Guia de Habitação. Tudo o que precisa saber antes de comprar casa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia de Habitação. Tudo o que precisa saber antes de comprar casa"

Transcrição

1 Guia de Habitação Tudo o que precisa saber antes de comprar casa

2 Guia de Habitação do Grupo Imobiliário ABANCA Esta publicação é propriedade do Grupo Imobiliário ABANCA. É proibido a reprodução total ou parcial. Qualquer transgressão ao direito de propriedade ou à proibição acima descrita será punido de acordo com a legislação vigente. [Documento escrito ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico]

3 1 Operação Casa Ideal... Pág. 4 2 Compra... Pág. 6 3 Financiamento... Pág. 8 4 Seguros... Pág Glossário... Pág. 19

4 1 Operação Casa Ideal 4

5 1. Operação Casa Ideal Compare as várias opções dentro da sua capacidade económica e selecione as zonas onde gostaria de residir. Visite os imóveis escolhidos verificando se dispõem de boas condições de acessibilidade, adequados meios de transporte, proximidade do seu emprego, escolas, supermercados, farmácias, serviços de saúde e outros que facilitem a sua vida no dia a dia. Escolha o imóvel Para a compra da sua futura casa há aspetos que deve considerar como a vista, a luminosidade, o meio envolvente e as características do próprio imóvel. Se a casa for em segunda mão, verifique igualmente a antiguidade, o grau de conservação e a probabilidade de possíveis investimentos na sua reabilitação. Características da casa A área e a distribuição do espaço são fundamentais para tomar a melhor decisão de compra. O número de divisões, a arrumação, acabamentos, isolamento térmico e acústico, entre outros, são elementos importantes para escolher a casa mais adequada às suas necessidades. Naturalmente, estes elementos influenciam o preço final do imóvel. Preço O preço está relacionado com a área da casa, com a qualidade dos acabamentos, com a vista, entre outros aspetos. 5

6 2 Compra 6

7 2. Compra É importante ter em consideração a necessidade de dispor de capital próprio para fazer face ao valor das despesas, nomeadamente para os registos necessários, despesas de avaliação, impostos legais, etc., assim como para poder investir no imóvel, caso seja necessária a entrega de um valor de Sinal. Após a escolha da casa, é conveniente realizar um Contrato de Promessa de Compra e Venda, no qual o vendedor e o comprador se comprometem a realizar, em data futura, a escritura com consequente transmissão de propriedade. Contrato de Promessa de Compra e Venda Elementos que devem constar Identificação dos promitentes-compradores e vendedores (nome, estado civil, número fiscal, morada) Identificação do imóvel Referência expressa à existência da Licença de Habitação/Utilização Preço de venda acordado (incluindo valor dado como sinal) Prazo para outorga da escritura Referência à inexistência de ónus ou encargos Penalizações em caso de incumprimento do contrato As assinaturas devem ser reconhecidas 7

8 3 Financiamento 8

9 3. Financiamento Taxa de Esforço É importante verificar o peso da prestação do Crédito à Habitação em conjunto com os encargos mensais atuais (Crédito automóvel, Cartões de Crédito, entre outros). Para calcular a sua taxa de esforço, divida o valor total dos encargos pelos rendimentos mensais do agregado familiar. Esta não deve exceder 1/3 do seu vencimento, uma vez que terá outras despesas como a alimentação, seguros, escolas e poupança. Alertamos que durante o prazo do financiamento podem ocorrer imprevistos, como doença, desemprego ou a subida de taxas de juro, pelo que deve ter sempre presentes estes fatores aquando da sua decisão. 9

10 Pedido de Crédito Para iniciar o processo de financiamento junto do nosso Banco, é necessário que se desloque a um dos nossos balcões, onde terá ao seu dispor uma equipa de profissionais dispostos a disponibilizar as simulações necessárias, assim como para esclarecer todas as suas questões. Será necessário apresentar alguns documentos pessoais, patrimoniais e financeiros dos proponentes e fiadores, se aplicável, e ainda documentos referentes ao imóvel. Avaliação Após a análise de todos os documentos, é altura de avançar para a avaliação do imóvel. A avaliação é efetuada por uma empresa idónea e independente, contratada pelo Banco. Logo que seja emitido o Relatório de Avaliação ser-lhe-á entregue uma simulação de aprovação onde constam as condições finais que serão aplicadas ao seu financiamento, a Ficha de Informação Normalizada com Plano Financeiro (com as taxas em vigor e com o acréscimo de 1 e 2 pontos percentuais) e a minuta do Documento Complementar que será assinada na outorga da escritura. No caso de se tratar de um Crédito para Construção de um imóvel, uma vez que o valor do financiamento é disponibilizado por tranches, são efetuadas vistorias sempre que for necessário libertar mais valor. Seguros Uma vez comunicada a aprovação, é necessário proceder à contratação dos seguros. Seguros obrigatórios: Seguro de Vida, Seguro Multirriscos (ou Seguro de Obras e Montagens, nos casos de Autoconstrução) Seguros Facultativos: Seguro de Proteção ao Crédito. 10

11 Escritura A Escritura poderá ser efetuada num Cartório Notarial ou através do Serviço Casa Pronta. Escritura em Cartório Notarial Necessário efetuar os Registos Provisórios junto de uma Conservatória de Registo Predial antes da marcação da Escritura e efetuar o pagamento do IMT. Após a escritura deverá converter os Registos Provisórios em Definitivos. Escritura através do Serviço Casa Pronta Não é necessário proceder a registos prévios, uma vez que se trata de um balcão único onde é possível realizar todas as operações relacionadas com a compra e venda de imóveis. Poderá efetuar o registo do imóvel, pagamento do IMT e pedido de isenção do IMI aquando da realização da Escritura. Aquando a outorga da Escritura, o valor do financiamento é disponibilizado para que possa efetuar o pagamento ao vendedor. Seja bem-vindo à sua nova casa! 11

12 Tipos de Crédito Crédito à Habitação de Taxa Variável Os financiamentos de Taxa Variável estão indexados a uma taxa de referência Euribor que vai sofrendo alterações ao longo do prazo do contrato. Consoante a periodicidade da taxa de juro Euribor, 3, 6 ou 12 meses, a revisão da taxa de juro, e consequente alteração da prestação, ocorrerá trimestralmente, semestralmente ou anualmente, respetivamente. ABANCA utiliza a taxa de juro Euribor a 6 ou 12 meses. Crédito à Habitação de Taxa Fixa Nos financiamentos de Taxa Fixa, a taxa de juro é definida no início do contrato e vigora durante todo o prazo, mantendo as prestações sempre constantes durante esse período. Crédito Multiopções Trata-se de um crédito conexo, isto é, um financiamento complementar ao crédito habitação que poderá ser utilizado para diversos fins, como por exemplo: obras, mobílias, etc. Este tipo de financiamento é, por norma, garantido pela mesma hipoteca do Crédito à Habitação. Caso a garantia seja dada pela hipoteca de um segundo imóvel, poderão ser aplicadas taxas de juro diferentes. 12

13 Finalidades O Crédito à Habitação poderá ser solicitado para as seguintes finalidades: Aquisição de Habitação Própria e Permanente, Secundária ou para Arrendamento Nos Créditos à Habitação para aquisição, o valor é disponibilizado na totalidade no dia da escritura, para que o cliente possa efetuar o pagamento ao vendedor. Transferência de Crédito à Habitação de outra Instituição de Crédito Nos casos de transferência de crédito de outra instituição, será, na data de escritura, disponibilizado o valor exato em dívida na outra instituição. Autoconstrução e Obras para beneficiação ou ampliação do imóvel. Nos Créditos Habitação para autoconstrução ou obras, o valor do financiamento é disponibilizado por tranches, isto é, sempre que seja necessário dispor de um valor para continuar as obras, o cliente deve solicitar, junto do gestor de conta, a realização de uma vistoria e o valor é posteriormente disponibilizado. Durante a fase de construção e até à conclusão da obra, o cliente efetua apenas o pagamento de juros sobre o valor já utilizado. Após a conclusão da construção, começará a reembolsar capital e juros. Comissões Ao contratar um Crédito Habitação há comissões que deverá ter em conta, nomeadamente: Comissão de Abertura de processo, na formalização do crédito; Comissão de Amortização Parcial, cobrada quando efetua amortizações e é cobrada sobre o capital que amortiza; Comissão de Liquidação antecipada, cobrada caso efetue o pagamento total da dívida antes do prazo contratado; Comissão de Atraso no Pagamento de Prestação, no caso de faltar ao pagamento de uma ou mais prestações; Comissão de Deslocação, cobrada quando a escritura é efetuada fora dos distritos onde ABANCA dispõe de Balcões; Comissão de Avaliação e de Vistorias; Emissão de Distrate, cobrada quando é efetuada a liquidação da dívida; etc. 13

14 Tipos de Juro Ao contratar um crédito habitação, é necessário verificar se o mesmo está indexado a uma taxa de juro variável, acrescida de um spread, ou se tem taxa de juro fixa. Ao optar por uma taxa variável, conforme as oscilações das taxas de juro no mercado, a sua prestação poderá ser alterada. É vantajoso nos casos em que se prevê a descida das taxas de juro. À taxa de juro variável é acrescido um Spread. O Spread é estabelecido pelo Banco e varia de acordo com o risco de crédito, o valor do imóvel e garantias adicionais prestadas pelo cliente. Os créditos de taxa fixa têm taxas elevadas, sendo apenas vantajosas se se prever uma subida acentuada das taxas de juro. Ao contratar uma taxa fixa, o valor da prestação não será alterado durante o prazo do empréstimo. Documentação A documentação necessária para a análise e pré-aprovação do processo é a seguinte: Documentos pessoais, patrimoniais e financeiros dos compradores e fiadores (se aplicável) Cartão de Cidadão (ou Bilhete de Identidade/Passaporte/Autorização de Residência e Cartão de Contribuinte) Duas últimas Declarações de IRS e respetivas Notas de Liquidação Três últimos Recibos de Vencimento e Declaração da Entidade Patronal (onde conste valor do vencimento e vínculo laboral) Comprovativo de Morada 14

15 Documentos do Imóvel Certidão Predial com as descrições e inscrições em vigor na Conservatória do Registo Predial, com menos de 6 meses Caderneta Predial, com menos de 6 meses Planta da Habitação e de Localização Licença de Habitação/Utilização Contrato de Promessa de Compra e Venda Comprovativo bancário do valor em dívida e do prazo remanescente do crédito em vigor (no caso de Transferência de Crédito à Habitação) Título de Propriedade do terreno e projeto de construção, ampliação ou beneficiação (no caso de Autoconstrução) Orçamento do Construtor e Memória Descritiva (no caso de Autoconstrução) Licença de Construção aprovada pela Câmara Municipal (no caso de Autoconstrução) Após a avaliação do imóvel, são informadas ao cliente as condições de aprovação. Posteriormente, para emissão de minutas e marcação de escritura, é necessário recolher os seguintes documentos: Documentos do Imóvel para a escritura Certidão de Infraestruturas (1ª transmissão do imóvel) Certificado Energético Ficha Técnica Declaração de Dispensa do Direito de Preferência Identificação do Promotor Imobiliário (quando aplicável) Declaração de Conta Poupança-Habitação (quando aplicável) 15

16 Ficha de Informação Normalizada A Ficha de Informação Normalizada é um documento onde constam as condições financeiras do empréstimo, o Plano Financeiro, os documentos necessários e os produtos a subscrever. A FIN encontra-se dividida em três partes essenciais: Na Parte I constam as condições financeiras do empréstimo, as garantias exigidas, taxas de juro e comissões. A Parte II é composta pelos Planos Financeiros. Deve estar apresentado o Plano Financeiro do empréstimo, assim como os planos financeiros com taxa de juro acrescida de um e de dois pontos percentuais. Na Parte III encontra-se a informação geral sobre os documentos necessários e os produtos de crédito habitação. Impostos Na contratação de um Crédito à Habitação há que considerar alguns Impostos. Aquando da escritura pública é necessário efetuar antecipadamente o pagamento do Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas (IMT), conforme tabela em vigor disponibilizada pelos Serviços de Finanças. No dia da escritura, quando os fundos são disponibilizados, há lugar ao Imposto de Selo que é cobrado sobre o Valor de Aquisição do Imóvel e também sobre o Valor da Hipoteca. Após a compra do imóvel é cobrado, anualmente, o Imposto Municipal sobre Imóveis, contudo, após a escritura é possível solicitar a isenção deste imposto durante um determinado período de tempo. 16

17 4 Seguros 17

18 4. Seguros A contratação de um Crédito à Habitação implica a subscrição obrigatória de alguns seguros. Por isso, no sentido de salvaguardar os seus interesses, encontrámos as melhores soluções para si, pelo que disponibilizamos os seguros com melhor relação qualidade/preço! Para além dos seguros obrigatórios, Seguro de Vida e Seguro Multirriscos (ou Seguro de Obras e Montagens, no caso de Autoconstrução) dispomos ainda de um Seguro de Proteção ao Crédito para complementar a sua proteção. Seguro de Vida O seguro que negociámos com a Companhia de Seguros Eurovida, garante o pagamento do valor em dívida em caso de Morte, Invalidez Absoluta e Definitiva e Invalidez Total e Permanente. Seguro Multirriscos/Seguro de Obras e Montagens Junto da Companhia de Seguros Lusitânia conseguimos proteção para um alargado número de possíveis sinistros, para que desfrute da sua casa em segurança. Seguro de Proteção ao Crédito Seguro contratado através da Companhia de Seguros Cardiff, para garantir o pagamento das prestações em caso de desemprego ou baixa médica. 18

19 5 Glossário 19

20 5. Glossário Em qualquer guia hipotecário, processos judiciais, gestão administrativa ou outras ações relacionadas com o mundo de hipotecas, irá defrontar-se com uma série de termos com os quais não está familiarizado. Conceitos legais, financeiros e técnicos que nem sempre são bem interpretados ou conhecidos para quem se defronta com a primeira compra de casa e consequente empréstimo hipotecário. Por isso, e para que seja menos complicado, reunimos alguns conceitos mais frequentes com que se deparará. Recorra a este guia sempre que necessite e, se houver algo que não entenda, não hesite em nos contactar. 20

21 Amortização antecipada do Crédito à Habitação Devolução parcial do capital em dívida de um financiamento, efetuada antes da data acordada para pagamento da prestação. Área Bruta Área da casa que inclui as paredes exteriores, as varandas e as partes correspondentes das áreas comuns. Área de Construção Área da casa que inclui as zonas ocupadas pelos armários encastrados e as paredes interiores. Área Útil Área de construção excluindo as zonas ocupadas pelas paredes interiores. Aval Garantia prestada por uma terceira pessoa que se compromete a efetuar o pagamento das prestações, caso o devedor principal (comprador) não o faça. Avaliação Valor de mercado atribuído ao imóvel por um perito contratado pelo Banco, pelo qual vai ser constituída a hipoteca. Avalista Pessoa que assume o compromisso de pagar o valor em dívida caso o devedor não efetue o pagamento das prestações devidas. 21

22 Caderneta Predial ou Certidão Matricial Documento emitido pelo Serviço de Finanças que identifica o imóvel através de um artigo matricial, sendo possível confirmar a sua localização, composição, áreas, proprietário inscrito e valor patrimonial tributável. É sobre este valor que é determinado o Imposto Municipal sobre Imóveis. Este documento é obrigatório para a outorga da escritura. Capital Montante do empréstimo que exclui os juros, que corresponde ao valor em dívida. Carência de Capital Período do empréstimo em que apenas há lugar ao pagamento de juros, mantendo-se inalterado o capital em dívida. Certidão de Infraestruturas Documento emitido pela Câmara Municipal que tem como objetivo certificar que o imóvel se encontra de acordo com o plano urbanístico em vigor. É apenas necessário para a escritura, quando se trate da 1ª transmissão após a conclusão da construção do imóvel. Certidão de Teor ou Certidão Predial Documento emitido pela Conservatória do Registo Predial, onde consta a descrição do imóvel, a sua localização, identifica o titular inscrito assim como todos os registos e inscrições efetuados no imóvel. Comissão de Amortização Antecipada Comissão cobrada quando o devedor efetua o pagamento parcial do crédito de forma antecipada. É uma percentagem que se aplica sobre o capital em dívida. 22

23 Comissão de Liquidação Antecipada Comissão cobrada quando o devedor efetua o pagamento total do crédito de forma antecipada. É uma percentagem que se aplica sobre o capital em dívida. Conta Poupança-Habitação Conta de poupança cujos fundos apenas podem ser utilizados na aquisição, construção ou recuperação do imóvel do titular da conta. 16 Contrato de Promessa de Compra e Venda É a convenção pela qual as partes se comprometem a celebrar entre si um contrato de compra e venda. A parte que pretende comprar é designada por promitente-comprador e a parte que pretende vender por promitente-vendedor. Deve conter todos os elementos de identificação das partes, do imóvel, valor de compra, prazo para celebração da escritura, penalizações em caso de incumprimentos, entre outros. Contrato de Empréstimo/Mútuo Contrato estabelecido entre o Banco (mutuante) e o seu Cliente (mutuário) relativo a um financiamento onde se especificam as condições inerentes ao mesmo, nomeadamente montantes, prazos, taxas de juro, etc. Pode tomar a forma de escritura pública ou documento particular. Direito de Preferência Confere ao seu titular o direito de fazer valer e impor o seu direito relativamente a outro indivíduo que tenha constituído posteriormente outro direito sobre a mesma coisa. Exemplo: direito do inquilino na opção de compra do imóvel arrendado. 23

24 Direito de Superfície Confere ao seu titular o poder de construir ou manter uma construção no terreno de outrem. A duração deste direito é definida no seu título constitutivo, podendo ser temporário ou perpétuo. Distrate Documento emitido pelo Banco que detém uma garantia hipotecária sobre um imóvel, para cancelamento do registo de hipoteca, em virtude da extinção do empréstimo à habitação que a hipoteca garantia. 17 Documento Complementar Documento anexo à escritura pública e que dela faz parte integrante, ou seja, o contrato do crédito à habitação. Escritura Pública Documento escrito outorgado perante o Notário, onde estão presentes o vendedor, o comprador e o representante do Banco. Formaliza o ato de compra e venda de um imóvel e hipoteca voluntária. Euribor (European Interbank Offered Rate) Taxa interbancária utilizada pelos Bancos como taxa de referência ao Crédito à Habitação. ABANCA utiliza a Euribor a 6 ou 12 meses. Ficha de Informação Normalizada Documento emitido pelo Banco, aquando da aprovação do crédito à habitação e tem como objetivo dar a conhecer as características do empréstimo. Deve ser assinada pelos clientes. 24

25 Ficha Técnica da Habitação (FTH) Documento onde são descritas as principais características técnicas e funcionais da habitação, aquando da conclusão da construção do imóvel. A FTH é obrigatória para todas as construções, exceto: a) Prédios já edificados e para os quais fora emitida licença de habitação, anteriormente a 30 de março de 2004; b) Prédios construídos antes da entrada em vigor do Regulamento Geral das Edificações Urbanas (RGEU) (prédios anteriores a 7 de agosto de 1951). Habitação Própria Permanente Habitação onde o mutuário e o seu agregado familiar vão manter o centro da sua vida familiar. Habitação Secundária Habitação que não se destina a ser a habitação principal do mutuário e do seu agregado familiar e nem a arrendamento. Pode ser, por exemplo, a casa de férias. Habitação para Arrendamento Habitação que tem como principal objetivo ser arrendada. Hipoteca Garantia real que confere ao credor o direito de ser pago pelo valor de um imóvel pertencente ao devedor ou a um terceiro, com preferência sobre os demais credores, que não gozem de privilégio especial ou propriedade de registo. A hipoteca deve ser registada, sob pena de não ter efeito. 25

