INTELIGÊNCIA DE MERCADO FOCO NO PRODUTO/MERCADO. Título da apresentação. Mercado-Alvo: Canadá Produto: Palmito Cliente: COOPALM/Cultiverde (BA)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTELIGÊNCIA DE MERCADO FOCO NO PRODUTO/MERCADO. Título da apresentação. Mercado-Alvo: Canadá Produto: Palmito Cliente: COOPALM/Cultiverde (BA)"

Transcrição

1 INTELIGÊNCIA DE MERCADO FOCO NO PRODUTO/MERCADO Título da apresentação Mercado-Alvo: Canadá Produto: Palmito Cliente: COOPALM/Cultiverde (BA)

2 Cronologia do Processo de Atendimento Definição do Escopo para Análise de Inteligência Comercial Visita ao Cliente para Conhecer a Oferta Exportável Realização de Priorização de Mercados para Delimitação de Alvos no Exterior Feedback do Field Research Elaboração de Agenda Prospectiva para Início da Atividade Externa Análise Desk Research Específico para o Produto no Mercado- Alvo Finalização do Processo com Calendário de Ações para Promoção Comercial e Início das Exportações Integração do Cliente em Programas Nacionais para Promoção Comercial Suporte para Atividades Conjugadas em mais de 1 mercado de atuação no exterior

3 Cronologia do Processo de Atendimento Definição do Escopo para Análise de Inteligência Comercial Visita ao Cliente para Conhecer a Oferta Exportável Realização de Priorização de Mercados para Delimitação de Alvos no Exterior Feedback do Field Research Elaboração de Agenda Prospectiva para Início da Atividade Externa Análise Desk Research Específico para o Produto no Mercado- Alvo Finalização do Processo com Calendário de Ações para Promoção Comercial e Início das Exportações Integração do Cliente em Programas Nacionais para Promoção Comercial Suporte para Atividades Conjugadas em mais de 1 mercado de atuação no exterior

4 Cronologia do Processo de Atendimento Definição do Escopo para Análise de Inteligência Comercial Visita ao Cliente para Conhecer a Oferta Exportável Realização de Priorização de Mercados para Delimitação de Alvos no Exterior Feedback do Field Research Elaboração de Agenda Prospectiva para Início da Atividade Externa Análise Desk Research Específico para o Produto no Mercado- Alvo Finalização do Processo com Calendário de Ações para Promoção Comercial e Início das Exportações Integração do Cliente em Programas Nacionais para Promoção Comercial Suporte para Atividades Conjugadas em mais de 1 mercado de atuação no exterior

5 Cronologia do Processo de Atendimento Definição do Escopo para Análise de Inteligência Comercial Visita ao Cliente para Conhecer a Oferta Exportável Realização de Priorização de Mercados para Delimitação de Alvos no Exterior Feedback do Field Research Elaboração de Agenda Prospectiva para Início da Atividade Externa Análise Desk Research Específico para o Produto no Mercado- Alvo Finalização do Processo com Calendário de Ações para Promoção Comercial e Início das Exportações Integração do Cliente em Programas Nacionais para Promoção Comercial Suporte para Atividades Conjugadas em mais de 1 mercado de atuação no exterior

6 Etapa 1 Atividades Realizadas Delimitação de potenciais mercados-alvo a priorizar tendo como referência dados secundários de análises para setores correlatos; Mercados pré-selecionados considerando o perfil exportador de setores que as Cooperativas ingressariam pela Apex (PSIs): Alimentos e Bebidas ABBA; Orgânicos IPD; Artesanato ICA (além de Centro Cape, Fazer Brasil e Artest);

7 Etapa 1 Grupos de Indicadores Selecionados Cenário da Saúde Alimentar dos Mercados; Cenário do Potencial Consumo de Orgânicos nos Mercados; Análise da Concorrência Comercial para Alimentos nos Mercados; Análise do Volume e Crescimento do Setor de Alimentos nos Mercados; Comércio Exterior para Alimentos/Orgânicos nos Mercados; Análise Macro Econômica (Volume e Crescimento) dos Mercados; Demografia dos Mercados; Ambiente de Acesso aos Mercados; Cenário Sócio-Educacional dos Mercados.

8 Etapa 1 Atividades Realizadas Cruzamento dos dados para 56 potenciais mercados para atuação externa considerando 9 regiões geográficas: África América Central América do Norte América do Sul África do Sul Angola Egito Marrocos Costa Rica Panamá Canadá EUA México Argentina Chile Colômbia Equador Peru Uruguai

9 Etapa 1 Atividades Realizadas Cruzamento dos dados para 56 potenciais mercados para atuação externa considerando 9 regiões geográficas: Oriente Médio Arábia Saudita Catar EAU Israel Jordânia Kuait Líbano Ásia China Cingapura Coréia do Sul Hong Kong Índia Japão Malásia Tailândia Taiwan Oceania Austrália Nova Zelândia

10 Etapa 1 Atividades Realizadas Cruzamento dos dados para 56 potenciais mercados para atuação externa considerando 9 regiões geográficas: Europa Ocidental (A-H) Alemanha Áustria Bélgica Dinamarca Espanha Finlândia França Holanda Europa Ocidental (I-S) Irlanda Itália Luxemburgo Noruega Portugal Reino Unido Suécia Suíça Europa Oriental Chipre Croácia Grécia Polônia Rep. Tcheca Rússia Turquia

11 Etapa 1 Atividades Realizadas Obtenção de dados estatísticos para avaliação de: Dimensão (volume e quantidade), Potencial (valor médio e crescimento) e, Perspectivas (futuro) dos prováveis mercados de atuação no exterior para o produto (palmito).

12 Etapa 1 Indicadores Selecionados Específicos Importações Totais de Palmito em 2008 (US$) Crescimento Anual Médio das Importações de Palmito de 2003/2008 (%) Crescimento em Valor das Importações de Palmito entre 2003/2008 (US$) Exportações Brasileiras Palmito e Participação no País-Alvo em 2008 (US$/%) Crescimento das Exportações Brasileiras de Palmito entre 2003/2008 (%) Crescimento em Valor das Exportações Brasileiras de Palmito 2003/08 (US$) Exportações de Palmito do País-Alvo em 2008 (US$) Crescimento Anual Médio das Exp. de Palmito do País-Alvo entre 2003/08 (%) Crescimento em Valor das Exp. de Palmito do País-Alvo entre 2003/08 (US$) Principal Concorrente do Brasil e sua Participação no País-Alvo em 2008 (%) Tarifa do País-Alvo para Importação de Palmito do Brasil (% do valor FOB) Indicadores em Itálico têm nota quantitativa invertida: quanto maior o indicador, menor a nota.

13 Etapa 1 Atividades Realizadas Definição dos Mercados-Alvo de Atuação com o Cliente priorizando aqueles com melhor desempenho na análise quantitativa e qualitativa: 3 países (Canadá, França e Alemanha); Observação: 2 mercados a observar e prospectar (EUA e Japão).

14 Etapa 1 Conclusão das Atividades Países Regiões Nota Quantitativa Sócio-Educacional (Artesanato) Nota Quantitativa Palmito Nota Quantitativa (Orgânicos) Nota Quantitativa (Alimentos e Bebidas) MÉDIA Final Decisão Canadá América do Norte ,0 Sim Japão Ásia ,0 Não Reino Unido Europa ,0 Não China Ásia ,0 Não Estados Unidos América do Norte ,0 Não França Europa ,0 Sim Espanha Europa ,5 Não Alemanha Europa ,5 Sim Uruguai América do Sul ,5 Não

15 Etapa 2 Objetivos Obter dados estatísticos e econômicos para avaliação da dimensão (volume e quantidade), do potencial (valor médio e crescimento) e das perspectivas (futuro) do mercado-alvo (Canadá) e sua comparação com outros mercados; Detectar informações essenciais para realização de negócios do produto (palmito) no mercado-alvo (Canadá) inicialmente em bases de dados oficiais; Realizar cruzamento dos dados coletados para avaliar se as informações geradas estão de acordo com as demandas, se possibilitarão análises e gerarão conclusões a otimizar a visão do produto no mercado-alvo; Prospectar referências na internet que estejam direta ou indiretamente relacionadas ao produto e/ou mercado-alvo que sirvam como base de atuação do cliente no exterior.

16 Etapa 2 Delimitação para Coleta de Dados Foco para Imersão do Produto no Mercado-Alvo: Exportação para nicho (baixa escala e volume) - Produtos Gourmet; Ambiente Sócio e Ecologicamente Corretos;

17 Etapa 2 Informações Selecionadas Dados Primários do Mercado-Alvo: Relatórios e Dados para Análise do Canadá (Country Commerce e City Data Economist, Euromonitor, Planet Retail, Emporis, FDI Market, GTIS e GTA). Análise do Mercado por Macro-Regiões (referência do próprio país-alvo); Análise da Distribuição Populacional Geográfica; Análise da Faixa Etária; Análise da Faixa de Renda; Principais Cidades: Toronto, Montreal, Vancouver, Calgary, Ottawa e Edmonton; Análise da Economia do Mercado-Alvo; Perfil Importador do País (Análises Recentes, Dinamismo e Perspectivas);

18 Etapa 2 Informações Selecionadas Análise do Varejo do Mercado-Alvo: Destaques: a importância do Private-Label no Canadá; Diferencial: redes gourmet e eco-responsáveis (ex.: Whole Foods); Dimensão do mercado Fair Trade no Canadá: Transfair, Ten Thousand Villages, Planet Friendly, Global Exchange, Oxfam. Análise de Hábitos Alimentares; Análise Específica para o Palmito: Principais Concorrentes do Brasil, evolução e dinamismo Mundo/Canadá; Distribuidores de Palmito no Canadá; Especificações Técnicas (Embalagem, Aspectos Sanitárias e Fitossanitárias);

19 Etapa 2 Informações Selecionadas Logística no mercado canadense: Principais vias portuárias, rodoviárias, ferroviárias e aéreas do país; Características dos transportes intermodais. Informações Estratégicas (Parcerias): Franquias estabelecidas no Canadá; Principais Chefs e Restaurantes Canadenses (premiados no exterior); Principais Restaurantes Brasileiros no Canadá; Referências da Mídia Impressa e Televisiva do país. Promoção Comercial: eventos para alimentos no Canadá; Contatos Especiais: universidades, órgãos oficiais canadenses e brasileiros no Canadá. Avaliação na Mídia de ações estratégicas do Brasil no Canadá (Embrapa).

20 Etapa 3 Conclusão da Inteligência de Mercado 1º Setor Unidades Familiares Canadá. 3º Setor (Palmito + Artesanato) Parceiros Sociais - Consumidores França Alemanha

21 Panorama do Canadá Seleção de Dados

22 Canadá Províncias

23 Canadá Distribuição da População (Pessoas/Km 2 ) Menor que 0.1 Acima de 150 Fonte: Atlas of Canada (http://atlas.nrcan.gc.ca).

24 Destaques Cidades Principais Cidades Canadenses Total cidades: 738. Destacam-se 25, mas apenas 6 pela concentração populacional. As principais cidades tendem a crescer 7,6% ao ano ( ). Percentual da Pop. Total/País Urbana Residente em Grandes Metrópoles ( Brasil, Canadá, França e Alemanha) Cologne Toulouse Nice Munich Lille Hamburg Marseille Lyon Belo Horizonte Edmonton Calgary Ottawa Berlin Rio de Janeiro Vancouver São Paulo Montréal Toronto Paris 1,7% 1,8% 2,0% 2,1% 2,2% 2,9% 2,9% 3,0% 3,4% 4,0% 4,2% 4,3% 5,6% 6,9% 8,1% 3,8 3,2 11,1% 4,6 3,5 5,2 3,7 2,0 2,1 2,3 2,4 1,6 1,0 1,1 1,3 1,3 0,7 0,9 1,1 1,1 1,2 1,3 0,8 0,9 1,1 1,2 1, ,9% Fonte: UN Population e Emporis. Elaboração: UICC Apex-Brasil. Cidades Canadenses com População superior a 750 mil hab. 19,7% 20,8% Ontário Toronto Ottawa Mississauga Hamilton Brampton London Markham Vaughan Windsor Kitchener 5,7 Québec Montreal Québec City Laval Gatineau Longueuil Alberta Edmonton Calgary 3,9 British Columbia Vancouver Surrey Burnaby Richmond Saskatchewan Saskatoon Regina Manitoba Nova Scotia Winnipeg Halifax 5,9 4,1 Toronto Montréal Vancouver Calgary Ottawa Edmonton Milhões Habitantes

25 Principais Cidades Canadenses Dada as perspectivas populacionais crescentes, o ritmo acelerado da atividade de construção civil está mais dinâmico em Toronto (ainda em 2010); Vancouver (2º) sediou recentemente (jan/2010) as Olimpíadas de Inverno. Winnipeg foi sede dos Jogos Pan-Americanos de 1999 (sem impactos na cidade); As demais cidades canadenses apresentam desempenho normal de construção. Fonte: Emporis.

26 Principais Cidades Canadenses Ranking de Condições de Vida em Cidades O ranking aponta Vancouver, Toronto e Calgary entre as 5 melhores cidades para se viver no mundo. Montréal está entre as 20 melhores cidades; Em escala global, cidades urbanas menores em países desenvolvidos têm melhores condições de vida, ainda que tenham problemas comparáveis a grandes metrópoles. Toronto e Vancouver têm excelentes opções de entretenimento*; Peso maior para pontuação: Estabilidade (25%), Cultura e Meio Ambiente (25%); País Cidade Rank Pontos Estabilidade Saúde Cultura Meio Ambiente Educação Infra-Estrutura Canadá Vancouver 1 98, ,4 Áustria Viena 2 97, , Austrália Melbourne 3 97, , Canadá Toronto 4 97, , ,3 Canadá Calgary 5 96, , ,4 Finlândia Helsinki 6 96, ,7 96,4 Austrália Sidney 7 96, , Austrália Perth 8 95, , Austrália Adelaide 8 95, , ,9 Nova Zelândia Auckland 10 95, , ,9 Canadá Montreal 16 94, ,9 Brasil Rio de Janeiro 92 69, ,7 77,5 83,3 71,4 Brasil São Paulo 92 69, ,8 80,3 66,7 66,1 Região Pontos Estabilidade Saúde Cultura Meio Ambiente Educação Infra-Estrutura Europa Ocidental 92,1 87,0 95,7 93,3 93,8 93,1 América do Norte 91,5 86,0 93,4 92,0 98,3 92,5 Ásia e Oceania 71,6 74,5 69,4 67,8 77,2 72,5 Leste Europeu 72,1 71,1 73,2 75,3 78,0 67,1 América Latina 69,2 60,7 66,9 78,8 77,8 66,6 Mundo Árabe 64,3 72,1 63,7 53,6 67,6 67,8 África Subsaariana 51,1 44,4 39,8 63,9 56,5 51,6 Média Mundo 76,0 74,4 75,2 76,0 80,8 76,2 Fonte:Ranking de Condições de Vida em Cidades The Economist Intelligence Unit (2010). Elaboração: UICC Apex-Brasil. * Canadá é o 9º país no ranking mundial do Índice de Qualidade de Vida do International Living Magazine (http://internationalliving.com)

27 Principais Cidades Canadenses Custo Médio (US$) Produtos/Refeições (2009)* 21,31 18,30 18,34 11,91 14,45 4,53 8,45 6,05 5,23 7,74 8,50 6,54 0,68 0,46 0,33 0,69 0,73 0,74 0,67 0,80 Atomado (250 g) Cogumelo (1 kg) Ervilha Enlatada (250 g) Peixe Congelado (1 kg) Vinho Excelente Qualidade (700 ml) Calgary Montréal Toronto Vancouver 577,52 412,84 375,97 275,23 4,28 7,24 5,77 6,15 29,84 50,46 24,77 27,52 166,67 155,96 114,68 61,93 Fast-Food Refeição Simples (1 pessoa) Refeição Casal (2 pessoas) Refeição Família (3/4 pessoas) Fonte: Economist Intelligence Unit Pesquisa Anual de Custo de Vista Global. * A pesquisa inclui apenas 4 cidades canadenses: Calgary, Montréal, Toronto e Vancouver.

28 Canadá Províncias (Dimensão Econômica) Milhões $ PIB Real US$ (x 1000) Ontario 532 Quebec Alberta British Columbia Manitoba Saskatchewan 270 Nova Scotia Demais British Columbia Alberta Fornecedor de carvão à China Gás Petroquímica Ontário Québec Líder na produção de carros na América do Norte Participação das Províncias no PIB do Canadá (2008) 14% 13% 3% 3% 2% 4% 21% 40% Ontario Quebec Alberta British Columbia Manitoba Saskatchewan Nova Scotia Demais Fonte: Statistics Canada (www.statcan.gc.ca).

29 Canadá Importações por Província Geral/Ano As importações canadenses estão concentradas na província de Ontário (57%); Québec, British Columbia e Alberta, juntas, representam cerca de 32%; As demais províncias canadenses somam, em média, 10% participação nas imp.; Crise Mundial: Queda Participação de Ontário e aumento de New Brunswick. Importações Canadenses por Província (milhões US$) ,76 ; 10% ,11 ; 10% ,68 ; 17% ,37 ; 5% ,84 ; 17% ,46 ; 5% ,53 ; 3% Ontário Quebec ,90 ; 3% Ontá Queb ,13 ; 59% ,74 ; 9% 7.015,21 ; 2% ,00 ; 4% British Columbia Alberta Manitoba New Brunswick Demais ,52 ; 57% ,17 ; 11% 8.332,13 ; 3% ,14 ; 5% Britis Albe Man New Dem Fonte: WTA. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

30 Canadá Varejo Grupos Compradores: IGA era um comprador-chave canadense mas após adquirido pelo grupo Sobeys, passou a adotar o modelo Sobeys e mantém lojas principalmente em Quebec (www.iga.net); Atacado: concentrado entre Loblaw, Sobeys, Jim Pattison e Metro. As marcas dispersas no Canadá estão sob controle desses 4 grandes grupos. Vendas de Gêneros Alimentícios por Grupo Varejista no Canadá (US$ milhões)* Loblaw Sobeys Metro Safeway Jim Pattison Group Costco Walmart Giant Tiger Whole Foods Market Couche-Tard Demais Fonte: Planet Retail. * Dados de 2010 estimados.

31 Marcas Globais: Private Label no Canadá Ingresso de Private Labels no Canadá está no mesmo patamar da média mundo; Percentual de Penetração no Mercado por Valor de Venda chega a 22% (> EUA). Fonte: Planet Retail.

32 Canadá Whole Foods Rede genuinamente norte-americana com ingresso recente no Canadá. Salada Brasileira Salada de Palmito e Abacate com Quichê de 3 queijos (www.wholefoodsmarket.com/recipes/2140) Private Label Whole Foods (Salada de Palmito marca 365 Dias: com/products/item.php? RID=437) Salada de Palmito e Pimenta Pequilo com vinagre (www.wholefoodsmarket.com/recipes/2140) Fonte: Transfair Canada e Whole Foods.

33 Concorrentes de Palmito: Competidores Globais Produção Mundial foi 16,36 milhões Ton (2005)*: Concentração em Brasil, Costa Rica, Equador, Paraguai, Bolívia, Belize, Colômbia e Venezuela; Queda das exportações mundiais entre 2008/2009: 28%. Bélgica e outros países da Europa atuam como hub ; 4% ; 0% ; 0% ; 2% ; 7% ; 12% Exportações Mundiais de Palmito: Competidores ; 8% ; 3% ; 2% ; 3% ; 4% (2005) ; 50% ; 9% (2009) ; 56% ; 25% ; 15% Equador Costa Rica Bolívia Brasil Peru Bélgica Colômbia Demais Equador Costa Rica Bolívia Brasil Peru Bélgica Colômbia Demais Fonte: GTIS. Elaboração: UICC Apex-Brasil. * Dados obtidos no Boletim de Perspectiva Industrial do Ministério de Indústrias e Competitividade do Equador

34 Concorrentes de Palmito: Equador Palmito: 22º > produto exportado, 2º da agroindústria com 1% da pauta (2009) Principais grupos exportadores de palmito: Grupo Pronaca (www.pronaca.com), Inaexpo (www.inaexpo.com). No Brasil: Inaceres Brasil (www.inaceres.com.br); Palmito é produto estrela em adversidade * para o Equador; Produção de Palmito dobrou entre 2001/05 ( mil ton) Exportações Mundiais de Palmito: Equador Exportações de Palmito do Equador por Destino % 0% 7% 1% 6% 7% 4% França Venezuela Chile 2% 2% 1% 4% 3% Argentina (2005) 43% EUA Canadá 9% (2009) Bélgica 6% 37% 16% Israel Alemanha Espanha 12% % 5% Demais 12% 12% Fonte: GTIS. Elaboração: UICC Apex-Brasil. * Dados obtidos no Boletim de Perspectiva Industrial do Ministério de Indústrias e Competitividade do Equador

35 Concorrentes de Palmito: Costa Rica Palmito: 46º/49º produto nas exportações (2007/08). Baixo dinamismo das exp; Perda de força no mercado externo. Em 2003, a Costa Rica tinha 36% e Equador 46% share global. Em2009, respectivamente 15% e 56%. Queda de 7% aa nas exp. Era o principal Fornecedor de Palmito do Canadá até 2003 e perdeu p/ Equador; Grupos de Palmito: Propasa (www.propasa.co.cr) e VAJ (www.grupovaj.com). Exportações Mundiais de Palmito: Costa Rica Exportações de Palmito da Costa Rica por Destino 2% 1% 2% 2% 2% 2% 3% 3% 4% 25% 9% EUA 35% França 17% Espanha México 14% (2005) (2009) Bélgica Itália Canadá Demais 46% 33% EUA França Espanha México Bélgica Itália Canadá Demais Fonte: GTIS. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

36 Fornecedores de Palmito: Brasil O Brasil concentra exportações para América do Norte (EUA e México) e Europa (destaques no Mar Mediterrâneo: França, Itália, Espanha e Portugal); Relações comerciais do Brasil com o Oriente Médio intensificaram (destaques: Líbano e EAU). Aumento de share (2003 6%, %); As exportações brasileiras de palmito estão em queda desde Em 2009, volume total exportado se equiparou às vendas registradas em Exportações Brasileiras de Palmito por Destino (Valores em US$) Exportações Brasileiras Totais de Palmito ; 25% ; 7% ; 6% ; 0% - ; 0% ; 4% (2003) ; 58% ; 1% ; 13% - ; 0% África África América América Central Central América América do Norte do Norte América do Sul ; América do Sul 25% Ásia Ásia (2009) Europa Europa Oriente Médio Oriente Médio ; 3% ; 3% ; 55% Milhões US$ Fonte: GTIS. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

