Organização do espaço geográfico na Rússia Marco Abreu dos Santos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Organização do espaço geográfico na Rússia Marco Abreu dos Santos."

Transcrição

1 Organização do espaço geográfico na Rússia Marco Abreu dos Santos

2 Características gerais É o país mais extenso do mundo com mais de 17 milhões de km²; Possui aproximadamente 140 milhões de habitantes; Possui extensas planícies, cadeias montanhosas, rios caudalosos, lagos, mares interiores e imensas florestas; Apresenta climas variados, sendo marcantes os climas frio e polar; Possui grandes reservas naturais de petróleo e jazidas minerais e áreas agricultáveis.

3

4 O espaço agrário na Rússia Elementos naturais favoráveis: clima e solo; Na Rússia Ocidental: Clima temperado e tchernozion (solo fértil); Trigo, aveia, batata, cevada, girassol e beterraba. No Cáucaso: Clima subtropical (mais quente); Algodão, chá, vinha, oliveiras e frutas cítricas. Na Sibéria: Clima frio e polar, solo coberto por neve; Atividade extrativa e pastoreio nômade.

5 O espaço agrário na Rússia Pecuária: bovinos; destaque para criação de ovinos e A produção russa é insuficiente para atender o mercado interno, pois os produtores carecem de financiamentos do governo e investimentos em infraestrutura.

6

7 Fonte: World Atlas. Londres: Dorling Kindersley, p. 175 (adaptado).

8 A atividade industrial na Rússia Herança da industrialização soviética; Na parte ocidental: setor industrial diversificado (automóveis, eletrodomésticos, máquinas industriais e agrícolas, vestuário, tecidos, alimentos e etc.). Próximo aos montes Urais: jazidas de ferro, petróleo e gás natural, siderúrgicas, metalúrgicas e petroquímicas. Na Sibéria: indústrias de base próximas a jazidas de carvão.

9 Mário Yoshida Fonte: Christian Bouvet (or). Géographie. Paris: Hachette Éducation, p. 299 (adaptado).

10 Os transportes e a integração do espaço geográfico russo Extensa rede de transporte formada principalmente por ferrovias e hidrovias; Maior rede ferroviária do mundo; maior ferrovia do mundo que liga Moscou a Vladivostok, próximo à fronteira com a China (10 mil km de extensão); Complexo hidroviário dos rios Don e Volga; Transporte rodoviário bastante limitado porém em expansão devido ao aumento da produção automobilística; Energia: presença de gigantesca rede de oleodutos, gasodutos e dezenas de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares.

11 Problemas ambientais na Rússia Geração de grande quantidade de resíduos sólidos e efluentes despejados em rios e lagos; Desmatamento, uso de técnicas agrícolas inadequadas, exploração indiscriminada das reservas hídricas para irrigação e intensa utilização de agrotóxicos;

12 Problemas ambientais na Rússia Vazamentos radioativos de usinas nucleares; Lançamentos de imensas quantidades de carbono na atmosfera, ocasionado pela queima de carvão nas usinas termelétricas; Inundação de vastas áreas de florestas, visando formar lagos para funcionamento de usinas hidrelétricas.

13 Problemas ambientais na Rússia Cidade industrial de Dzerzhinsk, considerada pelo Greenpeace o lugar mais poluído do mundo.

14

15 O mosaico étnico e os desafios da unidade territorial O país apresenta enorme diversidade étnica: os russos representam 82% da população. Os outros 18% são compostos por cerca de 100 grupos étnicos diferentes (bielo-russos, ucranianos, moldávios e etc.); Boa parte desse povos vivem em repúblicas autônomas, porém subordinadas ao poder central.

16

17

18 Os movimentos separatistas Durante regime soviético, a mão de ferro garantiu a estabilidade política através da força militar e o aprendizado obrigatório da língua russa; Na última década, a unidade territorial foi ameaçada pela insatisfação das minorias em relação a política econômica do país. A reação desses grupos separatistas ocorre em forma de protestos políticos, manifestações ou guerrilha armada.

19 Os movimentos separatistas

20 Rússia: potência militar mundial Segundo maior arsenal bélico, superado apenas pelo norte-americano; Possui cerca de ogivas nucleares instaladas em mísseis de médio e longo alcance; A indústria bélica russa responde pro 18% das armas comercializadas no mundo; O país possui tecnologia aeroespacial desenvolvida desde a época da Guerra Fria;

21 Rússia: potência militar mundial O sucateamento do aparato tecnológico, a escassez de recursos financeiros para desenvolver projetos, o grande número de cientistas que migram para outros países e as denúncias de roubo e comercialização de componentes nucleares são os principais problemas que atrasam o desenvolvimento tecnológico e militar da Rússia.

22 Desafios para a Rússia no século XXI

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Rússia, é um país localizado no norte da Eurásia. Com 17. 075. 400 de quilômetros quadrados, a Rússia é o país com maior área do planeta, cobrindo mais de um nono da área terrestre.

Leia mais

Aspectos Gerais. Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab.

Aspectos Gerais. Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab. EUROPA Módulo 4 Aspectos Gerais Velho Mundo: Berço da civilização ocidental (Democracia e Capitalismo) Possui 7% das terras emersas (49 países) 10,5% da população mundial (superior a 745 milhões de hab.)

Leia mais

Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel

Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel Módulo 9. A ECONOMIA INDUSTRIAL DA EUROPA Origens e Evolução da Industrialização Revolução Industrial Inglaterra, final do

Leia mais

CAP. 11 CHINA O PAÍS COM A MAIOR POPULAÇÃO MUNDIAL

CAP. 11 CHINA O PAÍS COM A MAIOR POPULAÇÃO MUNDIAL CAP. 11 CHINA O PAÍS COM A MAIOR POPULAÇÃO MUNDIAL TERRITÓRIO CHINÊS Terceiro país mais extenso do mundo com 9.596.960 km2 Atrás apenas de Rússia e Canadá Formada por 5 grandes regiões geográficas: Sinkiang,

Leia mais

2º ano do Ensino Médio

2º ano do Ensino Médio 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Professor Vinícius Vanir Venturini Fontes de energia renováveis Solar Fontes de energia não renováveis Geotérmica Nuclear Petróleo Ondas

Leia mais

A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial.

A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial. A Ásia conta com enormes reservas minerais e energéticas, circunstância que tem facilitado seu recente desenvolvimento industrial. Recursos minerais e energéticos de alguns países da Ásia Os principais

Leia mais

Data: /11/2014 Bimestre: 4. Nome: 6 ANO Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /11/2014 Bimestre: 4. Nome: 6 ANO Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /11/2014 Bimestre: 4 Nome: 6 ANO Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Atividade: 2,0 (Dois) Nota: GRUPO 9 1- (0,5) A agricultura é uma atividade econômica relacionada às condições

Leia mais

O potencial do futuro! BRICS

O potencial do futuro! BRICS O potencial do futuro! BRICS CONCEITOS E FUNDAMENTOS Em economia, BRICS é uma sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China, que se destacam no cenário mundial como países em desenvolvimento. O acrônimo

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE Possui a águia como principal símbolo do país passando a ideia de domínio e fragilidade. Foi escolhida em 1872 pela

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES. AULA 15.1 Conteúdo: Principais Fontes de Energia

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES. AULA 15.1 Conteúdo: Principais Fontes de Energia 15.1 Conteúdo: Principais Fontes de Energia 15.1 Habilidade: Verificar as principais fontes de energia utilizadas atualmente, analisando sua importância para o desenvolvimento da sociedade Revisão: Espaço

Leia mais

ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial. Capítulo 9 Educador: Franco Augusto

ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial. Capítulo 9 Educador: Franco Augusto ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial Capítulo 9 Educador: Franco Augusto Alguns significados: fonte: http://www.significados.com.br Hegemonia significa preponderância de alguma coisa sobre outra. É a

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br Discussão: CASO 1 - Empresa BMW Motors. Empresa Alemã de 1916. - Parque industrial especializado em produção de motocicletas. - Investimento inicial

Leia mais

JAPÃO Aspectos naturais e origens

JAPÃO Aspectos naturais e origens OBJETIVO - 2016 1º ANO E.M. A MÓDULO 33 JAPÃO Aspectos naturais e origens - Arquipélago: abrange cerca de 3.000 ilhas de diferentes tamanhos; - Área: 377.743 km²; - Situado a noroeste do Oceano Pacífico

Leia mais

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade ENERGIA Em busca da sustentabilidade Características de uma boa fonte de combustível i) Fornecer grande quantidade de energia por unidade de massa ou volume (Rendimento); ii) Facilmente disponível; iii)

Leia mais

Hidrelétrica. Itaipu: MW (potência de geração) * 16,99% da energia consumida no Brasil * Em 2011: MWh.

Hidrelétrica. Itaipu: MW (potência de geração) * 16,99% da energia consumida no Brasil * Em 2011: MWh. Hidrelétrica Funcionamento: * Pressão causa um aumento da velocidade da água rgh=rv 2 /2 portanto: E a h * Quanto mais alta a represa, maior a velocidade da água e, portanto, maior a energia produzida.

Leia mais

Europa espaço econômico

Europa espaço econômico Europa espaço econômico União Europeia O continente europeu é historicamente conhecido como Velho Continente, por ter sido responsável pela colonização da América e da África. No ano de 1500, a Europa

Leia mais

Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013.

Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013. Oportunidades para apoio ao desenvolvimento do Centro Oeste. 25 de junho de 2013. O Estado de Goiás Goiás, uma das 27 unidades federativas, está situado na região Centro Oeste do País ocupando uma área

Leia mais

SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia Unidade 2: Geografia física e meio ambiente

SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia Unidade 2: Geografia física e meio ambiente SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia 1. Localização e orientação Forma e movimento da Terra Coordenadas geográficas Fusos horários Horário de verão 2. Os mapas Evolução dos mapas Escalas Representação do relevo

Leia mais

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano

1º ano. Cultura, Diversidade e o Ser Humano Culturas, Etnias e modernidade no mundo e no Brasil A diversidade cultural Capítulo 11 - Item 11.4 O choque entre culturas e etnocentrismo Capítulo 11 Relativismo cultural e tolerância Capítulo 11 Civilização

Leia mais

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin.

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin. GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD Professor Rodolfo Visentin. QUE É GEOGRAFIA AGRÁRIA A estrutura agrária reúne as condições sociais e fundiárias de um espaço, envolvendo aspectos referentes á legalidade das terras,

Leia mais

Aulas 05 e 06: Estrutura fundiária brasileira e industrialização. Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida (Platão)

Aulas 05 e 06: Estrutura fundiária brasileira e industrialização. Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida (Platão) Aulas 05 e 06: Estrutura fundiária brasileira e industrialização. Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida (Platão) O comércio mundial de alimentos. Commodity: valor que um

Leia mais

Segunda Revolução Industrial. Um mundo cheio de mudanças

Segunda Revolução Industrial. Um mundo cheio de mudanças Segunda Revolução Industrial Um mundo cheio de mudanças Nas relações humanas da contemporaneidade, a informação circula com muita rapidez. A globalização envolve diferentes esferas sociais tais como a

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 20 O ÁRTICO E O CONTINENTE ANTÁRTICO

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 20 O ÁRTICO E O CONTINENTE ANTÁRTICO GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 20 O ÁRTICO E O CONTINENTE ANTÁRTICO Como pode cair no enem? A ampliação do buraco da camada de ozônio representa risco ambiental para países como o Chile, a Nova Zelândia: a)

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO Educação do jeito que deve ser 3ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA QUESTÕES FECHADAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO Educação do jeito que deve ser 3ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA QUESTÕES FECHADAS COLÉGIO XIX DE MARÇO Educação do jeito que deve ser 2016 3ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA QUESTÕES FECHADAS Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 24/11/2016 Nota: Professor Edvaldo de Oliveira Valor da Prova:

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 8 o ano Unidade 4 5 Unidade 4 Nome: Data: 1. Sobre a distribuição da população pelo continente americano, marque V nas alternativas verdadeiras e F nas falsas. Em seguida,

Leia mais

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Comunicação e tecnologia. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7.1 Conteúdos Aspectos gerais dos

Leia mais

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27 Brasil: características naturais - litosfera Páginas 12 à 27 Refúgio Ecológico Caiman Miranda - MS Parque Nacional do Monte Roraima - RR Serra dos Órgãos Teresópolis - RJ Parque Nacional dos Aparados da

Leia mais

Energia e Evolução da Atividade Industrial

Energia e Evolução da Atividade Industrial Energia e Evolução da Atividade Industrial Energia e Evolução da Atividade Industrial 1. Cresce geração de energia eólica no Brasil A capacidade de geração de energia eólica no Brasil aumentou 77,7% em

Leia mais

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO O MUNDO DIVIDIDO P. 23 Existem vários critérios para regionalizar um território. Critério ideológico:

Leia mais

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Estrutura da apresentação Contexto Brasileiro Plano de Energia e Mudanças Climáticas Plataforma Clima Gerais Índice

Leia mais

É a produção de bens materiais, além dos agrícolas, por empresas não artesanais. Este termo começou a ser utilizado a partir da 1ª Revolução

