Terceirizar ou não, eis a questão

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Terceirizar ou não, eis a questão"

Transcrição

1 sourcing PANORAMA Terceirizar ou não, eis a questão por Genilson Cezar 26 e-manager Junho 2003

2 As empresas brasileiras enfrentam um dilema: desenvolver internamente seus sistemas de informação ou contratar os serviços de provedores externos. O Gartner recomenda: cada empresa deve avaliar seu ambiente competitivo e definir o que melhor faz sentido para sua estratégia de negócio sourcing PANORAMA As organizações brasileiras, assim como no resto do mundo, vivem hoje um dilema crucial: o que é melhor, desenvolver internamente ou contratar serviços de terceiros? Não há respostas prontas, dizem os analistas do Gartner, um dos maiores institutos de pesquisa e aconselhamento do mundo, com mais de 800 profissionais. Os especialistas se reuniram em São Paulo, no início de julho, para uma discussão com empresários brasileiros sobre estratégias para recursos e serviços de Tecnologia da Informação. Em muitos casos, avaliam os analistas, o mercado externo oferece uma grande diversidade de recursos e serviços que não podem ser obtidos internamente com a mesma facilidade e flexibilidade. Mas há situações em que o alinhamento dos recursos internos com a cultura e a estratégia de negócio das empresas permite que as áreas de TI atinjam altos níveis de desempenho no projeto e gestão de processos críticos. Para alcançar o ponto de equilí- brio entre recursos internos e externos, cada empresa precisa fazer uma análise de seu ambiente competitivo e definir o que faz sentido para sua estratégia de negócio, diz Cássio Dreyfuss, vice-presidente e diretor de pesquisas do Gartner para a América Latina (ver entrevista à seguir). Se não estabeleceu uma diretriz única para esta nova abordagem dos recursos das corporações, a conferência The Gartner IT Sourcing Summit: Estratégias de Insourcing e Outsourcing para recursos e serviços de TI apontou algumas regras que devem nortear os caminhos das organizações brasileiras. Eu diria que os CIOs (Chief Executive Officer) devem centrar o foco no desenvolvimento de uma estratégia de sourcing que defina as regras, justamente, onde a empresa vai usar seus recursos, vai terceirizar os serviços, e quando você vai usar seu pessoal interno para fornecer serviços e sistemas para as unidades da companhia, resume Jeremy Grigg, diretor de pesquisa do Gartner Research, responsável pelo trabalho com clientes no gerenciamento financeiro da área de TI. Segundo ele, há hoje um grande incentivo financeiro para utilização de serviços terceirizados. Mas se não pode simplesmente terceirizar tudo e acabou. Porque senão acabamos cometendo os mesmos erros que foram cometidos na Europa e nos Estados Unidos, nos últimos 15 anos. Nós perdemos o conhecimento que foi gerado dentro da empresa, porque nosso pessoal especializado foi para a empresa terceirizada, diz. Antes de tudo, é preciso acabar com os mitos e chavões que impedem uma análise mais criteriosa das várias opções de uso dos recursos das empresas, insourcing ou outsourcing, informa Collen M. Young, vice-presidente e diretor de pesquisa do Gartner, especialista em arquitetura empresarial. Concepções que sugerem que os departamentos de sistemas de informações das empresas são monopólios ineficientes, cheios de magos da tecnologia, sem entendimento das questões relacionadas com os negóci- Junho 2003 e-manager 27

3 sourcing PANORAMA É preciso acabar com os mitos e chavões que impedem uma análise mais criteriosa das várias opções de uso dos recursos das empresas os das empresas, por um lado; ou que cada empresa é única e, por isso, não há serviços comoditizados, e mais ainda, que os provedores só pensam em aumentar seus lucros, tornando os serviços externos muito caros, por outro, são verdadeira falácia, segundo Collen. Há problemas dos dois lados, mas nossa proposição é que as empresas se livrem dos mitos e vejam a situação sob uma nova perspectiva, afirma ela. Conhecer bem a própria empresa, saber em que ela é forte, portanto, é o primeiro requisito para alcançar as melhores práticas de utilização de seus recursos, ensina Collen. A estratégia é fazer só o que a empresa sabe fazer melhor, e é isso o que está tornando atraente o movimento do outsourcing e desenvolvimento de ambientes de múltiplos recursos, diz ela. Para isso, assinala, as organizações devem comparar os custos do que faz internamente com os custos do mercado. Analisar o que o mercado tem de melhor em custos e definir então quais os projetos que devem ser terceirizados ou realizados internamente (ver tabela). É claro, há ainda hoje uma grande resistência dentro das organizações brasileiras contra o avanço do movimento de terceirização. Mas isso aconteceu também nos Estados Unidos, anos atrás, indica Grigg. A estatística que encontramos é que antes de a terceirização ocorrer, 80% de organizações de TI, do pessoal interno, acreditavam que ela seria uma coisa ruim para eles. Só que um ano depois de concretizado o outsourcing, 80% disseram que foi uma coisa boa do ponto de vista de carreira. O problema é medo e falta de informação. E isso ocorre em todos os países do mundo, afirma. Há outra dimensão, no caso do Brasil, segundo o pesquisador. Trata-se de um País onde se encontra grandes habilidades tecnológicas e também um nível de instrução bastante amplo. Por essa razão está se tornando um centro de serviços para outros países. Nos Estados Unidos temos custos muitos altos de mão de obra, principalmente de profissionais de TI. Por essa razão estamos perdendo empregos na área de TI e esse fator provavelmente vai causar um aumento da demanda por especialistas de TI do Brasil. Portanto, acho que o impacto no Brasil será bastante positivo, assegura. A situação brasileira, indica o analista do Gartner, é ainda um pouco mais complicada, devido às pressões da economia. Existe uma dificuldade muito grande em termos de controle de custos porque muitos imputs de custo são denominados em moedas estrangeiras e, aí se tem uma queda no valor do real que faz com que custos, que deveriam ser repassados para as organizações brasileiras, fiquem muito mais altos do que eram esperados, explica. Isso leva uma pressão muito grande sobre as relações entre os líderes de TI e os líderes de negócios, terão de pagar por essas tecnologias, acrescenta ele. Mas não é só isso. Num ambiente no qual as taxas de juros e as taxas de riscos são muito altas fica muito difícil conseguir aprovação financeira para investir em projetos de vários anos por causa desse clima de incertezas. E há provavelmente outras questões envolvidas. Uma que acho muito interessante é o fato de empresas de terceirização, em geral, serem empresas globais, que podem tomar empréstimos com países que têm taxas de juros mais baixas e investir na entrega de serviços aqui no Brasil. Por isso, elas podem prestar esses serviços de forma muito mais barata do que as companhias internas de TI. Talvez, por essa razão, estejamos prestes a ver um boom muito grande nessa área de terceirização de TI aqui no Brasil, prevê Grigg. Custos e competitividade Suporte a desktops Perto da paridade: competitivo Hosting de aplicações (80.700) Não competitivo OUTSOURCING Gerenciamento de projetos Competência significativa Desenvolvimento de aplicações Paridade; competitivo Total (44.454) Fonte: Gartner 28 e-manager Junho 2003

4 sourcing CÁSSIO DREYFUSS Cássio Dreyfuss, vice-presidente do Gartner para a América Latina, fala sobre a preocupação do empresariado em criar companhias mais ágeis Novas formas de organização Aglobalização está transformando a percepção do empresariado brasileiro em relação à tecnologia e ao outsourcing, examinado em paralelo com o uso dos recursos internos, é um movimento que ganha uma velocidade muito grande no País, avalia Cássio Dreyfuss, vice-presidente e diretor de pesquisas Gartner para a América Latina. Nesta entrevista, ele comenta que o instituto tem recebido muitas consultas feitas por clientes brasileiros, principalmente em relação às novas formas de organização e governança. As empresas estão preocupadas em criar uma organização que seja mais ágil, flexível, capaz de dar repostas mais rápidas às novas necessidades de negócio, diz Dreyfuss. E-M: As organizações brasileiras estão muito atrasadas no movimento de outsourcing que varre a América Latina? Cássio Dreyfuss: As empresas brasileiras não são as mais conservadoras da América Latina, mas são bastante conservadoras. Nós temos um jeito mais flexível, mais aberto, mais voltado à mudança, nós aceitamos uma porção de coisas novas. Mas ainda assim somos conservadores. Talvez por lidar com tecnologia, que é um investimento muito caro, difícil e delicado, as empresas brasileiras tendem a ser muito conservadoras quando enfrentam uma questão radical, como por Genilson Cezar essa de outsourcing. Muitas vezes o outsourcing é abordado como um paliativo, como uma solução transitória. É quase como se fosse um pecado do CIO (Chief Executive Officer) recorrer a recursos externos. É quase como se fosse uma falha dele. Se ele tivesse trabalhado direito, teria os recursos. Não é essa a concepção que a gente tem. As empresas devem ter a idéia de que o acesso a recursos externos traz a elas a complementação necessária às habilidades, talentos, conhecimentos que elas têm internamente, mas que são limitados. E-M: O exemplo da TAM, uma companhia que faz praticamente tudo em casa, não se contrapõe a essa visão? CD: A TAM definiu dois focos que são críticos, que ela considerou estratégicos. Um é o atendimento gerenciamento das preferências dos clientes. O outro é o apoio estratégico da gestão do negócio. Onde é que existe a vantagem dos recursos internos nesse cenário? Nós estamos falando de uma organização extremamente exigente, na qual os processos são muito sensíveis, sujeita a regulamentações, uma organização onde TI é um instrumento, além de estratégico, difícil de ser usado. Por outro lado, a TAM informa que 60% do orçamento de TI é gasto com provedores externos. O que o Gartner defende não é o outsourcing radical total. Nós vimos muitas empresas fazerem o outsourcing e depois fazerem o backsourcing, porque não foi feito certo. E-M: Quais são as áreas onde é melhor fazer outsourcing? CD: Cada empresa vai definir o que é estratégico, qual é o conhecimento estratégico que deve ser mantido pela organização. Em princípio, existem três coisas que são estratégicas sempre. A definição delas varia de organização para organização: 1) Alguma forma de entendimento de como as informações são aplicadas no negócio. Isso tem diferentes significados, para diferentes tipos de industrias, para bancos, etc. 2) A capacidade de desenhar processos, criando diferenciais competitivos nos processos de negócios. 3) A capacidade de gerar uma estratégia de tecnologia. Outra coisa que nunca deve ser terceirizada também é a gestão do negócio da empresa. Muitas empresas fazem outsourcing, que alguns chamam de selivração, jogar o problema para os provedores. Mas gestão, em seu sentido mais nobre, significa direcionar recursos para atingir os objetivos de negócio. Isso é estratégico, nunca deve ser terceirizado. E-M: O grande problema de terceirização é a criação de software que facilite esse processo de gestão. Como se enquadram as fábri- 30 e-manager Junho 2003

5 cas de software nesse cenário? CD: Se analisarmos o desenvolvimento de software a partir de requisitos, não há nada de estratégico. É transformar uma linguagem em outra linguagem. É um procedimento que envolve criatividade, conhecimento técnico, uma porção de habilidades, mas não envolve estratégia. Não precisa estar perto da empresa, pode-se ter uma fábrica de software na Índia. Se há requisitos bem definidos, há o software. O que não se deve terceirizar é a definição desses requisitos. Aliás, quais são os requisitos? Não de folha de pagamentos ou contas a pagar. Se a empresa está desenvolvendo isso hoje, está assinando sua sentença de morte. O que deve criar são os requisitos de algo que dê vantagem competitiva, seja em termos de uso da informação, seja em desenho de processos. E-M: Nessa área de desenvolvimento de software terceirizado, tem algo que não possa ser feito por terceiros? CD: Outro dia eu fui visitar uma empresa de cartão de crédito e me mostraram tudo, abriram a empresa para eu ver. Mas tinha uma área da empresa, no andar, que estava fechada, com segurança na porta e eu não entrei nem para visitar. Era o pessoal que fazia desenvolvimento da aplicação de gestão de crédito. Aí é que está o segredo do negócio de cartão de crédito: como fazer o gerenciamento do crédito. Então, aqueles malucos que desenvolviam os algoritmos de gestão de crédito para essa empresa e colocavam isso dentro das aplicações, não podiam nem falar com estranhos. Porque essa é uma aplicação altamente estratégica. Outro exemplo: o que é estratégico para uma empresa que fabrica aço? Muito pouca coisa. Provavelmente, 95% de tudo o que essa empresa faz pode ser terceirizado. Num banco, ao contrário, quase tudo é estratégico. Num banco, os processos de negócio só se materializam com a tecnologia. O profissional que consegue traduzir os requisitos de negócio em termos de uma aplicação eficiente, rápida e com qualidade e flexibilidade é um gênio. Não precisa ficar dentro do banco. sourcing CÁSSIO DREYFUSS E-M: Por que existe tanta resistência das empresas brasileiras ao movimento de outsourcing? CD: As empresas não pararam para repensar esse novo panorama. Tem tecnologia disponível, tem provedor de serviços disponível, por que, então, não repensar essa questão do que se pode fazer com outsourcing ou não? Normalmente, isso começa pela porta dos fundos. A empresa vai um pouquinho aqui, mais um pouco acolá. No fim quem está cuidando disso é o departamento de compras. Não existe um interlocutor adequado do provedor de serviços dentro da empresa, nem para saber se ele está indo bem ou mal. Isso está errado. E-M: As mudanças que estão ocorrendo no País são mais em função da entrada de empresas multinacionais ou as companhias brasileiras também estão mudando? CD: O que está acontecendo, em alguns casos, é mudança do ponto de vista, uma evolução natural. Na maioria das vezes, isso é resultado de pressão competitiva mesmo. Nós Junho 2003 e-manager 31

6 sourcing CÁSSIO DREYFUSS tivemos o problema de até 1990 ficarmos privados de tecnologia. O empresário brasileiro ficou anos e anos sem saber como lidar com a tecnologia, porque não tinha acesso a ela. Tinha dois ou três fornecedores que podiam trazer equipamentos ou fabricar aqui e acabou. As alternativas de software eram poucas. O empresário não pôde se equiparar a seu competidor em outras partes do mundo. Com o fim das barreiras que impediram a entrada de tecnologia no País, a globalização entrou com tudo. O empresário se assustou e teve de correr atrás do prejuízo. Outra questão que impulsionou foi a privatização das teles. Os conceitos modernos de empresa trabalhando em rede não podiam ser implementados porque não havia linhas telefônicas. E-M: O empresário brasileiro também está mudando? CD: Todas essas mudanças vêm trazendo uma transformação na percepção do empresário brasileiro em relação à tecnologia. E de como ele pode utilizá-la. O empresário brasileiro está atrasado ainda, mas por circunstância, não porque seja burro. As coisas estão mudando a uma velocidade muito grande no Brasil, e isso acontece também em outros países da América Latina. Aos trancos e barrancos, em virtude de nossas economias, com seus altos e baixos, mas estão caminhando muito rapidamente. A América Latina em geral, e o Brasil em particular, têm apresentado altas taxas de crescimento de investimento em tecnologia. Agora um pouco menos, depois das crises da economia brasileira em 2002 e Mas o Brasil passou uma década com um mínimo de 10% de crescimento de investimento. Ainda tem muita gente atrasada, conservadora, estruturas ultrapassadas. As empresas estão acordando. E-M: Quais são as principais indagações feitas ao Gartner Group pelo empresariado brasileiro? O custo não é o único objetivo. A pressão por redução é muito grande. Porém, a empresa não deve se esquecer de avaliar outros aspectos CD: Muitas consultas feitas por clientes do Gartner têm sido sobre organização e governança. As empresas estão preocupadas em criar uma organização que seja mais ágil, flexível, capaz de dar repostas mais rápidas às novas necessidades de negócio. As empresas perceberam que se não tiver uma governança adequada à empresa não funciona. Existem os entraves naturais, burocráticos, das organizações ultrapassadas. Se quiser ser flexível e ágil, a empresa tem de ter uma nova governança. Essa abordagem moderna para o problema de recursos, encontrar o equilíbrio ideal para cada empresa e a cada momento, em constante mudança, entre o insourcing e o outsourcing, essa busca desse equilíbrio é uma coisa recente. Faz parte desse processo de modernização. Da mesma maneira que muitas empresas, em suas áreas de negócio, terceirizaram as frotas de transportes, segurança, cantina, etc., as áreas de TI também estão descobrindo a terceirização. E-M: E o problema de custos proibitivos como um fator inibidor do avanço do outsourcing? CD: Os provedores de serviços conseguem oferecer para o mesmo nível de serviço um custo melhor do que os praticados internamente. Existem três classes de serviços. Um é o serviço básico, tradicional, commoditie, o outsourcing de data center, de rede e de aplicações. Nessa área, seguramente, o provedor de serviços tem condições de oferecer uma redução de custos substancial. Se cada empresa ter seu data center, por melhor que ela seja, não consegue ser melhor por um provedor que só faz isso e tem uma estrutura que pode ser compartilhada por outras empresas e necessariamente torna o custo menor. Outra classe de serviços são os que acrescentam melhorias nos processos de negócio, por exemplo, o desenvolvimento de aplicações. Tem uma inteligência, é um trabalho mais voltado para projeto do que um trabalho de serviço contínuo. A empresa começa a lidar com requisitos de maior complexidade, é um processo mais caro e, às vezes, o provedor não consegue demonstrar as vantagens de custos. A terceira classe de serviços são os serviços de transformação, como os serviços das grandes empresas de consultoria que são contratadas para criar um novo modelo de negócio. Isso não dá nem para avaliar em termos de preços, é caríssimo, mas o que significa isso se a empresa dá uma nova virada de negócio? Quer dizer, só custo não é o único objetivo. A pressão por redução de custos é muito grande. Porém, a empresa não deve se esquecer de avaliar outros aspectos. O que aconteceu nos últimos dois anos, um pouco pela pressão excessiva de custos, foi um desentendimento total entre o provedor de serviços e os clientes. Mas isso está começando a mudar. 32 e-manager Junho 2003

7 sourcing TAM A companhia gasta menos em TI do que a média mundial e obtém sucesso com sua estratégia para ganhar eficiência e melhorar qualidade Fazendo a lição de casa por Genilson Cezar Como a utilização de recursos internos pode ser considerada uma parte crítica para o sucesso de uma corporação? A TAM, a segunda maior companhia a aérea do País, é um raro exemplo de que fazer a lição bem feita em casa pode sair mais barato do que contratar alguém para fazer esse trabalho externamente. Enquanto a maioria das empresas regionais de aviação mundial gasta, em média, 2,1% de seu faturamento (as grandes chegam a gastar 2,7%) com serviços de Tecnologia da Informação, a TAM fixou como limite um porcentual de 1,99% de sua receita para aplicar na melhoria da eficiência de suas operações. E conseguiu atingir suas metas transporta hoje e-manager Junho 2003

8 Para suportar os avanços, a TAM desenvolveu métricas que avaliam em décimos os custos na parte operacional. A empresa investiu na especialização de sua força de trabalho para a área de tecnologia sourcing TAM mil passageiros por dia e tem um dos check-in mais perfeitos da aviação mundial. O desempenho da empresa evolui positivamente desde o primeiro trimestre de 2002, quando o lucro líquido atingiu R$ 15 milhões e o patrimônio líquido chegou a R$ 476,3 milhões. O segredo? A estratégia é manter sob nosso domínio o conhecimento do negócio, controlar os custos adequadamente, desenvolver metodologias próprias, criar capacidades de gerenciamento, ensina Gelson Pizzirani, vice-presidente de tecnologia da TAM. É claro, isso não é um empreendimento de fácil envergadura. Ainda hoje, a TAM gasta quase 60% de seu orçamento de TI com provedores externos (fornecedores de ERP, aluguel de servidores, etc.). Mas a atividade principal de TI é feita dentro de casa. Tivemos de trazer muita coisa para fazer inhousing, foi um processo muito doloroso, lembra Pizzirani. Mas os custos ficaram abaixo do nível mundial das empresas de aviação, uma prova de que fazer com alta qualidade em casa pode ser mais barato, diz o executivo. Pesou nessa decisão, a estratégia da empresa de gerenciar da melhor forma possível o atendimento aos passageiros. Tudo que pudesse melhorar a vida do passageiro, nós resolvemos realizar com os recursos internos, afirma. Segundo ele, é uma questão de agregar valor ao cliente, ao negócio da empresa. Precisávamos agilizar os processos para obter diferencial competitivo, explica. As conquistas fazem parte do conceito que a empresa define como e-tam. O e-tam é o amadurecimento e a consolidação do jeito TAM de encantar nossos clientes, usando as mais sofisticadas soluções de Tecnologia da Informação para proporcionar a eles uma experiência que supere suas expectativas, diz Pizzirani. Em resumo, é um sistema de gestão agressivo. Por exemplo, assim que uma aeronave da TAM fecha as portas, o sistema de informação da empresa tem pronta toda a contabilidade do vôo: quem vendeu as passagens, quanto vendeu, os custos do vôo, do avião, do atendimento, dos pilotos, tudo isso associado. Temos uma gestão absoluta objetiva de cada vôo, indica o executivo. No check-in, é a mesma coisa. Os passageiros recebem seus bilhetes em menos de cinco segundos. As filas não podem ser maiores que o comprimento do tapete que é colocado na sala, e a empresa ainda tem a alternativa de fazer check-in móvel, para imprimir maior rapidez ao processo de embarque. Características, valores e preferências dos passageiros também são considerados em todos os pontos de embarque e desembarque. A empresa também evita erros na parte de abastecimento, que possam se traduzir na perda de lucratividade. Fazemos questão de abastecer as aeronaves no aeroporto que tem o preço melhor de combustível, diz Gelson Pizzirani. Para suportar esses avanços, a TAM desenvolveu métricas que avaliam em décimos os custos na parte operacional. A empresa investiu na especialização de sua força de trabalho para a área de tecnologia. Hoje, são mais de 250 desenvolvedores envolvidos nos projetos mais importantes da empresa (apenas um deixou a empresa em 2002). Procuramos contratar os muitos bons analistas motivados pelo desafio, observa. Com eles, a relação é de respeito mútuo: a empresa não impõe prazos, mas negocia, tenta sempre conseguir o menor prazo e atingir as metas. Não pagamos salários fantástico, mas justo, adequado ao mercado, de modo que o profissional se sinta gratificado e alcance o sucesso conosco, afirma Gelson Pizzirani. Junho 2003 e-manager 35

9 sourcing SERVIÇOS Provedores brasileiros de serviços terceirizados se especializam e centram o foco em segmentos verticais para massificar oferta e reduzir custos Outsourcing em massa: a nova onda por Genilson Cezar Um novo mundo se abre para os provedores de serviços terceirizados, o mundo do multisourcing. A indústria vai se deslocar para serviços de Tecnologia da Informação terceirizados em massa, indica Linda Cohen, vice-presidente comercial do Gartner Research, onde lidera a prática de aquisição de estratégias. Trata-se de um mercado bastante disputado, que deve evoluir, no plano mundial, de US$ 520 bilhões, em 2000, para US$ 696 bilhões, em 2005, segundo o Gartner. Mas, no futuro, diz Cohen, os provedores estarão mais especializados em mercados verticais, com embalagens diferentes para diferentes segmentos (bancários, energia, etc.), visando oferecer serviços confiáveis, a preços mais baixos e de maior valor agregado. Joakim Thrane, presidente da Atos Origin, fornecedora internacional de serviços de TI, com faturamento de 3,5 bilhões de euros em 2002, concorda. A Origin tem três blocos definidos: como manter o ambiente dos clientes, como construir e mudar os sistemas e como rodar os sistemas. É um serviço bem completo, afirma. Uma área na qual futuramente pretende investir é como ajudar os clientes a transformar seu negócio, assinala. Para Thrane, a tendência de fazer em casa (insourcing) ou fazer fora (outsourcing) não é muito nova. Existem realmente algumas disciplinas que é melhor que sejam feitas em casa, porque assim o cliente começa a entender o que é fazer isso. Agora, existe uma série de atividades que é melhor fazer com parceiros. Os provedores têm escala, têm processos que são vistos com muito trabalho, com muito investimento. Não a fazer isso com uma empresa contratada pode significar uma oportunidade perdida, diz o executivo. Thrane admite que o movimento para concentração dos fornecedores é muito forte no panorama nacional e internacional. Pelo menos na área das empresas de consultoria. São vários os exemplos IBM e PricewaterhouseCoopers Consulting, no Brasil, Ernest Young e KPMG E nós compramos a KPMG Consulting na Europa e na África do Sul, conta ele. A Origin 36 e-manager Junho 2003

10 A indústria vai se deslocar para serviços de Tecnologia da Informação terceirizados em massa, indica Linda Cohen, vice-presidente comercial do Gartner Research, onde lidera a prática de aquisição de estratégias sourcing SERVIÇOS trabalha com cem clientes e nos últimos três anos vem crescendo a uma taxa de 15% por ano. Isso será válido também para 2003, diz ele. Para Thrane o que vai mudar no cenário do outsourcing é a busca cada vez maior dos clientes por redução custos. O outsourcing é um caminho, mas a fábrica de software ajudará bastante, diz ele. A IBM e a HP ingressaram na onda do on demand. A IBM está entrando forte em todas as organizações, oferecendo serviços sob demanda para minimizar custos fixos e otimizar recursos sub-utilizados, para que as empresas possam atuar com rapidez e flexibilidade frente às mudanças da economia, diz Antonio Papalardo, diretor da unidade de serviços da filial brasileira. O outsourcing, diz ele, não é uma moda, é uma especialização que está longe de chegar onde deveria no mercado brasileiro. Mas é um novo modelo de TI, com níveis de serviços garantidos por contrato, com metas de redução de custos. Ele pode redirecionar os investimentos das empresas, com segurança e alta disponibilidade, afirma. A empresa relaciona entre seus clientes Kodak, Cosipa, Embratel e Varig, mas um dos casos de sucesso mais recente, informa Papalardo, é o do Grupo Ticket, empresa com faturamento de R$ 4 bilhões em 2002 e um elenco de 280 mil estabelecimentos credenciados. A Ticket concluiu recentemente a implantação do sistema de gestão empresarial (ERP) e de relacionamento com os clientes (CRM) e decidiu contratar os serviços de outsourcing da IBM para as áreas de help desk e data center (administração dos serviços de Web hosting, LAN/WAN e operações de software). Com as operações terceirizadas, tivemos um aumento de 50% no nível de satisfação dos usuários. Os custos diminuíram e a qualidade do serviço aumentou, conta Fábio Ferreira, gerente de infra-estrutura da Ticket. Com uma clientela de peso no cenário internacional, como Procter and Gamble, Ericsson, Bank of Ireland e CIBC, a HP impõe seu modelo de serviços de outsourcing sob demanda, igualmente, no mercado brasileiro. Em 2003, a subsidiária brasileira fechou contrato com a Samarco, uma divisão da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) para operação de todo o ambiente de TI da empresa, inclusive o ambiente SAP R/3, com a Novartis, para hosting das aplicações e gerenciamento do ERP, incluindo a unidade do México, com ATL, para hospedagem de seu novo ambiente de gestão empresarial, e está estendendo para o plano brasileiro o acordo realizado pela Ericsson mundial. Os atrativos não são apenas a redução de custos. O principal diferencial é o valor agregado que podemos adicionar às operações de nossos clientes, o melhor retorno sobre o investimento de TI, diz José Roberto Cordeiro, diretor de serviços gerenciados da HP Services Brasil. Junho 2003 e-manager 37

11 sourcing PROVEDORES A oferta dos provedores brasileiros O mercado brasileiro de provedores de serviços de TI, como no resto do mundo, caminha para a concentração dos fornecedores e para a especialização por segmentos verticais de negócios. As empresas procuram definir arquiteturas, ferramentas e alguns processos que possam ser personalizados para a clientela em determinados segmentos da indústria. A intenção é oferecer serviços de infra-estrutura de TI a preços mais baixos e de melhor qualidade. Abaixo, uma indicação dos serviços comercializados pelos fornecedores brasileiros de outsourcing: EMPRESA PORTFOLIO DE SERVIÇOS CLIENTES REFERÊNCIA Atos Origin Serviços de consultoria, integração de sistemas e ABN Amro Bank, Aços operações gerenciadas, incluindo outsourcing e Villares, AGF Brasil, Alcoa, serviços online. Comgás, Shell, Telefonica, Unibanco Avaya Soluções de redes convergentes, telefonia, GVT, TIM, Renault, infra-estrutura de rede de serviços múltiplos, PUC-RS, Brasil Telecom, gerenciamento de relacionamento com o cliente FIFA (CRM) e comunicações unificadas. Brasil Telecom Cyber data centers (storage, hosting de aplicações, Banco Central, UOL, backup, gerenciamento e monitoramento de Supergasbrás, Eucatur, aplicações, redes e segurança lógica). HSBC CPM Outsourcing de desenvolvimento de aplicativos, Bradesco, Petrobras, Brasil gerenciamento e manutenção de redes, help desk, Telecom, Sadia, Sul configuração de servidores, redes e estações de América Seguros, C&A, trabalho e gerenciamento de data center. Goodyear, Grupo Abril. Gedas Gerenciamento de serviços de infra-estrutura Volkswagen e de aplicações e fábrica de software. HP Brasil Gerenciamento de infra-estrutura, das estações Petrobras, Dow, Ericsson, de trabalho do usuário final, das aplicações, Unilever, Novartis, continuidade de negócios e publicação Camargo Corrêa, Sadia de software. IBM Brasil Outsourcing, operação de mainframes e ambientes Kodak, Cosipa, Embratel, distribuídos, desenvolvimento e manutenção de Varig, Grupo Ticket. aplicações, gerenciamento de infra-estrutura e e-business hosting. OptiGlobe Serviços de infra-estrutura, conectividade, White Martins, AT&T, gerenciamento, suporte, integração de soluções Brascan Energética, e outsourcing e data centers. Bunge Fertilizantes, CSN, CVRD, Losango. Fonte: As empresas/ e-manager Junho 2003

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 10 Fato Real A batalha pelos dados Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O especialista em inovação Bruno Moreira analisa as dificuldades que impedem um maior nível de colaboração por parte das empresas brasileiras

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários:

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

MBA em Gestão de Tecnologia da Informação. Governança de TI - Aula 2. Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com

MBA em Gestão de Tecnologia da Informação. Governança de TI - Aula 2. Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Governança de TI - Aula 2 Lincoln Herbert Teixeira lincolnherbert@gmail.com Projetos Altos investimentos em TI - importante que tenhamos processos eficazes para

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade.

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. 1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. Todos nós da AGI Soluções trabalhamos durante anos

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI UM RESUMO EXECUTIVO Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI Ao longo da última década, a TI da EMC tem passado por uma transformação para se tornar uma parceira estrategicamente

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Sourcing de TI Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? 2010 Bridge Consulting Apresentação Apesar de ser um movimento de grandes dimensões,

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart

Organização e a Terceirização da área de TI. Profa. Reane Franco Goulart Organização e a Terceirização da área de TI Profa. Reane Franco Goulart Como surgiu? A terceirização é uma ideia consolidada logo após a Segunda Guerra Mundial, com as indústrias bélicas americanas, as

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP.

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Av. Paulo VI, 1.922 Perdizes São Paulo - SP Tel.: (11) 3875.1000 www.mpesolucoes.com.br POR QUE CONTRATAR OS SERVIÇOS DA MPE

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk

Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Grupo Seres Adota CA Cloud Service Management para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk PERFIL DO CLIENTE Indústria: Consultoria Empresa: Grupo Seres Colaboradores:

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight

CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight CUSTOMER SUCCESS STORY CPM Braxis Capgemini reduz custos em 18% com CA Business Service Insight PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: CPM Braxis Capgemini Empregados: 6500+ Faturamento:

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT Governança de TI Governança de TI 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT TI precisa de Governança? 3 Dia-a-dia da

Leia mais

O papel do CRM no sucesso comercial

O papel do CRM no sucesso comercial O papel do CRM no sucesso comercial Escrito por Gustavo Paulillo Você sabia que o relacionamento com clientes pode ajudar sua empresa a ter mais sucesso nas vendas? Ter uma equipe de vendas eficaz é o

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO PMI PULSO DA PROFISSÃO RELATÓRIO DETALHADO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO Destaques do Estudo As organizações mais bem-sucedidas serão aquelas que encontrarão formas de se diferenciar. As organizações estão

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Como cultivar leads do Comitê de TI

Como cultivar leads do Comitê de TI BRASIL Como cultivar leads do Comitê de TI O marketing está ajudando ou atrapalhando? Confiança + Credibilidade devem ser CONQUISTADAS O profissional de marketing moderno conhece a importância de cultivar

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos ... lembrando Uma cadeia de suprimentos consiste em todas

Leia mais

Guia para RFP de Outsourcing

Guia para RFP de Outsourcing O processo de condução de uma cotação de serviços de TI, normalmente denominada RFP (do Inglês Request For Proposal), é um processo complexo e que necessita ser feito com critério e cuidados. Muitas vezes

Leia mais

NOKIA. Em destaque LEE FEINBERG

NOKIA. Em destaque LEE FEINBERG Em destaque NOKIA LEE FEINBERG A Nokia é líder mundial no fornecimento de telefones celulares, redes de telecomunicações e serviços relacionados para clientes. Como Gerente Sênior de Planejamento de Decisões

Leia mais

Índice. Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos. Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil)

Índice. Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos. Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil) Company Profile Índice Empresa Soluções Parceiros Porque SEVEN? Contatos Rua Artur Saboia, 367 Cj 61 São Paulo (Brasil) Missão A SEVEN Consultoria Tecnologia è uma empresa na área da Tecnologia e Informação

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto. O Guia para prever o retorno do investimento do PPM

Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto. O Guia para prever o retorno do investimento do PPM Questão em foco: O ROI do Gerenciamento de Portfólio de Produto O Guia para prever o retorno do investimento do PPM Tech-Clarity, Inc. 2008 Sumário Introdução à questão... 3 Cálculo dos benefícios do Gerenciamento

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI

A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A ITIL e o Gerenciamento de Serviços de TI A era da informação Informação, palavra derivada do verbo latim "informare", que significa "disciplinar", "ensinar", "instruir", juntamente com o seu significado

Leia mais

CASO DE SUCESSO MICROWARE

CASO DE SUCESSO MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: Jequiti Cosméticos SEGMENTO: Indústria JEQUITI INVESTE EM ESTRUTURA PRÓPRIA PARA GARANTIR MAIOR PROCESSAMENTO DE DADOS ÁREA DE ATUAÇÃO: Datacenter DEMANDA: Uma estrutura

Leia mais

Terceirização de RH e o líder financeiro SUMÁRIO EXECUTIVO. Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM

Terceirização de RH e o líder financeiro SUMÁRIO EXECUTIVO. Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM SUMÁRIO EXECUTIVO Você e o RH estão falando a mesma língua? EM ASSOCIAÇÃO COM Os serviços de terceirização de RH economizam tempo e dinheiro para as empresas. Investimentos em engajamento dos funcionários

Leia mais

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO

Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Terceirização de RH e o líder empresarial SUMÁRIO EXECUTIVO Você dispõe da base necessária para desenvolver a confiança dos funcionários? EM ASSOCIAÇÃO COM Empresas com funcionários envolvidos superam

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

Grupo Seres Adota CA Nimsoft Service Desk para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk

Grupo Seres Adota CA Nimsoft Service Desk para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Grupo Seres Adota CA Nimsoft Service Desk para Automatizar e Gerenciar Chamados de Service Desk PERFIL DO CLIENTE Indústria: Consultoria Empresa: Grupo Seres Colaboradores:

Leia mais

Azul cada vez mais perto de seus clientes com SAP Social Media Analytics e SAP Social OnDemand

Azul cada vez mais perto de seus clientes com SAP Social Media Analytics e SAP Social OnDemand Azul cada vez mais perto de seus clientes com SAP Social Media Analytics e SAP Social OnDemand Geral Executiva Nome da Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA Indústria Aviação comercial Produtos e Serviços

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange

Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange Vantagens competitivas das parcerias estratégicas entre empresas brasileiras e as subsidiárias das empresas globais Eduard de Lange 15 de Fevereiro 2006 1 A TIVIT nasce da fusão entre a modernidade e o

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup ATIVAS encerra o ano como a empresa que mais cresceu no mercado brasileiro de serviços de TI ATIVAS é formalmente apresentada ao mercado CEMIG Telecom adquire

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula I - 11/08/2011

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula I - 11/08/2011 Disciplina: Administração de Departamento de TI Professor: Aldo Rocha Aula I - 11/08/2011 Gerenciamento de Serviços TI 1.Introdução; 2. Panorama Atual; 3. Necessidade do alinhamento de TI a estratégia

Leia mais

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Como uma das empresas líderes em serviços profissionais no Brasil, a Deloitte entende de maneira única os desafios enfrentados

Leia mais

O CRM não é software; é uma nova filosofia

O CRM não é software; é uma nova filosofia O CRM não é software; é uma nova filosofia Provavelmente todos concordam que a ferramenta da hora é o CRM, sigla em inglês para gestão de relacionamento com o cliente. No entanto, oito em cada dez tentativas

Leia mais

Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management

Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management CUSTOMER SUCCESS STORY Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços Financeiros Empresa: Sicredi Funcionários: 12.000+

Leia mais

um anjo que é Entenda como pensam esses investidores e atraia-os para sua startup especial investidores

um anjo que é Entenda como pensam esses investidores e atraia-os para sua startup especial investidores O Investidor que é um anjo Entenda como pensam esses e atraia-os para sua startup Texto Maria Beatriz Vaccari arte ivan volpe No mundo digital, há diversas formas de dar vida a uma ideia e ganhar dinheiro

Leia mais

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações

Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Inteligência de Parceiros e Colaboração nos Negócios: a evolução no setor de Telecomunicações Daniela Ramos Teixeira Para vencer a guerra diária num cenário co-opetivo (competitivo e cooperativo), as empresas

Leia mais

CASE PRÊMIO ANSP 2005

CASE PRÊMIO ANSP 2005 CASE PRÊMIO ANSP 2005 1 BVP HAND: Mobilidade para fazer cotações através de dispositivos portáteis. Índice...2 Resumo Executivo...3 Clientes no Brasil...4 1. Sinopse...5 2. Problema...6 3. Solução...7

Leia mais

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS EDITORIAL Bem vindos à nossa pesquisa. No Brasil desde 2000, a Michael Page foi a primeira consultoria internacional de recrutamento

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine Governança, risco e compliance Chega de redundâncias 24 KPMG Business Magazine Programa Risk University transmite aos executivos uma visão abrangente dos negócios A crise financeira de 2008 ensinou algumas

Leia mais

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Desafios a serem superados Nos últimos anos, executivos de Tecnologia de Informação (TI) esforçaram-se em

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Geral Executiva Nome da Suzano Papel e Celulose Indústria Papel e celulose Produtos e Serviços Celulose de eucalipto,

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Hoje em dia, as empresas valorizam mais os resultados. E procuram tecnologia de próxima geração para gerar ganhos tanto na produtividade como

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers A economista Fernanda de Negri discute os méritos e deficiências das políticas de inovação brasileiras. Fernanda De Negri é diretora de Estudos

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

PromonLogicalis: mais de 10 mil equipamentos gerenciados com CA Nimsoft Monitor

PromonLogicalis: mais de 10 mil equipamentos gerenciados com CA Nimsoft Monitor CUSTOMER SUCCESS STORY PromonLogicalis: mais de 10 mil equipamentos gerenciados com CA Nimsoft Monitor CUSTOMER PROFILE Empresa: PromonLogicalis Indústria: Tecnologia da Informação e Comunicações Funcionários:

Leia mais

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas?

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? RESUMO DA SOLUÇÃO Pacote CA Clarity PPM on Demand Essentials for 50 Users qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? agility made possible Agora a CA Technologies oferece

Leia mais

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Para muitas organizações, a rápida proliferação das tecnologias para o usuário final tem demonstrado uma ambigüidade em seus

Leia mais

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI Com o crescimento acelerado, uma das mais tradicionais empresas do Brasil em produtos agrícolas precisava

Leia mais

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados?

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? Na era da informação, o próprio nome sugere que o ativo mais valioso da organização são os dados que geram as informações. Em alguns casos esses dados

Leia mais

Aumente o valor do ciclo de vida de cada cliente

Aumente o valor do ciclo de vida de cada cliente Engajamento com o Cliente Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Informativo Torne cada interação relevante e envolvente Aumente o valor do ciclo de vida de cada cliente Gerenciamento do ciclo de vida

Leia mais

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Em TI, o fracasso não é uma opção. Não surpreendentemente, as organizações tornaram uma prioridade alta desenvolver e implementar planos

Leia mais

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) dynam publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca Av. Carlos Gomes 141 Suite 411 - Porto Alegre. RS Tel. +55(11) 3522-5950 / (51)

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

S E M A N A D O COACHING

S E M A N A D O COACHING Para que você perceba todas as possibilidades que o mercado oferece, precisa conhecer as 3 leis fundamentais para o sucesso no mercado de coaching: 1 É muito mais fácil vender para empresas do que pra

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN O que é o GVN Parceiro: O GVN Parceiro é uma modalidade de parceria de negócios criada pelo Grupo Vila Nova para ampliar sua capilaridade de oferta e garantir que

Leia mais