INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA"

Transcrição

1 INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA Palestrante: Eduardo José Ribeiro de Castro, MSc. 25/08/2009 1

2 Objetivo Geral APL Brasília Capital Digital Desenvolver entre as empresas a cultura da Arquitetura Orientada para Serviços SOA, utilizando metodologias de Gestão por Processos de Negócios- BPM. Estas metodologias aliadas à capacitação técnica nestes temas, têm a possibilidade de permitir que as empresas de TI participantes do Arranjo Produtivo Local a médio e longo prazo tenha a capacidade de reduzir custo e tempo para implantação de projetos de Tecnologia da Informação. Foco Estratégico Tornar o grupo de empresas do APL de Tecnologia da Informação do DF, referência na utilização de Arquitetura para Serviços com ferramentas de Gestão por Processos de Negócios, buscando a interatividade entre as empresas participantes, tornando o grupo colaborativo na especialização da atividade que realiza.

3 Agenda Introdução BPM SOA Estudo de Caso Conclusão 25/08/2009 3

4 INTRODUÇÃO 25/08/2009 4

5 Introdução Flexibilidade para atender as novas demandas de mercado: Conhecer os seus processos Ter um ambiente de TI flexível Adotar Planejamento Estratégico Segundo a revista Fortune 500: 80% das empresas mudaram seu modelo de negócio em um período de 2 anos 2/3 dessas empresas reclamam da inflexibilidade do setor de TI 90% dos CEOspretendem tornar o negócio mais ágil para atender as demandas dos clientes e parceiros 25/08/2009 5

6 Introdução Hoje as empresas precisam ser muito dinâmicas para poderem sobreviver. Clientes e acionistas exigem mais qualidade, produtividade e redução dos custos de operação. Entretanto, pode ser difícil maximizar eficiência se a companhia está presa a sistemas de TI proprietários, caros de manter e inflexíveis às mudanças. Agilidade é um dos atributos mais importantes da empresa de hoje, pois possibilita aproveitar as oportunidades do mercado antes que a concorrência o faça. 25/08/2009 6

7 Introdução Para conseguir esta flexibilidade, uma possível abordagem é a empresa analisar sua operação de negócio como um conjunto de funções interconectadas(processos e serviços). As funções chaves para o negócio devem ser identificadas e trabalhadas, de forma a se tornarem um diferencial positivo no mercado. Se a empresa consegue responder rapidamente as mudanças das condições do negócio, através da alteração ou mesmo composição de novas funções com base em funções de negócio já existentes, ela possui uma grande vantagem competitiva no mercado. 25/08/2009 7

8 DESAFIO 25/08/2009 8

9 Desafio ADEQUAR PROCESSOS E APRIMORAR SOLUÇÕES INTEGRADAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Desenvolver e implantar visão de processo de negócio e não de sistema Integrar sistemas e mecanismos de tecnologia da informação para apoiar os processos de negócio 25/08/2009 9

10 Infra-Estrutura para Inovação BPM & SOA Clientes Objetivos de Negócio Clientes Fornecedores Governo Processos de Negócio A-1 A-2 A-3 A-4 Integração entre Negócio e Sistemas S-1 S-2 S-3 S-4 Sistemas e Tecnologia SI 1 SI 2 SI 3 SI 4 SI 5

11 BPM Gestão por Processos de Negócio Business Process Management 25/08/

12 BPM Gestão por Processo de Negócio - BPM (Business Process Management) é um termo genérico que descreve um conjunto de serviços e ferramentas para gestão explícita de processos, idealmente incluindo suporte para interação humana e de aplicações. --- Gartner Group 25/08/

13 BPM OqueéGestãoporProcessosdeNegócios-BPM? Processos de negócios sustentam todos os esforços organizacionais, e a eficiência com a qual eles são conduzidos contribui diretamente para objetivos críticos, tais como retenção de clientes, tempo que leva para cumprir um pedido de produto ou serviço ou conformidade às normas. O BPM é uma disciplina de gerenciamento que combina uma abordagem centrada em processo e interfuncional para melhorar a maneira como as organizações atingem suas metas de negócios. 25/08/

14 BPM OqueéGestãoporProcessosdeNegócios-BPM? Uma solução de BPM fornece as ferramentas que ajudam a tornar esses processos explícitos, assim como a funcionalidade para ajudar os gerentes da empresa a controlar e mudar fluxos de trabalho tanto manuais como automatizados. Embora o BPM tenha sido implementado inicialmente em grandes empresas, gerenciar processos de negócios é essencial para organizações de qualquer tamanho que querem se beneficiar de maior visibilidade e controle sobre processos que apóiam suas metas comerciais. 25/08/

15 O Ciclo de Vida de Business Process Management BPM

16 BPM Benefícios da Modelagem e Análise de Negócios Documentare validar o processo corrente Descobriráreasde potenciaisde melhoriase gargalos nos processos existentes Validarmelhoriasde processoantes de comprometer recursos e investimentos Examinar as implicações financeiras justificativas para a mudança no processo Definir e implementar medidasemtempo real paraa Performance do Negócio Entender e Transformar o seu Negócio

17 BPM Resumindo A Gestão de Processos de Negócio (BPM) visa mapear e melhorar os processos de negócio da empresa, através de uma abordagem baseada em um ciclo de vida de modelagem, desenvolvimento, execução, monitoração, análise e otimização dos processos de negócio. BPM, visto como uma disciplina de gestão, é a habilidade de continuamente otimizar aqueles processos operacionais que são mais diretamente relacionados à obtenção dos objetivos da corporação. Assim, BPM combina os principais recursos da empresa (processos de negócio, informações, pessoas e tecnologia) de forma a criar uma visão integrada e em tempo real, tanto das métricas de negócio como do desempenho dos sistemas de TI. 25/08/

18 BPM Gestão por Processos de Negócio VANTAGENS 25/08/

19 BPM Benefícios do BPM Maior retenção de clientes, obtida através de vendas e serviços ao cliente melhores e mais rápidos, assim como o fornecimento ao clientes de melhor a cesso a recursos e informações Tempo de processo reduzido, obtido através de otimização e eficiências de processo Conformidade a normas melhorada, obtida através de controle, regulamentação e monitoramento de processos melhorados Eficiências melhoradas em limites organizacionais, como departamentos, filiais e parceiros comerciais 25/08/

20 BPM Benefícios do BPM Reutilização e criação de novos ativos de TI, através da integração com aplicativos de legado e a criação de novos aplicativos compostos que ajudam a superar suas limitações Maior produtividade e satisfação pessoal, resultado da maior percepção de processos e do fluxo de trabalho melhorado Risco e desperdício reduzidos e alocação mais lucrativa de recursos humanos Agilidade aumentada através da compressão do ciclo de vida do BPM, permitindo inovação e resposta do processo mais rápidos a mudanças nas condições comerciais 25/08/

21 Infra-Estrutura para Inovação BPM & SOA Clientes Objetivos de Negócio Clientes Fornecedores Governo BPM A-1 A-2 A-3 A-4 Integração entre Negócio e Sistemas S-1 S-2 S-3 S-4 Sistemas e Tecnologia SI 1 SI 2 SI 3 SI 4 SI 5

22 SOA Arquitetura Orientada a Serviço Service Oriented Architecture 25/08/

23 SOA Uma arquitetura que define como funções de negócios distintas, implementadas por sistemas autônomos, devem operar conjuntamente para executar um processo de negócio. 25/08/

24 SOA OqueéSOA? Departamentos de TI estão gerenciando portfólios cada vez mais complexos. Contudo, conforme as necessidades dos negócios mudam, esses departamentos ainda precisam assegurar que suas tecnologias continuem alinhadas com as metas comerciais. Deixar de fazer isso compromete a agilidade organizacional. A orientação a serviços é uma abordagem que auxilia a organizar recursos de TI distribuídos em uma solução integrada que desmembre silos de informação e maximize a agilidade dos negócios. 25/08/

25 SOA OqueéSOA? SOA é uma abordagem de design baseada em padrões para a criação de uma infraestrutura de TI integrada capaz de responder rapidamente às mudanças nas necessidades de negócios. O SOA fornece os princípios e as orientações para transformar o conjunto existente de recursos de TI heterogêneos, distribuídos, complexos e inflexíveis de uma empresa em recursos integrados, simplificados e altamente flexíveis que podem ser alterados e compostos para apoiar mais diretamente as metas comerciais. 25/08/

26 SOA OqueéSOA? A orientação a serviços separa os recursos de TI em módulos, criando processos de negócios do tipo flexível" e que integram informações entre sistemas de negócios. Cada recurso de TI, seja um aplicativo, sistema ou parceiro comercial, pode ser acessado como um serviço. Esses recursos estão disponíveis por meio de interfaces; a complexidade surge quando os provedores de serviços diferem em seus sistemas operacionais ou protocolos de comunicação, resultando em inoperabilidade. 25/08/

27 SOA OqueéSOA? SOA do ponto de vista do Negócio: Arquitetura orientada a serviços é uma maneira de implementar os processos de negócio da empresa na forma de funções bem definidas, flexíveis e reutilizáveis chamadas de serviços. SOA do ponto de vista de TI: Arquitetura orientada a serviços é uma arquitetura que permite a automação dos processos de negócio da empresa através da orquestração de diversos componentes com funções bem definidas, chamados de serviços. SOA se baseia em diversas tecnologias, como WebServices e BPM, priorizando características como aderência a padrões, agilidade, flexibilidade, reutilização, interoperabilidade e alinhamento ao negócio. 25/08/

28 SOA Como o desenvolvimento e transformação se tornam menos complexos? Desacoplando interfaces das aplicações Permitindo que as aplicações se comuniquem entre si independente de Linguagem de programação Plataforma Modelos de Programação Protocolos Formatos de Dados

29 SOA Uma infra-estrutura flexível de conectividade para integrar serviços utilizado para reduzir o número, tamanho e complexidade de interfaces.

30 SOA Resumindo A integração entre vários serviços é que forma um processo de negocio Assim, SOA é uma arquitetura, um projeto de integração entre serviços, que visa permitir que os componentes de um processo de negócio sejam integrados mais facilmente. Um componente de um processo de negócio é uma atividade comum, algo que é realizado freqüentemente naquele processo de negócio específico. Definimos esta atividade como função de negócio. Assim, o objetivo é implementar um sistema que represente o negócio do cliente,dividindo este negócio em processos e estes em atividades (funções de negócio). 25/08/

31 SOA Arquitetura Orientada a Serviço VANTAGENS 25/08/

32 SOA Por que usar SOA? Obter uma visão completa de um processo complexo de negócios requer integração de informações e de silos de processos. No passado, isso era conseguido através de intervenções manuais demoradas ou de soluções de código fixo que são difíceis de manter. A solução, entretanto, não é desmontar e substituir sistemas ou aplicativos, nem renová-los completamente, mas encontrar uma forma de potencializar investimentos em TI existentes para que as metas organizacionais gerais sejam suportadas de maneira eficiente. 25/08/

33 SOA Por que usar SOA? A orientação a serviços ajuda a alcançar essas metas tornando os sistemas mais responsivos às necessidades de negócios, mais simples de desenvolver, e mais fáceis de manter e gerenciar. A orientação a serviços separa os recursos de TI em módulos, criando processos de negócios do tipo "loosely coupled" e que integram informações entre sistemas de negócios. Implementar uma arquitetura de solução baseada em orientação a serviços ajuda a organização a planejar mudanças antecipadamente, em vez de responder de maneira reativa. 25/08/

34 SOA Benefícios do SOA O SOA capacita empresas a concretizar maior agilidade em suas práticas de negócios, proporcionando valor nas camadas de aplicativos e de infra-estrutura de TI. Da perspectiva dos aplicativos, o SOA permite o desenvolvimento de uma nova geração de aplicativos dinâmicos ou compostos. Esses aplicativos permitem ao usuário final acessar informações e processos através de limites funcionais e consumi-los de diversas maneiras. 25/08/

35 Infra-Estrutura para Inovação BPM & SOA Clientes Objetivos de Negócio Clientes Fornecedores Governo Processos BPM A-1 A-2 A-3 A-4 Serviços SOA S-1 S-2 S-3 S-4 Sistemas e Tecnologia SI 1 SI 2 SI 3 SI 4 SI 5

36 BPM & SOA Infra-estruturapara Inovação 25/08/

37 SOA Modelo tradicional: Orientado à Função. Construído para durar. Longos ciclos de Desenvolvimento. Silos de Aplicação. Aplicações estruturadas utilizando componentes e objetos. Implementação conhecida

38 SOA O exemplo acima mostra uma típica organização de TI com sistemas baseados em silos. Um silo normalmente representa uma aplicação em uma tecnologia específica, associada a um departamento da organização. No exemplo acima, poderíamos ter tecnologias tão diferentes como: COBOL. PLSQL VB Java.NET

39 SOA Um aspecto importante na figura acima é notar que normalmente processos de negócio não respeitam os silos. Diversos tipos de processos de negócio cruzam diversos tipos de áreas para serem realizados ponta a ponta. Além da dificuldade de controlar o processo de negócio em si, uma pequena mudança neste processo (ex: carros da polícia agora têm um PDA que permite funções inovadoras) irá provocar mudanças em várias áreas e também em vários sistemas. Mudanças em processo de negócio são comuns. O propósito de SOA, como mostrado neste exemplo, é tornar estas mudanças menos traumáticas na TI.

40 SOA Modelo novo: Orientado à Processos. Construído para mudar. Desenvolvido e implementado de forma incremental Soluções Orquestradas. Aplicações estruturadas utilizando serviços. Abstração da Implementação.

41 SOA A medida que novas demandas cheguem na TI, estas demandas serão implementadas como um novo conjunto de serviços. Serviços são normalmente pequenos e devem promover a composibilidade para que possamos usá-los em processos de negócio.

42 SOA O destino eventual de uma organização que adote SOA amplamente é que o conceito de silos e aplicações segmentadas seja fortemente reduzido. A criação de soluções para a SOA significa repensar os tipos de sistemas sendo construídos atualmente, reconsiderando as habilidades em organizações e redefinindo as formas nas quais os membros de equipes colaboram.

43 SOA Uma alteração principal nessa mudança é que o termo "aplicativo" como conhecido, está se tornando problemático a medida que nos deslocamos do aplicativo como sendo o centro de todos os projetos para o foco sendo no portfólio de serviços que conta com um negócio. Nessa consideração, podemos pensar que essa mudança de projetos orientados a aplicativos para projetos orientados a serviços como uma mudança do design de um conjunto de componentes verticalmente integrados que constituem em um aplicativo voltado para o design de um conjunto de serviços horizontal. No futuro, veremos o termo aplicativo sendo usado para a descrição de uma pequena camada da lógica de negócios especificada próxima aos serviços de interação com o usuário que coreografa o conjunto de negócios e serviços de infra-estrutura que fornece o volume do valor.

44 SOA A figura acima mostra elementos típicos de uma arquitetura SOA: - Serviços. - Repositório de Serviços. - Processos de negócio. - Gerenciador de processos de negócio. - Monitor de desempenho de processos de negócio..

45 SOA SIOPM3 - Sistema de Informações Operacionais da Polícia Militar.

46 SOA O caso acima demonstra a automação do processo de negócio de Despacho Resenha sobre o SIOPM3 - Sistema de Informações Operacionais da Polícia Militar. Sistema de telefonia digital, que possibilita o atendimento de chamadas por dia. "A cada ligações, apenas três se perdem. O sistema analógico perdia 30%. "O sistema permite que o trabalho da PM seja centralizado em uma mesma freqüência. Ele é muito bom e os policiais aos poucos estão se adaptando "Com esse sistema poderemos tirar pessoas do atendimento telefônico e deslocá-las para o patrulhamento das ruas"

47 Conclusão BPM & SOA 25/08/

48 BPM &SOA As empresas, sob o ponto de vista dos objetivos do negócio, elaboram seus processos de forma a torná-los mais ágeis, flexíveis e alinhados ao seu negócio. Processos otimizados tornam mais eficazes a forma de atendimento as demandas de seus clientes, aumentando a qualidade e eficiência, tornando sua empresa mais competitiva no mercado. 25/08/

49 BPM &SOA Estes processos permeiam os sistemas já em produção na empresa, que são seus sistemas legados e as tecnologias adotadas. A arquitetura SOA permite que esses sistemas legados se integrem com os processos de negócio definidos pelo BPM permitindo, assim, que a TI possa promover maior produtividade e redução de custos. 25/08/

50 BPM &SOA BPM & SOA De acordo com os analistas, um casamento feliz IniciativasSOA e BPM sãomaisbemsucedidase seus benefícios potencializados quando estão juntos Organizações que alinharem suas inicitivas BPM e SOA em 2007 irãodobrarsuaprobabilidadede se tornarum líderde mercado em 2011 Source: BPM and SOA, Better Together, Paolo Malinverno, Janelle B. Hill, Gartner, Feb 2007.

51 Infra-Estrutura para Inovação BPM & SOA Clientes Objetivos de Negócio Clientes Fornecedores Governo Processos BPM Serviços SOA A-1 A-2 A-3 A-4 S-1 S-2 S-3 S-4 Sistemas e Tecnologia SI 1 SI 2 SI 3 SI 4 SI 5

52 OBRIGADO. Eduardo José Ribeiro de Castro, MSc. 25/08/

53 CONTATO Endereço: Universidade de Brasília - Edifício CDT Campus Universitário Darcy Ribeiro Brasília - DF - CEP: Telefones: (61) / /08/

54

55

SOA: Service-oriented architecture

SOA: Service-oriented architecture SOA: Service-oriented architecture Roteiro Breve História O que é Arquitetura de Software? O que é SOA? Serviços Infraestrutura Composição Sua empresa está preparada para SOA? Breve História Uma empresa

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO

BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO BPM E SOA MODELO PARA O DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO João Felipe D Assenção Faria Arquiteto JEE Especialista SOA/BPM JOÃO FELIPE D ASSENÇÃO FARIA Arquiteto JEE (12 anos) Especialista SOA/BPM (aprox. 4 anos)

Leia mais

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento.

acoplamento Exprime o grau de conexão entre os módulos; os módulos de um software devemapresentar um baixo coeficiente de acoplamento. SOA Arquitetura Orientada a Serviços Conceitos e Aplicações Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com/ http://edilms.eti.br Gestão de TI Conceitode SOA SOA - Service OrientedArchitecture (Arquitetura

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE CATALOG Podemos gerenciar e fornecer os serviços necessários onde, quando e como nossos usuários precisam deles? agility made possible Com o CA Service Catalog, você pode promover

Leia mais

Obtendo Qualidade com SOA

Obtendo Qualidade com SOA Obtendo Qualidade com SOA Daniel Garcia Gerente de Prática BPM/SOA daniel.garcia@kaizen.com.br 11 de Novembro de 2009 Copyright 2009 Kaizen Consultoria e Serviços. All rights reserved Agenda Sobre a Kaizen

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Insight completo sobre IDG/Oracle Relatório de pesquisa de SOA Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Alinhamento

Leia mais

[ Empowering Business, Architecting IT. ]

[ Empowering Business, Architecting IT. ] SOA coloca TI da Rede Ipiranga em linha com os negócios Setembro/2012 Sumário Matéria publicada na Information Week... 4 Artigo Case Ipiranga... 7 SOA coloca TI da Rede Ipiranga em linha com os negócios

Leia mais

Prof.: Gilberto Onodera

Prof.: Gilberto Onodera Automação de Sistemas Prof.: Gilberto Onodera Aula 21-maio maio-2007 Revisão Conceitos de Macro-economia: Globalização Objetivo: Entender os principais drivers de mercado Economia de escala Paradigma da

Leia mais

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor. Módulo 6 Módulo 6 Desenvolvimento do projeto com foco no negócio BPM, Análise e desenvolvimento, Benefícios, Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho EPMA. Todos os direitos de cópia

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions

Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa. Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions Qualidade de Software no Contexto Organizacional: Arquitetura Corporativa Atila Belloquim Gnosis IT Knowledge Solutions TI e Negócio 10 entre 10 CIOs hoje estão preocupados com: Alinhar TI ao Negócio;

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

Disciplina: Automação de Processos de Negócio

Disciplina: Automação de Processos de Negócio Disciplina: Automação de Processos de Negócio PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Eros Viggiano Ementa da disciplina Viabilização da otimização de processo através da

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços ADILSON FERREIRA DA SILVA Centro Paula Souza São Paulo Brasil afs.software@gmail.com Prof.a. Dr.a. MARILIA MACORIN DE AZEVEDO Centro

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 IBM Software Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 2 Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Destaques Amplie os serviços de negócios

Leia mais

Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009. Possibilitando negócios ágeis e inteligentes

Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009. Possibilitando negócios ágeis e inteligentes Um artigo técnico da Oracle Junho de 2009 Possibilitando negócios ágeis e inteligentes Aviso de isenção de responsabilidade A intenção do texto a seguir é delinear o direcionamento geral do nosso produto.

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

Vice-Presidência de Tecnologia. Governança de TI Uma Jornada

Vice-Presidência de Tecnologia. Governança de TI Uma Jornada Vice-Presidência de Tecnologia Governança de TI Uma Jornada Contexto Conhecer-se é condição fundamental para evoluir Evolução da TI Governança de TI Contexto Evolução da TI Aumento de importância e complexidade

Leia mais

BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS.

BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS. BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS. CASTRO, Gabriela Jorge; REIS, Luciana de Cássia; GIROTTO, Márcia; MARTINS, Murilo Mello; TAMAE,Rodrigo Yoshio RESUMO O artigo analisa

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA IT Asset Manager como gerenciar o ciclo de vida de ativos, maximizar o valor dos investimentos em TI e obter uma exibição do portfólio de todos os meus ativos? agility made possible

Leia mais

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria Caso de Sucesso Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria As inovações na forma como integramos e gerenciamos a relação com parceiros estão ajudando a reduzir o custo dos relacionamentos

Leia mais

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library

Ciência da Computação. Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Ciência da Computação Gestão da Tecnologia da Informação ITIL Information Technology Infrastructure Library Agenda Histórico Conceitos básicos Objetivos Visão Geral do Modelo Publicações: Estratégia de

Leia mais

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização 15 DE MAIO DE 2014 Hotel Staybridge - Sao Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO BRONZE APOIO REALIZAÇÃO Desafios para a Implementação por Processos

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

the product developement company Windchill : Gerenciando o completo ciclo de vida do produto do conceito ao suporte

the product developement company Windchill : Gerenciando o completo ciclo de vida do produto do conceito ao suporte the product developement company Windchill : Gerenciando o completo ciclo de vida do produto do conceito ao suporte 1 Simplifique os processos de desenvolvimento do produto e informação sobre serviços

Leia mais

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial

Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Padrões Abertos, Componentização e SOA A chave para a evolução e criação de uma nova geração de sistemas de gestão comercial Sindo V. Dias Antônio C. Mosca Rogério A. Rondini Agenda Cenário do Setor de

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS

DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS DESAFIOS DE INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS: ROADMAP, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E IMPACTOS ORGANIZACIONAIS Mônica CUNHA (1); Marcilio SOUZA JÚNIOR (2); Heitor SANTOS BARROS (3); Giovanni CALHEIROS (4); Weslley TORRES

Leia mais

SOFTWARE E SOLUÇÕES HP APPLICATION LIFECYCLE MANAGEMENT VOCÊ NUNCA VIU CICLOS DE VIDA DE APLICATIVOS GERENCIADOS DESSA MANEIRA

SOFTWARE E SOLUÇÕES HP APPLICATION LIFECYCLE MANAGEMENT VOCÊ NUNCA VIU CICLOS DE VIDA DE APLICATIVOS GERENCIADOS DESSA MANEIRA OBJETIVO VISÃO GERAL DO PRODUTO ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO VISÃO GERAL DO MERCADO/ PROPOSTA DE VALOR Objetivo da ligação: Visão geral do produto: Estratégia de comunicação: Visão geral do mercado: Identificar

Leia mais

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral 9.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) O Processo Unificado (RUP) Processo Unificado: Visão Geral 9.2 Encaixa-se na definição geral de processo:

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

Curso de. Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI

Curso de. Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI Curso de Formação Executiva em Estratégia, Governança e Processos de TI Descrição da Ementa do Curso Como integrar negócio e tecnologia? Como maximizar o retorno sobre investimentos em projetos de Tecnologia

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira

Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira Programas de Transformação de TI em Seguradoras Carlos Figueiredo Fabio Pereira Programas de transformação de TI em Seguradoras: Tendências e Desafios Tech Trends 2015 Exponenciais Principais problemas

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Março de 2014 Preparado por: Zeus Kerravala Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial by

Leia mais

Desenvolvido para promover o crescimento

Desenvolvido para promover o crescimento Visão geral da solução SAP Soluções SAP para pequenas e médias empresas Soluções SAP para pequenas e médias empresas Feito para atender às suas necessidades Desenvolvido para promover o crescimento de

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Introdução. 1º Capitulo - Entendendo BPM

Introdução. 1º Capitulo - Entendendo BPM Introdução BPM é uma abordagem para a gestão de como uma organização opera de modo que atenda da melhor forma as necessidades dos clientes. Os BPM s permitem que as organizações sejam mais eficientes e

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Governança Corporativa. A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial.

Governança Corporativa. A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial. Governança Corporativa A importância da Governança de TI e Segurança da Informação na estratégia empresarial. A virtualização dos negócios tem impactado diretamente a condição de fazer negócio, conferindo

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Universidade Federal de Santa Maria Sistemas de Informação ELC1093 Modelagem de Processos de Negócio PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Profa. Lisandra Manzoni Fontoura Objetivos da Aula: Processos

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Treinamentos em Gestão por Processos Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Da modelagem e análise ao monitoramento da execução de processos automatizados: tudo o que você precisa saber para fazer a Gestão

Leia mais

Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio

Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio VISÃO GERAL DA SOLUÇÃO: BENS E DANOS Dê uma força à sua inovação: coloque a EIS Suite no centro do seu negócio Esse é um fato inquestionável as seguradoras de bens e danos devem concentrar toda a sua capacidade

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

Gestão do Valor Tecnológico

Gestão do Valor Tecnológico Maison do Conhecimento Grupo ECC Gestão do Valor Tecnológico A Tecnologia Gerenciada como Ativo CONFIDENCIAL Sobre o Grupo ECC www.grupoecc.com.br O grupo é formado por empresas de consultoria, tecnologia,

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras Escolhas importantes devem ser feitas à medida em que aumenta o número de Seguradoras migrando seus sistemas de administração de apólice pré-existentes

Leia mais

O desafio de uma visão mais ampla

O desafio de uma visão mais ampla com SAP NetWeaver BPM Descrição de Solução A competição acirrada tem levado as organizações a adotar novas disciplinas de gestão e empregar recursos tecnológicos avançados, a fim de atingir melhores índices

Leia mais

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Serviço Service Requisitante Consumer Service Serviço Provider Provedor consumidores processos business e processes negócios Coreografia process choreography

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA em Gestão da Tecnologia da Informação 1 Ruironaldi dos Santos Cruz ARTIGO ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇO SOA SERVICE

Leia mais

Gestão por Processos

Gestão por Processos Gestão por Processos Ponta Grossa SC Setembro de 2011 Simone de Andrade Klober. Graduado em Psicologia - ACE/SC, Mestre em Gestão Estratégica ESAG/UDESC, Especialista em dinâmica dos Grupos SBDG, Formação

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional Case APESC Assessoria de Desenvolvimento Organizacional PROGRAMA Assessoria de Desenvolvimento Organizacional DO Gestão de Processos na APESC Metodologia Novo Olhar Benefícios e desafios Sistema de Gestão

Leia mais

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA Profa. Lérida Malagueta Estratégia competitiva Já conhecemos os conceitos sobre a teoria da decisão estratégica e de como competem e cooperam: Os decisores As empresas

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Web Services. (Introdução)

Web Services. (Introdução) Web Services (Introdução) Agenda Introdução SOA (Service Oriented Architecture) Web Services Arquitetura XML SOAP WSDL UDDI Conclusão Introdução Comunicação distribuída Estratégias que permitem a comunicação

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Benefícios da modelagem Em uma organização orientada a processos, modelos de processos são o principal meio para medir o desempenho

Leia mais

EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE MES

EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE MES MAXMES EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE MES White Paper Maxmes # 01 07/2009 MAXMES www.maxmes.com.br 1.0 Introdução A AMR Research conceituou o MES em 1990 como um sistema de informação que residia entre a automação

Leia mais

Informatizando TI. Robinson Caiado rcaiado@borland.com

Informatizando TI. Robinson Caiado rcaiado@borland.com Informatizando TI Robinson Caiado rcaiado@borland.com Eficiência Software Diferentes Níveis Extrair o Máximo Valor para o Negócio Vantagem Competitiva Copyright 2007 Borland Software Corporation. 2 Copyright

Leia mais

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Melhores práticas de gerenciamento de ativos de software JUNHO DE 2013 Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo John Fulton CA IT Business Management

Leia mais

Gestão de Processos. Principais etapas, decisões e desafios da implantação de processos de TI com base no ITIL

Gestão de Processos. Principais etapas, decisões e desafios da implantação de processos de TI com base no ITIL Conhecimento em Tecnologia da Informação Gestão de Processos Principais etapas, decisões e desafios da implantação de processos de TI com base no ITIL 2011 Bridge Consulting Apresentação É comum que as

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin Business Intelligence BI CEOsoftware Partner YellowFin O que é Business Intelligence Business Intelligence (BI) é a utilização de uma série de ferramentas para coletar, analisar e extrair informações,

Leia mais

TI Digital: Rede Social Corporativa alavancando produtividade em desenvolvimento de sistemas com modelo CMMI

TI Digital: Rede Social Corporativa alavancando produtividade em desenvolvimento de sistemas com modelo CMMI TI Digital: Rede Social Corporativa alavancando produtividade em desenvolvimento de sistemas com modelo CMMI Autores Caroline Donato Dario Almeida Marisa Fraga Apresentação Dario Almeida Gerente Executivo

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

EXECUTIVE BPM. Business Process Management. Visão geral sobre BPM. Desafios da implementação. Opções flexíveis. Retorno garantido.

EXECUTIVE BPM. Business Process Management. Visão geral sobre BPM. Desafios da implementação. Opções flexíveis. Retorno garantido. EXECUTIVE briefing guia executivo para decisões estratégicas BPM Business Process Management para levar TI aos negócios Capítulo 1 2 Visão geral sobre BPM Capítulo 2 4 Desafios da implementação Capítulo

Leia mais

EXECUTIVE. A Web 2.0. pode salvar o BI?

EXECUTIVE. A Web 2.0. pode salvar o BI? EXECUTIVE briefing guia executivo para decisões estratégicas A Web 2.0 pode salvar o BI? A usabilidade e a intuitividade das tecnologias Web 2.0 revolucionam o complexo mercado de Business Intelligence.

Leia mais

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Borland: Informatizando TI João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Software Diferentes Níveis Extrair o Máximo Valor para o Negócio Eficiência Vantagem Competitiva Copyright 2007 Borland Software Corporation.

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

SOA 2.0 ou Event-Driven SOA

SOA 2.0 ou Event-Driven SOA SOA SOA 2.0 ou Event-Driven SOA 1 Introdução Recentemente, a Oracle anuciou o termo SOA 2.0. E já deu para imaginar a repercussão que isto teve. Estamos em um momento onde SOA (Service-Oriented Architecture),

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

BPM Modelagem de Processos de Negócios. BPM Modelagem de Processos de Negócios

BPM Modelagem de Processos de Negócios. BPM Modelagem de Processos de Negócios BPM Modelagem de Processos de Negócios PERFIL DO PALESTRANTE Walter Mossi Formação Acadêmica Bacharel em Administração MBA em Tecnologia da Informação MIT Sloan CISR Summer Session - Generating Business

Leia mais

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Escritórios de Processos (BPM Office) e de Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Introdução...2 Uniformizando o entendimento dos conceitos... 4 Entendendo as principais similaridades... 5 Entendendo

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

Mapa de Processos de uma Operadora de Telecomunicações (etom)

Mapa de Processos de uma Operadora de Telecomunicações (etom) Mapa de Processos de uma Operadora de Telecomunicações (etom) Este tutorial apresenta o enhanced Telecom Operations Map (etom) desenvolvido pelo Tele Management Forum (TM Forum). Vergílio Antonio Martins

Leia mais

Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio

Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio Este é um artigo sobre BPM que merece destaque no Portal GSTI. No trabalho abaixo, de Francisco Sobreira Neto, é elaborado um apanhado

Leia mais

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de

Leia mais

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos.

Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender gerenciamento de riscos. ITIL V3 Porquê na ITIL nas empresas? o Para termos uma resposta efetiva é preciso entender o porque da governança; o Entender o gerenciamento de riscos. Porquê Governança? Porque suas ações e seus requisitos

Leia mais