É a produção de bens materiais, além dos agrícolas, por empresas não artesanais. Este termo começou a ser utilizado a partir da 1ª Revolução É a produção de bens materiais, além dos agrícolas, por empresas não artesanais. Este termo começou a ser utilizado a partir da 1ª Revolução Industrial, que se iniciou em Inglaterra no século XVIII. Indústria

Leia mais

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Seminário: Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Rogério de Paula Tavares Superintendente Nacional de

Leia mais

CHINA Aspectos naturais e humanos

CHINA Aspectos naturais e humanos OBJETIVO 2016 1º ANO E. M. A MÓDULO 35 CHINA Aspectos naturais e humanos REPÚBLICA POPULAR DA CHINA Localização: LESTE DA ÁSIA - País mais populoso do mundo: 1,393 bilhão de habitantes. - 3º em área territorial:

Leia mais

A OCEANIA. A OCEANIA é o menor de todos os continentes, circundado por águas de todos os lados, daí o nome;

A OCEANIA. A OCEANIA é o menor de todos os continentes, circundado por águas de todos os lados, daí o nome; A OCEANIA A OCEANIA é o menor de todos os continentes, circundado por águas de todos os lados, daí o nome; é um grande ARQUIPÉLAGO formado por ilhas de origem vulcânica ( Ilhas Altas ) e coralígenas (

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 06 / 06/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Países pioneiros no processo de industrialização. IFMG Campus Betim 2015

Países pioneiros no processo de industrialização. IFMG Campus Betim 2015 Países pioneiros no processo de industrialização IFMG Campus Betim 2015 São o Reino Unido, a França, a Bélgica e os Estados Unidos. Vamos estudar: Reino Unido: primeiro a se industrializar, mas seu PIB

Leia mais

C A N A D Á. CANADÁ DIVISÃO POLÍTICA E REGIONAL O país é dividido em 10 províncias e 3 territórios, sendo o de NUNAVUT O mais recente

C A N A D Á. CANADÁ DIVISÃO POLÍTICA E REGIONAL O país é dividido em 10 províncias e 3 territórios, sendo o de NUNAVUT O mais recente C A N A D Á CANADÁ DIVISÃO POLÍTICA E REGIONAL O país é dividido em 10 províncias e 3 territórios, sendo o de NUNAVUT O mais recente 1 GRUPOS ÉTNICOS DO CANADÁ BRITÂNICOS (ingleses, escoceses, irlandeses)

Leia mais

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO

CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO CAPÍTULO 3 - AGROPECUÁRIA E AGRONEGÓCIO PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ 7º ANO QUEM SÃO OS TRABALHADORES BRASILEIROS E ONDE DESENVOLVEM SUAS ATIVIDADES ECONÔMICAS P. 37 PEA do Brasil: 100 milhões

Leia mais

Aulas 10 e 11. Índia e China. Adie por um dia e dez dias se passarão (Provérbio coreano).

Aulas 10 e 11. Índia e China. Adie por um dia e dez dias se passarão (Provérbio coreano). Aulas 10 e 11. Índia e China. Adie por um dia e dez dias se passarão (Provérbio coreano). Índia aspectos humanos. Segundo país mais populoso do planeta (formigueiro humano) 1,2 bilhões de habitantes; População:

Leia mais

Unidade 1. Respostas das sugestões de avaliação

Unidade 1. Respostas das sugestões de avaliação Respostas das sugestões de avaliação Unidade 1 1. Não, pois a tabela revela que, nesse período, a maior produtividade industrial cabia aos Estados Unidos, tanto de carvão como de ferro e aço. Na tabela,

Leia mais

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO A agropecuária na América Anglo- Saxônica I- Os norte-americanos são os principais representantes da agropecuária comercial no mundo,com cultivos e criações intensamente

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA. Prof. Esp. Claudimar Fontinele

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA. Prof. Esp. Claudimar Fontinele Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano SETORES DA ECONOMIA Prof. Esp. Claudimar Fontinele ATIVIDADE ECONÔMICA PRIMÁRIA OU SETOR PRIMÁRIO DA ECONOMIA Denomina-se como Setor

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º 1 PERCURSO 26 (PARTE 3) A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º 1 PERCURSO 26 (PARTE 3) A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º 1 PERCURSO 26 (PARTE 3) A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ENERGIA ENERGIA: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E CONSTEXTO ATUAL ENERGIAS NÃO RENOVÁVEIS 1 PETRÓLEO

Leia mais

Fontes renováveis e não-renováveis de energia. Amanda Vieira dos Santos Giovanni Souza

Fontes renováveis e não-renováveis de energia. Amanda Vieira dos Santos Giovanni Souza Fontes renováveis e não-renováveis de energia Amanda Vieira dos Santos 8941710 Giovanni Souza - 9021003 Fontes renováveis e não-renováveis de energia Usos para a energia: Com o avanço tecnológico passamos

Leia mais

JAPÃO O Gigante do Oriente

JAPÃO O Gigante do Oriente JAPÃO O Gigante do Oriente LOCALIZAÇÃO GEOGRAFICA O país ocupa um arquipélago formado por mais de 4 mil ilhas no Círculo de Fogo do oceano Pacífico Área de contato de placas tectônicas explica a existência

Leia mais

Professora Sikandra Silveira

Professora Sikandra Silveira De que materiais são feitos os objetos da imagem? De onde são retirados? MINERAIS E MINÉRIOS Professora Sikandra Silveira MINERAIS E MINÉRIOS Hematita (minério de ferro): Ferro + Oxigênio Galena (minério

Leia mais

FUNDAMENTOS HISTÓRICO-GEOGRAFICOS DO JAPÃO. Resumo

FUNDAMENTOS HISTÓRICO-GEOGRAFICOS DO JAPÃO. Resumo FUNDAMENTOS HISTÓRICO-GEOGRAFICOS DO JAPÃO Resumo Características Físicas Ilha de origem vulcânica, com 372.819km 2: Clima temperado : Norte (Hokkaido) - clima temperado frio, com longos meses de Inverno,

Leia mais

CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO

CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO CAPÍTULO 1 GLOBALIZAÇÃO, UM MUNDO CADA VEZ MENOR PROFESSOR LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 9º ANO CONCEITO DE GLOBALIZAÇÃO p.5 Globalização é o processo de integração econômica, cultural, social,

Leia mais

População mundial crescerá 34% até 2050.

População mundial crescerá 34% até 2050. Agronegócio no Mundo Protagonista no Cenário Mundial População mundial crescerá 34% até 2050. 10.000 9.000 8.000 7.000 6.000 5.000 4.000 3.000 2.000 1.000-9.150 7.670 6.830 195 210 219 2009 2020 2050 Mundo

Leia mais

Dinâmica das Potencias Climáticas, Governança Global e Transição para o Baixo Carbono Rio,CINDES,10/6/2011

Dinâmica das Potencias Climáticas, Governança Global e Transição para o Baixo Carbono Rio,CINDES,10/6/2011 Dinâmica das Potencias Climáticas, Governança Global e Transição para o Baixo Carbono Rio,CINDES,10/6/2011 Eduardo Viola Professor Titular Instituto de Relações Internacionais Universidade de Brasília

Leia mais

GEOGRAFIA GERAL PROFESSOR JHONNY

GEOGRAFIA GERAL PROFESSOR JHONNY GEOGRAFIA GERAL PROFESSOR JHONNY AULA 6: EUA DADOS Área: 9.372.614 km² Capital: Washington D.C População: 320 milhões (2016) Moeda: dólar norte-americano ( USD ) Divisão Administrativa: 50 estados MAPA

Leia mais

QUÍMICA ENSINO MÉDIO PROF.ª DARLINDA MONTEIRO 3 ANO PROF.ª YARA GRAÇA

QUÍMICA ENSINO MÉDIO PROF.ª DARLINDA MONTEIRO 3 ANO PROF.ª YARA GRAÇA QUÍMICA 3 ANO PROF.ª YARA GRAÇA ENSINO MÉDIO PROF.ª DARLINDA MONTEIRO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Vida e ambiente 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 6 Conteúdos Efeito estufa. Fontes de energia alternativa.

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 6º ANO PERCURSO 26 O EXTRATIVISMO MINERAL

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 6º ANO PERCURSO 26 O EXTRATIVISMO MINERAL COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 6º ANO PERCURSO 26 O EXTRATIVISMO MINERAL Tipos de Extrativismo Mineral 1 GARIMPAGEM Exploração de recursos minerais realizado de forma

Leia mais

AMÉRICA ANDINA e PLATINA

AMÉRICA ANDINA e PLATINA OBJETIVO 2016 1º ANO E.M. MÓDULO 24 AMÉRICA ANDINA e PLATINA Geograficamente, o fator mais significativo dessa região em termos de quadro natural é a CORDILHEIRA DOS ANDES. AMÉRICA ANDINA Ocorrem as maiores

Leia mais

A Agricultura do Brasil e do Paraná

A Agricultura do Brasil e do Paraná Governo do Estado do Paraná A Agricultura do Brasil e do Paraná Políticas Públicas para a Produção de Biodiesel Orlando Pessuti Vice-Governador Abril/2007 BRASIL 5º Maior país do mundo PIB de US$ 1,0 trilhão

Leia mais

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos

Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA I Plano Didático Pedagógico Unidade I Conteúdos Industrialização e Imperialismo Heranças africanas A Primeira Guerra Mundial A Revolução Russa

Leia mais

Geografia. As Regiões Geoeconômicas do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. As Regiões Geoeconômicas do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia As Regiões Geoeconômicas do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia Aula XX AS REGIÕES GEOECONÔMICAS DO BRASIL A divisão regional oficial do Brasil é aquela

Leia mais

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA -

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA - ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA Regiões Africanas Problemáticas O MAGREB Corresponde a porção oeste (ocidental) do Norte da África. Onde encontramos os seguintes países: Marrocos, Tunísia

Leia mais

Crescimento demográfico da América Anglo-Saxônica e da América Latina

Crescimento demográfico da América Anglo-Saxônica e da América Latina Respostas das sugestões de avaliação Unidade 4 1. a) A população americana se distribui de maneira irregular pelo seu território; ou seja, algumas regiões são mais povoadas que outras. b) Essa distribuição

Leia mais

PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS

PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS PERCURSO 14 Região Norte: a construção de espaços geográficos. Prof. Gabriel Rocha 7º ano - EBS 1 A construção do espaço geográfico de 1500 a 1930 A ocupação da Amazônia não despertava tanto interesse

Leia mais

Grandes Problemas ambientais

Grandes Problemas ambientais Grandes Problemas ambientais O aumento do efeito de estufa; O aquecimento global; A desflorestação; A destruição da camada de ozono; As chuvas ácidas; O clima urbano; Os resíduos perigosos; A escassez

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Márcia Leal Chefe do Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura mleal@bndes.gov.br Maio 2012 O BNDES Evolução dos desembolsos 168,4 R$ bilhão 137,4 140,0 92,2

Leia mais

MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO

MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO O Brasil começou a valorizar o ensino técnico acompanhando uma tendência mundial. O dinamismo de setores

Leia mais

REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros)

REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros) 1 REQUERIMENTO (Dos Srs. Geraldo Resende, Antonio Carlos Biffi e outros) Requer o envio de Indicação ao Excelentíssimo Sr. Ministro da Educação, Sr. Fernando Haddad, sugerindo a criação da Escola Técnica

Leia mais

RAIO X TEMÁTICO PISM II. Judson Lima

RAIO X TEMÁTICO PISM II. Judson Lima RAIO X TEMÁTICO PISM II Judson Lima PRINCIPAIS TEMAS Industrialização. Revoluções Industriais. Desenvolvimento industrial brasileiro. Desenvolvimento Agrícola. Aspectos econômicos. Problemas socioambientais.

Leia mais

ATIVIDADE Nº 23 SITE PADOGEO.COM/8ºANOS EXERCÍCIOS 2 - CONTINENTE AFRICANO - POPULAÇÃO. A sua pontuação é 100%. Resposta Correta Verificar

ATIVIDADE Nº 23 SITE PADOGEO.COM/8ºANOS EXERCÍCIOS 2 - CONTINENTE AFRICANO - POPULAÇÃO. A sua pontuação é 100%. Resposta Correta Verificar ATIVIDADE º 23 SITE PADOGEO.COM/8ºAOS EXERCÍCIOS 2 - COTIETE AFRICAO - POPULAÇÃO Resposta Correta Analise as frases se Verdadeiras ou Falsas a partir do texto "E a população africana? Como está distribuída?"

Leia mais

Vice-Presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio No Brasil

Vice-Presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio No Brasil APRESENTAÇÃO CBP-CE - A Câmara Brasil Portugal no Ceará - Comércio, Indústria e Turismo (CBP-CE), fundada em junho de 2001, é uma associação civil sem fins lucrativos com atuação no estado do Ceará, Portugal

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RECURSOS ENERGÉTICOS E O USO DO MEIO AMBIENTE SÉRGIO VIDAL GARCIA OLIVEIRA DANIEL GUSTAVO

Leia mais

Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro Revisão da Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro

Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro Revisão da Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro 2012-2024 Revisão da Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro 2012-2024 Sumário: I. Modelo de Projeção II. Principais Premissas da Matriz Energética III.

Leia mais

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CARACTERÍSTICAS NATURAIS E CULTURAIS CARACTERÍSTICAS NATURAIS DO CONTINENTE AFRICANO A ÁFRICA APRESENTA ASPECTOS FÍSICOS DIVERSOS: RIOS CAUDALOSOS; EXTENSOS

Leia mais

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Estrutura Brasileira

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Estrutura Brasileira Energia e Transporte Evolução da Estrutura Brasileira Energia e Transporte Evolução da Estrutura Brasileira 1. Leia com atenção: "Parabolicamará" Antes mundo era pequeno porque Terra era grande hoje mundo

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 9º Ano 3º/4º Bimestre 2016 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Gabriel Data: / /2016 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Geografia Resultado

Leia mais

Comercialização de Energia ACL e ACR

Comercialização de Energia ACL e ACR Comercialização de Energia ACL e ACR Capítulo 1 Panorama Energético no Brasil e no Mundo Prof. Alvaro Augusto W. de Almeida Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Eletrotécnica

Leia mais

Características gerais

Características gerais Capital: Ottawa. Características gerais Forma de Governo: Democracia Parlamentar & Monarquia Federal Constitucional. Chefe de Estado: Elizabeth II, da Grã-Bretanha, que também é rainha do Canadá. Chefe

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia

CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia medina@uel.br AGRICULTURA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PRODUÇÃO DE ENERGIA A GRANDE REVOLUÇÃO ESTÁ

Leia mais

Exercícios de Fontes de Energia

Exercícios de Fontes de Energia Exercícios de Fontes de Energia 1. Todas as atividades humanas, desde o surgimento da humanidade na Terra, implicam no chamado consumo de energia. Isto porque para produzir bens necessários à vida, produzir

Leia mais

REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO

REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO www.infoescola.com Revolução da técnica Introduz Forma eficiente de padronizar a mercadoria Menor tempo Menor custo Agrupamento de trabalhadores

Leia mais

ATIVIDADE: Orientação Trabalho Atualidades- 2ª etapa/2012 Disciplina: GEOGRAFIA Série: Turma: Professor (a): GISELE Aluno (a): N

ATIVIDADE: Orientação Trabalho Atualidades- 2ª etapa/2012 Disciplina: GEOGRAFIA Série: Turma: Professor (a): GISELE Aluno (a): N ATIVIDADE: Orientação Trabalho - 2ª etapa/2012 Disciplina: GEOGRAFIA Série: Turma: Professor (a): GISELE Data: / / Aluno (a): N TRABALHO ATUALIDADES CDC- ENSINO MÉDIO Caros alunos, O trabalho da 2ª etapa

Leia mais

OBJETIVO º ANO E.M. MÓDULO 31 OS TIGRES ASIÁTICOS

OBJETIVO º ANO E.M. MÓDULO 31 OS TIGRES ASIÁTICOS OBJETIVO 2016 1º ANO E.M. MÓDULO 31 OS TIGRES ASIÁTICOS INTRODUÇÃO TIGRES ASIÁTICOS (Vídeo) Na década de 1970, os novos países industrializados, fortemente apoiados pelos investimentos japoneses, voltaram-se

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Geografia 8 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Sobre a formação do território norte-americano, associe cada período aos principais fatos ocorridos. A) Século XVI B) Século

Leia mais

BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO

BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO BRASIL NOSSO TERRITÓRIO E FRONTEIRAS MODULO 02 PALMAS - TO ESPAÇO GEOGRÁFICO E A AÇÃO HUMANA É o espaço onde os homens vivem e fazem modificações, sendo o resultado do trabalho do homem sobre a natureza.

Leia mais

UNIDADE: DATA: 03 / 12 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 7.º ANO/EF

UNIDADE: DATA: 03 / 12 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / 2 / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 7.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Recursos minerais explorados para a obtenção de um determinado elemento metálico que faz parte da sua constituição.

Recursos minerais explorados para a obtenção de um determinado elemento metálico que faz parte da sua constituição. Recursos minerais explorados para a obtenção de um determinado elemento metálico que faz parte da sua constituição. Ouro Prata Ferro Magnésio Manganês Cobre Exemplos: ouro, prata, cobre, alumínio, ferro,

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2

Leia mais

Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34

Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34 * Explorando a América do Sul Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34 *Caracterização geral da América do Sul * América do Sul abrange um território de 18 milhões

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

É a superfície coberta por água o que corresponde a 70% da mesma; Encontrada em: - Oceanos; - Mares; - Águas continentais (rios, lagos e geleiras);

É a superfície coberta por água o que corresponde a 70% da mesma; Encontrada em: - Oceanos; - Mares; - Águas continentais (rios, lagos e geleiras); É a superfície coberta por água o que corresponde a 70% da mesma; Encontrada em: - Oceanos; - Mares; - Águas continentais (rios, lagos e geleiras); - 97,5% é água salgada - 2,5% apenas é água doce Distribuição:

Leia mais

SAÍDA SÃO PAULO COLÉGIO SANTA CLARA. Altitude = 776m (acima do nível do mar) Prof. Marcos

SAÍDA SÃO PAULO COLÉGIO SANTA CLARA. Altitude = 776m (acima do nível do mar) Prof. Marcos SAÍDA SÃO PAULO COLÉGIO SANTA CLARA Altitude = 776m (acima do nível do mar) Prof. Marcos Vista panorâmica da Baixada Santista, Serra do Mar e Planalto Paulista Adaptado de: http://www.flickr.com/photos/vistadivina/3660058360/

Leia mais

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Problemas Ambientais

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Problemas Ambientais Problemas Ambientais Problemas Ambientais 1. A emissão de CO2 na atmosfera é uma das principais causas do aquecimento global. O mapa a seguir apresenta as emissões de dióxido de carbono per capita em alguns

Leia mais

CAOS LOGÍSTICO REGIONAL

CAOS LOGÍSTICO REGIONAL CAOS LOGÍSTICO REGIONAL O POLO, O PORTO E AS CIDADES NÃO PODEM PARAR Carolina Lembo Gerente do Departamento de Infraestrutura ÍNDICE 1. Contextualização 2. Vantagens do Polo de Cubatão 3. Entraves Logísticos

Leia mais

2ª Série do Ensino Médio _ TD 12

2ª Série do Ensino Médio _ TD 12 2ª Série do Ensino Médio _ TD 12 O.S. 01122240506 01. Qual das alternativas abaixo apresenta as principais características da região assinalada no mapa? (A) Povoada por colonos foragidos de perseguições

Leia mais

América Anglo-Saxônica CANADÁ. Prof. Bianca Correa 2 TRIM 2016

América Anglo-Saxônica CANADÁ. Prof. Bianca Correa 2 TRIM 2016 América Anglo-Saxônica CANADÁ Prof. Bianca Correa 2 TRIM 2016 Bandeira Nacional Folha do Plátano - Maple Leaf desde 1700 é o símbolo da bandeira. PROCESSO HISTÓRICO - CANADENSE Acredita-se que os primeiros

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 1. Mundo contemporâneo: economia e geopolítica: - Processo de desenvolvimento do capitalismo - Geopolítica e economia do pós-segunda

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 zx GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:7º ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a

Leia mais

Fontes de Energias Renováveis e Não Renováveis. Aluna : Ana Cardoso

Fontes de Energias Renováveis e Não Renováveis. Aluna : Ana Cardoso Fontes de Energias Renováveis e Não Renováveis Aluna : Ana Cardoso Fontes de Energias Renováveis As fontes de energia renováveis são aquelas que vem de recursos naturais e que se renovam continuamente

Leia mais

Revoluções Industriais REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A INDÚSTRIA. Formada sobre as bases de acumulação do capital através do mercantilismo.

Revoluções Industriais REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A INDÚSTRIA. Formada sobre as bases de acumulação do capital através do mercantilismo. A INDÚSTRIA É o setor da economia que congrega o processo de transformação da matéria-prima em vários tipos de bens. A industria possui uma forte relação com os recursos naturais, sendo sua produção associada:

Leia mais

Exercícios de Revisão 2

Exercícios de Revisão 2 Exercícios de Revisão 2 1. A rede McDonald s foi fundada na década de 1940 por Dick e Maurice McDonald, mas comprada e vastamente expandida por Ray Kroc a partir do 1950. Kroc, um imigrante tcheco, foi

Leia mais

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25

Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25 Arthur Santos nº 03 Giovanna Macedo nº11 Gustavo Tinen nº13 João Pedro Oliveira nº17 Maria Eduarda de Godoi nº24 Matheus Souza nº25 Os Estados Unidos possuem uma grande extensão territorial, e grande parte

Leia mais

Biosfera Prof: Lígia Cazarin

Biosfera Prof: Lígia Cazarin Biosfera Prof: Lígia Cazarin DU ZUPPANI / PULSAR IMAGENS HAROLDO PALO JR. / KINO.COM.BR FABIO COLOMBINI / ACERVO DO FOTÓGRAFO Biosfera: a esfera da vida Novo dicionário Aurélio um conjunto de propriedade

Leia mais