ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC"

Transcrição

1 ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC TABELA DE PREÇOS DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC ÁREA QUALIDADE MODALIDADE ORIENTAÇÃO (valores R$) TIPO DE SERVIÇO Análise Laboratorial Ensaios de Calibração por Amostra 600,00 600,00 600,00 Análise físico-química baixa complexidade 80,00 80,00 80,00 Análise físico-química - alta complexidade 200,00 200,00 200,00 SUSTENTABILIDADE PRODUTIVIDADE Clínica Tecnológica Gestão Ambiental 1.600, , ,00 Resíduos Sólidos 1.600, , ,00 Indústria Mapeamento e Melhoria de Processo - Comércio/Serviço Mapeamento e melhoria de processo Produção Vegetal Mapeamento e melhoria de processo Produção Animal Diagnóstico Tecnológico 792, , ,00 680,00 720,00 760,00 450,00 Não se aplica Não se aplica 450,00 Não se aplica Não se aplica Estudo de Aptidão Agrícola 1.200,00 Não se aplica Não se aplica DESIGN Diagnóstico Tecnológico Design de Ambientes Não se aplica 1.500, ,00

2 Design de Ambientes Baixa 2.997, , ,00 Design de Ambientes Alta 5.280, , ,00 DESIGN Design de Produto 5.280, , ,00 Design de Embalagem 4.180, , ,00 Design de Serviços 5.280, , ,00 Design de Comunicação Baixa 3.650, , ,00 Design de Comunicação Alta 8.848, , ,00 Industrial Comércio e Serviços Produção Animal Não se aplica 5.080, ,00 Não se aplica 3.283, , ,00 Não se aplica Não se aplica Produção Vegetal 4.030,00 Não se aplica Não se aplica Layout produtivo Industrial Não se aplica 5.911, ,00 Layout produtivo - Comércio e Serviços 4.950, , ,00 PRODUTIVIDADE Planejamento e Controle da Produção Não se aplica 9.658, ,00 Cadeia de Suprimentos Não se aplica 9.368, ,00 Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria Não se aplica 5.520, ,00 Melhoria de produto e seu processo produtivo para Industria de Alimentos (até 3 produtos) Desenvolvimento e/ou Adequação de Rótulo para Indústria de Alimentos (até 3 produtos) Adequação das Instalações Físicas e Layout para Processamento de Alimentos Elaboração ou aprimoramento do Manual de Boas Práticas para Processamento de Alimentos Implantação das Boas Práticas no Processamento de Alimentos (inclui elaboração/revisão do manual de Boas Práticas, adequação das instalações físicas e layout para regularização da empresa e protocolo nos orgãos fiscalizadores 828, , , , , , , , , , , ,00 Não se aplica 5.520, ,00 Implantação do APPCC na Indústria de Alimentos Não se aplica 2.760, ,00 Registro de Marcas 1.840, , ,00 PROPRIEDADE INTELECTUAL Depósito de Patentes 2.836, , ,00 Registro de Desenho Industrial 3.600, , ,00 2

3 Adequação da Certificada aos Requisitos da ISO 9000 / 2015 Não se aplica 5.500, , Não se aplica , , * Implantação dos Requisitos Certificação de Orgânicos Implantação dos Requisitos da Norma ABNT NBR Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica , , , ,00 Não se aplica Não se aplica 7.600, ,00 Implantação dos Requisitos Certificação API Não se aplica , ,00 Certificação ISO por OCC* Não se aplica - - Certificação ISO por OCC Não se aplica 8.000, ,00 Certificação ISO Não se aplica 5.760, ,00 Certificação de Orgânicos 1.800, ,00 Não se aplica QUALIDADE Adequação das Normas ANS baixa complexidade Adequação das Normas ANS alta complexidade Consultoria para implantação do Prodfor SGQF / SGSS / SGA / SGFFT Certificação de Fornecedores no Prodfor SGQF / SGSS / SGA / SGFFT Re-Certificação de Fornecedores no Prodfor SGQF / SGSS / SGA / SGFFT Certificação ISO 9001 por OCC até 15 Certificação ISO 9001 por OCC de 16 a 25 Certificação ISO 9001 por OCC de 26 a 45 Certificação ISO 9001 por OCC de 46 a 65 Re-Certificação ISO 9001 por OCC até 15 Re-Certificação ISO 9001 por OCC de 16 a 25 Re-Certificação ISO 9001 por OCC de 26 a 45 Re-Certificação ISO 9001 por OCC de 46 a 65 Não se aplica 4.547, ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica 3.250, ,00 Não se aplica 2.600, ,00 Não se aplica 4.700, ,00 Não se aplica 5.550, ,00 Não se aplica 6.850, ,00 Não se aplica 8.150, ,00 Não se aplica 2.750, ,00 Não se aplica 2.950, ,00 Não se aplica 3.600, ,00 Não se aplica 4.250, ,00 Implantação em norma ABNT Não se aplica , ,00 Adequação Normas de Desempenho Baixa Adequação Normas de Desempenho - Alta Consultoria para implantação de Sistemas de Gestão da Qualidade PBQP-H / Siac Programa de Gestão da qualidade em TI SGQTEC Implantação dos requisitos da norma NBR15635 ou NBR22000 Alta Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 Não se aplica , ,00 3

4 Projeto para Captação de Recursos por Subvenção Econômica Não se aplica 5.825, ,00 EVTE - Desenvolvimento de Novos Processos Não se aplica 7.649, ,00 INOVAÇÃO EVTE - Desenvolvimento de Novos Produtos Não se aplica 7.649, ,00 EVTE - Desenvolvimento de Novos Serviços Não se aplica 7.649, ,00 Prototipagem Não se aplica , ,00 Gestão da inovação e Criatividade em Produtos e Processos Não se aplica , ,00 Certificação ISO por OCC Não se aplica 5.760, ,00 Certificação ISO por OCC Não se aplica 5.760, , Licenciamento Ambiental Baixa Não se aplica , ,00 Não se aplica , , , , ,00 Licenciamento Ambiental Alta Não se aplica , ,00 SUSTENTABILIDADE Plano de Controle Ambiental SCE 3.620, , ,00 Plano de Controle Ambiental SIDES 5.290, , ,00 Plano de Controle Ambiental PCA 6.468, , ,00 Adequação Eficiência Energética - Média Adequação Eficiência Energética - Alta Não se aplica 2.560, ,00 Não se aplica 3.560, ,00 Avaliação para Adequação de QSMS Não se aplica 2.560, ,00 Avaliação para Adequação de Responsabilidade Social Redução de Desperdício 5 Menos que são mais Plano de gestão de Resíduos Sólidos médio risco Não se aplica 2.560, ,00 Não se aplica 3.200, , , , ,00 Plano de gestão de Resíduos Sólidos alto risco 8.161, , ,00 SERVIÇOS DIGITAIS Apoio ao Desenvolvimento do Modelo de Negócio para aplicativos/ dispositivos móveis Apoio ao Desenvolvimento do Modelo de Negócio para Games Desenvolvimento de projetos de Automação de maquinas Desenvolvimento de projetos de Automação de processo , , , , , ,00 Não se aplica 8.900, ,00 Não se aplica , ,00 Desenvolvimento de projeto para E-commerce Não se aplica 6.600, ,00 Apoio ao Desenvolvimento de Website ou App 4.000, , ,00 Serviços de Homologação PAF/ECF Não se aplica 2.400, ,00 Desenvolvimento de página para Redes Sociais e Serviços Online Não se aplica 1.500, ,00 4

5 PPRA Até 10 Não se aplica 431,00 431,00 SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO PPRA De 11 a 49 Não se aplica 1.290, ,00 PPRA De 50 a 99 Não se aplica 3.090, ,00 PCMSO Até 10 Não se aplica 351,00 351,00 PCMSO De 11 a 49 Não se aplica 1.050, ,00 PCMSO De 50 a 99 Não se aplica 2.625, ,00 LTCAT - Até 10 Não se aplica 1.533, ,00 LTCAT - De 11 a 49 Não se aplica 2.022, ,00 LTCAT - de 50 a 99 Não se aplica 2.617, ,00 NR,s) - Até 10 - Baixa NR,s) Até 10 Média NR,s) Até 10 Alta Não se aplica 4.200, ,00 Não se aplica 5.200, ,00 Não se aplica 7.400, ,00 SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO NR,s) - De 11 a 49 Baixa NR,s) - De 11 a 49 Média NR,s) - De 11 a 49 Alta NR,s) De 50 a 99 Baixa Não se aplica 5.100, ,00 Não se aplica 5.800, ,00 Não se aplica 7.700, ,00 Não se aplica 7.500, ,00 NR,s) - De 50 a 99 Média Não se aplica , ,00 NR,s) De 50 a 99 Alta Não se aplica , ,00 Obs: * Soluções SEBRAETEC que ainda não foi possível estabelecer preço. 5

ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC

ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC ANEXO 09 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC TABELA DE PREÇOS DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC ÁREA QUALIDADE MODALIDADE ORIENTAÇÃO (valores R$) TIPO DE SERVIÇO Análise Laboratorial Ensaios de Calibração

Leia mais

ANEXO 9 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC

ANEXO 9 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC ANEXO 9 TABELA DE PREÇOS POR SOLUÇÃO SEBRAETEC TABELA DE PREÇOS DE SERVIÇOS TECNOLÓGICOS SEBRAETEC MODALIDADE ORIENTAÇÃO (valores R$) ÁREA TIPO DE SERVIÇO MEI / Produtor SUBÁREA/SOLUÇÃO Rural ME EPP Análise

Leia mais

PRESTADORAS DE SERVIÇOS CREDENCIADAS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC

PRESTADORAS DE SERVIÇOS CREDENCIADAS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC PRESTADORAS DE SERVIÇOS NO EDITAL 001/2016 SEBRAETEC PST IEL Qualidade Mapeamento e melhoria de processo industrial Mapeamento e melhoria de processo comércio e Implantação de requisitos da norma ISO 9000

Leia mais

AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS. COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade

AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS. COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade Goiânia 23/maio/2014 PROJETO DESENVOLVIMENTO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PÚBLICO ALVO

Leia mais

Missão do Sebrae/PR. Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo

Missão do Sebrae/PR. Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo Missão do Sebrae/PR Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo COMPETITIVIDADE e DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Para sobreviver no mercado,

Leia mais

Programa Sebraetec no Paraná

Programa Sebraetec no Paraná Sebraetec 2016 Programa Sebraetec no Paraná - 2016 O Sebrae/PR, através da Unidade de Ambiente de Negócios Núcleo de Inovação e Tecnologia torna público o Edital que dispõe sobre o Programa Sebraetec (Serviços

Leia mais

EDITAL DE CADASTRAMENTO N 03/2016 ANEXO II FICHA DE CADASTRAMENTO DA PESSOA JURÍDICA. CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal

EDITAL DE CADASTRAMENTO N 03/2016 ANEXO II FICHA DE CADASTRAMENTO DA PESSOA JURÍDICA. CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal ANEXO II FICHA DE CADASTRAMENTO DA PESSOA JURÍDICA 1. DADOS GERAIS Razão ou Denominação Social Nome de Fantasia CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal Endereço Completo (Rua/Av., número, complemento,

Leia mais

PORTFÓLIO. Alimentos

PORTFÓLIO. Alimentos Alimentos QUEM SOMOS? Entidade privada que promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte aqueles com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões.

Leia mais

INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS

INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS INSTITUTO SENAI de tecnologia em MATERIAIS INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI interligará o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento com a implantação

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/ES No. 01/2016

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/ES No. 01/2016 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/ES No. 01/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS COM QUALIFICAÇÃO TÉCNICA NAS ÁREAS DE CIÊNCIA, PESQUISA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, PARA PRESTAR

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE ATUAÇÃO DO SEBRAE EM INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Sebraetec Inovação ALI Centro Sebrae de Sustentabilidade INOVAÇÃO PARA O SEBRAE A concepção de novo produto ou processo produtivo, bem como a agregação

Leia mais

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE VISÃO GLOBAL CONSULTORIA EM GESTÃO INDUSTRIAL; ADEQUAÇÕES AS NORMAS REGULAMENTADORAS; CONSULTORIA INDUSTRIAL RELAÇÃO SINDICAL E COM O M.T.E. GESTÃO DE PESSOAS EFICIÊNCIA PRODUTIVIDADE ORGANIZAÇÃO PRODUÇÃO

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção

Curso de Engenharia de Produção Curso de Engenharia de Produção Apresentação 2015 Prof. Dr. Carlos Fernando Jung carlosfernandojung@gmail.com Nosso Negócio Produtividade Rentabilidade Melhoria Contínua Otimização de Produtos e Processos

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI do SENAI Rede SENAI de Serviços Técnicos e Tecnológicos Sérgio Motta 16 de Agosto de 2011 O que é o SENAI - Criado em 1942 por iniciativa do empresariado do setor industrial; - Maior complexo de educação

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Programa SENAI + Competitividade LOCALIZAÇÃO DOS INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (62) DF - Construção AC - Madeira e Mobiliário MT Bio-energia MT - Alimentos e Bebidas

Leia mais

GUIA TÉCNICO DETALHAMENTO: ÁREAS, SUBÁREAS E TIPOS DE ATENDIMENTO DO PROGRAMA SEBRAETEC TOCANTINS

GUIA TÉCNICO DETALHAMENTO: ÁREAS, SUBÁREAS E TIPOS DE ATENDIMENTO DO PROGRAMA SEBRAETEC TOCANTINS ANEXO XI DO GUIA TÉCNICO DETALHADO DAS ÁREAS, SUBÁREAS E TIPOS DE ATENDIMENTO SEBRAETEC GUIA TÉCNICO DETALHAMENTO: ÁREAS, SUBÁREAS E TIPOS DE ATENDIMENTO DO PROGRAMA SEBRAETEC TOCANTINS SEBRAE/TO, 08 de

Leia mais

EDITAL DE CREDENC IAMENTO SEBRAETEC SEBRAE - BA GUIA COMPLEMENTAR AO EDITAL SEBRAETEC 01/2016

EDITAL DE CREDENC IAMENTO SEBRAETEC SEBRAE - BA GUIA COMPLEMENTAR AO EDITAL SEBRAETEC 01/2016 EDITAL DE CREDENC IAMENTO SEBRAETEC SEBRAE - BA GUIA COMPLEMENTAR AO EDITAL SEBRAETEC 01/2016 UNIDADE DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA AGOSTO/2016 1 SUMÁRIO 1 INFORMAÇÕES GERAIS 03 1.1 APRESENTAÇÃO 03 1.2 CONCEITOS

Leia mais

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das

Leia mais

ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ. Versão 4. SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia

ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ. Versão 4. SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ Versão 4 SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia Unidade de Ambiente de Negócios SEBRAE PR Setembro de 2016 1. Apresentação O presente GUIA

Leia mais

IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES

IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES IMPORTÂNCIA E APLICAÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NAS FÁBRICAS DE RAÇÕES 19.09.16 São procedimentos higiênicos, sanitários e operacionais aplicados em todo o fluxo de produção, desde a obtenção dos

Leia mais

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS?

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? Mais de 70 cursos em todas as áreas da empresa Gestão, Estratégia, Inovação, Qualidade, Sustentabilidade, Segurança e muito

Leia mais

DESIGN. para. Empresas de Pequeno Porte

DESIGN. para. Empresas de Pequeno Porte DESIGN para Empresas de Pequeno Porte ÍNDICE O que é design? É uma atividade de projeto responsável pelo planejamento, criação e desenvolvimento de produtos e serviços. É um processo que busca soluções

Leia mais

PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações

PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações PROJETO DE NORMAS ABNT NBR Conservação de águas em edificações Uso de fontes alternativas de água não potável em edificações Lilian Sarrouf Coord Técnica do COMASP - SindusConSP AÇÕES DO COMITÊ DE MEIO

Leia mais

ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ. SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia

ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ. SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia ANEXO I GUIA COMPLEMENTAR DO PROGRAMA SEBRAETEC NO PARANÁ SEBRAETEC Serviços em Inovação e Tecnologia Unidade de Ambiente de Negócios SEBRAE PR Janeiro de 2017 1. Apresentação O presente GUIA COMPLEMENTAR

Leia mais

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO EM SANTA CATARINA Laser Sistemas de Manufatura Eletroeletrônica Logística Ambiental Alimentos e Bebidas Têxtil, vestuário

Leia mais

PORTIFÓLIO CURSOS, TREINAMENTOS E CONSULTORIAS PLANO DE TRABALHO ABTG 2012

PORTIFÓLIO CURSOS, TREINAMENTOS E CONSULTORIAS PLANO DE TRABALHO ABTG 2012 PORTIFÓLIO CURSOS, TREINAMENTOS E CONSULTORIAS Núcleo de Consultoria e Treinamento ABTG Contato: (11)2797-6700 Andrea Ponce aponce@abtg.org.br Elaine Santos esantos@abtg.org.br Pré-impressão TEMAS 1. Acrobat

Leia mais

ERRATA. No ANEXO II SOLICITAÇÃO DE CADASTRAMENTO DA PESSOA JURÍDICA

ERRATA. No ANEXO II SOLICITAÇÃO DE CADASTRAMENTO DA PESSOA JURÍDICA ERRATA No Edital de Cadastramento 001/SEBRAE-PE/16: Onde se lê: 3.2.2.1.1.10. Comprovação da acreditação pelo INMETRO ou da homologação pelas Redes Metrológicas estaduais, como comprovação da capacidade

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa 2016 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de autopeças.

Leia mais

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA.

REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. REDE SENAI/SC DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. PROMOVENDO INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA. A Rede SENAI/SC de Inovação e Tecnologia é uma iniciativa da FIESC composta por 10 Institutos SENAI

Leia mais

Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo

Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo Estudos de Caso Introdução Mudanças Climáticas, grave problema ambiental deste século, é o pano de fundo deste estudo de caso. A Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT, junto com o Banco Interamericano

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Como ter sucesso em empreendimentos apícolas. Manoel Eduardo Tavares Ferreira Apis Flora

Como ter sucesso em empreendimentos apícolas. Manoel Eduardo Tavares Ferreira Apis Flora Como ter sucesso em empreendimentos apícolas Manoel Eduardo Tavares Ferreira Apis Flora Agenda Planejamento da Atividade Apícola Aspectos Tecnológicos Aspectos Humanos Aspectos Financeiros Aspectos Mercadológicos

Leia mais

EDITAL DE CADASTRAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA

EDITAL DE CADASTRAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA 1 EDITAL DE CADASTRAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA Nº 01/2017 CADASTRAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. SALVADOR/BA MARÇO/2017 2 SUMÁRIO PREÂMBULO 03 CAPÍTULO

Leia mais

Workshop de Contratação Sustentável Módulo Execução: Elaboração do Termo de Referência

Workshop de Contratação Sustentável Módulo Execução: Elaboração do Termo de Referência Workshop de Contratação Sustentável Módulo Execução: Elaboração do Termo de Referência 25 de novembro de 2015 Centro de Formação, Capacitação e Treinamento - CEFOR da Câmara dos Deputados OBJETIVOS Geral:

Leia mais

IX Seminário de Tecnologia em Saneamento Ambiental da Regional São Paulo

IX Seminário de Tecnologia em Saneamento Ambiental da Regional São Paulo (ISO Em Processo de Implantação) IX Seminário de Tecnologia em Saneamento Ambiental da Regional São Paulo Vantagens de um sistema de gestão da qualidade nos serviços de saneamento básico Manoel Carlos

Leia mais

Objetivo do programa. Desenvolvimento competitivo e sustentável. Promoção de parcerias estratégicas. Produtividade. Valor agregado. Ganho de qualidade

Objetivo do programa. Desenvolvimento competitivo e sustentável. Promoção de parcerias estratégicas. Produtividade. Valor agregado. Ganho de qualidade Objetivo do programa Desenvolvimento competitivo e sustentável Produtividade Promoção de parcerias estratégicas Valor agregado Ganho de qualidade Contextualização Os 3 Pilares para o desenvolvimento da

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA 1 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAETEC / SEBRAE - BA Nº 01/2016 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA SALVADOR/BA AGOSTO/2016 2 SUMÁRIO PREÂMBULO 03 CAPÍTULO

Leia mais

Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE

Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE Encadeamento Produtivo Estratégia de atuação do Sistema SEBRAE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS TRABALHANDO JUNTAS PELA SUSTENTABILIDADE Encadeamento Produtivo Estratégia para aumentar a competitividade, a

Leia mais

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012.

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012. Prospecção Tecnológica 30 de agosto de 2012. A ação será executada por: A Equipe O Projeto Prospecção Tecnológica Objetivo Possibilitar a implantação de novas tecnologias que permitam redução de custos,

Leia mais

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL

OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL Lançamento do PROMINP na Bahia Auditório FIEB OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL SENAI - IEL OFERTA DE SERVIÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA

Leia mais

Projeto Extensão Produtiva e Inovação

Projeto Extensão Produtiva e Inovação Projeto Extensão Produtiva e Inovação Núcleo de Extensão Produtiva e Inovação - NEPI UNILASALLE Dez/2013 Projeto Extensão Produtiva e Inovação Política Industrial Ações Transversais Programa de Fortalecimentodas

Leia mais

O SENAI-SP é a maior instituição de educação profissional e tecnológica da América Latina

O SENAI-SP é a maior instituição de educação profissional e tecnológica da América Latina abril de 2016 O SENAI-SP é a maior instituição de educação profissional e tecnológica da América Latina MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias

Leia mais

RAD 1504 Gestão da Qualidade I. Profa. Márcia Mazzeo Grande Pro. Erasmo José Gomes

RAD 1504 Gestão da Qualidade I. Profa. Márcia Mazzeo Grande Pro. Erasmo José Gomes RAD 1504 Gestão da Qualidade I Profa. Márcia Mazzeo Grande Pro. Erasmo José Gomes A era da qualidade acabou? Modismo ou Modelo de Gestão? Panorama atual Elevado número de recalls Requisitos de qualidade

Leia mais

Desafios para a gestão integrada em saúde e meio ambiente

Desafios para a gestão integrada em saúde e meio ambiente Desafios para a gestão integrada em saúde e meio ambiente Ambiente diferenciado do meio empresarial Campus Santo Amaro - Centro Universitário rio SENAC 120 mil m2 de terreno 21 cursos de graduação e 7

Leia mais

APRESENTAÇÃO ITAMBÉ. Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009

APRESENTAÇÃO ITAMBÉ. Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009 APRESENTAÇÃO ITAMBÉ Engº: Mauricio Petenusso 18 de Novembro de 2009 HISTÓRICO - Itambé - COOPERATIVA CENTRAL DOS PRODUTORES RURAIS DE MINAS GERAIS LTDA LATICÍNIOS ATIVIDADES /NEGÓCIOS RAÇÕES ARMAZÉNS HISTÓRICO

Leia mais

A DISCIPLINA DE BIOLOGIA CELULAR NO CONTEXTO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS

A DISCIPLINA DE BIOLOGIA CELULAR NO CONTEXTO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS A DISCIPLINA DE BIOLOGIA CELULAR NO CONTEXTO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS Profa Dra Maria Tercília Vilela de Azeredo Oliveira Profa. Rosana Silistino de Souza tercilia@ibilce.unesp.br; rosanass@ibilce.unesp.br

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital 12º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes - MOLDES ABM Agosto de 2014 Importância do investimento na

Leia mais

AÇÕES REALIZADAS EM 2014

AÇÕES REALIZADAS EM 2014 RESÍDUOS SÓLIDOS - Articulação junto à CNI para criar a proposta de resolução CONAMA sobre aproveitamento de Areias de Fundição - Distribuição de cartilhas A Indústria e a Política Nacional de resíduos

Leia mais

Seminário de avaliação parcial

Seminário de avaliação parcial Seminário de avaliação parcial Rio de Janeiro, 22 de junho de 2005 1 MECANISMOS DE INOVAÇÃO DA GESTÃO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Membros UFSC Universidade Federal de

Leia mais

6º Ciclo de Sustentabilidade. Selo Qualidade Ambiental ABTG Certificadora

6º Ciclo de Sustentabilidade. Selo Qualidade Ambiental ABTG Certificadora Selo Qualidade Ambiental ABTG Certificadora 1 QUEM É A ABTG CERTIFICADORA? 2 Inaugurou suas atividades em 2011 Acreditada com INMETRO para certificações de sistema da qualidade, ambiental e produto/processo

Leia mais

Cursos com os menores preços de mercado!

Cursos com os menores preços de mercado! Jan/Jun Agenda 2017 Faça a DIFERENÇA nagestão suaempresa! da Cursos com os menores preços de mercado! Aparecida de Goiânia - Bela Vista de Goiás Hidrolândia - Senador Canedo Classificação dospequenosnegócios

Leia mais

CGCRE/INMETRO. Metrologia e Qualidade em Laboratório

CGCRE/INMETRO. Metrologia e Qualidade em Laboratório CGCRE/INMETRO Metrologia e Qualidade em Laboratório Alexandre Dias de Carvalho Chefe da Equipe de Avaliação de Laboratórios adcarvalho@inmetro.gov.br Metrologia Ciência da medição É uma das funções básicas

Leia mais

Manufatura Avançada COPYRIGHT 2015 Fundação CERTI

Manufatura Avançada COPYRIGHT 2015 Fundação CERTI Atuação da Fundação CERTI no contexto de Manufatura Avançada Histórico da CERTI em Automação da Manufatura Projetos Correlacionados Célula Robótica Fábrica do Futuro Confecções 2 Final 2014 - Proposição

Leia mais

Definição. Sistema de Gestão Ambiental (SGA):

Definição. Sistema de Gestão Ambiental (SGA): Definição Sistema de Gestão Ambiental (SGA): A parte de um sistema da gestão de uma organização utilizada para desenvolver e implementar sua política ambiental e gerenciar seus aspectos ambientais. Item

Leia mais

PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO. 1- CDL/BH - Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte

PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO. 1- CDL/BH - Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO Design de Ambiente 2- ITPC - Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria 3- FUNDECS - Fundação de Educação, Cultura e Desenvolvimento

Leia mais

AS MELHORES CAPACITAÇÕES COM DE MERCADO.

AS MELHORES CAPACITAÇÕES COM DE MERCADO. Regional Metrop. Aparecida de Goiânia Agenda Set/Dez AS MELHORES CAPACITAÇÕES COM os MENORES PREÇOS DE MERCADO. Aparecida de Goiânia. Caldazinha VEJA QUAL SUA CATEGORIA EMPRESARIAL Microempreendedor Individual

Leia mais

CORPO TÉCNICO PROGRAMAS DE FORMAÇÃO: SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO, TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL E GESTOR DA QUALIDADE

CORPO TÉCNICO PROGRAMAS DE FORMAÇÃO: SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO, TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL E GESTOR DA QUALIDADE EDUARDO ANDRADE GESTOR TÉCNICO GESTÃO INTEGRADA Formado em tecnologia Mecânica especialidade em processos de produção. Pós graduado em Administração Industrial, Tecnologia Ambiental e Higiene Ocupacional.

Leia mais

Parcerias para um Mundo Melhor

Parcerias para um Mundo Melhor 10 ANOS DO PROGRAMA Parcerias para um Mundo Melhor Vânia V. C. Rudge Botânica & Sustentabilidade PRODUTOS Óleos Essenciais Extratos Vegetais Líquidos, Secos, Moles, Alcoólicos, Concentrados Polpas Desidratadas

Leia mais

Programa obrigatório em qualquer empresa que possua funcionários regidos pela CLT, independente da quantidade. Deve ser coordenado por Médico com

Programa obrigatório em qualquer empresa que possua funcionários regidos pela CLT, independente da quantidade. Deve ser coordenado por Médico com Saúde e Segurança no Trabalho Gestão de Segurança na Construção Civil e Seus Pontos Positivos PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional O que é? Programa obrigatório em qualquer empresa que

Leia mais

Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Panificação e Confeitaria I. 36h. 36h. 36h.

Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Panificação e Confeitaria I. 36h. 36h. 36h. Curso Técnico em Panificação e Confeitaria Nome do Curso CÂMPUS Florianópolis-Continente MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 360h Panificação e Confeitaria I 144h Habilidades Básicas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA PRODUÇÃO 1º TERMO Aulas Teóricas Práticas Total Comunicação e Expressão 36-36 Direito 36-36 Cálculo Diferencial e Integral I 72-72 Fundamentos da Administração

Leia mais

SCOPINO TREINAMENTOS

SCOPINO TREINAMENTOS INSTRUTOR: SCOPINO TREINAMENTOS SELO SINDIREPA DE SUSTENTABILIDADE AULA 03 EXCELÊNCIA NESTA ÚLTIMA AULA SOBRE O SSS, VEREMOS OS DETALHES E REQUISITOS PARA COMPROVAR A EXCELÊNCIA DAS EMPRESAS REPARADORAS,

Leia mais

A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis

A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis 06/11/12 A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas Sustentáveis A importância desta certificação para as Compras Públicas Sustentáveis Seminário Internacional A Rotulagem Ambiental e as Compras Públicas

Leia mais

EXPERTISES DO IF SUDESTE MG

EXPERTISES DO IF SUDESTE MG EXPERTISES DO IF SUDESTE MG Análise e tratamento de efluentes industriais e sanitários Descrição: Consultoria e cursos sobre análises e tratamento de efluentes industriais e sanitários. Como reutilizá-los.

Leia mais

EDITAL E REGULAMENTO DESAFIO ITFETEP DE EMPREENDEDORISMO 2017

EDITAL E REGULAMENTO DESAFIO ITFETEP DE EMPREENDEDORISMO 2017 EDITAL E REGULAMENTO DESAFIO ITFETEP DE EMPREENDEDORISMO 2017 O Desafio ITfetep de Empreendedorismo é um programa de incentivo financeiro, tecnológico, administrativo e de infraestrutura da Incubadora

Leia mais

Inovação tecnológica PD&I para estar um passo à frente do mercado

Inovação tecnológica PD&I para estar um passo à frente do mercado PD&I para estar um passo à frente do mercado www.kpmg.com.br Por que a KPMG? O mercado segue em constante transformação e exige que as empresas busquem na inovação formas de manter seus negócios competitivos,

Leia mais

DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade. CGEP - Morgana Pizzolato, Dr a.

DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade. CGEP - Morgana Pizzolato, Dr a. DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade CGEP - Morgana Pizzolato, Dr a. P + L O resíduo é inerente ao processo? NÃO, ele é um indicativo da ineficiência A identificação e análise do resíduo dão início

Leia mais

PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO. 1- CDL/BH - Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte

PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO. 1- CDL/BH - Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte PESSOAS JURÍDICAS LIBERADAS ÁREA SUBÁREA ENTIDADE EXECUTORA CNPJ CONTRATO Design de Ambiente 2- ITPC - Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria 3- FUNDECS - Fundação de Educação, Cultura e Desenvolvimento

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA QUALIDADE Cultura Religiosa O fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano e da sociedade. As principais

Leia mais

Regional Metropolitana Aparecida de Goiânia. Cursos com os menores preços de mercado! Agenda. Jan/Jun

Regional Metropolitana Aparecida de Goiânia. Cursos com os menores preços de mercado! Agenda. Jan/Jun Regional Metropolitana Aparecida de Goiânia Faça a DIFERENÇA nagestão suaempresa! da Cursos com os menores preços de mercado! Agenda Jan/Jun 2017 Classificação dospequenosnegócios Microempreendedor Individual

Leia mais

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim A Estrutura do Atuação Responsável Elemento Visão Missão Valores Princípios Diretrizes

Leia mais

SIMAPAN PLANO DE AÇÃO

SIMAPAN PLANO DE AÇÃO PLANO DE AÇÃO ANO 2016/2018 1 PLANO DE AÇÃO 2016/2018 ABRANGÊNCIA: MUNICÍPIOS DUQUE DE CAXIAS BELFORD ROXO ITAGUAÍ NOVA IGUAÇU JAPERI MESQUITA NILÓPOLIS MANGARATIBA PARACAMBI QUEIMADOS SEROPÉDICA SÃO JOÃO

Leia mais

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos

Gestão de Processos. Gestão de Processos na Saúde. Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos Gestão de Processos na Saúde Marcelo.Aidar@fgv.br 1 Gestão de Processos Identificação, mapeamento, redesenho e aprimoramento dos processos 2 O Ambiente de Negócios e os Stakeholders AMBIENTE DE AÇÃO INDIRETA

Leia mais

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações Câmara De Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação M2M Histórico 17/set/2012 02/mai/2014

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo

Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo Implantação do sistema de gestão da qualidade na Farmácia Privativa Unimed Amparo Edilene P. Camargo, Celso R.C. Martins farmacia@unimedamparo.com.br Histórico A Diretoria da Unimed Amparo, inspirada

Leia mais

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008

Slide 1. MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 VII Seminário Rio-Metrologia Rio de Janeiro 04.08.09 Slide 1 MP1 Micro Padrão; 3/4/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA Coordenadoria de Economia Mineral Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Premissas do Desenvolvimento Sustentável Economicamente

Leia mais

PRODUÇÃO MAIS LIMPA NO SETOR DE PANORAMA E CONSIDERAÇÕES

PRODUÇÃO MAIS LIMPA NO SETOR DE PANORAMA E CONSIDERAÇÕES PRODUÇÃO MAIS LIMPA NO SETOR DE FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE COURO: PANORAMA E CONSIDERAÇÕES Apresentação: Katty Maria da Costa Mattos Preocupação ambiental alto volume gerado grau de contaminação com metais

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico PROET Direção de Ensino Campus Paracambi MATRIZ

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET Descrição do Curso: Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Industrial - - Habilitação em Química e Habilitação

Leia mais

RELATÓRIO SUMÁRIO DO PROCESSO DE AUDITORIA DE CERTIFICAÇÃO DA CADEIA DE CUSTÓDIA

RELATÓRIO SUMÁRIO DO PROCESSO DE AUDITORIA DE CERTIFICAÇÃO DA CADEIA DE CUSTÓDIA 1 - OBJETIVO O Tecpar está disponibilizando este Relatório Sumário da Moura e Milani Industria e Comercio de Moveis Ltda. à sociedade para que emitam seus comentários e questionamentos. A divulgação tem

Leia mais

FICHA TÉCNICA DA SOLUÇÃO EDUCACIONAL

FICHA TÉCNICA DA SOLUÇÃO EDUCACIONAL Programa Sebraetec Área Design Subárea Design de Comunicação Solução Aperfeiçoamento Tecnológico/Identidade Visual e Marca OBJETIVO O QUE É APERFEIÇOAMENTO TECNOLÓGICO: Serviço que visa adequar processo(s),

Leia mais

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN

INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA TÊXTIL, VESTUÁRIO E DESIGN INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI pretende interligar o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento

Leia mais

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade O Atuação Responsável é uma ética empresarial, compartilhada pelas empresas associadas à Abiquim Missão do Atuação Responsável Promover o aperfeiçoamento

Leia mais

Palestra Palestrante Simone Nascimento

Palestra Palestrante Simone Nascimento Palestra Inovação para Sustentabilidade da Marcenaria Palestrante Simone Nascimento Jornalista, especialista em Gestão de Projetos de Inovação pela USP e MBA Gestão Educacional Ganhadora 4º Prêmio FGV

Leia mais

Seminário Relação do acreditador com o regulamentador e o mercado. Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro

Seminário Relação do acreditador com o regulamentador e o mercado. Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro Seminário Relação do acreditador com o regulamentador e o mercado Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro Exigências técnicas compulsórias (Regulamentos e PACs)

Leia mais

ABNT NBR 16156:2013 Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Requisitos para atividade de manufatura reversa

ABNT NBR 16156:2013 Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Requisitos para atividade de manufatura reversa ABNT NBR 16156:2013 Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos Requisitos para atividade de manufatura reversa Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer CTI Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Leia mais

Empresa. ROKA Engenharia S/S Ltda - Serviços em NR12. Concept for standards

Empresa. ROKA Engenharia S/S Ltda - Serviços em NR12. Concept for standards Serviços em NR12 Empresa A ROKA ENGENHARIA foi fundada em 1992, com prestação de serviços em Engenharia Elétrica e Mecânica. Em 2009 ampliou as suas atividades para serviços em Gestão Integrada (Segurança

Leia mais

O QUE É A ENGENHARIA?

O QUE É A ENGENHARIA? O QUE É A ENGENHARIA? DEFINIÇÃO Engenharia é a aplicação do conhecimento científico, econômico, social e prático, com o intuito de inventar, desenhar, construir, manter e melhorar estruturas, máquinas,

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Importância, Requisitos e Impacto no Sistema de Qualidade

QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Importância, Requisitos e Impacto no Sistema de Qualidade ABRASP QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES Importância, Requisitos e Impacto no Sistema de Qualidade Ana Maria P.B. Pellim Salvador, 16/11/09 AMPellim AS PESSOAS CONFIAM EM NÓS PORQUE SABEM QUE NOSSOS PRODUTOS

Leia mais

Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA Tabela I ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA Possíveis Saídas Profissionais: As engenheiras e os engenheiros electrotécnicos podem exercer a sua actividade profissional em: a) projecto de instalações eléctricas,

Leia mais

Qualidade Ambiental ABNT. PROGRAMA ABNT DE ROTULAGEM AMBIENTAL - O Rótulo Colibri. Guy Ladvocat

Qualidade Ambiental ABNT. PROGRAMA ABNT DE ROTULAGEM AMBIENTAL - O Rótulo Colibri. Guy Ladvocat Qualidade Ambiental ABNT PROGRAMA ABNT DE ROTULAGEM AMBIENTAL - O Rótulo Colibri Guy Ladvocat ABNT Fundação em 1940; Entidade privada, sem fins lucrativos e considerada de utilidade pública; Único fórum

Leia mais

REDE METROLÓGICA DE ALAGOAS

REDE METROLÓGICA DE ALAGOAS ASSEMBLÉIA DE CONSTITUIÇÃO 22 de Março de 2005 LANÇAMENTO DA RMAL 29 de Março de 2005 MISSÃO Promover a cultura e a credibilidade dos serviços metrológicos, de forma a estimular a competitividade dos setores

Leia mais

CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO

CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO 2 Desde os tempos primitivos, a humanidade depara-se com uma tarefa vital: o trabalho. As sociedades primitivas satisfaziam suas necessidades de vida

Leia mais

UM NOME. MUITAS SOLUÇÕES.

UM NOME. MUITAS SOLUÇÕES. UM NOME. MUITAS SOLUÇÕES. 2017 O Grupo VIKON Fundada em fevereiro de 2011 a VIKON Recursos Humanos foi a primeira empresa criada a partir da experiência em formação profissional com pleno entendimento

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 2012

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO 2012 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico PROET Direção de Ensino Campus Volta Redonda MATRIZ

Leia mais