Plano de Aula - QSMS Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalho - cód Horas/Aula

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Aula - QSMS Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalho - cód Horas/Aula"

Transcrição

1 Plano de Aula - QSMS Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalho - cód Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Diretrizes do QSMS Aula 2 Capítulo 2 - Qualidade Aula 3 Continuação do Capítulo 2 - Qualidade 1.1. Procedimentos Estabelecidos Liderança e Compromisso Conformidade Legal Avaliação e Gestão de Riscos Novos Empreendimentos Operações e Execução da Manutenção Gerenciamento das Mudanças Bens e Serviços Qualificação, Educação e Conscientização Gestão de Informações Comunicação Contingência Interação com a Comunidade Verificação de Acidentes e Incidentes Gerenciamento de Produtos Processo de Melhoria Permanente Ações Necessárias A Importância das Ações para a Empresa Principais Conceitos e Definições Resumo Histórico No Brasil Principais Eras da Qualidade Era da Inspeção Era do Controle Estatístico da Qualidade Técnicas e Ferramentas de Controle da Qualidade Inspeção Diagrama de Pareto Amostragem Estatística Fluxograma (Flowcharting Análises de Tendências Era da Garantia da Qualidade Reflexão Sobre Qualidade Objetivos da Gestão de Qualidade Produzir com Qualidade Necessidades Implícitas dos Clientes Satisfazendo as Necessidades Relação Cliente-Fornecedor (Internos e Externos) Trilogia de Juran e as Fases do Planejamento TQC (Total Quality Control TQC: Satisfazendo as Necessidades das Pessoas TQC: Garantia de uma Maior Satisfação do Cliente TQC: Garantia de Maior Qualidade no Atendimento TQC: Redução de Custos para Minimizar Retrabalhos TQC: Aumenta a Lucratividade e Crescimento TQC: Total Porque Precisa Abranger TODA a Organização CCQ (Círculo de Controle da Qualidade) PDCA (Ciclo PDCA Gestão da Qualidade Adotar o Processo de Melhoria Contínua Estabelecer o Nível da Qualidade Foco na Eliminação das não Conformidades Garantia da Qualidade Produtividade e Competividade... 62

2 Aula 4 Continuação do Capítulo 2 - Qualidade Aula 5 Capítulo 3 - Segurança do Trabalho 2.8. Programa 5S Seiri - Senso de Utilização e Descarte Seiton - Senso de Arrumação e Ordenação Seiso - Senso de Limpeza Seiketsu - Senso de Saúde e Higiene Shitsuke - Senso de Autodisciplina Implantação do Programa 5S ISO O Que É ISO Famílias de Normas Família Princípios da Gestão da Qualidade Maior Ênfase nos Serviços, Clientes e Fatores Externos Estrutura da Norma Implantação e Certificação Sistemas de Gestão de Qualidade Requisitos ISO 9001: Mudanças Práticas Gerenciais PDCA Método de Gerenciamento de Processos Implementação de Gestão pela Qualidade Requisitos Gerais Requisito O Processo de Aquisição Requisito Identificação e Rastreabilidade Requisito Propriedade do Cliente Requisito - Preservação do Produto O que é Segurança do Trabalho A Importância da Segurança do Trabalho Evolução Histórica Segurança do Trabalho no Brasil Consolidação das Leis de Trabalho (CLT Legislação que Define a Segurança do Trabalho Acidente de Trabalho Ocorrências de Acidentes de Trabalho Consequências dos Acidentes do Trabalho Consequências dos Acidentes para o Trabalhador Consequências dos Acidentes para o Empregador Causas dos Acidentes de Trabalho Ato Inseguro Condição Insegura Tipos de Acidentes de Trabalho Acidente Típico Acidente de Trajeto Acidente Atípico Doenças Profissionais ou Ocupacionais Doenças do Trabalho... 90

3 Aula 6 Continuação do Capítulo 3 - Segurança do Trabalho Aula 7 Capítulo 4 - Prevenção Contra Incêndio e Explosões Aula 8 Capítulo 5 - Prevenção de Acidentes e Cipa Aula 9 Capítulo 6 - EPI - Equipamentos de Proteção Individual 3.6. Noções de Risco do Trabalho Importância da Identificação dos Riscos Diferença Entre Risco e Perigo Agentes Ambientais de Risco Agentes Físicos Agentes Químicos Agentes Biológicos Agentes Ergonômicos Avaliação de Riscos Importância da Avaliação de Risco Processo de Avaliação de Risco Quando Utilizar os Procedimentos de Risco Análise de Riscos Objetivos da Análise de Risco Análise Preliminar de Risco - APR Mapa de Riscos Elaboração de um Mapa de Riscos Etapas da Elaboração Riscos Adicionais Riscos Adicionais no Trabalho em Altura Riscos nos Espaços Confinados Níveis de Riscos Principais Definições do Fogo Incêndio Combate e Prevenção Contra Incêndios Combustão e Queima Tipos de Combustão Combustão Lenta Combustão Viva Combustão Muito Viva ou Explosiva Combustão de Combustíveis Líquidos Combustão de Combustíveis Sólidos Explosões Perigo das Explosões Combate a Incêndio Classificação dos Incêndios Programas e Sistemas de Prevenção PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais DDS Diálogo Diário de Segurança Evite os Improvisos Obstáculos para Redução de Acidentes Condições de Segurança CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Competência Órgãos de Segurança SIPAT Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho Obrigações do Empregador Redução de Custos para o Empregador Tipos de EPI EPI para Proteção Contra Quedas com Diferença de Nível EPC Equipamento de Proteção Coletiva Importância dos EPCs

4 Aula 10 Capítulo 7 - Noções Básicas das Normas Regulamentadoras Aula 11 Continuação do Capítulo 7 - Noções Básicas das Normas Regulamentadoras Aula 12 Continuação do Capítulo 7 - Noções Básicas das Normas Regulamentadoras 7.1. As Principais Normas Regulamentadoras NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição NR 4 Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho NR 5 Comissão Interna de Prevenção Contra Acidentes (CIPA) NR 6 Equipamentos de Proteção Individual (EPI NR 7 Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) NR 8 Edificações NR 9 Programas de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA NR 10 Instalações e Serviços em Eletricidade NR 11 Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais NR 12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos NR 13 Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações NR 14 Fornos NR 15 Atividades e Operações Insalubres NR 16 Atividades e Operações Perigosas NR 17 Ergonomia NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção NR 19 Explosivos NR 20 Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis NR 21 Trabalhos a Céu Aberto NR 22 Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração NR 23 Proteção Contra Incêndio NR 24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho NR 25 Resíduos Industriais NR 26 Sinalização de Segurança NR 28 Fiscalização e Penalidades NR 29 Segurança e Saúde no Trabalho Portuário NR 30 Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário NR 31 Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura NR 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde NR 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados Principais Objetivos da NR Contribuição da Norma NR 34 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval NR 35 Trabalho em Altura

5 Aula 13 Capítulo 8 - Meio Ambiente Aula 14 Capítulo 9 - Legislação Ambiental Aula 15 Capítulo 10 - Novas Ameaças ao Meio Ambiente 8.1. Preservação do Meio Ambiente Meio Ambiente na Era Industrial Meio Ambiente na Era da Globalização Principais Definições e Conceitos de Meio Ambiente Como Funciona o Meio Ambiente A Contribuição do Nitrogênio A Importância do Ciclo da Água Classificação do Meio Ambiente Ambiente Natural Fatores Abióticos Fatores Bióticos Ambiente Cultural Ambiente Construído Ecossistema Ecossistemas no Brasil Biodiversidade Agricultura Cadeia Alimentar Fotossíntese Ciclo Hidrológico Ciclo da Água Ciclo do Nitrogênio Ciclo do Gás Carbônico Legislação Ambiental no Brasil Prejuízos Ambientais Área de Proteção Ambiental Ibama FEEMA Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro Crimes Ambientais Principais Legislações e Normas Aplicadas nas Indústrias Lei de Crimes Ambientais Sistema Nacional do Meio Ambiente Ozônio Camada de Ozônio Efeitos do Ozônio Como Reduzir a Poluição por Ozônio Aquecimento Global Emissões de Poluentes Temperatura Global Mudanças Climáticas Atitudes Simples de Preservação Protocolo de Kyoto Efeito Estufa Dióxido de Carbono (CO Óxido Nitroso (N2O Metano Os Riscos do Metano

6 Aula 16 Capítulo 11 - Estudos Ambientais Aula 17 Capítulo 12 - Série ISO Aula 18 Capítulo 13 - Poluição Principais Conceitos e Definições Principal Objetivo A Importância dos Estudos Ambientais Os Desafios Ambientais Impactos Ambientais Atitudes para Diminuir os Impactos Ambientais Licenciamento Ambiental Procedimentos Necessários para Licenciamento Ambiental Estudo de Impacto Ambiental (EIA Gestão Ambiental Importância para as Empresas Riscos Tecnológicos Processo Decisório Elaboração de Planos de Emergência Programa de Gerenciamento de Riscos Poluição Acidental Acidentes Ambientais Transportes de Produtos Perigosos Medidas Preventivas Ações Emergenciais Pós-consumo de Petroquímicos Tecnologia Limpa Tecnologia à Serviço do Meio Ambiente Redução de Resíduos Organizações que Podem ser Beneficiadas com a ISO A Implementação da ISO Propicia Melhorias nas Empresas Normas da ISO Prazo de Validade para a ISO Certificado Sistema de Gestão Integrado SGI Em Busca de Melhor Desempenho Modelo de Integração do Sistema Auditorias Caracterização do Fenômeno Poluição Poluição no Ar Poluição do Solo Poluição da Água Diversos Tipos de Poluição Poluição Maciça Poluição Crônica Poluição Mecânica Poluição Química Poluição por Produtos Fitossanitários Aterro Sanitário Poluição Orgânica Poluição Térmica Poluição por Detergentes Sintéticos Determinação da Qualidade da Água Principais Químicos Poluentes

7 Aula 19 Capítulo 14 - Reciclagem Aula 20 Capítulo 15 - Saúde do Trabalho Aula 21 Capítulo 16 - Noções Básicas de Primeiros Socorros Surgimento da Consciência da Reciclagem História da Reciclagem no Brasil Definições e Conceitos A Importância e Vantagens da Reciclagem Recicláveis, Reciclados e Não Recicláveis Tipos de Materiais Não Recicláveis Tipos de Materiais Recicláveis Cores e Símbolos da Reciclagem Símbolos de Composição Símbolos de Descarte Símbolos de Triagem Coleta Seletiva Processo de Reciclagem Desenvolvimento Sustentável Política dos 3R Responsabilidade Social Política Nacional de Resíduos Sólidos Evolução Histórica da Segurança e Medicina do Trabalho Êxodo Rural Higiene do Trabalho PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional SESMT Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho Fatores Psicossociais Riscos Psicossociais Estresse Violência Bulling A Falta de Capacitação para o Trabalho A Falta de Recursos Segurança Ansiedade Social O Papel das Empresas Informações Complementares Transtorno de Ansiedade Transtorno do Humor Transtorno Mental Transtorno Psicótico Etapas Básicas de Primeiros Socorros Avaliação do Local do Acidente Proteção do Acidentado Avaliação da Vítima Sinais Vitais Nível de Consciência da Vítima Método AVDI Posição Lateral de Segurança (PLS Respiração Abertura das Vias Respiratórias Respiração Artificial Asfixia ou Sufocamento Crises Asmáticas

8 Aula 22 Continuação do Capítulo 16 - Noções Básicas de Primeiros Socorros Aula 23 Continuação do Capítulo 16 - Noções Básicas de Primeiros Socorros Convulsão Hemorragias Hemorragia Nasal Ataque Cardíaco Massagem Cardíaca Desmaios Em Casos em que as Pessoas já Estiverem Desmaiadas Estados de Choque Queimaduras Classificação das Queimaduras Queimaduras de 1 Grau Queimaduras de 2 Grau Queimaduras de 3 Grau Queimaduras Químicas Queimaduras por Corrente Elétrica Entoreses Lesão Muscular Fraturas Imobilização Fraturas Expostas Choques Elétricos Efeitos do Choque Elétrico no Corpo Humano Sintoma dos Choques Elétricos Eletrocussão Envenenamento e Intoxicação Envenenamento por Via Digestiva Envenenamento por Medicamentos Envenenamento por Produtos Tóxicos Monóxido de Carbono Intoxicação Aguda Dissolventes Orgônicos Intoxicação por Substâncias e/ou Venenos Inalados Insolação Transporte de Vítimas Como Transportar Como Fazer o Transporte Contatos para Socorro Especializado

9 Aula 24 Capítulo 17 - Sistema de Gestão da Segurança do Trabalho OHSAS Importância da SST OHSAS Objetivo e Campo de Aplicação Termos e Definições Requisitos Gerais do Sistema de Gestão da SST Política de SST Planejamento Planejamento para Identificação de Perigos, Avaliação e Controle de Riscos Requisitos Legais e Outros Requisitos Objetivos Programa(s) de Gestão da SST Estrutura e Responsabilidade Treinamento, Conscientização e Competência Documentação Controle de Documentos e Dados Controle Operacional Preparação e Atendimento a Emergências Monitoramento e Mensuração do Desempenho Acidentes, Incidentes, Não Conformidades e Ações Corretivas e Preventivas Registros e Gestão de Registros Auditoria

Nova Cadeia de Produção de Petróleo e Gás Natual - Volume II Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora)

Nova Cadeia de Produção de Petróleo e Gás Natual - Volume II Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) 4067 - Nova Cadeia de Produção de Petróleo e Gás Natual - Volume II Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora) Aula 1 Capítulo 1 - Diretrizes e Ações 1.1. Diretrizes Estabelecidas... 19 1.1.1. Liderança

Leia mais

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora).

NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). 6155 - NR 33 Plano de Aula - 16 Aulas (Aulas de 1 Hora). Aula 1 Capítulo 1 - Introdução à NR 33 1.1. Espaço Confinado... 22 1.1.1. Principais Características... 22 1.1.2. Outras Definições... 22 1.1.3.

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS Saúde e Seguranca Ocupacional Prof. Carlos William de Carvalho 1 NR-1 Disposições Gerais Determina a aplicabilidade de todas as normas regulamentadoras, assim como os direitos e

Leia mais

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE RELAÇÃO DE TREINAMENTOS 2017 www.sginteligente.com.br TREINAMENTOS PARA SUA EMPRESA - 1º SEMESTRE DE 2017 1 QUALIDADE Empresas e Profissionais interessados na ISO 9001 1.1 Interpretação da ISO 9001:2015

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO Breve História da Revolução Industrial (1760-1830) Art. 82 Decreto-Lei 7.036 de 10.11.1944 Institucionalização da CIPA Art. 7º da Constituição Federal Promulgada em 05-10-1988

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Para conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho e Emprego. NR1 - Disposições

Leia mais

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO:

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO: CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO OBJETIVO: O curso de Segurança do Trabalho é voltado para os profissionais formados como Engenheiros que queiram se especializar nessa modalidade e tem como

Leia mais

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas NR 08 - Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações para garantir segurança e conforto aos que nelas trabalham. A desta NR, são os artigos 170 a 174

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA N.º

NORMA REGULAMENTADORA N.º SUMÁRIO SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NORMA REGULAMENTADORA N.º 10 2. Formação profissional 2.1 Qualificação 2.2 Habilitação 2.3 Capacitação 2.4 Autorização 3. Medidas de controle

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

INVESTIR EM SEGURANCA DO TRABALHO? Cels: (54) // (51)

INVESTIR EM SEGURANCA DO TRABALHO? Cels: (54) // (51) INVESTIR EM SEGURANCA DO TRABALHO? Email: gilberto.fontes@yahoo.com.br 1 Despesas: -impostos; $ venda do produto -folha de pagamento; -material em geral; -etc. -PPRA -PCMSO -TREINAMENTOS -SEG. TRAB. $

Leia mais

Plano de Aula - CIPA - cód Horas/Aula

Plano de Aula - CIPA - cód Horas/Aula Plano de Aula - CIPA - cód. 5146 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Segurança do Trabalho Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Segurança do Trabalho 1.1. O que é Segurança do Trabalho?...23 1.1.1. Estudo

Leia mais

Certificação ISO

Certificação ISO Sistema de Gestão Ambiental SGA Certificação ISO 14.000 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento das Boas Práticas, das Normas e da Legislação

Leia mais

Plano de Aula - CIPA 2 Edição - cód Horas/Aula

Plano de Aula - CIPA 2 Edição - cód Horas/Aula Plano de Aula - CIPA 2 Edição - cód. 6496 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Segurança do Trabalho Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Segurança do Trabalho 1.1. O que é Segurança do Trabalho... 23 1.1.1.

Leia mais

MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL

MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL Gestão Básica dos Principais Processos Trabalhistas e Previdenciários Interfaces técnicas e legais dos principais processos para o cumprimento dos

Leia mais

Plano de Aula - NR Horas/Aula

Plano de Aula - NR Horas/Aula Plano de Aula - NR 11 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução Aula 2 Capítulo 2 - Conceitos de Segurança no Trabalho 1. Introdução... 23 1.1. Um Pouco de História... 26 1.1.1. Guindastes na Grécia...

Leia mais

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição Portaria Nº 3.214/78, SSST Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, atualmente, DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego. NR 1 Disposições Gerais Determina

Leia mais

CONSULTORIA EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

CONSULTORIA EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Documentos legais: PPRA, LTCAT, PPP, PCMSO, E social; Monitoramento de Ruído, vibração, calor e químicos (NR 15) Emissão de laudos técnicos em atendimento a NR 15 e NR 16 Assistência técnica Pericial;

Leia mais

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho Aula 3 Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho São normas que definem os parâmetros legais de atuação da sociedade sobre as condições de trabalho. Fiscalização Penalidades

Leia mais

QUEM SOMOS NOSSO COMPROMISSO

QUEM SOMOS NOSSO COMPROMISSO PROTEÇÃO ASSESSORIA / CONSULTORIA / TREINAMENTOS / PLANOS DE EMERGÊNCIAS BRIGADA DE EMERGÊNCIAS - TRABALHO EM ALTURA - ESPAÇOS CONFINADOS - PRIMEIROS SOCORROS QUEM SOMOS A SS Treinamentos iniciou suas

Leia mais

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras

O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras O que representa a sigla NR? Normas Regulamentadoras Instrumentos legais editados pelo Ministério do Trabalho e Emprego que regulamentam e fornecem orientações do conjunto de requisitos e procedimentos

Leia mais

Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos Sistemas de Gestão da Qualidade. Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional

Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos Sistemas de Gestão da Qualidade. Gestão da Segurança e Saúde Ocupacional IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - QUALIDADE, MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL Empresa: Cristal Raidalva Rocha OBJETIVO Implantação de Sistema Gestão Integrado SGI integração dos

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar em Farmácia

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar em Farmácia Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Auxiliar em Farmácia Qualificação:

Leia mais

Normas Regulamentadoras

Normas Regulamentadoras Normas Regulamentadoras NORMAS REGULAMENTADORAS O Ministro de Estado do Trabalho, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto no Art. 200 da Consolidação das Leis do Trabalho, com redação

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015

QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015 QUADRO COMPARATIVO: ISO 14001:2004 X ISO 14001:2015 ISO 14001:2004 ISO 14001:2015 Introdução Introdução 1.Escopo 1.Escopo 2.Referências normativas 2.Refências normativas 3.Termos e definições 3.Termos

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho. Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho

Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho. Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho Pág 1 Curso Técnico/a Segurança e Higiene no Trabalho Projecto Integrador Seminário Como Minimizar os Riscos no Trabalho Pág 2 Tema: Seminário: Como Minimizar os riscos no Trabalho Questões Geradoras:

Leia mais

PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA

PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA Senac Rondônia APRESENTAÇÃO A concepção educacional do Senac visa atender à missão de "Educar para o trabalho em atividades do Comércio de Bens,

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 277 DE 06 DE OUTUBRO DE 2011 (D.O.U. de 10/10/2011 - Seção 1 - págs. 82 a 88) (Retificada no D.O.U. de 1º/11/11 - Seção

Leia mais

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Brasil: uma vocação natural para a indústria química País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais e terras raras Objetivo Desenvolver

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO SEGURANÇA DO TRABALHO Apresentação da disciplina, conteúdo e referências bibliográficas Prof. Dr. Bogdan Demczuk Junior bdjunior@utfpr.edu.br bdjunior@gmail.com APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Carga horária

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO PARA INFORMÁTICA_PROF. MARCUS AURÉLIO. QUESTIONÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO. e) Incidente. e) Incidente

SEGURANÇA DO TRABALHO PARA INFORMÁTICA_PROF. MARCUS AURÉLIO. QUESTIONÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO. e) Incidente. e) Incidente 1. Que ciências, tem como objetivo reconhecer, avaliar e controlar todos os fatores ambientais de trabalho que podem causar doenças ou danos a saúde dos trabalhadores.. 2. Relacione as colunas: (A). NR5

Leia mais

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO

ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO ERGONOMIA APLICADA AO TRABALHO HISTÓRICO A ergonomia nasce da constatação de que o Homem não é uma máquina, pois: - ele não é um dispositivo mecânico; - ele não transforma energia como uma máquina a vapor;

Leia mais

O QUE QUEREMOS DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL? Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho

O QUE QUEREMOS DA CONSTRUÇÃO NO BRASIL? Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Engº José Carlos de Arruda Sampaio Diretor da JDL Qualidade, Segurança do Trabalho e Meio Ambiente Brasília: 10/05/2015 O Mercado Crescimento vai depender da disponibilidade

Leia mais

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde Noeli Martins médica do trabalho PORTARIA MTE 3214/78-33 Normas Regulamentadoras NR 01 Disposições Gerais NR 02 Inspeção

Leia mais

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NRs e NR-34 Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NR 01: Disposições Gerais 1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas

Leia mais

Parceria. Visite nossos sites!

Parceria. Visite nossos sites! Parceria http://www.as-solucoes.com.br http://www.allservice.com.br Visite nossos sites! Parceria AS x All Service Visando as alterações de mercado, verificamos a necessidade de muitos clientes que não

Leia mais

PREVENRIO PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI

PREVENRIO PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI PREVENRIO -2012 PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI Data: 24 de Agosto de 2012 Local: Centro de Convenções Sulamerica OBJETIVO Chamar atenção sobre a importância da prevenção

Leia mais

Pós-Graduação. Engenharia de Segurança do Trabalho

Pós-Graduação. Engenharia de Segurança do Trabalho Pós-Graduação Engenharia de Segurança do Trabalho - 2017 Disciplinas: 1) Introdução à Engenharia de Segurança 2) Administração aplicada à Engenharia de Segurança do Trabalho 3) Legislação e Normas Técnicas

Leia mais

I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE LUÍZA GUSMÃO Rio Grande novembro 2007

I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE LUÍZA GUSMÃO Rio Grande novembro 2007 I WORKSHOP do Projeto DESPORT/RIO GRANDE Sistema Integrado de Gestão Ambiental Processo contínuo e adaptativo, por meio do qual uma organização define (e redefine) seus objetivos e metas, bem como implementa

Leia mais

AMPLITUDE 2.1. Todas as atividades realizadas no escopo do SGI da ABCZ.

AMPLITUDE 2.1. Todas as atividades realizadas no escopo do SGI da ABCZ. 1. OBJETIVO Sistematizar em toda a Empresa a forma de identificar o potencial e de atender a acidentes e situações de emergência, bem como para prevenir e mitigar os impactos ambientais que possam estar

Leia mais

RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR)

RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR) RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR) Norma Regulamentadora nº 1 - Disposições Gerais 1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Etec Etec Ribeirão Pires Código: 141 Município: Ribeirão Pires Eixo Tecnológico: Hospitalidade e Lazer Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS MPT Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS JULIANA BORTONCELLO FERREIRA Procuradora do Trabalho EXEMPLOS DE FATORES OCUPACIONAIS DE RISCO

Leia mais

Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras. Dia 19/11/2007(segunda-feira)

Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras. Dia 19/11/2007(segunda-feira) Curso de Engenharia de Manutenção de Linhas de Transmissão - ENGEMAN LT (Recife Novembro de 2007) Ementas das Palestras Dia 19/11/2007(segunda-feira) Fundamentos de Projeto de Linhas de Transmissão O Setor

Leia mais

Entidades gestoras de fluxos específicos de resíduos

Entidades gestoras de fluxos específicos de resíduos AMBIENTE, SEGURANÇA, HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO DESTINATÁRIOS Todos os colaboradores que pretendam adquirir conhecimentos na área do ambiente, segurança, higiene e segurança no trabalho. OBJETIVO

Leia mais

Prevenção de Riscos de Acidentes: Saúde e Segurança no Meio Ambiente da Indústria da Construção Civil PCMAT

Prevenção de Riscos de Acidentes: Saúde e Segurança no Meio Ambiente da Indústria da Construção Civil PCMAT Prevenção de Riscos de Acidentes: Saúde e Segurança no Meio Ambiente da Indústria da Construção Civil PCMAT Tânia Regina Dias Silva Pereira (UNEB) tanreg@uneb.br Autimio Batista Guimarães Filho (UNEB)

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS

SISTEMA DE GESTÃO DE SMS PROCEDIMENTO CAPACITAÇÃO TÉCNICA Nº PE-SMS-015 Fl. 1/6 Rev. Data Descrição Executado Verificado Aprovado 0 18/10/2010 Emissão Inicial CGS JMn NDF SISTEMA DE GESTÃO DE SMS Propriedade e uso exclusivo da

Leia mais

MAIS TRANQUILIDADE PARA SUA EMPRESA

MAIS TRANQUILIDADE PARA SUA EMPRESA MAIS TRANQUILIDADE PARA SUA EMPRESA Foi acreditando nos princípios éticos, morais e técnicos que a AVAM - AVALIAÇÃO AMBIENTAL S/S LTDA., consolidou-se como uma das mais respeitadas empresas de Consultoria

Leia mais

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE VISÃO GLOBAL CONSULTORIA EM GESTÃO INDUSTRIAL; ADEQUAÇÕES AS NORMAS REGULAMENTADORAS; CONSULTORIA INDUSTRIAL RELAÇÃO SINDICAL E COM O M.T.E. GESTÃO DE PESSOAS EFICIÊNCIA PRODUTIVIDADE ORGANIZAÇÃO PRODUÇÃO

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS ENGENHARIA AMBIENTAL PADRÃO DE RESPOSTA O estudante deve redigir um texto dissertativo, em que: a) aborde pelo menos duas das seguintes consequências: aumento da emissão de poluentes

Leia mais

Certificação e Auditoria Ambiental

Certificação e Auditoria Ambiental Certificação e Auditoria Ambiental Auditoria Ambiental - 5 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental Auditoria Ambiental Questionário Pré-Auditoria É um instrumento utilizado na etapa de pré-auditoria,

Leia mais

PALESTRA PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI

PALESTRA PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI PALESTRA - 2012 PRESPECTIVAS DA SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR NO SÉCULO XXI Data: 27 de Novembro de 2012 Local: Macaé - RJ OBJETIVO Chamar atenção sobre a importância da prevenção dos acidentes e da

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Oficina Mecânica

Anexo II. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Laudo Técnico Ambiental Oficina Mecânica Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo II Laudo Técnico Ambiental Oficina Mecânica CAMPUS AVANÇADO DE POÇOS DE CALDAS Instituto de Ciência e Tecnologia Diretor do Instituto Prof. Cláudio Antônio

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR CEREST/MUNICIPAL

CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR CEREST/MUNICIPAL CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR CEREST/MUNICIPAL Secretaria Municipal da Saúde - 2013 - Legislação Federal: BASE LEGAL 1- Constituição Federal 1988; 2- Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)

Leia mais

O Sábio antevê o perigo e protege-se, mas os imprudentes passam e sofrem as consequências. Provérbio 22:3

O Sábio antevê o perigo e protege-se, mas os imprudentes passam e sofrem as consequências. Provérbio 22:3 O Sábio antevê o perigo e protege-se, mas os imprudentes passam e sofrem as consequências. Provérbio 22:3 Razão Social: Atuar Consultoria em Segurança do Trabalho Endereço: Rua Raimunda Lemos Baêta, 221,

Leia mais

Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ

Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ Revisões nas Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ O Processo de Regulamentação

Leia mais

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados Engº Laércio Zgoda Ocorrido em 10/04/2015 Ocorrido em 5/5/2016 Fonte: DATAPREV, CAT, SUB. ÓBITOS POR 1.000 ACIDENTES DO TRABALHO, SEGUNDO AS GRANDES

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Prof. Rafael Jassen Gazzolla Aires de Araujo Engenheiro de Segurança

Leia mais

INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL

INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL CONTEXTO GLOBALIZADO Avanço de atitudes pró-ativas das empresas que começaram a vislumbrar, através da introdução de mecanismos de gestão ambiental, oportunidades de mercado,

Leia mais

soluções para trabalho em altura e espaço confinado

soluções para trabalho em altura e espaço confinado soluções para trabalho em altura e espaço confinado ÍNDICE 3 EMPRESA 4 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 5 TREINAMENTOS NR33 - TRABALHADORES AUTORIZADOS E VIGIAS 6 TREINAMENTOS NR33 - SUPERVISOR DE ENTRADA

Leia mais

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim A Estrutura do Atuação Responsável Elemento Visão Missão Valores Princípios Diretrizes

Leia mais

Ações voltadas para saúde, segurança e prevenção de acidentes nas empresas de transporte. Ricardo Hegele

Ações voltadas para saúde, segurança e prevenção de acidentes nas empresas de transporte. Ricardo Hegele Ações voltadas para saúde, segurança e prevenção de acidentes nas empresas de transporte Ricardo Hegele Footer Text 11/23/2016 1 Dr. Ricardo Hegele - Graduado em Medicina e Direito - Pós Graduado em Medicina

Leia mais

A Inspeção do Trabalho na Construção Civil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Abril de 2012

A Inspeção do Trabalho na Construção Civil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Abril de 2012 A Inspeção do Trabalho na Construção Civil Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Abril de 2012 Inspeção em SST - Construção Civil Ações 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Segurança do Trabalho e Biossegurança

Segurança do Trabalho e Biossegurança Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de Lorena Departamento de Biotecnologia Curso: Engenharia Bioquímica Segurança do Trabalho e Biossegurança Prof: Tatiane da Franca Silva tatianedafranca@usp.br

Leia mais

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva 1. HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão: 02 Página 1 de 6 DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 21/08/2014 01 03/12/2015 02 Definição mais clara da sistemática de tratativa de cargas

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia. NR-34 e 35. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira

Instituto Superior de Tecnologia. NR-34 e 35. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Instituto Superior de Tecnologia NR-34 e 35 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-34 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval NR-34 Tem por finalidade estabelecer

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS?

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? Mais de 70 cursos em todas as áreas da empresa Gestão, Estratégia, Inovação, Qualidade, Sustentabilidade, Segurança e muito

Leia mais

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR)

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) CIPATR S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) A CIPATR tem uma grande importância na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais nas atividades

Leia mais

LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA

LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA LEGISLAÇÃO PERTINENTE EM SAÚDE DO TRABALHADOR POSTOS DE GASOLINA RESOLUÇÃO CONAMA nº 273, de 29 de novembro de 2000 Publicada no DOU nº 5, de 8 de janeiro de 2001, Seção 1, páginas 20-23 Correlações: Alterada

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Dr Francisco Nogueira de Lima Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química

Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade. Atuação Responsável Um compromisso da Indústria Química Atuação Responsável Compromisso com a sustentabilidade O Atuação Responsável é uma ética empresarial, compartilhada pelas empresas associadas à Abiquim Missão do Atuação Responsável Promover o aperfeiçoamento

Leia mais

Relatório Anual da Atividade do Serviço de SHST (Anexo D do Relatório Único): Os desafios à organização da informação

Relatório Anual da Atividade do Serviço de SHST (Anexo D do Relatório Único): Os desafios à organização da informação Relatório Anual da Atividade do Serviço de SHST (Anexo D do Relatório Único): Os desafios à organização da informação Por: Fernando M. D. Oliveira Nunes Aula aberta: 28 de abril de 2014 Autor: Fernando

Leia mais

RISCOS. Riscos de origem elétrica. Riscos de queda. Riscos no transporte e com equipamentos. Riscos de ataques de insetos

RISCOS. Riscos de origem elétrica. Riscos de queda. Riscos no transporte e com equipamentos. Riscos de ataques de insetos RISCOS Os riscos à segurança e saúde dos trabalhadores no setor de energia elétrica são, via de regra elevados, podendo levar a lesões de grande gravidade e são específicos a cada tipo de atividade. Contudo,

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Segurança do Trabalho Campus Duque de Caxias

Ementário do Curso Técnico em Segurança do Trabalho Campus Duque de Caxias 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-reitoria de Ensino Técnico Campus Duque de Caxias Disciplina: Análise de Riscos.

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E RISCOS À SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL 1. OBJETIVO 2. PROCEDIMENTO

LEVANTAMENTO DE PERIGOS E RISCOS À SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL 1. OBJETIVO 2. PROCEDIMENTO 1. OBJETIVO Definir a metodologia para levantamento de perigos e riscos relacionados ao sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional da (nome da organização). 2. PROCEDIMENTO 2.1 Definições Perigo

Leia mais

PALESTRA SOBRE CUIDADOS COM A HIGIENE: PALESTRA SOBRE METODO DE TEMPO E TEMPERTAURAS

PALESTRA SOBRE CUIDADOS COM A HIGIENE: PALESTRA SOBRE METODO DE TEMPO E TEMPERTAURAS PALESTRA SOBRE CUIDADOS COM A HIGIENE: Melhorar hábitos de higiene. Diminuir índices de contaminação em alimentos PALESTRA SOBRE METODO DE TEMPO E TEMPERTAURAS Importância do controle de tempos e temperaturas.

Leia mais

Segurança Normas. Professor Felipe Técnico de Operações Petrobras- P25

Segurança Normas. Professor Felipe Técnico de Operações Petrobras- P25 Segurança Normas Professor Felipe Técnico de Operações Petrobras- P25 Contatos Felipe da Silva Cardoso professorpetrobras@gmail.com www.professorfelipecardoso.blogspot.com skype para aula particular online:

Leia mais

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes 04/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DISCIPLINA:

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO ÁREA DO CONHECIMENTO Engenharia, Administração e Saúde. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Segurança do Trabalho. AMPARO

Leia mais

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Instituto Superior de Tecnologia NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-32 Tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação

Leia mais

Meio Ambiente na Indústria Vidreira

Meio Ambiente na Indústria Vidreira Meio Ambiente na Indústria Vidreira 1 Sustentabilidade e Estratégia - O estado do mundo A Terra é a única casa que nós temos e ela é... Redonda... Azul... Finita! 2 Atualmente, se todas as pessoas do planeta

Leia mais

Telefone: Telefax: Informação geral: Serviço Apoio Cliente Telefone de emergência: Centro Informativo Anti-venenos:

Telefone: Telefax: Informação geral: Serviço Apoio Cliente Telefone de emergência: Centro Informativo Anti-venenos: Ficha de Segurança segundo 91/155/CEE e ISO 11014-1 Data da impressão: 14.09.2004 Página 1/5 1. Identificação da preparação e da empresa Identificação do produto Nome comercial SIKABOND-T52 Identificação

Leia mais

Comparação NBR ISO X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998

Comparação NBR ISO X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998 Comparação NBR ISO 13485 X RDC s ANVISA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE: NBR ISO 13485:2004 RCD 59:2000 PORTARIA 686:1998 Agenda Objetivo do estudo Visão Geral da NBR 13485:2004 Tendências mundiais Resultados

Leia mais

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços

Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços Famílias Todos Todos Todas Critério SMS Critério CONJUNTO DE REQUISITOS DE SMS PARA CADASTRO CRITÉRIO DE NOTAS DO SMS Portal do Cadastro SMS MEIO AMBIENTE Certificação ISO 14001 - Sistema de Gestão Ambiental

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

04/03/2011. Normas Regulamentadoras.

04/03/2011. Normas Regulamentadoras. Prof. Palle Grandjean Thomsen AULA 02 (Introdução a ) Normas Regulamentadoras. As Normas Regulamentadoras, também conhecidas por NR, são normas que regulamentam, fornecem parâmetros e instruções sobre

Leia mais

SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO. Professor: Gleison Renan Inácio Curso: Tecnólogo Mecatrônica

SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO. Professor: Gleison Renan Inácio Curso: Tecnólogo Mecatrônica SEG72 - SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Gleison Renan Inácio gleison.renan@ifsc.edu.br Curso: Tecnólogo Mecatrônica NR-4 - SERVIÇOS - Aula ESPECIALIZADOS 02 EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO

Leia mais

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Florianópolis, 21 de outubro de 2013 Assuntos: Plano de Consultoria do Teste de Queima; Diagnóstico Inicial; Plano do Teste de Queima; Plano de

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Saúde no Trabalho Edição N.º 17 Problemática da Segurança e Saúde Com a introdução de novas tecnologias e processos na economia verde, quais serão as implicações para a Saúde

Leia mais

Choque elétrico; Campo elétrico; Campo eletromagnético.

Choque elétrico; Campo elétrico; Campo eletromagnético. Técnicas de ANÁLISE DE RISCO Riscos De origem elétrica; De queda; Transporte e com equipamentos; Ataques de insetos; Riscos Ocupacionais; Riscos Ergonômicos; Ataque de animais peçonhentos/domésticos. Riscos

Leia mais

A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas. Portaria de 08 de junho de 1978

A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas. Portaria de 08 de junho de 1978 A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 1. Quando a segurança começou no Brasil 1. Breve Histórico: No Brasil as regras de proteção a saúde e integridade do trabalhador

Leia mais

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA AVALIAÇÃO GLOBAL DO VIGÊNCIA: NOVEMBRO DE 2015 à NOVEMBRO DE 2016. Empresa: P.M.F TRANSPORTES ESPECIAIS LTDA. Responsável Técnico: REGINALDO BESERRA ALVES Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/ PB Avaliação

Leia mais

Segurança no Trabalho

Segurança no Trabalho Apresentação Ronei Vagner Alves Técnico em Segurança no Trabalho 2007 Tecnólogo em Segurança no Trabalho 2012 Supervisor de Trabalho em Altura 2012 Supervisor de Espaço Confinado 2014 Prestador de serviços

Leia mais

NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS

NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS NR 20 - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO COM INFLAMÁVEIS E COMBUSTÍVEIS CONCEITOS COMBUSTÍVEL Substância que, na presença de um comburente e sob ação de uma fonte de calor, entrará em combustão PONTO DE FULGOR

Leia mais