Terminais e Emendas para Cabos Elétricos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terminais e Emendas para Cabos Elétricos"

Transcrição

1 Terminais e Emendas para Cabos Elétricos

2 A KIT Acessórios, com sede no Rio de Janeiro, desde 1991, vem se dedicando exclusivamente a produção de acessórios para cabos elétricos. Desde 1999, a KIT Acessórios mantem contrato com a ABB, visando a adequação e comercialização com exclusividade para o mercado brasileiro dos acessórios poliméricos com tecnologia Slip Over, fabricados pela ABB Kabeldon da Suécia. A KIT Acessórios desenvolve tecnologia com um corpo técnico capacitado para atender as exigências de seus clientes, laboratórios de alta tensão, descargas parciais e ciclos térmicos para desenvolvimento e controle da qualidade de seus produtos. Seu departamento de vendas é centralizado no Rio de Janeiro e mantem representantes comerciais distribuídos por diversos estados do Brasil, para que seu projeto se torne Simples, Seguro e Eficaz.. Os Terminais e Emendas fabricados pela KIT atendem aos ensaios da NBR 9314 Emendas e Terminais para Cabos de Potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV e IEC A KIT oferece aos seus Clientes mais do que acessórios para cabos elétricos: -Solidez empresarial -Responsabilidade Social - Fácil especificação - Alta confiabilidade -Negociação flexível -Ótimo prazo de entrega - Produto simples, seguro e eficaz -Montagem rápida

3 CONTEÚDO Terminal polimérico TPK até 35kV Terminal polimérico SOT até 35kV Terminal de porcelana FTM até 20kV Conector torquimétrico CTK Suporte de cabos SCK Cone de blocagem CSC Kit de aterramento Emenda contrátil a frio CCJ até 35kV Emenda Compact até 35kV Emenda com molde e resina R & T até 1kV Fita de proteção Rulle Fita adesiva plástica K-10 Fita Autofusão K-40 Fita de blindagem FB Fita de silicone FS Materiais de instalação

4 TERMINAIS Terminal Polimérico TPK até 35kV Terminal Polimérico SOT até 35kV Terminal de Porcelana FTM até 20kV

5 Terminal Polimérico TPK até 35kV Para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica para conectar cabos de potência com condutor de cobre ou alumínio, com isolação de EPR, HEPR ou XLPE e tensão de isolamento de 3,6/6kV a 20/35kV. Para uso interno e externo, em áreas normais ou poluídas. Adequados para cabos de potência com isolação extrudada, com condutor de cobre ou de alumínio e tensão de isolamento de até 20/35kV (Um 42kV). Os terminais TPK combinam a tecnologia "Push Over sendo o controle de campo elétrico resistivo não linear o que torna sua instalação mais simples, segura e eficaz. Principais características: 1- Montagem a frio. 2- Controle de campo elétrico resistivo não linear. 3- Silicone track resistant. 4- Abrangência de diâmetros. 5- Pressão ativa. 6- Fácil instalação. 7- Elevada vida útil. 8- Opcional: Conector torquimétrico bimetálico. 9- Opcional: Suporte de fixação. NORMAS APLICÁVEIS: Os terminais TPK atendem aos ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 "Emendas e Terminais para cabos de potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV e IEC conforme relatórios CEPEL: DVLF /2007 (20kV) e DVLF /2012 (35kV). TERMINAL TENSÃO Vo/V (kv) TENSÃO Um (kv) TENSÃO Impulso (kv) mín. SEÇÃO (mm2) máx. TPK I 12/ TPK E 12/ TPK / TPK 351/2/3 20/

6 Tabela de Especificações: TENSÃO DE ISOLAMENTO (kv) 3,6/6 (Um 7,2) 6/10 (Um 12) 8,7/15 (Um 17,5) 12/20 (Um 24) Tipo Diâmetro sobre a isolação (mm) REDUZIDA PLENA REDUZIDA PLENA REDUZIDA PLENA REDUZIDA S E Ç Ã O (mm2) PLENA TPK 01 I 12 a a a a a a a a a 35 TPK 02 I 18 a a a a a a a a a 185 TPK 03 I 31 a a a a a a a a a 500 TPK 01 E 12 a a a a a a a a a 70 TPK 02 E 23 a a a a a a a a a 300 TPK 03 E 33 a a a a a a a a a 630 I = Uso interno E = Uso externo Isolação reduzida = Isolação coordenada para cabos HEPR. Para cabos tripolares especificar três kits TPK e um cone de blocagem. TENSÃO DE ISOLAMENTO (kv) 15/25 (Um 30) 20/35 (Um 42) Tipo Diâmetro sobre a isolação (mm) REDUZIDA PLENA REDUZIDA PLENA S E Ç Ã O (mm2) TPK a a TPK a a a 185 TPK a a a 500 TPK a a a 120 TPK a a a 300 TPK a a 630 Conector Torquimétrico CTK: O conector, em liga de alumínio especial estanhado, possui característica bimetálica sendo adequado a cabos de potência com condutor de cobre ou de alumínio. Os parafusos torquimétricos são projetados para romper no torque requerido e exato para garantir um contato elétrico estável ao longo de sua vida útil. O rompimento do parafuso torquimétrico se dá rente ao corpo do conector eliminando ressaltos indesejáveis.

7 Suporte SCK: Para sustentação de terminais com cabos de até 50mm de diâmetro sobre a cobertura. Alternativas para diâmetros de cabos até 30mm, 40mm e 50mm. Os Terminais TPK podem ser fornecidos em kits completos contendo todos os materiais para sua montagem, podendo incluir o conector torquimétrico, ainda o suporte para fixação e com instruções detalhadas para sua correta instalação. Dimensões: Exemplo de especificação: Terminal uso externo para cabo 50mm2 - HEPR 8,7/15kV Terminal: TPK 01 E com conector CTK 95 e suporte SCK 30 Instalação de terminais TPK em transição Aéreo Subterrâneo KIT Acessórios para Cabos Elétricos Ltda

8 Terminal Polimérico SOT até 35kV Para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica industriais, comerciais e de concessionárias. Para uso interno e externo, em áreas normais ou poluídas. Adequadas para cabos de potência com isolação extrudada, e tensão de isolamento de 3,6/6kV até 20/35kV (Um 42kV). Os terminais poliméricos SOT possuem a avançada tecnologia "Slip Over" que torna sua instalação simples, segura e eficaz. NORMAS APLICÁVEIS: Os terminais SOT atendem a todos os ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 "Emendas e Terminais para cabos de potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV". Tabela de Especificações: Produto com tecnologia: TECNOLOGIA SOT: - Montagem simples, segura e eficaz. - Tecnologia Slip Over. - Montagem a frio. - Reduzido tempo de instalação. - Pressão ativa. - Abrangência de diâmetros. - Elevada vida útil. - "Anti-Tracking";. - Dimensões reduzidas. Os terminais são fornecidos em kits contendo todos os materiais para sua montagem e instruções detalhadas para sua correta instalação. Tensão de Isolamento (kv) Tipo Diâmetro sobre a Isolação (mm) 3,6/6 6/10 8,7/15 12/20 15/25 (*) 20/35 Reduzida Plena Reduzida Plena Reduzida Plena Reduzida Plena Reduzida Plena Reduzida Plena SOT 101 I 10, Seção (mm²) SOT 241 I SOT 242 I SOT 242 IB SOT 243 E SOT 244 E SOT 245 E SOT 246 E SOT 361 E SOT 362 E I = Uso interno (*)NBI 125Kv para 15/25kV E = Uso Externo Isolação Reduzida = Isolação Coordenada para cabos HEPR Para cabos tripolares especificar três kits SOT e um cone de blocagem

9 DIMENSÕES: Tipo Dimensões (mm) L D SOT 241/242/242B SOT 243/244/ /75/80 SOT 246/361/ /85 Instalação de terminais SOT em transição Aéreo - Subterrâneo

10 Terminal de Porcelana FTM até 20kV Para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica industrial, comercial e de concessionárias. Para uso interno ou externo, em áreas normais ou poluídas. Adequados para cabos de potência com isolação extrudada, singelos ou tripolares, com seção de até 630mm² e tensão de isolamento de 3,6/6kV até 12/20kV (Um 24kV). NORMAS APLICÁVEIS: Os terminais FTM atendem a todos os ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 "Emendas e Terminais para cabos de potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV". TECNOLOGIA FTM: - Montagem simples, segura e eficaz. - Dispensa o uso de fogo. - Não há necessidade de preenchimento no campo, pois o composto isolante vem pré-moldado de fábrica no interior do isolador. - Elemento resistivo não linear de fácil aplicação, para controle de campo elétrico. - Pode ser energizado imediatamente após sua instalação. - Não há limite de tempo para estocagem. - O cabeçote já é o conector terminal. - Parafusos torquimétricos para perfeita fixação dos cabos. - Dispensam alicate de compressão. - Larga abrangência de diametros.. Os terminais são fornecidos em Kits contendo todos os materiais para sua montagem e instruções detalhadas para sua correta instalação. Tabela de Especificações: SEÇÃO CÓDIGO TERMINAL CONEXÃO EXTERNA mm² SINGELO TRIPOLAR até 95 CABO FTM-95 3 FTM-95 BARRAMENTO FTM-95B 3 FTM-95B 120 a 240 CABO FTM FTM-240 BARRAMENTO FTM-240B 3 FTM-240B 300 a 630 BARRAMENTO FTM-630B Para cabos com condutor de alumínio deve ser adquirido separadamente o pino terminal bimetálico. Para instalação em cruzetas de madeira em postes podem ser adquiridas abraçadeiras FBM.

11 DIMENSÕES: TERMINAL DIMENSÕES (mm) A F H FTM-95 95,0 90,0 60,0 FTM-95B 95,0 90,0 78,0 FTM ,0 100,0 75,0 FTM-240B 120,0 100,0 134,0 FTM-630B 120,0 100,0 154,0 Instalação de terminais FTM na Usina Nuclear de Angra dos Reis

12 Conector torquimétrico CTK APLICAÇÃO Conectores terminais para cabos elétricos com tecnologia de parafuso torquimétrico vêm sendo utilizados pela KIT Acessórios a mais de 20 anos em seu terminal de porcelana FTM até 20kV e, mais recentemente, estendida aos terminais poliméricos KIT completos TPC até 240mm². Conectores torquimétricos proporcionam vantagens técnicas e práticas que os conectores de compressão não conseguem oferecer. Por exemplo, uma ampla faixa de seção de cabos pode ser atendida com um único conector. A grande maioria dos conectores à compressão são projetados para cabos com encordoamento concêntrico e a maioria dos cabos de potência, principalmente de média tensão, possuem condutores compactados, o que gera certa incompatibilidade. A tecnologia de conexão torquimétrica se adapta perfeitamente aos condutores concêntricos e compactados. A montagem pode ser feita com ferramentas simples tais como: chave de estrias ou de caixa, sem a necessidade de utilização de matrizes e alicates especiais para compressão. A linha de conectores terminais torquimétricos da KIT Acessórios além da abrangência de seções é adequada para cabos com condutores de cobre de 16mm² a 35mm² e, possuem a característica bimetálica para cabos com condutores de cobre e de alumínio nas seções de 50mm² a 240mm². Os conectores para cabos de cobre são fabricados com liga ASTM e os bimetálicos com liga de alumínio especial, com revestimento superficial de estanho e possuem característica bimetálica adequando-se a cabos de potência com condutor de cobre ou de alumínio. Os parafusos torquimétricos são projetados para romper no torque requerido e adequado para garantir um contato elétrico estável ao longo de sua vida útil, sendo que o rompimento do parafuso torquimétrico se dá rente ao corpo do conector eliminando ressaltos indesejáveis. NORMAS APLICÁVEIS Os conectores torquimétricos KIT atendem aos requisitos da IEC Compression and mechanical connectors for power cables for rated voltages up to 30kV (Um =36kV) e da NBR ESPECIFICAÇÃO: CTK 35 CTK 95B CTK 240B Os conectores CTK são adequados para cabos com condutor de cobre ou alumínio com encordoamento compactado, normalmente utilizados em cabos de média tensão de 3,6/6kV até 20/35kV.

13 Cone de blocagem CSC Para terminação de cabos tripolares de baixa tensão e vedação ou proteção de terminais para cabos tripolares de média tensão. Cone de Blocagem em borracha sintética com dois tamanhos: - CCS 01 - Para cabos tripolares de 25mm 2 a 50mm 2. - CCS 02 - Para cabos tripolares de 70mm 2 a 120mm 2.

14 Suporte para cabos SCK - Específico para terminais poliméricas. - Para sustentação de cabos de até 50mm de diâmetro sobre a cobertura do cabo. - Para uso em cabos de baixa e média tensão. - Fornecido para diâmetros de até 30mm, 40mm e 50mm. CARACTERÍSTICAS: -Perfil galvanizado -Abraçadeira de aço inoxidável. -Suporte de borracha de alta resistência. -Pode ser fixado diretamente no local de instalação. -Fornecido em embalagem contendo três suportes. Fornecido em embalagem contendo três suportes Tabela de Especificação TIPO DIÂMETRO EXTERNO DO CABO (mm) SCK a 30 SCK a 40 SCK a 50 DIMENSÕES (mm) TIPO A B SCK SCK SCK

15 EMENDAS Emenda Contrátil a Frio CSJ até 35kV Emenda Compact até 35kV Emenda com Molde e Resina R & T até 1kV

16 Emenda Contrátil a Frio CSJ ATÉ 35kV Aplicação: Para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica para conectar cabos de potência com condutor de cobre ou alumínio, isolação HEPR 105, EPR ou XLPE e tensão de isolamento de 8,7/15kV a 20/35kV. As emendas CSJ e CSJH são adequadas para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica industrial, comercial e de concessionárias com caixas de emenda ou diretamente enterradas sendo particularmente recomendáveis para sistemas elétricos de usinas eólicas. Podem ainda ser instaladas em canaletas, bandejas e suportes para cabos em áreas industriais sendo sua instalação simples, segura e eficaz. Características técnicas: Normas Aplicáveis: As emendas CSJ e CSJH atendem aos ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 Emendas e Terminais para cabos de potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV, IEC e HD629.1 S2. Especificações: As emendas CSJ e CSJH são fornecidas em kits completos contendo todos os materiais para sua montagem, incluindo o conector torquimétrico e instruções detalhadas para sua correta instalação. Isolação Reduzida = Isolação Coordenada para cabos HEPR 105

17 Características do corpo da emenda: Cobertura de silicone: Conector torquimétrico: O conector, em liga de alumínio especial estanhado, possui característica bimetálica sendo adequado a cabos de potência com condutor de cobre ou de alumínio. Os parafusos torquimétricos são projetados para romper no torque requerido e exato para garantir um contato elétrico estável ao longo de sua vida útil. O rompimento do parafuso torquimétrico se dá rente ao corpo do conector eliminando ressaltos indesejáveis. Exemplo de especificação: Cabo 50mm2 XLPE 20/35kV - Diâmetro sobre a isolação: 27,5mm Emenda: CSJH 18

18 Emenda Compact até 35kV Enfaixada com desempenho de Polimérica As emendas Compact possuem dimensões reduzidas e foram especialmente projetadas para cabos HEPR 105, EPR e XLPE até 35 kv. Sua compactação foi obtida através da tecnologia de deflexão do campo elétrico, utilizada nas emendas poliméricas e do alívio de campo elétrico obtido com a aplicação do mastic resistivo não linear. As emendas COMPACT são adequadas para instalação em sistemas de distribuição de energia elétrica industrial, comercial e de concessionárias com caixas de emenda ou diretamente enterrados. Podem ainda ser instaladas em canaletas, bandejas e suportes para cabos protegidos da radiação solar. CARACTERÍSTICAS: - Montagem simples, segura e eficaz. - Aplicação de fitas minimizada pela redução das dimensões. - Dispensa confecção de pontas de lápis no isolamento do cabo. - Baixo tempo de execução. - Mastic com resistividade não linear, para controle de campo elétrico. As Emendas são fornecidas em Kits contendo todos os materiais para sua montagem e instruções detalhadas para sua correta instalação. NORMAS APLICÁVEIS: As emendas Compact atendem a todos os ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 "Emendas e Terminais para cabos de potência com isolação para tensões de 3,6/6kV a 27/35kV ESPECIFICAÇÃO: TENSÃO DE ISOLAMENTO (kv) Seção (mm2) 16 a a a 630 3,6/6 e 6/10 SC SC SC ,7/15 e 12/20 SC SC SC /25 e 20/35 SC SC SC Notas: 1- O conector de emenda CE deve ser adquirido separadamente. 2- Para cabos tripolares especificar 3SC xx-yyy.

19 DIMENSÕES: As dimensões reduzidas da emenda Compact fazem com que a aplicação de fitas seja minimizada e o tempo para sua confecção otimizado. TENSÃO DE ISOLAMENTO (kv) 3,6 e 6/ ,7/15 e 12/ /25 e 20/ DIMENSÕES MÉDIAS (mm) L

20 Emenda com Molde e Resina R & T 1kV Para instalação em Sistemas de Distribuição de energia elétrica comercial, industrial e de concessionárias. Para uso em interiores ou ao tempo. Adequadas para cabos de controle e ou potência com isolação termoplástica (PVC ou PE) ou termofixa (EPR e XLPE) singelos ou múltiplos com seção de até 630mm² e tensão de isolamento até 0,6/1kV. DESCRIÇÃO: As emendas com molde e resina, fazem encapsulamento de conexões elétricas em emendas de cabo de controle e potência, por meio de moldagem da resina "KITPLAST", através de molde plástico que se adapta sobre o cabo. TECNOLOGIA: - Montagem simples, segura e eficaz. - Dispensa o uso do fogo. - Adaptável a uma vasta gama de diâmetros. - Dimensões reduzidas. As Emendas são fornecidas em Kits, contendo todos os materiais necessários para sua montagem e instruções detalhadas para sua correta instalação. NORMAS APLICÁVEIS: As Emendas atendem a todos os ensaios previstos na Norma Brasileira NBR 9314 "Emendas e Terminais para cabos de potência para tensões de 1kV a 35kV". Tabela de Especificações: CABOS DE POTÊNCIA SEÇÃO CÓDIGO DA EMENDA NÚMERO DE CONDUTORES mm RETA DERIVAÇÃO até 35 R1 T1 R2 R3 R3 50 a 120 R2 T2 R3 R4 R4 150 a 240 R3 T3 R3 R4 R5 300 a 400 R3 T a 630 R3 T CABOS DE CONTROLE SEÇÃO CÓDIGO DA EMENDA NÚMERO DE CONDUTORES mm2 2 a 4 5 a a 25 1 a 2,5 R1 R2 R3 O conector de emenda CE não acompanha o Kit e deve ser adquirido separadamente.

21 Fita de Proteção Rulle Indicada para reconstituição adicional de coberturas de emendas de baixa e média tensão ou reparo permanente de coberturas de cabos elétricos de baixa e média tensão, flexíveis ou de instalações fixas. Oferece estanqueidade e possui alta resistência a abrasão, ao impacto, ao corte e alta flexibilidade. Perfeitamente compatível com isolações termoplásticas (PE e PVC) e termofixas (HEPR e XLPE) e com coberturas de PVC, PE, Policloropreno e polímeros similares. É ainda, adequada para proteção contra a penetração de umidade em emendas de cabos de potência. CARACTERÍSTICAS: - Polímero na cor Preta com Mastic cinza e fita separadora branca - Controle de tensão: Elipse que deve ser tracionada até se tornar um circulo - Largura antes de ser tracionada: 60mm - Comprimento: RULLE 01 3,5m e RULLE 02 5,5m

22 FITAS PARA APLICAÇÕES ELÉTRICAS Fita adesiva plástica K10 Aplicação: Isolamento e proteção para Emendas de Cabos Elétricos, com tensão de isolamento até 750V. Revestimento e proteção para Emendas e Terminais para cabos de potência de Baixa e Média Tensão. A fita adesiva plástica K-10 tem como base o plástico vinílico. Sua alta resistência e ótima conformação, permitem sua fácil aplicação sobre superfícies irregulares. ESPECIFICAÇÃO: A fita K 10 atende a todos os requisitos previstos na Norma Brasileira NBR CARACTERÍSTICAS: - Alta rigidez dieléctrica. - Boa elasticidade. - Adesivo de altíssima qualidade. - Alta resistência à luz solar, água, óleos, ácidos, álcalis e produtos corrosivos. - Permite longos períodos de estocagem. Dimensão do Rolo EMBALAGEM Rolos por Caixa 19mm x 20m 42 ou 100 Outras embalagens podem ser fornecidas mediante consulta. Fita Autofusão K 40 Fita autoaglomerante isolante, indicada para confecção de Terminais e Emendas em cabos de potência com tensão de isolamento de 0,6/1kV até 20/35kV. Formulada para garantir excelentes propriedades elétricas, sendo perfeitamente compatível com isolações termoplásticas (PVC e PE) ou termofixas (EPR e XLPE). USOS: Isolação e proteção para emendas e terminais para cabos de potência com tensão de isolamento de até 35kV. Proteção contra penetração de umidades pelas extremidades dos cabos de potência e de telecomunicações. Excelente isolante elétrico, em qualquer ponto de uma instalação elétrica. Resiste ao efeito corona e ao ozônio. CARACTERÍSTICAS: - Cor Preta (Com fita separadora branca) - Espessura 0,77 mm - Largura 19 mm - Comprimento 10 m ESPECIFICAÇÃO: A fita Auto Fusão K40 atende a todos os requisitos previstos na Norma Brasileira EB EMBALAGEM Dimensão do Rolo Rolos por Caixa Massa por Caixa 19mm x 10m 10 1,7kg Cada rolo é embalado individualmente com filme plástico. Outras embalagens podem ser fornecidas mediante consulta.

23 Fita de blindagem FB Reconstituição de blindagens eletrostáticas em Emendas de cabos de potência, de controle e de instrumentação DESCRIÇÃO: A fita de blindagem "FB" é uma malha constituída por fios de cobre estanhados de 36 AWG (0,013mm²), projetada para permitir ótima conformação sobre qualquer superfície, inclusive as irregulares. CARACTERÍSTICAS: - Baixa resistividade elétrica. - Fácil e rápida aplicação. - Ótima soldabilidade. - Permite longos períodos de estocagem. EMBALAGEM Dimensão do Rolo Rolos por Caixa Massa por Caixa 25mm x 4,5m 12 0,825kg Cada rolo é embalado individualmente com filme plástico. Outras embalagens podem ser fornecidas mediante consulta Fita de silicone FS Isolamento e proteção para Emendas e Terminais, em cabos de potência com tensão de isolamento de até 35kV, onde é necessária alta resistência à descargas superficiais ("Tracking") e/ou altas temperaturas de até 180ºC. DESCRIÇÃO: A fita de silicone "FS", tem como base a borracha de silicone quimicamente vulcanizada. Sua seção triangular bem como sua linha de centro, permite efetuar um enfaixamento com um perfeito acabamento superficial. CARACTERÍSTICAS: - Alta rigidez dielétrica. - Auto-aglomerante. - Resistente ao trilhamento ("Track Resistant"). - Resistente a radiação (10 Mrads). - Resistente ao óleo. - Permite longos períodos de estocagem. ESPECIFICAÇÃO: A fita "FS" atende a todos os requisitos previstos na Norma ASTM D (Std. Bondable Sificone Rubber Tapes). EMBALAGEM Dimensão do Rolo Rolos por Caixa Massa por Caixa 25mm x 9m 06 0,825kg Cada rolo é embalado individualmente com filme plástico. Outras embalagens podem ser fornecidas mediante consulta.

24 MATERIAIS DE INSTALAÇÃO Kit de aterramento Para cabos com blindagem de fita de cobre. Composto por três cordoalhas de cobre estanhado e três molas de pressão constante. Lenço de limpeza Para limpeza durante a montagem de acessórios. Base álcool isopropílico. Cordel para remoção da isolação Para facilitar a remoção da isolação para a instalação do conector em montagens de acessórios.

25 ANOTAÇÕES Novembro de 2014

Terminais e Emendas para Cabos Elétricos

Terminais e Emendas para Cabos Elétricos Terminais e Emendas para Cabos Elétricos Jul. 2015 QUEM SOMOS: A KIT Acessórios, com sede no Rio de Janeiro, vem se dedicando exclusivamente a produção de acessórios para cabos elétrico desde 1991. Em

Leia mais

Acessórios Desconectáveis 200A

Acessórios Desconectáveis 200A 200A APLICAÇÃO Os Acessórios da Prysmian possuem uma concepção de projeto baseada no sistema plugue - tomada, porém para tensões, permitindo fácil conexão e desconexão de um cabo de potência, de um equipamento,

Leia mais

CABOS ISOLADOS / COBERTOS DE BAIXA TENSÃO (até 1kV) Nota: Sob consulta, os cabos Forex, Flexonax, Forenax, Forefix podem ser fornecidos com armadura Fio e Cabo WPP Cordão FOREPLAST (300 V) Os fios WPP

Leia mais

Fitas Elétricas. Fita Isolante Scotch 33 + com impressão Uso profissional. Fita Isolante Highland Uso geral e industrial até 750V

Fitas Elétricas. Fita Isolante Scotch 33 + com impressão Uso profissional. Fita Isolante Highland Uso geral e industrial até 750V Fitas Elétricas Fita Isolante Scotch 33 + com impressão Uso profissional Fita Isolante Highland Uso geral e industrial até 750V A primeira fita isolante certificada pelo Inmetro, na NBR 5037/83, é também

Leia mais

Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V

Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V Fio e Cabo Inbranil Antichama - 750V Características Construtivas 1) Para Fio Inbranil Antichama: condutor sólido de cobre eletrolítico nu, têmpera mole, classe 1. Para Cabo Inbranil Antichama: condutor

Leia mais

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C 1 Dados Construtivos: 1.1 Desenho: 1 2 3 4 1 Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. Encordoamento classe 05. 2 Separador: Fita não higroscópica

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 00-13/07/2009 13/07/2009 APROVADO POR José Rubens Macedo Junior SUMÁRIO 1. RESUMO...3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...3 3.

Leia mais

Cabos e acessórios para redes subterrâneas

Cabos e acessórios para redes subterrâneas Cabos e acessórios para redes subterrâneas Evoluindo com você. A distribuição de energia Vida atual com alta dependência de energia elétrica: produção serviços uso doméstico Conseqüências nas grandes cidades:

Leia mais

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone,

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, 3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, Série 5630K 3,6/6 kv a 12/20 kv Ambientes Externos e Internos Boletim Técnico Novembro 2010 1. Descrição do Produto Os conjuntos de terminais

Leia mais

FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO

FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO Conceitos Básicos sobre es Elétricos Definições: Vergalhão Produto metálico não-ferroso de seção maciça circular, destinado à fabricação de fios. Fio Metálico Produto maciço,

Leia mais

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA.

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. TRANSFORMADORES MONOFÁSICOS DE ISOLAÇÃO COM BLINDAGEM APLICAÇÃO Os transformadores monofásicos de isolação com blindagens, magnética e eletrostática, foram desenvolvidos

Leia mais

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone,

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, 3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, Série 5690K 15/25 KV a 20/35 KV Ambientes Externos e Internos Boletim Técnico Março/ 2011 1. Descrição do Produto Os conjuntos de terminais

Leia mais

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos.

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. 1 Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. Somos um dos maiores fabricantes mundiais de fios e cabos, com mais de 170 anos de história de progresso contínuo em nível global e mais de 40 anos no Brasil.

Leia mais

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone,

3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, 3M MR Terminal Contrátil a Frio QT-II Corpo Isolador em Silicone, Série 5630 3,6/6 kv a 12/20 kv Ambientes Externos e Internos Boletim Técnico Março 2014 Descrição do Produto Os conjuntos de terminais

Leia mais

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES TÍTULO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DA DISTRIBUIÇÃO CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES CÓDIGO ESP-I-GPC-01/13 VERSÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA R0 20/05/2013 CONTROLE DE REVISÃO

Leia mais

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea ITEM DESCRIÇÃO QUANT. 1.00 REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.1 Cabo de alumínio com alma de aço (CAA), seção 4/0, diâmetro externo

Leia mais

QUALIDADE - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO

QUALIDADE - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO PLUG TERMINAL COM CAPA (PTC) 600 A 8,7 / 15 KV OPERAÇÃO SEM CARGA SUMÁRIO ITEM CONTEÚDO PG. 1. OBJIVO 02 2. ÂMBITO 02 3. CONCEITOS 02 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 02 5. INSTRUÇÕES GERAIS 03 5.1. Condições

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

CAPACIDADE DE CONDUÇÃO DE CORRENTE 1/40

CAPACIDADE DE CONDUÇÃO DE CORRENTE 1/40 1/40 Os valores de capaci dade de condução de correntes constantes das tabelas a seguir, foram calculados de acordo com os critérios estabelecidos pela NBR 11301. Para os cálculos foram consideradas aterradas

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1/28 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO LAB SYSTEM DE PESQUISAS E S LTDA. ACREDITAÇÃO N FIOS, CABOS E CORDÕES S MECÂNICOS Ensaio de tração e alongamento

Leia mais

A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S

A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S C A T Á L O G O R E F E R E N C I A L DE M Ó D U L O S P A D R Õ E S D

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJIVO 02 2. ÂMBITO 02 3. CONCEITOS 02 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 02 5. INSTRUÇÕES GERAIS 03 5.1. Condições de Operação 03 5.2. Materiais e Construção 04 6. PROCEDIMENTOS

Leia mais

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas

Transformadores Secos. Motores Automação Energia Tintas Motores Automação Energia Tintas www.weg.net Em um Transformador Seco WEG, há mais de 40 anos de experiência na fabricação de motores elétricos, mais de 25 anos na fabricação de transformadores e toda

Leia mais

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70 APRESENTAÇÃO A FNCE, empresa nacional com tradição a mais de 0 anos no mercado de condutores elétricos esta comprometida com a qualidade de seus produtos, treinamentos dos seus colaboradores e preservação

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

SOLUÇÕES SIMPLES E PRÁTICAS APLICÁVEIS ÀS REDES DE ENERGIA ELÉTRICA SUBTERRÂNEAS. Autor: Joel P. Martins - Prysmian

SOLUÇÕES SIMPLES E PRÁTICAS APLICÁVEIS ÀS REDES DE ENERGIA ELÉTRICA SUBTERRÂNEAS. Autor: Joel P. Martins - Prysmian SOLUÇÕES SIMPLES E PRÁTICAS APLICÁVEIS ÀS REDES DE ENERGIA ELÉTRICA SUBTERRÂNEAS Autor: Joel P. Martins - Prysmian Potenciais áreas para implantação de redes de energia elétrica subterrâneas Iniciativa

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ASPECTOS GERAIS... 1 3. EXCEÇÕES... 1 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

Cabo para Sinal e Detecção de Incêndio - s/ blindagem - 600 V - flexível - Instalações contínuas cem tubulação de aço galvanizado para blindagem eletrostática e magnética; Cabo formado por dois ou mais

Leia mais

CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores

CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores CONDUSCAMP CONDUTORES CAMPINAS LTDA. Conectando soluções em condutores QUEM SOMOS EMPRESA CONHEÇA A CONDUSCAMP Com uma consolidada história no mercado de condutores elétricos, a Conduscamp há mais de 15

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão Fio e Cabo de Cobre Nu Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V Características dimensionais e resistência elétrica de fios e cabos de cobre nu, meio duro e duro Empregados em linhas aéreas para transmissão e distribuição

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO 1-1 SUMÁRIO SEÇÃO 1 Apresentação SEÇÃO 2 Engastamento de postes SEÇÃO 3 Afastamentos mínimos SEÇÃO 4 Instalações básicas SEÇÃO 5 Cruzamentos SEÇÃO 6 Rabichos SEÇÃO 7 Aterramento 1 OBJETIVO

Leia mais

CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE 1/2013

CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE 1/2013 1/2013 CABOS ELÉTRICOS PARA APLICAÇÃO EM OFFSHORE ÍNDICE: Cabos Elétricos de Energia e Controle - 0,6/1kV (1,8/3kV) LKM-SHF2 & LKM-SHF2 FLEX...4 LKMM-SHF2...8 LKSM-SHF2 & LKSM-SHF2 FLEX...10 LKMSM-SHF2...14

Leia mais

Catálogo Geral de Produtos Raychem Acessórios de Cabos Isolados de Baixa, Média e Alta Tensão Isolação / Proteção de Ativos

Catálogo Geral de Produtos Raychem Acessórios de Cabos Isolados de Baixa, Média e Alta Tensão Isolação / Proteção de Ativos Catálogo Geral de Produtos Raychem Acessórios de Cabos Isolados de Baixa, Média e Alta Tensão Isolação / Proteção de Ativos ÍNDICE Baixa Tensão A Frio Barramento Múltiplo Isolado - GELPORT 05 Capa para

Leia mais

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W

Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Mini Aquecedor série SEC 016 8W, 10W, 13W Limitador de temperatura Ampla faixa de alimentação Aquecimento dinâmico Economia de energia elétrica Compacto Aquecedor para aplicação em invólucros de pequeno

Leia mais

Fios e cabos elétricos

Fios e cabos elétricos Fios e cabos elétricos Fios e cabos elétricos 3 FIO PLASTICOM ANTICHAMA 450/750 V 5 CAbO PLASTICOM ANTICHAMA 450/750 V 7 CAbO CObreNAx ANTICHAMA 0,6/1 kv 9 CAbO COMPex 0,6/1 kv (COMPACTADO) 11 CAbO FLexICOM

Leia mais

JOGO DE MONTAGEM. TO 24 Terminação 24 kv uso externo 8,7 / 15 12 / 20 15 / 25. Tamanho 3 d= 17,1-23,4. Tamanho 5 d= 21,2-32,5

JOGO DE MONTAGEM. TO 24 Terminação 24 kv uso externo 8,7 / 15 12 / 20 15 / 25. Tamanho 3 d= 17,1-23,4. Tamanho 5 d= 21,2-32,5 JOGO DE MONTAGEM TO 24 Terminação 24 kv uso externo 26 344 01 E402 EDIÇÃO 01.03.2002 INSTRUÇÕES DE MONTAGEM TERMINALDE CABO TORQUIMÉTRICO 1X TERMINAÇÃO 1X MOLA ESPIRAL (USAR SOMENTE SE NECESSÁRIO) CORDOALHA

Leia mais

CONDUTORES ELÉTRICOS

CONDUTORES ELÉTRICOS CONDUTORES ELÉTRICOS R = ρ l S ( Ω) Produto metálico, geralmente de forma cilíndrica, utilizada para transportar energia elétrica ou transmitir sinais elétricos. ρ cobre = 1,72 10-8 Ωm ρ alum = 2,80 10-8

Leia mais

Conexão Automática WAGO

Conexão Automática WAGO Conexão Automática WAGO Tudo o que você precisa para fazer uma emenda elétrica perfeita. Linha 222 Linha 224 Linha 773 Linha 243 Mais de anos de história Líder em tecnologia de conexão por mola. Presente

Leia mais

INDICE. Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS

INDICE. Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS INDICE Catálogo de cabos industriais e energia CAPÍTULOS 1 Cabos de Energia Harmonizados 2 Cabos de Energia - Baixa Tensão (0,6/1kV) 3 Cabos de Energia de Média e Alta Tensão 4 Cabos de Segurança 5 Cabos

Leia mais

EM-RIOLUZ-74 ESPECIFICAÇÃO DE CABO PARA REDE SUBTERRÂNEA DE IP

EM-RIOLUZ-74 ESPECIFICAÇÃO DE CABO PARA REDE SUBTERRÂNEA DE IP DIRETORIA TECNOLÓGICA E DE PROJETO DTP GERÊNCIA TECNOLÓGICA E DE DESENVOLVIMENTO GTD EM-RIOLUZ-74 ESPECIFICAÇÃO DE CABO PARA REDE SUBTERRÂNEA DE IP EMISSÃO- 02 29.12.2014 ESPECIFICAÇÃO EM-RIOLUZ-74 EMISSÃO

Leia mais

Tendências Tecnológicas, Cabos Isolados para Média e Alta Tensão

Tendências Tecnológicas, Cabos Isolados para Média e Alta Tensão Tendências Tecnológicas, Cabos Isolados para Média e Alta Tensão Roger Tocchetto Breve histórico: como chegamos onde estamos Materiais contemporâneos e tendências Desenvolvimentos recentes notáveis EPR

Leia mais

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade,

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade, Catálogo 2012 50 anos priorizando a qualidade, isto é Magnet! Em 2012, a Magnet completa 50 anos de atividades, história que começou com a sua fundação, em 1962, na cidade de São Paulo, com uma produção,

Leia mais

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 UNIVERSIDADE DO SUDOESTE DA - CAMPUS VITORIA DA CO 1 ALICATE, universal, de 8 polegadas, em aco, cabo com isolacao para 1000 volts e em conformidade com norma ABNT NBR vigente no que diz respeito

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Novas Normas NBR IEC 61643-1 - Dispositivos de proteção contra surtos em baixa tensão - Parte 1: Dispositivos de proteção conectados a sistemas de

Leia mais

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas Cabos unipolares para altas temperaturas 2 A CONFIABILIDADE QUE FAZ A DIFERENÇA (Estas certificações são da linha geral de cabos produzidos pela Cofibam) Política da qualidade A COFIBAM SE COMPROMETE EM

Leia mais

Fios, Cabos, Cordões e Fitas Adesivas

Fios, Cabos, Cordões e Fitas Adesivas Página: 1/22 Elaborado por: Douglas Ferreira Verificado por: Karen Carolina Martins Aprovado por: Nelson Coelho Data Aprovação: 18/08/2014 1 - OBJETIVO Este documento apresenta os critérios complementares

Leia mais

Caixa de emenda óptica (FOSC) DGJC-102A. Especificação Técnica

Caixa de emenda óptica (FOSC) DGJC-102A. Especificação Técnica Caixa de emenda óptica (FOSC) DGJC-102A Especificação Técnica ÍNDICE 1. Especificações Gerais 1.1 Objetivo 1.2 Aplicação 1.3 Qualidade 1.4 Confiabilidade 1.5 Referência 2. Especificações Técnicas 2.1 Características

Leia mais

Soluções Inteligentes para o dia a dia

Soluções Inteligentes para o dia a dia Soluções Inteligentes para o dia a dia TELHAS TRANSLÚCIDAS 70 % transmissão de luz =$ Alta durabilidade; Não solta fibras; Melhor custo/benefício; Leveza e flexibilidade; Proteção contra raios UV (economia

Leia mais

Cabos Elétricos. Cabo Conduspar BWF 750V. Cabo Singelo Flexpar BWF 750V

Cabos Elétricos. Cabo Conduspar BWF 750V. Cabo Singelo Flexpar BWF 750V Cabos Elétricos Cabo Conduspar BWF 750V Características Construtivas (NBR NM47-3): Fios sólidos cobre eletrolítico, seção circular não compactado, têmpera mole, classe encordoamento (NBR NM80), isolamento

Leia mais

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO

CADASTRO TÉCNICO DE FORNECEDORES SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO MATERIAIS PADRONIZADOS APLICADOS EM CÂMARA DE TRANSFORMAÇÃO 15KV - ATENDIMENTO COLETIVO SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO CADASTRO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO CD.DT.PDN.03.14.001 03 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI ENGENHARIA E CADASTRO (DEEE) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES...

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR

RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR RECOMENDAÇÕES PARA REFORMA DE INSTALAÇÕES ELETRICAS TEATRO SERRADOR Tel.: (021) 2583 6737 Fax.: (021) 2583 6737 Cel.: (021) 9159 4057 dsp@dsp-rj.com.br 1 / 9 Sumário 1 OBJETIVO... 3 2- NORMAS APLICÁVEIS...

Leia mais

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Estruturas Trifásicas com Transformadores 6.1. Estrutura M1 com Transformador 6.2.

Leia mais

SISTEMA Firestone DE COBERTURA Rubber GarD EPDM EPDM. Firestone. Um fornecedor. Garantia completa.

SISTEMA Firestone DE COBERTURA Rubber GarD EPDM EPDM. Firestone. Um fornecedor. Garantia completa. SISTEMA Firestone DE COBERTURA Rubber GarD Firestone. Um fornecedor. Garantia completa. SISTEMA Firestone DE Cobertura Rubber GarD Solução superior Para coberturas Os Sistemas de Cobertura Firestone RubberGard

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NDU-010 VERSÃO 3.1 JUNHO/2013 SUMÁRIO Item Descrição Classe Desenho 1. Haste de Aço-Cobre para Aterramento...

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ASPECTOS GERAIS... 2 3. EXCEÇÕES... 2 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010 Capítulo 5 Linhas elétricas 2008 by Pearson Education slide 1 5.1 Aspectos gerais Condutor elétrico Fio Barra Linha pré-fabricada Barramento Condutor encordoado: classes 1 a 6 Cabo Corda Perna Coroa Cabo

Leia mais

POP-04.0001. Transporte, armazenamento, preservação, manuseio, instalação e ensaios de cabos elétricos

POP-04.0001. Transporte, armazenamento, preservação, manuseio, instalação e ensaios de cabos elétricos 1 Objetivo Procedimento Operacional Pág.: 1/15 Determinar as condições exigíveis de acondicionamento, transporte, armazenamento e movimentação de bobinas de condutores elétricos, visando à integridade

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA MÓDULOS MONOCRISTALINOS SEM MOLDURA - SI-ESF-M-M125-36

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA MÓDULOS MONOCRISTALINOS SEM MOLDURA - SI-ESF-M-M125-36 Solar Innova usa os últimos materiais para a fabricação de seus módulos solar. Nossos módulos são ideais para qualquer aplicativo que usa o efeito fotoelétrico como uma fonte de energia limpa por causa

Leia mais

NTU AES 003-1. Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL

NTU AES 003-1. Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL NTU AES 003-1 Condutores Elétricos Distr. Subterrânea NORMA TÉCNICA UNIFICADA AES ELETROPAULO / AES SUL Elaborado: Aprovado: DATA: 30/09/2010 João Carlos Nacas AES Eletropaulo Fernanda Pedron AES Sul Sergio

Leia mais

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS:

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: Chamamos de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR 5410 relativos à escolha

Leia mais

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A INSTRUÇÕES PARA ABERTURA DO CABO EN320

CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A INSTRUÇÕES PARA ABERTURA DO CABO EN320 a EMISSÃO INICIAL FTY MM LYT 18/12/14 REV. ALTERAÇÕES EXEC. VISTO APROV. DATA EXEC. VISTO APROV. FTY MM LYT DATA: CEMIG DISTRIBUIÇÃO S.A LD 1 ALMENARA - JEQUITINHONHA, 138kV (Op. 69 kv) 18/12/14 INSTRUÇÕES

Leia mais

Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção e lesões aos trabalhadores.

Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção e lesões aos trabalhadores. 3M Proteção Passiva Contra Fogo Aplicações para Oil & Gas Permitir a Continuidade Operacional e Ajudar a Proteger Vidas Os efeitos de um incêndio em uma unidade petroquímica podem gerar perdas de produção

Leia mais

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090

Av. Maria Leonor, 1222 Pq. Reid Diadema CEP 09920-080 Tel.: 55-11 4092-9000 FAX.: 55 11 4092-9090 v 6 5 4 3 2 1 1- condutor 2- isolação 3- separador 4- capa intermediária 5- trança de cobre estanhado 6- capa externa CONSTRUÇÃO CONDUTORES: formados com 7 elementos de cobre eletrolítico, conforme NM

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS NORMA TÉCNICA NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS 1. OBJETIVO Esta norma tem por objetivo padronizar, especificar e fixar os critérios e as exigências técnicas mínimas relativas à fabricação e o recebimento

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

Fabricação de um cabo elétrico

Fabricação de um cabo elétrico Fabricação de um cabo elétrico TOP CABLE Bem-vindo à TOP CABLE. Somos um dos maiores fabricantes de cabos elétricos do mundo. VIDEOBLOG Neste videoblog explicamos-lhe como se fabrica um cabo elétrico.

Leia mais

Ocupando novas e modernas. instalações próprias com mais. de 2.000m² de área construída e. trabalhando com alguns dos maiores

Ocupando novas e modernas. instalações próprias com mais. de 2.000m² de área construída e. trabalhando com alguns dos maiores EDIÇÃO 2014 Sumário Introdução Interfaces Padrão para Acessórios Desconectáveis 200A LOADBREAK Desconectáveis 200A DEADBREAK Desconectáveis 600A DEADBREAK Desconectáveis com Fusíveis Para-raios Desconectáveis

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

O SPDA Estrutural é uma solução tecnológica aperfeiçoada pela Termotécnica Para-raios, com o intuito de oferecer além de segurança, ganho estético

O SPDA Estrutural é uma solução tecnológica aperfeiçoada pela Termotécnica Para-raios, com o intuito de oferecer além de segurança, ganho estético O SPDA Estrutural é uma solução tecnológica aperfeiçoada pela Termotécnica Para-raios, com o intuito de oferecer além de segurança, ganho estético para as fachadas das edificações e redução de custos,

Leia mais

Sivacon S4. Segurança na sua forma mais elegante: O painel de distribuição de energia para baixa tensão que determina novos padrões.

Sivacon S4. Segurança na sua forma mais elegante: O painel de distribuição de energia para baixa tensão que determina novos padrões. Segurança na sua forma mais elegante: O painel de distribuição de energia para baixa tensão que determina novos padrões. Sivacon S4 Tudo perfeito devido à distribuição de energia de baixa tensão da Siemens.

Leia mais

NORMA TÉCNICA CELG. Estruturas para Redes Aéreas Isoladas em Tensão Secundária de Distribuição. NTC-18 Revisão 2

NORMA TÉCNICA CELG. Estruturas para Redes Aéreas Isoladas em Tensão Secundária de Distribuição. NTC-18 Revisão 2 NORMA TÉCNICA CELG Estruturas para Redes Aéreas Isoladas em Tensão Secundária de Distribuição NTC-18 Revisão 2 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. INTRODUÇÃO 1 2. OBJETIVO 2 3. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Leia mais

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV SUL / SUDESTE AFASTADOR, ARMACAO SECUNDARIA, ACO CARBONO 1010-1020, ZINCADO A QUENTE, DIMENSOES: 1000 X700 10002599 MM, 4 FUROS, NORMAS

Leia mais

Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012

Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 589, de 05 de novembro de 2012 O PRESIDENTE

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DIRETORIA TÉCNICA GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA DE AT E MT CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DOCUMENTO NORMATIVO CRITÉRIO DE EXECUÇÃO CONEXÕES ELÉTRICAS

Leia mais

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP 50 anos. E muitas obras de experiência. Em sua longa trajetória, o Grupo Nambei já realizou o fornecimento de fios e cabos para centenas de

Leia mais

CABOS ESPECIAIS CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA SIMÉTRICO SOLUÇÕES ESPECIAIS SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA

CABOS ESPECIAIS CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA SIMÉTRICO SOLUÇÕES ESPECIAIS SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA CABO INVERSOR DE FREQUÊNCIA pretas numeradas + uma veia verde/amarela. em fita de alumínio invertida + dreno estanhado de 0,5mm2 sobreposta por trança de cobre estanhado. SINAL GARANTIDO DE PONTA A PONTA

Leia mais

Sensores de temperatura e acessórios (português) Volume 1

Sensores de temperatura e acessórios (português) Volume 1 RTDs e termopares em modelos de sensores de elementos simples e duplos Poços termométricos em uma ampla gama de materiais e conexões de processo Recursos de calibração para aumentar a precisão de medições

Leia mais

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013 GÃO ELETRONICO 000/0 999/0 0/0/0 MESES ATÉ 0/0/ JOÃO DE BARRO COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA - ME FORNECIMENTO DE RECARGAS DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO GLP, EM RECIPIENTES (BOTIJAS) DE CAPACIDADE KG E 0KG.9,00.9,00

Leia mais

C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO

C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO A Chave fusível tipo MZ foi desenvolvida para operar em redes de distribuição com tensões de 15, 27 e 38 kv. Especialmente projetada para proteger transformadores,

Leia mais

Montagem de cabo coaxial digital

Montagem de cabo coaxial digital Montagem de cabo coaxial digital No Módulo 2 de nosso curso discutimos as vantagens e desvantagens de técnicas de montagem utilizando solda ou processo de crimpagem. Na ocasião, todos os presentes puderam

Leia mais

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC CERTIFICAMOS que a empresa acima identificada encontra-se regularmente inscrita no Cadastro de es de Materiais e/ou Serviços da PETROBRAS e habilitada para as especialidades indicadas conforme relação

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO

ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO ESPECIFICAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título CONDUTOR DE ALUMÍNIO MULTIPLEXADO Código ETD-00.023 Data da emissão 28.12.1993 Data da última revisão 09.09.2009 Folha 1 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Normas Complementares

Leia mais

Especialista em Soluções

Especialista em Soluções Fita Adesiva de Polipropileno (Empacotamento) Fita adesiva de filme de polipropileno biorientado transparente com adesivo acrílico. Indicada para: - Trabalhos escolares; - Reforço de embalagens; - Fechamento

Leia mais

GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO

GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO 2014 GUIA PRÁTICO DE ATERRAMENTO MAURÍCIO RODRIGUES DOS REIS SENAI-MG 15/02/2014 GUIA PRÁTICO SOBRE ATERRAMENTO INTRODUÇÃO... Pág.02 CONCEITOS BÁSICOS... Pág.02 MONTAGEM PASSO A PASSO DE ATERRAMENTO...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA Índice 1 Introdução 2 Local da Obra 3 Normas 4 Malha de Aterramento 5 Equipamento e Materiais 6 Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas 7 Cálculo dos Elementos

Leia mais

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 11, de 10 de janeiro de 2014. CONSULTA

Leia mais

SIMBOX XF. Design Segurança Fácil instalação. Quadros de distribuição de energia. A melhor opção em quadros de distribuição de energia.

SIMBOX XF. Design Segurança Fácil instalação. Quadros de distribuição de energia. A melhor opção em quadros de distribuição de energia. Fabricado no Brasil SIMBOX XF Quadros de distribuição de energia A melhor opção em quadros de distribuição de energia. Design Segurança Fácil instalação www.siemens.com.br/simboxxf SIMBOX XF Por fora muito

Leia mais

Prestamos serviços de instalação de correias, emendas vulcanizadas,

Prestamos serviços de instalação de correias, emendas vulcanizadas, APRESENTAÇÃO. A União Correias é uma empresa especializada em CORREIAS TRANSPOTARDORAS E TRANSMISSÃO para os diversos seguimentos industriais e agrícolas. Fornecendo correias resistentes a diversos fatores

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

ÍNDICE. 11. Instalação do CONTROLADOR ELETRO ELETRÔNICO E SENSORES...31. 13. Capa TÉRMICA...33

ÍNDICE. 11. Instalação do CONTROLADOR ELETRO ELETRÔNICO E SENSORES...31. 13. Capa TÉRMICA...33 ÍNDICE 1. PRODUTO SORIA...04 2. ALGUMAS VANTAGENS...05 3. PRODUTO SORIA...06 4. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...07 5. KIT DE INSTALAÇÃO...08 6. ACESSÓRIOS...09 7. DIMENSIONAMENTO DOS COLETORES...10 8. Dimensionamento

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Tabelas de Dimensionamento

Tabelas de Dimensionamento Com o objetivo de oferecer um instrumento prático para auxiliar no trabalho de projetistas, instaladores e demais envolvidos com a seleção e dimensionamento dos em uma instalação elétrica de baixa tensão,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA Página 1 MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA ÍNDICE CAPÍTULO Página 1. OBJETIVO 4 2. APLICAÇÃO 4 3. AFASTAMENTOS MÍNIMOS 5

Leia mais

Sistema Normativo Corporativo

Sistema Normativo Corporativo Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-17/09/2012 22/10/2012 ENGENHARIA E SISTEMAS TÉCNICOS (DTES-ES) APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI (DTES-ES) SUMÁRIO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO.

ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IMPLANTAÇÃO. OBRA: COL. EST. RESIDENCIAL SÃO PEDRO - PROJETO PADRÃO SECULO XXI. LOCAL: - Rua Tucunaré com Rua Pacu e Avenida Astolpho Leão Borges APM-05, Residencial São Pedro Goianira - GO ESPECIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES

Leia mais

INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES

INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES 3$'5 2'((6758785$6 '(/,1+$6(5('(6 PARTE 1 ASPECTOS GERAIS INTRODUÇÃO POSTES ATERRAMENTO ESTAIAMENTO CONDUTORES Gerência de Planejamento e Engenharia Processo de Engenharia e Obras ASPECTOS GERAIS PARTE

Leia mais

www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas

www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas www.siemens.com.br/3nj4 Sentron 3NJ4 e 3NJ5 Seccionadores Fusíveis Verticais Maior segurança em soluções compactas Verticais SENTRON Maior segurança em soluções compactas SENTRON: Dispositivos para distribuição

Leia mais