Manual para Solenidades de Formatura do IFMS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual para Solenidades de Formatura do IFMS"

Transcrição

1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual para Solenidades de Formatura do IFMS

2 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

3 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Manual para Solenidades de Formatura do IFMS Edição 1 IFMS novembro. 2013

4 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual para Solenidades de Formatura do IFMS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul IFMS Marcus Aurélius Stier Serpe Reitor Carla Simone Burdzinski Pró-Reitora de Extensão e Relações Institucionais PROEX Isabella Pereira Revisão de linguagem Wilmara Rios Diagramação 1. Título: Manual para Solenidades de Formatura do IFMS 2. Editoração: Manual Publicação p. 1ª edição Novembro 2013 Campo Grande MS

5 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Manual para Solenidades de Formatura do IFMS Edição 1 IFMS novembro. 2013

6 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 6

7 7 Solenidades de Formatura Ensino Médio Integrado Técnico Subsequente Proeja EAD Superior - Tecnologias, Licenciaturas e Bacharelados Outros cursos e capacitações

8 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 8

9 9 Sumário Aspectos da Colação de Grau 11 Datas das Solenidades 11 Graduação e Ensino Técnico de Nível Médio 13 Apêndice A - Modelo de ata para colação de grau 17 Apêndice B - Modelo para a outorga de grau 17 Importância das Solenidades 19 A Solenidade 19 O Cerimonial dos Câmpus 19 A Comissão de Formatura 19 A decoração 20 Ensaios e Horários 20 Trajes - Vestes Talares 20 Composição da Mesa 21 Fileira de Honra 21 Pronunciamentos 21 Paraninfos e Patronos 22 Função das Autoridades da Mesa 22 Função dos Formandos 22 Roteiro da Cerimônia 22 Homenagens 23 Os Convites 23 Informações Gerais 23

10 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 10

11 11 Aspectos da Colação de Grau A cerimônia de Colação de Grau é destinada aos estudantes dos cursos de ensino superior (tecnologias, licenciaturas ou bacharelados) que concluíram todo o curso, inclusive o estágio supervisionado, quando exigido no projeto pedagógico do curso. Para os cursos técnicos de nível médio e demais (cursos de extensão, formação inicial e continuada, etc.), é realizada uma cerimônia de conclusão de curso. A Colação de Grau é pré-requisito para a expedição do diploma e somente participará da mesma o estudante que tenha integralizado o curso e entrado com o requerimento, dentro do prazo previsto em calendário. Datas das Solenidades Todas as solenidades de formatura constarão nos calendários escolares. As cerimônias deverão acontecer preferencialmente entre quinta-feira e sábado dos meses de FEVEREIRO, AGOSTO e DEZEMBRO. Os casos excepcionais devem ser comunicados com antecedência mínima de 60 dias à Pró-Reitoria de Extensão e Relações Institucionais pela Coordenação de Extensão e Relações Institucionais do câmpus (COERI).

12 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 12

13 13 Orientações e procedimentos para colação de grau e cerimônias de conclusão de curso Graduação e Ensino Técnico de Nível Médio 1. O presente documento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos para a colação de grau dos cursos superiores e cerimônias de conclusão de cursos técnicos presenciais ou a distância do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul IFMS, no que se refere à documentação da vida acadêmica e prazos. 2. A Colação de Grau é ato oficial realizado em sessão solene e pública organizada pela Coordenação de Extensão e Relações Institucionais (COERI) e sob orientação da Pró-Reitoria de Extensão e Relações Institucionais (PROEX), cabendo à Coordenação de Gestão Acadêmica (COGEA) a gestão da documentação da vida acadêmica, articulando as ações sempre que necessário. 3. A Colação de Grau é requisito obrigatório para expedição do diploma. 4. Poderão participar da solenidade de Colação de Grau e cerimônias de conclusão de curso somente os estudantes do Ensino Superior e dos Cursos Técnicos de Nível Médio, de qualquer modalidade, que já concluíram, com aprovação, todas as unidades curriculares e outras exigências constantes do Projeto Pedagógico de Curso PPC, incluindo o Estágio Obrigatório, que estejam em situação regular junto à biblioteca e outros setores da Instituição, apresentando a declaração Nada consta e de acordo com o parecer da COGEA do câmpus formalizado pela lista de estudantes aptos a colarem grau, expedida pela Direção-Geral (DIRGE). 5. A Colação de Grau dar-se-á, necessariamente, mediante solicitação formal do estudante por meio do Requerimento de Colação de Grau junto à Central de Relacionamento (CEREL) do câmpus no prazo estabelecido no Cronograma de Colação de Grau instituído pela COGEA-PROEN e divulgado no câmpus. 6. Cabe à CEREL, analisar a documentação da vida escolar/acadêmica dos estudantes nos prazos estabelecidos em Cronograma de Colação de Grau: - check list dos documentos exigidos na matrícula; - integralização do curso: verificar se todas as exigências previstas no PPC, incluindo o estágio obrigatório, foram cumpridas; - solicitar que o estudante apresente o Nada consta da biblioteca que deve ser apresentado à CEREL até o final do período de requerimento de colação de grau; - conferência dos resultados finais (aprovação e reprovação) de cada período letivo.

14 14 7. Pendências identificadas pela CEREL deverão ser resolvidas pelo estudante em até quinze dias (corridos) de acordo com o Cronograma de Colação de Grau. O deferimento final depende dos resultados registrados nos Diários de Classe. Caso o estudante não cumpra este prazo, deverá participar da solenidade de Colação de Grau agendada para o próximo período letivo, ou em casos excepcionais, poderá solicitar Colação de Grau em Gabinete estando sujeito ao deferimento da DIRGE e de acordo com as regras previstas no Guia de Eventos, Cerimonial e Protocolo da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (vide Item 8.). 8. É permitida ao formando a Colação de Grau em Gabinete, de acordo com o Guia de Eventos, Cerimonial e Protocolo da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica: I. antecipada, nos seguintes casos: a. militares transferidos ex-offício; b. esposas e filhos de militares transferidos ex-offício; c. matrícula em cursos de graduação ou de pós-graduação; d. para posse em cargo público e/ou privado em outro estado; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul e. em caso de mudança da família para outro estado; f. outras justificativas plausíveis a serem analisadas pela Direção-Geral do Câmpus. II. postergada, nos casos de doença impeditiva de comparecimento (atestada por médico) do formando ou de seus pais na solenidade de Colação de Grau Neste ato não será permitida a presença de convidados, exceto dos pais em caso de formando menor de 18 anos As datas da Cerimônia de Colação de Grau de Gabinete são agendadas após análise da solicitação efetuada formalmente através de Requerimento de Colação de Grau Antecipada/ Postergada entregue à CEREL Nesses dois casos, a cerimônia de leitura e assinatura da ata, a outorga de grau e o juramento deverão acontecer no gabinete da DIRGE, de acordo com o Guia de Eventos, Cerimonial e Protocolo da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica A ata de Colação de Grau em Gabinete deve ser registrada em livro próprio, seguindo os modelos apresentados neste documento. 9. A CEREL deve preparar a documentação a ser entregue ao formando no dia da solenidade de Colação de Grau: Histórico Escolar, Certificado de Conclusão de Curso e Orientações para Solicitação de Diploma. 10. O Certificado de Conclusão de Curso, expedido e registrado pela COGEA-PROEN, será entregue ao formando na data da Colação de Grau.

15 A CEREL deve preparar a Ata de Colação de Grau, que deve ser impressa e com a lista dos nomes dos formandos, de acordo com os modelos estabelecidos no Guia de Eventos, Cerimonial e Protocolo da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, apêndices A e B Durante as cerimônias de colação de grau, faz-se necessária a presença do Coordenador de Gestão Acadêmica do câmpus, ou de um servidor da CEREL, para conduzir a assinatura da ata A guarda da Ata de Colação de Grau é permanente e arquivada na CEREL. 12. Somente os estudantes constantes das listas publicadas pela COGEA poderão participar da solenidade de Colação de Grau. 13. A solenidade de Colação de Grau, organizada pela COERI, deverá ser realizada nos meses de fevereiro, agosto e dezembro. Os casos excepcionais deverão ser comunicados à PROEX com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias. 14. A expedição do Diploma pode ser solicitada pelo concluinte somente após a solenidade de Colação de Grau, via requerimento junto à CEREL. O Diploma é expedido e registrado pela COGEA-PROEN no prazo de até 180 dias da data do requerimento.

16 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 16

17 17 Apêndice A Modelo de ata para colação de grau Ata (número de ordem) da Colação de Grau do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, Câmpus... Aos...dias do mês de..., no (local) realizou-se a Colação de Grau do(s) curso(s) de... do Câmpus...do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Presidiu cerimônia o Magnífico Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (ou quem tenha presidido). Os estudantes a quem foram concedidas as outorgas de grau foram chamados individualmente pelo mestre de cerimônias e, na sequência, a autoridade que presidiu a mesa outorgou ao estudante o grau a que tem direito. Essa relação, conforme presença na solenidade, está apresentada abaixo e será assinada por cada um deles no recebimento de seu diploma. Eu,..., coordenador de gestão acadêmica (ou outro servidor) designado para essa função, lavrei a presente ata que será por mim assinada como também pelas autoridades que compuseram a mesa de honra. Apêndice B Modelo para a outorga de grau (Para o primeiro formando) Eu,...(nome do dirigente), Diretor-Geral do......(nome do câmpus), por delegação do Magnífico Reitor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - IFMS, e de acordo com a legislação vigente, confiro a...(nome do concluinte) e demais formandos O GRAU DE......(Titulação conferida) para que passem a gozar direitos e prerrogativas inerentes ao título que ora lhes outorgo. Sejam conscientes de seus deveres, conforme princípios de ética, justiça e solidariedade para com a Pátria e a humanidade. Obs.: Este modelo se aplica quando o Reitor delega os trabalhos de outorga a outra autoridade do Instituto Federal. Guia de Eventos, Cerimonial e Protocolo da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

18 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul 18

19 19 Importância das Solenidades As solenidades de formatura do IFMS são os eventos mais relevantes para a Instituição, já que apresentam à comunidade seus novos profissionais. A Solenidade A solenidade de formatura requer um ótimo planejamento e por fim uma excelente execução, por isso este documento vem apresentar os critérios estabelecidos para realização destes eventos no IFMS e seus câmpus. Compete ao Reitor do IFMS a outorga de grau e a condução das solenidades de formatura, sendo que, em sua falta ou impedimento, deve ser obedecida a seguinte ordem, por delegação de competência: 1. Pró-Reitores; 2. Diretor-Geral do câmpus. O Cerimonial dos Câmpus Compete ao cerimonial dos câmpus planejar e executar as cerimônias de formatura, oferecer a cerimônia oficial de conclusão de curso ou colação de grau, incluso local, som, hinos, bandeiras e os procedimentos e documentos necessários ao ato, como convites para a mesa de autoridades. A equipe de cerimonial do câmpus será supervisionada e assessorada pela Pró-Reitoria de Extensão e Relações Institucionais. Não serão realizadas missas, cultos e cerimônias religiosas durante a cerimônia de formatura. Fica vetada, ainda, a realização de cerimônias em igrejas, templos evangélicos, entre outros. A Comissão de Formatura É composta por um grupo de estudantes escolhidos pelos seus pares. São atribuições dessa Comissão: - Respeitar os prazos e regras definidas pela instituição, no que tange às solenidades de formatura e colação de grau; - Informar ao setor responsável pelos eventos, após votação com os colegas formandos, os escolhidos para paraninfo e patrono da(s) turma(s); - Mobilizar os estudantes para os ensaios que antecedem as solenidades e demais providências; - Contratar os serviços de locação ou montagem da estrutura, decoração, som, limpeza, locação de beca, serviço fotográfico e o que mais for necessário para a realização do evento, sob supervisão do cerimonial do câmpus, quando houver dispensa formal pela Comissão de Formatura da cerimônia oferecida pela Instituição.

20 20 A decoração A decoração deve obedecer à Lei nº. 5700, de 1º/09/1971 (que regula a forma e apresentação dos símbolos), pois se trata de uma solenidade oficial. Quando contratado serviço terceirizado de fotografia e decoração, fica convocada a presença da empresa no ensaio da colação de grau. Também, deve-se adequar a decoração aos termos exigidos na Lei nº /2000, referente à acessibilidade nas vias e espaços públicos. Este critério deve ser obedecido. Ensaios e Horários É obrigatório o ensaio, sendo que as datas e horários serão definidos conjuntamente pelas comissões de cerimonial e formatura. Preferencialmente, as cerimônias terão início às 19h30, exigindo-se a pontualidade de estudantes, bem como de autoridades para iniciar o evento. A realização da cerimônia não deverá ultrapassar o tempo de 2 horas. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Trajes - vestes talares A beca será obrigatória só para as cerimônias dos cursos superiores. Para os demais cursos será exigido no mínimo traje passeio (homens e mulheres), contudo, não será vetado o uso da beca. Nas cerimônias oficiais de Outorga de Grau todos os formandos deverão trajar beca na cor preta, faixa na cintura na cor das áreas do conhecimento, e capelo, que é colocado na cabeça na hora da Outorga de Grau. As cores das faixas que compõem a beca será de acordo com o que segue abaixo: Cursos superiores de tecnologia e cursos técnicos de nível médio: Verde: Ambiente e Saúde, Apoio Escolar, Recursos Naturais, Segurança e Militar; Azul: Controle e Processos Industriais, Gestão e Negócios, Hospitalidade e Lazer, Infraestrutura, Produção Alimentícia, Produção Cultural e Design, Produção Industrial; Amarelo: Informação e Comunicação. Cursos superiores de bacharelado e licenciatura: Vermelho: corresponde à inclusão de Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Linguística e Artes; Verde: corresponde à inclusão de Ciências da Saúde e Ciências; Azul: corresponde à inclusão de Ciências Exatas e da Terra, Ciências de Engenharia e Tecnologia; Sugere-se que o formando utilize por baixo da beca roupas leves e confortáveis, em tons escuros, assim como sapatos ou sandálias (mulher).

21 21 Para as autoridades da mesa, serão fornecidos pela Instituição as becas e o pelerine, conforme hierarquia, representatividade e as cores de sua área de formação. Políticos, empresários e demais pessoas participantes da mesa, que não sejam membros acadêmicos do Instituto, usam terno (em cor escura). Mulheres usam traje social. Composição da Mesa 1. Reitor; 2. Diretor-Geral do câmpus; 3. Coordenador(es) do(s) curso(s); 4. Paraninfo; 5. Patrono; 6. Nome da Turma; Fileira de Honra Serão convidados a tomar assento nas primeiras fileiras: - Professores; - Técnicos-Administrativos; - Autoridades Externas Homenageadas; - Membro da comunidade homenageado pela turma (caso haja). Pronunciamentos 1. Orador; 2. Paraninfo; 3. Patrono; 4. Diretor-Geral do câmpus; 5. Reitor; 6. Autoridades dos poderes executivo e legislativo, previstas no decreto de 09/03/1972, (se houver). De acordo com o número de cursos/formandos, e quando houver homenageados, os mesmos serão alocados na primeira fileira da plateia, sendo conduzidos ao púlpito quando ocorrerem pronunciamentos. Deverão ser escolhidos somente 2 representantes ( 1 paraninfo e 1 patrono). Os demais serão homenageados. O tempo de cada pronunciamento será de 3 a 5 minutos.

22 22 Paraninfos e Patronos Paraninfo e Patrono podem ser pessoas da comunidade ou autoridades, e não só da Instituição. Função das autoridades da mesa Reitor: é o presidente da mesa, anfitrião do evento. Realiza a abertura da solenidade, outorga de grau e o encerramento do evento; Diretor-Geral do câmpus: compõe a mesa, porém, quando assume o papel do Reitor, realiza as funções do cargo; Coordenador do curso: compõe a mesa e entrega os canudos. Paraninfo: é aquele que apadrinha. Personalidade de referência para o período em que os estudantes estiveram na Instituição. É aquela pessoa que representa a turma na solenidade. Compete a ela realizar a entrega dos canudos e proferir o discurso representando a turma. Patrono: personalidade de destaque na vida da turma. Realiza a composição da mesa e, se houver, conduz o descerramento da placa do curso. Nome da turma: pode ser uma personalidade acadêmica viva ou morta, baluarte da área (in memoriam), na presença do nome da turma na solenidade, também, realiza a composição da mesa. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Função dos Formandos Juramentista: é aquele que profere o juramento oficial do curso. O juramentista deve providenciar e entregar o juramento ao cerimonial no ensaio da cerimônia para ser devidamente revisado. Orador: é aquele estudante que faz o pronunciamento em nome dos demais formandos. A entrega do discurso deverá ser feita com antecedência de 7 dias da data da solenidade ao cerimonial do câmpus. Discentes que prestam homenagem: são estudantes escolhidos pela turma para prestarem homenagem. Outorga de grau: pode ser um casal ou apenas um estudante. É neste momento em que o Reitor (ou seu representante) concede aos outorgantes por meio do decreto federal o grau de Tecnólogo, Bacharel, Licenciado ou Técnico. Roteiro da Cerimônia 1. Abertura (mestre de cerimônia); 2. Composição da mesa; 3. Entrada dos formandos; 4. Ato cívico (Hino Nacional); 5. Leitura da Ata; 6. Juramento (específico da área);

23 23 7. Outorga do grau (ou conclusão de curso); 8. Entrega dos canudos; 9. Discurso do Orador; 10. Entrega das homenagens e agradecimentos; 11. Discurso do paraninfo, patrono e Diretor-Geral do Câmpus; 12. Discurso do Reitor e encerramento; Homenagens As homenagens serão apenas entregues às autoridades homenageadas. Nas solenidades oficiais de colação de grau não deverá haver leitura de homenagens. O descerramento da Placa do Curso pode ser feito na solenidade de colação de grau, ou em outra oportunidade comunicada previamente à equipe de cerimonial do câmpus. Os convites Os convites deverão ser encaminhados pela comissão de formatura ao cerimonial do câmpus com antecedência mínima de 45 dias da data marcada para a solenidade, para serem revisados e autorizados pela instituição, para que, somente após esse procedimento, a comissão proceda à impressão e distribuição. Deve constar nos convites: reitor; pró-reitores; logomarca do IFMS; diretor-geral do câmpus; coordenador do curso; paraninfo (nome); patrono (nome); nome da turma (quando houver); professor e funcionários homenageados (nome); nome de todos os formandos; orador (nome); juramentista (nome). Informações Gerais Trilha Sonora: Este item fica à escolha da turma, porém é proibido música com temas libidinosos, que insultam a ética protocolar da boa razão. Lembrando que este é um ato solene e oficial, selecionar no mínimo 8 (oito) músicas, nos seguintes momentos: - Música antes da cerimônia; - Entrada dos formandos (não será permitida música personalizada para cada formando); - Outorga de Grau ou Conclusão de curso; - Entrega dos Canudos; - Discurso do Orador; - Descerramento da Placa, quando houver; - Homenagem; - Música de Encerramento.

24 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul IFMS Reitoria: Rua Ceará, 972 Bairro Santa Fé Campo Grande MS CEP: (67)

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT MANTIDA PELA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS - FEMC TÍTULO I - DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

FORMATURAS Manual de procedimentos

FORMATURAS Manual de procedimentos FORMATURAS Manual de procedimentos Sumário 1. RESPONSABILIDADE DOS FORMANDOS... 3 1.1 Comissão de formatura... 3 1.2 Agendamento de data... 3 1.3 Contratação de empresa para cerimonial... 3 1.4 Convite...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Ibirubá RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

Leia mais

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU Cursos de Graduação Lucas do Rio Verde-MT Caro Graduando! 2015 Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA Caros formandos A solenidade de outorga de grau, denominada Colação de Grau, é o ato oficial, público e obrigatório, por meio do qual o aluno, concluinte

Leia mais

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau A cerimônia de colação de grau é o último ato institucional da Faculdade, quando, perante a comunidade acadêmica e representantes externos, é outorgado

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT

MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT 2014 MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT M A N U A L D E F O R M A T U R A 2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OUTORGA DE GRAU... 4 2 ORIENTAÇÕES

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA Inicia-se a contagem regressiva para o momento de importância peculiar na vida de todos vocês: a Colação de Grau no Curso de Direito da Universidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene 1 APRESENTAÇÃO A Solenidade de Colação de Grau ou Formatura é um dos momentos mais importantes para a comunidade acadêmica, pois concretiza o trabalho desenvolvido durante o período de estudos na faculdade

Leia mais

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O COLAÇÃO DE GRAU O presente documento tem por objetivo orientar os acadêmicos quanto as normas e procedimentos relativos a Colação de Grau dos Cursos de Graduação do Instituto de Ensino Superior de Londrina

Leia mais

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA MANUAL DE FORMATURA INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura da Universidade Católica de Pelotas

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU ROD. 010, KM 32, Setor Abaitará Pimenta Bueno Ro/ institutoabaitara@seduc.ro.gov.br PORTARIA Nº: 010 /2015. SÚMULA: Aprovar Regulamento da Colação de Grau do Instituto Estadual

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade Manual de Formatura Direção Diretora Executiva Renata Carla Castro Diretor Geral Pablo Bittencourt Diretor Acadêmico Ricardo Medeiros Ferreira Este manual tem a finalidade de orientar os procedimentos

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA FARESC CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau Orientações Gerais para Sessões Solenes de Colação de Grau A colação de grau é obrigatória e faz

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.01/2010 Dispõe sobre Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau O Conselho

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 1 SUMÁRIO TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 TÍTULO II DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA 3 TÍTULO III DA SOLENIDADE 5 CAPÍTULO

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA 1 ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 3 APRESENTAÇÃO... 3 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 3 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 ESCOLHA DO PATRONO... 4 ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA CAPÍTULO I Da Solenidade Art. 1º A colação de grau da UFCSPA é o ato oficial, de caráter obrigatório, público e solene

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 SUMÁRIO TITULO I TÍTULO II TÍTULO III DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA DA SOLENIDADE 3 3 4 CAPÍTULO

Leia mais

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau;

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau; MANUAL DO FORMANDO A Colação de Grau é um ato oficial e obrigatório para Conclusão de Curso e obtenção de diploma realizado em Sessão Solene ou Colação Especial, em data, horário e local previamente autorizado

Leia mais

PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008.

PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008. PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008. O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE, usando de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o que

Leia mais

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS REGIMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS E DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ CAPÍTULO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO legal. Art. 1º. NORMAS PARA COLAÇÕES DE GRAU Capítulo I DO ATO As cerimônias de colação de grau serão presididas pelo Reitor

Leia mais

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Profa. Dra. Fátima Ahmad Rabah Abido Diretora Silvia Regina Tedesco Rodella Diretora Acadêmica Luci Mieko Hirota Simas Assistente Técnico Administrativo I Profa.

Leia mais

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE 01 MANUAL DE FORMATURA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura

Leia mais

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST).

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). A DIRETORA GERAL da Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST) no uso de suas prerrogativas,

Leia mais

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa Portaria 03/2008 Regulamento para a cerimônia de colação de Grau conferida aos concluintes dos cursos de graduação das Faculdades Integradas de Itararé. Do Ato Art.1º - A colação de grau nas Faculdades

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014.

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. Estabelece normas para as Colações de Grau dos alunos que concluírem Cursos de Graduação na UNIPLAC e dá outras providências. O Reitor da Universidade do Planalto

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS MUNICÍPIO DE GURUPI ESTADO DO TOCANTINS FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSIÁRIO UNIRG REITORIA REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º Este

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB COLAÇÃO DE GRAU 1) Quem está apto a colar grau? O acadêmico que concluir, com assiduidade e aproveitamento, todos os componentes curriculares do curso em que se encontra matriculado, inclusive as atividades

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 2 APRESENTAÇÃO... 2 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 2 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 A ESCOLHA DO PATRONO... 3 A ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008.

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. Institui Normas e Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau dos Cursos de Graduação e Graduação Tecnológica do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA UNILA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 022/2014 DE 09 DE JULHO DE 2014 Regulamenta os procedimentos de realização das solenidades de Colação de Grau da Universidade Federal da Integração Latino- Americana (UNILA). O Conselho Universitário

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS RESOLUÇÃO Nº 14/2005 DG/ESBAM REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Manual de Formatura Regulamento e Normas

Manual de Formatura Regulamento e Normas FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA Manual de Formatura Regulamento e Normas UBERLÂNDIA MG 1 Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso certamente é a celebração do estudante de uma grande conquista.

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso é a celebração do estudante em face de uma grande conquista. A Cerimônia de Conclusão é um dos mais belos momentos da jornada. Com ela se compartilha

Leia mais

SOBRE A COLAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS

SOBRE A COLAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS Conteúdo SOBRE A COLAÇÃO... 1 ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS... 1 Solicitação de Colação de Grau... 1 Documentação... 1 ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes)... 2 ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES...

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

Manual de Colação de Grau

Manual de Colação de Grau Manual de Colação de Grau Sumário INTRODUÇÃO...3 1 REGULAMENTO DAS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU...3 2 SETOR DE FORMATURAS...3 3 ATRIBUIÇÕES DA SECRETARIA E COORDENAÇÃO ACADÊMICA...4 4 TIPOS DE SOLENIDADES

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau.

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau. REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU Art. 1º A Colação de Grau é ato oficial, público e obrigatório para os acadêmicos que tenham concluído integralmente um Curso de Graduação da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FAEC Regulamento da Colação de Grau 2007 TÍTULO I Disposições Gerais Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional da conclusão

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURAS

REGULAMENTO DE FORMATURAS Texto Aprovado CONSU 2008-24 de 24/11/2008 Texto Revisado CONSU 2011-19 de 09/06/2011 Texto Revisado CONSU 2014-01 de 31/03/2014 REGULAMENTO DE FORMATURAS 2014 Sumário Seção I Das Disposições Gerais...

Leia mais

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Por meio deste documento, a Faculdade Campo Limpo Paulista FACCAMP define critérios e regulamenta as seguintes diretrizes para o Cerimonial de Colação de Grau. A Cerimônia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SERGIPE Av. Jorge Amado, 1551 Loteamento Garcia, Bairro Jardins - CEP 49025-330

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006. RESOLUÇÃO CAS 02 / 2006 De 17 de outubro de 2006 Aprova o Regulamento da Colação de Grau no INESUL. CONSIDERANDO o disposto no artigo 133º do Regimento do Instituto de Ensino Superior de Londrina (INESUL);

Leia mais

NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1

NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1 NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1 Abaixo, seguem as normas referentes à organização das cerimônias de colação de grau dos

Leia mais

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição Série FACTO - Manuais 2ª Edição Série FACTO - Manuais 'Manual de Colação de Grau'' Católica do Tocantins Abril de 2015 2ª Edição Diretor Geral Pe. José Romualdo Degasperi Vice Diretor Acadêmico Galileu

Leia mais

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Comissão Institucional de Formatura FAHOR Aline de Mattos, Perceval Lautenschlager,

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório e integra as atividades dos cursos superiores e do calendário acadêmico da Faculdade.

Leia mais

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Flávio Dino de Castro e Costa Governador Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Prof.ª Dr.ª. Andrea de Araújo Pró-Reitora de Graduação Prof. Dr. Antonio

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FACNOPAR 1 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU Administração da Faculdade do Norte Novo de Apucarana MANTENEDOR: Umberto Bastos Sacchelli DIRETOR GERAL: Danilo Lemos Freire VICE- DIRETORA

Leia mais

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB Manual de Formatura UNIPBFPB 2010 I FORMATURA SUMÁRIO Manual de Formatura 2010 II ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS 1. Solicitação de Colação de Grau 2. Documentação para a Colação de Grau III INFORMAÇÕES

Leia mais

Prezado(a) Acadêmico(a),

Prezado(a) Acadêmico(a), MANUAL DE FORMATURA 2 Prezado(a) Acadêmico(a), Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar esta tarefa, a FACIMP elaborou

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação: DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004 Dispõe sobre a Colação de Grau e dá outras providências. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG RESOLUÇÃO N o 04/2004, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO, AD REFERENDUM Estabelece normas para a Colação de Grau dos alunos dos cursos de graduação da Universidade Federal de Uberlândia. O VICE-PRESIDENTE NO EXERCÍCIO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010.

RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010. (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no DOU em 15 de agosto de 1996). RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010. Normatiza os procedimentos para a solenidade de Outorga de Grau

Leia mais

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ Regulamento da Colação de Grau 2009 TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional

Leia mais

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU - FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista na vida do acadêmico. Tem grande importância;

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU

ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES DE COLAÇÃO DE GRAU 1 - A COLAÇÃO DE GRAU É uma Assembléia Universitária onde é conferido pela autoridade máxima da Universidade o grau acadêmico aos formandos da Instituição.

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA RESOLUÇÃO No. 01/2010 COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO Formaliza, regulamenta e disciplina os procedimentos para a solenidade de colação de grau dos Cursos Superiores da Faculdade Salesiana. O Diretor

Leia mais

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Cerimonial Acadêmico Juína MT 1 Disposições Gerais A conclusão de um curso superior, certamente é o ápice da celebração do acadêmico - resultado de uma grande conquista.

Leia mais

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG A cerimônia de colação dos cursos a distância é realizada por empresa contratada pelos formandos, com o apoio e supervisão da UEPG (PROGRAD e CERIMONIAL) A empresa deve se

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 1280 Regulamenta os procedimentos para as cerimônias de Colação de Grau da Universidade Federal de Goiás e revoga a Resolução

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG CATÍTULO I DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art.1º A colação de grau ou formatura é ato

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

REGULAMENTO PARA AS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU REGULAMENTO PARA AS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU Faculdade Cenecista de Joinville - FCJ Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior certamente é a celebração

Leia mais

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos Manual de Formaturas Faculdades Opet Normas e procedimentos 2014 0 Prof. José Antonio Karam Presidente do Grupo Educacional Opet Profª Adriana Veríssimo Karam Koleski Superintendente Educacional do Grupo

Leia mais

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 Aprova o Regulamento de Colação de Grau da Faculdade Norte Paranaense. O Conselho Acadêmico Superior, em reunião ordinária realizada em 18 de maio de 2012, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL -*2015. REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL DEFINIÇÕES DA COLAÇÃO DE GRAU A Solenidade de Colação de Grau é ato oficial

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS 2007

MANUAL DE FORMATURAS 2007 MANUAL DE FORMATURAS 2007 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DEFINIÇÃO DAS DATAS... 3 3. DEFINIÇÃO DO LOCAL... 3 4. DOCUMENTAÇÃO DE CONCLUSÃO DE CURSO... 4 5. COMISSÃO DE FORMATURA... 4 6. FORMANDOS... 5 7.

Leia mais

Norma nº 04/2001. Páginas: 09

Norma nº 04/2001. Páginas: 09 Norma nº 04/2001 Páginas: 09 Preparado por: Núcleo de Eventos Autorizado por: Portaria do Reitor nº 42/2001, de 20.12.2001 Objeto: Norma de Colação de Grau e Diplomação Abrangência: Universidade Vila Velha

Leia mais

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15. Horário: 11:00 às 13:00

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15. Horário: 11:00 às 13:00 ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 2/2015 DATA: 03/10/15 Horário: 11:00 às 13:00 1. Às onze horas do dia três de outubro de dois mil e quinze, reuniram-se na sala DS3 do bloco D,

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 UNIÃO BRASILIENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA Diretor Presidente: Pe. Décio Batista Teixeira Diretor Primeiro Vice-Presidente: Pe. Valdomiro Alves Barbosa Diretor Segundo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN Nº 009/2014, DE 09 DE JULHO DE 2014. Aprova normas e procedimentos para emissão de histórico acadêmico, declaração de conclusão de curso, certificados e diplomas, bem como para a colação

Leia mais

Colação de Grau. Perguntas frequentes

Colação de Grau. Perguntas frequentes Colação de Grau Perguntas frequentes 1. O que preciso fazer para participar da cerimônia de colação de grau pública? Para participar da Colação de Grau pública, é preciso que o aluno tenha concluído 100%

Leia mais

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ As solenidades de Colação de Grau dos formandos do Centro Universitário La Salle (UNILASALLE/RJ), a contar do primeiro semestre de 2012 (solenidades

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS.

COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS. COORDENAÇÃO DO MANUAL DOS FORMANDOS ORIENTAÇÕES, PROCEDIMENTOS E NORMAS.. Pires do Rio Goiás, 2012. Flávia de Oliveira Fornari Coordenadora do Curso de Direito CORPO ADMINISTRATIVO FACULDADE DO SUDESTE

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2015

MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2015 1. FORMATURA A Formatura ou Colação de Grau é um ato oficial que marca o fim do curso

Leia mais

REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS

REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES INICIAIS DAS COMPETÊNCIAS Art. 1º O Setor de Registros Acadêmicos - SRA é o órgão que operacionaliza todas as atividades ligadas à vida

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau

GUIA DO FORMANDO. Cerimônia de Colação de Grau UNINORTE / EVENTOS 1. GUIA DO FORMANDO Cerimônia de Colação de Grau UninorteOficial @uniorte @uniorte_manaus UNINORTE / EVENTOS 1 2 UNINORTE / EVENTOS Prezado Formando (a), Chegou tão esperada hora na vida de um (a) acadêmico (a). Iremos passar os procedimentos mais importantes

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2013

MANUAL DE FORMATURA 2013 MANUAL DE FORMATURA 2013 Manual de Formatura da FACIG 1 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG FACULDADE DE CIÊNCIAS GERENCIAIS DE MANHUAÇU válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2012 1. FORMATURA

Leia mais

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU]

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Regulamento de Colação de Grau Documento revisado em MARÇO/2012 APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto,

Leia mais

Manual de Formatura/ FAEL. Manual de Formatura FAEL

Manual de Formatura/ FAEL. Manual de Formatura FAEL Manual de Formatura FAEL 1 I - DO ATO DA FORMATURA... 4 II ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS PARA OS FORMANDOS... 4 1 - Solicitação de Formatura... 4 III INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 4 1 - Da Comissão de Formatura...

Leia mais

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura LAGARTO/SE 2013 1 1 Processo para Outorga de Grau O Ato Oficial de Outorga de Grau da Faculdade José Augusto Vieira está regulamentado pela Resolução

Leia mais

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores

Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual Estágio dos cursos de educação profissional técnica de nível médio e dos cursos superiores Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU 1. Da Compreensão da Solenidade de Colação de Grau A Solenidade de Colação de Grau, informalmente denominada de formatura, constitui um ato oficial e solene da Universidade destinado

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é um componente obrigatório dos cursos de Graduação

Leia mais

Sumário. 1. Definições... 4. 2. Etapas do Cerimonial... 5

Sumário. 1. Definições... 4. 2. Etapas do Cerimonial... 5 Sumário 1. Definições... 4 2. Etapas do Cerimonial... 5 3. Regulamentações de Eventos Centro Universitário UNISEB. Colaçao de Grau- do Centro Universitário UNISEB Interativo.... 6 3.1 Colação de Grau...

Leia mais