Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento"

Transcrição

1 Guia Rápido Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento Rapidez, celeridade e segurança empresarial em contratações

2 Para começar... Este guia foi elaborado como orientação de cadastramento de fornecedor na Santo Antônio Energia (SAE) e destina-se a empresas prestadoras de serviço diversos, fornecedoras de materiais e autônomos. Nosso objetivo é conferir transparência, organização e eficiência ao processo de cadastramento, facilitando-o tanto para a SAE como para os fornecedores. Leve em conta que a inserção do fornecedor no cadastro da SAE somente ocorre após a finalização dos quatro passos abaixo: 1. Análise técnica e administrativa da documentação exigida para o pré-cadastro. 2. Avaliação das condições gerais do fornecedor, inclusive com a possibilidade de visita técnica a ser agendada com antecedência de até 24 horas. 3. Definição do segmento de atuação do fornecedor, visando o devido cadastramento nas áreas de interesse, de modo a viabilizar a sua participação em processos de consultas de preços futuros. 4. Classificação do fornecedor segundo implicações e impactos que poderão ocorrer em seus processos de negócio. Caso tenha dúvidas a respeito deste material, por favor, escreva para Boa leitura e sucesso! 2

3 Expectativas da SAE A SAE é uma concessionária de uso de bem público para geração de energia elétrica, que nasceu do desafio de se instalar uma das maiores hidrelétricas do país na Amazônia Legal, aproveitando ao máximo o potencial hídrico do rio Madeira e respeitando as populações locais e o meio ambiente. Sua sede localiza-se em São Paulo, SP, e a hidrelétrica situa-se em Porto Velho, RO. Dependendo da natureza da contratação, os fornecedores relacionam-se com colaboradores da SAE em ambos os endereços. A SAE tem oito valores básicos que orientam o dia a dia da empresa, inclusive a relação com fornecedores. É importante que o potencial fornecedor os conheça, a fim de refletir sobre sua aderência a eles: 1. Sustentabilidade: nada tem razão de ser, se houver prejuízo a algo já existente. 2. Responsabilidade individual: acima dos códigos está o afeto social, a responsabilidade de cada um pelo outro e pelo meio. 3. Inovação: o que não anda, cai. O que não se inventa, envelhece; 4. Preservação: o passado se descobre, se mantém e se transmite ao futuro. 5. Amizade: em uma sociedade de rede, a amizade é o afeto primordial; 6. Eficiência: é o fazer mais, com menos. 7. Inspiração: inspirar a formação de novos profissionais, novos sonhos, novos empreendimentos. 8. Transparência: o que não pode ser dito, não vale a pena ser feito. 3

4 Expectativas da SAE Não menos importante é que se saiba, desde já, que a SAE se compromete a garantir o atendimento, pelos fornecedores, das seguintes políticas que nortearão nossas ações e relações, caso venhamos a fechar algum acordo de prestação de serviços ou fornecimento de materiais: 1. Política de Suprimentos: atender as necessidades, aumentar a eficiência, a competitividade e agregar valor à Santo Antônio Energia S/A através da integração da logística de suprimento com preço, qualidade e prazo, visando o fortalecimento de seu poder de compra, a redução de custos de aquisição e a administração de bens e serviços. 2. Política da Qualidade: promover a melhoria contínua da qualidade dos produtos e serviços para a permanente satisfação dos clientes, acionistas, colaboradores e parceiros. 3. Política Integrada de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Responsabilidade Social: fazer a gestão sistemática dos riscos relacionados aos impactos socioambientais e às oportunidades de desenvolvimento sustentável, em conformidade com os requisitos legais aplicáveis às atividades reconhecendo o ser humano e o meio ambiente como valores essenciais dentro da organização. Nenhuma situação de emergência ou meta de produção pode comprometer a saúde e a segurança das pessoas e acarretar danos irreparáveis ao meio ambiente. 4. Política de Responsabilidade Corporativa: considerar permanentemente a responsabilidade e a sustentabilidade social nos processos de gestão dos negócios da SAE, através do gerenciamento dos impactos das ações da empresa nos campos econômico, social e ambiental, em sintonia com a legislação pertinente, os legítimos interesses da sociedade e os padrões de sustentabilidade estabelecidos pelos Princípios do Equador. 4

5 Expectativas da SAE A SAE ainda espera de seus fornecedores, conforme a natureza de sua atividade: Analisem criteriosamente as especificações do processo de compras e contratações. Atendam as especificações de entrega e prazos definidos. Forneçam informações imediatas na confirmação do pedido sobre quaisquer mudanças. Forneçam toda a documentação solicitada. Forneçam dados estatísticos, quando solicitados. Apresentem informações solicitadas nos prazos acordados. Sejam flexíveis em casos de mudanças nas quantidades dos pedidos e nas datas de entrega. Cumpram os preços, qualidade e prazos acordados. Realizem todos os procedimentos de faturamento corretamente. Prestem esclarecimentos durante todo processo de compra. Iniciem a execução do objeto contratual somente a partir de autorização formal da Gerência de Contratações ou com o recebimento da via do contrato devidamente chancelado pela área jurídica e assinado por dois representantes legais da SAE. 5

6 O pré-cadastro O pré-cadastro consiste no envio, pela empresa que deseja fazer negócios com a SAE, dos documentos solicitados para análise por parte da gerência de contratações. Essa etapa objetiva avaliar a capacidade dos potenciais fornecedores de cumprir exigências jurídicas, fiscais, trabalhistas e técnicas. Todos os candidatos a fornecedor deverão preencher a ficha cadastral de pessoa jurídica. Empresas que pretendem prestar serviços ou fornecer materiais estimados deverão entregar o cadastro correspondente à classificação que segue: fornecedores de serviços ou materiais com valores acima de R$ 70 mil; fornecedores de serviços ou materiais estimados acima de R$ 5 mil e até R$ 70 mil; fornecedores de compras de pequeno valor, estimados em até R$ 5 mil; empresas estrangeiras; organizações sem fins lucrativos. Os documentos solicitados podem ser enviados à Gerência de Contratações a qualquer tempo e deverão se referir à sede da empresa e ser atualizados, pelos fornecedores, anualmente ou segundo a data de expiração dos documentos. A SAE se reserva o direito de aplicar penalidades de suspensão ou exclusão de fornecedores de seu cadastro, caso não seja demonstrado interesse em sua renovação, pela falta de atualização dos documentos exigidos. Os fornecedores cadastrados responderão, ainda, na forma da Lei, pela falta de veracidade dos documentos apresentados à SAE. Fornecedores de serviços de treinamento, independentemente do valor contratado, deverão entrar em contato diretamente com a Gerência de Contratações: ou (11)

7 Serviços e materiais acima de R$ 70 mil Documentação necessária ao pré-cadastro de empresas fornecedoras de serviços ou materiais com valor estimado maior que R$ 70 mil: a) ANÁLISE DE CAPACIDADE JURÍDICA 1. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social e suas alterações, registrados na Junta Comercial 2. Ata de eleição da diretoria, se aplicável 3. Alvarás de licença e funcionamento 4. Cartão de Inscrição Estadual, quando aplicável 5. Carteira de identidade e do cartão do Cadastro de Pessoa Física (CPF) do representante legal da contratada, bem como endereço, nacionalidade, profissão cópias 6. Comprovantes de Inscrições Municipais, junto às Prefeituras da sede e filiais 7. Procuração para os representantes não incluídos no contrato social 7

8 Serviços e materiais acima de R$ 70 mil b) ANÁLISE DE CAPACIDADE TÉCNICA 1. Atestados de capacidade técnica referente a obras e/ou serviços executados (se aplicável) 2. Registro ou inscrição do interessado na entidade profissional competente (ex.: CREA, CRA, CRC, CRM, etc.), se for o caso, comprovando a aptidão para atividades que se pretenda desempenhar 8

9 Serviços e materiais acima de R$ 70 mil c) ANÁLISE DE REGULARIDADE FISCAL E TRABALHISTA 1. Cartão de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) 2. Certidão Negativa de Débito Municipal 3. Certidão Negativa de Débito Estadual 4. Certidão Negativa de Débito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço FGTS 5. Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT) 6. Certidão Negativa da Dívida Ativa da União e Tributos Federais 7. Certidões Negativas de Débitos de Cartórios 8. Declaração de optante pelo SIMPLES, quando aplicável 9

10 Serviços e materiais acima de R$ 70 mil d) QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA 1. Balanço Patrimonial do ano civil anterior ao de assinatura do Contrato de Prestação de Serviços e/ou Balanço de Abertura para empresa recém-constituída 2. Certidão Negativa de Falências, Concordatas e de Execução Judicial e) OUTROS DOCUMENTOS 1. Declaração de ciência do código de conduta SAE 2. Declaração de pessoa politicamente exposta 3. Declaração da empresa e do contador que o contratado mantém sua contabilidade atualizada e em ordem 4. Ficha cadastral de pessoa jurídica 10

11 Serviços e materiais acima de R$ 7 mil e até R$ 70 mil Documentação necessária ao pré-cadastro de empresas fornecedoras de serviços ou materiais com valor estimado maior que R$ 7 mil e até R$ 70 mil: a) ANÁLISE DE CAPACIDADE JURÍDICA 1. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social e suas alterações, registrados na Junta Comercial 2. Ata de eleição da diretoria, se aplicável 3. Cartão de Inscrição Estadual, quando aplicável 4. Carteira de identidade e do cartão do Cadastro de Pessoa Física (CPF) do representante legal da contratada, bem como endereço, nacionalidade, profissão cópias 5. Comprovantes de Inscrições Municipais, junto às Prefeituras da sede e filiais 6. Procuração para os representantes não incluídos no contrato social 11

12 Serviços e materiais acima de R$ 7 mil e até R$ 70 mil b) ANÁLISE DE CAPACIDADE TÉCNICA 1. Atestados de capacidade técnica referente a obras e/ou serviços executados (se aplicável) 2. Registro ou inscrição do interessado na entidade profissional competente (ex.: CREA, CRA, CRC, CRM, etc.), se for o caso, comprovando a aptidão para atividades que se pretenda desempenhar 12

13 Serviços e materiais acima de R$ 7 mil e até R$ 70 mil c) ANÁLISE DE REGULARIDADE FISCAL E TRABALHISTA 1. Cartão de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) 2. Certidão Negativa de Débito Municipal 3. Certidão Negativa de Débito Estadual 4. Certidão Negativa de Débito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço FGTS 5. Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT) 6. Certidão Negativa da Dívida Ativa da União e Tributos Federais 7. Declaração de optante pelo SIMPLES, quando aplicável 13

14 Serviços e materiais acima de R$ 7 mil e até R$ 70 mil d) QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA Certidão Negativa de Falências, Concordatas e de Execução Judicial e) OUTROS DOCUMENTOS 1. Declaração de ciência do código de conduta SAE (clique para ver modelo) 2. Declaração de pessoa politicamente exposta (clique para ver modelo) 3. Declaração da empresa e do contador que o contratado mantém sua contabilidade atualizada e em ordem (clique para ver modelo) 4. Ficha cadastral de pessoa jurídica (clique para baixar formulário) 14

15 Compras de até R$ 7 mil Documentação necessária ao pré-cadastro de empresas mais voltadas ao mercado local e fornecedoras de pequenas compras, isto é, com valor de até R$ 7 mil: a) ANÁLISE DE CAPACIDADE JURÍDICA 1. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social e suas alterações, registrados na Junta Comercial 2. Cartão de Inscrição Estadual, quando aplicável 3. Comprovantes de Inscrições Municipais, junto às Prefeituras da sede e filiais b) ANÁLISE DE REGULARIDADE FISCAL E TRABALHISTA 1. Cartão de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) 2. Declaração de optante pelo SIMPLES, quando aplicável (clique para ver modelo) c) OUTROS DOCUMENTOS 1. Declaração de Ciência do Código de Conduta SAE (clique para ver modelo) 2. Declaração de pessoa politicamente exposta (clique para ver modelo) 3. Ficha Cadastral com todos os campos preenchidos (clique para ver modelo) 15

16 Organizações sem fins lucrativos Documentação necessária ao pré-cadastro: a) ANÁLISE DE CAPACIDADE JURÍDICA 1. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social e suas alterações, registrados na Junta Comercial Ata de eleição da diretoria 2. Cartão de Inscrição Estadual, quando aplicável 3. Comprovantes de Inscrições Municipais, junto às Prefeituras da sede e filiais b) ANÁLISE DE REGULARIDADE FISCAL E TRABALHISTA 1. Cartão de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) 2. Declaração de optante pelo SIMPLES, quando aplicável c) OUTROS DOCUMENTOS 1. Declaração de Ciência do Código de Conduta SAE 2. Declaração de pessoa politicamente exposta 3. Ficha Cadastral com todos os campos preenchidos 16

17 Foreign companies Documentação necessária ao pré-cadastro de empresas estrangeiras / Documents required for foreign companies 1. Evidence of the legal status of the company 2. Balance sheets and financial statements of the last fiscal year, as evidence of the good financial stability of the bidding company 17

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO EDITAL Nº 005/2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS PARA INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA. De conformidade com o disposto no artigo 34 da Lei Federal nº 8666, de

Leia mais

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras O, por intermédio da, comunica que, de acordo com o que dispõe a Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, os Srs. Fornecedores da Prefeitura do Município de Piracicaba que desejarem se inscrever no CERTIFICADO

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO EDITAL DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO A na forma do art. 34, 1 da Lei n 8.666/93, torna público que para fornecimento de materiais e prestações de serviços ao Município de Caicó / RN, os interessados deverão

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO DE FORNECEDORES O Município de Colinas do Tocantins, Estado do Tocantins, com fundamento nos artigos 34 a 37 da Lei nº 8.666/93 e demais alterações, torna público

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2016 - SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS E RECOMENDAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PORTFÓLIO DE SERVIÇOS ( SMART CAMPUS ) PARA

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014.

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. O Prefeito Municipal de Guabiju, no uso de suas atribuições legais, em especial o art. 34, 1º da Lei 8.666/93 e suas posteriores alterações e em virtude da realização

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE QUALIDADE SETOR ADMINISTRATIVO SETOR ADMINISTRATIVO PSQ 004-74-05 REVISÃO 00 DATA 01/08/13 REVISADO POR ELABORADO POR APROVADO POR PAG 2 de 6 1.0 - OBJETIVO Este manual tem como objetivo dar ciência sobre os processos, áreas responsáveis

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES, MATERIAIS E SERVIÇOS ORIENTAÇÕES INICIAIS Como se tornar um

Leia mais

PROCEDIMENTO CADASTRAL

PROCEDIMENTO CADASTRAL PROCEDIMENTO CADASTRAL SERVIÇOS DE LIMPEZA CONTROLE DE PRAGAS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE PILHAS E BATERIAS COLETA, TRANSPORTE DESCONTAMINAÇÃO E DESTINAÇÃO

Leia mais

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização INSTRUÇÃO NORMATIVA 007/2014 DISPÕE SOBRE O MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DA SECRETARIA DA FAZENDA DO MUNICÍPIO DE LAGES Considerando a necessidade de promover agilidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Pato Branco Diretoria de Planejamento e Administração Departamento de Materiais e Patrimônio ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO E REGISTRO NO QUADRO DE FORNECEDORES DESTA PREFEITURA Endereço: Av. Antonio Pires Pimentel, n 2015 CEP: 12.914.000 Bragança

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0002

INSTRUÇÃO DE TRABALHO IT-0002 Páginas: 1 de 9 Pré-Cadastro O pré-cadastro é a etapa inicial do processo de cadastramento de fornecedores da Rumo e deve ser realizado pelo fornecedor através do site www.rumolog.com, seguindo os passos

Leia mais

NÚMERO DA PÁGINA 01/06

NÚMERO DA PÁGINA 01/06 01/06 JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO GONÇALVES NUNES, Diretor Presidente da ÁGUAS E ESGOTOS DO PIAUÍ S/A - AGESPISA, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social da Empresa e, CONSIDERANDO a conveniência

Leia mais

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL Cedente: cliente atual que está vendendo a cota. Cessionário: cliente que está adquirindo a cota. A apresentação dos documentos solicitados

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA N 001/2015, PARA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR E EMPREENDEDOR FAMILIAR RURAL.

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA N 001/2015, PARA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR E EMPREENDEDOR FAMILIAR RURAL. EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA N 001/2015, PARA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR E EMPREENDEDOR FAMILIAR RURAL. A PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO através da SECRETARIA

Leia mais

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO 1. PESSOA FÍSICA CONSORCIADO / DOCUMENTAÇÃO Ficha Cadastral atualizada*; Cópia de RG e CPF; Comprovante de

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento 1 Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento Instituto Federal Catarinense Novembro de 2014 2 Sumário 1- Pessoa Física...3 2- Pessoa Jurídica...4 2.1- Órgão Público...4 2.2- Autarquias e Fundações

Leia mais

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Curitiba, OUTUBRO de 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 03 REGISTRO CADASTRAL DO SESC I FICHA CADASTRAL... 04 Finalidade... 04 PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO DE FORNECEDORES

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto de Constituição Comprovante de renda

Leia mais

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO O MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA URTIGA-RS, pessoa jurídica de direito público, inscrito no CNPJ sob nº 90.483.082/0001-65, com sede na Avenida Professor Zeferino, n.

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/11 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA GESTÃO DE COMPRAS/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: CADASTRAR/ATUALIZAR FORNECEDOR (PESSOA FÍSICA, JURÍDICA E ONG S) SICAF/SICONV

Leia mais

Cópia autenticada do Certificado de Registro do Veículo (CRV) devidamente preenchido, assinado e com firma reconhecida da assinatura do cliente X

Cópia autenticada do Certificado de Registro do Veículo (CRV) devidamente preenchido, assinado e com firma reconhecida da assinatura do cliente X CESSÃO DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES PESSOA FÍSICA E JURÍDICA NOME: CONTRATO: DN: ORIENTAÇÕES IMPORTANTES: Informamos que para ceder e transferir a terceiros os direitos e as obrigações do contrato será necessária

Leia mais

REFORMA OU CONSTRUÇÃO

REFORMA OU CONSTRUÇÃO Ficha Cadastral Cópia simples do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal REFORMA OU CONSTRUÇÃO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto

Leia mais

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL

CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL CHECK-LIST TRANSFERÊNCIA DE COTA CONTEMPLADA COM O BEM IMÓVEL Cedente: cliente atual que está vendendo a cota. Cessionário: cliente que está adquirindo a cota. A apresentação dos documentos solicitados

Leia mais

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS a EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS I) Dados cadastrais a) Razão Social: b) CNPJ: c) Inscrição Estadual: d) Inscrição Municipal: e) Endereço: f) Cidade:

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1

CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1 CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1 A Comissão de Licitação do Conselho Nacional do SESI vem por meio desta

Leia mais

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017.

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017. Gabinete do Praça Duque de Caxias nº 39 Centro Areal/RJ Tel.:(24)2257-399 Cep.: 25.845-000 E-mail: governo@areal.rj.gov.br DECRETO Nº.508 DE 02 DE JANEIRO 207. Altera 3º do Artigo 2 do Decreto nº 86, de

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA. Marco Antonio Bregonci FHMSC Sup Executivo

CHAMADA PÚBLICA. Marco Antonio Bregonci FHMSC Sup Executivo CHAMADA PÚBLICA A FUNDAÇÃO HOSPITAL MATERNIDADE SÃO CAMILO FHMSC, entidade filantrópica de natureza privada, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica sob nº. 27.108.380/0001-39, com sede institucional

Leia mais

FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR

FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR FICHA DE CADASTRO PESSOA JURÍDICA INQUILINO FIADOR Dados da Empresa Razão Social Nº CNPJ/MF Nº Inscrição Estadual Sede Cidade UF CEP Fone Fax Ramo de Atividade Fundação Nº Registro da Firma Data Órgão

Leia mais

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde AÇÕES E SERVIÇOS EM SAÚDE, NAS ÁREAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR, DE ATENÇÃO AMBULATORIAL, DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICO, DE CARÁTER ELETIVO E URGÊNCIA/EMERGÊNCIA

Leia mais

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável:

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável: Caro Parceiro, Os documentos e informações na lista abaixo são indispensáveis para aprovação do jurídico no cadastro de novos parceiros. Na ausência de qualquer informação, por favor, contate imediatamente

Leia mais

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC), com sede na cidade de Brasília, no SCN, quadra 1, bloco C Ed. Brasília

Leia mais

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA Solicitamos o Cadastro de Fornecedores da UniRV - Universidade de Rio Verde, nos termos da Lei nº 8666/93 Art. 27,28 e 29 atualizada, conforme informações

Leia mais

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE 2016. Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO Desejo receber comunicações da GEOS/SAS, via Correios, no endereço da sede social da empresa.

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150030 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA / SISTEMA WEB

COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA / SISTEMA WEB Rua Francílio Dourado, 11 - Sala 10 Água Fria - Fortaleza, Ceará, Brasil CEP: 60813-660 Telefone: +55 (85) 3114.9658 http://abraca.autismobrasil.org/ COTAÇÃO PRÉVIA nº. 02/2014 SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville. Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville. Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Fundo Municipal de Saúde de Joinville Edital de Chamamento Público nº 001/2013 Credenciamento Universal A Prefeitura Municipal de Joinville/SC, através da Secretaria Municipal

Leia mais

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010

Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 Fornecedor: TEADIT JUNTAS LTDA Data de Cadastro : 06/08/2009 Data de Expiração: 06/08/2010 CERTIFICADO DE CADASTRO Atestamos, através deste certificado, que o fornecedor acima identificado cumpriu as exigências

Leia mais

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU PORTARIA ANP Nº 202, DE 30.12.1999 - DOU 31.12.1999 - REPUBLICADA DOU 3.5.2004 Estabelece os requisitos a serem cumpridos para acesso a atividade de distribuição de combustíveis líquidos derivados de petróleo,

Leia mais

EDITAL. Processo de compras Número 132/2016

EDITAL. Processo de compras Número 132/2016 EDITAL Processo de compras Número 132/2016 O CREDEQ Centro de Referência e Excelência em Dependência Química Unidade Aparecida de Goiânia Jamil Issys, - CNPJ: 02.812.043/0012 50, torna público que no dia

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS

ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE MENCIONA ABAIXO, POR PREÇO GLOBAL

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 Raul Camilo Isotton, Prefeito em exercício de Dois Vizinhos/PR, no uso de suas atribuições, em especial o contido na Lei Federal n.º

Leia mais

1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de

1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de I MEMORIAL TÉCNICO DO XXVII CBP: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de INFORMÁTICA, AUDIVISUAL, MÍDIA DESK E EQUIPAMENTOS DE TRADUÇÃO

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS

DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS DOCUMENTAÇÃO REALIZA IMÓVEIS LOCAÇÃO: DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA LOCAÇÃO DE UM IMÓVEL - PESSOA FÍSICA INQUILINO. Cópia dos documentos de Identidade e CPF (Se casado, do marido e esposa). Cópia da Certidão

Leia mais

DISPENSA DE LICITAÇÃO

DISPENSA DE LICITAÇÃO DISPENSA DE LICITAÇÃO Processo: Secretaria: Empresa: CNPJ: Objeto: LISTA DE VERIFICAÇÕES Justificativa - deverá ser elaborada pela Secretaria Requisitante, a qual identificará a necessidade administrativa

Leia mais

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação!

Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Prezado (a) Consorciado (a), Parabéns pela contemplação! Para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada abaixo e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6 FORNECEDORES Página 1/6 Para cadastramento no CPqD, os fornecedores deverão apresentar a seguinte documentação: Ficha de Inscrição Cadastral, fornecida pelo CPqD, devidamente preenchida; Comprovante dos

Leia mais

COLETA DE PREÇOS nº 01/2014

COLETA DE PREÇOS nº 01/2014 COLETA DE PREÇOS nº 01/2014 1. PREÂMBULO 1.1. A ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL, torna pública a realização de Seleção de Fornecedores na modalidade Coleta de Preços, pelo critério de menor preço, objetivando

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS 1 INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS 2 INTRODUÇÃO O Cadastro de Fornecedores está voltado para o registro prévio e acompanhamento dos fornecedores de bens, obras e serviços

Leia mais

CONVITE PARA LICITAÇÃO

CONVITE PARA LICITAÇÃO CONVITE PARA LICITAÇÃO A Caixa Escolar Padre José Maria Xavier, convida a empresa para participar do processo licitatório, cujo objeto é a Contratação de Empresa de Consultoria e Eventos, para a Maratona

Leia mais

Para fins de auditoria do Selo EJ 2017, deve constar no Estatuto:

Para fins de auditoria do Selo EJ 2017, deve constar no Estatuto: MANUAL DE AUDITORIA a. OBJETIVO Uniformizar a auditoria entre as Federações e Núcleos e apresentar às empresas juniores os itens auditados em cada um dos critérios do Selo EJ de forma complementar ao Edital

Leia mais

LICITAÇÃO N.º 005/2013 CONVITE N.º 003/2013 Menor Preço Global

LICITAÇÃO N.º 005/2013 CONVITE N.º 003/2013 Menor Preço Global LICITAÇÃO N.º 005/2013 CONVITE N.º 003/2013 Menor Preço Global A Câmara Municipal de Centenário do Sul, Estado do Paraná, em conformidade com a Lei nº 8.666/93 de 21 de Junho de 1993, suas alterações e

Leia mais

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR

SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR SUMÁRIO DEVERES E OBRIGAÇÕES DO PROVEDOR 1. CNAE - Serviço de Comunicação Multimídia 2. CREA 3. ANATEL Obrigações Pós Outorga - Ato de Autorização 4. CÁLCULO ESTRUTURAL 5. COMPARTILHAMENTO DE POSTES 6.

Leia mais

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO 1. INTRODUÇÃO O Portal de Fornecedores da Previ foi criado para conferir maior autonomia aos fornecedores, facilitar o processo

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 026/2016. Locação de Gerador

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 026/2016. Locação de Gerador PROJETO: CIRCUITO COPAS DO BRASIL DE CANOAGEM 2016 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 026/2016 Locação de Gerador COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS N 026/2016 DADOS DO PROJETO: Incentivo: Projeto aprovado nos termos da Lei

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES:

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES: Cotação Prévia de Preço n 28/2016 Convênio nº 792864/2012 MTE/CAMP. Projeto: Fortalecimento e Expansão das Iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul Critério: Menor Preço e Melhor Técnica. Cotação

Leia mais

EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016

EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO EDITAL PARA CREDENCIAMENTO N 01/2016 O TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 18ª REGIÃO, por seu Diretor-Geral, torna público que se encontram

Leia mais

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40 EDITAL PARA SELEÇÃO DE FORNECEDOR - AUDITORIA CONTÁBIL EXTERNA O Centro de Estudos e Pesquisas 28 (Organização Social em Saúde), entidade privada de utilidade pública, inscrito no, torna pública a realização,

Leia mais

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica Guia do Contemplado Pessoa jurídica 1 Prezado Consorciado, Você foi contemplado! Agora, o próximo passo para a conquista do seu veículo novo é a aprovação do seu crédito. Para ajudá-lo com essa etapa,

Leia mais

POLÍTICA DE COMPRAS ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO CNPJ: /

POLÍTICA DE COMPRAS ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO CNPJ: / POLÍTICA DE COMPRAS POLÍTICA DE COMPRAS Apresentamos nesta política orientações institucionais para a contratação de serviços de terceiros (Compras), tanto para serviços como para produtos. Esta política

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO Divulgação:

SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO Divulgação: SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO Divulgação: 304-16 Em conformidade com o Regulamento de Compras e Contratações de Obras e Serviços da Organização Social de Cultura Associação Amigos do Projeto Guri, decreto nº.

Leia mais

SUMÁRIO a. OBJETIVO... 3 b. SOBRE O MANUAL... 3 c. CRITÉRIOS Estatuto Regimento Interno Ata de Eleição e Posse da Gestão em

SUMÁRIO a. OBJETIVO... 3 b. SOBRE O MANUAL... 3 c. CRITÉRIOS Estatuto Regimento Interno Ata de Eleição e Posse da Gestão em SUMÁRIO a. OBJETIVO... 3 b. SOBRE O MANUAL... 3 c. CRITÉRIOS... 3 1. Estatuto... 3 2. Regimento Interno... 4 3. Ata de Eleição e Posse da Gestão em Exercício... 4 4. Ficha cadastral da pessoa jurídica

Leia mais

NOSSA SOLUÇÕES VALORES Solidez: Buscar crescimento sustentável com geração de valores.

NOSSA SOLUÇÕES VALORES  Solidez: Buscar crescimento sustentável com geração de valores. Escritório Paulista Soluções Contábeis, Empresariais e Tributárias, localizado à Avenida dos Ferroviários, 596 - Vila Xavier (Próximo a Caixa Econômica da Alameda Paulista), empresa de prestação de serviços

Leia mais

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014 EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N 813037/2014 CONTRATAÇÃO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE WEBDESIGN NO AMBITO DO CONVÊNIO N 813037/2014 ENTRE O INSTITUTO DH E A SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999

PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999 PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999 Estabelece a regulamentação para a atividade de produção ou importação de óleo lubrificante acabado a ser exercida por pessoa jurídica sediada no País, organizada

Leia mais

CAPÍTULO II Fornecedores SEÇÃO I Qualificação de fornecedores de produtos e insumos

CAPÍTULO II Fornecedores SEÇÃO I Qualificação de fornecedores de produtos e insumos REGULAMENTO PRÓPRIO PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS E COMPRAS COM RECURSOS PROVENIENTES DO PODER PÚBLICO. CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer normas de padronização para aquisição de materiais,

Leia mais

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas;

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; Relação de documentos exigidos para empresa: contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; comprovante de inscrição no

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 PARECER CONSULTA CRM-MT Nº 03/2010 DATA DA ENTRADA: 25 de janeiro de 2010 INTERESSADO: Dr. C. F. G. G. CONSELHEIRO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 017/2016. Passagens Aéreas

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 017/2016. Passagens Aéreas PROJETO: CIRCUITO COPAS DO BRASIL DE CANOAGEM 2016 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS 017/2016 Passagens Aéreas COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS N 017/2016 DADOS DO PROJETO: Incentivo: Projeto aprovado nos termos da Lei

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE URUAÇU-GO.

EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE URUAÇU-GO. CHAMAMENTO PÚBLICO EDITAL Nº 001-2016 EDITAL DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE EMPREENDIMENTOS PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE URUAÇU-GO. 1. DO OBJETIVO A SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ENVELOPE 1: Pessoa Física 1. Cópia de Cédula de Identidade (cópia autenticada em cartório); 2. Prova de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou cópia do CPF

Leia mais

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Rev.: 05 - Julho/2014 1 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste guia é definir conceitos e estabelecer diretrizes básicas para mobilização de empresas CONTRATADAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACÃO. Edital de Licitação

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACÃO. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 22/02/2012 Numero...:0006/12 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 13/03/2012 HORARIO...: 15:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular

Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX. Município UF DDD/Celular PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADES DIGITAIS (PAC2) 1 DADOS CADASTRAIS Nome da prefeitura CNPJ Endereço da sede da prefeitura Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX E-mail da prefeitura Nome do prefeito C.I./Órgão

Leia mais

Documentação necessária para alteração cadastral

Documentação necessária para alteração cadastral Documentação necessária para alteração cadastral Segunda via de cadastro Preencher requerimento de 2ª via de cadastro Cópia da taxa paga de 2ª via (requerer nas unidades dos rápidos) Alteração de sócio:

Leia mais

EDITAL DE CADASTRO MUNICIPAL DE MÚSICOS, ARTISTAS E/OU BANDAS MUSICAIS Nº. 005/2016

EDITAL DE CADASTRO MUNICIPAL DE MÚSICOS, ARTISTAS E/OU BANDAS MUSICAIS Nº. 005/2016 EDITAL DE CADASTRO MUNICIPAL DE MÚSICOS, ARTISTAS E/OU BANDAS MUSICAIS Nº. 005/2016 O PREFEITO MUNICIPAL DE GUARAPARI, Estado do Espírito Santo, no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pelo

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

EDITAL Nº 02/2015 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDITAL Nº 02/2015 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS A Caixa Escolar Escola Estadual de Tapira, de Ensino Médio, inscrita no CNPJ 06.269.078/0001-92, localizada à rua Francisco Rosa Pires, nº 93, centro, município

Leia mais

Resolução Nº. 011/2008

Resolução Nº. 011/2008 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE Resolução Nº. 011/2008 Dispõe sobre o registro

Leia mais

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS

POLÍTICA DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS 13/5/2016 Informação Pública ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 ABRANGÊNCIA... 3 3 REFERÊNCIA... 3 4 PRINCÍPIOS... 4 5 DIRETRIZES... 5 6 RESPONSABILIDADES... 6 7 INFORMAÇÕES DE CONTROLE... 8 13/5/2016 Informação

Leia mais

Projeto Básico CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM RECARGA DE EXTINTORES DE INCÊNDIO

Projeto Básico CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM RECARGA DE EXTINTORES DE INCÊNDIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo Campus Cubatão Projeto Básico CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM RECARGA DE EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETO

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 002/2016

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 002/2016 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 002/2016 A FUNDAÇÃO EDUCATIVA DE RÁDIO E TELEVISÃO OURO PRETO - FEOP, através do Presidente em atividade da Comissão de Licitação, Sra. Renata da Rocha Fernandes, no uso de

Leia mais

Cópia de RG e CPF dos Sócios Termo de Ciência (Declaração e Requerimento preenchidos,

Cópia de RG e CPF dos Sócios Termo de Ciência (Declaração e Requerimento preenchidos, VISTORIA PREVIA Requerimento Preenchido e Assinado pelo representante legal da empresa Declaração a próprio punho informando o ramo de atividade Guia de IPTU ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO (INÍCIO DE ATIVIDADE)

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL EM MICROFINANÇAS (RATING) FINANCEIRO E SOCIAL

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL EM MICROFINANÇAS (RATING) FINANCEIRO E SOCIAL TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL EM MICROFINANÇAS (RATING) FINANCEIRO E SOCIAL Projeto ABCRED (contrato BNDES nº 13.2.0613.1) 1) Objetivo

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ÁREA DE PESSOAL IT. 29 02 1 / 7 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para a realização das atividades da Área de Pessoal. 1. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA CLT Consolidação das Leis Trabalhistas. DS. 06 Manual

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 009/2011 Secretaria Municipal de Administração Processos: 100094/2011 ROMILDO BOLZAN

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA PROCEDIMENTO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS EM REALIZAR ESTUDOS RELATIVOS À GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

CHAMADA PÚBLICA PROCEDIMENTO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS EM REALIZAR ESTUDOS RELATIVOS À GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CHAMADA PÚBLICA PROCEDIMENTO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS EM REALIZAR ESTUDOS RELATIVOS À GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 1. OBJETO Constitui objeto desta Chamada Pública a seleção de INTERESSADOS na realização

Leia mais

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Administração Regional do Itapoã CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO Gerência de Aprovação e Licenciamento 1 GERÊNCIA DE APROVAÇÃO E LICENCIAMENTO Departamento é responsável por dar encaminhamento ao cidadão

Leia mais

2.1. Serão avaliados projetos com realização nos municípios de Catalão e Ouvidor, no Estado de Goiás; e Cubatão, no Estado de São Paulo.

2.1. Serão avaliados projetos com realização nos municípios de Catalão e Ouvidor, no Estado de Goiás; e Cubatão, no Estado de São Paulo. MANUAL PARA APOIO A PROJETOS SOCIAIS - SELEÇÃO 2016/2017 NEGÓCIOS NIÓBIO E FOSFATOS 1. APRESENTAÇÃO 1.1. Iniciativas sociais são parte do compromisso dos negócios de Nióbio e Fosfatos com as comunidades

Leia mais

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR RESOLUÇÃO ANP Nº41, DE 06/11/2013 Exclusiva para pedido de autorização 1/2 01 TIPO DE VAREJISTA 02 INSCRIÇÃO CNPJ COMBUSTÍVEL LÍQUIDO GNV AMBOS / - 04 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME ( firma, razão social

Leia mais

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 6

PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 6 PO - Procedimento Operacional Revisão: 02 Folha: 1 de 6 1. OBJETIVO Orientar a condução dos processos de de forma a garantir a uniformidade e eficiência dos procedimentos, ferramentas e técnicas utilizadas,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa especializada

Leia mais

FAQ - Credenciamento de Aposentados

FAQ - Credenciamento de Aposentados FAQ - Credenciamento de Aposentados Orientação para acesso a crédito - "Rede Sênior" Período: De 1º de fevereiro a 15 de fevereiro de 2017 1. O que é o Edital de credenciamento de aposentados Orientação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DAS ÁREAS ARTÍSTICO-CULTURAIS. Cadastramento de Entidades e Inscrição de Candidatos

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DAS ÁREAS ARTÍSTICO-CULTURAIS. Cadastramento de Entidades e Inscrição de Candidatos SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA SEEC Eleição dos representantes da sociedade civil no Conselho Estadual de Cultura CONSEC MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DAS ÁREAS ARTÍSTICO-CULTURAIS

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC PROCEDIMENTO GERÊNCIA DE LOGÍSTICA DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Data de Aprovação: 11.10.2006 Doc. de Aprovação:Res. nº 4720/2006 HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC SUMÁRIO 1- OBJETIVO...02 2-

Leia mais

Cotação prévia de preço Divulgação Eletrônica Tipo: Menor preço global

Cotação prévia de preço Divulgação Eletrônica Tipo: Menor preço global TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO POR SERVIÇO ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO CENTRO DE REFERÊNCIA PATRIMONIAL E HISTÓRICO DE DUQUE DE CAXIAS (AA-CRPH) E REDE DE MUSEOLOGIA SOCIAL DO RIO DE JANEIRO (REMUS-RJ)

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VALIDAÇÃO DO FIES 2017/1 Os candidatos selecionados pelo FIES Seleção deverão comparecer a CPSA do UniFOA para validação das informações, no período determinado pelo FNDE. Confira

Leia mais

MOSAICO. Mosaico T U T O R I A L SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO S I S T E M A M O S A I C O

MOSAICO. Mosaico T U T O R I A L SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO S I S T E M A M O S A I C O T U T O R I A L D O S I S T E M A M O S A I C O MOSAICO SISTEMA DE CONTROLE DE RADIODIFUSÃO Plataforma desenvolvida para gerir recursos de espectro, cuja gestão está a cargo da Superintendência de Outorga

Leia mais

Cotação Eletrônica de Preço SICONV N. 021/2015 Tipo: MENOR PREÇO GLOBAL Convênio n.º /2014 MDA/FETRAF

Cotação Eletrônica de Preço SICONV N. 021/2015 Tipo: MENOR PREÇO GLOBAL Convênio n.º /2014 MDA/FETRAF Cotação Eletrônica de Preço SICONV N. 021/15 Tipo: MENOR PREÇO GLOBAL Convênio n.º 811554/14 MDA/FETRAF A Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil, entidade

Leia mais