T A B E L A D E P R E Ç O S A B R I L

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "T A B E L A D E P R E Ç O S A B R I L"

Transcrição

1 T A B E L A D E S A B R I L 1 7

2 P U L S E 1 4 9, , U M P A R D E P U L S E - L E D ( 1 X P U L S E M A S T E R + 1 X P U L S E S A T E L L I T E ) C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), C O L U N A S W I R E L E S S J B L. L I G A Ç Ã O A T É 8 C O L U N A S, C O N T R O L O D E I N T E N S I D A D E L U M I N O S A, V O L U M E E S O M V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. C O L U N A C O M 1 3 W A T T S C O M E F E I T O S U R R O U N D. C A S Q U I L H O E 2 7. C O R E S D I S P O N Í V E I S : B R A N C O P E R O L A, P R A T E A D O E V E R M E L H O P U L S E M A S T E R 9 9, , 2 9 P U L S E - L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), C O L U N A S W I R E L E S S J B L. L I G A Ç Ã O A T É 8 C O L U N A S ( 1 X P U L S E M A S T E R + 7 X P U L S E S A T E L L I T E ), C O N T R O L O D E I N T E N S I D A D E L U M I N O S A, V O L U M E E S O M V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. C O L U N A C O M 1 3 W A T T S C O M E F E I T O S U R R O U N D. C A S Q U I L H O E 2 7. C O R E S D I S P O N Í V E I S : B R A N C O P E R O L A, P R A T E A D O E V E R M E L H O 2

3 P U L S E S A T E L I T T E 7 4, , 9 7 P U L S E - L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), C O L U N A S W I R E L E S S J B L. L I G A Ç Ã O A T É 8 C O L U N A S ( 1 X P U L S E M A S T E R + 7 X P U L S E S A T E L L I T E ), C O N T R O L O D E I N T E N S I D A D E L U M I N O S A, V O L U M E E S O M V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. C O L U N A C O M 1 3 W A T T S C O M E F E I T O S U R R O U N D. C A S Q U I L H O E 2 7 C O R E S D I S P O N Í V E I S : B R A N C O P E R O L A, P R A T E A D O E V E R M E L H O A P E N A S F U N C I O N A E M L I G A Ç Ã O C O M O M O D E L O P U L S E M A S T E R, N Ã O F U N C I O N A I S O L A D A M E N T E * P U L S E S O L O 6 9, , 9 0 L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), C O L U N A W I R E L E S S J B L. R E P R O D U Ç Ã O D E M Ú S I C A S E M F I O S E C O N T R O L O D E I N T E N S I D A D E L U M I N O S A. C O L U N A C O M 2 X 3 W A T T S. C A S Q U I L H O E 2 7 3

4 P U L S E F L E X 1 3 9, , 8 1 P U L S E - L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), C O L U N A S W I R E L E S S J B L. L I G A Ç Ã O A T É 5 0 C O L U N A S. C O N T R O L O D E I N T E N S I D A D E L U M I N O S A, V O L U M E E S O M V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. C O L U N A C O M 1 3 W A T T S C O M E F E I T O S U R R O U N D. C A S Q U I L H O E 2 7. C O R E S D I S P O N Í V E I S : P R A T E A D O, B R A N C O E C H A M P A N H E. B O O S T C L E A R 5 9, , L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), R E P E T I D O R W I R E L E S S. E X P A N S Ã O D E R E D E W I F I. S E M L I G A Ç Ã O À T O M A D A. C O N T R O L O D E I L U M I N A Ç Ã O E D E D E F I N I Ç Õ E S D E W I F I V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. V E L O C I D A D E A T É M B I T / S. C A S Q U I L H O E

5 B O O S T M A T T 5 9, , L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), R E P E T I D O R W I R E L E S S. E X P A N S Ã O D E R E D E W I F I. S E M L I G A Ç Ã O À T O M A D A. C O N T R O L O D E I L U M I N A Ç Ã O E D E D E F I N I Ç Õ E S D E W I F I V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. V E L O C I D A D E A T É M B I T / S. C A S Q U I L H O E 2 7. B O O S T G U , , L E D C O M L Ú M E N, K ( B R A N C O Q U E N T E ), R E P E T I D O R W I R E L E S S. E X P A N S Ã O D E R E D E W I F I. S E M L I G A Ç Ã O À T O M A D A. C O N T R O L O D E I L U M I N A Ç Ã O E D E D E F I N I Ç Õ E S D E W I F I V I A A P L I C A Ç Ã O ( A P P ) G R A T U I T A. V E L O C I D A D E A T É M B I T / S. C A S Q U I L H O G U

6 E L E M E N T K I T 9 9, , P A C K C O N S T I T U I D O P O R 2 X L E D C O M L Ú M E N, R E G U L Á V E L D E K A K + H U B Z I G B E E. C O N T R O L Á V E L R E M O T A M E N T E V I A Z I G B E E P A R A C A S A I N T E L I G E N T E. C O N T R O L O D A I N T E N S I D A D E L U M I N O S A V I A I N T E R R U P T O R, A P L I C A Ç Ã O G R A T U I T A ( A P P ) O U C E N T R A L D E C O N T R O L O. V A R I A Ç Ã O L I N E A R D A T E M P E R A T U R A D A L U Z D E S D E B R A N C O Q U E N T E A B R A N C O F R I O. E L E M E N T B U L B 3 4, , 4 5 L E D C O M L Ú M E N, R E G U L Á V E L D E K A K. C O N T R O L Á V E L R E M O T A M E N T E V I A Z I G B E E P A R A C A S A I N T E L I G E N T E. C O N T R O L O D A I N T E N S I D A D E L U M I N O S A V I A I N T E R R U P T O R, A P L I C A Ç Ã O G R A T U I T A ( A P P ) O U C E N T R A L D E C O N T R O L O. V A R I A Ç Ã O L I N E A R D A T E M P E R A T U R A D A L U Z D E S D E B R A N C O Q U E N T E A B R A N C O F R I O. 6

7 S N A P 2 2 9, , L E D C O M K ( B R A N C O Q U E N T E ) E M C O M B I N A Ç Ã O C O M C A M A R A I P P H D ( G R A U S N A D I A G O N A L ). G R A V A Ç Ã O D E V I D E O E S O M, A R M A Z E N A M E N T O E M C L O U D. C O N T R O L O D E I L U M I N A Ç Ã O E C O N T E U D O S V I A A P P. C A S Q U I L H O E 2 7. E V E R B R I G H T 2 9, , 3 8 L E D C O M L Ú M E N ( E M M O D O D E I L U M I N A Ç Ã O D E E M E R G Ê N C I A ), K ( B R A N C O Q U E N T E ). B A T E R I A A T I V A O L E D E M C A S O D E Q U E B R A D E E N E R G I A. I L U M I N A Ç Ã O D E E M E R G Ê N C I A A T É 3, 5 H O R A S. 7

8 P U L S E L I N K N O V O 1 0 9, , R E P R O D U Z A F A C I L M E N T E A P A R T I R D E V Á R I A S F O N T E S D E Á U D I O V I A B L U E T O O T H C O M A S S U A S P U L S E S A T E L L I T E O U P U L S E W A V E S A T E L L I T E. M E L H O R E O S O M D E Q U A L Q U E R F O N T E D E Á U D I O C O N E C T A N D O O P U L S E L I N K C O M U M A T E L E V I S Ã O, U M R E C E P T O R, U M S M A R T P H O N E O U U M T A B L E T. S U P O R T E C R Y S T A L N O V O 5 9, , S U P O R T E D E T E C T O P A R A A L Â M P A D A S N A P. 7

9 P U L S E H O R N 5 9, , 7 7 S U P O R T E P A R A L Â M P A D A S S E N G L E D P U L S E F L E X. A L U M Í N I O E S C O V A D O N U M A E L E G A N T E V A R I E D A D E D E C O R E S : P R A T E A D O, B R A N C O E C H A M P A N H E. P U L S E H O R N 1 0 9, , P A R S U P O R T E D U P L O P A R A L Â M P A D A S S E N G L E D P U L S E F L E X. A L U M Í N I O E S C O V A D O N U M A E L E G A N T E V A R I E D A D E D E C O R E S : P R A T E A D O, B R A N C O E C H A M P A N H E. 8

10 P U L S E O N I O N P A R 1 0 9, , S U P O R T E D U P L O P A R A L Â M P A D A S S E N G L E D P U L S E M O D E R N O E F U N C I O N A L. P O S S I B I L I D A D E D E A J U S T E E M A L T U R A. V I D R O T R A N S P A R E N T E. P U L S E O N I O N 5 9, , S U P O R T E P A R A L Â M P A D A S S E N G L E D P U L S E M O D E R N O E F U N C I O N A L. P O S S I B I L I D A D E D E A J U S T E E M A L T U R A. V I D R O T R A N S P A R E N T E. 9

11 C R A D D L E T A B L E N O V O 1 1 9, , S U P O R T E D E M E S A P A R A L Â M P A D A S P U L S E E P U L S E F L E X. A C A B A M E N T O E M C O R B R A N C A E P R A T E A D O 1 0

12 Distribuido por: Morada: RUA CIDADE DE BISSAU Nº47 E ESCRITORIO LISBOA Telefone: Geral: Apoio ao Cliente :

A C T A N. º I V /

A C T A N. º I V / 1 A C T A N. º I V / 2 0 0 9 - - - - - - A o s d e z a s s e t e d i a s d o m ê s d e F e v e r e i r o d o a n o d e d o i s m i l e n o v e, n e s t a V i l a d e M o n c h i q u e, n o e d i f í c

Leia mais

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e!

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e! C a r o l i n a M a n h ã......................................................................... p r e s e n t e! L u g a r.......................................................................... p

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E E S T U D O D O S P R O B L E M A S D A E C O N O M I A B R A S I L

Leia mais

A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2

A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2 1 Í N D I C E A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2 A P R E S E N T A Ç Ã O : A L G U M AS N O T A S E P A L A V R A S 2

Leia mais

P a l a v r a s - c h a v e s : l i n g u í s t i c a, l i n g u a g e m, s o c i a b i l i d a d e.

P a l a v r a s - c h a v e s : l i n g u í s t i c a, l i n g u a g e m, s o c i a b i l i d a d e. A V A R I E D A D E L I N G U Í S T I C A D E N T R O D A S O C I E D A D E C A M P O - G R A N D E N S E N O Â M B I T O D O M E R C A D Ã O M U N I C I P A L E F E I R A C E N T R A L D E C A M P O G

Leia mais

P R O F E S S O R V I N I C I U S S I L V A CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S

P R O F E S S O R V I N I C I U S S I L V A CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S LINGUAGEM V I S U A L E S T E M O M E N T O P R I M O R D I A L, O N D E A I D E N T I F I C A Ç Ã O D O P R O D U T O E R A F E I T A P E L A F O R M A D E S E U

Leia mais

EBI DA BOA ÁGUA EB1 N.º 2 DA QUINTA DO CONDE EB1/JI DO PINHAL DO GENERAL JI DO PINHAL DO GENERAL

EBI DA BOA ÁGUA EB1 N.º 2 DA QUINTA DO CONDE EB1/JI DO PINHAL DO GENERAL JI DO PINHAL DO GENERAL L I S T A D E C A N D I D A T U R A S A O C O N C U R S O D E A S S I S T E N T E O P E R A C I O N A L P U B L I C A D O N O D I Á R I O D A R E P Ú B L I C A N º 1 5 8 D E 1 4 / 8 / 2 0 1 5 A V I S O

Leia mais

Á Ç ó á ç

Á Ç ó á ç Á Ç ó á ç É í é çã ô ã â ã á ç õ é á õ é ê ã ê çã õ ê ú õ ê ó ó ó ó ã é à çã ê é ê í é ã ó ã á ç í á é ã ó é á ó ó á ó á ã ó ã ã çã ó ê ó ê á ô ô ã ã çã ô çã ô í ê ó á ó ê çõ ê é á ê á á ç ó í çã ó ã é

Leia mais

O processo eleitoral brasileiro. A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o

O processo eleitoral brasileiro. A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o O processo eleitoral brasileiro A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o A p a i m 0 9 @ u o l. c o m. b r A j u l g a r p e l o s s i n a i s e x t e r i o r e s, o

Leia mais

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50 A T A N º 4 /2014 A o s t r i n t a d i a s d o m ê s d e j u n h o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e h o r a s e t r i n t a m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã o o

Leia mais

A S S E M B L E I A D E F R E G U E S I A D A U N I Ã O D E F R E G U E S I A S D O C A C É M E S Ã O M A R C O S R

A S S E M B L E I A D E F R E G U E S I A D A U N I Ã O D E F R E G U E S I A S D O C A C É M E S Ã O M A R C O S R A T A N º 2 /2013 A o s t r i n t a d i a s d o m ê s d e d e z e m b r o d o a n o d e d o i s m i l e t r e z e, p e l a s v i n t e e u m a h o r a s e q u i n z e m i n u t o s r e u n i u e m s e

Leia mais

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 /

S e s s ã o e x t r a o r d i n á r i a 1 3 d e m a r ç o d e A T A N º 1 / A T A N º 1 / 2 0 1 4 A o s t r e z e d i a s d o m ê s d e m a r ç o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e e u m a h o r a s e d e z m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã

Leia mais

E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M

E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M C AP I T U L O I D i s p o s i ç õ e s G e r a i s Ar t i g o 1. º D e n o m i n a ç ã o e N a t u r e z a J u r í d i c a 1. A P e n a f i e l A c t

Leia mais

COMO GERAR R$ COM MARKETING VICENTE SAMPAIO

COMO GERAR R$ COM  MARKETING VICENTE SAMPAIO COMO GERAR R$ 10.000 COM EMAIL MARKETING VICENTE SAMPAIO capítulos 01 i n t r o d u ç ã o 02 o m é t o d o 03 a t r a ç ã o 04 r e t e n ç ã o 05 v e n d a 06 e s c a l a 07 c o n c l u s ã o 01 intro

Leia mais

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ÇÃ ódigo escrição nid. ódigo escrição nid. Ç 1001.01 Ç 13 16 (1/4 5/16) Ç 1001.02 Ç 19 25 (1/2 3/4) Ç 1001.03 Ç 1/2 / Ç 1001.04 Ç Ã 1/2 / Ç Á 1002.01 Á Ç 1002.02 Á Ç 1002.03 Á Ç 1003.01 / Ê Ç 1003.02 /

Leia mais

A T A N º 7 /

A T A N º 7 / A T A N º 7 / 2 0 1 4 A o s d e z a s s e i s dias d o m ê s d e d e z e m b r o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e h o r a s e c i n q u e n t a m i n u t o s r e u n i u

Leia mais

A C A D E M I A G PA

A C A D E M I A G PA ACADEMIA GPA ABRIL 2017 » ENQUADRAMENTO A A c a d e m i a G r e e n P r o j e c t A w a r d s ( G PA ) v i s a c r i a r u m a o p o r t u n i d a d e de v a l o r i z a ç ã o p r o f i s s i o n a l j

Leia mais

Técnicas Expandidas no Repertório de Percussão

Técnicas Expandidas no Repertório de Percussão D e p a r t a m e n t o d e M ú s i c a M e s t r a d o e m M ú s i c a - I n t e r p r e t a ç ã o A r t í s t i c a Saulo Giovannini Musique Concrète In stru mentale Técnicas Expandidas no Repertório

Leia mais

I g r e j a P a r o q u i a l d o C a c é m, n o C a c é m, s o b a P r e s i d ê n c i a d e C r i s t i n a S o f i a

I g r e j a P a r o q u i a l d o C a c é m, n o C a c é m, s o b a P r e s i d ê n c i a d e C r i s t i n a S o f i a A T A Nº 6 /2014 A o s v i n t e e o i t o dias d o m ê s d e n o v e m b r o do ano de dois mil e catorze, pelas v i n t e h o r a s e c i n q u e n t a m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã o e x t

Leia mais

D e p a r t a m e n t o d e P s i c o l o g i a d a U n i v e r s i d a d e L u s ó f o n a

D e p a r t a m e n t o d e P s i c o l o g i a d a U n i v e r s i d a d e L u s ó f o n a O M e d o, a A n s i e d a d e e a s s u a s P e r t u r b a ç õ e s A m é r i c o B a p t i s t a, M a r i n a C a r v a l h o & F á t i m a L o r y C e n t r o d e E s t u d o s d e P s i c o l o g i

Leia mais

A C A D E M I A F N A

A C A D E M I A F N A ACADEMIA FNA ABRIL 2017 » ENQUADRAMENTO A A c a d e m i a F o o d & N u t r i t i o n A w a r d s ( F N A ) v i s a c r i a r u m a o p o r t u n i d a d e de v a l o r i z a ç ã o p r o f i s s i o n

Leia mais

Secretaria de Educação

Secretaria de Educação º 6/4 Á Ç H, õ 9,,, à v 9 4 F º 9.94/96, z 996, : - q vê 8 º.9, z 7, q ê - F; - h º /, q x z ív ; - í, jv h: h, vv; - z í, v 4, ív, q;. º F q à v ív, q, v 4, j v v ô Ú, v x. º ô Ú á z 4 v 4, à h, í x -,,

Leia mais

TAX & BUSINESS I. I N T R O D U Ç Ã O

TAX & BUSINESS I. I N T R O D U Ç Ã O i INFORMAÇÃO FISCAL Nº 8 A b r il 2013 A F I S C A L I Z A Ç Ã O C O N S T I T U C I O N A L S U C E S S I V A D O O. E. 2 0 1 3 ( A c ó r d ã o n. º 1 8 7 / 2 0 1 3, d e 5 d e A b r i l, d o T r i b u

Leia mais

K e y w o r d s : A r t, e x p e r i e n c e s, m u s e u m, p r o j e c t s

K e y w o r d s : A r t, e x p e r i e n c e s, m u s e u m, p r o j e c t s Arte e Vivências: Trajetória dos Alunos nos Espaços Culturais Arts and Experiences: the Story of Students in the Cu l- ture Spaces D i o n e B a p t i s t a d o A m a r a l S a r d i n h a 1 R e s u m

Leia mais

NEGOCIAÇÃO PREVI

NEGOCIAÇÃO PREVI NEGOCIAÇÃO PREVI - 2011 Para os colegas que se interessam pelo tema, estou resumindo, em ordem cronológica, o que foi postado nos Grupos da Internet ligados aos Aposentados do BB. Estou usando a prática

Leia mais

C o n c u r s o d e L e i t u r a S a b e r l e r c o m e m o ç ã o. A l i c e V i e i r a E x c e r t o d o l i v r o : C h o c o l a t e à c h u v a

C o n c u r s o d e L e i t u r a S a b e r l e r c o m e m o ç ã o. A l i c e V i e i r a E x c e r t o d o l i v r o : C h o c o l a t e à c h u v a B i b l i o t e c a E s c o l a r C o n c u r s o d e L e i t u r a S a b e r l e r c o m e m o ç ã o 2 0 1 2 A l i c e V i e i r a E x c e r t o d o l i v r o : C h o c o l a t e à c h u v a A n a M a

Leia mais

1 I D E N T I F I C A Ç Ã O

1 I D E N T I F I C A Ç Ã O CONTRIBUIÇÃO DE MINI MUSEUS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO RELATIVO A FENOMENOS FÍSICO QUÍMICOS A ESTUDANTES DE ENSINO BÁSICO E FUNDAMENTAL NO CONTEXTO AMBIENTAL. [MEC / SESU / UFLA] 1 I D E N T I F I C

Leia mais

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O P RO G R A M A P ARA REDUÇÃ O D O I M P A C T O A M B I E N T A L C A U SA D O P ELA REVERS Ã O S E X U AL E M T I L Á P I A S ( O r e o c h r o m i s n i l o t i c u s ). P ET A g r o n o m i a & P ET

Leia mais

Desvendando rótulos. Como interpretar e fazer melhores escolhas durante as compras. N u t r i ç ã o F u n c i o n a l C R N

Desvendando rótulos. Como interpretar e fazer melhores escolhas durante as compras. N u t r i ç ã o F u n c i o n a l C R N Desvendando rótulos Como interpretar e fazer melhores escolhas durante as compras Desvendando rótulos Como interpretar e fazer melhores escolhas durante as compras Dedicado à todos os pacientes e amigos

Leia mais

OBJETIVOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS DINAMIZA- DORES. - Canções mimadas; - Atividades livres na sala e exterior; - Jogos de interação; - Canções de roda;

OBJETIVOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS DINAMIZA- DORES. - Canções mimadas; - Atividades livres na sala e exterior; - Jogos de interação; - Canções de roda; 66 66 F 6 66 F 66 F 6 66 F F 66 F 6 66 F F F F 66 F 6 66 F F 66 F 6 66 F F 66 F 6 66 F 66 F 6 66 F 66 F 6 66 F F 66 F 6 66 F F F 66 F 6 66 F F F 66 F 6 6 Ÿ Ò Ï ß Ò Ï Ò ¼ ¼ F Ÿ ž ž µ Î ¼ Þ Ý Û Ò ¼ Î Ò µ

Leia mais

Ô Õ Ö Ø Ù Ú Û Ü Ú Ü Û Ø Ý Þ ß à á Þ â Þ Õ Ö Þ Ø Ù Ý Ù ã FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO DA INSTALAÇÃO ELÉCTRICA! " Œ \ # $ % & Ã Ä Å Â Ä Z Z Š Z Æ Ç \ È ' ( ) % # * % # +, + & ) - %. + " % #, #! / "

Leia mais

Grupo de 12 cidadãos arouquenses que se cruzaram em contexto de combate ao incêndio de Agosto de 2016.

Grupo de 12 cidadãos arouquenses que se cruzaram em contexto de combate ao incêndio de Agosto de 2016. J o r n a d a s d a F l o r e s t a e I n c ê n d i o s M A T É R I A - P R I M A 2 4. 3. 2 0 1 7, A r o u c a " A p r i n c i p a l s u b s t â n c i a q u e é u t i l i z a d a n a f a b r i c a ç ã

Leia mais

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 K in e s is, 2 (2 ): 161 17 ^4/ j u l - d e z / 1 9 8 6. 161 HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 * ÜBIRAJARA ORO 1. IMTRQDUÇÃQ A b o r d a g e

Leia mais

A Neurociência aplicada ao Emagrecimento

A Neurociência aplicada ao Emagrecimento A Neurociência aplicada ao Emagrecimento conteúdo 01 02 03 04 A p r e s e n t a ç ã o Q u e b r a d e P a d r õ e s M e n t a i s e C o m p o r t a m e n t a i s D e s p r o g r a m a r a n e c e s s i

Leia mais

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Í é á: 565 á é í ú á í é á: 566 A A é, 376 A, 378 379 A á, 146 147 A, 309 310 A á, 305 A ( ), 311 A, 305 308 A á B, 470 A á, 384 385 A,, ç Bç, 338 340 A é, 337 Aé, 333 A, 410 419 A K, 466 A, 123 A, 32

Leia mais

P r o p o s t a d e P L A N O D E U R B A N I Z A Ç Ã O D O P R O G R A M A P O L I S A V E I R O J a n e i r o d e R e l a t ó r i o 1 / 4 4

P r o p o s t a d e P L A N O D E U R B A N I Z A Ç Ã O D O P R O G R A M A P O L I S A V E I R O J a n e i r o d e R e l a t ó r i o 1 / 4 4 R e l a t ó r i o 1 / 4 4 R E L A T Ó R I O R e l a t ó r i o 2 / 4 4 Í N D I C E A P R E S E N T A Ç Ã O ( 3 ) N O T A D E E N Q U A D R A M E N T O ( 6 ) O B J E C T I V O S E E S T R A T É G I A D E

Leia mais

Reasons for the lack of sports performance of Comercial F.C

Reasons for the lack of sports performance of Comercial F.C RAZÕES PARA A FALTA DE RENDIMENTO ESPORTIVO DO COMERCIAL F.C. Reasons for the lack of sports performance of Comercial F.C V W X W Y Z [ \ ] ^ _ ` a _ a ] ` ] b X W Z c \ ] ` _ ` a _ a ] ` ` 5 & ', " d

Leia mais

ETANOL E USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO

ETANOL E USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO a Q Q a I I I I 5 a a ETANO E USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO ethanol and corporative use of territory! " # $ & ' & ( ) & * $! + # $, " & ( ( -. / 0 1 2 3 4 5 6 7 6 8 9 : 6 ; 5 < = < > 4 6 6 8? @ > = 6 =

Leia mais

DIGITAL E C O M O E S S A F E R R A M E N T A P O D E A J U D A R S U A E M P R E S A A G A N H A R V I S I B I L I D A D E

DIGITAL E C O M O E S S A F E R R A M E N T A P O D E A J U D A R S U A E M P R E S A A G A N H A R V I S I B I L I D A D E MARKETING DIGITAL E C O M O E S S A F E R R A M E N T A P O D E A J U D A R S U A E M P R E S A A G A N H A R V I S I B I L I D A D E SUMÁRIO 1 2 3 4 5 O QUE É COMO SURGIU AS VANTAGENS COMO USAR DICAS

Leia mais

R EGIÃO G ASTRONÓMICA DA M ADEIRA

R EGIÃO G ASTRONÓMICA DA M ADEIRA R EGIÃO G ASTRONÓMICA DA M ADEIRA ESCOLA PROFISSIONAL E ARTÍSTICA DA MARINHA GRANDE P ROVA DE A PTIDÃO PROFISSIONAL Curso Técnico de Restauração, Variante Restaurante Bar 2010 2013 2 I DENTIFICAÇÃO NOME:

Leia mais

3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos.

3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos. Departamento: PSE Imprimir 3) ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO 3.1) Aspectos Gerais da Pós-Graduação 3.1.1) Descreva as principais atividades de pós-graduação coordenadas pelo Departamento nos últimos 10 anos.

Leia mais

7 Dias de gratidão para uma vida mais equilibrada

7 Dias de gratidão para uma vida mais equilibrada 7 Dias de gratidão para uma vida mais equilibrada g u i a c o m p l e t o luciana cairo A gratidão pode transformar a maneira como você enxerga o mundo! Luciana Cairo Uma palavrinha... O l á!! O b r i

Leia mais

Aspectos da leitura - uma perspectiva da psicolinguística Vilson J.Leffa

Aspectos da leitura - uma perspectiva da psicolinguística Vilson J.Leffa Aspectos da leitura - uma perspectiva da psicolinguística Vilson J.Leffa O L I V R O S E D I V I D E E M 4 P A R T E S, R E S P O N D E N D O À S S E G U I N T E S P E R G U N T A S : 1) O Q U E É L E

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE PRINCÍPIOS TRIBUTÁRIOS Por: Paulo Ricardo de Lima Rodrigues Orientador Prof. Ms. Claudia Gurgel Rio de Janeiro 2007 2 UNIVERSIDADE

Leia mais

HACCP/HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR

HACCP/HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR HACCP/HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR E SCOLA PROFISSIONAL E A RTÍSTICA DA MARINHA GRANDE P ROVA DE A PTIDÃO PROFISSIONAL C u r s o T é c n i c o d e R e s t a u r a ç ã o, Va r i a n t e R e s t a u r a

Leia mais

, 0-0 / 2 0 /.+ -,+ *+ % ) ( " " "! ' " " % # "!

, 0-0 / 2 0 /.+ -,+ *+ % ) (   ! '   % # ! 5 6 7 8 9 : 0 +, 0-0 / 2 0 /.+ -,+ *+ % ) ( " " "! ' " " % # "! 5 6 7 8 9 0 +, 0-0 / 2 0 /.+ -,+ *+ % ) ( " " "! ' " " % # "! [ M [ M R I RC Z O V O Z O N N = F? O r s u v l O g h l i l k m l k jg i hg

Leia mais

A u t o r : G r u p o P E T G e o g r a f i a, Universidade Federal de Pernambuco

A u t o r : G r u p o P E T G e o g r a f i a, Universidade Federal de Pernambuco A NÁ L I S E D A A C E S S I B I L I D A D E U R B A N A N A C I D A D E D O R E C I F E : U M O L H A R S O B R E O S P R I N C I P A I S E I X O S V I Á R I O S D E P E N E T R A Ç Ã O A u t o r : G

Leia mais

D O P A R A N Á C O N S T R U Ç Ã O D O F Ó R U M E L E I T O R A L D E

D O P A R A N Á C O N S T R U Ç Ã O D O F Ó R U M E L E I T O R A L D E N o v e m b r o / 2 0 1 4 M E M O R I A L D E S C R I T I V O P R O J E T O A R Q U I T E T Ô N I C O E C O M P L E M E N T A R E S C O N S T R U Ç Ã O D O F Ó R U M E L E I T O R A L D E P O N T A G R

Leia mais

C O N H E Ç A O M O D E L O D E N E G Ó C I O G A N H E D E R $ , 0 0 A R $ , 0 0 S E M D E I X A R S U A A T I V I D A D E A T U A L

C O N H E Ç A O M O D E L O D E N E G Ó C I O G A N H E D E R $ , 0 0 A R $ , 0 0 S E M D E I X A R S U A A T I V I D A D E A T U A L C O N H E Ç A O M O D E L O D E N E G Ó C I O Team M.S. Brasil G A N H E D E R $ 2. 0 0 0, 0 0 A R $ 4. 0 0 0, 0 0 S E M D E I X A R S U A A T I V I D A D E A T U A L O M O T I V O D E S T E M A T E R

Leia mais

O J A J I 31 A C O M O D A 29 P E S S O A S EM UM L A Y O U T E S P A Ç O S O E C O N F O R T Á V E L.

O J A J I 31 A C O M O D A 29 P E S S O A S EM UM L A Y O U T E S P A Ç O S O E C O N F O R T Á V E L. JAJI 31 N ó s p a s s a m o s t r ê s anos p e r c o r r e n d o as á g u a s da Á f r i c a a p r e n d e n d o c o m o p r o j e t a r o b a r c o de p a s s a g e i r o s p e r f e i t o. O J A J I

Leia mais

D I M E N S Õ E S H Í B R I D A S D O E S PA Ç O P Ú B L I C O : d a c i d a d e p a r t i c i p a t i v a à c i d a d e c o l a b o r a t i v a

D I M E N S Õ E S H Í B R I D A S D O E S PA Ç O P Ú B L I C O : d a c i d a d e p a r t i c i p a t i v a à c i d a d e c o l a b o r a t i v a D I M E N S Õ E S H Í B R I D A S D O E S PA Ç O P Ú B L I C O : d a c i d a d e p a r t i c i p a t i v a à c i d a d e c o l a b o r a t i v a j u l i a n a t r u j i l l o m a r c e l o t r a m o n

Leia mais

Plano Promocional Rock N Roll PROGRAMA DIA HORÁRIO SPOT 30"/DIA MENÇÃO: 5 /DIA CHAMADA: 5 /DIA TOTAL/MÊS M I D N I G H T C L A S S I C S S e g. à D o m. 00h às 01h 01 02 0 3 180 D O U B L E R O C K S e

Leia mais

Sistema Braille Alfabeto

Sistema Braille Alfabeto 2 Sistema Braille Alfabeto Unidade 2 Sistema Braille - Alfabeto :: 27 Metas: Apresentar o alfabeto braille através da separação em grupos de letras organizados de acordo com critérios pré-estabelecidos.

Leia mais

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197.

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197. Ferramentas Elétricas Ferramentas Ferragem EPI Agronegócio Hidráulica Elétrica Químicos e Impermeabilzantes Pintura ÍNDICE Por departamento / Seção EPI Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção

Leia mais

MÍDIA KIT PROPOSTA DE PARCERIA PROJETO MÉDICO NO SERTÃO DO PIAUÍ

MÍDIA KIT PROPOSTA DE PARCERIA PROJETO MÉDICO NO SERTÃO DO PIAUÍ MÍDIA KIT PROPOSTA DE PARCERIA PROJETO MÉDICO NO SERTÃO DO PIAUÍ K A R I N A O L I A N I K A R I N A O L I A N I É A P R I M E I R A B R A S I L E I R A E S P E C I A L I Z A D A E M M E D I C I N A D

Leia mais

vi d a de cada um e assim n o sso redor é o nosso propósito.

vi d a de cada um e assim n o sso redor é o nosso propósito. Criar oportunidades p ara a beleza transformar a vi d a de cada um e assim t ransformar o mundo ao n o sso redor é o nosso propósito. N O S S A B E L E Z A É P O R Q U AT R O Também cuidamos do que é naturalmente

Leia mais

Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Penafiel

Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Penafiel R e g i s t o d e E n t r a d a E M I S S Ã O D E L I C E N Ç A D E E X P L O R A Ç Ã O D E P O S T O S D E A B A S T E C I M E N T O / I N S TA L A Ç Õ E S D E A R M A Z E N A G E M D E C O M B U S T

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

Conceitos básicos de planejamento

Conceitos básicos de planejamento Conceitos básicos de planejamento 17 Questões logísticas básicas o que produzir e comprar quanto produzir e comprar quando produzir e comprar com que recursos produzir 17 O papel dos sistemas de planejamento

Leia mais

Círculos Lunares Femininos

Círculos Lunares Femininos Rito Espiral Lorena Butrón Círculos Lunares Femininos O Caminho da Mulher Cíclica A Mãe M e u n o m e é L o r e n a B u t r ó n, nasci na A r g e n t i n a, com o Sol e a Lua na casa 9, a casa dos viajantes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA INSTITUCIONAL

MEMORIAL DESCRITIVO OBRA INSTITUCIONAL MEMORIAL DESCRITIVO OBRA INSTITUCIONAL Obra: Reforma e ampliação dos Laboratórios de Anatomia Animal do Câmpus EMVZ de Araguaína para abrigar os Laboratórios do Curso de Medicina. Nome da Instituição:

Leia mais

Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial

Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial Júlio Mendes Carvalho Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Química Júri P re sid ente: Prof. João Ca r los Moura Bordado O rientador:

Leia mais

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL

01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 03 B A R Ó M E T R O DISTRITAL J U L H O 2 0 1 7 DINÂMICA DO TECIDO EMPRESARIAL D A D O S M E N S A I S J U N H O D E 2 0 1 7 01 A N Á L I S E DE TENDÊNCIAS 02 B A R Ó M E T R O SETORIAL Dados do mês Nascimentos Encerramentos Insolvências

Leia mais

LOGOTIPO. Escola Profissional e Artística. da Marinha Grande

LOGOTIPO. Escola Profissional e Artística. da Marinha Grande Escola Profissional e Artística da Marinha Grande Prova de Aptidão Profissional Curso Técnico de Restauração Variante Restaurante - Bar 2010 2013 MARISCOS P ROVA DE A PTIDÃO PROFISSIONAL DO A LUNO E DGAR

Leia mais

Luís Felipe Valerim Pinheiro

Luís Felipe Valerim Pinheiro E s t r u t u r a ç ã o d e P r o j e t o s d e C o n c e s s õ e s e P a r c e r i a s P ú b l i c o - P r i v a d a s p e l o S e t o r P r i v a d o Luís Felipe Valerim Pinheiro Salvador, 19 de outubro

Leia mais

Projecto Intervir em Marvila

Projecto Intervir em Marvila Projecto Intervir em Marvila Responsável: E liz a b e te S ilv a (A s s e s s o r a d o P e lo u r o d e A c ç ã o S o c ia l) Coordenadora: J o a n a G o n ç a lv e s Equipa técnica: A n a B a iã o D

Leia mais

Estruturas de Suporte de Terras Executadas. Com Pneus. Estudo Paramétrico e Conceção de. Protótipo

Estruturas de Suporte de Terras Executadas. Com Pneus. Estudo Paramétrico e Conceção de. Protótipo I n s t i t u t o P o l i t é c n i c o d o P o r t o I n s t i t u t o S u p e r i o r d e E n g e n h a r i a d o P o r t o Estruturas de Suporte de Terras Executadas Com Pneus. Estudo Paramétrico e

Leia mais

BIOSEG SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE BRANDING BOOK

BIOSEG SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE BRANDING BOOK BRANDING BOOK Este manual tem como objetivo formular regras para a aplicação da marca em suas áreas institucionais, publicações e produtos. Com a correta utilização, a empresa mantém sua integridade visual

Leia mais

Encontro Internacional de Arquivos PROJETO DE CLASSIFICAÇÃO, INVENTARIAÇÃO E DIGITALIZAÇÃO: PROCESSOS DE OBRAS MUNICIPAIS

Encontro Internacional de Arquivos PROJETO DE CLASSIFICAÇÃO, INVENTARIAÇÃO E DIGITALIZAÇÃO: PROCESSOS DE OBRAS MUNICIPAIS Encontro Internacional de Arquivos PROJETO DE CLASSIFICAÇÃO, INVENTARIAÇÃO E DIGITALIZAÇÃO: PROCESSOS DE OBRAS MUNICIPAIS M A R I A D O R O S Á R I O S I L V A A L V E S P I T E I R A M A R T I N S O U

Leia mais

- Licenciatura em Psicologia, área de Psicologia Social e das Organizações, no ISPA

- Licenciatura em Psicologia, área de Psicologia Social e das Organizações, no ISPA CURRICULUM VITAE IDENTIFICAÇÃO Nome: Francisco Guilherme Serranito Nunes Data de nascimento: 16/11/1964 Estado civil: divorciado Morada: Av. Bombeiros Voluntários, nº 46, 3º Esqº 1495-021 ALGÉS e-mail:

Leia mais

RECONSTRUINDO UH MUNDO LÜDICO

RECONSTRUINDO UH MUNDO LÜDICO K I H E S I S 4(2):195-205/.iul-dez/193S 195 RECONSTRUINDO UH MUNDO LÜDICO * Silvino SANTIN 1. 0 H U M A N O D O H O M E M N o s t e m p o s de c r i s e s c u l t u r a i s a i m a g e m do h o m e m

Leia mais

Vantagens do Financiamento

Vantagens do Financiamento I M Ó V E I S C O M E R C I A I S N O S E U A Vantagens do Financiamento I M Ó V E I S C O M E R C I A I S N O S E U A Vantagens do uso do financiamento em investimentos U m a a l t e r n a t i v a m u

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u OPERATING SYSTEM S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u U m s is t e m a o p e r a c io n a l v o l t a d o a o u s u á r io Bruno Albuquerque XXX Congresso da SBC - Workshop de Sistemas Operacionais

Leia mais

NEW JAPAN INDÚSTRIA METALÚRGICA LTDA. Aspiradores, Coletores e Exaustores Industriais CNPJ (MF) 62.375.274/0001-12 Inscr. Estadual 286.050.643-118 MODELO MINI COLETOR TIPO METAL Indicação: FUMAÇA (SOLDA)

Leia mais

Pensamos no Futuro. O melhor em tratamento Autoclave

Pensamos no Futuro. O melhor em tratamento Autoclave A P R E S E N T A Ç Ã O D E N O S S A E M P R E S A. Pensamos no Futuro. O melhor em tratamento Autoclave N o s s o c u i d a d o t e m u m g r a n d e p r o p ó s i t o : c o n t r i b u i r p a r a o

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Nível: Grau Conferido: Turno: Tipo: Modalidade: Funcionamento: Ensino Superior Bacharel em Fisioterapia Integral Curso Bacharelado Em atividade Data de Início: 01/03/2009 Data de Término: Número de Trancamentos:

Leia mais

9 JUNHO. Rua Cândido dos Reis, Vila Nova de Gaia Tel.: Fax:

9 JUNHO. Rua Cândido dos Reis, Vila Nova de Gaia Tel.: Fax: ÇÃÀ 9JUNHO í çõ úãá ÕÚ õ ú ã é çã é õéá é à Rua Cândido dos Reis, 545 4400-075 Vila Nova de Gaia Tel.: 22 374 67 20 - Fax: 22 374 67 29 www.jf-santamarinha.pt 1 õ á õ à çã çõ õ á çã áí é àí àçãçã ã Á à

Leia mais

Horário actividades semana de 12 a 17 Setembro

Horário actividades semana de 12 a 17 Setembro actividades semana de 12 a 17 Setembro Segunda-feira A u d i ç ã o d e importantes obras da História da Música A r e s p i r a ç ã o n a performance musical Piano às Avessas F i l i p a Cardoso C a t a

Leia mais

F I C H A D E I N S C R I Ç Ã O

F I C H A D E I N S C R I Ç Ã O F I C H A D E I N S C R I Ç Ã O TIPO DE RESTAURANTE (Gourmet, Tradicional, Regional): NOME DO RESTAURANTE: NOME DO RESPONSÁVEL: FUNÇÃO: MORADA: CÓDIGO POSTAL: E-MAIL: SITE: TELEFONE: MÓVEL: FAX: DIA DE

Leia mais

UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica. Turma: Data: : Nota: Participantes. z = Y w

UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica. Turma: Data: : Nota: Participantes. z = Y w Física Mecânica Roteiros de Experiências 39 UNIMONTE, Engenharia Laboratório de Física Mecânica Experimento: Segunda Lei de Newton relação entre força, massa e aceleração Turma: Data: : Nota: Participantes

Leia mais

Matemática F1 2 1 e 2. ) 3x Escreva a matriz A = (a ij. , tal que a ij. = i + j, para i {1, 2, 3}, j {1, 2}

Matemática F1 2 1 e 2. ) 3x Escreva a matriz A = (a ij. , tal que a ij. = i + j, para i {1, 2, 3}, j {1, 2} Matemática F1 2 1 e 2 NOME SALA 1 - Escreva a matriz A = (a ij ) 3x2, tal que a ij = i + j, para i {1, 2, 3}, j {1, 2}. 2-3 - 4-1 Matemática F1 1 e 2 2 5-6 - 7 - Dada a matriz A = (a ij ) 2x2, tal que

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a CoSketch M a

Leia mais

PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O /

PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O / PARÂMETROS ECONÔMICOS NAS NEGOCIAÇÕES COLETIVAS M A R Ç O / 2 0 1 5 N EGOCIAÇ ÃO C O L E T I VA : "... u m pro c e s s o dinâmico de busca do ponto d e e q u i l í b r i o e ntre i nte r e s s e s d i

Leia mais

C O A C H I N G E M G R U P O CARREIRA

C O A C H I N G E M G R U P O CARREIRA C O A C H I N G E M G R U P O CARREIRA JOVEM PolyCoach 2 GRUPO APROVEITE COMO É A CARREIRA DOS SEUS SONHOS? Pode ser que esta resposta ainda esteja indefinida e que você sinta-se despreparado para ir em

Leia mais

Tráfego de Voz. Unidade: Milhares. n.d. - não disponível. Unidade: Milhares

Tráfego de Voz. Unidade: Milhares. n.d. - não disponível. Unidade: Milhares S u p l e m e n t o d e E s t a t í s t i c a s : : J u n h o d e 2 0 0 3 : : N º 5 4 7 S E R V I Ç O S D E T E L E C O M U N I C A Ç Õ E S M Ó V E I S S E R V I Ç O M Ó V E L T E R R E S T R E S Í N T

Leia mais

Mariax C O R T I N A S. E D R E D O N S C A T Á L O G O R E P R E S E N T A C I O N E S C O M E R C I A L E S

Mariax C O R T I N A S. E D R E D O N S C A T Á L O G O R E P R E S E N T A C I O N E S C O M E R C I A L E S Mariax R E P R E S E N T A C I O N E S C O M E R C I A L E S C O R T I N A S. E D R E D O N S C A T Á L O G O 2 0 1 6 D U P L E X V I N T A G E Cortina em renda e forro poliéster com ilhós para varão 2

Leia mais

Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite. CoRoT Revelam o Futuro do Sol. 17 de Maio, 2013

Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite. CoRoT Revelam o Futuro do Sol. 17 de Maio, 2013 Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite CoRoT Revelam o Futuro do Sol 17 de Maio, 2013 Uma equipe de astrônomos liderada pelo Dr José Dias do Nascimento (Departamento de Física Teórica e Experimental

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Janeiro de 2016 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Fevereiro de 2016 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Gestão de Documentos no Disco Rígido GESTÃO DE DOCUMENTOS Sharpdesk. Gestão Total de Documentos Gestão integrada de dispositivo GESTÃO DE DISPOSITIVO Distribuído por: multimac - Máquinas e Equipamentos

Leia mais

Q u e m S o m o s...04 A c e s s o s n o s i t e P ú b l i c o - alvo P u b l i c i d a d e R e d e s S o c i a i s...

Q u e m S o m o s...04 A c e s s o s n o s i t e P ú b l i c o - alvo P u b l i c i d a d e R e d e s S o c i a i s... Entre na nossa Brisa Q u e m S o m o s...04 A c e s s o s n o s i t e................... 0 5 P ú b l i c o - alvo....................... 06 P u b l i c i d a d e........................ 0 9 R e d e s S

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2011 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo 02 R E G I M E D E C O N T R A T A Ç Ã O N O 1 S E T O R PESSOAS DE DIREITO PÚBLICO órgãos da adm. direta e entidades autárquicas PESSOAS DE DIREITO PRIVADO empresas estatais EC n.19/98 flexibilizaçãodo

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Agosto de 2014 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

L O T E S V A G O S. o c u p a ç õ e s e x p e r i m e n t a i s. v a c a n t L o t s e x p e r i m e n t a l o c c u p a t i o n s LOTES VAGOS

L O T E S V A G O S. o c u p a ç õ e s e x p e r i m e n t a i s. v a c a n t L o t s e x p e r i m e n t a l o c c u p a t i o n s LOTES VAGOS 01 L O T E S V A G O S o c u p a ç õ e s e x p e r i m e n t a i s v a c a n t L o t s e x p e r i m e n t a l o c c u p a t i o n s LOTES VAGOS B r e n o S i l v a L o u i s e G a n z 1 ª. E d i ç ã o

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a FotoFlexer M

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Setembro de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais