NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERUNIDADES EM ENSINO DE CIÊNCIAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERUNIDADES EM ENSINO DE CIÊNCIAS"

Transcrição

1 NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERUNIDADES EM ENSINO DE CIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERUNIDADES DE ENSINO DE CIÊNCIAS ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO FÍSICA, QUÍMICA E BIOLOGIA Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências e Faculdade de Educação Universidade de São Paulo NORMAS ESPECÍFICAS I Taxas 1. Não há taxa de inscrição para o processo seletivo. 2. Não há taxa de matrícula para aluno especial. II. Critérios de Seleção Os critérios de seleção de alunos para o mestrado, compreendem: 1. Análise de currículo, histórico escolar, plano de pesquisa e cartas de recomendação. 2. Proficiência em língua estrangeira 3. Entrevista 4. Prova escrita de conteúdo específico 5. Disponibilidade de orientação na área de concentração Os critérios de seleção de alunos para o doutorado compreendem: 1. Análise de currículo, histórico escolar, plano de pesquisa e cartas de recomendação. 2. Proficiência em língua estrangeira 3. Entrevista 4. Prova escrita de conteúdo específico 5. Disponibilidade de orientação na área de concentração.

2 III. Prazos Os prazos para a realização do curso de mestrado e doutorado são: 1. O mestrado, incluindo o depósito da dissertação, não poderá ser concluído em prazo inferior a 12 (doze) meses e superior a 42 (quarenta e dois). 2. O doutorado direto, sem obtenção do título de mestre, incluindo o depósito da tese, não poderá ser concluído em prazo inferior a 24 (vinte e quatro) meses superior a 66 (sessenta e seis). 3. O doutorado para portadores de título de mestre pela USP ou com equivalência por ela reconhecida, não poderá ser concluído em prazo inferior a 24 (vinte e quatro) meses e superior a 48 (quarenta e oito). IV. Créditos Mínimos 1. O candidato ao título de mestre deverá integralizar pelo menos 100 (cem) unidades de crédito, obedecendo à seguinte distribuição: 1.1. no mínimo 42 (quarenta e dois) unidades de crédito em disciplinas, das quais, pelo menos, 12 unidades devem corresponder a estudos na área de física, de química ou de biologia; pelo menos 12 unidades devem corresponder a estudos na área pedagógica (cinqüenta e oito) unidades de crédito no preparo da dissertação. 1.3 dos créditos exigidos em disciplinas até 14 (catorze) poderão ser computados em créditos especiais, conforme tabela abaixo: Atividade Número de créditos I trabalho completo publicado em revista de circulação nacional ou 6 a 8 internacional que tenha corpo editorial reconhecido e sistema referencial adequado; II publicação de trabalho completo em anais (ou similares), do qual o 5 a 6 interessado é autor; III livro ou capítulo de livro de reconhecido mérito na área do 6 a 8 conhecimento; IV capítulo em manual tecnológico reconhecido por órgãos oficiais nacionais e internacionais; 4 V participação em congresso científico com apresentação de trabalho, 3 a 5 cujo resumo seja publicado em anais (ou similares) VI participação no Programa de Aperfeiçoamento do Ensino (PAE) 5

3 O candidato ao título de doutor, não portador do título de mestre, deverá integralizar pelo menos 200 (duzentas) unidades de crédito, obedecendo à seguinte distribuição: no mínimo 60 (sessenta) unidades de crédito em disciplinas, das quais, pelo menos, 16 (dezesseis) unidades devem corresponder a estudos na área de Física ou de Química; pelo menos 16 (dezesseis) unidades devem corresponder a estudos na área pedagógica. 140 (cento e quarenta) unidades de crédito no preparo da tese. 20 dos créditos em disciplinas, previstos para o doutorado. O candidato ao título de doutor, portador do título de mestre pela USP ou com equivalência por ela reconhecida, deverá integralizar pelo menos 164 (cento e sessenta e quatro) unidades de crédito, obedecendo à seguinte distribuição: no mínimo 24 (vinte e quatro ) unidades de crédito em disciplinas Um total de 8 créditos em disciplinas, poderá constituir; 140 (cento e quarenta) unidades de crédito no preparo da tese. V. Língua Estrangeira 1. Para o mestrado exige-se proficiência em inglês. 2. Para o doutorado exige-se proficiência nos seguintes idiomas: inglês e espanhol. 3. A prova de proficiência em língua estrangeira para o mestrado e doutorado consiste em exame de tradução e compreensão de texto que será aplicada pelo Programa ou por instituição especializada indicada pela CPGI 4. O critério de proficiência, para o mestrado, consiste em aprovação no exame de inglês, sendo exigido, 50% de aproveitamento. 5. O critério de proficiência, para o doutorado, consiste em aprovação no exame de cada uma das línguas, sendo exigido, no mínimo. 6. Para os alunos estrangeiros é obrigatória também a proficiência em língua portuguesa, a ser comprovada mediante prova específica. 7. Poderão ser aceitos exames externos, desde que realizados com antecedência máxima de um ano da data do processo seletivo e tendo o candidato atingido a pontuação mínima de : TOEFL: 460 pontos para o mestrado e 500 pontos para o doutorado IELTS: 5,0 pontos para o mestrado e 5,5 para o doutorado. ESPANHOL: Nível Intermediário, Pontuação: aprovado, exame administrado pelo Instituto Cervantes.

4 VI. Disciplinas A aprovação do credenciamento e recredenciamento de disciplinas e dos docentes responsáveis será baseada em parecer circunstanciado de relator indicado pela CPG. Os critérios básicos para credenciamento de disciplina compreendem: (1) Mérito e importância junto ao programa; (2) Conteúdo ligado às linhas de pesquisa; (3) Atualidade e a relevância da bibliografia; (4) Competência específica dos responsáveis. VII. Exame de Qualificação 1. O exame de qualificação é obrigatório para os alunos de mestrado e doutorado. 2. O aluno só poderá se submeter ao exame de qualificação após ter completado 60% dos créditos em disciplinas. 3. O exame de qualificação tem o objetivo de avaliar o desenvolvimento do projeto de pesquisa de dissertação ou tese do aluno, 4. O relatório a ser encaminhado à CPGI deve ter uma estrutura que contemple uma descrição do projeto de pesquisa, ressaltando objetivos, hipóteses, indicação da fundamentação teórica, metodologia, dados e resultados já obtidos, indicação dos referenciais de análise, bibliografia e um cronograma de atividades para a entrega da dissertação ou tese. 5. O prazo máximo para a inscrição para o exame de qualificação é de 21 (vinte e um) meses para o mestrado, 24 (vinte e quatro) meses para o doutorado dos alunos portadores do título de mestre e 33 (trinta e três) meses para o doutorado dos alunos não portadores do título de mestre. 6. O exame de qualificação constará de argüição do relatório apresentado e deverá avaliar a maturidade do aluno para a etapa final de desenvolvimento da dissertação ou tese. É facultada ao aluno a exposição oral do trabalho, a qual não deverá exceder 30 (trinta minutos).

5 VIII. Passagem de Mestrado para o Doutorado Direto A passagem de um aluno de mestrado para o doutorado, sem o título de mestre, somente poderá ser requerida após o aluno ter completado todos os créditos em disciplinas. 1. A passagem para o doutorado se dará mediante: 1.1. análise dos seguintes documentos: a) solicitação do orientador, com parecer circunstanciado justificando a passagem de mestrado para doutorado; b) histórico escolar e currículo do aluno; c) projeto de pesquisa do doutorado detalhado d) parecer de relator 1.2. aprovação em exame específico para esse fim. 1.3 Aprovação pela CPGI da solicitação do Orientador, mediante parecer de relator e indicação da banca para exame, composta por 3 (três) membros, sendo o orientador, membro nato e presidente. No caso de o orientador não ser docente do Instituto de Física, do Instituto de Química ou da Faculdade de Educação, um dos membros da banca deverá ser do Programa de Pós Graduação Interunidades de Ensino de Ciências. IX. Desempenho acadêmico insatisfatório O critério para desligamento de pós-graduandos com desempenho acadêmico e científico insatisfatório compreende um parecer detalhado apresentado pelo orientador, por escrito, e analisado pela Comissão de Pós-Graduação, sobre a improdutividade do aluno ou não cumprimento de cronograma por dedicação insuficiente e um relatório apresentado pelo estudante. X. Orientadores 1-Critérios para o Credenciamento de Orientadores Orientação de Mestrado: O credenciamento será por um prazo de 5 anos obedecidos os seguintes itens: 2.1- Ter título de doutor em educação, física, química ou biologia. Pesquisadores com doutoramento em outras áreas poderão ser credenciados como orientadores desde que possuam projetos de pesquisa reconhecidos pela CPGI e atendam aos demais critérios Ter linha de pesquisa definida na área de ensino de Ciências (física, química ou biologia) ou, no caso de implementação de uma área de concentração, ter linha de pesquisa definida em sua área de origem, e especificar uma linha na área de Ensino de Ciências, dentre aquelas definidas no Programa.

6 2.3- Ter publicado, nos últimos cinco anos, pelo menos três (3) artigos em revista científica indexada, nacional ou internacional, com árbitro e de ampla divulgação ou três trabalhos completos em anais de congressos, nacionais ou internacionais, com árbitro, ou ainda de dois livros ou capítulos de livros da área, com ISBN Ter participado, com apresentação de trabalho, de conferências científicas em sua área de pesquisa. Critérios para o Credenciamento de Orientadores - Orientação de Doutorado O credenciamento será por um prazo de 5 anos obedecidos os seguintes itens: 3.1- Ter título de doutor em educação, física ou química. Pesquisadores com doutoramento em outras áreas poderão ser credenciados como orientadores, desde que possuam projetos de pesquisa reconhecidos pela CPGI e atendam aos demais critérios Ter linha de pesquisa definida na área de ensino de Ciências (física e química) Ter publicado, nos últimos cinco anos, pelo menos três (3) artigos em revista científica indexada, nacional ou internacional, com árbitro e de ampla divulgação ou três trabalhos completos em anais de congressos da área, nacionais ou internacionais, com árbitro, ou ainda de dois livros ou capítulos de livros da área, com ISBN Ter participado, com apresentação de trabalho, de conferências científicas em sua área de pesquisa Ter concluído pelo menos uma orientação de mestrado. 4. a) O número máximo de orientandos por orientador é de 10. O orientador poderá co-orientar até dois alunos. b) O número máximo de orientandos por orientador, no caso de orientadores que são docentes aposentados é de 6. O co-orientador poderá co-orientar mais dois alunos. 5. Critérios para o Recredenciamento de Orientadores: O recredenciamento será por um prazo de 5 anos obedecidos os seguintes itens 5.1 Demonstrar engajamento em atividades de pós-graduação pelo menos um aluno titulado no período. 5.2 Ter publicado, nos últimos cinco anos, pelo menos três (3) artigos em revista científica indexada, nacional ou internacional, com árbitro e de ampla divulgação ou três trabalhos completos em anais de congressos da área, nacionais ou internacionais, com árbitro, ou ainda dois livros ou capítulos de livros da área, com ISBN.

7 5.3 Ter participado, com apresentação de trabalho, de conferências científicas na área de pesquisa do Programa. Jovens pesquisadores, pós-doutorandos, professores visitantes e externos à USP poderão ser credenciados como co-orientador e devem cumprir os critérios. As solicitações para co-orientação deverão ser apresentadas a CPG até no máximo, 24 meses após a matrícula. XI Procedimentos para o Depósito da Dissertação / Tese 1. O aluno de mestrado deverá depositar, dentro do prazo regimental, sua dissertação em 5 (cinco) vias impressas e 1 (uma) via eletrônica, através de formulário de encaminhamento à CPGI, assinado pelo orientador. 2. O aluno de doutorado deverá depositar, dentro do prazo regimental, sua tese em 7 (sete) vias impressas e 1 (uma) via eletrônica, através de formulário de encaminhamento à CPGI, assinado pelo orientador. 3. A dissertação ou a tese deverá ser redigida em português, com resumo em português e em inglês. 4. O aluno deverá encaminhar um exemplar, dentro dos padrões estabelecidos pela instituição, à Biblioteca do Instituto de Física e outro à Biblioteca da Faculdade de Educação da USP. Os alunos das áreas de ensino de Química e de ensino de Biologia deverão, ainda, encaminhar um exemplar, dentro dos padrões estabelecidos pela instituição, à Biblioteca do Instituto de Química ou do Instituto de Biociências. XII. Comissão Julgadora No caso de o orientador ser específico, tanto para o mestrado quanto para o doutorado, deve fazer parte da comissão julgadora pelo menos um orientador pleno do Programa. XIII. Outras Normas A CPGI não dispõe de outras normas.

Psiquiatria Normas Específicas

Psiquiatria Normas Específicas Psiquiatria Normas Específicas I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-Graduação em PSIQUIATRIA será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Ciências I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa Por se tratar de Programa único, a CCP tem a mesma composição da CPG do CENA, de acordo com

Leia mais

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA será constituída pelo Coordenador do

Leia mais

Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) Normas do Programa Medicina Tropical I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) I.1 Por se tratar de Programa único a Comissão Coordenadora do Programa é a própria CPG. II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DA COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO I - Composição da CCP Por se tratar de programa único a CCP é a

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA AMBIENTAL DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS - PPG SEA -

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA AMBIENTAL DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS - PPG SEA - NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA AMBIENTAL DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS - PPG SEA - I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora

Leia mais

Normas do Programa Interunidades Nutrição Humana Aplicada PRONUT/USP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA

Normas do Programa Interunidades Nutrição Humana Aplicada PRONUT/USP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA Normas do Programa Interunidades Nutrição Humana Aplicada PRONUT/USP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA Por se tratar de programa único, a Comissão Coordenadora de Programa (CCP) do será

Leia mais

Pneumologia - Normas Específicas

Pneumologia - Normas Específicas Pneumologia - Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em Pneumologia será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente,

Leia mais

NOVAS NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA FMRP

NOVAS NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA FMRP NOVAS NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA FMRP 1 NORMAS DO PROGRAMA IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA DA FMRP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP é

Leia mais

Dermatologia Normas Específicas

Dermatologia Normas Específicas Dermatologia Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em DERMATOLOGIA será constituída pelo Coordenador do Programa e seu suplente,

Leia mais

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O NORMAS ESPECÍFICAS DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROJETOS EDUCACIONAIS DE CIÊNCIAS - PPGPE I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP- PPGPE) A Comissão Coordenadora

Leia mais

Normas específicas da CCP Programa de Pós-Graduação em Física - IFUSP

Normas específicas da CCP Programa de Pós-Graduação em Física - IFUSP Normas específicas da CCP Programa de Pós-Graduação em Física - IFUSP I) COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) Por tratar-se de programa único, a Comissão Coordenadora de Programa (CCP)

Leia mais

I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO DO INSTITUTO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Alunos Matriculados até dezembro de 2013 I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA

Leia mais

NORMAS E REGULAMENTOS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS EESC-USP

NORMAS E REGULAMENTOS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS EESC-USP NORMAS E REGULAMENTOS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS EESC-USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP-Prod) A Comissão Coordenadora

Leia mais

CIÊNCIAS EM GASTROENTEROLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS

CIÊNCIAS EM GASTROENTEROLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS CIÊNCIAS EM GASTROENTEROLOGIA NORMAS ESPECÍFICAS I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-Graduação em Ciências em Gastroenterologia será constituída pelo Coordenador

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA SAÚDE MENTAL I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

NORMAS DO PROGRAMA SAÚDE MENTAL I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) 1 NORMAS DO PROGRAMA SAÚDE MENTAL I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP é formada pelo coordenador, suplente do coordenador, um docente credenciado no programa e respectivos suplentes,

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS ESPECÍFICAS DA CPG DA EPUSP Aprovada pela Câmara de Normas e Recurso em Sessão de 09.08.2006 ÍNDICE I TAXAS II CRITÉRIOS DE SELEÇÃO III PRAZOS IV CRÉDITOS MÍNIMOS EXIGIDOS V LÍNGUA ESTRANGEIRA VI

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Instituto de Psicologia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Instituto de Psicologia UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Psicologia NORMAS DO PROGRAMA PSICOLOGIA SOCIAL I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) de Psicologia Social

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FILOLOGIA E LÍNGUA PORTUGUESA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FILOLOGIA E LÍNGUA PORTUGUESA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO FILOLOGIA E LÍNGUA PORTUGUESA I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) deverá ser composta por quatro membros

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE ANTROPOLOGIA SOCIAL - FFLCH I- COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

NORMAS DO PROGRAMA DE ANTROPOLOGIA SOCIAL - FFLCH I- COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) NORMAS DO PROGRAMA DE ANTROPOLOGIA SOCIAL - FFLCH I- COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social será composta de dez

Leia mais

INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA USP NORMAS DO PROGRAMA GEOCIÊNCIAS (MINERALOGIA E PETROLOGIA)

INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA USP NORMAS DO PROGRAMA GEOCIÊNCIAS (MINERALOGIA E PETROLOGIA) INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS DA USP NORMAS DO PROGRAMA GEOCIÊNCIAS (MINERALOGIA E PETROLOGIA) I- Composição da Comissão Coordenadora do Programa A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) de Pós-Graduação em

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS,

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS, PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS, ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ESTUDOS LITERÁRIOS TÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º Este regulamento se

Leia mais

Normas do Programa de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres. I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP)

Normas do Programa de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres. I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Normas do Programa de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) será constituída por 4 membros titulares

Leia mais

I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES (CCP-ET)

I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES (CCP-ET) PROPOSTAS DE NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES

Leia mais

CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO NORMAS ESPECÍFICAS

CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO NORMAS ESPECÍFICAS CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO NORMAS ESPECÍFICAS I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO será constituída pelo Coordenador do Programa

Leia mais

Normas do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Poli USP

Normas do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Poli USP Normas do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Poli USP I Composição da Comissão Coordenadora do Programa A CCP do Programa de Engenharia Civil é constituída por 8 (oito) membros docentes titulares

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós Graduação. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Elétrica - PPGEE

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós Graduação. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Elétrica - PPGEE Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Elétrica - PPGEE I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (PPGEE) A CCP é constituída por 6 (seis) membros docentes e seus respectivos suplentes,

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Engenharia de Transportes da Escola Politécnica

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA EM ESTUDOS LINGÜÍSTICOS E LITERÁRIOS EM INGLÊS

NORMAS DO PROGRAMA EM ESTUDOS LINGÜÍSTICOS E LITERÁRIOS EM INGLÊS 1 NORMAS DO PROGRAMA EM ESTUDOS LINGÜÍSTICOS E LITERÁRIOS EM INGLÊS I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) O Programa de Pós-Graduação em Estudos Lingüísticos e Literários em Inglês conta

Leia mais

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Seção de Pós-Graduação

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Seção de Pós-Graduação NORMAS DO PROGRAMA ENGENHARIA DE ALIMENTOS I- COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) 1. A CCP do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia de Alimentos terá seis (6) membros, assim

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS ESPECÍFICAS DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MESTRADO PROFISSIONAL ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS E VERNÁCULAS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS E VERNÁCULAS PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM LETRAS EM REDE NACIONAL PROFLETRAS /USP NORMAS ESPECÍFICAS I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) constitui-se

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Química. Normas do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional Tecnologia em Química e Bioquímica

Universidade de São Paulo Instituto de Química. Normas do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional Tecnologia em Química e Bioquímica Universidade de São Paulo Instituto de Química Normas do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional Tecnologia em Química e Bioquímica 1 I Composição da Comissão Coordenadora do Programa 1. A Comissão

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oncologia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oncologia Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oncologia I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos credenciados no Programa,

Leia mais

I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP)

I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Normas do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Será constituída por três membros docentes, sendo composta pelo Coordenador

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem na Saúde do Adulto I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 4 (quatro) orientadores plenos credenciados

Leia mais

Universidade de São Paulo ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ

Universidade de São Paulo ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Microbiologia Agrícola) I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos credenciados

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Metalúrgica

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Metalúrgica Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Metalúrgica I Composição da Comissão Coordenadora do Programa A CCP do Programa de PG em Engenharia Metalúrgica será composta por 4 (quatro) membros titulares

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Nefrologia

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Nefrologia I - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Nefrologia COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós-Graduação. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Naval e Oceânica

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Pós-Graduação. Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Naval e Oceânica Normas Específicas do Programa de PG em Engenharia Naval e Oceânica I Composição da Comissão Coordenadora do Programa A Comissão Coordenadora do Programa de Engenharia Naval e Oceânica (CCP) será composta

Leia mais

Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros

Leia mais

Normas do PPG em SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS ESALQ-USP

Normas do PPG em SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS ESALQ-USP Normas do PPG em SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS ESALQ-USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS é constituída

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO NORMAS DO PROGRAMA ODONTOLOGIA RESTAURADORA FORP-USP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) 1. A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em ODONTOLOGIA RESTAURADORA será composta

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais (PPEC)

Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais (PPEC) Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais (PPEC) I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 7 (sete) orientadores plenos credenciados

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Regulamento do Programa de Mestrado Profissional em Empreendedorismo

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Regulamento do Programa de Mestrado Profissional em Empreendedorismo Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Regulamento do Programa de Mestrado Profissional em Empreendedorismo I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP)

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Saúde Global e Sustentabilidade

Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Saúde Global e Sustentabilidade Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Saúde Global e Sustentabilidade I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 4 (quatro) orientadores plenos credenciados

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 10 (dez) orientadores

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA E LITERATURA ALEMÃ. I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP)

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA E LITERATURA ALEMÃ. I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA E LITERATURA ALEMÃ I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) O Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã conta com uma Comissão

Leia mais

Artigo 2º - Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação.

Artigo 2º - Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO UNESP Nº 45, DE 23 DE MARÇO DE 2012. Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Educação, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, do Instituto de Biociências do Câmpus de Rio Claro.

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO INTEGRAÇÃO DA AMÉRICA LATINA- PROLAM/USP:

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO INTEGRAÇÃO DA AMÉRICA LATINA- PROLAM/USP: RESOLUÇÃO CoPGr 7057, DE 12 DE MAIO DE 2015 Baixa o Regulamento do Programa Integração da América Latina, com atividades conjuntas da Escola de Comunicações e Artes (ECA), da Escola de Artes, Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS DA UNESP (POSMAT)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS DA UNESP (POSMAT) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS DA UNESP (POSMAT) Dos objetivos Artigo 1º O Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Materiais da UNESP (POSMAT),

Leia mais

Baixa o Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru - FOB

Baixa o Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru - FOB 108 São Paulo, 124 (64) Diário Oficial Poder Executivo - Seção I sexta-feira, 4 de abril de 2014 PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO Resolução CoPGr-6.781, de 1º-4-2014 Baixa o Regulamento do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO ORIENTADOR A definição de orientador durante o processo seletivo é feita em função da afinidade de tema de pesquisa entre orientador e orientando,

Leia mais

Normas do Programa Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade do Museu de Zoologia da USP

Normas do Programa Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade do Museu de Zoologia da USP Normas do Programa Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade do Museu de Zoologia da USP 1 I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa A Comissão Coordenadora de Programa (CCP) será a própria

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA E SEUS OBJETIVOS Art. 1º - Este Regulamento complementa

Leia mais

Escola Politécnica. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia (Engenharia de Produção)

Escola Politécnica. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia (Engenharia de Produção) Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia (Engenharia de Produção) I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEP)

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto FEA-RP

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto FEA-RP Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Economia PPGE I. Composição da Comissão Coordenadora de Programa (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos credenciados no Programa,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA FLORESTAL DA FCA/UNESP

REGULAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA FLORESTAL DA FCA/UNESP REGULAMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA FLORESTAL DA FCA/UNESP Seção de Pós-Graduação 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS CÂMPUS DE BOTUCATU REGULAMENTO DO PROGRAMA

Leia mais

Faculdade de Serviço Social Programa de Pós-Graduação em Serviço Social Regulamento

Faculdade de Serviço Social Programa de Pós-Graduação em Serviço Social Regulamento Faculdade de Serviço Social Programa de Pós-Graduação em Serviço Social Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS), vinculado

Leia mais

Faculdade de Biociências Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular. Regulamento

Faculdade de Biociências Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular. Regulamento Faculdade de Biociências Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Regulamento Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular

Leia mais

Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) I.1 A CCP do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) é constituída

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO PARA ALUNOS INGRESSANTES A PARTIR DO ANO DE 2005 Resolução UNESP - 50, de

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO PARA ALUNOS INGRESSANTES A PARTIR DO ANO DE 2005 Resolução UNESP - 50, de PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO PARA ALUNOS INGRESSANTES A PARTIR DO ANO DE 2005 Resolução UNESP - 50, de 12-05-2005 TÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Artigo 1º - O Programa

Leia mais

I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP)

I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) Proposta de Normas do Programa de Mestrado Profissional em Inovação na Construção Civil do da Escola Politécnica da USP I Composição da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) A Comissão Coordenadora do

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Regulamento do Programa de Estudos Linguísticos e Literários em Inglês I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) O Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Psicologia. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica

Universidade de São Paulo Instituto de Psicologia. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 4 (quatro) orientadores plenos credenciados no

Leia mais

Universidade de São Paulo. Regulamento do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Transportes da Escola de Engenharia de São Carlos da USP

Universidade de São Paulo. Regulamento do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Transportes da Escola de Engenharia de São Carlos da USP Universidade de São Paulo Regulamento do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Transportes da Escola de Engenharia de São Carlos da USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA DO ICB/USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA DO ICB/USP NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM IMUNOLOGIA DO ICB/USP I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP será constituída por 4 (quatro) membros titulares (o Coordenador, o Suplente do

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP

REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP REGULAMENTO PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FCA/UNESP Estabelecido pela Resolução UNESP n. 21, de 15-4-2013 (Publicado no DOE de 16/04/2013, Seção I, Pág. 39 e 40) Alterada pela Resolução UNESP

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL. REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL (PPGMin) - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO 3134

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL. REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL (PPGMin) - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO 3134 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL (PPGMin) - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO 3134 I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP é composta de quatro membros titulares,

Leia mais

MINUTA DO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANIMAIS SELVAGENS

MINUTA DO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANIMAIS SELVAGENS MINUTA DO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANIMAIS SELVAGENS Resolução UNESP nº de / /2015 Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Animais Selvagens, Cursos de Mestrado Acadêmico

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE ODONTOLOGIA PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE ODONTOLOGIA PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE ODONTOLOGIA PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Odontologia,

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) será constituída

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Têxtil e Moda

Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Têxtil e Moda Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Têxtil e Moda I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros

Leia mais

Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Música

Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Música Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Música I - Composição da Comissão Coordenadora do Programa ( CCP): 1. A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Música será constituída

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE)

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE) FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE) Resolução UNESP nº de / /2012 Aprova o Regulamento do Programa de

Leia mais

Regulamento do Programa de Pós-Graduação Nutrição Humana Aplicada PRONUT

Regulamento do Programa de Pós-Graduação Nutrição Humana Aplicada PRONUT Regulamento do Programa de Pós-Graduação Nutrição Humana Aplicada PRONUT I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 05 (cinco) Orientadores Plenos, dentre

Leia mais

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP)

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa (CCP) é constituída pelo Coordenador do Programa e seu suplente, 3 (três) representantes docentes e respectivos

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito

Programa de Mestrado em Direito Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 19/2011-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

EDITAL Nº 114/ de setembro DE 2016 ANO º SEMESTRE LETIVO

EDITAL Nº 114/ de setembro DE 2016 ANO º SEMESTRE LETIVO EDITAL Nº 114/2016 08 de setembro DE 2016 EDITAL DO PROCESSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO E ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS REGULARES PARA OS CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL ANO

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Biomédicas. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Microbiologia)

Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Biomédicas. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Microbiologia) Instituto de Ciências Biomédicas Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Microbiologia) I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO IA/UNESP

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO IA/UNESP Ao Conselho do Programa de Pós-graduação: O aluno: Devidamente matrículado no programa de Pós-Graduação: ÁREA: CURSO: Artes Mestrado Música Doutorado Linha de Pesquisa: Completou os créditos em disciplinas

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química EDITAL 2016/03: PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO DE ALUNOS REGULARES DE MESTRADO E DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA ABRIL A JUNHO 2016 A Comissão Coordenadora do da Escola Politécnica

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Recursos Florestais I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP terá como membros titulares 3 (três) orientadores plenos credenciados no

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 26 de agosto de 2010)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 26 de agosto de 2010) CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA (Aprovado pela Resolução Nº 780 CONSEPE de 6 de agosto de 010) EDITAL PPPG Nº. 33/010 A PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Regulamento. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral

Regulamento. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Regulamento Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica (Geronbio), vinculado ao Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU USJT REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DO ENVELHECIMENTO CEPE 23/10/2013 I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Curso de Mestrado

Leia mais

MARILZA VIEIRA CUNHA RUDGE Vice-Reitora no exercício da Reitoria

MARILZA VIEIRA CUNHA RUDGE Vice-Reitora no exercício da Reitoria RESOLUÇÃO UNESP Nº 35, DE 11 DE ABRIL DE 2014 Publicada no D.O.E. de 12.04.14, Seção I, pág. 70 Aprova o Regulamento do Programa de Pósgraduação em Arquitetura e Urbanismo, Curso de Mestrado Acadêmico,

Leia mais

Resolução UNESP nº 65 de 23/04/2012

Resolução UNESP nº 65 de 23/04/2012 Resolução UNESP nº 65 de 23/04/2012 Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Ciências Odontológicas- Áreas de Odontopediatria, Ortodontia e Dentística Restauradora, Cursos de Mestrado Acadêmico

Leia mais

TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E DO DESENVOLVIMENTO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA MESTRADO E DOUTORADO TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS Art.

Leia mais

RESOLUÇÃO UNESP Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 2010.

RESOLUÇÃO UNESP Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 2010. RESOLUÇÃO UNESP Nº 01, DE 14 DE JANEIRO DE 2010. Aprova o Regulamento do Programa de Pósgraduação em Engenharia Civil e Ambiental, Curso de Mestrado Acadêmico, da Faculdade de Engenharia do Câmpus de Bauru

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURRÍCULO DO CURSO DE DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURRÍCULO DO CURSO DE DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURRÍCULO DO CURSO DE DOUTORADO Área de Concentração: DIREITO POLÍTICA E SOCIEDADE DISCIPLINAS ELETIVAS DISCIPLINAS ELETIVAS EM NÍVEL DE MESTRADO Código Disciplina

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA ABERTURA

Leia mais

Normas do Programa Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Normas do Programa Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Normas do Programa Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Publicado no Diário Oficial em 05/08/2009 I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa Por se tratar de Programa

Leia mais

Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) I.1 A CCP terá como membros titulares

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/PPGEDU, DE JULHO DE 2013. Define as modalidades de Atividades Curriculares Complementares do Programa de Pós-Graduação em Educação. A Comissão de Pós-Graduação, no uso de suas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 02/2014, DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS CURSOS DE MESTRADO E DE DOUTORADO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS Regulamenta o processo de credenciamento, recredenciamento

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA. Resolução UNESP-17, de

REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA. Resolução UNESP-17, de REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA Resolução UNESP-17, de 10-2-2012 (Publicado no DOE de 24/03/2012, Seção I, Página 39) Botucatu SP 2012 Resolução UNESP-17, de 10-2-2012 Aprova

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO- MESTRADO Aprovado pelas Resoluções CONSEPE N.º 05/88 e 04/95 Recomendado pela CAPES EDITAL PPPG Nº 34/2009

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO- MESTRADO Aprovado pelas Resoluções CONSEPE N.º 05/88 e 04/95 Recomendado pela CAPES EDITAL PPPG Nº 34/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais