Execução de Instalações Hidráulicas e Elétricas: Procedimentos e Inspeções Necessárias à Garantia da Qualidade

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Execução de Instalações Hidráulicas e Elétricas: Procedimentos e Inspeções Necessárias à Garantia da Qualidade"

Transcrição

1 Execução de Instalações Hidráulicas e Elétricas: Procedimentos e Inspeções Necessárias à Garantia da Qualidade

2 CERTAMENTE ENTREGAMOS QUALIDADE...

3 MAS SERÁ QUE CONSTRUÍMOS COM QUALIDADE?

4 ATENÇÃO ÀS INSTALAÇÕES...

5 FATOS: As instalações representam de 11 a 16% do custo total da obra; Atividade que possui interface com praticamente todas as etapas da obra; Tempo de permanência da atividade na obra; Interação com o proprietário é dinâmica e constante.

6 FATOS: OCORRÊNCIAS PÓS-ENTREGA Grande espectro de ocorrências (complexidade / tempo de reparo / custo associado); A maioria é traumática quanto à solução (cliente & construtora); Vazamentos Entupimentos Instalação de louças e metais

7 OBJETIVO: QUALIDADE NAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS E HIDRÁULICAS MEIOS: 1) INCREMENTAR A CONFIABILIDADE DAS INSTALAÇÕES; 2) TIRAR A SUBJETIVIDADE DO TERMO QUALIDADE ; 3) ASSEGURAR A ASSERTIVIDADE DO INSTALADOR DURANTE A EXECUÇÃO; 4) ENTREGAR BEM.

8 AÇÕES DE AMPLO ESPECTRO: PRODUTO PROJETO ASSISTÊNCIA TÉCNICA QUALIDADE SUPRIMENTOS OBRA INSTALADORES

9 AÇÃO 1) PROJETO INTERFACE AMIGÁVEL COM AS INSTALAÇÕES ; Criação de espaços adequados para as áreas técnicas (sala de gerador, centro de medição barriletes, casas de bombas, etc.); Emprego de soluções que facilitem o caminhamento e (posterior) acesso às instalações (Ref. Normas de Desempenho e Revisão Normas AF/AQ); Assegurar que o Estado da Arte em instalações (processos, soluções industrializadas, sistemas não-invasivos) estejam contemplados nos projetos de todas as disciplinas pertinentes. CONTRIBUIÇÃO DE PROFISSIONAL COM CONHECIMENTO NO ASSUNTO E VISÃO DE EXECUÇÃO

10 AÇÃO 2) QUALIDADE ELIMINAR A SUBJETIVIDADE DO TERMO QUALIDADE Criação de Procedimentos de execução, específicos para cada etapa das instalações; OBRA INSTALADORES A construtora estabelece as Referências Técnicas para cada fase Padrão de Qualidade ; Como Fazer? Como Receber?

11 AÇÃO 3) QUALIDADE CAPACITAR E DIVULGAR OBRA INSTALADORES Capacitação da equipe acerca dos procedimentos Construtora Instaladores Os procedimentos constituem os requisitos do cliente devem ser informados aos fornecedores já na fase de qualificação

12 AÇÃO 3) QUALIDADE ACOMPANHAMENTO E MEDIÇÃO DA ADERÊNCIA OBRA INSTALADORES A avaliação é da obra porém há reflexo no fornecedor (instalador). Após o período de adaptação as visitas adquirem o caráter de avaliação e gera-se uma nota; Nos estágios iniciais o viés é de orientação porém é feita a coleta da informação; Acompanhamento mensal periodicidade;

13

14 AÇÃO 4) QUALIDADE ERRADICAR A CULTURA DO ARREMATE OBRA INSTALADORES Criar condições (sequência executiva) para que cada etapa das instalações tenha início / meio / fim ; As atividades precedentes também devem estar concluídas; Conferência por pavimento - só se confere pavimento concluído. Fichas de Verificação dos Serviços (FVS s); Abre-se com a conclusão do pavimento; O fechamento indica a aceitação do pavimento; Dispositivo para travar a continuidade em caso de reincidência. FVS Fechada = Aceito pelo Controle de Qualidade

15

16 AÇÃO 5) CERTIFICAÇÃO DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS OBRA INSTALADORES Testes Hidrostáticos realizados por empresa distinta do instalador Instalações de água fria Instalações de água quente Instalações de esgoto Instalações de gás Os testes são realizados por pavimento, à medida em que as instalações são executadas; As não-conformidades são imediatamente tratadas; Instalador é avaliado com base nos resultados dessa certificação. ITEM PRECONIZADO NO TEXTO-BASE DA REVISÃO DA NORMA AF/AQ

17 CASE INDICADORES TESTES HIDROSTÁTICOS 60% PARETO DAS OCORRÊNCIAS DE VAZAMENTOS Unidades testadas: 1175 Total de ocorrências: % 56% 40% 30% 20% 31,09% OCORRÊNCIAS VAZAMENTO GAS OCORRÊNCIAS VAZAMENTO ESGOTO OCORRÊNCIAS VAZAMENTO AF/AQ 10% 13% 0% Universo: 11 empreendimentos perfil residencial

18 VAZAMENTOS DE GÁS POR INSTALADORA E A C D F B INSTALADORES VAZAMENTOS DE AF/AQ POR INSTALADORA F Universo: 11 empreendimentos residenciais; 1175 unidades testatdas; 3525 banheiros testados; 06 instaladores VAZAMENTOS DE ESGOTO POR INSTALADORA B C D INSTALADORES A E D F E C A B INSTALADORES

19 CUSTO POR UNIDADE CUSTO DA INEFICIÊNCIA - POR OCORRÊNCIA R$ 20,00 R$ 18,00 C B R$ 16,00 D A F R$ 14,00 R$ 12,00 R$ 10,00 D A F E R$ 8,00 R$ 6,00 E C B R$ 4,00 R$ 2,00 R$ - INSTALADORES

20 AÇÃO 6) SUPRIMENTOS ESTABELECER CRITÉRIOS PARA A DEFINIÇÃO DOS FORNECEDORES Análise crítica das avaliações enviadas pelas obras Feedback; Atenção ao mercado com relação aos players, tempo de atuação, obras executadas e clientes atendidos histórico! Valorizar as empresas sérias e que invistam na qualificação da própria equipe; Empregar programas setoriais por exemplo o Selo Qualinstal como critério de seleção

21 AÇÃO 7) QUALIDADE ESTREITAR O RELACIONAMENTO COM OS FABRICANTES / FORNECEDORES DE SISTEMAS OBRA SUPRIMENTOS Ir além da esfera comercial; Excelente estrutura para capacitação de profissionais e laboratórios; Associar o peso do fabricante ao peso da Construtora ao processo de garantia da qualidade Transmitir segurança ao Cliente!

22 AÇÃO 8) CHECK LIST PRÉ-ENTREGA ASSISTÊNCIA TÉCNICA QUALIDADE Procedimento específico para essa atividade; OBRA A lista de verificação deve ser a mais ampla e aberta o possível; Ênfase nos testes operacionais; Unidades autônomas / Áreas Comuns e Áreas Técnicas Elétrica Hidráulica Equipamentos SE COLOCAR NA PELE DO PROPRIETÁRIO!!!

23 AÇÃO 9) ASSISTÊNCIA TÉCNICA OBRA CAPACITAÇÃO QUANTO AO USO E MANUTENÇÃO INSTALADORES Prover informação clara e objetiva nos Manuais (Proprietário/Síndico); Orientar quanto ao uso do Manual; Capacitar o Condomínio com relação à operação e manutenção dos sistemas prediais do empreendimento entrega de áreas comuns e áreas técnicas. Passagem tranquila aos responsáveis pela operação do empreendimento; Diminuir a incidência de chamados por conta da operação equivocada dos sistemas.

24 RESUMO A qualidade nas Instalações é um resultado de ações coordenadas; PROJETO Conceber bem ASSISTÊNCIA TÉCNICA OBRA Entregar bem INSTALADORES QUALIDADE SUPRIMENTOS OBRA INSTALADORES Executar bem

25 ...E SE TUDO ESTIVER CORRETO... REDUÇÃO NO ÍNDICE DE REVISTORIAS; REDUÇÃO DAS OCORRÊNCIAS PÓS-ENTREGA; SATISFAÇÃO DO CLIENTE!!!

26 VAMOS PERFORMAR A QUALIDADE? O QUE A CONSTRUTORA NÃO DETECTAR SERÁ ENCONTRADO PELO USUÁRIO...

27 MUITO OBRIGADO! Eng. Marcelo Savi Guaranha

10º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO

10º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 10º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 1. DO PRÊMIO Há uma década, o Prêmio MASTERINSTAL vem contribuindo para ampliar a visibilidade e o posicionamento da atividade no mercado nacional. O conjunto das melhores

Leia mais

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES Painel 2 VISTORIAS E INSPEÇÕES PREDIAIS SEGURANÇA DAS ESTRUTURAS DAS EDIFICAÇÕES 01 1. RAZÕES PARA AS VISTORIA 1. DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS TÉCNICOS DE INSPEÇÕES 3. PROCEDIMENTOS PREVENTIVOS

Leia mais

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos.

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. Realização: Parceiro: Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. José Jorge Chaguri Jr. Diretor da Chaguri Consultoria e Engenharia de Projetos.

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

QUEM SOMOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

QUEM SOMOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS PERFIL QUEM SOMOS Fundada em 07 de março de 1995 a PIERRE Engenharia e Construções Ltda., é uma empresa brasileira, sediada em Jundiaí-SP, que vem executando a prestação de serviços nos diferentes ramos

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012.

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012. INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO São José dos Campos, 17/02/ 2012. Nome do Aluno: Gabriela Nobre Pedreira da Costa 1 INFORMAÇÕES GERAIS Estagiário

Leia mais

270 mil. Edificações no Rio de Janeiro. Total de edificações na cidade 875 mil. Edificações sujeitas à autovistoria:

270 mil. Edificações no Rio de Janeiro. Total de edificações na cidade 875 mil. Edificações sujeitas à autovistoria: Edificações no Rio de Janeiro Total de edificações na cidade 875 mil * Edificações sujeitas à autovistoria: 270 mil ** * Fonte: IBGE ** Estimativa com base nas informações do IBGE Riscos das Edificações

Leia mais

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira

Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas. Ronaldo Sá Oliveira Analise das normas: 1) ABNT NBR 5674 - Gestão da manutenção 2) ABNT NBR 12680 - Gestão das reformas Ronaldo Sá Oliveira ABNT NBR 15575:2013 NORMA DE DESEMPENHO CE-02:140.02 INSPEÇÃO PREDIAL ABNT NBR 14037:2011

Leia mais

S ] Striai S indu o SS proce estão para g engenharia e S de S integrada [ Soluçõe nevesdobrasil.com.br

S ] Striai S indu o SS proce estão para g engenharia e S de S integrada [ Soluçõe nevesdobrasil.com.br [ Soluções integradas de Engenharia e Gestão para Processos Industriais ] [ apresentação ] A NEVES DO BRASIL Fundada em 2008 com sua unidade matriz em Americana (SP) a Neves do Brasil busca fornecer soluções

Leia mais

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA A MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA COMO UM INSTRUMENTO PARA A DETECÇÃO DE PERDAS Empresa Baiana de Águas e Saneamento S. A. Diretoria Financeira e Comercial - DF O QUE É A MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA? Solução que visa

Leia mais

POR QUE SUA EMPRESA DEVE SE ASSOCIAR À AURESIDE? Filiação categoria BETA Empresas de projeto, integração e instalação

POR QUE SUA EMPRESA DEVE SE ASSOCIAR À AURESIDE? Filiação categoria BETA Empresas de projeto, integração e instalação POR QUE SUA EMPRESA DEVE SE ASSOCIAR À AURESIDE? Filiação categoria BETA Empresas de projeto, integração e instalação Representatividade A AURESIDE atua no Brasil desde o ano 2000 e tem participado de

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia

Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia Gerenciamento de Propriedade & Soluções de Engenharia Há 25 anos, a Engepred associa o conhecimento sobre o mercado imobiliário à experiência de promover o melhor funcionamento de shoppings centers, prédios

Leia mais

Principais Serviços. Projeto. Supervisão e Gerenciamento

Principais Serviços. Projeto. Supervisão e Gerenciamento A Empresa Engespro é uma empresa de engenharia consultiva criada há 30 anos, pelo Engenheiro Civil Jeronymo Pacheco Pereira que com grande força empreendedora vislumbrou oportunidades de mercado fundando

Leia mais

Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL

Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL Título: QUALIDADE E DURABILIDADE DOS KITS HIDRÁULICOS NA APLICAÇÃO EM SISTEMA DRYWALL Categoria: QUALIDADE, CONFORMIDADE E SUSTENTABILIDADE EM INSTALAÇÕES Responsável pelo Case: Vitor Paulo Ferrari Cargo:

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html Novos Cursos O SENAI criou 40 novos cursos a distância, sendo 10 cursos

Leia mais

Quem somos nós. Uma Empresa, Assistência total, Soluções completas

Quem somos nós. Uma Empresa, Assistência total, Soluções completas Produtos e Serviços Quem somos nós Uma Empresa, Assistência total, Soluções completas Durante muitos anos, a Hydratight tem fornecido soluções na forma de juntas aparafusadas de categoria internacional

Leia mais

Melhorias da Infraestrutura

Melhorias da Infraestrutura Melhorias da Infraestrutura Refino Papel e Celulose Energia Fóssil Processos Químicos Processos Industriais Conversão De Resíduos Em Energia www.azz.com/wsi Fornecedora de soluções e serviços completos

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 277

Norma Técnica SABESP NTS 277 Norma Técnica SABESP NTS 277 Critérios para implantação de medição individualizada em condomínios horizontais ou verticais. Procedimento São Paulo Dezembro 2008 - Rev. 1 NTS 277 : 2008 Rev.1 Norma Técnica

Leia mais

Projetistas Interiores Débora Aguiar Arquitetura idea! Arquitetura + Design A Idea! atua no Ceará na área de projetos de arquitetura desde 2007. Sob a direção dos arquitetos Fabián Salles e Geraldo Duarte,

Leia mais

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014.

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014. CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA O Curso Técnico de Nível Médio em Eletrotécnica, Eixo Tecnológico Controle e Processos Industriais são organizados em 3 módulos de 400 horas. Ao final do curso, 400 horas

Leia mais

Potente Trabalho em Equipe

Potente Trabalho em Equipe Potente Trabalho em Equipe SISTEMAS DE MEDIÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS PARA ÁGUA E GERENCIAÇÃO DE ENERGIA Lider no Setor de Suprimento de Água e Energia Sistemas e soluções confiáveis que se adaptam a

Leia mais

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Tecnologia de Aquecimento Solar de Água Abyara, São Paulo, 03 de Julho de 2008 Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Luciano Torres Pereira Grupo Soletrol Soletrol Industria e Comércio Soletrol l Tecnologia Universidade

Leia mais

Manutenção e Reforma. Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias. Ricardo Santaliestra Pina

Manutenção e Reforma. Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias. Ricardo Santaliestra Pina Manutenção e Reforma Saiba as ações necessárias para atendimento às novas normas de modo a não implicar em suas garantias Ricardo Santaliestra Pina Norma ABNT NBR 5674 Manutenção Edificações Requisitos

Leia mais

VANTAGEM COMPETITIVA PARA EMPRESA INSTALADORA EM CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL CATEGORIA: CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL

VANTAGEM COMPETITIVA PARA EMPRESA INSTALADORA EM CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL CATEGORIA: CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL VANTAGEM COMPETITIVA PARA EMPRESA INSTALADORA EM CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL CATEGORIA: CERTIFICAÇÃO QUALINSTAL Marcelo Matsusato INTRODUÇÃO Desde 2003 a TECNISA já possui a certificação ISO 9001 preocupada

Leia mais

Paraná - Rio Grande do Sul

Paraná - Rio Grande do Sul COMPROMETIMENTO E SATISFAÇÃO DO CLIENTE Paraná - Rio Grande do Sul Missão Oferecer as melhores soluções em serviços e produtos, visando se adequar aos altos padrões de satisfação de nossos clientes e parceiros

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

EMPRESA. Realizamos distribuição direta das melhores marcas de produtos no segmento industrial.

EMPRESA. Realizamos distribuição direta das melhores marcas de produtos no segmento industrial. APRESENTAÇÃO EMPRESA Somos uma empresa de distribuição, projetos e serviços técnicos e de engenharia, consultoria, planejamento, gerenciamento e fornecedora de soluções tecnológicas para empreendimentos

Leia mais

Garantir o acesso aos serviços de abastecimento de água e. buscando a universalização de modo sustentável, desenvolvimento do Estado.

Garantir o acesso aos serviços de abastecimento de água e. buscando a universalização de modo sustentável, desenvolvimento do Estado. MISSÃO Garantir o acesso aos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, em cooperação com os municípios, buscando a universalização de modo sustentável, contribuindo para a melhoria da

Leia mais

Dreno Eletrônico 1321823

Dreno Eletrônico 1321823 1321823 Dreno Eletrônico Sua empresa utiliza ar comprimido? Ar comprimido Um produto importante em todas as indústrias. Seja qual for a finalidade com que utiliza o ar comprimido, a qualidade tem de ser

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

Portifólio AMA Engenharia

Portifólio AMA Engenharia Portifólio AMA Engenharia QOF Conjunto E, Lote 07, Loja 1 CEP 71727-501 Candangolândia/DF Tel. (61) 3967-5360 3967-5361 amaengenharia@amaengenharia.srv.br QUEM SOMOS AMA Assistência Técnica LTDA também

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

INSTITUCIONAL Solis Aquecedor Solar

INSTITUCIONAL Solis Aquecedor Solar CATÁLOGO DE OBRAS INSTITUCIONAL VENHA CONHECER A SOLIS Nossa indústria foi fundada em 2011 e está situada na cidade de Birigui/SP. Temos, hoje, um parque fabril de aproximadamente 2500 m² e atende todas

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2 Revisão:14 Folha:1 de17 SUMÁRIO SUMÁRIO... 1 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. RESPONSABILIDADE DA DIREÇÃO... 3 2.1 POLÍTICA DA QUALIDADE... 3 2.2 OBJETIVOS DA QUALIDADE... 4 2.3 ORGANIZAÇÃO DA EMPRESA PARA A QUALIDADE...

Leia mais

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho Tel. 98202-0143 (celular) / 3853-0734 (residencial) E-mail: hartog.william@yahoo.com.br Objetivo Síndico Profissional Formação Acadêmica Graduação: Administração

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA 2/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. CONDIÇÕES GERAIS... 3 2.1. Campo de Aplicação... 3 2.2. Responsabilidades... 3 2.2.1. Diretor do Projeto... 3 2.2.2. Diretor de Construção... 3 2.2.3. Demais Diretores e

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

Quem é a GLOBAL GEOMÁTICA Divisão Offshore? O que a GLOBAL GEOMÁTICA Divisão Offshore faz?

Quem é a GLOBAL GEOMÁTICA Divisão Offshore? O que a GLOBAL GEOMÁTICA Divisão Offshore faz? Quem é a GLOBAL GEOMÁTICA Divisão Offshore? Empresa de Engenharia com serviços especializados, produto da larga experiência de nossos profissionais em trabalhos de EVTEAs, Projetos Conceituais, Projetos

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICA

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ELETRICA ELETRICA A ME Engenharia tem como aliados profissionais altamente qualificados com anos de experiência em Engenharia de Eletricidade. Garantindo nossos projetos e manutenção com toda a proteção adequada

Leia mais

11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO

11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 1. DO PRÊMIO Há mais de uma década o Prêmio MASTERINSTAL contribui para ampliar a visibilidade e o aperfeiçoamento da atividade empresarial dedicada à execução, manutenção

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

Coordenação técnica: 1

Coordenação técnica: 1 Coordenação técnica: 1 Objetivos do Programa Viabilizar que as leis que tornam obrigatórias as inspeções em edificações sejam aplicadas por meio de procedimentos adequados do ponto de vista técnico e por

Leia mais

Um Padrão. Global Produtos de qualidade com fabricação de excelência

Um Padrão. Global Produtos de qualidade com fabricação de excelência Um Padrão Global Produtos de qualidade com fabricação de excelência UM Padrão Global A reputação da FG Wilson está pautada no fornecimento de grupos geradores a diesel e gasolina confiáveis e econômicos.

Leia mais

Soluções eficientes Auxiliamos no processo do uso racional e sustentável de recursos escassos

Soluções eficientes Auxiliamos no processo do uso racional e sustentável de recursos escassos Soluções eficientes Auxiliamos no processo do uso racional e sustentável de recursos escassos Decida pela melhor empresa Liderança no mercado A decisão mais confiável A ista Brasil é o braço brasileiro

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS

NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS NBR ISO/IEC 17025 CONCEITOS BÁSICOS Alexandre Dias de Carvalho INMETRO/CGCRE/DICLA 1/ 28 NBR ISO/IEC 17025 Estabelece requisitos gerenciais e técnicos para a implementação de sistema de gestão da qualidade

Leia mais

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP 6. Procedimento de gerenciamento de risco O fabricante ou prestador de serviço deve estabelecer e manter um processo para identificar

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda Apresentação Institucional da Construtora Tarjab e da Incorporadora Meritor; Apresentação Geral do Empreendimento; Informações sobre o status do Processo de Vistoria das Unidades e Área Comum; Deliberação

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade MQ Manual da Qualidade Revisão: 09 Folha: 1 de 20 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 2.1 PLANEJAMENTO E ESCOPO DO SISTEMA... 3 2.2 EXCLUSÕES... 5 2.3 CONSCIENTIZAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 5 2.3.1

Leia mais

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida Soluções inteligentes em energia Energia para a vida O Brasil e o mundo contam com a nossa energia. A Prátil é uma empresa de soluções inteligentes em energia, que atua nos segmentos de infraestrutura

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

IFTM - PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA - 2012

IFTM - PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA - 2012 MEC/INSTITUTO FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO - PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA - 2012 Programa: 2031 - Educação Profissional e Tecnológica Ação: 20RL - Funcionamento das Instituições Federais de Educação Profissional

Leia mais

Sistema de Acionamento Remoto sem Fio

Sistema de Acionamento Remoto sem Fio Sistema de Acionamento Remoto sem Fio Apresentação A Raytel apresenta a mais eficiente solução para as variadas necessidades relativas a acionamento a longas distâncias. Com inúmeras possibilidades de

Leia mais

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda.

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda. Garantia da construtora Assim como outros bens ele tem uma garantia, o imóvel possui a garantia legal dada pela construtora de no mínimo cinco anos, mas determinar o responsável por grandes falhas ou pequenos

Leia mais

Seja um franqueado DEKRA

Seja um franqueado DEKRA Seja um franqueado DEKRA DEKRA SE A DEKRA no mundo Fundada em 1927, em Stuttgart, na Alemanha, a DEKRA esta presente em mais de 50 países e conta com mais de 25 mil colaboradores, atingindo em 2011 um

Leia mais

Gerenciamento Inteligente do Sensor na Fabricação de Cerveja

Gerenciamento Inteligente do Sensor na Fabricação de Cerveja Gerenciamento Inteligente do Sensor na Fabricação de Cerveja Gerenciamento Inteligente do Sensor O Gerenciamento Inteligente do Sensor, ou simplesmente ISM, é uma tecnologia digital para sistemas analíticos

Leia mais

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS Celeste Maria de Almeida (1) Resumo Objetivo do trabalho é demonstrar como os recursos disponíveis no Sistema Informatizado de Manutenção

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

CAPITULO I DO OBJETIVO

CAPITULO I DO OBJETIVO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 144, DE 10 DE JULHO DE 2012 (Publicada no D.O.U em 04/09/2012) Estabelece diretrizes para implementação da Política Nacional

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES INSPEÇÃO PREDIAL CHECK UP E PREVENÇÃO DE ACIDENTES IBAPE/SP Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo

Leia mais

CHECK LIST GERAL DE GESTÃO DO EMPREITEIRO

CHECK LIST GERAL DE GESTÃO DO EMPREITEIRO CHECK LIST GERAL DE GESTÃO DO EMPREITEIRO Seguindo o ciclo PDCA (Plan = Planejar, Do = Executar, Check = Conferir, Act = Agir), o gestor da obra pode seguir um Check-List básico que sintetiza os aspectos

Leia mais

Mantenha a frota em suas mãos.

Mantenha a frota em suas mãos. Mantenha a frota em suas mãos. SISTEMA DE MANUTENÇÃO AUTOMOTIVA SOBRE A ASSISTE A ASSISTE tem sua sede em Piracicaba - SP e está presente em todo o Brasil e no Exterior, por meio de seus representantes

Leia mais

IPR Instalações Prediais

IPR Instalações Prediais IPR Instalações Prediais Programa: Sistemas Prediais de Água Fria Sistemas Prediais de Esgoto Sanitário Professora Andreza Kalbusch Sistemas Prediais de Água Quente Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Leia mais

SISTEMA DA QUALIDADE Procedimento

SISTEMA DA QUALIDADE Procedimento SISTEMA DA QUALIDADE Procedimento CONTROLE DE PROJETO PR.00 00 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer as condições, características e responsabilidades para o desenvolvimento de projetos. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO PARTE 1 ESTRUTURA DO SGI Módulo SGI-1.0 - Introdução (04 horas) Apresentação da metodologia do Programa de Formação Manual do Aluno Critérios de aprovação e reposição de módulos Uso da plataforma do Ambiente

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

Elétrica e Hidráulica QUE TAL UMA PIZZA OU ESFIHA? Edição: OUTUBRO/15. Já Renovou seu SEGURO? MANUTENÇÃO PREDIAL

Elétrica e Hidráulica QUE TAL UMA PIZZA OU ESFIHA? Edição: OUTUBRO/15. Já Renovou seu SEGURO? MANUTENÇÃO PREDIAL Edição: OUTUBRO/15 LIMPADORA FÊNIX Solicite um orçamento sem compromisso. Solcon Administradora Já Renovou seu SEGURO? QUE TAL UMA PIZZA OU ESFIHA? Elétrica e Hidráulica Edição: SETEMBRO/15 PARE DE SER

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Recarga dos Extintores

Recarga dos Extintores Recarga dos Extintores Orçamentos fechados ou abertos, qual a melhor opção? Com cada vez mais incidentes de incêndio em condomínios nos últimos anos, a atenção dos síndicos e administradores vem sendo

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

SENSOR DE GÁS SEM FIO STK 846 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK

SENSOR DE GÁS SEM FIO STK 846 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS SEM FIO STK 846 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de

Leia mais

ESCOPO DE SERVIÇOS PARA COORDENAÇÃO DE PROJETOS

ESCOPO DE SERVIÇOS PARA COORDENAÇÃO DE PROJETOS IV WBGPPCE 2004 Workshop Brasileiro de Gestão do Processo de Projeto na Construção de Edifícios ESCOPO DE SERVIÇOS PARA COORDENAÇÃO DE PROJETOS MELHADO, Silvio, Doutor e Livre-Docente, Professor Associado

Leia mais

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE 1 Agradecimentos e reflexões iniciais 2 Normas e Sistema de Gestão Integrado 3 Modelo de Excelência na Gestão 4 Interfaces

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

de empresas, empreendimentos, projetos e obras: tendências e práticas

de empresas, empreendimentos, projetos e obras: tendências e práticas ENCONTRO DE DIRETORES E GESTORES DA CONSTRUÇÃO Planejamento, gestão e governança corporativa de empresas, empreendimentos, projetos e obras: tendências e práticas Por Roberto Souza CONSULTORIA E GERENCIAMENTO

Leia mais

O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR 06 A 09 DE MAIO - CENTRO DE CONVENÇÕES BAHIA

O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR 06 A 09 DE MAIO - CENTRO DE CONVENÇÕES BAHIA O MELHOR DA CONSTRUÇÃO EM UM SÓ LUGAR 06 A 09 DE MAIO - CENTRO DE CONVENÇÕES BAHIA www.feiraconstruir.com.br/bahia A FEIRA A partir da edição de 2014, o evento Construir Bahia passa a ser bienal. Idealizada

Leia mais

HIDRÁULICA E ELÉTRICA APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

HIDRÁULICA E ELÉTRICA APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL HIDRÁULICA E ELÉTRICA APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL SOBRE A TECNOCON Empresa 100% nacional e com mais de 24 anos de experiência e prática de campo, garantem o sucesso no fornecimento de turn keys para os

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO

Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores REALIZAÇÃO OBJETIVO GERAL ESTABELECER E IMPLEMENTAR UM MODO INTEGRADO PARA O DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DOS FORNECEDORES DAS PRINCIPAIS

Leia mais

IETEC Instituto de Educação Tecnológica. Artigo Técnico

IETEC Instituto de Educação Tecnológica. Artigo Técnico IETEC Instituto de Educação Tecnológica Artigo Técnico A Importância Do Desenvolvimento Dos Fornecedores Para A Atividade De Compras Autor: Fernando de Oliveira Fidelis Belo Horizonte MG 11 de Agosto de

Leia mais

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados.

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados. A MBS SERVIÇOS possui o conhecimento necessário e indispensável para oferecer qualidade e agilidade nas realizações dos serviços prestados. Possuímos sede própria com toda infraestrutura necessária para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 83, DE 30 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 83, DE 30 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 83, DE 30 DE OUTUBRO DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sessão de 30/10/2014, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Artigo 19, Inciso XVII do

Leia mais

Pontos críticos das auditorias de segurança do trabalho. Patrícia Serra

Pontos críticos das auditorias de segurança do trabalho. Patrícia Serra Pontos críticos das auditorias de segurança do trabalho Patrícia Serra 1 Objetivos das Auditorias ao SGSST Verificar se o SG cumpre eficazmente a política, os objetivos e metas definidos pela organização

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos Agua: pague menos A melhor maneira de o usuário da rede pública de abastecimento de água potável diminuir o seu consumo mensal, isto é, pagar menos, é tomar uma das quatro atitudes ou várias delas na seguinte

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

Gestão Laboratorial GESTÃO DE. Prof. Archangelo P. Fernandes

Gestão Laboratorial GESTÃO DE. Prof. Archangelo P. Fernandes Gestão Laboratorial GESTÃO DE EQUIPAMENTOS II Prof. Archangelo P. Fernandes GESTÃO DE EQUIPAMENTOS II Manutenção: conjunto de medidas necessárias, que permitam manter ou restabelecer um sistema no estado

Leia mais

MO DA SILVA ELÉTRICA CNPJ: 13.892.084/0001-67 Av. Doutor José Rufino Nº 548 Galpão 03 Estância Recife / PE CEP: 50771-600 Fone (81) 3048-3527

MO DA SILVA ELÉTRICA CNPJ: 13.892.084/0001-67 Av. Doutor José Rufino Nº 548 Galpão 03 Estância Recife / PE CEP: 50771-600 Fone (81) 3048-3527 www.mmrinstalacoes.com.br atendimento@mmrinstalacoes.com.br APRESENTAÇÃO A MMR Instalações é uma empresa que preza pelos seus clientes, tendo como principais responsabilidades e metas a qualidade nos serviços

Leia mais

Benchmarking consumo de energia em edificações

Benchmarking consumo de energia em edificações Benchmarking consumo de energia em edificações O que é Benchmarking? Benchmarking é a criação de um referencial de mercado Benchmarks definem um nível típico de consumo, permitindo a rápida comparação,

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04

ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04 Nível - A 1 de 27 ÍNDICE CAPÍTULO 1 - APRESENTAÇÃO 1.1 APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 2 - OBJETIVO DO MANUAL DA QUALIDADE 2.1 OBJETIVO 04 CAPÍTULO 3 - ESCOPO E APLICAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 3.1

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR ISO 9001:2008 Índice Histórico de Revisões... 4 1. Introdução... 5 1.1. Política da Qualidade... 5 1.2. Escopo... 5 2. Histórico... 6 3. Gestão Estratégica...

Leia mais