Capítulo 2 Organização Interna de um Computador

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo 2 Organização Interna de um Computador"

Transcrição

1 Capítulo 2 Organização Interna de um Computador Vimos que um sistema de computador é um conjunto de componentes que são integrados para funcionar como um único elemento e tem por objetivo realizar manipulações com dados; isto é, realizar algum tipo de operação com os dados de modo a obter informações úteis. 2.1 MODELO DE VON NEUMANN Para podermos entender a importância da arquitetura Von Neumann vamos começar fazendo uma pergunta: qual a diferença entre uma calculadora e um computador? Uma calculadora básica realiza apenas as funções pré-determinadas em seu teclado. Se desejarmos fazer um novo tipo de operação, isto só será possível com a modificação dos circuitos eletrônicos que compõem a calculadora, além do seu teclado, para a inclusão da nova função. Não há, portanto, flexibilidade para realizar alterações na calculadora para se adaptar a novas aplicações. O computador, por sua vez, é um equipamento que oferece a possibilidade de ser configurado facilmente para novas tarefas, de acordo com as necessidades de cada aplicação que for requerida pelo usuário. A grande inovação da proposta de Von Neumann foi uma nova forma de organização para o computador que permitisse um alto grau de flexibilidade, de forma a adaptá-lo facilmente para diversas aplicações. Modelo de Von Neumann

2 O conceito de programa armazenado foi um dos conceitos fundamentais apresentados por Von Neumann que permitiu essa flexibilidade. Em seu modelo de computador foi introduzido o conceito de memória, um dispositivo de armazenamento temporário, para onde programas (e dados) diferentes poderiam ser carregados a partir de uma unidade de entrada, para serem executados pela unidade aritmética e lógica, com os resultados sendo transferidos da memória para uma unidade de saída, tudo isso sob a coordenação de uma unidade de controle. Deste modo, ficava garantida a flexibilidade do computador, que pode ter o seu funcionamento facilmente alterado mediante o uso de programas e dados diferentes, de acordo com a aplicação de cada usuário. Sendo mais formal, os componentes da máquina de Von Neumann (Figura) podem ser descritos assim: Memória: É a unidade onde as instruções, os dados de entrada, as tabelas de referência, e os resultados intermediários devem ser armazenados para permitir a execução de um programa. Controle: É a unidade responsável pelo seqüenciamento das operações e pelo controle das demais unidades do computador. Aritmética: É a unidade que irá executar as operações aritméticas e lógicas tais como: soma, subtração, multiplicação, divisão, raiz quadrada, movimentação entre a unidade aritmética e a memória, verificação do sinal do resultado, conversão de decimal para binário e vice-versa. Um total de 10 operações fundamentais foi definido por Von Neumann. É chamada abreviadamente de UAL. Entrada: É a unidade que transfere a informação (numérica ou não) do meio externo. Todas as transferências devem ser feitas para a memória e nunca diretamente para a unidade de controle. Saída: É a unidade que transfere a informação (numérica ou não) para o meio externo. Todas as transferências devem ser feitas da memória para o meio externo, e nunca diretamente da unidade de controle. Von Neumann, em uma analogia com o comportamento dos neurônios, sugere o uso da numeração binária para a representação interna dos números, ao invés da numeração decimal, pela evidente economia que isto proporciona no tempo gasto nos cálculos e na complexidade dos circuitos. As válvulas foram escolhidas como elementos básicos por serem dispositivos com o menor tempo de chaveamento (mudança do valor lógico 0 para o valor lógico 1) existentes com a tecnologia disponível naquela época. O uso de um sinal elétrico periódico para cadenciar todas as operações do computador foi também proposto, dando origem ao que chamamos de relógio do computador. Este modelo de organização proposto por Von Neumann continua sendo utilizado no projeto dos processadores comerciais nos dias de hoje. O estudo de suas características permite uma compreensão adequada do funcionamento dos computadores utilizados comercialmente hoje em dia.

3 2.2 MODELO DE BARRAMENTO DE SISTEMA Figura 2.1 O modelo de Von Neumann passou por um refinamento que recebeu o nome de modelo de barramento de sistema (Figura acima). Nesse modelo, a unidade de controle e a unidade aritmética são vistas como um só elemento e recebem o nome de processador. As unidades de entrada e saída são vistas também em uma única unidade, chamada agora de unidade de entrada/saída. A memória continua sendo vista com uma unidade independente, com as mesmas funções da arquitetura de Von Neumann. Um elemento novo que surge é o próprio barramento de sistema, que faz a interligação entre o processador, a memória e a unidade de entrada/saída. O barramento de sistema é composto pelos barramentos de endereço, dados e controle. O barramento de endereços transporta os sinais de endereço através de fios ou trilhas até a memória. Sinais estes que vão, principalmente, determinar qual a posição de memória que irá ser lida ou escrita. Os endereços podem ser fornecidos tanto pelo processador como pela unidade de entrada/ saída. A informação dessa posição de memória, que está sendo lida ou escrita na memória, transita pelo barramento de dados, que é bidirecional. Apesar do nome, tanto instruções como os dados propriamente ditos circulam por esse barramento. O barramento de controle indica qual a natureza da operação que vai ser realizada: leitura ou escrita, na maior parte dos casos, e possui também sinais para a arbitragem do barramento, para determinar quem vai utilizar o barramento naquele momento, que pode ser tanto o processador como a unidade de entrada/saída. Eventualmente, nos modernos computadores, existe também um barramento dedicado para ligar os periféricos à unidade de entrada/saída. Isso permite que o acesso do processador à memória se faça com maior eficiência, pela diminuição do tráfego de dados no barramento de sistema.

4 A seguir vamos examinar cada um dos componentes do modelo de barramento de sistema com mais detalhes. Unidade Central de Processamento (Processador) é o componente vital do sistema de computação, responsável pela realização das operações de processamento (os cálculos matemáticos com os dados, etc.) e pelo controle de quando e o que deve ser realizado, durante a execução de um programa. Tal controle é realizado através da emissão de sinais apropriados de controle. A função da UCP consiste, então, em: a) buscar uma instrução na memória, uma de cada vez; b) interpretar que operação a instrução está explicitando (pode ser e soma de dois números, uma multiplicação, etc.); c) buscar os dados onde estiverem armazenados, para trazê-los até a UCP; d) executar efetivamente a operação com os dados, guardar o resultado no local definido na instrução; e) reiniciar o processo apanhando nova instrução. Memória é o componente de um sistema de informação cuja função é armazenar as informações que são, foram ou serão manipuladas pelo sistema. Os programa e os dados são armazenados na memória para execução imediata (memória principal) ou para execução ou uso posterior (memória secundária). Há duas únicas ações que podem ser realizadas: 1) a de guardar um elemento na memória, então chamamos de armazenar e a operação associada a esta ação é de escrita ou gravação ( write ) ou 2) recuperação de um elemento da memória, ação de recuperar, e operação de leitura ( read ). Dispositivos de Entrada e Saída serve basicamente para permitir que o sistema de computação se comunique com o mundo externo, realizando ainda, a interligação, a conversão das linguagens do sistema para a linguagem do meio externo e vice-versa. Os seres humanos entendem símbolos como A, b, *,?, etc. e o computador entende sinais elétricos que podem assumir um valor de +3Volts para representar 1 e ou outro valor, 0 Volts para representar 0. O teclado (dispositivo de ENTRADA) interliga o usuário e o computador, por exemplo, quando pressionamos a tecla A, os circuitos eletrônicos existentes no teclado convertem a pressão mecânica em um grupo de sinais elétricos, alguns com voltagem alta (bit 1) e outras com voltagem baixa (bit 0), que corresponde, para o computador, ao caractere A. Os dispositivos de SAÍDA operam de modo semelhante, porém em sentido inverso, do computador para o mundo exterior, convertendo os sinais elétricos em símbolos conhecidos por nós. 2.3 ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL DE UM COMPUTADOR

5 O computador é formado por um grupo de unidades ou equipamentos conectados entre si (ver Figura 2.2). Cada unidade desempenha funções específicas no processamento: Sistema Central: Unidade Central de Processamento (UCP) ou Central Processing Unity (CPU) Unidade de Controle Unidade Aritmética e Lógica Clock Memória Principal Interfaces Unidades de Entrada e Saída (E/S)

6 SISTEMA CENTRAL UCP UNIDADE ARITMÉTICA E LOGICA UNIDADE DE CONTROLE CLOCK Barramento MEMORIA PRINCIPAL MICROPROCESSADOR INTERFACE Barram ento INTERFACE PERIFERICO PERIFERICO Unidades de Entrada e Saída (E/S) Figura Organização Funcional de um Computador Sistema central UCP (ou Microprocessador) Unidade de Controle Controla o fluxo de informações entre todas as unidades do computador e executa as instruções na sequência correta. Unidade Aritmética e Lógica (UAL) ou Arithmetic and Logic Unity (ALU) Realiza operações aritméticas (cálculos) e lógicas (decisões), comandada por instruções armazenadas na memória.

7 A arquitetura dos microprocessadores incorpora, além da ALU, uma FPU (Floating Point Unit) dedicada a operações matemáticas sobre operandos representados em ponto flutuante. Quando a FPU é externa ao microprocessador, ela recebe o nome de coprocessador aritmético. Obs.: O microprocessador fica em uma placa de circuitos chamada placamãe ("motherboard"). Clock (relógio) Os microprocessadores trabalham regidos por um padrão de tempo determinado por um clock (ou relógio). O clock gera pulsos a intervalos regulares. A cada pulso uma ou mais instruções internas são realizadas. Embora a freqüência do clock não seja uma medida definitiva de desempenho de uma máquina, na comparação de máquinas com arquitetura de microprocessador semelhante, um valor de clock mais elevado tenderá a sinalizar uma máquina mais potente Memória Principal Armazena temporariamente as informações (instruções e dados) dos serviços que estão sendo processados no momento. Nela os dados ficam disponíveis ao processamento (pela Unidade Aritmética e Lógica) e disponíveis à transferência para os equipamentos de saída. Está organizada em porções de armazenamento, cada qual com um endereço. Compõe-se de dois tipos de circuito: ROM e RAM. ROM (Read Only Memory ou Memória apenas de Leitura Tipicamente menor que a RAM, é uma porção da memória que não depende de energia para manter o seu conteúdo. Também chamada de memória permanente, nela são armazenadas informações que não podem ser apagadas, e que geralmente vêm gravadas do fabricante. É uma memória apenas de leitura. O usuário pode apenas ler as informações nela gravadas. Nela residem os programas necessários ao funcionamento do computador.

8 Tipos de ROM PROM (Programmable ROM) ROM cujo conteúdo é gravado após sua construção. EPROM (Erasable PROM) ROM que pode ser reprogramada, desde que previamente apagada com raios ultravioleta. EEPROM (Electrically EPROM) Reprogramável por impulsos elétricos especiais. RAM (Random Access Memory) ou Memória de Acesso Randômico Memória de acesso randômico ou aleatório, também chamada de memória temporária, é aquela utilizada pelo usuário para desenvolver seus programas. Seu uso restringe-se ao período em que o equipamento está em funcionamento. Se a máquina não receber energia, mesmo que seja por uma fração de segundos, todo o conteúdo da memória RAM estará perdido. Essa memória é volátil (seu conteúdo pode ser apagado) e serve tanto para armazenar programas e dados, quanto para guardar resultados intermediários do processamento. Nela podem ser lidas ou gravadas informações. Internamente é mais complexa que a memória ROM, pois cada bit em cada byte (ver item 2.2) deve ser passível de alteração Sistema de E/S Os elementos de um computador que garantem a ligação do processador com o mundo externo constituem seu Sistema de Entrada e Saída. Em um sistema de E/S temos:

9 Barramento; Interfaces; Periféricos (ou Unidades de Entrada e Saída). Barramento Conjunto de fios que transportam os sinais de dados, endereço e controle (ver Figura 1.4). Os barramentos ligam o processador à memória principal e o processador às interfaces e controladoras de periféricos. A conexão de elementos a um barramento deve seguir um padrão. Alguns padrões usados para barramentos de expansão em micros: ISA, EISA, VLB, MCA, PCI, SCSI. Dependendo dos componentes envolvidos, uma conexão envolvendo padrões diferentes pode ou não ser possível. CLOCK UCP dados enderecos MEMORIA PRINCIPAL controle Figura Barramento Interfaces Componentes de hardware que coordenam as transferências de dados entre o processador e um ou mais periféricos.

10 Em uma interface, é o controlador que efetua o controle da transferência de dados. Os termos interface, controlador (ou placa controladora) e adaptador podem ser usados como sinônimos. Periféricos (ou Unidades de Entrada e Saída) São dispositivos conectados a um computador que possibilitam a comunicação do computador com o mundo externo. Há dispositivos só de entrada (mouse), só de saída (plotter), bem como uma ampla gama (discos, fitas, etc.) que realiza operações nos dois sentidos. A seguir são indicadas as funções básicas de dispositivos que estejam atuando como unidades de entrada ou saída. Unidades de entrada Permitem que informações sejam introduzidas na memória do computador. Essas informações são convertidas para uma forma armazenável internamente (sinais eletromagnéticos - bits). Unidades de saída Transformam a codificação interna dos dados (resultados) em uma forma legível pelo usuário. 2.3 Unidades de entrada e saída e memória auxiliar O sistema central (UCP e memória) trata informações e produz resultados em forma binária (zeros e uns). Para que os usuários possam entender o quê sai do sistema central e esse possa entender as instruções dos usuários, são necessários dispositivos que concretizem a comunicação homem/máquina. Eles são também chamados de dispositivos de entrada e/ou saída (E/S). As unidades ou dispositivos de entrada convertem a informação de entrada em sinais eletrônicos que o computador pode armazenar e processar. As unidades ou dispositivos de saída convertem a informação que sai, utilizável pela máquina, para formatos utilizáveis externamente: texto, imagem e som. A memória principal (RAM) só armazena dados enquanto está energizada. Quando falta energia (queda de luz, desligamento do equipamento, falha) os dados da memória são perdidos. São, portanto, necessários periféricos que, não afetados pela falta de energia, permitam o armazenamento permanente da

11 informação de forma semelhante àquela em que ela ocorre na memória principal. Esses periféricos são chamados genericamente de memória auxiliar, de massa ou secundária. São basicamente os discos, CDs e fitas. Os dispositivos periféricos têm, portanto, duas funções básicas: realizar operações de E/S; servir como memória auxiliar. A memória auxiliar, secundária ou de massa, armazena instruções e dados que não estão sendo processados no momento. Em relação à memória principal é: mais lenta; menos custosa; de maior capacidade; permanente, não volátil. Meios e dispositivos para armazenamento e registro da informação Meio É onde a informação está efetivamente armazenada ou registrada. Ex.: disco; fita; papel. Dispositivo

12 É o equipamento ou dispositivo que manipula um meio. Ex.: drive de disco; unidade de fita; impressora. Dispositivos/Meios mais usados em microcomputadores: Teclado (E); Monitor de Vídeo (S); Disco (E/S, memória auxiliar); Impressora (S); Mouse (E). CD (E/S, memória auxiliar).

Introdução a Tecnologia da Informação

Introdução a Tecnologia da Informação Introdução a Tecnologia da Informação Arquitetura de Computadores Aula 03 Prof. Msc Ubirajara Junior biraifba@gmail.com www.ucljunior.com.br Características do computador sistema eletrônico é rápido e

Leia mais

COMPUTADOR. Adão de Melo Neto

COMPUTADOR. Adão de Melo Neto COMPUTADOR Adão de Melo Neto 1 PROGRAMA É um conjunto de instruções LINGUAGEM BINÁRIA INTRODUÇÃO Os caracteres inteligíveis não são A, B, +, 0, etc., mas apenas zero(0) e um (1). É uma linguagem de comunicação

Leia mais

Os computadores ditigais podem ser classificados em 5 grupos distintos:

Os computadores ditigais podem ser classificados em 5 grupos distintos: Informática A informática engloba toda atividade relacionada ao uso dos computadores, permitindo aprimorar e automatizar tarefas em qualquer área de atuação da sociedade. Informática é a "Ciência do tratamento

Leia mais

Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos)

Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos) Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos) Sistema Computacional Peopleware (usuário) Software (programas) Hardware (máquina) Hardware Corresponde à parte material, aos componentes

Leia mais

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO 1 Quem sou eu? Daniel Brandão Graduado em Sistemas para Internet Especialista em Tecnologia Para Aplicações Web Desenvolvedor

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC

FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC FACULDADE PITÁGORAS PRONATEC DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos Ao final desta apostila,

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores. Leslier S. Corrêa

Organização e Arquitetura de Computadores. Leslier S. Corrêa Organização e Arquitetura de Computadores Leslier S. Corrêa O nome refere-se ao matemático John Von Neumann, que foi considerado o criador dos computadores da forma como são projetados até hoje. Entretanto,

Leia mais

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização Hardware: Componentes Básicos Arquitetura dos Computadores Dispositivos de Entrada Processamento Dispositivos de Saída Armazenamento Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistema de

Leia mais

Professor: M. Sc. Cristiano Mariotti

Professor: M. Sc. Cristiano Mariotti Professor: M. Sc. Cristiano Mariotti http://www.mscmariotti.pro.br As informações processadas nos computadores são compostas por caracteres, sendo que cada caractere, representado por 0 ou 1, é chamado

Leia mais

Memórias. Memórias: Utilização:

Memórias. Memórias: Utilização: 1 : São dispositivos que armazenam informações codificadas digitalmente que podem representar números, letras, caracteres quaisquer, comandos de operações, endereços ou ainda qualquer outro tipo de dado.

Leia mais

Disciplina: Arquitetura de Computadores

Disciplina: Arquitetura de Computadores Disciplina: Arquitetura de Computadores Estrutura e Funcionamento da CPU Prof a. Carla Katarina de Monteiro Marques UERN Introdução Responsável por: Processamento e execução de programas armazenados na

Leia mais

O Interior do Micro. Observe os computadores: Fonte:

O Interior do Micro. Observe os computadores: Fonte: O Interior do Micro Observe os computadores: Fonte: http://www.laercio.com.br 1 Interior do Micro O Interior do PC Componentes 1 2 3 4 - Placa mãe - Placa de vídeo - Processador Memória 5 Disco Rígido

Leia mais

Conceitos e Gerenciamento de Memória

Conceitos e Gerenciamento de Memória Conceitos e Gerenciamento de Memória Introdução Num sistema computacional, temos diferentes tipos de memórias, para diferentes finalidades, que se interligam de forma estruturada e que formam o subsistema

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA Informática Aplicada 2009.2 Campus Angicos LISTA DE EXERCÍCIOS 01 Professor: Araken de Medeiros Santos INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1. Cite alguns problemas que o uso de válvulas provocava nos computadores

Leia mais

Hardware. Componentes Básicos e Funcionamento

Hardware. Componentes Básicos e Funcionamento 1 Hardware 2 2 Componentes Básicos e Funcionamento 1 Hardware 3 Conjunto de dispositivos elétricos/eletrônicos que englobam a CPU, a memória e os dispositivos de entrada/saída de um sistema de computador

Leia mais

Aula 05. Fundamentos de Hardware e Software. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 05. Fundamentos de Hardware e Software. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 05 Aula 05 Fundamentos de Hardware e Software Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Fundamentos de Hardware Sistemas de Computação Sistemas de Computação Computador

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática 1 FACULDADE DOS GUARARAPES Introdução à Informática Introdução a Computação e Suas Aplicações Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br 2 Objetivo Apresentar conceitos gerais utilizados

Leia mais

Programador/a de Informática

Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0770 Dispositivos e periféricos Sessão 4 SUMÁRIO Memórias Primárias RAM ROM Cache Comunicam diretamente com o processador; Armazenam pequenas quantidades de

Leia mais

Na segunda aula vamos falar sobre o Processador, funcionamento e seus tipos.

Na segunda aula vamos falar sobre o Processador, funcionamento e seus tipos. AULA 2 Na segunda aula vamos falar sobre o Processador, funcionamento e seus tipos. 1. PROCESSADOR O Processador (CPU) é um chip normalmente que serve para realizar todas as tarefas feitas pelo computador..

Leia mais

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br Computação I Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br MÓDULO I- Introdução à Informática Hardware Hardware? HARDWARE é a parte física do computador. É o conjunto de componentes mecânicos, elétricos

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2)

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Sistemas Operacionais (SOP A2) Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Sistemas Operacionais (SOP A2) Visão Geral Referências: Sistemas Operacionais Modernos. Andrew S. Tanenbaum. Editora Pearson. 3ª ed. 2010. Seção: 1.1

Leia mais

COMPUTADORES PC 20/9/2010 CRONOGRAMA INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS O COMPUTADOR, INDEPENDENTE DO TIPO: MAINFRAME NOTEBOOK PALMTOP

COMPUTADORES PC 20/9/2010 CRONOGRAMA INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS O COMPUTADOR, INDEPENDENTE DO TIPO: MAINFRAME NOTEBOOK PALMTOP INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS Prof.: MARCIO HOLLWEG Email: mhollweg@terra.com.br MSN: marciohollweg@hotmail.com Twitter: @mhollweg SMS: (041) 8854-3722 Site: www.marciohollweg.com.br CRONOGRAMA

Leia mais

Eletrônica Digital. Prof. Gilson Yukio Sato sato[at]utfpr[dot]edu[dot]br

Eletrônica Digital. Prof. Gilson Yukio Sato sato[at]utfpr[dot]edu[dot]br Eletrônica Digital Prof. Gilson Yukio Sato sato[at]utfpr[dot]edu[dot]br Memórias Semicondutoras Prof. Gilson Yukio Sato sato[at]utfpr[dot]edu[dot]br Memórias Digitais Magnética Fitas K7, discos 3½, etc

Leia mais

Divisão do computador

Divisão do computador Divisão do computador Hardware: todo o equipamento, suas peças, isto é, tudo o que "pode ser tocado", denomina-se hardware. Alguns equipamentos, como monitor, teclado e rato são também chamados de periféricos.

Leia mais

Memórias Row Address Strobe Column Address Strobe

Memórias Row Address Strobe Column Address Strobe um chip de memória é um exército de clones, formado por um brutal número de células idênticas, organizadas na forma de linhas e colunas, de forma similar a uma planilha eletrônica. O chip de memória em

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 2 Estrutura de um processador Prof. Leonardo Augusto Casillo Arquitetura de Von Neumann: Conceito de programa armazenado; Dados

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 3 Visão de alto nível da função e interconexão do computador slide 1 Conceito de programa Sistemas hardwired são inflexíveis.

Leia mais

3. Arquitetura Básica do Computador

3. Arquitetura Básica do Computador 3. Arquitetura Básica do Computador 3.1. Modelo de Von Neumann Dar-me-eis um grão de trigo pela primeira casa do tabuleiro; dois pela segunda, quatro pela terceira, oito pela quarta, e assim dobrando sucessivamente,

Leia mais

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores

Processamento de Dados aplicado à Geociências. AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores 1 Processamento de Dados aplicado à Geociências AULA 1: Introdução à Arquitetura de Computadores UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

Leia mais

4.3 - DMA & Chipset. CEFET-RS Curso de Eletrônica. Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva. e

4.3 - DMA & Chipset. CEFET-RS Curso de Eletrônica. Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva. e CEFET-RS Curso de Eletrônica 4.3 - DMA & Chipset Profs. Roberta Nobre & Sandro Silva robertacnobre@gmail.com e sandro@cefetrs.tche.br Unidade 04.3.1 DMA Dados podem ser transferidos entre dispositivos

Leia mais

INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Função e Estrutura. Introdução Organização e Arquitetura. Organização e Arquitetura

INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES. Função e Estrutura. Introdução Organização e Arquitetura. Organização e Arquitetura Introdução Organização e Arquitetura INTRODUÇÃO À ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Eduardo Max Amaro Amaral Arquitetura são os atributos visíveis ao programador. Conjunto de instruções, número

Leia mais

Introdução à Informática. Por Edivaldo Laureano Pires Filho

Introdução à Informática. Por Edivaldo Laureano Pires Filho Introdução à Informática Por Edivaldo Laureano Pires Filho Definição de sistema Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes que, conjuntamente, formam um todo unitário com determinado

Leia mais

Estrutura dos Computadores. Arquitetura de Computadores

Estrutura dos Computadores. Arquitetura de Computadores Estrutura dos Computadores Arquitetura de Computadores Noções de Computador Hardware: Componentes mecânicos e eletroeletrônicos Software: Sequência de instruções e comandos que fazem o computador realizar

Leia mais

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes Tecnologias de Informação e Comunicação 7ºAno 1.º Período Aula 5, 6 1 - Introdução às Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.3 Introdução à estrutura e funcionamento de um sistema informático. informático

Leia mais

16/8/2010. A arquitetura de um sistema computacional representa o modelo da organização e funcionamento de um sistema de processamento

16/8/2010. A arquitetura de um sistema computacional representa o modelo da organização e funcionamento de um sistema de processamento Arquitetura de es Organização de um Sistema Computacional Prof. Marcos Quinet Universidade Federal Fluminense P.U.R.O. Introdução A arquitetura de um sistema computacional representa o modelo da organização

Leia mais

Circuitos Lógicos. Profa. Grace S. Deaecto. Faculdade de Engenharia Mecânica / UNICAMP , Campinas, SP, Brasil.

Circuitos Lógicos. Profa. Grace S. Deaecto. Faculdade de Engenharia Mecânica / UNICAMP , Campinas, SP, Brasil. Circuitos Lógicos Profa. Grace S. Deaecto Faculdade de Engenharia Mecânica / UNICAMP 13083-860, Campinas, SP, Brasil. grace@fem.unicamp.br Segundo Semestre de 2013 Profa. Grace S. Deaecto ES572 DMC / FEM

Leia mais

Unidade Central de Processamento (CPU) Processador. Bernardo Gonçalves Introdução ao Computador 2008/01

Unidade Central de Processamento (CPU) Processador. Bernardo Gonçalves Introdução ao Computador 2008/01 Unidade Central de Processamento (CPU) Processador Bernardo Gonçalves Introdução ao Computador 2008/01 Componentes de um Computador (1) Computador Eletrônico Digital É um sistema composto por: Memória

Leia mais

Arquitetura Genérica

Arquitetura Genérica Arquitetura Genérica Antes de tudo, vamos revisar o Modelo Simplificado do Funcionamento de um Computador. Modelo Simplificado do Funcionamento de um Computador O funcionamento de um computador pode ser

Leia mais

Conceitos básicos de hardware, software e peopleware e modelo de Von Neumann

Conceitos básicos de hardware, software e peopleware e modelo de Von Neumann Conceitos básicos de hardware, software e peopleware e modelo de Von Neumann Professor Wagner Gadêa Lorenz wagnerglorenz@gmail.com Disciplina: Curso de Sistemas de Informação Cachoeira do Sul, 10 de Março

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação O que é um computador? Um computador é uma coleção de componentes que realizam operações lógicas e aritméticas sobre um grande volume de dados. (F. K. Miyazawa) Um computador é composto por: Introdução

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Alexandre Meslin (meslin@nce.ufrj.br) Objetivo do Curso Apresentar os conceitos básicos de informática, de software e de hardware. Introduzir os conceitos relativos à representação

Leia mais

Informática Instrumental. Prof. Ana Paula Domingos

Informática Instrumental. Prof. Ana Paula Domingos Informática Instrumental Prof. Ana Paula Domingos 2 3 Hardware Parte Física do computador. Exemplos: Monitor, teclado, mouse, caixas de som, gabinete. 4 Software São os programas do computador, parte lógica.

Leia mais

Informática Instrumental

Informática Instrumental 2 Informática Instrumental Prof. Ana Paula Domingos 3 Hardware 4 Software Parte Física do computador. Exemplos: Monitor, teclado, mouse, caixas de som, gabinete. São os programas do computador, parte lógica.

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CIÊNCIAS EXATAS E E NATURAIS NATURAIS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Arquitetura e Organização

Leia mais

4. As condições de igualdade menor que e maior que são verificadas por a. Operações lógicas b. Subtração c. Localizações d. Operações aritméticas

4. As condições de igualdade menor que e maior que são verificadas por a. Operações lógicas b. Subtração c. Localizações d. Operações aritméticas Fundamentos da Informática Aula 05 - A unidade central de processamento: O que acontece dentro do computador Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo Múltipla escolha 1. Os circuitos elétricos

Leia mais

Bruno Ribeiro da Silva. A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura

Bruno Ribeiro da Silva. A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura Bruno Ribeiro da Silva A adaptação de um sistema operacional para a execução em uma diferente arquitetura Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, Fevereiro de 2007 1 Bruno Ribeiro da Silva

Leia mais

Hardware. Organização Funcional de um. Computador. Arquitetura de Multiprocessadores. UCP Unidade Central de Processamento AMD. Sistema Central CPU

Hardware. Organização Funcional de um. Computador. Arquitetura de Multiprocessadores. UCP Unidade Central de Processamento AMD. Sistema Central CPU Hardware UCP Unidade Central de Processamento AMD Disciplina: Organização e Arquitetura de Computadores Prof. Luiz Antonio do Nascimento Faculdade Nossa Cidade Organização Funcional de um Computador Unidade

Leia mais

O Sistema de Computação

O Sistema de Computação O Sistema de Computação Professor: Alex Sandro Forghieri alex.forghieri@ifsc.edu.br O Sistema de Computação INTRODUÇÃO Introdução Sistemas Computacionais podem ser divididos em camadas: Aplicativos Sistema

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Arquitetura de Computadores 1

Arquitetura de Computadores. Arquitetura de Computadores 1 Computadores Computadores 1 Introdução Componentes: Processador; UC; Registradores; ALU s, FPU s, etc. Memória (Sistema de armazenamento de informações; Dispositivo de entrada e saída. Computadores 2 Introdução

Leia mais

4 Sistema Computacional:

4 Sistema Computacional: 4 Sistema Computacional: Hardware: são os componentes e dispositivos eletrônicos que operando em conjunto com outros componentes ou mesmo individualmente realizam uma das funções de um sistema de computação.

Leia mais

Organização de Computadores

Organização de Computadores Organização de Computadores Aula 19 Barramentos: Estruturas de Interconexão Rodrigo Hausen 14 de outubro de 2011 http://cuco.pro.br/ach2034 1/40 Apresentação 1. Bases Teóricas 2. Organização de computadores

Leia mais

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES FACULDADE DOS GUARARAPES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES Conceitos Básicos Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br www.romulocesar.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Sistemas Operacionais. Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br. www.fgp.com.br

Sistemas Operacionais. Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br. www.fgp.com.br Sistemas Operacionais Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br Tipos de Sistemas Operacionais De Sistemas Embarcados (PalmOS,WinCE,WinXPEmbbeded,Linux) Hardware simples, especifico

Leia mais

Professores: Bruno Fontana da Silva e Maria Cláudia de Almeida Castro Data: 22/08/2014

Professores: Bruno Fontana da Silva e Maria Cláudia de Almeida Castro Data: 22/08/2014 Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Santa Catarina Campus São José Área de Telecomunicações ICO60801 Introdução à Computação Avaliação Teórica Hardware, bits e bytes

Leia mais

Memórias Parte 1. SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores. Aula 4. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira

Memórias Parte 1. SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores. Aula 4. Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Departamento de Engenharia Elétrica - EESC-USP SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores Memórias Parte 1 Aula 4 Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira Memória Semicondutora Elemento Básico

Leia mais

MEMÓRIA DE COMPUTADOR

MEMÓRIA DE COMPUTADOR MEMÓRIA DE COMPUTADOR O que é memória de computador? Na informática, memória representa todos os dispositivos que podem armazenar informações, temporária ou permanentemente. Ou seja, são os componentes

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática 04 Organização de Computadores nov/2011 Componentes básicos de um computador Memória Processador Periféricos Barramento Processador (ou microprocessador) responsável pelo tratamento

Leia mais

AULA: Introdução à Informática I

AULA: Introdução à Informática I Campus Muriaé Professor: Luciano Gonçalves Moreir Disciplina: Informática Aplicada I AULA: Introdução à Informática I O que é Informática? Pode dizer-se que informática é ciência que estuda o processamento

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Profª Patricia Schiavon

Conceitos Básicos de Informática. Profª Patricia Schiavon Conceitos Básicos de Informática Profª Patricia Schiavon O QUE É INFORMÁTICA? Informática pode ser considerada como significando informação automática, ou seja, a utilização de métodos e técnicas no tratamento

Leia mais

Memória Interna. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Memória Interna. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Memória Interna Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Sistema de Memória de Computadores; Hierarquia de Memória; Memória Principal de Semicondutores; Memória Cache; Organizações das Memórias

Leia mais

MICROPROCESSADORES. Palavras Chaves: microprocessador, cpu, ucp, arquitetura de computadores.

MICROPROCESSADORES. Palavras Chaves: microprocessador, cpu, ucp, arquitetura de computadores. MICROPROCESSADORES Celso Cardoso Neto Sergio Paiva Rodas Mayara dos Santos Bomfim Leonardo Cavalcante dos Santos RESUMO A pesquisa aborda os aspectos relacionados ao microprocessadores, com destaque para

Leia mais

Entrada e Saída (E/S)

Entrada e Saída (E/S) Organização e Arquitetura de Computadores Entrada e Saída (E/S) Givanaldo Rocha de Souza http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br Baseado no material do prof. Sílvio Fernandes

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Disciplina: Tecnologia da Informação Ano / Período: 1 Professor (a): Elisabete

Leia mais

Unidade 1: O Computador

Unidade 1: O Computador Unidade : O Computador.3 Arquitetura básica de um computador O computador é uma máquina que processa informações. É formado por um conjunto de componentes físicos (dispositivos mecânicos, magnéticos, elétricos

Leia mais

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 02: Organização e Arquitetura de Computadores / Lógica Digital (Parte I) O conteúdo deste documento tem por objetivo

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Organização e Arquitetura de Computadores I Circuitos Lógicos Sequenciais (Parte

Leia mais

Usadas para manter os dados e programas a serem acessados diretamente pelo microprocessador.

Usadas para manter os dados e programas a serem acessados diretamente pelo microprocessador. 1 Usadas para manter os dados e programas a serem acessados diretamente pelo microprocessador. Os bits são armazenados em células de memória implementadas em pastilha semicondutora. A identificação das

Leia mais

Estrutura da CPU Organização de registradores Ciclo de instrução

Estrutura da CPU Organização de registradores Ciclo de instrução Estrutura da CPU Organização de registradores Ciclo de instrução Elucidar o funcionamento da CPU, processamento das informações e a comunicação entre a CPU e demais componentes do computador. O processador

Leia mais

Arquitetura e Organização dos Computadores

Arquitetura e Organização dos Computadores Faculdade Ieducare 2 º Semestre Sistemas de Informação Professor: Rhyan Ximenes 1 Objetivos de hoje Ementa; Avaliação; Iniciação Científica Revisão de Conceitos; Introdução; 2 Iniciação Científica O que

Leia mais

Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06

Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06 Tópicos Avançados em Sistemas Computacionais: Infraestrutura de Hardware Aula 06 Prof. Max Santana Rolemberg Farias max.santana@univasf.edu.br Colegiado de Engenharia de Computação COMO UM PROGRAMA ESCRITO

Leia mais

SISTEMAS DIGITAIS MEMÓRIAS E CIRCUITOS DE LÓGICA PROGRAMÁVEL

SISTEMAS DIGITAIS MEMÓRIAS E CIRCUITOS DE LÓGICA PROGRAMÁVEL MEMÓRIAS E CIRCUITOS DE LÓGICA PROGRAMÁVEL Sistemas Digitais MEMÓRIAS -! SUMÁRIO:! MEMÓRIAS INTEGRADAS! RAMs! ROMs! LÓGICA PROGRAMÁVEL! PROMs! PLAs! PALs! FPGAs! IMPLEMENTAÇÃO DE MÁQUINAS DE ESTADO UTILIZANDO

Leia mais

E.E.E.P. Dr. Solon Tavares Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro. Memória

E.E.E.P. Dr. Solon Tavares Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro. Memória E.E.E.P. Dr. Solon Tavares Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro Memória As memórias são as responsáveis pelo armazenamento das informações no O computador possui basicamente

Leia mais

2ª Lista de Exercícios de Arquitetura de Computadores

2ª Lista de Exercícios de Arquitetura de Computadores 2ª Lista de Exercícios de Arquitetura de Computadores Questões 1. Um microprocessador realiza uma sondagem periódica (polling) junto a um módulo de E/S a cada 0,5 ms. Cada sondagem em si gasta 500 ciclos.

Leia mais

Organização de Computadores

Organização de Computadores Organização de Computadores SUMÁRIO Arquitetura e organização de computadores Hardware Software SUMÁRIO Arquitetura e organização de computadores Terminologia básica Hardware Software Arquitetura e organização

Leia mais

Introdução à Informática. Alexandre Meslin

Introdução à Informática. Alexandre Meslin Introdução à Informática Alexandre Meslin (meslin@nce.ufrj.br) Objetivos Dispositivos de armazenamento Sistemas de arquivos Memória ROM Memória de apenas leitura Utilizada para armazenar programas e dados

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados (I P D)

Introdução ao Processamento de Dados (I P D) Introdução ao Processamento de Dados (I P D) O ponto mais significativo da evolução dos computadores, começou na década de 40, durante a 2ª guerra mundial, onde vários equipamentos foram desenvolvidos.

Leia mais

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Conforme discutido na última aula, cada operação lógica possui sua própria tabela verdade. A seguir será apresentado o conjunto básico de portas lógicas

Leia mais

-CURSO DE REPARO EM IMPRESSORA EPSON LX-300

-CURSO DE REPARO EM IMPRESSORA EPSON LX-300 -CURSO DE REPARO EM IMPRESSORA EPSON LX-300 -PLACA LÓGICA FIG. 01 VISTA PARCIAL DA PL. LÓGICA. A placa lógica da impressora LX-300 é uma das mais simples que existe no mercado e ainda é uma pl. lógica

Leia mais

Componentes de um computador típico

Componentes de um computador típico Componentes de um computador típico Assim como em um videocassete, no qual é necessário ter o aparelho de vídeo e uma fita contendo o filme que será reproduzido, o computador possui a parte física, chamada

Leia mais

Sistemas Computacionais e Hardware. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais

Sistemas Computacionais e Hardware. Disciplina: Informática Prof. Higor Morais Sistemas Computacionais e Hardware Disciplina: Informática Prof. Higor Morais 1 Agenda Sistema Computacional O Computador e seus componentes Hardware 2 Unidade de entrada Unidade de saída Unidade de Processamento

Leia mais

O hardware é a parte física do computador, como o processador, memória, placamãe, entre outras. Figura 2.1 Sistema Computacional Hardware

O hardware é a parte física do computador, como o processador, memória, placamãe, entre outras. Figura 2.1 Sistema Computacional Hardware 1 2 Revisão de Hardware 2.1 Hardware O hardware é a parte física do computador, como o processador, memória, placamãe, entre outras. Figura 2.1 Sistema Computacional Hardware 2.1.1 Processador O Processador

Leia mais

Capítulo 2 Operadores. A função scanf()

Capítulo 2 Operadores. A função scanf() Capítulo 2 Operadores A função scanf() A função scanf() é outra das funções de E/S implementadas em todos os compiladores e nos permite ler dados formatados da entrada padrão (teclado). Sintaxe: scanf(

Leia mais

Lista de Exercícios 2 Prof. Daniel Caetano Solução

Lista de Exercícios 2 Prof. Daniel Caetano Solução Unidade 4 Lista de Exercícios 2 Prof. Daniel Caetano Solução 4.1) Converta os seguintes números decimais para hexadecimal: 145, 226, 1043, 3456 91h, E2h, 413h, D80h 4.2) Sem converter as bases, faça as

Leia mais

Memória principal; Unidade de Controle U C P. Unidade Lógica e Aritmética

Memória principal; Unidade de Controle U C P. Unidade Lógica e Aritmética Tecnologia da Administração Computador: origem, funcionamento e componentes básicos Parte II Sumário Introdução Origem Funcionamento Componentes Básicos Referências Sistema Binário O computador identifica

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Professor: Clayton Rodrigues da Siva

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Professor: Clayton Rodrigues da Siva ARQUITETURA DE COMPUTADORES Professor: Clayton Rodrigues da Siva OBJETIVO DA AULA Objetivo: Conhecer a estrutura da arquitetura da Máquina de Von Neumann. Saber quais as funcionalidades de cada componente

Leia mais

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010 Flávia Rodrigues STC5 _ Redes de Informação e Comunicação Silves, 26 de Abril de 2010 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia Acessibilidade, quer a nível pessoal quer a nível profissional; Pode-se processar

Leia mais

Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo

Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo Fundamentos da Informática Aula 01 - Computadores: Ferramentas para a era da informação Exercícios - RESPOSTAS Professor: Danilo Giacobo Múltipla escolha 1. A unidade central de processamento é um exemplo

Leia mais

CONTEÚDO INFORMÁTICA RECEITA FEDERAL DO BRASIL * E O QUE VEM A SER FIRMWARE? MARCIO HOLLWEG

CONTEÚDO INFORMÁTICA RECEITA FEDERAL DO BRASIL * E O QUE VEM A SER FIRMWARE? MARCIO HOLLWEG INFORMÁTICA RECEITA FEDERAL DO BRASIL MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CONTEÚDO HARDWARE - 2 AULAS 3 QUESTÕES SISTEMA OPERACIONAL - 2 AULAS 3 QUESTÕES APLICATIVOS OFFICE - 3 AULAS 2 QUESTÕES INTERNET

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio

ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. João Inácio Memórias Memória: é o componente de um sistema de computação cuja função é armazenar informações que são, foram ou serão manipuladas pelo sistema. Em outras

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) Notas Gerais:

Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) Notas Gerais: Página1/7 Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) EFA Tecnológico - Técnico de Informática e Sistemas UC: 0769 Arquitetura Interna do Computador Duração: 120 minutos Nome Formando: Data: / / Formador:

Leia mais

08/06/2014. Curso Técnico em Informática. Antiga placa mãe padrão AT. Componentes placa-mãe padrão AT. Professor Fernando Barreira

08/06/2014. Curso Técnico em Informática. Antiga placa mãe padrão AT. Componentes placa-mãe padrão AT. Professor Fernando Barreira Curso Técnico em Informática Fundamentos de Hardware e Software Professor Fernando Barreira fernando.barreira@unimonte.edu.br Padrão AT Antiga placa mãe padrão AT A placa-mãe é uma placa de circuito impresso

Leia mais

SISTEMAS INFORMÁTICOS

SISTEMAS INFORMÁTICOS SISTEMAS INFORMÁTICOS Nesta apresentação, aprenderá a distinguir Hardware de software, identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções. Hardware e Software Estrutura de

Leia mais

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados:

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados: Estado Português Ficha de trabalho nº1 1. Qual a origem da palavra informática? A palavra informática deriva de Informação e Automática 2. Defina informática. A palavra Informática significa o tratamento

Leia mais

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware Professor: Renato B. dos Santos 1 O computador é composto, basicamente, por duas partes:» Hardware» Parte física do computador» Elementos concretos» Ex.: memória, teclado,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I. Introdução

PROGRAMAÇÃO I. Introdução PROGRAMAÇÃO I Introdução Introdução 2 Princípios da Solução de Problemas Problema 1 Fase de Resolução do Problema Solução na forma de Algoritmo Solução como um programa de computador 2 Fase de Implementação

Leia mais

Placa Mãe Motherboard`s

Placa Mãe Motherboard`s Placa Mãe Motherboard`s Módulo 01 Ambientação Tecnológica Prof. Felipe A. Pires O que é placa-mãe ou motherboard? É o circuito responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador,

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais

Sistemas Embebidos I , Tiago Miguel Dias ADEETC - Secção de Arquitecturas e Sistemas Operativos

Sistemas Embebidos I , Tiago Miguel Dias ADEETC - Secção de Arquitecturas e Sistemas Operativos Sistemas Embebidos I Licenciatura em Eng. de Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Mestrado em Engenharia Informática e de Computadores

Leia mais

4. Modelo de Programação do DLX Introdução

4. Modelo de Programação do DLX Introdução 4. Modelo de Programação do DLX Quero que o matemático Beremiz Samir nos conte uma lenda, ou uma simples fábula, na qual apareça uma divisão de 3 por 3 indicada, mas não efetuada, e outra de 3 por 2, indicada

Leia mais