APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO 2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO 2008"

Transcrição

1 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO

2 ÍNDICE Nota Prévia 3 Extracto da Carta do Presidente 4 Estrutura Accionista 5 Portfolio de Negócios 6 1. Resorts e Empreendimentos Residenciais 8 2. Gestão de Activos Operações Turísticas Joint Ventures Outros Negócios 17 Principais Acontecimentos 18 Estrutura de Governo Responsabilidades, Composição e Comissões do Conselho de Administração Conselho de Administração Membros Executivos Conselho de Administração Membros Não-Executivos 23 Equipa de Gestão 24 Indicadores Financeiros 25 Avaliação C&W 29 2

3 NOTA PRÉVIA Esta apresentação contém informações sobre a Sonae Capital, SGPS, SA, e foi preparada com o intuito de ser divulgada em apresentações da sociedade. Para obter detalhes adicionais sobre a Sonae Capital, SGPS, SA, deverá consultar a informação pública disponibilizada na página da Internet da sociedade: Algumas declarações constantes desta apresentação são ou podem ser previsionais e, nesse sentido, envolvem riscos e incertezas. Qualquer referência ao desempenho passado da Sonae Capital, SGPS, SA não deverá ser tomada como indicação do desempenho futuro. Esta apresentação não constitui uma oferta ou solicitação de compra ou subscrição de quaisquer acções, e nenhum excerto deverá servir de base ou ser considerado em relação com qualquer contrato ou compromisso. 3

4 EXTRACTO DA CARTA DO PRESIDENTE Após ter sido cumprido o repto que, em 20 de Março de 2007, lancei no Relatório da Sonae SGPS, é agora o momento de relatar o que foi feito e informar sobre as orientações estratégicas que serão consideradas. A estrutura existente estava organizada em quatro ou cinco grupos de negócios diferentes, sendo que alguns deles, tendo sido úteis e importantes, não se enquadram nas novas orientações estratégicas e por isso foram ou serão alienados. Foram, por outro lado, retidos, ou serão desenvolvidos, os seguintes grupos de negócios: (i) Negócios emergentes já em execução, incluídos no âmbito da Sonae Turismo; (ii) Negócios de opções futuras com a seguinte matriz: Negócios assentes em preocupações ambientais energia em geral, mas sobretudo as novas formas de energias renováveis, em particular o uso de biomassa; Negócios de risco seed and venture capital; Projectos transformacionais de topo, com enfoque em plataformas logísticas e reestruturação de sectores tradicionais; Gestão de joint-ventures existentes com a Johnson Controls e com a Endesa ou a gestão de parcerias a instituir (de que poderá ser exemplo uma eventual joint-venture destinada a concorrer à concessão de aeroportos). Tais negócios foram e serão reagrupados em duas sub-holdings distintas: Sonae Turismo desenvolvimento de resorts turísticos e residenciais; e Spred seed and venture capital, gestão de parcerias e participações financeiras. Consideramos fundamental tornar o portfolio mais pequeno, mais focado, mais virado para o futuro Belmiro de Azevedo 9 Abril

5 ESTRUTURA ACCIONISTA À data desta apresentação, a estrutura accionista e imputação dos direitos de voto da Sonae Capital, SGPS, SA resumia-se a: EFANOR 55,962% PART. QUAL. 1 15,903% FREE-FLOAT 28,135% SONAE CAPITAL, SGPS, SA 100% SC, SGPS, SA 1 Acções detidas por outros accionistas que, individualmente, detêm mais de 2% dos direitos de voto 5

6 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS Sonae Capital, SGPS, SA Sonae Turismo, SGPS, SA Spred, SGPS, SA Resorts e Empreendimentos Residenciais Gestão de Activos Operações Turísticas Novos Negócios Joint Ventures Participações Financeiras Tróia Troiaresort Soltróia Alqueva Douro Encosta do Paiva Quinta da Azenha Praedium Efanor City Flats Serviços Gestão de Competências Fundos Imobiliários Banco de Terrenos Solinca Porto Palácio Catering Food Court Health & Fitness Golf Fun Center Colombo Aqualuz Lagos Tróia Mar Tróia Rio Tróia Lagoa Gestão de Resorts Edifícios sustentáveis Cogeração e energias renováveis Oportunidades de negócio Sectores tradicionais Infraestruturas aeroportuárias Change Partners Grupo Selfrio TP Sodesa Box Lines Atlantic Ferries Temasa Lidergraf Sonae Indústria Concessões Norscut/Operscut Plysorol Plataformas logísticas 6

7 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS SONAE CAPITAL, SGPS, SA SONAE TURISMO, SGPS, SA SPRED, SGPS, SA RESORTS E EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS Desenvolvimento (concepção e construção), gestão, marketing e comercialização de resorts turísticos e de empreendimentos residenciais de elevada qualidade. GESTÃO DE ACTIVOS Serviços relacionados com terrenos e imóveis. OPERAÇÕES TURÍSTICAS Propriedade e gestão de Hotéis, com prestação de serviços integrados (SPA, Catering e Eventos, Centro de Congressos, Food Court e parque de estacionamento) e gestão de Health Clubs. NOVOS NEGÓCIOS Identificar e gerir novas oportunidades de crescimento e opções estratégicas para a Sonae Capital. JOINT VENTURES Negócios detidos em JVs com parceiros especializados, e negócios, que apesar de terem a Sonae Capital como único accionista, são geridos de acordo com uma filosofia de JV (capitalizando no conhecimento e networking de parceiros especializados). PARTICIPAÇÕES FINANCEIRAS Agregar participações em empresas detidas numa lógica de investimento financeiro. 7

8 Troiaresort PORTFOLIO DE NEGÓCIOS RESORTS E EMPREENDIMENTOS RESIDÊNCIAIS Localizado na Península de Tróia, a 45 minutos do aeroporto Internacional de Lisboa e a 2 horas do aeroporto Internacional de Faro; Dividido em 4 unidades operacionais (UNOP)... UNOP 1: Central; UNOP 2: Praia; UNOP 3: Golfe e Hotel Resort; UNOP 4: Eco Resort.... Compreende: 486 ha de terreno e 380 mil m 2 de área de construção, dos quais 170 mil m 2 relativos a 650 apartamentos e 330 moradias; camas: em hotéis (3 dos quais já construídos) e em apartamentos e moradias; campo de golfe com 18 buracos, marina com capacidade para 184 barcos, casino, centro de congressos, dois hotéis de cinco estrelas e três aparthotéis de quatro estrelas; investimento de 403 M., do qual até Setembro de M. já investidos. 8

9 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS RESORTS E EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS Troiaresort Em Setembro, o Troiaresort foi oficialmente inaugurado. As obras de infraestruturas e paisagismo na Área Central foram concluídas. Os apartamentos da Marina e da Praia e as infraestruturas nos lotes de moradias Golfe e Praia Village foram concluídas. Informação comercial em 27 de Agosto de 2008: Apartamentos: 54% das 289 unidades para venda com contratos promessa; Golfe e Praia Village: 25% das 96 unidades para venda com contratos promessa. Ainda em curso estão as obras de construção de 90 vivendas (Tróia Village), de 5 vivendas modelo para as residências Golfe e Praia Village e do edifício Ácala (anteriormente denominado Edifício Central). Os restantes projectos imobiliários para a conclusão do Troiaresort são: Projecto UNOP ABC* Unidades Fase de Acabamento Edifício Ácala m 2 71 Construção a ser concluída no 4T08 Tróia Village m 2 90 Construção a ser concluída no 2T09 Apartamentos da Lagoa m A ser anunciado Ecoresort m A ser anunciado * ABC: Área Bruta de Construção 9

10 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS RESORTS E EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS Efanor Desenvolvido numa área de 12 ha no Grande Porto; Área de construção de cerca de m 2, envolvendo a construção de uma área residencial exclusiva para mais de 2 mil pessoas Compreende: 700 apartamentos divididos por 6 edifícios; escola para 280 crianças (cerca de 3,4 mil m 2 ); piscinas e outras infra-estruturas partilhadas; jardins e área de lazer (50 mil m 2 ), com um lago artificial, 450 árvores e canas de bambu; uma extensão do museu de Serralves nas imediações da área; investimento de 170 M.. Preço médio de tabela por m 2 : euros. Datas de referência Início da construção do primeiro edifício em Fevereiro de 2008 (40 apartamentos com área média de 315,8 m 2 por apartamento); Em curso projecto para o segundo edifício. 10

11 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS GESTÃO DE ACTIVOS Prestar serviços relacionados com terrenos e imóveis Objectivos: Optimizar a detenção dos activos imobiliários; Gerir a carteira de terrenos e imóveis, por forma a identificar a sua melhor proposta de valor; Procurement. A equipa de procurement e de gestão é responsável por: Prospecção de terrenos; Definição da utilização potencial dos activos imobiliários residuais e de novos terrenos; Manutenção de cadastro imobiliário; Gestão da relação com entidades públicas relevantes; Acompanhamento do desenvolvimento urbanístico das zonas envolventes; Licenciamentos e actos administrativos; Manutenção do estado de uso dos activos; Identificação de oportunidades de alienação de activos; Gestão de condomínios; Venda de edifícios ou terrenos sempre que não houver interesse no desenvolvimento para uso próprio. 11

12 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS GESTÃO DE ACTIVOS Os activos imobiliários detidos repartem-se entre: Imóveis em exploração pela Sonae Turismo (designadamente os Edifícios do Pólo da Boavista no Porto, com m 2, junto ao Hotel Porto Palácio); Imóveis com projectos em desenvolvimento: Em fase de projecto e licenciamento: Quarteirão Duque de Loulé, em Lisboa ( m 2 de área bruta de construção acima do solo); Fábrica do Cobre, no Porto ( m 2 de área bruta de construção acima do solo); Projecto Baluarte, em Lagos, para habitação e comércio (3.815 m 2 de área bruta de construção acima do solo); e um empreendimento residencial na Maia ( m 2 de área bruta de construção acima do solo); Em fase de obras, principalmente o Parque de Negócios da Maia, detido através do Fundo de Investimento Imobiliário Imosede ( m 2 de área bruta de construção acima do solo); Imóveis arrendados e em comercialização (loteamentos, habitação, escritórios, estabelecimentos comerciais, pavilhões industriais e parques de estacionamento); Terrenos diversos com possibilidade de, no futuro, serem utilizados para o desenvolvimento de projectos ou serem alienados. 12

13 Hotéis PORTFOLIO DE NEGÓCIOS OPERAÇÕES TURÍSTICAS Complexo da Boavista Aqualuz Tróia Hotel Porto Palácio unidade de 5 estrelas, no Porto, com 251 quartos, recentemente remodelada e ampliada, membro do The Leading Hotels of the World ; Oferta integrada de serviços, nomeadamente: Centro de Congressos com 13 salas; Health Club; SPA; VIP Lounge; Catering e Eventos; Food Court com 5 restaurantes. Mais de 20 mil visitas por mês, incluindo visitas com fim turístico e de negócios. Suite-aparthotel de 4 estrelas em Lagos (Algarve), com 163 apartamentos; Remodelação e ampliação concluídas em Julho de 2007; Valências complementares incluem 5 salas de reunião, restaurante e bar, health club e pacotes de golfe. Três suite hotel apartamentos de quatro estrelas com 232 apartamentos; Remodelação concluída em Setembro de

14 Troiaresort Operações PORTFOLIO DE NEGÓCIOS OPERAÇÕES TURÍSTICAS Três suite hotel apartamentos de quatro estrelas com 232 apartamentos complementados com uma ampla oferta de serviços auxiliares incluindo: Fitness Área de restauração; Centro de Wellness & SPA; Marina de Tróia (marina com 184 ancoradouros); Campo de Golfe com 18 buracos (reabertura em Abril de 2008 depois de obras de renovação); Área de retalho incluindo um supermercado (Tróia Market); Outras comodidades para hóspedes. 10 Health Clubs localizados em unidades hoteleiras da Sonae Turismo, Hotel Porto Palácio e Aqualuz;...1 localizado em Málaga, Espanha; m 2 e cerca de membros. 14

15 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS JOINT VENTURES Grupo Selfrio Operações em Portugal, Espanha e Brasil; Selfrio Sistavac SMP SKK Refrigeração industrial e comercial Aquecimento, ventilação e ar condicionado Serviços de manutenção Distribuição de equipamentos Líder de mercado em Portugal Desenvolvimento de negócios complementares Experiência acumulada Reputação consolidada no mercado Vantagens competitivas significativas (negociação e garantias) Capturando sinergias com o negócio principal Crescer através de projectos com maior valor acrescentado (p. ex.: edifícios) Formação, apoio técnico e assistência no terreno são factores de diferenciação 15

16 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS JOINT VENTURES TP e Sodesa Parceria de 50% com o Grupo Endesa em Cogeração e energias renováveis -TP;... Comercialização de energia nos segmentos de mercado liberalizados - Sodesa. A TP tem uma participação de 20% no consórcio Eólicas de Portugal (ENEOP), a quem foi atribuída, pelo Estado Português, uma licença para a instalação de parques eólicos com uma capacidade de produção até MW. O investimento total estimado pelo consórcio ascende a milhões de euros e será faseado até Box Lines Empresa de shipping que presta serviços de cabotagem insular entre Portugal e as regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Incorpora igualmente um departamento de shipping internacional, negociando e gerindo o transporte de contentores e de carga não contentorizada. 16

17 PORTFOLIO DE NEGÓCIOS OUTROS NEGÓCIOS Novos Negócios Identificar e gerir novas oportunidades de crescimento e opções estratégicas para a Sonae Capital; Novas áreas de negócio em estudo: Edifícios Sustentáveis; Energias Renováveis e Cogeração; Sectores Tradicionais; Infra-estruturas Aeroportuárias; Plataformas Logísticas. Participações Financeiras Participação de 6,801% na Sonae Indústria; Participação de 25% na Norscut, detentora da concessão, em regime de portagem sem cobrança aos utilizadores (SCUT), para a construção e operação da auto-estrada Interior Norte ou A24, num total de 154,9 km (auto-estrada já construída e totalmente operacional desde Junho de 2007); Participação de 60% no Grupo Plysorol, produção de contraplacado em França e exploração florestal (madeiras exóticas) e produção de folha no Gabão. 17

18 PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS 14 Dezembro 2007: Conclusão do processo de autonomização da Sonae Capital SGPS, SA A Sonae Capital, SGPS, SA foi constituída no dia 14 de Dezembro de 2007 através do destaque da participação correspondente à totalidade do capital social e direitos de voto da sociedade anteriormente designada Sonae Capital, SGPS, SA (actual SC, SGPS, SA) na modalidade de cisão simples conforme previsto na alínea a) do artigo 118º do Código das Sociedades Comerciais. No âmbito da operação de cisão, foram atribuídos aos accionistas da sociedade cindida 0,125 de uma acção da Sonae Capital, SGPS, SA por cada acção Sonae, SGPS, SA detida. 3 Janeiro 2008: Alienação da Contacto Sociedade de Construções, SA A Sonae Capital, SGPS, SA alienou as acções representativas da totalidade do capital social da Contacto Sociedade de Construções, SA à Soares da Costa por 81,5 M.. Em 21 Fevereiro de 2008, esta transacção produziu todos os seus efeitos, uma vez que foi obtida a declaração de não oposição da Autoridade da Concorrência. 28 Janeiro 2008: Admissão à negociação na Euronext Lisbon das acções representativas da totalidade do capital social da Sonae Capital, SGPS, SA As acções da Sonae Capital, SGPS, SA foram admitidas na Euronext Lisbon no dia 28 de Janeiro de

19 PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS 3 Março 2008: Emissão de Empréstimo Obrigacionista A Sonae Capital, SGPS, SA emitiu um empréstimo obrigacionista no montante de 50 M.. 31 Março 2008: Alienação de filiais A Sonae Capital, SGPS, SA alienou à Espimaia (sociedade detida por ex-quadros de empresas Sonae) acções representativas de 12,25% do capital social da Spinveste Promoção Imobiliária, SA e de 12,25% do capital social da Spinveste Gestão Imobiliária, SGII, SA por 5 M.. 1 Abril 2008: Alienação da Choice Car, SGPS, SA A Sonae Capital, SGPS, SA acordou com a Salvador Caetano Auto, SGPS, SA os termos para a alienação, a título definitivo, das acções que representam 50% do capital social da Choice Car, SGPS, SA, pelo preço global de 12,5 M., com o correspondente ganho a ter um impacto nos resultados consolidados de 2008 da Sonae Capital estimado em cerca de 9 milhões de euros. A transacção foi concluída em 2 de Setembro de Maio 2008: Negociação da cessação do contrato de venda faseada da Elmo, SGPS, SA A Sonae Capital, SGPS, SA está a negociar a cessação do contrato celebrado em 27 de Junho de 2007, relativo à venda faseada da sociedade Elmo, SGPS, SA (sociedade que controla integralmente a Plysorol e suas filiais), em consequência do incumprimento pelo comprador da assumpção de responsabilidades e obrigações previstas no referido contrato. 19

20 PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS 14 Maio 2008: Celebração de contrato promessa de compra e venda relativo à parcela de terreno onde será construído o Hotel Resort A Sonae Capital, SGPS, SA celebrou com a sociedade detida em 100% pela Hagen Imobiliária, SA, contrato promessa de compra e venda relativo à parcela de terreno onde será construído o Hotel Resort, contemplado no projecto Troiaresort. A venda terá um impacto nos resultados consolidados da Sonae Capital que se estima em cerca de 13 M., a registar no momento da celebração do contrato definitivo de venda. 11 de Junho de 2008: Notificação a participada da Elmo, SGPS, SA A Sonae Capital informou que a Plysorol foi notificada pela Autoridade de Concorrência Francesa (Conseil de la Concurrence) para o pagamento de uma coima de cerca de 4,2 milhões de euros relativa à prática de coordenação de preços entre o período de 1995 a 2004 e da utilização de uma lista de preços comum de 1987 a Além da Plysorol, quase todos os fabricantes Franceses de contraplacado foram também notificados pela Autoridade de Concorrência Francesa, e sujeitos a coima. Informou-se também que a Plysorol decidiu interpor recurso dessa decisão para as instâncias superiores. 23 de Junho de 2008: Participação qualificada São imputáveis a Mohnish Pabrai acções, representativas de 6,867% do capital social e dos direitos de voto, da Sonae Capital, SGPS, SA. 20

21 RESPONSABILIDADES Definir a direcção estratégica Nomear e desenvolver a equipa de líderes Monitorar o desempenho Gerir o Centro Corporativo ESTRUTURA DE GOVERNO RESPONSABILIDADES, COMPOSIÇÃO E COMISSÕES DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Belmiro de Azevedo (Presidente e CEO) Comissão Executiva José Luís Amorim (CFO) Mário Pinto Francisco Sánchez (Presidente) Comissão de Auditoria e Finanças Comissão de Nomeação e Remunerações Paulo Soares de Pinho Rafael Cerezo (Presidente) Pedro Bastos Rezende 21

22 ESTRUTURA DE GOVERNO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO MEMBROS EXECUTIVOS Belmiro de Azevedo (Presidente) Na Sonae desde 1965 CEO da Sonae Indústria e Investimentos, SA de 1985 a 1988 Presidente e CEO da Sonae Investimentos, SGPS, SA de 1989 a 1999 Presidente e CEO da Sonae, SGPS, SA de 1999 a 2007 Presidente da Sonae, SGPS, SA desde Maio 2007 José Luís Amorim (CFO) Ingressou na Sonae, SGPS, SA em 1999 e até 2007 foi director do Gabinete de Relações com Investidores, director de Planeamento e Controlo de Gestão e secretário do Conselho de Administração e da Comissão Executiva da Sonae, SGPS, SA 20 anos de experiência como gerente e sócio em Empresa Internacional de Auditoria Mário Pinto (Executivo) Ingressou na Sonae Capital, SGPS, SA em anos de experiência em banca de investimento e private equity Líder e fundador da Change Partners, empresa de private equity e consultadoria financeira 22

23 ESTRUTURA DE GOVERNO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO MEMBROS NÃO-EXECUTIVOS* Francisco Sánchez (Presidente da Comissão de Auditora e Finanças) No sector Eléctrico: Membro do Conselho de Administração de diversas empresas do Grupo EDP Presidente da EDP Electricidade de Portugal, SA Presidente e CEO da EDP Electricidade de Portugal, SA Membro do Conselho de Administração da Hidroeléctrica del Cantábrico, SA Em Outros sectores: Presidente Não-executivo do Conselho de Administração da EFACEC Membro do Conselho Geral e de Supervisão do Millennium BCP e Presidente da sua Comissão de Governo Societário Paulo Soares de Pinho (Membro da Comissão de Auditoria e Finanças) Professor Associado da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa (FE-UNL) Áreas: Banca, Corporate Finance, Entreperneurial Finance e Venture Capital Presidente do Conselho Geral do Fundo de Sindicação de Capital de Risco PME IAPMEI Membro do Conselho Consultivo e Estratégico do Fundo Fast Change Venture Capital Administrador Executivo e Membro do Conselho de Administração da REN Redes Eléctricas Nacionais, SA * Eleitos na Assembleia Geral de Accionistas de 9 de Abril de Rafael Cerezo (Presidente da Comissão de Nomeação e Remunerações) Desde 1982 na Boston Consulting Group (CEO Europeu ) Membro do Conselho Consultivo do Grupo Exea (Empresa da família Puig) Membro do Conselho de Administração e Presidente da Comissão de Auditoria da Puig Beauty and Fashion Membro do Conselho de Administração da Flamagas, SA Membro do Conselho de Administração da ISDIN, SA Pedro Bastos Rezende (Membro da Comissão de Nomeação e Remunerações) Sócio fundador e Presidente e CEO da Hyperion Energy Investments Membro do Conselho de Administração e da Comissão Executiva da EDP Energias de Portugal, SA Sócio e Vice-Presidente em Lisboa e Madrid da Boston Consulting Group 23

24 EQUIPA DE GESTÃO A Sonae Capital tem equipas de gestão dedicadas e proactivas em cada um dos seus principais negócios... Henrique Montelobo Sonae Turismo Resorts Turísticos Na Sonae desde anos de experiência no sector do Turismo, numerosos cargos em agências públicas e associações Membro do Conselho de Administração da Sonae Turismo Rui d Ávila Sonae Turismo Resorts Turísticos e Empreendimentos Residenciais Na Sonae desde anos de experiência como Engenheiro Civil Membro do Conselho de Administração da Praedium e da Sonae Turismo Marco Aurélio Nunes Sonae Turismo Gestão de Activos Na Sonae desde anos de experiência nas áreas financeira e de planeamento e controlo de gestão em empresas do Grupo Desde 2000, Membro do Conselho de Administração de empresas do Grupo Sonae Capital (Praedium, TP...) João Silveira Lobo Sonae Turismo Operações Turísticas Na Sonae desde anos de experiência de gestão de topo Membro do Conselho de Administração da Sonae Turismo David Moreira Grupo Selfrio Na Sonae desde anos de experiência como Director Geral e membro do Conselho de Administração de várias empresas do Grupo e do Grupo Sonae Membro do Conselho de Administração da Selfrio SGPS e subsidiárias Maria José Lima Box Lines Na Sonae desde anos de experiência em comércio internacional e shipping, a maior parte dos quais como membro do Conselho de Administração em várias empresas do Grupo...que desenvolvem estratégias independentes focadas em variáveis críticas capazes de criar valor 24

25 INDICADORES FINANCEIROS (Valores em M. ) Demonstração de Resultados Consolidada Volume de Negócios EBITDA 1 EBIT Resultados Financeiros Resultados relativos a Investimentos EBT Resultado Líquido do Período 2005* 2006* 1S07* (3) (5) (7) (5) (1) 16 1S08 93 (2) (8) (5) EBITDA = EBIT + Depreciações e Amortizações + Provisões e Perdas de Imparidade Reversão de Perdas de Imparidade e Reversão de Provisões (incluídas em Outros Proveitos Operacionais) * 25 Contas pro-forma (considerando o portfólio de negócios após o spin-off)

26 INDICADORES FINANCEIROS (Valores em M. ) Balanço Consolidado Total do Activo 2005* 2006* S Capital Próprio Empréstimos Bancários Total Capital Próprio e Passivo Dívida Líquida Investimento Bruto Dívida Financeira Líquida = Empréstimos Não-Correntes + Empréstimos Correntes Caixa e Equivalentes de Caixa Investimentos Correntes +/- Empréstimos de/a Sonae SGPS 2 Investimento Bruto = Investimento em Activos Corpóreos e Incopóreos * Contas pro-forma (considerando o portfólio de negócios após o spin-off) 26

27 INDICADORES FINANCEIROS 1S 08 (Valores em M. ) Operações Continuadas** Volume de Negócios EBITDA * 2006* S ,2 9 0,0-1,5 2005* 2006* S08 Resultado Líquido do Período *Contas pro-forma considerando o portfolio de negócios após o spin-off. **Operações continuadas exclui o contributo da Contacto Sociedade de Construções, SA, alienada em 21 de Fevereiro de ,5 2005* 2006* S

28 INDICADORES FINANCEIROS 1S 08 (Valores em M. ) Operações Continuadas** Total do Activo Dívida Líquida * 2006* S * 2006* S08 CAPEX * 2006* S08 *Contas pro-forma considerando o portfolio de negócios após o spin-off. **Operações continuadas exclui o contributo da Contacto Sociedade de Construções, SA, alienada em 21 de Fevereiro de

29 AVALIAÇÃO C&W* (30 SET.07) Avaliação efectuada pela Cushman & Wakefield* ao Portfolio Imobiliário dos negócios de Resorts e Promoção Residencial e Gestão de Activos (excluindo Tróia): Valor de Mercado 1 Valor (M. ) Área (m 2 ) Terrenos 5, Projectos Imobiliários 179, Em desenvolvimento 117, Em comercialização 62, Imóveis arrendados e em comercialização 10,8 Habitação 0,5 Estabelecimentos Comerciais 3,1 Escritórios 4,0 Parques de estacionamento 1,3 Outros 1,9 Total de Valor de Mercado 196,5 Opinião de Valor 2 15,2 Total 211,7 4 3 * O relatório completo da avaliação está disponível na página da Internet da Sonae Capital. 1 Valor de mercado definido como estimativa do montante mais provável pelo qual, à data da avaliação, o imóvel poderá ser transaccionado entre um vendedor e um comprador conhecedores, em que ambas as partes actuaram de forma esclarecida e prudente, numa transacção ao seu alcance. 2 Define-se como opinião de valor quando os parâmetros normais de avaliação não se encontram reunidos e como tal o valor reportado não poderá ser considerado como sendo Valor de Mercado. No entanto, são tomados em consideração os parâmetros das definições do Valor de Mercado. 3 Área (superfície) do terreno. 4 Área bruta de construção acima do solo. 29

30 CONTACTOS José Luís Amorim Representante para as Relações com o Mercado de Capitais Tel.: Fax: Pedro Capitão Responsável pelo Departamento para as Relações com Investidores Tel.: Fax: Sonae Capital, SGPS, SA Lugar do Espido, Via Norte Apartado Maia Portugal 30

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ABRIL 2009

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ABRIL 2009 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ABRIL 2009 1 ÍNDICE Nota Prévia 3 Extracto da Carta do Presidente 4 A Sonae Capital 5 Portfolio de Negócios 6 1. Resorts e Empreendimentos Residenciais 8 2. Gestão de Activos

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL NOVEMBRO 2013

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL NOVEMBRO 2013 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL NOVEMBRO 2013 INDICE Nota Prévia 3 Portfolio de Negócios 4 Operações Turísticas - Resorts 6 Operações Turísticas - Hotelaria 9 Operações Turísticas Fitness 10 Refrigeração, AVAC

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO 2009

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO 2009 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SETEMBRO 2009 1 ÍNDICE Nota Prévia 3 Extracto da Carta do Presidente 4 Portfolio de Negócios 5 1. Resorts e Empreendimentos Residenciais 7 2. Gestão de Activos 12 3. Operações

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIO 2012

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIO 2012 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL MAIO 2012 1 ÍNDICE Nota Prévia 3 Extracto da Carta do Presidente 4 Portfolio de Negócios 5 1. Operações Turísticas Resorts 7 2. Operações Turísticas Hotelaria 10 3. Operações

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2011

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2011 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2011 1 ÍNDICE Nota Prévia 3 Extracto da Carta do Presidente 4 Portfolio de Negócios 5 1. Operações Turísticas Resorts 7 2. Operações Turísticas Hotelaria 10 3. Operações

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL RESULTADOS 1T 2015 Maia Maio 2015 NOTA PRÉVIA Esta apresentação contém informações sobre a Sonae Capital, SGPS, SA, e foi preparada com o intuito de ser divulgada em apresentações

Leia mais

VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS

VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS 31 DE DEZEMBRO DE Índice I. Relatório de Gestão 1. Fact Sheet Sonae Capital 5 2. Principais Indicadores do Ano 6 3. Sumário

Leia mais

SONAE CAPITAL, SGPS, SA. Lugar do Espido, Via Norte, Maia. Capital Social: 250.000.000 Euros. Matriculada na CRC da Maia

SONAE CAPITAL, SGPS, SA. Lugar do Espido, Via Norte, Maia. Capital Social: 250.000.000 Euros. Matriculada na CRC da Maia SONAE CAPITAL, SGPS, SA Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital Social: 250.000.000 Euros Matriculada na CRC da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva 508 276 756 Sociedade Aberta RELATÓRIO

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

SONAE CAPITAL, SGPS, SA Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital Social: 250.000.000 Euros Matriculada na CRC da Maia Número único de matrícula e de

SONAE CAPITAL, SGPS, SA Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital Social: 250.000.000 Euros Matriculada na CRC da Maia Número único de matrícula e de SONAE CAPITAL, SGPS, SA Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital Social: 250.000.000 Euros Matriculada na CRC da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva 508 276 756 Sociedade Aberta RELATÓRIO

Leia mais

0. MENSAGEM DO CEO. Cláudia Azevedo. Sonae Capital, SGPS, SA Comunicado de Resultados 1T14 Pag. 2

0. MENSAGEM DO CEO. Cláudia Azevedo. Sonae Capital, SGPS, SA Comunicado de Resultados 1T14 Pag. 2 COMUNICADO DEE RESULTADOS 31 MARÇO 2014 0. MENSAGEM DO CEO Durante o ano de 2013, o Grupo Sonae Capital procedeu a uma profunda reflexão estratégica no sentido de definir o seu posicionamento actual, as

Leia mais

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007 Apresentação da nova Equipa de Gestão Lisboa, 4 Dezembro 2007 Agenda 1. Enquadramento 2. Proposta de nova Equipa de Gestão 3. Outra informação relevante 4. Conclusão 2 Millennium bcp: 1985 2007 Da criação

Leia mais

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 APR Associação Portuguesa de Resorts A Associação Portuguesa de Resorts (APR) tem por missão promover a imagem, empresas e

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Manual da Garantia Mútua

Manual da Garantia Mútua Março de 2007 Manual da Garantia Mútua O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às pequenas, médias e micro empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais

PROJECTO DE CISÃO SIMPLES DA SOCIEDADE SONAE-SGPS, SA. SONAE-SGPS, SA (daqui em diante designada por SONAE), sociedade aberta, com sede no

PROJECTO DE CISÃO SIMPLES DA SOCIEDADE SONAE-SGPS, SA. SONAE-SGPS, SA (daqui em diante designada por SONAE), sociedade aberta, com sede no PROJECTO DE CISÃO SIMPLES DA SOCIEDADE SONAE-SGPS, SA SOCIEDADE CINDIDA: SONAE-SGPS, SA (daqui em diante designada por SONAE), sociedade aberta, com sede no Lugar do Espido, Via Norte, freguesia e concelho

Leia mais

PROSPECTO DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO

PROSPECTO DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO Sonae Capital, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Maia sob o n.º único de

Leia mais

SONAECOM - S.G.P.S., S.A.

SONAECOM - S.G.P.S., S.A. SONAECOM - S.G.P.S., S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia sob o n.º único de matrícula e Pessoa Colectiva n.º 502 028 351 Capital Social:

Leia mais

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Maia - Portugal, 5 de Março de 2015 Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Resultado Direto atinge 52,7 milhões EBIT de 106,1 milhões Resultado Indireto atinge 43,6 milhões Dois

Leia mais

Cremos ser de extrema importância a vossa presença e participação.

Cremos ser de extrema importância a vossa presença e participação. Exmos. Associados e parceiros, Chamamos a vossa atenção para o convite abaixo. Cremos ser de extrema importância a vossa presença e participação. Inscrevam-se! Convite No seguimento dos contactos mantidos

Leia mais

PME Investe III LINHAS DE CRÉDITO ÀS EMPRESAS

PME Investe III LINHAS DE CRÉDITO ÀS EMPRESAS PME Investe III LINHAS DE CRÉDITO ÀS EMPRESAS Reforço dos Capitais Permanentes Nuno Gonçalves nuno.goncalves@iapmei.pt Linhas de Crédito Linhas LINHAS DE FINANCIAMENTO VALOR Operações Entradas Operações

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Empresa: COFINA, SGPS, S.A. Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 Período de referência: Valores em Euros 1º Trimestre 3º Trimestre

Leia mais

Linha Específica para o Sector do Turismo

Linha Específica para o Sector do Turismo Linha de Crédito PME Investe III Linha Específica para o Sector do Turismo Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha PME Investe III, visa facilitar o acesso ao crédito por parte das

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas)

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas) COMUNICADO 9M 2015 (Contas não auditadas) 30 novembro 2015 1 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial e as

Leia mais

ACGD vai aproveitar a 14a edição

ACGD vai aproveitar a 14a edição CGD vai leiloar casas no SIL com descontos de 25 % A 14 a edição do Salão Imobiliário de Lisboa (11 a 16 de Outubro) é marcada pelos leilões de 237 imóveis da CGD. A Century 21 venderá 230 imóveis da banca.

Leia mais

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 010 SONAE IMOBILIÁRIA Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 INTRODUÇÃO O Resultado Líquido Consolidado após Interesses Minoritários (não auditado) do 1º Trimestre de 2001 da Sonae Imobiliária cresceu

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, SA.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DA PORTUGAL TELECOM, SGPS, SA. SONAECOM, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Pessoa Colectiva nº 502 028 351 Matriculada na Conservatória de Registo Comercial da Maia sob o nº 45 466 Capital Social

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL CB RICHARD ELLIS PORTUGAL Apresentação da Empresa 2011 Índice Página 1. CB Richard Ellis 3 2. CB Richard Ellis no Mundo 4 3. CB Richard Ellis na Região EMEA 7 4. O Grupo CBRE Portugal 8 5. Prémios Internacionais

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações SPORTING SAD 2015-2018 21 de Maio de 2015 Não dispensa a consulta do prospecto 1. ENTIDADE

Leia mais

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA O crescimento começa nas cidades 12 de Novembro de 2015 1 Instrumento de financiamento Proposta Inicial Montante global - 158,6M 40,5M 36,5M FDU (Património autónomo de 77M)

Leia mais

Avaliação. As avaliações são realizadas, de acordo com os métodos que melhor se adequam ao imóveis em causa.

Avaliação. As avaliações são realizadas, de acordo com os métodos que melhor se adequam ao imóveis em causa. Apresentação A Real Consul uma empresa portuguesa, com uma estrutura de capital inteiramente nacional, que se dedica à consultoria e avaliação imobiliária desde 1995. A empresa combina um alto nível de

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

reconversão de empreendimentos turísticos

reconversão de empreendimentos turísticos reconversão de empreendimentos turísticos 01. Reconversão de Empreendimentos Turísticos Com o objectivo de requalificar a oferta turística nacional, foi aprovado um novo regime jurídico dos empreendimentos

Leia mais

RELATÓRIO & CONTAS 31 DEZEMBRO 2014 VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS

RELATÓRIO & CONTAS 31 DEZEMBRO 2014 VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO & CONTAS 31 DEZEMBRO 2014 VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS Relatório de Gestão ÍNDICE PARTE I - RELATÓRIO DE GESTÃO 1. MENSAGEM DO CEO 2. O GRUPO SONAE CAPITAL 3.

Leia mais

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são:

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem disponibilizar às PME empréstimos em condições mais favoráveis. Ao partilhar

Leia mais

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS INFORMAÇÃO SINTETIZADA CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS ÍNDICE NOVAS LINHAS DE APOIO FINANCEIRO

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Telefone Administração (+351) 22 010 44 34 (+351) 22 010 44 36 Geral (+351) 22 010 44 63 FAX (+351) 22 010 46 98

Leia mais

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra Área de Prática - Imobiliário Julho 2009 Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra A Lei n.º 31/2009, de 03.07.,

Leia mais

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A.

ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. ZON MULTIMÉDIA SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E MULTIMÉDIA, SGPS, S.A. Assembleia Geral de Obrigacionistas de 21 de fevereiro de 2013 Emissão de 3.150 Obrigações Escriturais, ao portador, com valor nominal

Leia mais

Linha PME Investe V. Millennium bcp. Maio 2010

Linha PME Investe V. Millennium bcp. Maio 2010 Linha PME Investe V Millennium bcp Maio 2010 Protocolo celebrado entre o Millennium bcp, a PME Investimentos, o IAPMEI, as Sociedades de Garantia Mútua (Norgarante, Garval, Lisgarante e Agrogarante). Disponibiliza

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA O primeiro requisito para venda de uma empresa, total ou parcialmente, é apresentá-la de forma atraente,

Leia mais

Investir em Moçambique Aspectos jurídicos do Investimento Imobiliário. Manuel Camarate de Campos

Investir em Moçambique Aspectos jurídicos do Investimento Imobiliário. Manuel Camarate de Campos Manuel Camarate de Campos logo_rsalp Investir em Moçambique Coimbra, 3 de Novembro de 2014 Investimento imobiliário? Habitação (condomínios, moradias, habitação social) Centros comerciais/retail Parks

Leia mais

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação.

EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA. Galp Energia, SGPS, S.A. Euro. 100.000 (cem mil euros) por Obrigação. EMPRÉSTIMO OBRIGACIONISTA GALP ENERGIA 2013/2018 FICHA TÉCNICA ENTIDADE EMITENTE: MODALIDADE: MOEDA: MONTANTE DA EMISSÃO: REPRESENTAÇÃO: VALOR NOMINAL: PREÇO DE SUBSCRIÇÃO: Galp Energia, SGPS, S.A. Emissão

Leia mais

INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA

INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA ALTRI, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Rua General Norton de Matos, 68, Porto Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e pessoa colectiva 502 293 225

Leia mais

ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira

ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira EMITENTE Grupo Visabeira SGPS, S.A. RATING DE EMITENTE Médio e Longo Prazo BB+ (BB+, com tendência estável) B

Leia mais

Denominação Social Sogei Engenharia e Construção, SA Sede: Av. Cidade de Lisboa Edifício Águia R/C Chã de Areia Praia Santiago CP 426/A Natureza

Denominação Social Sogei Engenharia e Construção, SA Sede: Av. Cidade de Lisboa Edifício Águia R/C Chã de Areia Praia Santiago CP 426/A Natureza Denominação Social Sogei Engenharia e Construção, SA Sede: Av. Cidade de Lisboa Edifício Águia R/C Chã de Areia Praia Santiago CP 426/A Natureza Jurídica S.A. Sociedade Anónima Telefone: (+238 2602200)

Leia mais

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Linha de Crédito PME Investe III Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha PME Investe III, visa facilitar o acesso ao crédito por parte

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 31 DE DEZEMBRO DE

RELATÓRIO E CONTAS 31 DE DEZEMBRO DE RELATÓRIO E CONTAS 31 DE DEZEMBRO DE 2011 CARTA DO PRESIDENTE Caros Accionistas, O ano de 2011 revelou se, sem surpresa, difícil. A crise económica e financeira que Portugal atravessa e particularmente

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS,S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D.João I,, Porto Mat. CRC Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA

Leia mais

ADENDA AO PROSPECTO DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO SONAE CAPITAL, SGPS, S.A.

ADENDA AO PROSPECTO DE ADMISSÃO À NEGOCIAÇÃO SONAE CAPITAL, SGPS, S.A. Sonae Capital, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede: Lugar do Espido - Via Norte - Maia Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Maia sob o n.º único de

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES Crescimento de volume de negócios: + 5.1% a valores e taxas

Leia mais

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL Reabilitação Urbana Sustentável o caso do Centro Histórico e da Baixa da cidade do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Porto, 13 de Julho de 2015 Porto Vivo, SRU Sociedade

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados trimestrais consolidados a 31 de Março de 2006 4 de Maio de 2006 Highlights Volume de negócios de 646 milhões de Euros crescimento de 9% em Portugal face a período homólogo

Leia mais

Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto * Decreto-Lei n.º 187/2002 de 21 de Agosto * Nos termos da Resolução do Conselho de Ministros n.º 103/2002, de 26 de Julho, que aprovou o Programa para a Produtividade e o Crescimento da Economia, foi delineado

Leia mais

VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS

VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS VERSÃO SUJEITA A APROVAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS RELATÓRIO E CONTAS 31 DE DEZEMBRO DE 2011 Índice I. Relatório de Gestão 4 1. Sumário Executivo 5 2. Enquadramento Macroeconómico 6 3. Principais

Leia mais

Contax. Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI. Janeiro de 2011

Contax. Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI. Janeiro de 2011 Contax Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI Janeiro de 2011 SEÇÃO 1 Racional da Transação 2 A Líder no Mercado de Contact Center no Brasil A Contax Líder no mercado com ampla base de clientes Fundada

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Amilcar

Leia mais

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA

VALORIZAR 2020. Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 UNIÃO EUROPEIA VALORIZAR 2020 Sistema de Incentivos à Valorização e Qualificação Empresarial da Região Autónoma da Madeira 03-06-2015 Objetivos Promover a produção de novos ou significativamente melhorados processos

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO MECANISMO CAPITAL DE CAPITAL DE RISCO DE RISCO António Carvalho A Portugal Ventures InovCapital AICEP Capital Global Turismo Capital Clarificação de objectivos estratégicos e concentração de meios para

Leia mais

TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv

TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv Index 1. Murdeira 2. Jasmine Villas O Conceito Localização Arquitectura As Vivendas Tipologias

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA 28 de Novembro de 2014 AGENDA FUNÇÕES DA BANCA E DOS SEGUROS BANCASSURANCE E ASSURBANK RACIONAL E CONDICIONANTES EVOLUÇÃO

Leia mais

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES

ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES ANEXO A COMPOSIÇÃO DISCRIMINADA DA CARTEIRA DE APLICAÇÕES RUBRICA DE 1.º NÍVEL: É preenchido com as constantes A, B, C ou D consoante a informação respeite, respectivamente, à carteira de activos, ao valor

Leia mais

Millennium Fundo de Capitalização. Maio 2015

Millennium Fundo de Capitalização. Maio 2015 Millennium Fundo de Capitalização Maio 2015 Informação Legal DECLARAÇÕES ( DISCLOSURE ) Este documento foi elaborado pela BCP Capital, Sociedade Capital de Risco S.A., uma subsidiária do Banco Comercial

Leia mais

CANDIDATURAS ABERTAS:

CANDIDATURAS ABERTAS: Resumo das candidaturas aos Sistemas de Incentivos QREN CANDIDATURAS ABERTAS: Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Tipologia de Projectos Abertura Encerramento Individuais

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Dossier Promocional. Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve

Dossier Promocional. Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve Dossier Promocional Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO Título do projecto: Nome do responsável: Contacto telefónico Email: 1.1. Descrição sumária da Ideia de Negócio e suas características inovadoras (Descreva

Leia mais

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON Rio de Janeiro, 18 de abril de 2012 MPX Energia S.A. ( MPX ou Companhia

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy

PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Selfenergy PROGRAMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE PROJECTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA E DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Selfenergy PARCEIRO: SCT Consulting SOLVING CHALLENGES TOGETHER Uma empresa com energia A Vivapower é uma

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010 Apresentação de Resultados 2009 10 Março 2010 Principais acontecimentos de 2009 Conclusão da integração das empresas adquiridas no final de 2008, Tecnidata e Roff Abertura de Centros de Serviços dedicados

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das Obrigações FC PORTO SAD 2014-2017 4 de Junho de 2014 Não dispensa a consulta do prospecto e respectiva

Leia mais

PME Investe III Sector do Turismo

PME Investe III Sector do Turismo PME Investe III Sector do Turismo Linha Turismo de Habitação e Turismo em Espaço Rural Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha Específica PME Investe III do Sector do Turismo, visa

Leia mais

NEXPONOR. 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014

NEXPONOR. 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014 NEXPONOR 30/06/2014 Relatório de gestão 1º semestre 2014 A NEXPONOR Sociedade Especial de Investimento Imobiliário de Capital Fixo SICAFI, S.A. foi constituída em Maio de 2013 centrando-se a sua atividade

Leia mais

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração 16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração Luís Correia da Silva Lisboa, 9 de Março de 2013 Faculdade de Direito Universidade de Lisboa A) Definição de Resorts Integrados Espaços de lazer

Leia mais

A atual oferta de financiamento

A atual oferta de financiamento Ciclo de Conferências CIP Crescimento Económico: Diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento Nuno Amado 28.nov.14 Centro de Congressos de Lisboa 5 Mitos sobre o financiamento

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados Consolidados 30 de Junho de 2007 Sonae Distribuição S.G.P.S., SA Em destaque A Sonae Distribuição apresentou ao longo do primeiro semestre de 2007 um crescimento de

Leia mais

crédito ao investimento no turismo

crédito ao investimento no turismo Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, lote 6 1050-124 Lisboa Tel 211 140 200 Fax 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt www.turismodeportugal.pt crédito ao investimento no turismo p r

Leia mais

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta ----------------------Extracto da Acta n.º 1/2008 da Assembleia Geral da EDP -------------------- -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

BANCO SANTANDER, S.A.

BANCO SANTANDER, S.A. BANCO SANTANDER, S.A. Sede social: Paseo de Pereda, 9-12, Santander, Espanha Capital Social: 4.220.749.230,50 euros Registada no Registro Mercantil de Santander - Cantabria H286, F. 64, Livro n.º 5, Ins.

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79. MBA em Finanças pela Universidade Católica em 1995

CURRICULUM VITAE. Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79. MBA em Finanças pela Universidade Católica em 1995 CURRICULUM VITAE Franquelim Fernando Garcia Alves Nascido em 16/11/1954, 2 filhas Licenciado em Economia pelo ISE Instituto Superior de Economia em 1978/79 Revisor Oficial de Contas em 1987 MBA em Finanças

Leia mais

GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1

GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 PME INVESTE VI LINHA ESPECÍFICA MICROS E PEQUENAS EMPRESAS INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 OBJECTO Facilitar o acesso ao crédito por parte das PME, nomeadamente através da bonificação de taxas de juro e da minimização

Leia mais

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA

Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA Novo Aeroporto de Lisboa e privatização da ANA O turismo de Portugal não precisa de uma cidade aeroportuária nem de um mega aeroporto; O desenvolvimento do turismo de Portugal, num quadro de coesão territorial

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

MAIS DE 1.500 CLIENTES JÁ ESCOLHERAM A RESERVA DO PAIVA. DESCUBRA VOCÊ TAMBÉM.

MAIS DE 1.500 CLIENTES JÁ ESCOLHERAM A RESERVA DO PAIVA. DESCUBRA VOCÊ TAMBÉM. DESCUBRA. MAIS DE 1.500 CLIENTES JÁ ESCOLHERAM A. DESCUBRA VOCÊ TAMBÉM. A Reserva do Paiva é o primeiro bairro planejado de Pernambuco. Com estrutura completa e moderna, totalmente pensada para oferecer

Leia mais

QUINTA DA OMBRIA - FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO RELATIVO AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011

QUINTA DA OMBRIA - FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO RELATIVO AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 QUINTA DA OMBRIA - FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO RELATÓRIO DE GESTÃO RELATIVO AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 INTRODUÇÃO o presente relatório é elaborado visando dar cumprimento

Leia mais

PME INVESTE V - 750 milhões de euros - ENCERRADA. PME IINVESTE II / QREN - 1.010 milhões de euros ABERTA

PME INVESTE V - 750 milhões de euros - ENCERRADA. PME IINVESTE II / QREN - 1.010 milhões de euros ABERTA PME INVESTE As Linhas de Crédito PME INVESTE têm como objectivo facilitar o acesso das PME ao crédito bancário, nomeadamente através da bonificação de taxas de juro e da redução do risco das operações

Leia mais

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, nº 17 6A, 1070-313 Lisboa Portugal Capital

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais