ENGENHARIA SOCIAL. Andresa Luchtemberg Pereira 1 Diuli Keiti da Luz Tiscoski 1 Marcos Henrique Henkes 1 Eva Lourdes Pires 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENGENHARIA SOCIAL. Andresa Luchtemberg Pereira 1 Diuli Keiti da Luz Tiscoski 1 Marcos Henrique Henkes 1 Eva Lourdes Pires 2"

Transcrição

1 ENGENHARIA SOCIAL Andresa Luchtemberg Pereira 1 Diuli Keiti da Luz Tiscoski 1 Marcos Henrique Henkes 1 Eva Lourdes Pires 2 RESUMO: Engenharia Social é o uso da persuasão humana para obtenção de informações sigilosas com o objetivo de benefício próprio. Pode ser praticada por telefone, personificando outra pessoa a fim de conseguir informações pessoais, pela web, caracterizada principalmente pelo phishing, ou ainda pessoalmente. Palavras-chave: Engenharia Social. Segurança da Informação. Computação. Hacking. 1 INTRODUÇÃO Desde o advento dos computadores pessoais, por volta da década de 70, a informática tem se tornado parte fundamental da vida de grande parte da população mundial, caracterizando o período atual como Era da Informação. A evolução das tecnologias digitais proporciona, diariamente, diversos benefícios às sociedades atuais, como automatização e praticidade de tarefas, comunicação acessível e fácil acesso ao conhecimento, tornando o mundo conectado de maneira eficiente. Entretanto, com o crescimento do número de usuários da rede mundial de computadores, surgem, também, cada vez mais pessoas mal intencionadas dispostas a utilizar seus conhecimentos computacionais em práticas ilegais que atingem milhões de internautas. Assim, este artigo aborda a influência da Engenharia Social para a Segurança da Informação, destacando os perigos, cuidados e precauções que se deve tomar diante do atual cenário da informação digital. 1 Acadêmicos de Sistemas de Informação, terceira fase, ESUCRI. 2 Professora de Comunicação e Expressão, Sistemas de Informação, ESUCRI.

2 2 ENGENHARIA SOCIAL 2.1 Conceito Segundo Elaine Martins (2008), Engenharia social são as práticas utilizadas para se obter informações sigilosas ou importantes de empresas e sistemas, enganando e explorando a confiança das pessoas. Essa técnica data de tempos prévios ao surgimento do computador, já que pode ser traduzida basicamente como a arte de enganar pessoas. A ideia é utilizar técnicas de manipulação para fazer com que determinadas pessoas revelem informações importantes e sigilosas, ou, então, para que elas tornem-se facilitadoras em determinada situação. Kevin Mitnick (2003) conceitua o termo de forma simples, fazer com que as pessoas façam coisas que normalmente não fariam para um estranho. 2.2 Hackers Naquela época usávamos o termo hacker para descrever uma pessoa que passava grande parte do tempo mexendo com hardware e software, seja para o desenvolvimento de programas mais eficientes, seja para eliminar etapas desnecessárias e fazer um trabalho mais rapidamente. O termo agora se tornou pejorativo com o significado de "criminoso malicioso". Uso o termo como sempre o usei no seu sentido mais antigo e benigno. (MITNICK, 2003) O termo Hacker originalmente remete aos estudiosos da informática e de sistemas eletrônicos que têm como objetivo alterá-los em algum aspecto, não necessariamente agindo de maneira criminosa ou visando prejudicar alguém (FONSECA, 2009). É um indivíduo que se interessa por conhecer e modificar os aspectos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores. Utilizando esses conhecimentos, um hacker pode obter um resultado além do funcionamento normal dos sistemas. Portanto, esse termo não identifica necessariamente pessoas mal intencionadas, já que muitas vezes trabalham apontando falhas em sistemas para correção ou, ainda, tornando a informática acessível a todos. Já os crackers são mais caracterizados de forma negativa, já que o próprio termo vem do inglês quebrador e foi criado por hackers em defesa contra o uso jornalístico pejorativo do termo "hacker". São indivíduos que quebram sistemas de segurança de forma ilegal ou sem ética.

3 Kevin Mitnick é considerado o hacker mais famoso do mundo, sendo que já esteve na lista de mais procurados do FBI (Agencia Federal de Investigação dos Estados Unidos) por ter invadido os sistemas de 40 grandes corporações apenas pelo desafio. Hoje, Mitnick escreve livros e possui uma empresa de consultoria de segurança, a Mitnick Security. Figura 1: Kevin Mitnick Fonte: mitnicksecurity.com 2.3 Credibilidade Obter credibilidade é a primeira etapa da maioria dos ataques de engenharia social, um ponto fundamental para tudo o que vem depois (MITNICK; SIMON, 2005, p. 199). Os autores destacam, ainda, três métodos para estabelecer credibilidade: a) O atacante pode dizer algo que parece ir contra seus interesses, como incentivar a vítima a não dizer sua senha em voz alta enquanto a insere no cadastro falso. b) O atacante avisa a vítima de um evento que ele mesmo provocará (sem que o alvo saiba). Por exemplo, avisá-la sobre a possibilidade de queda na rede, enquanto esta é derrubada logo em seguida. c) Por último, pode-se combinar a técnica anterior com a atual, onde o atacante prova ser confiável ajudando a vítima a resolver o problema, conquistando, assim, a confiança da vítima.

4 2.4 Formas de ataque De acordo com Mitnick e Simon (2005, p. 189), [...] o primeiro passo que devemos tomar para nos defendermos de modo sensato é entender as metodologias usadas; neste caso, pelos adversários internautas. O telefone é uma das principais ferramentas para se praticar a Engenharia Social. O indivíduo adquire informações sobre determinada empresa e, então, personifica algum funcionário, colega de trabalho, ou algum tipo de autoridade externa, como auditor por exemplo. Os primeiros alvos são secretárias, recepcionistas e seguranças, pois esses funcionários estão sempre em contato (direto ou indireto) com as pessoas que detém cargos de poder dentro da empresa. Assim, através de pessoas mais acessíveis e com cargos menores é possível obter informações sobre aquelas mais bem posicionadas na hierarquia. Conforme Elaine Martins (2008), Uma nova técnica está sendo usada pela engenharia social criminosa para burlar o sistema de identificador de chamada das empresas. É o chamado spoofing do número telefônico, que faz com que o identificador de chamadas mostre um número diferente daquele que realmente originou a ligação. Outra técnica muito recorrente é o phishing, que segundo a Microsoft (2012), consiste num roubo de identidade online por meio de s em massa spam e websites fraudulentos, visualmente semelhantes a sites confiáveis de bancos ou administradoras de cartão de crédito, criados com o objetivo de roubar dados ou informações pessoais, como número de cartão de crédito, senhas e outros dados de contas. Após a vítima preencher um cadastro ou realizar log-in, as informações são enviadas aos perpetradores. A ascensão das Redes Sociais também tem facilitado muito o trabalho dos Engenheiros Sociais, já que há uma grande quantidade de informações facilmente disponível. Além disso, os boatos que circulam pela Internet podem refletir diretamente na empresa sobre a qual se fala. Um bom exemplo dessa situação é a Apple, que teve queda em suas ações depois que o boato sobre a suposta morte de Steve Jobs circulou por s, blogs e fóruns. Tal método é conhecido no mercado financeiro como pump-and-dump.

5 3 CONCLUSÃO A presença da Engenharia Social no mundo corporativo da atualidade é inevitável. Entretanto, conforme Mitnick e Simon (2005), pouca atenção é dada ao combate das ameaças impostas pelos engenheiros sociais, o que demonstra a necessidade de treinar e educar funcionários para que possuam a habilidade de se proteger e de evitar serem enganados a ajudar intrusos. Consequentemente, ter conhecimento das técnicas mais utilizadas passa a ser um recurso de prevenção ao usuário. Torna-se importante lembrar que embora algumas regras e burocracias dentro de uma empresa possam parecer desnecessárias, elas existem para evitar que funcionários sejam enganados, prejudicando tanto a si quanto a empresa. Portanto, evidencia-se a influência da comunicação na ciência computacional, possuindo a capacidade de gerar danos irreparáveis a diversas pessoas e organizações por meio da persuasão de usuários leigos. É necessidade, assim, estar sempre atento às notícias da indústria digital, principalmente aqueles que lidam com o computador no seu dia a dia, pois a informática é um campo em constante mudança. REFERÊNCIAS FONSECA, Willian. Quem é Kevin Mitnick? Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/historia/1842-quem-e-kevin-mitnick-.htm>. Acesso em: 24 out MARTINS, Elaine. Cuidado com a engenharia social Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/msn-messenger/1078-cuidado-com-a-engenhariasocial.htm >. Acesso em: 24 out MARTINS, Elaine. O que é cracker? Disponível em: <http://www.tecmundo.com.br/o-que-e/744-o-que-e-cracker-.htm>. Acesso em: 25 out MICROSOFT. Phishing: perguntas frequentes Disponível em: <http://www.microsoft.com/pt-br/security/online-privacy/phishing-faq.aspx>. Acesso em: 26 out MITNICK, Kevin D.; SIMON, William L. A arte de enganar. São Paulo: Pearson Makron Books, 2003.

6 MITNICK, Kevin D.; SIMON, William L. A arte de invadir. São Paulo: Pearson Prentice Hall, MITNICK SECURITY. The World s Top Security Testing Team Disponível em: <https://www.mitnicksecurity.com/>. Acesso em: 26 out

Prof. Jefferson Costa www.jeffersoncosta.com.br

Prof. Jefferson Costa www.jeffersoncosta.com.br Prof. Jefferson Costa www.jeffersoncosta.com.br Preservação da: confidencialidade: Garantia de que o acesso à informação seja obtido somente por pessoas autorizadas. integridade: Salvaguarda da exatidão

Leia mais

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com

Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Prof. Jeferson Cordini jmcordini@hotmail.com Segurança da Informação Segurança da Informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS CATU Segurança e Desafios Éticos de e-business Profª. Eneida Rios Crimes

Leia mais

Conscientização sobre a Segurança da Informação. Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras?

Conscientização sobre a Segurança da Informação. Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras? Conscientização sobre a Segurança da Informação Suas informações pessoais não tem preço, elas estão seguras? PROFISSIONAIS DE O que é Segurança da Informação? A Segurança da Informação está relacionada

Leia mais

CARTILHA DE SEGURANÇA

CARTILHA DE SEGURANÇA ESTADO DE SERGIPE TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO CARTILHA DE SEGURANÇA COORDENADORIA DE INFORMÁTICA Sumário O que é informação... 3 Cuidado com a Engenharia Social... 3 Dicas de Senhas... 4 Recomendações

Leia mais

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura?

Qual a importância da Segurança da Informação para nós? Quais são as características básicas de uma informação segura? Qual a importância da Segurança da Informação para nós? No nosso dia-a-dia todos nós estamos vulneráveis a novas ameaças. Em contrapartida, procuramos sempre usar alguns recursos para diminuir essa vulnerabilidade,

Leia mais

Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Objetivos

Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Objetivos Ameaças, riscos e vulnerabilidades Cont. Prof. Esp. Anderson Maia E-mail: tecnologo.maia@gmail.com Objetivos entender a definição dos termos hacker, cracker e engenharia social; compreender a anatomia

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3

Tecnologia da Informação UNIDADE 3 Tecnologia da Informação UNIDADE 3 *Definição * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização. *Definição

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização.

Leia mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: Como Prevenir Roubo de Dados Pessoais. Uma Abordagem Socioeducativa. Geisi Böttcher 1 ; Suelen Graff 2

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: Como Prevenir Roubo de Dados Pessoais. Uma Abordagem Socioeducativa. Geisi Böttcher 1 ; Suelen Graff 2 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO: Como Prevenir Roubo de Dados Pessoais. Uma Abordagem Socioeducativa Geisi Böttcher 1 ; Suelen Graff 2 INTRODUÇÃO No mundo em que a tecnologia chega à demasia para todos, é importante

Leia mais

REDUÇÃO DE INCIDENTES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO COMO MEIO DE COMBATE A FUGA DE INFORMAÇÔES ORGANIZACIONAIS

REDUÇÃO DE INCIDENTES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO COMO MEIO DE COMBATE A FUGA DE INFORMAÇÔES ORGANIZACIONAIS REDUÇÃO DE INCIDENTES DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO COMO MEIO DE COMBATE A FUGA DE INFORMAÇÔES ORGANIZACIONAIS Autor(a): Tatiene Rochelle Santana Melo Coautor(es): Gliner Dias Alencar INTRODUÇÃO Com o aumento

Leia mais

Os requisitos de SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO dentro de uma organização passaram por duas mudanças importantes nas últimas décadas:

Os requisitos de SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO dentro de uma organização passaram por duas mudanças importantes nas últimas décadas: $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR 6(*85$1d$($8',725,$'(6,67(0$6 ³6HJXUDQoDGH,QIRUPDo}HV &\QDUD&DUYDOKR

Leia mais

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1 ] Blinde seu caminho contra as ameaças digitais Manual do Produto Página 1 O Logon Blindado é um produto desenvolvido em conjunto com especialistas em segurança da informação para proteger os clientes

Leia mais

Engenharia social. A arte de manipular

Engenharia social. A arte de manipular Engenharia social A arte de manipular Definição Engenharia social é conhecida comumente como a arte de manipular pessoas para que realizem ações ou divulguem informações pessoais. Engenharia Social é a

Leia mais

Sobre Nós. NossaVisão

Sobre Nós. NossaVisão 2015 Sobre Nós 1 ArtsSec foi fundada por um grupo de profissionais dedicados à segurança da informação a fim de proporcionar soluções criativas e de alto valor aos seus clientes. A empresa surgiu em 2012,

Leia mais

Segurança da Informação. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Segurança da Informação. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Segurança da Informação Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Cenário Atual Era da Informação e da Globalização: Avanços da Tecnologia da Informação; Avanços

Leia mais

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA DIGITAL Wagner de Oliveira OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA Hoje em dia a informação é um item dos mais valiosos das grandes Empresas. Banco do Brasil Conscientizar da necessidade

Leia mais

Vírus é um programa. Sendo que este programa de computadores é criado para prejudicar o equipamento ou sabotar os dados nele existente.

Vírus é um programa. Sendo que este programa de computadores é criado para prejudicar o equipamento ou sabotar os dados nele existente. Segurança da Informação Prof. Jefferson Costa www.jeffersoncosta.com.br Engenharia Social Chama-se Engenharia Social as práticas utilizadas para obter acesso a informações importantes ou sigilosas em organizações

Leia mais

Diego Neves http://diegoneves.eti.br diego@mucurilivre.org diego@diegoneves.eti.br fb.com/diegoaceneves @diegoaceneves

Diego Neves http://diegoneves.eti.br diego@mucurilivre.org diego@diegoneves.eti.br fb.com/diegoaceneves @diegoaceneves Hackeando Cérebros O Problema do mundo são as pessoas. Diego Neves http://diegoneves.eti.br diego@mucurilivre.org diego@diegoneves.eti.br fb.com/diegoaceneves @diegoaceneves Sobre mim... Analista de Sistemas.

Leia mais

Segurança e privacidade na era da mobilidade: riscos e desafios. Aldo Albuquerque aldo@tempest.com.br

Segurança e privacidade na era da mobilidade: riscos e desafios. Aldo Albuquerque aldo@tempest.com.br Segurança e privacidade na era da mobilidade: riscos e desafios Aldo Albuquerque aldo@tempest.com.br Aldo Albuquerque 20 anos de experiência na área de TI, 15 deles relacionados à segurança da informação

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) BOAS PRÁTICAS DE SEGURANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) André Gustavo Assessor Técnico de Informática MARÇO/2012 Sumário Contextualização Definições Princípios Básicos de Segurança da Informação Ameaças

Leia mais

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente.

O Firewall do Windows vem incorporado ao Windows e é ativado automaticamente. Noções básicas sobre segurança e computação segura Se você se conecta à Internet, permite que outras pessoas usem seu computador ou compartilha arquivos com outros, deve tomar algumas medidas para proteger

Leia mais

II Semana de Informática - CEUNSP. Segurança da Informação Novembro/2005

II Semana de Informática - CEUNSP. Segurança da Informação Novembro/2005 II Semana de Informática - CEUNSP Segurança da Informação Novembro/2005 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos sobre Segurança da Informação Foco não é técnico Indicar onde conseguir informações

Leia mais

INE 5223 Informática para Secretariado

INE 5223 Informática para Secretariado 4. AMBIENTE INTERNET UFSC Prof.: Achilles Colombo Prudêncio 4. Ambiente Internet UFSC 4.2. Utilização de Recursos da Internet O uso dos recursos da Internet vem sendo comentado sempre, em todos os tópicos

Leia mais

PROTEGENDO-SE DAS PRAGAS VIRTUAIS 20h

PROTEGENDO-SE DAS PRAGAS VIRTUAIS 20h PROTEGENDO-SE DAS PRAGAS VIRTUAIS 20h Luiz Henrique QUEMEL AGENDA BLOCO I - AÇÃO Conceitos Básicos Internet, firewall TCP/IP, DNS, NAT BLOCO II - REAÇÃO Malwares. Correção e prevenção. Segurança doméstica

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Quanto mais informações você disponibiliza na Internet, mais difícil se torna preservar a sua privacidade Nada impede que você abra mão de sua privacidade e, de livre e espontânea

Leia mais

COMO FUNCIONA UM ANTIVÍRUS E QUAIS SUAS PRINCIPAIS FALHAS

COMO FUNCIONA UM ANTIVÍRUS E QUAIS SUAS PRINCIPAIS FALHAS COMO FUNCIONA UM ANTIVÍRUS E QUAIS SUAS PRINCIPAIS FALHAS Luiz Guilherme de Barros Almeida ¹, Júlio Cesar Pereira ¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil luizguilhermescmc@gmail.com Resumo.

Leia mais

CARTILHA INFORMATIVA

CARTILHA INFORMATIVA CARTILHA INFORMATIVA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO A Segurança da Informação se refere à proteção existente sobre as informações de empresa ou pessoa, e aplica-se tanto as informações corporativas quanto às

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PROMOVE DE BRASÍLIA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS PROMOVE DE BRASÍLIA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS PROMOVE DE BRASÍLIA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA SOLUÇÃO SISTÊMICA BASEADA EM CÓDIGO ABERTO PARA DEFESA E MITIGAÇÃO DE ATAQUES À APLICAÇÕES WEB. DANIEL ALMEIDA DE PAULA BRASÍLIA

Leia mais

Conscientização. sobre Segurança da Informação

Conscientização. sobre Segurança da Informação Conscientização sobre Segurança da Informação Apresentação: Atualmente - AGENERSA 2012 - Analista de SI na APPI / CIELO 2010 - Analista de SI na CIPHER / PETROBRAS 2006 - Geofísico na CC USA / PETROBRAS

Leia mais

Privacidade.

Privacidade. <Nome> <Instituição> <e-mail> Privacidade Agenda Privacidade Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Privacidade (1/3) Sua privacidade pode ser exposta na Internet: independentemente da sua

Leia mais

As doze maiores ameaças do mercado intermediário: evitando ataques maliciosos comuns em nível de aplicativo.

As doze maiores ameaças do mercado intermediário: evitando ataques maliciosos comuns em nível de aplicativo. Gerenciamento de segurança on-line White paper Dezembro de 2007 As doze maiores ameaças do mercado intermediário: evitando ataques maliciosos comuns Página 2 Conteúdo 2 Introdução 3 Compreendendo ataques

Leia mais

Guia De Criptografia

Guia De Criptografia Guia De Criptografia Perguntas e repostas sobre a criptografia da informação pessoal Guia para aprender a criptografar sua informação. 2 O que estamos protegendo? Através da criptografia protegemos fotos,

Leia mais

Disciplina de Segurança e Auditoria de Sistemas Engenharia Social

Disciplina de Segurança e Auditoria de Sistemas Engenharia Social Disciplina de Segurança e Auditoria de Sistemas Engenharia Social Professor: Jiyan Yari 2 Em um campo de batalha, na linha de defesa do inimigo, procure o seu ponto mais fraco e o ataque com a sua força

Leia mais

central de atendimento -> 55(11) 3807-0188 ou atendimento@grupotreinar.com.br

central de atendimento -> 55(11) 3807-0188 ou atendimento@grupotreinar.com.br Todos nossos cursos são preparados por mestres e profissionais reconhecidos no mercado de Segurança da Informação no Brasil e exterior. Os cursos são ministrados em português, espanhol ou inglês, atendendo

Leia mais

Internet Visão Geral. O que é a Internet? Ong Ação Cidadã

Internet Visão Geral. O que é a Internet? Ong Ação Cidadã Internet Visão Geral Ong Ação Cidadã O que é a Internet? INTERNET é o conjunto de computadores conectados em escala mundial, utilizando o protocolo TCP/IP para comunicar entre si. Nasceu em 1969 com a

Leia mais

Ferramentas para Desenvolvimento Web

Ferramentas para Desenvolvimento Web Ferramentas para Desenvolvimento Web Profa. Dra. Joyce Martins Mendes Battaglia Mini Currículo Bel. em Ciência da Computação - Unib Mestre e doutora em Eng. Elétrica USP Professora /Coordenadora Pesquisadora

Leia mais

Ética e Segurança Digital RODRIGO JORGE CONSELHO TÉCNICO

Ética e Segurança Digital RODRIGO JORGE CONSELHO TÉCNICO 1 Ética e Segurança Digital RODRIGO JORGE CONSELHO TÉCNICO 2 O que é o Movimento? O Movimento é uma ação de Responsabilidade Social Digital que tem a missão de educar, capacitar e conscientizar os alunos,

Leia mais

Cibercrime. Francisco Alarico & Tiago Lopes. January 3, 2012. Faculdade de Ciências e Tecnologias - Universidade Nova de Lisboa

Cibercrime. Francisco Alarico & Tiago Lopes. January 3, 2012. Faculdade de Ciências e Tecnologias - Universidade Nova de Lisboa Francisco Alarico & Tiago Lopes Faculdade de Ciências e Tecnologias - Universidade Nova de Lisboa January 3, 2012 Estrutura 1 Denição de 2 Tipos de Atacantes 3 Tipos de Ataques 4 Principais Alvos 5 Prevenção

Leia mais

Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas

Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas Segurança na Informática Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: www.oxnar.com.br/2bmas Navegar é preciso... Segurança Digital Navegar é Preciso Tipos de Vírus Tipos de Vírus Cuidados na Internet

Leia mais

CYBERGYM #CG003 POR PROGRAMAS DE TREINO DO +972-46 679 701. www.cybergym.co.il. sales@cybergym.co.il

CYBERGYM #CG003 POR PROGRAMAS DE TREINO DO +972-46 679 701. www.cybergym.co.il. sales@cybergym.co.il CYBERGYM #CG003 POR PROGRAMAS DE TREINO DO FORTALEÇA O ELO HUMANO NA SUA ARMADURA CIBERNÉTICA A CYBERGYM oferece vários tipos de programas de treino, almejando as necessidades da sua organização. Todos

Leia mais

Resposta de pergunta para funcionários

Resposta de pergunta para funcionários Resposta de pergunta para funcionários Sobre a EthicsPoint Geração de Denúncias - Geral Segurança e Confidencialidade da Geração de Denúncias Dicas e Melhores Práticas Sobre a EthicsPoint O que é a EthicsPoint?

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente instrumento particular, declaro assumir a total responsabilidade pela utilização do CARTÃO FUNCIONAL e SENHA ELETRÔNICA, doravante chamados de IDENTIDADE DIGITAL

Leia mais

PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA

PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA SEGURANÇA CIBERNÉTICA Fevereiro/2015 SOBRE A PESQUISA Esta pesquisa tem como objetivo entender o nível de maturidade em que as indústrias paulistas se encontram em relação

Leia mais

Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br

Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação. Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução a Segurança de Redes Segurança da Informação Filipe Raulino filipe.raulino@ifrn.edu.br Objetivos Entender a necessidade de segurança da informação no contexto atual de redes de computadores;

Leia mais

Segurança e Auditoria em Sistemas

Segurança e Auditoria em Sistemas Segurança e Auditoria em Sistemas Curso: Analise e Desenvolvimento de Sistemas Prof.Eduardo Araujo Site:www.professoreduardoaraujo.com O que é Segurança? Confidencialidade Integridade Disponibilidade Jogo

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini SI- Sistemas de Informação Professora: Mariana A. Fuini INTRODUÇÃO A informação é tudo na administração de uma organização. Mas para uma boa informação é necessário existir um conjunto de características

Leia mais

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET

COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET COMECE A TRABALHAR COM A INTERNET Comece a trabalhar com a internet Trabalhar na internet se tornou um dos principais focos das pessoas nos dias atuais devido a possibilidade de operar em mercados distintos

Leia mais

Segurança na internet

Segurança na internet Segurança na internet Perigos da internet Cyberbullying Uso da internet para praticar ofensas e humilhações a alguém de forma constante Discriminação Quando há publicação de mensagem ou imagem preconceituosas

Leia mais

Informática Básica. Internet Intranet Extranet

Informática Básica. Internet Intranet Extranet Informática Básica Internet Intranet Extranet Para começar... O que é Internet? Como a Internet nasceu? Como funciona a Internet? Serviços da Internet Considerações finais O que é Internet? Ah, essa eu

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service)

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service) POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO A FACILIDADE DE DERRUBAR UM SITE UTILIZANDO A NEGAÇÃO DE SERVIÇO (DoS Denial of Service) Segurança em Redes de Computadores FACULDADE LOURENÇO FILHO Setembro/2014 Prof.:

Leia mais

Computadores e Sociedade II. Atos ilegais Hackers Invasões. Bruno Tenório 5613740 Guilherme Marcel 6876158 Wu Yuexiang 6792502

Computadores e Sociedade II. Atos ilegais Hackers Invasões. Bruno Tenório 5613740 Guilherme Marcel 6876158 Wu Yuexiang 6792502 Computadores e Sociedade II Atos ilegais Hackers Invasões Bruno Tenório 5613740 Guilherme Marcel 6876158 Wu Yuexiang 6792502 Sumário Atos Ilegais Crimes Computacionais Malwares Hackers Fraudes Conclusões

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Atenção especial na proteção dos ativos de informação seus e da sua empresa. Autor: André Luis Regazzini, CSO, CISA, CISM, CGEIT Sócio IPLC 1 Segurança da Informação é: O que é

Leia mais

Não podemos mudar os ventos mas podemos ajustar as velas

Não podemos mudar os ventos mas podemos ajustar as velas Não podemos mudar os ventos mas podemos ajustar as velas Segurança da Informação em Ambientes Informáticos Ética nas Redes Informáticas a) falsidade informática; b) dano sobre dados ou programas informáticos;

Leia mais

Antivírus. Trabalho elaborado por. Ana Ferreira. Patricia Ferreira

Antivírus. Trabalho elaborado por. Ana Ferreira. Patricia Ferreira Antivírus Trabalho elaborado por Ana Ferreira Patricia Ferreira Índice O que são... 3 Para que servem?... 3 Dicas De Segurança: Antivírus Pagos Ou Gratuitos?... 4 Como se faz a instalação do antivírus?

Leia mais

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers Ataques e Intrusões Professor André Cardia andre@andrecardia.pro.br msn: andre.cardia@gmail.com Ataques e Intrusões O termo genérico para quem realiza um ataque é Hacker. Essa generalização, tem, porém,

Leia mais

VIII Fórum de Auditoria Segurança da Informação VIII. Fórum Estadual de Auditoria. Cláudio Reginaldo Alexandre. Cláudio Reginaldo Alexandre

VIII Fórum de Auditoria Segurança da Informação VIII. Fórum Estadual de Auditoria. Cláudio Reginaldo Alexandre. Cláudio Reginaldo Alexandre VIII Fórum Estadual de Auditoria 1 Panorama Atual Leitura dos Números 2 Fonte: http://www.nbso.nic.br 3 Origem dos Incidentes 2008 Mês Total worm (%) dos (%) invasão (%) aw (%) scan (%) fraude (%) jan

Leia mais

Hackers. Seus dados podem ser inúteis, mas seu computador em si pode ainda ser um recurso valioso.

Hackers. Seus dados podem ser inúteis, mas seu computador em si pode ainda ser um recurso valioso. Firewalls Hackers Gostam de alvos fáceis. Podem não estar interessados nas suas informações. Podem invadir seu computador apenas por diversão. Para treinar um ataque a uma máquina relativamente segura.

Leia mais

Gerência de Redes Segurança

Gerência de Redes Segurança Gerência de Redes Segurança Cássio D. B. Pinheiro cdbpinheiro@ufpa.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar o conceito e a importância da Política de Segurança no ambiente informatizado, apresentando

Leia mais

Introdução a Segurança da Informação

Introdução a Segurança da Informação Introdução a Segurança da Informação Caio S. Borges 1, Eduardo C. Siqueira 1 1 Faculdade de Informática Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) CEP 90.619-900 Porto Alegre RS Brasil

Leia mais

CyberEdge. Seguro de Proteção de Dados & Responsabilidade Cibernética

CyberEdge. Seguro de Proteção de Dados & Responsabilidade Cibernética Seguro de Proteção de Dados & Responsabilidade Cibernética Quem está sendo atacado? Cada vez mais as Empresas estão dependentes da tecnologia para gerenciar seus negócios e informações. Hoje em dia, praticamente

Leia mais

mais segurança na internet próximo Um guia para você tirar suas dúvidas sobre segurança na internet e proteger sua empresa.

mais segurança na internet próximo Um guia para você tirar suas dúvidas sobre segurança na internet e proteger sua empresa. mais segurança na internet Um guia para você tirar suas dúvidas sobre segurança na internet e proteger sua empresa. Suas atitudes na internet podem influenciar a segurança da sua empresa. Você é cuidadoso

Leia mais

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa

Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa Professor Gedalias Valentim Informática para Banca IADES Segurança da Informação Segurança da Informação Proteção de dados e informação que possuem valor para uma pessoa ou empresa 1 Segurança da Informação

Leia mais

Conheça os crimes virtuais mais comuns em redes sociais e proteja-se

Conheça os crimes virtuais mais comuns em redes sociais e proteja-se MENU MENU 13/08/2013 07h45 - Atualizado em 21/11/2013 09h48 Conheça os crimes virtuais mais comuns em redes sociais e proteja-se Com 94,2 milhões de pessoas utilizando a internet no Brasil e 45% delas

Leia mais

Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções.

Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções. Acesse a página inicial do NET Antivírus + Backup : www.netcombo.com.br/antivirus. Teremos 3 opções. Esse box destina-se ao cliente que já efetuou o seu primeiro acesso e cadastrou um login e senha. Após

Leia mais

Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet

Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet Uma visão geral dos ataques listados na Cartilha de Segurança para Internet do CGI Comitê Gestor da Internet Componente Curricular: Bases da Internet Professor:

Leia mais

Segurança em Comércio Eletrônico.

Segurança em Comércio Eletrônico. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Comércio Eletrônico Agenda Comércio Eletrônico Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Comércio eletrônico (1/2) Permite: comprar grande quantidade

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informações

Introdução aos Sistemas de Informações Introdução aos Sistemas de Informações Módulo 6 Segurança da TI Por que os Controles São Necessários Os controles são necessários para garantir a qualidade e segurança dos recursos de hardware, software,

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

Verificação em duas etapas.

Verificação em duas etapas. <Nome> <Instituição> <e-mail> Verificação em duas etapas Agenda Senhas Verificação em duas etapas Principais tipos e cuidados a serem tomados Outros cuidados Créditos Senhas (1/4) Servem para autenticar

Leia mais

Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes

Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação. Prof. Leonardo Lemes Fagundes Aula 01 Introdução à Gestão da Segurança da Informação Prof. Leonardo Lemes Fagundes Você vê algumas informações e a maneira como as coisas são formuladas, e então começa a ter alguma compreensão da empresa

Leia mais

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1

Blinde seu caminho contra as ameaças digitais. Manual do Produto. Página 1 ] Blinde seu caminho contra as ameaças digitais Manual do Produto Página 1 O Logon Blindado é um produto desenvolvido em conjunto com especialistas em segurança da informação para proteger os clientes

Leia mais

O atacante pode roubar a sessão de um usuário legítimo do sistema, que esteja previamente autenticado e realizar operações que o mesmo poderia.

O atacante pode roubar a sessão de um usuário legítimo do sistema, que esteja previamente autenticado e realizar operações que o mesmo poderia. Explorando e tratando a falha de Cross-site-scripting (XSS) 1 D E D E Z E M B R O D E 2 0 1 5 Muito pouco falada e com alto nível crítico dentro das vulnerabilidades relatadas, o Cross-site-scripting (XSS)

Leia mais

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores. Segurança Lógica

Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores. Segurança Lógica Fundamentos em Segurança de Redes de Computadores Segurança Lógica 1 Segurança Lógica Mecanismos de Controle A Segurança Lógica é aspecto abrangente e complexo, requerendo, consequentemente, um estudo

Leia mais

Hackers: invadindo o planeta

Hackers: invadindo o planeta Hackers: invadindo o planeta CONCEITOS A EXPLORAR M atemática Funções: modelos algébricos. Análise combinatória. I nformática Sistema operacional. Internet. Protocolos de comunicação. Codificação e criptografia.

Leia mais

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral Plano de Ensino Introdução à Segurança da Informação Princípios de Criptografia Segurança de Redes Segurança de Sistemas Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador)

Leia mais

Informática Aplicada a Gastronomia

Informática Aplicada a Gastronomia Informática Aplicada a Gastronomia Aula 3.1 Prof. Carlos Henrique M. Ferreira chmferreira@hotmail.com Introdução Quando você sai de casa, certamente toma alguns cuidados para se proteger de assaltos e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Usando um firewall para ajudar a proteger o computador A conexão à Internet pode representar um perigo para o usuário de computador desatento. Um firewall ajuda a proteger o computador impedindo que usuários

Leia mais

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida!

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! Apresentação Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! A Vitae Tec A Vitae Tec é uma empresa de tecnologia que tem como missão oferecer serviços e produtos adequados às necessidades do cliente - pessoa física

Leia mais

Guia para pais de proteção infantil na Internet

Guia para pais de proteção infantil na Internet Guia para pais de proteção infantil na Internet INTRODUÇÃO As crianças são o maior tesouro que temos, são o nosso futuro. Por isso, é necessário guiá-las no decorrer da vida. Essa responsabilidade, no

Leia mais

Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta

Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta Em informática, um vírus de computador é um software malicioso que vem sendo desenvolvido por programadores que, tal como um vírus biológico, infecta o sistema, faz cópias de si mesmo e tenta se espalhar

Leia mais

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br

Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA. CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Proteção no Ciberespaço da Rede UFBA CPD - Divisão de Suporte Yuri Alexandro yuri.alexandro@ufba.br Agenda Segurança o que é? Informação o que é? E Segurança da Informação? Segurança da Informação na UFBA

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Em parceria com: Segurança da Informação Sua organização se preocupa em proteger as informações? Informação X Segurança DO QUE proteger as informações? ENTENDENDO A AMEAÇA Existem mais de 26.000 produtos

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

12/31/00. Segurança da Informação e Crimes Digitais. Disclosure

12/31/00. Segurança da Informação e Crimes Digitais. Disclosure l Richard 12/31/00 Segurança da Informação e Crimes Digitais Marcelo Caiado, M.Sc., CISSP, GCFA, EnCE, GCIH Chefe da Divisão de Segurança da Informação Procuradoria Geral da República marcelobc@mpf.mp.br

Leia mais

Prevenção das burlas telefónicas que usam programas trojan

Prevenção das burlas telefónicas que usam programas trojan Prevenção das burlas telefónicas que usam Ultimamente, a Directoria Municipal de Segurança Pública de Zhuhai desmantelou uma rede criminosa que fazia burlas através do seguinte método: 1. Envio de SMS

Leia mais

Roteiro. TOCI-08: Segurança de Redes. Apresentação da Disciplina. Parte I. Prof. Rafael Obelheiro rro@joinville.udesc.br. Aula 1: Introdução a SEG

Roteiro. TOCI-08: Segurança de Redes. Apresentação da Disciplina. Parte I. Prof. Rafael Obelheiro rro@joinville.udesc.br. Aula 1: Introdução a SEG Roteiro TOCI-08: Segurança de Redes Prof. Rafael Obelheiro rro@joinville.udesc.br I. Apresentação da disciplina II. Uma breve introdução à segurança Aula 1: Introdução a SEG c 2009 Rafael Obelheiro (DCC/UDESC)

Leia mais

Monitoramento e Detecção de Ameaças. IPDI - Instituto de Peritos em Tecnologias Digitais e Telecomunicações

Monitoramento e Detecção de Ameaças. IPDI - Instituto de Peritos em Tecnologias Digitais e Telecomunicações Monitoramento e Detecção de Ameaças IPDI - Instituto de Peritos em Tecnologias Digitais e Telecomunicações Como prevenir e identificar ameaças digitais Visão Geral Características das Ameaças Digitais

Leia mais

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos

Segurança e Auditoria de Sistemas. Conceitos básicos Segurança e Auditoria de Sistemas Conceitos básicos Conceitos básicos Propriedades e princípios de segurança; Ameaças; Vulnerabilidades; Ataques; Tipos de malware; Infraestrutura de segurança. Propriedades

Leia mais

Recursos de Internet e Mídia Digital. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria

Recursos de Internet e Mídia Digital. Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Recursos de Internet e Mídia Digital Prof.ª Sandra Andrea Assumpção Maria Dinâmica da aula Mídia Digital Exemplos de mídias digitais Mídia Digital O termo mídia digital refere-se a um conjunto de veículos

Leia mais

COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA

COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA Universidade do Estado do Rio de Janeiro Campus Regional de Resende Curso: Engenharia de Produção COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA Prof. Gustavo Rangel Globalização expansionismo das empresas = visão

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Amway - Política de privacidade

Amway - Política de privacidade Amway - Política de privacidade Esta Política de Privacidade descreve como a Amway Brasil e determinadas filiadas, inclusive a Amway América Latina (conjuntamente Amway ) utilizam dados pessoais coletados

Leia mais

Segurança em Informática

Segurança em Informática Especialização em Gestão das Tecnologias na Educação Básica Disciplina: Informática Aplicada a Educação Prof. Walteno Martins Parreira Júnior Segurança em Informática Inicialmente, responda o questionário

Leia mais

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PLANO DE ENSINO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Componente Curricular: Metodologia Científica (MTC) Turma: TAI 2015-1 Carga Horária: 60h Créditos: 4 Professores: Ricardo Antonello/Luís Henrique

Leia mais

PARA NEGÓCIOS SEGUROS E EFICIENTES Protection Service for Business

PARA NEGÓCIOS SEGUROS E EFICIENTES Protection Service for Business PARA NEGÓCIOS SEGUROS E EFICIENTES Protection Service for Business O MUNDO MUDA Vivemos em um mundo digital cada vez mais colaborativo e complexo. As empresas vão além do escritório conforme seus funcionários

Leia mais

DDoS: como funciona um ataque distribuído por negação de serviço

DDoS: como funciona um ataque distribuído por negação de serviço DDoS: como funciona um ataque distribuído por negação de serviço Entenda como aconteceu a queda dos servidores dos sites do governo brasileiro Por Fabio Jordão em 24 de Junho de 2011 Está repercutindo

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Segurança na Internet Aula 4. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Segurança na Internet Aula 4 Profa. Rosemary Melo Segurança na Internet A evolução da internet veio acompanhada de problemas de relacionados a segurança. Exemplo de alguns casos de falta

Leia mais