Programa 5 ao Dia. Um Alimentação Saudável está nas nossas mãos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa 5 ao Dia. Um Alimentação Saudável está nas nossas mãos."

Transcrição

1 Programa 5 ao Dia Um Alimentação Saudável está nas nossas mãos.

2 O que é o Programa 5 ao Dia? Enquadramento Conceito Objectivos e Destinatários Associação 5 ao Dia Desenvolvimento

3 Enquadramento Mudança de hábitos alimentares das crianças TELEVISÃO JOGOS DE PC actividade física hábitos de vida ao ar livre ESTILO DE VIDA MENOS SAUDÁVEL INTERNET OBESIDADE A obesidade é considerada um flagelo mundial que afecta com maior incidência os países desenvolvidos. Nas últimas décadas, tem-se vindo a assistir também a um aumento significativo e preocupante da obesidade (infantil), em Portugal.

4

5 Conceito O Programa 5 ao Dia está acente em 3 P s: Promover o consumo de pelo menos 5 porções de frutas e/ou hortícolas por dia Potenciar uma Alimentação Saudável pela alteração de hábitos alimentares Prevenir doenças crónicas Ex: OBESIDADE

6 Objectivos Porquê na Escola? A OMS elegeu a Escola como a grande promotora da saúde das crianças e das suas famílias, sendo um local privilegiado para a formação de Valores, Hábitos e Estilos de Vida O Programa 5 ao Dia foi criado para dar resposta à necessidade crescente da educação cívica consciente das crianças

7 Objectivos O que se pretende com este Programa? Informar os destinatários sobre os benefícios e qualidades nutricionais do consumo de produtos hortofrutícolas Alertar a Sociedade para a necessidade da alteração de hábitos de consumo consumo de hortofrutícolas frescos COMBATE À OBESIDADE Redução dos custos do País na Área da Saúde

8 Objectivos + (+) Aumento das Vendas - (-) Diminuição de despesas com a Saúde

9 Destinatários Crianças e jovens em idade escolar, tendo sido definidos dois sub-grupos alvo: - 1º Ciclo (7-9 anos) - 2º Ciclo (10-12 anos) Pais, Professores e Comunidade Escolar Toda a Sociedade Civil em geral

10 Constituição da Associação 5 ao Dia A Associação 5 ao Dia foi constituída no dia 7 de Janeiro de Esta Associação contou como associados fundadores: - mercados abastecedores do Grupo SIMAB- Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores - Vitacress- Comercialização de Produtos Hortícolas, S.A.

11 Constituição da Associação 5 ao Dia Dia 10 de Janeiro de 2008 Assinatura de um protocolo de colaboração entre: MARL (representando a Associação 5 ao Dia), Direcção Geral da Saúde, Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação, Faculdade de Ciências da Nutrição da Faculdade do Porto, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Associação Portuguesa de Nutricionistas.

12 Com a assinatura deste protocolo, foi formalmente constituído o Conselho Científico da Associação 5 ao Dia, uma associação sem fins lucrativos.

13 Programa a nível Nacional

14 Desenvolvimento 21 de Fevereiro de 2007 Lisboa e Vale do Tejo

15 Desenvolvimento Alentejo 19 de Maio de 2007 Protocolo Regional conjunto entre:

16 Desenvolvimento

17 Desenvolvimento

18 Desenvolvimento Nos anos lectivos de 2007/ 2009 o número de crianças impactadas pelo Programa 5 ao Dia, distribuiu-se da seguinte forma: - Acções promovidas tanto em LxVT (MARL), Alentejo (MARE), nas escolas, como em explorações agrícolas, chegaram a: visitas turmas, totalizando crianças, - cerca de 450 docentes; - No Road-Show das Escolas em colaboração com a Plataforma Contra a Obesidade da Direcção Geral da Saúde: crianças. Total de crianças impactadas: !

19 Desenvolvimento Região CENTRO 16 de Outubro de 2009 Protocolo Regional conjunto entre:

20 Desenvolvimento

21 Recursos humanos: Desenvolvimento Todas as acções são acompanhadas e desenvolvidas por profissionais e estagiários dos Cursos de: - Nutrição Humana, Social e Escolar, - Ciências da Educação, - Medicina, especialidade de Pediatria, - Enfermagem, - Dietistas, - Engenharia Agrícola e agronómica, - Engenharia Agro-Industrial, - Engenharia Alimentar.

22 Desenvolvimento - Parcerias As Câmaras Municipais têm sido um veículo importante na promoção do Programa 5 ao Dia e de apoio, nomeadamente através da disponibilização do transporte escolar; A produção nacional através da FNOP - Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas, colabora em iniciativas de divulgação junto das crianças e disponibiliza o contacto às explorações agrícolas proporcionando visitas às mesmas; Para a actividade do Road-Show efectuado a nível nacional em Escolas de 1º Ciclo, foram oferecidas às crianças peças de fruta, pela FNOP e Mercados Abastecedores, durante as acções preconizadas para a promoção da alimentação saudável.

23 Desenvolvimento - Escolas As acções nas escolas passam pela celebração de dias temáticos que em conjunto com os docentes da área da promoção para a saúde são rigorosamente delineados e desenvolvidos de modo a que: - sejam abrangidas todas as crianças dessa escola, - seus pais/ educadores e - toda a comunidade educativa Comemoração do Dia Nacional de Combate à Obesidade- EB1/JI da Malagueira

24 Desenvolvimento No âmbito do Programa 5 ao Dia foram desenvolvidas com os alunos, nas instalações dos mercados abastecedores as seguintes actividades: Visita às instalações do mercado abastecedor; Visualização da história: Eu Nunca na Vida Comerei Tomate (1º ciclo); Sessão de informação: Alimentação saudável/as cores dos alimentos (2º ciclo); Explicação das maquetes elaboradas; Semeio de grãos de leguminosas; Preparação de salada de frutas; Distribuição de fitas e livrinhos 5 ao dia a todas as crianças; Fotografia de grupo.

25 Visita às Instalações dos Mercados Abastecedores

26 Sala 5 ao Dia Sessões de Informação

27 Instalações 5 ao Dia

28 Explicação das maquetes elaboradas

29 Semeio de grãos de leguminosas

30 Preparação de uma salada de frutas

31 Entrega de livrinhos 5 ao Dia e fitas porta-chaves às crianças

32 Vamos continuar empenhados! - A dedicação de todos os profissionais envolvidos neste programa foi sem dúvida fundamental para que o programa conseguisse abranger tantas crianças e ter um impacto tão positivo em todas elas. - As parcerias estabelecidas, são preciosas e enriquecedoras de todo o programa e fundamentais na transmissão da mensagem do Programa 5 ao dia a todas as crianças, jovens, familiares, encarregados de educação, comunidade educativa e a toda a sociedade em geral. - A boa relação estabelecida com as parcerias foi, (é e será) igualmente facilitadora de todas as operações realizadas quer nos mercados abastecedores quer nas instituições de ensino.

33 Programa 5 ao Dia Pretende de forma cada vez mais rápida e eficaz responder às necessidades de todas as crianças e contribuír para uma consciência crítica destas crianças, futuros adultos e futuros educadores!

34 Uma Alimentação Saudável... Deve ser VARIADA e EQUILIBRADA Deve ser rica em alimentos com fibras vegetais As fibras vegetais encontram-se principalmente na casca dos frutos e nos hortícolas, e devemos comer pelo menos 5 porções por dia!

35 O que é uma alimentação variada e equilibrada? É comer um pouco de tudo na quantidade certa, de acordo com as porções da Roda dos Alimentos! Gorduras e óleos 1-3 porções Frutos 3-5 porções Água 1,5-2,5 litros Vegetais 3-5 porções Leite e derivados 2-3 porções Carne, peixe e ovos 1,5-4,5 porções Leguminosas 1-2 porções Cereais e batata 4-11 porções

36 O que é comer mal? Comer mais ou menos do que é preciso Comer muito depressa sem mastigar bem os alimentos Comer alimentos com muita gordura, açucar e sal Comer fora de horas Saltar refeições Não escolher bem os alimentos Não saborear a comida

37 O que acontece se comermos mal? Comida em excesso- OBESIDADE DOENÇA Pouca comida- DESNUTRIÇÃO

38 Vamos mudar de hábitos! Vamos trocar as Batatas fritas e os molhos por salada e legumes! Vamos trocar os bolos, doces e chocolates por peças de fruta! Vamos trocar as bebidas com gás e açúcar por água e sumos de fruta naturais!

39 vamos mudar de hábitos!

40 vamos mudar de hábitos!

41 CONTACTOS da ASSOCIAÇÃO 5 AO DIA Lisboa e Vale do Tejo Mercado Abastecedor da Região de Lisboa tel: Alentejo Mercado Abastecedor da Região de Évora tel: Centro Mercado Abastecedor da Região de Coimbra tel:

42 OBRIGADO!

ASSOCIAÇÃO 5 AO DIA RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

ASSOCIAÇÃO 5 AO DIA RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO ANO LECTIVO 2009/2010 1 ÍNDICE ÍNDICE... 2 1. Nota Introdutória... 3 2. Caracterização do Programa 5 ao Dia... 4 3. Associação 5 ao Dia e Parcerias

Leia mais

PROMOÇÃO DO CONSUMO DE HORTOFRUTÍCOLAS NA REGIÃO DE COIMBRA - EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA 5 AO DIA, FAZ CRESCER COM ENERGIA

PROMOÇÃO DO CONSUMO DE HORTOFRUTÍCOLAS NA REGIÃO DE COIMBRA - EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA 5 AO DIA, FAZ CRESCER COM ENERGIA PROMOÇÃO DO CONSUMO DE HORTOFRUTÍCOLAS NA REGIÃO DE COIMBRA - EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA 5 AO DIA, FAZ CRESCER COM ENERGIA Marina Montezuma Carvalho Mendes Vaquinhas Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Leia mais

Newsletter n.º 19 Outubro 2013

Newsletter n.º 19 Outubro 2013 Sistema de Planeamento e Avaliação de Refeições Escolares Newsletter n.º 19 Outubro 2013 A Direcção-Geral da Saúde (DGS), em parceria com a Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (DGIDC)

Leia mais

Projeto Curricular de Escola

Projeto Curricular de Escola Projeto Curricular de Escola QUADRIÉNIO 2014-2018 Somos aquilo que comemos. Hipócrates Cooperativa de Ensino A Colmeia 2 Índice Introdução... 4 Identificação do Problema... 5 Objetivos... 6 Estratégias/Atividades...

Leia mais

Alimentação Saudável. 2008 Teresa Bilhastre - CSCR

Alimentação Saudável. 2008 Teresa Bilhastre - CSCR Ministério da Saúde O Programa de Saúde Escolar insere-se no Plano Nacional de Saúde 2004-2010 Pretende: Reforçar as acções de promoção da saúde e prevenção da doença em ambiente escolar. Ministério da

Leia mais

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência 1. ALIMENTE-SE MELHOR Prevê-se que em 2025 1, só na Europa, o grupo etário mais idoso (acima dos 80 anos), passe de 21,4

Leia mais

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de

O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de O desafio hoje para o Pediatra e também para sociedade é cuidar das crianças que vão viver 100 anos ou mais e que precisam viver com qualidade de vida. A infância e adolescência são idades ideais para

Leia mais

1. Introdução. 2. O que é a Roda dos Alimentos?

1. Introdução. 2. O que é a Roda dos Alimentos? 1. Introdução Educar para uma alimentação saudável é essencial na tentativa de ajudar os jovens a tornar as escolhas saudáveis escolhas mais fáceis. Educar para comer bem e de uma forma saudável, constitui

Leia mais

A roda dos alimentos. A antiga roda dos alimentos

A roda dos alimentos. A antiga roda dos alimentos Ano: 2010/2011 Disciplina: Educação Física Professora: Rita Marques Trabalho realizado por: Andreia Cipriano Catarina Silva Jéssica Pereira Mónica Algares Patrícia Martinho A roda dos alimentos Para se

Leia mais

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família. Brasília, 08 de Agosto de 2008 Oficina de Promoção da Alimentação Saudável para Agentes Comunitários de Saúde III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família IV Seminário Internacional de Atenção Primária/ Saúde da Família Brasília,

Leia mais

APOGOM. Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde

APOGOM. Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde APOGOM Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde É hoje amplamente reconhecido que o aumento significativo de certas doenças não transmissíveis (tais como as doenças

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE União Metropolitana de Educação e Cultura Faculdade: Curso: NUTRIÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE Disciplina: INTRODUÇÃO A NUTRIÇÃO Carga horária: Teórica 40 Prática 40 Semestre: 1 Turno:

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ISABEL MARQUES DIETISTA DO SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO E DIETÉTICA DO CHTV, E.P.E. 30 DE NOVEMBRO DE 2011 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Uma alimentação equilibrada proporciona uma quantidade correcta

Leia mais

Índice. Roda dos Alimentos

Índice. Roda dos Alimentos Índice Índice... 2 O que é a roda dos alimentos?... 3 Como é constituída?... 4 Cereais, Leguminosas Secas e Tubérculos Ricos em Hidratos de Carbono... 5 Produtos Hortícolas e Frutos... 6 Conclusão... 7

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL. Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL. Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó 1 A obesidade é considerada a epidemia do séc. XXI (OMS) Em Portugal tem vindo a aumentar vertiginosamente

Leia mais

ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL

ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL Formação sobre Promoção de Estilos de Vida Saudáveis em Contexto Escolar, Familiar e Envolvente Julho de 2009 ALIMENTAÇÃO E PESO SAUDÁVEL TERESA SOFIA SANCHO Gabinete de Nutrição Departamento de Saúde

Leia mais

MENOS SAL! MAIS SAÚDE!

MENOS SAL! MAIS SAÚDE! MENOS SAL! MAIS SAÚDE! Jogo da Glória Unidade de Saúde Pública ACES Espinho/Gaia REGRAS: Jogadores: 2 a 6 Objetivo: Ser o primeiro a chegar à casa final! Cada casa possui um tipo de alimentos. Em algumas

Leia mais

Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF

Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Comemoração do Dia Mundial de Alimentação Chás de Honra para Pais e Filhos Prevalência e Incidência do Excesso de Peso e Obesidade e suas Determinantes nos alunos do EJAF Arruda

Leia mais

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes

Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Projeto Novos Talentos Escola: Escola Municipal Rural Sucessão dos Moraes Oficina: Comer bem, para viver melhor! Cristiane da Cunha Alves Tatiane Garcez Bianca Maria de Lima Danielle Costa INTRODUÇÃO/JUSTIFICATIVA

Leia mais

2010/2011 Plano Anual de Actividades

2010/2011 Plano Anual de Actividades 2010/2011 Plano Anual de Actividades Cristiana Fonseca Departamento de Educação para a Saúde 01-07-2010 2 Plano Anual de Actividades Introdução Quando em 1948 a Organização Mundial de Saúde definiu a saúde

Leia mais

Dicas para uma alimentação saudável

Dicas para uma alimentação saudável Dicas para uma alimentação saudável NECESSIDADE FISIOLÓGICA ATO DE COMER SOCIABILIZAÇÃO Comida Japonesa PRAZER CULTURAL Alimentação aliada à saúde Hábitos alimentares pouco saudáveis desde a infância,

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS... um guia para a escolha alimentar diária! 1-3 3-5 2-3 1,5-4,5 1-2 3-5 4-11 COMA BEM, VIVA MELHOR! O QUE É UMA PORÇÃO?* POR DIA quantas são necessárias? ** Cereais e derivados, tubérculos

Leia mais

Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil. Maria Rita Marques de Oliveira

Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil. Maria Rita Marques de Oliveira Panorama Nutricional da População da América Latina, Europa e Brasil Maria Rita Marques de Oliveira 1- MEIO AMBIENTE E PRODUÇÃO DE ALIMENTOS 2- ACESSO AOS ALIMENTOS 3- ALIMENTO SEGURO 4- PREVENÇÃO E CONTROLE

Leia mais

Preferências alimentares individuais; Disponibilidade dos alimentos no mercado; Influência das propagandas no mercado, na televisão.

Preferências alimentares individuais; Disponibilidade dos alimentos no mercado; Influência das propagandas no mercado, na televisão. Nutrição na Infância e Adolescência A alimentação e a nutrição constituem requisitos básicos para a promoção e a proteção da saúde, possibilitando a afirmação plena do potencial de crescimento e desenvolvimento

Leia mais

SubProjecto. Educação para a Saúde Escola ConVida

SubProjecto. Educação para a Saúde Escola ConVida SubProjecto Educação para a Saúde Escola ConVida Ano lectivo 2008/2009 Preâmbulo Nos últimos anos, a escola EB 2, 3 da Maia tem vindo a realizar um trabalho interventivo no âmbito da Educação para Saúde,

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável Alimentação Saudável O que é a alimentação saudável? A Alimentação Saudável é uma forma racional de comer que assegura variedade, equilíbrio e quantidade justa de alimentos escolhidos pela sua qualidade

Leia mais

Como nosso corpo está organizado

Como nosso corpo está organizado Como nosso corpo está organizado Iodo Faz parte dos hormônios da tireoide, que controlam a produção de energia e o crescimentodocorpo.aleiobrigaaadiçãodeiodoaosaldecozinha. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO

Leia mais

Alimentação Saudável

Alimentação Saudável ANO LECTIVO 2010/2011 Alimentação Saudável Turma: 8º A Elaborado por: Adriana nº1, Carolina Pereira nº8 e Cátia nº10 Disciplina: Área de Projecto e Formação Cívica Professores: Eurico Caetano e Helena

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR

TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR TEXTO DE APOIO I PERCURSO COMER, DIVIDIR E BRINCAR Alimentação Boa Pra Você Todo ser vivo precisa se alimentar para obter energia e nutrientes para se desenvolver. No caso do ser humano, os alimentos trazem

Leia mais

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA!

GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! GUIA DE BOLSO Outono combina Com SOPA! Sumário Introdução Composição da sopa Benefícios da sopa Que quantidade de sopa devo comer por dia? Sopa no início ou depois do prato principal? Receitas de sopas

Leia mais

PROJECTO ESCOLA ACTIVA

PROJECTO ESCOLA ACTIVA PROJECTO ESCOLA ACTIVA INTRODUÇÃO A obesidade infantil tornou-se, desde os princípios dos anos 80 a doença nutricional pediátrica mais prevalente a nível mundial, não atingindo apenas os países desenvolvidos

Leia mais

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas

Acção de Formação. Sabores com Muita Sabedoria. 3ª Sessão. Actividades Propostas Acção de Formação Sabores com Muita Sabedoria 3ª Sessão Actividades Propostas Obra Proposta na Acção para a introdução do estudo de temas de ciência: O Grilo Verde Autor António Mota Editora Gailivro O

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES

ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES ANÁLISE DOS INQUÉRITOS SOBRE OS HÁBITOS ALIMENTARES Os inquéritos foram realizados junto de alunos do 6º ano da Escola EB 2,3 de Matosinhos, durante o mês de Novembro de 24. Responderam ao inquérito 63

Leia mais

Guia Alimentar para a População Brasileira

Guia Alimentar para a População Brasileira Guia Alimentar para a População Brasileira Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição Departamento de Atenção Básica Secretaria de Atenção à Saúde Ministério da Saúde Revisão do Guia Alimentar para a

Leia mais

PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE

PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE PROTOCOLO ENERGIA POSITIVA CONTRA A OBESIDADE A incidência e a prevalência quer da pré-obesidade quer da obesidade têm vindo a aumentar na União Europeia e, também, em Portugal, constituindo um importante

Leia mais

Balança alimentar portuguesa evidencia desequilíbrio da roda dos alimentos. Figura 1

Balança alimentar portuguesa evidencia desequilíbrio da roda dos alimentos. Figura 1 BALANÇA ALIMENTAR PORTUGUESA 14 de Dezembro de 26 - CONSUMO DE PROTEÍNAS E GORDURAS EM PORTUGAL É TRÊS VEZES SUPERIOR AO RECOMENDADO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS DIMINUI 16% EM 14 ANOS E É ULTRAPASSADO

Leia mais

A principal causa da obesidade infantil advêm de uma alimentação pouco saudável e. vida ao ar livre, ou seja com um estilo de vida menos saudável.

A principal causa da obesidade infantil advêm de uma alimentação pouco saudável e. vida ao ar livre, ou seja com um estilo de vida menos saudável. 5 ao Dia 2008 Enquadramento Mudança de hábitos alimentares das crianças A televisão, os jogos de computador e a internet têm mudado os hábitos das crianças e jovens, tornando-as mais inactivas, com menos

Leia mais

SEMANA DA SAÚDE. Nutricionista: Carina Schena Estagiárias: Bruna Azevedo e Renata Nóvoa

SEMANA DA SAÚDE. Nutricionista: Carina Schena Estagiárias: Bruna Azevedo e Renata Nóvoa SEMANA DA SAÚDE Nutricionista: Carina Schena Estagiárias: Bruna Azevedo e Renata Nóvoa Pirâmide alimentar Obesidade Desperdício de alimentos Educação na refeição Higiene Pirâmide alimentar Equilíbrio na

Leia mais

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às Câmara Municipal da Departamento de Educação e Desenvolvimento Sociocultural Divisão de Intervenção Social Plano Municipal contra a Violência Rede Integrada de Intervenção para a Violência na Outubro de

Leia mais

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar?

Alimentix 2. O teu jogo dos Alimentos. Jogar. Como Jogar? Alimentix 2 O teu jogo dos Alimentos Jogar Como Jogar? Olá amigo! O Alimentix 2 é um jogo extraordinário onde vais poder explorar o fantástico mundo dos alimentos. Estás pronto? 1. O Alimentix 2 é composto

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS:

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS: JUSTIFICATIVA Para termos um corpo e uma mente saudável, devemos ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, carnes, cereais, vitaminas e proteínas. Sendo a escola um espaço para a promoção

Leia mais

O REGIME DA FRUTA ESCOLAR EM PORTUGAL Uma Estratégia Europeia de promoção do consumo de frutos e Hortícolas

O REGIME DA FRUTA ESCOLAR EM PORTUGAL Uma Estratégia Europeia de promoção do consumo de frutos e Hortícolas O REGIME DA FRUTA ESCOLAR EM PORTUGAL Uma Estratégia Europeia de promoção do consumo de frutos e Hortícolas De forma simples, o que é o RFE? Meio de distribuição gratuita de hortofrutícolas a todos os

Leia mais

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas As doenças crónicas não transmissíveis são responsáveis por 63% das causas de morte no mundo Fonte: WHO; Global status report on noncommunicable diseases, 2010 O

Leia mais

Art. 2º - São diretrizes da Política Municipal de Educação Alimentar e Combate à Obesidade:

Art. 2º - São diretrizes da Política Municipal de Educação Alimentar e Combate à Obesidade: PROJETO DE LEI N. 426/2013 ESTADO DO AMAZONAS ESTABELECE diretrizes para a Política Municipal de Educação Alimentar Escolar e Combate à Obesidade, e dá outras providências. Art.1º - O Poder Público Municipal,

Leia mais

Nutrição Infantil. Paula Veloso / Nutricionista

Nutrição Infantil. Paula Veloso / Nutricionista Nutrição Infantil Paula Veloso / Nutricionista Relação alimentação/saúde é para toda a vida! A mulher grávida preocupa-se com a alimentação. Relação alimentação/saúde é para toda a vida! Os pais preocupam-se

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA SÉNIOR Grelha Resumo Sector Designação Opção I - Atelier Entrelaçando Opção II - Atelier de Olaria

Leia mais

PARTILHAR em São Tomé

PARTILHAR em São Tomé PARTILHAR em São Tomé 1. Enquadramento De acordo com as notícias do país, as doenças crónicas não transmissíveis têm estado a ganhar terreno alarmante nos últimos anos em São Tomé e Príncipe. Não se sabe

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO (segunda parte) A ESCOLHA Responda à seguinte pergunta: Você gosta de carro? Se você gosta, vamos em frente. Escolha o carro de seus sonhos: Mercedes,

Leia mais

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a alimentação apresentação Uma boa saúde é, em grande parte, resultado de uma boa alimentação. Há muita verdade no dito

Leia mais

Caracterização do Projecto

Caracterização do Projecto Caracterização do Projecto http://www.cm-lousa.pt/educacao/alimbem_crscsaud.htm O Projecto "Alimenta-te bem, Cresce saudável" tem a sua base na preocupação da Autarquia em garantir a todas as crianças

Leia mais

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A.

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Programa 5 ao Dia Frutas ou Hortícolas Tamanho das peças de Frutas ou Hortícolas Equivalência em gramas Abacate 1/5 de um médio 30 Aipo 2 talos médios 110 Alface

Leia mais

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO OUTONOS DA VIDA Instituição sem fins lucrativos, candidata a IPSS da área da Saúde com interacção com a Segurança

Leia mais

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ

GUIA DE BOLSO. Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ GUIA DE BOLSO Está na hora de incluir a fruta e os hortícolas na alimentação! SAIBA PORQUÊ Sumário Introdução Benefícios do consumo de hortofrutícolas A importância dos hortofrutícolas segundo a Roda dos

Leia mais

Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687

Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687 Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687 1 O Voluntariado é uma resposta necessária à realidade das nossas sociedades e um reconhecido veículo de desenvolvimento

Leia mais

Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação

Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação A Ciência Viva tem como missão a difusão da Cultura Científica e Tecnológica apoiando acções dirigidas à promoção da Educação Científica e Tecnológica

Leia mais

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO CEBE Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO ÍNDICE Introdução 3 Pag 1 Regime de funcionamento 4 1.1 Horário 5 1.2 Acesso, circulação e saída da CEBE 6 2 Estrutura Pedagógica e Administrativa

Leia mais

Apoio à Preparação de Voluntários de Leitura Um projeto de cidadania Missão Potenciar o desenvolvimento de uma rede nacional de volutariado na área da promoção da leitura. Objectivos centrais Apoiar iniciativas;

Leia mais

Obesidade Infantil. O que é a obesidade

Obesidade Infantil. O que é a obesidade Obesidade Infantil O que é a obesidade A obesidade é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus capazes de afectar

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO / 2007 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL CONFERÊNCIA: Chefe da Subcomissão de Língua Portuguesa Chefe da COC Dir Ens CPOR

Leia mais

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade I: BRASILEIRA 0 Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA O Guia Alimentar é um instrumento que define as diretrizes alimentares a serem utilizadas

Leia mais

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar O plano de estudos do Mestrado em Engenharia Alimentar contempla cinco áreas de especialização: Tecnologia dos Produtos Vegetais Tecnologia

Leia mais

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação Saúde Escolar Secretaria Regional da Educação e Formação «Um programa de saúde escolar efectivo é o investimento de custo-benefício mais eficaz que um País pode fazer para melhorar, simultaneamente, a

Leia mais

II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : SUBTEMÁTICA É O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA! REGULAMENTO Ano letivo 2014/2015

II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : SUBTEMÁTICA É O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA! REGULAMENTO Ano letivo 2014/2015 II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : SUBTEMÁTICA É O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA! REGULAMENTO Ano letivo 2014/2015 TEMA A ÁGUA QUE NOS UNE II Edição SUBTEMA É O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA ÂMBITO

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

XIV Concurso. Jovem Consumidor 2006/2007

XIV Concurso. Jovem Consumidor 2006/2007 XIV Concurso Jovem Consumidor 2006/2007 1.- APRESENTAÇÃO As Cooperativas de Consumo são reconhecidas, na legislação, como Associações de Defesa dos Interesses dos Consumidores. A informação e a formação

Leia mais

Projeto dieta mediterrânica da tradição à inovação

Projeto dieta mediterrânica da tradição à inovação Ideia geradora: Vivemos numa época globalizante fragilizada por questões sociais e económicas. A perda do poder de compra afeta hábitos alimentares aliciados por fast food ao mesmo tempo que nos distanciamos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

COMBATE AO TRABALHO INFANTIL Nota de Imprensa

COMBATE AO TRABALHO INFANTIL Nota de Imprensa COMBATE AO TRABALHO INFANTIL Nota de Imprensa No próximo dia 12 de Junho, comemora-se o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. O PETI e o Escritório da OIT Organização Internacional do Trabalho em

Leia mais

Como podemos escolher os alimentos para crescer de forma saudável?

Como podemos escolher os alimentos para crescer de forma saudável? 1. Introdução A vida começa com a alimentação, e esta desempenha uma influência determinante no desenvolvimento emocional, mental, físico e social de cada um. A alimentação consiste em obter do ambiente

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE MENINAS DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Uyeda, Mari*

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE MENINAS DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Uyeda, Mari* AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE MENINAS DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Uyeda, Mari* Resumo: Vasconcellos, Jorge** As mudanças ocorridas em nosso pais, principalmente a crescente modernização e urbanização,

Leia mais

Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas. Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica

Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas. Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica Prevalência da inadequação nutricional em crianças portuguesas Maria Ana Carvalho Universidade Atlântica Infância A infância representa um período que compreende modificações importantes: Crescimento do

Leia mais

NEWSLETTER ÁGUA DE LUSO LANÇA LUSO DE FRUTA LARANJA

NEWSLETTER ÁGUA DE LUSO LANÇA LUSO DE FRUTA LARANJA 1 ÁGUA DE LUSO LANÇA LUSO DE FRUTA LARANJA A marca Luso de Fruta, da Sociedade da Água de Luso, lança a nova variedade Laranja, que vem juntar-se à gama já existente constituída pelas variedades Limão,

Leia mais

1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação saudável e equilibrada.

1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação saudável e equilibrada. DISCIPLINA: Ciências Naturais ANO: 9º ano de escolaridade UNIDADE DIDÁCTICA: Saúde individual e comunitária. O organismo humano em equilíbrio: alimentação. 1. Refere os nutrientes necessários numa alimentação

Leia mais

Avaliação do Projecto Curricular

Avaliação do Projecto Curricular Documento de Reflexão Avaliação do Projecto Curricular 2º Trimestre Ano Lectivo 2006/2007 Actividade Docente desenvolvida Actividade não lectiva Com base na proposta pedagógica apresentada no Projecto

Leia mais

Brincar e aprender com os alimentos

Brincar e aprender com os alimentos Brincar e aprender com os alimentos Introdução A Associação Portuguesa dos Nutricionistas, criou este conjunto de jogos didácticos, destinado a crianças, porque considera que a aprendizagem e modulação

Leia mais

Promover Competências no Sector Alimentar

Promover Competências no Sector Alimentar Promover Competências no Sector Alimentar José António Rousseau Congresso da Nutrição e Alimentação Porto, 28 e 29 de Maio 2009 Promover Competências no Sector Alimentar Distribuição APED Alguns factos

Leia mais

Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil

Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil APCOI lança 5ª edição do projeto que incentiva os alunos a comer mais fruta no lanche escolar Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil Depois do sucesso das edições anteriores

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2010 Institui diretrizes para a promoção da alimentação saudável nas escolas de educação infantil, fundamental e de nível médio das redes pública e privada, em âmbito nacional.

Leia mais

Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar. Ano lectivo 2010/2011

Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar. Ano lectivo 2010/2011 Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar Ano lectivo 2010/2011 Apreciação Geral A aplicação do Regime de Fruta Escolar (RFE) em Portugal tem os seguintes objectivos gerais: Saúde Pública:

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 PROJECTO EM SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Índice Introdução 1 Recursos Humanos afectos ao PSE... 3 1.1 Caracterização...

Leia mais

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares

Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares Quem come bem vive melhor. Hábitos alimentares HÁBITOS ALIMENTARES Hoje, em virtude da vida agitada, trabalho, estudo, família e outras inúmeras responsabilidades, todos ficam vulneráveis às doenças causadas

Leia mais

PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA)

PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA) PortFIR-Grupo de Trabalho Amostragem (GTA) TRABALHO DESENVOLVIDO E PERSPECTIVAS FUTURAS Doutora Silvina Ferro Palma Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Beja Reunião Anual PortFIR 28 de Outubro

Leia mais

GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA

GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SEPN 511- Bloco C Edifício Bittar IV 4º andar - Brasília/DF CEP:70750.543

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente desenvolvimento para o qual concorrem os sectores da Educação

Leia mais

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A ROTULAGEM DE ALIMENTOS PROMOVENDO O CONTROLE SANITÁRIO E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Setor de Vigilância Sanitária Distrito Sanitário Oeste Núcleo de Vigilância Sanitária A ROTULAGEM DE ALIMENTOS

Leia mais

Consumo de proteínas e gorduras em Portugal é três vezes superior ao recomendado

Consumo de proteínas e gorduras em Portugal é três vezes superior ao recomendado Consumo de proteínas e gorduras em Portugal é três vezes superior ao recomendado A Balança Alimentar Portuguesa revela que os portugueses apresentam uma dieta alimentar desequilibrada com uma alimentação

Leia mais

Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar.

Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar. Nota Técnica nº 01/2014 COSAN/CGPAE/DIRAE/FNDE Assunto: Restrição da oferta de doces e preparações doces na alimentação escolar. A Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional COSAN do Programa Nacional

Leia mais

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010 Projecto Nestum Rugby nas Escolas Balanço 2009/2010 No segundo ano (2009/2010) de implementação do projecto Nestum Rugby nas Escolas, projecto este que resulta da parceria entre a Federação Portuguesa

Leia mais

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO O Capítulo 36 da Agenda 21 decorrente da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em 1992, declara que a educação possui um papel fundamental na promoção do desenvolvimento

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil

Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil No ano letivo 2013-2014, a APCOI lançou 3ª edição do projeto que incentiva os alunos a comer mais fruta no lanche escolar Heróis da Fruta voltam às escolas para prevenir obesidade infantil Depois do sucesso

Leia mais

Dieta portuguesa afasta-se se das boas práticas nutricionais

Dieta portuguesa afasta-se se das boas práticas nutricionais Dieta portuguesa afasta-se se das boas práticas nutricionais Balança Alimentar Portuguesa 2003-2008 No período entre 2003 e 2008 acentuaram-se os desequilíbrios da dieta alimentar portuguesa. Excesso de

Leia mais

Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95

Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95 Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas Campo Mártires da Pátria, 130 1169-056 Lisboa Tel.: (..351) 21 880 30 95 bonecada Praça Central. Colombo 27 de abril a 3 de maio Somos estudantes

Leia mais