HIPER-REALISMO. Projeto Gráfico II Design Gráfico 6º Semestre - Turma F Profª. Cecília Abs

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HIPER-REALISMO. Projeto Gráfico II Design Gráfico 6º Semestre - Turma F Profª. Cecília Abs"

Transcrição

1 HIPER-REALISMO Projeto Gráfico II Design Gráfico 6º Semestre - Turma F Profª. Cecília Abs Leonardo Cavalcante Ferreira Leonardo Ribeiro de Magalhães Rafael Guímaro Lino São Paulo 2011 SUMÁRIO

2 2 1. O que é Hiper-Realismo? Principais características e técnicas Hiper-Realismo no Brasil Principais artistas do Hiper-Realismo Edward Hopper Richard Estes Chuck Close Ron Mueck Alyssa Monks Denis Peterson Referências bibliográficas 17

3 3 1. O que é Hiper-Realismo É um estilo de pintura e escultura, que procura mostrar uma abrangência muito grande de detalhes, tornando a obra mais detalhada do que uma fotografia ou do que a própria realidade. Visa alcançar a perfeição nos teus mínimos detalhes. Não expressar um ponto de vista ou formas abstratas e sim trazer a sensação de estar olhando uma foto. Pintura auto-retrato O termo remete a uma tendência artística que tem lugar no final da década de 1960, sobretudo em Nova York e na Califórnia, Estados Unidos. Os artistas dessa corrente artística utilizavam o recurso da ampliação fotográfica, derivada da Pop Art - movimento iniciado no EUA na década de 60 do século passado que tinha como alvo principal toda cultura de massa. O Hiperrealismo aliou essa técnica ao uso de uma meticulosa iluminação e de reflexos naturais e artificiais, que conferem uma qualidade visual fantástica a imagens cotidianas, tais como: lojas de alimento, automóveis e reflexos em fachadas de vidros. 2. Principais características e técnicas Suas principais características se definem resumidamente na precisão dos detalhes das pinturas, como a sombra, luz, brilho, textura. Seus temas são coisas reais, como pessoas, paisagens, animais, esculturas, são imagens pré fabricadas e com cores super realistas, geralmente confundidas com fotografias. As técnicas usadas são o uso do aerógrafo (airbrush), por exemplo - que nunca toca a tela e que, portanto, não deixa impressas as marcas do gesto e do pincel - permite o controle da quantidade de tinta a ser empregada e sua distribuição regular: cada área do quadro é pintada do mesmo modo. A pintura obtida, nesse caso, é lisa, sem texturas nem empastes, sendo bem mais difícil de produzir do que o modo convencional. 3. Hiper-Realismo no Brasil No Brasil, essas novas preocupações tomam direções muito variadas após a década de São freqüentemente associados ao hiper-realismo alguns trabalhos de Glauco Rodrigues ( ), por exemplo, A Juventude (1970) e de Antonio Henrique Amaral (1935). Nas cenas urbanas de Gregório Gruber (1951) - Viaduto à Noite (1977), Passagem Anhangabaú (1982) e Banco (1987), por exemplo, é possível identificar ecos do foto-realismo. No Brasil a técnica desenvolvida por Comegnio começou nos anos de 1998 quando colocou as primeiras vinte obras em exposição. De lá para cá com a robótica e com recursos especiais a técnica ganhou vulto em todo o mundo. Comegnio produziu mais de vetores especiais que pintam além da realidade objetiva.

4 4 Pintura feita em tinta a óleo A técnica utilizada por Comegnio busca mostrar além da realidade. Uma pintura a óleo em linho com uso de tintas nanotecnológicas. As pinturas são realizadas em telas linho ou similares. As obras mostram o que é possível ir além da realidade utilizando sistemas robóticos, fractais, computação gráfica e geometria espacial. 4. Principais artistas do Hiper-Realismo 4.1. Edward Hopper Auto-retrato Nascido em Nova Iorque no ano de 1882, foi um dos pioneiros do movimento realista. Foi para Europa estudar arte e conhecer os movimentos que estavam acontecendo por lá, na época o que estava no momento era o cubismo abstrato, mas Hopper decidiu fazer diferente, ao invés do abstrato, ele decidiu criar artes realistas e que retratassem a sociedade, foi um marco pro nascimento do realismo. Conhecido como realista imaginativo, ele retratava a sociedade com subjetividade e com forte influência psicológica de Freud. Seus temas eram paisagens desertas que transmitiam solidão e melancolia iluminadas sob luzes estranhas. Seu melhor trabalho é um obra conhecida como Aves da Noite, ou em inglês: Nightawks. É um retrato de clientes no balcão de um restaurante e em segundo plano, uma rua deserta, passando a sensação de solidão.

5 5 Aves da Noite Em 2004 o guitarrista britânico John Squire lançou um álbum conceitual baseado na trabalho de Hopper intitulado Marshall's House. Cada música do álbum foi inspirada por, e compartilhado o título, com uma pintura de Hopper. Prêmios Primeiro prémio de um concurso nacional da United States Shipping Board Emergency Fleet Prémio Logen por Chicago Society of Etchers Medalha de Ouro por pintar na National Institute of Arts and Letters Distinção da Art in America.

6 Alguns quadros famosos de Edward Hopper 6

7 Richard Estes Nascido em Ilinois, EUA no ano de 1932, ficou conhecido por suas pinturas foto realistas. Pintava o ambiente urbano inanimado, como fachadas e lugares geométricos. Ele é um dos pioneiros do foto-realismo, também conhecido como hiper-realismo. Mudou-se para Chicago para estudar artes no instituto local e lá teve forte influências sobre as artes e pinturas de Edward Hopper. Terminado os estudo, se mudou para Nova Iorque e começou a trabalhar no mercado editorial com revistas. Também já morou na Espanha, onde trabalhou para agências de propaganda.

8 Este sempre se preocupou em ser fiel à fotografia, quando pintava sinais e luminosos, detalhava bem os reflexos que eles causavam no fundo da imagem. Suas obras raramente tinham lixo e neve em volta, pois ele dizia que essas partículas poderiam tirar a atenção do prédio em si. 8 Suas obras também eram sempre sob a luz do dia, raramente a noite. Passavam a idéia de um domingo ensolarado de férias. Estes também se empenhavam em representar um o cenário tridimensional numa área bidimensional. Seus trabalhos sempre eram intitulados de diversas formas, neo-realismo, realismo radical e super realismo, este ultimo o mais freqüente. Suas pinturas eram baseadas em fotos que ele mesmo tirava, mas não era uma foto por quadro, ele tirava várias fotos do mesmo ambiente pra reter as variações de luz e reflexo do local pra então criar seu quadro.

9 Chuck Close Charles Thomas "Chuck" Close, nascido em Washington no ano de Pintor e fotógrafo muito famoso do foto realismo/hiper-realismo, pelos seus retratos e grande escala. Aos 5 anos de idade, pediu de Natal um cavalete, ganhou um feito pelo seu próprio pai. Muitos dos seus super retratos são da própria família e amigos. Em 1962 ele recebeu seu BA da Universidade de Washington. Close revolucionou a forma como os retratos estavam sendo criados na época, sua riqueza em detalhes e hiper-realidade eram o diferencia de suas obras. Auto-Retrato Ele também freqüentou a faculdade de arte de Yale, depois de formado, se mudou pra Europa. Ao retornar pros EUA, se tornou professor de artes. Ficou super conhecido após criar o retrato de Philip Glass, um músico e compositor americano famoso do século XX. Retrato de Philip Glass O mais curioso disso tudo é que Chuck Close sofre de prosopagnosia, uma doença que faz com que a pessoa tenha dificuldade em reconhecer rostos. Graças as suas pinturas, ele começou a ser capaz de identificar melhor as pessoas à sua volta. Só 20 anos depois que ele se deu conta disso, que

10 gostava de fazer retratos por causa da sua dificuldade com rostos das pessoas e talvez tenha sido isso que o influenciou a retratar mais sua família e amigos. A técnica de pintura do Chuck Close consiste em subdividir a foto em células e depois subdividir seu quadro na mesma quantidade de células, então ele começa a reproduzir parte por parte da foto aumentando o tamanho na mesma proporção. Suas principais ferramentas incluíam um aerógrafo, trapos, lâmina de barbear, e uma borracha montada em uma furadeira. 10 Passo a passo da construção do desenho Em Dezembro de 1988, Chuck Close sofreu algo na época chamado por ele como O Evento (The Event). Ele estava em uma cerimônia de celebração à artistas locais de Nova Iorque quando sentiu uma estranha dor no peito. Ele permaneceu no local e chegou a apresentar o prêmio e dar um discurso, logo em seguida foi até o hospital mais próximo onde sofreu uma pressão mais forte que o paralisou do pescoço pra baixo, o caso foi registrado como um colapso da artéria vertebral. Durante meses ele passou por reabilitação para recuperar os movimentos e acabou ficando numa cadeira de rodas. Mas isso não o impediu de continuar pintando, agora com o pincel amarrado em seu braço por um fita e uma assistente Ron Mueck Natural da Austrália, desde pequeno adorava marionetes e títeres graças a seus pais que fabricavam brinquedos. Quando adulto trabalhava com marionetes e instalou-se em Londres em 1983 para trabalhar com Jim Henson, o famoso criador da Rua Sésamo e de Os Marretas. No ano seguinte ele criou uma pequena empresa especializada em objetos e efeitos especiais cinematográficos, a experiência que adquiriu fez com que se aventurasse no mundo da publicidade como fabricante de manequins. Em 1996 a pintora portuguesa Paula Rego, conheceu Mueck e encomendou-lhe um manequim de Pinóquio para um dos seus trabalhos. O modelo que executou era de tal modo expressivo que a pintora o guardou para si no seu atelier onde, algum tempo mais tarde, foi descoberto pelo colecionador de arte Charles Saatchi. O marionetista viu-se assim retirado do mundo da publicidade e lançado inesperadamente para o meio artístico.

11 Uma das primeiras obras que apresentou foi uma escultura do seu pai, recentemente falecido, todo nu. Plena de realismo, a escultura tinha outra característica ainda mais chocante: não media mais do que 1 metro de comprimento. Longe de ser escandalosa, tratou-se de um sentido ato de amor. A cor, a textura, as imperfeições da pele, as rugas, detalhes como as unhas, as sobrancelhas, os cabelos, fazem de Dead Dad um marco na história da escultura moderna e contemporânea. 11

12 Alyssa Monks A artista Alyssa Monks, nasceu em 1977 em Ridgewood, Nova Jersey e começou a trabalhar com pintura a óleo quando criança. Formada em arte pela Universidade de Boston em 1999, lecionou em universidades e ensinou Pintura na Academia de Arte de NY e na Academia de Lyme Faculdade de Belas Artes. Alyssa mistura realismo com distorções provocadas quase sempre pela água e também sobre imagens de corpos nus ou seminus tratados como sensual. É possível confundir diversas de suas pinturas como fotos.

13 13 Em algumas de suas pinturas é possível identificar as pinceladas, quando vistas de perto. Suas obras também conseguem retratar a agonia e o melancolismo.

14 Denis Peterson Denis Peterson é um artista descendente de armênios que mora atualmente em Nova Iorque. Sua incrível arte de hiper-realismo é hoje em dia conhecida ao redor de todo o mundo. Esta seqüência de posts artísticos relacionados com a pintura e desenhos realistas, que começou com Paul Lung, Francisco Casas e fecha a trilogia com chave de ouro com as obras de Peterson, foi totalmente ocasional. Denis Peterson começa o processo de criação tirando uma foto do assunto ou da paisagem, amplia a imagem e captura todos os detalhe possíveis e somente então começa a pintar. Como você deve imaginar, cada quadro leva em torno de um mês para ser finalizado. Por todo este esforço e talento Peterson cobra ao redor de 46 mil dólares (78 mil reais) por cada obra. De modo que ele está "pintando e andando" para os assoberbados críticos de arte clássica e moderna que desmerecem o seu trabalho dizendo que isto é copismo e não arte. O efeito visual das obras de Peterson leva-nos a duvidar que elas tenham sido feitas com pincéis e tintas, mas esse estranhamento dura pouco frente às reflexões que seus temas propõem. Sua temática usual envolve questões relacionadas com as minorias sociais que a nossa sociedade cria ou

15 15 sustenta: moradores de rua e a pobreza na África são alguns exemplos disso. Depois de fotografar o tema, Denis aumenta as imagens inúmeras vezes, para conseguir captar todos os detalhes. A meditação que sugere faz o mesmo caminho: é como se ao observarmos suas obras a nossa realidade social fosse vista sob uma lente de aumento.

16 16 5. Referências bibliográficas verbete= CC9B3166C0B10326?types=A&

17

ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: 8º D V. DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: PROFESSOR (A): HISTÓRIA DA ARTE TEXTO COMPLEMENTAR - 1 2º trimestre TATIANE

ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: 8º D V. DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: PROFESSOR (A): HISTÓRIA DA ARTE TEXTO COMPLEMENTAR - 1 2º trimestre TATIANE Fonte: http://www.musee-orsay.fr/fr/collections/catalogue-des-oeuvres/resultatcollection.html?no_cache=1&zoom=1&tx_damzoom_pi1%5bzoom%5d=0&tx_da mzoom_pi1%5bxmlid%5d=001089&tx_damzoom_pi1%5bback%5d=fr%2fcollec

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO. Artes Aluno (a): 5º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Prezado(a)

Leia mais

Quem Foi Pablo Picasso?

Quem Foi Pablo Picasso? FICHA Nº3 Pablo PICASSO Quem Foi Pablo Picasso? Você está para conhecer como surgiram os desenhos, pinturas e esculturas de Picasso. Quem foi esse homem? Picasso era um homem baixinho, gordo e muito inteligente.

Leia mais

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo:

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo: Quem é quem? Um investigador deve ter um conhecimento sólido não apenas das obras, mas também dos artistas. Lê as frases e identifica o pintor a quem se referem. 1. Foi ordenado cavaleiro da Ordem de Santiago.

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Habilidades: - Conhecer e distinguir diferentes momentos

Leia mais

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM

PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA. Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM PINTANDO O SETE NA SALA DE AULA Míriam Borges da Fonseca Rodrigues (veraformosa@yahoo.com.br) Centro Universitário de Patos de Minas - UNIPAM A escola Nossa Senhora da Piedade tem uma área de 3.200 metros,

Leia mais

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos.

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos. Impressionismo Questão 01 - Como os artistas realistas, que com a ciência haviam aprendido a utilizar determinados conhecimentos, os impressionistas se viram na necessidade de interpretar com maior vivacidade

Leia mais

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através

Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através Arte abstrata ou abstracionismo é um estilo artístico moderno em que os objetos ou pessoas são representados, em de pinturas ou esculturas, através de formas irreconhecíveis. O formato tradicional (paisagens

Leia mais

TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS

TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS 1 TRIANGULAÇÃO DE IMAGENS Profa. Teresa Cristina Melo da Silveira (Teca) E.M. Professor Oswaldo Vieira Gonçalves SME/PMU 1 Comunicação Relato de Experiência Triangulação de Imagens foi o nome escolhido

Leia mais

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque?

LISTA DE ARTE. Quais são os elementos construídos no quadro, pelo artista em questão, que enfatizam os acontecimentos em destaque? Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Elias Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE ARTE 1) Após analisar a obra a seguir, responda o que se pede. Os fuzilamentos de 3 de Maio de 1808.

Leia mais

A arte do século XIX

A arte do século XIX A arte do século XIX Índice Introdução ; Impressionismo ; Romantismo ; Realismo ; Conclusão ; Bibliografia. Introdução Durante este trabalho irei falar e explicar o que é a arte no século XIX, especificando

Leia mais

diferente Um book as preparações para cerimônia, cabelo, maquiagem, acessórios, e

diferente Um book as preparações para cerimônia, cabelo, maquiagem, acessórios, e Um book diferente Aproveite o casamento para tirar fotos com características de arte: nas ruas, praças, avenidas, próximas ao mar e até mesmo em ruínas Ensaio nas ruínas da Lagoinha foto: Leonardo Gali

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME:

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / NOME: Quando os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500, observaram que os índios expressavam-se através da pintura em seus corpos, em objetos e em paredes. A arte

Leia mais

Ensaio Fotográfico Elisetes 1. Diego Henrique COUTO 2 Israel Vinicius da SILVA 3 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 4 Centro Universitário Newton Paiva

Ensaio Fotográfico Elisetes 1. Diego Henrique COUTO 2 Israel Vinicius da SILVA 3 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 4 Centro Universitário Newton Paiva Ensaio Fotográfico Elisetes 1 Diego Henrique COUTO 2 Israel Vinicius da SILVA 3 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 4 Centro Universitário Newton Paiva RESUMO Ao planejar um ensaio, é importante pensar em todos

Leia mais

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Daniel de Castro Brainer Pereira PIRES 1 Thatiane Oliveira de ALENCAR 2 Alessandra Oliveira ARAÚJO 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO

Leia mais

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 4.2 Conteúdo: Romantismo Realismo Impressionismo

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA ARTES. Aula 4.2 Conteúdo: Romantismo Realismo Impressionismo Aula 4.2 Conteúdo: Romantismo Realismo Impressionismo 1 Habilidades: Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho de produção dos artistas em seus meios culturais. 2 Romantismo Designa uma tendência

Leia mais

Expressionismo. Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914.

Expressionismo. Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914. Expressionismo Expressionismo Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914. A expressão, empregada pela primeira vez em 1.911 na revista Der Sturm [A Tempestade], marca oposição ao Impressionismo francês. Para

Leia mais

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental

Plano de aula para três encontros de 50 minutos cada. Tema: Vida e obra de Vincent Van Gogh. Público alvo: 4º série do Ensino fundamental UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA DAV- DEPARTAMENTO DE ARTES VISUAIS Curso: Licenciatura em Artes Visuais Disciplina: Cultura Visual Professora: Jociele Lampert Acadêmica: Cristine Silva Santos

Leia mais

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci Leonardo da Vinci Auto-retrato de Leonardo da Vinci Introdução Leonardo da Vinci, artista renascentista italiano, nasceu em 15/04/1452. Existem algumas dúvidas sobre a cidade de seu nascimento: para alguns

Leia mais

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens

O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens O trabalho escravo no Brasil Algumas imagens Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão

Leia mais

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele...

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele... P O R T F O L I O A EXPEDIÇÃO Em janeiro de 2002, partimos de São Paulo para dar a volta ao mundo de carro. Levando uma vida simples, com orçamento apertado, fomos em busca de aventuras e descobertas.

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

Os Impressionistas. Episódio: Vincent Van Gogh. Palavras-chave Pintura, biografia, Van Gogh, impressionismo, França

Os Impressionistas. Episódio: Vincent Van Gogh. Palavras-chave Pintura, biografia, Van Gogh, impressionismo, França Os Impressionistas Episódio: Vincent Van Gogh Resumo Este vídeo, da série Os impressionistas, aborda a vida e obra do artista holandês Vincent Van Gogh. Autodidata, Van Gogh é um dos mais aclamados e mitificados

Leia mais

Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1

Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1 Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1 Gustavo KRELLING 2 Maria Zaclis Veiga FERREIRA 3 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO O produto artístico é uma releitura fotográfica

Leia mais

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS 2 3 Artes da Infância infans Do latim, infans significa aquele que ainda não teve acesso à linguagem falada. Na infância adquirimos conhecimentos, acumulamos vivências e construímos

Leia mais

TURMA 801. Aula 07 PERSPECTIVA LINEAR

TURMA 801. Aula 07 PERSPECTIVA LINEAR TURMA 801 Aula 07 PERSPECTIVA LINEAR Nós habitamos um mundo tridimensional. Ou seja, vemos o mundo em três dimensões: a altura, a largura e a profundidade. É por conta da profundidade que dizemos a árvore

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

História da Arte - Linha do Tempo

História da Arte - Linha do Tempo História da Arte - Linha do Tempo PRÉ- HISTÓRIA (1000000 A 3600 a.c.) Primeiras manifestações artísticas. Pinturas e gravuras encontradas nas paredes das cavernas. Sangue de animais, saliva, fragmentos

Leia mais

Os diferentes modos de registro imagético expressam. o espírito de seu tempo utilizando materiais. e meios que são produtos próprios da época.

Os diferentes modos de registro imagético expressam. o espírito de seu tempo utilizando materiais. e meios que são produtos próprios da época. IMAGEM E HISTÓRIA Os diferentes modos de registro imagético expressam o espírito de seu tempo utilizando materiais e meios que são produtos próprios da época. Pintura Rupestre mãos pincéis de penas e pêlos

Leia mais

Rodrigo Pascoal Lopes da Silva Vinicius Araújo Mille Wladas Savickas OPTICAL ART

Rodrigo Pascoal Lopes da Silva Vinicius Araújo Mille Wladas Savickas OPTICAL ART Rodrigo Pascoal Lopes da Silva Vinicius Araújo Mille Wladas Savickas OPTICAL ART SÃO PAULO 2011 OPTICAL ART Movimento da arte abstrata que se desenvolveu na década de 1960. A OP ART (abreviatura de óptical

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: Fundamental II 8ª série) DISCIPLINA: Artes PROFESSOR (A): Equipe de Artes TURMA: TURNO: Roteiro e Lista de estudo para recuperação

Leia mais

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 9 ANO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GABRIELA DACIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula

Leia mais

Dicas para seu Cartão de Visita

Dicas para seu Cartão de Visita O Cartão de Visita O cartão de visita é um pequeno cartão contendo os dados de contato de uma pessoa ou corporação. Para muitos, ele é a primeira ferramenta de marketing. Após um contato profissional,

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Arte Moderna Expressionismo A busca por expressar os problemas da sociedade da época e os sentimentos e emoções do homem no inicio do século xx Foi uma reação ao impressionismo, já que o movimento preocupou-se

Leia mais

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS

REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS REALIDADE AUMENTADA APLICADA NA EDUCAÇÃO: ESTUDOS DOS SEUS BENEFÍCIOS Kelly Cristina de Oliveira 1, Júlio César Pereira 1. 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil kristhinasi@gmail.com,

Leia mais

O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da. de Daniel Neto e Elenir tavares.

O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da. de Daniel Neto e Elenir tavares. O diretor-presidente da COPASA, Ricardo Simões, tem o prazer de convidá-lo para a abertura da exposição Entre Silêncio e Paisagem, de Daniel Neto e Elenir tavares. Abertura 23 de outubro, às 19 horas.

Leia mais

Editorial de Moda: Anos 60 1

Editorial de Moda: Anos 60 1 Editorial de Moda: Anos 60 1 Lucas Paiva de OLIVEIRA 2 Rosana Vilanova LACERDA 3 Paola Monteiro CORRÊA 4 Gabriella Grendene ZANCHI 5 Renata STODUTO 6 Centro Universitário Metodista do IPA, Porto Alegre,

Leia mais

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE ARTE RUPESTRE Arte rupestre é o nome da mais antiga representação artística da história do homem. Os mais antigos indícios dessa arte são

Leia mais

FORMANDOS DO CURSO TÉCNICO EM FLORESTAS INTEGRADO REALIZAM EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS

FORMANDOS DO CURSO TÉCNICO EM FLORESTAS INTEGRADO REALIZAM EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS FORMANDOS DO CURSO TÉCNICO EM FLORESTAS INTEGRADO REALIZAM EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS Toda a comunidade escolar teve a oportunidade de visitar a exposição que ocorreu no início do mês de maio, no CEFEP Presidente

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

Ampliando o olhar sobre a Arte

Ampliando o olhar sobre a Arte Ampliando o olhar sobre a Arte A Arte reflete a história da humanidade. Desde as primeiras expressões artísticas (Arte rupestre) até os dias de hoje, podemos compreender o desenvolvimento do homem em cada

Leia mais

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

Contexto do Dadaísmo

Contexto do Dadaísmo O Movimento Dadá Contexto do Dadaísmo O Movimento Dadá O movimento Dadá ou Dadaísmo foi uma vanguarda moderna iniciada em Zurique, em 1916, no chamado Cabaret Voltaire, por um grupo de escritores e artistas

Leia mais

Formação em Pintura Digital. (enfoque em Concept Art) PINTURA DIGITAL 1

Formação em Pintura Digital. (enfoque em Concept Art) PINTURA DIGITAL 1 1 Formação em Pintura Digital (enfoque em Concept Art) Com o rápido e crescente desenvolvimento do mercado da computação gráfi ca, cada vez mais exigente, um profi ssional que possui um diferencial na

Leia mais

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa G eoff Rees Be neat h t he re ef, 199 2, s er igr af i a Fot o: Fau st o Fleur y O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se que os alunos possam

Leia mais

Entendendo o Astigmatismo. Introdução. Lentes especiais sem astigmatismo MAS450/854. 9 de março de 2003

Entendendo o Astigmatismo. Introdução. Lentes especiais sem astigmatismo MAS450/854. 9 de março de 2003 Entendendo o Astigmatismo MAS450/854 Primavera 2003 9 de março de 2003 Introdução Lentes especiais sem astigmatismo Lentes cilíndricas cruzadas com astigmatismo o Foco horizontal o Foco vertical o Plano

Leia mais

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS.

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. Amanda Cristina de Sousa amandita_badiana@hotmail.com E.M. Freitas Azevedo Comunicação Relato de Experiência Resumo: O presente relato trata da

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional

SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Secretaria de Estado da Educação Superintendência Regional de Ensino de Carangola Diretoria Educacional Sequencia Didática destinada aos Anos Finais do Ensino

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS. GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades

O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS. GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades Marília Lidiane Chaves da Costa marilialidiane@gmail.com Izamara

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO DO PROJETO: Image New York - Design, Arte e Fotografia 1.2. CURSO: Tecnologia em Design Gráfico / Design de Moda 1.3. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS:

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: Romantismo Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: 1. ( C ) Foi a primeira e forte reação ao Neoclassicismo. 2. ( E ) O romantismo não valorizava a

Leia mais

ATIVIDADE DE ESTUDOS SOCIAIS 3ª S SÉRIES A-B-C-D

ATIVIDADE DE ESTUDOS SOCIAIS 3ª S SÉRIES A-B-C-D Nome: n.º 3ª série Barueri, / / 2009 Disciplina: ESTUDOS SOCIAIS 1ª POSTAGEM ATIVIDADE DE ESTUDOS SOCIAIS 3ª S SÉRIES A-B-C-D Querido aluno, segue a orientação para esta atividade. - Ler com atenção, responder

Leia mais

7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo

7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo RELATÓRIO DE ARTES 1º Semestre/2015 Turma: 7º ano Professora: Mirna Rolim Coordenação pedagógica: Maria Aparecida de Lima Leme 7º ano - Criação e percepção - de si, do outro e do mundo Sinto que o 7º ano

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome:

Sistema de Ensino CNEC. 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: -06a-34s-at-04 Língua Portuguesa Produção e Interpretação Leia um trecho do livro Uma professora muito maluquinha, de Ziraldo. Era uma vez uma professora maluquinha.

Leia mais

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO Universidade Estadual de Campinas Fernanda Resende Serradourada A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO: O Projeto de Desenvolvimento realizado por mim visava à confecção

Leia mais

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto Fotos necessárias para a confecção da estatueta Todo o trabalho é referenciado em fotos, ou seja, não nos responsabilizamos por material fotográfico que confecção, para isto criamos este guia, para atender

Leia mais

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera Fauvismo 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino Fauve = Fera Fauves (feras) foi a palavra utilizada pelo crítico de arte Louis Vauxcelles para caracterizar um grupo de jovens pintores que expuseram em

Leia mais

Perfil do artista LOURES. pintor & escultor. Revista Nós Cultura, Estética e Linguagens v.01 n.01-2016 ISSN 2448-1793

Perfil do artista LOURES. pintor & escultor. Revista Nós Cultura, Estética e Linguagens v.01 n.01-2016 ISSN 2448-1793 216 Perfil do artista LOURES pintor & escultor 217 Perfil escrito por José Loures Mestre em Arte e Cultura Visual 218 Loures, perfil biográfico José Rodrigues Loures, ou simplesmente Loures, nasceu em

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

TURMA 601. Aula 07. Formas Geométricas

TURMA 601. Aula 07. Formas Geométricas TURMA 601 Aula 07 Formas Geométricas As figuras geométricas sempre chamaram a atenção dos artistas plásticos. As composições com figuras geométricas é um trabalho de buscar o equilíbrio entre as formas.

Leia mais

Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez

Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez Workshop COM HENRIQUE RIBAS Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez Agilize Seu fluxo de trabalho E TENHA UM NEGÓCIO MAIS LUCRATIVO O Lightroom é UMA EXCELENTE ferramenta para GERENCIAR, ORGANIZAR

Leia mais

no. 49 O NU FEMININO COMO IDEAL DE BELEZA

no. 49 O NU FEMININO COMO IDEAL DE BELEZA O NU FEMININO COMO IDEAL DE BELEZA por rose klabin Escrevo-te toda inteira e sinto um sabor em ser e o sabor-ati é abstrato como o instante. É também com o corpo todo que pinto os meus quadros e na tela

Leia mais

CONCEITOS. Artes História do retrato-pintura. História do retrato-fotografia. Arte e tecnologia. Matemática Transformações.

CONCEITOS. Artes História do retrato-pintura. História do retrato-fotografia. Arte e tecnologia. Matemática Transformações. Sala de Professor MESTRE JÚLIO: RETRATO PINTADO CONCEITOS Artes História do retrato-pintura. História do retrato-fotografia. Arte e tecnologia. Matemática Transformações. Sociologia Indústria cultural.

Leia mais

Tutorial de animação quadro a quadro

Tutorial de animação quadro a quadro Tutorial de animação quadro a quadro quadro a quadro é uma técnica que consiste em utilizar imagens ou fotografias diferentes de um mesmo objeto para simular o seu movimento. Nesse caso, trata-se de relatar

Leia mais

A PINTORA Era madrugada, fumaça e pincéis estampavam a paisagem interna de um loft. Lá fora uma grande lua pintava as ruas semi-iluminadas com um fantasmagórico prateado. Uma mão delicada retocava a gravata

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA. Reforma dos Painéis Didáticos de Comando da Oficina Elétrica

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA. Reforma dos Painéis Didáticos de Comando da Oficina Elétrica Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Etec JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA Reforma dos Painéis Didáticos de Comando

Leia mais

CONTATOS: FASHION TEEN

CONTATOS: FASHION TEEN CONTATOS: FASHION TEEN End: QI 13 Bloco E Loja 08 Lago Sul Brasília DF Tel: + 55 61.3366.2277/ 61.8533.2515 E-mail: contato@fashionteen.com.br Web: www.fashionteen.com.br APRESENTAÇÃO CURSO FASHIONTEEN

Leia mais

1. Pateo do Collegio conhecia não conhecia não responderam 16 18 0. 1. Pateo do Collegio gostei não gostei não responderam 33 0 1

1. Pateo do Collegio conhecia não conhecia não responderam 16 18 0. 1. Pateo do Collegio gostei não gostei não responderam 33 0 1 1. Pateo do Collegio conhecia conhecia 16 18 0 1. Pateo do Collegio gostei gostei 33 0 1 Pateo do Collegio 3% Pateo do Collegio gostei 0% conhecia 53% conhecia 47% gostei 97% Por quê? Aprendi mais sobre

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

ISBN 978-1-78042-575-7. Todos os direitos de adaptação e de reprodução reservados para todos os países.

ISBN 978-1-78042-575-7. Todos os direitos de adaptação e de reprodução reservados para todos os países. MONDRIAN Confidential Concepts, Worldwide, USA Sirrocco London (edição portuguesa) Mondrian Estate / Artists Rights Society, New York, USA / Beeldrecht, Amsterdam ISBN 978-1-78042-575-7 Todos os direitos

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre. Aula 13

APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre. Aula 13 APOSTILAS DO QUARTO BIMESTRE 8 ANO. TURMA 801 4º Bimestre Aula 13 Identidade Visual Embora você possa nunca ter ouvido falar em identidade visual, todos nós estamos sempre sendo bombardeados pelas identidades

Leia mais

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES:

Plano de Patrocínio. PROJETO: Celso Coppio 40 Anos. Realização: PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Plano de Patrocínio PROJETO: Celso Coppio 40 Anos PRONAC: 09 0722 PATROCINADORES: Realização: o projeto Produzir um livro com os 40 anos de Celso Coppio com uma exposição em seu atelier. Celso Coppio,

Leia mais

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY

MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY MODERNISMO NO BRASIL Cap. 1 e 2 - séculos XIX e XX FELIPE HARRISBERGER DE GODOY Os seis passos para a modernidade Chegada da Família Real Portuguesa (1808); Missão Artística Francesa; Academia Imperial

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Paint a Future! Abaixo Hetty van der Linden comigo Foto Estrella Acosta

Paint a Future! Abaixo Hetty van der Linden comigo Foto Estrella Acosta Paint a Future! Aconteceu ontem 27/04/2014 na Gallery SeenSeen no Baarsjes/bairro de Amsterdam, uma exposição de pinturas que retratam alguns sonhos de crianças carentes, que com a ajuda de pintores conhecidos

Leia mais

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes?

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? Escolha da Objectiva Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? As lentes, também conhecidas como objectivas, são a parte mais importante do seu

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

Receita de Viagem Com Bel Coelho

Receita de Viagem Com Bel Coelho Receita de Viagem Com Bel Coelho Receita de Viagem 20 EPISÓDIOS 22MIN HD O PROJETO Receita de viagem é uma série original de vinte episódios para a televisão apresentada pela famosa chef brasileira Bel

Leia mais

Sticker Art: Uma ferramenta de inclusão e conscientização do valor da arte

Sticker Art: Uma ferramenta de inclusão e conscientização do valor da arte Sticker Art: Uma ferramenta de inclusão e conscientização do valor da arte Priscila de Macedo Pereira e Souza Resumo: Uma experiência numa escola pública de Goiânia, usando da técnica Sticker Art para

Leia mais

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA Em seu sentido literal, vanguarda (vem do francês Avant Garde, guarda avante ) faz referência ao batalhão militar que precede as tropas em ataque durante

Leia mais

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO NÚCLEO DE AÇÃO EDUCATIVA O(S) USO(S) DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO EM SALA DE AULA BRUNA EVELIN LOPES SANTOS CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA

Leia mais

Animação. Animação História da Animação (Instrumentos óticos) Algumas técnicas Stop Motion

Animação. Animação História da Animação (Instrumentos óticos) Algumas técnicas Stop Motion Animação Animação História da Animação (Instrumentos óticos) Algumas técnicas Stop Motion O que é animar? Significa alma, sopro de vida Animar é : Dar vida Ação Movimento A história da animação vai desde

Leia mais

Programa de Pós Graduação em Educação da FCT/UNESP, Presidente Prudente, SP. depenna05@yahoo.com.br

Programa de Pós Graduação em Educação da FCT/UNESP, Presidente Prudente, SP. depenna05@yahoo.com.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 799 INTERVENÇÃO EM ARTE COM O AUXÍLIO DO SOFTWARE PHOTOSHOP Denise Penna Quintanilha Programa de Pós Graduação em

Leia mais

COMO ILUMINAR ÍCONES ARQUITETÔNICOS

COMO ILUMINAR ÍCONES ARQUITETÔNICOS COMO ILUMINAR ÍCONES ARQUITETÔNICOS Aqui vão algumas dicas para iluminar ícones arquitetônicos em comemoração ao aniversário do Rotary, no dia 23 de fevereiro. Se estiver planejando uma projeção, contate

Leia mais

René Magritte Le Fils de Lhomme. Surrealismo

René Magritte Le Fils de Lhomme. Surrealismo Surrealismo Surrealismo Movimento artístico e literário nascido em Paris, em 1924, quando foi lançado o Manifesto surrealista, escrito por André Breton. Propunha aos artistas que expressassem livremente

Leia mais

É possível conjugar uma sessão de cinema com uma oficina.

É possível conjugar uma sessão de cinema com uma oficina. 7 12 Anos ESTAS IMAGENS SÃO UM RODOPIO!///////////////////// 3 CINEMA EM CASA!//////////////////////////////////////////////////// 4 QUE FEITIÇO É ESTE?/////////////////////////////////////////////////

Leia mais

FACULDADE EÇA DE QUEIROS. Edna Cristina do Nascimento. Marineide Gonçalves. Tâmara de Oliveira PROJETO PEDAGÓGICO JANDIRA

FACULDADE EÇA DE QUEIROS. Edna Cristina do Nascimento. Marineide Gonçalves. Tâmara de Oliveira PROJETO PEDAGÓGICO JANDIRA FACULDADE EÇA DE QUEIROS Edna Cristina do Nascimento Marineide Gonçalves Tâmara de Oliveira PROJETO PEDAGÓGICO JANDIRA MARÇO 2012 FACULDADE EÇA DE QUEIROS PROJETO PEDAGÓGICO SOBRE O LIVRO: MENINA BONITA

Leia mais

PLANO DE AULA: ÓTICA

PLANO DE AULA: ÓTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Educação Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/UFPR Projeto Interdisciplinar Pedagogia e Matemática PLANO DE AULA: ÓTICA 1 Tema: Ótica Aline

Leia mais

Priscilla Moulin.. Projeto Integrador II Profª. Silvia Schnaider

Priscilla Moulin.. Projeto Integrador II Profª. Silvia Schnaider Priscilla Moulin. Projeto Integrador II Profª. Silvia Schnaider Introdução Todo projeto tem início em pesquisa. Toda pesquisa tem sua metodologia. Ao longo do curso, foram estudados métodos de pesquisa

Leia mais

Lawrence Weiner, uma das figuras centrais da arte conceptual, nasceu no Bronx Nova Iorque, Weiner teve uma grande variedade de trabalhos: num tanque

Lawrence Weiner, uma das figuras centrais da arte conceptual, nasceu no Bronx Nova Iorque, Weiner teve uma grande variedade de trabalhos: num tanque Antiestetas Repudiavam a pintura Deslocaram-se da produção para a reprodução, adotaram o texto, fotografia e o filme como ferramentas para a arte do final do século XX. Uniram o pós-estruturalismo com

Leia mais

Figura 56. Tema Folclore. Figura 58 Personagens ou Imagens do Folclore Brasileiro: Cuca

Figura 56. Tema Folclore. Figura 58 Personagens ou Imagens do Folclore Brasileiro: Cuca O tema do folclore pintado pelos alunos passou por uma seleção de imagens escolhidas por eles mesmos, desenhadas anteriormente em classe para depois tais desenhos serem apresentados para a votação. As

Leia mais

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO

FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO GRAPHOS LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM JORNALISMO GRÁFICO FOTOMETRIA E EXPOSIÇÃO FOTOGRAFIA BÁSICA: EQUIPAMENTOS Controles básicos da câmera OBTURADOR Tempo de exposição velocidade de disparo AFETA

Leia mais

UFRN PS 2015.2 Letras Libras/Língua Portuguesa THE 1

UFRN PS 2015.2 Letras Libras/Língua Portuguesa THE 1 UFRN PS 2015.2 Letras Libras/Língua Portuguesa THE 1 QUESTÃO 1 Os classificadores são recursos da Libras representados por configurações de mãos usadas para expressar formas de objetos, pessoas e animais,

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Questão 1 / Tarefa 1. Questão 1 / Tarefa 2. Questão 1 / Tarefa 3. Questão

Questão 1 / Tarefa 1. Questão 1 / Tarefa 2. Questão 1 / Tarefa 3. Questão Neste teste, a resolução da questão 1 exige a audição de uma sequência de três músicas que serão executadas sem interrupção: uma vez, no início do teste; uma vez, dez minutos após o término da primeira

Leia mais

A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows

A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows Músicos vêm debatendo

Leia mais