Internet das Coisas e Cidades Inteligentes Painel Telebrasil Brasília DF 22/11/2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Internet das Coisas e Cidades Inteligentes Painel Telebrasil Brasília DF 22/11/2016"

Transcrição

1 Internet das Coisas e Cidades Inteligentes Painel Telebrasil Brasília DF 22/11/2016

2 O que é IoT? Interação entre tudo e todos, provendo serviços avançados por meio de comunicação inteligente, permitindo o processamento das informações trafegadas para a atuação, autônoma ou não, com foco no aumento da eficiência produtiva e melhoria da qualidade de vida.

3 Já uma Cidade Inteligente... Pode ser vista por diferentes prismas: - Arquitetura e Urbanismo; - Soluções criativas; e - Aplicação das Tecnologias da Informação e Comunicação.

4 Definição Uma cidade que conecta a infraestrutura física, a infraestrutura de TI, a infraestrutura social e a infraestrutura de negócios para alavancar a inteligência coletiva da cidade (Harrison et al., 2010)

5 Livre Livre ESTACIONAMENTO INTELIGENTE Guia residentes e turistas para a vaga disponível Ajuda o tráfego a fluir Reduz a emissão de CO2 Livre happiestminds.com

6 AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Controla acessos Temperatura automática Iluminação econômica Som ambiente Detecta incêndios e vazamentos starvai.com.br

7 COLETA DE LIXO Rotas dinâmicas baseadas no trânsito e nos resíduos das lixeiras Reduz custo para as empresas de reciclagem fastcoexist.com

8 MEDIDOR INTELIGENTE Reduz perdas técnicas e não técnicas Transparência no consumo Oferece dicas para reduzir a conta de energia elétrica, água, esgoto e gás itpro.co.uk

9 SEGURANÇA PÚBLICA Facilita a investigação policial Ferramenta para combater a violência e o terror Reduz custos netmechanic.co.za

10 CARRO AUTÔNOMO Cumpre a legislação de trânsito Libera o motorista para trabalhar, estudar, conversar... Reduz o estresse mercedes-benz.com

11 Devemos ir além do conforto! IoT pode e deve ser utilizada para atingir os Objetivos do Milênio. Penetração global de internet Millennium Development Goals Report 2015

12 PERDA E DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS NO BRASIL Sensores podem monitorar toda a cadeia de produção, do plantio à entrega de alimentos, coletando informações sobre carga, temperatura, trânsito e manuseio 210 milhões de toneladas 70 milhões de toneladas 3,4 1,7% da população produção agrícola anual perda anual milhões de brasileiros insegurança alimentar lixo diário que cada brasileiro 1kg produz ONU, IBGE e Embrapa

13 SISTEMA DE SAÚDE Monitoramento de pacientes + telemedicina Redução de filas IoT pode adicionar mais 28,4 milhões de pacientes no SUS até 2017 Redução de até US$ 14 bilhões nos custos de atendimento Faixa de benefícios de saúde mobil Unidade Brasil 100% de adoção 10% de adoção (potencial total) (taxa natural) População estimada em 2017 milhões 216,6 Pacientes adicionais atingidos milhões 28,4 3 Redução total de custos US$ bilhões 14,1 1,5 Redução total de custos públicos US$ bilhões 6,9 0,7 Pacientes adicionais atendidos com a redução de custos milhões 4,3 0,7 Economia adicional gerada por pacientes mais saudáveis US$ bilhões 4,6 0,5 Redução total de custos Bem-estar e prevenção Diagnóstico Tratamento e monitoramento Eficiências do sistema Profissionais para suporte do sistema gsma.com

14 DESPERDÍCIO DE ÁGUA NO BRASIL Sensores podem monitorar o abastecimento da rede de saneamento básico, evitando perdas A melhoria das redes de abastecimento ajuda a combater a fome, a sede e as doenças 37% distribuição a capacidade do Sistema 6,5x Cantareira (SP) R$8 bilhões desperdício médio na rede de ao ano de perdas públicas e privadas Índice de perdas na distribuição < 20% (1.388 municípios) 20-30%(1.218 municípios) 30-40%(966 municípios) > 40% (1.444 municípios) Sem informação Ministério das Cidades

15 Tamanho em 2025 (US$ trilhões) Estimativa baixa Estimativa alta Manufatura ex.: administração operacional, manutenção preventiva. Potencial global IoT deve movimentar entre US$ 4 e US$ 11 trilhões até Os principais mercados são a manufatura e as cidades inteligentes. Cidades ex.: segurança pública e saúde, controle de tráfego, gestão de recursos Humanos ex.: monitoramento e gestão de doenças, melhoria de bem-estar Varejo ex.: compra autoguiada, otimização de espaço, gestão de relacionamento com o cliente Logística ex.: gestão de rotas, veículos autônomos, navegação georreferenciada Trabalho ex.: gestão de operações, manutenção de equipamentos, saúde e segurança Veículos ex.: manutenção mais precisa, redução do custo de seguro Casa ex.: gestão energética, segurança, controle de acesso Escritório ex.: redesenho organizacional, monitoramento de trabalho, realidade aumentada para treinamento Total: US$4 trilhões US 11 trilhões

16 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes

17 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes Implementação da Infraestrutura de comunicação e sensores necessária prevendo sua escabilidade;

18 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes Implementação da Infraestrutura de comunicação e sensores necessária prevendo sua escabilidade; Interoperabilidade dos diversos sensores e atuadores;

19 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes Implementação da Infraestrutura de comunicação e sensores necessária prevendo sua escabilidade; Interoperabilidade dos diversos sensores e atuadores; Regulamentação das questões relativas a privacidade de dados pessoais;

20 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes Implementação da Infraestrutura de comunicação e sensores necessária prevendo sua escabilidade; Interoperabilidade dos diversos sensores e atuadores; Regulamentação das questões relativas a privacidade de dados pessoais; Definição de padrões de segurança cibernética;

21 Desafio para a implementação das aplicações nas Cidades Inteligentes Implementação da Infraestrutura de comunicação e sensores necessária prevendo sua escabilidade; Interoperabilidade dos diversos sensores e atuadores; Regulamentação das questões relativas a privacidade de dados pessoais; Definição de padrões de segurança cibernética; Modelos de Negócios sustentáveis (custos da infraestrutura benefícios sociais/financeiros).

22 O GOVERNO FEDERAL CRIOU EM 2014 A CÂMARA IoT PARA ACOMPANHAR, SUBSIDIAR E PROMOVER A COMUNICAÇÃO M2M NO BRASIL

23 Composição Governo Indústria Operadoras de telecomunicações Universidades e centros de pesquisa Desenvolvedores de aplicações Prefeituras municipais Presidência Secretário de Política de Informática Suporte Técnico Dpto. de Indústria, Ciência e Tecnologia

24 Composição Governo Indústria Operadoras de telecomunicações Universidades e centros de pesquisa Desenvolvedores de aplicações Prefeituras municipais Presidência Secretário de Política de Informática Suporte Técnico Dpto. de Indústria, Ciência e Tecnologia

25 Próximos Passos da Câmara IoT:

26 Próximos Passos da Câmara IoT: da membros da Câmara IoT; perante os

27 Próximos Passos da Câmara IoT: da perante os membros da Câmara IoT; - Assinatura do entre o e o, referente ao estudo de IoT a ser contratado pelo banco;

28 Próximos Passos da Câmara IoT: da perante os membros da Câmara IoT; - Assinatura do entre o e o, referente ao estudo de IoT a ser contratado pelo banco; da Consulta Pública.

29 Próximos Passos da Câmara IoT: da perante os membros da Câmara IoT; - Assinatura do entre o e o, referente ao estudo de IoT a ser contratado pelo banco; da Consulta Pública. - Análise das da Consulta Pública para formulação do.

30 Obrigado Thales Marçal Coordenador Geral Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Internet das Coisas com foco na Agricultura Guilherme Corrêa Analista de Infraestrutura Ministério das Comunicações

Internet das Coisas com foco na Agricultura Guilherme Corrêa Analista de Infraestrutura Ministério das Comunicações Internet das Coisas com foco na Agricultura Guilherme Corrêa Analista de Infraestrutura Ministério das Comunicações X REUNIÃO DA COMISSÃO BRASILEIRA DE AGRICULTURA DE PRECISÃO - CBAP O que é Internet das

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável no Varejo

Desenvolvimento Sustentável no Varejo Desenvolvimento Sustentável no Varejo Daniela de Fiori Outubro de 2006 Desenvolvimento Sustentável As três dimensões Objetivos Econômicos Crescimento Valor para acionistas Eficiência Inovação Objetivos

Leia mais

3i Buildings. Intelligent, Interactive and Immersive. Buildings para o telemóvel e interagem com o

3i Buildings. Intelligent, Interactive and Immersive. Buildings para o telemóvel e interagem com o 3i Buildings 3i Buildings Atenta aos desafios colocados às cidades em matéria de sustentabilidade e gestão eficiente de recursos, a Siemens aposta nas tecnologias de informação e comunicação (TIC), para

Leia mais

Diretoria de Operação e Manutenção Gerência de Gestão do Sistema Subterrâneo Junho / 2015

Diretoria de Operação e Manutenção Gerência de Gestão do Sistema Subterrâneo Junho / 2015 CAPACITAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA PARA IMPLANTAÇÃO DE INFRAESTRUTURA SUBTERRÂNEA DE ENERGIA ELÉTRICA EM CENTROS URBANOS: ASPECTOS TÉCNICOS, AMBIENTAIS E ADMINISTRATIVOS 11ª Edição Redes Subterrâneas de Energia

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Política de Comunicação M2M/IoT GUGST São Paulo, 18 de agosto de 2015 INTERNET DAS COISAS (IoT): REDE DE OBJETOS INCORPORADOS A DISPOSITIVOS E APLICATIVOS, CONECTADOS À INTERNET.

Leia mais

IV Workshop PPI -CIESP

IV Workshop PPI -CIESP IV Workshop PPI -CIESP Por dentro da Segurança 25/10/2016 Por dentro da Segurança Inteligência Competitiva com Sistemas de Câmeras Integrados aaffonso@tpsolutions.com.br 2 a2 a3 Evolução Tecnológica A

Leia mais

OPORTUNIDADES. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017.

OPORTUNIDADES. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017. Apresentamos nova(s) oportunidade(s) na sua Área de atuação. BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis 2017 O BNDES Fundo Clima - Energias Renováveis tem como objetivo apoiar investimentos em geração e distribuição

Leia mais

Incorporadora e Construtora. 38 anos no mercado. 121 empreendimentos lançados

Incorporadora e Construtora. 38 anos no mercado. 121 empreendimentos lançados Incorporadora e Construtora 38 anos no mercado 121 empreendimentos lançados 3,5 milhões de metros quadrados de área construída e em construção (24.475 unidades) EZ TOWERS certificação e diferenciais ambientais

Leia mais

Redes Elétricas Inteligentes: Contexto Nacional

Redes Elétricas Inteligentes: Contexto Nacional Redes Elétricas Inteligentes: Contexto Nacional Centro de Gestão de Estudos Estratégicos - CGEE Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Ceres Cavalcanti Centro de Gestão

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INOVAÇÃO QUEM SOMOS? Uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL

PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL PROJETO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E OPERACIONAL NO SAEMAS SERTÃOZINHO (SP) COM RECURSOS DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DA CPFL Antonio José Rodrigues Diretor Administrativo 29/julho/2015 NOSSA HISTÓRIA

Leia mais

Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD. Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2

Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD. Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2 Portfólio Nacional de Cursos em Educação a Distância - EaD Cursos Livres: 166 Cursos Regulamentados: 2 Provas Eletrônicas: 2 TEMA CURSO CH Educação 1 Educação Português 40 2 Educação Redação Técnica 60

Leia mais

QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017

QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017 QUE FORMA TEM A SUA ENERGIA? 29 º FIEE Painel ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS PARA GESTÃO ENERGÉTICA MAIS EFICAZ Roberta Tenenbaum 25/07/2017 Uma das maiores empresas privadas do setor de geração Concessão

Leia mais

Um mundo Tyco de soluções

Um mundo Tyco de soluções Um mundo Tyco de soluções VENDAS VENDAS Safer. Smarter. Tyco. // Quem somos Tyco Integrated Security lidera o mercado de performance de loja, prevenção de perdas, soluções de segurança e gerenciamento

Leia mais

DEPARTAMENT0 DE ECONOMIA DA SAÚDE, INVESTIMENTOS E DESENVOLVIMENTO DESID/SE/MS

DEPARTAMENT0 DE ECONOMIA DA SAÚDE, INVESTIMENTOS E DESENVOLVIMENTO DESID/SE/MS DEPARTAMENT0 DE ECONOMIA DA SAÚDE, INVESTIMENTOS E DESENVOLVIMENTO DESID/SE/MS COORDENAÇÃO DE QUALIFICAÇÃO DE INVESTIMENTOS EM INFRAESTRUTURA EM SAÚDE - CQIS/DESID MARCELO SETTE GUTIERREZ Coordenador Economia

Leia mais

Sustentabilidade: A Contribuição da Eficiência Energética

Sustentabilidade: A Contribuição da Eficiência Energética 18ª Audiência de Inovação Sustentabilidade: A Contribuição da Eficiência Energética Marco Antonio Saidel saidel@usp.br Grupo de Energia do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da

Leia mais

PORTFÓLIO. Alimentos

PORTFÓLIO. Alimentos Alimentos QUEM SOMOS? Entidade privada que promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte aqueles com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões.

Leia mais

Desafios da Informatização da Sociedade

Desafios da Informatização da Sociedade Telebrasil 2003 Desafios da Informatização da Sociedade Jose Roberto de Souza Pinto Diretor de Regulamentação e Interconexão - 0 - AGENDA Uma Sociedade Informatizada A Condição Atual do Brasil Por que

Leia mais

O MTUR e a Copa 2014 Copa do Mundo da FIFA 2014 Encontro Econômico Brasil- Alemanha 2009 Vitória ES - Brasil 30 de agosto a 1º de setembro

O MTUR e a Copa 2014 Copa do Mundo da FIFA 2014 Encontro Econômico Brasil- Alemanha 2009 Vitória ES - Brasil 30 de agosto a 1º de setembro Copa do Mundo da FIFA Encontro Econômico Brasil- Alemanha 2009 2014 Vitória ES - Brasil 30 de agosto a 1º de setembro O MTUR e a Ponto de partida : garantias oferecidas pelo governo federal, estados e

Leia mais

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias Parcerias entre Setor Público e Iniciativa Privada - Ferramenta

Leia mais

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono

Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Seminário: Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Atuação da CAIXA em Saneamento Ambiental, Infra-estrutura e Mercado de Carbono Rogério de Paula Tavares Superintendente Nacional de

Leia mais

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços

Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Importância e Oportunidades para o Desenvolvimento da Indústria de Serviços Modais de Transporte no Brasil Características dos Modais Modal Ferroviário Maior concentração das ferrovias no Brasil As ferrovias

Leia mais

A Logística Urbana para a melhoria da Mobilidade nas cidades brasileiras. Prof. Leise Kelli de Oliveira DETG

A Logística Urbana para a melhoria da Mobilidade nas cidades brasileiras. Prof. Leise Kelli de Oliveira DETG A Logística Urbana para a melhoria da Mobilidade nas cidades brasileiras DETG 5,69 5,39 4,92 4,83 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Importância da mobilidade urbana Aumento

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORIA

PROGRAMA DE MELHORIA Sistema de Abastecimento de Água (SAA) PROGRAMA DE MELHORIA - do planejamento à aplicação real - Engª Priscila Faria CREA-RJ 2006129552 Agosto 2012 Quem Somos? Atendimento a 6.2 milhões de habitantes Planejamento

Leia mais

Projeto Paraná Smart Grid. Integração com Cidades Inteligentes. Julio Shigeaki Omori

Projeto Paraná Smart Grid. Integração com Cidades Inteligentes. Julio Shigeaki Omori Projeto Paraná Smart Grid Integração com Cidades Inteligentes Julio Shigeaki Omori Agenda 1) Aspectos Introdutórios de Redes Inteligentes (Smart Grid) 2) Convergência Entre Redes e Cidades Inteligentes

Leia mais

Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética. São Paulo, 28 de outubro de 2016

Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética. São Paulo, 28 de outubro de 2016 Otimize suas operações com Soluções Inteligentes em Eficiência Energética São Paulo, 28 de outubro de 2016 Combinamos os recursos de nossa organização global com as oportunidades de um mundo novo, aberto

Leia mais

IoT para o desenvolvimento da sociedade brasileira

IoT para o desenvolvimento da sociedade brasileira IoT para o desenvolvimento da sociedade brasileira IoT para o desenvolvimento da sociedade brasileira 19º Wireless Mundi Cultura da Mobilidade Transformação social Desafios para a implantação Impacto nos

Leia mais

Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil

Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil Opções de Mitigação de Gases de Efeito Estufa (GEE) em Setores-Chave do Brasil Roberto Schaeffer (PPE/COPPE/UFRJ) Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional, 23 de maio de 2013 Objetivo

Leia mais

Planejamento e Controle da Produção I

Planejamento e Controle da Produção I Planejamento e Controle da Produção I Atividades do Prof. M.Sc. Gustavo Meireles 2012 Gustavo S. C. Meireles 1 Introdução Sistemas produtivos: abrange produção de bens e de serviços; Funções básicas dos

Leia mais

Entendendo a automação residencial

Entendendo a automação residencial Entendendo a automação residencial Tendências na construção civil; Definição de automação residencial; Classificação dos sistemas de automação; Principais sistemas da residência; Automação centralizada

Leia mais

é um requisito fundamental no projeto de novos sistemas. Em particular nos sistemas

é um requisito fundamental no projeto de novos sistemas. Em particular nos sistemas 1. Introdução 1.1.Motivação e Justificativa No atual contexto mundial, a utilização de recursos de forma econômica e sustentável é um requisito fundamental no projeto de novos sistemas. Em particular nos

Leia mais

Consumer Goods. Cadeia de abastecimento Produção Eficiente (MES)

Consumer Goods. Cadeia de abastecimento Produção Eficiente (MES) Consumer Goods Cadeia de abastecimento Produção Eficiente (MES) Anticipatingcustomers needs in a changingenvironment Consumer Goods Supply Chain - Efficient Manufacturing (MES) Objetivo / Desafio Os fabricantes

Leia mais

Aplicações de Mobilidade. para Serviços Públicos_

Aplicações de Mobilidade. para Serviços Públicos_ Aplicações de Mobilidade para Serviços Públicos_ 1. Nova Era_ Nos últimos 4 anos o tráfego de voz cresceu 10%... O de tráfego de dados cresceu mais de 400% Tráfego de Dados Móveis TV e vídeos puxarão

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Rio Metropolitano. Jorge Arraes. 09 de julho 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Rio Metropolitano. Jorge Arraes. 09 de julho 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Rio Metropolitano Jorge Arraes 09 de julho 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

Diretrizes Ambientais do Grupo Fiat

Diretrizes Ambientais do Grupo Fiat Diretrizes Ambientais do Grupo Fiat Preliminares Enquanto Grupo, estamos conscientes do impacto que as nossas atividades e os nossos produtos têm sobre a sociedade e sobre o meio ambiente, bem como nosso

Leia mais

Descubra Como Tornar o Brasil Mais Inteligente e Conectado. cisco.com.br/solucoesparacidades

Descubra Como Tornar o Brasil Mais Inteligente e Conectado. cisco.com.br/solucoesparacidades Descubra Como Tornar o Brasil Mais Inteligente e Conectado Plataforma Para Análise de Dados Visão geral Agrege e analise uma enorme quantidade de dados coletados atráves de sensores e dispositivos conectados.

Leia mais

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações Câmara De Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação M2M Histórico 17/set/2012 02/mai/2014

Leia mais

Cidades INTELIGENTES_ Rio de Janeiro, 12 de Maio de 2014

Cidades INTELIGENTES_ Rio de Janeiro, 12 de Maio de 2014 Cidades INTELIGENTES_ Rio de Janeiro, 12 de Maio de 2014 Rio Cidade Inteligente 14º Rio Wireless Casos de Sucesso Painel 1 Smart Cities no Mundo 1 1_ Telefonica: Visão Smart Cities 2_ Caso Águas de São

Leia mais

O desafio das compras sustentáveis. Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008

O desafio das compras sustentáveis. Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008 O desafio das compras sustentáveis Fábio Cyrillo Diretor Comercial 15 de Maio de 2008 Wal-Mart no Mundo Canadá Reino Unido México Estados Unidos Porto Rico Índia China Japão El Salvador Guatemala Costa

Leia mais

Inovação e Tecnologia na Gestão Sustentável na Construção de Edifícios. Prof. Dayana Bastos Costa (UFBA)

Inovação e Tecnologia na Gestão Sustentável na Construção de Edifícios. Prof. Dayana Bastos Costa (UFBA) Inovação e Tecnologia na Gestão Sustentável na Construção de Edifícios Prof. Dayana Bastos Costa (UFBA) Gestão Sustentável na Construção de Edifícios A gestão sustentável na construção de edifícios deve

Leia mais

Práticas ambientais desenvolvidas pela empresa Artecola Indústrias Químicas Fabiano de Quadros Vianna

Práticas ambientais desenvolvidas pela empresa Artecola Indústrias Químicas Fabiano de Quadros Vianna Práticas ambientais desenvolvidas pela empresa Artecola Indústrias Químicas Fabiano de Quadros Vianna Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho Coordenador de SMS nas Empresas Artecola Nossos negócios

Leia mais

O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas

O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas Seminário O Programa Sebrae 2014 e o Sistema Público de Fomento Brasília, 28 de Novembro 2011 A CAIXA Eixos de Trabalho BANCO COMERCIAL

Leia mais

2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES

2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES 2º ENCONTRO CAIXA/FORNECEDORES PIB Sustentabilidade na Prática Empresarial Jean Rodrigues Benevides GN de Meio Ambiente SN de Assistência Técnica e Desenvolvimento Sustentável Situação Atual Estratégia

Leia mais

Gestão de Acesso e Segurança

Gestão de Acesso e Segurança Gestão de Acesso e Segurança COM A SOLUÇÃO EM CLOUD, VOCÊ GARANTE SEGURANÇA, PERFORMANCE E DISPONIBILIDADE PARA O SEU NEGÓCIO. A Senior dispõe de todas as soluções em cloud, atuando na modalidade SaaS,

Leia mais

ENCADEAMENTO PRODUTIVO Oportunidade para as pequenas empresas Bom negócio para as grandes

ENCADEAMENTO PRODUTIVO Oportunidade para as pequenas empresas Bom negócio para as grandes ENCADEAMENTO PRODUTIVO Oportunidade para as pequenas empresas Bom negócio para as grandes ENCADEAMENTOS PRODUTIVOS COMPETITIVIDADE SUSTENTABILIDADE INOVAÇÃO PRODUTIVIDADE CADEIA DE VALOR APRESENTAÇÃO O

Leia mais

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E SANEAMENTO. Prelector: Lionidio de Ceita 25 Julho 2016

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E SANEAMENTO. Prelector: Lionidio de Ceita 25 Julho 2016 ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E SANEAMENTO Prelector: Lionidio de Ceita 25 Julho 2016 Alterações Climáticas: Mito ou Realidade? O assunto das alterações climáticas tem sido amplamente discutido em termos políticos,

Leia mais

O Futuro da Indústria e a Empregabilidade em Engenharia

O Futuro da Indústria e a Empregabilidade em Engenharia 27 de setembro de 2016 XLIV Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia - COBENGE O Futuro da Indústria e a Empregabilidade em Engenharia Zil Miranda Diretoria de Inovação-CNI Mudança de paradigma:

Leia mais

VIII BIOGÁS Economia, Regulação e Sustentabilidade

VIII BIOGÁS Economia, Regulação e Sustentabilidade PREFÁCIO O biogás pode ser considerado uma energia triplamente invisível. Como gás, invisível e intangível, é diferente das outras fontes que se vê e que se toca. Como fonte de energia é diretamente ligado

Leia mais

PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE

PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE Pré-Fabricação:O Contexto Habitacional e Sustentabilidade PRÉ-FABRICAÇÃO E A SUSTENTABILIDADE Roberto José Falcão Bauer 27 de agosto de 2009 CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL UTILIZA ECOMATERIAIS E SOLUÇÕES INTELIGENTES,

Leia mais

Agenda Bahia. Cidades inovadoras e ecossistemas geradores de novos negócios. 30 agosto 2017

Agenda Bahia. Cidades inovadoras e ecossistemas geradores de novos negócios. 30 agosto 2017 Agenda Bahia Cidades inovadoras e ecossistemas geradores de novos negócios 30 agosto 2017 São mais de 500 cidades analisadas e mapeadas pela Urban Systems em cerca de 700 projetos realizados em seus 18

Leia mais

Implementando a Internet das Coisas (IdC) com Software Livre

Implementando a Internet das Coisas (IdC) com Software Livre Implementando a Internet das Coisas (IdC) com Software Livre Samuel Vale Thadeu Cascardo 27 de julho de 2012 Histórico Origem da internet: anos 60, rede global de computadores; Nos dias de hoje: caminhando

Leia mais

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica

Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica. Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Seminário O Papel do Congresso Nacional na inovação tecnológica Painel III O setor produtivo e a inovação tecnológica Roberto Murilo Carvalho de Souza Gerente de Estratégia Tecnológica CENPES PETROBRAS

Leia mais

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia CENTRO SEBRAE DE SUSTENTABILIDADE MISSÃO Gerir e disseminar conhecimentos, soluções xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Leia mais

Os Avanços em Ciência e Tecnologia para a Internet do Futuro: Aplicações em Cidades Inteligentes

Os Avanços em Ciência e Tecnologia para a Internet do Futuro: Aplicações em Cidades Inteligentes Os Avanços em Ciência e Tecnologia para a Internet do Futuro: Aplicações em Cidades Inteligentes Daniel Macêdo Batista, Markus Endler, Alfredo Goldman e Fabio Kon 1 Agradecimentos Esta pesquisa é parte

Leia mais

Plano de mobilidade urbana de carga: proposta e desafios para as cidades brasileiras. Leise Kelli de Oliveira UFMG

Plano de mobilidade urbana de carga: proposta e desafios para as cidades brasileiras. Leise Kelli de Oliveira UFMG Plano de mobilidade urbana de carga: proposta e desafios para as cidades brasileiras Leise Kelli de Oliveira UFMG Distribuição Urbana de Mercadorias n Entrega ou Coleta de mercadorias no ambiente urbano

Leia mais

APIs para a indústria. Best Development

APIs para a indústria. Best Development APIs para a indústria Best Development Evolução do mercado de TI Modbus.dll OPC.lib MySQL.so... Bibliotecas C C++ C# Java Python... Linguagens de Programação Linguagem de máquina (01000010111010001) Evolução

Leia mais

FABIO D AMICO DIRETOR INDUSTRIAL FIAT AUTOMÓVEIS

FABIO D AMICO DIRETOR INDUSTRIAL FIAT AUTOMÓVEIS FABIO D AMICO DIRETOR INDUSTRIAL FIAT AUTOMÓVEIS A INDÚSTRIA DO SÉCULO XXI O MUNDO MUDOU O CLIENTE MUDOU AS EXIGÊNCIAS MUDARAM O VOLUME DE PESSOAS E CARROS NAS RUAS AS PREOCUPAÇÕES DE UMA EMPRESA A COMPLEXIDADE

Leia mais

Ricardo Van Erven AES Eletropaulo Brasil. Construção de um Projeto Piloto Smart Grid

Ricardo Van Erven AES Eletropaulo Brasil. Construção de um Projeto Piloto Smart Grid Ricardo Van Erven AES Eletropaulo Brasil Construção de um Projeto Piloto Smart Grid 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL Definição do Projeto Identificação de motivadores

Leia mais

Prêmio Valor Inovação Brasil 2017

Prêmio Valor Inovação Brasil 2017 Prêmio Valor Inovação Brasil 2017 Inovação Inovação é a geração e desenvolvimento estruturado, de maneira recorrente, de novas ideias que geram valor significativo para as empresas Critérios de participação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA

APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA APRESENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DA WRS CONSULTORIA LTDA IMPORTÂNCIA DO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO COMISSIONAMENTO OBJETIVO DO COMISSIONAMENTO Verificar o cumprimento dos

Leia mais

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade

Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Infraestrutura e Logística Reflexos na Competitividade Enaex Agosto, 2013 Luciano Coutinho Presidente 1 Brasil apresenta fundamentos compatíveis com o crescimento sustentável de Longo Prazo País possui

Leia mais

Metodologia Para Ações de Eficiência Energética, Operacional e Redução de Perdas

Metodologia Para Ações de Eficiência Energética, Operacional e Redução de Perdas Metodologia Para Ações de Eficiência Energética, Operacional e Redução de Perdas Marcos Danella 29/julho/2015 Agenda Quem somos Cenários/Diagnósticos de Campo Metodologia Etapa 1 Engajamento do Corpo Diretivo/Gerencial

Leia mais

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa [2015-2020] 4ª Comissão Ambiente e Qualidade de Vida Primeiro Plano Municipal de Resíduos na cidade de Lisboa O Caminho [Lisboa Limpa] Melhorar

Leia mais

Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário

Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário Guilherme Quintella Chairman UIC South America 13 de Setembro de 2012 UIC União Internacional de Ferrovias» Fundada em 1922 com sede em Paris»

Leia mais

Ações de Sustentabilidade

Ações de Sustentabilidade Ações de Sustentabilidade Visão do GHC Ser reconhecido no Sistema Único de Saúde como modelo de atenção centrado nas pessoas, inovador na gestão e polo de produção de conhecimento, ensino e pesquisa, com

Leia mais

INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO NA QUARTA ONDA

INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO NA QUARTA ONDA NE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO NA QUARTA ONDA MÁRIO AGUILAR 1 ONDE ESTAMOS, PARA ONDE VAMOS? ERAS E REVOLUÇÕES IDENTIFICANDO O CENÁRIO 1º onda: 2º onda: 3º onda: 4º onda: Revolução Revolução Era do Era

Leia mais

enfrentarem os desafios 2016

enfrentarem os desafios 2016 Contribuição do BNDES para as empresas Economia enfrentarem os desafios 2016 Fevereiro de 2016 1 A racionalidade da contribuição do BNDES aos desafios de 2016 Apoiar necessidades das empresas; atender

Leia mais

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito As grandes cidades e áreas metropolitanas encaram o aumento da demanda nos sistemas de transportes, especialmente nas regiões

Leia mais

RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030

RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030 RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030 Momento propício para a discussão de agenda de revitalização do etanol combustível: DÉFICIT DE COMBUSTÍVEIS LEVES Falta de planejamento

Leia mais

Estratégia Tecnológica da Petrobras

Estratégia Tecnológica da Petrobras Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil Rio de Janeiro, 1º de setembro de 2011 Estratégia Tecnológica da Petrobras Carlos Tadeu da Costa Fraga Gerente Executivo do CENPES Petrobras no mundo

Leia mais

ATUAÇÃO DO SEBRAE NO AMBIENTE TECNOLÓGICO DE CASA & CONSTRUÇÃO

ATUAÇÃO DO SEBRAE NO AMBIENTE TECNOLÓGICO DE CASA & CONSTRUÇÃO ATUAÇÃO DO SEBRAE NO AMBIENTE TECNOLÓGICO DE CASA & CONSTRUÇÃO Quem somos Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Entidade privada, de interesse público e sem fins lucrativos criada em

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PROJETO: Maior Capacidade de GLP a Granel no Brasil. CATEGORIA: Logística

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PROJETO: Maior Capacidade de GLP a Granel no Brasil. CATEGORIA: Logística PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 2015 PROJETO: Maior Capacidade de GLP a Granel no Brasil CATEGORIA: Logística AUTOR (ES): Comitê de Inovação da Fogás 1. Breve Histórico História A família Benchimol

Leia mais

Painel conjunto WRNP/SBRC Campus Inteligente e experimentaçao

Painel conjunto WRNP/SBRC Campus Inteligente e experimentaçao Painel conjunto WRNP/SBRC Campus Inteligente e experimentaçao Moderador: Iara Machado - RNP Panelistas: Claudete Alves - UFBA Priscila Solis - UNB Silvana Rossetto - UFRJ Painel Campus inteligente e Experimentação

Leia mais

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental Programa SENAI + Competitividade LOCALIZAÇÃO DOS INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (62) DF - Construção AC - Madeira e Mobiliário MT Bio-energia MT - Alimentos e Bebidas

Leia mais

XI-123 Sistema Aberto de Gerenciamento de Energia SAGE: Uma Ferramenta para Operação e Gestão Eficientes

XI-123 Sistema Aberto de Gerenciamento de Energia SAGE: Uma Ferramenta para Operação e Gestão Eficientes XI-123 Sistema Aberto de Gerenciamento de Energia SAGE: Uma Ferramenta para Operação e Gestão Eficientes Belo Horizonte/MG Setembro 2007 Paulo da Silva Capella G E R E N T E D E P R O J E T O Autores Paulo

Leia mais

Rede Nacional dos Institutos SENAI de Inovação

Rede Nacional dos Institutos SENAI de Inovação Rede Nacional dos Institutos SENAI de Inovação Como Ação Estruturante do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira SENAI Departamento Nacional São Paulo, 15 de Março de 2015 Agenda

Leia mais

Saúde Digital Uma revolução em curso. Ricardo Passos Mayer Senior Manager, Accenture

Saúde Digital Uma revolução em curso. Ricardo Passos Mayer Senior Manager, Accenture Saúde Digital Uma revolução em curso Ricardo Passos Mayer Senior Manager, Accenture +55-11-97636-3901 ricardo.passos.mayer@accenture.com Cada vez mais surgem no mercado, tendências que podem revolucionar

Leia mais

Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda

Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda Workshop de Energia da FIESP Setor Elétrico e Mecanismos de Resposta pela Demanda Nelson Fonseca Leite- Presidente 1 São Paulo, 21 de junho de 2017 PAUTA. Panorama do Setor de Distribuição de Energia Elétrica

Leia mais

Internet das Coisas - IoT. Secretaria de Política de Informática

Internet das Coisas - IoT. Secretaria de Política de Informática Internet das Coisas - IoT Secretaria de Política de Informática Linha do Tempo Decreto nº 8.234/2014 Determina a criação da Câmara M2M/IoT Lançamento da AIOTI, na União Europeia Terceira Reunião da Câmara

Leia mais

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Information Analytics Expertise 28 ABRIL 2014 V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business Paulo Cardamone, Managing Director, Advisory Services IHS Automotive / ALL RIGHTS RESERVED Inovar

Leia mais

Smart Cities Benchmark Portugal 2015

Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Contexto Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). 1 Mais de 80% da populção da Europa Ocidental irá viver em zonas em 2020. 2 80%

Leia mais

POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS. 2ª Versão

POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS. 2ª Versão POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AUTOMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO DAS EMPRESAS ELETROBRAS 2ª Versão Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Princípios... 4 4 Diretrizes... 5 5 Responsabilidades... 5

Leia mais

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera A Internet das Coisas Ministro Celso Pansera O que é? Internet of Things (IoT) ou Internet das Coisas Segundo a Consultoria Gartner A Internet das coisas (IoT) é definida como a rede de objetos físicos

Leia mais

RECOLHIMENTO DE TRIBUTOS SOBRE VEÍCULOS - IPVA

RECOLHIMENTO DE TRIBUTOS SOBRE VEÍCULOS - IPVA RECOLHIMENTO DE TRIBUTOS SOBRE VEÍCULOS - IPVA Introdução O objetivo do presente trabalho é realizar um breve estudo sobre como a Gestão Pública bem aplicada foi capaz de promover uma evolução significativa

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 05 DE MAIO DE 2015 1. O crescimento da demanda 2.

Leia mais

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS 2º SEMINÁRIO BIM SINDUSCON / SP 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS Organograma Visão SEDE Geral do Projeto DE SANTOS Perspectiva principal Visão Geral do Projeto 2011 2007

Leia mais

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Linhas de Financiamento Veículos Elétricos Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Agenda Indústria Automotiva Drivers para difusão Situação atual Linhas do BNDES Indústria Automotiva

Leia mais

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Florianópolis, 21 de outubro de 2013 Assuntos: Plano de Consultoria do Teste de Queima; Diagnóstico Inicial; Plano do Teste de Queima; Plano de

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior A Política Industrial Brasileira A Política industrial brasileira tem claro foco em inovação e adensamento produtivo

Leia mais

Aco. Presente na. sua vida do começo a cada recomeço

Aco. Presente na. sua vida do começo a cada recomeço Aco Presente na sua vida do começo a cada recomeço SUSTENTABILIDADE DOS PROCESSOS E PRODUTOS O aço está presente em todos os momentos de nossas vidas. Na construção da casa, no café da manhã em família,

Leia mais

EXAME DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS

EXAME DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS EXAME DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS DIA 24/07 quarta feira - 19:00 CURSOS/ DISCIPLINAS Disciplinas SALAS DE AULA TODOS OS CURSOS Física I, II, III Q302 Metodologia Cientifica Mecânica Geral Álgebra Linear

Leia mais

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL

SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL SEL-0437 Eficiência Energética PROCEL 1 PROCEL Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica Criado em 1985 pelo Ministério das Minas e Energia e da Indústria e Comércio Sua função é promover a

Leia mais

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 BNDES - Apresentação Institucional Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade

Leia mais

Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono Suinocultura

Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono Suinocultura Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono Suinocultura Eng. Agr. Leandro Capuzzo Banco do Brasil S/A #interna Pré-requisitos para o crédito Ø Cadastro atualizado Ø Verificação de situações impeditivas

Leia mais

OBSTÁCULOS PARA A DIGITALIZAÇÃO

OBSTÁCULOS PARA A DIGITALIZAÇÃO OBSTÁCULOS PARA A DIGITALIZAÇÃO DAS CIDADES WORKSHOP FIESP :: RICARDO DIECKMANN :: SÃO PAULO, 18 DE AGOSTO DE 2016 Os celulares com banda larga já representam 70% do total de acessos Celulares por tecnologia

Leia mais

Nova Era. Nova Energia. 6/Apr/2017

Nova Era. Nova Energia. 6/Apr/2017 Nova Era. Nova Energia. 6/Apr/2017 1 Quem Somos Uma organização global que integra a disponibilidade de recursos com as oportunidades de um mundo novo, aberto e conectado. Unimos forças e parcerias para

Leia mais

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável Financiamento do Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Visão Participativa - Concertação BB Associações Universidades Região Empresas

Leia mais

Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil

Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil Paulo Sergio Muçouçah Coodenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes Escritório da OIT no Brasil A Iniciativa

Leia mais

Seminário: O PORTO DE SANTOS E SEUS ACESSOS

Seminário: O PORTO DE SANTOS E SEUS ACESSOS Seminário: O PORTO DE SANTOS E SEUS ACESSOS Marcelino Rafart de Seras 08 - Junho - 2006 Visão Geral da Empresa Performance Operacional e Financeira 2002-2005 708 Receita Líquida R$mm EBITDA R$mm Margem

Leia mais

Agricultura brasileira: algumas oportunidades e desafios para o futuro

Agricultura brasileira: algumas oportunidades e desafios para o futuro Sistema Embrapa de Inteligência Estratégica Agricultura brasileira: algumas oportunidades e desafios para o futuro Geraldo B. Martha Jr. Coordenador-Geral, Sistema Embrapa de Inteligência Estratégica Chefe-Adjunto

Leia mais