Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação"

Transcrição

1 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann

2 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann m

3 Nota Legal Copyright 2010 Red Hat, Inc. T his document is licensed by Red Hat under the Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License. If you distribute this document, or a modified version of it, you must provide attribution to Red Hat, Inc. and provide a link to the original. If the document is modified, all Red Hat trademarks must be removed. Red Hat, as the licensor of this document, waives the right to enforce, and agrees not to assert, Section 4d of CC-BY-SA to the fullest extent permitted by applicable law. Red Hat, Red Hat Enterprise Linux, the Shadowman logo, JBoss, MetaMatrix, Fedora, the Infinity Logo, and RHCE are trademarks of Red Hat, Inc., registered in the United States and other countries. Linux is the registered trademark of Linus Torvalds in the United States and other countries. Java is a registered trademark of Oracle and/or its affiliates. XFS is a trademark of Silicon Graphics International Corp. or its subsidiaries in the United States and/or other countries. MySQL is a registered trademark of MySQL AB in the United States, the European Union and other countries. Node.js is an official trademark of Joyent. Red Hat Software Collections is not formally related to or endorsed by the official Joyent Node.js open source or commercial project. T he OpenStack Word Mark and OpenStack Logo are either registered trademarks/service marks or trademarks/service marks of the OpenStack Foundation, in the United States and other countries and are used with the OpenStack Foundation's permission. We are not affiliated with, endorsed or sponsored by the OpenStack Foundation, or the OpenStack community. All other trademarks are the property of their respective owners. Resumo Bem vindo ao RHN Satellite Installation Guide.

4 Índice Índice. Capítulo Introdução Red Hat Network RHN Satellite Termos mais Usados Como Funciona Resumo dos Passos Atualizações Satellite Certificate Satellite Upgrade Documentation Package (rhn-upgrade) Nova Instalação ISO 7. Capítulo Requisitos Requisitos de Software Requisitos de Hardware Requisitos de Hardware x86 and x86_ Requisitos de Hardware s/ Requerimentos Adicionais Requisitos do Banco de Dados Requisitos Adicionais 11. Capítulo Exemplos de... T. opologias T opologia com Um Único Satellite T opologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente T opologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente 14. Capítulo Instalação Instalação Base Programa de Instalação do RHN Satellite: Opções para o Programa de Instalação do Satellite Instalação Automatizada do RHN Satellite Server Instalando o Satellite atrás de um HTTP Proxy Configuração do Sendmail Instalação do MySQL 20. Capítulo Serviços Recebendo o Certificado Carregando o Certificado de Serviços do RHN Administrando o Certificado RHN com RHN Satellite Activate Opções de Serviços na Linha de Comando Ativando o Satellite Vencimento de Certificados de Serviços do Satellite 22. Capítulo Importando e. Sincronizando Exportando com o RHN Satellite Exporter rhn-satellite-exporter Exportando Executando a Exportação Importando com o RHN Satellite Synchronization T ool satellite-sync Preparando para Importar a partir da Mídia Local Preparando as ISOs de Channel Content Preparando Dados do RHN Satellite Exporter Executando a Importação 26 1

5 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação 6.3. Sincronizando Sincronizando Erratas e Pacotes Diretamente pelo RHN Sincronizando Erratas e Pacotes via Mídia Local 6.4. Inter-Satellite Sync Modelos recomendados para o Inter-Satellite Sync Configurando o servidor do RHN Satellite Master Configurando os Servidores do RHN Satellite Slave (Escravo) 6.5. Usando Inter-Satellite Sync Sincronização entre o Servidor de Estágio de Desenvolvimento e um Satellite de Produção Bi-directional sync 6.6. Sincronizando por Oganização. Capítulo Solução de... Problemas Reunindo informações com o spacewalk-report Arquivos Log Problemas Genéricos Máquina Não Encontrada/Não foi possível Determinar o FQDN (Host Not Found/Could Not Determine FQDN) Erros de Conexão Problemas do SELinux Atualizar Componentes de Software Depuração do Satellite pela Red Hat 33. Capítulo Manutenção Gerenciando o Satellite com o rhn-satellite Atualizando o Satellite Backup do Satellite Usando o RHN DB Control Opções de Controle do BD Backup do Banco de Dados Verificando o Backup Restaurando o Banco de Dados Clonando o Satellite com BD Integrado Estabelecendo Satellites Redundantes com o BD Independente Modificando o Hostname do Satellite Conduzindo T arefas Específicas do Satellite Usando o menu T ools (Ferramentas) Mantendo o RHN Task Engine Apagando Usuários Configurando a Busca do Serviço Satellite Automatizando a Sincronização Implementando a Autenticação PAM Ativando Push para Clientes 39. Amostra do... Arquivo de... Configuração do... RHN..... Satellite Histórico da... Revisão Índice Remissivo Símbolos 42 A 42 B 42 C 42 D 42 E 42 F 42 G

6 Índice H I L M N O P R S T V

7 4 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação

8 Capítulo 1. Introdução Capítulo 1. Introdução O RHN Satellite oferece uma solução para as empresas que necessitam de controle e privacidade absolutos na manutenção e emprego dos pacotes em seus servidores. Esta permite que os clientes do Red Hat Network tenham maior flexibilidade e poder para manter seus servidores seguros e atualizados. Há dois tipos de RHN Satellite disponíveis: um com um banco de dados independente numa máquina separada, e outro com um banco de dados integrado instalado na mesma máquina que o Satellite. Este guia descreve a instalação dos dois tipos de Satellite. Apesar dos dois tipos de RHN Satellite funcionarem de maneira similar, há algumas diferenças. Estas variações recaem principalmente em requisitos de hardware, passos da instalação e atividades de manutenção, mas também podem surgir durante a resolução de problemas. Este guia identifica as distinções entre os tipos de Satellite, apontando as instruções diferenciadas como Stand-Alone Database ou Embedded Database Red Hat Network O Red Hat Network (RHN) é o ambiente para suporte e administração de sistemas e redes de sistemas da Red Hat. O Red Hat Network oferece todas as ferramentas, serviços e repositórios de informações necessários para maximizar a confiabilidade, segurança e desempenho de seus sistemas. Para usar o RHN, os administradores de sistemas registram os perfis de software e hardware, conhecidos como System Profiles (Perfis de Sistema), de seus sistemas no Red Hat Network. Quando um sistema cliente requer atualizações de pacotes, somente os pacotes aplicáveis para o cliente são retornados (baseado no perfil de software armazenado nos Servidores do RHN). As vantagens do uso do Red Hat Network incluem: Escalabilidade com o Red Hat Network, um único administrador de sistemas pode configurar e manter centenas ou milhares de sistemas Red Hat mais fácil, correta e rapidamente do que poderia fazer para um único sistema sem o Red Hat Network. Protocolos Padrão os protocolos padrão (standard protocols) são usados para manter a segurança e aumentar a capacidade. Por exemplo: XML-RPC oferece ao Red Hat Network a habilidade de fazer muito mais que simplesmente baixar arquivos. Segurança todas as comunicações entre os sistemas registrados e o Red Hat Network ocorrem através de conexões seguras através da Internet. Visualize Alertas de Erratas veja facilmente os Alertas de Erratas para todos os seus sistemas cliente através de um único site. Ações Agendadas use o site para agendar ações, incluindo Atualizações de Erratas, instalações de pacotes e atualizações do perfil de software. Simplificação manter os sistemas Red Hat torna-se um processo simples e automatizado RHN Satellite O RHN Satellite permite às empresas utilizar os benefícios do Red Hat Network sem precisar prover acesso à Internet pública a seus servidores ou a outros sistemas cliente. Os Perfis de Sistema são armazenados localmente no RHN Satellite do cliente. O site do Red Hat Network é servido a partir de um servidor Web local e não é acessível pela Internet. Todas as tarefas de administração de pacotes, incluindo as Atualizações de Erratas, são executadas através da rede de área local (local area network). As vantagens de usar o RHN Satellite incluem: Segurança uma conexão ponta-a-ponta (end-to-end) dos sistemas cliente ao RHN Satellite é mantida sem conectar à Internet pública. Eficiência os pacotes são entregues bem mais rápido através de uma rede de área local (local area network). Controle Os Perfis de Sistema dos clientes são armazenados no RHN Satellite local, e não nos Servidores centrais do Red Hat Network. Atualizações personalizadas cria um sistema de entrega de pacotes completamente automatizado para os pacotes personalizados de software necessários pelos sistemas cliente, assim como para os pacotes da Red Hat. Canais personalizados permitem o controle detalhado da entrega de pacotes personalizados. Controle de acesso os administradores de sistemas podem ser restritos a acessar somente aqueles sistemas sob suas responsabilidades de manutenção. Administração da largura de banda a largura de banda usada entre os clientes e o RHN Satellite é controlada pela empresa na rede de área local; os clientes do RHN Satellite não precisam competir com outros clientes acessando os servidores centrais de arquivos do Red Hat Network. Escalabilidade o RHN Satellite pode supervisionar os servidores de uma empresa inteira, se combinado ao RHN Proxy Server Termos mais Usados Antes de entender o RHN Satellite, é importante se familiarizar com os seguintes termos do Red Hat Network: Channel (Canal) Um canal é uma lista de pacotes de software. Há dois tipos de canais: canais base e canais filho. Um base channel (canal base) consiste de uma lista de pacotes baseados numa arquitetura e versão específicas da Red Hat. Um child channel (canal filho) é um canal associado a um canal base, porém com pacotes extras. Organization Administrator Um Organization Administrator é uma função de usuário com o nível de controle mais alto sobre a conta da empresa no Red Hat Network. Os membros com esta função podem adicionar outros usuários, sistemas e grupos de sistemas à empresa, assim como removêlos. Uma empresa deve ter, no mínimo, um Organization Administrator no Red Hat Network. Administrador de Canal Um Administrador de Canal é uma função de usuário com acesso completo às capacidades de administração do canal. Os usuários com esta função são capazes de criar canais, atribuir pacotes a canais, clonar canais e apagá-los. Esta função pode ser atribuída por um Organization Administrator através da aba Users (Usuários) no site do RHN. Certificate Authority Uma autoridade certificada distribui assinaturas digitais à usuários como parte da infraestrutura de chave pública para autenticação criptografada e comunicação. Red Hat Update Agent O Red Hat Update Agent é a aplicação cliente do Red Hat Network que permite aos usuários obter e instalar pacotes novos ou atualizados para o sistema cliente no qual a aplicação é executada. Para os usuários Red Hat Enterprise Linux 5 o comando yum para o Red Hat Enterprise Linux 4 ou versões anteriores, use o up2date Traceback Um traceback é uma descrição detalhada de "o quê houve de errado"; útil para a resolução de problemas (troubleshooting) do RHN Satellite. Os tracebacks são automaticamente gerados quando um erro crítico ocorre e são enviados ao(s) indivíduo(s) designado(s) no arquivo de configuração do RHN Satellite. Para uma explicação mais detalhada destes termos, consulte o Guia de Referência do Red Hat Network. 5

9 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação 1.4. Como Funciona O RHN Satellite consiste dos seguintes componentes: Database (Banco de Dados) Para o Stand-Alone Database, este pode ser o banco de dados existente na empresa ou, de preferência, uma máquina separada. O RHN Satellite suporta o Banco de Dados da Oracle 10g Versão 2, Edições Standard ou Enterprise. Para o Embedded Database, o banco de dados vem integrado com o RHN Satellite e é instalado na mesma máquina que o Satellite durante o processo de instalação. RHN Satellite a "lógica de negócios" central e o ponto de entrada para o Red Hat Update Agent rodando nos sistemas cliente. O RHN Satellite também inclui um Servidor HTTP Apache (servindo pedidos XML-RPC). RHN Satellite Web interface (Interface Web do RHN Satellite) interface de administração avançada do sistema, grupo de sistemas, usuários e canais. RPM Repository (Repositório RPM) repositório de pacotes RPM da Red Hat e pacotes RPM personalizados identificados pela organização. Ferramentas de Administração: Ferramentas de sincronização do banco de dados e do sistema de arquivos Ferramentas de importação de RPMs Ferramentas de manutenção de canais (baseadas na Web) Ferramentas de administração de erratas (baseadas na Web) Ferramentas de administração dos usuários (baseadas na Web) Ferramentas de sistemas cliente e de agrupamento de sistemas (baseadas na Web) Red Hat Update Agent nos sistemas cliente O Red Hat Update Agent deve ser reconfigurado nos sistemas cliente para obter as atualizações do RHN Satellite interno da empresa, ao invés dos Servidores centrais do Red Hat Network. Após esta reconfiguração única, os sistemas cliente podem obter as atualizações localmente usando o Red Hat Update Agent, ou então os administradores de sistemas podem agendar ações através do site do RHN Satellite. Importante A Red Hat recomenda que os clientes conectados ao RHN Satellite tenham a última atualização do Red Hat Enterprise Linux para garantir a conectividade apropriada. Quando um cliente solicita atualizações, o RHN Satellite interno da empresa questiona seu banco de dados, autentica o sistema cliente, identifica os pacotes atualizados disponíveis para o sistema cliente e envia os RPMs solicitados de volta ao sistema cliente. Dependendo das preferências do cliente, o pacote também pode ser instalado. Se os pacotes forem instalados, o sistema cliente envia um perfil de pacotes atualizados para o banco de dados no RHN Satellite. Estes pacotes são então removidos da lista de pacotes desatualizados para o cliente. A empresa pode configurar o site do RHN Satellite para ser acessível somente pela rede da área local (LAN) ou por ambos, pela rede da área local e pela Internet. A versão do Satellite do site do RHN permite o controle total sobre sistemas cliente, grupos de sistemas e usuários. As ferramentas de administração do RHN Satellite são usadas para sincronizar o banco de dados do RHN Satellite e o repositório de pacotes do Red Hat Network. A ferramenta de importação do RHN Satellite permite ao administrador de sistemas incluir pacotes RPM personalizados no repositório de pacotes. O RHN Satellite pode ser usado em conjunto com o RHN Proxy Server a fim de prover uma implementação distribuída e completa do Red Hat Network para a empresa. Por exemplo: uma empresa pode manter apenas um RHN Satellite num local seguro. Os sistemas da Red Hat podem conectar ao RHN Satellite através do acesso pela rede local. Outros escritórios remotos podem manter instalações do RHN Proxy Server que conectam ao RHN Satellite. As diferentes localidades de uma empresa devem estar conectadas por redes, mas pode ser uma rede privada; não é necessária uma conexão à Internet para nenhum dos sistemas. Consulte o RHN Proxy Server Installation Guide para mais informações. Figura 1.1. Usando RHN Satellite e RHN Proxy Server Juntos 1.5. Resumo dos Passos Implementar um RHN Satellite totalmente funcional requer mais do que instalar software e um banco de dados. Os sistemas cliente devem ser configurados para usar o Satellite. Os pacotes e canais personalizados devem ser criados para o uso mais eficiente. Como estas tarefas se estendem além da instalação básica, são abrangidas em detalhes em outros guias, assim como neste Guia de Instalação do RHN Satellite. Para acessar a lista completa dos documentos técnicos necessários, consulte o Capítulo 2, Requisitos. Por este motivo, esta seção procura oferecer uma lista definitiva de todos os passos necessários e recomendados, desde a avaliação ao emprego de pacotes personalizados. Estas tarefas devem ocorrer mais ou menos nesta ordem: 1. Após uma avaliação, você deve contatar seu representante de vendas da Red Hat para adquirir o RHN Satellite. 2. Seu contato na Red Hat envia um Certificado de Serviços RHN (RHN Entitlement Certificate) via Seu contato na Red Hat cria uma conta com o serviço Satellite no site do RHN e envia as 6

10 Capítulo 1. Introdução informações de autenticação (login) a você. 4. Autentique-se no site do RHN (rhn.redhat.com) e baixe as ISOs da distribuição para o Red Hat Enterprise Linux AS 4 ou RHEL; 5 e para o RHN Satellite 5.4. Estas podem ser encontradas na aba Downloads das respectivas páginas Channel Details (Detalhes do Canal). Consulte o Guia de Referência do RHN para mais instruções. 5. Enquanto estiver logado no site do RHN, baixe as ISOs Channel Content (Conteúdo de Canal) a serem servidas por seu Satellite, também disponíveis na aba Downloads da página Channel Details de seu Satellite. Estas ISOs de Conteúdo do Canal diferem das ISOs da distribuição previamente mencionadas, pois contêm os metadados necessários para análise e distribuição de pacotes pelo Satellite. 6. Se for instalar um Stand-Alone Database, prepare a instância de seu banco de dados usando a fórmula provida no Capítulo 2, Requisitos. 7. Instale o Red Hat Enterprise Linux e então o RHN Satellite na máquina do Satellite. 8. Crie sua primeira conta de usuário no Satellite abrindo o nome da máquina do Satellite num navegador e depois clicando em Create Account (Criar Conta). Esta será a conta do Administrador do Satellite (também referido como Organization Administrator). 9. Use o RHN Satellite Synchronization Tool para importar os canais e pacotes associados para o Satellite. 10. Registre uma máquina representativa para cada tipo de distribuição ou canal (Red Hat Enterprise Linux 4 ou 5), no Satellite. 11. Copie (usando scp) os arquivos de configuração rhn_register e up2date do diretório /etc/sysconfig/rhn/ de cada máquina ao diretório /pub/ do Satellite. O rhn-orgtrusted-ssl-cert-*.noarch.rpm já estará ali. 12. Faça o download dos arquivos de configuração e do rhn-org-trusted-ssl-cert- *.noarch.rpm e instale-os pelo Satellite nos sistemas cliente remanescentes do mesmo tipo de distribuição. Repita este e o passo anterior até que todos os tipos de distribuição estejam completos. 13. Através do site do Satellite, crie uma Chave de Ativação (Activation Key) para cada distribuição, alinhada ao canal base apropriado. Neste ponto, os grupos de sistemas e canais filho também podem ser pré-definidos. 14. Execute a Chave de Ativação na linha de comando (rhnreg_ks) para cada sistema cliente. Note que este passo pode ser incluso num script para registrar e reconfigurar todos os sistemas cliente remanescentes de uma distribuição de uma só vez. 15. Registre todos os nomes de usuário, senhas e outras informações de autenticação e armazeneas em locais seguros diversos. 16. Agora que o Satellite está povoado com todos os canais e pacotes padrão da Red Hat e todos os clientes estão conectados a este, você pode começar a criar e servir canais e pacotes personalizados. Uma vez criados os RPMs personalizados, você pode importá-los ao Satellite usando o RHN Push, e adicionar canais personalizados para armazená-los através do site do Satellite. Consulte o RHN Channel Management Guide para mais detalhes Atualizações Para atualizar um Satellite a partir de uma versão anterior, conclua os seguintes ítens: Satellite Certificate Satellite Upgrade Documentation Package (rhn-upgrade) Nova Instalação ISO Satellite Certificate Para obter um certificado do Satellite, visite o suporte da Red Hat em Satellite Upgrade Documentation Package (rhn-upgrade) Para instalar o pacote rhn-upgrade, certifique-se de que o satellite está registrado no RHN e no Red Hat Network Satellite Channel, e depois utilize o comando yum para instalar o pacote rhn-upgrade com o seguinte comando (no Red Hat Enterprise Linux 5 ou versões posteriores): yum install rhn-upgrade Para os usuários do Red Hat Enterprise Linux 4, execute o seguinte comando: up2date rh-upgrade Você também poderá baixar o pacote diretamente do Red Hat Network seguindo os seguintes passos: 1. Autentique-se na interface da Web RHN Hosted em https://rhn.redhat.com/. 2. Clique na aba Channels. 3. Sob o Filtrar por Canal de Produto selecione Red Hat Network Products, depois sua versão atual do RHN Satellite, e finalmente sua arquitetura do servidor do Satellite a partir dos menus suspensos. 4. Pressione o botão Filtrar 5. Clique para expandir a árvore do Red Hat Enterprise Linux para sua versão do sistema operacional base. 6. Clique no link na coluna Architecture, correspondente ao Red Hat Network Satellite. 7. Clique na sub-aba de Pacotes 8. Na caixa de texto Filtrar por Pacotes, digite rhn-upgrade e clique em Ir. 9. Clique no lançamento do pacote mais recente do rhn-upgrade para a versão do Satellite para o qual você está atualizando. 10. Clique no link Baixar Pacote 11. Copiar o pacote para o servidor do Satellite. 12. No servidor do Satellite execute o seguinte comando: rpm -Uvh rhn-upgrade-version.rpm Nova Instalação ISO Este ISO pode ser baixado realizando os seguintes passos: 1. Autentique-se no RHN 2. Clique no Software Downloads no lado esquerdo da tela. 3. Vá até a versão dp Red Hat Enterprise Linux que esteja usando atualmente 4. Clique na última versão do RHN Satellite 5. Depois escolha se você quer a versão embutida do Oracle Database ISO ou a versão não embutida. Depois que seguir todos estes passos, consulte as instruções para realizar a atualização do Satellite 7

11 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação dentro do arquivo /etc/sysconfig/rhn/satellite-upgrade/readme no pacote rhn-upgrade. Importante Se você realizar uma atualização a partir do RHN Satellite 5.2 ou anterior ao RHN Satellite 5.3 ou mais recente, esteja ciente de que os arquivos do kickstart criados nas versões anteriores precisam ser atualizados para funcionar em seu Satellite atualizado. Por exemplo, se seu arquivo do kickstart RHN Satellite 5.2 apontava para a seguinte URL: Você precisa mudar a URL para o seguinte, depois de atualizar para o RHN Satellite 5.3 ou mais recente. 8

12 Capítulo 2. Requisitos Capítulo 2. Requisitos Estes requisitos devem ser atendidos antes da instalação Requisitos de Software Para efetuar uma instalação, são necessários os seguintes componentes de software: Sistema operacional base RHN Satellite é suportado pelo Red Hat Enterprise Linux 5. O sistema operacional pode ser instalado a partir do disco, imagem ISO local, kickstart, ou qualquer outro método suportado pelas instalações do Red Hat. Red Hat Enterprise Linux deve fornecer grupo de sem outras modificações do conjunto de pacote, e sem configurações de terceiros ou software que não seja diretamente necessário para a operação do servidor. Esta restrição inclui segurança avançada ou outro software que não seja Red Hat de segurança. Caso tais softwares sejam necessários em sua infraestrutura, você deve instalar primeiro e verificar um Satellite com total funcionamento primeiro, e depois fazer o backup do sistema, antes de adicionar qualquer software que não seja Red Hat. Ao instalar um novo RHN Satellite, recomendamos que a atualização mais recentemente suportada para o Red Hat Enterprise Linux seja instalada. O Satellite pode ser instalado no Red Hat Enterprise Linux 5 em qualquer ambiente virtualizado suportado pela Red Hat, incluindo o Xen, KVM e VMware. Note que para implementação de produções, recomendamos que você implemente o RHN Satellite como aplicativo único sendo executado no hardware físico adjacente para evitar problemas de contenção. Da mesma forma, lembre-se de que o suporte funcional para ambientes virtualizados nem sempre iguala o desempenho da execução no hardware físico, portanto você precisa considerar cuidadosamente seu ambiente virtualizado de escolha e qualquer diretrizes de ajuste recomendadas. Nota Cada produto RHN Satellite inclui uma instância suportada do Red Hat Enterprise Linux Server. O RHN Satellite deve ser instalado em uma instalação nova do Enterprise Linux onde o RHN Satellite é o único aplicativo e serviço fornecido pelo SO. O uso do SO Red Hat Enterprise Linux incluso com o RHN Satellite para executar outros daemons, aplicativos, ou serviços dentro de seu ambiente, não é suportado. RHN Satellite suporta a política em alvo do SELinux nos modos enforcing ou permissive no Red Hat Enterprise Linux 5. O SELinux é um conjunto de políticas de software seguras que implementam o controle de acesso obrigatório nored Hat Enterprise Linux e outros sistemas operacionais. O SELinux é ativado por padrão no Red Hat Enterprise Linux, e agora usuários podem ter o SELinux nos modos enforcing ou permissive com a conjunto de políticas targeted configurada durante a instalação no Proxy ou Satellite. Disco ou ISO de instalação do Satellite estes contêm o RHN Satellite Installation Program (Programa de Instalação do RHN Satellite). Todos os pacotes requisitados para suportar o programa são instalados automaticamente, e não necessitam de intervenção do usuário. Nota Pacotes adicionais além são necessários para instalar o Red Hat Satellite. O Instalador do Satellite irá requerer que você instale os pacotes listados ou perguntará se você quer que seja feito o download dos arquivos do RHN. Se seus sistema não for registrado no RHN, você precisa ter a mídia de instalação do Red Hat Enterprise Linux disponível durante o processo de instalação do Satellite para instalar estes pacotes adicionais de acordo com o necessário. Os arquivos necessários para a instalação do Satellite estão listadas no arquivo rhelrpms localizado no diretório updates na imagem ISO de instalação do Satellite. Conteúdo do canal Todos os pacotes e dados de software exportados a todos os canais Red Hat com serviços. Este conteúdo pode ser carregado diretamente no Satellite após a instalação usando a RHN Satellite Synchronization Tool, ou obtido através de seu representante Red Hat caso a sincronização não seja possível, como ocorre num ambiente desconectado. Ao instalar o Red Hat Enterprise Linux 5 ou versões posteriores a esta, a partir do CD ou da imagem ISO, não é necessário selecionar quaisquer grupos de pacotes, apenas a instalação base é necessária. Ao instalar outros sistemas operacionais através de kickstart, selecione o grupo de Base Requisitos de Hardware RHN Satellite suporta diversas arquiteturas de hardware. A tabela a seguir ilustra o suporte de arquitetura para o RHN Satellite no Red Hat Enterprise Linux 5. Red Hat Enterprise Linux 5. Tabela 2.1. Suporte de Arquitetura do RHN Satellite no Red Hat Enterprise Linux Versão RHEL x86 x86_64 s390 s390x RHEL 5 yes yes no yes Requisitos de Hardware x86 and x86_64 A tabela a seguir mostra a configuração de hardware recomendada e requerida na plataforma x86 e x86_64 para os dois tipos de RHN Satellite: 9

13 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Tabela 2.2. Requisitos de Hardware do Satellite Stand-Alone Database e Embedded Database Stand-Alone Database Necessário - processador Intel Core, 2.4GHz, 512K de cache ou equivalente Recomendado - processador Intel multi-core, 2.4GHz dual processor, 512K de cache ou equivalente Necessário - 2 GB de memória Recomendado - 8 GB de memória 5 GB de armazenamento para a instalação base do Red Hat Enterprise Linux Um mínimo de 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais filho e Base) no diretório /var/satellite/ configurável na instalação Recomendado - uma SAN externa para backups mais confiáveis Embedded Database Necessário - processador Intel Core, 2.4GHz, 512K de cache ou equivalente Recomendado - processador Intel multi-core, 2.4GHz dual processor, 512K de cache ou equivalente Necessário - 2 GB de memória Altamente recomendado - 8 GB de memória 5 GB de armazenamento para a instalação base do Red Hat Enterprise Linux Um mínimo de 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais filho e Base) no diretório /var/satellite/ configurável na instalação Recomendado - uma SAN externa para backups mais confiáveis 12 GB de armazenamento para o repositório do banco de dados na partição /rhnsat (somente armazenamento local) Altamente recomendado- um drive SCSI conectado a um RAID nível 5 Partição separada (ou melhor, um conjunto separado de discos físicos) para armazenar os backups. Este pode ser qualquer diretório especificável na hora do backup. Além do espaço necessário para a instalação do Red Hat Enterprise Linux e /var/satellite/, você também precisa de espaço para arquivos de cache gerados ao utilizar o Sateliite, o qual é regenerado, de acordo com a necessidade. Estes arquivos de cache são armazenados dentro do /var/cache/rhn, e as necessidades de armazenamento deste diretório irão variar muito dependendo dos seguintes fatores: quantos canais você sincroniza ou importa do RHN ou despejos do Channel quantos pacotes padronizados e canais você possui Se você está ou não usando o Inter-Satellite Sync Como um guia, forneça ao menos 10GB de espaço para o /var/cache/rhn/ em um servidor de Satellite. Para implementações muito grandes do Satellite com diversos canais, pacotes e usando o Inter Satellite Sync, seu uso pode crescer até 100 GB de espaço para arquivos de cache no /var/cache/rhn. A seguinte configuração de hardware é necessária para o Stand-Alone Database: Dois processadores 2 GB de memória Veja a Seção 2.3, Requisitos do Banco de Dados para instruções sobre a estimativa do espaço de tabela (tablespace) do banco de dados e configuração das variáveis de seu ambiente. Tenha em mente que a freqüência na qual os sistemas cliente conectam ao Satellite é diretamente relacionada à carga no Apache Web server e no banco de dados. Reduzir o intervalo padrão de quatro horas (ou 240 minutos), conforme configurado no arquivo /etc/sysconfig/rhn/rhnsd, nos sistemas cliente, aumenta significativamente a carga nestes componentes Requisitos de Hardware s/390 Para a plataforma mainframe s/390, a tabela a seguir mostra os requerimentos e configuraçõeos recomendadas para ambos bancos de dados standalone e embutidos. Tabela 2.3. Requisitos de Hardware do Satellite Stand-Alone Database e Embedded Database para a Plataforma s/390 Stand-Alone Database Necessário - 1 IFL, tanto em configuração LPAR ou compartilhado através do z/vm Necessário: 2+ IFLs no z9 ou mais recentes, 1+ IFL no z10 Necessário - 2 GB de armazenamento (memória) Recomendado - 8 GB de memória Necessário - 1 GB swap no ECKD DASD Recomendado- 512 MB swap no VDISK + 1 GB swap no ECKD DASD Requerido - 1xMod3 ECKD DASD ou 2 GB FCP SCSI LUN para instalações de SO Recomendado - 1xMod9 ECKD DASD ou 2 GB multipathed FCP SCSI LUN para instalação de Red Hat Enterprise Linux Um mínimo de 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais filho e Base) no diretório /var/satellite/ configurável na instalação Recomendado: z/vm 5.3 ou posteriores Recomendado: VSWITCH ou Hipersocket LAN para conexões de alta velocidade para convidados [a] z/vm requerido para kickstart/provisionamento de convidados. [a] Embedded Database Necessário - 1 IFL, tanto em configuração LPAR ou compartilhado através do z/vm Necessário: 2+ IFLs no z9 ou mais recentes, 1+ IFL no z10 Necessário - 2 GB de armazenamento (memória) Recomendado - 8 GB de memória Necessário - 1 GB swap no ECKD DASD Recomendado- 512 MB swap no VDISK + 1 GB swap no ECKD DASD Requerido - 1xMod3 ECKD DASD ou 2 GB FCP SCSI LUN para instalações de SO Recomendado - 1xMod9 ECKD DASD ou 2 GB multipathed FCP SCSI LUN para instalação de Red Hat Enterprise Linux 12 GB de espaço de disco estimado para banco de dados embutidos Um mínimo de 30 GB de armazenamento por canal de software (incluindo os canais filho e Base) no diretório /var/satellite/ configurável na instalação Recomendado - z/vm 5.3 ou posteriores Recomendado: VSWITCH ou Hipersocket LAN para conexões de alta velocidade para convidados Requerimentos Adicionais Os requisitos adicionais de hardware incluem: O Stand-Alone Database não pode rodar no mesmo servidor que o RHN Satellite. O repositório de pacotes pode ser qualquer dispositivo de grande armazenamento, fácil e seguramente acessado por outros componentes. Os requisitos de espaço dependem do número de 10

14 Capítulo 2. Requisitos pacotes que será armazenado. Os canais padrão da Red Hat contêm aproximadamente 3 GB cada para pacotes, e este tamanho aumenta a cada sincronização. Os clientes também devem pensar nos requisitos de espaço dos pacotes em seus próprios canais privados. Independente da solução de armazenamento escolhida pelo cliente, seu ponto de montagem pode ser definido durante o processo de instalação. Se você está instalando o RHN Satellite com Embedded Database, pule para a Seção 2.4, Requisitos Adicionais Requisitos do Banco de Dados Esta seção se aplica somente ao RHN Satellite com Stand-Alone Database, já que os requisitos do Embedded Database estão inclusos nos requisitos de hardware da máquina do Satellite. A Red Hat suporta as instalações do RHN Satellite em conjunto com o Banco de Dados do Oracle 10g Versão 2. Edições Standard ou Enterprise, ou Oracle 11g. O Stand-Alone Database não pode rodar no mesmo servidor que o RHN Satellite. Recomendamos um espaço único de tabela de 6 GB; é mais que suficiente para a maioria das instalações. É possível para muitos clientes trabalhar com um espaço de tabela menor. Um administrador de banco de dados Oracle (DBA) experiente será necessário para avaliar as questões de tamanho. A seguinte fórmula deve ser usada para determinar o tamanho necessário para seu banco de dados: 192 KB por sistema cliente 64 MB por canal Por exemplo: um RHN Satellite contendo 10 canais servindo sistemas precisaria de 1.92 GB para seus clientes e 640 MB para seus canais. Se for estabelecer canais personalizados para testar e armazenar os pacotes, estes devem ser inclusos na fórmula. Tenha em mente: as necessidades de armazenamento do banco de dados podem aumentar rapidamente, dependendo da variação dos fatores seguintes: O número de pacotes públicos da Red Hat importados (geralmente 5000) O número de pacotes privados a serem administrados (geralmente 500) O número de sistemas a serem administrados (geralmente 1000) O número de pacotes normalmente instalados num sistema (geralmente 500) Você deve ser generoso em suas estimativas do tamanho do banco de dados, mas também precisa considerar que o tamanho afeta o tempo para conduzir backups e adiciona carga a outros recursos do sistema. Se o banco de dados for compartilhado, seu hardware e espaço são inteiramente dependentes dos outros recursos que o utilizam. Além disso, o tamanho do bloco deve ser de no mínimo 8 KB para RHN Satellite para instalar apropriadamente. O banco de dados Oracle deve ter um usuário atribuído ao RHN Satellite com acesso DDL e DML total para seu espaço de tabela padrão. O usuário precisa de uma conexão padrão para o banco de dados no momento da instalação. Os níveis de acesso precisos requeridos pelo usuário da Oracle são os que se seguem: ALTER SESSION (alterar sessão) CREATE SEQUENCE (criar seqüência) CREATE SYNONYM (criar sinônimo) CREATE TABLE (criar tabela) CREATE VIEW (criar visualização) CREATE PROCEDURE (criar procedimento) CREATE TRIGGER (criar gatilho) CREATE TYPE (criar tipo) CREATE SESSION (criar sessão) Os requisitos adicionais do banco de dados incluem: Security Identifier (Identificador de Segurança, SID) Listener Port (Porta de Escuta) Username (Nome de usuário) Conjunto de caracteres UTF-8 Duas recomendações sugeridas para o espaço de tabela padrão do usuário, incluem: Uniform Extent Size (Tamanho de Extensão Uniforme) Auto Segment Space Management (Auto-Segmentar Administração de Espaço) Nota Assegure-se de que o conjunto NLS/charset está ajustado para "UTF8" quando estiver usando um banco de dados externo, não o 'AL32UTF8' ou outros charsets. O uso de outros charsets pode levar a problemas mais tarde. O layout do disco na máquina do banco de dados é independente do RHN Satellite e de responsabilidade do cliente Requisitos Adicionais Os seguintes requisitos adicionais devem ser atendidos antes da instalação do RHN Satellite: Acesso Completo Os sistemas cliente precisam de acesso de rede completo aos serviços e portas da solução do RHN Satellite. Regras do Firewall O RHN absolutamente recomenda proteger o RHN Satellite da Internet através de uma firewall. Entretanto, várias portas TCP devem ser abertas no Satellite, dependendo da sua implementação do RHN Satellite: 11

15 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Tabela 2.4. Portas a serem abertas no Satellite Porta Direção Motivo 67 Entrada Abra esta porta para configurar o sistema Satellite como um servidor do DHCP para sistemas que requerem endereços IP. 69 Entrada Abra esta porta para configurar o Satellite como um servidor PXE e permitir uma instalação e re-instalação dos sistemas ativados do PXE-boot. 80 Outbound O Satellite utiliza esta porta para alcançar o RHN 80 Entrada Solicitações de WebUI e clientes são recebidas através de http ou https 443 Entrada Solicitações de WebUI e clientes são recebidas através de http ou https 443 Outbound RHN Satellite usa esta porta para alcançar o RHN [a] (a menos que esteja executando um modo desconectado para o Satellite) 4545 Inbound/Outbound O RHN Satellite Monitoring estabelece conexões ao rhnmd rodando em sistemas clientes se o Monitoring está habilitado e detecções estão configuradas para sistemas registrados Entrada Se você planeja habilitar o envio (push) de ações a sistemas clientes 5269 Inbound/Outbound Se você habilitar o envio (push) de ações a um RHN Proxy Server [a] a lista do RHN de hosts como se segue: rhn.redhat.com, xmlrpc.rhn.redhat.com, satellite.rhn.redhat.com, contentxmlrpc.rhn.redhat.com, content-web.rhn.redhat.com, e content-satellite.rhn.redhat.com No te q ue a Red Hat não fo rnece end ereço IP estático p ara o RHN, p o is o IP está sujeito à mud anças. Se vo cê q uiser desabilitar o conteúdo de aviso de local, reveja o artigo Red Hat KnowledgeBase na seguinte URL: http ://kb ase.red hat.co m/faq /d o cs/do C [a] Horas Sincronizadas nos Sistemas A questão da hora é bastante sensível ao conectar a um servidor Web rodando SSL (Secure Sockets Layer); é imprescindível que as configurações da hora nos clientes e servidor estejam próximas, para que o certificado SSL não expire antes ou durante o uso. Por este motivo, a Red Hat requer que o Satellite e todos os sistemas cliente usem o Network Time Protocol (NTP). Isto também se aplica à máquina separada do banco de dados no RHN Satellite com Stand-Alone Database, que também deve ter seu fuso horário configurado igual ao do Satellite. Configurando o Idioma do Sistema na Localização Você deve ajustar adequadamente a codificação UTF-8 para seu idioma e localização de seu sistema RHN Satellite via arquivo /etc/sysconfig/i18n. A configuração de LANG no arquivo, deve ser feita no seguinte formato: LANG="[language_TERRITORY].UTF-8" The language and TERRITORY are entered as two-letter codes. For example if your language is English and your locale is the United States, you set your LANG setting to en_us.utf-8. Nome de Domínio Totalmente Qualificado (FQDN) O sistema no qual o RHN Satellite será instalado deve resolver seu próprio FQDN apropriadamente. Se não for o caso, os cookies não funcionarão corretamente no site. Nota É importante que o nome de host do Satellite não contenha letras maiúsculas. Um nome de host que inclua letras maiúsculas pode fazer com que o jabberd falhe. Caso, em algum momento, você precisar modificar seu hostname do Satellite, consulte o Seção 8.7, Modificando o Hostname do Satellite. Serviço de Nome de Domínio (DNS) em Funcionamento Para o nome de domínio do RHN Satellite ser resolvido por seus clientes, estes e o próprio RHN Satellite devem estar todos ligados a um servidor DNS no ambiente do cliente. Um Certificado de Serviços O cliente receberá um Certificado de Serviços, através de um do representante de vendas, explicando os serviços providos pela Red Hat através do RHN Satellite. Este certificado será necessário durante o processo de instalação. Caso você não tenha um Certificado de Serviços (Entitlement Certificate) durante a instalação, entre em contato com a Red Hat Global Support Services em: https://www.redhat.com/apps/support/ Uma Conta do Red Hat Network Os clientes que conectam aos servidores centrais do Red Hat Network para receber atualizações incrementais precisam de uma conta externa do Red Hat Network. Esta conta deve ser configurada no momento da aquisição junto ao representante de vendas. Atenção Não subscreva seu RHN Satellite a nenhum dos seguintes canais filho disponíveis no RHN Hosted: Red Hat Developer Suite Red Hat Application Server Red Hat Extras Subscrever a estes canais e atualizar o seu Satellite (por exemplo, com o yum no Red Hat Enterprise Linux 5 ou 5 ou up2date em versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux) poderá instalar versões mais novas e incompatíveis de componentes de software críticos, causando a falha do Satellite. Backups das Informações de Autenticação (Login) É imprescindível que os clientes mantenham o registro de todas as informações principais de autenticação. Para o RHN Satellite, estas incluem nomes de usuários e senhas para a conta do Organization Administrator no rhn.redhat.com, a conta do administrador principal no próprio Satellite, a geração do certificado SSL e a conexão ao banco de dados (que também requer um SID ou net service name). A Red Hat recomenda copiar estas informações em dois disquetes separados, imprimí-las em papel e armazená-las num cofre à prova de incêndio. Além destes requisitos, é recomendado que o RHN Satellite seja configurado da seguinte maneira: 12

16 Capítulo 2. Requisitos A solução RHN Satellite inteira deve ser protegida por um firewall, se o Satellite acessa ou é acessado via Internet. Não é necessária uma conexão à Internet para os RHN Satellites rodarem em ambientes completamente desconexos. Esta funcionalidade usa Channel Content ISOs (ISOs de Conteúdo de Canal) que podem ser baixadas num sistema separado para sincronizar o Satellite com os servidores centrais do Red Hat Network. Todos os outros RHN Satellites devem ser sincronizados diretamente pela Internet. Nota Se você estiver rodando um Satellite desconectado, que não esteja registrado no RHN Hosted, o programa de instalação irá anotar e retornar uma lista de todos os pacotes adicionais que estejam faltando e que sejam necessários além para ser instalado, e depois o programa de instalação será fechado. Isto permite que você instale estes pacotes. Você pode querer usar a imagem ISO de instalação ou o DVD para criar um repositório para estes pacotes adicionais, e depois re-executar o instalador do Satellite. Todas as portas desnecessárias devem contar com a proteção do firewall. Sistemas cliente conectam ao RHN Satellite através das portas 80, 443, e 4545 (caso o Monitoring esteja habilitado). Além disso, se você planeja habilitar o envio de ações do Satellite aos sistemas cliente, conforme descrito na Seção 8.11, Ativando Push para Clientes, você deve permitir conexões de entrada na porta Por último, se o Satellite também executar o envio (push) a um RHN Proxy Server, você também deve permitir conexões de entrada na porta Nenhum componente de sistema deve estar direta e publicamente disponível. Nenhum usuário além do administrador de sistemas deve ter acesso shell a estas máquinas. Todos os serviços desnecessários devem ser desabilitados usando ntsysv ou chkconfig. O serviço httpd deve ser habilitado. Se o Satellite serve sistemas com Monitoring e você deseja receber as notificações de alerta por e- mail, deve configurar o sendmail para acomodar os s de entrada, conforme descrito na Seção 4.5, Configuração do Sendmail. Finalmente, você deve ter a seguinte documentação técnica em mãos para usar aproximadamente nesta ordem: 1. Guia de Instalação do RHN Satellite Este guia, que você lê no momento, traz os passos essenciais, necessários para configurar e rodar um RHN Satellite. 2. The RHN Client Configuration Guide (Guia de Configuração do Cliente RHN) Este guia explica como configurar os sistemas a serem servidos por um RHN Proxy Server ou RHN Satellite. (Com isto, provavelmente será necessário consultar o Guia de Referência do RHN, que abrange os passos para registrar e atualizar os sistemas.) 3. The RHN Channel Management Guide (Guia de Administração de Canais do RHN) Este guia identifica detalhadamente os métodos recomendados para criar pacotes personalizados, criar canais personalizados e administrar Erratas privadas. 4. Guia de Referência do RHN Este guia descreve como criar contas no RHN, registrar e atualizar sistemas e usar o site do RHN no seu potencial máximo. Provavelmente, será útil ao longo do processo de instalação e configuração. 13

17 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Capítulo 3. Exemplos de Topologias O RHN Satellite pode ser configurado de diversas maneiras. Selecione um método dependendo dos seguintes fatores: Número total de sistemas cliente a serem servidos pelo RHN Satellite. Número máximo previsto de clientes conectando ao RHN Satellite concomitantemente. Número de pacotes e canais personalizados a serem servidos pelo RHN Satellite. Número de RHN Satellites usados no ambiente do cliente. Número de RHN Proxy Servers usados no ambiente do cliente. O restante deste capítulo descreve as configurações possíveis e explica seus benefícios Topologia com Um Único Satellite A configuração mais simples é usar um único RHN Satellite para servir sua rede inteira. Esta configuração é indicada para servir um grupo de clientes e rede de tamanho médio. A desvantagem de usar um único RHN Satellite é o comprometimento do desempenho devido o crescimento do número de clientes requisitando pacotes. Figura 3.1. Topologia com Um Único Satellite 3.2. Topologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente Para redes muito grandes, pode ser necessário um método mais distribuído, como uma configuração de múltiplos RHN Satellites dispostos horizontalmente e balanceamento da carga de pedidos dos clientes. É possível sincronizar conteúdo entre RHN Satellites usando os comandos rhn-satelliteexporter e satellite-sync -m. Esta funcionalidade é discutida em detalhe na Seção 6.1.1, rhnsatellite-exporter. A manutenção adicional é a maior desvantagem desta estrutura horizontal. Figura 3.2. Topologia de Múltiplos Satellites Dispostos Horizontalmente 3.3. Topologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente Um método alternativo para balancear a carga é instalar RHN Proxy Servers abaixo de um RHN Satellite. Estes proxies conectam ao Satellite para obter RPMs do Red Hat Network e pacotes personalizados criados localmente. Essencialmente, os Proxies agem como clientes do Satellite. Esta configuração disposta verticalmente requer a criação de canais e RPMs somente no RHN Satellite. Dessa maneira, os Proxies herdam e então servem os pacotes a partir de uma localização central. Para mais detalhes, consulte o Guia de Gerenciamento de Canais do RHN (RHN Channel Management Guide). Da mesma forma, você deve criar os clientes dos certificados SSL dos Proxies do Satellite, enquanto também os configura para servirem os sistemas cliente. Este processo está descrito no Guia de Configuração de Clientes do RHN (RHN Client Configuration Guide). Figura 3.3. Topologia Satellite-Proxys Dispostos Verticalmente 14

18 Capítulo 4. Instalação Capítulo 4. Instalação Este capítulo descreve a instalação inicial do RHN Satellite, presumindo que os pré-requisitos listados no Capítulo 2, Requisitos foram atendidos. Porém, se você está atualizando para uma nova versão do RHN Satellite, contate seu representante Red Hat para assistí-lo Instalação Base O RHN Satellite é desenvolvido para rodar no sistema operacional Red Hat Enterprise Linux. Sendo assim, a primeira fase é instalar o sistema operacional base a partir do disco, imagem ISO ou kickstart. Durante e após a instalação do sistema operacional, certifique-se de: Alocar bastante espaço para as partições armazenando dados. A localidade padrão para os pacotes de canais é /var/satellite. Para o RHN Satellite com Embedded Database, lembre-se que os RPMs do banco de dados vão para a partição /opt, enquanto o próprio banco de dados é criado na /rhnsat/. Consulte a Seção 2.2, Requisitos de Hardware para especificações precisas. Ative o Network Time Protocol (NTP) no Satellite e no banco de dados separado, se houver, e selecione o fuso horário apropriado. Todos os sistemas cliente já devem estar rodando o daemon ntpd e configurados no fuso horário correto. Devido a potenciais complicações, é altamente recomendável montar a partição /home/ localmente Programa de Instalação do RHN Satellite: As instruções seguintes descrevem como rodar o Programa de Instalação do RHN Satellite: Importante Devido a potenciais complicações, é altamente recomendado montar a partição /home/ localmente. 1. Autentique-se na máquina como root. 2. Insira o CD RHN Satellite Server contendo os arquivos de instalação ou baixe a imagem ISO do site do RHN. 3. Se você estiver instalando a partir do CD, o Red Hat Enterprise Linux pode montar o CD automaticamente. Neste caso, o CD será montado no diretório /media/cdrom/. Se o Red Hat Enterprise Linux não montar o CD automaticamente, você pode fazê-lo manualmente no diretório /media/cdrom/ com o seguinte comando: mount /dev/cdrom /media/cdrom Se você instalar através de uma ISO, monte o arquivo no diretório contendo-a usando o comando: mount -o loop iso_filename /media/cdrom O restante das instruções assumem que o CD está montado em /media/cdrom/. 4. Certifique-se que o Certificado de Serviços RHN (RHN Entitlement Certificate) tenha sido copiado no sistema de arquivos do Satellite. Este pode ter qualquer nome e estar localizado em qualquer diretório. O programa de instalação questionará seu conteúdo e localidade. Além disso, certifiquese de que sua conta tenha os serviços necessários para conduzir a instalação. Por exemplo: um Satellite novo precisará de ambos, um serviço Management ou Provisioning para o Red Hat Enterprise Linux AS, e um direito a serviço RHN Satellite. Atenção Os usuários devem notar que o Programa de Instalação do RHN Satellite atualiza o kernel, assim como todos os pacotes necessários. 5. No diretório /media/cdrom/, digite o seguinte comando para iniciar o Programa de Instalação do RHN Satellite:./install.pl O script tem várias opções para assistir o seu processo de instalação. Para visualizar estas opções, digite o seguinte comando:./install.pl --help 6. O script roda uma verificação de pré-requisitos. Esta verificação garante que todos os prérequisitos do Capítulo 2, Requisitos sejam satisfeitos antes de continuar com a instalação. * Starting the Red Hat Network Satellite installer. * Performing pre-install checks. * Pre-install checks complete. Beginning installation. 7. Na linha de comando, entre o endereço de para o qual você gostaria que notificações do Satellite fossem enviadas. É uma boa idéia escolher um endereço de genérico ao invés de um individual, uma vez que pode haver uma grande quantidade de s.? Admin address? 8. O Satellite é então registrado com a sua conta do RHN Hosted, e todos os pacotes requisitados são instalados e atualizados. * RHN Registration * Installing updates. * Installing RHN packages. 9. A seguir, o Programa de Instalação do RHN Satellite baixa e instala a chave GPG do RHN, e configura o diretório /root/.gnupg/, se necessário. * Setting up environment and users ** GPG: Initializing GPG and importing RHN key. ** GPG: Creating /root/.gnupg directory 10. O próximo passo cria e povoa o banco de dados inicial, caso você tenha optado pelo RHN Satellite com Embedded Database. 15

19 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação * Setting up database. ** Database: Installing the embedded database (not the schema). ** Database: Shutting down the database first. ** Database: Installing the database: ** Database: This is a long process that is logged in: ** Database: /var/log/rhn/install_db.log *** Progress: #### 11. Uma vez que a instalação do banco de dados esteja completa, ou uma vez que a conexão ao banco de dados esteja estabelecida, o Satellite está configurado. * Setting up environment and users. 12. Para ativar o Satellite, você deve disponibilizar ao mesmo a localização do seu certificado Satellite. * Activating Satellite. Where is your satellite certificate file? /root/example.cert 13. O próximo passo é criar um certificado CA para o Satellite. Para fazer isto, você deve responder algumas perguntas. Certificado CA (CA Certificate) Entre com uma senha para o certificado. Empresa (Organization) Entre com o nome da sua empresa Endereço de ( Address) Forneça um endereço de a ser associado com este certificado - por exemplo, o e- mail do administrador fornecido nos passos acima. Cidade (City) Entre com o nome da cidade onde o Satellite reside. País (Country) Entre com o país onde o Satellite reside. O código do país deve conter exatamente duas letras, caso contrário a criação do certificado falhará. 14. Uma vez que o certificado CA é gerado, o Programa de Instalação do RHN Satellite executa a configuração final e reinicia os serviços associados. * Final configuration. * Restarting services. Installation complete. Visit https://your-satellite.example.com to create the satellite administrator account. 15. Siga as instruções na tela e visite o FQDN do seu Satellite através de um browser. Crie a conta de administrador do Satellite - também chamada de conta do Organization Administrator - e então clique no botão Create Login (Criar Login) para passar para a próxima tela, Your RHN (Seu RHN). Figura 4.1. Criação da Conta do Administrador 16. Uma caixa de texto azul será exibida no topo da tela, indicando que você agora pode executar uma configuração personalizada do comportamento do Satellite. Para fazê-lo, clique no texto clicking here no final. Figura 4.2. Solicitação de Configuração Final 17. A página Satellite Configuration - General Configuration (Configuração do Satellite - Configuração Geral) permite que você altere as configurações mais básicas do Satellite, tais como o endereço de do administrador, e se o Monitoring está habilitado ou não. 16

20 Capítulo 4. Instalação Figura 4.3. Configuração Geral 18. A página RHN Satellite Configuration - Monitoring (Configuração do RHN Satellite - Monitoring) permite que você configure os aspectos de monitoramento deste Satellite. O servidor de mensagens e o domínio principal locais são usados para enviar mensagens de notificações de monitoramento para o administrador. Isto é necessário apenas se você espera receber mensagens de notificações de alerta geradas por eventos de detecção. Neste caso, forneça o servidor de (exchanger) e domínio a serem usados. Note que o sendmail deve estar configurado para lidar com o redirecionamento de notificações por e- mail. Consulte a Seção 4.5, Configuração do Sendmail para instruções. Quando terminar, clique em Continue (Continuar). A página RHN Registration (Registro do RHN) aparecerá. Figura 4.4. Monitoring 19. A página RHN Satellite Configuration - Certificate (Configuração do RHN Satellite - Certificado) permite que você carregue um novo certificado Satellite. Para identificar o caminho do certificado, clique em Browse (Escolher), navegue até o arquivo e selecione-o. Para inserir seu conteúdo, abra seu certificado num editor de texto, copie todas as linhas e cole-as diretamente no campo de texto grande na parte inferior da página. A Red Hat recomenda usar o localizador de arquivos, já que o mesmo é menos suscetível a erros. Clique em Validate Certificate (Validar Certificado) para continuar. Se você receber erros relativos ao DNS, certifique-se que seu Satellite esteja configurado corretamente. Consulte a Seção 7.4, Máquina Não Encontrada/Não foi possível Determinar o FQDN (Host Not Found/Could Not Determine FQDN).. Figura 4.5. Certificado 20. A página RHN Satellite Configuration - Bootstrap (Configuração do RHN Satellite - Rotina de Inicialização) permite criar um script para redirecionar sistemas clientes dos servidores centrais do RHN para o Satellite. Este script, que deve ser inserido no diretório /var/www/html/pub/bootstrap/ do Satellite, reduz significativamente os esforços envolvidos na reconfiguração de todos os sistemas, que, por padrão, obtém os pacotes dos servidores centrais do RHN. Os campos necessários são pré-preenchidos com os valores derivados dos passos anteriores da instalação. Certifique-se de que que estas informações estejam corretas. As caixas de verificação oferecem opções para incluir as funcionalidades de segurança integradas SSL e GNU Privacy Guard (GPG), ambas recomendadas. Além disso, você pode ativar a aceitação de comandos remotos e a administração da configuração remota para sistemas com bootstrap aqui. Ambas funcionalidades são úteis para completar a configuração do cliente. Por fim, se você está usando um servidor proxy HTTP, complete os campos relacionados. Ao terminar, clique em Generate Bootstrap Script (Gerar Script Bootstrap) e o sistema exibirá a página Installation Complete (Instalação Completa). 17

21 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Figura 4.6. Bootstrap 21. A página RHN Satellite Configuration - Restart (Configuração do RHN Satellite - Reiniciar) contém o último passo na configuração do Satellite. Clique no botão Restart (Reiniciar) para reiniciar o Satellite para que todas as opções de configuração adicionadas nas últimas telas sejam incorporadas. Note que levará de quatro a cinco minutos para que a reinicialização seja concluída. Figura 4.7. Reiniciar 22. Uma vez que o Satellite tenha reiniciado, o aviso de contagem regressiva desaparece. Você pode então começar a usar o seu Satellite. Figura 4.8. Reinicialização Completa Opções para o Programa de Instalação do Satellite As várias opções disponíveis ao Programa de instalação do Satellite estão incluídas abaixo para fácil acesso. Tabela 4.1. Opções de Instalação Opção --help --answer-file=<filename> --non-interactive --re-register --disconnected --clear-db --skip-system-version-test --skip-selinux-test --skip-fqdn-test --skip-db-install --skip-db-diskspace-check --skip-db-population --skip-gpg-key-import --skip-ssl-cert-generation --run-updater Uso Exibe esta mensagem de ajuda. Indica a localização de um arquivo de respostas a ser usado para responder as perguntas apresentadas durante o processo de instalação. Para uso apenas com --answer-file. Se --answer-file não oferecer a resposta requisitada, sair ao invés de perguntar ao usuário. Registra o sistema com o RHN, mesmo que já esteja registrado. Instala o Satellite em modo desconectado Apaga quaisquer esquemas de bancos de dados préexistentes antes de instalar. Isto destruirá quaisquer dados no banco de dados e recriará um esquema vazio no Satellite. Não testa a versão do Red Hat Enterprise Linux antes de instalar. Não selecione para assegurar que o SELINUX está desativado. Não verifica se este sistema possui um nome de host válido. O RHN Satellite requer que o nome de host seja configurado adequadamente durante a instalação. O uso desta opção pode resultar em um Satellite que não seja totalmente funcional. Não instala o banco de dados incorporado. Esta opção pode ser útil caso você esteja reinstalando o Satellite e não queira apagar o banco de dados. Não confirma se há espaço em disco suficiente para instalar o banco de dados integrado. Não povoa o esquema do banco de dados. Não importa a chave GPG da Red Hat. Não gera os certificados SSL para o Satellite. Não requer instalação de pacotes necessários do RHN, se o sistema estiver registrado. 18

22 Capítulo 4. Instalação 4.3. Instalação Automatizada do RHN Satellite Server Uma opção do Programa de Instalação do RHN Satellite permite que o usuário referencie um arquivo de respostas. Este arquivo contém respostas predeterminadas para todas, ou algumas, perguntas apresentadas pelo programa de instalação. Isto permite que o instalador rode sem interação humana, e pode vir a ser útil em situações onde a implantação do Satellite tenha que ser automatizada. Um exemplo de arquivo de respostas (answers.txt) pode ser encontrado no diretório install/ do CD ou ISO, e é titulado como answers.txt. Siga os passos abaixo para efetuar uma instalação automatizada usando um arquivo de respostas. 1. Siga os passos de 1 a 5 da Seção 4.2, Programa de Instalação do RHN Satellite:. 2. Copie o arquivo exemplo answers.txt para /tmp/answers.txt cp answers.txt /tmp/answers.txt 3. Edite o arquivo e adicione as opções desejadas da sua organização. 4. Uma vez que o arquivo de respostas esteja pronto, use a opção --answer-file ao começar o processo de instalação a partir da linha de comando:./install.pl --answer-file=/tmp/answers.txt O programa de instalação do RHN Satellite então procura por respostas no arquivo. Para quaisquer opções não preenchidas no arquivo, o programa de instalação pede que o usuário entre com a informação omitida Instalando o Satellite atrás de um HTTP Proxy Devido à forma que o RHN Satellite usa o rhn.conf para controlar suas configurações de conexão, não existe uma maneira de adicionar opções ao arquivo antes da instalação do RHN Satellite. Se sua rede se encontra sob um HTTP proxy em sua empresa, você não pode ativar o RHN Satellite durante a instalação. Uma forma de solucionar este problema, seria realizar uma instalação desconectada do RHN Satellite, e depois mudar a configuração para um método conectado após a instalação concluída. Segue uma demonstração de como criar uma instalação conectada do RHN Satellite sob um HTTP proxy: 1. Conclua uma instalação mínima do Red Hat Enterprise Linux 4 ou 5 (dependendo da versão do RHN Satellite que você irá instalar). 2. Configure o sistema para que ele possa conectar ao RHN sob HTTP proxy. Edite o arquivo /etc/sysconfig/rhn/up2date.conf como se segue: enableproxy=1 enableproxyauth=1 httpproxy=<http-proxy-fqdn> proxyuser=<proxy-username> proxypassword=<proxy-password> 3. Registre o sistema no RHN 4. Inicie a instalaçãpo do RHN Satellite com a opção disconectada:./install.pl --disconnected 5. Depois que a instalação estiver concluída, você precisará adicionar ou modificar suas configurações no arquivo /etc/rhn/rhn.conf: server.satellite.http_proxy = <http-proxy-fqdn> server.satellite.http_proxy_username = <proxy-username> server.satellite.http_proxy_password = <proxy-password> disconnected=0 6. Reinicie o serviço do Satellite: service rhn-satellite restart 7. Reative o Satellite como um Satellite conectado: rhn-satellite-activate --rhn-cert=<path-to-cert> Você deve agora possuir um RHN Satellite conectado que funcionará por detrás de um HTTP Proxy Configuração do Sendmail Se o seu RHN Satellite servir sistemas com Monitoring e você deseja ser informado via sobre as notificações de alerta que recebe, configure o sendmail para manusear a entrada de s. Isto é requisitado pelo redirecionamento de s, que permite a você parar de notificar usuários sobre um evento relativo ao Monitoring com um único retorno. Importante Algumas configurações de corporativas restritivas não permitirão o envio de s a partir de um endereço não reconhecido como válido. Sendo assim, pode ser necessário configurar domain} como um endereço de válido no seu ambiente corporativo. Verifique com seu administrador de sistemas de . Para configurar o sendmail corretamente, rode os seguintes comandos como root. Primeiro, crie uma ligação simbólica permitindo ao sendmail rodar o enfileirador de notificações com o seguinte comando: ln -s /usr/bin/ack_enqueuer.pl /etc/smrsh/. Em seguida, edite o arquivo /etc/aliases no servidor de e adicione a linha seguinte: rogerthat01: /etc/smrsh/ack_enqueuer.pl Em seguida, edite o arquivo /etc/mail/sendmail.mc e altere: "DAEMON_OPTIONS(`Port=smtp,Addr= , Name=MTA')dnl" to: "DAEMON_OPTIONS(`Port=smtp, Name=MTA')dnl" 19

23 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Em seguida, processe o pseudônimo (alias) desta maneira: newaliases Finalmente, atualize o pacote sendmail-cf: yum update sendmail-cf Note que instalações desconectadas devem obter este pacote pela ISO. Reinicie o sendmail: service sendmail restart 4.6. Instalação do MySQL Estas seções são aplicáveis somente se seu RHN Satellite servir sistemas com o serviço Monitoring e você deseja rodar detecções do MySQL nestes. Consulte o apêndice Detecções do Guia de Referência do RHN para obter uma lista das detecções disponíveis. Se você deseja rodar detecções do MySQL, registre o Satellite no canal Extras do Red Hat Enterprise Linux AS e instale o pacote mysql-server através do site do RHN ou yum (ou up2date para versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux). Nesta transação são baixados dois pacotes extras, necessários para o pacote mysql-server ser instalado e rodar com sucesso. Ao terminar, seu Satellite pode ser usado para agendar detecções do MySQL. 20

24 Capítulo 5. Serviços Capítulo 5. Serviços O RHN Satellite, assim como o próprio RHN, oferece todos as funcionalidades aos clientes através de um conjunto de serviços (entitlements). Para o RHN, os serviços são adquiridos pelos clientes conforme necessário; no entanto, para o RHN Satellite, os serviços são previamente acordados contratualmente e definidos no momento da instalação. Todos os canais públicos são automaticamente disponibilizados. Os canais privados, que também devem ser disponibilizados através do Satellite, são determinados pelo Certificado de Serviços do RHN (RHN Entitlement Certificate). O Certificado de Serviços do RHN, que contém o conjunto exato dos serviços atribuídos à sua empresa, é provido pelo representante da Red Hat. A Red Hat reserva o direito de comparar o conteúdo do Certificado de Serviços do RHN com a configuração de serviços do banco de dados a qualquer momento, para garantir o cumprimento dos termos contratuais do cliente com a Red Hat. Os passos mencionados nesta seção, geralmente são executados pelo RHN Satellite Installation Program (Programa de Instalação do RHN Satellite) e não precisam ser repetidos durante a instalação inicial. Ao invés disso, estão listados aqui para o uso dos clientes que receberam um novo Certificado de Serviços do RHN, tal como aquele que reflete um aumento do número de serviços Recebendo o Certificado O certificado de Serviços do RHN é um documento XML que se parece com o seguinte: <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <rhn-cert version="0.1"> <rhn-cert-field name="product">rhn-satellite-001</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="owner">clay's Precious Satellite</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="issued"> :00:00</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="expires"> :00:00</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="slots">30</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="provisioning-slots">30</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="nonlinux-slots">30</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="10" family="rhel-cluster"/> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="30" family="rhel-ws-extras"/> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="10" family="rhel-gfs"/> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="10" family="rhel-es-extras"/> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="40" family="rhel-as"/> <rhn-cert-field name="channel-families" quantity="30" family="rhn-tools"/> <rhn-cert-field name="satellite-version">5.2</rhn-cert-field> <rhn-cert-field name="generation">2</rhn-cert-field> <rhn-cert-signature> -----BEGIN PGP SIGNATURE----- Version: Crypt::OpenPGP 1.03 iqbgbaarawagbqjcag7yaaojej5yna8glhkysokan07qmlurkgks7/5yb8h/nbog mhhkaj9wdmqoekfcba3iudl53onmebp/dg== =0Kv END PGP SIGNATURE----- </rhn-cert-signature> </rhn-cert> Nota Não tente usar este Certificado de Serviços do RHN; é somente um exemplo. O Certificado de Serviços do RHN inicial é gerado por um membro da equipe do RHN e enviado por e- mail a um consultor ou cliente antes da instalação. Este processo ajuda a garantir que não instalemos nenhum RHN Satellite inadvertidamente, sem o conhecimento da equipe do RHN. Salve o arquivo XML na máquina do Satellite como preparação para a ativação Carregando o Certificado de Serviços do RHN Se seu RHN Satellite estiver conectado à Internet, você tem a opção de carregar seu novo Certificado de Serviços do RHN através do site do RHN. Para fazer isso: 1. Autentique-se em https://rhn.redhat.com com a conta de sua empresa com o serviço Satellite. 2. Clique em Systems na barra de navegação superior e então no nome do RHN Satellite. Você também pode encontrar o Satellite através da linha Satellite na categoria Channels. 3. Na página System Details (Detalhes do Sistema), clique na sub-seção Satellite e examine o certificado existente. Garanta um backup deste arquivo, copiando e colando seu conteúdo num editor de texto. 4. Clique em Deactivate Satellite License (Desativar Licença do Satellite) no rodapé da página. Em seguida, clique em Confirm Deactivation (Confirmar Desativação). Você receberá uma mensagem no topo da página descrevendo a desativação. 5. Em seguida, você pode navegar à localidade de seu novo Certificado de Serviços RHN ou colar seu conteúdo no campo de texto provido. Quanto terminar, clique em Update Certificate (Atualizar certificado). Agora, seu Satellite tem acesso a canais e serviços adicionais descritos neste certificado novo. Você também pode sincronizá-lo com os Servidores centrais do RHN. Consulte o Capítulo 6, Importando e Sincronizando Administrando o Certificado RHN com RHN Satellite Activate Para Satellites não conectados ou pessoas que preferem trabalhar localmente, a Red Hat oferece uma ferramenta de linha de comando para administrar seu Certificado de Serviços RHN e ativar o Satellite usando este certificado: RHN Satellite Activate (rhn-satellite-activate). Esta é inclusa na instalação do Satellite, como parte do pacote rhns-satellite-tools Opções de Serviços na Linha de Comando A ferramenta rhn-satellite-activate oferece algumas opções de linha de comando para ativar o Satellite usando seu Certificado de Serviços RHN: 21

25 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Tabela 5.1. Opções do Certificado de Serviços RHN Opção -h, --help --sanity-only --disconnected --rhn-cert=/path/to/cert --systemid=/path/to/systemid --no-ssl Descrição Exibe a tela de ajuda com uma lista de opções. Confirma a sanidade do certificado. Não ativa o Satellite local ou remotamente. Ativa localmente, mas não em Servidores RHN remotos. Carrega (upload) o novo certificado e ativa o Satellite baseado em outras opções passadas (se houverem). Somente para teste - Oferece um ID alternativo para o sistema com localidade e arquivo. O padrão do sistema é usado, se não houver especificação. Somente para teste - Desativar SSL. Para usar estas opções, indique a opção e valor apropriados, se necessário, após o comando rhnsatellite-activate. Consulte a Seção 5.3.2, Ativando o Satellite Ativando o Satellite Você deve usar as opções da Tabela 5.1, Opções do Certificado de Serviços RHN para executar as seguintes tarefas nesta ordem: 1. Validar a sanidade (ou utilidade) do Certificado de Serviços RHN. 2. Ativar o Satellite localmente inserindo o Certificado de Serviços RHN no banco de dados local. 3. Ativar o Satellite remotamente inserindo o Certificado de Serviços RHN no banco de dados central (remoto) do RHN. Geralmente, isso é feito durante a ativação local, mas pode precisar de um segundo passo, caso você escolha a opção --disconnected. Aqui estão alguns exemplos descrevendo o uso da ferramenta e suas opções. Para validar somente a sanidade do Certificado de Serviços RHN: rhn-satellite-activate --sanity-only --rhn-cert=/path/to/demo.cert Para validar um Certificado de Serviços RHN e popular o banco de dados local: rhn-satellite-activate --disconnected --rhn-cert=/path/to/demo.cert Para validar um Certificado de Serviços RHN e popular ambos, o banco de dados local e o banco de dados do RHN: rhn-satellite-activate --rhn-cert=/path/to/demo.cert Após rodar este último comando, o Satellite está ativo e pronto para servir pacotes localmente e sincronizar com os Servidores centrais do RHN. Consulte o Capítulo 6, Importando e Sincronizando Vencimento de Certificados de Serviços do Satellite Certificados do Satellite vencem às 11:59:59 PM na data listada no campo expires (vencimento), e novos certificados tornam-se ativos às 12:00:00 AM na data constando no campo issued (emissão). Agora, existe um período de carência padrão de 7 (sete) dias, entre a data de vencimento do certificado do Satellite e a data em que o Satellite torna-se inativo. Este período de carência é fornecido para que clientes entrem em contato com o Suporte da Red Hat e obtenham um novo certificado. Durante o período de prazo extra, observa-se o seguinte: O Satellite continua ativo. Cada usuário, ao autenticar-se no Satellite, vê uma mensagem na página Your RHN explicando que o certificado do Satellite venceu. Uma vez por dia, durante todos os sete dias, o do administrador do Satellite recebe uma notificação de que o certificado venceu. Uma vez que o período de prazo extra chega ao fim, o satellite torna-se indisponível: usuários não podem mais se autenticar à interface Web e todas as ferramentas do cliente apresentam a mensagem Expired Certificate (Certificado Vencido). Finalmente, o administrador do Satellite recebe um diário alertando-o que o certificado venceu. 22

26 Capítulo 6. Importando e Sincronizando Capítulo 6. Importando e Sincronizando Após instalar o RHN Satellite, ensira os pacotes e canais a serem servidos a sistemas clientes. Este capítulo explica como importar estes dados e mantê-los atualizados, seja o conteúdo obtido a partir dos servidores centrais do Satellite, da mídia local ou de um Satellite de dentro da sua empresa para outro. Duas ferramentas, RHN Satellite Exporter e RHN Satellite Synchronization Tool, são instaladas como parte do pacote rhns-sat-tools Exportando com o RHN Satellite Exporter A ferramenta RHN Satellite Exporter (rhn-satellite-exporter) exporta conteúdo do Satellite em formato XML que pode ser então importado em outro Satelite idêntico. O conteúdo é exportado para um diretório específico pelo usuário, com a opção -d. Uma vez que o diretório tenha sido transportado para outro Satellite, arhn Satellite Synchronization Tool pode ser usada para importar o conteúdo, sincronizando dois Satellites rhn-satellite-exporter O RHN Satellite Exporter pode exportar o seguinte conteúdo: Famílias do Canal Arquiteturas Metadados do canal Listas negras RPMs Metadados do RPM Erratas Kickstarts O tempo que o rhn-satellite-exporter leva para exportar dados depende do número e tamanho dos canais que estão sendo exportados. O uso das opções --no-packages, --no-kickstarts, -- no-errata, e --no-rpms reduz a o tempo necessário para rodar o rhn-satellite-exporter mas também evita que informações potencialmente úteis sejam exportadas. Por este motivo, estas opções só devem ser usadas quando você tiver certeza de que você não precisará do conteúdo que elas excluem. Além disso, você deve usar as opções equivalentes para o satellite-sync ao importar os dados. Por exemplo, se você usar --no-kickstarts com o rhn-satellite-exporter, você deve especificar a opção --no-kickstarts ao importar os dados. Ao exportar um canal base do RHN, você também deve exportar o canal de ferramentas associado àquele canal base, assim poderá executar o kickstart de máquinas para distribuição no canal base. Por exemplo, se você exportar rhel-i386-as-4, você também deve exportar o canal rhn-tools-rhel- 4-as-i386 para poder executar o kickstart de máquinas no Red Hat Enterprise Linux 4 AS. Isto é porque os canais de ferramentas contém os pacotes de auto-kickstart que instalam pacotes para executar o kickstart de uma máquina através do Satellite. O RHN Satellite Exporter oferece várias opções para a linha de comandos. Para usá-las, insira a opção e o valor apropriado após o comando rhn-satellite-exporter. Tabela 6.1. Opções do RHN Satellite Exporter Opção -d, --dir= -cchannel_label, -- channel=channel_label --list-channels --list-steps Descrição Coloca a informação exportada neste diretório. Processa data apenas para este canal específico (especificado pela etiqueta). NOTA: a *etiqueta* do canal não é a mesma coisa que o *nome* do canal. Lista todos os canais disponíveis e fecha. Lista todos os passos que o rhn-satelliteexporter deve executar ao exportar dados. Estes podem ser usados como valores para --step. -p --print-configuration Imprime a configuração atual e fecha. --print-report --no-rpms --no-packages --no-errata --no-kickstarts --debug-level=level_number --start-date=start_date --end-date=end_date --make-isos=make_isos -- --traceback-mail= --db=db --hard-links Exibe um relatório para o terminal quando a exportação for completada. Não obtém os RPMs reais. Não exporta metadados do RPM. Não processa as informações da Errata. Não processa os dados do kickstart (somente para provisioning). Sobrescreve a quantidade de mensagens enviadas a arquivos de registro na tela, configurada no /etc/rhn/rhn.conf (de 0 a 6; 2 é o padrão). A data limite de início com a qual a última data modificada é comparada. Deve ser em formato YYYMMDDHH24MISS (por exemplo ) A data final limite com a qual a última data modificada é comparada. Deve ser em formato YYYYMMDDHH24MISS (por exemplo, ) Crie um diretório de despejo de canal ISO chamado satellite-isos (por exemplo, -- make-isos=cd ou dvd Manda um relatório por sobre o que foi exportado e quais erros podem ter ocorrido. Endereço de alternativo para -- . Inclui uma faixa de conexão ao banco de dados alternativo: Exporte o RPM e os arquivos do kickstart com os links rígidos para os arquivos originais Exportando Para executar uma exportação com o RHN Satellite Exporter, é necessário atender aos seguintes pré-requisitos: A instalação do RHN Satellite executada com sucesso. 23

27 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação O diretório especificado na opção --dir deve conter espaço suficiente para armazenar o conteúdo exportado. A exportação será mais útil se executada em um Satellite que tenha canais povoados, embora isto não seja um requisito obrigatório para que a exportação seja bem sucedida Executando a Exportação Primeiro, certifique-se de configurar o Satellite da mesma forma que faria se fosse ou duplicá-lo em outro Satellite, ou fazer um backup em um dispositivo de armazenamento. Segundo, selecione o conteúdo que você gostaria de exportar. Você pode escolher deixar de fora RPMs, erratas, ou kickstarts através do uso das opções mencionadas na Seção 6.1.1, rhn-satellite-exporter. Finalmente, execute o comando como root. Por exemplo: rhn-satellite-exporter --dir=/var/rhn-sat-export --no-errata Quando acabar, o diretório de exportação pode ser movido para outro Satellite ou para um dispositivo de armazenamento usando o rsync ou o scp -r Importando com o RHN Satellite Synchronization Tool Antes de distribuir os pacotes via RHN Satellite, eles devem primeiro ser carregados no Satellite. Esta seção descreve o processo de importação de pacotes e de outros dados do canal. Importante Para popular os canais personalizados corretamente, você deve popular, no mínimo, um canal base da Red Hat. A RHN Satellite Synchronization Tool cria as estruturas e permissões de diretório necessárias; sem estas, as ferramentas do canal personalizado não funcionariam apropriadamente. Por este motivo, você deve seguir estas instruções para configurar seus canais base e então consultar o RHN Channel Management Guide (Guia de Administração de Canais do RHN) para os passos do estabelecimento de canais personalizados satellite-sync A RHN Satellite Synchronization Tool (satellite-sync) permite que um RHN Satellite atualize a sua base de metadados e pacotes RPM com aqueles dos servidores centrais do RHN, outro Satellite dentro da sua empresa, ou mídia local. Importante Executar um satellite-sync pode importar uma quantia grande de dados, especialmente em servidores do Satellite instalados recentemente. Se seu banco de dados possuir problemas de desempenho após uma quantia significativa de mudanças, considere a opção de reunir estatísticas no banco de dados. Consulte Seção 8.4, Usando o RHN DB Control mais informações. Para abrir o RHN Satellite Synchronization Tool, execute o seguinte comando como usuário root: satellite-sync Esta ferramenta pode ser utilizada em um ambiente fechado, como o que é criado, por exemplo, durante uma instalação desconectada, ou pode obter dados diretamente da Internet. Importações em ambientes fechados podem obter dados de ISOs baixados ou de dados em XML gerados pelo RHN Satellite Exporter. A RHN Satellite Synchronization Tool funciona em etapas, gradativamente. Para obter as informações de Errata, deve primeiro saber dos pacotes contidos. Para atualizar os pacotes, a ferramenta deve primeiro identificar os canais associados. Por esta razão, a RHN Satellite Synchronization Tool executa suas ações na seguinte ordem: 1. channel-families Importa/sincroniza os dados da família de canais (arquitetura). 2. channels Importa/sincroniza os dados do canal. 3. rpms Importa/sincroniza os RPMs. 4. packages Importa/sincroniza os dados completos daqueles RPMs obtidos com sucesso. 5. errata Importa/sincroniza as informações da Errata. Cada um destes passos pode ser iniciado separadamente para fins de teste com o efeito de forçar a ferramenta a parar quando completar o passo. Todos os passos que o precedem, no entanto, já terão ocorrido. Sendo assim, invocar o passo rpms automaticamente garantirá que os passos channels e channel-families ocorram primeiro. Para iniciar um passo separadamente, use a opção --step, como por exemplo: satellite-sync --step=rpms Além da opção --step, a RHN Satellite Synchronization Tool oferece diversas outras opções de linha de comando. Para usá-las, insira a opção e o valor apropriados após o comando satellitesync ao iniciar a importação/sincronização. 24

28 Capítulo 6. Importando e Sincronizando Tabela 6.2. Opções de Importação/Sincronização do Satellite Opção -h, --help -d=, --db=db -m=, --mount-point=mount_point --list-channels -cchannel, --channel=channel_label -p, --print-configuration --no-ssl --step=step_name --no-rpms --no-packages --no-errata --no-kickstarts --force-all-packages --debug-level=level_number -- Descrição Exibe uma lista de opções e fecha. Inclui uma faixa de conexão ao banco de dados alternativo: Importa/sincroniza da mídia local montada ao Satellite. Para uso em ambientes fechados (como aqueles criados durante instalações desconectadas). Lista todos os canais disponíveis e fecha. Processa dados somente para este canal. É possível incluir canais múltiplos repetindo a opção. Se nenhum canal for especificado, todos os canais do Satellite serão recarregados. Imprime a configuração atual e fecha. Desaconselhável - Desliga SSL. Executa o processo de sincronização somente até o passo especificado. Geralmente usada para testes. Não obtém os RPMs reais. Não processa os dados completos do pacote. Não processa as informações da Errata. Não processa os dados do kickstart (somente para provisioning). Força o processamento de todos os dados do pacote sem conduzir diff. Sobrescreve a quantidade de mensagens enviadas a arquivos de registro na tela, configurada no /etc/rhn/rhn.conf (de 0 a 6; 2 é o padrão). Envia um relatório do que foi importado/sincronizado ao recipiente designado para s traceback. --traceback-mail=traceback_mail Direcionar o output da sincronização (de - - ) a este endereço de . -s=, --server=server --http-proxy=http_proxy --http-proxy-username=proxy_username --http-proxy-password=proxy_password --ca-cert=ca_cert --systemid=system_id --batch-size=batch_size Incluir o nome da máquina de um servidor alternativo ao qual conectar para a sincronização. Adicionar um servidor proxy HTTP alternativo no formato máquina:porta. Inclui o nome de usuário do servidor proxy HTTP alternativo. Inclui a senha do servidor proxy HTTP alternativo. Usa um certificado CA alternativo da SSL ao incluir a localidade e nome de arquivo completos. Somente para depuração - Inclui a localidade do ID digital alternativo do sistema. Somente para depuração - Determine o tamanho batch máximo em porcentagem para o processamento XML/importação do banco de dados. Abra a página man satellite-sync para mais informações. Se não houver opções inclusas, o satellite-sync sincroniza todos os canais já existentes no banco de dados do Satellite. Por padrão, as opções --cache-refresh-level=2 e --step (todos os passos) são ativadas. Tenha em mente que a opção --channel requer a etiqueta do canal; não seu nome. Por exemplo: use "rhel-i386-as-3" e não "Red Hat Enterprise Linux 3 i386." Use a opção --list-channels para obter uma lista de todos os canais por etiqueta. Todos os canais apresentados estão disponíveis para importação e sincronização Preparando para Importar a partir da Mídia Local Para executar a importação do RHN Satellite, é necessário atender aos seguintes pré-requisitos: A instalação do RHN Satellite executada com sucesso. Os dados das ISOs do Red Hat Network Channel Content ou do RHN Satellite Exporter devem estar disponíveis, caso contrário o Satellite precisará ter acesso à Internet ou ao site do RHN. Apesar de ser possível conduzir a importação diretamente pelo site do RHN, isto deve ser feito somente se as ISOs de Channel Content (Conteúdo de Canal) não estiverem disponíveis. Leva um tempo longo para popular um canal a partir do zero através da Internet. Por esta razão, a Red Hat aconselha usar ISOs, se disponíveis, para a importação inicial Preparando as ISOs de Channel Content ISOs de Channel Content (Conteúdo de Canal) são coleções especiais que contêm pacotes e despejos de metadados em XML. As imagens ISO podem ser baixadas pelo site do RHN para uma máquina conectada à Internet e então transferidas ao Satellite. Após a autenticação, clique em Channels (Canais) na barra de navegação superior e então clique no nome do canal para a sua versão do RHN Satellite. Clique na aba Downloads e use as instruções da página para obter as ISOs de Channel Content, disponibilizadas de acordo com a versão do Red Hat Enterprise LinuxSe as ISOs de Channel Content desejadas não aparecerem, verifique se seu Certificado de Serviços RHN foi carregado para o RHN e identifica corretamente os canais alvo. As ISOs de Channel Content são montadas e então copiadas num diretório de repositório temporário. Antes de montar as ISOs, garanta que o repositório temporário tenha espaço suficiente em disco para ter todo o conteúdo copiado num único diretório. Para um único canal, o espaço necessário é de no mínimo 20 GB. O processo para copiar as ISOs de Channel Content é montar cada uma, copiar seu conteúdo no diretório temporário e então desmontar a ISO. Cada canal consiste de diversas ISOs. Ao terminar, o administrador deve apagar o diretório temporário e todo seu conteúdo. Siga estes passos: 25

29 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação 1. Autentique-se na máquina como root. 2. Insira a primeira ISO de Channel Content que foi gravada em disco. 3. Crie um diretório sob /mnt/ para armazenar o(s) arquivo(s) com o comando: mkdir /mnt/import/ 4. Monte o arquivo da ISO no diretório contendo-a usando o comando: mount iso_filename /mnt/import -o loop 5. Crie um diretório alvo para os arquivos, como: mkdir /var/rhn-sat-import/ 6. Este exemplo de comando assume que o administrador deseja uma cópia do conteúdo da ISO (montada em /mnt/import/) em /var/rhn-sat-import/: cp -ruv /mnt/import/* /var/rhn-sat-import/ 7. Em seguida, desmonte /mnt/import a fim de preparar o próximo CD ou ISO: umount /mnt/import 8. Repita estes passos para cada ISO de Channel Content (Conteúdo de Canal) a ser importada Preparando Dados do RHN Satellite Exporter Para executar a importação de dados previamente exportados usando o RHN Satellite Exporter, você deve primeiro copiar estes dados no sistema local. Passos como os apresentados a seguir permitirão que você prossiga com a importação conforme descrito na Seção 6.2.3, Executando a Importação. 1. Autentique-se na máquina como root. 2. Crie um diretório alvo para os arquivos, como: mkdir /var/rhn-sat-import/ 3. Disponibilize na máquina local os dados exportados no passo anterior. Isto pode ser feito através da cópia direta dos dados, ou através da montagem dos dados a partir de uma outra máquina usando o NFS. Talvez seja mais fácil copiar os dados no novo diretório com um comando como o seguinte: scp -r /var/rhn-sat-import Agora que os dados estão disponíveis, você pode prosseguir com a importação Executando a Importação O pacote rhns-satellite-tools oferece o programa satellite-sync para administrar todas as importações e sincronizações de pacotes, canais e erratas. O seguinte processo assume no passo anterior que o usuário copiou todos os dados em /var/rhnsat-import. O primeiro passo para importar canais ao banco de dados é listar os canais disponíveis para importação. Isso é feito com o comando: satellite-sync --list-channels --mount-point /var/rhn-sat-import O passo seguinte é iniciar a importação de um canal específico. Faça isso usando uma etiqueta de canal apresentada na lista anterior. O comando se parecerá com o seguinte: satellite-sync -c rhel-i386-as-3 --mount-point /var/rhn-sat-import Nota A importação de dados dos pacotes pode levar até duas horas por canal. Você pode começar a registrar os sistemas em canais assim que aparecem no site do RHN Satellite. Nenhum pacote é necessário para o registro, porém as atualizações não podem ser obtidas do Satellite até que o canal esteja completamente populado. Você pode repetir este passo para cada canal ou incluir todos os canais num único comando, passando a etiqueta de cada canal com um -c adicional. Por exemplo: satellite-sync -c channel-label-1 \ -c channel-label-2 \ --mount-point /var/rhn-sat-import Isto conduz as seguintes tarefas nesta ordem: 1. Popula as tabelas descrevendo características comuns de canais (channel families). Isto também pode ser feito separadamente, passando a opção --step=channel-families para satellite-sync. 2. Cria um determinado canal no banco de dados e importa os metadados que descrevem o canal. Separadamente, use a opção --step=channels. 3. Move os pacotes RPM do repositório temporário à sua localidade final. Separadamente, use a opção --step=rpms. 4. Analisa os dados do cabeçalho de cada pacote no canal, faz upload dos dados do pacote e os associa ao canal. Separadamente, use a opção --step=packages. 5. Identifica as Erratas associadas aos pacotes e as inclui no repositório. Separadamente, use a opção --step=errata. Após rodar o comando exemplo anterior, a população do canal deve estar completa. Todos os pacotes devem ter sido movidos para fora do repositório (isto pode ser verificado com o comando cd /var/rhn-sat-import/; ls -alr grep rpm). Se todos os RPMs fora instalados e movidos para suas localidades permanentes, então essa contagem será zero e o administrador poderá seguramente remover o repositório temporário (/var/rhn-sat-import/, neste caso) Sincronizando Um canal atualizado é tão útil quanto a idade das informações neste canal. Como o RHN Satellite é desenvolvido para ser um ambiente independente, quaisquer relatórios de atualização publicados no RHN devem ser importados e sincronizados manualmente pelo administrador do RHN Satellite. 26

30 Capítulo 6. Importando e Sincronizando Durante a sincronização através da Internet, a RHN Satellite Synchronization Tool executa os seguintes passos: 1. Conecta aos Servidores centrais do RHN através da SSL, se autentica como um RHN Satellite e inicia uma exportação de dados do RHN a não ser que seja especificado um ponto de montagem específico para os dados exportados pelo RHN. Neste caso, não é necessária nenhuma conexão. Consulte a Seção 6.3.2, Sincronizando Erratas e Pacotes via Mídia Local para maiores explicações. 2. Examina a importação e identifica as diferenças entre o conjunto de dados do RHN Satellite e o conjunto de dados exportados pelo RHN. As seguintes informações são analisadas num determinado canal: Metadados do canal Metadados de todos os pacotes deste canal Metadados de todas as erratas que afetam este canal Nota Todas as análises são efetuadas no RHN Satellite; os Servidores centrais do RHN oferecem somente uma exportação das informações de seu canal e permanecem desinformados de quaisquer informações do RHN Satellite. 3. Após a análise dos dados exportados, todas as diferenças são importadas para o banco de dados do RHN Satellite. Note que o tempo de importação de pacotes novos pode variar de acordo com o tamanho da atualização. Em uma atualização grande, uma importação pode levar muitas horas. O comando satellite-sync pode ser usado em dois modos: via RHN e via mídia local Sincronizando Erratas e Pacotes Diretamente pelo RHN Para os clientes que desejam sincronizar os dados com a maior freqüência possível, e que podem iniciar conexões fora de seus próprios ambientes, a sincronização do Satellite pode ser executada pela Internet através da SSL. Esta é a configuração padrão para o script de sincronização do Satellite. Por exemplo: satellite-sync -c rhel-i386-as-3 Isto conecta aos Servidores centrais do Red Hat Network e executa o processo descrito acima. É possível incluir canais múltiplos repetindo a opção. Se nenhum canal for especificado, todos os canais do Satellite serão recarregados Sincronizando Erratas e Pacotes via Mídia Local Para os clientes que não podem conectar seu Satellite diretamente ao RHN, a Red Hat recomenda baixar as ISOs de Channel Content para um sistema separado, conectado à Internet, e então transferílas ao Satellite. Consulte a Seção , Preparando as ISOs de Channel Content para instruções sobre como fazer o download das ISOs. Para facilitar a importação, recomendamos que os dados sejam copiados diretamente da mídia para um repositório comum, através de um comando como o seguinte: cp -rv /mnt/cdrom/* /var/rhn-sat-sync/ Em seguida, invoque o seguinte comando: satellite-sync -c rhel-i386-as-3 --mount-point /var/rhn-sat-sync Isto pode ser usado para executar o processo de sincronização descrito acima, usando os arquivos de despejo em /var/rhn-sat-sync para efetuar as comparações e importações necessárias. Veja a Seção 6.2.3, Executando a Importação para os passos precisos Inter-Satellite Sync O RHN Satellite 5.3 suporta a sincronização entre dois Satellites. Esta sincronização, também chamada de Inter-Satellite Sync, permite que os administradores simplifiquem o processo de coordenação do conteúdo a partir de uma fonte do RHN Satellite para outra ou para diversas outras. Estes são os requerimentos básicos para o Inter-satelite Sync. Ao menos dois servidores RHN Satellite 5.3 ou posteriores Ao menos um RHN Satellite populado com ao menos um canal O certificado do SSL RHN Satellite Master, disponível em cada um dos RHN Satellites do escravo para conexão segura Modelos recomendados para o Inter-Satellite Sync O recurso do Inter-Satellite Sync para o Satellite fornece meios para o conteúdo de sincronização entre dois ou mais Satellites. Estes a seguir são alguns dos mais utilizados, os quais exibem possibilidades do Inter-Satellite Sync e ajuda-o a determinar como obter o máximo deste recurso em seu ambiente. Nota Caso não tenha certeza se o recurso do Inter-Satellite Sync é o correto para sua organização, note que você pode continuar a usar o RHN Satellite 5.3 da mesma maneira de sempre. Instalações ou atualizações do RHN Satellite 5.3 não requerem que você utilize este recurso. Figura 6.1. Staging Satellite Neste exemplo, o Stage Satellite é usado para preparar o conteúdo e realizar o Controle de Qualidade (QA) para ter certeza de que os pacotes são adequados para uso de produção. Depois que o conteúdo estiver aprovado para a produção, o Satellite de Produção irá sincronizar o conteúdo a partir do Stage Satellite. 27

31 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Figura 6.2. Servidor Master e Parcerias Escravas que incluem seu próprio conteúdo padronizado. Neste exemplo, o Satellite master é o canal de desenvolvimento, do qual o conteúdo é distribuído à todos os Satellites escravos de produção. Alguns Satellites escravos possuem conteúdo extra, os quais não se encontram nos canais do Satellite master. Estes pacotes são preservados, mas todas as mudanças do Satellite master são sincronizadas com o Slave Satellite (Satellite Escravo) Figura 6.3. Os Slave Satellites são mantidos exatamente como o Satellite master. Neste exemplo, o Satellite master ( por exemplo, um fabricante de software ou Hardware) fornece dados à seus consumidores. Estas mudanças são sincronizadas regularmente apra Satellites escravos Configurando o servidor do RHN Satellite Master Para usar o recurso do inter-satellite sync, assegure-se primeiro de que ele está ativado. Tenha certeza de que o /etc/rhn/rhn.conf contém a seguinte linha: disable_iss=0 No mesmo arquivo se encontra a variante: allowed_iss_slaves= Por padrão, nenhum Satellite escravo é especificado para sincronizar a partir do servidor master, portanto você deve inserir o hostname de cada servidor do Satellite escravo, separado por vírgulas. Por exemplo: allowed_iss_slaves=slave1.satellite.example.org,slave2.satellite.example.org Depois que você terminar de configurar o arquivo rhn.conf reinicie o serviço httpd emitindo o seguinte comando: service httpd restart Configurando os Servidores do RHN Satellite Slave (Escravo) Para configurar os servidores escravos do RHN Satellite para o Inter-Satellite Sync, assegure-se de que você possui o certificado ORG-SSL a partir de seu servidor do RHN Satellite master, para que possa transferir o conteúdo de forma segura. Isto pode ser baixado em http do diretório /pub/ de qualqeur Satellite. O arquivo se chama RHN-ORG-TRUSTED-SSL-CERT, mas pode ser renomeado e colocado em qualquer local no Satellite escravo, tal como no diretório /usr/share/rhn/. Para informações sobre a configuração do SSL para uso com o RHN Satellite, consulte o Capítulo 3 "Infraestrutura do SSL" no RHN Satellite Client Configuration Guide Despoi que o certificado do SSL for colocado no servidor escravo, você poderá visualizar a lista de canais disponíveis para sincronização a partir do servidor do Satellite master, rodando o seguinte comando (substituindo o master.satellite.example.com pelo hostname do servidor do Satellite master): satellite-sync --iss-parent=master.satellite.example.com --cacert=/usr/share/rhn/rhn-org-trusted-ssl-cert --list-channels Este comando lista os canais do Red Hat Netword Hosted, assim como quaisquer canais disponíveis no servidor do Satellite master Usando Inter-Satellite Sync Agora que o Inter-Satellite Sync está configurado, você pode usá-lo para sincronizar canais a partir do Satellite master para servidores escravos. Nos servidores escravos, configure seu hostname do servidor Master e o caminho do arquivo do certificado SSL nas seguintes linhas do arquivo /etc/rhn/rhn.conf : iss_parent iss_ca_chain = master.satellite.domain.com = /usr/share/rhn/rhn-org-trusted-ssl-cert Depois execute o comando satellite-sync digitando: satellite-sync -c your-channel Nota Qualquer opção de linha de comando para o comando satellite-sync subscreverá qualquer padrão ou configurações padronizadas no arquivo /etc/rhn/rhn.conf 28

32 Capítulo 6. Importando e Sincronizando Sincronização entre o Servidor de Estágio de Desenvolvimento e um Satellite de Produção Existem muitas situações nas quais um administrador deseja sincronizar dados de um servidor de estágio que possua canais padronizados, que estejam prontos para uso de produção para um servidor de Satellite de produção. Por exemplo, um Servidor do Satellite de produção, geralmente sincroniza diretametne do RHN Hosted para atualizações de conteúdo, mas irá sincronizar informações de produção prontas a partir de um servidor de desenvolvimento do RHN Satellite. Figura 6.4. Sincronizando a partir do RHN Hosted e de um Servidor de Estágio do Satellite Geralmente, o administrador executa: satellite-sync -c your-channel Este comando baixa dados diretamente do rhn_parent (geralmente RHN Hosted, rhn.redhat.com). Depois, para sincronizar a partir do endereço do servidor do Satellite de estágio, o administrador executa: satellite-sync --iss-parent=staging-satellite.example.com -c custom-channel Bi-directional sync Os administradores podem configurar um ambiente onde dois servidores do RHN Satellite agem como masters um do outro. Por exemplo, o Satellite A e B podem sincronizar o conteúdo um do outro. Figura 6.5. Sincronização Bi-direcional Ambos Satellites precisariam compartilhar certificados do SSL, e depois estabelecer a opção iss_parent no arquivo /etc/rhn/rhn.conf do Satellite A para apontar para o hostname do Satellite B, e fazer o mesmo para o Satellite B para apontar para o Satellite A como o iss_parent Sincronizando por Oganização O Satellite-sync possui uma melhoria como parte do recurso do inter satellite sync, onde um usuário pode importar conteúdo para qualquer organização específica. Isto pode ser feito localmente ou através de uma sincronização remota de um satellite hosted ou outro. O objetivo é que o Satellite sync possa importar o conteúdo a respeito do org_id. Isto atinge dois grupos de usuários. Um é o caso do Multi-Org desconectado, onde a fonte principal de conteúdo para usuário é tanto para obter conteúdo de despejos de canal ou então para exportá-los de satellites conectados e importá-lo ao Satellite. O usuário acolhe principalmente os canais padronizados de satellites desconectados. Se eles desejarem exportar os canais padronizados dos satellites de conteúdo, eles poderão fazê-lo através da sincronização organizacional. O outro caso é um cliente do satellite Multi-Org conectado. Estas novas bandeiras poderiam funcionar como um meio de transferir o conteúdo entre organizações múltiplas. Sincronização por organização possui algumas regras que segue para manter a integridade da organização fonte. Se o conteúdo fonte pertencer à uma org base (qualquer conteúdo da Red Hat), o padrão será a org base até mesmo se uma org de destino for especificada. Isto garante que o conteúdo especificado esteja sempre na org base privilegiada. Se uma org estiver especificada na linha de comando, ela irá importar o conteúdo daquela org. Caso nenhuma org seja especificada, o padrão será a org 1. Seguem três exemplos de cenários onde os IDs organizacionais (orgid) são usados para sincronizar entre Satellites: 1. Importar conteúdo do master para o satellite escravo. satellite-sync --parent-sat=master.satellite.domain.com -c channel-name -- orgid=2 2. Importar conteúdo de um despejo exportado de uma org específica $ satellite-sync -m /dump -c channel-name --orgid=2 3. Importar conteúdo de um RHN Hosted (considerando que o sistema seja registrado e ativado. Se a org fonte não for especificada, o canal base da Red Hat é escolhido). $ satellite-sync -c channel-name 29

33 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Capítulo 7. Solução de Problemas Este capítulo traz dicas para determinar a causa e a solução para a maioria dos erros associados ao RHN Satellite. Se precisar de ajuda adicional, contate o suporte do Red Hat Network no site https://rhn.redhat.com/help/contact.pxt. Autentique-se usando sua conta com o serviço Satellite para visualizar sua lista completa de opções. Além disso, você pode empacotar as informações de configuração e os registros do Satellite e enviá-los para Red Hat, a fim de obter um diagnóstico mais profundo. Consulte a Seção 7.8, Depuração do Satellite pela Red Hat para instruções Reunindo informações com o spacewalk-report Existem instâncias onde os administradores podem precisar de um sumário formatado e conciso de seus recursos de RHN Satellite, seja para tomar o inventário de seus serviços, sistemas subscritos ou usuários e empresas. Ao invés de reunir tais informações manualmente utilizando o Satellite Web interface, RHN Satellite 5.4 inclui o comando spacewalk-report que reune e exibe informações vitais do Satellite de uma só vez. Nota Para utilizar o spacewalk-report você precisar ter o pacote spacewalk-reports instalado. O spacewalk-report permite que os administradores organizem exibam relatórios sobre o conteúdo, sistemas e recursos de usuários pelo Satellite. Usando spacewalk-report, você pode receber relatório em: System Inventory Lista todos os sistemas registrados no Satellite. Entitlements Lista todas as empresas no Satellite e ordenadas pelo sistema ou serviços de canais. Errata Lista todas as erratas relevantes aos sitemas registrados e ordena erratas pela severidade assim como sistemas que aplicam à erratum em específica. Usuários Lista todos os usuários registrados no Satellite e lista todos os sistemas associados com um usuário específico. spacewalk-report permite que administradores organizem e exibam relatórios sobre o conteúdo, sistemas e recursos de usuários em todo o Satellite. Para obter o relatório em formato CSV, execute o seguinte em umalinha de comando de seu servidor do Satellite. spacewalk-report report_name Os seguintes relatórios estão disponíveis: Tabela 7.1. spacewalk-report Reports Relatórios Pacotes de Canal Invocado como Descrição Lista de pacotes no canal Relatório do Canal canais Relatório detalhado de um dado canal Inventário do Sistema inventário Lista dos sistemas registrados no servidor, junto com informações do hadware e software. Serviços serviços Lista todas as empresas no Satellite com seus sistemas ou serviços de canal. Detalhes da Errata errata-list LIsta todas as erratas que afetam os sistemas registrados no Satellite Todas as Erratas Erratas para sistemas Conclua a lista de todas as erratas. Lista erratas aplicáveis e qualquer sistema registrado que tenha sido afetado. Usuários no sistema usuários Lista todos os usuários registrados no Satellite Sistemas administrados channelpackages errata-listall erratasystems userssystems Lista dos sistemas que usuários individuais podem administrar. Para mais informações sobre um relatório individual, execute o spacewalk-report com --info ou - -list-fields-info e os nomes de relatórios. A descrição e lista de campos possíveis no relatório será demonstrada. Para informações futuras, o manpage do spacewalk-report(8) assim como o parâmetro do --help do programa spacewalk-report pode ser usado para obter informações adicionais sobre as invocações do programa e suas opções Arquivos Log Praticamente todo o troubleshooting (resolução de erros) deve começar pela verificação do(s) arquivo(s) de registro associado(s). Estes provêm informações valiosas sobre as atividades do dispositivo ou da aplicação que podem ser usadas para monitorar o desempenho e garantir a configuração apropriada. Confira a localidade de todos os arquivos de registro na Tabela 7.2, Arquivos Log : Nota Podem haver arquivos de log numerados (tais como /var/log/rhn/rhn_satellite_install.log.1, /var/log/rhn/rhn_satellite_install.log.2, etc.) dentro do diretório /var/log/rhn/. Estes são os logs do rotated, que são arquivos de log criados com uma extensão do.<number> quando o arquivo atual rhn_satellite_install.log preenche até um tamanho especificado pelo daemon do logrotate(8) e o conteúdo gravado em um arquivo de log roteado. Por exemplo, o rhn_satellite_install.log.1 contém o arquivo de log roteado mais antigo, enquanto o rhn_satellite_install.log.4 contém o log roteado mais recente. 30

34 Capítulo 7. Solução de Problemas Tabela 7.2. Arquivos Log Componente/Tarefa Apache Web server RHN Satellite Programa de Instalação RHN Satellite Instalação de banco de dados- Embedded Database População do banco de dados RHN Satellite Synchronization Tool Infra-estrutura de Monitoring Notificações de Monitoring RHN DB Control - Embedded Database RHN Task Engine (taskomatic) yum transações XML-RPC Localidade do Arquivo de Registro diretório /var/log/httpd/ diretório /var/log/rhn/ /var/log/rhn/rhn_satellite_install.log /var/log/rhn/install_db.log /var/log/rhn/populate_db.log /var/log/rhn/rhn_server_satellite.log diretório /var/log/nocpulse/ diretório /var/log/notification/ /var/log/rhn/rhn_database.log /var/log/messages /var/log/yum.log /var/log/rhn/rhn_server_xmlrpc.log 7.3. Problemas Genéricos Para começar o troubleshooting de problemas genéricos, examine o arquivo ou arquivos de registro relacionados ao componente exibindo as falhas. Um exercício útil é invocar o comando tail -f em todos os arquivos de registro e então rodar yum list no Red Hat Enterprise Linux 5 (ou up2date -- list em versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux ). Em seguida, você deve examinar as entradas novas dos registros para encontrar pistas potenciais. Um problema comum é o espaço cheio em disco (full disk space). Um sinal quase certeiro é a aparência de pausas (halts) na gravação dos arquivos de registro. Se o registro parou durante uma gravação, como no meio da palavra, você provavelmente está com os discos cheios. Para confirmar isto, rode este comando e verifique as porcentagens na coluna Use%: df -h Além dos arquivos de registro, você pode obter informações valiosas pelo status de seu RHN Satellite e seus diversos componentes. Isto pode ser feito com o comando: /usr/sbin/rhn-satellite status Além disso, você pode obter o status dos componentes, como Apache Web server e RHN Task Engine, separadamente. Por exemplo: para visualizar o status do Apache Web server, rode o comando: service httpd status Se o Apache Web server não estiver rodando, as entradas de seu arquivo /etc/hosts podem estar incorretas. Consulte a Seção 7.4, Máquina Não Encontrada/Não foi possível Determinar o FQDN (Host Not Found/Could Not Determine FQDN). para obter uma descrição deste problemas e das possíveis soluções. Para obter o status do RHN Task Engine, rode o comando: service taskomatic status Para mais informações, veja a Seção , Mantendo o RHN Task Engine. Para obter os status do Embedded Database do Satellite, se houver, rode o comando: service oracle status Para determinar a versão do esquema de seu banco de dados, rode o comando: rhn-schema-version Para obter os tipos de conjunto de caracteres do banco de dados de seu Satellite, rode o comando: rhn-charsets Se o administrador não estiver recebendo s do RHN Satellite, confirme se os endereços de corretos foram configurados para a opção traceback_mail em /etc/rhn/rhn.conf. Se a correspondência traceback está marcada de e você deseja que o endereço seja válido para sua empresa, inclua a opção web.default_mail_from e o valor apropriado em /etc/rhn/rhn.conf. Se a importação/sincronização de um canal falhar e você não puder recuperá-la de nenhuma outra maneira, rode este comando para apagar o cache: rm -rf temporary-directory Note que a Seção , Preparando as ISOs de Channel Content sugeriu que este diretório temporário seja /var/rhn-sat-import/. Em seguida, reinicie a importação ou sincronização. Se a funcionalidade yum (ou up2date) ou push do RHN Satellite parar de funcionar, podem existir registros antigos com falhas. Pare o daemon problemático antes de remover estes arquivos. Para tanto, invoque o seguinte comando como root: service jabberd stop cd /var/lib/jabberd rm -f _db* service jabberd start 7.4. Máquina Não Encontrada/Não foi possível Determinar o FQDN (Host Not Found/Could Not Determine FQDN). 31

35 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Como os arquivos de configuração do RHN se apóiam exclusivamente nos nomes de domínio totalmente qualificados (fully qualified domain names, FQDN), é imperativo que as aplicações chave sejam capazes de resolver o nome do RHN Satellite num endereço IP. Red Hat Update Agent, Red Hat Network Registration Client e Apache Web server tendem a apresentar este tipo problema quando as aplicações do RHN trazem erros "host not found" ( máquina não encontrada) e quando o servidor Web traz "Could not determine the server's fully qualified domain name" (Não foi possível determinar o nome do domínio totalmente qualificado do servidor) na ocasião de falha ao iniciar. Este problema origina-se tipicamente do arquivo /etc/hosts. Você pode confirmar isto examinando o /etc/nsswitch.conf, que define os métodos e a ordem na qual os nomes de domínio são resolvidos. Geralmente, o arquivo /etc/hosts é verificado primeiro, em seguida, o Network Information Service (NIS) se usado, e depois o DNS. Um destes precisa ser bem sucedido para o Apache Web server iniciar e para as aplicações cliente do RHN funcionarem. Para resolver este problema, identifique o conteúdo do arquivo /etc/hosts file. Deve se parecer com o seguinte: this_machine.example.com this_machine localhost.localdomain \ localhost Primeiro, remova as informações da máquina violadora num editor de texto, como: localhost.localdomain.com localhost Em seguida, salve o arquivo e tente rodar novamente as aplicações cliente do RHN ou o Apache Web server. Se ainda falharem, identifique explicitamente o endereço IP do Satellite no arquivo, como: localhost.localdomain.com localhost this_machine.example.com this_machine Substitua este valor pelo endereço IP real do Satellite. Isto deve resolver o problema. Tenha em mente que, se o endereço IP específico é estipulado, o arquivo precisará ser atualizado quando a máquina obtiver um novo endereço Erros de Conexão Um problema de conexão comum, indicado por erros SSL_CONNECT, é o resultado da instalação de um Satellite numa máquina cuja hora foi configurada inapropriadamente. Durante o processo de instalação do Satellite, os certificados SSL são criados com horas incorretas. Se a hora do Satellite é então corrigida, a data e hora de início do certificado podem ser configuradas no futuro, tornando-o inválido. Para resolver isso, verifique a data e hora nos clientes e no Satellite com o seguinte comando: date Os resultados devem ser praticamente idênticos em todas as máquinas e dentro das janelas de validação "notbefore" e "notafter" dos certificados. Verifique as datas e horas do certificado do cliente com o seguinte comando: openssl x509 -dates -noout -in /usr/share/rhn/rhn-org-trusted-ssl-cert Verifique as datas e horas do certificado do servidor do Satellite com o seguinte comando: openssl x509 -dates -noout -in /etc/httpd/conf/ssl.crt/server.crt Por padrão, o certificado do servidor tem vida útil de um ano, enquanto os certificados do cliente são válidos por 10 anos. Se você descobrir que os certificados estão incorretos, pode aguardar a hora de início da validação, se possível, ou criar novos certificados; de preferência com as horas de todos os sistemas definidas como GMT. As medidas seguintes podem ser usadas para resolver erros de conexão genéricos: Tente conectar ao banco de dados do RHN Satellite na linha de comando usando o string da conexão, conforme encontrado no /etc/rhn/rhn.conf: sqlplus Garanta que o RHN Satellite esteja usando o Network Time Protocol (NTP) e configurado com o fuso horário apropriado. Isto também se aplica a todos os sistemas cliente e à máquina separada do banco de dados no RHN Satellite com Stand-Alone Database. Confirme se o pacote correto: 7 rhn-org-httpd-ssl-key-pair-machine_name-ver-rel.noarch.rpm está instalado no RHN Satellite e se o rhn-org-trusted-ssl-cert-*.noarch.rpm ou o certificado (cliente) CA SSL público bruto está instalado em todos os sistemas cliente. Verifique se os sistemas cliente estão configurados para usar o certificado apropriado. Se usar também um ou mais RHN Proxy Servers, garanta que cada certificado SSL do Proxy esteja preparado corretamente. O Proxy deve ter ambos, o par de chaves SSL de seu próprio servidor e o certificado (cliente) público SSL da CA, instalados, já que servirá nas duas capacidades. Consulte o capítulo SSL Certificates do RHN Client Configuration Guide para instruções específicas. Certifique-se de que os sistemas cliente não estejam usando seus próprios firewalls e bloqueando as portas necessárias, conforme identificadas na Seção 2.4, Requisitos Adicionais Problemas do SELinux Se você se deparar com qualquer problema com as mensagens do SELinxu (tal como mensagens de negação do AVC) no Red Hat Enterprise Linux5, enquanto estiver instalando o RHN Satellite, esteja certa de ter os arquivos audit.log disponíveis, assim os funcionários do Suporte da Red Hat poderão lhe dar uma assistência. Você pode encontrar o arquivo em /var/log/audit/audit.log e anexar o arquivo ao seu tiquete de Suporte para que os engenheiros lhe forneçam a devida assistência Atualizar Componentes de Software Não inscreva o seu RHN Satellite a nenhum dos seguintes canais filho disponíveis nos servidores centrais do RHN: Red Hat Developer Suite Red Hat Application Server Red Hat Extras Inscrever nestes canais e atualizar o Satellite (por exemplo, com o yum no Red Hat Enterprise Linux 5 32

36 Capítulo 7. Solução de Problemas Inscrever nestes canais e atualizar o Satellite (por exemplo, com o yum no Red Hat Enterprise Linux 5 (ou up2date em versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux), usando os mesmos pode instalar versões mais novas e incompatíveis de componentes de software críticos, causando a falha do Satellite Depuração do Satellite pela Red Hat Se você ainda não esgotou todas estas possibilidades de troubleshooting ou deseja deferí-las aos profissionais do Red Hat Network, a Red Hat recomenda que você usufrua do suporte que acompanha o RHN Satellite. A maneira mais eficiente de fazê-lo é agregar os parâmetros de configuração, arquivos de registro e as informações do banco de dados de seu Satellite e enviar este pacote diretamente à Red Hat. O RHN oferece uma ferramenta de linha de comando especificamente para este propósito: o Satellite Diagnostic Info Gatherer (Coletador de Informações de Diagnóstico do Satellite), comumente conhecido pelo seu comando satellite-debug. Para usar esta ferramenta, invoque o comando como root. Você verá partes das informações coletadas e também um único arquivo tarball criado, como: root]# satellite-debug Collecting and packaging relevant diagnostic information. Warning: this may take some time... * copying configuration information * copying logs * querying RPM database (versioning of RHN Satellite, etc.) * querying schema version and database character sets * get diskspace available * timestamping * creating tarball (may take some time): /tmp/satellite-debug.tar.bz2 * removing temporary debug tree Debug dump created, stored in /tmp/satellite-debug.tar.bz2 Deliver the generated tarball to your RHN contact or support channel. Ao terminar, envie um com o novo arquivo do diretório /tmp/ a seu representante Red Hat para um diagnóstico imediato. 33

37 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Capítulo 8. Manutenção Devido ao ambiente fechado único do RHN Satellite, seus usuários recebem funcionalidades indisponíveis aos outros clientes do Red Hat Network. Além disso, o próprio Satellite também necessita de manutenção. Este capítulo aborda os procedimentos a seguir para efetuar tarefas administrativas fora do uso comum, assim como aplicar os consertos (patches) ao RHN Satellite Gerenciando o Satellite com o rhn-satellite Como o RHN Satellite consiste de múltiplos componentes separados, a Red Hat oferece um serviço mestre que lhe permite parar, iniciar ou obter informações do estado dos diversos serviços na ordem apropriada: rhn-satellite. Este serviço de ajuda aceita todos os comandos típicos: /usr/sbin/rhn-satellite start /usr/sbin/rhn-satellite stop /usr/sbin/rhn-satellite restart /usr/sbin/rhn-satellite reload /usr/sbin/rhn-satellite enable /usr/sbin/rhn-satellite disable /usr/sbin/rhn-satellite status Use o serviço rhn-satellite para desligar e iniciar o RHN Satellite inteiro, além de obter mensagens de status de todos os seus serviços de uma só vez Atualizando o Satellite Se houver atualizações críticas do RHN Satellite, estas serão lançadas na forma de uma Errata do RHN Satellite. Para os sistemas RHN Satellite que podem conectar-se à Internet, o melhor método para aplicar estas Atualizações de Erratas é usar o Red Hat Update Agent via Red Hat Network. Como o RHN Satellite é registrado no Red Hat Network durante a instalação inicial, o usuário deve poder executar yum update (ou up2date -u em versões do Red Hat Enterprise Linux anteriores à versão 5) no RHN Satellite ou usar o site https://rhn.redhat.com para aplicar as atualizações. Importante Os RPMs do Apache não reiniciam o serviço httpd na instalação. Sendo assim, o Apache pode falhar após conduzir uma atualização completa de um Servidor Satellite do RHN (como no uso do comando yum update ou up2date -uf em versões anteriores do Red Hat Enterprise Linux).Para evitar isso, certifique-se de reiniciar o serviço httpd após atualizá-lo. Para sistemas RHN Satellite que não podem conectar-se à Internet, os próprios pacotes podem ser obtidos usando uma conta de cliente no site https://rhn.redhat.com. Em seguida, estes podem ser aplicados manualmente pelo cliente, de acordo com as instruções do Relatório da Errata (Errata Advisory). Atenção É muito importante ler o Relatório da Errata antes de aplicar qualquer Atualização de Errata do RHN Satellite. Configurações adicionais talvez sejam necessárias para aplicar determinadas atualizações do RHN Satellite, especialmente se envolvem o banco de dados. Nestes casos, o relatório conterá informações específicas e detalhadas sobre os passos necessários. Se, ao invés de instalar novos pacotes do Satellite, você tentar atualizar o RHN Entitlement Certificate (Certificado de Serviços RHN) do servidor, como aumentar o número de seus sistemas cliente, consulte o Capítulo 5, Serviços para instruções Backup do Satellite O backup de um RHN Satellite pode ser feito de diversas maneiras. Independente do método escolhido, o banco de dados associado também precisa de backup. Para o Stand-Alone Database, consulte o administrador de banco de dados da sua empresa. Para o Embedded Database, consulte a Seção 8.4, Usando o RHN DB Control para uma descrição completa deste processo e das opções disponíveis. Aqui estão os arquivos e diretórios mínimos que a Red Hat recomenda para o backup: /rhnsat/ - somente Embedded Database (nunca fazer backup enquanto o banco de dados estiver rodando - consulte a Seção 8.4.2, Backup do Banco de Dados ) /etc/sysconfig/rhn/ /etc/rhn/ /etc/sudoers /etc/tnsnames.ora /var/www/html/pub/ /var/satellite/redhat/1 - custom RPMs /root/.gnupg/ /root/ssl-build/ /etc/dhcp.conf /tftpboot/ /var/lib/cobbler/ /var/lib/rhn/kickstarts/ /var/www/cobbler /var/lib/nocpulse/ Se possível, também faça backup do /var/satellite/. No caso de falhas, isto reduzirá bastante o tempo de download. Já que /var/satellite/ (especificamente /var/satellite/redhat/null/) é primariamente uma duplicata do repositório RPM da Red Hat, pode ser gerado com satellitesync. A Red Hat recomenda fazer backup de toda a árvore /var/satellite/. No caso de Satellites desconectados, o /var/satellite/ deve ter backup. Para fazer backup somente destes arquivos e diretórios seria necessário reinstalar os RPMs ISO do RHN Satellite e registrar o Satellite novamente. Além disso, os pacotes da Red Hat precisariam ser resincronizados usando a ferramenta satellite-sync. Por fim, você teria que reinstalar o /root/sslbuild/\ rhn-org-httpd-ssl-key-pair-machine_name-ver-rel.noarch.rpm. Um outro método seria fazer backup de todos os arquivos e diretórios mencionados acima, mas reinstalar o RHN Satellite sem registrá-lo novamente. Durante a instalação, cancele ou pule as seções RHN registration (Registro no RHN) e SSL certificate generation (Geração do Certificado SSL). 34

38 Capítulo 8. Manutenção O último método (e o mais detalhado) seria fazer backup da máquina toda. Isto reduziria o tempo de download e reinstalação, mas requereria espaço em disco e tempo de backup adicionais. Nota Qualquer um que seja o método de backup sendo utilizado, quando você recupera o Satellite de um backup, execute o seguinte comando para agendar uma nova criação dos índices de busca na próxima vez que o serviço rhn-search for iniciado: /etc/init.d/rhn-search cleanindex 8.4. Usando o RHN DB Control O RHN Satellite com Embedded Database requer um utilitário para administrar este banco de dados. A Red Hat provê tal ferramenta: o RHN DB Control. Este utilitário de linha de comando permite que você faça qualquer coisa, desde criar, verificar e restaurar backups a obter o estado e reiniciar o banco de dados, quando necessário. Você deve ser um usuário oracle para invocar o RHN DB Control. Para começar, alterne para o usuário oracle: su - oracle Em seguida, invoque o seguinte comando: db-control option Opções de Controle do BD O RHN DB Control oferece muitas opções de linha de comando. Para usá-las, como oracle insira a opção e valores apropriados, se necessários, após o comando db-control. Tabela 8.1. Opções de Controle do BD do RHN Opção help backup DIRNAME examine DIRNAME extend gather-stats PCT report report-stats restore DIRNAME start shrink-segments status stop tablesizes verify DIRNAME Descrição Lista estas opções do db-control com detalhes adicionais. Faz backup do banco de dados no diretório especificado. Examina o conteúdo de um diretório de backup. Retorna o carimbo de data e hora da criação do backup e relata seu conteúdo. Aumenta o espaço de tabela do Oracle do RHN A estatística do Gather nos objetos do banco de dado do RHN Oracle. PCT é a porcetagem de linhas para estimativa (o padrão é 15%). Relata o uso atual do espaço do banco de dados. Reporta sobre os segmentos com pilha ou estatísticas vazias. Restaura o banco de dados pelo backup armazenado em DIRNAME. O banco de dados deve ser parado para este comando rodar com sucesso. Inicia a instância do banco de dados. Isto também pode ser feito invocando o comando service rhndatabase start como root. Os segmentos de banco de dados do Shrinks RHN Oracle com grande quantia de espaço livre. Exibe o status atual do banco de dados: "running" ou "offline". Para a instância do banco de dados. Isto também pode ser feito invocando o comando service rhndatabase stop como root. Exibe o relatório de espaço para cada tabela Verifica o conteúdo do backup armazenado em DIRNAME. Este comando executa o checksum de cada arquivo guardado no backup. Nota As estatísticas de Banco de Dados são coleções de dados que descrevem mais detalhes sobre o banco de dados e os objetos no mesmo. Estas estatísticas são usadas pelo otimizador de consulta para escolher o mehor plano de execução para cada instrução do SQL. Como os objetos em um banco de dados podem mudar constantemente, as estatísticas devem ser atualizadas regularmente para que descrevam estes objetos de banco de dados de forma precisa. As Estatísticas são mantidas automaticamente pela Oracle. No entanto, se o seu banco de dados apresentar problemas de desempenho após muitas mudanças de dados, considere realizar a reunião de estatísticas manualmente. Nota Após deletar uma quantidade grande de dados, use o recurso segment-shrink para recuperar espaço livre fragmentado em um segmento do Banco de Dados da Oracle. Os benefícios do segment-shrink são a compactação de dados que leva à uma melhor utilização do cache e o fato dos dados compactados requererem menos blocos a serem examinados em verificação completa de tabelas, os quais levam à um melhor desempenho. O recurso do segmento shrink funciona somente nos recém criados Oracle Database 10g Versão 2, o qual é distribuído com o RHN Satellite Server Devido às configurações padrão do banco de dados no Oracle Database 9i, este recurso não funciona em banco de dados que foram atualizados a partir de versões anteriores do RHN Satellite Server Backup do Banco de Dados A Red Hat recomenda efetuar backups noturnos do Embedded Database e mover o diretório resultante para outro sistema via NFS, SCP, FTP, etc. De preferência, este sistema de backup deve residir fora da empresa. Para conduzir um backup, primeiro desligue o banco de dados e os serviços relacionados 35

39 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação invocando os seguintes comandos como root: /usr/sbin/rhn-satellite stop Em seguida, alterne para o usuário oracle e invoque este comando para iniciar o backup: db-control backup DIRNAME Os arquivos do backup serão armazenados no diretório especificado. Note que este é um cold backup: o banco de dados precisa ser parado antes de rodar este comando. Este processo leva vários minutos. O primeiro backup será um bom indicador de quanto tempo os próximos levarão. Uma vez completo o backup, retorne ao modo do usuário root e reinicie o banco de dados e os serviços relacionados com o seguinte comando: /usr/sbin/rhn-satellite start Em seguida, você deve copiar aquele backup para outro sistema usando rsync ou outro utilitário de transferência de arquivos. A Red Hat recomenda agendar o processo de backup automaticamente usando o cron. Por exemplo: fazer backup do sistema às 3hrs. da manhã e depois copiar o backup num repositório separado (partição, disco ou sistema) às 6hrs. da manhã Verificando o Backup O backup do Embedded Database é útil somente se você puder garantir a integridade do backup resultante. O RHN DB Control oferece dois métodos para rever backups: um breve e outro mais detalhado. Para conduzir uma verificação rápida do timestamp do backup e determinar se há arquivos faltando, invoque este comando como oracle: db-control examine DIRNAME Para conduzir uma revisão mais detalhada, incluindo a verificação do md5sum de cada arquivo no backup, invoque este comando como oracle: db-control verify DIRNAME Restaurando o Banco de Dados O RHN DB Control torna a restauração do Embedded Database um processo relativamente simples. Como na criação de backups, você precisará desligar o banco de dados e serviços relacionados primeiro, invocando os seguintes comandos nesta ordem, como root: /usr/sbin/rhn-satellite stop Em seguida, alterne para o usuário oracle e invoque este comando incluindo o diretório contendo o backup, para iniciar a restauração: db-control restore DIRNAME Isto não só restaura o Embedded Database, mas primeiro verifica o conteúdo do diretório do backup usando md5sums. Uma vez completa a restauração, retorne ao modo do usuário root e reinicie o banco de dados e os serviços relacionados, com os seguintes comandos nesta ordem: /usr/sbin/rhn-satellite start 8.5. Clonando o Satellite com BD Integrado Você pode limitar as interrupções causadas por falhas de hardware ou outros ao clonar inteiramente o Satellite com o Embedded Database. A máquina Satellite secundária pode ser preparada para uso se a primária falhar. Para clonar o Satellite, performe estas tarefas: 1. Instale o RHN Satellite com Embedded Database (e uma instalação base do Red Hat Enterprise Linux AS) numa máquina separada, pulando o passo da geração do Certificado SSL. 2. Faça backup do banco de dados do Satellite primário diariamente usando os comandos descritos na Seção 8.4.2, Backup do Banco de Dados. Se isto for feito, somente as alterações efetuadas no dia da falha serão perdidas. 3. Estabeleça um mecanismo para copiar o backup no Satellite secundário e manter estes repositórios sincronizados usando um programa de transferência de arquivo como o rsync. Se estiver usando uma SAN, não é necessário copiar. 4. Use a opção restore do RHN DB Control para importar os dados da duplicata. 5. Se o primeiro Satellite falhar, transfira o pacote RPM do par de chaves SSL no /root/sslbuild do Satellite primário para o secundário, e instale o pacote. Isto assegura que os clientes RHN possam autenticar e conseguirão se conectar com segurança ao Satellite secundário. 6. Altere o DNS para apontar à máquina nova ou configure seu balanceador de cargas apropriadamente Estabelecendo Satellites Redundantes com o BD Independente Ao manter a opção de clonagem disponível para o Satellite com Embedded Database, você pode limitar as quedas nos Satellites com Stand-Alone Database preparando Satellites redundantes. Ao contrário da clonagem de um Satellite com Embedded Database, os Satellites redundantes com Stand-Alone Database podem ser executados como ativos e também como standby. Isto depende inteiramente da topologia da sua rede e independe dos passos listados aqui. Para estabelecer esta redundância, primeiro instale o Satellite primário normalmente, exceto pelo valor especificado no campo Common Name (Nome Comum) do certificado SSL. Este deve representar sua configuração de alta disponibilidade, ao invés do nome da máquina do servidor separado. Então: 1. Prepare o Stand-Alone Database para assumir os serviços usando as recomendações da Oracle para criar um banco de dados tolerante a falhas. Consulte seu administrador de banco de dados. 2. Instale o RHN Satellite com Stand-Alone Database (e uma instalação base do Red Hat Enterprise Linux AS) numa máquina separada, pulando os passos database configuration (configuração do banco de dados), database schema, e a geração do certificado SSL e do script bootstrap. Inclua as mesmas informações da conta e de conexão do banco de dados do RHN, providas durante a instalação inicial do Satellite e registre o Satellite novo. Se o seu certificado SSL original não considerar sua solução de alta disponibilidade, você pode criar um novo com um valor Common Name (Nome Comum) apropriado agora. Neste caso, também é possível gerar um script bootstrap novo que capture este valor. 3. Após a instalação, copie as linhas seguintes do Satellite primário ao secundário: /etc/rhn/rhn.conf 36

40 Capítulo 8. Manutenção /etc/tnsnames.ora /var/www/rhns/server/secret/rhnsecret.py 4. Copie e instale os RPMs do certificado SSL do lado do servidor, do Satellite primário ao secundário. Consulte a seção Sharing Certificates (Compartilhando Certificados) do RHN Client Configuration Guide (Guia de Configuração do Cliente RHN) para instruções precisas. Lembre-se: o valor Common Name (Nome Comum) deve representar a solução Satellite combinada; não apenas o nome de uma máquina. Se, durante a instalação do Satellite, você gerou um certificado SSL novo que inclui um novo valor Common Name (Nome Comum), copie os RPMs do certificado SSL do Satellite secundário para o primário e redistribua o certificado do lado do cliente. Se você também criou um outro script bootstrap, pode usá-lo para instalar o certificado nos sistemas cliente. 5. Se você não criou um novo script bootstrap, copie o conteúdo de /var/www/html/pub/bootstrap/ do Satellite primário ao secundário. Se você gerou um novo, copie o conteúdo daquele diretório no Satellite primário. 6. Desligue o RHN Task Engine no Satellite secundário com o seguinte comando: /sbin/service taskomatic stop Você pode usar um script personalizado ou outros meios para estabelecer o início/transferência de serviços (failover) automático do RHN Task Engine no Satellite secundário. Independente disso, a aplicação precisará ser iniciada na transferência de serviços (failover). 7. Compartilhe os dados dos pacote dos canais (por padrão, localizado em /var/satellite) entre os Satellites em algum dispositivo de armazenamento em rede. Isso elimina a réplica dos dados e garante um armazenamento de dados consistente para cada Satellite. 8. Compartilhe os dados dos pacote dos canais (por padrão, localizado em /var/cache/rhn) entre os Satellites em algum dispositivo de armazenamento em rede. Isso elimina a réplica dos dados e garante um armazenamento de dados consistente para cada Satellite. 9. Disponibilize os diversos Satellites na sua rede através de um Common Name (Nome Comum) e método de acordo com sua infra-estrutura. As opções incluem DNS round-robin, um balanceador de cargas de rede e uma configuração reverse-proxy Modificando o Hostname do Satellite Se você precisar mudar o hostname ou o endereço IP de seu servidor de Satellite, o pacote satellite-utils contém o script do satellite-hostname-rename. Para usar o script satellite-hostname-rename, você precisa se certificar que sabe sua senha do SSL CA, realizando o seguinte comando: openssl rsa -in path/rhn-org-private-ssl-key Depois disso, ensira sua senha ao ser solicitado. O satellite-hostname-rename requer um argumento mandatório, o qual é o endereço IP do servidor do Satellite, mesmo se o endereço IP mudar junto com o hostname ou não. O uso do satellite-hostname-rename segue abaixo: spacewalk-hostname-rename <ip address> [ --ssl-country=<country> --sslstate=<state>\ --ssl-org=<organization/company> --ssl-orgunit=<department> --ssl- =< address> --ssl-ca-password=<password>] Se não houver necessidade de gerar um novo certificado SSL, todas as informações necessárias serão solicitadas de maneira interativa via uma série de solicitações, a menos que as opções sejam passadas pela linha de comando (como no exemplo acima). Quando o hostname do sistema não mudar, a regeneração de um certificado de servidor novo SSL não é necessária. No entanto, ao menos uma opção do SSL é especificada, depois o satellite-hostname-rename irá gerar um certificado. Para mais informações sobre como usar o satellite-hostname-rename, consulte a seguinte entrada do Red Hat Knowledgebase: https://access.redhat.com/kb/docs/doc Conduzindo Tarefas Específicas do Satellite Usar um RHN Satellite é similar a usar a versão hosted do Red Hat Network. Por este motivo, você deve consular o Guia de Referência do RHN para obter instruções detalhadas de tarefas padrão, como editar System Profiles (Perfis de Sistemas) e atualizar pacotes. As tarefas diretamente relacionadas à administração de canais e Erratas personalizadas são abordadas no RHN Channel Management Guide (Guia da Administração de Canais RHN). Esta seção procura explicar as atividades disponíveis estritamente aos clientes Satellite Usando o menu Tools (Ferramentas) Além das categorias padrão disponíveis a todos os usuários através da barra de navegação superior, os Administradores da Empresa de Satellites também têm acesso a um menu Tools (Ferramentas). Se você clicar neste menu, aparecerá a página RHN Internal Tools (Ferramentas Internas do RHN). Figura 8.1. Ferramentas Internas 37

41 Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Para recarregar a visualização e verificar as atualizações dos canais que ainda não estão refletidas no site do Satellite, clique no link Update Errata cache now (Atualizar cache de Erratas agora) nesta página Mantendo o RHN Task Engine A exibição padrão traz o status do RHN Task Engine. Esta ferramenta é um daemon que roda no próprio servidor do Satellite e executa operações rotineiras, como limpeza do banco de dados, envio de Erratas, e outras que devem ser executadas em segundo plano. A página exibe os tempos de execução de várias atividades executadas pelo daemon. Os administradores devem garantir que o RHN Task Engine continue ligado e rodando. Se este daemon ficar pendente por qualquer motivo, pode ser iniciado usando seu nome de arquivo, taskomatic. Como root, rode o comando: /sbin/service taskomatic restart Outros comandos de serviço também podem ser usados, incluindo start, stop e status Apagando Usuários Por causa do ambiente isolado, no qual os RHN Satellites operam, os clientes Satellite possuem a capacidade de apagar usuários. Para acessar esta funcionalidade, clique em Users na barra de navegação superior do site do RHN. Na User List (Lista de Usuários) resultante, clique no nome do usuário a remover. Isso o levará à página User Details (Detalhes do Usuário). Clique no link delete user no canto superior direito da página. Figura 8.2. Remoção de Usuário Será exibida uma página de confirmação, explicando que esta remoção é permanente. Para continuar, clique em Delete User no canto inferior direito da página. Nota A função Administrador da Empresa deve ser removida do perfil do usuário antes de removê-lo do RHN Satellite. Se não o fizer, a remoção irá falhar. A função Organization Administrator pode ser removida por um Organization Administrator (desde que não seja o único Organization Administrator da empresa) clicando na aba Users (Usuários) e então visitando a sub-seção Details (Detalhes). Figura 8.3. Confirmação da Remoção de Usuário Há muitas outras opções para administrar usuários. Você pode encontrar as instruções destas no capítulo site do RHN do Guia de Referência do RHN Configurando a Busca do Serviço Satellite Os Administradores do Satellilte podem querer configurar certas opções de busca para padronizar os resultados para seus próprios requerimentos de otimização. O RHN Satellite busca resultados que podem ser padronizados via arquivo /etc/rhn/search.rhnsearch.conf. A lista a seguir define a configuração de busca e seus valores padrão em parênteses. search.index_work_dir : Especifica onde o índice Lucene são mantidos (/usr/share/rhn/search/indexes) search.rpc_handlers : Lista separada por ponto e vírgula de classes a agir como manuseadores para as chamadas XMLRPC. (filename>index:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.indexhandler, db:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.databasehandler, admin:com.redhat.satellite.search.rpc.handlers.adminhandler) search.max_hits_returned : número máximo de resultados que irá retornar para a pesquisa (500) search.connection.driver_class : Classe do driver JDBC a conduzir as buscas de bando de dados (oracle.jdbc.driver.oracledriver) search.score_threshold : nota mínima que um resultado necessita para retornar como resultado de pesquisa (.10) 38

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação. Red Hat Network Satellite

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação. Red Hat Network Satellite Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Guia de Instalação Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação Red Hat Network Satellite Edição 1 Copyright 2010 Red Hat,

Leia mais

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições

Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann Red Hat Portal do Cliente 1 RHN Gerenciamento de Subscrições summary_unavailable Edição 1 Landmann rlandmann@redhat.co

Leia mais

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.

Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial. para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2. Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 JBoss Cache Tutorial para uso com a Plataforma do Aplicativo JBoss Enterprise 5.0 Edição 2.0 Manik Surtani Galder Zamarreño Plataforma do Aplicativo JBoss

Leia mais

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10

Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de Lan amento para 5.10 Notas de Lançamento para Red Hat Enterprise Linux 5.10 Edição 10 Red Hat Serviços de Conteúdo da Engenharia Red Hat Enterprise Linux 5 Notas de

Leia mais

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 14. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 14 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2010 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Red Hat Network Satellite Edição 3 Daniel Macpherson Lana Brindley Athene Chan Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Red Hat Network Satellite

Leia mais

Servidor Proxy da RHN 4.0. Guia de Instalação

Servidor Proxy da RHN 4.0. Guia de Instalação Servidor Proxy da RHN 4.0 Guia de Instalação Servidor Proxy da RHN 4.0: Guia de Instalação Copyright 2001-2005 por Red Hat, Inc. Red Hat, Inc. 1801Varsity Drive RaleighNC 27606-2072USA Telefone: +1 919

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite Edição 3 Red Hat Equipe da Documentação Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Instala o Proxy Red Hat Network Satellite Edição

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Guia de Instalação 5.1

Guia de Instalação 5.1 RHN Proxy Server 5.1.1 Guia de Instalação 5.1 ISBN: Data de Publicação: RHN Proxy Server 5.1.1 RHN Proxy Server 5.1.1: Guia de Instalação Copyright 2008 Red Hat, Inc. Copyright 2008 Red Hat, Inc. This

Leia mais

MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02

MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02 MozyPro Guia do administrador Publicado: 2013-07-02 Sumário Prefácio: Prefácio...vii Capítulo 1: Apresentação do MozyPro...9 Capítulo 2: Noções básicas sobre os Conceitos do MozyPro...11 Noções básicas

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação do Proxy

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação do Proxy Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação do Proxy Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Instalação do Proxy Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível Versão 1.0 Janeiro de 2011 Xerox Phaser 3635MFP 2011 Xerox Corporation. XEROX e XEROX e Design são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. São feitas alterações periodicamente

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 NOVELL CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Use os seguintes procedimentos para instalar uma nova versão do SUSE Linux Enterprise 11. Este documento

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Server 11 SP1 CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA NOVELL Use os seguintes procedimentos

Leia mais

Shavlik Protect. Guia de Atualização

Shavlik Protect. Guia de Atualização Shavlik Protect Guia de Atualização Copyright e Marcas comerciais Copyright Copyright 2009 2014 LANDESK Software, Inc. Todos os direitos reservados. Este produto está protegido por copyright e leis de

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais

Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite Edição 7 Red Hat Documentation Team Red Hat Network Satellite 5.5 Guia de Administra o de Canais Red Hat Network Satellite

Leia mais

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center O software descrito neste documento é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Administração de Canais. Red Hat Network Satellite

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Administração de Canais. Red Hat Network Satellite Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Administração de Canais Red Hat Network Satellite Guia de Administração de Canais Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Administração de Canais Red Hat Network Satellite

Leia mais

+ 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70

+ 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número 260 Zona Industrial 70 632-200 Brasília - DF Brasil Instalação Passo 1 ATENÇÃO:

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RECUPERAÇÃO DE DESASTRES INTELIGENTE DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em disco totalmente

Leia mais

Instalação do VOL Backup para Sistemas Unix-Like

Instalação do VOL Backup para Sistemas Unix-Like Este é o guia de instalação e configuração da ferramenta VOL Backup para Sistemas Unix-Like. Deve ser seguido caso você queira instalar ou reinstalar o VOL Backup em sistemas Linux, Solaris ou BSD. Faça

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services

Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Guia passo a passo de introdução ao Microsoft Windows Server Update Services Microsoft Corporation Publicação: 14 de março de 2005 Autor: Tim Elhajj Editor: Sean Bentley Resumo Este documento fornece instruções

Leia mais

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Versão 4.10 PDF-SERVER-D-Rev1_PT Copyright 2011 Avigilon. Todos os direitos reservados. As informações apresentadas estão sujeitas a modificação sem aviso

Leia mais

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas

Fedora 15. Imagens Fedora live. Como utilizar a imagem Fedora live. Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Fedora 15 Imagens Fedora live Como utilizar a imagem Fedora live Paul W. Frields Nelson Strother Nathan Thomas Copyright 2011 Red Hat, Inc. and others. The text of and illustrations in this document are

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server

Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Guia de referência Guia de instalação e configuração do Alteryx Server v 1.5, novembro de 2015 Sumário Guia de instalação e configuração do Alteryx Server Sumário Capítulo 1 Visão geral do sistema... 5

Leia mais

Kaseya 2. Guia do usuário. Version R8. Português

Kaseya 2. Guia do usuário. Version R8. Português Kaseya 2 vpro Guia do usuário Version R8 Português Outubro 23, 2014 Agreement The purchase and use of all Software and Services is subject to the Agreement as defined in Kaseya s Click-Accept EULATOS as

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL url_response série 4.1 Avisos legais Copyright 2013, CA. Todos os direitos reservados. Garantia

Leia mais

HOW TO. Instalação do Firewall 6.1 Software

HOW TO. Instalação do Firewall 6.1 Software Introdução HOW TO Página: 1 de 14 Para fazer a migração/instalação do 6.1 Software, é necessária a instalação do Sistema Operacional Linux Fedora Core 8. Explicaremos passo a passo como formatar a máquina,

Leia mais

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Guia de atualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Guia de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparações 2. 3. usando 4. usando o DVD de 5. usando o DVD de 6. 1.

Leia mais

Configurando o IIS no Server 2003

Configurando o IIS no Server 2003 2003 Ser ver Enterprise Objetivo Ao término, você será capaz de: 1. Instalar e configurar um site usando o IIS 6.0 Configurando o IIS no Server 2003 Instalando e configurando o IIS 6.0 O IIS 6 é o aplicativo

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 2010 Guia de Instalação Rápida 20047221 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes da instalação Sobre a conta de serviço do

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 Neste item aprenderemos a instalar o Microsoft SQL SERVER 2008 R2 e a fazer o Upgrade de versões anteriores do SQL SERVER 2008 R2. Também veremos as principais

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Manual de introdução rápido Este documento descreve a forma de instalar e começar a utilizar o Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server

Leia mais

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Índice 1. Condições para acesso 2 2. Requisitos para conexão 2 3. Pré-requisitos para utilização do Applet Java com Internet Explorer versão 5.01

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 12.5 for Windows Servers Guia de Instalação Rápida 13897290 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes de instalar Sobre a conta

Leia mais

Solução de acessibilidade. Guia do administrador

Solução de acessibilidade. Guia do administrador Solução de acessibilidade Guia do administrador Julho de 2014 www.lexmark.com Conteúdo 2 Conteúdo Visão geral...3 Configurando o aplicativo...4 Configurando o acesso do usuário...4 Desativando funções

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Configurar Novell Small Business Suite

Configurar Novell Small Business Suite VERSÃO 5.1 Configurar Novell Small Business Suite Fácil de instalar e gerenciar, o Novell Small Business Suite 5.1 é um sistema de software de rede desenvolvido para proporcionar performance superior e

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.

Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10. Upgrade do Sophos SafeGuard Enterprise 5.60/6.0 para a versão 6.10 Guia: Este manual irá mostrar os procedimentos necessários para o upgrade das versões 5.60 e 6.01 para o Sophos SafeGuard Enterprise 6.10.0

Leia mais

Guia de Instalação do Backup Exec Cloud Storage para Nirvanix. Versão 1.0

Guia de Instalação do Backup Exec Cloud Storage para Nirvanix. Versão 1.0 Guia de Instalação do Backup Exec Cloud Storage para Nirvanix Versão 1.0 Guia de Instalação do Backup Exec Cloud Storage para Nirvanix O software descrito neste livro é fornecido sob um contrato de licença

Leia mais

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Índice Introdução 2 Interface administrativa 2 Status 2 Minha conta 3 Opções 3 Equipes de suporte 4 Jumpoint 5 Jump Clients 6 Bomgar Button 6 Mensagens

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Guia de Instalatpo Rßpida

Guia de Instalatpo Rßpida Guia de Instalatpo Rßpida 1. Você precisará de: OAISYS Server Cabo Crossover (ADAPTADORES T1/PRI) Divisor de Tomada em Y (ADAPTADORES T1/PRI) Cabo Amphenol (ADAPTADORES de Estação ou Analógicos) or Monitor

Leia mais

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 -

5 O Joomla: Web Apache Banco de Dados MySQL http://www.joomla.org/ - 55 - 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de Gestão de Conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Guia de conceitos básicos API Version 2010-01-01

Guia de conceitos básicos API Version 2010-01-01 : Guia de conceitos básicos Copyright 2011 Amazon Web Services LLC ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Conceitos básicos do Amazon RDS... 1 Cadastre-se no Amazon RDS... 2 Inicie uma instância

Leia mais

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY Gerson R. G. www.websolutti.com.br PASSO A PASSO PARA INSTALAÇÃO DO PFSENSE 1. BAIXANDO O PFSENSE 2. INICIANDO A INSTALAÇÃO 3. CONFIGURAÇÃO BÁSICA INICIAL

Leia mais

IBM Tivoli Storage Manager para Linux Versão 7.1.3. Guia de Instalação IBM

IBM Tivoli Storage Manager para Linux Versão 7.1.3. Guia de Instalação IBM IBM Tivoli Storage Manager para Linux Versão 7.1.3 Guia de Instalação IBM IBM Tivoli Storage Manager para Linux Versão 7.1.3 Guia de Instalação IBM Nota: Antes de usar estas informações e o produto suportado

Leia mais

Ajuda do Active System Console

Ajuda do Active System Console Ajuda do Active System Console Visão geral... 1 Instalação... 2 Como ver as informações do sistema... 4 Limites de monitoração do sistema... 5 Definições de notificação de email... 5 Configurações de notificação

Leia mais

Novell ZENworks 10 Asset Management com SP2

Novell ZENworks 10 Asset Management com SP2 Guia de Instalação do Servidor de Relatório do ZENworks Novell ZENworks 10 Asset Management com SP2 10.2 27 de maio de 2009 www.novell.com Guia de Instalação do Servidor de Relatório do ZENworks 10 Asset

Leia mais

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS Guia Rápido Suplemento da câmera AXIS M5013/M5014 Página 3 AXIS M5013/M5014 Guia Rápido Suplemento

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.4.2 Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.4.2 2006-2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedido por escrito, nenhuma licença é

Leia mais

Instalação do TOTVS ESB. Guia de Instalação do TOTVS ESB

Instalação do TOTVS ESB. Guia de Instalação do TOTVS ESB Guia de Instalação do TOTVS ESB Copyright 2011 TOTVS S.A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser copiada, reproduzida, traduzida ou transmitida por qualquer meio eletrônico

Leia mais

Kaspersky Administration Kit 8.0 GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO

Kaspersky Administration Kit 8.0 GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO Kaspersky Administration Kit 8.0 GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO V E R S Ã O D O A P L I C A T I V O : 8. 0 Caro usuário. Obrigado por escolher nosso produto. Esperamos que esta documentação lhe ajude em seu trabalho

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL. url_response série 4.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta do ponto de extremidade do URL url_response série 4.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se

Leia mais

IBM Security SiteProtector System Guia de Instalação

IBM Security SiteProtector System Guia de Instalação IBM Security IBM Security SiteProtector System Guia de Instalação Versão 3.0 Nota Antes de usar estas informações e o produto suportado por elas, leia as informações em Avisos na página 71. Esta edição

Leia mais

Configuração de Digitalizar para E-mail

Configuração de Digitalizar para E-mail Guia de Configuração de Funções de Digitalização de Rede Rápida XE3024PT0-2 Este guia inclui instruções para: Configuração de Digitalizar para E-mail na página 1 Configuração de Digitalizar para caixa

Leia mais

Aviso Importante. Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook).

Aviso Importante. Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook). Aviso Importante Para executar o aplicativo GO! Suite, você deverá instalá-lo em seu micro computador ou computador portátil (notebook ou netbook). Obs: Caso você tenha baixado o aplicativo (arquivo ZIP)

Leia mais

Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira

Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira Requisitos dos postos de usuário para utilizar os aplicativos da Adquira 30/08/2007 Autor: Carlos Torrijos Martín Versão 1.10 1.- Introdução 3 2.- Requisitos Hardware dos equipamentos 4 3.- Requisitos

Leia mais

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11

Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11 Inicialização rápida da instalação SUSE Linux Enterprise Desktop 11 NOVELL CARTÃO DE INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Use os seguintes procedimentos para instalar uma nova versão do SUSE Linux Enterprise Desktop 11.

Leia mais

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0 Procedimento para instalar virtualizado no Página: 1 de 15 Introdução Este documento abordará os procedimentos necessários para instalar o (AFW) virtualizado em um servidor ESXi. Será compreendido desde

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Configuração do Cliente

Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Configuração do Cliente Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Configuração do Cliente Red Hat Network Satellite Edição 1 Landmann Red Hat Network Satellite 5.4 Guia de Configuração do Cliente Red Hat Network Satellite Edição

Leia mais

Guia Rápido de Instalação

Guia Rápido de Instalação Guia Rápido de Instalação Conteúdo Passo 1 Download dos Arquivos de Instalação Passo 2 Tela de Boas Vindas Passo 3 Termos de Licença Passo 4 Local de Instalação Passo 5 Informações de Registro Passo 6

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais