não causar intimidação em pessoas de níveis hierárquicos inferiores e nem monopolização da voz por pessoas de níveis gerenciais. Focus Group A dinâmica de focus group possibilita uma maior fluidez dos assuntos abordados, mas exige experiência do facilitador com o formato. Nesse tipo de entrevista, as pessoas têm mais liberdade para desenvolver os assuntos e os temas abordados podem ir além daquilo que se esperava. Esse tipo de dinâmica é indicada para obtenção de insights na fase preliminar. Entenda mais sobre as técnicas de focus group em: Focus Groups: A Practical Guide for Applied Research de Richard A. Krueger, Mary Anne Casey ou Enquete A utilização de enquetes dentro da própria intranet é uma forma simples e prática de saber as impressões dos usuários. Experimente colocar na home uma questão de múltipla escolha, de preferência com poucas opções para tomar o mínimo tempo possível do usuário. Esse tipo de coleta é um pouco mais informal, mas pode gerar um maior volume de respostas do que outras técnicas, por ser mais simples e rápida. Questionário Tirar os funcionários de suas atividades, agendar salas de reunião, conseguir amostras de escritórios ou filiais distantes e combinar agendas pode ser bastante complicado. Questionários são uma opção com bom custo-benefício em relação às entrevistas presenciais. Embora não possuam o mesmo nível de envolvimento dos entrevistados, os questionários podem fornecer importantes dados quantitativos e até qualitativos, quando questões abertas são utilizadas, mas cuidado para que as elas sejam diretas e claras o suficiente, as pessoas não estarão dispostas a gastar muito tempo pare entender uma questão. 7

8 Pesquisa etnográfica Uma boa maneira de compreender processos e comportamentos é por meio da pesquisa etnográfica, uma técnica que identifica as reais necessidades dos usuários, analisando não apenas a interação entre pessoas e plataforma, mas também o ambiente de trabalho e as dificuldades do dia a dia. É importante que antes de realizar a técnica, seja elaborado um roteiro de observação, e o que se pretende atingir durante a pesquisa. Dedique uma etapa também para o planejamento do processo, a quantidade de pessoas analisadas, e a concepção de teorias para o problema. Análise de acesso / log de busca Existem formas de se analisar as pegadas deixadas pelos usuários no site. A análise dos acessos pode informar quais são as páginas mais ou menos acessadas, os períodos em que a demanda por uma informação aumenta ou diminui, ou até os padrões de navegação no site utilizando ferramentas específicas como Google Analytics que permitem visualizar as páginas visitadas pelo usuário, o tempo gasto em cada uma das páginas, quando o usuário recorreu à busca, as expressões de busca utilizadas e, programas como o Click Tale que permitem criar um mapa de calor nas áreas em que o ponteiro do mouse fica com mais frequência. A análise de acesso de uma amostra representativa pode fornecer informações estratégicas para a identificação de problemas de navegação que podem ser mais compreendidos por meio de entrevistas. Site: https://www.nintex.com/en-us/products/pages/nintexanalytics2010.aspx Mapeamento do processo (Fluxograma) Uma das mais importantes atividades a ser ter em mente durante uma etapa de diagnóstico é o desenho dos processos que se deseja automatizar. Para isso, é essencial o mapeamento de todos os papeis da empresa, divididos, por exemplo, em atores (participantes do processo) e avaliadores (tomadores de decisão). Depois dessa primeira categorização, divida e ordene as ações realizadas por cada um dos papeis. Com essas informações já será possível o desenho dos processos de negócio, e, uma vez desenhados, o próximo passo é identificar em quais pontos estes fluxos serão automatizados (formulário de requisição, cadastro, aprovação online, etc.). 8

9 Exemplo de um fluxo de cadastro de dados. Repare que as colunas são divididas por atores e ações de sistema, mostrando em quais etapas cada um atua. O desenho dos processos possibilita: Análise crítica do processo realizado, levando em conta fatores como a quantidade de atores e etapas necessárias para a execução da tarefa; Padronização do processo para todos os envolvidos; Identificação de gaps que dão margem a criação de etapas informais dentro do processo; Ajuda a validar ou não a hipótese de criação de um ambiente digital como solução de um problema identificado. Existem softwares específicos para o desenho de fluxogramas que facilitam a tarefa de desenhá-los, fazem associações com fontes de dados e possuem uma galeria de ícones que podem ser utilizados para representar vários contextos diferentes. O mais popular deles é o Microsoft Visio, mas já existem alternativas de ferramentas online bem referenciadas como o Lucidchart e Gliffy. Sites: https://www.lucidchart.com/ 9

10 Inventário de Conteúdo Às vezes, para acomodar novas funcionalidades e conteúdos, um ambiente digital pode se distanciar do planejamento inicial, e, para prevenir essas situações é necessário criar um inventário de conteúdo e funcionalidades. Esse inventário nada mais é do que uma grande planilha preenchida manualmente com o conteúdo do portal categorizado por níveis, temas de negócio, funcionalidades (páginas estáticas, documentos, download, cadastro, etc.) e importância. O material deve ser consultado constantemente, principalmente em caso de dúvidas ou mudanças no projeto. Com a planilha em mãos é muito mais fácil identificar o conteúdo que já está obsoleto e pode ser excluído, ou ainda informações importantes que estão esquecidas em alguma seção do portal. Exemplo de inventário de Conteúdo 10

11 Tipo de auditoria Descrição Por que Quando Inventário Quantitativo Auditoria qualitativa: Melhores práticas de assessment Auditoria Qualitativa: Assessment estratégico Lista de todo o conteúdo como o inventário de produtos Comparação de seu conteúdo versus as melhores práticas do mercado, normalmente feita por assessor neutro (fora da realidade da empresa) Uma comparação de como seu conteúdo se encaixa nos seus objetivos de negócio Fonte: HALVORSON, Kristina. Content Strategy Demonstra a magnitude e complexidade de seu conteúdo Prioriza os esforços de conteúdo (normalmente identificando os conteúdos mais pobres e gaps) Identifica os gaps entre onde você está e onde você quer ir; gera insights de como chegar lá. Antes do trabalho de conteúdo Antes da estratégia ou nas fases iniciais de desenvolvimento da estratégia. Funciona melhor depois da criação da estratégia central ou recomendações estratégicas. Benchmarking Métodos como benchmarking, permitem tanto a comparação de estruturas para a melhoria do portal atual, quanto parâmetros para formatação do projeto. Para realizar um bom benchmarking tente restringir a comparação a situações próximas a sua, escolhendo portais de empresas da mesma área de negócio e porte semelhante. Algumas empresas têm níveis de confidencialidade maiores que outras em suas intranets. Uma dica é buscar os relatórios como os do Nielsen Group ou literatura especializada em arquitetura de informação e portais. Crie uma tabela comparativa com aspectos a serem analisados de cada um dos ambientes. Algumas categorias importantes são: Porte da intranet (quantos utilizam, quantos administram); Área responsável; Serviços mais utilizados; Análise de estratégia; Análise de navegação; Análise de tecnologia. Alguns pontos podem ser desdobrados, como por exemplo, tecnologia pode descrever se existem ou não soluções CMS, workflows, ferramentas sociais etc.. Uma boa ideia para consolidar a análise desse relatório é posicionar os concorrentes em um gráfico indicando as áreas de destaque de cada um. 11

12 Identifique a maturidade de seu portal atual. Para identificar com precisão as funcionalidades necessárias para a intranet de sua organização, é importante avaliar seu portal por estágios de evolução estabelecidos por especialistas da área. A partir desse diagnóstico, é possível mapear as oportunidades de crescimento da intranet, e criar planejamentos de evolução do portal. Apresentamos o Índice de maturidade de portais, um modelo de avaliação que compara sua intranet às melhores práticas de mercado, gerando uma visão analítica da plataforma. Para gerar este nível de maturidade, são pontuados de 1a 5 os seguintes aspectos (sendo que 1 é inexistente e 5 atende plenamente): Estratégia e gestão: verifica o quanto a estratégia do portal está alinhada com os objetivos da empresa, analisa a governança existente e avalia o quanto o pessoal envolvido dá sustentação ao portal garantindo o seu uso pelo público-alvo. Design e Arquitetura de informação: avaliam os elementos de interface considerando o alinhamento do portal a identidade visual e corporativa, além de verificar a aderência às boas práticas de navegação e experiência do usuário. Gestão de conteúdo: analisa a qualidade e relevância das informações e conteúdos existentes, verificando a adequação de textos à linguagem web e quando oferecido serviços online avalia a sua utilidade frente aos usuários. Tecnologia: verifica se a tecnologia adotada é flexível a novas demandas ou exige grande carga de desenvolvimento, aspectos de segurança da informação e disponibilidade que garantam o desempenho da operação. Para definir o nível de maturidade de sua intranet, atribua notas aos diferentes aspectos, e, a partir disso, veja aonde seu portal se encaixa na tabela abaixo, não se preocupe se algum aspecto diferenciar-se das notas do demais, neste caso, a nota de seu portal será definida de acordo com a maioria da pontuação em um nível. 12

13 Informação Nivel de maturidade 1 Informações Institucionais, promocionais e direcionadas Nivel de maturidade 2 Direcionamento de especialistas para as informações institucionais Nivel de maturidade 3 Soluções para problemas específicos Nivel de maturidade 4 Soluções alinhadas aos objetivos estratégicos da instituição Nivel de maturidade 5 Relação entre soluções Compreensão comum dos termos Sobre o site/ sobre a empresa Glossário Sites de apoio para termos técnicos Procura de conteúdo Busca alfabética Nuvem de Tags Mapa de conhecimento Fórum de discussões Resultados da busca baseados em recomendação Coleta de conteúdo Links web Upload de arquivos, templates Análise quantitativa Planilhas estáticas Gráficos estáticos Tabelas dinâmicas Gráficos dinâmicos Colaboração Formulário de contato ou endereço de e- mail Classificação de conteúdos, comentários, blog Notificação Newsletter Lista das últimas matérias Chat e vídeo conferência RSS-Feeds Fórum cooperativo Newsletter customizável Treinamento Sitemap FAQ Textos de ajuda Comercialização Menção dos apoiadores da marca Solicitação de doações Propaganda Integração de Links para sites processos similares Administração Acesso livre Registro Perfil de usuário Venda de artigos ou livros Suporte em diversas línguas Customização Display de conteúdo customizável Suporte em diversas línguas para a infraestrutura do portal Disposição de conteúdo de acordo com comportamento do usuário Opções de template de acordo com gosto do usuário Suporte em diversas línguas para conteúdo Tabela construída a partir do modelo de índice de maturidade de portais aplicada a portais de pesquisa. 13

14 Análise heurística Análise heurística é um método muito popular para se avaliar a usabilidade de portais corporativos. O objetivo desse tipo de análise é identificar problemas de interação do usuário com a solução adotada, sendo uma importante ferramenta de apoio na fase de diagnóstico. Sua utilização em outras fases do projeto também é possível, como na validação de planejamento, mas nossa recomendação é que seja aplicada o quanto antes, para evitar retrabalho e usar seu resultado como base para o planejamento. Esta técnica é uma avaliação das características de usabilidade do portal (heurísticas) por especialistas. As mais utilizadas são as Regras de Ouro de Schneiderman e Heurística de Jakob Nielsen (acesse os links que selecionamos para se aprofundar no assunto). Esta técnica também serve de insumo para a AI, além de fornecer métricas para a avaliação da melhoria/evolução do portal. Analisar um ambiente digital pode parecer uma tarefa bastante abstrata e intangível, felizmente as metodologias de arquitetura da informação estão maduras o suficiente para oferecer uma grande gama de ferramentas que facilitam essa tarefa. Livros ir_esc=y Site: 14

15 Anexos Definição de objetivos- Roteiro de perguntas Nesse ponto, é importante destacar que esse roteiro deve ser adaptado à realidade da sua empresa. Identificação de contexto: 1- Nome da área 2- Cargo 3- Função 4- Número de colaboradores na área 5- Principal atividade desempenhada Estratégia da área: Nomeie: 6- Os assuntos tratados na área 7- Os objetivos estratégicos da área 8- Os principais desafios a serem enfrentados pela área no próximo ano Processos da área: 9- Quais os processos mais importantes da área? 10- Liste os documentos envolvidos em cada um destes processos. 11- A área utiliza algum aplicativo ou sistema para cumprir as tarefas? Se positivo, qual o nível de satisfação dos usuários? Fontes de informação e conhecimento: 12- Para a busca de informações, qual o meio mais utilizado? 13- Liste as dificuldades encontradas para localização destas informações. Comunicação: 14- Quais os meios de comunicação mais utilizados para compartilhar conhecimento? 15- Liste as áreas que possuem maior interação com o seu departamento. 16- Quais informações são compartilhadas e o seu nível de confidencialidade? 17- Quais os conteúdos que você acredita que poderiam ser compartilhados com outra áreas? Geração de conteúdo: 18- Qual conteúdo é produzido pela área? 19- Como esse conteúdo é compartilhado com o público-alvo? 20- Quais públicos que devem acessar? 15

16 Expectativas dos usuários: 21- Liste as melhorias e funcionalidades para a intranet. 22- Como seria, na sua opinião a intranet ideal para o contexto da organização? 23- Quais conteúdos são imprescindíveis? 24- Qual a sua opinião sobre a atual intranet? 25- Deixe comentários adicionais. -Identifique a estratégia institucional por meio de suas declarações de missão, visão e valores. -Procure se informar sobre o planejamento estratégico da empresa para os próximos anos e tente identificar de que forma o seu problema poderia se inserir para contribuir com esse planejamento. -Qual o tamanho da empresa? Pequena Média Grande -Qual é o segmento da organização? -Quantas pessoas vão usar o portal? -Quem usará o portal interno? -Se você já tem uma intranet, para que ela é usada atualmente? Compartilhamento de documentos Notícias Links úteis externos Sites governamentais Extranet Serviços úteis Links úteis internos Sistemas de holerite CRM ERP -Qual é o perfil do público que vai usar a intranet? São homens ou mulheres? Qual a faixa etária? Qual o nível de escolaridade? Qual sua familiaridade com tecnologia? Qual a cultura de criação e compartilhamento de conteúdo? Quais os níveis hierárquicos dos usuários? 16

17 -Quais os serviços prioritários/ Indispensáveis? Compartilhamento de documentos? Organização de fluxos de trabalho? Agendamento de eventos/salas Solicitação de serviços Notícias Conteúdo institucional Perfis de colaboradores Blogs Wikis Classificados Redes sociais corporativas Cardápio Links úteis externos Links úteis internos -Quais serviços são interessantes? Compartilhamento de documentos? Organização de fluxos de trabalho? Agendamento de eventos/salas Solicitação de serviços Notícias Conteúdo institucional Perfis de colaboradores Blogs Wikis Classificados Redes sociais corporativas Cardápio Links úteis externos Links úteis internos -Quais serviços são dispensáveis? Compartilhamento de documentos? Organização de fluxos de trabalho? Agendamento de eventos/salas Solicitação de serviços Notícias Conteúdo institucional 17

18 Perfis de colaboradores Blogs Wikis Classificados Redes sociais corporativas Cardápio Links úteis -Qual será a equipe de administradores da intranet? Quantas pessoas? Haverá algum responsável por conteúdo? Alguém será responsável pelo desenvolvimento e gestão da coleção de documentos? É necessário alguém especializado em busca? Na equipe terão webdesigners? Serão contratados desenvolvedores? O serviço de suporte e manutenção será realizado pela empresa ou terceirizado? Infraestrutura -Será hospedado localmente ou na nuvem? -Você tem uma infraestrutura de hospedagem? -Já fez algum estudo de sizing para determinar se a estrutura virtual é suficiente ou será necessário reforçá-la? 18

19 O Grupo Conectt Criada em 1996,a Conectt surgiu com o objetivo de ajudar empresas a aumentar sua produtividade e lucratividade por meio de processos tecnológicos. Em 2001, após receber aporte de capital da CRP (Companhia Riograndense de Participações), pioneira em gestão de fundos de investimento,a empresa constituiu uma sociedade anônima chamada Conectt S.A. A Plena Consultores surgiu como um braço do Grupo Conectt dedicado à demanda do mercado por uma empresa de consultoria moderna, capaz de gerar respostas para as questões contemporâneas vivenciadas pelas organizações que querem liderar ou continuar na liderança de seus mercados. Hoje a Conectt conta com mais de 150 profissionais distribuídos em duas capitais do país, e serviços customizados nas áreas de portais corporativos, Business Intelligence, Gestão do conhecimento, A Conectt trabalha com os líderes mundiais do mercado de aplicações e possui uma equipe de profissionais qualificados na implantação e manutenção evolutiva de portais corporativos e aplicações do conhecimento. Mais do que uma prestadora de serviços, buscamos ser parceiros de nossos clientes, andando lado a lado rumo a um objetivo comum. Nossa Expertise Com todo esse tempo de estrada a Conectt tornou-se referência em soluções corporativas. A inovação está em nosso DNA, e o alcance de objetivos e metas de nossos clientes é a nossa maior motivação. Inquietos por natureza, buscamos a inovação em todos os projetos realizados. Para entender profundamente as necessidades de negócio de nossos clientes, trazemos a equipe da Plena Consultores, nossa área de consultoria, que busca soluções focadas nos problemas e oportunidades encontrados. A partir desse ponto, nossa equipe técnica implementa o projeto, trabalhando lado a lado às equipes de tecnologia e negócio dos nossos clientes. Interpretamos os diferentes cenários de negócios e necessidades das organizações, e criamos não apenas diagnósticos completos de situação, mas também soluções aplicáveis adaptadas à cada necessidade. A nossa visão combina três elementos fundamentais para execução de projetos de sucesso: -Pensamento à longo prazo; Para nós é de extrema importância que nossos projetos sejam capazes de refletir a essência da organização, e estejam em perfeita comunhão com a realidade e necessidades imediata e futura de cada organização. 19

20 -Identificação de lucratividade: É essencial para a Conectt que nossos clientes alcancem seus objetivos por meio de nossos projetos. Desde o planejamento identificamos claramente os ganhos de negócio de cada cliente. -Pensamento voltado ao usuário final: Criamos soluções de fácil navegação e interface tendo sempre em vista o usuário final. O Grupo Conectt planeja e monitora todos os aspectos necessários para o sucesso de uma iniciativa que vai muito além da Tecnologia da Informação e portais. Nossos serviços são focados na consolidação de ambientes digitais e processos que acelerem o alcance das metas de nossos clientes, traduzidos em necessidades como governança, arquitetura da informação, gestão do conhecimento, gestão da mudança, colaboração, incentivo, conteúdo, manutenção e suporte à diversos ambientes Web e simplificação de processos. A expertise do Grupo é fruto de um trabalho de aprimoramento contínuo, em que cada nova parceria gera a oportunidade de lições aprendidas, colocadas a serviço dos trabalhos seguintes, no decorrer destes dezesseis anos, e explicitadas nas metodologias construídas. Todos os projetos são focados no aumento de produtividade e no alinhamento com a estratégia de nossos clientes e aplicados por meio de nossas metodologias. Somos apaixonados pelo que fazemos, e mostramos essa paixão em cada um de nossos projetos, criando soluções inovadoras, personalizadas e rentáveis para nossos clientes. Se você quiser ajuda para realizar o seu diagnóstico de forma consistente e eficaz, entre em contato conosco pelo e o encaminharemos para um de nossos consultores! 20

21 Equipe de Consultores Grupo Conectt Porto Alegre Av. Cristovão Colombo, 2240, cj São Paulo Av. Angélica, 2318, 10º Andar, CJ

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

COLABORE. Um mundo novo de possibilidades

COLABORE. Um mundo novo de possibilidades COLABORE Um mundo novo de possibilidades LUIZ HENRIQUE PROHMANN 24 de Março de 2009 Quem somos nós O Grupo HSBC no mundo A maior empresa do planeta / revista Forbes 2008 A marca mais valiosa do setor bancário

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão. Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C.

Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão. Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C. Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C. Terra, PhD Brasília, 13 de setembro de 2005 Portais trazem inúmeros benefícios

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

Estrutura de Relacionamento:

Estrutura de Relacionamento: 1 Índice Por que ter Guia de Relacionamento e Suporte?... 3 Qual a Estrutura de Relacionamento com o Cliente?... 3 Agente de Atendimento (CAT):... 3 Gerente de Contas (GC):... 3 Gerente de Serviço (GS):...

Leia mais

GED E ECM. Bruno Velaz. Maximizando resultados com ECM e GED para pequenas e médias empresas. 21/09/2011 1

GED E ECM. Bruno Velaz. Maximizando resultados com ECM e GED para pequenas e médias empresas. 21/09/2011 1 GED E ECM Maximizando resultados com ECM e GED para pequenas e médias empresas. Bruno Velaz Diretor de Operações TI Microsoft Taugor Corporation 21/09/2011 1 Agenda Apresentação Objetivo O que é Gestão

Leia mais

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor

Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor Parte integrante da Metodologia Tear de Trabalho em Cadeia de Valor 2 Apresentando as etapas da Metodologia Tear de forma simplificada, esta versão resumida foi preparada para permitir um acesso rápido

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União I Workshop de Governança de TI da Embrapa Estratégia utilizada para

Leia mais

Proposta. Soluções Comunicação Digital

Proposta. Soluções Comunicação Digital Proposta Soluções Comunicação Digital Fevereiro 2013 Proposta Proposta para fornecimento de soluções digitais para comunicação, gestão do conhecimento e aprendizagem para o CBVE. Portal Institucional Plataforma

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 3 Teste Estático SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. Definição... 3 2. Custo Versus Benefício...

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover SATIS 2011 Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5

Leia mais

Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos

Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos Semana de Estruturação do Escritório de Processos Objetivo do Curso

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO EMAIL: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO Q1 (0,5) Q2 (0,5) Q3 (1,0) Q4 (1,0) Q5 (1,0) TOTAL (10,0) Q6 (1,0) Q7 (2,0) Q8 (1,0) Q9 (1,0) Q10

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Coordenadoria de Tecnologia da Informação Documentos Formais Processo de Desenvolvimento de Software Sumário 1 Introdução... 03 2 Políticas do Documento de Processo de Desenvolvimento de Software... 04

Leia mais

Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo

Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo Algumas questões importantes sobre um projeto digital. Dependendo do cliente não é necessário levantar uma grande quantidade de dados. Utilize este

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Web Analytics (Google analytics, Web trafic XITI, Coremetrics, etc.); Ferramentas de gestão de listas de e-mails (Mailchimp, constant contact, etc.

Web Analytics (Google analytics, Web trafic XITI, Coremetrics, etc.); Ferramentas de gestão de listas de e-mails (Mailchimp, constant contact, etc. Nos dias de hoje a geração de Leads na internet se tornou uma grande responsabilidade, entretanto, devido as diversas opções de ferramentas e de canais como email marketing, web site, CRM, redes sociais,

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design

_aplicando ux design em. projetos digitais cases da Catarinas Design _aplicando ux design em projetos digitais cases da Catarinas Design Esse ebook tem o objetivo de mostrar que é possível inserir UX design na sua empresa, startup ou projeto. Neste material apresentamos

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Proposta Comercial. Proposta Comercial de prestação de serviços de Desenvolvimento de web site para o Vereador Marcelo Ramos.

Proposta Comercial. Proposta Comercial de prestação de serviços de Desenvolvimento de web site para o Vereador Marcelo Ramos. Proposta Comercial de prestação de serviços de Desenvolvimento de web site para o Vereador Marcelo Ramos. 1 1. APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA Brasília, 14 de maio de 2010. A LTDA. vem, por meio deste documento,

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL

ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL ESTATUTO DAS COMUNIDADES DE PRÁTICA - COPs NO PODER EXECUTIVO ESTADUAL RESOLUÇÃO SEPLAG no. xx/xxxx Disciplina o funcionamento das Comunidades de Prática CoPs no âmbito do Poder Executivo Estadual, vinculadas

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 REALIZAÇÃO TABULAÇÃO Quem Somos A WBI BRASIL é uma empresa especializada em planejamento de marketing digital, que presta

Leia mais

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor

Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Navegue e utilize as ferramentas do Portal do Professor Aa Índice Como se inscrever no Portal Problemas com Login e Senha Descrição do Portal do Professor Descubra se sua escola ou Secretaria de Educação

Leia mais

Executive Business Process Management

Executive Business Process Management Executive Business Process Management Executive Business Consulting 1 Executive Business Process Management (EBPM) O aumento da competitividade das organizações passa pela melhoria dos processos, principalmente

Leia mais

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS Conectt i3 Portais Corporativos Há cinco anos, as empresas vêm apostando em Intranet. Hoje estão na terceira geração, a mais interativa de todas. Souvenir Zalla Revista

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União Palestra UNICEUB Estratégia utilizada para implantação da Governança

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias, governança, melhoria

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book O Caderno de Evidências (Book) acompanhará o questionário da empresa na pesquisa. É importante lembrar que o envio desse material,

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

Relatório de Competências

Relatório de Competências ANÁLISE CALIPER DO POTENCIAL DE DESEMPENHO PROFISSIONAL Relatório de Competências LOGO CLIENTE CALIPER Avaliação de: Sr. Márcio Modelo Preparada por: Consultora Especializada Caliper e-mail: nome@caliper.com.br

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

7.1 Introdução. Monitoramento e Avaliação 427

7.1 Introdução. Monitoramento e Avaliação 427 7.1 Introdução O processo de monitoramento e avaliação constitui um instrumento para assegurar a interação entre o planejamento e a execução, possibilitando a correção de desvios e a retroalimentação permanente

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Guia-se Negócios pela Internet

Guia-se Negócios pela Internet PROPOSTA COMERCIAL Apresentação da empresa: Atua no mercado de Internet desde 1997 Mais de 4000 clientes atendidos Mais de 4500 projetos desenvolvidos Nossa Missão Desenvolver Projetos e Soluções de Internet

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT

Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Gestão de Sistemas de Informação II Introdução ao COBIT Professor Samuel Graeff prof.samuel@uniuv.edu.br COBIT O que e? COBIT significa Control Objectives for Information and related Technology - Objetivos

Leia mais

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344 SOBRE A TOOLSYSTEMS Com mais de 10 anos no mercado, a ToolSystems sistemas se dedica a entender as novas tecnologias para garantir a seus clientes as melhores e mais atuais soluções para Internet. Ao longo

Leia mais

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS Provemos consultoria nas áreas de comunicação online, especializados em sites focados na gestão de conteúdo, sincronização de documentos, planilhas e contatos online, sempre integrados com

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Então resolvi listar e explicar os 10 principais erros mais comuns em projetos de CRM e como podemos evita-los.

Então resolvi listar e explicar os 10 principais erros mais comuns em projetos de CRM e como podemos evita-los. Ao longo de vários anos de trabalho com CRM e após a execução de dezenas de projetos, penso que conheci diversos tipos de empresas, culturas e apesar da grande maioria dos projetos darem certo, também

Leia mais

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL

ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL ANEXO X DIAGNÓSTICO GERAL 1 SUMÁRIO DIAGNÓSTICO GERAL...3 1. PREMISSAS...3 2. CHECKLIST...4 3. ITENS NÃO PREVISTOS NO MODELO DE REFERÊNCIA...11 4. GLOSSÁRIO...13 2 DIAGNÓSTICO GERAL Este diagnóstico é

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 Banco Central do Brasil, 2015 Página 1 de 14 Índice 1. FLUXO DO PEN - PROCESSO DE ENTENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE NEGÓCIO... 3 2.

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller

Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento. Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller Métodos de Avaliação para Sites de Entretenimento Fabricio Aparecido Breve Prof. Orientador Daniel Weller 1 Introdução O objetivo deste trabalho é verificar a eficiência da Avaliação com o Usuário e da

Leia mais

PROPOSTA DE CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE

PROPOSTA DE CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE PROPOSTA DE CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE Através do presente documento, a agência ACNBRASIL tem como objetivo apresentar uma proposta de criação e desenvolvimento de Website para COOPERATIVA DE

Leia mais

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio?

Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Plataformas de BI Qual é a mais adequada para o meu negócio? Comparativo prático para escolher a ferramenta perfeita para a sua empresa Faça nosso Quiz e veja as opções que combinam com o seu perfil ÍNDICE

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos Treinamento sobre Mapeamento de Processos O que é um processo? É um conjunto de atividades relacionadas que aplicadas às entradas ou inputs do

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

Gestão de Projetos Logísticos

Gestão de Projetos Logísticos Gestão de Projetos Logísticos Professor: Fábio Estevam Machado CONTEÚDO DA AULA ANTERIOR Teoria Gestão de Projetos Projetos Atualidades Tipos de Projetos Conceitos e Instituições Certificação Importância

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Alinhamento das expectativas; O por que diagnosticar; Fases do diagnóstico; Critérios de seleção para um ERP; O papel da

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Para as corporações, as mudanças são absorvidas pelas equipes internas, envolvendo tecnologia, contabilidade, logística

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais