Relatório de Estágio no âmbito da Componente de Formação em Contexto de Trabalho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório de Estágio no âmbito da Componente de Formação em Contexto de Trabalho"

Transcrição

1 Instituto Politécnico de Coimbra Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Curso de Especialização Tecnológica em Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Relatório de Estágio no âmbito da Componente de Formação em Contexto de Trabalho Anysolutions João Carlos Sousa Simões Bento COIMBRA, 15 dia de Julho de 2012

2

3 Instituto Politécnico de Coimbra Instituto Superior de Engenharia de Coimbra Anysolutions 06/01/2012 a 05/05/2012 João Carlos Sousa Simões Bento Orientador(es): Acácio Manuel Raposo Amaral Professor Adjunto do Instituto Politécnico de Coimbra Tutor(es) na Empresa/Instituição: Manuel Mendes Coordenador Informático

4 ii

5 Agradecimentos Importa aqui, antes de mais, mostrar o meu agradecimento a todos aqueles com quem tive a oportunidade de interagir, e que me mostraram todo o seu apoio nas tarefas que me foram propostas no âmbito do estágio do Curso de Especialização Tecnológico de Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Em especial, à Sra Teresa Castro, agradeço a oportunidade de realizar o estágio na sua empresa, durante o qual tive oportunidade de constatar a sua dedicação e empenho na formação de novos técnicos, quer através da disponibilização das estruturas de funcionamento, quer no proporcionar de um bom ambiente de trabalho/aprendizagem. Por fim, ao orientador do estágio, Professor Manuel Mendes, a quem agradeço a disponibilidade demonstrada, traduzida no acompanhamento e dedicação prestada na realização do relatório do estágio.. iii

6

7 Índice LISTA DE FIGURAS... VII LISTA DE TABELAS... IX ACRÓNIMO... XI 1.INTRODUÇÃO PROGRAMA DE ESTAGIO OBJECTIVOS PROGRAMA DE TRABALHOS ENQUADRAMENTO EMPRESARIAL DESIGNAÇÃO SOCIAL E LOCALIZAÇÃO ORGANOGRAMA HIERÁRQUICO DA EMPRESA CARACTERIZAÇÃO DA ESTÁGIO ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ESTÁGIO Esquema de Rede Software de otimização Limpeza de Virus, trojans, malware, spyware Instalação e Configuração de anti-virus Componentes Informáticos Instalação/configuração de Sistemas Operativos Windows de Raiz (XP, Se7en) CONCLUSÃO BIBLIOGRAFIA ANEXO I PLANTA DO 1ºANDAR DA ANYSOLUTIONS ANEXO II PLANTA DO 2ºANDAR DA ANYSOLUTIONS v

8

9 Lista de Figuras Ilustração 1-Logotipo da Anysolutios... 2 Ilustração 2- Organograma... 4 Ilustração 3-Esquema de Rede... 6 Ilustração 4-Ccleaner... 7 Ilustração 5-Superantispyware... 8 Ilustração 6-Anti-virus AVG... 9 Ilustração 7 Formatação do disco rigido vii

10

11 Lista de Tabelas Tabela 1-Eventário de equipamentos ix

12

13 Acrónimo CET-IMRSI Curso de Especialização Tecnológica em Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informaticos xi

14

15 1.Introdução Com a elaboração deste relatório, pretende-se, tão somente, desenvolver e descrever toda a dinâmica do estágio realizado na empresa Anysolutions, a qual teve a duração de aproximadamente 5 meses, com inicio em 6 de Janeiro e termo em 5 de Maio do corrente ano. Durante este estágio foram realizadas as diversas tarefas previstas no plano de estágio, nomeadamente: -Manutenção e reparação, quer de computadores de secretária, quer portáteis; -Instalação e configuração de sistemas operativos e respectivos utilitários; -Instalação e manutenção de redes informáticas; Foram, ainda, efectuadas pequenas assistências a empresas e clientes, permitindo, deste modo, a aplicação dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso, bem como, a aprendizagem de técnicas para a realização de tarefas, tanto dentro, como fora da empresa. Este relatório está organizado e elaborado, de forma a descrever as experiências e os diferentes tipos de actividades realizadas, bem como, a aprendizagem adquirida durante o estágio. 1

16 1.1 Programa de Estagio O presente estágio pretendeu desenvolver e melhorar a rede local da Academia. Foram também criados conteúdos para aplicação em contexto de formação CCNA. O projeto envolveu ainda a criação de uma plataforma de gestão de rede para apoio administrativo. O estágio desenrolou-se no contexto de formação, desenvolvimento e manutenção das redes informáticas da Academia local OBJECTIVOS Verificar todo o equipamento de redes Melhorar e reparar qualquer anomalia detetada, nomeadamente recomendando a renovação de qualquer equipamento que justifique este objetivo. Desenvolver uma plataforma de e-formandos para gestão interna da academia PROGRAMA DE TRABALHOS Manutenção e melhoramento da rede local da academia. Montagem e configuração de computadores. Configuração de equipamento Cisco para criação de diversas topologias de rede. Desenvolver uma plataforma de e-formandos para gestão interna da academia. Ilustração 1-Logotipo da Anysolutios 2

17 2.Enquadramento Empresarial 2.1 Designação Social e Localização A Anysolutions Consultoria, Informática e Serviços de Networking, Lda, sediada na Rua Nova de Sta.Cruz, Braga, é uma empresa especialmente vocacionada para as áreas de Redes, Informática, Ciências Informáticas e informática na óptica do utilizador. Desde muito cedo, se apercebeu da carência do mercado em redes informáticas especializadas e tornou-se uma Local Academia da Cisco Systems de Braga. Esta empresa especializou-se pela Cisco Systems e é com orgulho que se tornou na primeira Local Networking Academy Cisco em Braga. Desde então, encontra-se em contínua expansão, estabelecendo protocolos com várias entidades formadoras, nomeadamente, com a Cisco Systems, a Tecla Formação Profissional, a Câmara Municipal de Braga (Univa), a Junta Freguesia de Gualtar, a Junta de Freguesia da Sé, a EPB Escola Profissional de Braga, a Escola Secundária de Alberto Sampaio, a Escola Secundária Sá de Miranda, a ESCA Escola Secundária Carlos Amarante, a Associação Portuguesa de Cabeleireiros de Estética de Braga, Ideia Atlântico Instituto de Desenvolvimento Empresarial e inovação do Atlântico (para aluguer de salas adequadas e bem qualificadas para formação, sempre que as nossas se manifestem insuficientes para abranger o número de formandos inscritos), a EVICARE Soluções Integradas de Apoio Familiar. Lda, o IMTT, a Esprominho Escola profissional do Minho; o Clube Portugal Telecom Secção Local de Braga; a NEECUM, a AFUM, a AAUMinho, (atualmente em processo de renovação), a DLC Distance Learning Consulting, Bosch.SA, recentemente com protocolo de parceiro Ibérico, permitindo-nos avançar com formação para Aveiro e Lisboa e numa outra fase para Vigo, onde a Bosch também tem instalações e funcionários, desde que os nossos orçamentos sejam aceites pela empresa em cada formação. Recentemente, aquando do nosso projecto do POPH, modulares certificadas, demos também formação no âmbito do POPH, para a Universidade do Minho e Grundig, contribuindo para que os funcionários da U. Minho e da Grundig pudessem ter formação num momento de orçamentos apertados, a custo zero. Demos também formação no âmbito do POPH, em parceria com a TecMinho em Junta de Freguesia, permitindo que esses formandos desenvolvessem competências nas TICs, para poderem concluir o seu percurso de formação com a TecMinho. 3

18 2.2 Organograma hierárquico da empresa Ilustração 2- Organograma 4

19 3.Caracterização da Estágio 3.1 Atividades desenvolvidas no Estágio Durante o estágio realizou-se uma série de tarefas que consistiram em organizar material informático, analisar o funcionamento e regras do departamento técnico. Posteriormente, com o desenvolvimento do estágio, foi-se fazendo praticamente quase de tudo, com algum cuidado, é claro, pela responsabilidade de se tratar de computadores e material de cliente e da empresa. As atividades desenvolvidas no estágio foram as seguintes: - Instalação de manutenção de sistemas informáticos; - Manutenção de hardware; - Assistência Técnica a computadores. - Instalação de sistemas operativos - Resolução de problemas em sistemas informáticos - Instalação de redes - Instalação e manutenção de impressoras - Configuração de Routers e Acess Points. - Inventário de hardware e periféricos. - Construção da Planta da Anysolutions - Substituição de hardware em computadores de secretária e portáteis; - Testar os routers da empresa e a velocidade da internet - Diagnósticos de problemas dos computadores e da rede informática; - Instalação e configuração de software; - Confirmação das proteções efetivas em termos de antivírus e sua instalação para a mais atualizada. - Formatação e instalação dos sistemas operativos, com cópias de segurança quando necessário; - Resolução de problemas com Outlook - Resolução do CCNA 1 e 2 5

20 3.3.1 Esquema de Rede A Anysolutions possui uma rede wireless que permite que os portáteis possam aceder à internet. Esta rede está instalada dentro da empresa em duas divisões. Existe na rede um modem, dois routers e um switch, mas não existe nenhum servidor, por isso trata-se de uma rede simples. Existem, ainda, quatro computadores com endereços estáticos, onde ficaram atribuídos a gama de endereços, do até ao endereço Os endereços dinâmicos, são atribuídos aos portáteis pelo serviço dhcp do router. Um router tem a função de servir só wireless e o outro desempenha o resto das funções. O SSID é Anysolutions e tem como chave!anysolution. Ilustração 3-Esquema de Rede 6

21 3.1.2 Software de optimização Na Anysolutions era necessário dominar várias configurações de diversos softwares, bem como saber instalar todo o tipo de produtos, para puder saber usá-los da melhor maneira. O cclenaer, adiskdefrag, Aregcleaner, serviam para optimizar o Windows, bem como eliminar as entradas de registos falsos, remover erros e ficheiros desnecessários para o sistema. Estes softwares ajudaram a resolver problemas em máquinas de clientes, e como estes existem muitos outros. Ilustração 4-Ccleaner 7

22 3.1.3 Limpeza de Virus, trojans, malware, spyware O processo de remoção de vírus e spyware, passava por retirar o disco rígido do computador infectado, em seguida ligar em computadores destinados só para limpeza de vírus, e aí fazer um scan até garantir que todos os vírus foram eliminados, os programas usados são avg para remoção de vírus e o superantispawere para remoção de spyware, trojan s e malware e qualquer tipo de rootkit. Ilustração 5-Superantispyware 8

23 3.1.4 Instalação e Configuração de anti-virus Antivírus e firewalls são ferramentas indispensáveis em computadores, atualmente só antivírus não é suficiente, em cada sistema só se deve usar um antivírus, pois podem entrar em conflito. O segredo do antivírus é mantê-lo atualizado, e essa é uma tarefa que a maioria deles já faz automaticamente, basta estar ligado à internet para ser descarregado do site do fabricante a atualização, e estar configurado para isso. Os primeiros sistemas firewall nasceram exclusivamente para suportar segurança no conjunto de protocolos TCP/IP. A função da firewall consiste em regular o tráfego de dados entre redes distintas e impedir a transmissão e/ou receção de acessos nocivos ou não autorizados de uma rede para outra. Este conceito inclui os equipamentos de filtros de pacotes e de proxy de aplicações, associados a redes TCP/IP. Em baixo segue uma imagem de configuração de uma firewall avg. Ilustração 6-Anti-virus AVG 9

24 3.1.5 Componentes Informáticos Durante o estágio foi feito um levantamento de todos os equipamentos de rede que pertencem a Anysolutions. Os routers da Cisco com nome de cidades, são routers para aulas da Cisco. No quadro seguinte mostram-se quais os equipamentos de rede. Tabela 1-Eventário de equipamentos Equipamento Nome Modelo Router Router Lisboa Madrid CISCO 2621 XM CISCO 2621 XM Router Berlim CISCO 2621 XM Router Buenos Aires CISCO 2621 XM Router Limo CISCO 2621 XM Router Bogotá CISCO 2621 XM Router Bruxelas CISCO 2610 RouterAP Modem Switch Linksys wrt350n wireless-n gigabit router with storage link Speedtouch thomson st516v6 DGS-1016D 16 PORT GIGABIT DESKTOP/RACKMOUNT SWITCH Switch Sales Cisco Catalyst 2950 Series Switches Switch Customers Cisco Catalyst 2950 Series Switches Switch Big Cisco Catalyst 2950 Series Switches Switch Sala 2 Cisco Catalyst 2600 Xl 10

25 3.1.6 Instalação/configuração de Sistemas Operativos Windows de Raiz (XP, Se7en) Durante o estágio tive a oportunidade de instalar alguns sistemas operativos de raiz. Algumas máquinas necessitaram de uma formatação do disco e de seguida a instalação do sistema operativo. Existem dois tipos de formatação, chamados de formatação física e formatação lógica. A formatação física é feita na fábrica ao final do processo de fabricação, que consiste em dividir o disco virgem em sectores, cilindros e isola os bad blocks (danos no Disco Rígido). A formatação física é feita apenas uma vez e nunca pode ser desfeita, já a formatação logica pode ser desfeita e refeita quantas vezes for preciso. Ilustração 7 Formatação do disco rígido 11

26 4. Conclusão Neste relatório abordou-se os pontos fortes do trabalho desenvolvido de uma forma simplificada, porque seria quase impossível descrever todo o trabalho desenvolvido. Contudo, não se pode deixar de referir o quanto enriquecedora foi a frequência deste Estágio, na medida em que permitiu a aquisição de mais conhecimentos sobre as actividades nele desenvolvidas, e por em prática algumas matérias leccionadas ao longo do Curso. O presente Estágio foi norteado por uma permanente actualização e atenção aos trabalhos que me iam sendo propostos, podendo-se dizer, que em termos gerais, o mesmo correu de acordo com as expectativas, quer ao nível do trabalho desenvolvido, quer ao nível da colaboração entre todos os técnicos. Porque o objectivo geral de um estágio é preparar os formandos para a vida activa do mercado de trabalho, pensamos, que neste momento não haverá qualquer problema na assunção de um cargo numa empresa como técnico, posto que, os conhecimentos adquiridos durante o estágio, permitiram saber como levar a efeito as tarefas que foram propostas e concluídas. Conclui-se, atento a tudo o que acima foi referido, que os objectivos propostos no início do Estágio, foram sem margem para dúvidas, plenamente atingidos, tanto a nível profissional, como pessoal. 12

27 13

28

29 Bibliografia Gouveia e Magalhães, J. e A Redes de computadores. Edição 8ª. FCA Editora de Informática, Lda Junho

30

31 Anexo I Planta do 1ºandar da Anysolutions 17

32 Anexo II Planta do 2ºandar da Anysolutions 18

Relatório de Estágio

Relatório de Estágio Relatório de Estágio JOHNNY NUNES LOPES RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM CET IMRSI (Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos) Setembro/2010 Gesp.007.03

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O

R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO R E L A T Ó R I O D E E S T Á G I O ANTONY CARVALHO, Nº 9063 RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE INFORMÁTICA - INSTALAÇÃO E GESTÃO DE REDES

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE INFORMÁTICA - INSTALAÇÃO E GESTÃO DE REDES PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE INFORMÁTICA - INSTALAÇÃO E GESTÃO DE REDES PERFIL PROFISSIONAL Técnico de Informática Instalação e Gestão de Redes Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5 ÁREA

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Relatório referente ao período de 15/07/2010 a 24/09/2010 Local de Estágio: OpenLimits Curso de Especialização Tecnológica Nível IV Instalação e Manutenção

Leia mais

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate

CENTRO DE INFORMATICA CCNA. Cisco Certified Network Associate CENTRO DE INFORMATICA CCNA Cisco Certified Network Associate E ste currículo ensina sobre redes abrange conceitos baseados em tipos de redes práticas que os alunos podem encontrar, em redes para residências

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Gestão de Equipamentos PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Instalação e Manutenção de Equipamentos Escolas Proponentes / Autores ETAP

Leia mais

Relatório da Componente de Formação em Contexto de Trabalho do Curso de Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos

Relatório da Componente de Formação em Contexto de Trabalho do Curso de Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Relatório da Componente de Formação em Contexto de Trabalho do Curso de Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Relatório Final de Estagio Luís Manuel Nogueira Marques Município de Fafe

Leia mais

O GUIA PRÁTICO DAS REDES LOCAIS E WIRELESS

O GUIA PRÁTICO DAS REDES LOCAIS E WIRELESS ANTÓNIO EDUARDO MARQUES O GUIA PRÁTICO DAS REDES LOCAIS E WIRELESS Portugal/2007 Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com

Leia mais

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem

Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Aprend.e Sistema integrado de formação e aprendizagem Pedro Beça 1, Miguel Oliveira 1 e A. Manuel de Oliveira Duarte 2 1 Escola Aveiro Norte, Universidade de Aveiro 2 Escola Aveiro Norte, Departamento

Leia mais

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2

Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar á ficha modelo ACC 2 CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Supervisão das Politicas de Segurança Computação em nuvem Fernando Correia Capitão-de-fragata

Leia mais

* * Cisco*Networking*Academy* *

* * Cisco*Networking*Academy* * Universidade*de*Aveiro* Serviços*e*Tecnologias*nas*Instituições* Prof.*Arnaldo*Santos*e*Prof.*Fernando*Ramos* 2011/2012* * * Cisco*Networking*Academy* * * Carlos*Amorim*(61262)* Elisabete*Rosa*(62997)*

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM ANO: 11º Redes de Comunicação ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/8 Componentes de um sistema de comunicações; Sistemas Simplex, Half-Duplex e Full- Duplex; Transmissão de sinais analógicos e digitais; Técnicas

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA COMUNICADO DE IMPRENSA Kaspersky Internet Security e Kaspersky Anti-Virus 2013 Máxima protecção contra todas as ameaças Ambos os produtos foram actualizados para oferecer protecção avançada contra o malware

Leia mais

Preçário SPECTRAM. Endereço. Telefone. Serviços IT e Revenda. Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique

Preçário SPECTRAM. Endereço. Telefone. Serviços IT e Revenda. Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique Serviços IT e Revenda Telefone Web Endereço Cel: 00258 84 79 12 556 Cel: 00258 84 04 86 506 Website: www.spectramit.com E-mail: info@spectramit.com Rua Tintshole 4505 Nº 261, R/C - Triunfo Maputo Moçambique

Leia mais

Formação em Contexto de Trabalho

Formação em Contexto de Trabalho Relatório da Componente de Formação em Contexto de Trabalho do Curso de Especialização Tecnológica de Gestão de Redes e Sistemas Informáticos Formação em Contexto de Trabalho José Ricardo Gonçalves de

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano Escola Básica do 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Secção de Informática Planificação Anual (1.º Período) Ano lectivo 2010/2011 Tecnologias da Informação

Leia mais

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI

GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI GUIA DE MELHORES PRATICAS NA AREA DE TI Ambiente Windows Small Business Rev 10501 DATA : 5 / 07/ 2007 Pag : 1 de7 1) Servidores a) Hardware o Servidor Alocado em Rack Fechado em ambiente reservado e refrigerado

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES 1 / 6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES Publicação e actualizações Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de

Leia mais

1. Porquê que nos dias de hoje a segurança informática é muito importante?

1. Porquê que nos dias de hoje a segurança informática é muito importante? Exercícios Teóricos Resolvidos 1. Porquê que nos dias de hoje a segurança informática é muito importante? 2. Qualquer computador que esteja ligado em rede está completamente seguro? a. Sim, desde que tenha

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240.

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 2ª edição: Março de 2006 ISBN: 989-615-024-9 Depósito legal: 240. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Windows XP SP2, 2ª edição Colecção:

Leia mais

Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server

Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Especificação do Sistema Operativo CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server Versão: 1.06 Data: 2010-11-15 SO CAMES 1 ÍNDICE A Apresentação do CAMES - CAixa Mágica Enterprise Server - Sistema Operativo de

Leia mais

TABELA DE PREÇOS SERVIÇOS

TABELA DE PREÇOS SERVIÇOS SERVIÇOS A COMPUTADORES DESKTOP Análise e Aconselhamento Gratuito Diagnósticos Pc s Desktop [reparado até este valor] 20,00 Taxa de Urgência 25,00 Assemblagem Pc s / Upgrades 25,00 Montagem / Substituição

Leia mais

O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO. Concepção e Tutoria: Dr.ª Cátia Marisa Gaspar e Dr.ª Maria Manuela Ramalho

O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO. Concepção e Tutoria: Dr.ª Cátia Marisa Gaspar e Dr.ª Maria Manuela Ramalho O NOVO REGIME JURÍDICO DO CONTRATO DE SEGURO WORKSHOP I O CONTRATO DE SEGURO: PARTE GERAL 1ª Edição 1 de Fevereiro de 2010 Curso on line (formação a distância) CICLO DE CURSOS DE FORMAÇÃO CONTÍNUA Organizado

Leia mais

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro

Portfólio. Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja. Curso de Engenharia Informática. 4º Ano. José Afonso Esteves Janeiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja Curso de Engenharia Informática 4º Ano Portfólio José Afonso Esteves Janeiro Certificação CISCO CCNA (Cisco Certificate Network Associate) 2009 1 Índice Resumo...3

Leia mais

Conceitos básicos sobre TIC

Conceitos básicos sobre TIC Conceitos básicos sobre TIC Origem da palavra Informática Informação + Automática Informática Significado: Tratamento ou processamento da informação utilizando meios automáticos, nomeadamente o computador.

Leia mais

Segurança no Computador

Segurança no Computador Segurança no Computador Segurança na Internet: Módulo 1 (CC Entre Mar E Serra), 2008 Segurança na Internet, CC Entre Mar E Serra 1 Segurança no Computador Um computador (ou sistema computacional) é dito

Leia mais

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação.

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação. 1. Com relação a segurança da informação, assinale a opção correta. a) O princípio da privacidade diz respeito à garantia de que um agente não consiga negar falsamente um ato ou documento de sua autoria.

Leia mais

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO

Linha Criativa por Lunzayiladio Hervé Maimona PORTFOLIO PORTFOLIO 2014 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas de terceirização, infra-estrutura, suporte,

Leia mais

ESPECIFICANDO ITENS DO SUPORTE

ESPECIFICANDO ITENS DO SUPORTE ESPECIFICANDO ITENS DO SUPORTE RUA DO BOM PASTOR, 47; Sala 202; IPUTINGA RECIFE - PE CEP: 50670-260 - CNPJ: 14.668.041/0001-65 Fone: +55 (81) 3048-5649 / +55 (81) 4102-0316 Fax: +55 (81) 3048-5649 Email:

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO II - UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE Projecto: Kit elearning, SAF/ Novabase, S.A. Equipa

Leia mais

Tecnologias de Informação

Tecnologias de Informação : a) Conceito b) Equipamentos c) Aplicações Criptografia, Redes de Computadores e Internet Recordar: TI; Hardware; Software; Redes de computadores; Computadores e redes de computadores ligados (Internet).

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação REDE DE COMPUTADORES Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) 1 Apresentação Conhecendo os alunos Conceitos básicos de redes O que é uma rede local Porque usar uma rede local 2 Como surgiram

Leia mais

Laboratório de Sistemas e Redes. Nota sobre a Utilização do Laboratório

Laboratório de Sistemas e Redes. Nota sobre a Utilização do Laboratório Nota sobre a Utilização do Laboratório 1. Introdução O laboratório de Sistemas e Redes foi criado com o objectivo de fornecer um complemento prático de qualidade ao ensino das cadeiras do ramo Sistemas

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

Instituto do Emprego e Formação Profissional

Instituto do Emprego e Formação Profissional Instituto do Emprego e Formação Profissional Curso de Instalação e Manutenção de Sistemas Informáticos/ Técnicos de Informática Módulo de Rede Local Administração (0775/RLA) Projeto de Administração de

Leia mais

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO III Sistema Operativo Servidor Duração: 52 tempos Conteúdos (1) Efectuar o levantamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTUDOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

REGULAMENTO DE ESTUDOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA NORMAS REGULAMENTARES De acordo com o estipulado pelos artigos 14.º e 26.º do Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho REGULAMENTO DE ESTUDOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA Regulamento n.º 487/2010,

Leia mais

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto.

O endereço IP (v4) é um número de 32 bits com 4 conjuntos de 8 bits (4x8=32). A estes conjuntos de 4 bits dá-se o nome de octeto. Endereçamento IP Para que uma rede funcione, é necessário que os terminais dessa rede tenham uma forma de se identificar de forma única. Da mesma forma, a interligação de várias redes só pode existir se

Leia mais

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança.

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda Managed Office Protection É fato, tanto pequenas e médias e grandes empresas enfrentam os mesmos riscos

Leia mais

Ferramenta de Comunicações

Ferramenta de Comunicações Ferramenta de Comunicações Índice SEGURANÇA INFORMÁTICA Objetivos da segurança informática Implementação de uma política de segurança GFI LANGUARD Como funciona Modos de instalação Funcionalidades Correção

Leia mais

Informática. 2 o Período 09/03/2012

Informática. 2 o Período 09/03/2012 Informática 2 o Período 09/03/2012 1 Agenda 1ª Parte Perguntas da aula do dia 28/02/2012 2ª Parte Redes: Protocolos e Serviços 1ª Parte Perguntas da aula do dia 28/02/2012 Grupo de 5 pessoas Perguntas

Leia mais

Big enough to do the job small enough to do it better!

Big enough to do the job small enough to do it better! Big enough to do the job small enough to do it better! Conteúdos 1 Competências 2 Case studies 3 Quero mais Competências > Assistência Informática > Outsourcing > Web ' ' Webdesign Hosting Email ' Webmarketing

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Tema Objetivos Conteúdos

Tema Objetivos Conteúdos Nº módulo CURSO VOCACIONAL - ELETRICIDADE, INFORMÁTICA E NOÇÕES BÁSICAS DE FINANÇAS 3.º Ciclo 2 anos. DISCIPLINA: Área Vocacional de Informática Distribuição Modular Tema Objetivos Conteúdos Aulas 45 1

Leia mais

Trabalho realizado por: Rui Rosa, N.º11

Trabalho realizado por: Rui Rosa, N.º11 Trabalho realizado por: Rui Rosa, N.º11 São Roque do Pico, 28 de março de 2014 Índice Introdução 3 Avarias em computadores 4 Problema- O computador não liga 5 Problema O computador liga mas não dá imagem

Leia mais

I. RESUMO DE SERVIÇOS

I. RESUMO DE SERVIÇOS I. RESUMO DE SERVIÇOS Definição de Usuário Período de Vigência Serviços A) Orientação para Solução de Problemas ASSISTÊNCIA HELP DESK Entende-se por Usuário, o titular do plano contratado, desde que tenha

Leia mais

Venho apresentar esta candidatura espontânea, tendo por objectivo solicitar uma entrevista para candidatar-me ao posto

Venho apresentar esta candidatura espontânea, tendo por objectivo solicitar uma entrevista para candidatar-me ao posto Agosto de 2006. Exmos. Senhores: Venho apresentar esta candidatura espontânea, tendo por objectivo solicitar uma entrevista para candidatar-me ao posto de Técnico de Informática em Hardware, Software e

Leia mais

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11

Índice. Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4. Primeiros passos com o e-best Learning 6. Actividades e Recursos 11 Índice Parte 1 - Introdução 2 Enquadramento do curso 3 Estrutura Programática 4 Parte 2 Desenvolvimento 5 Primeiros passos com o e-best Learning 6 Como aceder à plataforma e-best Learning?... 6 Depois

Leia mais

Escola EB 2,3 Abade Correia da Serra PLANO DE ACÇÃO DAS TIC 2009/2010

Escola EB 2,3 Abade Correia da Serra PLANO DE ACÇÃO DAS TIC 2009/2010 Escola EB 2,3 Abade Correia da Serra PLANO DE ACÇÃO DAS TIC EQUIPA PTE Serpa Dezembro de 2009 Índice 1. Identificação da escola... 2 2. Equipa PTE... 2 3. Recursos humanos... 3 4. Caracterização dos meios

Leia mais

BREVE MANUAL WIRELESS

BREVE MANUAL WIRELESS BREVE MANUAL WIRELESS Introdução O Projecto Municipal Seixal Digital pretende dotar o município do Seixal de equipamentos e infraestruturas que permitam o acesso às tecnologias de informação e comunicação.

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

Anteprojecto. Grupo 2. Projecto Informático do 5º ano. Informática de Gestão

Anteprojecto. Grupo 2. Projecto Informático do 5º ano. Informática de Gestão Grupo 2 Projecto Informático do 5º ano Informática de Gestão Índice Índice ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 2 MISSÃO 3 OBJECTIVOS 4 AMBIENTE DE EXPLORAÇÃO 5 Software 5 Hardware 6 POLÍTICA DE HISTÓRICOS 7 POLÍTICA DE

Leia mais

Prof. Demétrios Coutinho

Prof. Demétrios Coutinho Prof. Demétrios Coutinho Hoje em dia a informação é o bem mais valioso de uma empresa/cliente. A segurança da informação é um conjunto de medidas que se constituem basicamente de controles e política de

Leia mais

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDOC Sistema de Gestão Documental Dossier de Produto DP10.02 02.01.2009 www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDoc Sistema de Gestão Documental A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais,

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº3 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. Electrotécnica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº3 Rede Ponto-a-Ponto; Rede Cliente-Servidor; WAN básica com Routers 1 Objectivo Criar

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia

Escola Superior de Tecnologia Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Licenciatura em Engenharia Informática Open Source e as Empresas Aspectos Sócio - Profissionais da Informática Engenharia Informática

Leia mais

Data de Aplicação 2/04/2009

Data de Aplicação 2/04/2009 FICHA TÉCNICA Exercício nº 9 Data de Aplicação 2/04/2009 NOME DO EXERCÍCIO Instalação de Software Base DESTINATÁRIOS Duração Pré Requisitos Recursos / Equipamentos Orientações Pedagógicas OBJECTIVOS Resultado

Leia mais

Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259

Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259 Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259 Escola Secundária c/ 3.º Ciclo D. Dinis Ano Lectivo 2008/2009 Grupos Conteúdos Objectivos/Competências

Leia mais

Importante! Leia atentamente a secção de Activação dos serviços deste guia. As informações contidas nesta secção são essenciais para manter o seu PC protegido. MEGA DETECTION Manual de instalação rápida

Leia mais

Conhecimentos essenciais na utilização de software PRIMAVERA Guia do curso

Conhecimentos essenciais na utilização de software PRIMAVERA Guia do curso Conhecimentos essenciais na utilização de software PRIMAVERA Guia do curso Pág. 1 Índice Índice... 2 Dados Gerais da formação... 3 Objetivos da formação... 3 Estrutura e desenvolvimento da formação...

Leia mais

Manual do Utilizador do Norton 360

Manual do Utilizador do Norton 360 Manual do Utilizador Preocupa-se com o nosso Ambiente, É o que está certo fazer. A Symantec removeu a capa deste manual para reduzir as Pegadas Ambientais dos nossos produtos. Este manual é produzido com

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

IMPORTANTE - LEIA COM ATENÇÃO:

IMPORTANTE - LEIA COM ATENÇÃO: IMPORTANTE - LEIA COM ATENÇÃO: Este contrato de licença do utilizador final (EULA) é um contrato entre o Adquirente (pessoa singular ou coletiva) e o GRUPOPIE ( GRUPOPIE ) de software GRUPOPIE identificado(s)

Leia mais

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G Escola Superior de Gestão de Santarém Pedido de Registo do CET Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Peça Instrutória G Conteúdo programático sumário de cada unidade de formação TÉCNICAS

Leia mais

Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda.

Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda. COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 08.II.2006 C(2006) 241 final Assunto: Auxílio estatal notificado N 254/2005 Portugal Auxílio à formação a conceder à Blaupunkt Auto - Rádio Portugal, Lda. Excelência, I. Procedimento

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO

FICHA TÉCNICA DO CURSO FICHA TÉCNICA DO CURSO PROJECTAR COM REVIT ARCHITECTURE 2014 EDIÇÃO Nº03/2014 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Projectar com Revit Architecture 2014 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER O Revit Architecture é uma plataforma

Leia mais

Agrupamento de escolas de Coruche. CURSO PROFISSIONAL Ano letivo 2014/2015 Técnico de Turismo Ambiental e Rural

Agrupamento de escolas de Coruche. CURSO PROFISSIONAL Ano letivo 2014/2015 Técnico de Turismo Ambiental e Rural Agrupamento de escolas de Coruche CURSO PROFISSIONAL Ano letivo 2014/2015 Técnico de Turismo Ambiental e Rural Componente de formação: Sócio-cultural: Total de horas (a) (ciclo de formação) Português Língua

Leia mais

3 A plataforma Moodle do Centro de Competência Softciências

3 A plataforma Moodle do Centro de Competência Softciências 3 A plataforma Moodle do Centro de Competência Softciências Dar a cana para ensinar a pescar (adágio popular) 3.1 O Centro de Competência O Centro de Competência Softciências, instituição activa desde

Leia mais

I N S T I T U T O DOS P U P I L O S DO E X É R C I T O S E R V I Ç O E S C O L A R

I N S T I T U T O DOS P U P I L O S DO E X É R C I T O S E R V I Ç O E S C O L A R I N S T I T U T O DOS P U P I L O S DO E X É R C I T O S E R V I Ç O E S C O L A R A NO L E T I V O 2 0 1 2 / 2 0 1 3 Plano Curricular da Disciplina de TIC 9º ano (Despacho nº 19117/2008, de 8 de Julho)

Leia mais

PLANO TIC ano lectivo 2006/2007

PLANO TIC ano lectivo 2006/2007 PLANO TIC ano lectivo 2006/2007 O Coordenador TIC João Teiga Peixe Índice Índice...2 1. Introdução... 3 2. Objectivos... 3 3. Sectores Afectos... 4 1. Salas de Aulas... 4 2. Administrativo... 4 3. Outras

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Manual básico do Utilizador Software de Facturação e Gestão Comercial On-line Level 7 Basic, Light & Premium Este Software é fornecido com um número de

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/10 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S) PROFISSIONAL(IS) -

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Electrónica Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/6 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL -

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando Ensino Secundário Diurno Cursos Profissionais Técnico de Electrónica, Automação e Comando PERFIL DE DESEMPENHO À SAÍDA DO CURSO O Técnico de Electrónica, Automação e Comando é o profissional qualificado

Leia mais

Luís Miguel Teixeira Santos. Sistemas e Redes - Tecnologias de Informação

Luís Miguel Teixeira Santos. Sistemas e Redes - Tecnologias de Informação INFORMAÇÃO PESSOAL Luís Miguel Teixeira Santos Rua António Fragoso nº 232, 4460-669 Custoias Matosinhos (Portugal) +351 936528694 mail.msantos@gmail.com www.miguelsantos.info Sexo Masculino Data de nascimento

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VIII Serviços de Redes Duração: 20 tempos Conteúdos (1) 2 Caraterizar, instalar

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

TIC Unidade 2 Base de Dados. Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado.

TIC Unidade 2 Base de Dados. Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado. Conceitos relativos à Informação 1. Informação O que á a informação? Informação é todo o conjunto de dados devidamente ordenados e organizados de forma a terem significado. 2. Dados Em informática designa-se

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012

FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012 FICHA TÉCNICA DO CURSO FOTOGRAFIA DIGITAL E PÓS-PRODUÇÃO DE IMAGEM EDIÇÃO Nº 01/2012 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Fotografia Digital e Pós-produção de imagem. 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER O "Curso de Fotografia

Leia mais

Uma fase de discussão/validação das conclusões preliminares, com dois públicos diferentes:

Uma fase de discussão/validação das conclusões preliminares, com dois públicos diferentes: Actividades Na metodologia de recolha de informação para análise, discussão e elaboração das conclusões/ recomendações do projecto foram consideradas três fases: Uma fase exploratória; A realização de

Leia mais

Projecto de Cablagem Estruturada em Redes de Computadores. Proposta para o Edifício da ESTIG Piso 0 e Laboratório Piso -1(Sala 12)

Projecto de Cablagem Estruturada em Redes de Computadores. Proposta para o Edifício da ESTIG Piso 0 e Laboratório Piso -1(Sala 12) Projecto de Cablagem Estruturada em Redes de Computadores Proposta para o Edifício da ESTIG Piso 0 e Laboratório Piso -1(Sala 12) Ricardo Costa nº5963 João Caixinha nº5946 Manuel Terlica nº5968 Pedro Rodrigues

Leia mais

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense DESIGNAÇÃO OLHAR A FOTOGRAFIA,... DE OUTRO MODO LOCAL CLUB SETUBALENSE CARGA HORÁRIA - Nº de horas teóricas 28 h (4 módulos) - Nº de horas práticas (recolha

Leia mais

Instituto. Rede Informática. Novembro de 2003

Instituto. Rede Informática. Novembro de 2003 Instituto Politécnico de Lisboa Rede Informática Novembro de 2003 12-20032003 1 12-20032003 2 Comunicações Ligação à Internet via FCCN (6Mbit/s utilizando ATM) Ligação a cada uma das escolas e serviços

Leia mais

SOFTWARE DE APLICAÇÃO: Essencialmente o SISTEMA OPERATIVO - conjunto

SOFTWARE DE APLICAÇÃO: Essencialmente o SISTEMA OPERATIVO - conjunto Módulo A Instituto de Emprego e Formação Profissional 1 Software Como já vimos, o software de um sistema informático é um conjunto de instruções ou programas (codificados em binário) capazes de fazerem

Leia mais

Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8

Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8 Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8 MoreData, Sistemas de Informação Campo Grande 28, 10º E 1700-093 Lisboa 213520171 info@moredata.pt Índice de Conteúdos Introdução...3 Sobre o Curso...4

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

Caderno de Encargos - Ref. AGO/2009 Assistência Técnica. Parte I Cláusulas Jurídicas. Artigo 1.º

Caderno de Encargos - Ref. AGO/2009 Assistência Técnica. Parte I Cláusulas Jurídicas. Artigo 1.º Caderno de Encargos - Ref. AGO/2009 Assistência Técnica Parte I Cláusulas Jurídicas Artigo 1.º Objecto 1 - O presente Caderno de Encargos tem por objecto a aquisição de serviços de assistência técnica

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC Equipa PTE "A exclusão digital não é ficar sem computador ou telefone celular. É continuarmos incapazes de pensar, de criar e de organizar novas

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos

o desenvolvimento, o crescimento e a disseminação moral, honestidade e cooperação real transparência, alta qualidade e preços justos Desde Junho do ano 2000, trabalhamos muito e buscamos crescer, em nossa sede e em capital. Mas todo nosso crescimento só foi e é possível porque nunca deixamos de lado o desenvolvimento, o crescimento

Leia mais

Empresa de Projecto e Desenvolvimento de. Engenharia Civil - EPDEC

Empresa de Projecto e Desenvolvimento de. Engenharia Civil - EPDEC Empresa de Projecto e Desenvolvimento de Engenharia Civil - EPDEC Pedido de Proposta para Implementação da Rede Informática Projecto: Rede Informática da EPDEC Novembro de 2007 Índice 1 Introdução...1

Leia mais