26 Imposto do Selo Imposto que incide sobre atos e documentos. A taxa é de 0,8% sobre o valor declarado de compra e venda e 0,6% sobre o valor do financiamento (para financiamentos com prazo a 5 anos). Estão isentos de IS os juros cobrados por empréstimos para aquisição, construção ou melhoramento da habitação própria permanente. Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) Imposto que veio substituir a Contribuição Autárquica. O IMI incide sobre o Valor Patrimonial Tributário dos prédios rústicos e urbanos. A aquisição de Habitação Própria Permanente pode ficar isenta deste imposto durante um determinado período de tempo. Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas (IMT) Imposto que veio substituir a Sisa. O IMT incide sobre o maior dos valores de escritura ou Valor Patrimonial Tributário do imóvel. É liquidado antes da outorga da escritura. Juros Quantia paga como remuneração pela disponibilização do empréstimo, durante um determinado período. Juros de Mora Sobretaxa cobrada sobre o capital e juros vencidos, aquando do atraso no pagamento das prestações de um empréstimo. Licença de Construção Documento emitido pela Câmara Municipal da localização do imóvel a construir. Comprova a autorização, durante um determinado período de tempo, da construção de um imóvel com as características indicadas nesse documento. 26

27 Licença de Habitação/Utilização Documento emitido pela Câmara Municipal da localização do imóvel que se destina a confirmar que o mesmo foi inspecionado e que se encontra nas condições exigidas por lei para ser habitado. Certifica que o imóvel está de acordo com o projeto aprovado e tem condições de habitabilidade ou de utilização. Este documento é obrigatório para a outorga da escritura. Liquidação Antecipada do Crédito à Habitação Devolução total do capital em dívida de um financiamento, efetuada antes da data de vencimento convencionada. Livre de Ónus ou Encargos Indica-se que um Imóvel está livre de ónus ou encargos quando não recai sobre o mesmo nenhuma hipoteca, usufrutos ou outras limitações. Mutuante Entidade que concede o empréstimo e recebe juros como contrapartida (Credor Banco ou Instituição Financeira). Mutuário Pessoa que recebe o empréstimo e paga juros (Devedor Cliente). Notário Entidade que dá fé pública a determinados documentos, como os contratos de compra e venda e empréstimos hipotecários. O notário verifica a legalidade de todas as condições do contrato. 27

28 Obras de Beneficiação São as que servem para melhorar ou beneficiar os imóveis ou frações correspondentes. Obras de conservação extraordinária São as obras efetuadas devido a defeitos de construção do prédio ou por caso fortuito. Obras de conservação ordinária Obras que se referem à reparação e limpeza geral do prédio ou obras impostas pela Administração Pública para que o prédio mantenha as características apresentadas aquando da concessão da licença de habitação. Ónus Encargo ou limitação que recai sobre a propriedade de um bem. Outorgante Interveniente como interessado em escritura pública, contrato promessa ou qualquer outro contrato. Penhora Ónus registado sobre o imóvel que consequentemente impede o titular do imóvel de dispor livremente do mesmo, para garantir o cumprimento de uma dívida. Período de amortização Período de tempo em que é efetuada a devolução do capital do empréstimo, acrescido de juros. 28

29 Período de revisão da Taxa de Juro Frequência com que se realiza a alteração da taxa de juro num empréstimo com taxa de juro variável. Pessoa Segura Pessoa singular no interesse da qual é celebrado o contrato de seguro, no sentido de salvaguardar determinados sinistros. Prédio Misto Prédio constituído por uma parte rústica e outra urbana, em que nenhuma das partes pode ser considerada como principal. Prédio Rústico Parte delimitada do solo com as construções nele edificadas, desde que não tenham autonomia económica. Prédio Urbano Edifício incorporado no solo com terrenos que lhe sirvam de logradouro ou lote, classificado como terreno de construção. Prémio (Seguros) Valor pago pelo tomador do seguro à companhia de seguros para prevenir eventuais futuros sinistros. Prestações Constantes Prestação em que o pagamento de juros e amortização de capital se mantém constante ao longo do tempo, refletindo apenas as alterações provocadas pela alteração da taxa de juro. 29

30 Procuração Documento reconhecido por um notário, através do qual uma pessoa confere a outra poderes para tratar de negócios em seu nome. São indicadas exatamente quais as funções a desempenhar pelo procurador. Propriedade Horizontal Trata-se do fracionamento do imóvel em unidades autónomas (frações autónomas), constituindo unidades independentes, isoladas e pertencentes a diversos proprietários. A constituição da propriedade horizontal deve ser efetuada através de escritura pública e está sujeita a registo na Conservatória do Registo Predial. Regime Geral Regime de crédito para os particulares em geral, destinado à aquisição, construção ou beneficiação de habitação própria, secundária ou para arrendamento. Registo de Aquisição Registo na Conservatória do Registo Predial da aquisição de um imóvel e respetiva transmissão de propriedade. Registo de Hipoteca Registo na Conservatória do Registo Predial da constituição de uma hipoteca sobre um imóvel. Registo Definitivo Registo que converte em definitivo os registos provisórios. 30

31 Registo Provisório Averbamento na Conservatória do Registo Predial, previamente à celebração da escritura, em que se mencionam a transmissão de propriedade e o fato de passar a existir uma hipoteca sobre o imóvel a favor do Banco que concede o empréstimo. Estes registos são válidos por um período de 6 meses, devendo ser nesse prazo convertidos em definitivos. Sinal Cláusula contratual que consiste na entrega de dinheiro, no momento da celebração do contrato promessa por uma das partes à outra. Presume-se que tem caráter de sinal todas as quantias entregues pelo promitente-comprador ao promitente-vendedor a título de antecipação do pagamento do valor de compra. Sinistro Acontecimento suscetível de acionar as coberturas do contrato de seguro (Morte, invalidez, infiltrações na habitação, etc.). Seguro Multiriscos Seguro que engloba a proteção face a um conjunto de riscos que possam ocorrer a um imóvel, bem como os prejuízos resultantes da ocorrência desses riscos cobertos pela apólice. É um seguro obrigatório na concessão de um crédito à habitação. Seguro de Obras e Montagens Seguro que salvaguarda determinados sinistros que possam ocorrer durante a construção de um imóvel. Seguro de Proteção ao Crédito Seguro que se destina a garantir o pagamento das prestações em caso de desemprego, hospitalização, baixa, entre outras. 31

32 Seguro de Vida Seguro que visa garantir os riscos de morte e invalidez total e permanente e invalidez absoluta e definitiva, efetuando a liquidação do empréstimo associado. É um seguro obrigatório na concessão de um crédito à habitação. Serviço de Solicitadoria Serviço prestado por um solicitador, contratado pelo Banco, para tratar de todo o processo relacionado com a concessão de crédito (registos, obtenção de outros documentos necessários) em representação da instituição ou do cliente. Spread Margem acrescida à taxa de juro de referência (Euribor) que representa a margem de lucro do Banco. Taxa Anual Efetiva (TAE) É a taxa que engloba todos os custos associados a um empréstimo, incluindo os juros e outros encargos que lhes estejam associados. Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) É o custo total do crédito para o cliente, expresso em percentagem anual do montante do crédito concedido. Distingue-se da TAE por incluir também os impostos associados a um empréstimo e por se referir apenas ao crédito ao consumo. Taxa Anual Efetiva Revista (TAER) Corresponde à TAE do empréstimo acrescido dos eventuais custos associados à aquisição de produtos e serviços financeiros que o cliente tenha optado por contratar com o Crédito à Habitação. 32

33 Taxa de Esforço Parte do rendimento de um agregado familiar afeto ao pagamento das prestações de um empréstimo. Pretende medir a capacidade do agregado em cumprir as responsabilidades assumidas com um empréstimo. A taxa de esforço não deverá ultrapassar 1/3 do rendimento mensal do agregado familiar. Taxa indexada Taxa de juro utilizada nos Créditos à Habitação revista automaticamente em função da evolução da taxa de referência de mercado (indexante) a que está associado (Euribor). Taxa promocional Taxas de juro reduzidas, isto é, inferiores às praticadas a cada momento no mercado, concedidas durante um período determinado. Taxa variável Taxa de juro que sofre variações (subidas e descidas), em função das condições do mercado. Tomador de Seguro Pessoa que contrata um seguro junto de uma companhia de seguros, sendo responsável pelo pagamento dos prémios. Poderá simultaneamente ser pessoa segura. Tranche Parcelas do financiamento à construção que são disponibilizadas consoante a necessidade do cliente. 33

34 Transferência de Crédito à Habitação para outra Instituição de Crédito Possibilidade de transferir o Crédito à Habitação para outra instituição da preferência do cliente, sendo necessário informar o banco com 10 dias úteis de antecedência e pagar uma comissão no máximo de 0,5% caso se trate de um empréstimo de taxa variável ou 2% caso seja de taxa fixa. Valor Residual Percentagem do financiamento que é amortizado, de uma só vez, no final do empréstimo. 27 Vistoria Inspeção efetuada pela Câmara Municipal, para verificar se o prédio urbano está conforme o projeto aprovado. Este termo também é utilizado para designar as avaliações realizadas ao imóvel durante o financiamento à construção/obras de um imóvel. 34

35 Estamos ao seu dispor. Contacte-nos! (dias úteis, das 9 às 19 horas)

36

Informação Geral sobre o Crédito Habitação do «NOVO BANCO»

Informação Geral sobre o Crédito Habitação do «NOVO BANCO» Informação sobre o do «NOVO BANCO» Observações Preliminares O presente documento não constitui uma oferta juridicamente vinculativa. Os dados quantificados são fornecidos de boa fé e constituem uma descrição

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

Banif SA - Pag. 1 de 13

Banif SA - Pag. 1 de 13 FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA - CRÉDITO À HABITAÇÃO E DE CRÉDITO CONEXO PARTE I - CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO À HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição

Leia mais

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Tipo de Propriedade 1ª Habitação Residência habitual do agregado familiar (habitação própria permanente). 2ª Habitação Residência não habitual do agregado familiar

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO Índice Finalidades do crédito à habitação Avaliação da capacidade financeira Ficha de Informação Normalizada (FIN) Prazo Modalidades de reembolso

Leia mais

Banco Popular - Simulador Crédito Habitação

Banco Popular - Simulador Crédito Habitação Página 1 de 16 Ficha de Informação Normalizada de Crédito à Habitação, de Crédito Conexo e de Outro Crédito Hipotecário PARTE I - CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO À HABITAÇÃO Imprimir A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemática e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 16-02-2015 19:42 Número de Simulação: 14616115 / x944719 Gestor de Projeto: MIGUEL VELEZ (211126702) Resumo Prestação inicial Prestação Comissão manutenção

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CUSTO DO CRÉDITO Índice Componentes do custo do crédito Taxa de juro Comissões Despesas Seguros Medidas agregadas do custo do crédito: TAE e TAEG Taxas máximas no crédito

Leia mais

FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA

FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA FIN - FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA PARTE I - CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO À HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição Denominação Caixa Geral de Depósitos,

Leia mais

Código de Conduta Voluntário de Crédito Habitação

Código de Conduta Voluntário de Crédito Habitação Código de Conduta Voluntário de Crédito Habitação Indíce ACORDO EUROPEU SOBRE UM CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO SOBRE AS INFORMAÇÕES A PRESTAR 3 ANTES DA CELEBRAÇÃO DE CONTRATOS DE EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 03-07-2015 13:39 Número de Simulação: 14856576 Resumo Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor) Vida Risco

Leia mais

Simulação de Crédito Habitação Santander Totta

Simulação de Crédito Habitação Santander Totta Página 1 de 14 Super Crédito Habitação Taxa Variável FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO À HABITAÇÃO (ao abrigo do Aviso do Banco de Portugal nº2/2010, de 16 de Abril, e da instrução

Leia mais

Guia crédito respon sável

Guia crédito respon sável uia rédito espon ável 1_ _2 O que é o Crédito Responsável? 3_ _4 Um Crédito Responsável exige um compromisso. O Compromisso de trabalhar com o cliente de forma leal, justa e transparente em relação aos

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO HABITAÇÃO PARTE I CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição Denominação

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 16-02-2015 19:47 Número de Simulação: 14616115 / x944719 Gestor de Projeto: MIGUEL VELEZ (211126702) Resumo Prestação inicial Prestação Comissão manutenção

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 5/15 1 julho 2015

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 5/15 1 julho 2015 Observações preliminares. O presente documento não constitui uma oferta juridicamente vinculativa. Os dados quantificados são fornecidos de boa fé e constituem uma descrição exata da oferta que o mutuante

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 01-set-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 20-abr-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO. Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 5,792% / TAN 4,926% Sujeito a decisão de crédito

EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO. Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 5,792% / TAN 4,926% Sujeito a decisão de crédito EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 5,792% / TAN 4,926% Sujeito a decisão de crédito Conte com o nosso apoio e concretize os seus sonhos Seja qual for o seu projecto,

Leia mais

EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO. Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 4,923% / TAN 4,235% Sujeito a decisão de crédito

EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO. Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 4,923% / TAN 4,235% Sujeito a decisão de crédito EMPRÉSTIMOS HABITAÇÃO Temos uma solução à sua medida PRESTAÇÃO INDEXADA TAE 4,923% / TAN 4,235% Sujeito a decisão de crédito Conte com o nosso apoio e concretize os seus sonhos Seja qual for o seu projecto,

Leia mais

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral

Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Crédito Habitação BPI - Ficha de Informação Geral Mutuante Banco BPI, S.A. Sede: Rua Tenente Valadim, 284 4100-476 PORTO Sociedade Aberta, Capital Social 1.293.063.324,98, matriculada na CRCP sob o número

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 16-02-2015 19:49 Número de Simulação: 14616115 / x944719 Gestor de Projeto: MIGUEL VELEZ (211126702) Resumo Prestação inicial Prestação Comissão manutenção

Leia mais

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa.

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. GUIA COMPRA DE CASA Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. O BPI sintetizou algumas informações que o ajudarão a tomar a melhor decisão. 1 - Quais os custos a considerar na escolha

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de Comissões e Despesas

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL Índice Finalidades do crédito pessoal Ficha de Informação Normalizada (FIN) Montante e prazo Modalidades de reembolso Garantias Custos do crédito Taxa

Leia mais

CRÉDITO À HABITAÇÃO. Banco de Cabo Verde

CRÉDITO À HABITAÇÃO. Banco de Cabo Verde S DO BANCO DE CABO VERDE CRÉDITO À HABITAÇÃO Banco de Cabo Verde Banco de Cabo Verde Crédito à Habitação Banco de Cabo Verde Cidade da Praia 013 Ficha Técnica Título: Crédito à Habitação Autor: Banco de

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto de e Despesas: 01-set-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 7/11 1Julho 2011

FICHA DE INFORMAÇÃO GERAL DE CRÉDITO À HABITAÇÃO Versão 7/11 1Julho 2011 Observações preliminares O presente documento não constitui uma oferta juridicamente vinculativa. Os dados quantificados são fornecidos de boa fé e constituem uma descrição exacta da oferta que o mutuante

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

SUPERVISÃO Supervisão Comportamental

SUPERVISÃO Supervisão Comportamental Banco de Portugal EUROSISTEMA INSTRUÇÃO N.º 10/2010 Temas SUPERVISÃO Supervisão Comportamental Folha 1 ASSUNTO: Ficha de Informação Normalizada de Crédito à Habitação e de Crédito Conexo O Banco de Portugal

Leia mais

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 A Instrução n.º 27/2003 consagrou no ordenamento jurídico nacional os procedimentos mais relevantes da Recomendação da Comissão n.º 2001/193/CE, de 1 de Março de 2001,

Leia mais

SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO

SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO Página 1 de 19 SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO Data Simulação Modalidade CH BPI - Taxa Fixa Valor do Imóvel 150.000,00 Finalidade Crédito Aquisição Seguro Opcional de Protecção ao Crédito: 1 proponente

Leia mais

SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO

SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO Página 1 de 19 SIMULADOR DE CRÉDITO HABITAÇÃO Data Simulação Modalidade CH BPI - Taxa Fixa Valor do Imóvel 150.000,00 Finalidade Crédito Aquisição Seguro Opcional de Protecção ao Crédito: 1 proponente

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 16-02-2015 19:45 Número de Simulação: 14616115 / x944719 Gestor de Projeto: MIGUEL VELEZ (211126702) Resumo Prestação inicial Prestação Comissão manutenção

Leia mais

Simulação de Crédito Imobiliário

Simulação de Crédito Imobiliário Simulação de Crédito Imobiliário Data de Impressão: 16-02-2015 19:40 Número de Simulação: 14616112 / x944719 Gestor de Projeto: MIGUEL VELEZ (211126702) Resumo Prestação inicial Prestação Comissão manutenção

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 13:38 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 14:13 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Comissões IVA. Acresce Imposto. Valor Com Imposto IS Cont. Mad. Aç. Cont. Mad. Aç. Comissões Iniciais -- -- 23% 22% 18% 24,60 24,40 23,60

Comissões IVA. Acresce Imposto. Valor Com Imposto IS Cont. Mad. Aç. Cont. Mad. Aç. Comissões Iniciais -- -- 23% 22% 18% 24,60 24,40 23,60 2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE COMSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 17-agosto-2015 2.1. Crédito à Habitação e Contratos Conexos - Crédito Habitação para Residentes [2.1.20150922.18]

Leia mais

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa.

GUIA COMPRA DE CASA. Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. GUIA COMPRA DE CASA Comprar casa, nova ou usada, é sempre uma tarefa complexa. O BPI sintetizou algumas informações que o ajudarão a tomar a melhor decisão. 1 - Quais os custos a considerar na escolha

Leia mais

Comprar: Deixe-se guiar!

Comprar: Deixe-se guiar! Está prestes a comprar um imóvel e tem numerosas perguntas bem legítimas. Quais as diferentes etapas e as formalidades a efetuar, antes, durante e após a compra? Siga o guia! Antes da compra Se está a

Leia mais

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA 31 de Julho de 2008 O Ministério da Justiça esclarece o seguinte: 1. Na generalidade das situações, os preços do registo predial diminuíram em comparação

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRICOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas

Leia mais

ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO. 2 Quanto devo pedir emprestado?

ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO. 2 Quanto devo pedir emprestado? ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO 2 Quanto devo pedir emprestado? 4 Que elementos de informação devem constar da FIN? 6 Qual o prazo mais conveniente para pagar o

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO Índice Conceito de empréstimo Avaliação da capacidade financeira Principais tipos de crédito Ficha de Informação Normalizada Principais características

Leia mais

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA Protocolo exclusivo. Soluções Financeiras ANEXO I Aproveite o Protocolo BBVA para realizar os seus projectos pessoais. O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, coloca ao seu dispor um conjunto de Produtos e

Leia mais

GUIA HABITAÇÃO. Crédito Habitação

GUIA HABITAÇÃO. Crédito Habitação www.facebook.com/santandertotta.pt http://twitter.com/santandertotta Comprar Casa é uma das decisões mais importantes na vida, porque envolve um grande investimento. Por isso, tem que ser muito bem pensada.

Leia mais

CRÉDITO PESSOAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) Praça D. João I, 28 4000-295 Porto

CRÉDITO PESSOAL. (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) Praça D. João I, 28 4000-295 Porto CRÉDITO PESSOAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo

CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo 1 CIRCULAR Nº 1.278 Às Caixas Econômicas, Sociedades de Crédito Imobiliário e Associações de Poupança e Empréstimo Comunicamos que a Diretoria do Banco Central, tendo em vista o disposto no i- tem XXIII

Leia mais

Sofia, n.º 4 Carina, n.º 12 Diogo, n.º 15 Helena, n.º 18 Sandra, n.º 24 Tânia, n.º 25 Liliana, n.º 30 10º ano, turma SH1_ano lectivo 2004/2005

Sofia, n.º 4 Carina, n.º 12 Diogo, n.º 15 Helena, n.º 18 Sandra, n.º 24 Tânia, n.º 25 Liliana, n.º 30 10º ano, turma SH1_ano lectivo 2004/2005 - Escola Secundária Martins Sarmento - - Matemática Aplicada às Ciências Sociais - Sofia, n.º 4 Carina, n.º 12 Diogo, n.º 15 Helena, n.º 18 Sandra, n.º 24 Tânia, n.º 25 Liliana, n.º 30 10º ano, turma SH1_ano

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação Para Aquisição, Construção, Obras e Aquisição de Terreno para Habitação Própria, Secundária ou Arrendamento, Crédito Sinal, Transferências;

Leia mais

REGULAMENTO DO LEILÃO online A realizar entre os dias 18 de JANEIRO e 29 de FEVEREIRO DE 2012

REGULAMENTO DO LEILÃO online A realizar entre os dias 18 de JANEIRO e 29 de FEVEREIRO DE 2012 REGULAMENTO DO LEILÃO online A realizar entre os dias 18 de JANEIRO e 29 de FEVEREIRO DE 2012 O leilão é organizado pela Casa26 Mediação Imobiliária, Lda. com sede em Vereda da Banda de Música de Moreira

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO / CRÉDITO HABITAÇÃO

CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO / CRÉDITO HABITAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO / CRÉDITO HABITAÇÃO O Grupo Banco Espírito Santo aderiu ao Código de Conduta Voluntário do Crédito, acordado entre Associações Europeias de Consumidores e Associações Europeias

Leia mais

VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! VAI ARRENDAR CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! Locação é o contrato pelo qual uma das partes se obriga a proporcionar à outra o gozo temporário de uma coisa, mediante retribuição Art.º 1022.º do Código

Leia mais

Decreto n.º 63/99, de 2 de Novembro

Decreto n.º 63/99, de 2 de Novembro Decreto n.º 63/99, de 2 de Novembro Cria um instrumento financeiro denominado obrigações hipotecárias. B.O. n.º 40 - I Série Decreto n.º 63/99 de 2 de Novembro O presente diploma, dando sequência à reforma

Leia mais

Investimento Imobiliário em Angola Guia Prático

Investimento Imobiliário em Angola Guia Prático www.finaccount.com Investimento Imobiliário em Angola Guia Prático Prestação de Serviços de Consultoria Empresarial e Formação Aquisição de bens imóveis O processo de aquisição de bens imóveis em Angola

Leia mais

INCUMPRIMENTO DE CONTRATOS DE CRÉDITO Prevenção e regularização do incumprimento por clientes bancários particulares

INCUMPRIMENTO DE CONTRATOS DE CRÉDITO Prevenção e regularização do incumprimento por clientes bancários particulares BANCO DE PORTUGAL E U R O S I S T E M A INCUMPRIMENTO DE CONTRATOS DE CRÉDITO Prevenção e regularização do incumprimento por clientes bancários particulares INCUMPRIMENTO DE CONTRATOS DE CRÉDITO Prevenção

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº./XII/3.ª REFORÇA A PROTEÇÃO DE DEVEDORES DE CRÉDITO À HABITAÇÃO EM SITUAÇÃO ECONÓMICA MUITO DIFÍCIL

PROJETO DE LEI Nº./XII/3.ª REFORÇA A PROTEÇÃO DE DEVEDORES DE CRÉDITO À HABITAÇÃO EM SITUAÇÃO ECONÓMICA MUITO DIFÍCIL Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI Nº./XII/3.ª REFORÇA A PROTEÇÃO DE DEVEDORES DE CRÉDITO À HABITAÇÃO EM SITUAÇÃO ECONÓMICA MUITO DIFÍCIL (1ª ALTERAÇÃO À LEI N.º 5/2012, DE 9 DE NOVEMBRO) Exposição de motivos

Leia mais

até 31.08.87 100% até 30.09.87 95% até 30.10.87 90% até 30.11.87 85% até 31.12.87 80% Circular n 1214, de 4 de agosto de 1987

até 31.08.87 100% até 30.09.87 95% até 30.10.87 90% até 30.11.87 85% até 31.12.87 80% Circular n 1214, de 4 de agosto de 1987 1 06/01/1988. CIRCULAR Nº 1.214 Documento normativo revogado pela Circular 1278, de 05/01/1988, a partir de Às Sociedades de Crédito Imobiliário, Associações de Poupança e Empréstimo e Caixas Econômicas

Leia mais

Desformalização, eliminação e simplificação de actos

Desformalização, eliminação e simplificação de actos Desformalização, eliminação e simplificação de actos Em 5 de Julho de 2005, o Senhor Primeiro-Ministro apresentou o Programa de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias. O projecto de Desmaterialização,

Leia mais

A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo.

A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo. Impostos A aquisição de qualquer imóvel pressupõe o pagamento de IMT, IMI e imposto de selo. IMT (Imposto sobre Transmissões Onerosas de Imóveis) Imposto sobre as transmissões onerosas do direito de propriedade

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço

Leia mais

PORTUGAL - SISTEMA FISCAL SOBRE O PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO

PORTUGAL - SISTEMA FISCAL SOBRE O PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PORTUGAL - SISTEMA FISCAL SOBRE O PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO 1 OS IMPOSTOS SOBRE O PATRIMÓNIO - IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS (IMI) - O IMI é um imposto que incide sobre o valor patrimonial tributário dos

Leia mais

Tributação da reabilitação urbana. Raquel Franco 08.03.2013

Tributação da reabilitação urbana. Raquel Franco 08.03.2013 Raquel Franco 08.03.2013 Benefícios à reabilitação urbana Artigo 45.º EBF prédios urbanos objeto de reabilitação Artigo 46.º EBF - prédios urbanos construídos, ampliados, melhorados ou adquiridos a título

Leia mais

ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO. 2 Quanto devo pedir emprestado?

ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO. 2 Quanto devo pedir emprestado? ÍNDICE 2 CRÉDITO À HABITAÇÃO 2 COMO CONTRATAR UM EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO 2 Quanto devo pedir emprestado? 4 Que elementos de informação devem constar da FIN? 6 Qual o prazo mais conveniente para pagar o

Leia mais

IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS. O que é. A que tipo de prédios se aplica

IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS. O que é. A que tipo de prédios se aplica IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS O que é A que tipo de prédios se aplica Quem tem de pagar IMI Prédios isentos Reconhecimento Tipo de isenção Prédios classificados como monumentos nacionais ou património

Leia mais

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social - Direção Geral da Segurança Social.

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social - Direção Geral da Segurança Social. I - NOTA PRÉVIA INFORMATIVA AO ASSOCIADO BENEFICIÁRIO / POTENCIAL BENEFICIÁRIO O Montepio Geral - Associação Mutualista (MGAM) informa que o beneficio associativo de se encontra regulado pelo Regulamento

Leia mais

Juízos Cíveis de Coimbra

Juízos Cíveis de Coimbra Juízos Cíveis de Coimbra AA.:António Francisco Domingues, portador do Cartão do Cidadão nº004897786 válido até 13/10/2013, contribuinte fiscal nº 100097898 e mulher Florbela Francica Santos Domingues portadora

Leia mais

Ordem de Serviço Nº 03/CA/2011 Presidente do Conselho de Administração

Ordem de Serviço Nº 03/CA/2011 Presidente do Conselho de Administração Ordem de Serviço Nº 03/CA/2011 Presidente do Conselho de Administração ASSUNTO: ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DE CRÉDITO O Conselho de Administração da Cooperativa de Poupança e Crédito, SCRL, no âmbito das

Leia mais

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos:

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos: Legislação aplicável: Decreto-Lei n.o 39/2001 revoga o Decreto-Lei nº 7/99, de 8 de Janeiro. SOLARH Definição e Objectivos: O Apoio Financeiro Especial para Obras em Habitação Permanente (SOLARH), visa

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito

Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA. Instituição Financeira de Crédito Preçário GE CONSUMER FINANCE, I.F.I.C., INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, SA Instituição Financeira de Crédito Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de O Preçário completo da GE Consumer Finance,

Leia mais

CASA PRONTA. Perguntas & Respostas

CASA PRONTA. Perguntas & Respostas CASA PRONTA Perguntas & Respostas 1. O que é o balcão Casa Pronta? O Casa Pronta é um balcão único onde é possível realizar todas as operações relativas à compra e venda de casa (prédios urbanos). Neste

Leia mais

Novas regras na habitação

Novas regras na habitação Novas regras na habitação PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 7 DE JANEIRO DE 2013 POR JM A lei n.º 59/2012, de novembro, cria salvaguardas para os mutuários de crédito à habitação e altera o decreto-lei

Leia mais

Lei n. o 64/2014 26-08-2014

Lei n. o 64/2014 26-08-2014 Lei n. o 64/2014 26-08-2014 Assunto: Aprova o regime de concessão de crédito bonificado à habitação a pessoa com deficiência e revoga os Decretos-Leis n. os 541/80, de 10 de novembro, e 98/86, de 17 de

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas 1. O que é a Casa Simples - Casa Segura? A Casa Segura consiste num atendimento personalizado e altamente qualificado, sem balcões, com boas instalações e adequada tecnologia de ponta,

Leia mais

GUIA DE HABITAÇÃO. Como utilizar este Guia. planta, podendo confirmar a área das assoalhadas com uma fita métrica.

GUIA DE HABITAÇÃO. Como utilizar este Guia. planta, podendo confirmar a área das assoalhadas com uma fita métrica. Como utilizar este Guia Ter casa própria é um dos grandes objetivos de todos nós, implicando geralmente decisões muito importantes. A Caixa Económica Montepio Geral, adiante designada por Montepio, enquanto

Leia mais

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1.

Leia mais

Protocolo BBVA Soluções Financeiras

Protocolo BBVA Soluções Financeiras Protocolo BBVA Soluções Financeiras Conheça as soluções financeiras que o BBVA tem para lhe oferecer e aproveite o Protocolo BBVA com condições exclusivas para os Associados do SPLIU. Para o BBVA cada

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) 2.1. Crédito à habitação e contratos conexos Crédito Habitação Para aquisição, construção e obras para habitação própria, secundária ou arrendamento, crédito sinal, transferências; multisoluções com a

Leia mais

Preçário. Banco Cofidis, S.A.

Preçário. Banco Cofidis, S.A. Preçário Banco Cofidis, S.A. BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor do Folheto e Despesas: 05-out-2015 Data de Entrada em vigor do

Leia mais

BIG Alocação Condições Gerais

BIG Alocação Condições Gerais ARTIGO PRELIMINAR Entre a, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares é estabelecido o contrato de seguro que se regula pelas, Especiais e Particulares da Apólice, de acordo com as declarações

Leia mais

PRÉVOIR PPR NOVA VERSÃO INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS ANEXO À PROPOSTA PRÉVOIR PPR

PRÉVOIR PPR NOVA VERSÃO INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS ANEXO À PROPOSTA PRÉVOIR PPR Este documento apresenta-se como um resumo das Condições Gerais e Especiais do seguro Prévoir PPR e não dispensa a consulta integral das mesmas. SEGURADOR FINALIDADE SEGMENTO-ALVO CONDIÇÕES DE SUBSCRIÇÃO

Leia mais

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos CH e associados Taxa Indexada - Euribor 12m Multiopções associados Taxa Indexada - Euribor 12m Euribor 12m + Spread 1,95% a 5,80% Euribor 12m + Spread 2,95%

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 125/2014 de 4 de Agosto de 2014 Através da Resolução do Conselho de Governo n.º 97/2013, de 3 de outubro, foi criada a Linha de Apoio à Reabilitação

Leia mais

INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) SUPERVISÃO Supervisão Comportamental

INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) SUPERVISÃO Supervisão Comportamental INSTRUÇÃO N.º 44/2012 - (BO N.º 12, 17.12.2012) Temas SUPERVISÃO Supervisão Comportamental ASSUNTO: Comunicação de informação relativa a contratos de crédito abrangidos pelos procedimentos previstos no

Leia mais

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE!

VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! 1 VAI PERMUTAR A SUA CASA? PRESTE ATENÇÃO AO SEGUINTE! As normas da compra e venda são aplicáveis aos outros contratos onerosos pelos quais se alienam bens ou se estabeleçam encargos sobre eles, na medida

Leia mais

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008,

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DE 29 DE MAIO E PELO DECRETO-LEI N.º 192/2009, DE 17 DE AGOSTO Regula as práticas comerciais das instituições de crédito no

Leia mais

Desformalização, eliminação e simplificação de actos

Desformalização, eliminação e simplificação de actos Desformalização, eliminação e simplificação de actos Em 5 de Julho de 2005, o Senhor Primeiro-Ministro apresentou o Programa de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias. O projecto de Desmaterialização,

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 15-10-2013 12:35 Número de Simulação: 13892037 Resumo Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor) Seguro de Vida

Leia mais