Gerenciamento de Incidentes 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gerenciamento de Incidentes 2013"

Transcrição

1 Descrição do Gerenciamento de Incidentes: Níveis de : Técnico º nível: ServiceDesk, análise inicial através do Sistema GLPI, Categorização do Chamado Incidente ou Incidente Grave / Requisição, Verificação da necessidade de Escalonamento Funcional para outros Níveis de e Procedimentos para a solução do Incidente / Requisição. Técnico 2º nível: especializado, análise do Incidente, Verificação da necessidade de Escalonamento Funcional para outro Nível de e Procedimentos para a solução do Incidente. Técnico 3º nível: terceirizado, análise do Incidente e Procedimentos para a solução do Incidente. Incidente: Chamados decorrentes de alguma falha ou problemas com qualquer tipo de equipamento (Hardware, computadores, notebook, netbooks, telefones, dentre outros). Requisição: Solicitações de serviços para o setor de TI (instalação de programas, Datashow, web e vídeo conferências, dentre outros). Escalonamento Funcional: Quando existe há a necessidade de mudança de níveis de conhecimentos para a resolução de um incidente ou requisição. Métodos de Incidentes: Todos os pedidos direcionados ao setor de TI (Telefone, e Pessoalmente) que não estiverem registrados no Sistema GLPI, eles deverão ser feitos pelo técnico que irá executar o Incidente/Requisição, atribuindo o chamado a quem o requisitou. Categorias:,, Desenvolvimento de Software Compras e Gestão.

2 Fluxograma: Gerenciamento de Incidentes 203 Incidente º Nível HelpDesk Incidente Categorizar chamado Incidente ou Requisição? Requisição Procedimentos a serem seguidos para Requisições Priorizar Incidente? Não º Nível Análise Fechamento do Chamado Sim Escalonamento Funcional? Não Verificação e Procedimentos Busca na base de conhecimento Solução do Incidente ou Recuperação Sim Fechamento do Chamado 2º Nível Técnico Especializado Incidente Grave Escalonamento Funcional para 2º Nível Procedimentos a serem seguidos para Incidentes Graves Análise Fechamento do Chamado Escalonamento Funcional? Não Verificação e Procedimentos Abastecer base de conhecimento Solução do Incidente ou sua Recuperação Sim Fechamento do Chamado 3º Nível Empresas Terceirizadas Escalonamento Funcional para 3º Nível Análise Verificação e Procedimentos Solução do Incidente ou sua Recuperação Fechamento do Chamado 2

3 Gerenciamento de Incidentes 203 Tempo limite para a Execução: Definido conforme cada categoria, seguindo o tempo discutido e determinado com os responsáveis pel dos serviços. Documentão Procedimentos que poderão ser consultados e seguidos para a solução do Incidente. Prioridade Descrição do Impacto a Execução Crítico Máximo de 4 horas * 2 Alta De 6 á 6 horas* 3 Média De 6 a 32 horas* 4 Baixa Até 80 horas* Definida 6 Contrato de Apoio Seguir conforme contrato com a empresa prestadora de serviço. *Horário definido com tempo de jornada de trabalho (8 horas diárias). Legenda de Prioridades:. Crítico: Problemas que interferem diretamente a produtividade da organização, com nível de urgência alta. 2. Alta: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência média. 3. Média: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência de média a baixa. 4. Baixa: Não causam impactos diretamente com a produtividade da organização, com nível de urgência baixa.. Definida: Serviços que são programados e / ou planejados. 6. Contrato de Apoio: Prestação de serviço por empresas terceirizadas. 3

4 impressoras Impressoras De 6 á 6 horas 2 Em casos de extrema TIIT00 necessidade onde a causa Máximo de 4 da instalação da impressora horas Impressoras seja de extrema urgência. Manutenção de impressoras TIIT002 Manutenção de Impressoras Manutenção de impressoras Manutenção pela empresa terceirizado sendo seu atendimento feito por ordem de chamados o tempo máximo é de 8 horas. Máximo de 4 horas Seguir conforme contrato com a empresa prestadora de serviço. 6 computadores e notebooks/troca de computadores e notebooks TIIT003 Computadores e Notebooks TIIT004 Colocar computadores no domínio computadores e notebooks/troca de computadores e notebooks computadores/notebooks para novos usuários. De 6 a 32 horas 3 De 6 á 6 horas 2 Formatação de computadores e notebooks TIIT003 Computadores e Notebooks TIIT004 Colocar computadores no domínio Formatação de computadores e notebooks Formatação de computadores que serão guardados para futuramente ser reutilizado. De 6 a 32 horas 3 4

5 Manutenção de computadores e notebooks, (Problemas de Hardware) TIIT003 Computadores e Notebooks TIIT004 Colocar computadores no domínio computadores e notebooks/troca de computadores e notebooks Avaliação dos técnicos não obtendo resultados positivos, havendo a necessidade de empresas terceirizadas para resolução do problema, ou a necessidade de troca de um componente que não possui reposição no setor de TI. De 6 á 6 horas 2 Seguir conforme contrato com a empresa prestadora de serviço. 6 adaptador wireless em computadores TIIT00 Adaptador Wireless adaptador wireless em computadores De 6 a 32 horas 3 tokens tokens De 6 á 6 horas 2 Problemas com a TIIT007 utilização do token onde Máximo de 4 seu não funcionamento horas Tokens seja de extrema urgência. Colocar computadores no domínio TIIT004 Colocar computadores no domínio Colocar computadores no domínio Problemas de domínio fazendo com que o usuário não consiga logar em sua conta e atrapalhando suas atividades diárias. Máximo de 4 horas Máximo de 4 horas

6 Preparação da vídeo conferência para reuniões Preparação da vídeo conferência para reuniões Reuniões marcadas com urgência inesperadamente. Máximo de 4 horas Instrução de programas aos usuários Instrução de programas aos usuários De 6 a 32 horas 3 Atualização de programas Atualização de programas Até 80 horas 4 Atualização de programas utilizados pelos usuários que sem sua atualização seu funcionamento é incorreto. De 6 a 32 horas 3 programas programas De 6 a 32 horas 3 programas que são de uso para as atividades dos usuários e que os mesmos não Máximo de 4 estejam instalados no horas computador como BrOffice, Java, Adobe Reader. Montagem e Desmontagem de Datashow Montagem e Desmontagem de Datashow Reuniões marcadas com urgência inesperadamente. Máximo de 4 horas 6

7 Senha do wireless para notebooks e netbooks Senha do wireless para notebooks e netbooks Senha para usuários que participam de reuniões e necessitarem de acesso à internet. Até 80 horas 4 Máximo de 4 horas Instalação do antivírus McAfee TIIT006 Rev.00 Instalação e Administração do Antivírus McAfee Instalação do antivírus McAfee Máximo de 4 horas 7

8 Tempo limite para a Execução: Definido conforme cada categoria, seguindo o tempo discutido e determinado com os responsáveis pel dos serviços. Documentão Procedimentos que poderão ser consultados e seguidos para a solução do Incidente. Prioridade Descrição do Impacto a Execução Crítico De 2 a 4 horas* 2 Alta De 4 a 6 horas* 3 Média De 6 a 64 horas* 4 Baixa Até 80 horas* Definida *Horário definido com tempo de jornada de trabalho (8 horas diárias). Legenda de Prioridades:. Crítico: Problemas que interferem diretamente a produtividade da organização, com nível de urgência alta. 2. Alta: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência média. 3. Média: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência de média a baixa. 4. Baixa: Não causam impactos diretamente com a produtividade da organização, com nível de urgência baixa.. Definida: Serviços que são programados e / ou planejados. 8

9 Web e Vídeo conferência Senha do wireless para notebooks e netbooks Senha para usuários que participam de reuniões e necessitarem de acesso à internet. Postagens de notícias no site da Instituição Postagens de notícias no site da Instituição Postagens no site da Instituição que haverá a participação de pessoas, inscrições para eventos dentre outros com prazos. De 6 a 64 horas 3 Estrutura de Rede em salas novas da Instituição Estrutura de Rede em salas novas da Instituição Administração da ferramenta Help Desk GLPI Problemas com banco de dados, mal funcionamento, usuários que não conseguem mais acessar. Alimentação do FAQ. Cadastros de equipamentos para empréstimos De 6 a 64 horas 3 Atribuição de um chamado ao técnico 9

10 Crimpagem de cabos de rede danificados Crimpagem de cabos de rede danificados Administração do antivírus McAfee TIIT006 Instalação e Administração do Antivírus McAfee Verificação de problemas de mal funcionamento do agent McAfee nos computadores. Verificação de atualizações com o servidor. Atribuição de um chamado ao técnico Instrução Servidor web Ajuda aos usuários para postagens no site Administração Servidor web Subir arquivos ao servidor De 4 a 6 horas 2 pluguins, componentes e módulos De 6 a 64 horas 3 do Joomla! TIIT008 Rev.00 Subir arquivos para o Servidor Inserção de dados em formulários Permissão de acesso a usuários externos De 6 a 64 horas 3 De 6 a 64 horas 3 0

11 Teste de novas ferramentas a serem utilizadas na instituição Ferramentas novas para utilização na Instituição Administração da Rede da Instituição TIIT02 Rev.00 Adicionar usuários e computadores para acesso à rede Administração do Firewall TIIT0 Rev.00 Recuperação do Firewall em caso de Falha Cadastros de usuários no domínio Cadastros de máquinas domínio De 4 a 6 horas 2 De 4 a 6 horas 2 Monitoramento Rede Correção de vulnerabilidades detectadas na rede Adicionar novas regras Administração do Administração do tempo. Disponibilizar serviços no Gmail Cadastro de para usuários novos. TIIT009 Rev.00 Cadastro de grupos e s Cadastros de grupos de e mail De 6 a 64 horas 3

12 Administração SIGA Gerenciamento de Incidentes 203 Permissões pra usuários como requisições e solicitações De 4 a 6 horas 2 Administração do CAFe Administração do cafe Implantação e Administração do GIZ Atualização do banco de dados De 4 a 6 horas 2 Abertura de períodos letivos Migração de dados de Sistemas Migração de dados de Sistemas do Sistema SIGA para o Sistema SUAP Exportação de dados de Sistemas Exportação de dados dos Sistemas SIAFE e SIAPE De 6 a 64 horas 3 2

13 Ajuda na infraestrutura de polos e polos avançado Gerenciamento de Incidentes 203 Ajuda na infraestrutura de polos e polos avançado tempo. da Instituição Problemas com a conexão de Internet Problemas com Telefones De 6 a 64 horas 3 TIIT3 Rev.00 Configurações Telefone IP Chatty Problemas com servidores Pane no funcionamento da rede. De 4 a 6 horas 2 3

14 Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Incidentes 203 Documentão Procedimentos que poderão ser consultados e seguidos para a solução do Incidente. Tempo limite para a Execução: Definido conforme cada categoria, seguindo o tempo discutido e determinado com os responsáveis pel dos serviços. Prioridade Descrição do Impacto a Execução Crítico Até 6 horas* 2 Alta Até 32 horas* 3 Média Até 80 horas para uma resposta * 4 Baixa Até 60 horas* Definida *Horário definido com tempo de jornada de trabalho (8 horas diárias). Legenda de Prioridades:. Crítico: Problemas que interferem diretamente a produtividade da organização, com nível de urgência alta. 2. Alta: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência média. 3. Média: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência de média a baixa. 4. Baixa: Não causam impactos diretamente com a produtividade da organização, com nível de urgência baixa.. Definida: Serviços que são programados e / ou planejados. 4

15 Descrição Categoria a Execução Prioridade Garantia de Continuidade do Sistema * Criação de Acesso * Correções de Erros * Alterações Básicas * Desenvolvimento de Sistemas * Treinamento para utilização de Sistemas ou tecnologias * Desenvolvimento de Software Desenvolvimento de Software Desenvolvimento de Software Desenvolvimento de Software Desenvolvimento de Software Desenvolvimento de Software / Até 6 horas Até 32 horas 2 Até 80 horas para uma resposta Até 60 horas 4 3 * Sistemas de Vestibular e Concursos, GPPEX, SBC, GIZ, Normativa Docente, Protocolação, SisEstágio, site PROEX, site DGTI, SUAP, OBAP, Assistência Estudantil.

16 Compras Gerenciamento de Incidentes 203 Tempo limite para a Execução: Definido conforme cada categoria, seguindo o tempo discutido e determinado com os responsáveis pel dos serviços. Documentão Procedimentos que poderão ser consultados e seguidos para a solução do Incidente. Prioridade Descrição do Impacto a Execução Muito Crítico Até 240 horas 2 Crítico Até 24 horas 3 Alta De 8 a 80 horas 4 Média De 6 a 80 horas Sob Demanda Acompanhamento dos processos *Horário definido com tempo de jornada de trabalho (8 horas diárias). Legenda de Prioridades:. Muito Crítico: Sem no tempo determinado, o processo de compras não prossegue adiante. 2. Crítico: Sem no tempo determinado, o processo de compras não prossegue adiante. 3. Alta: Execução no tempo determinado para o processo de compras ter sua continuidade. 4. Média: Execução no tempo determinado para o processo de compras ter sua continuidade.. Sob Demanda: Andamento conforme acompanhamento de todo o processo de compras. 6

17 Processos de compras de materiais de Informática Compras Instrução Normativa 04/200 SLTI a execução: Identificar demandas De 8 a 80 horas 3 Especificação de materiais de compras Até 240 horas Cotações de mateiras de informática Até 240 horas Gerar Requisição De 6 a 80 horas 4 Gerar IN04 De 6 a 80 horas 4 a Licitação Acompanhamento dos processos Análise de propostas Até 24 horas 2 Solicitação e acompanhamento de Empenho Acompanhamento dos processos Acompanhamento de NFe e entrega Acompanhamento dos processos Notificação de Empenho Acompanhamento dos processos Aceitação de materiais de compras De 8 a 80 horas 3 Conferência de materiais permanentes e de consumo do setor De 8 a 80 horas 3 7

18 Gestão Prioridade Descrição do Impacto a Execução Crítico Até 2 horas* 2 Alta De 2 a 8 horas* 3 Média Até 8 horas* 4 Baixa Até 80 horas Definida *Horário definido com tempo de jornada de trabalho (8 horas diárias). Legenda de Prioridades:. Crítico: Problemas que interferem diretamente a produtividade da organização, com nível de urgência alta. 2. Alta: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência média. 3. Média: Problemas que interferem a produtividade da organização, com nível de urgência de média a baixa. 4. Baixa: Não causam impactos diretamente com a produtividade da organização, com nível de urgência baixa.. Definida: Serviços que são programados e / ou planejados. 8

19 Descrição Categoria Tempo Limite para a Execução Complementar Prioridade Fiscalização de contratos da TI Gestão Até 2 horas Secretariar CGTI Gestão Até 8 horas 3 Coordenação de Atividades Locais Melhorias contínuas de metodologias de desenvolvimento de software Gestão Gestão 9

Gerenciamento de Disponibilidade 2013

Gerenciamento de Disponibilidade 2013 Gerenciamento de Disponibilidade 2013 Descrição do Gerenciamento de Disponibilidade: Tem o objetivo de medir, monitorar, analisar e reportar os aspectos de Disponibilidade, Confiabilidade, Sustentabilidade

Leia mais

Sumário. Versão 00 - Agosto/2013 1

Sumário. Versão 00 - Agosto/2013 1 Breve definição de todos os serviços prestados pela DGTI Diretoria de Gestão da Tecnologia da Informação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais. O intuito deste documento

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0)

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) MANUAL DE UTILIZAÇÃO HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) 1 Sumário 1 Introdução...3 2 O que é o HELP Suporte?...3 3 Cadastro no Help Suporte...3 4 Como Acessar e Utilizar o HELP SUPORTE...3

Leia mais

INFORMÁTIC INFORMÁ TIC INFORMÁTICA

INFORMÁTIC INFORMÁ TIC INFORMÁTICA NFORM Infra-estrutura Administrativa e Operacional da Área de Informática da UESB 9.2 A UINFOR está organizada em quatro áreas de trabalho: 9.2.1 Desenvolvimento de Sistemas: Esta área é a responsável

Leia mais

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ACESSO GLPI ABERTURA E ACOMPANHAMENTO DE CHAMADOS NO SERVICE DESK DATA: 1 0 /0 9 /201 5 VERSÃO: 1.0 AUTOR: Italo Rocha APROVADOR: Raphael Dantas Introdução

Leia mais

Coren-MG - Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções

Coren-MG - Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções Coren-MG - Tecnologia da Informação Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções Infraestrutura Projeto Inicial de Infraestrutura Formação de equipe de TI interna; Estruturação de Datacenter; Redução

Leia mais

Manual de usuário - GLPI Página 1

Manual de usuário - GLPI Página 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Versão: 1.1 - DTI Manual de usuário

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GLPI

Manual de Utilização do Sistema GLPI Manual de Utilização do Sistema GLPI Perfil Guest Apresentação Esse manual, baseado no manual GLPI foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo instruir

Leia mais

Clique em Suporte, destacado em vermelho, para abrir o novo site de sistema de chamados (tickets). Será redirecionado para a tela de autenticação.

Clique em Suporte, destacado em vermelho, para abrir o novo site de sistema de chamados (tickets). Será redirecionado para a tela de autenticação. A finalidade do sistema é a abertura de chamados (tickets) para assistência/manutenção de todo equipamento da área de informática, computadores, notebooks, impressoras, lousa digital, rede e internet e

Leia mais

SISTEMA DE ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS DE INFORMÁTICA GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário

SISTEMA DE ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS DE INFORMÁTICA GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário SISTEMA DE ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS DE INFORMÁTICA GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário Setor de Tecnologia da Informação 2012 AUTORES Aurélio Ricardo Batú Maicá Laura

Leia mais

SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário

SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário 1 Apresentação... 3 1- Introdução... 4 2- Acessando GLPI:... 5 3- Abrindo chamado:... 6 3.1-

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

gestão eletrônica do sistema da qualidade: uma ferramenta para o Coordenador da Qualidade A gestão eletrônica QUALIDADE QUALIDADE PROJETOS SAC

gestão eletrônica do sistema da qualidade: uma ferramenta para o Coordenador da Qualidade A gestão eletrônica QUALIDADE QUALIDADE PROJETOS SAC TECNOLOGIA WEB QUALIDADE SAC 1 QUALIDADE A gestão eletrônica gestão eletrônica do sistema da qualidade: uma ferramenta para o Coordenador da 2 1 Apresentação do Sistema O AUTODOC é um software para Web

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Manual de Utilização do GLPI

Manual de Utilização do GLPI Manual de Utilização do GLPI Perfil Usuário Versão 1.0 NTI Campus Muzambinho 1 Introdução Prezado servidor, o GLPI é um sistema de Service Desk composto por um conjunto de serviços para a administração

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/12 Treinamento GLPI x ITIL - 26, 27 e 28 de Agosto 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 1. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 26, 27 e 28

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes

Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Incidentes Os usuários do negócio ou os usuários finais solicitam os serviços de Tecnologia da Informação para melhorar a eficiência dos seus próprios processos de negócio, de forma que

Leia mais

CONCEPCIONISTAS MISSIONÁRIAS DO ENSINO SETOR: TECNOLOGIA MANUAL DE PROCESSOS

CONCEPCIONISTAS MISSIONÁRIAS DO ENSINO SETOR: TECNOLOGIA MANUAL DE PROCESSOS CONCEPCIONISTAS MISSIONÁRIAS DO ENSINO SETOR: TECNOLOGIA MANUAL DE PROCESSOS 110 SETOR: TECNOLOGIA Nº DOC.: FOLHA:02/16 MATRIZ DE PROCESSOS E ATIVIDADES APROVADO POR: Ir. 25/03/2010 REVISÃO: 13/09/2013

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/16 Treinamento GLPI x ITIL 27, 28 e 29 de Novembro 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 2. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 27, 28 e 29

Leia mais

Soluções em Documentação

Soluções em Documentação Desafios das empresas no que se refere à documentação de infraestrutura de TI Realizar e manter atualizado o inventário de recursos de Hardware e software da empresa, bem como a topologia de rede Possuir

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS REQUISITOS PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: A CONTRATADA deverá atender os seguintes requisitos de qualidade do serviço: 1) Quando ocorrer chamado telefônico, comunicação

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

TECNICO EM INFORMATICA PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500446 - TECNICO EM INFORMATICA Nivel: Tecnico Area Profissional: 0042 - COMERCIO-TEC Area de Atuacao: 0440 - BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto Seção Técnica de Informática. Política de Informática CCRP Política de Informática CCRP Índice 1. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 2. ESPECIFICAÇÃO E AQUISIÇÃO DE NOVOS EQUIPAMENTOS... 2 3. INSTALAÇÃO DE SOFTWARES... 2 4. DESENVOLVIMENTO, MANUTENÇÃO E BACKUP DE SISTEMAS

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS TERMO DE REFERÊNCIA Serviços de informática Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS 1 I VISITA IN LOCO No dia 24 de junho de 2014 na sede da Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS realizamos

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SUPORTE TÉCNICO GLPI JULHO DE 2015 SUMÁRIO 1 Introdução...3 2 Principais telas do sistema...4 2.1 Acesso inicial...4 2.2 Login no sistema...4 2.3 Modificando os dados

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO PORTFOLIO 2014 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas de terceirização, infra-estrutura, suporte,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias ATIBUIÇÕES DO SETOR DE INFORMÁTICA Segue abaixo as atribuições atualizadas da Comissão de Informática do SETOR AGRÁRIAS: 1. Manter e verificar os equipamentos de informática ligados ao campus, bem como,

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GLPI

Manual de Utilização do Sistema GLPI Manual de Utilização do Sistema GLPI 1 Introdução Prezado servidor, o GLPI é um sistema de Service Desk composto por um conjunto de serviços para a administração de inventário de equipamentos de informática,

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500090 - TECNICO EM INFORMATICA INTEGRADO AO E.M. Nivel: Tecnico Area Profissional: COMERCIO-TEC Area de Atuacao: BANCO DADOS/COMERCIO-TEC

Leia mais

Sistema de chamados técnicos GUIA DO USUÁRIO. Sistema helpdesk GLPI CIC/EST

Sistema de chamados técnicos GUIA DO USUÁRIO. Sistema helpdesk GLPI CIC/EST Sistema de chamados técnicos GUIA DO USUÁRIO Sistema helpdesk GLPI CIC/EST Agenda Importância do sistema Entender o processo Acessar o sistema Gerenciar o chamado Outubro/2014 http://helpdesk.cic.unb.br

Leia mais

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 233/2013 Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de Tecnologia da Informação (TI) no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 4. Internet 5. Service-Desk 6. Outsourcing de Impressão 7. Nossos principais Clientes 1. Quem somos Atuando a mais de 8 anos

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer)

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer) RELATÓRIO Relatório das atividades realizadas período 2014 do Setor de Suporte e Informática. Equipe de Edição: Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP/CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS SAU - SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO Perfil Self-Service Gestão Livre de Parque de Informática

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale.

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Responsabilidades As informações neste tópico são as responsabilidades, descritas de

Leia mais

Soluções em Armazenamento

Soluções em Armazenamento Desafios das empresas no que se refere ao armazenamento de dados Aumento constante do volume de dados armazenados pelas empresas, gerando um desafio para manter os documentos armazenados Necessidade de

Leia mais

Novo Sistema de Gestão do IFAM

Novo Sistema de Gestão do IFAM Novo Sistema de Gestão do IFAM Os módulos serão implantados atendendo aos critérios: Sistema/Módulo Entrega Prazo de Entrega Módulo Administrativo Integração SIAFI Módulo de Recursos Humanos Protocolo

Leia mais

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e PDTI - Definição Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade

Leia mais

CSI IT Solutions. Facilidade de uso

CSI IT Solutions. Facilidade de uso CSI IT Solutions WebReport2 Gestão de Ambiente de Impressão O CSI WebReport dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais de impressões. O sistema

Leia mais

ADAPTAÇÃO: Diogo Victor Gonçalves Mancini Robert Bonifácio da Rocha

ADAPTAÇÃO: Diogo Victor Gonçalves Mancini Robert Bonifácio da Rocha ADAPTAÇÃO: Diogo Victor Gonçalves Mancini Robert Bonifácio da Rocha 1 SUMÁRIO: Apresentação...3 Introdução...5 Acessando GLPI...6 Abrindo chamado...8 Anexando arquivo a um chamado...9 Acompanhamento de

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES Prezado Senhor, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Item 1.1.2 - Onde podemos encontrar os procedimentos,

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para os atendimentos às solicitações de serviços de informática.

Estabelecer critérios e procedimentos para os atendimentos às solicitações de serviços de informática. Proposto por: ATENDER USUÁRIOS EM SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA Equipe da Divisão de Segurança da Informação (DISEG) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral Diretoria Geral

Leia mais

Informática 11. INFORMÁTICA

Informática 11. INFORMÁTICA INFORMATICA 11. INFORMÁTICA A UINFOR Unidade organizacional de no campus de Vitória da Conquista, juntamente com as coordenações setoriais de informática dos campi de Jequié e Itapetinga, representa uma

Leia mais

1. O que é GLPI? 2. Processo de atendimento

1. O que é GLPI? 2. Processo de atendimento 1. O que é GLPI? GLPI (Gestionnaire Libre de Parc Informatique) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre. Essa é uma ferramenta de helpdesk (suporte ao usuário) para

Leia mais

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano

Gerenciamento de Incidentes - ITIL. Prof. Rafael Marciano Gerenciamento de Incidentes - ITIL Prof. Rafael Marciano Conteúdo Objetivos Conceitos e Definições Atividades Indicadores Chaves de Desempenho Papéis Desafios Um pouco sobre a certificação ITIL Foundations

Leia mais

[Ano] NORMATIZAÇÃO DE USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS IBIRUBÁ

[Ano] NORMATIZAÇÃO DE USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS IBIRUBÁ [Ano] NORMATIZAÇÃO DE USO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA DO INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS IBIRUBÁ Coordenadoria de Tecnologia da Informação 2013 AUTORES Aurélio Ricardo Batú Maicá Laura

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI

SERVICE DESK MANAGER SDM. Manual do Sistema - DPOI SERVICE DESK MANAGER SDM Manual do Sistema - DPOI Conteúdo SERVICE DESK MANAGER SDM... 1 Manual do Sistema - DPOI... 1 INTRODUÇÃO... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 OPÇÕES DO SISTEMA... 6 SISTEMA... 7 Pesquisar

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado B, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

Funcionalidades do Citsmart Apresenta as principais funcionalidades do Citsmart.

Funcionalidades do Citsmart Apresenta as principais funcionalidades do Citsmart. Apresenta as principais funcionalidades do Citsmart. Versão 1.0 20/01/2014 Visão Resumida Data Criação 20/01/2014 Versão Documento 1.0 Projeto Responsáveis Revisores Aprovador Citsmart - Plataforma Inteligente

Leia mais

Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi

Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi Elaborado por Marcos Matos Revisado por C. Douglas de Souza e Carina Gonçalves Aprovado por Paulo Bernardi Sumário INTRODUÇÃO... 3 1.1. SOBRE O GUIA... 3 2. PRÉ-REQUISITO... 3 2.1. PREMISSAS DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

UESB. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia INFORMÁTICA

UESB. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia INFORMÁTICA UESB UESB A Unidade Organizacional de Informática foi um setor criado no ano de 1995 na UESB como forma de subsidiar e dar apoio à estrutura de informática que até então vem se desenvolvendo na instituição,

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI Setembro de 2013 Objetivo: Esse manual, baseado no manual GLPI feito pela DTI, tem como objetivo principal instruir os usuários quanto à utilização do GLPI, sistema

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de TI no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br. Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Auditoria i e Análise de Segurança da Informação Segurança e Confiabilidade Prof. José Maurício S. Pinheiro - UGB - 2009 Dados e Informação Dado é a unidade básica

Leia mais

ANEXO I CATÁLOGO DE SERVIÇOS

ANEXO I CATÁLOGO DE SERVIÇOS ANEXO I CATÁLOGO DE SERVIÇOS 1 INTRODUÇÃO Esse Anexo contém o CATÁLOGO DE SERVIÇOS que serão suportados por esse contrato, bem como a definição e forma de cálculo do índice de avaliação da qualidade e

Leia mais

Gerenciamento de Incidente

Gerenciamento de Incidente Apresentação referente à disciplina de Gestão de Processos de TI Professor: Marcelo Fantinato Alunos: Rafael Antonio Silva Priscila Chi Chun Lo Tamiris Tiemi Perestrelo Thamires Magalhães Dias Qual a Diferença

Leia mais

UNIDADE 4. Introdução à Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

UNIDADE 4. Introdução à Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas UNIDADE 4. Introdução à Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas 4.1 Motivação Sistemas de Informação são usados em diversos níveis dentro de uma organização, apoiando a tomada de decisão; Precisam estar

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

*Saúde do Computador. Sugestões para Resolver Problemas do seu Computador.

*Saúde do Computador. Sugestões para Resolver Problemas do seu Computador. 1 *Saúde do Computador Sugestões para Resolver Problemas do seu Computador. 2 Índice Pág. -3 Erro no Windows Explorer. ( gravação de exames \pastas). Pág. -4 Não estou conseguindo atualizar o software.

Leia mais

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK Responsável: Alyne Rodrigues Borges Cópia Controlada

Leia mais

Laboratórios de Informática Regulamento

Laboratórios de Informática Regulamento 1 Laboratórios de Informática Regulamento Pagina 1/10 Sumário DA CONSTITUIÇÃO...3 DA ADMINISTRAÇÃO...4 DA UTILIZAÇÃO...5 DISPOSIÇÕES GERAIS...10 Pagina 2/10 REGULAMENTO INTERNO DA CONTISTUIÇÃO Art. 1 -

Leia mais

GLPI GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA MANUAL DO USUÁRIO GLPI

GLPI GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA MANUAL DO USUÁRIO GLPI GLPI GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA MANUAL DO USUÁRIO GLPI MANUAL DO USUÁRIO GLPI 1- Introdução... 2 2- Acessando GLPI... 3 3- Alterando a senha... 3 4- Abrindo um chamado... 4 5- Acompanhando um

Leia mais

ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME

ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME Revisão dos livros - ITIL Incident Management (Gerenciamento de incidentes) reduzir o tempo de indisponibilidade (downtime) dos serviços Problem Management

Leia mais

ONE Service Desk. O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo:

ONE Service Desk. O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo: ONE Service Desk O Service Desk ONE fornece uma infraestrutura de serviços de suporte ITIL completa, contendo: Gerenciamento de Incidentes Gerenciamento de Problemas Gerenciamento de Mudanças BDGC (Banco

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Arquivos (SGA) (Manual de Instalação)

Sistema de Gerenciamento de Arquivos (SGA) (Manual de Instalação) Sistema de Gerenciamento de Arquivos (SGA) (Manual de Instalação) Quantico Sistemas de Informação Ltda. 1 / 12 A. Histórico de Alterações Histórico de Alterações Versão Responsáveis Objetivo Solicitante

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO

agillize INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Alguns de Nossos Clientes e Parceiros Tecnologias Algumas tecnologias e certificações que consolidam a qualidade de nossos projetos Apresentação - Agillize Informática A Agillize Informática

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - DTI PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA - 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVOS 2. CENÁRIO ATUAL DE TI 2.1. AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DO CENÁRIO

Leia mais

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede...

Serviços do Prodasen. Estrutura de atendimento... 5. Central de Atendimento... 6. Gerente de Relacionamento... 7. Infra-estrutra de Rede... Serviços do Prodasen Estrutura de atendimento... 5 Central de Atendimento... 6 Gerente de Relacionamento... 7 Infra-estrutra de Rede... 9 Gestão de Equimentos... 9 Serviços de apoio... 10 Outros serviços...

Leia mais

MOD9 Processos de Transição de Serviços

MOD9 Processos de Transição de Serviços Curso ITIL Foundation MOD9 Processos de Transição de Serviços Service Transiction Professor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com 1 Curso ITIL Foundation Transição significa

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular.

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular. Universidade Tecnológica Federal do Paraná Gerencia de Ensino e Pesquisa Coordenação de Informática Estágio supervisionado curricular Relatório Final João Pedro Cavasin Estagiário André Luis Schwerz Orientador

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

REGIMENTO DOS LABORATORIOS DE INFORMÁTICA

REGIMENTO DOS LABORATORIOS DE INFORMÁTICA REGIMENTO DOS LABORATORIOS DE INFORMÁTICA Dos Laboratórios Art 1º O objetivo dos laboratórios de informática é suprir necessidades laboratoriais, de informática, nas áreas de ensino, pesquisa, extensão,

Leia mais

Curso Básico Sistema EMBI

Curso Básico Sistema EMBI Curso Básico Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO III DA RESOLUÇÃO Nº 26/2011-CUn ANÁLISE DOS PROJETOS DO PDTIC 2006-2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO III DA RESOLUÇÃO Nº 26/2011-CUn ANÁLISE DOS PROJETOS DO PDTIC 2006-2011 ANEXO III DA RESOLUÇÃO Nº 26/2011-CUn ANÁLISE DOS PROJETOS DO PDTIC 2006-2011 I) Arquitetura e segurança de rede 1. Ampliar a Rede UFES a. Elaboração de projeto de ampliação da Rede UFES com vistas à disponibilização

Leia mais

Guia de Referência 0800net

Guia de Referência 0800net Guia de Referência 0800net 1. Apresentação: Com o intuito de melhorar cada vez mais os serviços de atendimento, o Grupo GCI, disponibiliza a Central de Atendimento, através do endereço http://0800net.gci.com.br/.

Leia mais

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer)

RELATÓRIO. Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira (Informática Web designer) RELATÓRIO Relatório das atividades realizadas período 2014 do Setor de Suporte e Informática. Equipe de Edição: Raimundo Gadelha Fontes Filho (Assessor de Suporte e Informática) Josinécia de Cássia Oliveira

Leia mais

PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS. Walter André de Almeida Pires. Silveira

PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS. Walter André de Almeida Pires. Silveira PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS 1. Identificação Curso Técnico em Informática Unidade São José Coordenador da S.A Walter André de Almeida Pires Unidade(s) Curricular(es) Envolvida(s)

Leia mais

PDTI X PDA. Problemas - Espaço temporal diferentes - Dificuldade de Alinhamento. Mudanças. - Inexistência da Coleta do PDTI PDA PDTI.

PDTI X PDA. Problemas - Espaço temporal diferentes - Dificuldade de Alinhamento. Mudanças. - Inexistência da Coleta do PDTI PDA PDTI. PRODIN/DGTI PAUTA - Resultados da Jornada módulo de TI; - Contratação de Empresa para Help Desk; - Contratação de Empresa para manutenção em Impressoras; - Compra de Equipamentos; - Panorama do Uso das

Leia mais