I-131 MUDANÇAS ESTRUTURAIS E CULTURAIS EM SISTEMAS DE CADASTROS DE ADUTORAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I-131 MUDANÇAS ESTRUTURAIS E CULTURAIS EM SISTEMAS DE CADASTROS DE ADUTORAS"

Transcrição

1 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro Joinville - Santa Catarina I-131 MUDANÇAS ESTRUTURAIS E CULTURAIS EM SISTEMAS DE CADASTROS DE ADUTORAS Kazuo Minami(1) Tecnólogo em Construção Civil Obras Hidráulicas formado pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo UNESP Na Sabesp desde 1988 como tecnólogo na Divisão de Controle da Adução da RMSP CCO e de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP. Ariovaldo Agulhão - Bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade de Administração e Ciências Econômicas Santana Na Sabesp desde 1985 e atualmente exerce o cargo de Analista Administrativo no Setor de Cadastro Técnico da Divisão de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP - Sabesp. Choji Ohara - Engenheiro civil formado pela Escola de Engenharia de São Carlos - USP Na Sabesp desde 1980 como engenheiro de Obras, de Projetos, de Planejamento e de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP - Sabesp. Kamel Zahed Filho - Doutor em Engenharia Hidráulica - Escola Politécnica da USP exerce o cargo de engenheiro da Divisão de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP - Sabesp, desde Professor Doutor do Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária da Escola Politécnica da USP, desde Marilene da Cruz Coelho Nacibeni - Graduanda em Sistemas de Informações pelo Instituto Santanense de Ensino Superior. Na Sabesp desde 1981 e exerce a função de Técnica em Empreendimento no Setor de Cadastro Técnico da Divisão de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP - Sabesp.

2 Paulo de Souza Modesto - Graduando em Administração de Empresas pela Fundação Escola de Comércio Alvares Penteado. Na SABESP desde 1997 e exerce a função de Técnico em Serviços Administrativos no Setor de Cadastro Técnico da Divisão de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP Sabesp. Viviana Marli Nogueira de Aquino Borges(2) Engenheira Civil pela Escola de Engenharia da Universidade Mackenzie e mestranda em Engenharia Hidráulica na Escola Politécnica da USP exerce o cargo de engenheira da Divisão de Desenvolvimento Operacional da Unidade de Produção de Água da RMSP Sabesp. Endereço(1) SABESP Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo Rua Costa Carvalho, 300 CEP Pinheiros São Paulo SP Tel.: 0xx Fax : 0xx RESUMO O objetivo deste trabalho é o de apresentar as estratégias que estão sendo utilizadas para modernizar o Sistema de Cadastro Técnico da Unidade de Negócios de Produção de Água da Região Metropolitana de São Paulo Sabesp, alguns resultados que já estão sendo obtidos e propor discussões para troca de experiências com os profissionais envolvidos no gerenciamento de sistemas similares. São discutidos os conceitos básicos que orientaram o planejamento e desenvolvimento das atividades da área de cadastro técnico, onde se destacam: metodologia de trabalho, conceituação, recursos, modernização e treinamentos, para garantir a unifomização das informações e agilidade de atendimento aos clientes. São apresentados, de forma resumida, as iniciativas de mudança cultural do cadastro técnico. A modernização insere mudanças físicas, atualização baseada na tendência do mercado em recursos de hardware e softwares, gestão de qualidade com foco no cliente, atendendo e diponibilizando informações de forma ágil, rápida e de qualidade conhecida, investimentos em capacitação técnica e equipamentos de topografia. Conclui-se, que embora o sistema ainda esteja em fase inicial, as implementações tecnológicas e a preocupação com um indicador de confiabilidade das informações trazem aos clientes uma condição de segurança, agilidade, trazendo um retorno crescente ao aperfeiçoamento à da gestão de atendimento.

3 PALAVRAS-CHAVE: Gestão de Cadastro Técnico, Cadastros de Adutoras, Sistemas de Informação JUSTIFICATIVA A importância deste projeto está associada a necessidade de se modernizar o sistema de cadastro técnico do macro processo produção de água que compreende a gestão de recursos hídricos, produção de água tratada e adução e entrega, que normalmente armazenam uma grande quantidade de documentos, muitos dos quais tornam-se obsoletos em função da dificuldade que as áreas operacionais têm em atualizá-los. Outro ponto de destaque é a dificuldade que os usuários têm em pesquisar ou obter um documento, a partir de informações esparsas. A modernização dos Cadastros de Adutoras, utilizando tecnologia e equipamentos de última geração, implica em se ganhar também confiabilidade nos dados, o que gera economias significativas em estudos, projetos e manutenções, além do aumento da própria segurança da operação. A velocidade da evolução tecnológica se contrapõe ao grande esforço necessário para se romper com paradigmas estabelecidos e interferir no comportamento da equipe responsável pelo cadastro e de seus clientes. O trabalho permitirá abrir um campo de discussões, a respeito de qual nível de tecnologia deve ser adotado em diversos casos, para que a evolução dos sistemas de cadastros de adutoras seja rápida, mas gradual o suficiente para acompanhar as mudanças culturais necessárias para absorver os novos conceitos. CONSIDERAÇÕES GERAIS O gerenciamento de um sistema de cadastro técnico operacional exige constante atenção, com relação a novas tecnologias de gerenciamento de informação e a novas demandas dos usuários. A responsabilidade do cadastro perante os usuários transcende a uma simples questão de satisfação pessoal, mas envolve questões de responsabilidades técnicas ante a futuras alterações nos sistemas físicos de adutoras ou nas manobras operacionais. Informações pouco confiáveis ou que sejam entregues com atrasos indesejados, podem ocasionar desperdícios de investimentos e até mesmo em sérias conseqüências de acidentes operacionais.

4 São preocupações constantes no gerenciamento de sistema de cadastro técnico operacional: a confiabilidade das informações, a agilidade no atendimento e a garantia da segurança das informações armazenadas. As informações armazenadas no arquivo técnico da RMSP, somam 1250 km de adutoras, 198 reservatórios de água tratada, 8 estações de tratamento de água e 135 estações elevatórias de água. Em geral, muitos dos documentos armazenados foram originados em papel, alguns retidos em áreas operacionais, o que dificulta a atualização, a uniformização das versões e a sua distribuição de forma generalizada. O trabalho que está aqui apresentado faz parte de um plano de ação maior, que está sendo iniciado e que já revela resultados animadores. O plano de ação definitivo contemplará a troca de informações da Sabesp com outras empresas de utilidade urbana e parceiros de fornecimento de serviços e obras. Os documentos em papel estão sendo armazenados em meio magnético ("escanerização"). Até o momento já foram transformados cerca de documentos, de um total previsto da ordem de Dos escaneados, já estão inseridos em base de dados no Sistema de Gerenciamento de Plantas "SGP". Foram adquiridos um servidor de dados e um disco rígido removível de segurança para manter uma cópia da base de documentos. Paralelamente, grava-se CD s para garantir uma segurança dual. A atualização da gravação desses CD s é mensal, através de um sistema automático de "back-up". Foram adquiridos um servidor de dados e um disco rígido removível de segurança para manter uma cópia da base de documentos. A guarda desses CD s fica sob responsabilidade da unidade de gestão de cadastro técnico, embora fisicamente esses CD s estejam em outra área da Sabesp para maior segurança do acervo. Toda modernização num processo implica em alterar o comportamento das pessoas envolvidas, situação geralmente apresentada como o ponto crítico da efetivação das mudanças. A conceituação de modernização do cadastro não se ateve apenas ao aspecto tecnológico, mas baseou-se em construir uma nova estrutura de relacionamentos com clientes e responsabilidades da equipe. Para isto, estão sendo desenvolvidas diversas ações que, integradas, permitirão alcançar os padrões de eficiência desejados. Toda a equipe responsável pela gestão de cadastro técnico está motivada para receber essas alterações de processo, e vem procurando divulgar a seus clientes os novos procedimentos de forma a convencê-los a participar dessa evolução. METODOLOGIA DO TRABALHO

5 A modernização do cadastro é fruto de uma nova conceituação de processo estabelecido através de um trabalho amplo de redesenho de todos os macro-processos de gestão de recurso hídricos, produção de água tratada e adução e entrega na RMSP. São discutidos os conceitos básicos que orientaram o desenvolvimento do aplicativo, onde se destacam quatro propriedades: identificação da qualidade da informação, responsabilidade de atualização do banco de dados distribuída pelas áreas operacionais, o armazenamento de imagens ou desenhos relativos aos locais ou aos equipamentos e a manutenção do banco de dados em um servidor de dados, para garantir a unifomização das informações a todos os usuários. O trabalho de modernização do cadastro é, na verdade, um processo contínuo e evolutivo. As primeiras ações desenvolvidas foram: conceituar as atribuições da área de cadastro, implantar modificações estruturais nas dependências de escritório e arquivo, aquisição de hardware e software, treinamento de pessoal, elaboração e consolidação de procedimentos e criação de indicadores de gestão. Para o desenvolvimento dos trabalhos, foram envolvidos os profissionais do cadastro, da área de desenvolvimento operacional, parceiros externos e internos (áreas de cadastro de outras unidades da Empresa). CONCEITUAÇÃO DO CADASTRO Por muito tempo e em várias empresas o cadastro técnico é reconhecido como um repositório de desenhos e informações históricas mas, sem as devidas atualizações e sem os recursos de recuperação dessas informações. A concepção adotada na modernização do cadastro técnico foi o de transformar a área em unidade de gestão e divulgação de informações técnicas. A responsabilidade pelas anotações de alterações no sistema físico das instalações operacionais do sistema adutor, cabe às unidades gerenciais do sistema, executar conforme definido em redesenho de processos. Ao gestor de cadastro técnico compete estabelecer padrões de levantamentos topográficos, desenhos técnicos, bancos de dados cadastrais e procedimentos de armazenamento e divulgação das informações. Além disso, como função de desenvolvimento operacional, a equipe de gestão de cadastro técnico deve orientar as equipes operacionais para utilização dos padrões. MUDANÇAS FÍSICAS

6 Um aspecto básico que foi considerado é a condição de armazenamento dos documentos (mapas, plantas, desenhos), que em sua maioria se encontram em papel. Foi efetuada uma ampliação da área de armazenamento, para abrigar documentos que estavam dispersos em várias unidades operacionais e para acondicionar os documentos em melhores condições de temperatura e umidade, uma vez que as instalações anteriores eram inadequadas para preservação dos originais. Foi necessária a construção de uma área de 85m² (figura 1), destinada especificamente ao armazenamento dos documentos em meios analógicos (vegetal, papel, poliester, etc.) isolado, mas próxima da área de atendimento. Foi efetuada uma separação física dos documentos, considerados de Arquivo Técnico e de Cadastro Técnico. Todos os documentos referentes a instalações em operação foram considerados de Cadastro Técnico (as built); os demais como de Arquivo Técnico. Isto exigiu um esforço de análise dos documentos e um planejamento para a remoção organizada, de forma a garantir o controle absoluto das destinações dos documentos transportados. Figura 1 Foto da Área de armazenamento de documentos de 85m² A alteração do mobiliário de trabalho (figura 2) também foi ponto marcante para dar condições mais confortáveis à equipe e propiciar espaços adequados para atendimento dos clientes. A instalação de mobiliário modulado trouxe um melhor aproveitamento do espaço disponível, aumentando a eficiência da equipe, um visual que transmite uma sensação de organização para o cliente e que resulta em um impacto de confiabilidade na aproximação do cliente. A área de atendimento foi redesenhada para direcionar o cliente ao funcionário responsável por essa função. A equipe de desenho e manutenção de banco de dados permaneceu próxima da área de atendimento, para eventual suporte técnico. Figura 2 Foto da Mudança de mobiliário da sala de equipe de gestão de cadastro

7 AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS Para tornar mais ágeis os trabalhos de atualização cadastral e para aumentar a confiabilidade da guarda dos documentos foram adquiridos equipamentos de topografia e de informática. Destaca-se a utilização de equipamento de "Estação Total" que permite um levantamento mais eficiente no campo e alimentação das bases de informação de forma automática, descarregando-se os dados coletados nos microcomputadores da equipe de escritório. A recente aquisição de equipamento de levantamento de posicionamento global (GPS) e Palm Top / Notebook tem o objetivo de preparar a equipe para a atualização e materialização da base de dados geográfico corporativa, em ambiente SIG, que está em fase de início de implantação. Estes conjuntos de "Estação Total", GPS e Palm Top / Notebook tem o propósito em evoluir na transmissão de dados via "Internet", visando a otimização e interação nas atividades de campo e escritório. Para a elaboração dos desenhos e atualização da base de dados, foram substituídos os computadores por outros de melhor performance tecnológica. Para a impressão dos arquivos gerados em software de desenho técnico foi instalado um equipamento de plotagem que é acessado através de rede de computadores, que auxilia os trabalhos e torna ágil o fornecimento de documentos quando solicitado pelo cliente. Para transformação dos desenhos em papel para meio digital não foi necessário a aquisição de equipamento de escanerização, uma vez que está sendo utilizado um equipamento de forma compartilhada com a unidade de acervo técnico. Como forma de auxiliar a documentação dos trabalhos de topografia, foi adquirido uma máquina fotográfica digital, que ficam a disposição das equipes responsáveis pelos levantamentos de campo. A obtenção das imagens digitais fotográficas tem auxiliado às equipes de gestão de cadastro técnico e unidades operacionais do sistema a dirimir algumas dúvidas sobre a disposição das instalações e informações visuais dos equipamentos. AQUISIÇÃO DE SOFTWARE

8 É fundamental que os trabalhos de gestão de cadastro técnico sejam apoiados por softwares voltados às áreas de topografia, desenho, bancos de dados e sistemas de informações geográficas. Na área de topografia os trabalhos passaram a ser apoiados por um aplicativo de mercado específico, que tem reduzido significativamente os tempos de processamento e tem melhorado a qualidade das informações. Todos os trabalhos de levantamentos planialtimétricos têm sido baseados nesse aplicativo, reduzindo-se os tempos gastos para os cálculos das planilhas topográficas e garantindo maior confiabilidade nos resultados. Na área de desenho já vinha se utilizando um software de mercado. A evolução se deu com o inicio da elaboração de desenhos em 3D, o que virá auxiliar os técnicos nas tomadas de decisões técnicas operacionais. Estão em fase final de desenvolvimento quatro aplicativos personalizados para a área de gestão de cadastro técnico: O CADOP (figura 3) é um sistema de gerenciamento de banco de dados que permite a consulta e a atualização das informações cadastrais e operacionais de reservatórios e elevatórias. É possível através desse aplicativo a obtenção de informações de dados operacionais alfanuméricos de instalações de adução, bem como a visualização de imagens (desenhos, fotos, croquis) de equipamentos específicos. A atualização desses bancos de dados são de responsabilidade das áreas operacionais (cada campo possui um responsável). A unidade de gestão de cadastro técnico mantém um servidor para abrigar essas informações e controlar o nível de atualização e da confiabilidade dos dados. Esse aplicativo está em ambiente Intranet e permite a visualização das informações por qualquer usuário corporativo. Figura 3 Template do aplicativo CADOP O TecSam (figura 4) é um aplicativo que padroniza e verifica a consistência automaticamente na construção de novos desenhos de "Lay Out" de reservatórios, trechos de adutoras e estações elevatória de água. O aplicativo permite a criação de blocos e padrões que são pré-definidos pela unidade de gestão de cadastro técnico. Esse aplicativo, em breve será disseminado de forma corporativa às áreas operacionais e às empresas prestadoras de serviços de Engenharia.

9 Figura 4 Template do aplicativo de padronização de desenho e verificação de consistência - TecSam O VisualSam (figura 5) é um aplicativo que torna disponível na Intranet a base de desenhos arquivados na unidade de cadastro técnico, através de busca geográfica sobre uma base georeferenciada e filtros de pesquisa alfanuméricos. O arquivamento de desenhos em banco de dados exigiu a criação de uma estrutura de identificação e qualificação dos mesmos, que resultou em 40 atributos qualificadores. Figura 5 Template do aplicativo de disponibilização de documentos via intranet - VisualSam Para o gerenciamento dessa base de dados foi desenvolvido o aplicativo de Sistema de Gerenciamento de Plantas "SGP" (figura 6), que permite a adição de novos desenhos a base de dados, a sua edição e sua interface com o "VisualSam". Para o desenvolvimento desses trabalhos contou-se com uma equipe de desenvolvimento composta por três pessoas, equipe de gestão de cadastro técnico e duas equipes de empresas contratadas, que mantinham contatos constantes com a unidade de cadastro técnico. Para se aumentar a eficiência do desenvolvimento foram realizadas diversas consultas com áreas similares na Empresa para troca de experiências ("benchmark" interno) e a contratação de parceiros externos que, contribuindo com suas experiências de sistemas, ajudaram no detalhamento dos aplicativos. Figura 7 Template do aplicativo de gerenciamento de plantas "SGP" TREINAMENTO DE EQUIPE O treinamento da equipe visou não apenas a uma capacitação tecnológica, mas também foi uma forma de colocar a equipe em contato com as inovações de mercado para uma evolução cultural, que ajuda a romper as resistências intrínsecas ao ser humano às mudanças.

10 A equipe foi treinada em aplicativos específicos de topografia, desenho, banco de dados e sistemas administrativos, bem como em cursos mais abrangentes, como gerenciamento de planejamentos de projetos, programação e administração de recursos. Foram treinadas 10 pessoas no período de 1 ano num total de 1000 horas em cursos teóricos e práticos. Deve-se somar a esse tempo mais uma fase de aplicação no local de trabalho para consolidação dos conceitos aprendidos. Pode - se estimar que esse tempo de aplicação seja da ordem de 2 a 3 vezes o tempo despendido em cursos. EVOLUÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE PROCEDIMENTOS Muitos procedimentos de trabalhos internos e de atendimento a clientes eram de domínio das equipes de gestão de cadastro técnico, mas desconhecidos por clientes externos ou por novos elementos que se agregavam a equipe. Para consolidar esses procedimentos foram elaborados três fluxogramas (figura 8) para atividades de Serviços de Recebimento de Novos Desenhos, Serviços de Topografia e Serviços de Atendimento a Clientes. Esses fluxogramas vêm sendo atualizados à medida em que novos aplicativos vêm sendo implantados ou através de uma análise crítica constante da equipe de gestão de cadastro técnico. Dentro do processo de consolidação foi natural a evolução de alguns procedimentos, visando a integração das equipes de gestão de cadastro técnico (topografia, desenho e atendimento) e atendendo a novas demandas dos clientes. Por exemplo, os clientes internos que geram alterações físicas no Sistema Adutor, passaram a ser os responsáveis pelas atualizações cadastrais e pela atualização ou emissão de desenhos, em formatos padronizados pela unidade de cadastro técnico. Por outro lado, a unidade de cadastro técnico passou a ser responsável pela disseminação dessas informações, pelo apoio em trabalhos de topografia e de desenho. A equipe de gestão de cadastro técnico passou a ter uma noção de todos os processos envolvidos na unidade (levantamentos topográficos, desenhos, atualização de base de dados e atendimento a cliente). Isso permite uma melhor compreensão e integração dos processos da unidade. Cada elemento da equipe passou a exercer uma função de apoio aos demais e ao mesmo tempo exercer uma atividade de auditoria interna. CONCLUSÕES A modernização do cadastro técnico tem trazido diversos benefícios diretos à própria equipe e a seus clientes.

11 A equipe está se estruturando tecnologicamente, preparando-se para enfrentar os novos desafios que os sistemas corporativos irão impor a todas as equipes. Os clientes, pelo seu lado, têm demonstrado satisfação crescente com os desenvolvimentos, embora o sistema ainda esteja em fase inicial. O projeto de modernização do cadastro técnico foi planejado para dar um atendimento rápido e eficiente para o cliente, de acordo com as velocidade estabelecidas nos requerimentos das informações atuais. As implementações tecnológicas e a preocupação com um indicador de confiabilidade das informações transmitem, além da segurança e da agilidade, uma boa condição de interação entre a gestão de cadastro técnico e seus clientes, trazendo um retorno crescente ao aperfeiçoamento à da gestão de atendimento. Os resultados, tabela abaixo demonstram a evolução nas atividades da gestão de cadastro técnico, indicando a melhoria da performance das equipes, mantendo-se a mesma equipe e com redução de horas extras, observando-se que a unidade foi readequada em julho-2001 ao macroprocesso Produção de Água. Atividades 2001(jul_dez) (jan_mai) Atendimento ao Cliente Serviços Topográficos

12 Desenhos de atualização cadastral Transformação de desenhos analógicos para digital Inserção de dados "SGP" Dados levantados para "CADOP" Figura 8 - Fluxograma das atividades

Endereço(1) SABESP Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Rua Costa Carvalho, 300 CEP 05429 010 Pinheiros São Paulo SP

Endereço(1) SABESP Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Rua Costa Carvalho, 300 CEP 05429 010 Pinheiros São Paulo SP 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro 2003 - Joinville - Santa Catarina I-118 -METOLOGIA E APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA DEFINIÇÃO DE LIMITES OPERACIONAIS DE

Leia mais

COMPATIBILIZANDO CADASTROS

COMPATIBILIZANDO CADASTROS COMPATIBILIZANDO CADASTROS EM PROJETO SIG Cristiane Vaz Domingues cristiane.vaz@uol.com.br FOTOGRAFIA Hoje nas instituiçõesições públicas existem: informações repetidas e/ou complementares distribuídas

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

Mapeamento de Processos

Mapeamento de Processos Agência Nacional de Vigilância Sanitária Mapeamento de Processos Projeto a ser desenvolvido no âmbito da Gerência de Sistemas/GGTIN Brasília, agosto de 2006. 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1. Título do

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS Celeste Maria de Almeida (1) Resumo Objetivo do trabalho é demonstrar como os recursos disponíveis no Sistema Informatizado de Manutenção

Leia mais

Título: Curso de Capacitação em Modelagem Hidráulica para Sistemas de abastecimento de Água (MHC SAA).

Título: Curso de Capacitação em Modelagem Hidráulica para Sistemas de abastecimento de Água (MHC SAA). 1. ASPECTOS GERAIS Título: Curso de Capacitação em Modelagem Hidráulica para Sistemas de abastecimento de Água (MHC SAA). Objetivos: Apresentar a ferramenta de modelagem hidráulica computacional para sistemas

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO

GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO José Maria Villac Pinheiro (1) Engenheiro pela Universidade de São Paulo USP Escola de Engenharia de São Carlos EESC. Especialização

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Título: De Olho na Produção

Título: De Olho na Produção Título: De Olho na Produção Resumo O De Olho na Produção trata-se de um sistema inovador de gestão de informação que tem por premissas: projetar a chegada dos vagões até os pontos de carregamento e descarga,

Leia mais

I-123 - SISTEMA GERENCIADOR DE REDES COLETORAS DO PROJETO TIETÊ

I-123 - SISTEMA GERENCIADOR DE REDES COLETORAS DO PROJETO TIETÊ I-123 - SISTEMA GERENCIADOR DE REDES COLETORAS DO PROJETO TIETÊ Julio Casarin (1) Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da USP. Pós-Graduação em Estruturas e Patologia das Estruturas. Gerente de Divisão

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR)

Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Veículo de Diagnóstico de Rodovias (VDR) Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) Ministério dos Transportes (MT) Para cobrir os 55 mil km de rodovias federais eram precisos 18 meses

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500 QUEM SOMOS? "A Image LH é uma empresa prestadora de serviços com mais de quinze anos no mercado atendendo instituições financeiras, com sede em Campo Grande MS e filial em Porto Alegre RS. Atua no ramo

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE PSQ - (4.2.3 - Controle de Documentos) (820.40 Document Control) APROVAÇÃO MARCOS FERNANDES NUNES Gerente da QA/RA Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO GISELA CRISTINA LUÇOLLI NASS Assistente Administrativo APARECIDA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Cássia Regina Batista Clarissa Kellermann de Moraes Ivan Mário da Silveira Márcia Dietrich Santiago Proposta

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Tecnologia Web Focada em Negócios

Tecnologia Web Focada em Negócios Tecnologia Web Focada em Negócios Palestra: Otimização e Transparência no processo de compras. Marcos Carrara Outplan Empresa Catarinense com 13 anos de mercado. Produtos: Futebolcard Moke OutBuyCenter

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Modelo de Parceria. GSAN Sistema Integrado de Gestão de Serviços de Saneamento

Modelo de Parceria. GSAN Sistema Integrado de Gestão de Serviços de Saneamento Modelo de Parceria GSAN Sistema Integrado de Gestão de Serviços de Saneamento Modelo Proposto Fábrica Código Fonte (correção / Evolução) Documentação, casos de uso e testes Treinamento / Capacitação ao

Leia mais

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Clayton Maciel Costa

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Importância de um Software de Manutenção Atualmente o departamento de manutenção das empresas, como todos outros departamentos, necessita prestar contas de sua atuação

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Daniela Sardá da Conceição Juliana Ribeiro Letícia Jansen Gonçalves IMPLEMENTAÇÃO SOFTWARE EMPRESA

Leia mais

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública

Desenvolvimento da Iluminação Pública no Brasil. Sistemas de gestão da iluminação pública 14 Capítulo IX Sistemas de gestão da iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* Conforme apresentado no capítulo anterior, uma das oportunidades de melhoria na iluminação pública justamente refere-se

Leia mais

Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto. Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG

Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto. Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG Autor/apresentador Eng. José Maria Viillac Pinheiro Currículo Sócio

Leia mais

CCP_INFO - SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS INFORMATIZADO

CCP_INFO - SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS INFORMATIZADO CCP_INFO - SISTEMA DE CONTROLE DE PROCESSOS INFORMATIZADO Gilson Gibaile (1) Técnico Contábil, Instrutor de Informática Sérgio Antônio Pacheco Educação Física, Pós Graduação em Administração de Sistemas

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

ELABORAÇÃO E CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS

ELABORAÇÃO E CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS SUMÁRIO 1. Objetivo... 2 2. Abrangência... 2 3. Documentos Complementares... 2 4. Definições/Siglas... 2 5. Descrição dos Procedimentos... 3 5.1 Identificação da Necessidade... 3 5.1.1 Estrutura da Documentação

Leia mais

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege

Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Faculdade de Tecnologia Senac DF Sistema de Armazenamento de Dados Eleitorais - SisElege Documento de Visão Versão 4.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2014 1.0 Versão Inicial do

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4011 EDITAL Nº 005/2010 1. Perfil: Iphan Central 28 - Republicação 3. Qualificação educacional: Profissional com nível superior em Direito preferencialmente

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MECANISMOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE T.I. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O Ciclo da Governança de T.I. ALINHAMENTO

Leia mais

MOD9 Processos de Transição de Serviços

MOD9 Processos de Transição de Serviços Curso ITIL Foundation MOD9 Processos de Transição de Serviços Service Transiction Professor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com 1 Curso ITIL Foundation Transição significa

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas Optiview, software médico, sistema para dermatologia, captura de imagens médicas, sistema médico, gerenciamento de clínicas médicas, laudo médico, imagem médica, dermatologia, congresso médico, duosistem,

Leia mais

Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON

Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON Experiência: SISTEMA DE GESTÃO FINANCEIRA E DE CONVÊNIOS GESCON Fundo Nacional de Saúde Ministério da Saúde Responsável: Hernandes Pires dos Reis - Consultor da Divisão de Manutenção e Suporte a Sistemas

Leia mais

Gestão de escopo do projeto

Gestão de escopo do projeto Nome Número: Série Gestão de escopo do projeto Assegura que o projeto contemple todo o trabalho, e apenas o trabalho necessário, para que a missão do projeto seja atingida. Escopo do projeto Quantidade

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre VI-093 SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA NAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE, QUALIDADE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL UMA ABORDAGEM PRÁTICA NA INDÚSTRIA PETROFLEX-CABO/PE Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Seminário Nacional AESBE 30 anos

Seminário Nacional AESBE 30 anos Experiências de Sucesso nas Empresas Estaduais de Saneamento TELEMETRIA 26/08/2015 Silvana Corsaro Candido da Silva de Franco, Gerente do Departamento de Planejamento, Gestão e Operação da Produção Seminário

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte...

ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3. Acervo... 3. Meus Livros... 4. Livros em destaque... 7. Fórum... 7. Notícias... 8. Ajuda... 9. Suporte... ÍNDICE O QUE É... 2 COMO FUNCIONA... 3 Acervo... 3 Meus Livros... 4 Livros em destaque... 7 Fórum... 7 Notícias... 8 Ajuda... 9 Suporte... 9 POR QUE USAR... 10 EQUIPE RESPONSÁVEL... 12 CONTATO... 13 O

Leia mais

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores 1. INTRODUÇÃO As corretoras de valores devem armazenar todos os documentos cadastrais de seus clientes para ter acesso a esse material quando necessário.

Leia mais

Manual Wincall Atualizado em 19/09/2007 Pág. 1

Manual Wincall Atualizado em 19/09/2007 Pág. 1 MANUAL CALL CENTER Pág. 1 INTRODUÇÃO AO MODULO CALL CENTER Esse módulo do Sistema gerencia todo relacionamento da empresa com seus clientes, registrando todos os contatos realizados, controlando todo o

Leia mais

Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET. Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde

Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET. Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde Responsável: Hernandes Pires do Reis Consultor da Divisão de Manutenção e Suporte a Sistemas Endereço:

Leia mais

Gestão do tempo do projeto

Gestão do tempo do projeto Gestão do tempo do projeto É representada pelos processos que efetivarão o cumprimento dos prazos envolvidos no projeto, definição, seqüenciamento e estimativa da duração das atividades, desenvolvimento

Leia mais

Da Prancheta ao Computador...

Da Prancheta ao Computador... Da Prancheta ao Computador... Introdução Como necessidade básica de se localizar ou mesmo para detalhar projetos de quaisquer obras, ao longo do tempo inúmeras formas de representar paisagens e idéias

Leia mais

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL

Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Experiência: REDUÇÃO DA TAXA DE CANCELAMENTO DE CIRURGIAS ATRAVÉS DA OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO ASSISTENCIAL Hospital de Clínicas de Porto Alegre Ministério da Educação Responsável: Sérgio Carlos Eduardo Pinto

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO

Leia mais

Relatório da prática/proposta

Relatório da prática/proposta Relatório da prática/proposta 1.Nome da pratica/ proposta inovadora: Projeto de Digitalização de Imagens Radiológicas na Rede Pública de Saúde de Naviraí 2.Caracterização da situação anterior: O município

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO DA QUALIDADE Pág.: 1 de 6 1. OBJETIVO Realizar o gerenciamento dos projetos desde o seu planejamento, desenvolvimento, recebimento, análise crítica, controle e distribuição nas obras. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Manual

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Eng. Dayana B. Costa MSc, Doutoranda e Pesquisadora do NORIE/UFRGS Conteúdo da Manhã Módulo 1 Medição de Desempenho Conceitos Básicos Experiência de Sistemas de

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

São mais de 20 anos no mercado

São mais de 20 anos no mercado São mais de 20 anos no mercado No mercado há mais de 20 anos, o CEM é um software de cálculo de esquadrias equipado com recursos de alta tecnologia que otimiza processos e alcança os melhores resultados.

Leia mais

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS 1. Dúvidas Gerais Pergunta: Os processos e metodologias de avaliação de riscos do Banco estão definidos e implantados?

Leia mais

XVIII JORNADA DE ENFERMAGEM EM HEMODINÂMICA.

XVIII JORNADA DE ENFERMAGEM EM HEMODINÂMICA. . Qualificando o desempenho operacional utilizando ferramentas de Tecnologia de Informação. sfl.almada@gmail.com Enfª Sueli de Fátima da Luz Formação: Bacharel em Enfermagem e Obstetrícia Universidade

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

Gestão da comunicação para projetos na área da construção civil

Gestão da comunicação para projetos na área da construção civil Gestão da comunicação para projetos na área da construção civil Objetivo Desenvolver um mecanismo para gestão da comunicação entre os clientes e executores de projetos na área da construção civil. Objetivos

Leia mais

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial Programa 0393 PROPRIEDADE INTELECTUAL Objetivo Garantir a propriedade intelectual e promover a disseminação de informações, visando estimular e diversificar a produção e o surgimento de novas tecnologias.

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.: Lillian Alvares Aspectos Gerais O uso da tecnologia digital traz grandes perspectivas de trabalho para os arquivos

Leia mais

Soluções de Output LRS

Soluções de Output LRS Soluções de Output LRS Enormes economias de custo estão aguardando L O G O A B A I X O D A S U P E R F Í C I E Organizações de todos os tamanhos enfrentam um desafio singular: reduzir dramaticamente os

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único

1 INTRODUÇÃO. 1.2 Novo modelo operacional do Sistema do Cadastro Único Instrução Operacional nº 35 SENARC/MDS Brasília, 15 de abril de 2010. Assunto: Divulga as orientações necessárias para a solicitação de cadastramento de usuários municipais no novo sistema de Cadastro

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético

Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético Desenvolvimento de Software para Avaliação Técnica-Econômica das Alternativas de Investimento propostas em Projetos de Diagnóstico Energético C. Penna, A. P. C. Paraguassu, C. M. Matos ENERSUL; I. S. Escobar

Leia mais

RESUMO DOS PROGRAMAS POR TIPO

RESUMO DOS PROGRAMAS POR TIPO Tipo: 1 - Finalístico Programa: 5140 - ESPAÇO ABERTO Objetivo: PROMOVER A INTEGRAÇÃO ENTRE O PODER PÚBLICO MUNICIPAL E OS MUNÍCIPES EM CONJUNTO COM OS DEMAIS ORGÃOS QUE COMPÕE A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL.

Leia mais