Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente"

Transcrição

1 Setor Corporativo Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente Solução Tecnológica Librix AD

2 SUMÁRIO EXECUTIVO Sumário Executivo Importância da infraestrutura de tecnologia Librix AD administração de diretórios baseada em sistemas abertos para realidade nacional A disponibilidade e o bom funcionamento da infra-estrutura de tecnologia são fatores-chave para o sucesso das organizações modernas. Essa infra-estrutura deve funcionar de maneira adequada e manter um serviço compatível com as necessidades da organização. Para tanto, é fundamental o gerenciamento apropriado das redes de computadores e da lista de permissões de acesso dos usuários aos recursos oferecidos por essas redes. Entre eles, destacam-se as estações, os servidores, as aplicações, as impressoras e os arquivos. Com o crescimento acelerado e a grande expansão geográfica dessas redes nos últimos anos, a tarefa de gerenciá-las demanda equipes cada vez maiores e mais especializadas - o que gera aumento de custos. Além disso, mesmo com o crescimento e especialização das equipes, a complexidade da tarefa de gerenciamento é tamanha que muitas vezes compromete o serviço da infra-estrutura. Uma das principais tarefas no gerenciamento de redes de grandes dimensões é a administração de usuários e acesso a recursos em redes. Para isso, a Itautec desenvolveu a ferramenta Librix AD. Com recursos como interface gráfica web e diretório unificado, o Librix AD é uma ferramenta baseada em sistemas abertos para gerenciamento de usuários que minimiza a complexidade dessa tarefa. Diminui custos e assegura que a infra-estrutura de TI cumpra seu papel básico de suportar o crescimento e o dinamismo das organizações modernas. 1

3 A REDE CRESCE SEM COMPROMETER A QUALIDADE DE SERVIÇO Gerenciamento de grandes redes distribuídas Aumento da complexidade da infra-estrutura de tecnologia Librix AD nova opção para quem busca competência e eficiência na gestão de sua infra-estrutura de rede Nas duas últimas décadas, vê-se um grande aumento da dependência das organizações quanto à sua estrutura de tecnologia da informação (TI). Hoje o uso da tecnologia da informação permeia todas as áreas funcionais e camadas hierárquicas. Grande parte do trabalho diário dos funcionários emprega recursos computacionais como base, cujo acesso em geral é feito a partir de computadores com recursos centralizados ou compartilhados por meio de conexões de rede. Por exemplo, um usuário de uma filial que faz uso de um sistema de gestão (ERP) muito provavelmente acessará esse sistema por meio de uma rede capaz de interconectar seu computador a um computador central que executa o sistema de gestão. Se desejar imprimir algo, o mesmo usuário utilizará uma impressora compartilhada com outros usuários e acessível também pela rede. Por isso, podese afirmar que o funcionamento adequado das redes de computadores e o acesso aos recursos computacionais por meio delas são essenciais à sobrevivência das organizações modernas. Recursos computacionais são dispositivos e serviços acessíveis por meio da rede, como estações, servidores, impressoras, arquivos e aplicações, entre outros. A rede e seus recursos são constituintes primordiais da infra-estrutura de tecnologia. Seu funcionamento deve assegurar performance, disponibilidade, segurança e adequação às necessidades dos usuários. Grande parte das organizações conta com profissionais cuja função é gerenciar ou administrar as redes e seus recursos. É uma tarefa nobre, pois mantém disponíveis recursos importantes para o sucesso da organização. A administração de redes é uma ciência que se desenvolve e torna-se cada vez mais sofisticada. Isso significa assegurar o funcionamento de hardware e software básicos e disponibilizar recursos adequados aos usuários na hora e local necessários. Se o usuário de filial, citado no exemplo acima, precisa acessar o sistema de gestão, alguns requisitos devem ser assegurados. Primeiro, precisa ter o direito ou permissão de acessar a rede. Em segundo lugar, a rede deve permitir acesso à máquina na qual o sistema de gestão roda. Por último, ele deve poder acessar o sistema de gestão. Com esses requisitos preenchidos, pode 2

4 executar sua função. Mas e se o usuário desejar também imprimir um documento numa impressora compartilhada? Temos que garantir que o acesso à impressora esteja adequadamente configurado para que a estação/usuário possa realizar a impressão. Além disso, é preciso negar disponibilidade a esses recursos para usuários sem permissão de acesso, o que aumenta a segurança do ambiente. Administração de usuários é como se denomina a função de montar e manter a rede com essas funcionalidades. Com o uso cada vez maior da informática e sua crescente complexidade e magnitude, administrar as redes de computadores, seus usuários e suas permissões tornou-se uma difícil e necessária tarefa da área de tecnologia. Hoje é freqüente encontrarmos redes corporativas compostas por milhares de computadores distribuídos por diversas regiões do Brasil ou do mundo. Essa complexidade gera a demanda por grandes equipes especializadas. Outro fator que aumenta o custo do gerenciamento é a conseqüente necessidade de viagens para configurar os múltiplos pontos de rede remotos e prestar serviços de suporte. Sem ferramentas adequadas, fica praticamente impossível gerenciar de forma eficiente e segura o acesso dos usuários aos recursos de uma rede extensa e altamente distribuída - mesmo com o aumento das equipes. Essas ferramentas permitem a geração e a administração de bases unificadas, também chamadas de diretórios, que armazenam os usuários, os recursos e as permissões de acesso. Desse modo, quando usamos a expressão administração de diretório, significa que nos referimos à administração dos usuários e suas permissões e dos recursos e seus atributos, usando um diretório como base. Essa administração é centralizada e simplificada. O Librix AD é uma ferramenta baseada em sistemas abertos para administração centralizada de diretórios de rede. Desenvolvida, mantida e suportada pela Itautec, a solução enfoca as necessidades das organizações brasileiras, além de minimizar a complexidade da administração de diretórios por meio de uma única interface gráfica web. 3

5 Tela Inicial do Librix AD Simplicidade de uso, alta performance, disponibilidade, confiabilidade e escalabilidade são as principais características do Librix AD, que constitui excelente opção para administradores que buscam competência e eficiência na gestão de sua rede. 4

6 SIMPLICIDADE NA MONTAGEM INICIAL DE UMA REDE Montagem inicial da rede Interface gráfica Diretório unificado Perfis de usuários Há três grandes desafios na tarefa de um administrador de grandes redes distribuídas. O primeiro é colocá-la em funcionamento. O segundo é garantir que a mesma acompanhará as mudanças da organização. O terceiro é manter a mesma qualidade do serviço e versatilidade em todos os pontos da rede. Ao colocar a rede em funcionamento, o administrador tem como primeiro desafio estabelecer um modo de controlar o acesso aos recursos pelos usuários. Nesse momento precisa definir quem são os usuários, quais as permissões de cada um, quais as políticas associadas, quais as estações, que tipos de serviços poderão acessar e onde se localizam esses serviços, entre outros aspectos. Depois de definidas essas informações, é preciso cadastrá-las e colocálas em funcionamento. Nesse momento entra em cena o Librix AD. Dois recursos do Librix AD são importantes na fase inicial de montagem da rede: a interface gráfica e o diretório unificado. Com a interface gráfica do Librix AD, o administrador consegue criar de forma simples e rápida o que chamamos de foto da organização em sua estrutura de rede. Ela deve refletir a hierarquia, a distribuição geográfica e o modo de operação da organização. Sem uma ferramenta gráfica como o Librix AD, o administrador precisaria usar comandos manuais para montar essa estrutura. Isso praticamente inviabilizaria o gerenciamento de redes com grande número de estações em diferentes pontos. O diretório é o banco de dados que unifica as informações e possibilita uma administração centralizada. A base unificada é importante para a administração da rede por dois motivos: introduz agilidade e minimiza os erros de configuração. Suponhamos que um determinado usuário utilize três aplicações da rede: acesso à Internet (servidor proxy), e servidor de arquivos. Sem um diretório unificado, o administrador precisaria cadastrar a senha deste usuário em cada um dos recursos, prejudicando a agilidade de seu trabalho. 5

7 No mesmo exemplo, imaginemos que o usuário mudasse de departamento e perdesse a permissão de acesso a esses três recursos. Como precisaria alterar três locais distintos para remover as permissões em todos eles, as chances de erro aumentariam bastante. Com o diretório unificado basta fazer a alteração uma vez, o que minimiza a possibilidade de erro e torna a rede mais íntegra e segura. É bastante comum a existência de diversos usuários com as mesmas necessidades. Eles apresentam o mesmo perfil de uso. Para simplificar o gerenciamento desses usuários, o Librix AD permite reuni-los em grupos de usuários, um recurso que facilita consideravelmente a montagem do ambiente de rede. Com o uso dos grupos, o administrador atribui permissões de forma coletiva e minimiza o tempo dispendido na configuração. Mas a montagem do diretório não é suficiente. É preciso que ele seja utilizado durante o funcionamento da rede. Quando um usuário tentar realizar um acesso, por exemplo, sua autenticação deve ser realizada automaticamente. Esse processo identificará se ele pode acessar a rede e quais são suas permissões para o uso de recursos. Nesse momento, deve-se fazer o controle baseado em três aspectos. O primeiro deles é o acesso, que verifica se há permissão para uso do recurso naquela hora, ou por meio daquela estação. O segundo é autenticação, para garantir que o usuário seja válido. O terceiro é a autorização em si, que nega ou fornece direitos de acesso às funcionalidades. A aplicação que usa o diretório para controlar o acesso e uso dos recursos da rede é chamada de serviço de diretório e faz parte também do Librix AD. Dessa forma, os recursos e seus atributos estarão disponíveis aos usuários e outras aplicações da rede. 6

8 AGILIDADE E SEGURANÇA NO GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS NAS REDES Gerenciamento de mudanças Interface gráfica Administração centralizada Colocar a rede em funcionamento é apenas o primeiro passo. A gerência da mudança constante é o maior desafio porque a rede precisa ser extremamente ágil para acompanhar o dinamismo da organização moderna. Aqui se destaca novamente a flexibilidade e simplicidade de uso do Librix AD, com sua interface gráfica. Diretório unificado Tela de Gerência de Objetos do Librix AD A foto da organização, tirada ao montar a estrutura de rede no diretório, não atende o requisito das organizações mutantes do terceiro milênio. O Librix AD faz com que essa foto da organização, estática, se transforme em um espelho da organização, que reflete dinamicamente suas mudanças. Suponhamos que uma filial inteira seja fechada e que, por isso, os direitos de acesso à rede de todos os usuários precisem ser suspensos. Caso não dispusesse de uma ferramenta de administração de usuários como o Librix AD, o administrador teria que remover esses usuários um por um. Isso comprometeria a agilidade de seu trabalho e aumentaria os erros de configurações. Com o Librix AD a mudança será feita de maneira simplificada, usando a interface gráfica para remover a partição ou sub-diretório referente à filial que foi extinta, removendo com isso os usuários associados. Da mesma forma, o Librix AD simplifica outras 7

9 mudanças no acesso aos recursos tecnológicos (contratação, demissão, promoção, troca de função, transferências de usuários) e facilita ainda a adição de recursos à rede (novas aplicações, bases de dados e equipamentos). 8

10 PERFORMANCE E FACILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO DE REDES DISTRIBUÍDAS Administração de usuários e recursos remotos (filiais) Diretório único e distribuído Ferramenta única de administração -> visão única Administração compartilhada, de forma hierárquica Herança de atributos O terceiro desafio decorre de um fator que acrescenta bastante complexidade às redes atuais. É a grande dispersão geográfica de suas estações e recursos. Não raro, as grandes empresas possuem redes que se estendem por todo território nacional ou até mesmo em escala mundial. Nesse ambiente, o administrador precisa manter o mesmo nível de serviço, performance e segurança em todos os pontos da rede. O Librix AD oferece um recurso específico que vai de encontro às necessidades desses administradores : o diretório distribuído. Com o uso do diretório distribuído, as informações referentes a usuários e recursos de determinada filial (sub-diretórios) podem ficar armazenadas em um servidor local (da filial), permitindo a consulta direta dos usuários a esse servidor. Isso evita problemas de performance devido ao congestionamento de servidores de diretório centrais ou a congestionamento de linhas de comunicação. Tal recurso melhora o desempenho e a escalabilidade da rede, pois se pode distribuir o diretório e seus serviços da maneira mais natural possível, acompanhando a configuração geográfica ou hierárquica da organização. Cada servidor é responsável por apenas uma parte do diretório (subdiretório). Dessa forma reduzse a carga de cada servidor individualmente, especialmente do servidor central, que não precisa atender às solicitações de acesso de todos os usuários de redes remotas. É importante ressaltar que o diretório está distribuído, mas a administração dos usuários continua sendo realizada por uma única ferramenta e a base unificada. Não há cadastramento das mesmas informações em outra base de dados. Embora algumas informações sejam armazenadas em servidores distintos, o controle dessa base é unificado, garantindo a inexistência de informações redundantes referentes a um mesmo objeto. A base de informações do Librix AD oferece uma visão única da rede e seus recursos, o que facilita muito a tarefa de administração. Como a administração dos diretórios é simplificada, o administrador central pode dividir a tarefa de administrar os subdiretórios com administradores locais, que ficam responsáveis por parte da rede. Um administrador de filial, por 9

11 exemplo, pode ficar encarregado de administrar os serviços da rede local da filial. Essa forma de administração, denominada hierárquica, alivia a carga do administrador central e insere flexibilidade ao processo, sem comprometer a segurança e integridade da rede. A todo tempo o administrador central poderá visualizar e terá controle sobre todos os recursos da rede. Tela de Gerência de Partições do Librix AD Outra vantagem trazida pela distribuição da base de dados do diretório é a diminuição da necessidade de viagens para suporte e configuração em localidades remotas. Com o Librix AD o administrador central pode fazer esse trabalho sem se deslocar. Outra opção é valer-se da simplicidade de interação oferecida pela interface gráfica para passar a tarefa a um administrador local sem conhecimentos técnicos aprofundados. A redução da necessidade de viagens diminui os custos da atividade de suporte de informática na organização. O diretório do Librix AD está organizado no formato hierárquico, com subdiretórios representando as diversas subdivisões da organização (unidades geográficas distintas, departamentos). Em linguagem técnica, um sub-diretório ou parte de um diretório é chamado de partição de diretório. Um recurso do Librix AD que agiliza o gerenciamento de partições é a possibilidade de propagar determinadas características de ramos hierárquicos superiores aos ramos inferiores do diretório. Essa característica é denominada herança. Basta definir as características na hierarquia superior e solicitar sua propagação, tornando desnecessária a configuração de características iguais em cada subdiretório ou partição da rede. 10

12 Figura: Partições Distribuídas com Librix AD Com a administração centralizada em conjunto com a distribuição do diretório e recursos como a herança de atributos, o Librix AD assegura a escalabilidade da rede ao manter a performance, a segurança e a integridade das informações de configuração, acompanhando a velocidade de crescimento da rede. 11

13 ALTA PERFORMANCE E DISPONIBILIDADE Recursos para performance e disponibilidade Replicação de diretório e subdiretório Anéis de réplica Distribuição de carga O serviço de diretórios é uma aplicação de nível crítico para a organização, pois intermedia cada acesso de usuários aos recursos de rede. Por isso é essencial que tenha alta performance e disponibilidade permanente, assegurando a produtividade dos usuários. Para atender a essa requisição, o Librix AD oferece o recurso de replicação de diretório com distribuição de carga. Dois servidores podem conter o diretório ou sub-diretório caso o diretório esteja distribuído, de maneira que um seja réplica do outro. Como são iguais, qualquer um pode atender a uma requisição em determinado momento e distribuir a carga igualmente, o que aumenta a performance. Além disso, caso haja algum problema com qualquer um dos servidores ou com a comunicação remota entre eles, o outro assume suas funções automaticamente, aumentando a disponibilidade do serviço. Figura: Replicação reduzindo o impacto de falhas na rede Dentro desse mesmo conceito, é possível replicar o diretório para mais de um servidor, aumentando ainda mais a disponibilidade do serviço. 12

14 PERFORMANCE STRESS TEST Recursos como a distribuição de carga fazem com que a performance seja um dos grandes diferenciais do Librix AD. Em recentes testes de stress e funcionalidade, realizados com o apoio da Intel, avaliou-se a performance da ferramenta no momento da criação de novos objetos, conforme o seguinte cenário: Foi considerado desde um cliente com uma única thread até 20 clientes com 50 threads cada um. Isso representa um ambiente com a quantidade de 1 até 1000 acessos simultâneos. Os tempos médios obtidos como resultado desse teste foram bastante aceitáveis para redes desse porte. 13

15 LDAP CHAVE PARA UM DIRETÓRIO UNIFICADO Protocolo LDAP Padrão para acesso a informações de diretórios Acesso unificado a diversas aplicações Um dos grandes objetivos do uso de um diretório unificado é possibilitar a autenticação única do usuário para acesso às diversas aplicações da rede. Mas para isso é necessário que as aplicações sejam capazes de se comunicar eficientemente com o diretório, através de uma linguagem ou protocolo de comunicação comum. O protocolo de comunicação usado pelo Librix AD é o LDAP (Lightweight Directory Access Protocol), padrão para acesso a informações em diretórios sobre redes TCP/IP. O protocolo LDAP permite que se mantenha uma base única de usuários (o diretório do Librix AD) para todas as aplicações da rede que tenham interface via LDAP. Tomemos como exemplo o serviço de . Caso o mesmo tenha interface de autenticação LDAP, poderá buscar as informações de autenticação de usuários no diretório do Librix AD. Isso facilita o trabalho do administrador, que não precisará cadastrar o mesmo usuário no diretório centralizado e também na base do servidor de . Pode-se proceder de forma análoga com qualquer aplicação que tenha interface de autenticação para o protocolo LDAP, como servidores web, servidores proxy, servidores de arquivos e servidor ftp, entre outros. Para o administrador, o trabalho de gerenciamento de usuários e senhas fica mais simples, pois o cadastramento e alterações serão efetuados em uma única base (o diretório unificado), dando agilidade, evitando erros e incompatibilidades. Esse é um dos mais importantes pontos de integridade e segurança da rede introduzidos pelo Librix AD. O cadastramento em múltiplas bases de dados, que geralmente se faz em um ambiente de rede tradicional, é o principal fator que potencializa a ocorrência de erros de configuração. O usuário também sentirá forte impacto positivo em sua rotina. Ao usar o diretório único e deixá-lo acessível à maioria das aplicações por meio do LDAP, o Librix AD evita a digitação de diversas senhas. O usuário precisará utilizar apenas uma senha, cadastrada no diretório unificado, para acessar as aplicações que necessita para seu trabalho. 14

16 A INTERFACE GRÁFICA Interface gráfica Produtividade Diminuição de erros É por meio da poderosa interface gráfica do Librix AD que se interage de maneira simplificada e intuitiva com a estrutura de rede, visualizada como um espelho da estrutura organizacional. Ela permite que o administrador execute de maneira rápida e segura qualquer função relativa à administração de usuários, grupos e recursos de rede. Tela de Login do Librix AD Além da facilidade de interação, a interface gráfica adiciona segurança ao processo, pois possibilita realizar visualmente a configuração, o que diminui a probabilidade de ocorrência de erros. 15

17 ADMINISTRAÇÃO VIA WEB Console de administração web Acesso seguro a qualquer hora de qualquer lugar A Internet tornou-se onipresente na vida atual. Está-se o tempo todo conectado no trabalho, em casa, na escola e até mesmo em hotéis. Nada mais natural que o acesso às funções do Librix AD seja feito a partir de um browser, via protocolo TCP/IP. O administrador da rede realiza seu trabalho da mesma maneira nas instalações da empresa ou em qualquer outro lugar do mundo que tenha conexão com um navegador padrão. Obviamente esse acesso só é permitido mediante senhas que determinam os direitos desse administrador, garantindo a segurança necessária no acesso à ferramenta. Além de usar senhas para autenticação do administrador, o acesso à ferramenta é realizado por protocolo https (acesso seguro via browser), o que potencializa a segurança na administração do diretório. 16

18 O SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO DE SOFTWARE Distribuidor de Software Padronização Respeito a permissões Segurança Uma das tarefas mais importantes de um administrador é assegurar que todos os equipamentos da rede estão com o conjunto de pacotes de software corretos, na versão adequada a cada usuário, e respeitando as permissões de cada um. O Librix AD conta com um serviço de distribuição automática de software. Por meio desse serviço o administrador pode definir os pacotes de software que devem ser instalados em determinada estação ou grupo de estações. Ao definir que a instalação de um dado programa é mandatória para a estação de determinado usuário, o administrador pode especificar um intervalo de tempo limite para que essa instalação seja efetuada. No decorrer desse intervalo de tempo, o Librix AD solicita, diariamente, permissão ao usuário para realizar a instalação. Se o intervalo de tempo expirar e o usuário ainda não tiver efetuado a instalação, o Librix AD instala o programa automaticamente. Assim, o administrador terá a certeza de que um programa ou arquivo mandatório será realmente instalado em todas as estações pertinentes. Esquema de Distribuição de Software do Librix AD Do mesmo modo que determina a distribuição do programas ou arquivos para um único usuário, pode-se fazê-lo também para grupos de usuários, criando dessa forma perfis de distribuição. Esses agrupamentos agilizam o trabalho do administrador. 17

19 ARQUITETURA DA SOLUÇÃO Arquitetura Baseado em OpenLDAP Servidores de diretório e repositórios baseados em sistema Linux Estações de trabalho baseadas em sistema Linux ou Windows O Librix AD tem como base o OpenLDAP, um dos serviços de diretório baseados em código aberto mais escaláveis, disponíveis e robustos do mercado. O desenvolvimento do OpenLDAP foi visto pela comunidade como um grande avanço por oferecer ao mercado a possibilidade de utilizar um servidor que tira vantagem da versatilidade do protocolo LDAP usando um software livre com atualização constante. Porém, o Open LDAP não prima pela simplicidade de interface, o que torna seu uso mais direcionado a profissionais com alta especialização técnica. O Librix AD, por meio de sua interface gráfica adiciona uma camada que melhora significativamente a interface, sem perder a robustez, a disponibilidade e escalabilidade do OpenLDAP. Arquitetura da Solução Librix AD A arquitetura do Librix AD é baseada em servidores de diretórios que rodam sistema Linux. Esses servidores armazenam as informações referentes a recursos de rede e usuários, além de controlar o acesso a esses recursos. Pode-se criar anéis de réplicas, que são conjuntos de servidores que armazenam as mesmas informações criando redundância contra falhas. Além disso, é possível particionar o diretório, ou seja, dividí-lo em sub-diretórios de forma a viabilizar o gerenciamento de grandes redes distribuídas. Esses recursos são essenciais a 18

20 grandes organizações pois aumentam a disponibilidade e performance da solução, além de facilitar a administração de redes com várias filiais. Além dos servidores de diretórios, existem também os servidores repositórios, usados para armazenar arquivos de usuários e programas que serão distribuídos através do módulo de distribuição de software. Como possui uma base de dados unificada, o diretório, o Librix AD permite uma administração centralizada. O acesso para essa ferramenta de administração é feito por qualquer estação conectada à rede (LAN, WAN ou Internet), por meio de um navegador padrão de mercado. Os recursos da rede gerenciada pelo Librix AD podem ser acessados por estações Linux ou Windows, o que traz grande flexibilidade ao ambiente. 19

21 LIBRIX AD SERVIÇOS DE APOIO PARA A REALIDADE NACIONAL Librix AD e a realidade nacional Suporte no território nacional Atualizações acompanhando o mercado Na medida para o mercado corporativo brasileiro Língua portuguesa Um dos grandes diferenciais que uma solução baseada em software aberto pode oferecer é o respaldo de uma grande organização, o que assegura qualidade e profissionalismo no serviço de suporte. O Librix AD é suportado pela estrutura de serviços da Itautec, uma das mais reconhecidas e competentes do território nacional. A Itautec está presente em mais de 2700 municípios e conta com mais de 2500 profissionais de nível técnico, prestando serviços que vão desde uma simples assistência técnica até a operação de sistemas de missão crítica em grandes operações de outsourcing de infra-estrutura de tecnologia. Ao optar pela utilização do Librix AD, a organização poderá contratar um suporte de alto nível, que a apoiará na fase de implantação e na manutenção do funcionamento do sistema. Outro diferencial importante oferecido pelo respaldo de uma grande organização é a tendência de evolução do produto em novas versões (melhorias), num ritmo que acompanha o desenvolvimento tecnológico do setor. Com o respaldo da Itautec, o Librix AD preenche essa característica. Em relação a suporte e atualizações do Librix AD ressaltamos: Novas versões: a equipe da Itautec realiza continuamente melhorias e implementa novas funcionalidades, gerando novas versões do produto que são homologadas e disponibilizadas para os clientes; Abrangência geográfica no atendimento on-site; Suporte telefônico, internet e presencial; Vários níveis de SLA (Service Level Agreement); Vários níveis de suporte (help-desk, analistas especialistas, desenvolvimento); Serviço de apoio à implantação. 20

22 A Itautec oferece várias opções de contratação de suporte. O Pacote Básico, por exemplo, inclui atendimento telefônico e pela internet em horário comercial pelo período de 1 ano. 21

23 BENEFÍCIOS DO USO DO LIBRIX AD Benefícios Menor complexidade Diminuição de custos Adaptação à realidade nacional Simplifica o gerenciamento de mudanças Alta performance, escalabilidade e disponibilidade Acesso de qualquer lugar para administração Maior produtividade Suporte no território nacional O Librix AD foi desenvolvido para minimizar a complexidade da administração de usuários e recursos de redes. A ferramenta permite que o administrador seja bem-sucedido ao enfrentar os três principais desafios da administração de redes distribuídas: a montagem da rede, o gerenciamento de mudanças e a manutenção do nível de serviço nas redes remotas. Dentre os benefícios oferecidos pelo Librix AD destacamos: Diminuição da complexidade na administração da rede por oferecer recursos como interface gráfica, diretório unificado, interface LDAP para diversos aplicativos, recursos de propagação (hierarquia), grupos de usuários, entre outros. A diminuição da complexidade reduz os custos da administração da rede por não exigir uma grande quantidade de profissionais altamente especializados e diminuir a quantidade de viagens necessárias para configurações e suporte; A diminuição da complexidade reduz também a ocorrência de erros de configuração, aumentando a segurança, a disponibilidade e a confiabilidade da rede; Adaptação à realidade nacional por trabalhar em língua portuguesa e por oferecer no território brasileiro serviços de suporte de alta qualidade; Acompanhamento das tendências tecnológicas mais modernas no que diz respeito à administração de diretórios em sistemas abertos; Facilidade para gerenciamento de mudanças freqüentes nas redes, dada a simplicidade com que se realizam alterações na estrutura de diretório, que representa um espelho da organização ; 22

24 Melhoria na rotina diária dos usuários, que poderão utilizar uma senha única para diversas aplicações, aumentando sua produtividade; Alta performance e escalabilidade em redes distribuídas e com grande velocidade de crescimento, devido a recursos como distribuição e replicação de diretórios; Alta disponibilidade do serviço de diretórios devido à replicação de diretórios; Acesso à administração de usuários e recursos a partir de qualquer parte do mundo através de um navegador padrão de mercado; Possibilidade de utilização de uma única base de dados para autenticação de acesso a diversos recursos da rede (via protocolo LDAP); Maior segurança no acesso aos recursos da rede. As implicações do uso do Librix AD são sentidas no dia-a-dia por todos os usuários, gerando maior produtividade a um custo menor. Isso acontece porque a rede mantém a qualidade do serviço independente da velocidade das mudanças, do crescimento e do grau de distribuição geográfica da organização. Com o uso do Librix AD, a organização dá um grande passo para fazer de sua estrutura de tecnologia um diferencial em seus negócios, melhorando a competitividade. O Librix AD é a ferramenta de gerenciamento de usuários que as organizações brasileiras necessitam para que sua infra-estrutura de tecnologia possa apoiar consistentemente o crescimento de suas operações. 23

25 SAIBA MAIS SOBRE ESTA SOLUÇÃO Para obter mais informações sobre os produtos descritos neste esquema de soluções, visite o site Copyright 2005 Itautec Philco S. A. Todos os direitos reservados. Intel é marca registrada da Intel Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e outros países. Microsof Windows é marca registrada da Microsoft Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e outros países. 24

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

Grid e Gerenciamento Multi-Grid

Grid e Gerenciamento Multi-Grid Principais Benefícios Alta disponibilidade, Escalabilidade Massiva Infoblox Oferece serviços de rede sempre ligados através de uma arquitetura escalável, redundante, confiável e tolerante a falhas Garante

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 04 Prof. André Lucio Competências da aula 3 Servidor de DHCP. Servidor de Arquivos. Servidor de Impressão. Aula 04 CONCEITOS

Leia mais

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil Apresentação Líder em Soluções Samba 4 no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se

Leia mais

Rotina de Discovery e Inventário

Rotina de Discovery e Inventário 16/08/2013 Rotina de Discovery e Inventário Fornece orientações necessárias para testar a rotina de Discovery e Inventário. Versão 1.0 01/12/2014 Visão Resumida Data Criação 01/12/2014 Versão Documento

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Introdução ao Active Directory AD

Introdução ao Active Directory AD Introdução ao Active Directory AD Curso Técnico em Redes de Computadores SENAC - DF Professor Airton Ribeiro O Active Directory, ou simplesmente AD como é usualmente conhecido, é um serviço de diretórios

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (AULA 4) Serviço de diretório Serviço de diretório é um conjunto

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

Controle de Acesso em Rede

Controle de Acesso em Rede Segurança de Rede Segurança de rede e segurança de sistema (servidor individual) têm muito em comum Há redes onde o usuário faz login no domínio da rede para ter acesso aos recursos; em outras, se conecta

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

CSI IT Solutions. Facilidade de uso

CSI IT Solutions. Facilidade de uso CSI IT Solutions WebReport2 Gestão de Ambiente de Impressão O CSI WebReport dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais de impressões. O sistema

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO software livre desenvolvido pela Dataprev Sistema de Administração

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA DESTAQUES A infraestrutura do RSA Security Analytics Arquitetura modular para coleta distribuída Baseada em metadados para indexação, armazenamento

Leia mais

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração.

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração. O software de tarifação é uma solução destinada a rateio de custos de insumos em sistemas prediais, tais como shopping centers. O manual do sistema é dividido em dois volumes: 1) MANUAL DO INTEGRADOR Este

Leia mais

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4 Índice Introdução Librix...3 Software Livre...3 Manual Eletrônico...3 Opções de Suporte...3 Dicas para a Instalação Configuração de Dispositivos Básicos...4 Teclado...4 Mouse...5 Vídeo...5 Rede...6 Configuração

Leia mais

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 2007 2012 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet.

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. Prezado Cliente, A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. No Padrão 9 você encontrará novas funcionalidades, além de alterações

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

Tutorial de Active Directory Parte 3

Tutorial de Active Directory Parte 3 Tutorial de Active Directory Parte 3 Introdução Prezados leitores, esta é a terceira parte de uma série de tutoriais sobre o Active Directory. O Active Directory foi a grande novidade introduzida no Windows

Leia mais

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907 Uma ferramenta de inventario que automatiza o cadastro de ativos informáticos em detalhe e reporta qualquer troca de hardware ou software mediante a geração de alarmes. Beneficios Informação atualizada

Leia mais

Librix AD: um Software Livre para Administração de Diretórios LDAP Distribuídos

Librix AD: um Software Livre para Administração de Diretórios LDAP Distribuídos Librix AD: um Software Livre para Administração de Diretórios LDAP Distribuídos Cláudio Siqueira de Carvalho e Celmar Guimarães da Silva Laboratório de Administração e Segurança de Sistemas (LAS) Instituto

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Um guia para pequenas empresas Conteúdo Seção 1: Introdução ao Modo Windows XP para Windows 7 2 Seção 2: Introdução ao Modo Windows XP 4 Seção 3: Usando

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Documento de Análise e Projeto VideoSystem

Documento de Análise e Projeto VideoSystem Documento de Análise e Projeto VideoSystem Versão Data Versão Descrição Autor 20/10/2009 1.0 21/10/2009 1.0 05/11/2009 1.1 Definição inicial do documento de análise e projeto Revisão do documento

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Projeto de Redes de Computadores Servidor Radius Alunos: Fabio Henrique, Juliano Pirozzelli, Murillo Victor, Raul Rastelo Goiânia, Dezembro de 2014 Radius Remote Authentication

Leia mais

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Março/2015 Página 1 de 17 Projuris Enterprise Projuris Enterprise é um sistema 100% Web, com foco na gestão de contencioso por empresas ou firmas

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

Configuração de Digitalizar para E-mail

Configuração de Digitalizar para E-mail Guia de Configuração de Funções de Digitalização de Rede Rápida XE3024PT0-2 Este guia inclui instruções para: Configuração de Digitalizar para E-mail na página 1 Configuração de Digitalizar para caixa

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Notas da Aula 15 - Fundamentos de Sistemas Operacionais

Notas da Aula 15 - Fundamentos de Sistemas Operacionais Notas da Aula 15 - Fundamentos de Sistemas Operacionais 1. Software de Entrada e Saída: Visão Geral Uma das tarefas do Sistema Operacional é simplificar o acesso aos dispositivos de hardware pelos processos

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth.

Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Instalação e personalização do Debian Etch para servidores LDAP e Shibboleth. Éverton Foscarini, Leandro Rey, Francisco Fialho, Carolina Nogueira 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento

Leia mais

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Introdução Um sistema operacional de rede é simplesmente um sistema operacional com serviços de rede, que chamamos de um modo geral de servidor. Dependendo

Leia mais

RODC. Read-Only Domain Controller

RODC. Read-Only Domain Controller RODC Read-Only Domain Controller RODC O RODC é um controlador de domínio que mantém todas as funções de um ADDC (Active Directory Domain Controller) porém não tem permissão para alterar os dados do diretório

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Um serviço de diretório, como o Active Directory, fornece os métodos para armazenar os dados de diretório (informações sobre objetos

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa Sistemas Operacionais II Prof. Gleison Batista de Sousa Objetivos de aprendizagem Conhecer o funcionamento dos sistemas operacionais para redes de computadores. Aprender como é feito o gerenciamento do

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor]

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Data Gerador do documento: Gerente de Negociação: Versões Versão Data Revisão Autor Aprovação (Ao assinar abaixo, o cliente concorda com todos os

Leia mais

Product Architecture. Product Architecture. Aranda 360 ENDPOINT SECURITY. Conteúdos STANDARD & ENTERPRISE EDITION

Product Architecture. Product Architecture. Aranda 360 ENDPOINT SECURITY. Conteúdos STANDARD & ENTERPRISE EDITION Conteúdos Product Architecture Product Architecture Introdução Ambiente RedesdeTrabalho Configurações Políticas Servidores Componentes Agente Servidor Base de Dados Console Comunicação Console Servidor

Leia mais

WINDOWS NT SERVER 4.0

WINDOWS NT SERVER 4.0 Características WINDOWS NT SERVER 4.0 O NT Server suporta redes maiores organizadas em torno de servidores e domínios. É um sistema operacional para organizações que necessitem implementar aplicações críticas,

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor?

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Interagir com sistemas que ainda dependem de agendamentos manuais e de coletas presenciais em vários equipamentos

Leia mais

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14

FileMaker Pro 14. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 FileMaker Pro 14 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 14 2007-2015 FileMaker, Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Modelo Cliente-Servidor: Introdução aos tipos de servidores e clientes Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando o módulo 03 da primeira unidade, iremos abordar sobre o Modelo Cliente-Servidor

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR

MANUAL DO ADMINISTRADOR WinShare Proxy admin MANUAL DO ADMINISTRADOR Instalação do WinShare Índice 1. Instalação 2. Licenciamento 3. Atribuindo uma senha de acesso ao sistema. 4. Configurações de rede 5. Configurações do SMTP

Leia mais

Sistema BuildParty para montagem e gerenciamento de eventos. Plano de Testes. Versão <1.1> DeltaInfo. Soluções para web Soluções para o mundo

Sistema BuildParty para montagem e gerenciamento de eventos. Plano de Testes. Versão <1.1> DeltaInfo. Soluções para web Soluções para o mundo Sistema BuildParty para montagem e gerenciamento de eventos Plano de Testes Versão DeltaInfo Soluções para web Soluções para o mundo DeltaInfo 2 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autores

Leia mais

Elementos. Setores, departamentos, diretorias etc.

Elementos. Setores, departamentos, diretorias etc. O Active Directory Active directory Serviço de diretório extensível para gerenciar recursos da rede de modo eficiente Armazena informações detalhadas sobre cada recurso na rede Possibilidade de armazenar

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores

Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores Transferindo a carga da autenticação remota dos servidores Visão Geral Há três etapas usadas pela maioria dos computadores para proteger o acesso a operações, aplicativos e dados sensíveis: A identificação

Leia mais

Group Policy (política de grupo)

Group Policy (política de grupo) Group Policy (política de grupo) Visão Geral As Diretiva de Grupo no Active Directory servem para: Centralizar o controle de usuários e computadores em uma empresa É possível centralizar políticas para

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR Projeto de Redes de Computadores 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Henrique Machado Heitor Gouveia Gabriel Braz GOIÂNIA 2014-1 RADIUS

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL

CSI IT Solutions. WebReport2.5. Relatórios abertos. Acesso controlado Extensibilidade de módulos IMPACTO AMBIENTAL CSI IT Solutions 2.5 solução CSI PrintManager G e s t ã o d e A m b i e n t e d e I m p r e s s ã o O CSI dá aos gestores de TI o poder de uma gestão integral através do acesso fácil às informações gerenciais

Leia mais

Senado Federal Questões 2012

Senado Federal Questões 2012 Senado Federal Questões 2012 Sistemas Operacionais Prova de Analista de Sistemas Prof. Gustavo Van Erven Senado Federal Questões 2012 Rede Social ITnerante http://www.itnerante.com.br/ Vídeo Aulas http://www.provasdeti.com.br/

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) UNISC Setor de Informática/Redes Atualizado em 22/07/2008 1. Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão de dados via

Leia mais

CAPÍTULO 4. AG8 Informática

CAPÍTULO 4. AG8 Informática 2ª PARTE CAPÍTULO 4 Este capítulo têm como objetivo: 1. Tratar das etapas do projeto de um Website 2. Quais os profissionais envolvidos 3. Administração do site 4. Dicas para não cometer erros graves na

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13

FileMaker Pro 13. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 FileMaker Pro 13 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 13 2007-2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais