BuscaLegis.ccj.ufsc.br

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BuscaLegis.ccj.ufsc.br"

Transcrição

1 BuscaLegis.ccj.ufsc.br As comissões de conciliação prévia instituídas pela Lei N /2000 Barreto Júnior * Buscando um meio simples de solucionar os conflitos trabalhistas oriundos da relação capital-trabalho, sem necessariamente ter que passar pelas formalidades do judiciário, órgão hoje responsável pelo acúmulo de processos, veio recentemente a ser editada a Lei nº 9.958/2000, instituindo as Comissões de Conciliação Prévia. Essa norma foi criada devido ao grande número de demandas trabalhistas, tendo os legisladores tomado como referencial o Estado de São Paulo onde aproximadamente 85% dos litígios trabalhistas não trazem maiores discussões, sendo a maioria referente a cobrança de diferenças de cálculos rescisórios, em valores mínimos, enquanto que somente os 15% restantes envolve matéria de maior indagação jurídica ou de valores mais significativos. O artigo 1º desta Lei cria o título VI - A na CLT, sendo composto do art letras "a" usque "h", estabelecendo regras sobre as Comissões de Conciliação Prévia. No art. 2º altera o artigo 876 da Consolidação das Leis do Trabalho e no seu artigo 3º insere-se o art A.. O texto original é o seguinte: 1

2 "Art. 1º: A Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei n.º5.452, de 01 de maio de 1943, passa a vigorar acrescida do seguinte: "TÍTULO VI - A DA COMISSÃO DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA Art. 625-A: As empresas e os sindicatos podem instituir Comissões de Conciliação Prévia, de composição paritária, com representantes dos empregados e dos empregadores, com a atribuição de tentar conciliar os conflitos individuais de trabalho. Parágrafo único: As Comissões referidas no caput desse artigo poderão ser constituídas por grupos de empresas ou ter caráter intersindical. Art. 625-B: A Comissão instituída no âmbito da empresa será composta de, no mínimo, dois e, no máximo, dez membros, e observará as seguintes normas: I - a metade de seus membros será indicada pelo empregador e a outra metade eleita pelos empregados, em escrutínio secreto, fiscalizado pelo sindicato de categoria profissional; II - haverá na Comissão tantos suplentes quantos forem os representantes titulares; III - o mandato de seus membros, titulares e suplentes, é de um ano, permitida uma recondução. 1º: É vedada a dispensa dos representantes dos empregados da Comissão de Conciliação Prévia, suplentes e titulares, até uma ano após o final do mandato, salvo se cometerem falta, nos termos da lei. 2º: O representante dos empregados desenvolverá seu trabalho normal na empresa afastando-se apenas quando convocado para atuar como conciliador, sendo computado como tempo de trabalho efetivo o despendido nessa atividade. Art. 625-C: A Comissão instituída pelo sindicato terá sua constituição e norma de funcionamento definidas em convenção ou acordo coletivo. 2

3 Art.625-D: Qualquer demanda de natureza trabalhista será submetida a Comissão de Conciliação Prévia se, na localidade da prestação de serviços, houver sido instituída a Comissão no âmbito da empresa ou do sindicato de categoria. 1º: A demanda será formulada por escrito ou reduzida a tempo por qualquer dos membros da Comissão, sendo entregue cópia datada e assinada pelo membro aos interessados. 2º Não prosperando a conciliação, será fornecida ao empregador e ao empregado declaração de tentativa conciliatória frustrada com a descrição de seu objeto, firmada pelos membros da Comissão, que deverá ser juntada à eventual reclamação trabalhista. 3º: Em caso de motivo relevante que impossibilite a observância do procedimento previsto no caput desse artigo, será a circunstância declarada na petição da ação intentada perante a Justiça do Trabalho. 4º: Caso exista, na mesma localidade e para a mesma categoria, Comissão de empresa e Comissão sindical, o interessado optará uma delas submeter sua demanda, sendo competente aquela que primeiro conhecer do pedido. Art. 625-E Aceita a conciliação, será lavrado termo assinado pelo empregado, pelo empregador ou seu preposto e pelos membros da Comissão, fornecendo-se cópias às partes. Parágrafo único: O termo de conciliação é título executivo extrajudicial e terá eficácia liberatória geral, exceto quanto as parcelas expressamente ressalvadas. Art. 625-F As Comissões de Conciliação Prévia têm prazo de dez dias para a realização de sessão de tentativa de conciliação a partir da provocação do interessado. Parágrafo único: Esgotado o prazo sem a realização da sessão, será fornecido, no último dia do prazo, a declaração a que se refere o 2º do art. 625-D. Art. 625-G: O prazo prescricional será suspenso a partir da provocação da Comissão de Conciliação Prévia, recomeçando a fluir, pelo que lhe resta, a partir da tentativa frustrada de conciliação ou do esgotamento do prazo previsto no art. 625-F. Art. 625-H: Aplicam-se aos Núcleos Sindicais de Conciliação Trabalhista em funcionamento ou que vierem a ser criados, no que couber, as disposições previstas nesse Título desde que observados os princípios de paridade e da negociação coletiva de sua constituição". Art. 2º:O art. 876 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei 5.452/43, passa a vigorar com a seguinte redação: 3

4 "Art. 876: As decisões passada em julgado ou das quais não tenha havido recurso com efeito suspensivo; ou acordos, quando não cumpridos; os termos de ajustes de conduta firmados perante o Ministério Público do Trabalho e os termos de conciliação firmados perante as Comissões de Conciliação Prévia serão executada pela forma estabelecida nesse Capítulo" Art. 3º: A Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei 5.452/43 passa a vigorar acrescida do seguinte artigo: "Art. 877-A: É competente para a execução do título executivo extrajudicial o juiz que teria competência para o processo de conhecimento relativo a matéria". Art. 4º Esta Lei entra em vigor no prazo de noventa dias da data de sua publicação." Comentando o artigo 625, de nova redação, percebe-se que a palavra "podem", quando deveria ter sido usada "devem", faculta - e não obriga, as empresas ou sindicatos a criarem comissões para tentar conciliar os litígios trabalhistas. Esta tentativa não impediria o acesso ao judiciário. As Comissões serão compostas de dois a dez membros de forma paritária, ou seja, para cada representante dos empregados haverá um do empregador, aplicando-se a estabilidade para estes integrantes. Acontece que a Lei foi omissa no que se refere ao representante dos empregadores, não indicando se estes teriam, necessariamente, de serem empregados ou se poderia o empresário contratar advogados ou árbitros, o que levaria a uma desigualdade entre representantes de empregados e empregadores, uma vez que um advogado, profundo conhecedor do Direito do Trabalho, poderia persuadir o empregado a conciliar um litígio de forma extremamente prejudicial ao mesmo. Os sindicatos profissionais podem regulamentar as Comissões através de acordos e convenções coletivas. Entendo que esta regulamentação não poderá diferir da criada para as 4

5 empresas e regulamentadas em lei, pois está expresso que a composição dos integrantes é paritária,. Entendo que o caput do art. 625-D está redigido erroneamente quando afirma que "qualquer demanda de natureza trabalhista será submetida a Comissão de Conciliação Prévia..". Nem todo litígio trabalhista poderá ser analisado por estas Comissões, é o caso das Ações declaratórias, de prestação de contas, de depósito, de consignação em pagamento, rescisória e outras que não admitam transação judicial, ou que tenham conteúdo eminentemente administrativo. O art. 625-D exige que o empregado conheça da existência da Comissão de Conciliação, vez que, havendo tal órgão, o empregado estará impedido de ingressar em juízo sem antes passar pela conciliação prévia, impedindo que o hipossuficiente recorra diretamente à Justiça do Trabalho, lugar inclusive onde terá maior e mais significativa proteção. Porquê agora precisa recorrer antes a um sindicato, independente de ser ou não filiado? Um outro ponto negativo é a exigência da "declaração de tentativa de conciliação" assinada pelos componentes da Comissão, pois não deixa de ser mais uma exigência que dificulta o acesso do empregado ao poder judiciário. Havendo "motivo relevante" o empregado não será obrigado a submeter a demanda ao crivo da Comissão, declarando tais motivos na petição inicial. Existindo na mesma localidade uma Comissão da empresa e outra do sindicato, será competente aquela que primeiro conhecer do pedido. E, havendo conciliação será lavrado 5

6 um termo assinado pelo empregado, pelo empregador e pelos membros da Comissão, tendo este eficácia de título executivo extrajudicial. A sessão de conciliação deverá ser realizada dez dias após o requerimento do empregado. Ora, esse requerimento deverá ser reduzido a termo por um dos membros da Comissão e só depois de receber tal documento é que irá começar a correr o prazo. Pelo art. 1º da Lei insere-se na CLT mais um Título, sob a forma extravagante do acréscimo de uma letra, regulamentando de forma facultativa a criação de Comissões de Conciliação Prévia. Sem sombra de dúvidas é um primeiro passo para a desinstalação e desmobilização da Justiça do Trabalho, facultando a criação dessas comissões quando diversamente deveria era obrigar, cuja regulamentação, de tão precária e confusa, poderá na prática significar mais um atraso nas conquistas sociais dos trabalhadores, aumentando ao invés de diminuir as demandas trabalhistas. Portanto, uma lei que visava diminuir e agilizar a solução dos conflitos trabalhistas veio para dificultar, ainda mais, o Processo do Trabalho. * Advogado Disponível em: Acesso em: 07 de outubro de

FORMAS DE SOLUÇÃO DOS CONFLITOS TRABALHISTAS

FORMAS DE SOLUÇÃO DOS CONFLITOS TRABALHISTAS FORMAS DE SOLUÇÃO DOS CONFLITOS TRABALHISTAS AUTO DEFESA: Nesta espécie a solução do conflito se faz diretamente pelos envolvidos, com a imposição do interesso de um sobre o do outro. O significado da

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II material 14

DIREITO DO TRABALHO II material 14 DIREITO DO TRABALHO II material 14 (Lázaro Luiz Mendonça Borges) 14. Fórmulas Paraeterônomas e Heterônomas de Solução dos Conflitos Coletivos / 15. Comissões de Conciliação Prévia modalidades a atribuições.

Leia mais

QUAL O INTERESSE DA PESSOA NUM CONFLITO? ADVERSÁRIO OU A SOLUÇÃO QUE LHE PAREÇA JUSTA.

QUAL O INTERESSE DA PESSOA NUM CONFLITO? ADVERSÁRIO OU A SOLUÇÃO QUE LHE PAREÇA JUSTA. O ACESSO À JUSTIÇA QUAL O INTERESSE DA PESSOA NUM CONFLITO? ADVERSÁRIO OU A SOLUÇÃO QUE LHE PAREÇA JUSTA. A CONDENAÇÃO DO NO PRIMEIRO CASO, TÍPICO DE MATÉRIA PENAL, SOMENTE O ESTADO PODE PRODUZIR O RESULTADO

Leia mais

CONFLITOS SOLUÇÃO DOS CONFLITOS TRABALHISTAS

CONFLITOS SOLUÇÃO DOS CONFLITOS TRABALHISTAS DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Aula 2 Da Solução dos Conflitos Trabalhistas e do Poder Judiciário Trabalhista Professora: Maria Inês Gerardo Site: Facebook: Maria Inês Gerardo Conteúdo Programático desta

Leia mais

TEMA: ESTABILIDADES 1 ESTABILIDADE DA GESTANTE SUM 244 GESTANTE. ESTABILIDADE PROVISÓRIA (incorporadas as Orientações Jurisprudenciais nºs 88 e 196 da SBDI 1) Res. 129/2005, DJ 20, 22 e 25.04.2005 I O

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Do Sr. ROBERTO BALESTRA) Altera os parágrafos 2º e 3º do art. 58 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, a fim

Leia mais

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Davi Furtado Meirelles Resultado Negativo da Negociação - Mediação - é mais uma tentativa de conciliação, após o insucesso da negociação direta, porém, desta feita,

Leia mais

1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação coletiva pelo sindicato dos empregados de uma determinada categoria, diretamente com uma empresa.

1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação coletiva pelo sindicato dos empregados de uma determinada categoria, diretamente com uma empresa. 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Dissídio Coletivo PONTO 2: Dissídio Coletivo do Trabalho PONTO 3: Competência para Julgamento do Dissídio Coletivo 1. Dissídio Coletivo: - Acordo coletivo: negociação

Leia mais

A CLT cuidou de definir expressamente o conceito de uma Convenção Coletiva de Trabalho, em seu artigo 611:

A CLT cuidou de definir expressamente o conceito de uma Convenção Coletiva de Trabalho, em seu artigo 611: Conceito Entende-se por Convenção Coletiva de Trabalho como sendo um acordo de caráter normativo, pactuado entre dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais, com o

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Trata-se de reclamação trabalhista sob o rito ordinário visto que a empresa foi fechada e seus representantes se encontram em local incerto e não sabido, à medida que o art. 825-B, II,

Leia mais

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR000805/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/03/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR010639/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.002485/2012-23

Leia mais

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA

Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA Processo do Trabalho I Simulados_Corrigidos_UNESA SIMULADO 1: 1a Questão: A Consolidação das Leis do Trabalho autoriza que o Direito Processual Comum seja aplicado subsidiariamente ao Direito Processual

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Direito Coletivo do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO DO TRABALHO. Direito Coletivo do Trabalho. Prof. Hermes Cramacon DIREITO DO TRABALHO Direito Coletivo do Trabalho Prof. Hermes Cramacon Conceito: complexo de institutos, princípios e regras jurídicas que regulam as relações laborais de empregados e empregadores e outros

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL O(A) examinando(a) deverá apresentar uma ação de consignação em pagamento endereçada ao juiz do trabalho. Como fundamento, deverá argumentar a rescisão por abandono de emprego, invocando

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Prezados (as) Senhores (as), Para conhecimento, reproduzimos informações de diversas fontes, referentes à área de Segurança, Saúde e Medicina no Trabalho. INFORMATIVO 006-17 PORTARIA MTB N.º 790 - RETIFICAÇÃO

Leia mais

Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA

Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA Brasília - DF, quarta-feira, 20 de agosto de 2014 página 26 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.491, DE 19 DE AGOSTO DE 2014 Dispõe sobre os débitos a

Leia mais

ANÁLISE DA DECISÃO DO STF A LUZ DO PRINCÍPIO DA INAFASTABILIBILIDADE DO PODER JUDICIÁRIO.

ANÁLISE DA DECISÃO DO STF A LUZ DO PRINCÍPIO DA INAFASTABILIBILIDADE DO PODER JUDICIÁRIO. ANÁLISE DA DECISÃO DO STF A LUZ DO PRINCÍPIO DA INAFASTABILIBILIDADE DO PODER JUDICIÁRIO. Resumo: Mariana Mattos Dantas* O presente artigo analisa a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal em sede

Leia mais

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 - COMISSÃO INTERSINDICAL DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA

TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 - COMISSÃO INTERSINDICAL DE CONCILIAÇÃO PRÉVIA TERMO ADITIVO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES CULTURAIS, RECREATIVAS, DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DE ORIENTAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL NO ESTADO DO PARANÁ - SENALBA-PR,

Leia mais

PEC 369/2005 Poder Executivo

PEC 369/2005 Poder Executivo PEC 369/2005 Poder Executivo Dá nova redação aos arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição. Art. 1o Os arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 8o É assegurada

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.302-E DE 1998 Altera dispositivos da Lei nº 6.019, de 3 de janeiro de 1974, que dispõe sobre o trabalho temporário nas empresas urbanas e dá outras providências; e dispõe

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA)

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - O presente regimento disciplina a organização,

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DE MATO GROSSO DO SUL DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO RESOLUÇÃO DPGE N. 134/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017.

DEFENSORIA PÚBLICA DE MATO GROSSO DO SUL DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO RESOLUÇÃO DPGE N. 134/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017. RESOLUÇÃO DPGE N. 134/2017, DE 31 DE MAIO DE 2017. Publicado no D.O.E. nº 9.421, de 1º de junho de 2017 Cria a Câmara de Conciliação de Conflitos de Família (CCON-Família) da Defensoria Pública de Mato

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO CONTRATUAL DIREITO DO TRABALHO II. Aula 9 Homologação da terminação do. Maria Inês Gerardo

HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO CONTRATUAL DIREITO DO TRABALHO II. Aula 9 Homologação da terminação do. Maria Inês Gerardo Aula 9 Homologação da terminação do contrato de trabalho Maria Inês Gerardo www.mariainesgerardo.com.br Facebook: Maria Inês Gerardo Conteúdo Programático desta aula Homologação da terminação do contrato

Leia mais

LEI Nº , DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000

LEI Nº , DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 PLR 79 LEI Nº 10.101, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 Dispõe sobre a participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa e dá outras providências. Faço saber que o PRESIDENTE DA REPÚBLICA adotou

Leia mais

Ementa aulas dia 27 de abril de 2015 ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL

Ementa aulas dia 27 de abril de 2015 ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL Ementa aulas dia 27 de abril de 2015 ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL Professor: Pós-Doutor Marco Antônio César Villatore (Titular do Doutorado em Direito

Leia mais

Alerta Reforma Trabalhista

Alerta Reforma Trabalhista 1 Alerta Reforma Trabalhista Reforma Trabalhista Lei nº 13.467/2017 Em 13.07.2017 foi sancionada, pelo Presidente da República, a denominada reforma trabalhista, com inúmeras alterações na Consolidação

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Da Sra. ERIKA KOKAY)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Da Sra. ERIKA KOKAY) PROJETO DE LEI Nº, DE 2011 (Da Sra. ERIKA KOKAY) Acrescenta Seção à Consolidação das Leis do Trabalho para dispor sobre os motoristas e os cobradores de ônibus urbanos e interurbanos. O Congresso Nacional

Leia mais

TÍTULO I CONDIÇÕES DE ELEGIBILIDADE

TÍTULO I CONDIÇÕES DE ELEGIBILIDADE CAMPUS RIO POMBA EDITAL DE CONVOCAÇÃO ELEITORAL PARA ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DOS SERVIDORES DOCENTES E TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DO CAMPUS RIO POMBA NO CONSELHO SUPERIOR (CONSU) E NO CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL

AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL OUTUBRO DE 2011 NOTA TÉCNICA AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL A Lei 12.506/11, publicada no Diário Oficial da União do dia 13 de outubro de 2011, amplia o aviso prévio dos atuais 30 dias para até 90 dias. Esta

Leia mais

Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho

Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho Sistema Homolognet Assistência na Rescisão do Contrato de Trabalho Assistência na rescisão - Quando é devida a) nos contratos de trabalho firmados há mais de 1 ano; b) quando o cômputo do aviso prévio

Leia mais

PORTARIA 1, DE 25 DE MAIO DE 2006, DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO SRT

PORTARIA 1, DE 25 DE MAIO DE 2006, DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO SRT PORTARIA 1, DE 25 DE MAIO DE 2006, DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO SRT Aprova Ementas Normativas da Secretaria de Relações do Trabalho. O Secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho

Leia mais

Resolução INPI 075, de 28 de novembro de 2000

Resolução INPI 075, de 28 de novembro de 2000 Resolução INPI 075, de 28 de novembro de 2000 A Resolução INPI 075 veio a estabelecer novos procedimentos para o Registro de Indicações Geográficas. RESOLUÇÃO INPI nº 75 de 28 de novembro de 2000 Assunto:

Leia mais

I - comissão escolhida pelas partes, integrada, também, por um representante indicado pelo sindicato da respectiva categoria;

I - comissão escolhida pelas partes, integrada, também, por um representante indicado pelo sindicato da respectiva categoria; LEI N o 10.101, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000. Conversão da MPv nº 1.982-77, de 2000 Texto compilado Dispõe sobre a participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa e dá outras providências.

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros) 1 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE 2013. (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros) Altera dispositivos constitucionais, instituindo mandato com duração de 10 anos, vedando a recondução para os Ministros

Leia mais

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula 1. Fontes materiais e formais. 2. Normas Jurídicas de Direito do Trabalho. Constituição, Leis, Atos do Poder Executivo, Sentença normativa, Convenções e Acordos Coletivos, Regulamentos de empresa, Disposições

Leia mais

REFORMA TRABALHISTA Panorama Atual. Luiz Fernando Alouche julho/2017

REFORMA TRABALHISTA Panorama Atual. Luiz Fernando Alouche julho/2017 REFORMA TRABALHISTA Panorama Atual Luiz Fernando Alouche julho/2017 SUMÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO ALGUNSNÚMEROS COMPARATIVO ANTES E DEPOIS DA REFORMA ALTERAÇÕES NA QUESTÃO PROCESSUAL POSSÍVEIS MODIFICAÇÕES

Leia mais

IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de

IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de 15.10.2013 D.O.U.: 16.10.2013 Dispõe sobre o depósito, registro e arquivo de convenções e acordos coletivos de

Leia mais

DOCUMENTOS PARA FAZER HOMOLOGAÇÃO

DOCUMENTOS PARA FAZER HOMOLOGAÇÃO DOCUMENTOS PARA FAZER HOMOLOGAÇÃO Conforme Instrução Normativa SRT/MTE nº 15 de 14/07/2010 1 APRESENTAR CARTA DE PREPOSTO SE FOR FUNIONÁRIO DO CARTÓRIO, COM CTPS, CRACHÁ OU FICHA DE FUNCIONÁRIO (TRAZER

Leia mais

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 16º Ponto Estabilidade

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 3º Semestre Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 16º Ponto Estabilidade 1. Conceito. 2. Classificação da estabilidade. 3. Tipos de estabilidade: Tempo de serviço. Dirigente sindical. Membro da CIPA. Gestante. Acidentado. Membro do FGTS. Diretor de cooperativa. Membro da Comissão

Leia mais

Aspectos legais da conciliação. Autotula/autocomposição/heterocomposição/ mediação/conciliação

Aspectos legais da conciliação. Autotula/autocomposição/heterocomposição/ mediação/conciliação Aspectos legais da conciliação Autotula/autocomposição/heterocomposição/ mediação/conciliação 1. Aspectos legais da conciliação Autotula: resolução dos conflitos com utilização de força. Autocomposição:

Leia mais

LEI 12440/2011. ALTERAÇÃO NA CLT E NA LEI DE LICITAÇÃO.

LEI 12440/2011. ALTERAÇÃO NA CLT E NA LEI DE LICITAÇÃO. LEI 12440/2011. ALTERAÇÃO NA CLT E NA LEI DE LICITAÇÃO. A lei nº 12.440, de 07 de julho de 2011, publicada no D.O.U do dia 08/07/2011 que acrescenta Título VII-A à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT),

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 792/2015

RESOLUÇÃO Nº 792/2015 Publicação: 24/04/15 DJE: 23/04/15 RESOLUÇÃO Nº 792/2015 Dispõe sobre a função de juiz leigo, de que trata a Lei federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995, no âmbito dos Juizados Especiais do Estado

Leia mais

A REFORMA TRABALHISTA

A REFORMA TRABALHISTA A REFORMA TRABALHISTA Fernando Baumgarten OAB/SC 30.627-B fernandob.adv@gmail.com (47) 99131-6611 NECESSIDADE DE REFORMA DAS REGRAS TRABALHISTAS A CLT não acompanha a evolução e os novos métodos de trabalho;

Leia mais

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. NR 5 Portaria SSST n.º 08, de 23 de fevereiro de 1999

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. NR 5 Portaria SSST n.º 08, de 23 de fevereiro de 1999 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA NR 5 Portaria SSST n.º 08, de 23 de fevereiro de 1999 Objetivo Tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a

Leia mais

c Aprovada pela Port. da SRT n o 1, de (DOU de ). c Art. 5 o do CC. c Art. 439 da CLT.

c Aprovada pela Port. da SRT n o 1, de (DOU de ). c Art. 5 o do CC. c Art. 439 da CLT. EMENTAS DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO 1. Homologação. Empregado emancipado. Não é necessária a assistência por responsável legal, na homologação da rescisão contratual, ao empregado adolescente

Leia mais

Direitos Trabalhistas Justiça do Trabalho e Recursos Humanos

Direitos Trabalhistas Justiça do Trabalho e Recursos Humanos Direitos Trabalhistas Justiça do Trabalho e Recursos Humanos Palestrante: Estabilidade gestante Estabilidade Acidentária Jornada 12 x 36 Períodos de Intervalo Insalubridade Prof. Cristiano Magalhães 1

Leia mais

ATO REGULAMENTAR Nº 002/2017

ATO REGULAMENTAR Nº 002/2017 ATO REGULAMENTAR Nº 002/2017 Pelo presente ato regulamentar, o qual a teor deste assunto é convalidado tanto pelo Presidente da Câmara Arbitral do Distrito Federal, torna-se público que: observando o art.

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NORMAS REGULAMENTADORAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS (101.000-0) Publicado pela Portaria GM nº 3.214, de 08/06/1978 - DOU de 06/07/1978 Alterado pela Portaria SIT nº 84, de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO PROCESSO nº 0000073-50.2016.5.12.0034 (ROPS) RECORRENTE: VES COMERCIO DE ALIMENTOS EIRELI - ME RECORRIDO: SIND DE HOTEIS

Leia mais

Estabilidade e. Direito do Trabalho. Garantias Provisórias do Emprego

Estabilidade e. Direito do Trabalho. Garantias Provisórias do Emprego Estabilidade e Direito do Trabalho Garantias Provisórias do Emprego Estabilidade Trata-se de estabilidade provisória que confere garantia temporária ao emprego. É a permanência obrigatória do empregado

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO E S C O L A D E E N G E N H A R I A K E N N E D Y, F A C U L D A D E S K E N N E D Y E F A C U L D A D E S D E C I Ê N C I A S J U R Í D I C A S P R O F E S S

Leia mais

Direito Trabalhista 1

Direito Trabalhista 1 Direito Trabalhista 1 O processo do trabalho As principais características do processo do trabalho são: Informalismo O Direito Processual do trabalho tem caráter eminentemente social, uma vez que objetiva

Leia mais

Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho.

Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho. Aula 11 de Processo do trabalho II Procedimentos especiais na Justiça do Trabalho. O artigo 114 da Constituição Federal traz que o Poder Judiciário Trabalhista também deve julgar...outras controvérsias

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM)

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM) PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 14, DE 2014 (Senador Alfredo Nascimento - PR/AM) Altera o art. 5º da Lei nº 8.906, de 4 de julho de 1994, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE DEZEMBRO DE 2016.

PROJETO DE LEI Nº, DE DEZEMBRO DE 2016. PROJETO DE LEI Nº, DE DEZEMBRO DE 2016. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho CLT e a Lei 6.019, de 3 de janeiro de 1974. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO IV DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição

Leia mais

LEGISLAÇÃO SOCIAL E TRABALHISTA

LEGISLAÇÃO SOCIAL E TRABALHISTA 1 Contrato de trabalho é o negócio jurídico entre uma pessoa física (empregado) e outra pessoa física ou jurídica (empregador) sobre condições de trabalho, em que se busca a execução de uma atividade e

Leia mais

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor)

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) Juizados Especiais Aula 5 (19.03.13) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) e-mail: vinipedrosa@uol.com.br Ementa da aula Citação (cont.) Audiência de conciliação e a arbitragem Conciliadores

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO Página 1 de 9 ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 8.754, DE 10 DE MAIO DE 2016 Altera o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, que dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá outras providências.

Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá outras providências. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.040, DE 8 DE JULHO DE 2013 Texto compilado Institui o Comitê Gestor e o Grupo Executivo do Programa Mais Médicos e dá

Leia mais

ÉLISSON MIESSA HENRIQUE CORREIA

ÉLISSON MIESSA HENRIQUE CORREIA ÉLISSON MIESSA HENRIQUE CORREIA 5ª edição Revista, ampliada e atualizada 2017 CAP. I REGULAMENTO DE EMPRESA, PRINCÍPIOS E PROGRAMA DE INCENTIVO À DEMISSÃO VOLUNTÁRIA 17 Regulamento de empresa, princípios

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br. A transação na reclamação trabalhista. José Celso Martins*

BuscaLegis.ccj.ufsc.br. A transação na reclamação trabalhista. José Celso Martins* BuscaLegis.ccj.ufsc.br A transação na reclamação trabalhista José Celso Martins* A utilização do procedimento arbitral para solução de questões trabalhistas tem sido rejeitada em algumas decisões proferidas

Leia mais

Homologação no Processo Trabalhista

Homologação no Processo Trabalhista Homologação no Processo Trabalhista CÉLIO GO Y AT A Professor Catedrátioo de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da UFMG o Pequeno Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa registra:1 homologação,

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 325, DE Art. 1º Esta Lei disciplina o trabalho penoso, no âmbito rural e urbano.

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 325, DE Art. 1º Esta Lei disciplina o trabalho penoso, no âmbito rural e urbano. SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 325, DE 2013 Disciplina o trabalho penoso, no âmbito urbano e rural, e altera a Seção XIII do Capítulo V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016 SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016 Redação, para o segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição nº 159, de 2015 (nº 74, de 2015, na Câmara dos Deputados). A Comissão Diretora

Leia mais

Deliberação nº 797/2012

Deliberação nº 797/2012 Deliberação nº 797/2012 A PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DO PARANÁ CRF-PR, no uso das atribuições legais que lhe são conferidas pela Lei nº 3.820/60 e pelo artigo 2º, XI do Regimento

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann DISSÍDIO COLETIVO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho Profª. Ms. Tatiana Riemann DISSÍDIO COLETIVO DISSÍDIO COLETIVO 1. Conceito - Dissídio coletivo é o processo que vai dirimir os conflitos coletivos do trabalho, por meio do pronunciamento do Poder Judiciário, criando ou modificando condições de trabalho

Leia mais

Rio de Janeiro, 18 de julho de Of. Circ. Nº 235/14

Rio de Janeiro, 18 de julho de Of. Circ. Nº 235/14 Rio de Janeiro, 18 de julho de 2014. Of. Circ. Nº 235/14 Referência: Instrução Normativa Receita Federal do Brasil/Procuradoria Geral da Fazenda Nacional - PGFN nº 1.482/14 - Parcelamento de débitos ou

Leia mais

A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO

A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO Eneida Cornel * A Emenda Constitucional nº 45/2004 trouxe mudanças profundas de competência dos órgãos do Poder Judiciário, especificamente

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.824, DE 26 DE JANEIRO DE 2017

CIRCULAR Nº 3.824, DE 26 DE JANEIRO DE 2017 CIRCULAR Nº 3.824, DE 26 DE JANEIRO DE 2017 Altera a Circular nº 3.683, de 4 de novembro de 2013, que dispõe sobre instituições de pagamento e prestação de serviços de pagamentos. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Processo do Trabalho I

Processo do Trabalho I Processo do Trabalho I»Aula 5 Jurisdição e Competência Parte 1 Introdução Jurisdição Competência Em razão da Matéria Competência Funcional Jurisdição e competência da Justiça a do Trabalho I Introdução

Leia mais

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE DECRETO Nº 22.787, DE 13 DE MARÇO DE 2002 1 Dispõe sobre a regulamentação do Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Princípios. Prof. Hermes Cramacon

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO. Princípios. Prof. Hermes Cramacon DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Princípios Prof. Hermes Cramacon Processo Conjunto de atos coordenados que buscam a prestação jurisdicional. Procedimento É a forma pela qual o processo se desenvolverá.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM JUIZ DE FORA, JULHO DE 2014 REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 13.429, DE 31 DE MARÇO DE 2017. Altera dispositivos da Lei n o 6.019, de 3 de janeiro de 1974, que dispõe sobre o trabalho temporário nas empresas urbanas e dá outras providências; e dispõe sobre

Leia mais

MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA)

MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA) MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA) Tópico Extrajudicial Judicial (Lei) Lei CPC Normas e princípios gerais Prestígio à solução consensual dos conflitos, que deve ser estimulada (art.

Leia mais

SISTEMA DE INDENIZAÇÃO DO TEMPO DE SERVIÇO (FGTS) DIREITO DO TRABALHO II. Aula 9 Indenização do tempo de serviço. Conteúdo Programático desta aula

SISTEMA DE INDENIZAÇÃO DO TEMPO DE SERVIÇO (FGTS) DIREITO DO TRABALHO II. Aula 9 Indenização do tempo de serviço. Conteúdo Programático desta aula Aula 9 Indenização do tempo de serviço Conteúdo Programático desta aula Indenização por tempo de serviço: conceito, fundamentos jurídicos e evolução histórica. O sistema do FGTS: evolução histórica; natureza

Leia mais

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014.

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014. DECRETO - Nº. 2.901, DE 07 DE MAIO DE 2014. Institui a Comissão Municipal de Emprego, no âmbito do Sistema Público de Emprego, e dá providências correlatas. PE. OSWALDO ALFREDO PINTO, Prefeito Municipal

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA REGULAMENTO INTERNO DOS NÚCLEOS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO DA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO:

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO: NUDPRO /SRTE-RS 46218.008291/2013-62 SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE RESTINGA SECA, CNPJ n. 94.796.695/0001-03, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a).

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO Capítulo I: Da Natureza e dos objetivos: Artigo 1º - O presente regulamento disciplina o aproveitamento de 360 horas do Estágio Supervisionado

Leia mais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) 99112-3636 - netobv@hotmail.com Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais 1 DA SEGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO Art. 156 - Compete

Leia mais

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016

Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016 Calendário Mensal das Obrigações Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Outubro de 2016 Nota: Em caso de feriados estaduais e municipais, os vencimentos das obrigações principais deverão ser antecipados

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei: Institui o Programa Temporário de Pagamento Incentivado de Débitos para com a Fazenda Pública do Município de Poços de Caldas- POÇOS EM DIA II e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades. O que são os SINDICATOS

Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades. O que são os SINDICATOS Associação ou Sindicatos: Qual a diferença entre estas duas entidades O que são os SINDICATOS Pp Antonieta Rosalina da Silva Salvador CRPP SINDICAL - Nº 010 Graduada em Letras pela UNIFACS, Teologia Bacharelado

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Núcleo de Prática Jurídica e do Estágio Supervisionado no Curso de Direito da Faculdade

Leia mais

Matosinhos. Regulamento da Comissão Paritária da Câmara Municipal de Matosinhos. Preâmbulo

Matosinhos. Regulamento da Comissão Paritária da Câmara Municipal de Matosinhos. Preâmbulo Regulamento da Comissão Paritária da de Matosinhos Preâmbulo O Decreto Regulamentar n.º 18/2009, de 4 de Setembro, adapta à administração local o sistema integrado de avaliação de desempenho na Administração

Leia mais

1ª CCA RV 1ª CÂMARA DE CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM DE RIO VERDE - GO

1ª CCA RV 1ª CÂMARA DE CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM DE RIO VERDE - GO 1ª CCA RV 1ª CÂMARA DE CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM DE RIO VERDE - GO Com fundamento no artigo 65 do Regimento Interno, procede-se à quinta alteração do Regimento Interno, tomando-se as seguintes deliberações:

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 19/2014, DE 23 DE MAIO DE 2014.

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 19/2014, DE 23 DE MAIO DE 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3227-5564 3235-1741 ramal 2003 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº

Leia mais

DECRETO Nº , DE 29 DE DEZEMBRO DE 2016.

DECRETO Nº , DE 29 DE DEZEMBRO DE 2016. DECRETO Nº 19.634, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2016. Aplica às empresas públicas e às sociedades de economia mistas municipais o disposto na Lei Federal nº 13.303, de 30 de junho de 2016 que dispõe sobre o estatuto

Leia mais

Projeto de Lei do Senado nº, de 2010 (do Senador Renan Calheiros)

Projeto de Lei do Senado nº, de 2010 (do Senador Renan Calheiros) Projeto de Lei do Senado nº, de 2010 (do Senador Renan Calheiros) Altera a Lei nº 11.340, de 07 de agosto de 2006, a Consolidação das Leis do Trabalho aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.097, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000. Altera dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto-Lei

Leia mais

Ofício nº 177 (SF) Brasília, em 11 de fevereiro de 2014.

Ofício nº 177 (SF) Brasília, em 11 de fevereiro de 2014. Ofício nº 177 (SF) Brasília, em 11 de fevereiro de 2014. A Sua Excelência o Senhor Deputado Marcio Bittar Primeiro-Secretário da Câmara dos Deputados Assunto: Projeto de Lei do Senado à revisão. Senhor

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 77, DE 2016

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 77, DE 2016 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 77, DE 2016 Dispõe sobre a substituição processual pelo sindicato da categoria profissional. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º O sindicato da categoria profissional,

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - O presente regimento disciplina a organização, o funcionamento e as atribuições da Comissão Própria de Avaliação

Leia mais

R.: A contribuição sindical é devida por todos aqueles que participarem de uma determinada categoria econômica ou profissional.

R.: A contribuição sindical é devida por todos aqueles que participarem de uma determinada categoria econômica ou profissional. DÚVIDAS FREQÜENTES: 1. QUEM DEVE PAGAR A CONTRIBUIÇÃO R.: A contribuição sindical é devida por todos aqueles que participarem de uma determinada categoria econômica ou profissional. 2. EMPRESA NÃO FILIADA

Leia mais

DECISÃO Nº 265/2009 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno do Instituto de Informática, como segue:

DECISÃO Nº 265/2009 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno do Instituto de Informática, como segue: CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 265/2009 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 17/7/2009, tendo em vista o constante no processo nº 23078.004276/99-63, de acordo com o Parecer nº 213/2009 da

Leia mais

EDITAL IFRS Campus Alvorada Nº 008/2017

EDITAL IFRS Campus Alvorada Nº 008/2017 EDITAL IFRS Nº 008/2017 Eleição de representantes docentes, discentes e técnico-administrativos para o Conselho Superior do IFRS CONSUP O Diretor-Geral Pro Tempore do do Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Direito do Trabalho e Processo do Trabalho

Direito do Trabalho e Processo do Trabalho Direito do Trabalho e Processo do Trabalho Procedimentos especiais SUMÁRIO Ações especiais no processo do trabalho Ações especiais e nova competência trabalhista Procedimentos aplicáveis Tipos de ações

Leia mais