37 Milhões Dólares (US$) Canadá Mercado de Palmito Geral/Ano 6º Maior Mercado Importado do Mundo em 2008 e 2009; Importações de Palmito (2008): US$ 6,25 milhões. Em 2009, US$ 4,7 milhões; Crise Mundial: Queda das importações de palmito entre 2008/2009 foi 24,66%; Queda das Importações de Palmito seguiu a tendência de queda do país. 7 Colunas: Valores / Linhas: Taxa de Crescimento de um ano em relação ao anterior ,42 27,19 40, ,75-8,58-3, , ,07 2,80 3,60 4,58 6,45 6,25 4, Fonte: GTIS. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

38 Canadá Províncias Importadoras de Palmito Montreal, Quebec, estão instaladas empresas distribuidoras de palmito pelo país. Ontário, apesar de grande importadora nacional, não o é para palmito; Vancouver/Victoria, British Columbia, 3ª opção no país (Costa Oeste Canadá); Já importaram palmito: Via EUA - Manitoba (Winnipeg), Saskatchewan (Regina) e Alberta (Edmonton). Marít.: Nova Scotia (Halifax), New Brunswick (Fredericton). Importações Mundiais de Palmito por Província Canadense (Valores em Milhões de US$; Participação em %) 0,36; 5% 0,04; 1% 0,79; 13% 0,05; 1% 0,66; 14% 0,06; 1% Quebec (2007) Ontario British Columbia (2008) (2009) 6,05; 94% 5,36; 86% 3,99; 85% Fonte: WTA. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

39 Canadá Especificações Técnicas para Palmito Membro da Codex Alimentarius e da Convenção Internacional para Proteção dos Vegetais (CIPV)*. As regras devem ser seguidas para ingresso no mercado; Tendência: alimentos seguros", sem aditivos, sob reconhecimento do país de origem e rastreabilidade dos produtos. As ações do governo e da indústria voltados para o setor alimentício, saúde e bem-estar são acompanhadas pela população, uma forma inclusive de estímulo à demanda e confiança ao consumo; Procedimentos**: exigência de 4 documentos para exportar para o Canadá, sendo que o tempo médio para entrega da mercadoria ao destino final leva 11 dias, sendo o custo por contêiner aproximadamente US$ Fonte: Euromonitor. * Dados do Relatório 2009/2010 do MAPA de Principais Mercados de Destino. ** Doing Business 2009 Banco Mundial.

40 Canadá Especificações Técnicas para Palmito* Centro de Informação e Autoridade Notificadora para Normatização Órgão: Standards Council of Canada Endereço: Albert Street, Ottawa, Ontário, K1P 6N7 Telefone: + (1613) Fax: + (1613) Internet: Organização Nacional de Proteção Fitossanitária (ONPF) Órgão: Canadian Food Inspection Agency Endereço: 59 Camelot Drive, Ottawa, Ontario K1A 0Y9 Telefone: (+1) Fax: (+1) Ponto-Focal para o Codex Alimentarius no Canadá Órgão: Bureau of Food Regulatory, International and Interagency Affairs, Food Directorate, Health Products and Food Branch, Health Canada Endereço: Room 2395, Building No. 7, Tunney s Pasture. (0702C1), Ottawa, Ontario K1A OL2. Telefone: Fax: * Dados do Relatório 2009/2010 do MAPA de Principais Mercados de Destino.

41 Fonte: Prêmio Embalagem & Marca. Especificações Técnicas para Palmito Embalagem

42 Canadá Estratégias de Inserção (Franquias) Não há franquias brasileiras de alimentos e bebidas instaladas no Canadá; Referência: Associação Canadense de Franquias: 34 redes atuantes no varejo canadense nos segmentos de alimentos e bebidas; 16 modelos diferentes de franquias atuantes em alimentos e bebidas; Predomínio: Fast-Food e Restaurantes. Subway (2º mercado Canadá) 2536 lojas. Loja/Empresa Estilo Site Província ou País Starbucks Cafeteria Ontario Boston Pizza Comida Italiana British Columbia Brinker Comida Italiana Alberta Couche-Tard Fast Food Quebec AFC Fast Food - Frango EUA Church's Chicken Fast Food - Frango EUA A&W Fast Food - Hambúrguer British Columbia Burger King Fast Food - Hambúrguer Ontario McDonald's Fast Food - Hambúrguer Ontario Wendy's Fast Food - Hambúrguer Ontario Arby's Group Fast Food - Hambúrguer Ontario Hudson Livraria e Cafeteria EUA Domino's Pizza Pizzaria Ontario Papa John's Pizzaria EUA Sbarro Pizzaria EUA Yum! Brands Pizzaria, Mexicano e Fast Food Ontario Agapes Restauration Restaurante França Loja/Empresa Estilo Site Província ou País Applebee's Restaurante Ontario Cara Restaurante Ontario Carlson Restaurante Ontario Compass Restaurante Ontario OSI Restaurant Partners Restaurante EUA Denny's Corporation Restaurante - Estilo EUA EUA DineEquity Restaurante - Estilo EUA EUA Prime Restaurants Restaurante - Estilo EUA Ontario Ruby Tuesday Restaurante - Estilo EUA Ontario Darden Restaurante - Frutos do Mar Ontario Little Sheep Group Restaurante Asiático Ontario Tim Hortons Restaurante e/ou Cafeteria Ontario Chipotle Mexican Grill Restaurante Mexicano EUA Panera Bread Sanduíches EUA Quiznos Sanduíches Ontario Subway Sanduíches EUA Dunkin' Brands Sorveteria e Cafeteria Quebec Fonte: IFA (International Franchise Association) e Planet Retail. Elaboração: UICC Apex-Brasil.

43 Canadá Restaurantes/Chefs Premium Melhores Restaurantes do Canadá: Os 10 novos melhores restaurantes no Canadá (2009): Top 100 Restaurantes do Mundo (2 no Canadá): Reportagem The Globe sobre restaurantes canadenses estrelados: Time do Canadá no Campeonato Mundial de Culinária: Bocuse D Or e representantes do Canadá:

44 Canadá Restaurantes Brasileiros DOM Melhor Restaurante Brasileiro no Mundo; Copacabana em Toronto e Brasa em Niagara Falls (Ontário); Bayou Brazil: Le Milsa: Caipirísima: Rio 40: Lelé da Cuca: Senzala: Baru Latino Restaurante: Boa Nova Rodizio Grill House: Caju: Gaucho Brazilian Barbecue: Samba Brazilian Steakhouse:

45 Canadá Ações de Marketing Revista Fair Trade (EUA e Canadá): Revista: Taste of The City - (contato: Edição de Junho de 2011 em Vancouver: Edição de Setembro de 2010 em Frasey Valley: Taste for the World Food Show: 30 e 31 de julho em Vancouver. Organização: Contato: SIAL Montreal Maio de 2011: Food Network Canada (TV): Food in Canada (Magazine)

46 Obrigado! Unidade de Inteligência Comercial e Competitiva (61)

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Associação Brasileira de Exportação de Artesanato Biênio 2014/2015 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2012

Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Volume 39 Ano base 2011 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2010-2011

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Estudo dos países da América Latina e América Central

Estudo dos países da América Latina e América Central Empresa têxtil E M P R E S A T Ê X T I L Estudo dos países da América Latina e América Central Produtos considerados: 6003.33.00/6006.31.00/6006.21.00/6006.22.00/6006.23.00/6006.42.00 1. Exportações brasileiras

Leia mais

Análise de Mercados Potenciais Definições Projeto Centro Cape Artesanato 2010/2011

Análise de Mercados Potenciais Definições Projeto Centro Cape Artesanato 2010/2011 Análise de Mercados Potenciais Definições Projeto Centro Cape Artesanato 2010/2011 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial e Competitiva - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55 61 3426.0202

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Câmara Setorial da Citricultura Brasília, 6 de setembro de 2011. TRANSPARÊNCIA E INFORMAÇÃO AGO/2010 OUT/2010 NOV-DEZ/2010

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial

27/09/2011. Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial 27/09/2011 Integração Econômica da América do Sul: Perspectiva Empresarial Estrutura da apresentação Perspectiva empresarial Doing Business 2011 Investimentos Estrangeiros e Comércio Exterior Complementaridade

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

Crescimento Econômico. Professor Afonso Henriques Borges Ferreira

Crescimento Econômico. Professor Afonso Henriques Borges Ferreira Crescimento Econômico Professor Afonso Henriques Borges Ferreira PIB do Brasil 1947 / 2006 R$ de 1980 PIB do Brasil tendência linear Y t = Y 0 e rt ln Y t = ln Y 0 + rt 3 2 1 0-1 50 55 60 65 70 75 80 85

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

Cisco Systems Incorporation

Cisco Systems Incorporation Cisco Systems Incorporation 1. Principais Características Matriz: Cisco Systems Inc. Localização: São José, Califórnia, Estados Unidos Ano de fundação: 1984 Internet: www.cisco.com Faturamento (2000):

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00 Almoço

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/07/11 02/08/11 30/08/11 27/09/11 25/10/11 22/11/11 20/12/11 17/01/12 14/02/12 13/03/12 10/04/12 08/05/12 05/06/12 03/07/12 31/07/12 28/08/12 25/09/12

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

Expectativas para 2015

Expectativas para 2015 Crise Economia Pessimismo Política Otimismo Segurança Saúde Prosperidade Expectativas para 2015 OBJETIVO Medir a expectativa da população mundial para o ano seguinte, por meio de índices de esperança e

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/11/10 05/12/10 05/01/11 05/02/11 05/03/11 05/04/11 05/05/11 05/06/11 05/07/11 05/08/11 05/09/11 05/10/11 05/11/11 05/12/11 05/01/12 05/02/12 05/03/12

Leia mais

200 4 Anuário Estatístico

200 4 Anuário Estatístico 2004 Anuário Estatístico REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Presidente MINISTÉRIO DO TURISMO WALFRIDO SILVINO DOS MARES GUIA Ministro INSTITUTO BRASILEIRO DE TURISMO EMBRATUR EDUARDO

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Sérgio Barbi - ABF

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Sérgio Barbi - ABF Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo Sérgio Barbi - ABF Histórico do Franchising no Brasil 1960 Yázigi abre a primeira franquia no Brasil; Na década seguinte, o McDonald s abre o

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil 18_Animal Business-Brasil O Brasil e as biotecnologias reprodutivas

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Resumo dos resultados da enquete CNI

Resumo dos resultados da enquete CNI Resumo dos resultados da enquete CNI Brasil - México: Interesse empresarial para ampliação do acordo bilateral Março 2015 Amostra da pesquisa No total foram recebidos 45 questionários de associações sendo

Leia mais

Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello

Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello Elaboração: Maurício Tadeu Barros Morais Workshop Seguros de Pessoas: Desafios e Oportunidades Sincor-MG - 10dez2012 Hélio Marcelino Loreno João Paulo Moreira de Mello Agenda 1. Mercado Brasileiro principais

Leia mais

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família.

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família. CONHEÇA A ADT A empresa que protege seus bens e sua família. NOSSA EMPRESA MAIOR EMPRESA ESPECIALIZADA EM SEGURANÇA E INCÊNDIO A ADT pertence à Tyco, a maior empresa de segurança e incêndio do mundo, com

Leia mais

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS)

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) África do Sul: Taxa predominante cobrada pelos bancos de contas garantidas prime. Alemanha: Taxa sobre crédito de conta-corrente de

Leia mais

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS 1º. Semestre 2013 O Google Analytics é um serviço gratuito oferecido pelo Google que permite analisar as estatísticas de visitação de um site. Este é o primeiro

Leia mais

Mercado em Foco: Chile

Mercado em Foco: Chile Mercado em Foco: Chile EXPOMIN, 2014 Breve estudo com informações sobre as perspectivas de negócios da economia do Chile. Apresentamos também uma análise do comércio exterior de máquinas e equipamentos

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR INDÚSTRIAS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010 Exportação Brasileira de Laranjas por País de Destino 2010 ESPANHA 5.293.450 12.795.098 PAISES BAIXOS (HOLANDA) 4.669.412 10.464.800 REINO UNIDO 2.015.486 5.479.520 PORTUGAL 1.723.603 3.763.800 ARABIA

Leia mais

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas.

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. CARTA-CIRCULAR N 2.070 Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. Divulga relação das missões diplomáticas, repartições consulares de carreira e representações

Leia mais

O valor da certificação acreditada

O valor da certificação acreditada Certificado uma vez, aceito em toda parte O valor da certificação acreditada Relatório de Pesquisa Publicado em maio de 212 Em 21/11, o IAF realizou uma pesquisa mundial para capturar o feedback de mercado

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

PANORAMA DO MERCADO Asiático

PANORAMA DO MERCADO Asiático Boletim PANORAMA DO MERCADO Asiático Edição nº 1 Julho/2015 Coordenação Geral de Mercados Americanos/Asiático - CGMA Diretoria de Mercados Internacionais - DMINT Apresentação A série Boletim Panorama dos

Leia mais

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS 1 LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA ÁFRICA DO SUL ARÁBIA SAUDITA BRASIL CANADÁ COREIA DO SUL EGITO EQUADOR HOLANDA ITÁLIA JORDÂNIA NÍGER SUÉCIA ALEMANHA ARGENTINA

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

Histórico dos Convênios Projeto Pet Brasil

Histórico dos Convênios Projeto Pet Brasil Histórico dos Convênios Projeto Pet Brasil Fonte: BI Apex Brasil - Elaboração: ABINPET *Histórico Abinpet ANÁLISE DOS RESULTADOS PROJETO PET BRASIL (2006-2014) Aumento do valor US$ FOB das exportações

Leia mais

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR

FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO COMÉRCIO EXTERIOR PAINEL 1 COMO AUMENTAR A PARTICIPAÇÃO DO PAÍS NO COMÉRCIO INTERNACIONAL E A COMPETITIVIDADE DOS PRODUTOS BRASILEIROS JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO São Paulo,

Leia mais

AMCHAM e a Internacionalização de empresas

AMCHAM e a Internacionalização de empresas Defensores da livre iniciativa Representatividade multisetorial e nacional Amplo e diferenciado conteúdo Estabelecer a competitividade de longo prazo Fortalecimento dos canais de influência AMCHAM e a

Leia mais

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM Perspectivas para o setor de TI BM&F Bovespa 26 de junho de 2013 BRASSCOM Associados BRASSCOM 1 Mercado Mundial de TI Crescimento Mercado TI BRASIL (2012/2011) 10,8% Crescimento Mercado TI Mundo (2012/2011)

Leia mais

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo.

Comércio exterior. Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Comércio exterior Dados gerais e do capítulo 30 da NCM relacionados ao comércio exterior do Brasil e do Estado de São Paulo. Janeiro 2015 Sindusfarma Gerência de Regulação de Mercados Índice Brasil...

Leia mais

SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE FUTEBOL ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012

SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE FUTEBOL ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012 SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012 Dezembro 2011 1- Introdução A metodologia do SRM estabelece que o modelo seja revisto no final de cada ano. As alterações resultantes

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica

Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica 27 de Janeiro, 2010 13ª edição Anual do CEO Survey da PricewaterhouseCoopers em Davos Gestores mundiais mais confiantes na recuperação económica Cerca de 40% dos CEOs prevê aumentar o número de colaboradores

Leia mais

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55 61 3426.0202 Fax: +55 61 3426.0263 www.apexbrasil.com.br

Leia mais

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil Relação Econômica Bilateral e Ⅰ.Comércio Exterior e Os principais parceiros de intercâmbio comercial brasileiro são os, a e a. A presença do não é significativa comparando a esses países. As exportações

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - FIESP CONSELHO SUPERIOR DE COMÉRCIO EXTERIOR DA FIESP - COSCEX PALESTRA AS DIFICULDADES DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NA ARGENTINA, VENEZUELA, EUA E

Leia mais

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento

WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento WORLD INVESTMENT REPORT 2013 Cadeias de Valor Global: Investimento e Comércio para o Desenvolvimento Sobeet São Paulo, 26 de junho de 2013 EMBARGO 26 Junho 2013 12:00 horas Horário de Brasília 1 Recuperação

Leia mais

Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã. 26 de novembro de 2014

Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã. 26 de novembro de 2014 Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã 26 de novembro de 2014 1. Empresas Alemãs em Portugal 2. Investimento Direto Alemão em Portugal 3. Exportação / Importação 1. Empresas Alemãs em Portugal Perspetiva

Leia mais

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global Jorge A r bache U n i v e r s i d a d e d e B r a s í l i a S E M P E X 2 0 1 4 M a c e i ó, 2 2 / 5 / 2 0 1 4 0,45

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

Perfil Exportador do Setor Brasileiro de Calçados de Couro

Perfil Exportador do Setor Brasileiro de Calçados de Couro Perfil Exportador do Setor Brasileiro de Calçados de Couro 2013 Apex-Brasil Maurício Borges PRESIDENTE José Ricardo Santana DIRETOR DE NEGÓCIOS Tatiana Martins Porto DIRETORA DE GESTÃO CORPORATIVA Marcos

Leia mais

Fevereiro Março Abril Maio Junho. Local: Alemanha Local: Estados Unidos Local: Rússia Local: São Paulo Local: Polônia e Alemanha

Fevereiro Março Abril Maio Junho. Local: Alemanha Local: Estados Unidos Local: Rússia Local: São Paulo Local: Polônia e Alemanha Fevereiro Março Abril Maio Junho AçÕes 2015 Feira Fruit Logistica* SXSW* Fórum de Eficiência Energética APAS 2015 Europa Alemanha Rússia São Paulo Polônia e Alemanha Dias: 4 a 6 FI Dias: 13 a 17 ME Dias:

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. VI SIMCORTE - Marketing da Carne Bovina no Contexto do Mercado Internacional

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. VI SIMCORTE - Marketing da Carne Bovina no Contexto do Mercado Internacional ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Viçosa - MG, Maio, 2008 VI SIMCORTE - Marketing da Carne Bovina no Contexto do Mercado Internacional Monique S. Morata TÓPICOS DO DIA O mercado

Leia mais

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão CHAVES DE FIM DE CURSO Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão Índice Importância das Normas Técnicas página 3 Produtos Especiais página 4 Chaves de Emergência Linha 500 página 5 Chaves de

Leia mais

Barômetro de Banda Larga no Brasil, 2005-2010

Barômetro de Banda Larga no Brasil, 2005-2010 Mauro Peres, Research Director IDC Brasil Barômetro Banda Larga no Brasil, 2005-2010 Resultados 2006 Preparado para Preparado para Meta Banda Larga em 2010 no Brasil: 10 milhão conexões www.idc.com Agenda

Leia mais

Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA

Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA June 2002 Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA No início de 2002, a International Planning and Research Corporation (IPR)

Leia mais

Cafés e Restaurantes. Telefone Internet Televisão

Cafés e Restaurantes. Telefone Internet Televisão Cafés e Internet A solução HORECA que lhe dá tudo O pacote é a solução para o segmento HORECA que conjuga os melhores conteúdos de desporto nacional e internacional, com telefone e internet. Chamadas ilimitadas

Leia mais

4Pro. Telemóvel Telefone Internet Televisão

4Pro. Telemóvel Telefone Internet Televisão 4Pro A oferta mais competitiva, desenhada para empresas e profissionais que lhe garante os melhores resultados 2 cartões de telemóvel com comunicações ilimitadas para todas as redes nacionais, para uma

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO

GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO MUDANDO DE MUNDO GLOBALIZAÇÃO E CONFLITOS NO NOVO SÉCULO 1 A GLOBALIZAÇÃO: ACTORES, & FLUXOS -UMA VISITA A PARTIR DO PACÍFICO José Manuel Félix Ribeiro 10 de Janeiro de 2012 Programa das Conferências 1O

Leia mais

Pessoas que cuidam de pessoas

Pessoas que cuidam de pessoas Pessoas que cuidam de pessoas Agenda Cenário Econômico Mundial Ranking PIB 2012 15,68 8,22 5,96 3,40 2,60 2,44 2,39 2,02 2,01 1,82 Estados Unidos China Japão Alemanha França Reino Brasil Rússia Itália

Leia mais

Audiência Pública sobre a Consulta Pública 31/2009. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal.

Audiência Pública sobre a Consulta Pública 31/2009. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. Audiência Pública sobre a Consulta Pública 31/2009. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. Brasília, 07 de abril de 2010. Espectro para telefonia móvel:

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida para ser a melhor opção em custo/benefício, a Torre Luminosa Compacta - TLC-60 combina tecnologia e performance na medida ideal

Leia mais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais

BLOCOS ECONÔMICOS. O Comércio multilateral e os blocos regionais BLOCOS ECONÔMICOS O Comércio multilateral e os blocos regionais A formação de Blocos Econômicos se tornou essencial para o fortalecimento e expansão econômica no mundo globalizado. Quais os principais

Leia mais

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3 SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

Newvision Quando a Internacionalizaçao faz parte do código genético. Marketing 07.10.2010

Newvision Quando a Internacionalizaçao faz parte do código genético. Marketing 07.10.2010 Newvision Quando a Internacionalizaçao faz parte do código genético. Marketing 07.10.2010 Institucional \ Quem Somos A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo disponibilizar

Leia mais

Retrato de Portugal alguns indicadores

Retrato de Portugal alguns indicadores Retrato de Portugal alguns indicadores Apresentação de Joel Felizes Resumo O Índice de Desenvolvimento Humano e o PIB A posição de Portugal vista em diversas dimensões Comparação a nível mundial e da UE

Leia mais

Geografia 03 Tabata Sato

Geografia 03 Tabata Sato Geografia 03 Tabata Sato IDH Varia de 0 a 1, quanto mais se aproxima de 1 maior o IDH de um país. Blocos Econômicos Economia Globalizada Processo de Regionalização Tendência à formação de blocos econômicos

Leia mais

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo O Setor em Grandes Números Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo I - CADEIA PRODUTIVA NÚMERO ESTIMADO DE EMPRESAS EM 2012 Lapidação / Obras de pedras 350 INDÚSTRIA Joalheria ouro e

Leia mais

Fevereiro Março Abril Maio Junho. Local: Alemanha Local: Estados Unidos Local: Rússia Local: São Paulo Local: Polônia e Alemanha

Fevereiro Março Abril Maio Junho. Local: Alemanha Local: Estados Unidos Local: Rússia Local: São Paulo Local: Polônia e Alemanha Fevereiro Março Abril Maio Junho AçÕes 2015 Feira Fruit Logistica* SXSW* Fórum de Eficiência Energética APAS 2015 Europa Alemanha Rússia São Paulo Polônia e Alemanha Dias: 4 a 6 FI Dias: 13 a 17 ME Dias:

Leia mais