CAPÍTULO 1. Os elementos. O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAPÍTULO 1. Os elementos. O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ"

Transcrição

1 CAPÍTULO 1 Os elementos O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ Joga-se xadrez sobre um tabuleiro quadrado, formado por 64 casas quadradas, sendo sua cor, alternadamente, clara e escura. As casas claras são chamadas de brancas e as escuras de pretas. O tabuleiro, na posição de jogo, tem a casa inferior direita na cor branca, como mostra o diagrama 1. DIAGRAMA 1 Na terminologia enxadrística, designam-se com nome próprio os grupos de casas que têm alguma característica comum. Distinguem-se três tipos: as que se dispõem em filas, em colunas ou em diagonais. Fila é o agrupamento de casas adjacentes posicionadas horizontalmente. Por exemplo, no diagrama 2, as casas a3, b3, c3, d3, e3, f3, g3, h3 formam a fila 3 ; e as casas a7, b7, c7, d7, e7, f7, g7, h7 formam a fila 7. DIAGRAMA 2

2 14 Boris Zlotnik e colaboradores A coluna é o agrupamento de casas adjacentes posicionadas verticalmente. Por exemplo, as casas c1, c2, c3, c4, c5, c6, c7, c8 formam a coluna c ; e f1, f2, f3, f4, f5, f6, f7, f8 formam a coluna f. Tanto as filas como as colunas têm sempre oito casas, a metade delas claras (brancas) e a outra metade escuras (pretas). DIAGRAMA 3 Diagonal é o agrupamento de casas situadas obliquamente, tendo todas a mesma cor, por exemplo: a2, b3, c4, d5, e6, f7, g8, ou f1, e2, d3, c4, b5, a6. Há diagonais de casas brancas e diagonais de casas pretas. O número de casas é variável: há desde as de oito casas (a a1- h8 e h1- a8) até as de duas casas (a b1- a2). Vide o diagrama 4. DIAGRAMA 4 AS PEÇAS DE XADREZ Na partida de xadrez, cada jogador dispõe de 16 peças, algumas com formas distintas. Existe um grupo de peças de cores claras e um de cores escuras. As claras são chamadas de brancas e as escuras de pretas. As peças de cada lado estão distribuídas da maneira indicada no diagrama 5. DIAGRAMA 5

3 Curso de Xadrez 15 Um rei R Uma dama D Duas torres T Dois bispos B Dois cavalos C Oito peões A colocação correta está indicada no mesmo diagrama. Na notação escrita das partidas, cada peça é representada por sua letra inicial, exceto o peão, que não é designado por letra. Há uma convenção de uso internacional para a representação dos diagramas de xadrez, segundo a qual as peças brancas devem ser colocadas na parte inferior do tabuleiro. Uma regra prática para situar a posição das peças no tabuleiro é a de que o rei e a dama são colocados nas casas centrais: a dama na casa de sua cor e o rei ao seu lado. Junto a eles são colocados os bispos, os cavalos e, por último, nos cantos, as torres. Como pode ser observado, as peças brancas ocupam a fila 1 e as pretas a fila 8, enquanto os peões brancos são colocados na fila 2 e os pretos na fila 7. Uma vez colocadas as peças, pode ser iniciada a partida. O jogador que leva a peças brancas faz a primeira jogada. A partida é jogada com cada participante movendo alternadamente uma só peça. Se é uma partida amistosa, a cor é sorteada entre os jogadores: nas partidas de competição a designação das cores é estabelecida pelo árbritro. A torre A torre pode mover-se por todas as casas da fila e da coluna na qual se encontra. Vide diagrama 6. Ela pode escolher entre 14 movimentos possíveis, o que a torna a segunda peça mais poderosa. A quantidade de casas que pode atingir, ao contrário das demais peças, não depende da sua posição no tabuleiro, central ou lateral, pois sempre pode movimentar-se para 14 casas diferentes. DIAGRAMA 6

4 16 Boris Zlotnik e colaboradores A presença de outras peças limita seus movimentos. Assim, no diagrama 7, a torre está com seus movimentos contidos. As peças brancas impedem seu movimento, não as pretas, que podem ser tomadas. Nesse caso, a torre ocupa a casa da peça capturada, eliminando-a do tabuleiro. DIAGRAMA 7 O bispo DIAGRAMA 8 DIAGRAMA 9 O bispo pode mover-se por qualquer casa das duas diagonais na qual se encontra. Vide diagrama 8. Na posição do diagrama, o bispo branco pode escolher entre 13 movimentos diferentes devido a sua localização central. Situado em um canto, suas possibilidades se reduzem a sete posições. Por sua vez, o bispo preto dispõe de 11 possibilidades. Como um jogador dispõe de um bispo percorrendo as casas brancas e outro as casas pretas (vide o diagrama 5), juntos seus bispos podem mover-se por todas as casas do tabuleiro, embora cada um só possa correr nas casas de cor igual àquela em que já está posicionado. Essa limitação de movimentos os tornam menos poderosos que a torre. Da mesma forma que ocorre com as torres, os movimentos dos bispos são limitados pelas peças de sua própria cor. No diagrama 9, o bispo só pode escolher entre três jogadas possíveis, uma delas capturando o cavalo negro. Nesse caso, ocuparia a casa e5, eliminando o cavalo do tabuleiro.

5 Curso de Xadrez 17 A dama A dama pode mover-se para qualquer uma das casas da fila, da coluna ou das diagonais da casa que ocupa, combinando os movimento da torre e do bispo. Vide diagrama 10. Pode-se observar que o número de casas possíveis de ir é maior quando a dama está colocada em uma casa central: 27 casas. Quando está numa esquina, as posições se reduzem a apenas 21 casas. É a peça com maior mobilidade, portanto a mais poderosa. Os movimentos da dama também estão limitados pelas peças de seu próprio jogador, e pelas contrárias. No diagrama 11, podemos ver como a dama branca tem seus movimentos reduzidos a nove posições. Sete são as casas livres e duas as ocupadas por peças de cor contrária, os dois peões negros; nesse caso, a ocupação das casas c5 ou e5 supõe captura dos peões e sua eliminação do tabuleiro. DIAGRAMA 10 O rei O rei é a peça mais importante, já que sua captura põe fim à partida. Ele pode mover-se da casa em que se encontra a qualquer uma das casas adjacentes. No diagrama 12, observa-se que, quando está no centro, o rei pode escolher entre oito movimentos diferentes. Porém, quando situado em uma casa lateral, suas possibilidade de escolha se reduzem a cinco. Pela mesma razão, quando situado em qualquer um dos quatro cantos do tabuleiro, seus movimentos se reduzem a três. DIAGRAMA 11 DIAGRAMA 12

6 18 Boris Zlotnik e colaboradores Outras limitações de movimento do rei são dadas pelas circunstâncias do jogo: o rei não pode ir para uma casa ocupada por uma peça da mesma cor, nem a uma casa dominada por uma peça rival. Como conseqüência disso, entre as posições dos reis branco e preto deve haver, pelo menos, uma casa. No diagrama 13, vemos ilustrada graficamente essa regra; o rei negro só pode escolher entre três casas e o branco entre seis. Sua mobilidade se encontra limitada. A presença dos peões não interfere no que foi dito, já que o rei branco pode ir à casa f2 tomando o peão preto, e o rei preto à casa h3 capturando o peão branco. Vemos novamente que a captura se realiza ocupando a casa da peça tomada DIAGRAMA 13 e esta é removida do tabuleiro. O cavalo O movimento do cavalo é o mais peculiar do xadrez: segue a diagonal de um retângulo de 2x3 (3x2) casas, formando um L, como se vê no diagrama 14. Pode-se observar ainda que o cavalo é a peça mais limitada pela borda do tabuleiro. Enquanto o cavalo branco, no centro, pode escolher entre oito casas, o preto, na esquina, tem apenas dois movimentos possíveis. Uma particularidade importante de seu movimento é que, a cada lance, a cor da casa que ocupa será a aposta à da casa de onde partiu, o que lhe permite mover-se por todas as casas do tabuleiro. É considerado com poder de jogo similar ao do bispo, apesar de controlar menos casas a b c d e f g h DIAGRAMA 14

7 Curso de Xadrez 19 O cavalo também tem sua mobilidade limitada pela presença de peças de seu grupo e contrárias, mas possui uma particularidade importante: é a única peça que pode saltar por cima das demais, sejam de seu grupo ou não, como se pode ver no diagrama 15. O cavalo branco só tem quatro alternativas de movimento, das oito potenciais, duas delas saltando sobre peças de seu próprio jogador. DIAGRAMA 15 O peão O peão se move avançando uma casa ao longo da coluna em que se encontra. Opcionalmente, quando um peão é movimentado pela primeira vez, pode-se escolher avançar uma ou duas casas. Por exemplo, no diagrama 16, o peão c2 pode avançar para c3 ou c4, mas o que está em f3 só pode ir para f4. Pela mesma razão, o peão preto de a5 somente pode se deslocar para a casa a4. O peão captura em direção diagonal, à direita ou à esquerda. É a única peça que captura de maneira diferente de como se move, e nunca pode retroceder. No diagrama 17, vemos peões com diferentes possibilidades de movimento. O peão branco de a5 está completamente privado de movimento; seu companheiro de d4 também não pode avançar, mas pode capturar o peão adversário em e5, tomando seu lugar; e, por último, o que está em melhor situação é o peão de g2 que tem quatro opções de movimento: avançar para g3, g4, ou tomar o cavalo ou a torre. Nesses dois últimos casos ocuparia a casa da peça pe-ça capturada. DIAGRAMA 16 DIAGRAMA 17

8 20 Boris Zlotnik e colaboradores MOVIMENTOS ESPECIAIS O roque O roque é um movimento combinado de rei e torre em uma mesma jogada. É o único lance que permite mover duas peças ao mesmo tempo, mas pode ser realizado somente uma vez no transcurso da partida. A intenção desse movimento é colocar o rei em segurança, protegendo-o do ataque do inimigo, por ele ser a peça mais importante. Existem dois tipos de roque: o pequeno e o grande. O pequeno, diagrama 18, realiza-se levando o rei de e1 para g1 e a torre de h1 para f1. O roque grande é realizado deslocando o rei de e1 para c1 e a torre de a1 em d1, conforme o diagrama 19. Na execução do roque, a primeira peça a ser tocada é o rei, e a segunda a torre. Se movermos primeiro a torre, nosso adversário pode alegar que o movimento é de torre e não de roque. A observação de ambos os roques nos indica o porquê de seus nomes grande e pequeno: no grande, o rei tem à sua esquerda duas casas vazias, e, no pequeno, tem à direita somente uma. No roque, rompe-se a regra de o rei se movimentar apenas uma casa por lance, pois ele se desloca duas casas de uma só vez. A escolha de um ou outro tipo de roque fica a critério do jogador, em função das circunstâncias do jogo. Da mesma maneira que os movimentos das peças, o roque também tem suas limitações. Ele não é permitido nos seguintes casos: a) Quando o rei ou a torre se movimentaram previamente. Se um deles foi movido, perde-se o direito de rocar. b)quando o rei está em xeque, ou seja, ameaçado por uma peça inimiga. c) Quando o rei passa por uma casa dominada por uma peça contrária. A torre não tem essa limitação. d)não pode existir peça, nem própria nem contrária, entre o rei e a torre. A importância do xeque será avaliada mais adiante. DIAGRAMA 18 DIAGRAMA 19

9 Curso de Xadrez 21 A captura en passant No diagrama 20, ilustram-se as três fases desse movimento especial do peão. Nos diagramas à esquerda ocorre o en passant para as brancas; nos da direita, para as pretas. Esse movimento consiste em capturar um peão contrário quando este avança duas casas, capturando-o em uma casa intermediária, como se ele houvesse avançado apenas uma. Isso somente pode acontecer quando um peão se encontra na quinta fila para as brancas (ou na quarta para as pretas) e um peão do adversário, em coluna adjacente, avançar duas casas desde a posição original. O en passant só pode ser requerido na jogada imediatamente seguinte. DIAGRAMA 20

10 22 Boris Zlotnik e colaboradores A promoção do peão Um peão, ao alcançar a última fila, obrigatoriamente se transforma em qualquer peça, exceto rei ou peão. A única limitação no número de peças a obter essa promoção é a do próprio número de peões. É possível, por exemplo, ter nove damas em jogo. Como a dama é a peça mais poderosa do xadrez, é a mais solicitada quando se promove um peão, mas nem sempre ela é a ideal. A escolha fica a critério do jogador. EXERCÍCIOS 1. Em que casa se encontra a coluna f com a diagonal a2-g8? 2. Qual é a casa comum às diagonais h5-e8 e a2-g8? 3. Qual é a casa comum à coluna e à fila 5? 4. Indique o caminho que o rei deve seguir para capturar o bispo. 6. Existe algum caminho para que o rei capture a torre? 5. Indique o caminho que o rei deve seguir para capturar a torre. 7. Onde deve ir o rei preto para que o branco não capture o cavalo?

11 Curso de Xadrez Que peça preta pode capturar uma branca? Por quê? 11. Indique as peças que a torre pode tomar em uma só jogada. Qual parece ser a melhor? 9. Indique que peças o rei pode capturar em uma só jogada. 12. Indique as peças que a torre pode capturar em uma só jogada. Qual parece ser a melhor? 10. Indique todas as casas para onde pode ir a torre branca em um só lance. 13. Indique todas as casas que o bispo pode ocupar em uma só jogada.

12 24 Boris Zlotnik e colaboradores 14. Indique todas as peças pretas que o bispo branco pode capturar em uma só jogada. 17. Indique todas as capturas que as peças brancas podem realizar. Qual parece ser a melhor? 15. Indique todas as peças pretas que a dama branca pode capturar em uma só jogada. Qual parece ser a melhor? 18. Indique todas as possíveis capturas das peças brancas. 16. Indique todas as peças que a dama branca pode capturar em uma só jogada. 19. Indique todas as possíveis capturas das peças brancas. Qual parece ser a melhor?

13 Curso de Xadrez Indique quais os lances que as brancas devem jogar para atacar o bispo, a torre, o cavalo e o rei. 23. Onde deveria ser colocada uma dama preta para atacar ao mesmo tempo as três peças brancas? 21. Onde deveria ser colocado um bispo branco para atacar ao mesmo tempo as duas torres pretas? 24. Onde deveria ser colocada uma dama preta para atacar ao mesmo tempo as três peças brancas? 22. Onde deveria ser colocada uma torre branca para atacar ao mesmo tempo os dois bispos pretos? 25. Que lances podem ser feitos com as peças brancas para atacar uma peça preta?

14 26 Boris Zlotnik e colaboradores 26. Qual jogada pode ser feita com as peças brancas para atacar uma peça preta? 29. Pode-se, com as brancas, fazer o roque pequeno? E o roque grande? 27. Que lance pode ser feito com as peças brancas para atacar o rei preto? 30. Pode-se, com as pretas, fazer o roque grande? 28. Pode-se, com as pretas, fazer o roque pequeno? E o roque grande? 31. Pode-se fazer o roque grande? E o pequeno?

15 Curso de Xadrez Pode-se fazer o roque pequeno? E o grande? 33. Pode-se fazer o roque pequeno? E o grande? Neste grupo de exercícios, indique todos os lances que se podem fazer com os peões. DIAGRAMA 34 DIAGRAMA 36 DIAGRAMA 35 DIAGRAMA 37

16 28 Boris Zlotnik e colaboradores SOLUÇÕES 1. Na casa f7. 2. A casa f7. 3. A casa e5. 4. Há vários, por exemplo: d3, e4, e5, e6 e e7. Deve-se evitar as casas pretas dominadas pelo bispo. 5. Deve-se seguir um único caminho: g1, f1, e1, d1, c1, b2. Não se pode passar para a segunda fila porque ela está dominada pela torre. 6. Não. Como no caso anterior, o rei não pode invadir a segunda fila e tampouco ultrapassar a casa e1 dominada pelo bispo em c3. 7. Para a casa e5. 8. O bispo, porque não está defendido como o cavalo. 9. A dama e a torre, já que o cavalo está defendido pela dama. 10. Deve-se incluir também aquelas em que há captura de peças adversárias: a4, b4, d4, e4, f4, g4; e c3, c5, c6 e c O bispo em d7, o cavalo em g4, o peão em b4 e a dama em d3. A melhor é a última, pois está atacando o rei branco. 12. Os cavalos de c7 e f5, o peão de c3 e a dama de a5. A melhor é a última porque não está sendo defendida por outras peças. 13. São: e5, f6, g7, e h8; f2, e3, c5, b6 e a O bispo de a7 e a torre de f A torre, o bispo e os dois cavalos. A melhor solução é capturar qualquer dos dois cavalos, já que não estão sendo defendidos por outras peças. 16. A torre e os dois cavalos. 17. As duas torres e o cavalo. A melhor solução é tomar a torre de h6 com a dama. 18. O bispo e o cavalo de e5. O cavalo de e7 não pode ser capturado pelo rei porque está defendido pelo próprio rei e pelo bispo. 19. Os dois cavalos e o bispo. O melhor é capturar o cavalo de f5, já que o bispo branco está sendo atacado pela torre de h8 e pelo cavalo de b Para atacar o bispo preto, pode-se jogar com seu próprio bispo em b6 ou b4 ou a torre em a1; para atacar a torre pode-se colocar o bispo na d4 ou a torre na g1; para atacar o cavalo, pode-se jogar o bispo na d6 ou a torre na h1 ou c2; e para atacar o rei, pode-se colocar a torre na d Na casa d Na casa h Na casa d3 ou na e8. O melhor é na d3, já que na e8 a dama pode ser capturada pela torre. 24. Na casa g4, na b8 ou na b3. A melhor é na b8, já que na g4 e na b3 pode ser capturada pelas peças brancas. 25. O bispo na casa a7 ou na f4.

17 Curso de Xadrez O rei na casa e É suficiente mover o bispo, assim a torre ataca o rei. 28. Podem-se fazer os dois roques. Ao fazer-se o grande, a torre passa pela casa b8, dominada pelo bispo branco. 29. Não se pode fazer o roque pequeno, porque a torre já se movimentou. Pode-se fazer o grande, embora a torre passe pela casa b1, dominada por um cavalo contrário. 30. Não, porque o rei passa pela casa d8, dominada pelo bispo do adversário. 31. Não se pode fazer nenhum dos dois, porque o rei está sendo atacado pelo bispo do adversário. 32. Podem-se fazer os dois, embora no curto a torre esteja atacada. 33. Não se pode fazer nenhum dos dois porque o rei já se movimentou. 34. O peão de b2 pode ir à b3 e à b4; o de e3 somente para a e O peão de b3 somente pode ir à b4; o de e4 pode ir à e5 ou capturar a dama em d5 ou o cavalo em f O peão de d3 pode ir à d4 ou capturar a torre na c4; o de h3 não pode se mover porque é impedido por um peça. 37. O peão pode capturar a torre de a8, o bispo de c8 ou jogar na b8 promovendo-se a uma peça de sua escolha.

1ª Colocação 10 pontos. 2ª Colocação 08 pontos. 3ª Colocação 06 pontos

1ª Colocação 10 pontos. 2ª Colocação 08 pontos. 3ª Colocação 06 pontos Regras: Jogo do Xadrez 1. Sorteio: Os confrontos serão definido através de sorteio e relacionados no chaveamento da competição; A ordem de disputa será de acordo com a ordem de retira no sorteio. PS: 2

Leia mais

Tabuleiro. Movimento das peças (torre)

Tabuleiro. Movimento das peças (torre) Tabuleiro Posição inicial ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ Uma linha é uma sequencia de oito casas dispostas de forma contigua horizontalmente. ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ÖÑÐÒ ÓÔÓÔÓÔÓÔ

Leia mais

Módulo 1. Tabuleiro, peças, movimentos e capturas

Módulo 1. Tabuleiro, peças, movimentos e capturas Módulo 1 Tabuleiro, peças, movimentos e capturas O Tabuleiro O Xadrez é praticado entre duas pessoas, que comandam seus exércitos (brancas e negras). O objetivo do jogo é dar Xeque Mate ao rei adversário,

Leia mais

Aprendendo a jogar Xadrez

Aprendendo a jogar Xadrez O núcleo de xadrez da nossa Escola continua particularmente activo, e dando continuidade ao material produzido para o número anterior da nossa revista, onde detalhou a forma como se procede à anotação

Leia mais

O peão Se um peão consegue chegar até a outra extremidade do tabuleiro(linha 8), ele é promovido. Um peão promovido é substituído, ainda na mesma jogada em que o movimento foi feito, por um cavalo, bispo,torreoudamadamesmacor.

Leia mais

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro O JOGO DE XADREZ O xadrez é um esporte intelectual, disputado entre duas pessoas que possuem forças iguais (peças) sobre um tabuleiro. Este jogo representa uma batalha em miniatura, onde cada lado comanda

Leia mais

XADREZ NA UFG. Módulo I -Introdução. Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva

XADREZ NA UFG. Módulo I -Introdução. Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva XADREZ NA UFG Módulo I -Introdução Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva História do Xadrez Benjamin Franklin disputando uma partida de xadrez, quadro do artista Edward Harrison

Leia mais

Curso básico de Xadrez

Curso básico de Xadrez Projeto LIPRA Livro Interativo Potencializado com Realidade Aumentada Curso básico de Xadrez Autor: Raryel Costa Souza Orientação: Claudio Kirner Xadrez 1 Introdução O xadrez é um jogo de tabuleiro para

Leia mais

XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO. Prof. Dr. Wilson da Silva

XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO. Prof. Dr. Wilson da Silva XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO Prof. Dr. Wilson da Silva 1 O TABULEIRO O tabuleiro de xadrez é formado por um quadrado de 8x8 com 64 casas iguais alternadamente claras (as casas brancas ) e escuras (as

Leia mais

ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM

ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE ARCOZELO ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM A Coordenadora: Prof. Fernanda Marinho Regras Básicas A posição do Tabuleiro deve ser colocada de uma forma que o jogador

Leia mais

O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação dos cavalos.

O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação dos cavalos. 1 V. (a) CAVALOS Objetivos: 1. Fixar e aplicar as regras de movimentação dos cavalos. 2. Resolver problemas elementares usando os cavalos. O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação

Leia mais

Torneio de Xadrez. Escola Básica Adriano Correia de Oliveira. Centro de Recursos Biblioteca Escolar

Torneio de Xadrez. Escola Básica Adriano Correia de Oliveira. Centro de Recursos Biblioteca Escolar Torneio de Xadrez Escola Básica Adriano Correia de Oliveira Centro de Recursos Biblioteca Escolar Atividade do PAA do CRBE 2015/2016 Professor Frederico Oliveira Fonte: WEB Divertida e amiga, porque te

Leia mais

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé)

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) INTRODUÇÃO Caro aluno! Você acaba de ingressar no fascinante mundo do Xadrez, o jogo de tabuleiro mais praticado no mundo. Você estará no comando de um poderoso exército,

Leia mais

O posicionamento inicial das peças assim como o formato do tabuleiro é como o que se mostra na figura seguinte:

O posicionamento inicial das peças assim como o formato do tabuleiro é como o que se mostra na figura seguinte: Regras do Xadrez Introdução O jogo de Xadrez é jogado por dois jogadores. Um jogador joga com as peças brancas o outro com as pretas. Cada um inicialmente tem dezasseis peças: Um Rei, uma Dama, duas Torres,

Leia mais

12 = JL (DE UMA A TRÊS CASAS EM QUALQUER DIREÇÃO, INCLUSIVE R1 PARA OS PEÕES)

12 = JL (DE UMA A TRÊS CASAS EM QUALQUER DIREÇÃO, INCLUSIVE R1 PARA OS PEÕES) XADREZ DA SORTE MATERIAL UM TABULEIRO COMUM DE 64 CASAS. DOIS DADOS COMUNS. AS 32 PEÇAS DO JOGO DE XADREZ. PONTUAÇÃO DOS DADOS A PONTUAÇÃO PARA MOVIMENTAÇÃO É A SEGUINTE: 2 = R1 (RETORNA UMA CASA) 3 =

Leia mais

JOGOS LIVRO REGRAS M AT E M Á T I CO S. 11.º Campeonato Nacional

JOGOS LIVRO REGRAS M AT E M Á T I CO S. 11.º Campeonato Nacional Vila Real JOGOS M AT E M Á T I CO S.º Campeonato Nacional LIVRO DE REGRAS Semáforo Autor: Alan Parr Material Um tabuleiro retangular por. 8 peças verdes, 8 amarelas e 8 vermelhas partilhadas pelos jogadores.

Leia mais

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s Gatos & Cães Simon Norton, 970s Um tabuleiro quadrado 8 por 8. 8 peças gato e 8 peças cão (representadas respectivamente por peças negras e brancas). Ganha o jogador que realizar a última jogada. zona

Leia mais

Explique que as regras do xadrez são diferentes das regras do Jogo de Peões. Agora, não se ganha mais uma partida ao levar um peão à

Explique que as regras do xadrez são diferentes das regras do Jogo de Peões. Agora, não se ganha mais uma partida ao levar um peão à 1 VI. O REI, XEQUE E XEQUE-MATE Objetivos desta lição: Praticar as regras para todas as peças de xadrez Resolver problemas com todas as peças Usar o xeque e regras de lances ilegais em posições elementares

Leia mais

Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE

Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE XADREZ NAS ESCOLAS A ATIVIDADE XADREZ O xadrez é uma agradável atividade lúdica, praticada por dois jogadores que movem peças

Leia mais

Aprenda a jogar Xadrez!

Aprenda a jogar Xadrez! GÊNESIS Então disse Deus: haja luz, e houve luz O xadrez, como o amor, como a música, tem o poder de fazer as pessoas felizes Siegbert Tarrash médico e pedagogo Informativo Educacional e Cultural - Itaúna

Leia mais

Trabalho Final de Programação II. Xadrez. Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi.

Trabalho Final de Programação II. Xadrez. Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi. Trabalho Final de Programação II Xadrez Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi. Professores: Crediné Menezes Orivaldo de Lira Tavares Vitória, 15 de

Leia mais

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 Jogos cooperativos e jogos cooperativos Conceitos: Nos jogos cooperativos existe cooperação, que significa agir em conjunto para superar

Leia mais

Epaminondas. Ludus. Material

Epaminondas. Ludus. Material Epaminondas Ludus História Este jogo foi inventado por Robert Abbott em. Chamava-se originalmente Crossings e foi publicado pela primeira vez em em [GG]. Nessa altura, o jogo ocorria num tabuleiro de linhas

Leia mais

XADREZ I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO. O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões:

XADREZ I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO. O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões: I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões: Diagrama. 01 1 - Responda com (V) para verdadeiro e (F) para falso. ( ) O diagrama

Leia mais

A história do Xadrez

A história do Xadrez A história do Xadrez Não se sabe ao certo qual a verdadeira origem do Xadrez, porém duas histórias se destacam como ser a mais provável e verdadeira lenda. A primeira se passa em Taligana, uma pequena

Leia mais

Xadrez. todos. para. Aprendendo a jogar xadrez passo a passo

Xadrez. todos. para. Aprendendo a jogar xadrez passo a passo Xadrez para todos Aprendendo a jogar xadrez passo a passo James Mann de Toledo Juliana Kyoo Kamada Xadrez para todos Aprendendo a jogar xadrez passo a passo Americana - SP 2013 Copyright 2004 James Mann

Leia mais

A estratégia das peças menores

A estratégia das peças menores A estratégia das peças menores Pedro Aladar Tonelli Instituto de Matemática e Estatística USP 6 de outubro de 2004 Sumário Características do Bispo e do Cavalo Características do bispo Características

Leia mais

Projeto Xadrez Entrega 01: Polimorfismo e Herança

Projeto Xadrez Entrega 01: Polimorfismo e Herança Professore: Aluno PAE (Turma A): Aluno PAE (Turma C): João do E.S. Batista Neto (jbatista at icmc.usp.br) Felipe S. L. G. Duarte (fgduarte at icmc.usp.br) Oscar Cuadros Linares (ocuadrosl at gmail.com)

Leia mais

Nome: Bispo Pontos: 3,5. Nome: Torre Pontos: 5. Anda quantas casas quiser para cima, para baixo e para os lados (horizontal e vertical).

Nome: Bispo Pontos: 3,5. Nome: Torre Pontos: 5. Anda quantas casas quiser para cima, para baixo e para os lados (horizontal e vertical). Xadrez para Todos Professor: Frederic Cesa Dias E-mail: fredericcesadias@gmail.com Site: www.fredericcesadias.com > Xadrez * O objetivo do jogo é ameaçar o rei adversário sem que este possa se salvar na

Leia mais

FINAIS APRENDENDO A DAR MATE

FINAIS APRENDENDO A DAR MATE CURSO DE XADREZ FÁBRICA DO ESPORTE FINAIS APRENDENDO A DAR MATE Mate elementar de dama Rei e dama contra rei Lucas Bibiana de Brito, RF 036684 PRAIA GRANDE FEVEREIRO 2012 INTRODUÇÃO Mates elementares são

Leia mais

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE O jogo é chamado Borboleta em Moçambique, provavelmente por causa da forma do tabuleiro. Na Índia e em Blangadesh, as crianças chamam o mesmo jogo de Lau Kata Kati.

Leia mais

1 HABILIDADES INTELECTUAIS ATRIBUÍDAS AO ESTUDO E PRÁTICA DO XADREZ

1 HABILIDADES INTELECTUAIS ATRIBUÍDAS AO ESTUDO E PRÁTICA DO XADREZ INTRODUÇÃO - VALOR EDUCATIVO DO XADREZ O xadrez provou ter valor educativo, em nada parecido a outros jogos de mesa. Ele é praticado em todo o mundo e antes mesmo da criação da Federação Internacional

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS CATALÃO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 Kharbaga, kalah e moinho (trilha) Oware

Leia mais

PACRU SÉRIE 302. Linguagens e Informação Extra. Três Jogos: Shacru, Azacru & Pacru

PACRU SÉRIE 302. Linguagens e Informação Extra. Três Jogos: Shacru, Azacru & Pacru PACRU SÉRIE 302 Linguagens e Informação Extra Se esta informação não está na sua linguagem, vá a www.pacru.com, seleccione a linguagem e imprima as regras. Neste folheto estão todas as informações necessárias

Leia mais

História. Entendendo o jogo. Os movimentos das peças. Movimentos especiais. Como Jogar. Capturas, xeque e xeque mate.

História. Entendendo o jogo. Os movimentos das peças. Movimentos especiais. Como Jogar. Capturas, xeque e xeque mate. História O xadrez descende de jogos desenvolvidos na Índia, dos quais o mais antigo conhecido é o chaturanga, do século VI EC. O jogo logo foi levado para Pérsia, onde se tornou uma atividade da nobreza

Leia mais

Regulamento do Torneio de Matraquilhos

Regulamento do Torneio de Matraquilhos Regulamento do Torneio de Matraquilhos O Plano de Atividades e Orçamento da Associação de Estudantes do Externato Frei Luís de Sousa para o mandato 2013/2014 prevê a organização de um Torneio de Damas.

Leia mais

A LUTA INTERIOR (II) PALAVRA & VIDA 2º TRIMESTRE/2013. Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 SUGESTÕES DIDÁTICAS LIÇÃO 12

A LUTA INTERIOR (II) PALAVRA & VIDA 2º TRIMESTRE/2013. Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 SUGESTÕES DIDÁTICAS LIÇÃO 12 A LUTA INTERIOR (II) Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 Objetivos da lição de hoje: Compreender as divisões do fruto do Espírito; Reconhecer as fortalezas da alma; Comprometer-se a desfazer-se das fortalezas

Leia mais

XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO. Capítulo 1. I. Ética

XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO. Capítulo 1. I. Ética XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO Capítulo 1 I. Ética O respeito ao adversário é essencial. Da mesma forma, deve respeitar-se as demais partidas acontecendo na mesma sala. Em aula, esse respeito deve ser estendido

Leia mais

O Manual do Knights. Tradução: José Pires

O Manual do Knights. Tradução: José Pires Miha Čančula Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Como jogar 7 2.1 Objectivo........................................... 7 2.2 Iniciar o Jogo......................................... 7 2.3 A

Leia mais

SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM E LEIS DE XADREZ

SEMINÁRIO DE ARBITRAGEM E LEIS DE XADREZ HISTÓRIA DAS LEIS DO XADREZ A FIDE foi fundada em Paris em 20 de Julho 1924 e um dos seus principais programas era unificar as regras do jogo. As primeiras regras oficiais de xadrez tinha sido publicado

Leia mais

Manual básico de Go. MANUAL BÁSICO DE GO. Distribuição Gratuita.

Manual básico de Go. MANUAL BÁSICO DE GO. Distribuição Gratuita. MANUAL BÁSICO DE GO Distribuição Gratuita. Regras do GO: 1 As peças pretas começam a não ser que seja um jogo com handicap. 2 Os jogadores alternam suas jogadas, jogando-se uma peça por vez. 3 As peças

Leia mais

4º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos AL, APM, SPM, UM 2007/2008

4º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos AL, APM, SPM, UM 2007/2008 º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos AL, APM, SPM, UM 007/008 Semáforo Autor: Alan Parr Oito peças verdes, oito amarelas e oito vermelhas partilhadas pelos jogadores. Ser o primeiro a conseguir uma

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS ALEGRETE PIBID PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Série/Ano/Turma: 7º ano e 8º ano do Ensino Fundamental. 1.2 Turno: manhã. 1.3 Data: outubro/2015 1.4 Tempo da aula: 2 horas. 1.5 Tema da aula: Teoria de

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos. professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos

Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos. professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos 1 JOGOS PRÉ-ENXADRÍSTICOS Professor Wilson da Silva Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos os

Leia mais

O jogo de Go. O tabuleiro e as pedras. Tabuleiro 19x19 Tabuleiro 13x13 9x9

O jogo de Go. O tabuleiro e as pedras. Tabuleiro 19x19 Tabuleiro 13x13 9x9 O JOGO DE GO O jogo de Go O Go é um antigo jogo de tabuleiro e acredita-se ter surgido entre 2500 e 4000 anos atrás na China. É um jogo de regras simples, mas por outro lado é extremamente complexo. Segundo

Leia mais

Abertura: princípios gerais

Abertura: princípios gerais Abertura: princípios gerais Controle ou ocupação do centro Segurança do rei Desenvolvimento rápido Iniciativa Qualquer pessoa que tenta aprimorar seus conhecimentos sobre o jogo de xadrez sente-se, de

Leia mais

Regras para se jogar GO

Regras para se jogar GO Regras para se jogar GO Internacionalmente conhecido pelo nome Japonês Go (pronuncia-se Gô), este jogo tem o nome de Wei-chi na China e Baduk na Coréia, três potências mundiais deste jogo. Teve sua origem

Leia mais

Santo Cristo, RS. 14 de novembro de 2015.

Santo Cristo, RS. 14 de novembro de 2015. 2 a Olimpíada Escolar de Jogos Lógicos de Tabuleiro Santo Cristo, RS 14 de novembro de 2015. Apresentação Esta é a segunda edição da Olimpíada de Jogos Lógicos de Tabuleiro promovida pela Universidade

Leia mais

Questão 23 Sobre a abertura pastorzinho, observe as afirmativas abaixo e, assinale V para as verdadeiras e F para as falsas e, em seguida, marque a al

Questão 23 Sobre a abertura pastorzinho, observe as afirmativas abaixo e, assinale V para as verdadeiras e F para as falsas e, em seguida, marque a al PROVA DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO INSTRUT DE XADREZ Baseado no texto abaixo, responda as questões 21 e 22: O Xadrez é um esporte individual, mas de caráter cognitivo e coletivo, pois simula os movimentos

Leia mais

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA MATEMÁTICA - 3º ANO EM. 1. O número de anagramas da palavra verão que começam e terminam por consoante é:

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA MATEMÁTICA - 3º ANO EM. 1. O número de anagramas da palavra verão que começam e terminam por consoante é: 1. O número de anagramas da palavra verão que começam e terminam por consoante é: a) 120 b) 60 c) 12 d) 24 e) 6 2. Com as letras da palavra prova, podem ser escritos x anagramas que começam por vogal e

Leia mais

Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ

Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ Este trabalho resulta de uma parceria entre a FPX e a FCCN, com o apoio do IDP. Vídeos de divulgação: Fase 1 Iniciação: Regras básicas e

Leia mais

1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez. 2. Posição inicial das peças no tabuleiro

1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez. 2. Posição inicial das peças no tabuleiro 1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez 1.1 O jogo de xadrez é disputado entre dois oponentes que movem peças alternadamente sobre um tabuleiro quadrado denominado 'tabuleiro de xadrez'. O jogador com

Leia mais

Xadrez. e Os 10 Mandamentos. Rafael Borges Dias Baptista Página 1 de 27

Xadrez. e Os 10 Mandamentos. Rafael Borges Dias Baptista Página 1 de 27 Xadrez Regras, dicas e Os 10 Mandamentos Por Rafael Borges Dias Baptista Rio das Ostras RJ, sexta-feira, 13 de Março de 2007 Página 1 de 27 No xadrez existem precisamente 169.518.829.100.544.000.000.000.000.000

Leia mais

Gamão. Como jogar este maravilhoso jogo

Gamão. Como jogar este maravilhoso jogo Gamão Como jogar este maravilhoso jogo Gamão é um jogo de tabuleiro para dois jogadores. Cada jogador tem 15 peças (pedras) que se movem por 24 triângulos (casas) de acordo com os números obtidos pela

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 7ª Série Linguagens Formais e Autômatos Ciência da Computação A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um

Leia mais

Jogos e Brincadeiras II

Jogos e Brincadeiras II Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 1 Prof. runo Holanda ula 2 Jogos e rincadeiras II Neste artigo continuaremos o assunto iniciado no material anterior. O primeiro exercício,

Leia mais

Design de Interface - Avaliação Final

Design de Interface - Avaliação Final Design de Interface - Avaliação Final A proposta deste trabalho era adaptar a interface gráfica de um jogo de tabuleiro clássico tomando como base os conhecimentos de Consistência, Hierarquia e Personalidade.

Leia mais

VIRTUAL CHESS. Carlo Vinícius Berton* Daniel Eduardo Gyboski** Gabriel Riboldi*** Marília Rossi Chagas****

VIRTUAL CHESS. Carlo Vinícius Berton* Daniel Eduardo Gyboski** Gabriel Riboldi*** Marília Rossi Chagas**** VIRTUAL CHESS Carlo Vinícius Berton* Daniel Eduardo Gyboski** Gabriel Riboldi*** Marília Rossi Chagas**** Universidade de Caxias do Sul, 27 de novembro de 2008 *Carlo Vinícus Berton, graduando em Bacharelado

Leia mais

CONTEÚDO DOS 7º ANOS REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016

CONTEÚDO DOS 7º ANOS REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 CONTEÚDO DOS 7º ANOS REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 Qual a diferença entre jogo e esporte O jogo é definido como uma atividade de caráter lúdico com normas livremente estabelecidas pelos participantes.

Leia mais

Xadrez, Matemática e Computação

Xadrez, Matemática e Computação Xadrez, Matemática e Computação Adalberto Ayjara Dornelles Filho aadornef@ucs.br 24 de dezembro de 2005 Resumo Este texto é uma coletânea de breves considerações matemáticas e computacionais sobre alguns

Leia mais

Xadrez Básico - Aula 1

Xadrez Básico - Aula 1 Xadrez Básico - Aula Pedro A. Tonelli de agosto de 00 O tabuleiro e a notação algébrica Este é um curso para iniciantes no jogo de xadrez, mas que já se habituaram com o movimento das peças e objetivos

Leia mais

JOGOS COM GEOPLANO QUADRANGULAR

JOGOS COM GEOPLANO QUADRANGULAR JOGOS COM GEOPLANO QUADRANGULAR 1. CAMINHOS CAMINHOS NÚMERO DE JOGADORES: 1,2 ou mais. OBJETIVO: Formar um caminho cujo percurso passa por todos os pontos do geoplano desde o canto superior esquerdo até

Leia mais

CLAIM IT! THE CLAIM-JUMPING GAME de 2-5 jogadores, a partir dos 8 anos

CLAIM IT! THE CLAIM-JUMPING GAME de 2-5 jogadores, a partir dos 8 anos [pg 1] CLAIM IT! THE CLAIM-JUMPING GAME de 2-5 jogadores, a partir dos 8 anos O tempo: 1855. A localidade: O oeste americano Você é um pesquisador de ouro, que alinha o seu território de sondagem e o defende

Leia mais

Xadrez. 1º semestre 2016

Xadrez. 1º semestre 2016 Xadrez 1º semestre 2016 2016 A origem do xadrez Várias são as versões para o surgimento do xadrez, como de origem Chinesa, Egípcia, Persa e Árabe, porém, nenhuma delas totalmente confirmada. Uma versão

Leia mais

Ex. 1) Considere que a árvore seguinte corresponde a uma parte do espaço de estados de um jogo de dois agentes: f=7 f=7 f=1 f=2

Ex. 1) Considere que a árvore seguinte corresponde a uma parte do espaço de estados de um jogo de dois agentes: f=7 f=7 f=1 f=2 LERCI/LEIC Tagus 2005/06 Inteligência Artificial Exercícios sobre Minimax: Ex. 1) Considere que a árvore seguinte corresponde a uma parte do espaço de estados de um jogo de dois agentes: Max Min f=4 f=7

Leia mais

Prof. Dr. Wilson da Silva. A Ginástica da Mente. Noções Básicas de Xadrez

Prof. Dr. Wilson da Silva. A Ginástica da Mente. Noções Básicas de Xadrez Prof. Dr. Wilson da Silva A Ginástica da Mente Noções Básicas de Xadrez Xadrez_vol3B.indd 3 5/2/11 10:31:56 AM Xadrez_vol3B.indd 4 5/2/11 10:31:56 AM Nota do Editor Xadrez_vol3B.indd 5 5/2/11 10:31:56

Leia mais

1.JOGO: ABALONE OBJETIVO DO JOGO PREPARAÇÃO O JOGO. Ser o primeiro jogador a empurrar seis bolas do adversário para fora do tabuleiro.

1.JOGO: ABALONE OBJETIVO DO JOGO PREPARAÇÃO O JOGO. Ser o primeiro jogador a empurrar seis bolas do adversário para fora do tabuleiro. 1.JOGO: ABALONE OBJETIVO DO JOGO Ser o primeiro jogador a empurrar seis bolas do adversário para fora do tabuleiro. PREPARAÇÃO Coloca as bolas na posição de início, conforme ilustrado. Decide a cor com

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 9º Ano

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 9º Ano ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR (A): Juliana B. Stoll TURMA: 9º Ano REVISÃO Leia este texto: Jogo de damas Objetivo: Capturar todas as pedras adversárias ou impedir que o

Leia mais

LOCAL: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA DO BANCO DO BRASIL A.A.B.B ENDEREÇO: AVENIDA SANTOS DUMONT S/N DATA: 29 DE OUTUBRO HORÁRIO: 8:00 HS

LOCAL: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA DO BANCO DO BRASIL A.A.B.B ENDEREÇO: AVENIDA SANTOS DUMONT S/N DATA: 29 DE OUTUBRO HORÁRIO: 8:00 HS LOCAL: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA DO BANCO DO BRASIL A.A.B.B ENDEREÇO: AVENIDA SANTOS DUMONT S/N DATA: 29 DE OUTUBRO HORÁRIO: 8:00 HS CIDADE: QUERÊNCIA DO NORTE - PR REALIZAÇÃO CONSELHO DAS APAES MICRO-REGIÃO

Leia mais

Exercícios sobre Métodos de Contagem

Exercícios sobre Métodos de Contagem Exercícios sobre Métodos de Contagem 1) Um grupo de 4 alunos (Alice, Bernardo, Carolina e Daniel) tem que escolher um líder e um vice-líder para um debate. (a) Faça uma lista de todas as possíveis escolhas

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Voleibol! Caraterização Voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, separadas por uma

Leia mais

ORION. 6 em 1. Manual de Instruções

ORION. 6 em 1. Manual de Instruções ORION 6 em 1 Manual de Instruções COLOCAR AS PILHAS: Coloque o aparelho sobre uma superfície plana, com a parte de trás virada para cima (por ex. sobre uma mesa). Abra o compartimento das pilhas e levante

Leia mais

Regra do jogo. Para 2 JOGADORES/A partir de 8 anos

Regra do jogo. Para 2 JOGADORES/A partir de 8 anos Regra do jogo Para 2 JOGADORES/A partir de 8 anos De um lado, na terra gelada de Everwinter, o Exército de Gelo prepara suas forças. Do outro lado da paisagem, além das áreas proibidas de fogo e gelo,

Leia mais

Estrutura e Desenvolvimento dos Peões

Estrutura e Desenvolvimento dos Peões FEXPAR Intensive Chess Training Aula IV: Estrutura e Desenvolvimento dos Peões FM Bolívar Gonzalez corujachess@gmail.com 22/01/2012 Estrutura e Desenvolvimento dos Peões Qualquer situação no tabuleiro

Leia mais

Desde 2005, a Cambacica trabalha com o mercado editorial colecionista, prestando serviços de tradução, adaptação, revisão e diagramação, além de

Desde 2005, a Cambacica trabalha com o mercado editorial colecionista, prestando serviços de tradução, adaptação, revisão e diagramação, além de Desde 2005, a Cambacica trabalha com o mercado editorial colecionista, prestando serviços de tradução, adaptação, revisão e diagramação, além de desenvolver projetos editorial e gráfico para coleções novas.

Leia mais

Análise Combinatória

Análise Combinatória Introdução Análise combinatória PROBLEMAS DE CONTAGEM Princípio Fundamental da Contagem Exemplo: Um número de telefone é uma seqüência de 8 dígitos, mas o primeiro dígito deve ser diferente de 0 ou 1.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Nível 1 - POTI Aula 1 - Combinatória Exercícios: 1. Maria inventou uma brincadeira. Digitou alguns algarismos na primeira linha de uma folha. Depois, no segunda linha, fez

Leia mais

Jogo de Gamão. Introdução

Jogo de Gamão. Introdução Jogo de Gamão Introdução O Gamão (Backgammon) é um jogo para 2 oponentes, jogado em um tabuleiro que consiste em 24 triângulos chamados pontos (ou casas). Esses triângulos são de cores alternadas e agrupados

Leia mais

Manual do Knights. Tradução: Marcus Gama

Manual do Knights. Tradução: Marcus Gama Miha Čančula Tradução: Marcus Gama 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Como jogar 7 2.1 Objetivo........................................... 7 2.2 Iniciar o jogo......................................... 7 2.3 Janela

Leia mais

Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental II. Demonstrativo

Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental II. Demonstrativo Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental II Espera-se que este instrumental venha ajudar o professor a desenvolver suas atividades com mais dinamismo, tornando às

Leia mais

Essas peças são como a seguir: Rei branco. Dama branca. Torres brancas. Bispos brancos. Cavalos brancos. Peões brancos. Rei preto.

Essas peças são como a seguir: Rei branco. Dama branca. Torres brancas. Bispos brancos. Cavalos brancos. Peões brancos. Rei preto. O XADREZ REGRAS Tradução das Leis da *FIDE feita pelo árbitro internacional Antônio Bento de Araújo Lima, de Brasília - DF. O texto extraído do Site www.persocom.com.br/bcx - Brasília Clube de Xadrez.

Leia mais

Escola Secundária da Sobreda. Análise Combinatória e Probabilidades. Actividade 4

Escola Secundária da Sobreda. Análise Combinatória e Probabilidades. Actividade 4 Escola Secundária da Sobreda Análise Combinatória e Probabilidades Actividade 4 Os vinte alunos de uma turma de uma escola secundária resolveram formar uma comissão de três de entre eles para organizar

Leia mais

"Em um momento mágico de trégua no mundo mitológico do xadrez, os peões trocaram suas armas por uma bola e resolveram jogar uma partida de futebol..." Futebol de Tabuleiro Livro de Regras Rafael Cotait

Leia mais

Centro Educacional Sesc Cidadania. Manual de Regras de XADREZ. Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva

Centro Educacional Sesc Cidadania. Manual de Regras de XADREZ. Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva Manual de Regras de XADREZ Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva CONSIDERAÇÕES SOBRE O ENSINO DO JOGO DE XADREZ Objetivo: Desenvolver e melhorar as faculdades criativas e o raciocínio

Leia mais

Jogos Lógicos de Tabuleiro

Jogos Lógicos de Tabuleiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Extensão 2014/2015 Jogos Lógicos de Tabuleiro Coordenadores: Liliane F. Giordani Renato P. Ribas www.inf.ufrgs.br/lobogames lobogames.ufrgs@gmail.com

Leia mais

Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal. Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200*

Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal. Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200* Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200* Teste de Avaliação Final Nome: 1. História de Xadrez Indique quem foi

Leia mais

XX OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - Em 19/09/2009

XX OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - Em 19/09/2009 XX OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - Em 19/09/2009 PROVA DA SEGUNDA ETAPA NÍVEL I (Estudantes da 6 a e 7 a Séries) Problema 1 A expressão E, a seguir, é o produto de 20 números:

Leia mais

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de dominó que pode ser desenvolvido por até no máximo quatro

Leia mais

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O MATERIAL O volante e a raqueta OS JOGADORES O jogo pode ser disputado por dois jogadores de cada lado (pares Homens,

Leia mais

Os jogos de tabuleiros permitem que as crianças desenvolvam atividades intelectuais e cognitivas de forma divertida.

Os jogos de tabuleiros permitem que as crianças desenvolvam atividades intelectuais e cognitivas de forma divertida. JOGANDO NO TEMPO LIVRE... Introdução Huizinga (2005) define jogo como: uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas,

Leia mais

Prezados Estudantes, Professores de Matemática e Diretores de Escola,

Prezados Estudantes, Professores de Matemática e Diretores de Escola, Prezados Estudantes, Professores de Matemática e Diretores de Escola, Os Problemas Semanais são um incentivo a mais para que os estudantes possam se divertir estudando Matemática, ao mesmo tempo em que

Leia mais

a) Defina em Prolog iguais/1, um predicado que recebe um estado do jogo e que verifica que todas as pilhas têm o mesmo número de peças.

a) Defina em Prolog iguais/1, um predicado que recebe um estado do jogo e que verifica que todas as pilhas têm o mesmo número de peças. Introdução à Inteligência Artificial 2ª Época 29 Janeiro 2015 Nº Aluno: Nome Completo: Exame com consulta. Responda às perguntas nesta própria folha, nos espaços indicados. (I) O jogo do Nim (também chamado

Leia mais

Jogos com números Números ocultos - 1ª Parte

Jogos com números Números ocultos - 1ª Parte Jogos com números Números ocultos - 1ª Parte Observe atentamente os demais números e os elementos que aparecem em cada diagrama, com o objetivo de obter a regra pela qual se formam. 1) 2) 3) 1 4) 5) 6)

Leia mais

JOGOS COM VARETAS. Em todos os jogos é utilizado o mesmo Material: Varetas do mesmo comprimento.

JOGOS COM VARETAS. Em todos os jogos é utilizado o mesmo Material: Varetas do mesmo comprimento. JOGOS COM VARETAS Em todos os jogos é utilizado o mesmo Material: Varetas do mesmo comprimento. Observação 1. Nos seguintes jogos as Varetas são dispostas tais que somente têm em comum as extremidades,

Leia mais

Resolução de Problemas. Hugo Barros

Resolução de Problemas. Hugo Barros Resolução de Problemas Hugo Barros Resolução de Problemas Tópicos Conceitos Básicos Espaço de Estados Resolução de Problemas Dedica-se ao estudo e elaboração de algoritmos, capazes de resolver, por exemplo,

Leia mais

Rastros Autor: Bill Taylor, 1992

Rastros Autor: Bill Taylor, 1992 Rastros Autor: Bill Taylor, 1992 Um tabuleiro quadrado 7 por 7. Uma peça branca e peças pretas em número suficiente (cerca de 40). À medida que o jogo decorre, o tabuleiro vai ficar cada vez mais ocupado

Leia mais

Ténis (Regras) Conteúdos a abordar:

Ténis (Regras) Conteúdos a abordar: Ténis (Regras) Conteúdos a abordar: O campo Acessórios permanentes Bola e raquete Servidor e recebedor Escolha de lado e serviço Serviço Falta de pé Execução do serviço Falta no serviço Segundo serviço

Leia mais

Manual do utilizador. Orion Intelligent Chess INDICAÇÕES IMPORTANTES:

Manual do utilizador. Orion Intelligent Chess INDICAÇÕES IMPORTANTES: Como inserir as pilhas: Coloque o aparelho sobre uma superfície plana, com a parte de trás virada para cima (por ex. sobre uma mesa). Abra o compartimento das pilhas e levante a tampa. O computador de

Leia mais