Terceirizar ou não, eis a questão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terceirizar ou não, eis a questão"

Transcrição

1 sourcing PANORAMA Terceirizar ou não, eis a questão por Genilson Cezar 26 e-manager Junho 2003

2 As empresas brasileiras enfrentam um dilema: desenvolver internamente seus sistemas de informação ou contratar os serviços de provedores externos. O Gartner recomenda: cada empresa deve avaliar seu ambiente competitivo e definir o que melhor faz sentido para sua estratégia de negócio sourcing PANORAMA As organizações brasileiras, assim como no resto do mundo, vivem hoje um dilema crucial: o que é melhor, desenvolver internamente ou contratar serviços de terceiros? Não há respostas prontas, dizem os analistas do Gartner, um dos maiores institutos de pesquisa e aconselhamento do mundo, com mais de 800 profissionais. Os especialistas se reuniram em São Paulo, no início de julho, para uma discussão com empresários brasileiros sobre estratégias para recursos e serviços de Tecnologia da Informação. Em muitos casos, avaliam os analistas, o mercado externo oferece uma grande diversidade de recursos e serviços que não podem ser obtidos internamente com a mesma facilidade e flexibilidade. Mas há situações em que o alinhamento dos recursos internos com a cultura e a estratégia de negócio das empresas permite que as áreas de TI atinjam altos níveis de desempenho no projeto e gestão de processos críticos. Para alcançar o ponto de equilí- brio entre recursos internos e externos, cada empresa precisa fazer uma análise de seu ambiente competitivo e definir o que faz sentido para sua estratégia de negócio, diz Cássio Dreyfuss, vice-presidente e diretor de pesquisas do Gartner para a América Latina (ver entrevista à seguir). Se não estabeleceu uma diretriz única para esta nova abordagem dos recursos das corporações, a conferência The Gartner IT Sourcing Summit: Estratégias de Insourcing e Outsourcing para recursos e serviços de TI apontou algumas regras que devem nortear os caminhos das organizações brasileiras. Eu diria que os CIOs (Chief Executive Officer) devem centrar o foco no desenvolvimento de uma estratégia de sourcing que defina as regras, justamente, onde a empresa vai usar seus recursos, vai terceirizar os serviços, e quando você vai usar seu pessoal interno para fornecer serviços e sistemas para as unidades da companhia, resume Jeremy Grigg, diretor de pesquisa do Gartner Research, responsável pelo trabalho com clientes no gerenciamento financeiro da área de TI. Segundo ele, há hoje um grande incentivo financeiro para utilização de serviços terceirizados. Mas se não pode simplesmente terceirizar tudo e acabou. Porque senão acabamos cometendo os mesmos erros que foram cometidos na Europa e nos Estados Unidos, nos últimos 15 anos. Nós perdemos o conhecimento que foi gerado dentro da empresa, porque nosso pessoal especializado foi para a empresa terceirizada, diz. Antes de tudo, é preciso acabar com os mitos e chavões que impedem uma análise mais criteriosa das várias opções de uso dos recursos das empresas, insourcing ou outsourcing, informa Collen M. Young, vice-presidente e diretor de pesquisa do Gartner, especialista em arquitetura empresarial. Concepções que sugerem que os departamentos de sistemas de informações das empresas são monopólios ineficientes, cheios de magos da tecnologia, sem entendimento das questões relacionadas com os negóci- Junho 2003 e-manager 27

3 sourcing PANORAMA É preciso acabar com os mitos e chavões que impedem uma análise mais criteriosa das várias opções de uso dos recursos das empresas os das empresas, por um lado; ou que cada empresa é única e, por isso, não há serviços comoditizados, e mais ainda, que os provedores só pensam em aumentar seus lucros, tornando os serviços externos muito caros, por outro, são verdadeira falácia, segundo Collen. Há problemas dos dois lados, mas nossa proposição é que as empresas se livrem dos mitos e vejam a situação sob uma nova perspectiva, afirma ela. Conhecer bem a própria empresa, saber em que ela é forte, portanto, é o primeiro requisito para alcançar as melhores práticas de utilização de seus recursos, ensina Collen. A estratégia é fazer só o que a empresa sabe fazer melhor, e é isso o que está tornando atraente o movimento do outsourcing e desenvolvimento de ambientes de múltiplos recursos, diz ela. Para isso, assinala, as organizações devem comparar os custos do que faz internamente com os custos do mercado. Analisar o que o mercado tem de melhor em custos e definir então quais os projetos que devem ser terceirizados ou realizados internamente (ver tabela). É claro, há ainda hoje uma grande resistência dentro das organizações brasileiras contra o avanço do movimento de terceirização. Mas isso aconteceu também nos Estados Unidos, anos atrás, indica Grigg. A estatística que encontramos é que antes de a terceirização ocorrer, 80% de organizações de TI, do pessoal interno, acreditavam que ela seria uma coisa ruim para eles. Só que um ano depois de concretizado o outsourcing, 80% disseram que foi uma coisa boa do ponto de vista de carreira. O problema é medo e falta de informação. E isso ocorre em todos os países do mundo, afirma. Há outra dimensão, no caso do Brasil, segundo o pesquisador. Trata-se de um País onde se encontra grandes habilidades tecnológicas e também um nível de instrução bastante amplo. Por essa razão está se tornando um centro de serviços para outros países. Nos Estados Unidos temos custos muitos altos de mão de obra, principalmente de profissionais de TI. Por essa razão estamos perdendo empregos na área de TI e esse fator provavelmente vai causar um aumento da demanda por especialistas de TI do Brasil. Portanto, acho que o impacto no Brasil será bastante positivo, assegura. A situação brasileira, indica o analista do Gartner, é ainda um pouco mais complicada, devido às pressões da economia. Existe uma dificuldade muito grande em termos de controle de custos porque muitos imputs de custo são denominados em moedas estrangeiras e, aí se tem uma queda no valor do real que faz com que custos, que deveriam ser repassados para as organizações brasileiras, fiquem muito mais altos do que eram esperados, explica. Isso leva uma pressão muito grande sobre as relações entre os líderes de TI e os líderes de negócios, terão de pagar por essas tecnologias, acrescenta ele. Mas não é só isso. Num ambiente no qual as taxas de juros e as taxas de riscos são muito altas fica muito difícil conseguir aprovação financeira para investir em projetos de vários anos por causa desse clima de incertezas. E há provavelmente outras questões envolvidas. Uma que acho muito interessante é o fato de empresas de terceirização, em geral, serem empresas globais, que podem tomar empréstimos com países que têm taxas de juros mais baixas e investir na entrega de serviços aqui no Brasil. Por isso, elas podem prestar esses serviços de forma muito mais barata do que as companhias internas de TI. Talvez, por essa razão, estejamos prestes a ver um boom muito grande nessa área de terceirização de TI aqui no Brasil, prevê Grigg. Custos e competitividade Suporte a desktops Perto da paridade: competitivo Hosting de aplicações (80.700) Não competitivo OUTSOURCING Gerenciamento de projetos Competência significativa Desenvolvimento de aplicações Paridade; competitivo Total (44.454) Fonte: Gartner 28 e-manager Junho 2003

