Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa. Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação. 1º Trabalho de Acompanhamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa. Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação. 1º Trabalho de Acompanhamento"

Transcrição

1 Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação 1º Trabalho de Acompanhamento Docente: Professor José Guimarães Realizado por: António Monteiro João Luís Marques João Nascimento Lisboa, 14 de Junho de 2001

2 Objectivo: Configuração de um servidor DNS e consequente familiarização com as configurações do serviço DNS no ambiente Unix. Pretende-se configurar um servidor DNS como primário do sub-domínio mgsi4.iscte.pt, em que o 4 representa o número do grupo que realiza o trabalho. O conjunto de endereços a utilizar pelo grupo, deverá corresponder à sub-rede da classe A cujos três primeiros octetos são: (netmask= ) Deverão ser configuradas, pelo menos, as directivas necessárias para:? Nome do sub-domínio responder a um endereço IP? Máquinas do sub-domínio mgsi4.iscte.pt: o ns (que terá funções de name server) o fw (que terá funções de firewall) o www (que terá funções de servidor HTTP) o mail (que terá funções de servidor SNMP).? Encaminhamento de mail para apenas uma delas? As máquinas www e mail são aliases para a máquina ns.? O servidor deverá ainda ser secundário de todos os outros sub-domínios configurados pelos restantes grupos de trabalho. Grupo Sub-domínio Endereço IP da Rede /24 1 Mgsi1.iscte.pt Mgsi2.iscte.pt Mgsi3.iscte.pt Mgsi4.iscte.pt Mgsi5.iscte.pt Mgsi6.iscte.pt Mgsi7.iscte.pt ? Deverá ser configurado o sub-domínio de reverse dos endereços. Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 1

3 Resolução: Para a resolução do problema proposto, foi necessário executar um conjunto de operações de configuração inicial. Estas operações estão relacionadas com a configuração dos interfaces Ethernet dos PC s. Foi necessário configurar desde a própria NIC, com a instalação dos drivers necessários para que o sistema operativo possa aceder ao Hardware, até aos endereços IP a atribuir a cada uma das placas. Neste sentido, e com a orientação do professor, foram atribuídos endereços IP a ambas as placas instaladas no computador onde decorreu este exercício. A uma delas - que se encontra ligada à rede de alunos do ISCTE, funcionando como porta de saída da nossa pequena rede privada que será criada durante o decorrer do trimestre - foi atribuído o endereço IP À outra placa foi atribuído o endereço IP , pois pertence à nossa rede privada e será utilizada para implementar a Firewall, assim como a Default Gateway da mesma. Depois destas configurações estarem completas, estamos então em condições para começar a configurar o servidor de nomes do nosso sub-domínio: Mgsi4.iscte.pt. Para configuração do servidor de nomes é crucial a configuração do ficheiro /etc/named.conf. Tendo como base de trabalho o ficheiro original da instalação do Linux, foram feitas algumas alterações para que fosse possível responder aos objectivos propostos pelo Docente da cadeira. Em seguida, iremos explicar cada linha do ficheiro, que foi sendo elaborado ao longo do processo de configuração, tentando explicar o seu conteúdo no final. options { directory "/var/named" the default is to fail, if the master file is not correct check-names master warn Esta primeira instrução configura o local, dentro do nosso disco, onde se encontram os ficheiros que contêm os dados que permitirão responder aos pedidos feitos ao nosso servidor de nomes. pid-file "/var/run/named.pid" datasize default stacksize default coresize default files unlimited recursion yes multiple-cnames no // if yes, then a name may have more // than one CNAME RR. This use is non-standard and is not // recommended, but it is available because previous //releases supported it and it was used by large sites // for load balancing. Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 2

4 Estas instruções estavam no ficheiro de exemplo e decidimos não fazer alterações, já que nos parecem os valores standard para as variáveis apresentadas. As instruções seguintes são as utilizadas para definir, concretamente, a maneira de actuar do servidor de nomes. É aqui que serão definidas as suas funções (master ou slave), assim como a configuração do nosso domínio. De notar que nestas instruções apenas são indicadas as zonas e os ficheiros onde a sua configuração se encontra. Todos os ficheiros estarão localizados na directoria indicada na primeira linha. A primeira zona a configurar será a zona de root, ou seja a de maior valor hierárquico. Os name servers desta zona serão os responsáveis por nos responder a qualquer pergunta acerca de um domínio desconhecido do nosso sistema. zone "." IN { type hint file "root.hint" } Como se pode inferir, o ficheiro root.hint deverá conter uma lista de todos os root name servers, e que será apresentado um pouco mais à frente neste relatório. Depois de configurados os servidores aos quais recorreremos sempre que nos sejam colocadas questões para as quais não temos resposta, é necessário começar a configurar o nosso sub-domínio. Para isso é necessário começar com a nossa rede virtual interna, ou seja, a nossa própria máquina - o nosso localhost. zone "localhost" IN { type master file "localhost.zone" check-names fail allow-update { none } } O servidor de nomes será primário da própria máquina e a sua configuração encontra-se no ficheiro localhost.zone, e não autorizamos ninguém a carregar o nosso ficheiro de configuração, já que este apenas diz respeito a esta máquina. O ficheiro localhost.zone irá permitir transformar o nome localhost no endereço IP mas, terá de ser configurado o contrário, ou seja através do endereço , o nosso servidor de nomes deverá poder retornar o nome localhost e para é necessário configurar a zona de reverse. zone " in-addr.arpa" IN { type master file " zone" check-names fail allow-update { none } } Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 3

5 Tal como acontece com a zona anterior, também será um servidor primário e a sua configuração está guardada no ficheiro zone na directoria definida (/var/named). O procedimento feito para o localhost, deverá ser repetido para o nosso sub-domínio Msgi4.iscte.pt. Logo, em primeiro lugar, à que definir o nome de sub-domínio, para o qual o nosso servidor será primário e que poderá ser transferido para todos os outros servidores de nomes dos outros grupos, e só para esses. Para além disso, estes devem ser avisados de qualquer alteração feita na nossa configuração, para que possam transferir a configuração mais actual. zone "mgsi4.iscte.pt" IN { type master file "mgsi4.iscte.pt" allow-transfer { } Apenas deixara transferir o ficheiro da zona aos secundários notify yes } Em seguida deverão ser definidas as zonas de reverse lookup para o nosso domínio e para a nossa rede interna. zone " in-addr.arpa" IN { type master file " zone" } Para além desta zona Reverse, é necessário, também, que o nosso servidor seja um servidor secundário da zona reverse da rede /24, visto que é através desta que nós teremos acesso ao exterior. No servidor de nomes - servidor primário desta rede -, o nosso domínio foi identificado e configurado, fazendo com que, sempre que haja uma chamada ao endereço IP , este seja resolvido para o nome Msgi4.iscte.pt. Desta forma, o nosso servidor de nomes poderá resolver qualquer endereço IP num nome de domínio ou máquina. Esta configuração permite ao nosso domínio encontrar qualquer outro domínio da Internet, já que a nossa rede /24 foi ligada à hierarquia DNS já existente no ISCTE e que tinha como seu ramo mais baixo a rede /24. zone " in-addr.arpa" IN { type slave file "slave/ zone" } Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 4

6 Depois destas configurações, grande parte dos objectivos já estão cumpridos: já temos maneira de resolver qualquer nome em endereço IP e vice-versa. Falta apenas configurar o nosso servidor de nomes para que possa fazer o papel de secundário de todos os outros sub-domínios configurados pelos outros 6 grupos: Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi1.iscte.pt zone "mgsi1.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi1.iscte.pt" masters { } } Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi2.iscte.pt zone "mgsi2.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi2.iscte.pt" masters { } } Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi3.iscte.pt zone "mgsi3.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi3.iscte.pt" masters { } } Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi5.iscte.pt zone "mgsi5.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi5.iscte.pt" masters { } } Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi6.iscte.pt zone "mgsi6.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi6.iscte.pt" masters { } } Zona DNS secundário do Sub-domínio mgsi7.iscte.pt zone "mgsi7.iscte.pt" IN { type slave file "slave/mgsi7.iscte.pt" masters { } } Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 5

7 Agora que já configurámos o ficheiro de arranque do nosso servidor de nomes, é necessário configurar todos os ficheiros aos quais ele irá aceder para encontrar os dados necessários para o seu bom funcionamento. Vamos começar pelo primeiro - o root.hint - o qual não sofreu qualquer alteração, devendo ser actualizado, logo que o serviço ftp seja parametrizado e iniciado. This file holds the information on root name servers needed to initialize cache of Internet domain name servers (e.g. reference this file in the "cache. <file>" configuration file of BIND domain name servers). This file is made available by InterNIC registration services under anonymous FTP as file /domain/named.root on server FTP.RS.INTERNIC.NET -OR- under Gopher at RS.INTERNIC.NET under menu InterNIC Registration Services (NSI) submenu InterNIC Registration Archives file named.root last update: Aug 22, 1997 related version of root zone: formerly NS.INTERNIC.NET IN NS A.ROOT-SERVERS.NET. A.ROOT-SERVERS.NET A formerly NS1.ISI.EDU NS B.ROOT-SERVERS.NET. B.ROOT-SERVERS.NET A formerly C.PSI.NET NS C.ROOT-SERVERS.NET. C.ROOT-SERVERS.NET A formerly TERP.UMD.EDU NS D.ROOT-SERVERS.NET. D.ROOT-SERVERS.NET A formerly NS.NASA.GOV NS E.ROOT-SERVERS.NET. E.ROOT-SERVERS.NET A formerly NS.ISC.ORG NS F.ROOT-SERVERS.NET. F.ROOT-SERVERS.NET A formerly NS.NIC.DDN.MIL Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 6

8 NS G.ROOT-SERVERS.NET. G.ROOT-SERVERS.NET A formerly AOS.ARL.ARMY.MIL NS H.ROOT-SERVERS.NET. H.ROOT-SERVERS.NET A formerly NIC.NORDU.NET NS I.ROOT-SERVERS.NET. I.ROOT-SERVERS.NET A temporarily housed at NSI (InterNIC) NS J.ROOT-SERVERS.NET. J.ROOT-SERVERS.NET A housed in LINX, operated by RIPE NCC NS K.ROOT-SERVERS.NET. K.ROOT-SERVERS.NET A temporarily housed at ISI (IANA) NS L.ROOT-SERVERS.NET. L.ROOT-SERVERS.NET A O ficheiro localhost.zone foi o segundo a ser referenciado e deve conter a definição da própria máquina: $ORIGIN 1D IN root ( 42 serial (d. adams) 3H refresh 15M retry 1W expiry 1D ) minimum 1D IN 1D IN A Este foi um ficheiro ao qual não se fez qualquer alteração, já que existe por defeito em qualquer instalação Linux. O ficheiro zone é o ficheiro de reverse do localhost e que foi alterado de forma a que fosse reconhecido dentro do domínio Msgi4.iscte.pt e para que o seu name server fosse o ns.msgi4.iscte.pt, ou seja, o nome do servidor de nomes do nosso sub-domínio. Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 7

9 @ IN SOA mgsi4.iscte.pt. root.mgsi4.iscte.pt. ( serial Refresh (8 Horas) 7200 Retry (2 Horas) Expire (7 Dias) 86400) Minime TTL (1 dia) NS ns.mgsi4.iscte.pt. 1 PTR localhost. Agora sim, serão apresentados os ficheiros que irão reproduzir as características que o nosso sub-domínio terá, e são eles o Mgsi4.iscte.pt e o zone (reverse). No Mgsi4.iscte.pt estarão definidos, para além dos valores standard (serial, refresh, retry, etc.), o nome do servidor primário do nosso domínio, assim como, os nossos servidores secundários. Estarão também definidos os endereços correspondentes às máquinas do nosso domínio, conforme as regras impostas pelos objectivos iniciais deste IN SOA mgsi4.iscte.pt. root.mgsi4.iscte.pt. ( serial Refresh (8 Horas) 7200 Retry (2 Horas) Expire (7 Dias) 86400) Minime TTL (1 dia) TXT "Seguranca de Redes e Protocolos de Comunicacao" NS ns Servidor DNS Primario NS ns.mgsi1.iscte.pt. Servidor DNS Secundario NS ns.mgsi2.iscte.pt. Servidor DNS Secundario NS ns.mgsi3.iscte.pt. Servidor DNS Secundario NS ns.mgsi5.iscte.pt. Servidor DNS Secundario NS ns.mgsi6.iscte.pt. Servidor DNS Secundario NS ns.mgsi7.iscte.pt. Servidor DNS Secundario MX 10 ns Servidor de mail primario ns IN A HINFO "Pentium III" "Suse 7.0" fw IN A HINFO "Pentium III" "Suse 7.0" xpto IN A HINFO "Pentium III" "Suse 7.0" mail www CNAME ns CNAME ns O ficheiro zone irá definir os endereços de reverse correspondentes às máquinas internas da nossa rede privada: Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 8

10 @ IN SOA mgsi4.iscte.pt. root.mgsi4.iscte.pt. ( serial Refresh (8 Horas) 7200 Retry (2 Horas) Expire (7 Dias) 86400) Minime TTL (1 dia) NS ns.mgsi4.iscte.pt. 1 PTR xpto.mgsi4.iscte.pt. 254 PTR fw.mgsi4.iscte.pt. Neste caso, apenas temos a máquina , que servirá de Firewall à nossa rede e, como é a mesma máquina do ns, também responderá a pedidos DNS. Para além desta, temos também a máquina que funcionará como nossa cliente, tendo-lhe sido atribuído o nome de xpto. Com isto, todas as configurações relativas ao nosso servidor DNS estão configuradas, faltando apenas a configuração do ficheiro resolv.conf, que irá definir a ordem pela qual uma pergunta DNS será encaminhada, ou seja, a ordem de tentativa de ligação a um servidor de nomes. Caso o primeiro não responda, ele irá procurar o segundo e assim sucessivamente. /etc/resolv.conf Automatically generated by SuSEconfig on Wed Jun 6 20:20:48 WEST PLEASE DO NOT EDIT THIS FILE! Change variables (NAMESERVER + SEARCHLIST) in /etc/rc.config instead. search mgsi4.iscte.pt nameserver nameserver nameserver Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação 2000/2001 9

Configuração de Servidores. 1. Introdução. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007

Configuração de Servidores. 1. Introdução. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007 1. Introdução Configuração de Servidores Por Rubens Queiroz de Almeida Data de Publicação: 14 de Março de 2007 1. Introdução Os servidores DNS podem ser divididos em três tipos principais: servidores que

Leia mais

Capítulo 5. nome. DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND. Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS.

Capítulo 5. nome. DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND. Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Capítulo 5 DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Exemplo: www.google.pt

Leia mais

Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP!

Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Capítulo 5 DNS ( Domain Name System ) O serviço BIND Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Exemplo: wwwgooglept

Leia mais

Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :))

Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :)) Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :)) Prof. Rossano Pablo Pinto Novembro/2012-v0.3 Abril/2013-v0.5 (em construção) Prof. Rossano Pablo Pinto - http://rossano.pro.br

Leia mais

Relatório do Trabalho Prático nº 1. DNS e DHCP. Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva

Relatório do Trabalho Prático nº 1. DNS e DHCP. Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Relatório do Trabalho Prático nº 1 DNS e DHCP Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Data de entrega: 22.10.2006 Indíce Introdução... 2 Configuração

Leia mais

DNS Parte 2 - Configuração

DNS Parte 2 - Configuração DNS Parte 2 - Configuração Adriano César Ribeiro (estagiário docente) adrianoribeiro@acmesecurity.org Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Tópicos em Sistemas de Computação 1 Revisão Prof. Dr.

Leia mais

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede.

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. O DNS é um sistema hierárquico em árvore invertida. Tem como origem o ponto

Leia mais

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com Linux Rodrigo Gentini gentini@msn.com Domain Name System (DNS). O DNS é o serviço de resolução de nomes usado em todas as redes TCP/IP, inclusive pela Internet que, sem dúvidas, é a maior rede TCP/IP existente.

Leia mais

DNS Ubuntu Server 14.04

DNS Ubuntu Server 14.04 DNS Ubuntu Server 14.04 1. Passo Configuração do servidor (nomes e endereçamentos exemplos) IP: 192.168.0.1 Nome da máquina: professor Nome do domínio: aula.net 2. Passo Instalar pacote DNS #apt-get install

Leia mais

edu com org pt ibm sapo cs iscap

edu com org pt ibm sapo cs iscap TEMA Serviços de nomes no Linux TEÓRICA-PRÁTICA 1. Introdução Necessidade de utilizar nomes em vez de endereços IP: Endereços IP são óptimos para os computadores No entanto, para humanos, são difíceis

Leia mais

Gestão de Sistemas e Redes

Gestão de Sistemas e Redes Gestão de Sistemas e Redes Domain Name System (DNS) e Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP) Paulo Coelho, 2005 1 Visão geral Para que servem os nomes? identificar objectos Ajudar a localizar objectos

Leia mais

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo,

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, Laboratório de Redes. Domain Name Service - DNS Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, problemas com o DNS são interpretados

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor DNS (BIND) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O DNS é um dos serviços mais importantes na Internet porque

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System DNS - Domain Name System Converte nome de máquinas para seu endereço IP. Faz o mapeamento de nome para endereço e de endereço para nome. É mais fácil lembramos dos nomes. Internamente, softwares trabalham

Leia mais

Aula 3 Servidor DNS BIND

Aula 3 Servidor DNS BIND 1 Aula 3 Servidor DNS BIND Um servidor DNS é responsável em responder pelos domínios e direcionar tudo que é relacionado a ele, nele por exemplo pode se apontar onde fica www.dominio.com.br, vai apontar

Leia mais

DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol. Edgard Jamhour

DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol. Edgard Jamhour DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol Serviço DNS: Domain Name System nome - ip nome - ip Nome? IP nome - ip nome - ip Árvore de nomes br RAIZ br pucpr ufpr Pucpr Ufpr ppgia

Leia mais

Configuração do Servidor DNS. Mcedit /etc/named.conf. mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux

Configuração do Servidor DNS. Mcedit /etc/named.conf. mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux Configuração do Servidor DNS Mcedit /etc/named.conf mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux Configurando o Bind no Slackware 10 ::: Bind / Named Enviado por: Geyson Rogério L. Silva Data:

Leia mais

Instalação e Configuração Servidor DNS

Instalação e Configuração Servidor DNS Instalação e Configuração Servidor DNS Instalação e Configuração Servidor DNS Passo Nº 1 Conferir o nome da máquina ( já configurado no passo Servidor Configuração DHCP ). # nano /etc/hostname Passo Nº

Leia mais

Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores. Módulo Laboratório de Linux Apostila 2. Serviço DNS

Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores. Módulo Laboratório de Linux Apostila 2. Serviço DNS Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores Módulo Laboratório de Linux Apostila 2 Serviço DNS Introdução DNS é o Servidor de Nomes do Domínio. Ele converte os nomes das máquinas para números IP, que

Leia mais

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação INTRODUÇÃO 6 LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES Serviços Básicos de Rede DNS Para o correto funcionamento de

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração

Leia mais

Serviços de Directoria

Serviços de Directoria Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Serviços de Directoria Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 2 - Sumário ü Domain Name System (DNS) ü Whois

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 DNS Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Exercício Prático: DNS Objectivos Neste exercício completará as seguintes tarefas:

Leia mais

Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o DNS É o serviço responsável por: Traduzir nomes em endereços IP (e vice-versa), de um determinado

Leia mais

Rafael Goulart - rafaelgou@gmail.com Curso ASLinux v.3

Rafael Goulart - rafaelgou@gmail.com Curso ASLinux v.3 Conceito Serviço que traduz RESOLVE nomes de máquinas para endereços IP e endereços IP para nomes de máquina. É um sistema hierárquico e descentralizado/distribuído. Simplifica a administração do complexo

Leia mais

Laboratório 3. Configurando o Serviço DNS

Laboratório 3. Configurando o Serviço DNS Neste laboratório iremos falar sobre o serviço DNS (Domain Name System). O DNS é um sistema de gerenciamento de nomes hierárquico e distríbuido visando resolver nomes de domínio em endereços de rede IP.

Leia mais

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016 TP03. DNS. Redes de Computadores

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016 TP03. DNS. Redes de Computadores TP03. DNS Redes de Computadores Objetivos Uma introdução ao protocolo DNS Um olhar com algum detalhe para dentro do protocolo O mundo sem DNS DNS: domain name system Domain Name System Uma base de dados

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System DNS 1 Objectivo / Motivação 2 'What's the use of their having names the Gnat said if they won't answer to them?' Alice no País das Maravilhas Resolução de nomes

Leia mais

8.2 Domain Name System (DNS)

8.2 Domain Name System (DNS) DNS 8.2 Domain Name System (DNS) 53 53 TCP UDP ICMP IP ARP Acesso à rede Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores

Leia mais

LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup. Servidor BIND.

LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup. Servidor BIND. LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup Servidor BIND A Configuração de um PC como cliente de um servidor de DNS O ficheiro que define qual o(s) servidor(es) de DNS do domínio local

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System Arq. de Redes - Pedro Brandão - 2004 1 Objectivo / Motivação Resolução de nomes (alfanuméricos) para endereços IPs Será que 66.102.11.99 é mais fácil de decorar

Leia mais

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Serviço DNS DNS significa Domain Name System (sistema de nomes de domínio). O DNS converte os nomes de máquinas para endereços IPs que todas as máquinas da

Leia mais

Configuração de um servidor DNS. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Configuração de um servidor DNS. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Configuração de um servidor DNS Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Configuração DNS O servidor DNS usado é o BIND versão 9. Para configuração do servidor DNS, deve-se acessar os arquivos de

Leia mais

DNS. Parte 2 - Configuração. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org

DNS. Parte 2 - Configuração. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org DNS Parte 2 - Configuração Tópicos em Sistemas de Computação 2014 Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Estagiário Docente: Vinícius Oliveira viniciusoliveira@acmesecurity.org 1 Neste

Leia mais

DNS: Domain Name System

DNS: Domain Name System DNS: Domain Name System O objetivo desta unidade é apresentar o funcionamento de dois importantes serviços de rede: o DNS e o DHCP. O DNS (Domain Name System) é o serviço de nomes usado na Internet. Esse

Leia mais

# dnssec-keygen -a HMAC-MD5 -b 128 -n USER chave

# dnssec-keygen -a HMAC-MD5 -b 128 -n USER chave Como integrar o serviço de DHCP com o de DNS no CentOS A integração dos serviços de dhcp e dns é um recurso muito útil em uma rede. Pois minimiza o trabalho do administrador de redes e maximiza seu controle

Leia mais

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh.

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh. CIn/UFPE Sistemas de Informação Redes de Computadores Professor: Kelvin Lopes Dias Monitor: Edson Adriano Maravalho Avelar {kld,eama}@cin.ufpe.br Instalando/Configurando Servidor DNS. Este tutorial irá

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System DNS 1 Objectivo / Motivação 2 'What's the use of their having names the Gnat said, 'if they won't answer to them?' Alice no País das Maravilhas Resolução de nomes

Leia mais

Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7. Jorge Gomes jorge@lip.pt

Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7. Jorge Gomes jorge@lip.pt Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7 Jorge Gomes jorge@lip.pt DNS (Domain Name System) Resolução de Nomes Os humanos são melhores com nomes do que com números Memorizar e usar nomes de maquinas

Leia mais

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback Resolução de nomes Professor Leonardo Larback Resolução de nomes A comunicação entre os computadores e demais equipamentos em uma rede TCP/IP é feita através dos respectivos endereços IP. Entretanto, não

Leia mais

LPI nível 2: Aula 11

LPI nível 2: Aula 11 Décima primeira aula de preparação LPIC-2 TUTORIAL LPI nível 2: Aula 11 Configuração do servidor BIND, criação e manutenção de arquivos de zonas e ferramentas relacionadas. por Luciano Siqueira Irum_Shahid

Leia mais

RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX

RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX EDFRANCIS PEREIRA MARQUES SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO V INTRODUÇÃO NESTE RELATÓRIO VEREMOS A IMPORTÂNCIA DE CONHECER CADA COMANDO EXECUTADO,

Leia mais

BIND Um DNS Server Completo

BIND Um DNS Server Completo BIND Um DNS Server Completo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) Missão ITAIPU: Gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico

Leia mais

Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio.

Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio. APÊNDICE 10 Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio. Infelizmente, informações sobre características mais avançadas não serão encontradas aqui. Para mais informações

Leia mais

Configuração de DNS Reverso

Configuração de DNS Reverso Configuração de DNS Reverso Nos casos em que os serviços fornecidos pela Brasil Telecom exigirem configurações de DNS Reverso, estas serão executadas de forma centralizada pelo CNRS em Brasília. As solicitações

Leia mais

Serviços de Redes. Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes

Serviços de Redes. Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Serviços de Redes Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Atividades Roteiro Objetivos Instalação (projeto) Definições, Características, Vantagens e Hierarquia Clientes, Processo de

Leia mais

FormaçãoIPv6-RCTS. Componente Prática Parte I

FormaçãoIPv6-RCTS. Componente Prática Parte I FormaçãoIPv6-RCTS Componente Prática Parte I Parte I Introdução, Endereçamento, Autoconfiguração e DNS Prática #1 Visitar o site: http://ipv6-tracker.fccn.pt Verificar instituições com dados inseridos

Leia mais

Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma

Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma -SDR LINUX ADMINISTRAÇÃO DNS significa (sistema de nomes

Leia mais

Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP

Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 Introdução Neste tutorial iremos descrever a configuração de um servidor DNS para uma rede local

Leia mais

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Reflexão Turma S-12-ano lectivo-2010-1011 Formador-João Afonso Formando-Pedro Gonçalves 14 Unidade: 14 Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Instalar o DNS 1. Abra o Servidor Manager Start\Administrative

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 DNS - DOMAIN NAME SYSTEM Mecanismo que converte uma string ASCII em endereço de rede (IP) Motivação: No início da ARPANET,

Leia mais

DNS com Opportunistic Encryption Guia

DNS com Opportunistic Encryption Guia DNS com Opportunistic Encryption Guia Este guia destina-se a mostrar os passos seguidos por nós para a implementação de um DNS com opportunistic encryption (OE) usando o Linux FreeS/WAN, e o Bind 9. Introdução.

Leia mais

Redes de Computadores e Aplicações

Redes de Computadores e Aplicações Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do N Campus Currais Novos Redes de Computadores e Aplicações Aula 46 - Camada de Aplicação Protocolo DNS Prof. Diego Pereira

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2011 Camada de Aplicação

Leia mais

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9 Slide 1 Slide 2 Redes de Computadores Introdução DNS Domain Name System Módulo 9 EAGS SIN / CAP PD PROF. FILIPE ESTRELA filipe80@gmail.com Ninguém manda uma e-mail para fulano@190.245.123.50 e sim para

Leia mais

Prática DNS. Edgard Jamhour

Prática DNS. Edgard Jamhour Prática DNS Edgard Jamhour Exercícios práticos sobre DNS. Esse roteiro de prática inclui apenas aspectos básicos de configuração desses serviços. Apenas esses aspectos básicos é que serão cobrados em relatório.

Leia mais

GNU/Linux Debian Servidor DNS

GNU/Linux Debian Servidor DNS GNU/Linux Debian Servidor DNS Neste tutorial, será apresentado a configuração do serviço de rede DNS (Domain Name System) utilizando o sistema operacional GNU/Linux, distribuição Debian 7.5. Antes de começamos

Leia mais

Sobre a licença Para cada novo uso ou distribuição, você deve deixar claro para outros os termos da licença desta obra. No caso de criação de obras derivadas, os logotipos do CGI.br, NIC.br, IPv6.br e

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers DNS Parte 1 Linux Network Servers DNS é a abreviatura de Domain Name System. O DNS é um serviço de resolução de nomes. Toda comunicação entre os computadores e demais equipamentos de uma rede baseada no

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS Prof.: Roberto Franciscatto Introdução O que é? Domain Name Server Introdução Domain Name Server Base de dados distribuída Root Servers

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System 1 of 8 28-07-2011 9:21 DNS - Domain Name System Introdução Componentes dum sistema DNS Zonas e Domínios Resolução DNS Vs. WINS Ferramentas Introdução Na Internet, para que as máquinas possam comunicar

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importância para uma rede.

Leia mais

CONFIGURAÇÕES DE SERVIDORES DE CORREIO ELECTRÓNICO

CONFIGURAÇÕES DE SERVIDORES DE CORREIO ELECTRÓNICO CONFIGURAÇÕES DE SERVIDORES DE CORREIO ELECTRÓNICO Pedro Vale Pinheiro 1, Mário Bernardes 2 Centro de Informática da Universidade de Coimbra 3000 COIMBRA vapi@student.dei.uc.pt, mjb@ci.uc.pt Sumário Este

Leia mais

Trabalho de laboratório sobre DNS

Trabalho de laboratório sobre DNS Trabalho de laboratório sobre DNS Redes de Computadores I - 2006/2007 LEIC - Tagus Park Semana de 2 a 6 de Outubro 1 Introdução O objectivo desta aula é a familiarização com conceitos básicos do protocolo

Leia mais

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira <fred@madeira.eng.br> Lista de Exercícios 3 Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3 1. Qual dos seguintes comandos linux não inclui a capacidade de listar o PID das aplicações que estão

Leia mais

Configuração de Servidores. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007

Configuração de Servidores. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007 Configuração de Servidores Por Rubens Queiroz de Almeida Data de Publicação: 14 de Março de 2007 1. Introdução Os servidores DNS podem ser divididos em três tipos principais: servidores que apenas armazenam

Leia mais

Capitulo 4: DNS (BIND)

Capitulo 4: DNS (BIND) Por Eduardo Scarpellini odraude@usa.com Capitulo 4: DS (BID) 4.1 do HOSTS.TXT ao DS a década de 70, a ARPAnet era uma pequena rede de algumas centenas de computadores. Um único arquivo, chamado HOSTS.TXT,

Leia mais

Actividade 3: Configuração de VLANs

Actividade 3: Configuração de VLANs Actividade 3: Configuração de VLANs Gestão de Sistemas e Redes 1. Introdução As VLANs operam no nível 2 e permitem segmentar as redes locais em múltiplos domínios de difusão. Isto pode ser feito de forma

Leia mais

Artigo adaptado do link: http://www.debianfordummies.org/wiki/index.php/dfd_dns_howto

Artigo adaptado do link: http://www.debianfordummies.org/wiki/index.php/dfd_dns_howto Introdução ao DNS Artigo adaptado do link: http://www.debianfordummies.org/wiki/index.php/dfd_dns_howto Boa parte da usabilidade da Internet vem da facilidade que temos para localizar um computador conectado.

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Domain Name System (DNS) Aula 25 Máquinas na Internet são identificadas por endereços IP Nomes simbólicos são atribuídos a máquinas

Leia mais

Agenda. Introdução ao DNS. O que é DNS? O que é DNS?

Agenda. Introdução ao DNS. O que é DNS? O que é DNS? 1 2 Agenda Rafael Freitas Reale reale@ifba.edu.br http://www.rafaelreale.net Cedido por: Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys O que é DNS? Funcionamento básico Caching Requisição

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System DNS - Domain Name System IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm DNS Pessoas: muitos identificadores: RG, nome, passporte Internet hosts, roteadores: endereços

Leia mais

Sistemas de Nomes Hierarquicos: DNS

Sistemas de Nomes Hierarquicos: DNS Sistemas de Nomes Hierarquicos: DNS April 19, 2010 Sumário O Problema DNS: Um Serviço de Nomes Hierárquico Resource Records Resolução de Nomes Aspectos de Implementaçao Leitura Adicional Nomes DNS e Endereços

Leia mais

Laboratório de Sistemas e Redes. Nota sobre a Utilização do Laboratório

Laboratório de Sistemas e Redes. Nota sobre a Utilização do Laboratório Nota sobre a Utilização do Laboratório 1. Introdução O laboratório de Sistemas e Redes foi criado com o objectivo de fornecer um complemento prático de qualidade ao ensino das cadeiras do ramo Sistemas

Leia mais

Naming and Addressing The DNS Service

Naming and Addressing The DNS Service Internet Addressing Joao Neves Naming and Addressing The DNS Service Joao.Neves@fe.up.pt João Neves, 2011 1 Naming Systems?!... Like the phones, the network stations must have an address to be reachable!...

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda Tw eetar 0 Like 0 A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importancia

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Domain Name System (DNS) Aula 25 Máquinas na Internet são identificadas por endereços IP Nomes simbólicos são atribuídos a máquinas

Leia mais

GUIÃO DE Protocolos em Redes de Dados. Ficha de Laboratório nº 1

GUIÃO DE Protocolos em Redes de Dados. Ficha de Laboratório nº 1 GUIÃO DE Protocolos em Redes de Dados Ficha de Laboratório nº 1 Bruno Simões, Paulo Sousa, Fernando Vicente, Nuno Neves, Luís Rodrigues e Hugo Miranda DI-FCUL GU PRD 02 1 Março 2002 Departamento de Informática

Leia mais

DNS: Domain Name System. Edgard Jamhour

DNS: Domain Name System. Edgard Jamhour DNS: Domain Name System Serviço DNS: Domain Name System nome - ip nome - ip Nome? IP nome - ip nome - ip Árvore de nomes br RAIZ br pucpr ufpr Pucpr Ufpr ppgia eureka FOLHA ZONAS DNS ZONA.br br RAIZ servidor

Leia mais

Servidor DNS. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15

Servidor DNS. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15 Servidor João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15 O que? O que? O que o define Domain Name Server Serviço utilizado para traduzir nomes em endereços IP e vice-versa Baseado em uma hierarquia

Leia mais

Introdução ao DNS. Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys. Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp.

Introdução ao DNS. Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys. Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp. 1 Introdução ao DNS Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Laboratório de Sistemas Integráveis http://www.lsi.usp.br/ 2 Agenda O que é DNS? Servidores DNS Requisição DNS Caching

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES CAMADA DE APLICAÇÃO Teresa Vazão 2012/2013 IRC - Introdução às Redes de Computadores - LERC/LEE 2 INTRODUÇÃO Internet para todos.. 1979 Tim Burners Lee (invesngador

Leia mais

Sistemas Operacionais Livres. DNS - Domain Name System

Sistemas Operacionais Livres. DNS - Domain Name System Sistemas Operacionais Livres DNS - Domain Name System Agenda Visão Geral Implementação Em Linux Tipos de Servidores Arquivos de Config Arquivos de Zona Mensagens de Log Atividades Visão Geral DNS - É um

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Introdução Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Prezados leitores, esta é a sexta parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo que eu classifiquei

Leia mais

Administração de Redes 2014/15. Domain Name System (DNS)

Administração de Redes 2014/15. Domain Name System (DNS) Administração de Redes 2014/15 Domain Name System (DNS) 1 Motivação Máquinas trabalham bem com endereços IP Pessoas trabalham melhor com nomes Ninguém quer ter que saber que o servidor web da UP é o 193.137.55.13

Leia mais

Vítor Vaz da Silva H-1

Vítor Vaz da Silva H-1 O DNS (Domain Name System) é um serviço de resolução de nomes. Embora cada programa pudesse referir os utilizadors por números é difícil para os humanos terem presente em memória todos os endereços que

Leia mais

Guia de Laboratório de Redes 1º Laboratório: Introdução

Guia de Laboratório de Redes 1º Laboratório: Introdução Guia de Laboratório de Redes 1º Laboratório: Introdução Objectivos (1) Estudo dos protocolos: DHCP, ARP e DNS (2) Familiarização com os utilitários: ipconfig, ping, arp, nslookup e wireshark 1 Objectivo

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Serviços de Rede Aula 12 Prática com Servidor DNS Prof: Jéferson Mendonça de Limas Instalação Servidor DNS em Ubuntu 14.04 Server Instalação do pacote de Servidor via apt-get

Leia mais

Rafael Dantas Justo. Engenheiro de Software

Rafael Dantas Justo. Engenheiro de Software Rafael Dantas Justo Engenheiro de Software DNS Reverso NIC.br DNS? John John Paul John (1) Paul (2) George (3) John (1) Paul (2) George (3) Ringo (4) (8) John (1) Paul (2) (5) (7) (6) George (3) Ringo

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VIII Serviços de Redes Duração: 20 tempos Conteúdos (1) 2 Caraterizar, instalar

Leia mais

Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração

Leia mais

Entendendo como funciona o NAT

Entendendo como funciona o NAT Entendendo como funciona o NAT Vamos inicialmente entender exatamente qual a função do NAT e em que situações ele é indicado. O NAT surgiu como uma alternativa real para o problema de falta de endereços

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL GESTÃO DE SISTEMAS E REDES YNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL OUTLINE DHCP PROTOCOLO RELAY AGENT EXEMPLO LINUX EXEMPLO IOS DHCP Dynamic Host Configuration Protocol, ou DHCP, é um dos protocolos de suporte

Leia mais

DNS. Neste tópico veremos

DNS. Neste tópico veremos DNS Parte 2 - Configuração Tópicos em Sistemas de Computação Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org 1 Neste tópico veremos q Como funciona o zone transfer. q Como configurar resolvers,

Leia mais

Domain Name Service Configuração e Administração

Domain Name Service Configuração e Administração Domain Name Service Configuração e Administração Rubens Queiroz de Almeida (queiroz@unicamp.br) 11 de julho de 2000 1. Introdução 2 1 Introdução A grande popularização da Internet ocorrida nos últimos

Leia mais

FormaçãoIPv6-Maputo. DNS Maputo 27 de Agosto de 2008 Carlos Friaças e Pedro Lorga

FormaçãoIPv6-Maputo. DNS Maputo 27 de Agosto de 2008 Carlos Friaças e Pedro Lorga FormaçãoIPv6-Maputo DNS Maputo 27 de Agosto de 2008 Carlos Friaças e Pedro Lorga DNS Agenda/Índice Registos IPv6 Queries de DNS Delegações Funcionamento Questões Operacionais e Recomendações Software Registos

Leia mais

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: DNS Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Como descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Capitulo 1 Capitulo 1 Montagem de duas pequenas redes com a mesma estrutura. Uma é comandada por um servidor Windows e outra por um servidor linux, os computadores clientes têm o Windows xp Professional instalados.

Leia mais