GUIA RÁPIDO DE INFORMAÇÕES SOBRE BOLETOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA RÁPIDO DE INFORMAÇÕES SOBRE BOLETOS"

Transcrição

1 GUIA RÁPIDO DE INFORMAÇÕES SOBRE BOLETOS 1

2

3 Índice 1 PERGUNTAS FREQUENTES... 5 O que é Boleto Bancário?...5 O que é código de barras?...5 O que é linha digitável?...5 A linha digitável e o código de barras possuem as mesmas informações?...5 O que é cedente ou beneficiário?...5 Quem é o sacado?...6 No boleto os dados do cedente são obrigatórios?...6 Quais os dados obrigatórios que devem conter em um boleto?...6 O que é um boleto VLB?...6 O que é um boleto valor de referência?...6 Qual a diferença entre o boleto valor de referência?...6 Qual a diferença entre boleto valor de referência e os demais boletos?...6 O que é o fator de vencimento?...7 Como é composta a linha digitável?...7 Qual a finalidade do código de barras ou linha digitável?...7 O que é DDA?...7 O que acontece se receber um boleto adulterado? COMO IDENTIFICAR FRAUDE EM BOLETO... 9 Primeiro passo...10 Segundo passo...12 Terceiro passo

4 4

5 1. Perguntas frequentes O que é Boleto bancário? Boleto bancário, ou simplesmente boleto ou, ainda, bloqueto, também conhecido como Título de Cobrança ou Cobrança Bancária é um documento largamente utilizado no Brasil como instrumento de pagamento por um produto ou serviço prestado. Ele é padronizado pelo Banco Central do Brasil - Bacen para utilização da rede bancária brasileira. O que é código de barras? É a representação gráfica de dados numéricos, através de linhas (barras) de diferentes larguras. O código de barras dos boletos quando lido é convertido em 44 caracteres. O que é linha digitável? A linha digitável de um boleto é a representação numérica do código de barras, acrescida de três dígitos verificadores. Assim a linha digitável é composta de 47 caracteres. Exemplo: A linha digitável e o código de barras possuem as mesmas informações? Sim, o código de barras e a linha digitável possuem as mesmas informações, porém leiautes distintos, desta forma as informações estão em posições diferentes. O que é cedente ou beneficiário? Cedente e beneficiário são sinônimos. É o credor da dívida em cobrança, isto é, a pessoa ou empresa que emitiu o boleto e para o qual o sacado ou pagador irá realizar o pagamento. 5

6 Quem é o Sacado? Sacado ou pagador é a pessoa ou empresa devedora da dívida, portanto a que deve realizar o pagamento. No boleto os dados do cedente são obrigatórios? De acordo com a Lei Federal número /2009 em todos os documentos de cobrança de débito apresentados ao consumidor, deverão constar o nome, endereço e o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas - CPF ou no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ do fornecedor do produto ou serviço correspondente. Inclusive a Circular Bacen 3.598/2012 reforça a obrigatoriedade de tais informações nos boletos. Quais os dados obrigatórios que devem constar em um boleto? As informações cuja presença é obrigatória nos boletos bancários são: Nome e CPF/CNPJ do Pagador; Nome, Endereço e CPF/CNPJ do Beneficiário ou Cedente; Valor do Pagamento; Data de Vencimento. O que é um boleto VLB? São títulos ou boleto de cobrança de valores iguais ou superiores a R$ 5.000,00. O que é um Boleto Valor de Referência? São títulos ou boletos de cobrança de valores iguais ou superiores ao valor de referência (VR), atualmente R$ ,00. Qual a diferença entre Boleto Valor de Referência e os demais boletos? VR-Boleto são os boletos de valores iguais ou superiores a R$ ,00, sendo que eles somente podem existir na modalidade Cobrança registrada e são liquidados no momento do pagamento, por meio do STR Sistema de Transferência de Reservas do Bacen, mais conhecido como SPB. Os demais boletos são liquidados através da Câmara Interbancária de Pagamentos - CIP. 6

7 O que é fator de vencimento? Fator de vencimento é um conjunto de quatro caracteres contidos na linha digitável e no código de barras, que representa a data de vencimento do boleto: exemplo: Como é composta a linha digitável? A linha digitável é a representação numérica do código de barras. Devido a finalidade da linha digitável de permitir que os dados sejam inseridos manualmente nos sistemas, para evitar erros de digitação, ela está dividida em blocos, e em três deles foram incluídos dígitos verificadores. Portanto, a linha digitável é assim composta: Número do banco Código da moeda Campo livre Dígito verificador geral Fator de vencimento Valor do documento Dígito verificador do campo Qual a finalidade do código de barras ou linha digitável? É por meio da leitura do código de barras ou registro da linha digitável que o pagamento será realizado e o crédito será encaminhado para a agência e conta do beneficiário. Além de constar as informações de data de vencimento, valor e identificação da obrigação. Se dois boletos forem gerados com essas mesmas informações, a linha digitável será igual. O que é DDA? Débito Direto Autorizado - DDA permite que todos os pagamentos realizados por meio de boletos bancários sejam recebidos eletronicamente, substituindo a emissão do boleto em papel. 7

8 O débito não é automático, assim o associado/cliente decide quando e como pagar. Portanto, os clientes das instituições financeiras (pessoas físicas e jurídicas) podem acessar sua conta e pagar por meios digitais (internet, smartphone, celular, caixa eletrônico, entre outros) O que acontece se receber um boleto adulterado? Os recursos relativos ao pagamento serão desviados para uma outra pessoa/empresa, e a liquidação do pagamento pretendido não será realizada, assim a dívida permanecerá. 8

9 2. Como identificar fraude em boleto A linha digitável é a representação numérica do código de barras, portanto é nela que devemos fixar nossa atenção. O envio do crédito relativo ao boleto é feito através da identificação do banco destino, da agência e do cedente, informações estas contidas na linha digitável e também presente no corpo (campos) do boleto. Assim para identificar adulterações/fraudes é necessário confrontar estas informações. Composição da linha digitável: Número do banco Código da moeda Campo livre Dígito verificador geral Fator de vencimento Valor do documento Dígito verificador do campo a. Primeiro passo: Conferir: I. O nome e a logomarca do banco emissor devem ser coincidentes; II. O número do banco deve corresponder ao banco contido na logomarca e no campo nome do banco; III. Os três primeiros caracteres da linha digitável devem ser iguais ao número do banco e correspondente ao nome do banco e sua logomarca Logomarca e nome devem ser condizentes Número do banco deve se coincidir com logo e nome Três primeiros caracteres da linha digitável devem ser iguais ao número do banco, e coincidente com a largomarca e nome do banco 9

10 Exemplos de boletos legítimos: Exemplos de boletos fraudados:

11 b. Segundo passo: Os números contidos nos campos: Agência, Código cedente e Nosso número devem de alguma forma estar contidos na linha digitável, independente do banco emitente do boleto e da localização dessas informações na linha digitável. Elas devem estar em algum lugar do campo livre da linha digitável, sendo os dados de um campo por inteiro e não partes, lembrando de excluir os DV (dígitos verificadores) no momento da conferência. As informações devem estar assim no boleto: a- Agência/Cedente e Nosso número, ou; b- Cedente e Nosso número, ou, c- Nosso número (quando for muito grande). Exemplos de boletos legítimos, corretos: / / /

12 Exemplos de boletos fraudados, incorretos: / / Informações não constam no campos/corpo do boleto /

13 c.terceiro passo: Verificar se o boleto contém os nomes do Beneficiário/Cedente e também do Pagador/Sacado. Informações obrigatórias, sendo que referente ao cedente/beneficiário é por força de lei. Exemplo de boleto fraudado: Não constam as informação do Cedente/ Beneficiário e do Sacado/pagador

14 Dicas: Na dúvida sobre um boleto, acesse o sítio do Sicoob ou do banco emissor do boleto, emita a segunda via e compare-a com o qual esteja em dúvida, eles devem ser iguais. O sítio do Sicoob e dos grandes bancos normalmente estão imunes ao software mal intencionado que adulteram os boletos. Quando receber boleto por , confirme sua legitimidade com o Beneficiário (Cedente), contate-o, ou acesse o site do banco e emita a segunda via e compare-os, eles deverão ser iguais. Se possuir DDA (Debito Direto Autorizado) e receber ou outro boleto para substituí-lo, inclusive, sob justificativa de desconto, contate o Beneficiário (Cedente). Ao efetuar o pagamento do novo boleto recebido os recursos serão desviados para outra conta, portanto não haverá a liquidação da obrigação prevista no DDA. Somente imprima boletos em computadores confiáveis, com antivírus atualizado e de sites seguros e confiáveis. Sempre que possível emita a segunda via no site do própio banco evitando acessar links patrocinados fraudulentos (Malvertising) obtidos através de ferramentas de busca como Google/Yahoo e confronte-os, eles deverão ser iguais. 14

15

16

CARTILHA DE PREVENÇÃO A FRAUDES EM BOLETOS

CARTILHA DE PREVENÇÃO A FRAUDES EM BOLETOS CARTILHA DE PREVENÇÃO A FRAUDES EM BOLETOS 1 Índice EMISSÃO DE 2º VIA DE BOLETO... 5 COMO A FRAUDE PODE OCORRER?... 5 Alteração do código de barras...5 Substituição do documento físico por outro...5 Como

Leia mais

E-book. Esse guia prático vai lhe ensinar dicas valiosas sobre fraudes em boletos eletrônicos e como evitá-las.

E-book. Esse guia prático vai lhe ensinar dicas valiosas sobre fraudes em boletos eletrônicos e como evitá-las. E-book Esse guia prático vai lhe ensinar dicas valiosas sobre fraudes em boletos eletrônicos e como evitá-las. ÍNDICE Emissão 2ª Via de Boleto... 4 Como a fraude pode ocorrer?... 4 Alteração do código

Leia mais

COBRANÇA REGISTRADA NOVA REGRA O QUE MUDA PARA SUA EMPRESA

COBRANÇA REGISTRADA NOVA REGRA O QUE MUDA PARA SUA EMPRESA COBRANÇA REGISTRADA NOVA REGRA O QUE MUDA PARA SUA EMPRESA NOVA PLATAFORMA DE COBRANÇA NOVA PLATAFORMA A FEBRABAN EM CONJUNTO COM A REDE BANCÁRIA, DESENVOLVEU UMA NOVA PLATAFORMA DA COBRANÇA PARA MODERNIZAR

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE BOLETO DE COBRANÇA

SEMINÁRIO SOBRE BOLETO DE COBRANÇA SEMINÁRIO SOBRE BOLETO DE COBRANÇA 3 Boletos Liquidados pelo Sistema de Compensação 4 Objetivo Apresentar e debater as mudanças nos produtos cobrança e pagamento, decorrentes da Circular Bacen 3.598/2012

Leia mais

Leandro Vilain Diretoria de negócios e operações FEBRABAN. Nova Plataforma De Cobrança

Leandro Vilain Diretoria de negócios e operações FEBRABAN. Nova Plataforma De Cobrança Leandro Vilain Diretoria de negócios e operações FEBRABAN Nova Plataforma De Cobrança 1 Objetivo Fortalecer o produto cobrança de forma a proporcionar mais agilidade, segurança e conveniência para a sociedade

Leia mais

PLATAFORMA DA COBRANÇA

PLATAFORMA DA COBRANÇA $ i? PLATAFORMA DA COBRANÇA Espaço reservado para a logomarca do seu banco ÍNDICE 03 INTRODUÇÃO 04 O QUE É A NOVA PLATAFORMA DA COBRANÇA 07 BENEFÍCIOS DA NOVA PLATAFORMA DA COBRANÇA 08 MODELOS DO BOLETO

Leia mais

2. Por que foi desenvolvida a Nova Plataforma de Cobrança? Foi determinação do regulador?

2. Por que foi desenvolvida a Nova Plataforma de Cobrança? Foi determinação do regulador? Nova Plataforma de Cobrança - Perguntas mais frequentes Para todos os públicos 1. O que é a Nova Plataforma de Cobrança? R. É um sistema que irá modernizar o processo de liquidação e compensação dos boletos

Leia mais

Através desta solução, será possível cadastrar sua conta financeira do SICRED para homologação junto a banco.

Através desta solução, será possível cadastrar sua conta financeira do SICRED para homologação junto a banco. Através desta solução, será possível cadastrar sua conta financeira do SICRED para homologação junto a banco. 1 - O escritório deverá receber do banco, um e-mail com as seguintes informações: 1.1 Agência;

Leia mais

Consulta. Bem-vindo à era da consulta inteligente.

Consulta. Bem-vindo à era da consulta inteligente. Consulta ACHEI-Recheque Serasa. Bem-vindo à era da consulta inteligente. ÍNDICE O que é a Consulta ACHEI-Recheque Serasa 4 Atualização do banco de dados 4 Adesão e franquia 5 Consulta de cheques com o

Leia mais

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Rápida e Sem Registro SICOB - Nosso Número 11 posições

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Rápida e Sem Registro SICOB - Nosso Número 11 posições 1 INTRODUÇÃO... 2 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS... 2 2.1 FORMATO... 2 2.2 GRAMATURA DO PAPEL... 2 2.3 DIMENSÃO... 2 2.4 NÚMERO DE VIAS OU PARTES... 2 2.5 DISPOSIÇÃO DAS VIAS OU PARTES... 2 2.6 COR DA VIA/IMPRESSÃO...

Leia mais

A vida pede mais que um banco

A vida pede mais que um banco 2 2 4 4 4 5 5 6 6 7 7 8 8 8 8 A plataforma atual, embora tenha representado um importante avanço no sistema financeiro ao permitir a liquidação interbancária (liquidação do boleto em canais de qualquer

Leia mais

Emissão Doc Extra de Condomínio Sami ERP ++

Emissão Doc Extra de Condomínio Sami ERP ++ Emissão Doc Extra de Condomínio Sami ERP ++ 1. Baixa de Parcelas Acesse o Módulo CONDOMÍNIO CÁLCULOS DA EMISSÃO BAIXA DE PARCELAS. Este programa efetua a baixa das parcelas dos eventos lançados nas unidades,

Leia mais

Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu

Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu Antes de iniciar com os conceitos da nova cobrança, vale destacar alguns motivadores dessa mudança nos boletos e como ela ocorreu O que motivou os grandes bancos a investirem em uma mudança relevante na

Leia mais

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB - Cobrança Bancária CAIXA INDICE

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB - Cobrança Bancária CAIXA INDICE Grau de sigilo #00 INDICE 1 INTRODUÇÃO... 02 2 ESPECIFICAÇÕES DO DOCUMENTO DE COBRANÇA BANCÁRIA... 02 2.1 Formato... 02 2.2 Gramatura do papel... 02 2.3 Dimensões do documento... 02 2.4 Número de vias

Leia mais

Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Menu Rápido

Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Menu Rápido Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Menu Rápido O objetivo deste guia é fornecer um roteiro para a implantação módulo Menu Rápido do sistema Bluesoft ERP. O que é Tesouraria Menu Rápido? Tesouraria

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ENVIO DE NOTAS FISCAIS. Enel no Brasil

ORIENTAÇÕES PARA ENVIO DE NOTAS FISCAIS. Enel no Brasil ORIENTAÇÕES PARA ENVIO DE NOTAS FISCAIS Enel no Brasil Resumo Com objetivo de trazer agilidade ao processo do Contas a pagar, a Enel no Brasil apresenta o procedimento que deve ser adotado de acordo com

Leia mais

Expectativa do mercado para o serviço

Expectativa do mercado para o serviço Logo da empresa Expectativa do mercado para o serviço de cobrança a bancária agilidade conciliaçã ção o bancária padronizaçã ção o do serviço adaptaçã ção o do mercado financeiro melhoria constante do

Leia mais

Departamento de Tecnologia da Informação PROJETO INTEGRAÇÃO INTRANET/FINANCIERO E CONTABILIDADE

Departamento de Tecnologia da Informação PROJETO INTEGRAÇÃO INTRANET/FINANCIERO E CONTABILIDADE Departamento de Tecnologia da Informação PROJETO INTEGRAÇÃO INTRANET/FINANCIERO E CONTABILIDADE Este documento tem como objetivo detalhar tecnicamente a integração de dados da atual intranet para o sistema

Leia mais

Manual Remessa Q Prof Versão

Manual Remessa Q Prof Versão Manual Remessa Q Prof Versão 1.6.0.0 Sumário 1. Instalação do Remessa Q PROF... 3 2. Trabalhando com o Remessa Q PROF... 7 3. Botão OPÇÕES e suas Funcionalidades... 8 4. Aba Título... 9 4.1. Início da

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em

Leia mais

Especificações Técnicas para Emissão de Boletos Cobrança Bancária CAIXA - SIGCB ATENÇÃO:

Especificações Técnicas para Emissão de Boletos Cobrança Bancária CAIXA - SIGCB ATENÇÃO: Especificações Técnicas para Emissão de Boletos Cobrança Bancária CAIXA - SIGCB ATENÇÃO: O Cliente Beneficiário deve enviar à CAIXA amostras dos boletos por ele emitidos, para validação, antes de sua efetiva

Leia mais

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB 1 INTRODUÇÃO... 2 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS... 2 2.1 FORMATO... 2 2.2 GRAMATURA DO PAPEL... 2 2.3 DIMENSÃO... 2 2.4 NÚMERO DE VIAS OU PARTES... 2 2.5 DISPOSIÇÃO DAS VIAS OU PARTES... 2 2.6 COR DA VIA/IMPRESSÃO...

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL EMPRÉSTIMO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA - BA

ROTEIRO OPERACIONAL EMPRÉSTIMO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA - BA E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE PORTABILIDADE portabilidadeconsignado@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C MESA DE ANALISE MARGEM margemconsignado@bancodaycoval.com.br

Leia mais

DDA. Sacado Eletrônico

DDA. Sacado Eletrônico DDA Débito Direto Autorizado Sacado Eletrônico Arquivo Leiaute padrão FEBRABAN / CNAB Índice.0 Apresentação...0 2.0 Estrutura do Arquivo...04 2. Observações...05.0 Header e Trailer do Arquivo...06. Registro

Leia mais

PRODUTO RECEBIMENTOS

PRODUTO RECEBIMENTOS PRODUTO RECEBIMENTOS CNAB 400 POSIÇÕES SANTANDER BANESPA (033-7) Versão 2.0 Outubro/2009 ÍNDICE Introdução...02 Condições para troca de informações...03 Informações adicionais...04 Especificações técnicas...05

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Sistema Prestador de Serviços Sumário Considerações iniciais 4 Legendas 4 Solicitação de Acesso 5 Acesso ao sistema 8 Esqueci minha senha 9 Relatórios 10 Relatórios

Leia mais

CANAIS DE ATENDIMENTO. Saiba como fazer as operações bancárias em qualquer lugar e em horários diferenciados

CANAIS DE ATENDIMENTO. Saiba como fazer as operações bancárias em qualquer lugar e em horários diferenciados CANAIS DE ATENDIMENTO Saiba como fazer as operações bancárias em qualquer lugar e em horários diferenciados RÁPIDO, PRÁTICO E EM QUALQUER LUGAR! Com o objetivo de facilitar o seu dia a dia, os bancos disponibilizam

Leia mais

Rua do Triunfo, 176, Centro Vitória da Conquista Bahia CEP:

Rua do Triunfo, 176, Centro Vitória da Conquista Bahia CEP: 1. CONTROLE DE ACESSO 1.1 Como acessar o sistema do SPC Brasil 1º passo: O acesso é feito pelo site 2º passo: Você receberá um código de operador e senha para acesso ao sistema. No primeiro acesso digite

Leia mais

Portal de Fornecedores das Empresas do Grupo ArcelorMittal Brasil S.A ArcelorMittal NET. Seja bem vindo

Portal de Fornecedores das Empresas do Grupo ArcelorMittal Brasil S.A ArcelorMittal NET. Seja bem vindo Portal de Fornecedores das Empresas do Grupo ArcelorMittal Brasil S.A ArcelorMittal NET Seja bem vindo Portal de Fornecedores Através do Portal de Fornecedores você poderá consultar a situação dos seus

Leia mais

MUNICÍPIO DE TOLEDO Estado do Paraná

MUNICÍPIO DE TOLEDO Estado do Paraná MANUAL DO SISTEMA DE NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Considerações iniciais A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) da Equiplano foi desenvolvida seguindo as instruções, modelo conceitual

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL EMPRÉSTIMO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO MA

ROTEIRO OPERACIONAL EMPRÉSTIMO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO MA E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE PORTABILIDADE portabilidadeconsignado@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C MESA DE ANALISE MARGEM margemconsignado@bancodaycoval.com.br

Leia mais

Cadastro PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

Cadastro PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Cadastro PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página 1 As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas a mudança sem aviso

Leia mais

PORTABILIDADE DE CRÉDITO RESOLUÇÃO BACEN 4292

PORTABILIDADE DE CRÉDITO RESOLUÇÃO BACEN 4292 1. OBJETIVO ESTE ROTEIRO OPERACIONAL TEM COMO OBJETIVO DISCIPLINAR E PADRONIZAR OS PROCEDIMENTOS ESTABELECIDOS PELO DAYCOVAL CONFORME REGRAS DA RESOLUÇÃO 4292/2013 E CARTA CIRCULAR 3650/2014 DO BACEN.

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual de Acesso ao Sistema Pessoa Física Sistema desenvolvido por Tiplan Tecnologia em Sistema de Informação. Todos os direitos reservados. http://www.tiplan.com.br Página 2 de 23 Índice ÍNDICE... 2 1.

Leia mais

TÍTULO: CONFIGURAÇÃO PARA EMISSÃO DE BOLETOS BANCÁRIOS.

TÍTULO: CONFIGURAÇÃO PARA EMISSÃO DE BOLETOS BANCÁRIOS. TÍTULO: CONFIGURAÇÃO PARA EMISSÃO DE BOLETOS BANCÁRIOS. 1- CADASTRO DOS BANCOS: 1.1 - Acesse o menu ARQUIVOS e clique em BANCOS; 1.2 - No campo CÓDIGO, será preenchido automaticamente pelo próprio sistema,

Leia mais

Manual para Cadastramento de Cobrança com Registro

Manual para Cadastramento de Cobrança com Registro Manual para Cadastramento de Cobrança com Registro Sistema de Gerenciamento de Condomínios Systemar Informática Ltda Setembro 2016 Índice Configurações dos Boletos... 3 Banco Caixa... 4 Banco Sicoob...

Leia mais

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico Soluções em Recebimentos CNAB400/CBR643 Manual Técnico Layout de Arquivo Retorno para Convênios na faixa numérica entre 000.001 a 999.999 (Convênios de até 6 posições) Orientações Técnicas Versão Set/09

Leia mais

Índice. Parte I Informações Iniciais 1 Sobre o documento. Apresentação Home. Parte II. Nota Premiada. Cadastro. Entrar. Sorteio. Dúvidas.

Índice. Parte I Informações Iniciais 1 Sobre o documento. Apresentação Home. Parte II. Nota Premiada. Cadastro. Entrar. Sorteio. Dúvidas. Nota Premiada Índice Parte I Informações Iniciais 1 Sobre o documento Parte II 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Apresentação Home Cadastro Entrar Sorteio Realizados A realizar Dúvidas Fale Conosco Legislação

Leia mais

Dúvidas Dados de Identificação Composição da fatura Parcelas em atraso Instruções para Débito em Conta...

Dúvidas Dados de Identificação Composição da fatura Parcelas em atraso Instruções para Débito em Conta... Conhecendo o boleto Sumário Dúvidas... 2 1. Dados de Identificação... 3 2. Composição da fatura... 4 3. Parcelas em atraso... 5 4. Instruções para Débito em Conta... 7 5. Sacado... 8 Utilize o índice para

Leia mais

CARTILHA DE SEGURANÇA PREVENÇÃO À FRAUDES

CARTILHA DE SEGURANÇA PREVENÇÃO À FRAUDES CARTILHA DE SEGURANÇA PREVENÇÃO À FRAUDES INTERNET NA INTERNET Seus dados pessoais e bancários são confidenciais e, para que não caiam nas mãos de pessoas indesejáveis, antes de digitar sua senha no internet

Leia mais

Código de Barras da GRU Simples. Leiaute do Segmento 5 MINISTÉRIO DA FAZENDA

Código de Barras da GRU Simples. Leiaute do Segmento 5 MINISTÉRIO DA FAZENDA Código de Barras da GRU Simples O código de barras da GRU Simples segue o padrão FEBRABAN, com 44 posições numéricas. Esse padrão é o mesmo utilizado para pagamentos às concessionárias de serviços públicos

Leia mais

O que é o site de Contas a Pagar de Comissões?

O que é o site de Contas a Pagar de Comissões? Guia de Procedimento O que é o site de Contas a Pagar de Comissões? O site de Contas a Pagar de Comissões é uma ferramenta destinada às agências de viagem. Inicialmente, será utilizado para a área financeira

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA BA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA BA Data de Corte DIA 05 Prazo Máximo Público Alvo Servidores Não Aceitos Identificação de Estabilidade Qtde. de Contrato por Servidor Liberação do Crédito (C/C) ROTEIRO OPERACIONAL RESUMO DAS INFORMAÇÕES

Leia mais

Mini Guia. Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e

Mini Guia. Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Mini Guia Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Miniguia SAGE: Tudo o que você precisa saber sobre a NF-e Muitos empreendedores podem se beneficiar da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NF-e). Neste

Leia mais

Portabilidade Consignado Gerência de Produtos Consignados Maio 2016

Portabilidade Consignado Gerência de Produtos Consignados Maio 2016 Portabilidade Consignado Gerência de Produtos Consignados Maio 2016 Fluxo CIP Operação de Portabilidade Fluxo da portabilidade CIP A Instituição Proponente que quiser portar a divida deverá enviar a solicitação

Leia mais

Instruções NFS-e DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Eliane e Laila Maria Doc. Vrs. 02 Revisão: Laila Maria e Eliane Aprovado em: dezembro de 2015.

Instruções NFS-e DESENVOLVENDO SOLUÇÕES. Autora: Eliane e Laila Maria Doc. Vrs. 02 Revisão: Laila Maria e Eliane Aprovado em: dezembro de 2015. DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Eliane e Laila Maria Doc. Vrs. 02 Revisão: Laila Maria e Eliane Aprovado em: dezembro de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os

Leia mais

Layouts Padrões de Importação - CobW 2000

Layouts Padrões de Importação - CobW 2000 1 de 7 22/10/2009 09:59 Layouts Padrões de Importação - CobW 2000 INTRODUÇÃO: O sistema CobW 2000 permite o reaproveitamento de informações existentes em outros sistemas da empresa, como por exemplo sistemas

Leia mais

Protocolo de Arrecadação da GRU. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0034 (Catálogo de Mensagens versão 3.

Protocolo de Arrecadação da GRU. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0034 (Catálogo de Mensagens versão 3. Regras de Negócios para Preenchimento dos Campos da Mensagem TES0034 (Catálogo de Mensagens versão 3.00) ÍNDICE I) INTRODUÇÃO... PAG. 3 II) REGRAS DE NEGÓCIO PARA PREENCHIMENTO DA MENSAGEM... PAG. 4 III)

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE N.º 317. de 19 de OUTUBRO de DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, PARA O EXERCÍCIO DE 2017.

RESOLUÇÃO CONFE N.º 317. de 19 de OUTUBRO de DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDADE, PARA O EXERCÍCIO DE 2017. FERAL RESOLUÇÃO CONFE N.º 317 de 19 de OUTUBRO de 2016. DISPÕE SOBRE O VALOR DA ANUIDA, TAXAS E MULTAS VIDAS AOS S REGIONAIS PARA O EXERCÍCIO 2017. O exercício de FERAL, no suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Sistema de Solicitação de Certidões

Sistema de Solicitação de Certidões Sistema de Solicitação de Certidões Manual do Usuário (Solicitante) Versão 2017.1 Índice 1. ACESSO COM CERTIFICADO DIGITAL... 4 2. CADASTRO NO SISTEMA... 6 3. ESQUECI MINHA SENHA... 7 4. ACESSO AO SISTEMA...

Leia mais

Soluções Eletrônicas

Soluções Eletrônicas Soluções Eletrônicas Manual Técnico LEIAUTE ARQUIVO-RETORNO Convênio de 7 posições FORMATO - CBR653 Orientações Técnicas Versão Jan/2014 Soluções em Recebimentos Cobrança Integrada BB - Orientações Técnicas

Leia mais

Sistema de Convênios. (SITE) Versão 1.0

Sistema de Convênios. (SITE) Versão 1.0 UNIVERSIDADE FEEVALE Sistema de Convênios (SITE) Versão 1.0 Novo Hamburgo, 26 de junho de 2015 1 SUMÁRIO Sistema de Convênios INTRODUÇÃO... 3 1. EMPRESA NÃO CONVENIADA... 3 2 EMPRESA CONVENIADA... 7 3

Leia mais

ACESSANDO O WEBNET 2.0. Acesse e clique no botão Consulte AQUI SCPC

ACESSANDO O WEBNET 2.0. Acesse  e clique no botão Consulte AQUI SCPC ACESSANDO O WEBNET 2.0 Acesse www.acigra.com.br e clique no botão Consulte AQUI SCPC ACESSANDO O WEBNET 2.0 Uma vez no site, digite seu Usuárioe Senha. NAVEGANDO NO MENU Uma vez estando na tela inicial

Leia mais

MANUAL TÉCNICO MÓDULOI I EMISSÃO CLIENTE

MANUAL TÉCNICO MÓDULOI I EMISSÃO CLIENTE COBRANÇA REGISTRADA MANUAL TÉCNICO MÓDULOI I EMISSÃO CLIENTE COBRANÇA DIRETIVA Versão: NOVEMBRO/2005 HSBC Bank Brasil S.A. Banco Múltiplo. ÍNDICE APRESENTAÇÃO Pág. 4 NOTAS PRELIMINARES O que é a Cobrança

Leia mais

Soluções Eletrônicas

Soluções Eletrônicas Soluções Eletrônicas Manual Técnico LEIAUTE ARQUIVO-RETORNO FORMATO DEB558 FORMATO DEB668 Orientações Técnicas Versão Abr/2014 1. Apresentação CONCEITOS: 1) ARQUIVO-RETORNO: É o conjunto de informações

Leia mais

DDA Débito Direto Autorizado. Manual de utilização Perguntas e respostas Maio_2016

DDA Débito Direto Autorizado. Manual de utilização Perguntas e respostas Maio_2016 DDA Débito Direto Autorizado Manual de utilização 1. O que é o DDA Débito Direto Autorizado Uniprime? É um serviço para cooperados Uniprime, Pessoa Física e Jurídica, que permite receber eletronicamente

Leia mais

MANUAL COMPRA CRÉDITOS. Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP PELA INTERNET CARTÃO TRANSPORTE INFORMAÇÕES:

MANUAL COMPRA CRÉDITOS. Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP PELA INTERNET CARTÃO TRANSPORTE INFORMAÇÕES: MANUAL DE COMPRA CRÉDITOS PELA INTERNET Linhas Municipais Santos e Praia Grande/SP O MANUAL Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VT WEB, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários,

Leia mais

Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Cheques

Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Cheques Guia de Implantação Bluesoft ERP Tesouraria Cheques Objetivo O objetivo deste documento é fornecer um roteiro para a implantação do módulo Cheques do sistema Bluesoft ERP. O que é Cheques? O Módulo é utilizado

Leia mais

COBRANÇA NÃO REGISTRADA

COBRANÇA NÃO REGISTRADA COBRANÇA NÃO REGISTRADA LAYOUT TÉCNICO ARQUIVO REMESSA PADRÃO 240 PARCELAS EM CARTEIRA DE COBRANÇA Versão: 1.03 Agosto/ 2013 HSBC Bank Brasil S.A. Banco Múltiplo PUBLIC LAYOUT COBRANÇA NÃO REGISTRADA /

Leia mais

Conhecimentos Bancários

Conhecimentos Bancários Conhecimentos Bancários Abertura de Conta Corrente Professor Lucas Silva www.acasadoconcurseiro.com.br Conhecimentos Bancários Aula XX ABERTURA E MOVIMENTAÇÃO DE CONTA Para abertura de conta de depósitos

Leia mais

DDC DOMICÍLIO DIGITAL DO CONTRIBUINTE.

DDC DOMICÍLIO DIGITAL DO CONTRIBUINTE. DDC DOMICÍLIO DIGITAL DO CONTRIBUINTE. MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO CADASTRAMENTO NO DDC DOMICÍLIO DIGITAL DO CONTRIBUINTE Este Manual tem por finalidade informar os procedimentos a serem adotados

Leia mais

Consulta de valores para pagamento e geração de boletos via Web Site

Consulta de valores para pagamento e geração de boletos via Web Site A Agência de Vapores Grieg, através de um projeto de melhoria em seus processos, disponibilizará para o mercado, a partir de 01/06/2015, mais uma importante ferramenta de auxílio aos nossos Clientes, o

Leia mais

<<Portal Toyota>> <<MANUAL DE INSTRUÇÕES>> Manual de Instruções Portal Financeiro

<<Portal Toyota>> <<MANUAL DE INSTRUÇÕES>> Manual de Instruções Portal Financeiro Manual de Instruções Portal Financeiro 1 Sobre este Manual... 3 Pré - requisitos... 3 Como Acessar... 3 1. ID - Identificação... 4 2. Usuário... 4 3. Senha...

Leia mais

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO

PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO PREVI - PORTAL DE FORNECEDORES CADASTRO DE FORNECEDORES - GUIA DO USUÁRIO 1. INTRODUÇÃO O Portal de Fornecedores da Previ foi criado para conferir maior autonomia aos fornecedores, facilitar o processo

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO: Itaú Shopline

MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO: Itaú Shopline MANUAL DO USUÁRIO MÓDULO: Itaú Shopline Atualizado em: 08/09/2015 www.querycommerce.com Introdução O módulo Itaú Shopline da Query Commerce oferece uma forma de pagamento simples e eficaz. Permite geração

Leia mais

COBRANÇA REGISTRADA CONDOMÍNIO SAMI ERP IMOBILIÁRIO

COBRANÇA REGISTRADA CONDOMÍNIO SAMI ERP IMOBILIÁRIO COBRANÇA REGISTRADA CONDOMÍNIO SAMI ERP IMOBILIÁRIO 1. Cadastro de Bancos Acesse o módulo DIVERSOS/ CADASTROS/ DE BANCOS. Este programa cadastra e altera o cadastro dos bancos. O cadastro de banco é utilizado

Leia mais

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1

NFSE - Nota Fiscal de Serviços Eletrônica 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Contas a Receber. Índice. 1. Adicionando uma Receita Manual

Contas a Receber. Índice. 1. Adicionando uma Receita Manual Contas a Receber Gerencie suas contas a receber com o VHSYS, sistema integrado e boletos, com registro, sem registro e duplicadas em apenas alguns cliques. Índice 1. Adicionando uma Receita Manual 2. Gerenciando

Leia mais

MANUAL ABERTURA DE CONTA CORRENTEE WEB MANUAL CREDISIS COBRANÇA

MANUAL ABERTURA DE CONTA CORRENTEE WEB MANUAL CREDISIS COBRANÇA MANUAL ABERTURA DE CONTA CORRENTEE WEB MANUAL CREDISIS COBRANÇA Julho/2013 1 Sumário Introdução... 2 1. Cobrança... 3 1.1.Cobrança Registrada... 3 1.2.Cobrança Simples... 3 1.3.Cobrança Emissão Sistema

Leia mais

Acesso ao Sistema Usuário: MASTER Senha : MASTER (maiúsculo ou minúsculo)

Acesso ao Sistema Usuário: MASTER Senha : MASTER (maiúsculo ou minúsculo) Manual Cobrança Caixa Acesso ao Sistema Usuário: MASTER Senha : MASTER (maiúsculo ou minúsculo) Selecionar Cedente Para utilizar o sistema, selecione o Cedente (CADASTROS > SELECIONAR CEDENTE > ACESSAR).

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços

Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Sistema Prestador de Serviços Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Sistema Prestador de Serviços Ultima atualização 21/10/2016 Sumário Considerações iniciais 4 Legendas 4 Solicitação de Acesso 5 Acesso ao sistema 8 Esqueci

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema para Administração de Condomínios MANUAL USUÁRIO. Boletos Bancários. Procedimentos / Configuração.

Manual do Usuário. Sistema para Administração de Condomínios MANUAL USUÁRIO. Boletos Bancários. Procedimentos / Configuração. Sistema para Administração de Condomínios MANUAL DO USUÁRIO Boletos Bancários Procedimentos / Configuração NG Sistemas - 1 - BOLETOS BANCÁRIOS COMO FUNCIONA:... 4 TIPOS DE COBRANÇA... 4 SEM REGISTRO:...5

Leia mais

DATA: 27/07/ OBJETIVO MODO PROCEDER HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES... 38

DATA: 27/07/ OBJETIVO MODO PROCEDER HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES... 38 1/39 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. MODO PROCEDER... 2 3. HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES... 38 Página 1/39 2/39 1. OBJETIVO Mostrar a implantação de todo processo de CNAB desde comunicação com o banco, homologação

Leia mais

Além de facilitar a administração de suas contas, o DDA é mais seguro e contribui com o meio-ambiente.

Além de facilitar a administração de suas contas, o DDA é mais seguro e contribui com o meio-ambiente. Manual de utilização Apresentação Pelo novo sistema desenvolvido pelo Santander em conjunto com a FEBRABAN, você ou sua empresa pode(m) acessar de forma eletrônica (Internet, Pagamento a Fornecedor, Superlinha

Leia mais

Manual de Utilização DDA Débito Direto Autorizado

Manual de Utilização DDA Débito Direto Autorizado Manual de Utilização DDA Débito Direto Autorizado Índice Apresentação Conceito Funcionamento Operacionalização Perguntas e Respostas Glossário Apresentação Pelo sistema DDA desenvolvido pelo Banco Santander

Leia mais

1 NOTA FISCAL DE PRODUTOR 2 BENEFÍCIOS PARA O PRODUTOR 3 BENEFÍCIOS PARA A SOCIEDADE. ELETRÔNICA NFP-e. COM A EMISSÃO DA NFP-e

1 NOTA FISCAL DE PRODUTOR 2 BENEFÍCIOS PARA O PRODUTOR 3 BENEFÍCIOS PARA A SOCIEDADE. ELETRÔNICA NFP-e. COM A EMISSÃO DA NFP-e 1 NOTA FISCAL DE PRODUTOR ELETRÔNICA NFP-e É um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar, para fins fiscais, uma operação de circulação

Leia mais

Boleto de Pagamento Banco Central do Brasil

Boleto de Pagamento Banco Central do Brasil Banco Central do Brasil Agenda Alterações recentes na regulamentação do Boleto de Pagamento Principais características das espécies do Boleto de Pagamento Participação dos boletos nos pagamentos Visão

Leia mais

MIT041 - Especificação de Processos Padrão do Módulo Financeiro - Protheus Cliente: Caern - Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte

MIT041 - Especificação de Processos Padrão do Módulo Financeiro - Protheus Cliente: Caern - Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte Página: 1 de 16 9. Movimentos Bancários: O controle bancário é um poderoso instrumento de gestão, pelo qual o empresário ou a diretoria de uma empresa pode verificar com rapidez e eficiência a disponibilidade

Leia mais

Leiaute de Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical Urbana GRCSU e formatação do Código de Barras

Leiaute de Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical Urbana GRCSU e formatação do Código de Barras Leiaute de Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical Urbana GRCSU e formatação do Código de Barras SISTEMAS/APLICATIVOS PRÓPRIOS Versão 1.0 01/10//2016 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. MODELO DE GRCSU...

Leia mais

COMO FAZER A SUA INSCRIÇÃO ON-LINE

COMO FAZER A SUA INSCRIÇÃO ON-LINE COMO FAZER A SUA INSCRIÇÃO ON-LINE No portal da FEC, selecione o evento que deseja fazer a inscrição. Procure no corpo da página, o link " Faça aqui a sua inscrição" ou o botão específico de inscrição.

Leia mais

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras

SCPO. Sistema de Comunicação Prévia de Obras Ministério do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Coordenação Geral de Normatização e Programas SCPO Sistema de Comunicação Prévia de Obras Manual

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item SPB - Sistema de Pagamento Brasileiro

Conhecimentos Bancários. Item SPB - Sistema de Pagamento Brasileiro Conhecimentos Bancários Item 3.4 - SPB - Sistema de Pagamento Brasileiro Conhecimentos Bancários Item 3.4 - SPB - Sistema de Pagamento Brasileiro STR: Sistema de Transferência de Reservas (A partir de

Leia mais

Borderô de Desconto - Cheque(s) Pré-Datado(s)

Borderô de Desconto - Cheque(s) Pré-Datado(s) Grau de Sigilo # PÚBLICO A DEVEDORA/MUTUÁRIA, abaixo identificada, cede à Caixa Econômica Federal, Agência PRINCESA DO SERTAO, BA, como objeto da operação - Desconto de Cheque Pré-datado, realizada nesta

Leia mais

SUMARIO. - Página 1 / 11

SUMARIO.  - Página 1 / 11 SUMARIO 1 Introdução... 2 2- Benefícios e Vantagens... 2 3 Como utilizar o Banco de Resultados... 2 3.1 Requisitos... 2 3.2 Recursos do Banco de Resultados... 3 3. 2.1 Superior... 3 3.2.1.1 - Opções...

Leia mais

OBN 600 LAYOUT ARQUIVO REMESSA. HEADER leiaute do cliente

OBN 600 LAYOUT ARQUIVO REMESSA. HEADER leiaute do cliente OBN 600 LAYOUT ARQUIVO REMESSA HEADER leiaute do cliente 001 035 035 Num Zeros 036 008 043 Num Data de quando for gerado o Arquivo ddmmaaaa 044 004 047 Num Hora de quando foi gerado o arquivo 048 005 052

Leia mais

Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança

Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança MANUAL DE TRANSFERÊNCIA DE ARQUIVOS PAGAMENTO A FORNECEDOR PRODUTO 701 LAYOUT PADRÃO SAFRA 400 Versão: Dezembro 2006 Central de Atendimento a Clientes Telefones

Leia mais

CARTÃO BB PESQUISA FAPESP

CARTÃO BB PESQUISA FAPESP MANUAL DE ORIENTAÇÃO CARTÃO BB PESQUISA FAPESP ORIENTAÇÕES PARA USUÁRIOS DO CARTÃO BB PESQUISA Este manual é um guia prático que contém orientações e passo a passo para auxiliar o pesquisador na utilização

Leia mais

Troca de Informações Através de Arquivo Pessoa Jurídica

Troca de Informações Através de Arquivo Pessoa Jurídica Troca de Informações Através de Arquivo Pessoa Jurídica OBJETIVO Permitir aos associados conveniados, atualizarem as informações de registros de Pessoas Jurídicas, através de meio magnético ou transmissão

Leia mais

Lay-out de integração de dados InterCob - Revisão /06/2015

Lay-out de integração de dados InterCob - Revisão /06/2015 Lay-out de integração de dados InterCob - Revisão 1.77-11/06/2015 1 Descrição do arquivo de importação Arquivo tipo texto largura fixa. O arquivo deve conter cada tipo de registro agrupado e precedido

Leia mais

Número de Referência Código de Recolhimento Unidade Gestora(UG) Gestão 15232

Número de Referência Código de Recolhimento Unidade Gestora(UG) Gestão 15232 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências da Saúde Departamento de Enfermagem Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Mestrado Profissional INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO E RECOLHIMENTO DE GRU

Leia mais

1 ACESSANDO O SPC BRASIL

1 ACESSANDO O SPC BRASIL 1 ACESSANDO O SPC BRASIL Para ter acesso ao sistema de consultas é necessário acessar www.acedv.com.br após isso clique no link: CONSULTA SPC Preencha corretamente os campos abaixo, com os dados fornecidos

Leia mais

O protesto é um direito do credor decorrente do descumprimento, pelo devedor, da obrigação de lhe pagar determinada quantia em dinheiro.

O protesto é um direito do credor decorrente do descumprimento, pelo devedor, da obrigação de lhe pagar determinada quantia em dinheiro. O protesto é um direito do credor decorrente do descumprimento, pelo devedor, da obrigação de lhe pagar determinada quantia em dinheiro. O que é o protesto? É o ato pelo qual se prova a inadimplência

Leia mais

Manual do Corretor. Prezados,

Manual do Corretor. Prezados, Prezados, Conforme falamos, segue o passo a passo para que você possa, a partir de agora, executar a solicitação de suas demandas, promovendo ainda mais agilidade em nosso relacionamento. De qualquer forma,

Leia mais

COMUNICADO MR- 015/2016

COMUNICADO MR- 015/2016 Olinda-PE, 01 de junho de 2016. Estimado (a) Cliente, COMUNICADO MR- 015/2016 Solicitamos a gentileza de sua atenção para as orientações contidas nesta circular e, desde já, pedimos a sua atenção a implantação

Leia mais

Período: 06/09/10 a 05/10/10

Período: 06/09/10 a 05/10/10 Conta: 2002588311 VENCIMENTO: TOTAL A PAGAR - R$ Emissão: 09/10/2010 Mês de Referência: 10/2010 Período: 06/09/10 a 05/10/10 21/10/2010 150,36 Número(s) do(s) Celular(es) 11-9744-0529 Relação total de

Leia mais

Configuração e Homologação da Cobrança Bancária

Configuração e Homologação da Cobrança Bancária Configuração e Homologação da Cobrança Bancária Birigui SP Setembro - 2015 1. Verificar os dados iniciais junto ao Cliente. Independentemente do recurso de cobrança que o cliente irá utilizar em nosso

Leia mais

DICAS DE SEGURANÇA TIPOS E DICAS PARA EVITAR FRAUDES

DICAS DE SEGURANÇA TIPOS E DICAS PARA EVITAR FRAUDES CARTILHA DICAS DE SEGURANÇA TIPOS E DICAS PARA EVITAR FRAUDES A partir da tendência global dos bancos de digitalizar os serviços ofertados aos clientes, tem aumentado também o número de golpes em que os

Leia mais

Copyright Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados.

Copyright Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. MANUAL DO USUÁRIO Copyright 2000-2017 Padrão ix Sistemas Abertos S/A. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual estão sujeitas a alteração sem aviso prévio. Os nomes e dados fornecidos

Leia mais

CADASTRO DE CLIENTES

CADASTRO DE CLIENTES CADASTRO DE CLIENTES 1. INTRODUÇÃO No Softpharma há o Cadastro de Convênio, nele estão vinculados os clientes que fazem parte do convênio e podem usufruir dos descontos e demais benefícios negociados entre

Leia mais