N. de Horas. 1 Agricultura Biológica Agricultura Biológica 144 Média Duração Formação Sem Legislação de Suporte

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "N. de Horas. 1 Agricultura Biológica Agricultura Biológica 144 Média Duração Formação Sem Legislação de Suporte"

Transcrição

1 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 1 Agricultura Biológica Agricultura Biológica 144 Média Duração Formação 2 Agro-ambientais 2 Agro-ambientais 2 Agro-ambientais Distribuição e Comercialização de Produtos Fitofarmacêuticos Distribuição, Comercialização e Aplicação de Produtos Distribuição, Comercialização e Aplicação de Produtos 35 Curta Duração Formação 77 Curta Duração Homologação Despacho Nº 5848/02 de 15/03 88 Curta Duração Homologação Despacho Nº 5848/02 de 15/03 2 Agro-ambientais Produção Integrada 140 Média Duração Formação 2 Agro-ambientais Produção Integrada na Vinha 140 Média Duração Formação 2 Agro-ambientais Protecção Integrada 35 Curta Duração Formação 2 Agro-ambientais Protecção Integrada 70 Curta Duração Formação 2 Agro-ambientais Protecção Integrada em Hortícolas 105 Média Duração Formação 2 Agro-ambientais Protecção Integrada em Vinha 105 Média Duração Formação 2 Agro-ambientais Protecção Integrada em Vinha 105 Média Duração Homologação Despacho Nº 132/03 de 7/07 2 Agro-ambientais Protecção Integrada em Vinha 140 Média Duração Formação 3 Fruticultura Culturas Tropicais 315 Longa Duração Formação 3 Fruticultura Fruticultura - Frutos Secos 35 Curta Duração Formação 3 Fruticultura Sanidade Vegetal 70 Curta Duração Formação 4 Viticultura Viticultura 35 Curta Duração Formação 4 Viticultura Podadores de Videiras 28

2 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 5 Horticultura Ornamental e Comestível Floricultura 35 Curta Duração Formação 5 Horticultura Ornamental e Comestível Hortofruticultura Produção e Conservação de Forragens Produção e Conservação de Forragens Produção e Conservação de Forragens Conservação e Utilização de Forragens 42 Curta Duração Formação Prados e Pastagens em Áreas de Montanha Forragens Alternativas Curta Duração Formação 8 Pecuária Agro Pecuária Leite 1 Curta Duração Formação 8 Pecuária HACCP - Aplicação da Metodologia à Fileira do Leite 35 Curta Duração Formação 8 Pecuária Higiene do Leite 65 Curta Duração Formação 8 Pecuária Nutrição Animal 70 Curta Duração Formação 8 Pecuária Produção Animal - Bovinos 54 Curta Duração Formação 8 Pecuária Tecnologia do Leite 70 Curta Duração Formação 8 Pecuária Tosquia de Bovinos de Leite 70 Curta Duração Formação 8 Pecuária Gestão Técnico-económica de Explorações Bovinas Leiteiras 8 Pecuária Novas Tecnologias Embrionárias 24 8 Pecuária Nutrição Animal 8 9 Pequenos Ruminantes Sanidade Animal 7 10 Produção Florestal Apicultura 105 Curta Duração Formação

3 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 10 Produção Florestal Cogumelos 49 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Fogos Florestais 40 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Fogos Florestais 90 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Gestão Florestal 36 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Ordenamento e Gestão Florestal 63 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal 10 Produção Florestal Produção e Comercialização de Cogumelos Protecção Integrada de Sistemas Florestais 56 Curta Duração Formação 38 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Sanidade Apícola 70 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Silvicultura 37 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal 10 Produção Florestal Silvicultura Folhosa - Produção Lenhosa Técnicas de Fogo Contra Incêndios Florestais 595 Longa Duração Formação 38 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Técnicas Florestais - Infraestruturas 35 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Técnicas Florestais - Infraestruturas 57 Curta Duração Formação 10 Produção Florestal Fogos Florestais Produção Florestal Técnicas Florestais - Infraestruturas Motomecanização 11 Motomecanização Distribuidores de Fertilizantes e Semeadores Gadanheiras e Cortadores de Forragens 70 Curta Duração Formação 70 Curta Duração Formação

4 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 11 Motomecanização 11 Motomecanização Máquinas e Equipamentos para Tratamento e Protecção de Plantas Utilização de Pulverizadores e Polvilhadores 12 Outras Produções Animais Patologia em Aquacultura 70 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Conservação da Água e do Solo 70 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Fertilização 63 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Fertilização 70 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Gestão Ambiental 70 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Rega e Drenagem 70 Curta Duração Formação 14 Agricultura e Ambiente Agricultura Geral 7 14 Agricultura e Ambiente Seminário - Agricultura e o Ambiente Associativismo Agrícola Associativismo Agrícola 60 Curta Duração Formação 15 Associativismo Agrícola Quadro Jurídico e Fiscal do Sector Cooperativo 30 Curta Duração Formação Contabilidade Agrícola 70 Curta Duração Formação Contabilidade e Fiscalidade 70 Curta Duração Formação Contabilidade e Gestão 225 Longa Duração Formação Contabilidade Fiscal - Contraordenação Controlo e Fiscalização na Área da Contra-ordenação 35 Curta Duração Formação Curta Duração Formação

5 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Curso Avançado para Gestores do Sistema Agro-Rural Enquadramento Fiscal da Empresa Agrícola 560 Longa Duração Formação 35 Curta Duração Formação Finanças e Administração Curta Duração Formação Fiscalidade Aplicada à Agricultura 35 Curta Duração Formação Gestão Agrícola 70 Curta Duração Formação Gestão Agro de Pequenas e Médias Empresas 160 Média Duração Formação Gestão de Informática Agrícola 105 Curta Duração Formação Gestão e Organização de Associações Agrícolas 102 Curta Duração Formação Gestores de Estações Experimentais 91 Curta Duração Formação Enquadramento Fiscal da Empresa Agrícola Fiscalidade Cooperativa 12 Gestão das Cooperativas Agro- Alimentares Controlo e Normas de Qualidade Acreditação de Laboratórios 35 Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Colheita e Conservação de Amostras Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Controlo de Qualidade na Análise Química 35 Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Gestão da Qualidade Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Gestão da Qualidade 28 Curta Duração Formação

6 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 17 Controlo e Normas de Qualidade 17 Controlo e Normas de Qualidade 17 Controlo e Normas de Qualidade 17 Controlo e Normas de Qualidade HACCP - Instrumento para a Segurança Alimentar HACCP Aplicado à Indústria Transformadora de Carnes HACCP Aplicado à Indústria Transformadora de Carnes Higiene, Segurança e Qualidade Laboratorial 35 Curta Duração Formação Curta Duração Formação 28 Curta Duração Formação 30 Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Qualidade Industrial e HACCP 35 Curta Duração Formação 17 Controlo e Normas de Qualidade Actualização Veterinária 7 17 Controlo e Normas de Qualidade Agentes Controladores de Produtos de Origem Animal Desenvolvimento Rural Colher o Futuro 1 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Comunicação nas Organizações 35 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Curso de Meios Específicos 70 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Regional 595 Longa Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural 18 Desenvolvimento Rural 18 Desenvolvimento Rural Desenvolvimento Rural, Ambiente e Turismo Elaboração de Projectos de Investimento Elaboração de Projectos de Investimento 1 Média Duração Formação 35 Curta Duração Formação 70 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Enquadramento Regional 714 Longa Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Extensão 37 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Outros 31 Curta Duração Formação

7 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, 18 Desenvolvimento Rural Plantas Medicinais no Âmbito do Projecto PLANTAMEDI 42 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural Turismo em Espaço Rural 70 Curta Duração Formação 18 Desenvolvimento Rural II Fórum Regional de Agricultura do Entre Douro e Minho 18 Desenvolvimento Rural Outros Desenvolvimento Rural Outros Desenvolvimento Rural Seminário Desenvolvimento Rural Seminário - Desenvolvimento 6 18 Desenvolvimento Rural Seminário - Desenvolvimento Higiene e Segurança no 40 Curta Duração Formação Higiene, Saúde e Segurança no Segurança em Laboratórios de Análise Química Segurança em Laboratórios de Análise Química Segurança, Higiene e Saúde no Agrícola Segurança, Higiene e Saúde no Agrícola Segurança, Higiene e Saúde no Agrícola 105 Média Duração Formação Curta Duração Formação 32 Curta Duração Formação 104 Curta Duração Formação 105 Curta Duração Formação 105 Média Duração Formação Seguros Agrícolas e o Risco Agrícola 35 Curta Duração Formação Seguros Agrícolas e o Risco Agrícola 49 Curta Duração Formação

8 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Segurança em Laboratórios de Análise Química Comercialização de 65 Curta Duração Formação Comercialização de Produtos Apícolas 63 Curta Duração Formação Comércio Internacional Vinícola 3 Média Duração Formação Gestão Comercial e Marketing 70 Curta Duração Formação Carnes 56 Curta Duração Formação Produtos Agroalimentares Organização de Prestação de Serviços em Produção de Leite Aquisição e Transmissão de Dados Aplicados à Agricultura 70 Curta Duração Formação 175 Curta Duração Formação 70 Curta Duração Formação Cartografia Assistida por Computador 37 Curta Duração Formação Delineamento Experimental 35 Curta Duração Formação Estatística Aplicada ao Investimento Agrário 35 Curta Duração Formação Informática Agrícola 90 Curta Duração Formação Iniciação à Organização de Centros de Documentação Técnica do Sector 70 Curta Duração Formação Integração de Sistemas Digitais 35 Curta Duração Formação Introdução à Informática 35 Curta Duração Formação Posicionamento, GPS Integrados em Sistemas Digitais 35 Curta Duração Formação

9 22 22 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Regulamentos Nacionais e Comunitários Regulamentos Nacionais e Comunitários Programação Linear e Planeamento de Empresas Agrícolas Técnicas de Sistemas de Informação Geográfica 40 Curta Duração Formação 35 Curta Duração Formação Técnicas de Utilização do GPS 35 Curta Duração Formação Tecnologias de Informação 72 Curta Duração Formação Utilização e Informação de Satélite em Ciências Agrárias Legislação Laboral 28 Reforma da PAC 7 35 Curta Duração Formação Conservação de Frutos 49 Curta Duração Formação Cubicagem - Avaliação Económica da Madeira em Pé 36 Curta Duração Formação Exploração Florestal 42 Curta Duração Formação Fabrico de Queijo 70 Curta Duração Formação Protecção de Indicações Geográficas e Denominação de Origem de Produtos e 35 Curta Duração Formação Qualidade de Agro-indústrias 84 Curta Duração Formação da Qualidade 35 Curta Duração Formação da Qualidade 38 Curta Duração Formação Tecnologia Pós-colheita de Hortaliças e Flores Análise Sensorial Aplicada à Prova da Broa de Milho 77 Curta Duração Formação 28

10 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Refrigeração e Congelação 18 da Qualidade Vinificação e Enologia Enologia 35 Curta Duração Formação 24 Vinificação e Enologia Gestão de Tecnologias Empresariais para Explorações Vitícolas 1 Curta Duração Formação 24 Vinificação e Enologia Operadores do Sector Enológico 33 Curta Duração Formação 24 Vinificação e Enologia Prova Organoléptica de Vinhos 35 Curta Duração Formação 24 Vinificação e Enologia Análise Sensorial dos Vinhos Vinificação e Enologia Controlo Microbiológico no Engarrafamento do Vinho 24 Vinificação e Enologia Enologia Vinificação e Enologia Técnicas de Vinificação Audiovisuais na Formação 42 Curta Duração Formação de Acções de Formação Profissional de Acções de Formação Profissional de Acções de Formação Profissional Desenvolvimento da Capacidade de Comunicação Oral do Formador 35 Curta Duração Homologação Despacho Nº 11055/99 de 8/06 70 Curta Duração Homologação Despacho Nº 11055/99 de 8/06 91 Curta Duração Homologação Despacho Nº 11055/99 de 8/06 35 Curta Duração Formação Formação de 84 Curta Duração Homologação Despacho Nº 11055/99 de 8/06 Formação de 91 Curta Duração Homologação Despacho Nº 11055/99 de 8/06

11 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Formação de Formadores 70 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 90 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 92 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 102 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 105 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 112 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 1 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 1 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 132 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 140 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 147 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 150 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação de Formadores 6 Longa Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Pedagógica Contínua de Formadores 60 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Pedagógica de Formadores 102 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Pedagógica de Formadores 108 Média Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Pedagógica de Formadores 112 Média Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11

12 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Formação Pedagógica de Formadores 1 Média Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Pedagógica de Formadores 133 Média Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Formação Profissional 70 Curta Duração Formação Formadores de Operadores de Máquinas Agrícolas 4 Longa Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Métodos e Técnicas Pedagógicas 42 Curta Duração Formação Monitores de Formação 1 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Monitores de Formação 1 Curta Duração Homologação Portaria Nº 11/97 de 5/11 Novas Tecnologias da Formação 70 Curta Duração Formação Planeamento e Operacionalidade da Formação 42 Curta Duração Formação Planificação de Acções de Formação 42 Curta Duração Formação Reciclagem de 35 Curta Duração Formação Reciclagem de Formação de Formadores 70 Curta Duração Formação Reciclagem de Formadores 60 Curta Duração Formação Reciclagem de Formadores 63 Curta Duração Formação Reciclagem de Formadores 70 Curta Duração Formação Reciclagem e Actualização em Formação Pedagógica Reciclagem e Actualização em Formação Pedagógica 35 Curta Duração Formação 70 Curta Duração Formação

13 Anexo II - Técnicos. Correspondência dos Cursos realizados no Entre Douro e Minho, entre 94 e 03, por área temática, tema do curso, duração, Técnicas de Comunicação 35 Curta Duração Formação Objectivos Pedagógicos 28 Técnicas de Animação de Grupos e Criatividades 14

Coordenação do Curso: Ana Paula Silva Fernando A. Santos

Coordenação do Curso: Ana Paula Silva Fernando A. Santos Coordenação do Curso: Ana Paula Silva Fernando A. Santos Um curso com tradição e com futuro Mais de 700 Engenheiros a trabalhar em todo o país Um curso acreditado pela Ordem dos Engenheiros Uma formação

Leia mais

C T A : T A B E L A D E E Q U I V A L Ê N C I A S

C T A : T A B E L A D E E Q U I V A L Ê N C I A S C T A : T A B E L A D E E Q U I V A L Ê N C I A S Ciência e Tecnologia Animal (3 anos) 1º ano/1º semestre Matemática Matemática I ou Matemática I ou Biologia celular Biologia celular ou Biologia I ou Histologia

Leia mais

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO CONTABILIDADE CONTABILIDADE 433 DIREITO DIREITO E LEGISLAÇÃO 453 AGRONEGÓCIO ASSOCIATIVISMO E COOPERATIVISMO SISTEMAS AGROALIMENTARES GESTAO III-

Leia mais

Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde

Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde Manhã Tarde BLOCO I ANFITEATRO A 78 carteiras c/ PG - EA Manutenção e Lubrificação de Máquinas Agrícolas PG -EA Ensaio de Máquinas Agrícolas Radiação Solar- SALA 2 SALA 3 SALA 4 50 carteiras c/ SALA 7 SALA 8 SALA

Leia mais

GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA CONTABILIDADE CONTABILIDADE 433 Habilitado - Diploma e Histórico Escolar de Curso Superior em Ciências Contábeis, Administração,

Leia mais

FORMAÇÃO PROFISSIONAL AGRÁRIA. Direção Regional do Desenvolvimento Agrário 2009/2011

FORMAÇÃO PROFISSIONAL AGRÁRIA. Direção Regional do Desenvolvimento Agrário 2009/2011 FORMAÇÃO PROFISSIONAL AGRÁRIA. Direção Regional do Desenvolvimento Agrário 2009/2011 FPA. DRDA 2009/2011 junho 2012 FPA. DRDA 2009/2011 OPRORURAL. no Eixo 1- AUMENTO DA COMPETITIVIDADE DOS SECTORES AGRÍCOLA

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA 06/ 05/ INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO º SEMESTRE 05 ANEXO II EDITAL Nº 8/05 DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA Técnico em Redes de Computadores

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

Tecnologia em Produção de Grãos

Tecnologia em Produção de Grãos Tecnologia em Produção de Grãos Nível/Grau: Superior/Tecnólogo Vagas: 30 Turno: Matutino Duração: 3 anos mais estágio (7 semestres) Perfil do Egresso O profissional estará capacitado para: Produzir grãos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO)

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) Ingressantes a partir de 2015 1º SEMESTRE HORAS 2º SEMESTRE HORAS Introdução à Engenharia Agronômica 60 Metodologia Científica 60 Álgebra Linear 60 Desenho

Leia mais

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar

Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Licenciatura em Engenharia Biológica e Alimentar http://www.ipcb.pt/esa/index.php/eng-biologica-e-alimentar Objectivos Os licenciados em

Leia mais

PLANOS CURRICULARES CURSOS PROFISSIONAIS. Curso Técnico de Produção Agrária Variantes de produção animal, produção vegetal

PLANOS CURRICULARES CURSOS PROFISSIONAIS. Curso Técnico de Produção Agrária Variantes de produção animal, produção vegetal PLANOS CURRICULARES CURSOS PROFISSIONAIS Curso Técnico de Produção Agrária Variantes de produção animal, produção vegetal Matemática 200 Biologia 150 Química 150 Mecanização Agrícola 250 Economia e Gestão

Leia mais

MAPA DE PESSOAL (POSTOS DE TRABALHO)

MAPA DE PESSOAL (POSTOS DE TRABALHO) s CONSELHO DIRETIVO 1 1 2 Subtotal 1 1 0 0 0 0 0 0 0 2 Gestão Financeira, dos Recursos Humanos, da Documentação, do Património e da Informática e Comunicações DIRECÇÃO DE SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS E FINANCEIROS

Leia mais

REGIMES de Ingresso para os cursos da ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE

REGIMES de Ingresso para os cursos da ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE REGIMES de Ingresso para os cursos da ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE 1) REGIME GERAL DE ACESSO Licenciaturas Enfermagem Veterinária Engenharia Agronómica Engenharia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA Comissão Permanente Organizadora de Concurso Público

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA Comissão Permanente Organizadora de Concurso Público 1 VAGAS REMANESCENTES 0 CUIABÁ Atualizado em 11 de Agosto de 2009 Faculdade de Ciências Médicas Faculdade de Nutrição Instituto de Saúde Coletiva Arquitetura e Urbanismo Ciências Básicas em Saúde Alimentos

Leia mais

A EXO 2 - LISTA DE VAGAS - DOCE TES

A EXO 2 - LISTA DE VAGAS - DOCE TES A EXO 2 - LISTA DE VAGAS - DOCE TES Campus Graduação na área de Artes Ministrar aulas em disciplinas relacionadas à área de Artes em geral. Desenvolver projetos e atividades extra-curriculares nas Artes

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA)

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) Análise e Processamento de Imagens Antropologia Ciência e Tecnologia dos

Leia mais

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal)

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Curso: Engenharia Agrícola e Ambiental Matriz Curricular 1 Período IB 157 Introdução à Biologia 4 (2-2) IT 103 Técnicas Computacionais em Engenharia 4 (2-2)

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PERÍODO DISCIPLINAS C.H. 1º Antropologia e Sociologia 60 Língua Portuguesa 60 Matemática Básica 60 Metodologia Científica 60 TGA I 60 2º Ciências da Religião 60 Instituições do Direito Público

Leia mais

Novos Programas de Formação poderão ser concebidos à medida das necessidades específicas do cliente.

Novos Programas de Formação poderão ser concebidos à medida das necessidades específicas do cliente. Oferta Formativa Em termos de Oferta Formativa, a 4EMES tem vindo a assegurar a homologação/reconhecimento de diversas formações e/ou cursos. Beneficiando do know how adquirido ao longo de vários anos,

Leia mais

Título Referencial de Formação na Área da Vitivinicultura. Edição DRAPN Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte.

Título Referencial de Formação na Área da Vitivinicultura. Edição DRAPN Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte. 2 3 Título Referencial de Formação na Área da Vitivinicultura. Edição DRAPN Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte. Rua da República, 133 5370-347 MIRANDELA Telefone: 278 260 900 Fax: 278 260

Leia mais

MAPA DE PESSOAL - 2012 (art.º 5.º da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro e art.º 3.º do Decreto-Lei n.º 209/2009, de 03 de Setembro)

MAPA DE PESSOAL - 2012 (art.º 5.º da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro e art.º 3.º do Decreto-Lei n.º 209/2009, de 03 de Setembro) MAPA DE PESSOAL - 202 (art.º 5.º da Lei n.º 2-A/2008, de 27 de Fevereiro e art.º.º do Decreto-Lei n.º 209/2009, de 0 de Setembro) GERAL, FINANÇAS E MODERNIZAÇÃO Decreto-Lei n.º 05/09, de 2/0. DEPARTAMENTO

Leia mais

A Segurança Alimentar no Âmbito da Autoridade Veterinária

A Segurança Alimentar no Âmbito da Autoridade Veterinária A Segurança Alimentar no Âmbito da Autoridade Veterinária Escola Professional de Hotelaria e Turismo da Madeira 7 de Junho de 2006 João Carlos Dória Médico Veterinário D. R. Veterinária Código Bases de

Leia mais

ANEXO I- (Quadro de Vagas com as respectivas codificações)

ANEXO I- (Quadro de Vagas com as respectivas codificações) ANEXO I- (Quadro de Vagas com as respectivas codificações) P1 Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Recursos Humanos, Auxiliar Financeiro. Fundamentos da administração, Recursos humanos e departamento de

Leia mais

MENSAGEM DO DIRECTIVO. campus está instalada uma incubadora de empresas tecnológica, a INOVISA, onde já hoje PRESIDENTE DO CONSELHO

MENSAGEM DO DIRECTIVO. campus está instalada uma incubadora de empresas tecnológica, a INOVISA, onde já hoje PRESIDENTE DO CONSELHO MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DIRECTIVO O futuro aluno do ISA vai entrar numa escola de engenharia que pertence à Universidade Técnica de Lisboa (UTL). O ISA integra-se num espaço de 100 ha (equivalente

Leia mais

O Desenvolvimento Rural na Região. Carlos Pedro Trindade

O Desenvolvimento Rural na Região. Carlos Pedro Trindade O Desenvolvimento Rural na Região de Lisboa e Vale do Tejo Carlos Pedro Trindade O Desenvolvimento Rural na Região de Lisboa e Vale do Tejo 1. A Agricultura da região de LVT 2. O apoio ao Sector Agrícola

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Listagem de UC por curso Semestre * 2013-14 Escola Superior de Tecnologia e Gestão Administração Pública Direito Administrativo Contabilidade Financeira Introdução aos Estudos das Organizações Fundamentos

Leia mais

Áreas e Sub-Áreas de Formação CIME

Áreas e Sub-Áreas de Formação CIME de Formação CIME e Sub- de Formação CIME Sub- 09. Desenvolvimento Pessoal 090. Desenvolvimento Pessoal 14.Formação de Professores/Formadores e Ciências da Educação 141.Formação de Professores e Formadores

Leia mais

04 - MATEMÁTICA E CIÊNCIAS DA NATUREZA

04 - MATEMÁTICA E CIÊNCIAS DA NATUREZA 04 - MATEMÁTICA E CIÊNCIAS DA NATUREZA Curso / Habilitação Grau Condições especiais Engenharia Agronómica ramo: Hortofruticultura Da Universidade do Algarve Engenharia Civil Da Universidade Fernando Pessoa

Leia mais

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR est udos of erecem CALENDÁRIO ACADÉMICO Início do curso: Setembro Primeiro quadrimestre: Setembro a Janeiro Segundo quadrimestre: Fevereiro a Junho 2 Ciências

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a)

Leia mais

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico Código Área Nome Área 1 Educação 2 Humanidades e Artes TABELA DE CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR Código OCDE Nome do Curso - Grau Grau 142C01 Ciência da educação - 142P01 Pedagogia - Licenciatura Licenciatura

Leia mais

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP Apresentação ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP A Agronomia está intimamente ligada à produção de alimentos, sejam estes de origem animal ou vegetal. Compete ao Engenheiro Agrônomo produzir, conservar, transformar

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34 1 de 9 Colegiado: Nível:Graduação Início: 19941 Título: Concluinte: Mínimo: 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: CCA283 - METODOLOGIA DA PESQUISA - Ativa

Leia mais

XXII Jornadas Técnicas 2014

XXII Jornadas Técnicas 2014 XXII Jornadas Técnicas 2014 Apresentação das atividades da Academia do Vinho Verde para 2015 José Luís Reis Academia dos Vinho Verde 12 de Dezembro de 2014 A Academia do Vinho Verde promove a formação

Leia mais

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013 1 Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo Razões da escolha 2 Proximidade cultural e geográfica; Andaluzia: região com maior nº de cooperativas e representando o maior volume

Leia mais

MAPEAMENTO DE ÁREAS PRIORITÁRIAS

MAPEAMENTO DE ÁREAS PRIORITÁRIAS MAPEAMENTO DE ÁREAS PRIORITÁRIAS Ambiente Externo Ambiente Externo - Internacional Fonte/Instituição Burril & Co. Life Sciences: Venture Capital, Private Equity, Merchant Banking, Media Documento Biotech

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO

DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO Este questionário enquadra-se no âmbito do Diagnóstico de Necessidades de Formação do CIEBI/BIC da Beira Interior para a realização do seu plano de formação para

Leia mais

Esta listagem integra as principais Áreas de Formação.

Esta listagem integra as principais Áreas de Formação. Esta listagem integra as principais Áreas de Formação. Novos Programas de Formação poderão ser concebidos à medida das necessidades específicas do cliente. AREA 010 PROGRAMAS DE BASE Ações de Curta Duração

Leia mais

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL /EIXO POR GERED DISCIPLINA/EIXO GERED ARARANGUÁ em Economia ou Administração ou Contabilidade ou Ciências Contábeis com Curso Emergencial de Complementação Pedagógica; ou,

Leia mais

UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS

UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS A Universidade Zambeze torna público que, por Despacho do Magnifico Reitor datado de 27 de Novembro de 2014, com o fulcro no artigo 31

Leia mais

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto

Actividades relacionadas com o património cultural. Actividades relacionadas com o desporto LISTA E CODIFICAÇÃO DAS ÁREAS DE ACTIVIDADES Actividades relacionadas com o património cultural 101/801 Artes plásticas e visuais 102/802 Cinema, audiovisual e multimédia 103/803 Bibliotecas 104/804 Arquivos

Leia mais

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional Missão do Curso A função primordial do Engenheiro Agrônomo consiste em promover a integração do homem com a terra através da planta e do animal, com empreendimentos de interesse social e humano, no trato

Leia mais

CALENDÁRIO DE EXAMES (2013/2014) CALENDÁRIO DE EXAMES (2013/2014)

CALENDÁRIO DE EXAMES (2013/2014) CALENDÁRIO DE EXAMES (2013/2014) 1º ANO - ÉPOCA NORMAL AGRONOMIA DIA DISCIPLINA Sala Horas 03-02-2014 Pedologia Bloco 1 - Sala 5 9 Horas 04-02-2014 Matemática e Estatistica Bloco 1 - Sala 5 9 Horas 05-02-2014 Bioquimica Bloco 2 - Sala

Leia mais

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar O plano de estudos do Mestrado em Engenharia Alimentar contempla cinco áreas de especialização: Tecnologia dos Produtos Vegetais Tecnologia

Leia mais

010.01 PROGRAMAS DE FORMAÇÃO BÁSICA

010.01 PROGRAMAS DE FORMAÇÃO BÁSICA Oferta Formativa Em termos de Oferta Formativa, a 4EMES tem vindo a assegurar a homologação/reconhecimento de diversas formações e/ou cursos. Beneficiando do know how adquirido ao longo de vários anos,

Leia mais

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ Semestre 15-16 Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Animação Turística Inglês para Animação I Língua Estrangeira I (Espanhol I / Alemão

Leia mais

ORDEM DOS ENGENHEIROS TÉCNICOS CURSOS DE ENGENHARIA REGISTADOS - Bacharelatos e Licenciaturas

ORDEM DOS ENGENHEIROS TÉCNICOS CURSOS DE ENGENHARIA REGISTADOS - Bacharelatos e Licenciaturas ESCOLA CURSO GRAU ESPECIALIDADE NORMAS REGISTO OBS. ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E G ÁGUEDA Engenharia Electromecânica B Mecânica a) do n.º 2 Universidade de Aveiro Engenharia Electrotécnica B ESP a)

Leia mais

A Matriz curricular do curso de Engenharia Agronômica das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul fica estabelecida da seguinte forma:

A Matriz curricular do curso de Engenharia Agronômica das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul fica estabelecida da seguinte forma: 5.2 Objetivo do Curso Capacitar o aluno para que se torne um profissional com habilidades para produzir mais e melhor, com competência para gerenciar e gerar tecnologias que reduzam os impactos negativos

Leia mais

Estudo Prospectivo da Fileira Florestal. Questionário

Estudo Prospectivo da Fileira Florestal. Questionário Nota Explicativa O Estudo Prospectivo da Fileira Florestal" tem como objectivo iniciar um processo de caracterização na óptica da inovação e transferências de tecnologias de de uma visão de conjunto integrada

Leia mais

Currículo do Curso de Medicina Veterinária

Currículo do Curso de Medicina Veterinária Currículo do Curso de Medicina Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a) é o(a) profissional credenciado(a) para desenvolver atividades nas áreas de clínica, cirurgia e obstetrícia veterinárias;

Leia mais

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS

Feira Internacional de tecnologia e negócios. 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios 05 a 09 de março de 2012 Não-Me-Toque/RS EXPODIRETO 2012 Feira Internacional de tecnologia e negócios Você é nosso convidado para participar

Leia mais

EDITAL Nº 24/2014/SED

EDITAL Nº 24/2014/SED ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº 24/2014/SED O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e considerando o disposto no artigo 3º da Lei nº 456,

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO DE 2014: 1.ª FASE

CONCURSO NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO DE 2014: 1.ª FASE da Nome da Nome Grau 0110 8031 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo Ciências Farmacêuticas (Preparatórios) PM 15 10 134,0 5 0110 8085 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo Ciências da Nutrição

Leia mais

ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS

ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS 1º PERÍODO Obrigatória ou Carga Horária Anatomia dos Animais Domésticos Obrigatória 60 - Biologia geral animal Obrigatória 60 - Biologia geral vegetal

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2015-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2015-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 215-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados Instit. Curso Instituição Curso Grau Vagas Iniciais Ministério da Educação e Ciência - Direcção Geral do Ensino Superior

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste CICLO DE FUNDAMENTAÇÃO 1º. Semestre Semestre 442 h/ semanal 26 h EIXO TEMÁTICO Eixo DISCIPLINAS disciplinas Tipo INTRODUÇÃO A ATIVIDADE

Leia mais

As diversas etapas indispensáveis à sua realização são as que passamos a descrever:

As diversas etapas indispensáveis à sua realização são as que passamos a descrever: Sistema de Aconselhamento Agrícola Trata-se de um sistema que é composto por serviços de aconselhamento agrícola e que visa fundamentalmente consciencializar e ajudar os agricultores a cumprirem as normas

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Listagem de UC por curso Semestre * 2014-15 Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Animação Cultural Prática do Projeto Cultural Animação Ambiental Gestão Cultural Seminário Linguagem Plástica

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 201 Engenheiro de Alimentos ATUAÇÃO O Engenheiro de Alimentos tem como campo profissional

Leia mais

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16 Escola Superior de Tecnologia e Gestão Administração Pública Introdução à Administração Pública Noções Fundamentais de Direito Ciência

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Formação Académica. Experiência como Docente / Formadora

CURRICULUM VITAE. Formação Académica. Experiência como Docente / Formadora CURRICULUM VITAE Dados Pessoais Nome Clotilde Maria Paulino Passos Morada Rua Bernardo Pais de Almeida n.º 12 3º Letra Q, 3510-152 VISEU Telefone 96 398 05 02 Correio eletrónico clotilde.passos@gmail.com

Leia mais

Áreas de Atribuição do Título de Especialista

Áreas de Atribuição do Título de Especialista Áreas de Atribuição do Título de Especialista Comunicação Social Gestão Estratégica das Relações Públicas Publicidade Marketing Jornalismo Comunicação Audiovisual e Multimédia Dança Dança, englobando todas

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC Dr. José Luiz Viana Coutinho Município: Jales Município: Jales Eixo Tecnológico: Recursos Naturais Componente Curricular:

Leia mais

1/7. Muto obrigado pela sua colaboração. Dados da exploração. Nome da empresa ou do Agricultor (a): Morada: Responsável: DESCRIÇÃO GERAL DA EXPLORAÇÃO

1/7. Muto obrigado pela sua colaboração. Dados da exploração. Nome da empresa ou do Agricultor (a): Morada: Responsável: DESCRIÇÃO GERAL DA EXPLORAÇÃO Exmo Sr(a) Este inquérito é realizado no âmbito do projeto RURAL/ITER, financiado pelo Programa Europeu LEONARDO e envolve um conjunto de parceiros internacionais de Itália, Grécia, Bélgica, e Portugal,

Leia mais

ANEXO VI - (Quadro de Vagas com as respectivas codificações)

ANEXO VI - (Quadro de Vagas com as respectivas codificações) NEXO VI - (Quadro de Vagas com as respectivas codificações) 001 gricultor Orgânico Ouro Branco Empreendedorismo Graduação em Ciências Contábeis, dministração, Matemática, Técnico em Contabilidade ou experiência

Leia mais

CTeSP em Viticultura e Enologia

CTeSP em Viticultura e Enologia CTeSP em Viticultura e Enologia O Curso Técnico Superior Profissional em Viticultura e Enologia forma profissionais que autonomamente ou integrados em equipa efetuam funções na área da viticultura, enologia

Leia mais

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO, EMPREGO E COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL Despacho n.º 1858/2014 de 2 de Outubro de 2014

VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO, EMPREGO E COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL Despacho n.º 1858/2014 de 2 de Outubro de 2014 VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO, EMPREGO E COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL Despacho n.º 1858/2014 de 2 de Outubro de 2014 O Decreto Regulamentar n.º 84-A/2007, de 10 de dezembro, estabeleceu o enquadramento legal

Leia mais

Edital de Retificação nº 357, de 21 de novembro de 2013

Edital de Retificação nº 357, de 21 de novembro de 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA COMISSÃO PERMANENTE DE CONCURSOS PÚBLICOS PROFESSOR EFETIVO DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA Quadro 1- Matriz curricular do curso de zootecnia DISCIPLINA 1º Período Introdução à Zootecnia Nenhum 24 08 32 NC OB Exercício da Profissão de Zootecnista Nenhum

Leia mais

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Para todos os ambientes organizacionais para todos os servidores, independentemente do ambiente organizacional: Administração pública Estado,

Leia mais

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012 O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário dezembro de 2012 Apoio ao setor rural Ministério da Agricultura Pecuária e Abatecimento - MAPA Programas Agropecuários do Governo Federal Operacionalizados pelo

Leia mais

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br

ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL COORDENADOR Antônio Teixeira de Matos atmatos@ufv.br 70 Currículos dos Cursos do CCA UFV Engenheiro Agrícola e Ambiental ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrícola e Ambiental

Leia mais

Áreas de Atribuição do Título de Especialista

Áreas de Atribuição do Título de Especialista Áreas de Atribuição do Título de Especialista Comunicação Social Gestão Estratégica das Relações Públicas Publicidade Marketing Jornalismo Comunicação Audiovisual e Multimédia Dança Dança, englobando todas

Leia mais

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria. Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria. Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares O Pró-Reitor de Ensino, no uso de suas atribuições estatutárias

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE

UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E GESTÃO CURRICULUM VITAE CARLOS JORGE FONSECA DA COSTA VILA REAL, OUTUBRO DE 2006 a) IDENTIFICAÇÃO NOME: Carlos Jorge Fonseca

Leia mais

Formação de Educadores de Infância e de Professores do Ensino Básico - Música

Formação de Educadores de Infância e de Professores do Ensino Básico - Música Áreas para Atribuição de Título de Especialista Comunicação Gestão Estratégica das Relações Públicas Publicidade Marketing Jornalismo Comunicação Audiovisual e Multimédia Dança Dança, englobando todas

Leia mais

Seminário de Abertura da Discussão Pública da proposta de Programa de Acção Nacional de Combate à Desertificação

Seminário de Abertura da Discussão Pública da proposta de Programa de Acção Nacional de Combate à Desertificação Seminário de Abertura da Discussão Pública da proposta de Programa de Acção Nacional de Combate à Desertificação Direcção Regional de Florestas do Alentejo Lisboa, 21 de Julho de 2011 Sistemas Fundamentais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO Técnico de Produção Agrária 2011-2014 DISCIPLINA: Economia e Gestão Agrícola N.º TOTAL DE MÓDULOS: 6 N.º ORDEM 1 N.º DE DESIGNAÇÃO DO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO. Data de início do projecto 1-01-2005 1-01-2005 Data de finalização do projecto 31-12-2005 30-04-2008

RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO. Data de início do projecto 1-01-2005 1-01-2005 Data de finalização do projecto 31-12-2005 30-04-2008 RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO 1. Dados de identificação do projecto Código do projecto Acrónimo Subprograma ANDALG-CITRUS_II/SP5.P3/02 ANDALG-CITRUS Alentejo-Algarve-Andaluzia 2. Âmbito temporal do projecto

Leia mais

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sua competência e em conformidade com o estabelecido no 1o- do art 10, da Lei no- 11.091, de 12 de janeiro de 2005, resolve:

Leia mais

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness MBA Gestão Estratégica do Agribusiness Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 24/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30 Semanal Quarta-Feira 18h30

Leia mais

colas. Qualidade e segurança

colas. Qualidade e segurança Curso Tecnologia Pós-Colheita P e Processamento Mínimo M de Produtos Hortofrutícolas colas. Qualidade e segurança Legislação respeitante à produção e comercialização de produtos minimamente processados

Leia mais

Áreas de Educação e Formação e Saídas Profissionais Prioritárias, de Nível 4, para constituição da oferta de Nível 5

Áreas de Educação e Formação e Saídas Profissionais Prioritárias, de Nível 4, para constituição da oferta de Nível 5 Áreas de Educação e Formação e Saídas Profissionais Prioritárias, de Nível 4, para constituição da oferta de Nível 5 Conselho Setorial para a Nacional de Saída - Catálogo Nacional de Curso Saída - Curso

Leia mais

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural Guião de Programa de Rádio e Televisão Tema: Redução de Emissões de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante

Leia mais

IPBeja - Cursos de Especialização Tecnológica que dão acesso ao curso de Ciência e Tecnologia dos Alimentos

IPBeja - Cursos de Especialização Tecnológica que dão acesso ao curso de Ciência e Tecnologia dos Alimentos Universitário R.A.Açores Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo 7264 - Corte e Tecnologia de Carnes 541 - Indústrias es Universitário R.A.Açores Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo 7109 -

Leia mais

Plano de Estudos do 2º Ciclo (Mestrado) em Engenharia Alimentar

Plano de Estudos do 2º Ciclo (Mestrado) em Engenharia Alimentar Plano de Estudos do 2º Ciclo (Mestrado) em Engenharia Alimentar O plano de estudos do Mestrado em Engenharia Alimentar contempla cinco áreas de especialização: Tecnologia dos Produtos de Origem Vegetal

Leia mais

Elcival José de Souza Machado Diretor do úcleo de Seleção Universidade Estadual de Goiás

Elcival José de Souza Machado Diretor do úcleo de Seleção Universidade Estadual de Goiás Titulação: Docente - Doutor Anápolis, de março de 00. Região: Centro Goiano Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Bioquímica e Tecnologia de Alimentos 8 8,00 Ciências Agrárias - Engenharia

Leia mais

Equiparada a Assistente do 1º triénio a tempo integral de Janeiro de 1999 a Julho de 2004.

Equiparada a Assistente do 1º triénio a tempo integral de Janeiro de 1999 a Julho de 2004. Curriculum Vitae 1. DADOS BIOGRÁFICOS Nome: Teresa Cristina Fernandes Ferreira Madureira Data Nasc.: 1970/06/08 Telem. 93 9358675 E-mail: teresa@esa.ipvc.pt 2. QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS Maio de 2004: Mestre

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br

AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br AGRONOMIA COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 65 Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

Direção-Geral do Ensino Superior Página 1 de 21

Direção-Geral do Ensino Superior Página 1 de 21 0110 8031 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo Ciências Farmacêuticas (Preparatórios) PM 8 1 0 9 0110 8085 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo Ciências da Nutrição (Preparatórios) PL 14

Leia mais

SEBRAE/AL Edital 01/2015 ERRATA 02 Credenciamento de Pessoas Jurídicas para compor o Cadastro de Consultores e Instrutores do Sistema SEBRAE

SEBRAE/AL Edital 01/2015 ERRATA 02 Credenciamento de Pessoas Jurídicas para compor o Cadastro de Consultores e Instrutores do Sistema SEBRAE SEBRAE/AL Edital 01/2015 ERRATA 02 Credenciamento de Pessoas Jurídicas para compor o Cadastro de Consultores e Instrutores do Sistema SEBRAE O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de

Leia mais

Catálogo de Formação

Catálogo de Formação Catálogo de Cursos SHF SHF Segurança, Higiene e, Lda. Av. Dr. Lourenço Peixinho, n.º 134, 1º D. to Frente 3800 160 Aveiro Telf.: 234 181 770 / 234 423 268 Fax: 234 181 771 geral@shformacao.com www.shformacao.com

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2015-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2015-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2015-1ª FASE DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO Resultados Código Instit. Código Curso Instituição Curso Grau Vagas Iniciais Colocados Nota do últ. colocado (cont. geral) (1) (2)

Leia mais

IV CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL Nível III

IV CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL Nível III Apresentação O Ensino Profissional é uma modalidade especial de educação que visa, essencialmente, o desenvolvimento da formação profissional qualificante dos jovens. Dado o facto de dedicarem grande parte

Leia mais

Jaime Ledo Barros de Pina

Jaime Ledo Barros de Pina Delegação do MDR-Fogo Cidade São Filipe, C.P n.º 43 Ilha do Fogo Cabo Verde Telefone +238 2811168 +238 9738675 +238 515 9884 jaime.pina@mdr.gov.cv jaimeledopina@gmail.com Jaime Ledo Barros de Pina Dados

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : AGRONOMIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 230 Optativos: 10. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : AGRONOMIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 230 Optativos: 10. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:07:30 Curso : AGRONOMIA

Leia mais

Organização e funcionamento do XII Governo Regional da Madeira. b) Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus;

Organização e funcionamento do XII Governo Regional da Madeira. b) Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus; Organização e funcionamento do XII Governo Regional da Madeira Estrutura do Governo Regional da Madeira A estrutura do Governo Regional da Madeira é a seguinte: a) Presidência do Governo; b) Secretaria

Leia mais

Sessão de Divulgação PDR2020. NERA Loulé 2 de Julho de 2015. Júlio Cabrita - DRAPAlg

Sessão de Divulgação PDR2020. NERA Loulé 2 de Julho de 2015. Júlio Cabrita - DRAPAlg Sessão de Divulgação PDR2020 NERA Loulé 2 de Julho de 2015 Júlio Cabrita - DRAPAlg (Continuação) 25,0% PRODER - TOTAL (Região Algarve) Investimento total por concelho (%), em 2015-03-23 22,5% 20,0% 17,3%

Leia mais