Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Campus Recife Campus João Pessoa Campus Salvador Campus Natal Campus Aracaju Campus Fortaleza Campus Campina Grande Campus Maceió Campus Belém

2 2

3 3

4 4

5 5

6 Brasão Os brasões, inicialmente, eram sinais pessoais, escolhidos pelos guerreiros ou cavaleiros, passando em um certo momento, a serem usados por uma família inteira. Posteriormente, passaram a identificar o território possuído por um clã. Com o uso consolidado do brasão, criou-se uma linguagem própria a sua interpretação. Por isso, a escolha dos símbolos não era feita de modo casual, mas, sim, sempre em concordância com a personalidade dos cavaleiros ou dos senhores feudais, com a história e o espírito do clã e com os territórios que se estendiam sob o domínio da família. Daí a importância de uma ciência que catalogue e estude todos os elementos e significados dos brasões, a Heráldica. O brasão da Faculdade Maurício de Nassau também segue esta linha. Cada elemento tem sua função peculiar, e a sua proximidade com outros itens serve para compor um todo único. Abaixo vamos elucidar o significado de cada elemento presente no logotipo proposto: A Palavra VERITAS Do latim, que significa verdade, e inspirado numa expressão bíblica que diz e conhecerás a verdade e a verdade vos libertará. Sendo verdade no sentido de conhecimento adquirido. A Coroa Mural Símbolo universal dos brasões de domínio, esse elemento pode constituir uma peça móvel do brasão; mas a função essencial da coroa mural na Heráldica é indicar uma propriedade, um fortificado. O número de torres indica a grandeza do domínio, do campo conquistado. Com quatro torres visíveis que figuram como ornato exterior do escudo, essa coroa se classifica como sede de município. As Cores Em linhas traçadas na vertical deixando o escudo partido em duas metades, as cores apresentadas no brasão da Faculdade Maurício de Nassau são azul e vermelho. O azul do campo do escudo é o símbolo heráldico da justiça, nobreza, perseverança e lealdade, predicados de um povo em prol de sua cidade ou domínio. O detentor ou cavaleiro de um brasão com essa cor ainda tem como obrigação promover a agricultura e socorrer os desempregados demitidos injustamente por seus patrões. Já o vermelho, por sua vez, é representante da nobre condição social e das virtudes militares dos antepassados, simbolizando o ânimo intrépido, valoroso, grandioso e forte dos guerreiros. Quem carrega o vermelho no seu brasão é um homem de decisão e tem a tarefa de socorrer os oprimidos pela justiça. 06 6

7 O Grifo O Sol O Brasão 7

8 CURSOS SUPERIOR DE TECNOLOGIA EXATAS SAÚDE HUMANAS CSA GRADUAÇÃO / BA CHARELADO CURSOS Comu nicaçã o Social - Ha bilita çõe s AUTORIZ AÇÃO PORTARIA MEC AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO PORTARIA MEC RECONHECIMENTO GRADUAÇÃO / TECNÓLOGOS CURSOS PORTARIA MEC PORTARIA MEC CST 8

9 CST S AÚDE CSA HUMANAS GRADUAÇÃO / BA CHARELADO CURSOS AUTORIZ AÇÃO PORT ARIA MEC RECONHECIMENTO PORT ARIA MEC GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO CURSOS AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO PORT ARIA MEC PORT ARIA MEC N SAÚDE HUMANAS CSA CST CSA HUMANAS SAÚDE GRADUAÇÃO / BA CHARELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORT ARIA MEC PORT ARIA MEC 9

10 CST GRADUAÇÃO / TECNÓLOGO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORT ARIA MEC PORT ARIA MEC CST CSA HUMANAS SAÚDE GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIA MEC 10 HUMANAS CSA SAÚDE CST GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIAMEC

11 CST EXATAS GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIAMEC CSA HUMANAS SAÚDE GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIAMEC CSA HUMANAS GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIAMEC CST GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIAMEC CSA HUMANAS GRADUAÇÃO / BA CHAR ELADO AUTORIZ AÇÃO RECONHECIMENTO CURSOS PORTARIA MEC PORTARIA MEC HUMANAS CST 11

12 12 EXATAS SAÚDE HUMANAS MANTENEDORA SUPERIOR DE TECNOLOGIA NOMES FUNÇÕES COORDENAÇÃO DIREÇÃO ACADÊMICA - UNIDADE RECIFE COORDENAÇÕES DE CURSOS SECRETARIA GERAL E NÚCLEOS DE APOIO E PR ÁTICAS PEDAGÓGICAS

13 DIR EÇÃO DE UNIDA DE / JOÃO PESSOA COORDENAÇÃO DE CURSOS DIR EÇÃO DE UN IDA DE / CAM PINA GR ANDE COORDENAÇÃO DE CURSOS DIREÇÃO DE UNIDADE / SALVADOR COORDENAÇÃO DE CURSOS 13

14 DIR EÇÃO DE UN IDA DE / NATAL COORDENAÇÃO DE CURSOS DIR EÇÃO DE UN IDA DE / M ACEIÓ COORDENAÇÃO DE CURSOS 14

15 Biblioteca Centro Administrativo Financeiro Coordenação de Curso 15

16 NAE Núcleo de Atendimento ao Educando Secretaria Geral Fale Conosco 16 Centrais de Informação

17 Faculdade Maurício de Nassau - Recife CEP CEP Faculdade Maurício de Nassau - João Pessoa CEP Faculdade Maurício de Nassau - Campina Grande CEP Faculdade Maurício de Nassau - Salvador CEP

18 Faculdade Maurício de Nassau - Natal CEP Faculdade Maurício de Nassau - Maceió CEP Serviços Protocolo Requerimentos procedimentos e documentação Mudança de curso, turno e turma 18 Trancamento de matrícula

19 Cancelamento de matrícula Aproveitamento de estudo / dispensa de disciplina / equivalência de grade Obs.: Registro de atividades complementares Requerimento para acompanhamento especial Requerimento de acompanhamento especial (gestante) Obs.: 19

20 20

21 21

22 22

23 23

24 24

25 01. O QUE SÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES? 02. O QUE SÃO OS CURSOS DE EXTENSÃO? 03. POR QUE PRECISO PARTICIPAR DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES? 04. COMO SERÁ A INSCRIÇÃO NOS EVENTOS PAGOS OU GRATUITOS? 05. EM QUE PERÍODO DO CURSO PODEREI PARTICIPAR DAS ATIVIDADES COMPLEMENT ARES? 06. COMO SERÁ O CONTROLE DE ACESSO DOS ALUNOS PRÉ-INSCRITOS? 07. COMO SERÁ SUA VALIDAÇÃO E REGISTRO? Responsável: Eventos Gratuitos: 25

26 26 Eventos Pagos: 08. QUE TIPOS DE ATIVIDADES DEVO PARTICIPAR? 09. POSSO REALIZAR ATIVIDADES COMPLEMENTARES DURANTE O HORÁRIO DE AULA? 10. EM QUANTO TEM PO DEV O ENTREGAR OS COM PROVANTES DE PARTICIPAÇÃO NAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES? 11. ONDE POSSO ME INSCREVER PARA REALIZAR ESTAS ATIVIDADES? 12. A FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU POSSUI MONITORIA? 13. COMO SERÁ A EMISSÃO DOS CERTIFICADOS? Responsável: Eventos gratuitos: Eventos pagos: Entrega:

27 14.QUAL O OBJETIVO DA MONITORIA? 15. QUAIS SÃO AS ATRIBUIÇÕES DO MONITOR? 16. QUAL A IMPORTÂNCIA DA MONITORIA PARA O INGRESSO NA CARREIRA DOCENTE DA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU? 17. QUAIS OS REQUISITOS PARA SER MONITOR? 18. O MONITOR TEM DIREITO A DESCONTO NAS MENSALIDADES? A Monitoria está dividida em dois tipos (voluntária e bolsista). O Monitor deve iniciar suas atividades na condição de voluntário por um período de 03 (três) meses. O período de três meses de monitoria voluntária é obrigatório e seu cumprimento é condição mínima para o ingresso do monitor na condição de monitor bolsista. O aluno-monitor poderá concorrer ao programa de bolsa de desconto que concede ao aluno desconto no valor de 20% (vinte por cento), incidente à mensalidade, denominada Bolsa Monitoria. Somente após aprovação do Coordenador do curso e da Direção, poderá 27

28 GRUPO 1 - ATIV IDADES DE ENSINO ATIV IDA DES CARGA HORÁRIA COMPROVANTES Estudos Dirigidos Monitoria no Núcleo de Estudos Dirigidos - NED Monitorias voluntárias e tutorias em disciplinas presenciais e à distância Cursos realizados em outras áreas afins (idiomas, gerenciamento, cursos a distância, entre outros) Disciplinas de outros cursos ministrados pela Faculdade (que não integram o currículo do próprio curso) Estágio facultativo supervisionado Disciplinas optativas 15 horas por semestre Até 30 horas (por semestre letivo) Até 40 horas/semestrais (três meses de monitoria mínimo) Até 20 horas Até 15 horas (no máximo duas disciplinas no curso) Até 40 horas Até 40horas Obter conceito A (atende) nas atividades definidas para o semestre definido. Certificado Expedido pelo Núcleo de Estudos Dirigidos, ao final do semestre Relatório final da monitoria voluntária, com assinatura do professor-orientador. Certificado ou declaração emitida pela instituição responsável pelo curso. Histórico escolar ou declaração da Secretaria Relatório final de estágio, assinado pelo supervisor de estágio. Freqüência comprovada e parecer do coordenador do curso. GRUPO 2 - ATIV IDADES DE PESQUISA E PR ODUÇÃO CIENTÍF ICA ATIV IDA DES CARGA HORÁRIA COMPROVANTES Pesquisa científica cadastrada na Faculdade Iniciação científica (voluntária) Grupo de estudos científicos (registrado na Faculdade) Produção científica/técnica/artística: publicação de artigos, sites, papers, capítulo de livro, softwares, hardwares, peças teatrais, composição musical, produção audiovisual, trabalhos publicados em anais, etc. Apresentação de trabalhos em eventos científicos ou similares Estudos Desenvolvidos em Organizações Empresariais Monografias não curriculares Premiação científica, técnica e artística ou outra condecoração por relevantes serviços prestados Participação em concursos, exposições e mostras não curriculares Até 40 horas (uma vez no curso) Até 40 horas (uma vez no curso) Até 40 horas (uma vez no curso) Até 20 horas 10 horas por trabalho, no máximo 04. Até 20 horas (no máximo) Até 20 horas (no máximo) Até 20 horas (no máximo) Até 10 horas (no máximo) Declaração da Instituição certificando a entrega e aprovação do relatório final da pesquisa. Declaração do pesquisador-orientador, sobre a aprovação do relatório final e da carga horária desenvolvida. Declaração da Instituição certificando a entrega e aprovação do relatório final do grupo de estudos. Deverá ser apresentado o produto científico/técnico/artístico em papel ou outra mídia. Declaração da comissão organizadora Apresentação do estudo, com visto da empresa Monografia, com visto do Gerente de Curso. Premiação recebida Declaração do promotor do evento 28

29 GRUPO 2 - ATIV IDADES DE PESQUISA E PR ODUÇÃO CIENTÍF ICA ATIV IDA DES CARGA H ORÁR IA COMP ROVANTES ATIV IDA DES GRUPO 3 - ATIV IDADES DE EXTENSÃO CARGA H ORÁR IA COMP ROVANTES Curso de Libras ou disciplina optativa de libras. Comissão organizadora de eventos (científicos, técnicos, artístico-culturais, sociais, esportivos e similares) Congressos, seminários, simpósios, mesasredondas, oficinas e similares (participação, como expositor ou debatedor, assistente) Assistência comprovada, de defesas de Monografias de conclusão do Curso de Graduação Visita técnica, excursões acadêmicas e similares Participação em projetos sociais, trabalho voluntário em entidades vinculadas a compromissos sócio-políticos (OSIPS, ONGS, Projetos comunitários, Creches, Asilos etc). Comissão organizadora de campanhas de solidariedade e cidadania Instrutor de cursos abertos à comunidade Participação em Programas de intercâmbio institucional, nacional e/ou internacional Empresa júnior ou projetos similares Cursos de extensão universitária Máximo de 20 horas. Até 30 horas (dois no máximo) Até 30 horas. Até 3horas (duas no máximo) Até 20horas (duas no máximo) Até 3 horas (duas no máximo) Até 20horas (duas no máximo) Até 20horas (dois no máximo) Até 40 horas (uma vez no curso) Até 40 horas (uma vez no curso) Até 20horas (dois no máximo) Sua realização pode dar-se nos cursos livres regularmente oferecidos pela Faculdade Maurício de Nassau ou em outros cursos similares à escolha do aluno. O Aluno deverá apresentar certificado ou declaração da Instituição. Declaração da Instituição/Organização promotora Certificado/atestado ou declaração da Instituição/Organização promotora. Atestado ou declaração de frequência Declaração do professor responsável pelo evento Declaração, contendo o tipo de atividade e a carga horária desenvolvida, expedida Instituição/Organização Declaração da Instituição/Organização promotora Declaração da Instituição/Organização promotora Declaração da Instituição/Organização promotora Declaração da Instituição/Organização promotora Declaração da Instituição/Organização promotora 29

30 GRUPO 4 - ATIV IDADES SÓCIO-CULTURAIS, AR TÍS TIC AS E ESPORTIVAS ATIV IDA DES CARGA H ORÁR IA COMP ROVANTES Representação estudantil nos órgãos colegiados, representação de turma Participação em atividades sócio-culturais, artísticas e esportivas (coral, música, dança, bandas, vídeos, cinema, fotografia, cineclubes, teatro, campeonatos esportivos etc. (não curriculares) Membro de diretoria de associações estudantis, culturais e esportivas (Associação atlética, Centro Acadêmico, Diretório Acadêmico, Comissão de formatura. Até 20horas (um mandato no máximo) Até 20horas (dois no máximo) Até 20horas (um mandato no máximo) Declaração da secretaria, presidência do conselho ou coordenador de curso Declaração da Instituição/Organização promotora Declaração da Faculdade GRUPO 5 OUTRAS ATIVIDADES PREVIAMENTE AUTORIZADAS PELO COLEGIADO DE CURSO ATIV IDA DES CARGA H ORÁR IA COMP ROVANTES Outras atividades previamente autorizadas como AC Até 20horas (dois no máximo) Comprovante determinado pelo Conselho de curso 30

31 31

32 32

33 33

34 1. O ALUNO NÃO MATRICULADO PODE TER ACESSO ÀS SALAS DE AULA E DEPENDÊNCIAS DA FACULDADE? 2. O DOCENTE ESTÁ AUTORIZADO A FECHAR A SALA APÓS INICIAR AS AULAS? 3. QUAL O SISTEMA DE APROVAÇÃO DA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU? 4. QUEM APLICA A AVALIAÇÃO DO DISCENTE? 5. QUAL O TRAJE ACONSELHADO AOS ALUNOS (AS) PARA FREQUENTAREM AS INST ALAÇÕES DA FACULDADE? 6. 0 QUE É ACOMPANHAMENTO ESPECIAL? 34

35 7. AS GESTANTES TÊM DIREITO AO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL? 8. COM O D E V E P R OCE D E R O D ISCE N T E P A R A T E R D IR E ITO A O ACOMPANHAMENTO ESPECIAL? 9. O QUE MAIS PRECISA O ALUNO SABER SOBRE ACOMPANHAMENTO ESPECIAL? 35

36 COMO DEVE SER ESCOLHIDO O REPRESENTANTE DE TURMA? QUE É O PRÊMIO CONTINUIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO? 12. O QUE É CONSUP? 13. ONDE POSSO TER ACESSO AO REGIMENTO DA FACULDADE? 14.COMO NOS COMUNICAR COM A DIREÇÃO? EXISTEM REUNIÕES DA DIREÇÃO COM OS REPRESENT ANTES DE TURMA?

37 15. A FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU POSSUI REVISTA ACADÊMICA? 16. O QUE É O SINAES? 17. COMO ACONTECE A AUTO-A VALIAÇÃO DA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU? 18.O QUE É ENADE? A PARTICIPAÇÃO DO ENADE É OBRIGATÓRIA PARA O ALUNO? ALUNO TEM DIREITO A REALIZAR A 2ª CHAMADA DA AVALIAÇÃO? 20. O ALUNO TEM DIREITO A REVISÃO DE PROVA? 37

38 21. O ALUNO PODE RESPONDER SUA PROVA A LÁPIS? 22. COMO FUNCIONA O SISTEMA DE DEPENDÊNCIAS? 23. O ALUNO DEPENDENTE PODERÁ COLAR GRAU? 24. COMO POSSO VER AS MINHAS NOT AS? 25.COM O DEV E P R OCEDER O ALUNO P ARA M ATR ICULAR-SE NA DEPENDÊNCIA? 26. COMO POSSO REQUERER DISCIPLINAS EM REGIME DE DEPENDÊNCIA? 27. SE FOR DISPENSADO DE DISCIPLINA, O VALOR DA MENSALIDADE CONTINUARÁ O MESMO? 38

39 28.QUAIS SÃO AS FUNÇÕES DA SECRETARIA? 29.ONDE DEVE O ALUNO APRESENTAR SEU REQUERIMENTO? 30. A REVISÃO DE PROVA É PAGA? 31.POSSO PEDIR BANCA EXAMINADORA (2ª REVISÃO) DE PROVA? 32.SE TIVER CURSADO DETERMINADA DISCIPLINA EM OUTRA FACULDADE, SOU AUTOMATICAMENTE DISPENSADO DA MESMA? 33. AO SOLICITAR UM PEDIDO DE DISPENSA DE DISCIPLINA, TENHO QUE ASSISTIR ÀS AULAS? 34. POSSO MUDAR DE TURNO, TURMA OU HABILITAÇÃO? 39

40 35. COMO REALIZAR A MUDANÇA DE CURSO, TURMA E DE TURNO? EXISTE UM LIMITE? 36. O PROFESSOR(A) PODERÁ LANÇAR O NOME DO ALUNO NO DIÁRIO DE CLASSE E NA ATA DE PROVA? 37. COM QUANTOS DIAS O ALUNO RECEBERÁ A DECLARAÇÃO DE VÍNCULO? E QUAIS SÃO OS PRAZOS PARA OUTRAS SOLICITAÇÕES DO DISCENTE? 38.O QUE PRECISO SABER SOBRE TRANCAMENTO DE MATRÍCULA? 39. QUAL O PRAZO QUE O DOCENTE DEVE ENTREGAR A AVALIAÇÃO CORRIGIDA PARA O ALUNO? 40. E AS QUESTÕES RELA TIVAS AO CURSO, AOS DOCENTES E ÀS DISCIPLINAS? 41. OS ALUNOS PODEM RESERVAR E UTILIZAR O MATERIAL AUDIOVISUAL DA FACULDADE? 40

41 42. QUAIS SÃO OS PROJETOS SOCIAIS DESENVOLVIDOS ATUALMENTE PELA FACULDADE E QUAL SUA FINALIDADE?* 4 3. E X I S T E M N O R M A S P A R A U T I L I ZA R L A B O R AT Ó R I O S, F Ó R U M UNIVERSITÁRIO, AGÊNCIAS MODELOS ETC? * 44. O QUE É O NÚCLEO DE ATENDIMENTO AO EDUCANDO (NAE)? 41

42 45. A FACULDADE DISPÕE DE ALGUM SISTEMA DE FINANCIAMENTO EDUCACIONAL? 46. O QUE SÃO OS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA? 47. QUAL A DIFERENÇA ENTRE O CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA E CURSO DE BACHARELADO (GRADUAÇÃO TRADICIONAL)? 48. COMO SÃO AUTORIZADOS E RECONHECIDOS OS CURSOS DE GRADUAÇÃO? 42

43 I N S T I T U T O 49. O ALUNO QUE CONCLUI UM CURSO TECNOLÓGICO PODE FAZER PÓS- GRADUAÇÃO? 50. COMO FUNCIONAM OS PROCESSOS DE TRANSFERÊNCIA ENTRE CURSOS NO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA? 51. NA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU TEM ALGUM SETOR PARA INFORMAÇÕES DE ESTÁGIO? 52. QUAL A DIFERENÇA ENTRE ESTÁGIO EXTRACURRICULAR E CURRICULAR? 53. PARA QUE SERVE O ESTÁGIO? 54. A IES É RESPONSÁVEL POR EXTRA VIO OU FURTO DE PERTENCES DEIXADOS FORA DO CONTROLE PESSOAL DO PROPRIETÁRIO? 55. QUANDO DEVERÁ OCORRER A CERIMÔNIA DE COLAÇÃO DE GRAU DOS ALUNOS CONCLUINTES? 43

44 É PROIBIDO A REALIZAÇÃO DE JOGOS DE AZAR NA FACULDADE? 57. POSSO ADIANTAR MINHA COLAÇÃO DE GRAU? 58. POSSO REALIZAR O CURSO DE DEPENDÊNCIA FÉRIAS EM OUTRA INSTITUIÇÃO DE ENSINO?

45 Instituto Ser Educacional O Instituto Maurício de Nassau, agora denominado Instituto Ser Educacional, foi idealizado com o grande propósito de promover a educação, a ciência, a cultura e a arte a serviço da comunidade, estimulando pesquisas, cultivando relações, exercendo a integração comunitária e desenvolvendo atividades eticossociais de valorização e resgate dos ideais da Pátria, da cultura e da humanidade. Outro grande objetivo é colocar a disposição da comunidade ações de responsabilidade social advindas dos cursos da Faculdade Maurício de Nassau, oportunizando a participação dos professores e estudantes em ações práticas relacionadas à sua área de atuação profissional. Atualmente, o Instituto exerce atividades nos campus de: Recife, João Pessoa, Campina Grande, Salvador, Natal e Maceió. Participe voluntariamente das ações e seja um profissional socialmente responsável. Maiores informações pelo telefone: (81) ; pelo ou visite o site:

46 46

47 CAPÍTULO l - DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS CAPÍTULO II - DOS DEVERES ÉTICOS DOS ALUNOS Parágrafo único 47

48 48 Parágrafo único Parágrafo único Parágrafo único

49 Parágrafo único CAPITULO III - DAS SANÇÕES SEÇÃO l - DA ATRIBUIÇÃO DE NOT A O (ZERO) SEÇÃO II - DO REGIME DA DEPENDÊNCIA 49

50 Parágrafo único 50

51 SEÇÃO III - DA REPREENSÃO SEÇÃO IV - DA SUSPENSÃO. 51

52 SEÇÃO V - DA EXPULSÃO 52 DO PROCEDIMENTO DISCIPLINAR SEÇÃO l - DAS COMPETÊNCIAS Parágrafo único

53 SEÇÃO II - DA INSTRUÇÃO E JULGAMENTO Parágrafo único Parágrafo único Parágrafo único 53

54 SEÇÃO III - DO RECURSO SEÇÃO IV - DA REABILIT AÇÃO CAPÍTULO V - DISPOSIÇÕES FINAIS 54

55 55

56 Informações e Matrículas ÁREAS: COMUNICAÇÃO, SAÚDE, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, JURÍDICO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau ÁREAS: SAÚDE, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, JURÍDICO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau ÁREAS: SAÚDE, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, JURÍDICO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA. 56

57 Informações e Matrículas ÁREAS: ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, EDUCAÇÃO E JURÍDICO. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau ÁREAS: SAÚDE, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau ÁREAS: SAÚDE, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS E TECNOLOGIA. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau Rua de Riachuelo, Complemento: nº Aracaju/SE Telefone/Fax: (79) / ÁREAS: ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS. 57

58 Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau Av. Visconde do Rio Branco nº Joaquim Távora - Fortaleza/CE Telefone/Fax: ÁREAS: ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS. Informações e Matrículas Faculdade Maurício de Nassau Estrada do Coco Km 4,5 - Centro, Lauro de Freitas - BA. Telefone/Fax: ÁREAS: ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS. 58

59

60

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE INTEGRADA DOS TAPAJÓS

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE INTEGRADA DOS TAPAJÓS REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACULDADE 1 / 9 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A presente Resolução tem como finalidade regulamentar as atividades complementares (AC) dos

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU RECIFE

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU RECIFE REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES - UNINASSAU 1 / 11 REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A presente Resolução tem como finalidade regulamentar

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU. Faculdade Ateneu Criando Valores.

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU. Faculdade Ateneu Criando Valores. . REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE ATENEU Fortaleza, 2014 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO III... 3 DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo.

Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Aprovado na Reunião do Conselho Universitário em 26/11/2011 através da Resolução CONSU

Leia mais

Cursos: Engenharia Elétrica e. Engenharia de Automação e Controle

Cursos: Engenharia Elétrica e. Engenharia de Automação e Controle Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação em Engenharia Elétrica e Engenharia de Automação e Controle do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade Universitária de Americana

Leia mais

CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DIREITO CAMPUS LICEU SALESIANO - CAMPINAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES No Curso de Direito as Atividades Complementares são obrigatórias e obedecem às Diretrizes Nacionais de Curso, Resolução CES/CNE

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR 03/07/23 REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU - SALVADOR Salvador/BA -22 03/07/23 Institui as regras para realização de atividades complementares na Faculdade Maurício de

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Manaus/AM, 2013 1 Institui as regras para realização de atividades complementares na Faculdade Maurício de Nassau de Manaus CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º As Atividades Complementares (AC), doravante assim denominada, têm como objetivo geral flexibilizar e enriquecer a formação acadêmica e profissional proporcionada

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana Regulamento das Atividades Complementares do de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo Unidade de Ensino de Americana Aprovado na Reunião de Colegiado do em 21/01/2015. Janeiro -

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015. Rev.: 10 10/02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015. Rev.: 10 10/02/2015 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2015 Rev.: 10 10/02/2015 CURITIBA 2015 1 SUMÁRIO CAPITULO I DAS ATIVIDADES... 2 CAPITULO II - DO APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES...

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO UNICEP

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO UNICEP 2 Centro Universitário Central Paulista REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO UNICEP Considerando que as Diretrizes Curriculares do Ministério da Educação entendem

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA CARGA HORÁRIA: 140 horas O Colegiado da Coordenação do Curso de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE CIÊNCIAS SOCIAIS RESOLUÇÃO Nº 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE CIÊNCIAS SOCIAIS RESOLUÇÃO Nº 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE CIÊNCIAS SOCIAIS RESOLUÇÃO Nº 01/2014 Estabelece as Normas para Aproveitamento de Atividades Complementares ao Currículo (ACC) de acordo com as

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DA FACULDADE DE ENGENHARIA Disciplina as atividades complementares de integralização curricular, para os alunos da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO Diretoria de Educação a Distância REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS Art. 1º. As atividades acadêmico-científico-culturais

Leia mais

FACULDADE TRÊS PONTAS FATEPS RECONHECIDA PELA PORTARIA DO MEC Nº 68/14

FACULDADE TRÊS PONTAS FATEPS RECONHECIDA PELA PORTARIA DO MEC Nº 68/14 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS. O presente regulamento, aprovado pela resolução CONSUP 05/2014, estabelece as normas atinentes ao cumprimento

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES PERGUNTAS FREQUENTES

FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES PERGUNTAS FREQUENTES FACULDADES INTEGRADAS DO BRASIL CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES PERGUNTAS FREQUENTES 1) Que norma regulamenta as Atividades Complementares do Curso de ENGENHARIA DE PRODUÇÃO da

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Direito da Faculdade

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA 2013 ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são? São práticas acadêmicas de múltiplos formatos, obrigatórias, que podem ser realizadas dentro ou fora

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E:

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E: RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. O Conselho Universitário CONSUNI, no uso de suas atribuições, em conformidade com Parecer nº 030, de 20 de agosto de 2015, R E S O L V E: Art. 1º - Aprovar

Leia mais

ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 ANEXO 2. NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1. A partir das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Serviço Social o planejamento acadêmico do deve assegurar, em termos

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014

ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE NEGÓCIOS ATIVIDADES COMPLEMENTARES INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2014 Rev.: 9 18/09/2014 CURITIBA - PR, 2014 SUMÁRIO CAPITULO I DAS ATIVIDADES... 2 CAPITULO II - DO APROVEITAMENTO

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Administração

Leia mais

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014.

PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. PORTARIA CE Nº 26, de 30 de junho de 2014. Regulamenta o procedimento de concessão de créditos para as atividades complementares dos alunos dos Cursos de Graduação em Engenharia Industrial Madeireira ingressantes

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento define, no âmbito da Faculdade INEDI, as atividades complementares, bem como os procedimentos a serem

Leia mais

20 horas por semestre. 25 horas por semestre. 2 horas por atividade e o limite são de 20 horas por semestre. 10 horas por atividade.

20 horas por semestre. 25 horas por semestre. 2 horas por atividade e o limite são de 20 horas por semestre. 10 horas por atividade. REGULAMENTO O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento de horas destinadas a Atividades Acadêmico-Científico-Culturais AACC / Atividades Complementares AC, conforme exigência do

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO Mantenedora FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantida FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE GRADUAÇÃO COMUNICAÇÃO SOCIAL, HABILITAÇÃO EM JORNALISMO SINOP / MATO GROSSO Aprovado

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Carga Horária Total exigida no curso: 200 LONDRINA/PR 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO- FADISA, Professor Dr. ELTON DIAS

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS -

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS - Direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco / AEDB Prof. Ms. Antonio Carlos Simon Esteves Coordenação do Curso de Pedagogia Profa. Ms. Sueli Sardinha Guedes 2 MISSÃO DA FFCLDB/AEDB Promover

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA Art. 1º. O presente regulamento tem como finalidade regular as atividades complementares

Leia mais

ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura.

ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura. ORIENTAÇOES GERAIS PARA A ORGANIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Curso Geografia, modalidade: Licenciatura. Art. 1º - As Atividades Acadêmicas Curriculares (AAC) são todas as atividades

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS. CAPÍTULO I Dos objetivos FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIAS CAPÍTULO I Dos objetivos Art.1º Adotar e estimular a Monitoria Acadêmica, que será desenvolvida em conformidade com o regulamento abaixo,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Alta Floresta - FAF

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Alta Floresta - FAF 2011 SUMÁRIO CAPITULO I... 3 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO II... 3 DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 3 Seção I... 3 Atividades

Leia mais

Direito UNIVERSIDADE NILTON LINS. Regulamento de Atividades Complementares

Direito UNIVERSIDADE NILTON LINS. Regulamento de Atividades Complementares Direito UNIVERSIDADE NILTON LINS Regulamento de Atividades Complementares Por proposta do Núcleo Docente estruturante, resolve o Colegiado do Curso de Direito da Universidade Nilton Lins aprovar o seguinte

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES JANEIRO - 2010 SUMÁRIO Página Capitulo I - Disposições Preliminares 2 Capítulo II - Das Atividades Complementares 2 Seção I - Atividades de Iniciação Científica

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 4 Disposições preliminares... 4 CAPÍTULO II... 4 Das atividades complementares... 4 Seção I... 4 Atividades de iniciação científica...

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO ICSP/FESP CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS 1 FESP ICSP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ Mantenedora: Fundação de Estudos Sociais do Paraná CGC/MF: 76.602.895/0001-04 Inscr. Estadual: Isento Rua General Carneiro, 216 Fone/Fax (0xx41) 264-3311

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Aprovado pelo Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, em reunião

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES (Aprovado pelo Colegiado de Curso em 23/09/2013)

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES (Aprovado pelo Colegiado de Curso em 23/09/2013) REGULAMENTO DAS S COMPLEMENTARES (Aprovado pelo Colegiado de Curso em 23/09/2013) Art.1º Este Regulamento define, no âmbito da Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense, as atividades complementares

Leia mais

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE - Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba

APEC - Associação Piauiense de Educação e Cultura CESVALE - Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba RESOLUÇÃO Nº 07 DE 20/09/2004 Estabelece normas para a realização das Atividas Complementares nos cursos graduação do CESVALE. Art. 1 - Define como Ativida Complementar toda e qualquer ativida não prevista

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares (AC)

Regulamento das Atividades Complementares (AC) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Campinas CTI Renato Archer Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Regulamento das Atividades Complementares (AC) Aprovado

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CASTANHAL CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. As Atividades Complementares são componentes curriculares obrigatórios,

Leia mais

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo

O CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA, no uso de suas atribuições, e CONSIDERANDO a importância do Princípio da Indissociabilidade, estabelecido pelo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Aprovado na CamEx, na 84 Sessão, realizada em 18 de março de 2015, apreciada no CONSEPE, na 54ª Sessão,

Leia mais

Instituto de Ensino Superior de Bauru CURSO DE DIREITO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Instituto de Ensino Superior de Bauru CURSO DE DIREITO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Instituto de Ensino Superior de Bauru CURSO DE DIREITO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Atividades Complementares - fazem parte da matriz curricular - 20 horas semestrais: do 1º ao 8º termo 25 horas semestrais:

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO RESOLUÇÃO CSAA N 04/2015 Regulamenta as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação das Faculdades Integradas de Taquara. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA

Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA Regulamento Geral das Atividades Complementares do CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT ANNA São Paulo - 2010 CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares, com a sigla ACs, de todos os

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES SÃO CARLOS 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2015 Artigo 1 o : As Atividades Complementares (AC) do Curso de Graduação em Administração da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Regulamento de Atividades Complementares previstas para o Curso de Administração da Faculdade Del Rey. BELO HORIZONTE 2012 2 Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS São Paulo, 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA

Leia mais

Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH. Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS

Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH. Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde - ICBS Manual Atividades Complementares de Graduação - ACG Curso de Educação Física / Licenciatura e Bacharelado

Leia mais

ANEXO II REGULAMENTO DAS ATIVIDADES CURRICULARES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - BACHARELADO

ANEXO II REGULAMENTO DAS ATIVIDADES CURRICULARES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - BACHARELADO ANEXO II REGULAMENTO DAS ATIVIDADES CURRICULARES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - BACHARELADO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES CURRICULARES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA REGULAMENTO GERAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2014 São Luís de Montes Belos Goiás Faculdade Montes Belos Curso de Engenharia Agronômica São Luis de Montes Belos - Goiás

Leia mais

NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES

NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente conjunto de normas tem a finalidade de regulamentar as Atividades Complementares para os cursos que as incluem

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 5/2006 APROVA O REGULAMENTO PARA O

RESOLUÇÃO CONSEPE 5/2006 APROVA O REGULAMENTO PARA O RESOLUÇÃO CONSEPE 5/2006 APROVA O REGULAMENTO PARA O COMPONENTE CURRICULAR ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015.

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO. Ji-Paraná RO, 2015. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO Ji-Paraná RO, 15. CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade Barretos Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade definir normas e critérios para a seleção

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor nº

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA (Licenciatura e Bacharelado)

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA (Licenciatura e Bacharelado) FACULDADES INTEGRADAS DE RIBEIRÃO PIRES Entidade Mantenedora: ORGANIZAÇÃO EDUCACIONAL DE RIBEIRÃO PIRES R. Cel. Oliveira Lima, 3.345 Parque Aliança SP CEP: 09400-000 C.P.150 Telefones: 4828-2066 Fax: 4828-5513

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS Resolução CGRI/CCSA n o 002/2014 Estabelece normas para aproveitamento

Leia mais

Grupo 1: Atividades Complementares de Ensino (Máximo de 120 horas)

Grupo 1: Atividades Complementares de Ensino (Máximo de 120 horas) CENTRO INTEGRADO DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO - FAESF RUA FÉLIX PACHÊCO, 1206 BAIRRO: MANGUINHA FONE: (89) 3521-6512 ou 3521-2956 CNPJ: 04.899.971/0001-76 E-MAIL:

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades complementares que compõem o currículo pleno dos

Leia mais

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP

Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP VOTO CONSU 2012-01 de 26/04/2012 Regulamento Institucional das Atividades Complementares dos Cursos de Graduação do UNASP Respeitada a legislação vigente, tanto para Licenciatura quanto para Bacharelado

Leia mais

DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS FADERGS - LAUREATE IINTERNATIONAL UNIVERSITIES O Coordenador do Curso Superior de

Leia mais

RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES RELATÓRIO DE SOLICITAÇÃO DE APROVEITAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DATA: ALUNO: MATRÍCULA: Conteúdo 2 BLOCO DE ATIVIDADES As Atividades Complementares estão agrupadas nas modalidades inseridas no

Leia mais

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares que possibilitam

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS DA BAHIA FATEC/BA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FATEC/BA

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS DA BAHIA FATEC/BA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FATEC/BA 0 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS DA BAHIA FATEC/BA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FATEC/BA ALAGOINHAS 2014 1 SUMÁRIO I - Disposições Preliminares... 2 II Das Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA Junho/2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares são prática acadêmicas

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Atividades Complementares aprovadas pelo colegiado do curso de Engenharia de Produção. São João del-rei, agosto de 2013 A seguir é apresentado as normas

Leia mais

Grupo 1: Atividades Complementares de Ensino (Máximo de 120 horas)

Grupo 1: Atividades Complementares de Ensino (Máximo de 120 horas) CENTRO INTEGRADO DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO - FAESF RUA FÉLIX PACHÊCO, 1206 BAIRRO: MANGUINHA FONE: (89) 3521-6512 ou 3521-2956 CNPJ: 04.899.971/0001-76 E-MAIL:

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares

Regulamento das Atividades Complementares Regulamento das Atividades Complementares Estabelece normas para o funcionamento das Atividades Complementares do sistema seriado dos cursos de Administração com linha de formação específica em Administração

Leia mais

COLEGIADO DE ADMINISTRAÇÃO. Prezados Discentes,

COLEGIADO DE ADMINISTRAÇÃO. Prezados Discentes, COLEGIADO DE ADMINISTRAÇÃO Prezados Discentes, Com objetivo de orientá-los acerca da importância e procedimentos relativos à atividade complementar, a coordenação de pesquisa e extensão através do colegiado

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I...4 Disposições preliminares...4 CAPÍTULO II...4 Das atividades complementares...4 Seção I...4 Atividades de iniciação científica...4 Seção

Leia mais

Tabela de Conversão MODALIDADE ATIVIDADE CARGA HORÁRIA COMPROVAÇÃO

Tabela de Conversão MODALIDADE ATIVIDADE CARGA HORÁRIA COMPROVAÇÃO Tabela de Conversão MODALIDADE ATIVIDADE COMPROVAÇÃO Atividades de Monitoria em disciplinas pertencentes ao currículo dos Cursos desta IES No máximo de 50% das horas dedicadas por disciplina no semestre

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES DO CURRICULO DOS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES DO CURRICULO DOS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES DO CURRICULO DOS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART.1º -O presente regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Ato de Aprovação:

Leia mais

Art. 1º - Aprovar o Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop FASIP, nos termos abaixo expostos.

Art. 1º - Aprovar o Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop FASIP, nos termos abaixo expostos. FACULDADE DE SINOP FASIP - Faculdade de SINOP Credenciada pela portaria: RESOLUÇÃO CAS Nº. 14/2007 DE 06/04/2007 Aprova o Regulamento das atividades complementares do Curso de Turismo da Faculdade de Sinop

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO AUTÔNOMO DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFESSOR ME. ORLEI JOSÉ POMBEIRO REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURITIBA 2015 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL Este Regulamento e a Resolução do Conselho Superior da Uneal (CONSU/UNEAL) que o aprovou foram

Leia mais

Curso: Ciências Contábeis

Curso: Ciências Contábeis Mantenedora: Fundação Educacional Fausto Pinto da Fonseca - CNPJ : 04.149.536/0001-24 Av. Dom Cabral, 31 Centro - CEP: 35.519-000 - Nova Serrana - MG Fone: (37) 3226-8200 - Site: www.fanserrana.com.br

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA I - INTRODUÇÃO Art. 1º Art. 2º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares do Curso de

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Designamos atividades complementares o conjunto de eventos oferecidos aos alunos de

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES

REGULAMENTO ATIVIDADES REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Jandira 2012 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Atividades Complementares são componentes que possibilitam o reconhecimento, de habilidades, conhecimentos e

Leia mais

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA

DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES FARMÁCIA CACOAL - RO 2011 Considerando as exigências da LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL, no atinente às Atividades Complementares

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º- A análise e registro das atividades complementares será realizada pela Coordenação das Atividades Complementares

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NO ÂMBITO DA FACET

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NO ÂMBITO DA FACET REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES NO ÂMBITO DA FACET 1. DO CONCEITO E PRINCÍPIOS 1.1 As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter acadêmico, científico e cultural cujo foco

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES 0 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIA DA BAHIA FATEC/BA ATIVIDADES COMPLEMENTARES Alagoinhas/BA 2014 1 SUMÁRIO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 2 II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 2 ANEXO I - CRITÉRIOS

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. As atividades complementares são componentes curriculares que

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PORTARIA Nº07/2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PORTARIA Nº07/2010 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PORTARIA Nº07/2010 Aprovar o Regulamento das Atividades Complementares. O Chefe

Leia mais

R E S O L V E consolidar as disposições sobre as Atividades Complementares do Curso do Curso de Graduação em Direito, como segue:

R E S O L V E consolidar as disposições sobre as Atividades Complementares do Curso do Curso de Graduação em Direito, como segue: REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA DA ESCOLA DE FORMAÇÃO JURÍDICA DA FACULDADE DE DESENVOLVIMENTO DO RIO GRANDE DO SUL FADERGS. O Diretor da Escola de Formação Jurídica

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de Ciências Contábeis.

Leia mais

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito.

Parágrafo Único. As Atividades Complementares não se confundem com as disciplinas do Curso de Direito. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito do Centro Universitário do Cerrado-Patrocínio UNICERP. Capítulo I Das Disposições

Leia mais

COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVO ESTIMULAR A PARTICIPAÇÃO DO ALUNO EM EXPERIÊNCIAS DIVERSIFICADAS QUE CONTRIBUAM PARA A SUA FORMAÇÃO PROFISSIONAL. O ACADÊMICO OBRIGATORIAMENTE DEVERÁ APRESENTAR A COMPROVAÇÃO DE 120 HORAS DE.

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte

Regulamento das Atividades Complementares da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte Regulamento das Atividades Complementares da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte 2010 Apresentação As Atividades de Extensão são ações desenvolvidas sob forma de programas, projetos, cursos,

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE AGRONOMIA UTFPR CÂMPUS DOIS VIZINHOS

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE AGRONOMIA UTFPR CÂMPUS DOIS VIZINHOS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE AGRONOMIA DA UTFPR CÂMPUS DOIS VIZINHOS DOIS VIZINHOS Outubro - 2012 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE AGRONOMIA DA UTFPR CÂMPUS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2011

RESOLUÇÃO Nº 74/2011 Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 74/2011 DÁ NOVA REDAÇÃO À RESOLUÇÃO Nº 81/04 QUE TRATA DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES COMO COMPONENTE CURRICULAR DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento para as Atividades Acadêmicas Científico- Culturais para os Cursos de Licenciatura e Bacharelado* CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. º - As Atividades Acadêmicas Científico-Culturais

Leia mais