Correlações entre idade, auto-avaliação, protocolos de qualidade de vida e diagnóstico otorrinolaringológico, em população com queixa vocal

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Correlações entre idade, auto-avaliação, protocolos de qualidade de vida e diagnóstico otorrinolaringológico, em população com queixa vocal"

Transcrição

1 Correlações entre idade, auto-avaliação, protocolos de qualidade de vida e diagnóstico otorrinolaringológico, em população com queixa vocal Palavras-chave: Protocolos, Qualidade de Vida, Voz Fernanda Farias da Silva, Renata La Torre, Maria Gabriela Cunha, Marcia Menezes, Domingos Hiroshi Tsuji, Katia Nemr INSTITUIÇÃO: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Introdução Na Investigação da Queixa, a Escala Analógica Visual - EAV tem como seu objetivo principal captar a percepção do paciente em relação a sua própria voz. Para a sua realização o paciente é instruído a assinalar, na escala, o ponto que representa o quanto a sua voz é alterada, sendo zero nada alterada e dez muito alterada. Hogikyan e Sethuraman 1, elaboraram o protocolo de Mensuração de Qualidade de Vida e Voz - QVV, traduzido e adaptado por Behlau et al 2, utilizado para analisar o impacto da disfonia na qualidade de vida e dia-a-dia do sujeito. O questionário possui 10 itens, que abrangem dois domínios: o físico e o sócio-emocional. Suas respostas variam de zero a cinco. O protocolo Voice Handicap Index - VHI idealizado por Jacobson 3 é um questionário de auto-avaliação da capacidade vocal, criado com o desígnio de mensurar as dificuldades vivenciadas por sujeitos com distúrbios na voz, sendo utilizado para descrever o impacto vocal nos domínios emocional, funcional e orgânico. É composto por 10 questões em cada um de seus domínios, suas respostas variam de zero a quatro. O impacto das alterações vocais na qualidade de vida dos sujeitos disfônicos tem sido foco de pesquisas e podem auxiliar os profissionais nas condutas adotadas em relação às necessidades comunicativas dos sujeitos. Pesquisar possíveis diferenças do impacto das disfonias em relação ao diagnóstico de disfonias funcionais, orgânico-funcionais e orgânicas e das mesmas em relação à idade é fundamental para o estudo da voz humana e de suas alterações. Objetivo Este estudo tem o objetivo de pesquisar possíveis associações entre o sexo, as médias de idade, QVV, VHI e EAV, com os diagnósticos otorrinolaringológicos.

2 Método A. Casuística: Participaram do estudo indivíduos com lesões benignas em atendimento na RGV (Reunião Geral da Voz) na Divisão de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no período entre março e maio de 2009, totalizando 39 casos. Dos indivíduos 22 eram mulheres (56,4%) e 17 homens (43,6%), com idades entre 9 e 80 anos. Dentre os sujeitos 5 apresentavam disfonia funcional, 12 disfonia orgânica e 22 apresentavam disfonia. Todos os sujeitos assinaram um termo de consentimento livre e esclarecido. B. Material: QVV; e o VHI. Para este estudo foram utilizados três protocolos: o de Investigação da Queixa; o C. Procedimento e análise dos dados Os pacientes responderam os protocolos antes do atendimento na RGV no Amblatório de ORL. A EAV foi a primeira a ser aplicada nos pacientes, seguida do QVV e por último, o VHI. Os dados foram analisados estatisticamente com aplicação dos testes: Qui- Quadrado, Mann-Whitney e Pearson, todos considerando significância de 5%. Resultados A tabela 1 mostra as associações entre idade, QVV, total VHI e seus três domínios: funcional, emocional e orgânico e EAV, dos pacientes com lesões benignas apresentando disfonia funcional, ou orgânica. Os dados apontam valor de p marginalmente significante (p=0,053) para a variável funcional. O grupo com disfonia obteve respostas com pontuações menores, no domínio funcional do VHI, do que os grupos de disfonia funcional e orgânica. Não houve valores significantes para nenhuma outra variável. Para a realização desta associação foi aplicado o teste de Mann-Whitney. Na correlação entre o diagnóstico e o sexo, apresentados na tabela 2, foram aplicados os testes de Qui-Quadrado. Não houve associação significativa entre o sexo e o diagnóstico otorrinolaringológico. O teste de Qui-Quadrado não foi aplicável devido à baixa incidência.

3 Para a associação das variáveis idade, QVV, VHI total e seus domínios funcional, emocional e orgânico, e EAV, utilizou-se o teste de Pearson. A variável idade não se correlacionou com nenhuma das outras variáveis, não sendo significante. Houve associação estatística de todas as outras variáveis entre si, com significância. Demonstrou-se, neste teste, que quanto mais alterações os indivíduos apresentaram na EAV, mais impactos negativos foram observados tanto no QVV quanto VHI em seus três domínios. IDADE QVV TOTAL VHI FUNCIONAL EMOCIONAL ORGÂNICO ESCALA ANALÓGICA Tabela 1 - Correlação entre Diagnóstico, Idade, QVV, Total VHI, Funcional, Emocional, Orgânico e EAV. Diagnóstico Teste Kruskal- Wallis Disfonia Disfonia Disfonia Funcional Orgânica Organofuncional (p) Média 39,6 52,0 41,6 17,1 21,4 18,4 0,196 Média 63,5 51,3 65,5 32,0 24,9 25,4 0,277 Média 49,8 55,8 42,2 30,3 26,3 26,1 0,379 Média 19,2 19,8 11,0 13,7 11,5 9,9 0,053 Média 14,4 13,4 12,7 13,0 10,3 9,9 0,955 Média 16,2 22,6 18,6 8,3 8,2 9,9 0,353 Média 4,0 5,6 5,1 2,2 3,5 1,8 0,430 n Resultado SEXO Tabela 2 - Correlação entre Diagnóstico e sexo. DIAGNÓSTICO Disfonia Funcional Disfonia Orgânica Disfonia Organofuncional Total N % N % N % N % F 4 80,0% 6 50,0% 12 54,5% 22 56,4% M 1 20,0% 6 50,0% 10 45,5% 17 43,6% Total 5 100,0% ,0% ,0% ,0%

4 Discussão Os protocolos de auto-avaliação são meios que permitem observar o impacto da disfonia na qualidade de vida do paciente, seja no domínio sócio-funcional, emocional, físico ou orgânico. É possível, também, utilizá-los para observar e avaliar os resultados dos tratamentos realizados 4. O QVV correlaciona o quanto o impacto vocal altera a qualidade de vida do sujeito 2. Ele vem sendo utilizado de modo crescente para associar a disfonia junto às dificuldades do dia-a-dia do paciente. É divulgado como um protocolo de fácil aplicação e rápido, tornando-o prático 5. Kosama e Brassoloto 4 correlacionaram os domínios do QVV concluindo que quanto maior for a pontuação no domínio sócio-emocional, maior será o valor obtido no domínio físico, ocorrendo o mesmo inversamente, resultando em um maior escore total. O VHI é utilizado para medir o impedimento vocal e os seus efeitos no dano social e psicológico das alterações vocais 3, porém permite a avaliação apenas do ponto de vista do paciente. Tsuji et al 7 em um estudo aplicaram o VHI em pacientes com disfonia espasmódica de adução. Após tratamento, o questionário mostrou melhoras evidentes na voz nos três domínios abordados pelo VHI, com reintegração social e econômica dos pacientes. A autopercepção vocal por parte do paciente é muito valorizada, por ser uma medida subjetiva é normalmente utilizada para comparação com as medidas objetivas obtidas na avaliação 4. A EAV é um ótimo método de mensuração da auto-avaliação. Neste estudo, observou-se que quanto maiores foram as alterações relatadas pelos pacientes, através da EAV, piores se mostraram os valores obtidos no QVV, VHI total e em seus três domínios. Resultado semelhante obteve-se em um estudo de Köhle et al 8, que buscou por correlações entre auto-avaliação vocal, por meio da EAV, queixas e avaliação fonoaudiológica perceptivo-auditiva e acústica para investigar o perfil da população atendida em uma ação de proteção da saúde vocal. Observou-se que indivíduos que apresentaram pior escore de auto-avaliação vocal tinham alteração vocal. Conclusão

5 Esta pesquisa mostrou uma tendência de associação entre o domínio funcional com maior impacto nas disfonias orgânica e funcional. Não houve associação entre idade, sexo em nenhuma das variáveis estudadas. Observou-se que quanto maiores às alterações na EAV, piores os escores observados no QVV e VHI, mostrando associação entre as diferentes formas do indivíduo demonstrar seu grau de insatisfação com a voz. Referências Bibliográficas 1. Hogikyan ND, Sethuraman G. Validation of an instrument to measure voice-related quality of life (V-RQOL). J. Voice, Mosby, vol. 13, nº 4, , dez Behlau M, Madazio G, Feijó D, Pontes P. Avaliação de voz. Voz O Livro do Especialista. Ed. Revinter; Jacobson BH, Johnson A, Grywalski C, Silbergleit A, JACOBSON GP, Benninger MS, Newman CW. The voice handicap index: development and validation. Amer J. Speech Lang. Pathol., Rockville, v. 6, nº 3, 66-70, ago Kosama, S.T. Brasolotto, A.G. Percepção vocal e qualidade de vida. Pró-fono, Barueri, vol. 19, nº 1, Behlau M, Hogikyan ND, Gasparini G. Quality of life and voice: study of a Brazilian population using the voice-related quality of life measure. Folia Phoniatr Logop, vol. 59, nº 6, , Spina AL, Maunsell R, Sândalo K, Gusmão R, Crespo A. Correlação da qualidade de vida e voz com atividade profissional. Rev. Bras. Otorrinolaringologia, São Paulo, vol. 75, nº 2, mar./apr., 275 a 279, Tsuji DH, Chrispim FS, Imamura R, Sennes LU, Hachiya A. Impacto na qualidade vocal da miectomia parcial e neurectomia endoscópica do músculo tireoaritenóideo em paciente com disfonia espasmódica de adução. Rev. Bras. Otorrinolaringol, São Paulo, vol.72, nº2, , mar./apr Köhle J, Nemr K, Leite GCA, Santos AO, Lehn CN, Chedid HM. Ação de proteção de saúde vocal: perfil da população e correlação entre auto-avaliação vocal, queixas e avaliação fonoaudiológica perceptivo-auditiva e acústica. Dist. Com., São Paulo, vol. 16, nº 3, , dez

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Brazilian Journal of Otorhinolaryngology ISSN: 1808-8694 revista@aborlccf.org.br Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico- Facial Brasil Spina, Ana Lúcia; Maunsell, Rebecca; Sandalo,

Leia mais

PERFIL VOCAL DA PESSOA COM DISFONIA: ANÁLISE DO ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL.

PERFIL VOCAL DA PESSOA COM DISFONIA: ANÁLISE DO ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL. PERFIL VOCAL DA PESSOA COM DISFONIA: ANÁLISE DO ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL. Marina Bizigato Faculdade de Fonoaudiologia Centro de Ciências da Vida mabizi19@hotmail.com Iara Bittante de Oliveira Grupo

Leia mais

ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL EM PACIENTES ADULTOS E IDOSOS COM QUEIXAS OTORRINOLARINGOLÓGICAS. Cláudia Amonte Barbosa

ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL EM PACIENTES ADULTOS E IDOSOS COM QUEIXAS OTORRINOLARINGOLÓGICAS. Cláudia Amonte Barbosa ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL EM PACIENTES ADULTOS E IDOSOS COM QUEIXAS OTORRINOLARINGOLÓGICAS Cláudia Amonte Barbosa Monografia apresentada como exigência do Curso de Especialização em Fonoaudiologia Ênfase

Leia mais

ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL NOS LARINGECTOMIZADOS TOTAIS

ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL NOS LARINGECTOMIZADOS TOTAIS Gabrielly Valentim Oliveira Priscila Guimarães Kimura ÍNDICE DE DESVANTAGEM VOCAL NOS LARINGECTOMIZADOS TOTAIS Trabalho apresentado à banca examinadora para conclusão do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade

Leia mais

Carolina dos Santos Almeida Souza. Isadora e Souza Guerci de Oliveira

Carolina dos Santos Almeida Souza. Isadora e Souza Guerci de Oliveira Carolina dos Santos Almeida Souza Isadora e Souza Guerci de Oliveira QUALIDADE DE VIDA EM VOZ CANTADA: O IMPACTO DO INDICE DE DESVANTAGEM VOCAL EM CANTORES GOSPEL Trabalho apresentado à banca examinadora

Leia mais

TÍTULO: DESVANTAGEM VOCAL EM CANTORES POPULARES PROFISSIONAIS E AMADORES COM E SEM TREINAMENTO

TÍTULO: DESVANTAGEM VOCAL EM CANTORES POPULARES PROFISSIONAIS E AMADORES COM E SEM TREINAMENTO 16 TÍTULO: DESVANTAGEM VOCAL EM CANTORES POPULARES PROFISSIONAIS E AMADORES COM E SEM TREINAMENTO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FONOAUDIOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO DE LIMITAÇÕES ORGÂNICAS NA VOZ PÓS CIRURGIAS DE LARINGECTOMIA PARCIAL: CORRELAÇÕES COM ESTADO DE SAÚDE

AUTOPERCEPÇÃO DE LIMITAÇÕES ORGÂNICAS NA VOZ PÓS CIRURGIAS DE LARINGECTOMIA PARCIAL: CORRELAÇÕES COM ESTADO DE SAÚDE AUTOPERCEPÇÃO DE LIMITAÇÕES ORGÂNICAS NA VOZ PÓS CIRURGIAS DE LARINGECTOMIA PARCIAL: CORRELAÇÕES COM ESTADO DE SAÚDE Elaine Pavan Gargantini Faculdade de Fonoaudiologia Centro de Ciências da Vida elaine.pg@puccampinas.edu.br

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE PROFESSORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE PROFESSORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Revista ponto de vista - Vol.7 5 QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE PROFESSORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Lenilda Soares Viana Setor de Fonoaudiologia / Divisão de Saúde Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

Palavras Chave: Distonia, Voz, Qualidade de Vida

Palavras Chave: Distonia, Voz, Qualidade de Vida Análise perceptivo-auditiva, acústica e da qualidade de vida relacionadas à voz em pacientes com Disfonia Espasmódica nos momentos pré e pós aplicação de toxina botulínica. Palavras Chave: Distonia, Voz,

Leia mais

ÍNDICE DE AUTO-AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE VOCAL DO VOICE HANDICAP INDEX NO BRASIL

ÍNDICE DE AUTO-AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE VOCAL DO VOICE HANDICAP INDEX NO BRASIL ÍNDICE DE AUTO-AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE VOCAL DO VOICE HANDICAP INDEX NO BRASIL CAROLINE BUZZATTI MACHADO 1, ROBERTO CHACUR 1, GERALDO PEREIRA JOTZ 2, SILVIA DORNELLES 3, LUCIANA PETRUCCI GIGANTE 4 RESUMO

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL ISSN Revista de Ciências Médicas e Biológicas

ARTIGO ORIGINAL ISSN Revista de Ciências Médicas e Biológicas ARTIGO ORIGINAL ISSN 1677-5090 2016 Revista de Ciências Médicas e Biológicas Relação entre o tempo de serviço e qualidade de vida em voz de um grupo de professores universitários The relationship between

Leia mais

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos

Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Tempo Máximo de Fonação: influência do apoio visual em crianças de sete a nove anos Autoras: Sabrina Mazzer Paes, Fernanda Carla Mendes Ross, Renata Rangel Azevedo Descritores: voz, disfonia, criança Introdução

Leia mais

LESÕES DE BORDA DE PREGAS VOCAIS E TEMPOS MÁXIMOS DE FONAÇÃO

LESÕES DE BORDA DE PREGAS VOCAIS E TEMPOS MÁXIMOS DE FONAÇÃO 134 LESÕES DE BORDA DE PREGAS VOCAIS E TEMPOS MÁXIMOS DE FONAÇÃO Vocal folds edge lesions and maximum phonation times Bárbara Costa Beber (1), Carla Aparecida Cielo (2), Márcia Amaral Siqueira (3) RESUMO

Leia mais

Percepção vocal e qualidade de vida*** Vocal perception and life quality. Silvia Tieko Kasama* Alcione Ghedini Brasolotto**

Percepção vocal e qualidade de vida*** Vocal perception and life quality. Silvia Tieko Kasama* Alcione Ghedini Brasolotto** Percepção vocal e qualidade de vida*** Vocal perception and life quality Silvia Tieko Kasama* Alcione Ghedini Brasolotto** *Fonoaudióloga. Mestranda em Saúde na Comunidade pela Faculdade de Medicina de

Leia mais

AVALIAÇÃO VOCAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS ANTES E APÓS INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM GRUPO

AVALIAÇÃO VOCAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS ANTES E APÓS INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM GRUPO ESTUDO DE CASO AVALIAÇÃO VOCAL EM CRIANÇAS DISFÔNICAS ANTES E APÓS INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA EM GRUPO Vocal evaluation in the children with voice disorders before and after of this speech voice therapy

Leia mais

Revista CEFAC ISSN: Instituto Cefac Brasil

Revista CEFAC ISSN: Instituto Cefac Brasil Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil Pereira Gomes de Morais, Edna; Rangel Azevedo, Renata; Chiari, Brasilia Maria Correlação entre voz, autoavaliação vocal e qualidade

Leia mais

Validação do protocolo Perfil de Participação e Atividades Vocais no Brasil

Validação do protocolo Perfil de Participação e Atividades Vocais no Brasil Artigo Original Original Article Validação do protocolo Perfil de Participação e Atividades Vocais no Brasil Adriana Ricarte 1 Gisele Oliveira 1 Mara Behlau 1 Validation of the Voice Activity and Participation

Leia mais

TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA EM PROFISSINAIS DE ENFERMAGEM CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA

TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA EM PROFISSINAIS DE ENFERMAGEM CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA 16 TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA EM PROFISSINAIS DE ENFERMAGEM CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU AUTOR(ES): CINTHIA BABICHE

Leia mais

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 INSATISFAÇÃO CORPORAL E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA Juciane Tonon Chinarelli 1 ; Renata Cristina Casale Veronezzi 2 ; Angela

Leia mais

Efeitos da reabilitação fonoaudiológica na desvantagem vocal de cantores populares profissionais

Efeitos da reabilitação fonoaudiológica na desvantagem vocal de cantores populares profissionais Artigo Original http://dx.doi.org/10.1590/s2317-64312014000200015 Efeitos da reabilitação fonoaudiológica na desvantagem vocal de cantores populares profissionais Effects of vocal rehabilitation on voice

Leia mais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Vasconcellos, Marcus Jose do Amaral Docente do curso de graduação em Medicina; Pereira, Natália de Souza, discente do curso de Graduação

Leia mais

Estratégias em Telesserviços. Josimar Gulin Martins 1

Estratégias em Telesserviços. Josimar Gulin Martins 1 Estratégias em Telesserviços Estratégias de atuação em telemarketing Josimar Gulin Martins 1 O operador de telesserviços é um dos profissionais da voz que vem sendo muito valorizado nas empresas, devido

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE TEMPO MÁXIMO DE FONAÇÃO, ESTATURA E IDADE EM CRIANÇAS DE 8 A 10 ANOS

RELAÇÃO ENTRE TEMPO MÁXIMO DE FONAÇÃO, ESTATURA E IDADE EM CRIANÇAS DE 8 A 10 ANOS RELAÇÃO ENTRE TEMPO MÁXIMO DE FONAÇÃO, ESTATURA E IDADE EM CRIANÇAS DE 8 A 10 ANOS Palavras chaves: Testes respiratórios, avaliação, voz. Introdução O Tempo Máximo de Fonação (TMF) é um teste objetivo

Leia mais

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES DISFÔNICOS ACOMPANHADOS PELO PROVOX

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES DISFÔNICOS ACOMPANHADOS PELO PROVOX PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES DISFÔNICOS ACOMPANHADOS PELO PROVOX RESUMO GAMA, Beatriz Soares¹ COSTA, Daniel Fonsêca Nicolau² CABRAL, Gyllyane Furtado² NUNES, Paulo Arthur do Nascimento² LOPES, Leonardo

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ NA DOENÇA PULMONAR CRÔNICA

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ NA DOENÇA PULMONAR CRÔNICA 1773 QUALIDADE DE VIDA EM VOZ NA DOENÇA PULMONAR CRÔNICA Quality of life and voice in Chronic Pulmonary Disease Bruna Franciele da Trindade Gonçalves (1), Fernanda Machado Mello (1), Cintia da Conceição

Leia mais

AVALIAÇÃO VOCAL NA PERSPECTIVA DE PROFESSORES E FONOAUDIÓLOGOS: SIMILITUDES RELACIONADAS À QUALIDADE VOCAL

AVALIAÇÃO VOCAL NA PERSPECTIVA DE PROFESSORES E FONOAUDIÓLOGOS: SIMILITUDES RELACIONADAS À QUALIDADE VOCAL AVALIAÇÃO VOCAL NA PERSPECTIVA DE PROFESSORES E FONOAUDIÓLOGOS: SIMILITUDES RELACIONADAS À QUALIDADE VOCAL Palavras-chave: distúrbios da voz, docentes, qualidade da voz. Os estudos fonoaudiológicos que

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO FONOAUDIOLÓGICO DE PACIENTES TRATADOS DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO Palavras chaves: qualidade de vida, questionários, avaliação da qualidade Introdução: Diferentes

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE UM PROGRAMA DE ASSESSORIA EM VOZ PARA PROFESSORES

CONTRIBUIÇÕES DE UM PROGRAMA DE ASSESSORIA EM VOZ PARA PROFESSORES CONTRIBUIÇÕES DE UM PROGRAMA DE ASSESSORIA EM VOZ PARA PROFESSORES PAIVA 3, Laise CARVALHO 1, João NASCIMENTO 1, Emanuelle SILVA 1, Gislayne LIMA-SILVA², Maria Fabiana Bonfim de Centro de Ciências da Saúde

Leia mais

Questionário Condição de Produção Vocal Professor (CPV-P): comparação. Autores: SUSANA PIMENTEL PINTO GIANNINI, MARIA DO ROSÁRIO DIAS

Questionário Condição de Produção Vocal Professor (CPV-P): comparação. Autores: SUSANA PIMENTEL PINTO GIANNINI, MARIA DO ROSÁRIO DIAS Questionário Condição de Produção Vocal Professor (CPV-P): comparação entre respostas em duas escalas. Autores: SUSANA PIMENTEL PINTO GIANNINI, MARIA DO ROSÁRIO DIAS DE OLIVEIRA LATORRE, LÉSLIE PICCOLOTTO

Leia mais

Pessoas com queixa vocal à espera de atendimento: auto-avaliação vocal, índice de disfonia e qualidade de vida *

Pessoas com queixa vocal à espera de atendimento: auto-avaliação vocal, índice de disfonia e qualidade de vida * Pessoas com queixa vocal à espera de atendimento: auto-avaliação vocal, índice de disfonia e qualidade de vida * Iára Bittante de Oliveira ** Resumo Introdução: o distúrbio vocal pode ocorrer devido a

Leia mais

Índice de desvantagem vocal no canto clássico (IDCC) em cantores eruditos**** Classical singing handicap index (CSHI) in erudite singers

Índice de desvantagem vocal no canto clássico (IDCC) em cantores eruditos**** Classical singing handicap index (CSHI) in erudite singers Índice de desvantagem vocal no canto clássico (IDCC) em cantores eruditos**** Classical singing handicap index (CSHI) in erudite singers Maria Emília Barros de Ávila* Gisele Oliveira** Mara Behlau*** *Fonoaudióloga.

Leia mais

Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial

Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial Determinação do tipo facial: cefalometria, antropometria e análise facial Palavras-chave: Face; Cefalometria; Antropometria. Introdução A face humana com suas estruturas ósseas e musculares apresenta características

Leia mais

Voz e disfunção temporomandibular em professores

Voz e disfunção temporomandibular em professores Voz e disfunção temporomandibular em professores Ilza Maria Machado Leslie Piccolotto Ferreira Esther Mandelbaum Gonçalves Bianchini Marta Assumpção de Andrada e Silva Instituição: Pontifícia Universidade

Leia mais

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO PARA AUTONOMIA FUNCIONAL DO IDOSO

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO PARA AUTONOMIA FUNCIONAL DO IDOSO BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO PARA AUTONOMIA FUNCIONAL DO IDOSO Manoel Rogério Freire da Silva roger12edufisi@hotmail.com Centro Universitário Internacional 1. INTRODUÇÃO O envelhecimento quase sempre é marcado

Leia mais

Anexo 1: Fig. 1 Cartilagens da laringe. (McFarland, D. [2008]. Anatomia em Ortofonia Palavra, voz e deglutição. Loures: Lusodidacta)

Anexo 1: Fig. 1 Cartilagens da laringe. (McFarland, D. [2008]. Anatomia em Ortofonia Palavra, voz e deglutição. Loures: Lusodidacta) Anexo 1: Fig. 1 Cartilagens da laringe. (McFarland, D. [2008]. Anatomia em Ortofonia Palavra, voz e deglutição. Loures: Lusodidacta) Anexo 2: Fig. 2 Músculos intrínsecos da laringe. (McFarland, D. [2008].

Leia mais

Exemplo (tabela um) distribuições marginais enquanto que. Distribuição Conjunta

Exemplo (tabela um) distribuições marginais enquanto que. Distribuição Conjunta Distribuição Conjunta Suponha que se queira analisar o comportamento conjunto das variáveis = de Instrução e = Região de procedência. Neste caso, a distribuição de freqüências é apresentada como uma tabela

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA E DISFONIA EM PROFESSORAS

ATIVIDADE FÍSICA E DISFONIA EM PROFESSORAS ATIVIDADE FÍSICA E DISFONIA EM PROFESSORAS Palavras-chave: Distúrbios da voz, Atividade Motora, Docentes. Introdução A disfonia é um dos problemas ocupacionais mais prevalentes entre os professores (1-4)

Leia mais

Felipe Thiago Gomes Moreti. VALIDAÇÃO DA VERSÃO BRASILEIRA DA VOICE SYMPTOM SCALE VoiSS

Felipe Thiago Gomes Moreti. VALIDAÇÃO DA VERSÃO BRASILEIRA DA VOICE SYMPTOM SCALE VoiSS Felipe Thiago Gomes Moreti VALIDAÇÃO DA VERSÃO BRASILEIRA DA VOICE SYMPTOM SCALE VoiSS Tese apresentada à Universidade Federal de São Paulo Escola Paulista de Medicina, para obtenção do título de Mestre

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL INTRODUÇÃO

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL INTRODUÇÃO ESTUDO COMPARATIVO ENTRE HABILIDADES AUDITIVAS E METALINGUISTICAS DE CRIANÇAS DE CINCO ANOS COM E SEM PRÁTICA MUSICAL Palavras-chave: percepção auditiva, linguagem infantil, música INTRODUÇÃO O desenvolvimento

Leia mais

LEVANTAMENTO SOBRE ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO NA ÁREA DE VOZ

LEVANTAMENTO SOBRE ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO NA ÁREA DE VOZ LEVANTAMENTO SOBRE ATUAÇÃO DO FONOAUDIÓLOGO NA ÁREA DE VOZ Mara Behlau 1,2 Ingrid Gielow 1,2 Juliana Algodoal 1,3 Miriam Moraes 1,4 Thais Raize 1,4 Alessandra Sayuri Tutya 1,4 RESUMO O presente texto relata

Leia mais

Disfonia e Lócus de Controle

Disfonia e Lócus de Controle Disfonia e Lócus de Controle Palavras-chave: 1. Voz 2. Distúrbios da voz 3. Controle interno-externo Introdução Saúde é muito mais do que ausência de doença; é a presença de bem-estar, e os principais

Leia mais

LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA

LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA Daniela Melo Siqueira Faculdade de Medicina Centro de Ciências da Vida Daniela.ms@puccampinas.edu.br Iára Bittante de Oliveira Grupo de Pesquisa

Leia mais

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG

6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG ASSOCIAÇÃO DA PERCEPÇÃO SUBJETIVA DA SAÚDE COM INDICADORES DE COMPOSIÇÃO

Leia mais

Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central

Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Salomón S. O. Rojas, Januário M. de Souza, Viviane C. Veiga, Marcos F. Berlinck, Reinaldo W. Vieira, Domingo M.

Leia mais

A pessoa com disfonia: análise comparativa pré e pós terapia vocal

A pessoa com disfonia: análise comparativa pré e pós terapia vocal A pessoa com disfonia: análise comparativa pré e pós terapia vocal The person with dysphonia: comparative analysis pre and post voice therapy program La persona con disfonía: un análisis comparativo pre

Leia mais

ESTATÍSTICA INFERENCIAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

ESTATÍSTICA INFERENCIAL. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior ESTATÍSTICA INFERENCIAL Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior As Hipóteses A Hipótese Nula (H 0 ) é, em geral, uma afirmação conservadora sobre uma situação da pesquisa. Por exemplo, se você quer testar

Leia mais

Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da

Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da 3 Método Este estudo realizou uma pesquisa do tipo descritivo tendo uma abordagem de pesquisa pré-planejada e estruturada. (MALHOTRA, 2006). A pesquisa buscou o conhecimento adquirido pela gestante analfabeta

Leia mais

IMPACTO VOCAL DE PROFESSORES

IMPACTO VOCAL DE PROFESSORES 719 IMPACTO VOCAL DE PROFESSORES Teachers vocal impact Adriana Ricarte (1), Silvana Bommarito (2), Brasília Chiari (3) RESUMO Objetivo: analisar o impacto vocal nas atividades diárias em professores do

Leia mais

Percurso da Aquisição dos Encontros Consonantais e Fonemas em Crianças de 2:1 a 3:0 anos de idade

Percurso da Aquisição dos Encontros Consonantais e Fonemas em Crianças de 2:1 a 3:0 anos de idade Percurso da Aquisição dos Encontros Consonantais e Fonemas em Crianças de 2:1 a 3:0 anos de idade Palavras-Chave: Desenvolvimento Infantil, Medida da Produção da Fala, Distribuição por Idade e Sexo. INTRODUÇÃO:

Leia mais

Prof. Lorí Viali, Dr.

Prof. Lorí Viali, Dr. Prof. Lorí Viali, Dr. viali@mat.ufrgs.br http://www.mat.ufrgs.br/~viali/ Distribuição Conjunta Suponha que se queira analisar o comportamento conjunto das variáveis X = Grau de Instrução e Y = Região

Leia mais

Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG

Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG Qual o delineamento e quantas observações devo considerar em meu projeto? Ivan Barbosa Machado Sampaio Professor Emérito Escola de Veterinária - UFMG Após 45 dias sob mesmo manejo... Foram selecionados

Leia mais

A importância da Educação para a Saúde

A importância da Educação para a Saúde Educação para a Saúde: conceitos, práticas e necessidades de formação 8 A alínea do questionário Actividade que tem em conta as necessidades dos indivíduos foi seleccionada pelos inquiridos como primeira

Leia mais

AÇÕES DE SAÚDE VOCAL O QUE O PROFESSOR UTILIZA NA ROTINA PROFISSIONAL EM LONGO PRAZO?

AÇÕES DE SAÚDE VOCAL O QUE O PROFESSOR UTILIZA NA ROTINA PROFISSIONAL EM LONGO PRAZO? AÇÕES DE SAÚDE VOCAL O QUE O PROFESSOR UTILIZA NA ROTINA Autora: Maria Lúcia Suzigan Dragone PROFISSIONAL EM LONGO PRAZO? Instituição: Centro Universitário de Araraquara, UNIARA. Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Análise do Reconhecimento Populacional das Figuras do Teste MT Beta 86 modificado

Análise do Reconhecimento Populacional das Figuras do Teste MT Beta 86 modificado Análise do Reconhecimento Populacional das Figuras do Teste MT Beta 86 modificado Palavras-chave: afasia, linguagem, avaliação Introdução: Ocasionada por uma lesão no Sistema Nervoso Central, a afasia

Leia mais

COMPORTAMENTO E HÁBITOS VOCAIS PESQUISADOS NA CIDADE DE NITERÓI: UM ESTUDO PILOTO*

COMPORTAMENTO E HÁBITOS VOCAIS PESQUISADOS NA CIDADE DE NITERÓI: UM ESTUDO PILOTO* COMPORTAMENTO E HÁBITOS VOCAIS PESQUISADOS NA CIDADE DE NITERÓI: UM ESTUDO PILOTO* DOMINGOS SÁVIO FERREIRA DE OLIVEIRA, TIAGO ROSA PEREIRA, KARINE RHEIN Resumo: Objetivo: Investigar o grau de conscientização

Leia mais

Qualidade de Vida Relacionada à voz em Professoras do Ensino Fundamental da Rede Pública

Qualidade de Vida Relacionada à voz em Professoras do Ensino Fundamental da Rede Pública Qualidade de Vida Relacionada à voz em Professoras do Ensino Fundamental da Rede Pública Renata Jardim Fonoaudióloga, doutoranda em Saúde Pública Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. UFMG jardimre@hotmail.com

Leia mais

SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER.

SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER. Introdução: A visão tradicional da demência é que as características mais importantes para acurácia do diagnóstico e conduta são o declínio cognitivo e o déficit funcional. Os sintomas comportamentais

Leia mais

Voz e fala de Parkinsonianos durante situações de amplificação, atraso e mascaramento

Voz e fala de Parkinsonianos durante situações de amplificação, atraso e mascaramento Voz e fala de Parkinsonianos durante situações de amplificação, atraso e mascaramento Palavras-chave: Doença de Parkinson; Voz; Fala. Introdução A doença de Parkinson (DPKS) é uma condição neurodegenerativa

Leia mais

ANÁLISE DE RESPOSTAS PSICOFISIOLÓGICAS E VOCAIS EM SITUAÇÃO DE FALAR EM PÚBLICO

ANÁLISE DE RESPOSTAS PSICOFISIOLÓGICAS E VOCAIS EM SITUAÇÃO DE FALAR EM PÚBLICO ANÁLISE DE RESPOSTAS PSICOFISIOLÓGICAS E VOCAIS EM SITUAÇÃO DE FALAR EM PÚBLICO PALAVRAS-CHAVE: 1. Ansiedade. 2. Comunicação. 3. Voz INTRODUÇÃO O falar em público é conhecidamente uma situação ansiogênica

Leia mais

Sinais e sintomas da disfunção autônoma em indivíduos disfônicos

Sinais e sintomas da disfunção autônoma em indivíduos disfônicos Sinais e sintomas da disfunção autônoma em indivíduos disfônicos Autores: Kelly Park; Mara Behlau Instituição: Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP Palavras-chave: disfonia, sistema nervoso autônomo,

Leia mais

Aspectos posturais e morfológicos do sistema estomatognático de crianças respiradoras nasais e orais: abordagem antroposcópica

Aspectos posturais e morfológicos do sistema estomatognático de crianças respiradoras nasais e orais: abordagem antroposcópica 1 Aspectos posturais e morfológicos do sistema estomatognático de crianças respiradoras nasais e orais: abordagem antroposcópica Palavras chave: Face, Criança, Respiração bucal Objetivo: comparar os aspectos

Leia mais

Palavras-chave: Acústica - Fonética - Música

Palavras-chave: Acústica - Fonética - Música Canto belting em inglês e português: Ajustes do trato vocal, características acústicas, perceptivo-auditivas, descrição fonológica e fonética das vogais Palavras-chave: Acústica - Fonética - Música INTRODUÇÃO:

Leia mais

PREVALÊNCIA DOS SINTOMAS DA ASMA EM ADOLESCENTES DE 13 E 14 ANOS

PREVALÊNCIA DOS SINTOMAS DA ASMA EM ADOLESCENTES DE 13 E 14 ANOS PREVALÊNCIA DOS SINTOMAS DA ASMA EM ADOLESCENTES DE 13 E 14 ANOS Marcos Abrantes Moreira. Acadêmico de Fisioterapia da Faculdade Santa Maria. E-mail:markim.abrantes@hotmail.com Luma Soares Lustosa. Acadêmica

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE DADOS PERCEPTIVO-AUDITIVOS E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE IDOSAS

CORRELAÇÃO ENTRE DADOS PERCEPTIVO-AUDITIVOS E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE IDOSAS CORRELAÇÃO ENTRE DADOS PERCEPTIVO-AUDITIVOS E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE IDOSAS Palavras Chave: Idoso; Qualidade da Voz; Qualidade de Vida. Introdução: Com o envelhecimento há uma série de mudanças corporais,

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE RUÍDO AUTORREFERIDO EM SALA DE AULA E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE A VOZ

RELAÇÃO ENTRE RUÍDO AUTORREFERIDO EM SALA DE AULA E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE A VOZ RELAÇÃO ENTRE RUÍDO AUTORREFERIDO EM SALA DE AULA E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE A VOZ Flávia Andressa Justo Faculdade de Medicina Centro de Ciências da Vida flavia.a.j@puc-campinas.edu.br Emilse Aparecida

Leia mais

Comparação das variações acústicas da fala entre famílias fluentes e famílias com diagnóstico de gagueira

Comparação das variações acústicas da fala entre famílias fluentes e famílias com diagnóstico de gagueira Comparação das variações acústicas da fala entre famílias fluentes e famílias com diagnóstico de gagueira Palavras-chave: fonoaudiologia, fala, voz Introdução Estudos genéticos direcionados à compreensão

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO E QUALIDADE VOCAL DE ESTUDANTES DE JORNALISMO

AUTOPERCEPÇÃO E QUALIDADE VOCAL DE ESTUDANTES DE JORNALISMO 566 AUTOPERCEPÇÃO E QUALIDADE VOCAL DE ESTUDANTES DE JORNALISMO Self-perception and voice quality of journalism students Ana Alice Leal dos Santos (1), Eliane Cristina Pereira (2), Juliana Marcolino (3),

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ: ESTUDO NA DOENÇA DE PARKINSON IDIOPÁTICA E NA DISFONIA ESPASMÓDICA ADUTORA

QUALIDADE DE VIDA EM VOZ: ESTUDO NA DOENÇA DE PARKINSON IDIOPÁTICA E NA DISFONIA ESPASMÓDICA ADUTORA 427 QUALIDADE DE VIDA EM VOZ: ESTUDO NA DOENÇA DE PARKINSON IDIOPÁTICA E NA DISFONIA ESPASMÓDICA ADUTORA Quality of life in voice: a study in Parkinson s disease and in adductor spasmodic dysphonia Bárbara

Leia mais

COMPARAÇÃO DE HÁBITOS DE BEM ESTAR VOCAL ENTRE CANTORES LÍRICOS E POPULARES

COMPARAÇÃO DE HÁBITOS DE BEM ESTAR VOCAL ENTRE CANTORES LÍRICOS E POPULARES 123 COMPARAÇÃO DE HÁBITOS DE BEM ESTAR VOCAL ENTRE CANTORES LÍRICOS E POPULARES A comparison between vocal habits of lyric and popular singers Ana Paula Dassie-Leite (1), André de Campos Duprat (2), Roberta

Leia mais

Aplicação do modelo de oposições máximas em paciente com desvio fonológico: relato de caso

Aplicação do modelo de oposições máximas em paciente com desvio fonológico: relato de caso Aplicação do modelo de oposições máximas em paciente com desvio fonológico: relato de caso Fernanda Helena Kley¹, Letícia Pacheco Ribas² RESUMO Este estudo tem como objetivo verificar a aplicabilidade

Leia mais

FATORES DE RISCO E EMOCIONAIS NA VOZ DE PROFESSORES COM E SEM QUEIXAS VOCAIS

FATORES DE RISCO E EMOCIONAIS NA VOZ DE PROFESSORES COM E SEM QUEIXAS VOCAIS 1001 FATORES DE RISCO E EMOCIONAIS NA VOZ DE PROFESSORES COM E SEM QUEIXAS VOCAIS The risk factors and emotional on the voice of teachers with and without vocal complaints Denise Batista da Costa (1),

Leia mais

INVESTIGAR AS EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTO DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA MADEREIRA DO INTERIOR DO PARANÁ

INVESTIGAR AS EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTO DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA MADEREIRA DO INTERIOR DO PARANÁ INVESTIGAR AS EMISSÕES OTOACÚSTICAS PRODUTO DE DISTORÇÃO EM TRABALHADORES DE UMA MADEREIRA DO INTERIOR DO PARANÁ Jéssica Padilha Santos (PIBIC/CNPq-UNICENTRO - ESCOLHER PROGRAMA), Juliana De Conto(Orientador),

Leia mais

HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS

HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS HIV/AIDS E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO COMPARATIVO EM PESSOAS ACIMA DE 50 ANOS Josevânia da Silva UNIPE josevaniasco@gmail.com Jéssica Oliveira Galvão UFPB jessica92.og@hotmail.com Ana Alayde Werba Saldanha

Leia mais

na maioria das vezes, a superficialidade da fundamentação teórico-conceitual e das 3

na maioria das vezes, a superficialidade da fundamentação teórico-conceitual e das 3 Informe técnico Perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no Programa de Saúde Vocal do Trabalhador no Cerest Regional do município de Goiânia, no período de 2007 a 2009. Epidemiological profile of

Leia mais

Alterações funcionais do sistema estomatognático. em pacientes com rinite alérgica

Alterações funcionais do sistema estomatognático. em pacientes com rinite alérgica Alterações funcionais do sistema estomatognático em pacientes com rinite alérgica Palavras chave: rinite; respiração bucal; sistema estomatognático. Introdução A respiração oral pode acarretar alterações

Leia mais

Qualidade de vida em voz e sintomas vocais de cantores solistas amadores da Igreja Batista Palavra Viva de Florianópolis

Qualidade de vida em voz e sintomas vocais de cantores solistas amadores da Igreja Batista Palavra Viva de Florianópolis http://dx.doi.org/10.23925/2176-2724.2017v29i1p33-40 Qualidade de vida em voz e sintomas vocais de cantores solistas amadores da Igreja Batista Palavra Viva de Florianópolis Quality of life related to

Leia mais

Relationship between vocal symptoms in college students and their possible causes

Relationship between vocal symptoms in college students and their possible causes Artigo Original Versão Português Int. Arch. Otorhinolaryngol. 2012;16(3):306-312. DOI: 10.7162/S1809-97772012000300002 Relationship between vocal symptoms in college students and their possible causes

Leia mais

Sintomas relacionados à voz e sua produção e autopercepção vocal após alta do tratamento fonoaudiológico: estudo prospectivo

Sintomas relacionados à voz e sua produção e autopercepção vocal após alta do tratamento fonoaudiológico: estudo prospectivo Sintomas relacionados à voz e sua produção e autopercepção vocal após alta do tratamento fonoaudiológico: estudo prospectivo Ana Cristina C. Gama * Viviane S. Bicalho ** Amanda F. Valentim *** Iara B.

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE VIDA DAS PACIENTES NO PERÍODO PUERPÉRIO Carla Suely Coutinho Amaral 1, Nelimar Ribeiro de Castro 2. Introdução

ORIENTAÇÃO DE VIDA DAS PACIENTES NO PERÍODO PUERPÉRIO Carla Suely Coutinho Amaral 1, Nelimar Ribeiro de Castro 2. Introdução ORIENTAÇÃO DE VIDA DAS PACIENTES NO PERÍODO PUERPÉRIO Carla Suely Coutinho Amaral 1, Nelimar Ribeiro de Castro 2 Resumo: Este trabalho referiu-se a uma atividade acadêmica na área de Psicologia Hospitalar

Leia mais

Gagueira e qualidade de vida. Roberto Tadeu da Silva, CRB8 6797

Gagueira e qualidade de vida. Roberto Tadeu da Silva, CRB8 6797 Gagueira e qualidade de vida Qualidade de vida Conceito genérico que reflete um interesse com a modificação e a intensificação dos componentes da vida, ex. meio ambiente físico, político, moral e social.

Leia mais

Voz, estresse, trabalho e qualidade de vida de técnicos e preparadores físicos de futebol

Voz, estresse, trabalho e qualidade de vida de técnicos e preparadores físicos de futebol DOI: 10.1590/2317-1782/20152015021 Artigo Original Original Article Voz, estresse, trabalho e qualidade de vida de técnicos e preparadores físicos de futebol Regina Zanella Penteado 1 Noelle Bernardi da

Leia mais

Resultados. Grupo SK/aids

Resultados. Grupo SK/aids 40 Resultados Em virtude da quantidade e da complexidade dos dados obtidos, optou-se pela apresentação individual dos resultados na forma de Quadros que se encontram em Anexo; e para facilitar a visualização

Leia mais

ESTILO DE VIDA E AGRAVOS À SAÚDE E VOZ EM PROFESSORES

ESTILO DE VIDA E AGRAVOS À SAÚDE E VOZ EM PROFESSORES ESTILO DE VIDA E AGRAVOS À SAÚDE E VOZ EM PROFESSORES Sarah Segretti Cunha Bueno Faculdade de Fonoaudiologia Centro de Ciências da Vida sarahscbueno@puccamp.edu.br Resumo: O objetivo desta pesquisa foi

Leia mais

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA EM GOIÂNIA, GO, BRASIL.

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA EM GOIÂNIA, GO, BRASIL. Introdução: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença desmielinizante, progressiva, crônica que atinge o sistema nervoso central. Essa desmielinização afeta as fibras nervosas do cérebro e da medula espinhal

Leia mais

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis

Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis Características da gestante adolescente em estudo prospectivo de 4 anos: realidade em Teresópolis VASCONCELOS, Marcos. Docente do curso de graduação em Medicina. SOUZA, Nathalia Vital. Discente do curso

Leia mais

DISFONIAS DE BASE COMPORTAMENTAL E ORGÂNICAS POR NEOPLASIAS: ANÁLISE ESPECTROGRÁFICA COMPARATIVA

DISFONIAS DE BASE COMPORTAMENTAL E ORGÂNICAS POR NEOPLASIAS: ANÁLISE ESPECTROGRÁFICA COMPARATIVA DISFONIAS DE BASE COMPORTAMENTAL E ORGÂNICAS POR NEOPLASIAS: ANÁLISE ESPECTROGRÁFICA COMPARATIVA Elaine Pavan Gargantini Faculdade de Fonoaudiologia Centro de Ciências da Vida elaine.pg@puccampinas.edu.br

Leia mais

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência 41 A série inicial de pacientes foi composta de 70 gestantes. Excluíramse 10 mulheres que participaram do estudo-piloto, sendo que nove mulheres, por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro

Leia mais

Características vocais e emocionais de professores e não professores com baixa e alta ansiedade

Características vocais e emocionais de professores e não professores com baixa e alta ansiedade http://dx.doi.org/10.1590/s2317-64312014000200013 Artigo Original Características vocais e emocionais de professores e não professores com baixa e alta ansiedade Vocal and emotional features of teachers

Leia mais

Aspectos de intervenção fonoaudiológica em apresentadores de previsão meteorológica, sem problemas vocais *

Aspectos de intervenção fonoaudiológica em apresentadores de previsão meteorológica, sem problemas vocais * Aspectos de intervenção fonoaudiológica em apresentadores de previsão meteorológica, sem problemas vocais * Deborah Gampel ** Resumo Introdução: o indivíduo que usa sua voz profissionalmente necessita

Leia mais

FREQUÊNCIA FUNDAMENTAL DA VOZ DE CRIANÇAS

FREQUÊNCIA FUNDAMENTAL DA VOZ DE CRIANÇAS 119 FREQUÊNCIA FUNDAMENTAL DA VOZ DE CRIANÇAS Fundamental frequency of children s voice Júnia Novaes Braga (1), Domingos Sávio Ferreira de Oliveira (2), Tania Maria Marinho Sampaio (3) RESUMO Objetivo:

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO VOCAL E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE INDIVÍDUOS HIPERTENSOS

AUTOAVALIAÇÃO VOCAL E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE INDIVÍDUOS HIPERTENSOS 128 AUTOAVALIAÇÃO VOCAL E QUALIDADE DE VIDA EM VOZ DE INDIVÍDUOS HIPERTENSOS Self-perception vocal and quality of life in the hypertensive individuals Vanessa Veis Ribeiro (1), Angelika Bissolotti dos

Leia mais

Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela Campos Emídio 2 Rogério Raulino Bernardino Introdução

Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela Campos Emídio 2 Rogério Raulino Bernardino Introdução Comparação entre a média de permanência padronizada pelo Ministério da Saúde e a calculada em tempo real de um Hospital de Ensino da cidade de Manaus - AM. 1. Introdução Gilmara Noronha Guimarães 1 Rafaela

Leia mais

Gezaine Priscila Gonçalves da Costa

Gezaine Priscila Gonçalves da Costa Gezaine Priscila Gonçalves da Costa QUALIDADE DE VIDA E AUTOPERCEPÇÃO DE SAÚDE DE USUÁRIOS DO AMBULATÓRIO DE FONOAUDIOLOGIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG Trabalho apresentado à banca examinadora para

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA AUTOR(ES):

Leia mais

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto

Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto Barbara Correia Neves; Laura Motta Fernandes; Maysa Alahmar Bianchin; Bolsa de IC Faculdade de Medicina de S.J.Rio Preto INTRODUÇÃO No campo dos cuidados da saúde, o trabalho de enfermagem, além de insalubre,

Leia mais

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Estudos de Psicologia Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Marcela Luísa Manetti Maria Helena Palucci Marziale Universidade de São Paulo Ribeirão Preto Resumo ao trabalho

Leia mais

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Ana Lucia A. de Toledo Carla R. Fernandes 1 Ana Claudia S. Amaral -NESC/UFRJ-SMS/RJ) Vania da S. Cardoso

Leia mais

ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1

ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1 177 ANSIEDADE FRENTE AO TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PSFS DO MUNICÍPIO DE PONTE NOVA 1 Guilherme Saporetti Filho 2, Bernardo Sollar Godoi 2, Daniel Silvério da Silva 2, Augusto Provensani de Almeida da Cunha

Leia mais

ARTIGOS. Palavras-chave: fonoaudiologia; voz; auto-análise; saúde pública.

ARTIGOS. Palavras-chave: fonoaudiologia; voz; auto-análise; saúde pública. Ação de proteção de saúde vocal: perfil da população e correlação entre auto-avaliação vocal, queixas e avaliação fonoaudiológica perceptivo-auditiva e acústica Juliana Köhle * Katia Nemr ** Grazielle

Leia mais

AUTOPERCEPÇÃO DE ALTERAÇÕES VOCAIS E DE ABSENTEÍSMO EM PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

AUTOPERCEPÇÃO DE ALTERAÇÕES VOCAIS E DE ABSENTEÍSMO EM PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO AUTOPERCEPÇÃO DE ALTERAÇÕES VOCAIS E DE ABSENTEÍSMO EM PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MEDEIROS, Camila Macêdo Araújo de 1 FRANÇA, Fernanda Pereira 2 SILVA, Ingrid Jessie Freitas Coutinho da

Leia mais