4 sourcing CÁSSIO DREYFUSS Cássio Dreyfuss, vice-presidente do Gartner para a América Latina, fala sobre a preocupação do empresariado em criar companhias mais ágeis Novas formas de organização Aglobalização está transformando a percepção do empresariado brasileiro em relação à tecnologia e ao outsourcing, examinado em paralelo com o uso dos recursos internos, é um movimento que ganha uma velocidade muito grande no País, avalia Cássio Dreyfuss, vice-presidente e diretor de pesquisas Gartner para a América Latina. Nesta entrevista, ele comenta que o instituto tem recebido muitas consultas feitas por clientes brasileiros, principalmente em relação às novas formas de organização e governança. As empresas estão preocupadas em criar uma organização que seja mais ágil, flexível, capaz de dar repostas mais rápidas às novas necessidades de negócio, diz Dreyfuss. E-M: As organizações brasileiras estão muito atrasadas no movimento de outsourcing que varre a América Latina? Cássio Dreyfuss: As empresas brasileiras não são as mais conservadoras da América Latina, mas são bastante conservadoras. Nós temos um jeito mais flexível, mais aberto, mais voltado à mudança, nós aceitamos uma porção de coisas novas. Mas ainda assim somos conservadores. Talvez por lidar com tecnologia, que é um investimento muito caro, difícil e delicado, as empresas brasileiras tendem a ser muito conservadoras quando enfrentam uma questão radical, como por Genilson Cezar essa de outsourcing. Muitas vezes o outsourcing é abordado como um paliativo, como uma solução transitória. É quase como se fosse um pecado do CIO (Chief Executive Officer) recorrer a recursos externos. É quase como se fosse uma falha dele. Se ele tivesse trabalhado direito, teria os recursos. Não é essa a concepção que a gente tem. As empresas devem ter a idéia de que o acesso a recursos externos traz a elas a complementação necessária às habilidades, talentos, conhecimentos que elas têm internamente, mas que são limitados. E-M: O exemplo da TAM, uma companhia que faz praticamente tudo em casa, não se contrapõe a essa visão? CD: A TAM definiu dois focos que são críticos, que ela considerou estratégicos. Um é o atendimento gerenciamento das preferências dos clientes. O outro é o apoio estratégico da gestão do negócio. Onde é que existe a vantagem dos recursos internos nesse cenário? Nós estamos falando de uma organização extremamente exigente, na qual os processos são muito sensíveis, sujeita a regulamentações, uma organização onde TI é um instrumento, além de estratégico, difícil de ser usado. Por outro lado, a TAM informa que 60% do orçamento de TI é gasto com provedores externos. O que o Gartner defende não é o outsourcing radical total. Nós vimos muitas empresas fazerem o outsourcing e depois fazerem o backsourcing, porque não foi feito certo. E-M: Quais são as áreas onde é melhor fazer outsourcing? CD: Cada empresa vai definir o que é estratégico, qual é o conhecimento estratégico que deve ser mantido pela organização. Em princípio, existem três coisas que são estratégicas sempre. A definição delas varia de organização para organização: 1) Alguma forma de entendimento de como as informações são aplicadas no negócio. Isso tem diferentes significados, para diferentes tipos de industrias, para bancos, etc. 2) A capacidade de desenhar processos, criando diferenciais competitivos nos processos de negócios. 3) A capacidade de gerar uma estratégia de tecnologia. Outra coisa que nunca deve ser terceirizada também é a gestão do negócio da empresa. Muitas empresas fazem outsourcing, que alguns chamam de selivração, jogar o problema para os provedores. Mas gestão, em seu sentido mais nobre, significa direcionar recursos para atingir os objetivos de negócio. Isso é estratégico, nunca deve ser terceirizado. E-M: O grande problema de terceirização é a criação de software que facilite esse processo de gestão. Como se enquadram as fábri- 30 e-manager Junho 2003

5 cas de software nesse cenário? CD: Se analisarmos o desenvolvimento de software a partir de requisitos, não há nada de estratégico. É transformar uma linguagem em outra linguagem. É um procedimento que envolve criatividade, conhecimento técnico, uma porção de habilidades, mas não envolve estratégia. Não precisa estar perto da empresa, pode-se ter uma fábrica de software na Índia. Se há requisitos bem definidos, há o software. O que não se deve terceirizar é a definição desses requisitos. Aliás, quais são os requisitos? Não de folha de pagamentos ou contas a pagar. Se a empresa está desenvolvendo isso hoje, está assinando sua sentença de morte. O que deve criar são os requisitos de algo que dê vantagem competitiva, seja em termos de uso da informação, seja em desenho de processos. E-M: Nessa área de desenvolvimento de software terceirizado, tem algo que não possa ser feito por terceiros? CD: Outro dia eu fui visitar uma empresa de cartão de crédito e me mostraram tudo, abriram a empresa para eu ver. Mas tinha uma área da empresa, no andar, que estava fechada, com segurança na porta e eu não entrei nem para visitar. Era o pessoal que fazia desenvolvimento da aplicação de gestão de crédito. Aí é que está o segredo do negócio de cartão de crédito: como fazer o gerenciamento do crédito. Então, aqueles malucos que desenvolviam os algoritmos de gestão de crédito para essa empresa e colocavam isso dentro das aplicações, não podiam nem falar com estranhos. Porque essa é uma aplicação altamente estratégica. Outro exemplo: o que é estratégico para uma empresa que fabrica aço? Muito pouca coisa. Provavelmente, 95% de tudo o que essa empresa faz pode ser terceirizado. Num banco, ao contrário, quase tudo é estratégico. Num banco, os processos de negócio só se materializam com a tecnologia. O profissional que consegue traduzir os requisitos de negócio em termos de uma aplicação eficiente, rápida e com qualidade e flexibilidade é um gênio. Não precisa ficar dentro do banco. sourcing CÁSSIO DREYFUSS E-M: Por que existe tanta resistência das empresas brasileiras ao movimento de outsourcing? CD: As empresas não pararam para repensar esse novo panorama. Tem tecnologia disponível, tem provedor de serviços disponível, por que, então, não repensar essa questão do que se pode fazer com outsourcing ou não? Normalmente, isso começa pela porta dos fundos. A empresa vai um pouquinho aqui, mais um pouco acolá. No fim quem está cuidando disso é o departamento de compras. Não existe um interlocutor adequado do provedor de serviços dentro da empresa, nem para saber se ele está indo bem ou mal. Isso está errado. E-M: As mudanças que estão ocorrendo no País são mais em função da entrada de empresas multinacionais ou as companhias brasileiras também estão mudando? CD: O que está acontecendo, em alguns casos, é mudança do ponto de vista, uma evolução natural. Na maioria das vezes, isso é resultado de pressão competitiva mesmo. Nós Junho 2003 e-manager 31

6 sourcing CÁSSIO DREYFUSS tivemos o problema de até 1990 ficarmos privados de tecnologia. O empresário brasileiro ficou anos e anos sem saber como lidar com a tecnologia, porque não tinha acesso a ela. Tinha dois ou três fornecedores que podiam trazer equipamentos ou fabricar aqui e acabou. As alternativas de software eram poucas. O empresário não pôde se equiparar a seu competidor em outras partes do mundo. Com o fim das barreiras que impediram a entrada de tecnologia no País, a globalização entrou com tudo. O empresário se assustou e teve de correr atrás do prejuízo. Outra questão que impulsionou foi a privatização das teles. Os conceitos modernos de empresa trabalhando em rede não podiam ser implementados porque não havia linhas telefônicas. E-M: O empresário brasileiro também está mudando? CD: Todas essas mudanças vêm trazendo uma transformação na percepção do empresário brasileiro em relação à tecnologia. E de como ele pode utilizá-la. O empresário brasileiro está atrasado ainda, mas por circunstância, não porque seja burro. As coisas estão mudando a uma velocidade muito grande no Brasil, e isso acontece também em outros países da América Latina. Aos trancos e barrancos, em virtude de nossas economias, com seus altos e baixos, mas estão caminhando muito rapidamente. A América Latina em geral, e o Brasil em particular, têm apresentado altas taxas de crescimento de investimento em tecnologia. Agora um pouco menos, depois das crises da economia brasileira em 2002 e Mas o Brasil passou uma década com um mínimo de 10% de crescimento de investimento. Ainda tem muita gente atrasada, conservadora, estruturas ultrapassadas. As empresas estão acordando. E-M: Quais são as principais indagações feitas ao Gartner Group pelo empresariado brasileiro? O custo não é o único objetivo. A pressão por redução é muito grande. Porém, a empresa não deve se esquecer de avaliar outros aspectos CD: Muitas consultas feitas por clientes do Gartner têm sido sobre organização e governança. As empresas estão preocupadas em criar uma organização que seja mais ágil, flexível, capaz de dar repostas mais rápidas às novas necessidades de negócio. As empresas perceberam que se não tiver uma governança adequada à empresa não funciona. Existem os entraves naturais, burocráticos, das organizações ultrapassadas. Se quiser ser flexível e ágil, a empresa tem de ter uma nova governança. Essa abordagem moderna para o problema de recursos, encontrar o equilíbrio ideal para cada empresa e a cada momento, em constante mudança, entre o insourcing e o outsourcing, essa busca desse equilíbrio é uma coisa recente. Faz parte desse processo de modernização. Da mesma maneira que muitas empresas, em suas áreas de negócio, terceirizaram as frotas de transportes, segurança, cantina, etc., as áreas de TI também estão descobrindo a terceirização. E-M: E o problema de custos proibitivos como um fator inibidor do avanço do outsourcing? CD: Os provedores de serviços conseguem oferecer para o mesmo nível de serviço um custo melhor do que os praticados internamente. Existem três classes de serviços. Um é o serviço básico, tradicional, commoditie, o outsourcing de data center, de rede e de aplicações. Nessa área, seguramente, o provedor de serviços tem condições de oferecer uma redução de custos substancial. Se cada empresa ter seu data center, por melhor que ela seja, não consegue ser melhor por um provedor que só faz isso e tem uma estrutura que pode ser compartilhada por outras empresas e necessariamente torna o custo menor. Outra classe de serviços são os que acrescentam melhorias nos processos de negócio, por exemplo, o desenvolvimento de aplicações. Tem uma inteligência, é um trabalho mais voltado para projeto do que um trabalho de serviço contínuo. A empresa começa a lidar com requisitos de maior complexidade, é um processo mais caro e, às vezes, o provedor não consegue demonstrar as vantagens de custos. A terceira classe de serviços são os serviços de transformação, como os serviços das grandes empresas de consultoria que são contratadas para criar um novo modelo de negócio. Isso não dá nem para avaliar em termos de preços, é caríssimo, mas o que significa isso se a empresa dá uma nova virada de negócio? Quer dizer, só custo não é o único objetivo. A pressão por redução de custos é muito grande. Porém, a empresa não deve se esquecer de avaliar outros aspectos. O que aconteceu nos últimos dois anos, um pouco pela pressão excessiva de custos, foi um desentendimento total entre o provedor de serviços e os clientes. Mas isso está começando a mudar. 32 e-manager Junho 2003

7 sourcing TAM A companhia gasta menos em TI do que a média mundial e obtém sucesso com sua estratégia para ganhar eficiência e melhorar qualidade Fazendo a lição de casa por Genilson Cezar Como a utilização de recursos internos pode ser considerada uma parte crítica para o sucesso de uma corporação? A TAM, a segunda maior companhia a aérea do País, é um raro exemplo de que fazer a lição bem feita em casa pode sair mais barato do que contratar alguém para fazer esse trabalho externamente. Enquanto a maioria das empresas regionais de aviação mundial gasta, em média, 2,1% de seu faturamento (as grandes chegam a gastar 2,7%) com serviços de Tecnologia da Informação, a TAM fixou como limite um porcentual de 1,99% de sua receita para aplicar na melhoria da eficiência de suas operações. E conseguiu atingir suas metas transporta hoje e-manager Junho 2003

8 Para suportar os avanços, a TAM desenvolveu métricas que avaliam em décimos os custos na parte operacional. A empresa investiu na especialização de sua força de trabalho para a área de tecnologia sourcing TAM mil passageiros por dia e tem um dos check-in mais perfeitos da aviação mundial. O desempenho da empresa evolui positivamente desde o primeiro trimestre de 2002, quando o lucro líquido atingiu R$ 15 milhões e o patrimônio líquido chegou a R$ 476,3 milhões. O segredo? A estratégia é manter sob nosso domínio o conhecimento do negócio, controlar os custos adequadamente, desenvolver metodologias próprias, criar capacidades de gerenciamento, ensina Gelson Pizzirani, vice-presidente de tecnologia da TAM. É claro, isso não é um empreendimento de fácil envergadura. Ainda hoje, a TAM gasta quase 60% de seu orçamento de TI com provedores externos (fornecedores de ERP, aluguel de servidores, etc.). Mas a atividade principal de TI é feita dentro de casa. Tivemos de trazer muita coisa para fazer inhousing, foi um processo muito doloroso, lembra Pizzirani. Mas os custos ficaram abaixo do nível mundial das empresas de aviação, uma prova de que fazer com alta qualidade em casa pode ser mais barato, diz o executivo. Pesou nessa decisão, a estratégia da empresa de gerenciar da melhor forma possível o atendimento aos passageiros. Tudo que pudesse melhorar a vida do passageiro, nós resolvemos realizar com os recursos internos, afirma. Segundo ele, é uma questão de agregar valor ao cliente, ao negócio da empresa. Precisávamos agilizar os processos para obter diferencial competitivo, explica. As conquistas fazem parte do conceito que a empresa define como e-tam. O e-tam é o amadurecimento e a consolidação do jeito TAM de encantar nossos clientes, usando as mais sofisticadas soluções de Tecnologia da Informação para proporcionar a eles uma experiência que supere suas expectativas, diz Pizzirani. Em resumo, é um sistema de gestão agressivo. Por exemplo, assim que uma aeronave da TAM fecha as portas, o sistema de informação da empresa tem pronta toda a contabilidade do vôo: quem vendeu as passagens, quanto vendeu, os custos do vôo, do avião, do atendimento, dos pilotos, tudo isso associado. Temos uma gestão absoluta objetiva de cada vôo, indica o executivo. No check-in, é a mesma coisa. Os passageiros recebem seus bilhetes em menos de cinco segundos. As filas não podem ser maiores que o comprimento do tapete que é colocado na sala, e a empresa ainda tem a alternativa de fazer check-in móvel, para imprimir maior rapidez ao processo de embarque. Características, valores e preferências dos passageiros também são considerados em todos os pontos de embarque e desembarque. A empresa também evita erros na parte de abastecimento, que possam se traduzir na perda de lucratividade. Fazemos questão de abastecer as aeronaves no aeroporto que tem o preço melhor de combustível, diz Gelson Pizzirani. Para suportar esses avanços, a TAM desenvolveu métricas que avaliam em décimos os custos na parte operacional. A empresa investiu na especialização de sua força de trabalho para a área de tecnologia. Hoje, são mais de 250 desenvolvedores envolvidos nos projetos mais importantes da empresa (apenas um deixou a empresa em 2002). Procuramos contratar os muitos bons analistas motivados pelo desafio, observa. Com eles, a relação é de respeito mútuo: a empresa não impõe prazos, mas negocia, tenta sempre conseguir o menor prazo e atingir as metas. Não pagamos salários fantástico, mas justo, adequado ao mercado, de modo que o profissional se sinta gratificado e alcance o sucesso conosco, afirma Gelson Pizzirani. Junho 2003 e-manager 35

