Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia"

Transcrição

1 Encontro Gestão Eficiente de Água e Energia 26 de novembro de h às 17h30 Sistema FIRJAN Rio de Janeiro Eficiência Natural Jefferson Monteiro Gás Natural Fenosa

2 Sistema FIRJAN Encontro de Gestão Eficiente de Agua e Energia Eficiencia Natural Novembro de 2015

3 Gas Natural Serviços Eficiencia 1

4 O conceito é transformar este mundo...

5 Neste mundo!!

6 Introdução Eficiência energética é uma atividade que procura otimizar o uso das fontes de energia. A utilização racional de energia, às vezes chamada simplesmente de eficiência energética, consiste em usar menos energia para fornecer a mesma quantidade de valor energético. Os equipamentos em nossa casa, escritório, o nosso carro, a iluminação nas nossas ruas e até as centrais que produzem e distribuem a nossa energia, quer ela seja eletricidade, gás natural ou outra, consomem de alguma forma uma fonte de energia.

7 O Projeto de E. E. Passo a Passo A partir de uma Carta de Intenções (ou Autorização de Serviços) desenvolvese um diagnóstico que identifica possibilidades de redução de consumo ou eficiência no projeto. Esse diagnóstico das instalações e operações determina os níveis de economia de energia desejados, bem como o volume do investimento necessário e o retorno resultante. Após aceito o diagnostico, encaminha-se o projeto para análise da concessionária, desenvolvem-se os procedimentos de projeto executivo, compra de equipamentos e serviços de instalação, objetivando-se a implantação,start-up e comissionamento das implantações necessárias. Após o start-up, inicia-se a remuneração dos investimentos calculados basicamente sobre a economia gerada.

8 Onde otimizar o consumo?

9 Gas Natural Serviços GNS 2

10 Gas Natural Serviços - GNS Tem por objetivo agregar valor ao negócio do cliente por meio da prestação de serviços com foco na EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, AUTOSSUFUCIÊNCIA ELÉTRICA, SUSTENTABILIDADE, GERAÇÃO DE RECEITA e REDUÇÃO DE CUSTOS. Oferece soluções com o conceito full service, realizando todo o investimento necessário para a execução do projeto, incluindo COMPRA DE EQUIPAMENTOS, INSTALAÇÃO e MANUTENÇÃO. É mais ECONOMIA, SEGURANÇA e TRANQULIDADE para o cliente, sem a necessidade de investimento inicial. A Gas Natural Serviços GNS é uma empresa do grupo Gas Natural Fenosa, multinacional líder no setor de gás e eletricidade, com presença em mais de 30 países e em todos os continentes. No Brasil a Gas Natural Fenosa também é gestora das empresas CEG, CEG RIO e GNSPS.

11 Gas Natural Serviços - GNS Desenvolvendo um modelo de gestão Através de Especialistas

12 Comparando modelos de gestão investimento próprio Banco Libera parte do valor O cliente contrata fornecedores Banco efetua a cobrança O cliente gerencia a planta instalada

13 Com soluções por especialista O Especialista desenvolve a melhor solução O Especialista faz todos os investimentos O Especialista é parceiro O Especialista faz todos os contratos para a instalação

14 Produtos 3

15 Energia Térmica Aquecimento de Água É a utilização de sistema de aquecimento de água a partir da identificação do perfil e das necessidades de cada cliente em particular. A água pode ser aquecida por meio de: Aquecedores de passagem; Caldeiras; Painéis solares; Bombas de calor; Reservatórios térmicos; Minigeradores de água quente; individualmente ou de forma integrada.

16 Climatização híbrida / absorção Gerar a energia térmica necessária ao cliente, garantindo maior confiabilidade e qualidade de fornecimento com atrativa redução de custo, oferecendo, portanto uma solução que inclui: Projeto Compras dos equipamentos associados Instalação Manutenção C. S. São José C. E. Mourisco

17 Geração elétrica ponta e cogeração Gerar a energia elétrica necessária ao cliente, no horário de ponta garantindo maior confiabilidade e qualidade de fornecimento com atrativa redução de custo, oferecendo portanto uma solução que inclui: Projeto Compras dos Equipamentos Instalação Manutenção Fluminense FC Shopping Via Parque

18 Sistema de Iluminação LED (Light Emitting Diode) Benefícios Eficiência energética mais econômica que as outras tecnologias; Vida útil extremamente longa diminui o custo de manutenção; Menor depreciação praticamente não altera o brilho com seu uso; Menor geração de calor melhoria na relação ar condicionado x ambiente. Uma boa iluminação Tem influencia bem-estar; Cria ambientes agradáveis ; Melhora qualidade de vida; Cria locais mais seguros; Possibilita vida noturna.

19 Clientes da GNS Fluminense Football Club

20 Cases de Economía 4

21 Um Cliente Diversas Soluções Case 1 Aquecimento de Água Geração em Ponta Quadros Elétricos

22 Um Cliente Diversas Soluções Case 2 Aquecimento de Geração em Ponta

23 Um Cliente Diversas Soluções Case 3

24 Resumo Retrofit

25 Conclusões Os especialistas desenvolvem o conceito de Projeto mais eficiente O especialista gerencia a compra e instalação para Otimização de Recursos Solução sem investimento inicial respondendo as demandas em um ambiente de incerteza Gestão energética Operação,manutenção e Gerenciamento da planta Redução da terceirização dos serviços Apenas um contrato

26 Obrigado Esta apresentação é de propriedade da Gas Natural Fenosa. Seu conteúdo temático é para uso exclusivo de seu pessoal. Copyright Gas Natural SDG, S.A. Eng Jefferson Monteiro Gerencia de Soluções Energéticas Tel.: (21) Cel.: (21)

em gás e 25 de clientes no na atualidade eletricidade 18 mil 15 GW GNL 30 BCMs da Espanha Quem somos 3ºoperador mundial de na Espanha

em gás e 25 de clientes no na atualidade eletricidade 18 mil 15 GW GNL 30 BCMs da Espanha Quem somos 3ºoperador mundial de na Espanha Quem somos na atualidade Mais de 20 M 25 de clientes no países mundo Maior companhia integrada em gás e eletricidade 18 mil funcionários Capacidade instalada 3ºoperador mundial de GNL 30 BCMs O Grupo tem

Leia mais

Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia

Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia Cooperação Brasil Alemanha Programa Energia MAPEAMENTO PARA PUBLIC-PRIVATE-PARTNERSHIPS NOS SETORES DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENTRE O BRASIL E A ALEMANHA Raymundo Aragão Anima Projetos

Leia mais

Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda

Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda Nelson Fonseca Leite- Presidente 1 São Paulo, 21 de junho de 2017 PAUTA. Panorama do Setor de Distribuição de Energia Elétrica

Leia mais

Máquinas Térmicas: Cogeração

Máquinas Térmicas: Cogeração Máquinas Térmicas: Conceitos Básicos 1 Geração Distribuída Usina Usina Eólica MCI Área Rural Consumidores Célula Comb. Conservação de Energia Bateria Microturbina CF Geração Distribuída Geração distribuída

Leia mais

ILUMINAÇÃO PÚBLICA PPPs

ILUMINAÇÃO PÚBLICA PPPs ILUMINAÇÃO PÚBLICA PPPs ILUMINAÇÃO PÚBLICA PPPs Através de uma Parceria Público Privada PPP, é possível viabilizar o projeto de eficiência energética para as cidades, mantendo o orçamento e gastos atuais,

Leia mais

Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação

Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação Carla Sautchuk Gerente Executiva de Desenvolvimento e Inovação csautchuk@comgas.com.br ENERGIA para nós é muito mais do que fornecer gás natural. É unir forças para IMPULSIONAR pessoas, empresas, um país

Leia mais

Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento

Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento Eficiência Energética e Mercado Livre: Como reduzir Custos sem Investimento 2 EDP no Mundo EDP no mundo Video 14 países 11.992 colaboradores Geração: 25.223 MW Canada Estados Unidos Reino Unido Bélgica

Leia mais

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação

Aquecimento e arrefecimento. Ventilação. Humidificação e desumidificação A generalidade das empresas necessitam de controlar o seu ambiente interior, tanto em termos de condições térmicas como de qualidade do ar, por diferentes motivos como bem estar e segurança das pessoas,

Leia mais

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria Carlos Duarte 8 Maio 2017 O Hospital de Santa Maria Inicialmente com o nome de Hospital Escolar de Lisboa, o Hospital de Santa Maria foi projetado em 1938

Leia mais

Centrais de aquecimento distrital

Centrais de aquecimento distrital Centrais de aquecimento distrital Feito eletricidade e calor em si Princípio da cogeração Produzir e utilizar com eficiência energética Existem muitos métodos para converter a fontes de energia primária

Leia mais

Empresas e Consórcios do Grupo CEMIG

Empresas e Consórcios do Grupo CEMIG Empresas e Consórcios do Grupo CEMIG Roteiro 1. A EMPRESA EFFICIENTIA 2. CAMPOS DE ATUAÇÃO 3. PROJETOS TÍPICOS E CASOS DE SUCESSO A Efficientia na Holding CEMIG Empresa especializada em eficiência e Soluções

Leia mais

Escola SENAI Comendador Santoro Mirone

Escola SENAI Comendador Santoro Mirone Escola SENAI Comendador Santoro Mirone NÚCLEO DE ENERGIA & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 16 ÁREAS INDUSTRIAIS 22 NÚCLEOS DE TECNOLOGIA ALIMENTOS & BEBIDAS ENERGIA AUTOMAÇÃO & ELETRÔNICA CERÂMICA CONSTRUÇÃO CIVIL

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: HOTÉIS / MOTÉIS SUMÁRIO 1.

Leia mais

Custos Padrão por Tecnologias aplicáveis: Sim, para a(s) tipologia(s) de intervenção previstas no Anexo II do Aviso: Envolvente opaca

Custos Padrão por Tecnologias aplicáveis: Sim, para a(s) tipologia(s) de intervenção previstas no Anexo II do Aviso: Envolvente opaca Anexo I (alterado a 14 de dezembro de 2017) Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação Requisitos das medidas Despesas Elegíveis

Leia mais

Cláudio Homero Ferreira da Silva, DSc. Arranjos técnicos e comerciais para inserção de insumos ou tecnologias alternativas de geração de energia

Cláudio Homero Ferreira da Silva, DSc. Arranjos técnicos e comerciais para inserção de insumos ou tecnologias alternativas de geração de energia Cláudio Homero Ferreira da Silva, DSc. Arranjos técnicos e comerciais para inserção de insumos ou tecnologias alternativas de geração de energia elétrica na matriz energética brasileira. TE/AE e os Projetos

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 HISTÓRICO: O desenvolvimento da tecnologia de cogeração

Leia mais

Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética. São Paulo, 28 de outubro de 2016

Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética. São Paulo, 28 de outubro de 2016 Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética São Paulo, 28 de outubro de 2016 Combinamos os recursos de nossa organização global com as oportunidades de um mundo novo, aberto

Leia mais

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética

O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética O Grupo CPFL Energia e a Eficiência Energética Setembro/2010 AGENDA 1. Quem somos 2. Direcionadores Estratégicos do Grupo CPFL Energia 3. Eficiência Energética no Grupo CPFL Energia 2 O Grupo CPFL Energia

Leia mais

Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação

Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação Anexo I Requisitos das medidas e Despesas Elegíveis em Eficiência Energética e Energias Renováveis, por tipologia de operação Requisitos das medidas Despesas Elegíveis a) Intervenções que visem o aumento

Leia mais

Eficiência Energética na Indústria. Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS

Eficiência Energética na Indústria. Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS Eficiência Energética na Indústria Soluções para geração de Água Quente, Solar, Aquecimento & Vapor BUDERUS Tópicos O que é Eficiência Energética? Soluções Bosch Comparativo: Soluções Bosch Buderus x Soluções

Leia mais

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural

Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Seminário Climatização & Cogeração a Gás Natural Linhas de Financiamentos - BNDES 12 de julho de 2012. Nelson Granthon Barata Gerente Departamento de Fontes Alternativas de Energia Área de Infraestrutura

Leia mais

Energias Renovaveis Energia do Futuro

Energias Renovaveis Energia do Futuro Energias Renovaveis Energia do Futuro BRASIL E N E R G I A S R E N O V A V E I S 2 SUNTECOBRASIL.COM Apresentação SUNTECO BRASIL nasce da parceria das consolidadas experiências das empresas italianas SUNTECO

Leia mais

Pesquisa e Desenvolvimento Bruno Anici

Pesquisa e Desenvolvimento Bruno Anici Pesquisa e Desenvolvimento Bruno Anici Pesquisa & Desenvolvimento P&D C&R Inovação Programa anual de Pesquisa e Desenvolvimento 12 anos 26 parceiros 128 projetos Como funciona o Programa Anual P&D e C&R

Leia mais

Alguns questionamentos

Alguns questionamentos Alguns questionamentos Quais são as principais preocupações das administradoras e operadores prediais em relação ao desempenho do sistema de Ar Condicionado? - Atender a carga térmica (subdimensionamento

Leia mais

Indústrias Tosi une fornecimento de água quente e gelada para edifícios verdes

Indústrias Tosi une fornecimento de água quente e gelada para edifícios verdes MERCADO 16 Indústrias Tosi une fornecimento de água quente e gelada para edifícios verdes Desenvolvimento de soluções sustentáveis para o HVAC-R brasileiro fortalece a expansão dos negócios da empresa

Leia mais

CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM QUALIDADE E HARMONIA COM SEU AMBIENTE. AR CONDICIONADO. O novo grau de conforto. LINHA SPLIT

CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM QUALIDADE E HARMONIA COM SEU AMBIENTE. AR CONDICIONADO. O novo grau de conforto. LINHA SPLIT TO EN M A Ç N LA CASSETE PISO TETO SOFISTICAÇÃO EM HARMONIA COM SEU AMBIENTE. QUALIDADE E AR CONDICIONADO LINHA SPLIT 00485mn01.indd 1 O novo grau de conforto. 13/02/2015 14:20:24 Cassete Apresentação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL

AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL AVALIAÇÃO DO MERCADO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DO BRASIL PESQUISA DE POSSE DE EQUIPAMENTOS E HÁBITOS DE USO - ANO BASE 2005 - CLASSE COMERCIAL ALTA TENSÃO RELATÓRIO SETORIAL: BANCOS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética.

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética. SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Workshop Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas PAINEL II O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência

Leia mais

P202 Solução Híbrida para Eficiência Energética em Hotéis. Claudio Azer Maluf - SOLVE Humberto Farina - INPREDIAIS

P202 Solução Híbrida para Eficiência Energética em Hotéis. Claudio Azer Maluf - SOLVE Humberto Farina - INPREDIAIS P202 Solução Híbrida para Eficiência Energética em Hotéis Claudio Azer Maluf - SOLVE Humberto Farina - INPREDIAIS P202 Solução Híbrida para Eficiência Energética em Hotéis Tempo de Execução: 18 meses O

Leia mais

EDP Investor Day. 5 Anos de IPO EDP no Brasil

EDP Investor Day. 5 Anos de IPO EDP no Brasil EDP Investor Day 5 Anos de IPO EDP no Brasil Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável. Eficiência Energética em Sistemas de Sinalização Semafórica. [ Tecnologia LED (light emitting diode) ] Jan/2009.

Desenvolvimento Sustentável. Eficiência Energética em Sistemas de Sinalização Semafórica. [ Tecnologia LED (light emitting diode) ] Jan/2009. Eficiência Energética em Sistemas de Sinalização Semafórica [ Tecnologia LED (light emitting diode) ] Jan/2009. Semáforos Convencionais Aspectos Físicos: Constituídos por Grupos Focais formados por módulos

Leia mais

Aproveitar o calor libertado pela central de ar comprimido

Aproveitar o calor libertado pela central de ar comprimido Aproveitar o calor libertado pela central de ar comprimido 1 Aproveitar o calor libertado pela central de ar comprimido Características do projeto Investimento 77.473 Payback 2,2 anos Objetivos Ecoeficiência

Leia mais

Redução de custo energético. Eficiência técnica e econômica. Energia limpa e soluções customizadas

Redução de custo energético. Eficiência técnica e econômica. Energia limpa e soluções customizadas Redução de custo energético Eficiência técnica e econômica Energia limpa e soluções customizadas NOSSA EMPRESA A Trader Energia atua em todo o Brasil comercializando energia elétrica, desenvolvendo projetos

Leia mais

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA

INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA INTRODUÇÃO AO NOVO MÉTODO DE AVALIAÇÃO DO PBE EDIFICA ENERGIA PRIMÁRIA CONCEITO Forma de energia disponível na natureza que não foi submetida a qualquer processo de conversão ou transformação. É a energia

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro e o Programa de Eficiência Energética

Setor Elétrico Brasileiro e o Programa de Eficiência Energética 1 Setor Elétrico Brasileiro e o Programa de Eficiência Energética Setor Elétrico Brasileiro SISTEMA HIDROTÉRMICO Térmicas são complementares às hidrelétricas, baixo custo de transmissão por estarem mais

Leia mais

Cogeração na indústria: os benefícios e os ganhos energéticos

Cogeração na indústria: os benefícios e os ganhos energéticos Cogeração na indústria: os benefícios e os ganhos energéticos Grupo Light Distribuição Geração Serviços de Energia Restrita a parte do estado do RJ (incluindo a Grande Rio) Light Energia Itaocara Paracambi

Leia mais

Manutenção Industrial

Manutenção Industrial Manutenção Industrial Trabalhar com responsabilidade para entregar um futuro mais limpo e sustentável Smartheat Smartheat Serviços de manutenção (em oficina ou em campo) A Smartheat esta capacitada para

Leia mais

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP

Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Workshop Técnico Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP Arthur Cursino IEE/USP Setembro / 2014 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução: Conceitos Sistema de

Leia mais

Sessão Técnica ECODESIGN e o setor de AVAC em Portugal

Sessão Técnica ECODESIGN e o setor de AVAC em Portugal Sessão Técnica ECODESIGN e o setor de AVAC em Portugal Diretiva Ecodesign e Etiquetagem Energética Parlamento europeu, no conselho de 21 de Outubro 2009 1 Diretiva ECODESIGN 2009/125/CE Define um quadro

Leia mais

EN-2416 Energia, meio ambiente e sociedade Necessidades humanas, estilos de vida e uso final da energia

EN-2416 Energia, meio ambiente e sociedade Necessidades humanas, estilos de vida e uso final da energia EN-2416 Energia, meio ambiente e sociedade Necessidades humanas, estilos de vida e uso final da energia João Moreira UFABC Necessidades humanas e energia Existência humana - nas residências Movimento,

Leia mais

As prioridades nacionais para a Eficiência Energética. Cristina Cardoso, DGEG

As prioridades nacionais para a Eficiência Energética. Cristina Cardoso, DGEG As prioridades nacionais para a Eficiência Energética Cristina Cardoso, DGEG Lisboa, Ordem dos Engenheiros - Infoday da Eficiência Energética 4 de abril de 2017 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: O QUE É? Energy efficiency

Leia mais

GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB

GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB GESTÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO CAMPUS DA UnB MsC. Eng a. Lilian Silva de Oliveira (UnB/PRC/CICE) Prof. Dr. Marco Aurélio Gonçalves de Oliveira (UnB/FT/ENE) HISTÓRICO DE ATIVIDADES RELACIONADAS

Leia mais

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos SECÇÃO 4 Apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas da Administração Local Objetivos Específicos: Os apoios têm como

Leia mais

Projetos inteligentes, economia mensurável, satisfação garantida.

Projetos inteligentes, economia mensurável, satisfação garantida. Projetos inteligentes, economia mensurável, satisfação garantida. Curitiba PR, 2017 Eng. Ricardo Blauth, MSc CREA-PR: 55581/D PR www.ngled.com.br (41) 3078-4444 / 98428-4444 Ricardo Blauth v.05.2017 Proprietário

Leia mais

Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF

Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF Programa de Eficiência Energética Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF Objetivos: Contribuir para a eficientização de todos os sistemas da Cagece e redução das despesas com energia. Conscientizar

Leia mais

QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017

QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017 QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017 Uma das maiores empresas privadas do setor de geração Concessão

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Samarone Ruas

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Samarone Ruas EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Samarone Ruas 1 Introdução O aumento dos preços da energia, a consciência ambiental e o número crescente de regulamentações, têm levado as pessoas do mundo da indústria a cada vez

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Substituição do Sistema de Refrigeração na Prefeitura da Cidade do Recife Dorival

Leia mais

VALORIZAMOS A SUA ENERGIA

VALORIZAMOS A SUA ENERGIA VALORIZAMOS A SUA ENERGIA 112 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA WWW.ENON.PT Somos uma empresa de eficiência energética, agente Endesa e representante das melhores marcas do setor, como a SloanLED e a Lorentz. Equipa

Leia mais

Cogeração de energia na cadeia do carvão vegetal

Cogeração de energia na cadeia do carvão vegetal Cogeração de energia na cadeia do carvão vegetal Dr. Electo Eduardo Silva Lora Eng. Mateus Henrique Rocha Fórum Nacional sobre Carvão Vegetal Belo Horizonte, 21 de outubro de 2008. Núcleo de Excelência

Leia mais

O QUE OFERECEMOS? Redução da emissão de gases efeito estufa. **Política Nacional de Residuos Solidos

O QUE OFERECEMOS? Redução da emissão de gases efeito estufa. **Política Nacional de Residuos Solidos O QUE OFERECEMOS? Redução de até 80% no consumo de eletricidade. Prazo médio de 15 meses para o retorno do investimento. Minimização dos custos de manutenção em equipamentos. Condições ergonômicas ideais

Leia mais

Lumina. 3º ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Capacitação da Equipe da Prefeitura. Clara Ramalho Bauru, 19 de março de 2014

Lumina. 3º ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Capacitação da Equipe da Prefeitura. Clara Ramalho Bauru, 19 de março de 2014 3º ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Capacitação da Equipe da Prefeitura Clara Ramalho Bauru, 19 de março de 2014 Apresentação Clara Ramalho: Engenheira Eletricista, pós graduada em Uso Racional

Leia mais

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 Panorama político-econômico para a geração de energia eólica e perspectivas ambientais para o setor Saulo Cisneiros

Leia mais

ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR

ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR ALBIOMA I SEMINÁRIO MINEIRO DE BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA-DE-AÇÚCAR Outubro 2016 NOSSO OBJETIVO COMUM 1. Disponibilidade de biomassa 2. Tecnologia consolidada 3. Condições econômicas voltam

Leia mais

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia CENTRO SEBRAE DE SUSTENTABILIDADE MISSÃO Gerir e disseminar conhecimentos, soluções xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para banho Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar 1 Coletor solar Os coletores captam o calor do sol e aquecem a água a ser

Leia mais

SOLUÇÕES EM MATERIAIS ELÉTRICOS PARA O SEU NEGÓCIO

SOLUÇÕES EM MATERIAIS ELÉTRICOS PARA O SEU NEGÓCIO SOLUÇÕES EM MATERIAIS ELÉTRICOS PARA O SEU NEGÓCIO www.centelhario.com.br www.sandler.com.br www.proexrio.com.br Sonepar no mundo 245 2.800 20,2 Nº1 Quem somos 44 Países em 5 continentes Empresas Unidades

Leia mais

Mais Serviços. Mais Mercado. Mais Economia Museu da Eletricidade 13 de Maio. Apresentação por: António Coutinho Administrador EDP Comercial

Mais Serviços. Mais Mercado. Mais Economia Museu da Eletricidade 13 de Maio. Apresentação por: António Coutinho Administrador EDP Comercial Mais Serviços. Mais Mercado. Mais Economia Museu da Eletricidade 13 de Maio Apresentação por: António Coutinho Administrador EDP Comercial Racional para a Eficiência Energética Reduz a de um País Aumenta

Leia mais

Programa de Eficiência Energética

Programa de Eficiência Energética Programa de Eficiência Energética ETAPAS CARGA HORÁRIA OBJETIVOS SENSIBILIZAÇÃO 3 h Sensibilizar quanto ao uso e consumo de Energia Apresentar o programa(benefícios, etapas, custos, relatórios, depoimentos,

Leia mais

Alternativas para Financiamento em Projetos de Energia Elétrica VIEX 13/09/ 2017

Alternativas para Financiamento em Projetos de Energia Elétrica VIEX 13/09/ 2017 1 Alternativas para Financiamento em Projetos de Energia Elétrica VIEX 13/09/ 2017 Apoio do BNDES ao Setor Elétrico 2 3 Diretrizes de Atuação do BNDES Setor Elétrico é uma das infraestruturas prioritárias

Leia mais

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS 2º SEMINÁRIO BIM SINDUSCON / SP 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS Organograma Visão SEDE Geral do Projeto DE SANTOS Perspectiva principal Visão Geral do Projeto 2011 2007

Leia mais

Electricidade e calor É claro que, com o gás de madeira

Electricidade e calor É claro que, com o gás de madeira Electricidade e calor É claro que, com o gás de madeira Energia a partir de madeira Não apenas o poder Não é fácil... Em um sistema de gás de madeira encontra-se uma sofisticada tecnologia que oferece

Leia mais

Cogen Gás Comércio & Serviços > eletricidade + vapor + água quente + água fria

Cogen Gás Comércio & Serviços > eletricidade + vapor + água quente + água fria Gás Natural > oferta crescente Bacias de Santos, Espírito Santo, Campos e importação Bolívia e GNL Cogen Gás Indústria > eletricidade + vapor + água quente + água fria + utilidades de processo turbina

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Paulo À Secretaria de GESTÃO Secretário PAULO ANTÔNIO UEBEL VIADUTO DO CHÁ, 15, 9º ANDAR - CENTRO

Prefeitura Municipal de São Paulo À Secretaria de GESTÃO Secretário PAULO ANTÔNIO UEBEL VIADUTO DO CHÁ, 15, 9º ANDAR - CENTRO Prefeitura Municipal de São Paulo À Secretaria de GESTÃO Secretário PAULO ANTÔNIO UEBEL VIADUTO DO CHÁ, 15, 9º ANDAR - CENTRO São Paulo, 27 de abril de 2017 Por meio deste documento o projeto Cidade dos

Leia mais

Energia Distribuída. Energia Distribuída.

Energia Distribuída. Energia Distribuída. Energia Distribuída www.siemens.com.br/energiadistribuida 1 2 Índice A evolução da rede cria novos desafios 4 Energia Distribuída: tendência e realidade 5 Geração e Cogeração 6 Soluções para plantas híbridas

Leia mais

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO

BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO BIOGÁS de ETE PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CASE da ETE RIBEIRÃO PRETO Atuação do Grupo no Brasil Ribeirão Preto 1995 População Atendida 680.000 Mogi Mirim 2008 População Atendida: 130.000 Tratamento

Leia mais

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS FIABILIDADE E TRANQUILIDADE

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS FIABILIDADE E TRANQUILIDADE CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS FIABILIDADE E TRANQUILIDADE CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS DAIKIN: UMA NOVA GERAÇÃO DE CALDEIRAS DE ALTA EFICIÊNCIA PARA UM CONFORTO SUPERIOR E BAIXA FATURA ENERGÉTICA A

Leia mais

Cogeração em ambiente urbano

Cogeração em ambiente urbano Cogeração em ambiente urbano MAIO 2010 Miguel Gil Mata 1 Índice Cogeração Conceito Energia térmica vs energia eléctrica Estratégia energética Regulamentação nacional Externalidades Cogeração em ambiente

Leia mais

CONFIE NO ORIGINAL PRODUZIDO NO BRASIL COM ENGENHARIA ALEMÃ

CONFIE NO ORIGINAL PRODUZIDO NO BRASIL COM ENGENHARIA ALEMÃ Em 1958, Otto Pfannenberg inventou o primeiro ventilador com filtro da indústria, um verdadeiro marco no setor de climatização industrial. Hoje, a Pfannenberg fornece uma ampla opções de soluções para

Leia mais

Centrais de cogeração em edifícios: o caso da Sonae Sierra

Centrais de cogeração em edifícios: o caso da Sonae Sierra Centrais de cogeração em edifícios: o caso da Sonae Sierra Miguel Gil Mata 29 Maio 2009 FEUP Semana da Energia e Ambiente 1 Centrais de Cogeração em edifícios o caso da Sonae Sierra 1. O conceito de Cogeração

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORIA

PROGRAMA DE MELHORIA Sistema de Abastecimento de Água (SAA) PROGRAMA DE MELHORIA - do planejamento à aplicação real - Engª Priscila Faria CREA-RJ 2006129552 Agosto 2012 Quem Somos? Atendimento a 6.2 milhões de habitantes Planejamento

Leia mais

Eficiência energética na indústria. Claudia Shirozaki - CSA. 23 de novembro de 2016 Sede do Sistema FIRJAN RJ

Eficiência energética na indústria. Claudia Shirozaki - CSA. 23 de novembro de 2016 Sede do Sistema FIRJAN RJ 23 de novembro de 2016 Sede do Sistema FIRJAN RJ Eficiência energética na indústria Claudia Shirozaki - CSA 1 Hora/ data título da apresentação autor (preencha aqui acessando o slide mestre) Eficiência

Leia mais

KM 12% do mercado Segmento fortemente regulado

KM 12% do mercado Segmento fortemente regulado SOBRE O GRUPO ATUAÇÃO VERTICALIZADA GERAÇÃO DE CAPACIDADE 7.038 MW 7% do mercado Fonte predominantemente hidráulica Crescimento em energias renováveis Gás natural como alternativa MERCADO NÃO REGULADO

Leia mais

CONFIE NO ORIGINAL PRODUZIDO NO BRASIL COM ENGENHARIA ALEMÃ

CONFIE NO ORIGINAL PRODUZIDO NO BRASIL COM ENGENHARIA ALEMÃ Em 1958, Otto Pfannenberg inventou o primeiro ventilador com filtro da indústria, um verdadeiro marco no setor de climatização industrial. Hoje, a Pfannenberg fornece uma ampla opções de soluções para

Leia mais

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL 1 PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica Criado em 1985 pelo Ministério das Minas e Energia e da Indústria e Comércio Sua função é promover a

Leia mais

A energia da Cummins garante atendimento ininterrupto aos pacientes

A energia da Cummins garante atendimento ininterrupto aos pacientes A energia da Cummins garante atendimento ininterrupto aos pacientes Conhecimento da aplicação Equipamento comprovado Suporte global Confiabilidade, experiência e conhecimento insuperáveis A Cummins tem

Leia mais

A empresa Nossa Missão Nossa Visão

A empresa Nossa Missão Nossa Visão A empresa A Compasso Solar é uma empresa com foco em soluções para geração de energia solar fotovoltaica para residências, indústrias e empresas, com objetivo de reduzir os custos com energia elétrica

Leia mais

A Visão da Indústria sobre os Movimentos de Eficiência Energética e Conformidade. Fórum de Eficiência Energética

A Visão da Indústria sobre os Movimentos de Eficiência Energética e Conformidade. Fórum de Eficiência Energética A Visão da Indústria sobre os Movimentos de Eficiência Energética e Conformidade Fórum de Eficiência Energética Agenda Conceito de Esco; Conceito de Contrato de Performance; Potencial Nacional da Indústria

Leia mais

Apresentação AHK Comissão de Sustentabilidade Ecogerma. Eng. Francisco Tofanetto (Gerente de Engenharia) São Paulo, 01 de Outubro 2015

Apresentação AHK Comissão de Sustentabilidade Ecogerma. Eng. Francisco Tofanetto (Gerente de Engenharia) São Paulo, 01 de Outubro 2015 Apresentação AHK Comissão de Sustentabilidade Ecogerma Eng. Francisco Tofanetto (Gerente de Engenharia) São Paulo, 01 de Outubro 2015 LANXESS Porto Feliz Uma importante unidade da área de produção de IPG

Leia mais

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA CONFERÊNCIA O FUTURO ENERGÉTICO EM PORTUGAL REDUZIR O PROBLEMA - UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS Joaquim Borges Gouveia bgouveia@ua.pt DEGEI UAVEIRO 21 de Abril de 2009 Consumo de Energia

Leia mais

GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA

GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA 1 TÓPICOS A SEREM ABORDADOS 1) Geração de energia através de Grupos Geradores para operação em Emergência e Horário de Ponta: DIESEL GÁS NATURAL 2) Algumas formas de geração

Leia mais

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso

ENERSOLAR Proposta de Trabalho e Experiência. Eng. Leonardo Chamone Cardoso ENERSOLAR 2015 Proposta de Trabalho e Experiência Eng. Leonardo Chamone Cardoso Diferenciação Diferenciação Procuramos clientes que, além de se preocuparem com melhor custo benefício, procuram por produtos

Leia mais

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia

Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente. Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Rede de aquecimento e arrefecimento urbano eficiente Fábio Manuel Guiso da Cunha Universidade de Coimbra Mestrado em Direito Direito da Energia Definição Uma rede de aquecimento e arrefecimento urbano

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO

PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO PERSPECTIVAS PARA A OTIMIZAÇÃO QUANTO CUSTA UM BANHO? Área Total = 170 mil m² Área Construída = 105 mil m² FREQUENCIA MÉDIA DE ASSOCIADOS (2015) Média Diária = 6.708 entradas Média Mensal = 201.251 entradas

Leia mais

O Projeto A promoção do gás natural no setor industrial Diagnóstico com a experiência dos cases da indústria Questões

O Projeto A promoção do gás natural no setor industrial Diagnóstico com a experiência dos cases da indústria Questões Usos inovadores do gás natural e a promoção da eficiência energética em Arranjos Produtivos Locais Diagnóstico tecnológico e energético dos setores cases com a experiência nacional das indústrias Agenda

Leia mais

AS PERDAS DE ENERGIA NOS EDIFÍCIOS SERVIDOS PELA Rede Urbana de Frio e Calor do Parque das Nações

AS PERDAS DE ENERGIA NOS EDIFÍCIOS SERVIDOS PELA Rede Urbana de Frio e Calor do Parque das Nações AS PERDAS DE ENERGIA NOS EDIFÍCIOS SERVIDOS PELA Rede Urbana de Frio e Calor do Parque das Nações 1. O que são e onde ocorrem as perdas de energia? O serviço prestado pela Climaespaço consiste no fornecimento

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA www.ciclo365.com.br Por que energia solar? ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Baseia-se na fonte de energia renovável mais abundante e amplamente disponível no planeta: o sol. É a terceira mais importante fonte

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA

APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA IMPORTÂNCIA DO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO OBJETIVO DO COMISSIONAMENTO Verificar o cumprimento dos

Leia mais

IV Workshop PPI -CIESP

IV Workshop PPI -CIESP IV Workshop PPI -CIESP Por dentro da Segurança 25/10/2016 Por dentro da Segurança Inteligência Competitiva com Sistemas de Câmeras Integrados aaffonso@tpsolutions.com.br 2 a2 a3 Evolução Tecnológica A

Leia mais

Palestra: Comissionamento de Projetos. Palestrante: Eduardo S. Yamada. Empresa: CTE Centro de Tecnologia de Edificações Data: 28/09/2017

Palestra: Comissionamento de Projetos. Palestrante: Eduardo S. Yamada. Empresa: CTE Centro de Tecnologia de Edificações Data: 28/09/2017 Palestra: Comissionamento de Projetos Palestrante: Eduardo S. Yamada Empresa: CTE Centro de Tecnologia de Edificações Data: 28/09/2017 RESULTADOS E NÚMEROS O CTE atua desde 1990 como parceiro de seus

Leia mais

Catálogo de Lâmpadas de LED Ano: 2012

Catálogo de Lâmpadas de LED Ano: 2012 Catálogo de Lâmpadas de LED V.2012.C06 Iluminação LED O mercado de iluminação está passando por mais uma revolução no que se refere à forma de emissão da luz elétrica, possibilitando novas aplicações e

Leia mais

ThermProtect A solução perfeita para sistemas solares

ThermProtect A solução perfeita para sistemas solares A solução perfeita para sistemas solares Sistemas de aquecimento Sistemas industriais Sistemas de refrigeração 2/3 Absorvedor standard Absorvedor ThermProtect Vantagens para o projetista e para o instalador

Leia mais

FENERGIA

FENERGIA FENERGIA 2016 28.11.2016 Eficiência Energética: Cenários e Oportunidades CENÁRIO DE ENERGIA - MUNDO Mudança na demanda de Energia: atual - 2035 Insights» 21 % do consumo mundial atual = China» Crescimento

Leia mais

Central Inteligente para Sistemas de Vaporização

Central Inteligente para Sistemas de Vaporização GRUPO ULTRA Central Inteligente para Sistemas de Vaporização Categoria PROJETO DE INSTALAÇÕES Douglas Xavier de Souza Instalação Industrial Ultragaz Fernando Ângelo Cerqueira Instalação Industrial Ultragaz

Leia mais

Catálogo de Luminárias LED. Iluminação eficiente

Catálogo de Luminárias LED. Iluminação eficiente Catálogo de Luminárias LED Iluminação eficiente W2 2015 Introdução Fundada em 2005 e listada na Bolsa de Valores de Nova York desde 2008 (NYSE: SOL), a ReneSola é uma líder global provedora de tecnologia

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA AUDITORIA ENERGÉTICA SÉRGIO VIDAL GARCIA OLIVEIRA DANIEL GUSTAVO CASTELLAIN JEFFERSON CARLOS

Leia mais

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS

DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS DESEMPENHO DE COLETORES SOLARESS Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Grupo Anima de Educação São Paulo, 5 de novembro de 29 Sumário da Apresentação 1.Coletores solares e as características dos produtos

Leia mais

Quem busca economia prefere Heliotek

Quem busca economia prefere Heliotek Linha de aquecimento para piscina Quem busca economia prefere Heliotek A marca de aquecimento solar do grupo Bosch Aquecedor solar de piscina A opção com melhor custo-benefício para aquecer sua piscina

Leia mais

Energia solar na habitação. Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA

Energia solar na habitação. Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA Energia solar na habitação Morenno de Macedo Gerente Executivo GN Sustentabilidade e RSA MCMV 1 + MCMV 2: 224.405 MCMV Fase 1 41.449 unidades habitacionais com SAS 136 empreendimentos 69 municípios - 10

Leia mais

Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal.

Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal. Bombas pressurizadoras Bosch. Seu banho sempre com a pressão de água ideal. www.bosch.com.br/termotecnologia 2 Bombas pressurizadoras com fluxostato Seu banho sempre com a pressão de água ideal PB-88 PB-135

Leia mais