Bibliografia Básica: AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo: Moderna, 1990.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bibliografia Básica: AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo: Moderna, 1990."

Transcrição

1 I CITOLOGIA CIT21 Créd. 04 CH: 60h Evolução Biológica. Características gerais dos seres vivos e formas de vida. Noções de microscopia de luz e eletrônica. Teoria celular. Organização geral das células procarióticas e eucarióticas. Organização estrutural e funcional das células eucariontes animais e vegetais. Interações metabólicas entre células animais e vegetais. Processos reprodutivos celulares. AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo: Moderna, DE ROBERTIS, E.D.P. Bases da Biologia Celular e Molecular. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, JUNQUEIRA l.c.; CARNEIRO, C. Biologia Celular e Molecular. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, ALBERTS, B. BRAY, D. LEWIS, J. RAFF, M. ROBERTS, K. & WATSON, J.D. Biologia molecular da célula. 3ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul Ltda, CURTIS, Helena. Biologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, VIEIRA, E. C. ; GAZZINELLI, G. & MARES-GUIA, M. Bioquímica celular e biologia molecular. 2 ed. São Paulo: Atheneu, 1999.

2 I ANATOMIA I ANA11 Créd. 04 CH: 60h Introdução ao estudo da Anatomia humana. Osteologia. Artrologia, Miologia Sistema tegumentar. Sistema cardiovascular. CASTRO, Sebastião V. de. Anatomia Fundamental. 3 ed. São Paulo: MAKRON BOOKS, GRAY, H. & Cross, C.M. Anatomia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, NETTER, Frank H. Atlas de Anatomia Humana. 2 ed. Porto Alegre: Artmed Ed, 2000 PUTZ, R. e Pabst. R. Sobotta. Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SOBOTTA, J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, DANGELO, José Geraldo: FANTTINI, Carlo Américo; Anatomia humana básica. São Paulo:: Atheneu, 2000.

3 I INTRODUÇÃO À FARMÁCIA IAF01 Créd. 02 CH: 30h A estrutura da Universidade. Histórico e conceitos básicos da Farmácia. Currículo do curso de Farmácia. A profissão Farmacêutica. Órgãos de classe e ética. A Farmácia no contexto brasileiro de saúde. ZUMBIOLI, Arnaldo. Profissão: Farmacêutico E agora? Curitiba: Lovoise, CURSO DE FARMÁCIA UnC Projeto Político Pedagógico do Curso de Farmácia. da Universidade do Contestado UnC. SCHENKEL, E. P. Medicamentos (Medicamentos uso racional). Florianópolis: UFSC: 1998 O FARMACÊUTICO Órgão de Informação do Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de Santa Catarina PHARMACIA BRASILEIRA Publicação do Conselho Federal de Farmácia UnC Guia Acadêmico. Caçador: UnC COFA Revista do Conselho de Farmácia.

4 I CÁLCULOS FARMACÊUTICOS CLF01 Créd. 02 CH: 30h Relações, funções, funções lineares, funções quadráticas, funções exponenciais, funções logarítmicas. Funções exponenciais, fracionamento (Razão, proporção, porcentagem), fatores de conversão, sistemas de medidas. SILVA, E.M. [et al.]. Cálculo básico para cursos superiores. São Paulo: Editora Atlas, BARROS, D.M. Raciocínio lógico, matemático e quantitativo. São Paulo: Novas Conquistas, ANSEL, H. C., PRINCE, S. J. Manual de Cálculos Farmacêuticos, Porto Alegre: Artmed, LEITHOLD, L. O Cálculo com Geometria Analítica. Harbra, 3a edição, ÁVILA, G. Cálculo 1. Funções de uma Variável. Livros técnicos e científicos Editora S.A, 6a edição, FLEMMING, Diva Marília e GONÇALVES, Miriam Buss. Cálculo 1. : Funções, limite, derivação, integração. Makron Books do Brasil: Editora da UFSC, 1992.

5 I PORTUGUÊS POR01 Créd. 04 CH: 60h Teoria da comunicação. Fonética e Fonologia. Ortopedia. Prosódia. Ortografia. Analogia vocabular. Concordância. Regência verbal e nominal. Colocação pronominal. Leitura crítica. Redação funcional. ALMEIDA, A. F. de. Português básico para cursos superiores. 2. ed. S. Paulo: Atlas,1990 CEGALLA, D. P. Novíssima gramática. 26. ed. São Paulo: Nacional, FARACO, C. E.; MOURA, F. M. de. Gramática. São Paulo: Ática, 1987.

6 I QUÍMICA GERAL QGE11 Créd. 04 CH: 60h Matéria e energia. Estados da matéria e forças intermoleculares. Estrutura atômica e tabela periódica. Ligações e estrutura molecular. Estequiometria. Funções inorgânicas. Reações químicas. Soluções, solubilidades e concentração. Íons complexos e quelatos. Metais em sistemas biológicos. RUSSEL, John B. Química Geral. São Paulo: McGraw-Hill, MAHAN, Bruce H Química um curso universitário. São Paulo Edgard Blücher SILVA, Ribeiro R. Introdução à química experimental: Preparação de soluções de ácidos e bases fortes. São Paulo: McGraw-Hill, LEE, J.D. Química Inorgânica "não tão" concisa. São Paulo: Edgard Blücher, MASTERTON, Willian L. SLOWINSK, Emil J. STANITSKI, Conrad L. Princípios de Química. 6 ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, OLIVEIRA, Edson Albuquerque de. Aulas Práticas de Química. São Paulo Moderna 1986.

7 I METODOLOGIA CIENTÍFICA MCI01 Créd. 02 CH: 30h A metodologia e a universidade, organização na vida universitária, o conhecimento e o saber, o método cientifico, pesquisa, transmissão de conhecimentos, projeto de pesquisa, trabalhos científicos. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Normas da A.B.N.T. para documentação. Rio de Janeiro, BARROS, A. de J. P., LEHFELD, N. A. de S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. Petrópolis: Vozes, 1990.

8 I PRÁTICAS FARMACÊUTICAS PTF01 Créd. 02 CH: 30h Introdução à farmácia de dispensação: conceitos e abordagens dos procedimentos centrados no medicamento: recebimento, armazenamento e dispensação. Formas farmacêuticas e suas respectivas formas de administração. Técnicas de higiene e assepsia pessoal e de materiais. Inserção do farmacêutico em programas públicos de distribuição de medicamentos e atenção farmacêutica. Técnicas de primeiros socorros, curativos, bandagens e outros. Descarte correto de materiais biológicos e ou contaminados. Técnicas de injetáveis e aferição de pressão arterial. CASSIANI, Silvia Helena de Bortoli. Administração de medicamentos. São Paulo - SP: EPU - Editora Pedagógica e Universitária, NOGATH, Jorge. Conhecimentos básicos de primeiros socorros como medida preventiva de acidentes. Canoinhas - SC: UnC, GOES, Roberto Charles Toxicologia industrial: um guia prático para prevenção e primeiros socorros. Rio de Janeiro - RJ: Revinter, KOCH, Rosi M. ; PALOSCHI, Ignez Maria. Técnicas básicas de enfermagem. Curitiba - PR: Século XXI, ROCHA, Hélio. Farmacêutico: profissional a serviço social da vida. Minas Gerais - MG: Editora Ciência Brasilis, Dicionário de Administração de Medicamentos na Enfermagem /2006. Rio de Janeiro - RJ: EPUB, ANVISA. <www.anvisa.gov.br>

9 I HISTÓRIA DO CONTESTADO HCO01 Créd. 02 CH: 30h As civilizações primitivas do contestado - Origens e formação da população do planalto - Herança cultural do homem do contestado - A construção da ferrovia no contestado - a Southern Brazil Lumber and Colonization Company. -As disputas pelo Domínio do território - Movimentos messiânicos no Brasil Meridional - Atualidade e cenário de tendências da região. AURAS, M. Guerra do Contestado: a organização da irmandade cabocla. Florianópolis: UFSC/Assembléia Legislativa/Cortez, CABRAL, O. R. História de Santa Catarina. 4. ed. Florianópolis: Lunardelli, 1994.

10 II ANATOMIA II ANA02 Créd. 03 CH: 45h Sistema respiratório. Sistema digestivo. Sistema reprodutor. Sistema endócrino. Sistema nervoso. GRAY, H. & Cross, C.M. Anatomia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, NETTER, Frank H. Atlas de Anatomia Humana. 2 ed. Porto Alegre: Artmed Ed, 2000 PUTZ, R. e Pabst. R. Sobotta. Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1995 CASTRO, Sebastião V. de. Anatomia Fundamental. 3 ed. São Paulo: MAKRON BOOKS, SOBOTTA, J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 2000.

11 II GENÉTICA GEN11 Créd. 02 CH: 30h Conceitos básicos de genética. Genética molecular. Estrutura e replicação do DNA. Funcionamento gênico. Mutações. Citogenética básica e clínica. Análise de cariótipo. Síndromes genéticas. Padrões de herança monogênica. Genealogia. Herança ligada ao sexo. Genética bioquímica. Erros inatos do metabolismo. LEWIS, R. Genética Humana: conceitos e aplicações. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, OTTO, P. G.; OTTO, P. A.; FROTA-PESSOA, O. Genética humana e clínica. 2. ed. São Paulo: Roca, SNUSTAD, P.; SIMMONS, M. J. Fundamentos de Genética. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, GRIFFITHS, A. J. F.; JEFFREY, H.; SUZUKI, D. LEWONTIN, R. C.; GELBART, W. M. Introdução à genética. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, VOGEL, F.; MOTULSKY, A.G. Genética Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

12 II HISTOLOGIA HIS11 Créd. 04 CH: 60h Técnica histológica e de microscopia. Estudo histológico dos tecidos: epitelial, conjuntivo, cartilaginoso, ósseo, nervoso e muscular. Estudo histológico dos órgãos linfóides e dos sistemas digestivo, respiratório, urinário, endócrino e genital. Células sanguíneas. Sistema circulatório e sistema tegumentar. BLOOM, W.; FAWCETT, D.W. Tratado de Histologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, J. Biologia Celular e Molecular. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, J. Histologia Básica. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, JACOB SW & FRANCONE CA. Anatomia e Fisiologia Humana. 4 ed. Rio de Janeiro: Interamericana Ltda, 1980.

13 II EMBRIOLOGIA HUMANA EHM01 Créd. 02 CH: 30h Gametogênese e fecundação. Primeiras fases do desenvolvimento (clivagem). Implantação do ovo humano (blastocisto). Gastrolulação e neurulação. Diferenciação dos folhetos embrionários. Anexos embrionários. Desenvolvimento dos sistemas nervoso e digestivo e do coração. Período fetal. Ação dos xenobióticos no desenvolvimento embrionário. Teratologia. DOYLE-MAIA, G. Embriologia Humana. Rio de Janeiro: Livraria Atheneu, MOORE, K. L. & PERSAUD, T. V. N. Embriologia Básica. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2000 CARLSON, B.M. Embriologia Humana e Biologia do Desenvolvimento. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan,1996. MAIA, D. Embriologia humana. São Paulo: Ed. Atheneu, O RAHILLY, R.; MÜLLER, F. Embriologia & Teratologia Humanas. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2005

14 II FISICO-QUÍMICA APLICADA À FARMÁCIA FQU31 Créd. 03 CH: 45h Princípios de termodinâmica química. Termoquímica. Comportamento dos gases e dos líquidos. Propriedades das soluções. Sistemas coloidais. Fenômenos de Interface. Equilíbrio Químico. Cinética Química. Catálise e cinética enzimática. ATKINS, Peter. Físico-química fundamentos. 3 ed. São Paulo: LTC, GARETH, J. M. Físico químico para biólogos. São Paulo: Universidade de São Paulo, NETZ, Paulo A.; ORTEGA, Jorge González. Fundamentos de físico-química: Uma abordagem conceitual para as ciências farmacêuticas. Porto Alegre: Artmed, CASTELAN, g. Físico Química, Rio de Janeiro : Livros Técnicos e Científicos, RUSSEL, John Blair. Química Geral. 2 ed. São Paulo: Pearson Makron Books, 1994, vol. 1. Química Geral. 2 ed. São Paulo: Pearson Makron Books, 1994, vol. 2

15 II BIOESTATÍSTICA BIE21 Créd. 02 CH: 30h Aplicação do método estatístico em saúde. Sistema de informação, coleta de dados e indicadores em saúde. Amostragem. Apresentação tabular e gráfica de dados. Medidas de tendência central, de dispersão e variabilidade. Estatística demográfica. COSTA, J.J. da Serra. Elementos de estatística. Rio de Janeiro: Campus, OLIVEIRA, Francisco E. M. Estatística e probabilidade. São Paulo: Atlas, VIEIRA, S.& HOFFMANN, R. Elementos de estatística. São Paulo, Atlas, CRESPO, A.A. Estatística, conceitos básicos. Rio de Janeiro. MacGraw-Will, 1990.

16 II QUÍMICA ORGÂNICA I QOR21 Créd. 04 CH: 60h Compostos de carbono e ligações químicas. Acidez e basicidade em compostos orgânicos. Funções orgânicas: estrutura, propriedades e reações características. SOLOMONS, T.W. G. Química orgânica SP:LTC, BARBOSA, L.C.A. Química Orgânica: uma introdução para as ciências agrárias e biológicas. Viçosa: Ed. UFV, VOGEL, A. I. Química orgânica análise orgânica qualitativa. 6ed. Rio de Janeiro: Aos Livros Técnicos, ALLINGER, N. L et al. Química Orgânica RJ: LTC, MORRISON, R. ; BOYD, R. Química orgânica. 13ed. Lisboa : Fundação Kalouste Gulbenkian, SHRINER, R.L. et. al. Identificação sistemática dos compostos orgânicos. 6ed. Rio de Janeiro: Gabara Dois, 1980.

17 II FILOSOFIA FIL21 Créd. 04 CH: 60h Homem um ser no mundo; Concepção do que é filosofia; Mito e ciência; Filosofia na linha do tempo, Clássica, Medieval, Moderna e Contemporânea com seus principais pensadores; Desdobramento da filosofia Ética. Lógica. Metafísica/Ontologia, Política, Estética, Física; Correntes filosóficas e suas influências. ARISTÓTELES. Política. Tradução do grego, introdução e notas de Mário da Gama KURY. 3ª ed. Brasília: UNB, p. ISBN: CHAUI, M. Introdução à História da Filosofia. São Paulo. Companhia das Letras, GAARDER, J. O mundo de Sofia. São Paulo. Companhia das letras, MONDIN, Batista. Curso de Filosofia. 12 º ed. São Paulo. Paulus, 2003.

18 II BIOFÍSICA BIO21 Créd. 02 CH: 30h Biofísica dos sistema articular e muscular; Fluídos e dinâmicas biológicas; Sistema de controle da pressão arterial; Biofísica das radiações; Tópicos especiais de Biofísica voltados para Farmácia. MOURAO & ABRAMOV. Curso de Biofísica. Selo EGK; NUSSENZVEIG, H.M. Curso de Física Básica: Mecânica. São Paulo: Edgard Blucher, Vol 1. OKUNO, E ; CALDAS, I.L. e CHOW, C. Física para Ciências Médicas e Biológicas. São Paulo: Harbra, GASIORROWICZ, S. Física Quântica. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1979.

19 III BIOQUÍMICA I BQU01 Créd. 04 CH: 60h Água, ph e tampões; aminoácidos; proteínas; enzimas; vitaminas e coenzimas; carboidratos; lipídeos; nucleotídeos; introdução ao metabolismo; metabolismo dos carboidratos; ciclo de Krebs; cadeia respiratória e fosforilação oxidativa; metabolismo de lipídeos; metabolismo de aminoácidos; metabolismo de nucleotídeos. Lehninger: David L. Nelson; Michael M. Cox. Lehninger Principles of Biochemistry. Terceira edição, Campbell, Marry K. Bioquímica. Terceira edição, Editora Artes médicas sul Porto Alegre, RS, Champe, Pámela C.; Richard A Harvey. Bioquímica Ilustrada. Segunda edição, Editora Artes Médicas Porto Alegre, RS, Marzzoco A; Torres B. B. Bioquímica Básica Segunda edição. Editora Guanabara Koogan Rio de Janeiro RJ, Voet, Donald; Judith G. Voet e Charlotte W. Pratt. Fundamentos de Bioquímica. Editora Artes Médicas Sul, Porto Alegre, RS, Stryer, L. Bioquímica. Terceira edição, Rio de Janeiro RJ, Guanabara Koogan, 1992.

20 III BOTÂNICA APLICADA À FARMÁCIA BFA01 Créd. 02 CH: 30h Conhecimento da teoria celular, conceituando-se a célula e suas organelas, diferenciando-se a célula vegetal da célula animal. Discorre-se sobre a origem das sementes, gemas e/ou gomos, diferenciando-se as mesmas. Na organologia estudase a constituição de todos os elementos que fazem parte de cada órgão da planta (raiz, caule, folha, flor, fruto). Estudam-se os ciclos biológicos dos seguintes grupos (pteridófitas, gimnospermas, angyospermas, gramíneas e leguminosas). Em fitogeografia estuda-se a distribuição das plantas nas diferentes regiões, e na taxonomia estuda-se classificação vegetal. JOLY, A.B. Botânica: introdução a taxonomia vegetal. 13a ed. Editora Nacional, São Paulo JORGE, L.L.F. Botânica aplicada ao controle de qualidade de alimentos e medicamentos. 1a ed. Editora Atheneu. São Paulo p MARTINS, E. R et all. Plantas Medicinais. 1a ed. Editora UFV, Viçosa, MG p. VIDAL, W.N & VIDAL, M.R.R. Botânica Organografia. 4a ed. Editora UFV, Viçosa, MG p. FARMACOPÉIA BRASILEIRA. 1o fascículo. 4a ed. Editora Atheneu, São Paulo CÔRREA, A.D.; BATISTA, R.S.; QUINTAS, L.E.M. Plantas Medicinais: do Cultivo à Terapêutica - Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

21 III QUÍMICA ORGÂNICA II QOR22 Créd. 04 CH: 60h Estereoquímica. Síntese orgânica e mecanismos de reação. Análise orgânica e propriedades físicas dos compostos orgânicos. Separação e determinação de estrutura de compostos orgânicos. Introdução à análise por métodos físicos e espectrométricos (infra vermelho, ultravioleta, ressonância magnética nuclear de prótons e carbono, espectroscopia de massa, cromatografia gasosa e líquida). ALLINGER, N. L et al. Química Orgânica RJ: LTC, 2000 SOLOMONS, T.W. G. Química orgânica SP: LTC, 1996 BARBOSA, L.C.A. Química Orgânica: uma introdução para as ciências agrárias e biológicas. Viçosa: Ed. UFV, MORRISON, R.; BOYD, R. Química orgânica. 7ed. Lisboa: Fundação Kalouste Gulbenkian, VOGEL, A. I. Química orgânica análise orgânica qualitativa. V.1, 2,3. 3ed. Rio de Janeiro: Aos Livros Técnicos, SILVERSTEIN, R. M. et al. Identificação espectrométrica de compostos orgânicos. 5ed. Rio de Janeiro: Guanabara & Koogan, 1994.

22 III QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA QAQ11 Créd. 04 CH: 60h Estudo de separação de misturas; caracterização das propriedades físicoquímicas; análise qualitativa de funções ou grupos químicos dos compostos químicos orgânicos e inorgânicos; análise de solubilidade; análise de impurezas e métodos espectroscópicos de análise qualitativa. SHRINER, R.L., FUSON, R.C. & CURTIN, D.Y. The systematic identification of organic compouds: a laboratory manual. New York: Wiley, 458 pp. VOGEL A.I. Química Analítica Qualitativa. Tradução de Antônio Gimeno: Editora Mestre Jou, VAITSMAN, D.S. & BITTENCOURT, O.A. Ensaios Químicos Qualitativos, Rio de Janeiro: Editora Interciência Ltda., BACCAN, N., ALEIXO, L.M., STEIN, E., GODINHO, O.E.S. Introdução à Semimicro Análise Qualitativa, 7ed. Campinas: Editora da UNICAMP, VOGEL, A. I. Química orgânica análise orgânica qualitativa. V.1, 2,3. 3ed. Rio de Janeiro: Aos Livros Técnicos, SILVA, Ribeiro R. Introdução à química experimental: Preparação de soluções de ácidos e bases fortes. São Paulo: McGraw-Hill, 1990.

23 III BIOLOGIA MOLECULAR BMO01 Créd. 02 CH: 30h Princípios e utilizações da biologia molecular. Aplicações da biologia molecular no diagnóstico das doenças genéticas humanas. Biotecnologia: conceitos e aplicações. DE ROBERTS, E.M.F.; HIB, J., Bases da biologia celular e molecular. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MALACISCKI, G. M. Fundamentos de biologia molecular. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LEWIS, R., Genética humana: conceitos e aplicações. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, PASTERNAK, J. J., Uma introdução a genética molecular humana: mecanismos das doenças hereditárias. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, BORGES-OSORIO, M. R., Genética Humana. 2 ed. Porto Alegre: ArtMed, BERK, A.; LODISH, H.; ZIPURSKY, S. L., Biologia celular e molecular. 4 ed. Rio de Janeiro: Revinter, KREUZER, H.; MASSEY, A., Engenharia genética e biotecnologia. 2ed. Porto Alegre: Artmed, Periódicos disponíveis na UnC: Revista Brasileira de Ensino de Bioquímica e Biologia Molecular - Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular SBBq.

24 III PARASITOLOGIA PAR22 Créd. 04 CH: 60h Principais parasitoses humanas. Estudo dos principais grupos de protozoários, helmintos e artrópodes transmissores e causadores de doenças no homem, sua importância, agente etiológico, morfologia, reprodução, biologia, patogenia, formas clínicas, epidemiologia, profilaxia, diagnóstico e tratamento, a partir de suas vias de transmissão e fatores de risco CIMERMAN, Benjamin. Parasitologia humana e seus fundamentos gerais. Atheneu. 2 ed. São Paulo. 223p NEVES, David Pereira. Parasitologia humana. Atheneu. 10 ed. São Paulo. 511p REY, Luis. Parasitologia: parasitos e doenças parasitárias do homem nas Américas e na Africa. Guanabara Koogan. 3 ed. Rio de Janeiro. 456p WILSON, Robert Alan Introdução à Parasitologia São Paulo: Editora Pedagogia e Universitária Ltda 1980 BERERGUER, J. Gállego. Atlas de parasitologia. Espanha: Portuguesa, (s.d.) LIMA, A. D. et. al. Métodos de Laboratorio Aplicados à Clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985.

25 III FISIOLOGIA HUMANA FSH11 Créd. 04 CH: 60h Análise dos mecanismos que regulam a atividade funcional da célula e dos diferentes sistemas que participam da homeostasia do meio interno. Fisiologia dos líquidos corporais e as bases fisiológicas do transporte através de membranas. Fundamentos científicos para intervenção na prática médica. Abordagem teórico/prática dos diferentes sistemas: locomotor, cardiovascular, renal, respiratório e digestivo. AIRES, M.M. Fisiologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, GUYTON, A. C. Tratado de Fisiologia Médica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LERNER, Bettu e Raquel. Fisiologia humana. São Paulo: Edgart, GUYTON, A. C. Fisiologia Médica e mecanismos das doenças. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998 GRAY, D; GRAY, H. Anatomia: estudo regional do corpo humano. Rio de Janeiro : Guanabara, 2000 FIELD,D; PALASTANGA, N.; Anatomia e movimento humano: estrutura e função. SP:Manole 2000.

26 III PSICOLOGIA APLICADA À FARMÁCIA PCF01 Créd. 02 CH: 30h O ser e a constituição de sua estrutura psíquica. O imaginário, a primeira relação objetal como organizadora da vida emocional do sujeito. A psicossomática, o adoecimento como forma de linguagem. O impacto da farmacologia, como agente externo, no universo psíquico do sujeito. BARANGER, W. et al. Contribuições ao conceito de objeto em psicanálise. São Paulo : Casa do Psicólogo, CAETANO, D. (Trad.) Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID-10: descrições clinicas e diretrizes diagnósticas. Porto Alegre: Artes Médicas, DEJOURS, C. (Trad.) Represão e subversão em psicossomática. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, HALL, C.S.; LINDZEY, G. Teorias da personalidade. Porto Alegre: Artmed, WINTER, T.R. O enigma da doença. São Paulo: Casa do Psicólogo, ZIMERMAN, D. Fundamentos psicanalíticos: teoria, técnica e clínica. Porto Alegre: Artmed, 1999.

27 IV MICROBIOLOGIA GERAL MIG21 Créd. 04 CH: 60h Morfologia, citologia, fisiologia e genética bacterianas. Taxonomia. Principais patógenos humanos. Técnicas básicas de coloração, cultivo e esterilização. Patogenia, prevenção e controle das doenças bacterianas. Noções de virologia e micologia. OPPLUSTIL, Carmen e outros. Procedimentos básicos em Microbiologia Clínica. São Paulo:Sarvier, TORTORA, G.J. Microbiologia. 8 ed. Porto Alegre: Editora Artmed, TRABULSI, L.R. et al. Microbiologia 4 ed. Atheneu, BURTON, G.J.W.; ENGELKIRK, P.G. Microbiologia para as ciências da saúde. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LEVINSON, W., JAWETZ, E. Microbiologia médica e Imunologia. 7. ed. Porto Alegre: Artes Médica, MADIGAN, M.T.; MARTINKO, J.M.; PARKER, J. Microbiologia de Brock. São Paulo: Prentice Hall, PELCZAR, J.R.; REID, R.; CHAN, E.C.S. Microbiologia: manual de aulas práticas. 2 ed. Florianópolis: UFSC, 2007.

28 IV PATOLOGIA GERAL PGE01 Créd. 04 CH: 60h Definição de doenças, homeostasia; processos reversíveis e irreversíveis, atrofias; hipertrofias; distúrbios circulatórios, inflamação e reparo; neoplasia e etiopatogenia do câncer. NOLTENIUS, H. Fundamentos biológicos da patologia humana SP: EDUSP, MONTENEGRO et. Al. Patologia Processos Gerais RJ: Atheneu, BRASILEIRO F., G. et al. Bogliolo Patologia. RJ: Guanabara Koogan, 2ª edição, COTRAN, et al. Robbins, patología estrutural e funcional. 5a edição, Rio de Janeiro Guanabara Koogan, 1996.

29 IV BIOQUÍMICA II BIQ32 Créd. 04 CH: 60h Metabolismo intermediário de carboidratos, aminoácidos e lipídios e alterações metabólicas. Hormônios e regulação hormonal. Bioquímica dos eritrócitos, coagulação sanguínea e bioquímica da respiração. Bioquímica do osso. Princípios da Biotransformação de Fármacos. Aspectos Bioquímicos do Câncer. Bases bioquímicas de doenças genéticas e de alguns distúrbios neuropsiquiátricos. BERG, Jeremy M.; TYMOCZKO, John L.; STRYER, Lubert. Bioquímica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CHAMPE, Pamela C.; HARVEY, Richard A.; FERRIER, Denise R.. Bioquímica ilustrada. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, LEHNINGER, Albert Lester; NELSON, David L.; COX, Michael M.. Princípios de bioquímica. 4. ed. São Paulo: Sarvier, COHN, R.M. & ROTH, K.S. Biochemistry and Diseases. Williams & Wilkins A W. Company, 1996, Baltimore. Maryland. USA. KAPLAN, A; PESCE,AJ. Química Clínica. Editorial Médica Panamericana, Buenos Aires. KAPLAN,A; JACK,R.; OPHEIM, K.E.; TOIVOLA,B & LYON,AW. Clinical Chemistry: Interpretation and Tecniques. Willians & Wilkins, 1995, Baltimore. KARLSON,P. & GEROK, W. Patobioquímica. Editora Guanabara-Koogan S.A, Rio de Janeiro. MARSHALL, W.J. Clinical Chemistry Gower Medical Publisshing, London. MONTGOMERY, R; CONWAY, T.W. & SPECTOR, AA. Biochemistry: A Case- Oriented Approch. The C.C. Mosby Co., 5ª ed.,1990. St. Louis.

30 IV QUÍMICA ANALÍTICA QUANTITATIVA QQT01 Créd. 04 CH: 60h Introdução à análise quantitativa. Equipamentos, erros, amostragem e tratamento dos dados analíticos. Análises quantitativas: gravimétrica e titulométricas. Métodos eletroanalíticos, métodos espectroanalíticos e métodos térmicos, análise instrumental. VOGEL A.I. Analise Química Quantitativa. 6ed. Rio de janeiro: Guanabara-Koogan, HARRIS, D.C. Análise Química Quantitativa. 6ed. Rio de janeiro : LTC, BASSET, J. et al. Análise inorgânica quantitativa. Rio de Janeiro : Editora Guanabara Dois, BAPTISTA, J.R. Caderno de Química Analítica Quantitativa - Teoria e Prática, Rio Grande - RS: Editora da FURG, EWING, W.G. Métodos Instrumentais de Análise Química. V. 1 e 2, São Paulo: Edgar Blücher, OHLWEILER, O.A. Química Analítica Quantitativa. Rio de janeiro: Editora Caminas, 1981.

31 IV FARMACOCINÉTICA E FARMACODINÂMICA FFA31 Créd. 03 CH: 45h Introdução à Farmacologia. Princípios gerais de Farmacocinética. Vias de administração; absorção, distribuição, metabolismo e eliminação de drogas. Princípios gerais de Farmacodinâmica. Alvos farmacológicos. GOODMAN e GILMAN. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 9º ed. Rio de Janeiro, MacGraw-Hill, KATZUNG, B.G. Farmacologia Básica e Clínica. 9 ed., Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, RANG,H.P.;DALE,M.M.;RITTER,J.M. Farmacologia. 7º ed. Rio de Janeiro; Guanabara Koogan, FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, GOODMAN & GILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. 9ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, GRAEFF,F.G.; GUIMARÃES, F.S. Fundamentos de Psicofarmacologia. São Paulo: Atheneu, HARVEY, A.R.; CHAMPE, P.C. Farmacologia Ilustrada. 2 ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

32 IV SAÚDE PÚBLICA FARMACÊUTICA SAF01 Créd. 02 CH: 30h Promoção e Proteção da saúde. Conceito de Saúde Pública. Sistemas de saúde e estruturas dos serviços de saúde. Políticas de saúde. Papel do Farmacêutico na Vigilância Sanitária e PSF. Dispensação de Medicamentos na Saúde Pública. COHN, Amélia & ELIAS, Paulo E. Saúde no Brasil. Políticas e Organizações de Serviços. 2 ed. São Paulo: Cortez Editora, FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MENDES, E. V. Distrito Sanitário, o processo social de mudança das práticas sanitárias do SUS. 4 ed. Rio de Janeiro: Hucitec, ESCOREL, S. Saúde Pública. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, MENDES, E. V. Uma Agenda para a Saúde. 2 ed. Rio de Janeiro: Hucitec, MERHY, E. E. ONOCKO, R. Agir em saúde: um desafio para o público. 2 ed. São Paulo: Ed. Hucitec, 1997.

33 IV FARMACOGNOSIA I FCO11 Créd. 04 CH: 60h Introdução à farmacognosia: definições, objetivos, histórico, nomenclatura científica e relevância. Biossíntese de metabólitos secundários. Seleção de material vegetal (quimiotaxonomia/etnofarmacologia). Processos extrativos. Métodos cromatográficos. Estudo dos metábolitos secundários: heterosídeos, flavonóides, antraquinonas, taninos, óleos voláteis. OLIVEIRA, F.; AKISUE, G. Fundamentos da Farmacobotânica. São Paulo, Atheneu, ROBBER, J.E.;SPEEDIE, M.K.; TYLER, V.E. Farmacognosia/Farmacobiotecnologia. São Paulo: Premier, SIMÕES, C.M.O. Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. Editora Ernesto Reichmann, AKISUE, G.: KUBOTA, M.; OLIVEIRA, F. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, BRUNETTON, J. Elementos de Fitoquimica y de Farmacognosia. Zaragoza: Acribia, CIOLA, R. Fundamentos da Cromatografia a Líquido de Alto Desempenho (HPLC). São Paulo: Edgar Blücher, COSTA, A.F. Farmacognosia. 4 ed. Lisboa: Calouste Gulbakian, v. FARMACOPÉIA BRASILEIRA 4 ed. Rio de Janeiro: Atheneu, SOCIEDADE BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA. Revista Brasileira de Farmacognosia: Brazilian Journal of Pharmacognosy. São Paulo: Sociedade Brasileira de Farmacognosia, 1986.

34 V ESTÁGIO I - FARMÁCIA PÚBLICA EFP11 Créd. 05 CH: 75h Acompanhamento e prática supervisionada na rotina das atividades do farmacêutico em Saúde Pública. COHN, Amélia & ELIAS, Paulo E. Saúde no Brasil. Políticas e Organizações de Serviços. 2 ed. São Paulo: Cortez Editora, FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MENDES, E. V. Distrito Sanitário, o processo social de mudança das práticas sanitárias do SUS. 4 ed. Rio de Janeiro: Hucitec, ESCOREL, S. Saúde Pública. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, MENDES, E. V. Uma Agenda para a Saúde. 2 ed. Rio de Janeiro: Hucitec, MERHY, E. E. ONOCKO, R. Agir em saúde: um desafio para o público. 2 ed. São Paulo: Ed. Hucitec, 1997.

35 V BROMATOLOGIA BRO01 Créd. 04 CH: 60h Princípios, métodos e técnicas das análises físico-químicas utilizadas para determinar a composição e características básicas dos alimentos. Controle de Qualidade em Laboratórios de Análise de Alimentos. Análise instrumental. Legislação para alimentos. CARVALHO, Heloísa H. Alimentos: métodos físicos e químicos de análise. Porto Alegre: Editora Universidade UFRGS, FRANCO, G. Tabela de Composição química dos Alimentos. 9. ed. São Paulo: Atheneu, SALINAS, Rolando D. Alimentos e nutrição: Introdução à bromatologia. 3. ed. Porto Alegre: ArtMed, Coultate, T. P. Alimentos: químicas e seus componentes. Zaragoza: Acribia, Matissek, Reinhard ; Matissek, Reinhard ; Schnepel, Frank-M. ; Steiner, Gabriele. Análisis de los alimentos: fundamentos, métodos, aplicaciones. Zaragoza: Acribia, Osborne, D. R. ; Voogt, P. Análisis de los nutrientes de los alimentos. Zaragoza: Acribia, 1986.

36 V FARMACOLOGIA I FGR01 Créd. 04 CH: 60h Introdução à Farmacologia. Vias de administração; absorção, distribuição, metabolismo e eliminação de drogas. Farmacologia do Sistema Nervoso Autonômico. Substâncias de ação somática difusa. Farmacologia da dor e inflamação e agentes antiinflamatórios, analgésicos e antialérgicos. Farmacologia dos Sistemas Renal e Cardiovascular. GOODMAN e GILMAN. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 9º ed. Rio de Janeiro, MacGraw-Hill, KATZUNG, B.G. Farmacologia Básica e Clínica. 9 ed., Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, RANG,H.P.;DALE,M.M.;RITTER,J.M. Farmacologia. 7º ed. Rio de Janeiro; Guanabara Koogan, FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, HARVEY, A.R.; CHAMPE, P.C. Farmacologia Ilustrada. 2 ed. Porto Alegre: ArtMed, KOROLKOVAS, A. Dicionário Terapêutico Guanabara. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000/2001.

37 V FARMACOTÉCNICA I FMC01 Créd. 04 CH: 60h Diferenciar as formas farmacêuticas, bem como relacioná-las com fenômenos farmacocinéticos (absorção, distribuição e eliminação). Vias de administração. Cálculos farmacêuticos. Composição geral de um medicamento, farmacógeno, veículo, corante, flavorizante, edulcorante, conservante e antioxidante, acondicionamento, embalagem e identificação. Águas de uso farmacêutico e Formas farmacêuticas líquidas: soluções, xaropes e elixires, preparações de uso nasal e otológico. Alcoometria. Sistemas dispersos. ANSEL, H. C.; PRINCE S. J. Manual de Cálculos Farmacêuticos, Porto Alegre: Artmed, AULTON, M. E. Delineamento de Formas Farmacêuticas. Porto Alegre: Artmed, THOMPSON, J. E. A Prática Farmacêutica na Manipulação de Medicamentos, Porto Alegre: Artmed, ANSEL, H. C. Farmacotécnica: formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. 8a edição. São Paulo: Premier, ANVISA - RDC 67 de outubro de 2007, disponível online em: <http://www.anvisa.gov.br> 2007 FARMACOPÉIA Brasileira. 4 ed. São Paulo: Ateneu, FERREIRA, A. O. Guia Prático da Farmácia Magistral. Volumes 1 e 2. Juiz de Fora, GENNARO, A. R. Remington a Ciência e a Prática da Farmácia. 20ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, LACHMAN, L.; LIEBERMAN, H. A.; KANIG, J. L. Teoria e Prática na Indústria Farmacêutica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, vol.1 e 2, MARTINDALE, W.; REYNOLDS, J. (Ed.) Martindale The Extra Pharmacopoeia. Am. Pharmaceutical Assn, 1996.

38 V FARMACOGNOSIA II FCO12 Créd. 04 CH: 60h Estudo dos metábolitos secundários: cumarinas, alcalóides (generalidades, alcalóides tropânicos, alcalóides esteroidais, alcalóides indólicos, alcalóides opióides, alcalóides quinolínicos, alcalóides terpênicos), metilxantinas, compostos terpênicos, saponinas, heterosídeos cardiotônicos. Fitoterapia: definições, objetivos, histórico, abrangência e relevância. Controle de qualidade de plantas medicinais desde o cultivo até a comercialização. Estudos de atividade biológica com matérias primas vegetais. Legislação de fitoterápicos. Plantas tóxicas. AKISUE, G.: KUBOTA, M.; OLIVEIRA, F. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, ROBBER, J.E.;SPEEDIE, M.K.; TYLER, V.E. Farmacognosia/Farmacobiotecnologia. São Paulo: Premier, SIMÕES, C.M.O. Farmacognosia: da Planta ao Medicamento. Editora Ernesto Reichmann, BRUNETTON, J. Elementos de Fitoquimica y de Farmacognosia. Zaragoza: Acribia, CÔRREA, A.D; BATISTA, R.S; QUINTAS, L.E.M. Plantas Medicinais: do Cultivo à Terapêutica. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, COSTA, A.F. Farmacognosia. 4 ed. Lisboa: Calouste Gulbakian, v. Edlin, Sue ; Dunford, Andrew Dunford. Fitoterapia na Atenção Primária à Saúde. Ed. Manole FARMACOPÉIA BRASILEIRA 3 ed. São Paulo: Organização Andrei, FARMACOPÉIA BRASILEIRA 4 ed. Rio de Janeiro: Atheneu, OLIVEIRA, F.; AKISUE, G. & AKISUE, M.K. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, SCHULZ,V. ; Hänsel, R. ;Tyler, V.E. - Fitoterapia Racional 1ªed. bras. Ed. Manole, SOCIEDADE BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA. Revista Brasileira de Farmacognosia: Brazilian Journal of Pharmacognosy. São Paulo: Sociedade

39 Brasileira de Farmacognosia, 2005.

40 V ANÁLISE ORGÂNICA AOR01 Créd. 02 CH: 30h Fundamentos básicos de metodologias para análise de substâncias de origem sintética, semi-sintética ou natural. Princípios dos métodos cromatográficos (cromatografia e diferentes suportes, HPLC, cromatografia gasosa e espectrometria de massas) e métodos espectroscópicos: Infravermelho (IV), Ultravioleta-Visível (UV/VIS), Ressonância Magnética Nuclear (RMN 1H e RMN 13 C). Introdução a modelagem molecular. OHLWEILER, Otto Alcides. Química analítica quantitativa. 3º ed. Rio de Janeiro - RJ: LTC - Livros Técnicos e Científicos, ANDRADE, João Carlos de; BACCAN, Nivaldo. Química analítica quantitativa elementar. 3º ed. Campinas - SP: Edgar Blucher, CARVALHO, Geraldo Camargo de. Química moderna 3: atomística, química orgânica. 3º ed. São Paulo - SP: Scipione, FRYHLE, Craig B. ; SOLOMONS, T. W. Graham. Química orgânica. 7º ed. Rio de Janeiro - RJ: LTC - Livros Técnicos e Científicos, MCMURRY, John. Química orgânica. 6º ed. São Paulo - SP: Pioneira Thomson Learning, UCKO, David A. Química para as ciências da saúde: uma introdução à química geral, orgânica e biologia. 2º ed. São Paulo - SP: Manole, BARBOSA, Luiz Cláudio de Almeida. Química orgânica: uma introdução para as ciências agrárias e biológicas. Viçosa - MG: Universidade Federal de Viçosa, 2000.

41 V FARMÁCIA HOSPITALAR FHC11 Créd. 04 CH: 60h Estrutura organizacional do Hospital. Noções em administração hospitalar farmacêutica. Seleção, padronização, compra, controle, armazenamento e distribuição de materiais médico-hospitalares, medicamentos e correlatos. Fracionamento de medicamentos. Atuação do farmacêutico nas equipes multidisciplinares. Serviço de controle de infecção hospitalar. Central de misturas intravenosas, nutrição parenteral, quimioterapia. GOMES, Maria J. V. M.; REIS, Adriano. M. M. Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar. 1. ed. São Paulo: Atheneu, FERREIRA, Maria Beatriz Cardoso. Fuchs, Flávio Danni, Wannmacher, Lenita. Farmacologia Clínica. Ed Guanabara Koogan FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, BISSON, Marcelo Polacw; CAVALLINI, Miriam Elias. Farmácia hospitalar, um enfoque em sistemas de saúde. São Paulo: Ed. Manole BRASIL. Ministério da Saúde. Coordenação de controle de infecção hospitalar. Processamento de Artigos e Superfícies em Estabelecimentos de Saúde. 2. ed. Brasília, BRASIL. Conselho Federal de Farmácia. Resolução nº. 288, de 21 de março de Dispõe sobre a competência legal para o exercício da manipulação de drogas antineoplásicas pelo farmacêutico. Brasília, Disponível em: CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Manual Básico de Farmácia Hospitalar. Brasília: Conselho Federal de Farmácia, NOVAES, MRCG; SOUZA NNR; NERI EDR; CARVALHO FD; BERNARDINO HMOM; MARCOS JF, org. Guia de Boas Práticas em Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde. São Paulo. Ateliê Vide o Verso, 2009.

42 V PARASITOLOGIA CLÍNICA PCL31 Créd. 03 CH: 45h Estudo dos protozoários e helmintos. Ciclo evolutivo, morfologia, patogenia e diagnóstico. Colheita e conservação de material biológico. Preparo de reativos e corantes. Métodos específicos que permitam o diagnóstico laboratorial de protozoários intestinais, teciduais e sanguíneos e de helmintos. Coprológico funcional. NEVES, David Pereira. Parasitologia humana. Atheneu. 10 ed. São Paulo. 511p DE CARLI, G.A. Parasitologia Clínica. São Paulo.Editora Etheneu,2001. REY, Luis. Parasitologia: parasitos e doenças parasitárias do homem nas Américas e na Africa. Guanabara Koogan. 3 ed. Rio de Janeiro. 456p. DE CARLI, G.A. Diagnóstico Laboratorial das parasitoses humanas. Rio de janeiro. Medsi, VALLADA, E.P. Manual de exames de fezes. Rio de Janeiro. Atheneu, CIMERMAN, Benjamin. Parasitologia humana e seus fundamentos gerais. Atheneu. 2 ed. São Paulo. 223p

43 VI FARMACOTÉCNICA HOMEOPÁTICA FHO11 Créd. 04 CH: 60h Histórico. Fundamentos da Homeopatia. Processo saúde doença. Farmacologia Homeopática. Nomenclatura. Formas Farmacêuticas Básicas e formas farmacêuticas derivadas. Bioterápicos. Escalas e Métodos de Preparação. Controle de Qualidade. Farmácia Homeopática. Receituário Homeopático. Legislação aplicada à Homeopatia. FARMACOPÉIA Homeopática Brasileira, São Paulo, Atheneu, 1997 (Básica). FONTES, O. L. Farmácia Homeopática: teoria e prática. 2 ed. São Paulo: Manole, 2005 (Básica). LACERDA, P. D. Vade-Mécum de Medicina Homeopática, Biomolecular e Homotoxicologia. São Paulo: Medsi, 1998 (Básica). ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FARMACÊUTICOS HOMEOPATAS. Manual de normas técnicas para farmácia homeopática. 3 ª ed. São Paulo, 2003 CORNILLOT, P. Tratado de homeopatia. Porto Alegre: Artmed, DIAS, A. D. Fundamentos da Homeopatia: princípios da prática homeopática. Rio de Janeiro: Cultura Médica, 2001.

44 VI FARMACOLOGIA II FGR11 Créd. 04 CH: 60h Fármacos que interferem nos processos de Hematopoese, Hemostasia e Trombose. Farmacologia do Sistema Respiratório, Hormonal e do Trato Gastrintestinal. Farmacologia do Sistema Nervoso Central. Quimioterapia das doenças Infecciosas e Tumorais. Interações entre medicamentos. Farmacologia de outras classes terapêuticas. FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, GOODMAN & GILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. 11ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, HARVEY, A.R.; CHAMPE, P.C. Farmacologia Ilustrada. 2 ed. Porto Alegre: ArtMed, GRAEFF,F.G.; GUIMARÃES, F.S. Fundamentos de Psicofarmacologia. São Paulo: Atheneu, KOROLKOVAS, A. Dicionário Terapêutico Guanabara.12 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SILVA, P. Farmacologia. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, KATZUNG, B.G. Farmacologia Básica e Clínica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, PAGE, C.P. Farmacologia Integrada. 2 ed. Rio de Janeiro: Manole, RANG, H.P.; DALE, M.M.; RITTER, J.M. Farmacologia. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

45 VI FARMACOTÉCNICA II FMC02 Créd. 04 CH: 60h Tópicos em formas farmacêuticas estéreis (oftálmicas e parenterais). Estudo de formas farmacêuticas sólidas: pós-farmacêuticos, granulados, cápsulas, comprimidos e drágeas. Formas farmacêuticas plásticas. Formas Farmacêuticas de administração vaginal e retal. Sistemas de liberação modificada. AULTON, M. E. Delineamento de Formas Farmacêuticas. Porto Alegre: Artmed, GENNARO, A. R. Remington a Ciência e a Prática da Farmácia. 20ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, THOMPSON, J. E. A Prática Farmacêutica na Manipulação de Medicamentos, Porto Alegre: Artmed, ANSEL, H. C. Farmacotécnica: formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. 8a edição. São Paulo: Premier, FARMACOPÉIA Brasileira. 4 ed. São Paulo: Ateneu, FERREIRA, A. O. Guia Prático da Farmácia Magistral. Volumes 1 e 2. Juiz de Fora, LACHMAN, L.; LIEBERMAN, H. A.; KANIG, J. L. Teoria e Prática na Indústria Farmacêutica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, vol. 1 e 2, MARTINDALE, W.; REYNOLDS, J. (Ed.) Martindale The Extra Pharmacopoeia. Am. Pharmaceutical Assn, 1996.

46 VI ESTÁGIO II - FARMÁCIA HOSPITALAR EHO12 Créd. 05 CH: 75h Acompanhamento e prática supervisionada na rotina das atividades de Farmácia Hospitalar. FUCHS, F.D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica Fundamentos da Terapêutica Racional. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, GOMES, Maria J. V. M.; REIS, Adriano. M. M. Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar. São Paulo: Atheneu, PEREIRA, M.G. Epidemiologia: teoria e pratica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, BISSON, Marcelo Polacw; CAVALLINI, Miriam Elias. Farmácia hospitalar, um enfoque em sistemas de saúde. São Paulo: Ed. Manole BRASIL. Ministério da Saúde. Coordenação de controle de infecção hospitalar. Processamento de Artigos e Superfícies em Estabelecimentos de Saúde. 2. ed. Brasília, FERREIRA, Maria Beatriz Cardoso. Fuchs, Flávio Danni, Wannmacher, Lenita. Farmacologia Clínica e Fundamentos da Terapêutica Racional. Ed Guanabara Koogan BRASIL. Conselho Federal de Farmácia. Resolução nº. 288, de 21 de março de Dispõe sobre a competência legal para o exercício da manipulação de drogas antineoplásicas pelo farmacêutico. Brasília, Disponível em: CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Manual Básico de Farmácia Hospitalar. Brasília: Conselho Federal de Farmácia, 1997.

47 VI IMUNOLOGIA IMU31 Créd. 04 CH: 60h Conceitos básicos de imunologia. Células e órgãos linfóides. Substâncias de modulação. Classes de anticorpos. Antígenos e antigenicidade. Fagocitose, diapedese, inflamação. Mecanismos efetores das respostas imunitárias. Funcionamento na defesa contra patógenos. Resposta imune como causadora de patologias. Regulação do sistema imune. Sistema complemento e demais integrados. Imunodiagnóstico. Imunidade tumoral, transplantes, imunodeficiências. Vacinação e medidas terapêuticas de fundo imunológico. Abul K. Abbas; Andrew H. Lichtman; Jordans Pober, Imunologia Celular e Molecular. 6 ed. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, Ivan Roitt; Jonathan Brostoff; David Male, Imunologia, 6 ed. São Paulo: Editora Manole, 2003 Shlomchik, Imunobiologia - O sistema imunológico na saúde e na doença. Porto Alegre: Editora ArtMed, 2003

48 VI DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO FARMACÊUTICA DLF01 Créd. 02 CH: 30h Legislação aplicável à dispensação de medicamentos. Legislação aplicável à indústria farmacêutica, de alimentos, hospitais e laboratórios de análises clínicas. Fiscalização de registro e controle de medicamentos em geral e psicotrópicos. Órgão de classe. Fiscalização profissional e sanitária. Ética profissional. Registro de órgãos competentes. Noções jurídico-trabalhista e Previdência Social. ZUBIOLI, A.Ética farmacêutica. São Paulo: Sociedade Brasileira de Vigilância de Medicamentos, GOMES,M.J.V.M.; REIS,A.M.M. Ciências Farmacêuticas: uma abordagem em farmácia hospitalar. São Paulo: Atheneu, BONFIM, J. A. R. ; MERCUCCI,V.L. A construção da política de medicamentos. São Paulo: Hucitec- Sobravime, CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. A organização jurídica da profissão farmacêutica 4.ed. Brasília: Cidade Gráfica e Editora,2003/2004. COSTA, E. A. Vigilância Sanitária: proteção e defesa da saúde. São Paulo: Hucitec-Sobravime, SANTOS, M. R. da C. Profissão farmacêutica no Brasil: história, ideologia e ensino. Ribeirão Preto: Holos, 1999.

49 VI BIOQUÍMICA DE ALIMENTOS BAL12 Créd. 02 CH: 30h Introdução ao estudo da bioquímica dos alimentos. A água nos alimentos. Sistemas bioquímicos existentes nos alimentos. Estudo das propriedades funcionais dos carboidratos, proteínas e lipídios e o seu comportamento durante o processamento tecnológico. Agentes e mecanismos de deteriorizacao dos alimentos. Transformações bioquímicas após a colheita de frutas e vegetais. Mecanismo das reações de escurecimento. Oxidações biológicas. ARAÚJO, J. M. A. Química de Alimentos, Teoria e Prática. 2ª Edição Editora UFV KOBLITZ BELLO, M.G. Bioquímica de Alimentos. Editora Guanabara, MACEDO, G.A.; PASTORE, G. M.; SATO, H. H.; PARK, Y. G. K. Bioquímica Experimental de Alimentos. Editora Varela

50 VI SOCIOLOGIA SOC01 Créd. 04 CH: 60h O olhar sociológico. A história do surgimento da Sociologia: do Renascimento à Revolução industrial. A retomada do pensamento especulativo até o triunfo da ciência. As obras inspiradoras do pensamento sociológico. O positivismo ( incluindo o darwinismo socia). A Sociologia clássica: Marx, Durkhein e Weber. Cultura e ideologia. Contribuição atual da sociologia do desenvolvimento. Questões da Sociologia Contemporânea. COSTA, C. Sociologia Introdução à ciência da sociedade. 2.ed. São Paulo: Moderna, GIDDENS, Anthony. Política, sociologia e teoria social encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. Tradução de Cibele Saliba Rizek- São Paulo: Fundação Editora da UNESP, GUARESCHI, Pedrinho. Sociologia crítica: alternativas de mudança. Porto Alegre, Mundo Jovem, LAKATOS, E.M. Introdução à Sociologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

51 VII COSMETOLOGIA CST01 Créd. 04 CH: 60h Noções anátomo-fisiológicas de interesse cosmético. Funções de secreção externa e suas alterações de interesse cosmetodermatológico. Perfumes. Dentifrícios. Fotoprotetores. Desodorantes e anti-transpirantes. Preparações para os cabelos, pêlos e pele. Produtos para maquiagem. Estudos de estabilidade de produtos cosméticos. ANSEL, H. C. Farmacotécnica: formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. São Paulo: Premier, AULTON, M. E. Delineamento de formas farmacêuticas 2ª ed., Artmed Editora, Farmacopéia Brasileira, 1, 2, 3 e 4ed. São Paulo: Atheneu. ANVISA. Guia para Avaliação de Segurança de Produtos Cosméticos, Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br> ANVISA. Séries Temáticas: Cosméticos. Guia de Estabilidade de Produtos Cosméticos. v. 1, Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br> FERREIRA, A. O. Guia Prático da Farmácia Magistral. Volumes 1 e 2. Juiz de Fora, FONSECA, A. da; PRISTA, L. N. Manual de Terapêutica Dermatológica e Cosmetologia. 2a ed. São Paulo: Editora Roca, GENNARO, A.R. (Ed.) Remington: The Science and Practice of Pharmacy. 20th. ed. Easton: Mack, RIBEIRO, C. Cosmetologia Aplicada a Dermoestética, 1ª Ed. Pharmabooks, WILINSON, J.B., MOOEW, R.J. Cosmetología de Harry. Madrid: Díaz de Santos, 1990.

52 VII MICOLOGIA CLÍNICA MCC01 Créd. 02 CH: 30h Importância geral dos fungos. Biologia dos fungos patogênicos para o homem. Transmissão e patogenicidade. Estudo da macro e micro-morfologia dos fungos. Micoses superficiais e profundas. Fungos oportunistas. Colheita e conservação do material biológico para pesquisa micológica. Técnicas laboratoriais para identificação de fungos e diagnóstico laboratorial de micoses. Interpretação dos resultados. MELO, Natalina Takahashi de; HEINS-VACCARI, Elisabeth Maria; MARTINS, José Eduardo Costa. Atlas de micologia médica. S. P.: Manole, MEZZARI, Adelina. Micologia no laboratório. 2.ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, SPICER, W. John. Bacteriologia, micologia e parasitologia clínicas. R. J.: Guanabara Koogan, 2002 MARTINS, José Eduardo Costa. Atlas de micologia médica. S. P.: MANOLE, VIDOTTO, Valerio.Manual de micologia médica. S. P.: Tecmedd, SIDRIM,J. J. ; MOREIRA, J. L. B. Fundamentos clínicos e laboratoriais da micologia médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LACAZ,C. S. PORTO.E. & MARTINS, J. Micologia médica. Fungos, actinomicetos e algas de interesse médico. 8 ed. São Paulo: Sarvier, 1991.

53 VII MICROBIOLOGIA CLÍNICA MIL01 Créd. 04 CH: 60h Processamento de amostras biológicas em microbiologia clínica: coleta, transporte, armazenamento e conservação. Cocos Gram-Positivos Catalase Positivos. Cocos Gram-Positivos Catalase Negativos. Diagnóstico Bacteriológico dos Bacilos Gram- Negativos; Coco Bacilos Gram Negativos, Cocos Gram Negativos e Bacilos Gram Positivos. Infecções do Trato Urinário. Infecções do Trato Gastrointestinal. Infecções do Trato Respiratório. Infecções Sistêmicas. Infecções do Sistema Nervoso Central. Estudo crítico dos testes de suscetibilidade aos antimicrobianos. Estudo dos métodos laboratoriais utilizados para isolamento e identificação dos principais microrganismos envolvidos em processos infecciosos, a partir de diversos materiais biológicos. Controle de infecção hospitalar. KONEMAN, E.W. et al. Diagnóstico Microbiológico: Texto e Atlas Colorido. Editora Guanabara Koogan LEVINSON, W., JAWETZ, E. Microbiologia médica e Imunologia. 7. ed. Porto Alegre: Artes Médica, OPPLUSTIL, Carmen e outros. Procedimentos básicos em Microbiologia Clínica. São Paulo:Sarvier, TRABULSI, L.R. et al. Microbiologia 4 ed. Atheneu, BIER, O. Bacteriologia e Imunologia. 24. ed. São Paulo : Melhoramentos, DI CARLI, G. Parasitologia Clínica. Rio de Janeiro. Atheneu, JAWETZ, E. et al. Microbiologia Médica. Editora Artes Médicas, Porto Alegre, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Procedimentos laboratoriais em bacteriologia clínica. São Paulo: Livraria Santos, SIDRIM & MOREIRA. Fundamentos Clínicos e Laboratoriais da Micologia Médica. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, SILVA, C. H. P. de M. Bacteriologia: um texto ilustrado. Rio de Janeiro: Eventos, STROHL, W. et al. Microbiologia Ilustrada Editora Artes Médicas, Porto Alegre, 2004.

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1

FACIDER FACULDADE DE COLIDER. FACIDER atualizado 2014/1 FARMACIA, BACHARELADO ESTUDOS FORMATIVOS Página 1 Portaria Credenciamento IES: Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01. Portaria Autorização Administração : Portaria 1658 D.O.U. 25/07/01 Portaria Reconhecimento Administração : Portaria 3.519 D.O.U.14/10/05. Portaria

Leia mais

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período

QUÍMICA Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 1ª período QUÍMICA Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão 74471 Química Estrutural 34 Química Química Inorgânica para Ciências Farmacêuticas OU 68 68977 Ciências Farmacêuticas 2008

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia

TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia TABELA DE EQUIVALÊNCIA Curso de Odontologia Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 64823 MICROBIOLOGIA GERAL 17/34 ODONTOLOGIA MICROBIOLOGIA

Leia mais

CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I. Carga Horária Prática 55

CURSO: MEDICINA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I. Carga Horária Prática 55 Turno: INTEGRAL Currículo 2009 CURSO: MEDICINA INFORMAÇÕES BÁSICAS Unidade curricular Bases Biológicas da Prática Médica I Departamento CCO Período 1 Teórica 125 Carga Horária Prática 55 Total 180 Código

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02 MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 30 30 60 04-2. Bioestatística Geral 30-30 02-3. Bioética 30-30 02-4. Biofísica 60-60 04-5. Citologia, Histologia e Embriologia

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAI CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE MEDICINA - BACHARELADO EMENTAS DISCIPLINAS MATRIZ 3 1º AO 3º PERÍODO 1 º Período C.H. Teórica: 90 C.H. Prática: 90 C.H. Total: 180 Créditos: 10

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 PLANO DE CURSO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 PLANO DE CURSO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21/10/11 - DOU de 24/10/11 Componente Curricular: Citologia e Histologia Código: Pré-requisito: ---- Período

Leia mais

FFARM Faculdade de Farmácia

FFARM Faculdade de Farmácia FFARM Faculdade de Farmácia Secretaria: Prédio12 - Bloco A Fone: 3320-3512 E-mail: farmácia@pucrs.br www.pucrs.br/farmacia Departamentos: Análises Clínicas e Toxicológicas n.º 351 Desenvolvimento e Produção

Leia mais

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009

QUADRO DE EQUIVALÊNCIA, SUBSTITUTAS E CONTIDAS FACULDADE DE ENFERMAGEM CCV 1º PERÍODO CURRÍCULO 2009 QUADRO D QUIVALÊNIA, SUBSTITUTAS ONTIDAS FAULDAD D NFRMAGM V 1º PRÍODO URRÍULO 2009 DISIPLINA A DISIPLINA B ódigo Disciplina /H urso Disciplina H ódigo urso 01264 Anatomia 51T 17P nfermagem Anatomia 51T

Leia mais

Ementas da Graduação Farmácia - UFG

Ementas da Graduação Farmácia - UFG Ementas da Graduação Farmácia - UFG Disciplina: Citologia e Embriologia dos Tecidos Ementa: Introdução ao estudo da Histologia, citologia, sangue, tecido conjuntivo propriamente dito, tecido epitelial,

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica.

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica. Campus Governador Valadares Concurso 106: Departamento de Economia Proc. nº 23071.009825/2013-25 Vaga(s): 01(uma) Classe A: Professor Assistente A a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: Econometria. DAS PROVAS:

Leia mais

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada;

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada; CURSO: Farmácia Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, ao controle,

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Érika Guimarães Costa E-mail: farmacia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 217 O Curso forma o profissional

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE Credenciada pela Portaria/MEC nº 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: 03.866.544/0001-29 e Inscrição Municipal nº 005.312-3

Leia mais

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Sonia Lucena Cipriano Características: (duração 12 meses) Dirigido a farmacêuticos,

Leia mais

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Semestre 1 01 Introdução às Ciências Farmacêuticas 30 30-2 - 02 Anatomia 75 30 45 5-03 Biologia Celular e Molecular 60 30 30 4-04 Química Geral e Inorgânica 75

Leia mais

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

Curso: Biomedicina PROGRAMA DE APRENDIZAGEM Curso: Biomedicina 1º. Semestre: DISCIPLINA: Anatomia Humana I SUPERINTEDÊNCIA B108508 04 1º 80 Estruturas anatômicas. Posição anatômica: planos, eixos e conceitos. Estruturas aplicadas às situações em

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRICULO PLENO 1.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: FARMÁCIA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 5 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 7 (SETE)

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Biologia Geral, Citologia e Genética Estudo da célula, seus componentes e relação com as funções

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA: BIOQUÍMICA

PROGRAMA DE DISCIPLINA: BIOQUÍMICA PROGRAMA DE DISCIPLINA: BIOQUÍMICA Departamento de Ciências Fisiológicas Carga horária total: 188h Ano letivo: 2012 - Série: 1º ano - Curso de Medicina Coordenador: Professor Doutor Wagner Ricardo Montor

Leia mais

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina.

1ª Série. 5EST222 ESTÁGIO INTEGRATIVO DE BIOMEDICINA I Atividades práticas e de pesquisa nas várias disciplinas da área de biomedicina. 1ª Série 5MOR018 ANATOMIA DOS ANIMAIS DE LABORATÓRIO Estudo da anatomia de alguns animais utilizados em laboratório e considerados de grande importância para o futuro profissional biomédico, utilizando-se,

Leia mais

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina

Matriz Curricular. 1º Período Nome da disciplina Matriz Curricular A grade curricular proposta para o Curso de Farmácia abrange três modalidades de disciplinas: disciplinas básicas, que serão comuns aos cursos de Bioquímica, Enfermagem e Medicina, disciplinas

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:25 Curso : MEDICINA

Leia mais

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO 1º PERÍODO

EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO 1º PERÍODO EMENTÁRIO E REFERÊNCIAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO 1º PERÍODO ANATOMIA HUMANA I Estuda a organização estrutural do corpo humano considerando-o do ponto de vista da morfologia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE Fixa o Currículo Pleno do Curso de Farmácia, do Setor de Ciências da Saúde. O, órgão normativo, consultivo e deliberativo da Administração Superior, no uso de suas atribuições conferidas

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág.

CURSO DE ENFERMAGEM Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. CURSO DE ENFERMAGEM Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. Componente Curricular: MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA Código: ENF - 104 Pré-requisito: ENF

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Médico Veterinário PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Para a boa formação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA. Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BIOMEDICINA Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Fase Cod. Disciplina P.R Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

CARGA CURSO DISCIPLINA

CARGA CURSO DISCIPLINA CARGA CURSO DISCIPLINA HORARIA Administração AD ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS II 40 AD CONTABILIDADE E CUSTOS II 40 AD CONTABILIDADE GERENCIAL 40 AD ECONOMIA INDUSTRIAL 40 AD ESTATÍSTICA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1.

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.840 H/AULA CURRÍCULO PLENO 1. MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: NUTRIÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁIMO = 7 (SETE)

Leia mais

Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais

Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais Bibliografia e tópicos para a prova de seleção 2013 (Mestrado / Doutorado) Área de Biologia Craniofacial e Biomateriais Tópicos - Mestrado e Doutorado (prova teórica*) *O candidato poderá excluir um número

Leia mais

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos.

BIOESTATÍSTICA Ementa: Desenvolvimento do aprendizado de estatística descritiva, análise dos dados, probabilidade, amostragem, testes estatísticos. 1º SEMESTRE ANATOMIA I Construção geral do corpo. Anatomia ósteo-articular. Miologia. Sistema Cardiovascular. Sistema respiratório, digestivo e urogenital. Neuroanatomia. Anatomia Radiológica. CITOLOGIA

Leia mais

Professor(a) Disciplina Curso Código Datas Horário. Denize Rufino. Luciano Eduardo Polaquini. Renê Souza. Renê Souza

Professor(a) Disciplina Curso Código Datas Horário. Denize Rufino. Luciano Eduardo Polaquini. Renê Souza. Renê Souza Professor(a) Disciplina Curso Código Datas Horário Denize Rufino Luciano Eduardo Polaquini Renê Souza Renê Souza Anatomia Humana Bases Neurológicas do Comportamento Bromatologia Economia e Administração

Leia mais

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de boticários na Universidade de Coimbra. 1772: Reforma da

Leia mais

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor

Leia mais

Exame de Seleção para o Programa de Pós-Graduação em Química (Mestrado)

Exame de Seleção para o Programa de Pós-Graduação em Química (Mestrado) PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Universidade Federal de Juiz de Fora Campus Universitário, Martelos, CEP 36036-900 Juiz de Fora, MG Tel/Fax: (32) 2102 3310 http://www.ufjf.edu.br/pgquimica Exame de Seleção para

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009).

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009). EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO GRADE (2009). ABASTECIMENTO E CUSTOS EM NUTRIÇÃO 1593 C/H 68 Conceito, processo e classificação de custos. Custos de mão-de-obra. Custos diversos. Política,

Leia mais

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas

Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas UNIVERSIDAD DE COIMBRA (PORTUGAL) PROGRAMA DE FARMACIA Mestrado Integrado em Ciências s Ciências s voltar ao curso Plano de Estudos: Nome da Biologia Celular 1 01550003 Física Aplicada 1 01550014 Histologia

Leia mais

CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116

CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116 CURSO DE BIOMEDICINA TURMA 380116 MATEMÁTICA APLICADA 25/05 14h00 às 15h40 ANATOMIA HUMANA 26/05 14h00 às 15h40 QUÍMICA GERAL & FÍSICO-QUÍMICA 27/05 14h00 às 15h40 Até dia 10/06 BIOMEDICINA, ÉTICA &LEGISLAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRO-REITORIA ACADÊMICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRO-REITORIA ACADÊMICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Campus: Uruguaiana Curso: Enfermagem Componente Curricular: Genética Humana Código: UR 1303 Pré requisito: UR 1103 Co- requisito: ---------- Professor: Michel Mansur Machado Carga

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste CURSO DE FARMÁCIA 1 Biossegurança FAR1201 2 40 Cálculo Aplicado FAR1202 3 60 Química Geral Teórica FAR1203 3 60 Química Geral Experimental FAR1204 3 60 Anatomia FAR1205 5 100 Biologia Celular FAR1206 3

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE BIOMEDICINA Introdução à Biomedicina Apresentação ao aluno das diversas áreas de atuação do profissional Biomédico analisando a estrutura curricular oferecida

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Camilla Silva (B1) e Elisangela

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/1 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO Administração da Enfermagem na Atenção Primária a Saúde Enfermagem Administração de Produção Administração Administração de Produção II Administração Administração de Sistemas de Informação Administração/

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP Curso de Graduação em Enfermagem Autorização em 04/12/00 Parecer No. 1115/00

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP Curso de Graduação em Enfermagem Autorização em 04/12/00 Parecer No. 1115/00 PROGRAMA DA DISCIPLINA DE MICROBIOLOGIA Plano de Ensino Ano Letivo 2012 1º Semestre CHEFE DA DISCIPLINA: Profª Dra. Lycia Mara Jenné Mímica COORDENADOR DO CURSO: CORPO DOCENTE: Profª. Alessandra Navarini

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico Etec: Dr. Francisco Nogueira de Lima Código: 9 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital

Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital Apresentação!!!!!! A Biblioteca Central da Universidade Paranaense é responsável pela Biblioteca do Campus Tiradentes, Biblioteca do Hospital Veterinário e também dos multicampi nas cidades de Guaíra,

Leia mais

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR EDITAL 162/2013 Curso Sem. Disciplina Perfil do Docente Administração 1º Teoria Geral da Administração Administração 1º Empreendedorismo Administração 1º Sociologia das Organizações

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 Bacharelado e Licenciatura

Leia mais

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h)

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementário: Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementa: Organização Celular. Funcionamento. Homeostasia. Diferenciação celular. Fisiologia

Leia mais

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde 212 Módulo: 9º período e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:14/12/215 16:4:29 da Disciplina Variação TEO PRA LAB TEO PRA LAB Quantidade de Disciplinas neste Módulo: Total CH H/A:

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Produção I Administração de Recursos Humanos I Administração de Recursos Materiais Administração de Sistemas de Informação Administração Financeira e Orçamentária

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE CURSO DE PEDAGOGIA Gestão Escolar e Organização do Trabalho Pedagógico I 23.09.13 19horas Fundamentos da Língua Portuguesa: Leitura e Produção de 23.09.13 21horas Textos Psicologia da Educação I 24.09.13

Leia mais

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas.

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas. Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas- Período Integral NÚCLEO BÁSICO BA281 Anatomia Humana Geral 04 BB281 Bioquímica de Proteínas 04 BB381 Metabolismo 04 BC182 Biologia Celular I 04 BC282 Biologia

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/2 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM 2015/2 * EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO Administração de Adm. em Serviços de Enfermagem Hospitalar Enfermagem Administração Mercadológica I / Marketing / Administração Mercadológica II Algoritmos e Técnicas de Programação Análise Ambiental Biomedicina

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS EDITAL N O 001/2011-PRH 2 - DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO, N O DE VAGAS, REGIME E LOCAL DE TRABALHO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS (01) Bioquímica Graduação em Química ou

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE BIOMEDICINA

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE BIOMEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES

LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES N 0 de vagas: 50, por curso. Origem das vagas: as vagas autorizadas para o turno da tarde, que não estão sendo oferecida no vestibular normal. Estrutura do curso:

Leia mais

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA CONCURSO PARA TÍTULO DE ESPECIALISTA EM FARMÁCIA HOSPITALAR SBRAFH BIBLIOGRAFIA SUGERIDA BORGES FILHO, WM; FERRACINI, FT. Prática Farmacêutica no Ambiente Hospitalar. 2 ed, Rio de Janeiro: Atheneu, 2010.

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Produção I Administração de Produção II Administração de Recursos Humanos I Administração de Recursos Materiais Administração Financeira e Orçamentária I Administração

Leia mais

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga

Concurso Público - FIOCRUZ 2010 Relação Candidato/Vaga Belo Horizonte/ MG A103 Assistente Técnico de Gestão em Saúde Assistente Técnico de Gestão em Saúde 765 3 255,00 Belo Horizonte/ MG A204 Técnico em Saúde Pública Manutenção de Insetário 49 1 49,00 Belo

Leia mais

Escola Secundária de Forte da Casa

Escola Secundária de Forte da Casa Escola Secundária de Forte da Casa Informação - Prova de Equivalência à Frequência / 2012 2013 (Decreto Lei nº 139/2012, de 5 de Julho e Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto) 12ºAno Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas

Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Dados a serem fornecidos para inclusão de novas bibliotecas Para exemplos, consulte Serviços>Guia> em: http://www.apcisrj.org Nome da instituição/sigla Nome da biblioteca Endereço completo, com CEP Telefone,

Leia mais

CRONOGRAMA E COONTEÚDO DA SELEÇÃO PARA O PROMIC

CRONOGRAMA E COONTEÚDO DA SELEÇÃO PARA O PROMIC CRONOGRAMA E COONTEÚDO DA SELEÇÃO PARA O PROMIC 23 1. Monitoria CURSO DISCIPLINA CONTEÚDO Administração Matemática financeira (bolsista) 1. Descontos racional e comercial em juros simples 2. Equivalência

Leia mais

Onde os Biomédicos atuam?

Onde os Biomédicos atuam? Onde os Biomédicos atuam? Os profissionais Biomédicos estão distribuídos por todas as esferas científicas públicas e privadas das universidades, faculdades, centros universitários, institutos de pesquisas,

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Recursos Humanos II Administração de Sistemas de Informações Contabilidade Básica I Contabilidade Básica II Contabilidade Geral Economia Brasileira e Contemporânea

Leia mais

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 12/2012 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I VAGAS POR ÁREA DE CONHECIMENTO VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP 1) Área de Conhecimento:

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 1º SEMESTRE DE 2013 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 001/2013

RESOLUÇÃO CA Nº 001/2013 RESOLUÇÃO CA Nº 001/2013 Aprova a alteração na Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética, da Faculdade Independente do Nordeste. O Conselho Acadêmico - CA da Faculdade

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS. Duração do Curso: semestral mínimo de 09 e máximo de 18 em horas-aula: 4.320. Vagas oferecidas: 50 semestrais - matutino)

INFORMAÇÕES GERAIS. Duração do Curso: semestral mínimo de 09 e máximo de 18 em horas-aula: 4.320. Vagas oferecidas: 50 semestrais - matutino) INFORMAÇÕES GERAIS Habilitação: Farmacêutico, podendo exercer todas as competências inerentes ao profissional farmacêutico, incluindo atuação em Farmácia Comunitária, manipulação de fórmulas magistrais,

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA PROGRAMA DO MÓDULO 6MOD059 CONCEPÇÃO E FORMAÇÃO DO CORPO HUMANO ODONTOLOGIA 1º ano LONDRINA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012

PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 PROCESSO SELETIVO PARA DOCENTE DA FEBAC EDITAL DG Nº 020/2012 A Faculdade de Educação de Bacabal FEBAC, por meio de sua Comissão Permanente do Processo Seletivo de Docentes, torna público que, entre os

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 117 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas tem como objetivo principal formar e capacitar

Leia mais

Disciplina: Anatomia Humana C/H: 060 Curso: Farmácia Código: 2924 Faculdade: Ciências Biológicas e da Saúde Período: 1º

Disciplina: Anatomia Humana C/H: 060 Curso: Farmácia Código: 2924 Faculdade: Ciências Biológicas e da Saúde Período: 1º Disciplina: Anatomia Humana C/H: 060 Curso: Farmácia Código: 2924 espécie. Introdução e sistemas da estrutura do corpo. Integração e metabolismo. Perpetuação da Disciplina: Complementos de Matemática e

Leia mais

2º ANO PLANO DE DISCIPLINA (PLADIS) PELO ADT BOL INTR / DEP, DE

2º ANO PLANO DE DISCIPLINA (PLADIS) PELO ADT BOL INTR / DEP, DE Fl-1 SISTEMA COLÉGIO MILITAR DO BRASIL COLÉGIO MILITAR DE CURITIBA ENSINO MÉDIO ELABORADO EM 2007 BIOLOGIA 2º ANO CARGA HORÁRIA: 90 HORAS Nr SESSÕES: 120 HORAS-AULA PLANO DE DISCIPLINA (PLADIS) PELO ADT

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS EAD (Currículo 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS EAD (Currículo 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS EAD (Currículo 2015) ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA C/H 105 D0232 Estudo anatômico e fisiológico dos sistemas: digestório, circulatório,

Leia mais

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO 01 VET101 - Anatomia Veterinária I - Ativa VET102 - Biologia Celular - Ativa desde: VET103 - Bioquímica e Biofísica - Ativa VET104 - Técnica Hospitalar - Ativa desde: VET105 -

Leia mais

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 1 FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 2 CURSO DISCIPLINA SEM. H/A EQUIVALÊNCIAS TODOS. Antropologia Teológica. - 30h Equivalência para todos os Cursos. TODOS. Português Instrumental.

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Produção Administração Financeira Administração Mercadológica II Análise das Demonstrações Financeiras Auditoria Comércio Exterior e Economia Internacional

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE FARMÁCIA (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE FARMÁCIA (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE FARMÁCIA (Currículo iniciado em 2009) ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO FARMACÊUTICA 2258 C/H 34 Breve histórico e fundamentos da administração. Conceitos, fundamentos, objetivos

Leia mais

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA Para melhor entendimento desta proposta de reestruturação curricular apresentamos

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado (Currículo iniciado 2012) ANÁLISE BIOMECÂNICA DO MOVIMENTO (1504) C/H 68 Análise anátomo-funcional do movimento humano com ênfase no

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLÓGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLÓGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLÓGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Microbiologia e Imunologia Código: --- Pré-requisito: -- Período

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

NORMA COMPLEMENTAR DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2010 Curso Superior em Tecnologia em Biotecnologia e Bacharelado em Ciências Biológicas

NORMA COMPLEMENTAR DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2010 Curso Superior em Tecnologia em Biotecnologia e Bacharelado em Ciências Biológicas NORMA COMPLEMENTAR DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA/2010 Curso Superior em Tecnologia em Biotecnologia e Bacharelado em Ciências Biológicas 1. CURSOS E VAGAS OFERECIDAS Cursos de Graduação da UEZO,

Leia mais

45 3 OP - Aspectos elementares dos processos de neurotransmissão.

45 3 OP - Aspectos elementares dos processos de neurotransmissão. Código Disciplina CH CR Nat Ementa BIQ808 BIOQUÍMICA CELULAR (DOMÍNIO CONEXO) BIQ826 TÓPICOS DE BIOQUÍMICA AVANÇADA EFI804 FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO FAE914 DIDÁTICA ENSINO SUPERIOR FAR815 IMUNOFARMACOLOGIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital Nº 7/205 ANEXO II QUADRO DE VAGAS CAMPUS SIGLA ÁREA PERFIL TOTAL ARRAIAL DO CABO CAC Geografia Licenciatura em Geografia. Análise Instrumental Química Industrial ou Engenharia Química ou Farmácia

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ARLINDO RIBEIRO ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL PLANEJAMENTO ANUAL

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ARLINDO RIBEIRO ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL PLANEJAMENTO ANUAL CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ARLINDO RIBEIRO ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL Professor: Cleide Maria Senger Disciplina: Biologia Série: 3º Ano: 2013 1º Bimestre PLANEJAMENTO ANUAL Conteúdo Estruturante

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 2013

MATRIZ CURRICULAR 2013 Página 1 MATRIZ CURRICULAR 2013 1º Período 2º Período 3º Período 4º Período Anatomia Humana 72 Biologia Celular 54 Química Geral e Inorgânica 54 Cálculo 36 Física Aplicada a Farmácia 36 Introdução as Ciências

Leia mais

CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE

CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR FARMÁCIA GENERALISTA BACHARELADO SERIADO ANUAL NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS -

Leia mais