9 sourcing SERVIÇOS Provedores brasileiros de serviços terceirizados se especializam e centram o foco em segmentos verticais para massificar oferta e reduzir custos Outsourcing em massa: a nova onda por Genilson Cezar Um novo mundo se abre para os provedores de serviços terceirizados, o mundo do multisourcing. A indústria vai se deslocar para serviços de Tecnologia da Informação terceirizados em massa, indica Linda Cohen, vice-presidente comercial do Gartner Research, onde lidera a prática de aquisição de estratégias. Trata-se de um mercado bastante disputado, que deve evoluir, no plano mundial, de US$ 520 bilhões, em 2000, para US$ 696 bilhões, em 2005, segundo o Gartner. Mas, no futuro, diz Cohen, os provedores estarão mais especializados em mercados verticais, com embalagens diferentes para diferentes segmentos (bancários, energia, etc.), visando oferecer serviços confiáveis, a preços mais baixos e de maior valor agregado. Joakim Thrane, presidente da Atos Origin, fornecedora internacional de serviços de TI, com faturamento de 3,5 bilhões de euros em 2002, concorda. A Origin tem três blocos definidos: como manter o ambiente dos clientes, como construir e mudar os sistemas e como rodar os sistemas. É um serviço bem completo, afirma. Uma área na qual futuramente pretende investir é como ajudar os clientes a transformar seu negócio, assinala. Para Thrane, a tendência de fazer em casa (insourcing) ou fazer fora (outsourcing) não é muito nova. Existem realmente algumas disciplinas que é melhor que sejam feitas em casa, porque assim o cliente começa a entender o que é fazer isso. Agora, existe uma série de atividades que é melhor fazer com parceiros. Os provedores têm escala, têm processos que são vistos com muito trabalho, com muito investimento. Não a fazer isso com uma empresa contratada pode significar uma oportunidade perdida, diz o executivo. Thrane admite que o movimento para concentração dos fornecedores é muito forte no panorama nacional e internacional. Pelo menos na área das empresas de consultoria. São vários os exemplos IBM e PricewaterhouseCoopers Consulting, no Brasil, Ernest Young e KPMG E nós compramos a KPMG Consulting na Europa e na África do Sul, conta ele. A Origin 36 e-manager Junho 2003

10 A indústria vai se deslocar para serviços de Tecnologia da Informação terceirizados em massa, indica Linda Cohen, vice-presidente comercial do Gartner Research, onde lidera a prática de aquisição de estratégias sourcing SERVIÇOS trabalha com cem clientes e nos últimos três anos vem crescendo a uma taxa de 15% por ano. Isso será válido também para 2003, diz ele. Para Thrane o que vai mudar no cenário do outsourcing é a busca cada vez maior dos clientes por redução custos. O outsourcing é um caminho, mas a fábrica de software ajudará bastante, diz ele. A IBM e a HP ingressaram na onda do on demand. A IBM está entrando forte em todas as organizações, oferecendo serviços sob demanda para minimizar custos fixos e otimizar recursos sub-utilizados, para que as empresas possam atuar com rapidez e flexibilidade frente às mudanças da economia, diz Antonio Papalardo, diretor da unidade de serviços da filial brasileira. O outsourcing, diz ele, não é uma moda, é uma especialização que está longe de chegar onde deveria no mercado brasileiro. Mas é um novo modelo de TI, com níveis de serviços garantidos por contrato, com metas de redução de custos. Ele pode redirecionar os investimentos das empresas, com segurança e alta disponibilidade, afirma. A empresa relaciona entre seus clientes Kodak, Cosipa, Embratel e Varig, mas um dos casos de sucesso mais recente, informa Papalardo, é o do Grupo Ticket, empresa com faturamento de R$ 4 bilhões em 2002 e um elenco de 280 mil estabelecimentos credenciados. A Ticket concluiu recentemente a implantação do sistema de gestão empresarial (ERP) e de relacionamento com os clientes (CRM) e decidiu contratar os serviços de outsourcing da IBM para as áreas de help desk e data center (administração dos serviços de Web hosting, LAN/WAN e operações de software). Com as operações terceirizadas, tivemos um aumento de 50% no nível de satisfação dos usuários. Os custos diminuíram e a qualidade do serviço aumentou, conta Fábio Ferreira, gerente de infra-estrutura da Ticket. Com uma clientela de peso no cenário internacional, como Procter and Gamble, Ericsson, Bank of Ireland e CIBC, a HP impõe seu modelo de serviços de outsourcing sob demanda, igualmente, no mercado brasileiro. Em 2003, a subsidiária brasileira fechou contrato com a Samarco, uma divisão da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) para operação de todo o ambiente de TI da empresa, inclusive o ambiente SAP R/3, com a Novartis, para hosting das aplicações e gerenciamento do ERP, incluindo a unidade do México, com ATL, para hospedagem de seu novo ambiente de gestão empresarial, e está estendendo para o plano brasileiro o acordo realizado pela Ericsson mundial. Os atrativos não são apenas a redução de custos. O principal diferencial é o valor agregado que podemos adicionar às operações de nossos clientes, o melhor retorno sobre o investimento de TI, diz José Roberto Cordeiro, diretor de serviços gerenciados da HP Services Brasil. Junho 2003 e-manager 37

11 sourcing PROVEDORES A oferta dos provedores brasileiros O mercado brasileiro de provedores de serviços de TI, como no resto do mundo, caminha para a concentração dos fornecedores e para a especialização por segmentos verticais de negócios. As empresas procuram definir arquiteturas, ferramentas e alguns processos que possam ser personalizados para a clientela em determinados segmentos da indústria. A intenção é oferecer serviços de infra-estrutura de TI a preços mais baixos e de melhor qualidade. Abaixo, uma indicação dos serviços comercializados pelos fornecedores brasileiros de outsourcing: EMPRESA PORTFOLIO DE SERVIÇOS CLIENTES REFERÊNCIA Atos Origin Serviços de consultoria, integração de sistemas e ABN Amro Bank, Aços operações gerenciadas, incluindo outsourcing e Villares, AGF Brasil, Alcoa, serviços online. Comgás, Shell, Telefonica, Unibanco Avaya Soluções de redes convergentes, telefonia, GVT, TIM, Renault, infra-estrutura de rede de serviços múltiplos, PUC-RS, Brasil Telecom, gerenciamento de relacionamento com o cliente FIFA (CRM) e comunicações unificadas. Brasil Telecom Cyber data centers (storage, hosting de aplicações, Banco Central, UOL, backup, gerenciamento e monitoramento de Supergasbrás, Eucatur, aplicações, redes e segurança lógica). HSBC CPM Outsourcing de desenvolvimento de aplicativos, Bradesco, Petrobras, Brasil gerenciamento e manutenção de redes, help desk, Telecom, Sadia, Sul configuração de servidores, redes e estações de América Seguros, C&A, trabalho e gerenciamento de data center. Goodyear, Grupo Abril. Gedas Gerenciamento de serviços de infra-estrutura Volkswagen e de aplicações e fábrica de software. HP Brasil Gerenciamento de infra-estrutura, das estações Petrobras, Dow, Ericsson, de trabalho do usuário final, das aplicações, Unilever, Novartis, continuidade de negócios e publicação Camargo Corrêa, Sadia de software. IBM Brasil Outsourcing, operação de mainframes e ambientes Kodak, Cosipa, Embratel, distribuídos, desenvolvimento e manutenção de Varig, Grupo Ticket. aplicações, gerenciamento de infra-estrutura e e-business hosting. OptiGlobe Serviços de infra-estrutura, conectividade, White Martins, AT&T, gerenciamento, suporte, integração de soluções Brascan Energética, e outsourcing e data centers. Bunge Fertilizantes, CSN, CVRD, Losango. Fonte: As empresas/ e-manager Junho 2003

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Sourcing de TI Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? 2010 Bridge Consulting Apresentação Apesar de ser um movimento de grandes dimensões,

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange 15 de Fevereiro 2006 1 A TIVIT nasce da fusão entre a modernidade e o

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Impacto da nuvem sobre os modelos de consumo de TI 10 principais percepções

Impacto da nuvem sobre os modelos de consumo de TI 10 principais percepções Impacto da nuvem sobre os modelos de consumo de TI 10 principais percepções Joseph Bradley James Macaulay Andy Noronha Hiten Sethi Produzido em parceria com a Intel Introdução Em apenas alguns anos, a

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes.

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes. Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes Abril de 2014 Conteúdo Resumo Executivo 3 Introdução 3 IBM recebe alta pontuação

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

O CRM não é software; é uma nova filosofia

O CRM não é software; é uma nova filosofia O CRM não é software; é uma nova filosofia Provavelmente todos concordam que a ferramenta da hora é o CRM, sigla em inglês para gestão de relacionamento com o cliente. No entanto, oito em cada dez tentativas

Leia mais

Sucesso em meio a incertezas

Sucesso em meio a incertezas Sucesso em meio a incertezas Práticas e tendências em redução estratégica de custos na América Latina Pesquisa 06 Sumário executivo Os fatores macroeconômicos têm exercido forte impacto sobre as prioridades

Leia mais

Cartões. Mercado Atual

Cartões. Mercado Atual Agenda Cartões Mercado Atual Crescimento do Mercado Cartões=Meios de Pagamentos = Evolução Futuro Estágio Tecnológico A TIVIT Principais Serviços Modelo de Gestão Melhores Práticas Principais Clientes

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

monitoramento unificado

monitoramento unificado DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA monitoramento unificado uma perspectiva de negócios agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução 3 Seção 1: ambientes de computação emergentes atuais 4 Seção 2: desafios

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas?

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? RESUMO DA SOLUÇÃO Pacote CA Clarity PPM on Demand Essentials for 50 Users qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? agility made possible Agora a CA Technologies oferece

Leia mais

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT Governança de TI Governança de TI 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT TI precisa de Governança? 3 Dia-a-dia da

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS

MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS MERCADO BRASILEIRO DE SOFTWARE PANORAMA E TENDÊNCIAS 2009 Introdução Resumo Executivo Apesar das turbulências que marcaram o ano de 2008, com grandes variações nos indicadores econômicos internacionais,

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com No passado, os provedores de serviços de telecomunicações projetavam, implementavam e operavam

Leia mais

Cada empresa é uma empresa de informação. Não

Cada empresa é uma empresa de informação. Não Gestão da Informação Corporativa OpenText Desligue o seu celular e o seu computador. Desligue os seus servidores. E agora você consegue fazer negócios? Cada empresa é uma empresa de informação. Não importa

Leia mais

Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI. Sponsored by

Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI. Sponsored by Um futuro híbrido: A combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI Sponsored by Um futuro híbrido: a combinação transformadora entre consumo e prestação de serviços de TI Uma nova

Leia mais

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria Caso de Sucesso Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria As inovações na forma como integramos e gerenciamos a relação com parceiros estão ajudando a reduzir o custo dos relacionamentos

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador

Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Faça mais, com menos: Como crescer em um mercado de trabalho desafiador Investir em pessoal com um programa de gestão de desempenho permite que uma operação de abastecimento não só sobreviva, mas cresça

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento da infraestrutura convergente da CA Technologies Como posso fornecer serviços inovadores ao cliente com uma infraestrutura cada vez mais complexa e convergente? E com gerenciamento

Leia mais

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com 73 oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com os dados de balanço analisados pela equipe do Anuário

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

INFORMAÇÕES CONECTADAS

INFORMAÇÕES CONECTADAS INFORMAÇÕES CONECTADAS Soluções de Negócios para o Setor de Serviços Públicos Primavera Project Portfolio Management Solutions ORACLE É A EMPRESA Alcance excelência operacional com fortes soluções de gerenciamento

Leia mais

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI?

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? SUMÁRIO EXECUTIVO Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? EM ASSOCIAÇÃO COM A TERCEIRIZAÇÃO DE RH LIBERA AS EQUIPES DE TI Nove em cada 10 CIOs se preocupam em reter os melhores

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 10 Fato Real A batalha pelos dados Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Tendências em Qualidade de Software. Robert Pereira Pinto robert@base2.com.br

Tendências em Qualidade de Software. Robert Pereira Pinto robert@base2.com.br Tendências em Qualidade de Software Robert Pereira Pinto robert@base2.com.br Tendências Tecnológicas Computação nas nuvens Análises avançadas para simulação e otimização de processos Aplicações RIA Social

Leia mais

Soluções e Tecnologias

Soluções e Tecnologias Soluções e Tecnologias 100% Fundada em 1986 Milão (Itália). Seu desenvolvimento registra crescimento de faturamento e recursos humanos. Reinversão total do lucro no negócio ao longo de todos os anos. Os

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS WHITE PAPER Setembro de 2012 transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS Principais problemas e como o CA Nimsoft Service Desk ajuda a solucioná-los agility made possible Índice resumo executivo

Leia mais

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras

O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras O valor de um motor de precificação autônomo para Seguradoras Escolhas importantes devem ser feitas à medida em que aumenta o número de Seguradoras migrando seus sistemas de administração de apólice pré-existentes

Leia mais

Financiar a inovação tecnológica através da redução do custo de manutenção Oracle e SAP. Sucesu-RS 04 de Outubro de 2013

Financiar a inovação tecnológica através da redução do custo de manutenção Oracle e SAP. Sucesu-RS 04 de Outubro de 2013 Financiar a inovação tecnológica através da redução do custo de manutenção Oracle e SAP Sucesu-RS 04 de Outubro de 2013 Financiar a inovação tecnológica através da redução do custo de manutenção Oracle

Leia mais

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI Com o crescimento acelerado, uma das mais tradicionais empresas do Brasil em produtos agrícolas precisava

Leia mais

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem 8 A pesquisa indica ênfase na criação de valor, mais do que na economia de custos; o investimento em big data, na nuvem e na segurança é predominante CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em liderar

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência:

Serviços IBM de Resiliência: Serviços IBM de Resiliência: Sempre disponível, em um mundo sempre conectado Como chegamos até aqui? Dois profissionais de TI estão sofrendo com interrupções de negócios frequentes, os problemas estão

Leia mais

Computação em nuvem 101: Aumente o valor da TI 02/05/11

Computação em nuvem 101: Aumente o valor da TI 02/05/11 Computação em nuvem 101: Aumente o valor da TI 02/05/11 2 Computação em nuvem 101: Aumente o valor da TI Introdução Em um mercado volátil e de mudanças rápidas, a capacidade de se equipar com novas tecnologias

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Gestão integrada de múltiplos fornecedores. Do Caos ao Domínio. Maio/2009. Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas

Gestão integrada de múltiplos fornecedores. Do Caos ao Domínio. Maio/2009. Nós Fazemos as Empresas Mais Competitivas Gestão integrada de múltiplos fornecedores Do Caos ao Domínio Maio/2009 Nós Fazemos as Empresas Mais Uma página sobre a TGT Pg. 1 Somos dedicados exclusivamente à CONSULTORIA, o que garante aos nossos

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

InformationWeek Brasil

InformationWeek Brasil Fotos: Ricardo Benichio EM TEMP Roberta Prescott 10 Casas Bahia inaugura loja virtual mais tarde que outros varejistas, mas seu CIO, Frederico Wanderley, quer ter na internet o mesmo sucesso da rede física

Leia mais

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Microsoft Office System Estudo de caso da solução do cliente A espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Visão geral País ou região: Estados Unidos

Leia mais

Tendências para o Mercado de TI

Tendências para o Mercado de TI Tendências para o Mercado de TI Disponibilidade de Mão de Obra Mauro F Peres Country Manager Copyright 2011 IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. IDC# IDC - International

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Uma Oportunidade Única de Negócio

Uma Oportunidade Única de Negócio Uma Oportunidade Única de Negócio no Setor de Ensino de Língua Ingles Por ser um empresário bem-sucedido, você certamente está em busca de novas oportunidades de ampliar seu negócio atual e maximizar o

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Perfil de investimentos em TI de 550 empresas e organizações em 2010 (Ferramenta de Geração de Leads)

Perfil de investimentos em TI de 550 empresas e organizações em 2010 (Ferramenta de Geração de Leads) Perfil de investimentos em TI de 550 empresas e organizações em 2010 (Ferramenta de Geração de Leads) O ISF entrevistou 1.140 empresas entre os meses de dezembro de 2009 e fevereiro de 2010, com o objetivo

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup ATIVAS encerra o ano como a empresa que mais cresceu no mercado brasileiro de serviços de TI ATIVAS é formalmente apresentada ao mercado CEMIG Telecom adquire

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

TI como serviço: Iniciativa em andamento

TI como serviço: Iniciativa em andamento TI como serviço: Iniciativa em andamento Resumo executivo Computação em nuvem, virtualização, mobilidade: Individualmente, essas tendências tecnológicas vêm trazendo mudanças enormes para as organizações

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Índice. Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos. Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil)

Índice. Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos. Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil) Company Profile Índice Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil) Missão A SEVEN Consultoria Tecnologia è uma empresa na área da Tecnologia e Informação

Leia mais

História & Estrutura. 2009 2004 220 m2 46 Estações. 814 m2 140 Estações 2003 O INÍCIO. www.integru.com.br

História & Estrutura. 2009 2004 220 m2 46 Estações. 814 m2 140 Estações 2003 O INÍCIO. www.integru.com.br História & Estrutura Capacidade para 20 mil h/mês Link s VPN e Frame Relay +Adm +Mkt +Com Infra Rede segregada Firewall linux por servidor Técnica 2009 2004 220 m2 46 Estações 814 m2 140 Estações 2003

Leia mais

O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados

O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados Como as empresas podem usar a nuvem para se adaptar e prosperar em um mercado financeiro em rápida mudança Por Sherwin Uretsky, Aron Dutta

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SOBRE NÓS Fundada em 2003, a Navega Viagens e Turismo atua no mercado de turismo comprometida com a qualidade de atendimento aos clientes e sua consequente satisfação. Nosso

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar

Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de aperfeiçoamento do setor Hermes Management Consulting T: +54 11 4393 2019 www.hermesmc.com.ar Análise dos custos nas agências de viagem e formas de

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

www.portaldoaluno.info GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton

www.portaldoaluno.info GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton GERENCIAMENTO EM TI Professor: André Dutton 1 BASES TECNOLÓGICAS Direcionadores do uso de tecnologia da informação. Uso de Tecnologia da Informação nas organizações. Benefícios do uso de Tecnologia de

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

utilizando o catálogo de serviços para expandir seus negócios como provedor de serviços gerenciados

utilizando o catálogo de serviços para expandir seus negócios como provedor de serviços gerenciados DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 utilizando o catálogo de serviços para expandir seus negócios como provedor de serviços gerenciados agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução 3 O

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

C a s o d e S u c e s s o T e c n o l o g i a e s e r v i ç o s d a H P t r a n s f o r m a n d o a i n f r a e s t r u t u r a d e T I d a T A M

C a s o d e S u c e s s o T e c n o l o g i a e s e r v i ç o s d a H P t r a n s f o r m a n d o a i n f r a e s t r u t u r a d e T I d a T A M Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 S P E C I A L S T U D Y C a s o d e S u c e s s o T e c n o l o g i a

Leia mais

O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP

O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP BOLETIM TÉCNICO O valor empresarial do serviço Datacenter Care da HP Patrocinado pela: HP Randy Perry Novembro de 2014 RESUMO EXECUTIVO A IDC atualizou recentemente uma análise dos desafios e oportunidades

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO PORTFOLIO 2014 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas de terceirização, infra-estrutura, suporte,

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Como cultivar leads do Comitê de TI

Como cultivar leads do Comitê de TI BRASIL Como cultivar leads do Comitê de TI O marketing está ajudando ou atrapalhando? Confiança + Credibilidade devem ser CONQUISTADAS O profissional de marketing moderno conhece a importância de cultivar

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

ESTÁ AMADURECENDO A TI COMO SERVIÇO

ESTÁ AMADURECENDO A TI COMO SERVIÇO A TI COMO SERVIÇO Isa ESTÁ AMADURECENDO Tecnologias e princípios tecnológicos novos, como computação em nuvem, virtualização e TI como serviço, estão remodelando a forma de as empresas pensarem na tecnologia

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais