Administração Pública

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Administração Pública"

Transcrição

1 Administração Pública Sumário Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. Aula 2- Processo organizacional: planejamento, direção, comunicação, controle e avaliação. Aula 3- Administração Pública: Estrutura e Funcionamento. Aula 4- Princípios básicos da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, eficiência, entre outros. Aula 5- A probidade na administração pública. Pessoas alcançadas pela Lei da Improbidade Administrativa. Aula 6 - A responsabilidade do servidor público. Aula 7 - Princípios de Ética e Cidadania Aula 8- Atendimento no Serviço Público Aula 9- Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho Aula 10- Atendimento de qualidade eficiência, eficácia e efetividade Aula 11- O Papel do Atendente: perfil, competências, postura profissional Aula 12- A Reforma e Revitalização do Estado Aula 13 - Processo decisório: técnicas de análise e solução de problemas; fatores que afetam a decisão; tipos de decisões. Aula 14. Gestão de pessoas: estilos de liderança; gestão por competências; gestão de conflitos; trabalho em equipe; motivação. Aula 15. Comunicação organizacional: habilidades e elementos da comunicação. Aula 16. Gestão da informação e do conhecimento Aula 17. Higiene e Segurança do Trabalho Aula 18. Delegação de Poderes Aula 19. Racionalização do Trabalho Aula 20. Comportamento Organizacional Aula 21. Legislação: Constituição da República Federativa do Brasil: dos Direitos e Garantias Fundamentais (dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos) Bibliografia

2 Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL - É o arcabouço que, formal ou informalmente, estabelece as relações de hierarquia, o agrupamento e distribuição das atividades, definindo as relações interpessoais, bem como a coordenação entre os diversos setores de uma organização. - Componentes-chave da Estrutura: DRAC a) Sistema de Decisão: delineia a natureza das decisões, os responsáveis por elas e as metodologias para tomá-las. b) Sistema de Responsabilidades: distribuição das atividades nas organizações c) Sistema de Autoridade: distribuição de poder dentro das organizações. O direito de dar ordens, conferido ao ocupante de determinado cargo. d) Sistema de Comunicação: Estabelece a forma de integração entre as diversas unidades da organização. - A ESTRUTURA FORMAL é representada pelo organograma da empresa, seus estatutos, leis, formação. É o próprio estatuto da empresa, sendo estático e criando a autoridade formalmente estabelecida. Já a ESTRUTRA INFORMAL, não é visível e representa a rede de relações sociais existentes em uma empresa. Desenvolve-se espontaneamente e não aparecem no organograma. Complementa a Estrutura formal, proporcionando maior rapidez na comunicação e processo decisório, motivando e integrando as pessoas. Pode ocasionar dificuldade de controle, bem como o surgimento de atrito entre as pessoas. A Moderna Administração busca a conciliação da estrutura formal e informal. - AUTORIDADE é o direito formal e legítimo de tomar decisões, ditar ordens, requerer obediência e alocar recursos, podendo ser formal ou informal, enquanto a RESPONSABILIDADE é o dever de realizar a tarefa ou atividade que um funcionário recebeu. Dentro desses conceitos é importante delimitar que HIERARQUIA é um mecanismo de coordenação que define as relações de supervisão existentes em uma organização ou que define a quem cada indivíduo deve se reportar, delimitada pela CADEIA DE COMANDO. Nesse sentido, a UNIDADE DE COMANDO enfatiza que um subordinado reporta-se a um superior

3 específico e determinado. Quando, ao contrário, há uma linha de autoridade que inclui todos os funcionários de uma organização, fala-se de PRINCÍPIO ESCALAR. Já a AMPLITUDE DE CONTROLE significa o número de subordinados que devem se reportar a um único administrador ou o número máximo de subordinados que um único líder é capaz de comandar. Quanto maior a amplitude, maior o número de pessoas subordinadas e menor o número de supervisores, diminuindo assim o controle. - Ao se definir a estrutura organizacional e os arranjos departamentais utilizados, precisa-se levar em conta a ESPECIALIZAÇÃO ou DIFERENCIAÇÃO e a INTEGRAÇÃO. Quanto maior a diferenciação em uma organização, mais e melhores devem ser os mecanismos de coordenação e integração para o alcance dos objetivos organizacionais. - Nas organizações burocráticas teremos estruturas mais verticalizadas, com vários níveis hierárquicos, enquanto que nas pós-burocráticas, teremos estruturas achatadas, horizontalizadas. - Segundo Burns e Stalker, de acordo com a teoria da contingência, as organizações podem ainda ser classificadas em MECÂNICAS e ORGÂNICAS. SISTEMA DE RESPONSABILIDADES: Atividades de Linha (COMANDO: autoridade formal para dirigir e controlar os subordinados imediatos) e atividades de Assessoria ou STAFF (ACONSELHAMENTO: direito de advertir, recomendar e aconselhar na área de conhecimento dos especialistas) - Há nas organizações, dois tipos de especialização, a vertical e a horizontal, sendo essa ultima voltada aos componentes das tarefas e às suas especificações (responsabilidades pelas TAREFAS). - DEPARTAMENTALIZAÇÃO: Processo pelo qual as unidades são agrupadas em unidades maiores e assim sucessivamente até o topo da organização. É a forma como se divide as tarefas em departamentos, definindo assim as responsabilidades. a) Departamentalização Funcional: Agrupamento de tarefas de acordo com as funções principais desenvolvidas, guiadas por especialistas em determinada função. É ideal para ambientes estáveis, pois possui pouca flexibilidade. Tem como vantagens agrupar especialistas sob uma chefia comum, utilização máxima das habilidades funcionais das pessoas, simplificando o treinamento, permitindo a economia de escala pela utilização integrada de pessoas, máquinas e produção em massa. Já como desvantagens, há a redução da cooperação

4 interdepartamental, sendo pouco flexível, não se adequando a situações imprevisíveis ou mutáveis, focando nas especialidades em detrimento dos objetivos globais da empresa. b) Departamentalização por Produtos ou Serviços: Divide a empresa em unidades de produção, envolvendo diferenciação e agrupamento das atividades. Assim, o departamento é avaliado pelo sucesso do produto ou serviço, facilitando a inovação, bem como a coordenação e cooperação interdepartamental pela busca do produto, sendo flexíveis e adaptáveis. Ela aumenta os custos operacionais, provocando duplicação de recursos, enfatizando a coordenação em detrimento da especialização, sendo portanto contra-indicada para ambientes estáveis. c) Departamentalização Geográfica: Ênfase na cobertura geográfica e orientação para o mercado. O desempenho organizacional pode acompanhar variações regionais e locais sem grandes problemas, facilitando ações mais rápidas, bem como fatores de influência e problemas para tomada de decisões. Porém, deixa a coordenação sem segundo plano, devido ao auto grau de autonomia colocado nas regiões ou filiais, podendo haver duplicação de instalações e pessoas, sendo que ocorre principalmente nas áreas de marketing e produção, tornando outras áreas secundárias. d) Departamentalização por Clientes: Tem foco no mercado e são agrupadas de acordo com o tipo de cliente (sexo, idade, nível socioeconômico, etc). É importante quando a satisfação do cliente é o aspecto mais crítico e quando os grupos de clientes apresentam acentuadas discrepâncias, porém pode deixar acessórias as demais atividades devido a elevada preocupação com o cliente. e) Departamentalização por Processo: Segue o processo produtivo, sendo que cada departamento é responsável por uma etapa do ciclo de produção, tendo o foco voltado para a tecnologia utilizada. Procura extrair vantagens econômicas oferecidas pela própria natureza do equipamento ou da tecnologia, porém, quando o desenvolvimento intenso altera o processo produtivo, torna-se ineficaz pela falta de flexibilidade e adaptação. f) Departamentalização por Projetos: Agrupamentos de acordo com as saídas e resultados (outputs) relativos a um ou vários projetos da empresa, sendo temporários, sendo a estrutura muito mais flexível, uma vez que é alterada a cada novo projeto. Concentra diferentes recursos em determinada atividade complexa, com prazos, início e limites de tempo para finalizar, sendo voltada para os resultados, criando motivação nos envolvidos que têm ideia do conjunto. Pode haver desperdício de tempo entre o fim de um projeto e início de outro.

5 Estruturas Organizacionais: Correspondem à visão da organização como um todo e sua relação com os vários departamentos e subdivisão. Influencia a Estratégia organizacional e é influenciada por ela. Por sua vez, tem influência da cultura, pode afetar o clima, a comunicação será pautada por ela, bem como os processos de controle e direção. São seus tipos básicos: - LINEAR: Possui unidade de comando, sendo considerada a mais simples e antiga estrutura, adotada pelas organizações que estão começando a se estruturar. Tem formato piramidal, centralização, linhas rígidas de comunicação e especialização vertical. - FUNCIONAL: Agrupa especialistas sob uma chefia comum, Separa o planejamento da execução com autoridade funcional ou dividida. Possui especialização, linhas diretas de comunicação e descentralização. - LINHA-STAFF: Combina a estrutura linear e a funcional, predominando a primeira com linhas formais e diretas de comunicação. Há nela a separação entre órgãos operacionais e de apoio, mantendo a hierarquia sem perder a especialização. Departamentalização é uma divisão do trabalho em termos de uma diferenciação entre os diversos e diferentes tipos de tarefas executados pelos órgãos. Natureza A departamentalização tem por natureza dividir-se em unidades as grandes áreas da Empresa. Assim criam-se diversas espécies (naturezas) de departamentalização (superintendências, diretorias, departamentos, divisões, setores, seções) Finalidade Segundo o Chiavenato, A finalidade da departamentalização não é a estrutura rígida e equilibrada em termos de níveis e sim grupar atividades de maneira que melhor contribuam para obtenção dos objetivos específicos da organização. Princípios da Departamentalização; a) Princípio do maior uso; b) Princípio do maior interesse; c) Princípio da separação do controle; d) Princípio da supressão da concorrência.

6 Os critérios para Departamentalização, segundo FARIA (1994) são: a) Por função ou atividades similares; b) Por produtos ou serviços; c) Por localização geográfica; d) Por clientes; e) Por processo

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO Aula N : 09 Tema:

Leia mais

Estruturas Organizacionais

Estruturas Organizacionais Estruturas Organizacionais Deve ser delineado de acordo com os objetivos e estratégias estabelecidos pela empresa. É uma ferramenta básica para alcançar as situações almejadas pela empresa. Conceito de

Leia mais

DEPARTAMENTALIZAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II. Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Prof a.

DEPARTAMENTALIZAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II. Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Prof a. TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO II Centro de Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Para a abordagem clássica, a base fundamental da organização é a divisão do trabalho. À medida que uma organização

Leia mais

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização

Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização Capítulo 8 Decorrências da Teoria Neoclássica: Tipos de Organização ESTRUTURA LINEAR Características: 1. Autoridade linear ou única. 2. Linhas formais de comunicação. 3. Centralização das decisões. 4.

Leia mais

Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas

Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas Conceitos Fundamentais de Engenharia 1 Ano Profª Fernanda Cristina Vianna Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas 1. O Que é Estrutura Organizacional? É a estrutura formal na qual ocorrem as

Leia mais

Cursos de Gestão Tecnológica Disciplina: Teoria das Organizações

Cursos de Gestão Tecnológica Disciplina: Teoria das Organizações Função Organização Aspectos Administrativos Objetivos Dividir o trabalho Designar as atividades e especialização Administração Desempenho Organizacional Planejar Agrupar as Organizar atividades em órgãos

Leia mais

Módulo 4.Estruturas Organizacionais

Módulo 4.Estruturas Organizacionais Módulo 4.Estruturas Organizacionais Como vimos anteriormente, a Abordagem Contingencial afirma que a forma de atuar da organização deve levar em conta o ambiente onde está inserida. Sua estrutura, igualmente,

Leia mais

Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa

Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa Capítulo 1 Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa - Abordagem da localização da Gestão de Pessoas na estrutura organizacional da empresa A teoria clássica

Leia mais

Organograma Linear. O organograma linear de responsabilidade revela:

Organograma Linear. O organograma linear de responsabilidade revela: 1 Organograma Linear O organograma linear de responsabilidade revela: 1. A atividade ou decisão relacionada com uma posição ou cargo organizacional, mostrando quem participa e em que grau, quando uma atividade

Leia mais

PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO

PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 12 PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO OBJETIVOS: Explicar os princípios e as etapas do processo de organizar. Definir responsabilidade e autoridade e suas implicações especialização,

Leia mais

ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA

ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA 1 ATIVIDADES DE LINHA E DE ASSESSORIA SUMÁRIO Introdução... 01 1. Diferenciação das Atividades de Linha e Assessoria... 02 2. Autoridade de Linha... 03 3. Autoridade de Assessoria... 04 4. A Atuação da

Leia mais

ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS MODELOS

ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS MODELOS ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS MODELOS Djair Picchiai Revisado em 05/04/2010 1 MODELOS DE ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS As organizações têm sido estruturadas de acordo com as funções exercidas pelos seus respectivos

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Tipos de Organização. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Tipos de Organização. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Tipos de Organização Professor: Roberto César CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DA ORGANIZAÇÃO FORMAL A organização consiste em um conjunto de posições funcionais e hierárquicas orientado

Leia mais

Planeamento Serviços Saúde

Planeamento Serviços Saúde Planeamento Serviços Saúde Estrutura Organizacional João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Estrutura Organizacional É o sistema de organização de tarefas onde se estabelecem

Leia mais

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS Amplitude de Controle Conceito Também denominada amplitude administrativa ou ainda amplitude de supervisão, refere-se ao número de subordinados que um

Leia mais

Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás

Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás Prof. Jairo Molina - Gestão em Petróleo e Gás 2 ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA As empresas não são amorfas. Nem estáticas. Elas tem uma constituição, um organismo que vive e palpita, que cresce e se desenvolve

Leia mais

Prof. Clovis Alvarenga Netto

Prof. Clovis Alvarenga Netto Escola Politécnica da USP Departamento de Engenharia de Produção Março/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 05 Organização da produção e do trabalho Pessoas e sua Organização em Produção e Operações

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO. Prof.: Daniela Pedroso Campos

FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO. Prof.: Daniela Pedroso Campos FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof.: Daniela Pedroso Campos Objetivo Geral: Compreender o que é Administração, o que os administradores fazem e quais os princípios, as técnicas e as ferramentas que direcionam

Leia mais

Organogramas. Há um grande número de técnicas de representação. Estrutural, circular ou radial, funcional, estruturalfuncional,

Organogramas. Há um grande número de técnicas de representação. Estrutural, circular ou radial, funcional, estruturalfuncional, Organogramas Introdução e conceito Gráfico que representa a estrutura formal da organização num determinado momento Deve ser usado como instrumento de trabalho Requisitos: Fácil leitura Permitir boa interpretação

Leia mais

O&M Organizações e Métodos I

O&M Organizações e Métodos I UFF Universidade Federal Fluminense O&M Organizações e Métodos I UNIDADE I INTERODUÇÃO À O&M Fabio Siqueira 1. Apresentação do professor 2. Teste de sondagem (reconhecimento da turma) 3. Apresentação dos

Leia mais

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

PRINCÍPIO DE ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos Governança Corporativa e o Escritório de Projetos OBJETIVOS Conhecer a Governança Corporativa Entender os tipos de estruturas organizacionais Compreender o modelo de Escritório de Projetos O que é Governança

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

Organização em Enfermagem

Organização em Enfermagem Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Básica Disciplina Administração em Enfermagem I Organização em Enfermagem Prof. Thiago C. Nascimento Objetivos: Discorrer

Leia mais

Unidade II ESTRUTURA E ADMINISTRAÇÃO DE PROCESSOS. Prof. Marcos Eduardo de Mattos

Unidade II ESTRUTURA E ADMINISTRAÇÃO DE PROCESSOS. Prof. Marcos Eduardo de Mattos Unidade II ESTRUTURA E ADMINISTRAÇÃO DE PROCESSOS Prof. Marcos Eduardo de Mattos Ciclo de vida organizacional Assim como o ciclo de vida dos seres humanos, as organizações surgem como seres vivos, para

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA. drivanmelo@yahoo.com.br

FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA. drivanmelo@yahoo.com.br FUNDAMENTOS DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA drivanmelo@yahoo.com.br ADMINISTRAÇÃO AD Prefixo latino = Junto de AD MINISTRAÇÃO MINISTER Radical = Obediência, Subordinação Significa aquele que realiza uma função

Leia mais

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Ambiente Organizacional voltado a inovação As 6 chaves para o Sucesso Foco Flexibilidade

Leia mais

Processo administrativo. Auto: Ader Fernando Alves de Pádua

Processo administrativo. Auto: Ader Fernando Alves de Pádua Processo administrativo Auto: Ader Fernando Alves de Pádua 1. INTRODUÇÃO Este artigo apresentara os quatro tipos de fundamentos do processo administrativo tais como Planejamento, Organização, Direção e

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Existem três níveis distintos de planejamento: Planejamento Estratégico Planejamento Tático Planejamento Operacional Alcance

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos desta unidade: Ao final desta

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Organização do Trabalho na Produção Projeto do Trabalho -Objetivo: criar um ambiente produtivo e eficiente, onde cada um saiba o que

Leia mais

Apartir da identificação das falhas poderão ser processadas modificações racionalizantes em todo o sistema.

Apartir da identificação das falhas poderão ser processadas modificações racionalizantes em todo o sistema. Gráficos Os gráficos podem ser divididos em dois grupos: Gráficos Informacionais Gráfico é a representação de dados sobre uma superfície plana, através de diferentes formas, de modo a facilitar a visualização

Leia mais

CONCEITO: É uma divisão do trabalho por especialização dentro da estrutura organizacional da empresa.

CONCEITO: É uma divisão do trabalho por especialização dentro da estrutura organizacional da empresa. DEPARTAMENTALIZAÇÃO CONCEITO: É uma divisão do trabalho por especialização dentro da estrutura organizacional da empresa. Ou Departamentalização é o agrupamento, de acordo com um critério específico de

Leia mais

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações Prof Rodrigo Legrazie Escola Neoclássica Conceitua o trabalho como atividade social. Os trabalhadores precisam muito mais de ambiente adequado e

Leia mais

Estrutura organizacional. Psicossociologia do Trabalho. Definição de Estrutura Organizacional. Especialização do trabalho. pnoriega@fmh.utl.

Estrutura organizacional. Psicossociologia do Trabalho. Definição de Estrutura Organizacional. Especialização do trabalho. pnoriega@fmh.utl. Psicossociologia do Trabalho Estrutura Organizacional Estrutura organizacional Questões fundamentais para a sua concepção Estruturas tradicionais Estruturas organizacionais alternativas Definição de Estrutura

Leia mais

Questões comentadas sobre Estruturas Organizacionais

Questões comentadas sobre Estruturas Organizacionais Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / Matérias / Administração Geral / Estruturas organizacionais Questões comentadas sobre Estruturas Organizacionais 27 questões comentadas sobre estruturas organizacionais

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO Organização, Processo e Estruturas 1 Organização Processo de estabelecer relações entre as pessoas e os recursos disponíveis tendo em vista os objectivos que a empresa como um todo se propõe atingir. 2

Leia mais

Objetivo. Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão.

Objetivo. Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão. Liderança Objetivo Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão. 2 Introdução O que significa ser líder? Todo gestor é um líder? E o contrário? Liderança

Leia mais

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los.

Planejamento Organização Direção Controle. Termos chaves Planejamento processo de determinar os objetivos e metas organizacionais e como realiza-los. Decorrência da Teoria Neoclássica Processo Administrativo. A Teoria Neoclássica é também denominada Escola Operacional ou Escola do Processo Administrativo, pela sua concepção da Administração como um

Leia mais

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS Pessoas em Primeiro Lugar!!! DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A REVOLUÇÃO DIGITAL Prof. Flavio A. Pavan O velho conceito das organizações: Uma organização é um conjunto integrado

Leia mais

10. Abordagem Neoclássica

10. Abordagem Neoclássica 10. Abordagem Neoclássica Conteúdo 1. Abordagem Neoclássica 2. Características da Abordagem Neoclássica 3. Administração como Técnica Social 4. Aspectos Administrativos Comuns às Organizações 5. Eficiência

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Estruturas Organizacionais EO 04 2011/1 Material de apoio Ler bibliografia recomendada

Estruturas Organizacionais EO 04 2011/1 Material de apoio Ler bibliografia recomendada Estruturas Organizacionais Tópicos para discussão Sobral Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. Cap. 6 Organizar Fayol Organizar é constituir é dispor um conjunto de recursos humanos e

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3.

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 3.2 3 A DINÂMICA DAS ORGANIZAÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO

Leia mais

ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS. Profa. Msc. Milena Maia milenamaiaprofa@gmail.com

ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS. Profa. Msc. Milena Maia milenamaiaprofa@gmail.com ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS Profa. Msc. Milena Maia milenamaiaprofa@gmail.com Organogramas Representação das relações formais que ocorrem dentro da empresa, através de linhas de responsabilidade e autoridade.

Leia mais

Gestão Estratégica de Recursos Humanos

Gestão Estratégica de Recursos Humanos Gestão Estratégica de Recursos Humanos Professor conteudista: Ricardo Shitsuka Sumário Gestão Estratégica de Recursos Humanos Unidade I 1 INTRODUÇÃO...1 1.1 Organizações...1 1.2 Modelos de organizações...4

Leia mais

Enfermagem em Administração e Gerenciamento de Serviço Hospitalar Parte 1

Enfermagem em Administração e Gerenciamento de Serviço Hospitalar Parte 1 Enfermagem em Administração e Gerenciamento de Serviço Hospitalar Parte 1 O Planejamento Hospitalar e do Serviço de Enfermagem: O Planejamento Primeiras intuições sobre planejamento Formas de planejamento

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida;

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida; AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Gestão de Políticas Participativas ALUNO(A):Mª da Conceição V. da MATRÍCULA: Silva NÚCLEO REGIONAL:Recife DATA:17/09/2013 QUESTÃO

Leia mais

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais:

TIPOS DE PROCESSOS Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES MBA ARQUITETURA DE INTERIORES Coordenador: Carlos Russo Professor: Fábio Cavicchioli Netto, PMP 1 APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR CONHECENDO OS PARTICIPANTES EXPECTATIVAS DO GRUPO 2 SUMÁRIO PMI / PMBoK / Certificados

Leia mais

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR Departamentalização e os Principais Tipos Antonia Angélica Muniz dos Santos 7 Daniele Santos Lima e Silva 7 Edna Almeida Guimarães 7 RESUMO Este artigo tem como objetivo mostrar a departamentalização e

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA Aula 16/02/2012

ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA Aula 16/02/2012 FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC FACULDADE UNIPAC DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, CIÊNCIAS SOCIAIS, LETRAS E SAÚDE DE UBERLÂNDIA. Rua Tiradentes, nº. 66 Centro Uberlândia/MG - Telefax: (34) 3291-2100

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Abordagem da estratégia Análise de áreas mais específicas da administração estratégica e examina três das principais áreas funcionais das organizações: marketing,

Leia mais

A ESTRUTURA DA GESTÃO DE

A ESTRUTURA DA GESTÃO DE A ESTRUTURA DA GESTÃO DE PROJETOS Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br SUMÁRIO Importância do Gerenciamento de Projetos. Benefícios do Gerenciamento de Projetos Gerenciamento

Leia mais

Prof. Daniel Bertoli Gonçalves UNISO - SOROCABA

Prof. Daniel Bertoli Gonçalves UNISO - SOROCABA Prof. Daniel Bertoli Gonçalves UNISO - SOROCABA Engenheiro Agrônomo CCA/UFSCar 1998 Mestre em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente IE/UNICAMP 2001 Doutor em Engenharia de Produção PPGEP/UFSCar

Leia mais

O que é Administração

O que é Administração O que é Administração Bem vindo ao curso de administração de empresas. Pretendemos mostrar a você no período que passaremos juntos, alguns conceitos aplicados à administração. Nossa matéria será puramente

Leia mais

Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Sistemas, Organização e Métodos

Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Sistemas, Organização e Métodos 1 APLICAÇÃO DO LIVRO A estruturação deste Manual do Professor possibilita a realização de aulas e treinamentos com adequada sustentação conceitual e metodológica, bem com forte abordagem prática, o que

Leia mais

Origem do SCO O SCO é baseado no ICS, desenvolvido nos EUA durante as décadas de 70/80, inicialmente para coordenar a resposta a incêndios florestais.

Origem do SCO O SCO é baseado no ICS, desenvolvido nos EUA durante as décadas de 70/80, inicialmente para coordenar a resposta a incêndios florestais. APRESENTAÇÃO DO SCO Conceito de SCO O Sistema de Comando em Operações é uma ferramenta gerencial para planejar, organizar, dirigir e controlar as operações de resposta em situações críticas, fornecendo

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

Estabelecimento da Diretriz Organizacional

Estabelecimento da Diretriz Organizacional Estabelecimento da Diretriz Organizacional AULA 3 Bibliografia: Administração Estratégica: Planejamento e Implantação da Estratégia SAMUEL C. CERTO & J. P. PETERTO ASSUNTO: Três importantes considerações

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Gestão de Processos ADM 069. 68 h 6º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Gestão de Processos ADM 069. 68 h 6º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção Sistemas de Transformação e de produção A seleção do Processo de produção depende: -Tecnologia dos Processos de Transformaçã ção -Tecnologia dos meios auxiliares (dispositivos, ferramentas) -Tecnologia

Leia mais

1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional

1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional 1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional Conteúdo 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto: Introdução à Administração Eunice Lacava Kwasnicka - Editora Atlas Administração - Teoria, Processo e Prática

Leia mais

NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Profª Manuela Rösing Agostini TÓPICOS DO EDITAL TRT-23

NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Profª Manuela Rösing Agostini TÓPICOS DO EDITAL TRT-23 1 NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Profª Manuela Rösing Agostini - E aí criaturas? Preparados para Administração? Veremos um tópico importantíssimo do edital para o concurso do TRT-MT: administração pública.

Leia mais

CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES

CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES Processos de Gestão ADC/DEI/FCTUC/2000/01 CAP. 2 Introdução à Gestão das Organizações 1 CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES 2.1. Conceito de Gestão Vivemos numa sociedade de organizações (dos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração - Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São

Leia mais

12/02/2012. Administração I. Estrutura da Administração INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

12/02/2012. Administração I. Estrutura da Administração INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Idalberto Chiavenato Conceitos; Evidências históricas; e Estruturando a administração. 1 Administração I Administração é criar um ambiente para o esforço grupal

Leia mais

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N. Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.º 32603 INTRODUÇÃO Na área do controlo de gestão chamamos atenção para

Leia mais

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Gestão de Pessoas Conjunto de métodos, políticas,técnicas e práticas definidos com o objetivo de orientar o comportamento humano

Leia mais

Emanuel Gomes Marques, MSc

Emanuel Gomes Marques, MSc Emanuel Gomes Marques, MSc Roteiro da Apresentação Organizações Organizações foram criadas para servir pessoas Processo administrativo Diferenças de pessoal Eficiência e eficácia Características das empresas

Leia mais

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas

Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas Os Sistema de Administração de Gestão de Pessoas As pessoas devem ser tratadas como parceiros da organização. ( Como é isso?) Reconhecer o mais importante aporte para as organizações: A INTELIGÊNCIA. Pessoas:

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 1 OBJETIVOS 1. O que os administradores precisam saber sobre organizações para montar e usar sistemas de informação com sucesso? 2. Que

Leia mais

Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais

Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais Estruturas Organizacionais Habilidades Gerenciais Planejamento e Gerenciamento de Projetos Centro de Informática UFPE Estruturas Organizacionais Objetivo Estudar aspectos da estrutura administrativa e

Leia mais

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos

CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos ADMINISTRAÇÃO GESTÃO DA PRODUÇÃO CAPÍTULO 4 Projeto e organização do trabalho e dos recursos físicos 4.1 Arranjo físico GESTÃO DA PRODUÇÃO É a maneira segundo a qual se encontram dispostos fisicamente

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

www.boscotorres.com.br MA_19_Formalização do Comportamento - 1a_Parte 1

www.boscotorres.com.br MA_19_Formalização do Comportamento - 1a_Parte 1 FORMALIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO - I DISCIPLINA: Macro Análise das Organizações FONTE: Henry Mintzberg. Criando Organizações Eficazes. Atlas. São Paulo: 2006. Prof. Bosco Torres MA_19_Formalização do Comportamento

Leia mais

ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO

ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO Estratégia e Planejamento Corporativo AULA 2 Abril 2015 Diagnóstico da Empresa O que somos, onde estamos, e onde queremos chegar. Alguns definem diagnóstico como etapa que antecede um projeto. Em questões

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO e NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Módulo DPU CESPE pós-edital

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO e NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Módulo DPU CESPE pós-edital NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO e NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Módulo DPU CESPE pós-edital CONCURSO: Defensoria Pública da União - DPU CARGO: Agente Administrativo nível médio PROFESSOR: Adriel Monteiro Este

Leia mais

Acerca das características básicas das organizações formais modernas, julgue os itens subseqüentes.

Acerca das características básicas das organizações formais modernas, julgue os itens subseqüentes. Administração Pública- Prof. Claudiney Silvestre 1- CESPE - 2012 - TRE-RJ - Técnico Judiciário - Área Administrativa Disciplina: Administração Acerca de noções de administração pública, julgue os itens

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 Dispõe sobre os cargos em comissão do Ministério Público do Estado da Bahia, e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Módulo 11 Socialização organizacional

Módulo 11 Socialização organizacional Módulo 11 Socialização organizacional O subsistema de aplicação de recursos humanos está relacionado ao desempenho eficaz das pessoas na execução de suas atividades e, por conseguinte, na contribuição

Leia mais

As Organizações e o Processo de Inclusão

As Organizações e o Processo de Inclusão As Organizações e o Processo de Inclusão Introdução Não há nada permanente, exceto a mudança. Heráclito, filósofo grego (544-483 a.c.). Mudança é o processo no qual o futuro invade nossas vidas. Alvin

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador ADMINISTRAÇÃO Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador O que devemos.. Tirar todas as dúvidas a qualquer momento Participar

Leia mais

Organograma, fluxogramas, lotacionogramas, funcionogramas

Organograma, fluxogramas, lotacionogramas, funcionogramas Organograma, fluxogramas, lotacionogramas, funcionogramas ORGANIZAR (Divisão do Trabalho) O processo de organização compreende as decisões sobre a divisão de autoridade, tarefas e responsabilidade entre

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Fayol e a Escola do Processo de Administração

Fayol e a Escola do Processo de Administração CAPÍTULO 4 Fayol e a Escola do Processo de Administração Empresa Função de Administração Função Comercial Função Financeira Função de Segurança Função de Contabilidade Função Técnica Planejamento Organização

Leia mais

GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I

GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I GRUPO: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I DATA:

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

Estruturas Organizacionais

Estruturas Organizacionais Estruturas Organizacionais OBJETIVOS DO TRABALHO Explicitar o conceito de estrutura organizacional; Apontar a importância da temática estrutura organizacional; Apresentar os principais tipos utilizados

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

L I D E R A N Ç A (Autoria não conhecida)

L I D E R A N Ç A (Autoria não conhecida) L I D E R A N Ç A (Autoria não conhecida) Liderança é inata? Abordagem Genética - Antigamente acreditava-se que o indivíduo nascia com características, aptidões e valores próprios de um líder. Na moderna

Leia mais

Federação Nacional de Karate - Portugal. Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos

Federação Nacional de Karate - Portugal. Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos Federação Nacional de Karate - Portugal Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos Índice Fórum de Formadores 2013 Introdução Diferentes influências e realidades Pessoal qualificado e Especializado em Serviços

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO Administração do latim ad(direção, tendência para) e minister(subordinação

Leia mais