event program São Paulo MARCH 2013 programa do evento São Paulo de março de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "event program São Paulo 20 21 MARCH 2013 programa do evento São Paulo 20 21 de março de 2013"

Transcrição

1 1 event program São Paulo MARCH 2013 programa do evento São Paulo de março de 2013

2 CONTENTS Conteúdo Welcome Introduction Supporters Brazil - Australia Strategic Partnership Brazil - Australia Dialogue Program Biographies Boas Vindas Introdução Apoiadores Brasil - Austrália Parceria Estratégica Brasil - Austrália Diálogo Programa Biografias 2 3 2

3 welcome mr rubem corrêa Barbosa Boas Vindas mr rubem corrêa barbosa welcome Mr Brett Hackett Boas Vindas Mr Brett Hackett 4 The relationship between Australia and Brazil has been increasing in scope and importance in the last few years in tandem with the two countries position in the international arena. In 2012, President Dilma Rousseff and Prime Minister Julia Gillard held an important meeting in Brazil, during the first visit ever by an Australian Head of Government, and the bilateral relationship was elevated to the status of a strategic partnership. A relação entre Austrália e Brasil vem aumentando em amplitude e importância nos últimos anos, em consonância com a posição dos dois países no cenário internacional. Em 2012, a Presidente Dilma Rousseff e a Primeira- Ministra Julia Gillard mantiveram importante encontro no Brasil, durante a primeira visita de um chefe de Governo australiano ao país, e a relação bilateral foi elevada ao nível de parceria estratégica. Few countries enjoy the advantages of Australia and Brazil. We have an abundance of natural resources and are located in dynamic parts of the world. Indeed, for the first time in the respective histories of our countries, geography is working in our favour. The bilateral relationship between our two countries has always been friendly, but has remained constrained by the notion that we are half a world apart. As a result, we have been slow to develop the architecture that befits a relationship between two regionally and globally important countries. Pleasingly, this is changing rapidly. There is a growing awareness, on both sides, of the opportunities that can flow from enhanced dialogue and collaboration. In some forums, such as the World Trade Organisation and, more recently the G20, Australia and Brazil have developed a close and productive working relationship. Poucos países desfrutam das vantagens da Austrália e do Brasil. Temos uma abundância de recursos naturais e estamos localizados em partes dinâmicas do mundo. De fato, pela primeira vez na história de nossos respectivos países, a geografia está trabalhando em nosso favor. A relação bilateral entre nossos dois países sempre foi amigável, mas se manteve limitada pela noção de que nos encontramos a meio mundo de distância. Como resultado, temos sido lentos para desenvolver a arquitetura digna de uma relação entre dois países regionalmente e globalmente importantes. Felizmente, isso está mudando rapidamente. Há uma crescente consciência, em ambos os lados, das oportunidades que podem surgir a partir do aprimoramento do diálogo e da colaboração. Em alguns fóruns, como a Organização Mundial do Comércio e, mais recentemente, o G20, a Austrália e o 5 Brasil desenvolveram uma relação de trabalho estreita e produtiva. Australia and Brazil share common values and interests, from the historical support to multilateral institutions - whether at the United Nations or the G-20 - to the willingness to tackle climate change and poverty. Both countries have been jointly cooperating for the benefit of Haiti and El Salvador. In the educational field, Brazil has already sent more than 450 students to continue their undergraduate and graduate studies in Australia under the Science Without Borders Scheme and will send 1,300 more in The Australia Brazil Dialogue is another important step in the enhancement of the bilateral relationship, consolidating ties at government, academic and business levels. The Dialogue reinforces mutual awareness and understanding and strengthens our joint capacity to work in support of economic development and international peace. Austrália e Brasil compartilham valores e interesses comuns, desde o apoio histórico a instituições multilaterais - sejam às Nações Unidas ou ao G-20 - ao desejo de enfrentar desafios como a mudança do clima e a pobreza. Ambos os países têm cooperado conjuntamente em benefício do Haiti e de El Salvador. Na área educacional, o Brasil já enviou mais de 450 alunos para estudos de graduação e pós-graduação na Austrália sob o Programa Ciência Sem Fronteiras e enviará mais em O Diálogo Austrália - Brasil é outro passo importante na intensificação das relações bilaterais, consolidando laços entre governos, instituições acadêmicas e no setor empresarial. O Diálogo reforça o conhecimento e o entendimento mútuo e fortalece a nossa capacidade conjunta para trabalhar pelo desenvolvimento econômico e pela paz internacional. It is only in the recent past, however, that both countries have sought to strengthen our bilateral ties. This is happening on many fronts, but is probably best typified by the agreement between leaders, in 2012, to elevate the bilateral relationship to the status of a Strategic Partnership. This decision was of more than symbolic importance to Australia. It elevated our relationship with Brazil to a level enjoyed by only a handful of other countries. The challenge for both Australia and Brazil is how we might now best take the agenda forward. That is why gatherings such as the inaugural Australia-Brazil Dialogue are so important. We need to harness the ideas and energy of our academic, business and other community leaders, and this can best be accomplished through a sharing of views, experiences and expertise. In the course of such exchanges, ideas for closer collaboration will undoubtedly emerge, and will contribute greatly to the policy formulation process in both Australia and Brazil. This is particularly important if we are to strategically shape the relationship that both countries want, a relationship that reflects our shared values and our desire to develop a lasting partnership. Não obstante, foi só no passado recente que ambos os países procuraram fortalecer os laços bilaterais. Isso está acontecendo em muitas frentes, mas é provavelmente melhor tipificado pelo acordo entre as líderes, em 2012, para elevar as relações bilaterais ao status de uma Parceria Estratégica. Esta decisão teve mais do que uma importância simbólica para a Austrália. Ela elevou a nossa relação com o Brasil para um nível desfrutado apenas por um punhado de outros países. O desafio agora, tanto para a Austrália quanto para o Brasil, é descobrir formas de progredirmos com a agenda. É por isso que eventos como o Diálogo Brasil-Austrália inaugural são tão importantes. Precisamos aproveitar as idéias e a energia dos nossos líderes acadêmicos, empresariais e comunitários, e isso pode ser melhor atingido através do compartilhamento de pontos de vista, experiências e conhecimentos. No curso de tais trocas, idéias para uma colaboração mais estreita irão, sem dúvida, surgir e muito contribuirão para o processo de formulação de políticas na Austrália e no Brasil. Isto é particularmente importante se quisermos estrategicamente moldar a relação que os dois países almejam, uma relação que reflita nossos valores compartilhados e nosso desejo de desenvolver uma parceria duradoura. H.E. Mr Rubem Corrêa Barbosa Brazilian Ambassador to Australia H.E. Mr Rubem Corrêa Barbosa Embaixador do Brasil H.E. Mr Brett Hackett Australian Ambassador to Brasilia H.E. Mr Brett Hackett Australian Ambassador to Brasília

4 welcome Aluísio cotrim segurado Boas Vindas aluísio cotrim segurado welcome professor glyn Davis AC Boas Vindas Professor Glyn Davis AC The inaugural Australia Brazil Dialogue is a wonderful O Diálogo Brasil-Austrália inaugural é uma magnífica opportunity for the exploration of relations between two oportunidade para explorar as relações entre dois important countries. For both Australia and Brazil, it offers importantes países. Tanto para a Austrália quanto para 6 On behalf of the University of Sao Paulo, it is my pleasure to welcome all Australian and Brazilian delegates to the Brazil- Australia Dialogue. USP is honored to co-host this important event which represents a rich opportunity for deepening and strenghtening the Brazil-Australia relationship in the context of a strategic partnership. We are looking forward to promoting lively discussion on challenges of global interest, which may have mutually beneficial economic and societal outcomes. Em nome da Universidade de São Paulo, tenho o prazer de receber os participantes australianos e brasileiros do Diálogo Brasil-Austrália. A USP tem a honra de co-sediar este importante evento que representa uma oportunidade única para o aprofundamento e o fortalecimento da relação Brasil- Austrália, no âmbito de uma parceria estratégica. Desejamos promover uma discussão animada sobre os desafios de interesse global que podem ter resultados económicos e sociais benéficos para ambos os países. a chance to deepen mutual understanding, particularly in the vital areas of innovation, research and higher education. Australia s and Brazil s finest universities have long-established traditions in teaching, research and engagement with their communities, offering rich possibilities for broadening horizons through this Dialogue. Latin America, and Brazil in particular, offers great opportunities to Australians in a wide variety of fields from tourism and trade to cultural and educational exchange. The participation in Sao Paolo of senior leaders from the University of Melbourne is a sign of the value placed on Australia-Brazil relations by Australia s leading research university. As Vice-Chancellor, I encourage all participants to build on this meeting in Sao Paolo to promote wider co-operation between our countries. I thank the Australian Embassy in Brasília, the University of São Paulo and everyone participating in the Australia Brazil Dialogue, and hope it is a springboard for vibrant future relations between our nations. o Brasil, oferece uma oportunidade para aprofundar o entendimento mútuo, em especial nas áreas vitais de inovação, pesquisa e ensino superior. As melhores universidades da Austrália e do Brasil têm, há tempos, bem estabelecidas tradições no ensino, pesquisa e engajamento com suas comunidades, oferecendo ricas possibilidades para expandir horizontes através deste diálogo. A América Latina - e o Brasil em particular - oferece grandes oportunidades aos australianos em uma ampla variedade de áreas, do turismo e do comércio até o intercâmbio cultural e educacional. A participação em São Paulo dos dirigentes da Universidade de Melbourne é um sinal do valor depositado nas relações Austrália-Brasil por essa principal universidade de pesquisa australiana. Como reitor, encorajo todos os participantes a aproveitarem este encontro em São Paulo para promover uma maior cooperação entre os nossos países. Agradeço a Embaixada da Austrália em Brasília, a Universidade de São Paulo e todos os participantes do Diálogo Brasil-Austrália, e espero que ele seja um trampolim para 7 relações futuras vibrantes entre nossas nações. Aluísio Cotrim Segurado Vice-President for International Relations - USP Aluísio Cotrim Segurado Vice-Presidente Relações Internacionais - USP Professor Glyn Davis AC Vice-Chancellor of the University of Melbourne. Professor Glyn Davis AC Reitor da Universidade de Melbourne.

5 supporters Council on Australia Latin America Relations (COALAR) The Australian Government established the Council on Australia Latin America Relations (COALAR) in 2001 to enhance Australia s economic, political and social relations with Latin America. The Council is focused on enhancing and strengthening links between Australia and Latin America in the priority areas of business, education, sustainability, tourism and cultural promotion. Conselho para Relações Australia-América Latina O Governo Australiano estabeleceu o Conselho para Relações Australia-América Latina em 2001 para aprofundar as relações economicas, políticas e sociais da Austrália a América Latina. O Conselho esta focado no aprofundamento e fortalecimento dos elos entre a Austrália e a América Latina, prioritariamente nas áreas de comércio, educação, sustentabilidade, turismo e promoção. QANTAS is Australia s largest airline and the second oldest continually running airline in the world. Qantas flies from Sydney to Santiago and then onto Brazil through its code-share arrangement with LAN airlines. 8 A Qantas (Queensland And Northern Territory Aerial Services) é a maior companhia aérea da Austrália e a segunda mais antiga do mundo. Qantas opera em parceria com a empresa Lan Chile para ligar o Brasil com a Austrália. 9 Latino Australia Education Latino Australia Education is an organisation chosen to represent the best education institutions in Australia. It has 13 years of experience during which we stand out by offering free of charge, the best personalized advice to people interested in studying in Australia melbourne Latino Australia Education A Latino Australia Education é uma organização encarregada de representar as melhores instituições de ensino da Austrália com 13 anos de experiência durante os quais nos destacamos por oferecer de maneira gratuita, a melhor assessoria personalizada às pessoas interessadas em estudar na Austrália.

6 Brazil Australia Strategic Partnership Brasil - austrália Parceria Estratégica 10 Her Excellency, the Hon Julia Gillard MP, Prime Minister of Australia, visited Brazil from June 2012 at the invitation of Her Excellency President Dilma Rousseff and to attend the Rio+20 Conference. The two leaders held official talks on bilateral, regional and international issues of mutual interest. Taking into consideration the progress made in recent years towards the strengthening of bilateral relations and with a view to giving expression to the deepening ties and growing shared role of the two countries in the world, President Dilma Rousseff and Prime Minister Julia Gillard agreed to take the Brazil- Australia relationship to the level of a strategic partnership. The leaders agreed the following statement: Bilateral Agenda 1. the leaders expressed their determination to strengthen the bilateral dialogue between Brazil and Australia and to increase bilateral cooperation based on the shared values of democracy, human rights, cultural diversity, trade liberalisation, multilateralism, environmental protection, defence of international peace and security, and promotion of development with social justice. 2. the two leaders expressed satisfaction with their growing mutually beneficial bilateral cooperation, including in the context of the Enhanced Partnership agreed in September, They noted the results of the implementation of the Plan of Action encompassing political, social and economic relations, in areas such as trade, investment, energy, agriculture, science and technology, education, judicial affairs, sports and culture. 3. they welcomed the planned signature of the Agreement on Cooperation on Science, Technology and Innovation, which will support and enhance collaboration among research institutions and industries from both countries. 4. the two leaders agreed to start a program of placement of students and scholars in each other s institutes of excellence, in the context of the Brazilian program Science without Borders. They welcomed the signature of Memoranda of Understanding, between the Group of Eight and the Federal Agency of Support and evaluation of Postgraduate Education (CAPES) and the National Council of Technological and Scientific Development (CNPq), as well as between the Australian Technology Network of Universities (ATN) and Sua Excelência a Senhora Julia Gillard, Primeira-Ministra da Austrália, realizou visita oficial ao Brasil no período de 20 a 22 de junho de 2012, a convite de Sua Excelência a Presidenta Dilma Rousseff e participou da Conferência Rio+20. As duas Líderes discutiram, oficialmente, sobre questões bilaterais, regionais e internacionais de interesse mútuo. Considerando o progresso alcançado nos últimos anos no fortalecimento das relações bilaterais, e com vistas a dar expressão ao aprofundamento dos laços e crescimento do papel desempenhado pelos dois países no mundo, a Presidenta Dilma Rousseff e a Primeira-Ministra Julia Gillard concordaram em elevar as relações entre Brasil e Austrália ao nível de parceria estratégica. As duas Líderes acordaram o seguinte Comunicado: Agenda Bilateral 1. as Líderes expressaram sua determinação de fortalecer o diálogo bilateral entre Brasil e Austrália e ampliar a cooperação bilateral, com base nos valores compartilhados de democracia, direitos humanos, diversidade cultural, liberalização do comércio, multilateralismo, proteção do meio-ambiente, defesa da paz e da segurança internacionais e promoção do desenvolvimento com justiça social. 2. as duas Líderes expressaram satisfação com a crescente cooperação bilateral mutuamente benéfica no contexto da Parceria Reforçada, acordada em setembro de Realçaram os resultados da implementação do Plano de Ação sobre relações políticas, sociais e econômicas, em áreas como comércio, investimento, energia, agricultura, ciência e tecnologia, educação, questões jurídicas, esportes e cultura. 3. ambas saudaram a programada assinatura do Acordo de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação, o qual apoiará e fortalecerá a colaboração entre as instituições de pesquisa e as indústrias de ambos os países. 4. as duas Líderes concordaram em dar início a programa de colocação de estudantes e acadêmicos em instituições de excelência de ambos os países, no contexto do Programa Brasileiro Ciências sem Fronteiras. Saudaram a assinatura dos Memorandos de Entendimento, entre o Grupo dos Oito e a Agência de Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), e entre o Australian Technology both these bodies. These instruments will promote bilateral cooperation among institutions of excellence in both countries on postgraduate education and research, as well as the interchange of scientists, students and teachers. 5. President Dilma Rousseff and Prime Minister Julia Gillard also welcomed the progress achieved in strengthening cooperation in criminal matters and noted with satisfaction the planned signature of the Treaty on Mutual Legal Assistance in Criminal Matters. 6. Both leaders recognised the important role played by Brazilian citizens in Australia and by Australian citizens in Brazil. They decided to improve bilateral cooperation on consular matters. 7. they also welcomed the partnership between Brazil and Australia for the development of trilateral cooperation and the progress achieved in the implementation of projects for the construction of clean water cisterns in Haiti. They welcomed the work carried out by the Brazilian Agency of Cooperation and AusAID with a view to identify further areas for trilateral cooperation in countries of Africa and in East Timor. 8. President Dilma Rousseff and Prime-Minister Julia Gillard noted with satisfaction the growing trade and investment links between Australia and Brazil. The important role of business and civil society in ensuring increasing trade and investment flows was underlined. 9. They highlighted the progress achieved in the field of energy and recognised the potential for further cooperation and investment, in areas such as renewable energy, biofuels, oil and gas and mining. 10. the two leaders noted with satisfaction the increase in bilateral investment flows in the agribusiness sector and reiterated their interest in promoting reciprocal technical and business missions with a view to improve cooperation, trade and investment in agribusiness. 11. President Dilma Rousseff welcomed the announcement by Prime Minister Julia Gillard that Australia will hold a focus program of cultural activities in Brazil in Network of Universities (ATN) e a CAPES e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq. Esses instrumentos promoverão a cooperação bilateral entre instituições de excelência de ambos os países em pesquisa e pós-graduação, assim como o intercâmbio de cientistas, estudantes e professores. 5. a Presidenta Dilma Rousseff e a Primeira-Ministra Julia Gillard também saudaram o progresso alcançado na área de cooperação jurídica e expressaram sua satisfação com a próxima assinatura do Acordo de Cooperação em Matéria Penal. 6. ambas as Líderes reconheceram o importante papel desempenhado por cidadãos brasileiros na Austrália e por cidadãos australianos no Brasil. Decidiram aprimorar a cooperação bilateral em assuntos consulares. 7. expressaram ainda sua satisfação com a parceria entre o Brasil e a Austrália para o desenvolvimento de projetos de cooperação trilateral e saudaram o progresso alcançado na implementação de projetos para a construção de cisternas de água limpa no Haiti. Saudaram igualmente o trabalho conduzido pela Agência Brasileira de Cooperação e pela AusAID, com vistas a identificar outras áreas para cooperação trilateral em países da África e no Timor Leste. 8. a Presidenta Dilma Rousseff e a Primeira-Ministra Julia Gillard registraram com satisfação os crescentes vínculos de comércio e investimento entre o Brasil e a Austrália. Sublinharam o importante papel da sociedade civil e do setor empresarial para promover o aumento dos fluxos de comércio e investimento. 9. ambas enfatizaram o progresso alcançado no campo da energia e identificaram potencial de cooperação e investimento, em áreas como energia renovável, biocombustíveis, petróleo e gás e mineração. 10. as duas Líderes registraram com satisfação o aumento nos fluxos de investimento bilateral no setor de agronegócio e reiteraram o interesse na promoção de missões técnicas e empresariais recíprocas com o objetivo de aprimorar a cooperação, o comércio e o investimento no agronegócio. 11. a Presidenta Dilma Rousseff recebeu com satisfação o anúncio da Primeira Ministra Julia Gillard de que a Austrália implementará programa específico de atividades culturais no Brasil em

7 the two leaders expect that the entry into force of the bilateral Air Services Agreement will provide the appropriate conditions for the consolidation of air transportation links between Brazil and Australia. Multilateral Agenda 13. the two leaders expressed satisfaction with the results of the United Nations Conference on Sustainable Development (Rio+20). Prime Minister Julia Gillard congratulated President Dilma Rousseff on the successful organisation of the Conference and several other events held in Rio de Janeiro on that occasion. She also congratulated the President on her personal role as President of the Conference. President Dilma Rousseff acknowledged the important contribution made by Prime Minister Julia Gillard to the results of the Conference. The two leaders expressed their confidence that the two countries will continue strengthening their cooperation and dialogue on environmental issues and sustainable development, including in its social, economic and environmental dimensions. 14. they underlined that Brazil and Australia have increasingly shared interests in a world being reshaped by globalisation and new patterns of economic growth. This changing world calls for different networks of international partnerships. The two leaders commitment to a deeper and broader relationship between Brazil and Australia is a recognition of these profound changes. 15. the rapid pace of globalisation brings Brazil s and Australia s interests together more intensely than before. The geographic distance matters less than their shared values and interests. 16. australia and Brazil share an historic commitment to multilateral institutions, from their founding membership of the United Nations through to their present-day membership of the G-20. They see these institutions as vital to bringing together developed and emerging nations and to help ensure prosperity and security in a changing world. 17. they discussed the present international economic situation and agreed on the importance of fiscal and monetary measures being set nationally and elsewhere to ensure global stability. They reaffirmed their willingness to deepen cooperation on G20 issues and emphasised the importance of prompt implementation of governance reforms already agreed and the completion of discussions on the formula for the review of IMF quotas. 12. As Líderes confiam em que a entrada em vigor do Acordo de Serviços Aéreos propiciará as condições apropriadas para a consolidação das linhas de transporte aéreo entre o Brasil e a Austrália. Agenda Multilateral 13. as duas líderes expressaram satisfação com os resultados da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20. A Primeira-Ministra Julia Gillard parabenizou a Presidenta Dilma Rousseff pela bemsucedida organização da Conferência e de diversos outros eventos que tiveram lugar no Rio de Janeiro na ocasião. Também congratulou a Presidenta Dilma Rousseff por sua atuação como Presidente da Conferência. A Presidenta Dilma Rousseff reconheceu a importância da contribuição da Primeira-Ministra Julia Gillard para os resultados da Conferência. As duas Líderes se mostraram confiantes de que ambos os países continuarão a fortalecer a cooperação e o diálogo em questões ambientais e de desenvolvimento sustentável, inclusive em suas dimensões social, econômica e ambiental. 14. destacaram que Brasil e Austrália têm crescentes interesses comuns em um mundo que está sendo redesenhado pela globalização e por novos padrões de crescimento econômico. Esse mundo em modificação demanda diferentes redes de parcerias internacionais. Uma relação mais ampla e profunda entre o Brasil e a Austrália representa o reconhecimento dessas profundas mudanças. 15. o ritmo acelerado da globalização aproxima ainda mais os interesses dos dois países. A distância geográfica tem menos influência do que os valores e interesses que ambos compartilham. 16. a Austrália e o Brasil compartilham o compromisso histórico com as instituições multilaterais, desde a condição de membros-fundadores das Nações Unidas até a condição atual de membros do G-20. Ambos vêem essas instituições como vitais para reunir países desenvolvidos e emergentes e para ajudar a garantir a prosperidade e a segurança em um mundo em transformação. 17. ambas as Líderes discutiram a situação econômica atual e concordaram com a importância das medidas fiscais e monetárias que estão sendo implementadas nacionalmente e em outros foros para assegurar a estabilidade global. Reafirmaram a vontade de aprofundar a cooperação nos temas no âmbito do G-20 e enfatizaram a importância de rápida implementação das reformas de governança já acordadas e de se chegar a um acordo sobre a revisão das quotas do FMI. 18. The two leaders reaffirmed the importance of reform of the United Nations to better reflect today s complex international agenda. They reaffirmed their commitment to contribute to the reform of the United Nations, including the reform of the Security Council. They reiterated the importance of increasing the number of permanent and non-permanent members of the UNSC and improving the Council s working methods, in order to make it more representative and responsive to the today s political and economic global challenges. President Dilma Rousseff warmly welcomed Australia s continued support for Brazil as a permanent member in a reformed United Nations Security Council. Brazil underlined Australia s continued contribution to international peace and security under the UN Charter and, in this context, acknowledged Australia s credentials for a non-permanent seat in the UN Security Council for the term. 19. They also stressed their firm commitment to the settlement of disputes by peaceful means and highlighted the importance of sustained efforts of preventive diplomacy and mediation. They shared the view that the international community must be rigorous in its efforts to value, seek and exhaust all peaceful and diplomatic means available to protect populations under threat of violence, in accordance with the principles and purposes of the Charter of the United Nations and as embodied in the 2005 World Summit Outcome.. Australia welcomed Brazil s efforts to deepen discussions and refine concepts related to these issues. 20. the leaders reiterated both countries strong resolve to support international efforts towards nuclear disarmament, aiming to achieve the peace and security of a world free of nuclear weapons. In this regard, they expressed support for the review cycle of the Treaty for the Non-Proliferation of Nuclear Weapons (NPT). They assigned high priority to the goals identified in the Action Plan adopted by the VIII NPT Review Conference, which includes the entry into force of the Comprehensive Nuclear-Test-Ban Treaty (CTBT), the beginning of negotiations on a treaty related to fissile materials for explosive purposes and the undertaking of additional efforts for the reduction and final elimination of all types of nuclear weapons. 21. the two leaders recalled the commitment to democracy and the belief in good international citizenship shared by both countries. These values inform their approach to the world, from the commitment to the Millennium Development Goals and protecting the world s environment to their shared contributions to international peacekeeping. These closely shared values underline the commitment of both countries to act internationally to each other s mutual benefit, as well as to the benefit of people of countries most in need. 18. As Líderes reafirmaram a importância da reforma das Nações Unidas para melhor refletir a complexa agenda internacional da atualidade. Reafirmaram o compromisso de contribuir para a reforma das Nações Unidas, incluindo a reforma do Conselho de Segurança. Reiteraram a importância de aumentar o número de membros permanentes e não-permanentes do CSNU e de aprimorar os métodos de trabalho do Conselho, de forma a torná-lo mais representativo e com maior capacidade de resposta aos desafios políticos e econômicos do mundo atual. A Presidenta Dilma Rousseff agradeceu a reiteração do apoio da Austrália ao Brasil como membro permanente em um Conselho de Segurança ampliado. O Brasil enfatizou a constante contribuição da Austrália para a paz e a segurança internacionais na esfera das Nações Unidas e, neste contexto, reconheceu as credenciais da Austrália para assento não-permanente no Conselho de Segurança para o período Ambas também destacaram o firme compromisso com a resolução de conflitos por meios pacíficos e sublinharam a importância de esforços permanentes da diplomacia preventiva e da mediação. Compartilharam a opinião de que a comunidade internacional deve ser rigorosa em seus esforços para valorizar, buscar e exaurir todos os meios pacíficos e diplomáticos disponíveis para proteger populações sob ameaça de violência, de acordo com os princípios e propósitos da Carta das Nações Unidas, como refletidos na Declaração da Cúpula Mundial de A Austrália saúda os esforços do Brasil de aprofundar as discussões e aprimorar conceitos relacionados a esse tema. 20. As Líderes reiteraram a firme intenção de ambos os países em apoiar os esforços internacionais com vistas ao desarmamento nuclear, com o objetivo de alcançar a paz e a segurança em um mundo livre de armas nucleares. Nesse sentido, ambas expressaram seu apoio ao ciclo de revisão do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP). Deram alta prioridade aos objetivos identificados no Plano de Ação adotado na VIII Conferência de Revisão do TNP, que inclui a entrada em vigor do Tratado de Interdição Total de Testes Nucleares (Comprehensive Nuclear-Test-Ban Treaty, CTBT), o início das negociações sobre tratado relativo a materiais físseis com objetivos explosivos e à adoção de esforços adicionais para a redução e posterior eliminação de todos os tipos de armas nucleares. 21. As duas Líderes reafirmaram seu compromisso compartilhado com a democracia e a promoção da cidadania internacional. Esses valores conformam a visão de mundo de Brasil e Austrália, tanto no que respeita ao cumprimento das Metas de Desenvolvimento do Milênio e 13

8 the two leaders also recognised that Brazil and Australia have much in common in their economic structures, as they are both major exporters of agricultural products, minerals and energy. As their markets are global in nature, it is in the two countries mutual interest to share expertise on common concerns such as food and resources security and cooperation in science and technology. Bilateral cooperation will help contribute to sustainable economic growth in both countries and beyond, as well as to the food, resources and energy security. 23. President Dilma Rousseff and Prime Minister Julia Gillard shared the view that international trade plays a fundamental role in the promotion of growth and development. They reaffirmed their commitment to the rules-based multilateral trading system and the World Trade Organization s (WTO) role in upholding it. The leaders reaffirmed their commitment to achieving a successful conclusion of the Doha Development Round, as soon as possible. 24. Brazil s commitment to regional integration in South America and Australia s commitment in the Asia-Pacific region were also acknowledged. Both leaders agreed to work together to promote regular dialogue between MERCOSUR, Australia and New Zealand, as agreed in December, 2010, in Foz do Iguaçu. Strategic Partnership - High-Level Meetings 25. Recognising the important role of the high-level political dialogue in the promotion of bilateral cooperation, the two leaders agreed to intensify contacts between the two nations by committing to regular leaders meetings to discuss key issues of mutual interest to Brazil and Australia as well as shared action in multilateral institutions. 26. the leaders encouraged the regular exchanges of visits between Ministers as well as high-level government officials, for further discussion on areas of mutual interest, as set out in this statement and the Memorandum of Understanding on the establishment of an Enhanced Partnership. They also instructed officials to organise the meeting of the bilateral Trade and Investment Facilitation and Promotion Group as soon as possible. Priority Areas of Dialogue and Cooperation 27. Officials of both countries were instructed to continue to work together, within the framework of the Plan of Action set out in the memorandum of Understanding on the establishment of an Enhanced Partnership, to raise the level of engagement and cooperation between Brazil and Australia in the areas of trade and investment, climate a proteção do meio-ambiente, quanto a suas contribuições conjuntas à manutenção da paz internacional. Esses valores comuns estão na base do empenho dos dois países em atuar internacionalmente em prol dos benefícios mútuos e dos povos das nações mais necessitadas. 22. ambas reconheceram que o Brasil e a Austrália também têm muito em comum em suas estruturas econômicas, pois os dois países estão entre os maiores exportadores de produtos agrícolas, minério e energia. Como seus mercados são globais por natureza, é de mútuo interesse compartilhar conhecimento em preocupações compartilhadas, como segurança alimentar e de recursos naturais e cooperação em ciência e tecnologia. A cooperação bilateral contribuirá para o crescimento econômico sustentável em ambos os Países e, também, para a segurança nas áreas de alimentos, recursos naturais e energia. 23. a Presidenta Dilma Rousseff e a Primeira-Ministra Julia Gillard compartilharam a opinião de que o comércio internacional tem um papel central na promoção do crescimento e do desenvolvimento. Nesse sentido, reafirmaram o compromisso com o sistema multilateral de comércio e o papel da Organização Mundial do Comércio (OMC) em sua defesa. Reafirmaram seu compromisso com a busca de uma conclusão exitosa da Rodada Doha do Desenvolvimento no mais breve prazo. 24. o compromisso do Brasil com a integração regional da América do Sul e o compromisso da Austrália com a região da Ásia-Pacífico também foram abordados. Ambas as Líderes concordaram em trabalhar conjuntamente para promover um diálogo regular entre o MERCOSUL, a Austrália e a Nova Zelândia, conforme acordado em Dezembro de 2010 em Foz do Iguaçu. Parceria Estratégica - Reuniões de Alto Nível 25. Reconhecendo a importância do diálogo político de alto nível na promoção da cooperação bilateral, as Lideres concordaram em intensificar os contatos entre as duas nações, comprometendo-se a promover encontros regulares de líderes para discutir questões centrais de mútuo interesse e ações compartilhadas em instituições multilaterais. 26. ambas incentivaram o intercâmbio de visitas de nível Ministerial e de outros funcionários de alto nível dos Estados, para discussões mais aprofundadas em áreas e mútuo interesse, conforme estabelecido neste Comunicado e no Memorando de Entendimento sobre o estabelecimento de uma Parceria Reforçada. Instruíram, igualmente, funcionários de ambos os Governos a organizarem tão logo possível a reunião do Grupo de Promoção e Facilitação do Investimento e Comércio bilaterais. change and the environment, agriculture, mining and energy (including biofuels), education, culture and other people to people links. They also highlighted the importance of the mechanism of political consultations between the two Foreign Ministries to advance bilateral relations and exchange views on regional and international issues. 28. the two Heads of Government emphasised the importance they attach to develop even further the dialogue on the following areas: The Global Economy: As G-20 members, both countries recognise that global prosperity depends on close cooperation between the major developed and emerging economies. They agree that the G20 has become established as the world s pre-eminent forum for international economic cooperation, playing a critical role in responding to international economic crisis and addressing longer-term challenges, including reforms to the global financial and monetary systems. They agreed to work together to support effective responses to international economic challenges, setting the path to a durable and sustainable global economic recovery, and long term global prosperity. International Security: Brazil and Australia share a strong tradition of supporting effective international measures to address global security challenges, including nuclear proliferation and terrorism. The Two leaders agreed that with growing global interests in common, Brazilian and Australian foreign policy and defense officials will meet for the first time in a regular dialogue. Trade and Investment: The leaders reiterated their strong commitment to the multilateral trading system and, as G20 members, to support open and effective trade to minimise trade-distorting measures. As members of the Cairns Group of Agricultural Fair Traders, they agreed to further strengthen cooperative efforts to progress multilateral agricultural trade reform in seeking a fair and market-oriented agricultural trading system. They agreed to further deepen bilateral trade and investment ties, including through engagement between business councils from each country. Resources and energy: They noted that the two nations are major global producers of resources and energy. They agreed that the two governments would deepen the dialogue and, where appropriate, practical cooperation on issues of mutual interest such as energy security and market volatility, renewable energy and biofuels. They noted upcoming practical examples of cooperation including the visit by a parliamentary delegation from Brazil to Western Australia to study mining in indigenous lands. Áreas Prioritárias de Diálogo e Cooperação 27. Funcionários de ambos os Estados foram instruídos a dar seguimento ao trabalho conjunto, no âmbito do Plano de Ação estabelecido pelo Memorando de Entendimento sobre o estabelecimento de uma Parceria Reforçada, com o objetivo de aumentar o nível de comprometimento e de cooperação entre o Brasil e a Austrália em áreas tais como comércio e investimento, mudança do clima e meio-ambiente, agricultura, mineração e energia (incluindo biocombustíveis), educação, cultura e outras formas de contato entre os povos dos dois países. Sublinharam, igualmente, a importância do mecanismo bilateral de consultas políticas entre as duas Chancelarias para promover as relações bilaterais e intercambiar opiniões sobre questões regionais e internacionais. 28. as duas Líderes enfatizaram a importância que atribuem ao desenvolvimento de diálogo ainda mais profundo nas seguintes áreas: Economia Global: Como membros do G-20, os dois países reconhecem que a prosperidade depende da estreita cooperação entre as maiores economias desenvolvidas e emergentes. Concordam que o G-20 se estabeleceu como principal foro para a cooperação econômica internacional, com papel central na busca de respostas à crise econômica internacional e aos desafios de longo prazo, inclusive as reformas nos sistemas financeiros e monetários globais. Concordaram em trabalhar conjuntamente para apoiar respostas eficazes aos desafios econômicos internacionais, estabelecendo o caminho para a recuperação durável e sustentável da economia global e para a prosperidade global de longo prazo. Segurança internacional: Brasil e Austrália compartilham forte tradição no sentido de apoiarem medidas internacionais eficazes para enfrentar desafios à segurança global, incluindo proliferação nuclear e terrorismo. As duas Líderes acordaram que, em face dos crescentes interesses globais em comum, altos funcionários das áreas de política externa e defesa do Brasil e da Austrália deverão se encontrar proximamente, para iniciar diálogos regulares. Comércio e Investimento: As Líderes reiteraram seu firme compromisso com o sistema multilateral de comércio e, como membros do G-20, seu apoio ao comércio livre e eficaz para minimizar medidas que distorcem o comércio. Como membros do Grupo de Cairns, concordaram em fortalecer ainda mais os esforços de coordenação no sentido de fazer progredir a reforma multilateral do comércio agrícola, buscando um sistema de comércio justo e definido pelo mercado. Concordaram em aprofundar os laços de comércio e investimento bilaterais, inclusive por meio por meio das Câmaras de comércio de ambos os países. 15

9 16 Education: They agreed that the institutions and peak bodies of the respective university and vocational educational systems should cooperate even more closely. They noted that both countries have developed comprehensive scholarship programs through the Australian Government s Australia Awards and the Brazilian Government s Science without Borders program. These programs will encourage and support stronger ties between the two countries, and promote greater understanding between the future government, education and industry leaders, as well as deepening understanding of the respective regions. Science and Technology: Brazil and Australia share many common environmental conditions and economic structures, including strong agricultural export industries. These industries are beneficiaries of the Agreement on Cooperation on Science, Technology and Innovation that has been negotiated between the two countries. They also agreed to increase cooperation on agricultural production and to enhance practical cooperation between science organisations, such as CSIRO and ACIAR in Australia and EMBRAPA in Brazil. Development Cooperation: As both Brazil and Australia manage significant international aid programs, they have agreed to intensify cooperation between development agencies, including in the context of the G20 development agenda. Through the Memorandum of Understanding on development cooperation, signed in December, 2010, they envisage that both countries agencies will share their expertise in the management and governance of aid programs. Environment and Sustainable development: recognising the high priority that must be given to the sustainable development agenda, the two Heads of Government decided to initiate a regular dialogue on sustainable development and environment, including climate change, forests, biodiversity and environmental governance. The two leaders reiterated their firm intention to continue their efforts, bilaterally and multilaterally, in favour of sustainability policies. Recursos naturais e energia: Ambas registraram que as duas nações estão entre as maiores detentoras mundiais de recursos naturais e energia. Concordaram que os dois Governos aprofundarão o diálogo e, quando pertinente, a cooperação efetiva em questões de mútuo interesse, tais como segurança energética e volatilidade dos preços de mercado, energia renovável e biocombustíveis. Registraram exemplos concretos de ação em futuro próximo, dentre as quais a visita por delegação parlamentar do Brasil à Austrália Ocidental para estudar questões relativas a mineração e terras indígenas. Educação: Concordaram que as instituições e os mais altos órgãos dos respectivos sistemas universitários e de ensino técnico deverão aprofundar a cooperação. Registraram que ambos os países desenvolveram amplos programas de bolsas de estudo por meio do Australian Awards, do Governo Australiano, e do Programa Ciências Sem Fronteiras, do Governo brasileiro. Tais programas darão incentivo e apoio a laços mais efetivos entre os dois países e promoverão maior entendimento entre futuros líderes governamentais e de áreas como educação e indústria, bem como aprofundarão o conhecimento mútuo das respectivas regiões. Ciência e Tecnologia: Brasil e Austrália compartilham diversas condições ambientais e estruturas econômicas, tais como grandes indústrias agrícolas exportadoras. Tais indústrias serão beneficiárias do Acordo em Ciência e Tecnologia a ser proximamente concluído pelos dois países. As duas Líderes concordaram em aumentar a cooperação em produção agrícola e em fazer avançar a cooperação pragmática entre organizações científicas, tais como CSIRO e ACIAR na Austrália e EMBRAPA no Brasil. Cooperação em Desenvolvimento: Como Brasil e Austrália possuem significativos programas de cooperação internacional, concordaram em intensificar a cooperação entre agências de desenvolvimento, inclusive no contexto da agenda de desenvolvimento do G-20. Com base no Memorando de Entendimento sobre Cooperação para o Desenvolvimento, assinado em dezembro de 2010, as agências de ambos os países compartilharão seus conhecimentos no gerenciamento e governança de programas de ajuda. Natural disasters: As leaders of vast countries exposed to extreme weather events, especially in the tropics, as well as being leaders in humanitarian aid to less developed countries, they agree to implement the Memorandum of Understanding for cooperation on disaster resilience. This will enhance the exchange of expertise between the two nations and ensure their governments and communities are best placed to withstand and recover from natural disasters both domestically and internationally. Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: reconhecendo a alta prioridade que deve ser atribuída à agenda do desenvolvimento sustentável, as duas Chefes de Governo decidiram estabelecer diálogo regular sobre desenvolvimento sustentável e meio ambiente, incluindo mudança do clima, florestas, biodiversidade e governança ambiental. As duas Líderes reiteraram sua firme intenção de dar continuidade a seus esforços, nos âmbitos bilateral e multilateral, em favor de políticas de sustentabilidade. Desastres Naturais: Como líderes de países vastos e expostos e eventos climáticos extremos, especialmente nos trópicos, e como líderes em ajuda humanitária a países menos desenvolvidos, concordaram em implementar o Memorando de Entendimento para cooperação em resiliência a desastres, que promoverá o intercâmbio de conhecimentos entre as duas nações e garantirá que suas comunidades e Governos se encontrem em melhores condições de enfrentar e se recuperar de desastres naturais, tanto no âmbito doméstico quanto internacional. 17

10 Brazil Australia Dialogue brasil - austrália diálogo In 2012, the President of Brazil, Her Excellency, Dilma Rousseff and the Prime Minister of Australia, Her Excellency, the Hon Julia Gillard MP agreed to elevate the Brazil-Australia relationship to the level of a strategic partnership. Em 2012, a Presidenta do Brasil, a Exma. Senhora Dilma Rousseff e a Primeira-Ministra da Austrália, a Exma. Senhora Julia Gillard MP, concordaram em elevar a relação Brasil-Austrália para o nível de uma parceria estratégica. 18 In accordance with this strengthening bilateral relationship, the Brazilian and Australian governments agreed that as major exporters of agricultural products, minerals and energy, both countries have much in common and much to gain through closer economic and cultural links. It is therefore timely that this Dialogue will highlight the key challenges that are of critical importance to this bilateral relationship and identify areas where collaboration will deliver mutually beneficial economic and societal outcomes. Em conformidade com esse fortalecimento da relação bilateral, os governos do Brasil e da Austrália concordaram que, como grandes exportadores de produtos agrícolas, minerais e energia, os dois países têm muito em comum e muito a ganhar com o estreitamento dos elos econômicos e culturais. É, portanto, oportuno que esse Diálogo venha destacar os principais desafios que são de fundamental importância para essa relação bilateral e identificar áreas onde a colaboração trará resultados econômicos e sociais mutuamente benéficos. 19

11 Wednesday 20 march thursday 21 march Quarta-feira, 20 de março Quinta-feira, 21 de março Opening Reception hosted by the Australian Ambassador to Brazil, H.E. Mr Brett Hackett Arrival and registration Venue: FUVEST, University of Sao Paulo, Rua Alvarenga 1945 Coquetel de Abertura Oferecido pelo Exmo. Embaixador da Austrália no Brasil, Sr. Brett Hackett Chegada e Inscrição Local: FUVEST, Universidade de São Paulo, Rua Alvarenga 1945 Venue: Meliá Jardim Europa Hotel (50 mins) Opening Plenary Venue: Conference Room Local: Hotel Meliá Jardim Europa (50 mins) Plenária de Abertura 20 Moderator: Dr Ronaldo Veirano, Chairman and Founding Partner of Veirano Advogados and Honorary Consul General of Australia in Rio de Janeiro. Speakers: Representative, The University of Sao Paulo Professor Glyn Davis AC, Vice-Chancellor, The University of Melbourne Mr Tim McLennan, Council on Australian Latin American Relations H.E. Mr Brett Hackett, Australian Ambassador to Brazil Ambassador Fernando de Mello Baretto, Regional Director (Sao Paulo), Ministry of Foreign Affairs, (former Brazilian Ambassador to Australia) Local: Conference Room Moderator: Dr. Ronaldo Veirano, Cônsul Honorário da Austrália para o Rio de Janeiro Palestrantes: Professor João Grandino Rodas, Reitor, Universidade de São Paulo Professor Glyn Davis, Reitor, Universidade de Melbourne Sr. Tim McLennan, Membro do Conselho para Relações Austrália-América Latina Sr. Brett Hackett, Embaixador Australiano para o Brasil Embaixador Fernando de Mello Baretto, Chefe do Escritório Regional (São Paulo), Ministério das Relações Exteriores (ex-embaixador do Brasil para a Austrália) 21

12 Brazil and Australia on the Global Stage Global Dialogue Liveable Cities, Sustainable Lives Research Collaboration Dialogue o brasil e a austrália no cenário global Diálogo global Cidades habitáveis, Vidas Sustentáveis Diálogo de Colaboração de Pesquisa (55 mins) (55 mins) Global Session 1: G20 and the International Economy Session 1: Research in Brazil and Australia Sessão Global 1: o G-20 e a Economia Internacional Sessão de Pesquisa 1: Pesquisa no Brasil e na Austrália Format: Presentation and discussion Format: Presentation and discussion Formato: Apresentação e discussão Formato: Apresentação e discussão 22 Part 1 Australia, Brazil and the G20: Evolving Global Architecture This session will examine the role of Australia and Brazil in the global economy and global governance. It will focus on the changes already in train in global architecture, the role of the G20 in global governance, and the importance of G20 outreach to other countries and civil society. Moderator: Ambassador José Botafogo Gonçalves, Brazilian Centre for International Relations (CEBRI) Speakers: Views of the Sherpa Gordon de Brouwer, Australian G20 Sherpa The Role of the G20 in Global Governance Julia von Maltzan Pacheco, Getulio Vargas Foundation (FGV) Morning Tea This session aims to foster mutual awareness of research priorities and funding models in both Australia and Brazil. Participants will identify and discuss shared challenges and opportunities for Brazil and Australia to engage in joint research activities. Moderator: Professor Paulo Hilário Nascimento Saldiva, The University of São Paulo Speakers: Professor Jim McCluskey, Deputy Vice-Chancellor (Research), The University of Melbourne A representative from The University of São Paulo Professor José Arana Varela, CEO, São Paulo Research Foundation (FAPESP) Ms Amanda Olimpio de Menezes, Assessora da DRI, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) Mr Pedro Marchi, Director-General, Latino Australia Education Dileine Cunha, Analyst in Science and Technology of the National Council for Scientific and Technological Development CNPq Parte 1 A Austrália, o Brasil e o G-20: Arquitetura Global em Evolução Esta sessão irá examinar o papel da Austrália e do Brasil na economia internacional e na governança global. Dará enfoque às mudanças já em curso na arquitetura mundial, o papel do G-20 na governança global e a importância da ampliação do alcance do G-20 para outros países e para a sociedade civil. Moderador: Embaixador José Botafogo Gonçalves, Vice- Presidente, Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) Palestrantes: Os pontos de vista do Sherpa Gordon de Brouwer, Sherpa Australiano no G-20 O papel do G-20 na Governança Global Professora Julia von Maltzan Pacheco, Coordenadora de Relações Internacionais Fundação Getulio Vargas (FGV) Intervalo Esta sessão tem como objectivo promover o conhecimento mútuo das prioridades em pesquisa, estratégias e financiamento, tanto na Austrália quanto no Brasil. Onde é que os desafios comuns e as oportunidades existem? Quais são os desafios no engajamento em atividades conjuntas de pesquisa? Como nós podemos superá-los? Formato: Apresentação e discussão Moderador: Professor Paulo Hilário Nascimento Saldiva, Universidade de São Paulo Palestrantes: Professor Jim McCluskey, Reitor Adjunto (Pesquisa), Universidade de Melbourne Representante da Universidade de São Paulo Professor José Arana Varela, Diretor-Presidente, FAPESP Sra. Amanda Olimpio de Menezes, Assessora da DRI, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) Sr. Pedro Marchi, Diretor-Geral, Latino Australia Educação Dileine Cunha, Analista em Ciência e Tecnologia por concurso público do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq 23

13 Brazil and Australia on the Global Stage Global Dialogue Liveable Cities, Sustainable Lives Research Collaboration Dialogue o brasil e a austrália no cenário global Diálogo global Cidades habitáveis, Vidas Sustentáveis Diálogo de Colaboração de Pesquisa (85 mins) (85 mins) Global Session 1: G20 and the International Economy Session 2: Designing healthy, sustainable and liveable cities Sessão Global 1: o G-20 e a Economia Internacional Sessão de Pesquisa 2: Projetando cidades saudáveis, sustentáveis e habitáveis 24 Part Managing pressure points in the global economy: trade, financial security, energy security and food security This session will look at the role of Australia, Brazil and the G20 in resolving the pressure points on the global economy, including the ongoing crisis in Europe. Participants will discuss how to build consensus around trade reform, the G20 s role in promoting open trade and investment, and Australia and Brazil s roles in ensuring global food and energy security. Moderator: Robert Milbourne, Norton Rose Group Speakers: The G20 and the current International Economy: The View from Brazilian Business Soraya Rosar, National Industry Confederation (CNI) Promoting Open Trade and Investment Fernando Henrique Cardoso Institute Food Security, Energy Security and Environmental Management Ross Garnaut AO, The University of Melbourne Part Future agendas, and catalysing the private sector This session will review the future G20 agenda, with particular focus on the actions and reforms needed to catalyse private sector growth. Moderator: Professor Augusto Zimmerman, Murdoch University Format: Presentation and discussion Australia and Brazil both recognise that with economic prosperity and growth comes a number of challenges. Meeting these challenges also provides opportunity for global leadership on issues impacting our major cities and the health of their people. In this session, speakers from the University of Melbourne and Sao Paulo will discuss the challenges facing urban centres in both Australia and Brazil and identify opportunities to share expertise that will inform efforts to address the sustainability and liveability of cities in both countries. Moderators: Professor Tom Kvan, Dean, Faculty of Architecture, Building and Planning, The University of Melbourne Part Gerenciando pontos de pressão na economia global: comércio, segurança financeira, segurança energética e segurança alimentar. Esta sessão vai olhar para o papel da Austrália, do Brasil e do G-20 na resolução dos pontos de pressão na economia global, incluindo a atual crise na Europa. Os participantes irão discutir como atingir um consenso em torno da reforma do comércio, o papel do G-20 na promoção da abertura comercial e investimentos, e os papéis da Austrália e do Brasil no sentido de garantir a segurança global alimentar e energética. Moderador: Sr. Robert Milbourne, Sócio,Grupo Norton Rose Palestrantes: O G-20 e a economia global atual: a visão dos negocios brasileiros Soraya Rosar, Diretora-Executiva, Negociações Internacionais, Confederação Nacional da Indústria (CNI) Promovendo abertura comercial e investimento Sr. Sergio Fausto, Superintendente Executivo, Instituto Fernando Henrique Cardoso Segurança alimentar, segurança energética e gestão ambiental Professor Ross Garnaut, Universidade de Melbourne Part Agendas futuras e a catalisação do setor privado Formato: Apresentação e discussão A Austrália e o Brasil reconhecem que com prosperidade e crescimento econômico vem uma série de desafios. Enfrentar esses desafios também oferece oportunidade para a liderança global em questões que impactam nossas grandes cidades e a saúde de seus povos. Nesta sessão, os participantes irão discutir os desafios enfrentados pelos centros urbanos, tanto na Austrália quanto no Brasil e identificar oportunidades para compartilhar conhecimentos que irão embasar os esforços para abordar a sustentabilidade e habitabilidade das cidades de ambos os países. Moderadores: Professor Tom Kvan, Reitor, Faculdade de Arquitetura, Construção e Planejamento, Universidade de Melbourne 25 Speakers: The future G20 agenda Hugh Jorgensen, Lowy Institute for International Policy Esta sessão irá rever a agenda futura do G-20, com foco especial nas ações e reformas necessárias para catalisar o crescimento do setor privado. The G20 as a catalyst for private sector growth Thomaz Zanotto, Deputy Director, International Relations and Foreign Trade, Federation of Industries of Sao Paulo State (FIESP) Gordon de Brouwer, Australian G20 Sherpa Moderador: Professor Augusto Zimmerman, Vice-Reitor (Pesquisa) e Diretor, Pós-Graduação, Murdoch University Palestrantes: A futura agenda do G-20 - Sr Hugh Jorgensen, Pesquisador Associado, Instituto Lowy para Politíca Internacional O G-20 como catalisador para o crescimento do setor privado - Sr. Thomaz Zanotto, Diretor Titular Adjunto, Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) Sr Gordon de Brouwer, Sherpa Australiano no G-20

14 Brazil and Australia on the Global Stage Global Dialogue Liveable Cities, Sustainable Lives Research Collaboration Dialogue o brasil e a austrália no cenário global Diálogo global Cidades habitáveis, Vidas Sustentáveis Diálogo de Colaboração de Pesquisa (60 mins) (60 mins) Lunch Hosted by the University of Sao Paulo Almoço oferecido pela Universidade de São Paulo NB: This networking session will involve participants from the Strategic and Research Dialogues Oferecido a todos os participantes do Diálogo Brasil-Austrália (50 mins) (60 mins) (50 mins) (60 mins) Global Session 2: Commodities Session 3: Agriculture and Food Security Sessão Global 2: Commodities Sessão de Pesquisa 3: Agricultura e Segurança Alimentar Formato: Apresentação e discussão Format: Presentation and discussion Format: Presentation and discussion Formato: Apresentação e discussão 26 Australia, Brazil and the Commodities Boom This session will examine the regulatory environments in Australia and Brazil and the policy options for responding to the opportunities and challenges of external and market factors. It will explore opportunities for cooperation between Australia and Brazil on the commodities agenda. Moderator: Jennifer Hewitt, National Affairs Correspondent, Australian Financial Review As agreed by the Australian and Brazilian governments, geographic distance matters less than the shared values and interests of both countries. Both countries share a rich history with respect to the role of their agricultural industries on development of their rural communities and national economies. This session will explore the increasingly critical role of science in the ongoing development of this sector and its likely impact on food security from both national and global perspectives. A Austrália, o Brasil e o boom das commodities Esta sessão examinará os ambientes regulatórios na Austrália e no Brasil e as opções políticas para responder às oportunidades e desafios ocasionados por de fatores externos e de mercado. Ela irá explorar oportunidades para cooperação entre a Austrália e o Brasil na agenda de commodities. Moderadora: Jennifer Hewitt, Correspondente dos Assuntos Nacionais, Australian Financial Review Conforme acordado pelos governos da Austrália e do Brasil, a distância geográfica importa menos do que os valores e interesses de ambos os países. Ambos os países compartilham uma história rica no que diz respeito ao papel das suas indústrias agrícolas no desenvolvimento de suas comunidades rurais e as economias nacionais. Esta sessão irá explorar o papel cada vez mais crítico da ciência no desenvolvimento contínuo do setor e seu provável impacto na segurança alimentar das perspectivas tanto nacionais quanto globais 27 Presenters: The Commodities Boom in Australia Mitchell Hooke, Chief, Minerals Council of Australia The Commodities Boom in Brazil Dr Marcelo Tunes, Director, Mining Issues, Brazilian Mining Association (IBRAM) Comparing the Government responses Dr. José Tavares, Centre for Integration and Development Studies (CINDES) Mining on Indigenous Land An Australian Perspective Professor Marcia Langton, The University of Melbourne Opportunities for Cooperation Rob Smakman, Crusader Resources Moderators: Professor Rick Roush, Dean, Melbourne School of Land and Environment Professor Marisa Aparecida B. Regitano d Arce, Vice-Dean, Luiz de Queiroz College of Agriculture, The University of São Paulo Palestrantes: O boom das commodities na Austrália Sr. Mitchell Hooke, Presidente, Conselho de Minerais da Austrália O boom das commodities no Brasil Dr Marcelo Tunes, Diretor de Assuntos Minerários, Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) Comparando as respostas dos governos - Sr José Tavares de Araujo Jr, Presidente, Centro de Estudos de Integração e Desenvolvimento (CINDES) Mineração em Terras Indígenas - Uma Perspectiva Australiana - Profa Marcia Langton, Presidente, Estudos Indígenas Australianos, Universidade de Melbourne Oportunidades para a cooperação - Rob Smakman, Diretor Gerente, Crusader do Brasil Mineração Moderadores: Professor Rick Roush, Dean, Melbourne School of Land and Environment Professora Marisa Aparecida B. Regitano d Arce, Vice-Dean, Luiz de Queiroz College of Agriculture, Universidade de São Paulo

15 Brazil and Australia on the Global Stage Global Dialogue Liveable Cities, Sustainable Lives Research Collaboration Dialogue o brasil e a austrália no cenário global Diálogo global Cidades habitáveis, Vidas Sustentáveis Diálogo de Colaboração de Pesquisa (70 mins) (70 mins) Global Session 3: The Rise of Asia Research Session 4: Clean Energy and our Natural Resources Sessão Global 3: A Ascensão da Ásia Sessão de Pesquisa 4: Energia limpa e nossos recursos naturais Format: Presentation and discussion Format: Presentation and discussion Formato: Apresentação e discussão Formato: Apresentação e discussão 28 Australia, Brazil and the Rise of Asia This session will explore the strategic and economic implications of the Rise of Asia. It will also provide an opportunity for participants to compare and contrast Australian and Brazilian experiences with key Asian countries such as China, India, Indonesia, Japan and Korea. The session will also review Australia s recently released white paper Australia in the Asian Century. Moderator: Professor Ana Jaguaribe, Professor, International Relations, Federal University of Rio de Janeiro Presenters: Australia s White Paper: Australia and the Asian Century Gordon de Brouwer, Member of the High-Level Advisory Panel for the White Paper The Brazilian Government view Ambassador Francisco Holanda, Ministry of Foreign Affairs Perspectives on the Rise of China Professor Danielly Ramos Becard, University of Brasili Dr Adrian Hearn, China Studies Centre, University of Sydney Ambassador Luiz Augusto de Castro Neves, Brazilian Centre for International Relations Ambassador Affonso Celso de Ouro Preto, Institue for Brazil-China Studies Professor Layla Dawood, BRICS Policy Centre Beyond China John McCarthy AO, Australian Institute for International Affairs Australia and Brazil have benefited from the rapid pace of globalisation, rise in energy demand and need to secure access to critical natural resources. As a result, the interests and challenges facing both countries align now more intensely than ever before. This session will address how these shared challenges will require cooperation across research disciplines to develop the renewable energy, oil and gas and mining sectors in both countries. Moderators: Professor Iven Mareels, Dean, Melbourne School of Engineering Mr Robert Milbourne, Norton Rose Group Australia, Brazil and the Rise of Asia This session will explore the strategic and economic implications of the Rise of Asia. It will also provide an opportunity for participants to compare and contrast Australian and Brazilian experiences with key Asian countries such as China, India, Indonesia, Japan and Korea. The session will also review Australia s recently released white paper Australia in the Asian Century. Moderador: Professora Anna Jaguaribe, Professora, Relações Internacionais, Universidade Federal do Rio de Janeiro Palestrantes: Livro Branco da Austrália: A Austrália no Século Asiático - Gordon de Brouwer, Membro do Painel Consultivo de Alto Nível para o Livro Branco A visão do governo brasileiro Embaixador Francisco Holanda, Diretor, Departamento da Asia do Leste, Ministério das Relações Exteriores Perspectivas para a ascensão da China - Embaixador Luiz Augusto de Castro Neves, Presidente, Centro Brasileiro de Relações Internacionais - Embaixador Affonso Celso de Ouro Preto, Presidente, Instituto de Estudos Brasil-China - Dr Adrian Hearn, Professor, Centro das Pesquisas Chinesas, Universidade de Sidney - Professora Danielly Ramos Becard, Professora, Instituto de Relações Internacionais, Universidade de Brasília - Professora Layla Dawood, Coordenadora Adjunta, Centro de Estudos e Pesquisas BRICS Além da China - Sr John McCarthy, Presidente, Instituto Australiano de Assuntos Internacionais A Austrália e o Brasil se beneficiaram com o ritmo acelerado da globalização, o aumento da procura por energia e a necessidade de garantir o acesso a recursos naturais críticos. Como resultado, os interesses e os desafios dos dois países se alinham agora mais intensamente do que nunca. Esta sessão irá abordar como esses desafios comuns exigirão cooperação entre as disciplinas de pesquisa para desenvolver os setores de energia renovável, petróleo e gás e mineração, em ambos os países. Moderadores: Professor Iven Mareels, Reitor, Faculdade de Engenharia de Melbourne Sr. Robert Milbourne, Sócio, Grupo Norton Rose 29

16 (50 mins) Wrap up and conclusion This session will provide participants with the opportunity to share their suggestions for how to enhance the bilateral relationship. NB: This session will involve participants from the Global and Research Dialogues (50 mins) Resumo e conclusão Esta sessão irá oferecer aos participantes a oportunidade de compartilharem as suas sugestões sobre como melhorar o relacionamento bilateral. NB: Esta sessão irá envolver todos os participantes Afternoon Tea Transport to Dinner Café Transporte para o restaurante Official Celebration Dinner of the inaugural Brazil - Australia Dialogue Hosted by: The University of Sao Paulo and The University of Melbourne Speakers: Professor José Arana Varela, CEO, FAPESP; Professor Glyn Davis AC, Vice-Chancellor, The University of Melbourne; H.E. Mr Brett Hackett, Australian Ambassador to Brazil Venue: Bar des Arts bar-des-arts.html Address: Pedro Humberto, 09 Itaim Bibi São Paulo Jantar Oficial de celebração do diálogo inaugural Brasil - Austrália oferecido pelo Reitor da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas e o Reitor da Universidade de Melbourne, Professor Glyn Davis AC Palestrantes: Professor José Arana Varela, Diretor-Presidente, FAPESP, Professor Glyn Davis, Reitor da Universidade de Melbourne, e o Sr. Brett Hackett, Embaixador da Austrália no Brasil Local: Bar des Arts bar-des-arts.html Rua: Pedro Humberto, 09 Itaim Bibi São Paulo 31

17 biographies Biografias biographies Biografias Professor Glyn Davis AC Ms Jacyl Shaw Vice Chancellor, The University of Melbourne Glyn Davis is Professor of Political Science, Vice Chancellor and President of the University of Melbourne. Professor Davis is also Chair of Universities Australia (the organization representing all Australian universities). Internationally, Professor Davis is Chair of Universitas 21, a grouping of 24 leading universities from around the globe, a member of the Association of Pacific Rim Universities, and a Director of the Menzies Centre for Australian Studies at King s College London. Reitor, Universidade de Melbourne Glyn Davis é Professor de Ciência Política, reitor e presidente da Universidade de Melbourne. O Professor Davis também é presidente da Universidades Austrália (organização que representa as universidades australianas). Internacionalmente, o Professor Davis é Presidente da Universitas 21 (grupo formado por 24 das principais universidades do mundo), membro da Associação de Universidades do Pacífico e Diretor do Centro Menzies de Estudos Australianos do Kings College de Londres. Strategic Adviser, Office of the Deputy Vice Chancellor (Engagement), The University of Melbourne Jacyl Shaw is a senior international strategic advisor to the University s Deputy Vice Chancellor (Global Engagement) and oversees, strategy, major projects and business development for this division. In 2009 and in 2011 she was also Deputy Director for the University s flagship engagement activity, the Festival of Ideas. Prior to her current role, she worked for 8 years as Director, Business & Community Partnerships at the University s Asialink Centre, Australia s leading centre for Australia-Asia Relations. Consultora Estratégica, Gabinete da Vice-Reitora (Engajamento), Universidade de Melbourne Jacyl Shaw é consultora sênior de estratégia internacional para a Vice- Reitora (Engajamento Global) e supervisiona, estratégia, grandes projetos e desenvolvimento de negócios para esta divisão. Em 2009 e em 2011, também foi vice-diretora para a principal atividade de engajamento da Universidade, o Festival de Ideias. Antes de ocupar o cargo atual, trabalhou por 8 anos como diretora de parcerias com o setor privado e a comunidade no Centro Asialink da Universidade, o principal centro da Austrália para as relações entre a Austrália e a Ásia. 32 Professor Jim McCluskey BMedSci, MBBS, MD, FRACP, FRCPA Deputy Vice Chancellor (Research), The University of Melbourne Professor McCluskey is the Deputy Vice-Chancellor (Research) at The University of Melbourne. Prior to this he was the Pro Vice-Chancellor (Research Partnerships) and Chair of Microbiology and Immunology. Professor McCluskey has an international reputation for his research in basic and clinical immunology. He has consulted for the Australian Red Cross for more than 20 years and is Editorin-Chief of the international immunogenetics journal Tissue Antigens. Professor Ross Garnaut AO Vice-Chancellor s Fellow and Professional Fellow in Economics, The University of Melbourne Professor Ross Garnaut (AO) is a member of the board of several international research institutions, including Asialink (Melbourne), the Centre for Strategic and International Studies (Jakarta) and the China Centre for Economic Research at Peking University (Beijing). In addition to his distinguished academic career, Professor Garnaut has also had longstanding and successful roles as policy advisor, diplomat and businessman. He was the Senior Economic Adviser to Australian Prime Minister R.J.L. Hawke from 1983 to 1985 and subsequently served as the Australian Ambassador to China (1985 to 1988). In September 2008, Professor Garnaut presented the Garnaut Climate Change Review to the Australian Prime Minister. This review, commissioned by the Australian government, examines the impact of climate change on the Australian economy and provides potential medium to longterm policies to ameliorate these. Vice-Reitor (Pesquisa), Universidade de Melbourne O Professor McCluskey é Vice-Reitor (Pesquisa) da Universidade de Melbourne. Anteriormente, foi Pro Vice-Reitor (Parcerias de Pesquisa) e Presidente do Departamento de Microbiologia e Imunologia. Professor McCluskey é reconhecido internacionalmente por sua pesquisa em imunologia básica e clínica. Ele é consultor da Cruz Vermelha Australiana há mais de 20 anos e editor-chefe do Tissue Antigens, periódico internacional de imunogenética. Professor e Pesquisador (Vice-Chancellor s Fellow) de Economia, Universidade de Melbourne O Professor Ross Garnaut (AO) é membro do conselho de várias instituições internacionais de pesquisa, incluindo a Asialink (Melbourne), o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (Jacarta) e o Centro de Pesquisa Econômica da China da Universidade de Pequim (Beijing). Além de sua ilustre carreira acadêmica, o Professor Garnaut também atuou como assessor político, diplomata e empresário durante muitos anos, alcançando bastante sucesso, Ele foi Assessor Sênior de Economia do Primeiro- Ministro Bob Hawke ( ) e Embaixador da Austrália na China (1985 a 1988). Em setembro de 2008, o Professor Garnaut apresentou o Relatório Garnaut de Mudanças Climáticas para o então Primeiro-Ministro australiano. O relatório, encomendado pelo governo da Austrália, analisava o impacto das mudanças climáticas na economia australiana e sugeria políticas de médio e longo prazo para sua mitigação. Professor Rick Roush Dean of the Melbourne School of Land and Environment, The University of Melbourne Professor Tom Kvan Professor Susan Elliott Dr Roush holds degrees in entomology from the University of California, Davis and Berkeley. From , he was Associate Professor of Entomology at Cornell University. In 1995, he joined the Department of Crop Protection at the University of Adelaide, and from 1998 to 2003, was Chief Executive Officer of the Cooperative Research Centre for Weed Management. Between 2003 and 2006, Rick was Director of the Integrated Pest Management and Sustainable Agriculture Programs for the University of California, before moving to the University of Melbourne. Dean, Faculty of Architecture, Building & Planning Assistant Vice Chancellor (Campus Development), The University of Melbourne Professor Kvan is internationally recognised for his work in the management of design practice and development of digital applications in design. He is currently founding Director of LEaRN, the Learning Environments Applied Research Network, and was founding Director of AURIN, the Australian Urban Research Information Network, hosted at the University of Melbourne that is developing a national digital infrastructure to support urban research. Tom has practiced in architecture in Africa, Europe, Hong Kong and the USA in practices small to large, was director of software development in an IT start-up in California and a management consultant to architects and engineers. Deputy Vice Chancellor (Engagement), The University of Melbourne Professor Susan Elliott is Deputy Vice-Chancellor (Global Engagement) at the University of Melbourne. Her responsibilities include building international offshore offices, study abroad programs for students, marketing and strategy for recruiting students in key equity groups such as students from a low socio-economic background. Professor Elliott is a sessional gastroenterologist at the Royal Melbourne Hospital and specializes in the management of patients with viral hepatitis. Decano da Escola da Terra e do Meio Ambiente de Melbourne, Universidade de Melbourne Dr. Roush formou-se em entomologia pela Universidade da Califórnia, Davis e Berkeley. De 1987 a 1995, foi Professor Associado de Entomologia da Universidade de Cornell. Em 1995, ingressou no Departamento de Proteção de Cultivos da Universidade de Adelaide, e de 1998 a 2003, foi Diretor Executivo do Centro de Investigação Cooperativa para a Gestão de Plantas Daninhas. Entre 2003 e 2006, Dr. Roush foi Diretor dos Programas de Gestão Integrada de Pragas e de Agricultura Sustentável da Universidade da Califórnia, antes de se transferir para a Universidade de Melbourne. Decano da Faculdade de Arquitetura, Construção e Planejamento; Vice-Reitor Assistente (Desenvolvimento do Campus da Universidade), Universidade de Melbourne Professor Kvan é reconhecido internacionalmente por seu trabalho na gestão da prática do design e no desenvolvimento de aplicações digitais em design. Atualmente é Diretor fundador do LEaRN, a rede de pesquisa aplicada em ambientes de aprendizagem, e foi Diretor fundador do AURIN, a rede australiana de informação em pesquisa urbana, baseada na Universidade de Melbourne, que está desenvolvendo uma infra-estrutura digital nacional de apoio à pesquisa urbana. O Professor Kvan desenvolveu projetos de arquitetura na África, Europa, Hong Kong e EUA em escritórios de pequeno a grande porte, foi diretor de desenvolvimento de software em uma startup de TI na Califórnia e consultor de gestão para arquitetos e engenheiros. Vice-Reitora (Engajamento Global), Universidade de Melbourne A Professora Susan Elliott é Vice-Reitora (Engajamento Global) da Universidade de Melbourne. Suas responsabilidades incluem: construção de parcerias internacionais, recrutamento de alunos, direção dos escritórios da Universidade de Melbourne no exterior, programas de estudo no exterior para estudantes, marketing e assuntos corporativos. Ela também é responsável por desenvolver a estratégia da universidade para o recrutamento de alunos dos grupos de minoria, como estudantes oriundos de comunidades carentes. A Professora Elliott é gastroenterologista no Hospital Royal Melbourne, tendo se especializado no tratamento de pacientes com hepatite viral. 33

18 biographies Biografias biographies Biografias Professor Justyna Karakiewicz Professor Ruth Beilin Faculty of Architecture, Building & Planning, The University of Melbourne Faculdade de Arquitetura, Construção e Planejamento, Universidade de Melbourne Professor, Melbourne School of Land and Environment, The University of Melbourne Professora Associada da Escola da Terra e do Meio Ambiente de Melbourne, Universidade de Melbourne Professor Justyna Karakiewicz, BArch(Hon) AA Dip PhD MSAI RIBA FRSA, trained as an architect at the Architectural Association. In 1984, Justyna was appointed a full-time tutor of the AA and at the same time established Architecture, University College and spent 14 years as Associate Professor at The University of Hong Kong. Currently she is in charge of Master of Urban Design Course at The University of Melbourne. She has exhibited work in Royal Academy (London), Venice Biennale (twice), New York, Kyoto, Barcelona, Hong Kong, Beijing, Sydney and some twenty other venues. A Professora Justyna Karakiewicz formou-se em arquitetura pela Architectural Association (AA). Em 1984, tornou-se professora em período integral da AA e, ao mesmo tempo, fundou o escritório de arquitetura PCKO. Também lecionou na Escola de Arquitetura Bartlett e na University College, ambos em Londres, e foi Professora Associada da Universidade de Hong Kong durante 14 anos. Atualmente, é responsável pelo curso de mestrado em Design Urbano da Universidade de Melbourne. Já expôs seus trabalhos na Royal Academy (Londres), Bienal de Veneza (duas vezes), Nova York, Kyoto, Barcelona, Hong Kong, Pequim, e cerca de vinte outros locais. Professor Ruth Beilin is a landscape sociologist in the Department of Resource Management and Geography at the University of Melbourne. She is an Adjunct Professor at the Australian National University at the National Institute for Rural and Regional Affairs. Ruth brings international and Australian expertise to analysis of global-local food production and security, water issues, demographic change and the implications for policy and planning in the landscape. She is particularly concerned to explore urban and regional flows and to connect urban landscapes to their wider social and ecological systems. A Prof. Beilin é socióloga ambiental do Departamento de Gestão de Recursos e Geografia da Universidade de Melbourne. Ela é professor adjunta no Instituto Nacional de Assuntos Rurais e Regionais da Universidade Nacional da Austrália. A Prof. Beilin contribui experiência internacional e australiana para a análise da produção de alimentos e de segurança alimentar global e local, questões da água, mudança demográfica e implicações para política e planejamento ambientais. Está particularmente interessada nos fluxos urbanos e regionais e na relação entre a paisagens urbanas e seus sistemas sociais e ecológicos mais amplos. Professor Marcia Langton Chair of Australian Indigenous Studies Presidente, Estudos Indígenas da Austrália Professor Rod Keenan 34 Marcia Langton has held the Foundation Chair of Australian Indigenous Studies at the University of Melbourne since February Marcia has also been instrumental in developing government and non-government policy and administration on Indigenous matters throughout her career. Her research concerns Indigenous relationships with place, land tenure and environmental management, agreementmaking and treaties in the Northern Territory and Cape York Peninsula. Her work in anthropology and the advocacy of Aboriginal rights was recognised in 1993 when she was made a member of the Order of Australia. Marcia became a Fellow of the Academy of Social Sciences in Australia in 2001 and was awarded the inaugural Neville Bonner Award for Indigenous Teacher of the Year in Marcia Langton ocupa a presidência do curso de Estudos Indígenas da Austrália da Universidade de Melbourne desde fevereiro de A Professora Langton tem também desempenhado papel fundamental no desenvolvimento de políticas governamentais e nãogovernamentais para questões indígenas ao longo de sua carreira. A pesquisa realizada pela Professora Langton refere-se às relações indígenas com a terra, a questão fundiária e a gestão ambiental, bem como a realização de acordos e tratados no Território do Norte e na Península do Cabo de York. Seu trabalho de antropologia e na defesa dos direitos indígenas foi reconhecido em 1993 quando foi nomeada membro da Ordem da Austrália. Marcia tornouse pesquisadora (felow) da Academia de Ciências Sociais da Austrália em 2001 e ganhou o primeiro Prêmio Neville Bonner para Professores Indígenas em Director, Victorian Centre for Climate Change Adaptation Research, The University of Melbourne Professor Rod Keenan is one of Australia s leading climate change experts. He is the director of the Victorian Centre for Climate Change Adaptation Research at the University of Melbourne. He has research interests in forests and climate change, forest ecosystem services, forest resource assessment and environmental policy and has undertaken research in Canada, Japan and Papua New Guinea. He is a member of the UNFAO Advisory Group for the Global Forest Resource Assessment and former Chair of the National Forest Research Priorities and Coordination Committee. Diretor do Centro Vitoriano de Pesquisas em Adaptação para Mudanças Climáticas, Universidade de Melbourne O Professor Rod Keenan é um dos principais especialistas australianos em mudanças climáticas. Ele é o diretor do Centro Vitoriano de Pesquisas em Adaptação para Mudanças Climáticas da Universidade de Melbourne. As áreas de pesquisa nas quais tem interesse incluem: florestas e mudanças climáticas; serviços e ecossistemas florestais; avaliação dos recursos florestais; e políticas ambientais. Já realizou pesquisas no Canadá, Japão e Papua Nova Guiné. É membro do Grupo Consultivo da ONU-FAO para a Avaliação dos Recursos Florestais Mundiais e ex-presidente do Comitê Nacional de Prioridades e Coordenação de Pesquisa Florestal. 35 Professor Iven Mareels Dean, The Melbourne School of Engineering, The University of Melbourne Iven Mareels is Professor of Electrical and Electronic Engineering and Dean of the Melbourne School of Engineering at the University of Melbourne. Professor Mareels is an expert in the area of systems engineering (control theory, automation, signal processing and mathematical modelling) with particular applications in networked systems. He has contributed 5 monographs, and more than 120 journal papers in this field. Prof Mareels is Vice-President of the International Federation of Automatic Control (IFAC), and Chair of the Technical Board of IFAC. Decano da Escola de Engenharia de Melbourne, Universidade de Melbourne Professor Iven Mareels é Professor de Engenharia Elétrica e Eletrônica e Decano da Escola de Engenharia da Universidade de Melbourne. Especialista na área de engenharia de sistemas (teoria de controle, automação, processamento de sinais e modelagem matemática) com aplicação específica em sistemas de rede. Prof. Mareels redigiu cinco monografias, e mais de 120 de artigos neste campo de estudo. Prof Mareels é vice-presidente da Federação Internacional de Controle Automático (IFAC), e presidente do Conselho Técnico da IFAC. Ms Zoe Dauth Executive Liaison, Office of the Deputy Vice-Chancellor (Engagement) Zoe supports the University s engagement with Latin America. She coordinated the inaugural Melbourne Latin America Dialogue in August 2012, bringing together over 200 leaders from business, academia and government to discuss practical ways to further develop relationships between Latin America and Australia. She holds a Bachelor of Arts (Honours) in Spanish and Linguistics from the University of Melbourne; and undertook a year on exchange at the Pontifical Catholic University of Chile in Zoe is a Director of the Australia Brazil Chamber of Commerce in Victoria. Zoe received the University of Melbourne s Vice- Chancellor s Award for Outstanding Contribution for Creating Connections: Contribution to Engagement in 2010 for developing the Global Perspectives Summit. Oficial de Ligação Executivo, Gabinete do Vice-Reitora (Engajamento), da Universidade de Melbourne Zoe apoia o envolvimento da Universidade junto a América Latina. Ela coordenou a edição inaugural do Melbourne Latin America Dialogue em agosto de 2012, reunindo mais de 200 líderes de negócios, academia e governo para discutir maneiras práticas para desenvolver as relações entre a América Latina e Austrália. Ela é bacharel em Artes (Honours) em espanhol e Linguística pela Universidade de Melbourne, e participou por um ano de intercambio junto a Pontifícia Universidade Católica do Chile em Zoe é diretora da Câmara de Comércio Austrália Brasil em Victoria. Zoe recebeu o Prêmio de Vice-Chanceler da Universidade de Melbourne, por notável contribuição para criar conexões e relacionamentos: contribuição para o engajamento em 2010 para o desenvolvimento do Global Perspective Summit. Ela foi premiada com um Diploma de Mérito Exterior pelo Subsecretário do Ministério Chileno dos Negócios Estrangeiros em por sua contribuição para a comunidade Chilena em Victoria. She was awarded a Diploma of Foreign Merit by the Under Secretary of the Chilean Ministry of Foreign Affairs in 2011 for her contribution to the Chilean community in Victoria.

19 biographies Biografias biographies Biografias Dr Peter Ross Dr Zuleika Arashiro Senior Lecturer Convenor, Americas Studies Program, University of New South Wales Professor Sênior, Programa de Estudos das Américas da Universidade de Nova Gales do Sul Lecturer at the Australian National Centre for Latin American Studies, ANU Professora, Centro Nacional Australiano de Estudos Latino- Americanos, Universidade Nacional da Austrália Dr Augusto Zimmermann Dr. Ross has been employed as an academic at UNSW since 1986 and has taught a wide range of courses dealing with Latin American history and development. His research interests include the European construction of Amazonia, environmental issues in Latin America, and a comparative study of the production and distribution of social wealth in Australia and Argentina. Senior Lecturer, Associate Dean (Research) & Director of Postgraduate Studies, Murdoch University O Dr. Ross leciona na Universidade da Nova Gales do Sul desde 1986 e já ministrou uma grande variedade de cursos relacionados à história e ao desenvolvimento da América Latina. Seus interesses para fins de pesquisa incluem a construção européia da Amazônia, questões ambientais na América Latina, e um estudo comparativo da produção e distribuição da riqueza social na Austrália e na Argentina. Professor Sênior, Decano Associado (Pesquisa) e Diretor de Pós-Graduação, Universidade Murdoch Zuleika Arashiro is a lecturer at the Australian National Centre for Latin American Studies at the Australia National University. She graduated in Law at the University of Sao Paulo. Her research and work with the Free Trade Area of the Americas negotiations in the United States and in Brazil served as the base for her PhD dissertation (La Trobe University) on the role of ideas and actors in foreign trade policy making. In early 2012, she was awarded a Rotary Peace Fellowship at Chulalongkorn University, in Thailand, where she focused on the theory and practice of peace and conflict resolution, and participated of field studies at the Thai- Burma border and in Nepal Zuleika Arashiro é professora no Centro Nacional Australiana de Estudos Latino- Americanos da Universidade Nacional da Austrália. Formou-se em Direito na Universidade de São Paulo. Seu trabalho e pesquisa com as negociações nos Estados Unidos e no Brasil da Área de Livre Comércio das Américas, serviu de base para sua tese de doutorado (La Trobe University) sobre o papel das idéias e atores na tomada de política de comércio exterior. No início de 2012, ela foi premiada com uma Bolsa Rotary pela Paz da Universidade de Chulalongkorn, na Tailândia, onde dedicou-se à teoria e prática da paz e resolução de conflitos, e participaram de estudos de campo na fronteira entre Tailândia e Míanmar e no Nepal. 36 Dr Augusto Zimmermann is an internationally known legal scholar who currently is Senior Lecturer as well as Research Dean and Director of Higher Degree Research at the School of Law. Dr Zimmermann is also a Commissioner at the Law Reform Commission of Western Australia, the Founder and President of the Western Australian Legal Theory Association, a Vice-President of the Australian Society of legal Philosophy, as well as Editor and Founder of the Western Australian Jurist, a blind peer-review law journal published from Murdoch School of Law. Dr Zimmermann holds a Ph.D. from Monash University (Australia) as well as a LL.B. (Hons.) and a LL.M. cum laude from the Pontifical Catholic University of Rio de Janeiro (PUC-Rio). His main areas of interest include Australian Constitutional Law, Brazilian Constitutional Law, American Constitutional Law, Brazilian Law and Society, Federalism, Human Rights Law, Law & Religion, Legal Culture, Legal History, Jurisprudence, and the Rule of Law. Dr. Augusto Zimmermann é um acadêmico da área de direito reconhecido internacionalmente que leciona na Universidade Murdoch, localizada na Austrália Ocidental, onde atualmente é Professor Sênior e Diretor de Pesquisa de Pós-Graduação na Faculdade de Direito. O Dr. Zimmermann é também membro da Comissão de Reforma Legislativa da Austrália Ocidental; fundador e presidente da Associação de Teoria Jurídica da Austrália Ocidental; vicepresidente da Sociedade Australiana de Filosofia do Direito; bem como editor e fundador da Jurista da Austrália Ocidental, jornal publicado pela Faculdade de Direito da Universidade de Murdoch. O Dr. Zimmermann é Ph.D. pela Universidade Monash (Austrália), bem como LL.B. (Hons.) e LL.M. cum laude pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Suas principais áreas de interesse incluem Direito Constitucional Australiano, Direito Constitucional Brasileiro, Direito Constitucional Americano, Lei e Sociedade Brasileira, Federalismo, Lei de Direitos Humanos, Direito e Religião, Cultura Jurídica, História do Direito, Jurisprudência, e Estado de Direito. 37 Dr Adrian Hearn Australian Research Council Future Fellow, University of Sydney China Studies Centre; Chair, Latin American Studies Association Section for Asia and the Americas Pesquisador do Conselho de Pequisa Australiana do Centro de Estudos Chineses, Universidade de Sydney; Presidente da Seção da Ásia e Américas da Associação de Estudos Americanos-Latinos Dr. Adrian H. Hearn is an Australian Research Council (ARC) Future Fellow at the University of Sydney. He is also Convener of International Relations at the University of Sydney China Studies Centre, and Chair of the Latin American Studies Association (LASA) Section for Asia and the Americas. Adrian is conducting an anthropological study of China s deepening engagement with Latin America. He has undertaken research in Cuba (three years), Senegal (one year), China (one year), and Mexico (one year), focusing most recently on the role of Chinatowns as diplomatic and commercial bridges to Mainland China. He is also managing a project for the Australian Agency for International Development (AusAID) on Australia-Cuba cooperation in Asia-Pacific health systems. Dr. Adrian H. Hearn é pesquisador do Conselho de Pequisa Australiana da Universidade de Sydney. É também é coordenador de Relações Internacionais do Centro de Estudos Chineses da Universidade de Sydney e presidente da Seção da Ásia e Américas da Associação de Estudos Americanos-Latinos. D. Hearn está conduzindo um estudo antropológico do crescente engajamento da China com a América Latina. Ele realizou pesquisas em Cuba (três anos), Senegal (um ano), China (um ano), e México (um ano), concentrando-se mais recentemente no papel das Chinatowns ( distritos chineses ) como pontes diplomáticas e comerciais para a China continental. Ele também está gerenciando um projeto de cooperação entre a Austrália e Cuba para a Agência Australiana de Desenvolvimento Internacional (AusAID) na área de sistemas de saúde da Ásia-Pacífico.

20 biographies Biografias biographies Biografias Mr Tim McLennan Mr Robert Milbourne 38 Chief Executive Officer, International Energy Centre; Board Member, Council on Australian-Latin American Relations Tim McLennan is the Chief Executive Officer of the International Energy Centre. He has extensive international experience and has held a number of high profile and strategic roles in resources related research, technology and innovation sector. He led the successful commercial development of a number of ground breaking initiatives including the Commonwealth Science and Industrial Research Office s first international in-country joint research entity - CSIRO Chile. He was previously Commercial Director of the Division of Exploration and Mining which was responsible for research and commercial development of technologies for the coal and minerals sector. He was Executive Manager of the internationally recognised Queensland Centre for Advanced Technology (QCAT) - a world-class collaborative resources technology precinct based in Brisbane Australia, which was formed through collaboration by CSIRO with the Queensland Government and includes major facilities for external global corporations covering research facilities for coal gasification, light metals, automation, coalmining, aeronautics, advanced resource evaluation and social science. He has held several Board positions in the resource innovation arena including the inaugural board of the Australia Government s Resource Technology Innovation Centre. He is a current Board member of the Australian Latin American Business Council (ALABC) and the Council on Australia Latin America Relations (COALAR). Presidente, Centro Internacional da Energia; Diretor, Conselho de Relações entre Austrália a América Latina Tim McLennan é Presidente do Centro Internacional de Energia. Ele tem extensa experiência internacional e já ocupou uma série de funções estratégicas e do alto perfil no setor de recursos relacionados de tecnologia, pesquisa e inovação. Ele liderou o desenvolvimento comercial bem sucedida de uma série de iniciativas inovadores, incluindo de primeira centro internacional do Escritório Australiano para a Ciência e Pesquisa Industrial (CSIRO) de pesquisa conjunta - CSIRO Chile. Anteriormente, foi Diretor Comercial da Divisão de Exploração e Mineração, que foi responsável pela pesquisa e desenvolvimento comercial de tecnologias para o setor minerais e da carvão. Foi Gerente Executivo do internacionalmente reconhecido Centro de Tecnologia Avançada de Queensland - uma tecnologia de classe mundial de recursos de colaboração delegacia com sede em Brisbane na Austrália, que foi formado através da colaboração por CSIRO com o Governo de Queensland, e inclui instalações principais para externas corporações globais que cobrem instalações de pesquisa para a gaseificação do carvão, metais leves, automação, de minas de carvão, aeronáutica, avançado de avaliação de recursos e ciências sociais. Ele ocupou cargos de diretoria na arena várias inovação de recursos, incluindo a placa inaugural do Centro de Governo da Austrália da Inovação em Tecnologia dos Recursos. Ele é um membro do actual Conselho Empresarial australiano e latino-americano e do Conselho de Relações entre Austrália e América Latina. Partner, Norton Rose Group Robert Milbourne is a cross-border mining and resources corporate lawyer based in Brisbane. Robert provides innovative and strategic commercial advice to international mining and resources companies across the project life cycle from early stage exploration matters to project development and to procurement. Robert has acted on several landmark mining transactions including the development of the major Moatize coal mine in Mozambique, the development of the world s first deep sea mining operations to be located in Papua New Guinea, the first foreign investment in the privatisation of a major Chinese coal mine operation, and the development and commissioning of a major longwall underground coal mining operation in Queensland. Robert is an Adjunct Professor at the University of Queensland TC Beirne School of Law where he teaches Mining Law and is a member of the School s Advisory Council. Socio, Norton Rose Grupo Robert Milbourne é um advogado de mineração e recursos corporative transfronteiriça baseada em Brisbane. Robert fornece aconselhamento inovador e estratégico comercial para empresas internacionais de mineração e de recursos em todo o ciclo de vida do projeto de exploração de questões de fase inicial de projeto de desenvolvimento e aos contratos. Robert atuou em operações marco várias mineração, incluindo o desenvolvimento da mina de carvão grande Moatize, em Moçambique, o desenvolvimento das primeiras operações no mundo de mineração em águas profundas para ser localizado em Papua Nova Guiné, o primeiro investimento estrangeiro na privatização de uma operação de mina chinesa de carvão grande eo desenvolvimento e comissionamento de uma grande operação de mineração subterrânea de carvão longwall em Queensland. Robert é professor adjunto da Escola TC Beirne de Direito da Universidade de Queensland, onde leciona Lei de Minas e é membro do Conselho Consultivo da Escola. 39 Mr Mitchell H. Hooke Chief Executive, Minerals Council of Australia Presidente, Conselho de Minerais da Austrália Mitchell H Hooke (Mitch) is Chief Executive Officer of the Minerals Council of Australia (MCA) since June Before joining the MCA, Mr Hooke served as inaugural Chief Executive Officer of the Australian Food and Grocery Council from 1995 to Prior to that, he was Executive Director of the Grains Council of Australia. Mr Hooke has played a prominent role in the development and advocacy of Australia s international trade policy. He served on the Australian Trade Minister s World Trade Organisation Advisory Council and Free Trade (FTA) Agreement Export Advisory Panel and has been a member of the official Australian delegation to every Ministerial Meeting since the WTO s formation in He is an Emeritus Member of the International Food and Agricultural Trade Policy Council since 1999; and Chairs Asia Business Focus. He is currently a member of the Full Council of the International Council of Mining and Metals (ICMM) and its Executive Working Group Mitchell H Hooke (Mitch) é Presidente do Conselho de Minerais da Austrália (MCA) desde junho de Antes de ingressar no MCA, o Sr. Hooke foi Presidente fundador do Conselho de Alimentos e Mercearia da Austrália de 1995 a Antes disso, foi Diretor-Executivo do Conselho de Grãos da Austrália. O Sr. Hooke tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento e promoção da política de comércio internacional da Austrália. Ele serviu no Conselho Consultivo do ministro australiano do Comércio para a Organização Mundial do Comércio e do Conselho Consultivo para exportação nos Tratados de Livre Comércio. É membro da delegação australiana para as reuniões ministeriais da OMC desde sua formação, em Ele é Membro Emérito do Conselho Internacional de Alimentos e Política Comercial Agrícola desde 1999, e é Presidente do Foco de Negócios Asiaticos. Atualmente, ele é um membro do Conselho Pleno do Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM) e seu Grupo Executivo de Trabalho.

The Brazil United States Consumer Product Safety Conference Brazil United States Joint Press Statement June 10, 2011 Rio de Janeiro, Brazil Common Interests Ensuring a high level of consumer product safety

Leia mais

Achievements and challenges of joint efforts of Canada and Brazil towards security and development in Haiti

Achievements and challenges of joint efforts of Canada and Brazil towards security and development in Haiti Achievements and challenges of joint efforts of Canada and Brazil towards security and development in Haiti Presentation: Brazil and Canada have played an important role in international efforts to restore

Leia mais

Comunicado Conjunto por ocasião das Primeiras Consultas Intergovernamentais de Alto Nível Brasil-Alemanha. Brasília, 20 de agosto de 2015

Comunicado Conjunto por ocasião das Primeiras Consultas Intergovernamentais de Alto Nível Brasil-Alemanha. Brasília, 20 de agosto de 2015 Comunicado Conjunto por ocasião das Primeiras Consultas Intergovernamentais de Alto Nível Brasil-Alemanha Brasília, 20 de agosto de 2015 Em 19 e 20 de agosto de 2015, a Presidenta da República Dilma Rousseff

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável. BRICS Monitor Especial RIO+20 Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

THE WHITE HOUSE Office of the Press Secretary. Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff

THE WHITE HOUSE Office of the Press Secretary. Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff FOR IMMEDIATE RELEASE April 9, 2012 THE WHITE HOUSE Office of the Press Secretary Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff A convite do Presidente Barack Obama, a Presidenta

Leia mais

SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO

SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO SEGURANÇA DE INFRAESTRUTURAS CRÍTICAS NA PERSPETIVA DA RESILIÊNCIA E CONTINUIDADE DE NEGÓCIO Cristina Alberto KPMG Advisory Consultores de Gestão, SA Agenda 1. Riscos Globais do Século XXI 2. Proteção

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015. FIL International Fair of Lisbon - Portugal

BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015. FIL International Fair of Lisbon - Portugal BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015 FIL - www.fil.pt CCL - www.lisboacc.pt FIL International Fair of Lisbon - Portugal A language is the place where you see the world and it outlines the limits of our

Leia mais

A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias. The 1st International Fair of Environment and Renewable

A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias. The 1st International Fair of Environment and Renewable APRESENTAÇÃO A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias Renováveis (FIAER-2015) surge como um evento inovador e pioneiro em Cabo Verde e visa impulsionar o Sector das Energias Renováveis, considerado

Leia mais

Organizing Committee. Comissão Organizadora. Organização Mundial da Saúde Governo Federal. World Health Organization Federal Government of Brazil

Organizing Committee. Comissão Organizadora. Organização Mundial da Saúde Governo Federal. World Health Organization Federal Government of Brazil Organizing Committee World Health Organization Federal Government of Brazil Civil House of the Presidency Ministry of Cities Ministry of Education Ministry of External Affairs Ministry of Health Ministry

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012

CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 CARTA DE RECOMENDAÇÃO E PRINCÍPIOS DO FORUM EMPRESARIAL RIO+20 PARA A UNCSD-2012 (CHARTER OF RECOMMENDATION AND PRINCIPLES OF FORUM EMPRESARIAL RIO+20 TO UNCSD-2012) Nós, membros participantes do FÓRUM

Leia mais

Integração de Imigrantes

Integração de Imigrantes Integração de Imigrantes ODEMIRA INTEGRA It is a project born from the need to improve and increase support measures, reception and integration of immigrants. 47% of immigrants registered in the district

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil. Alice Abreu Director of ICSU-LAC

Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil. Alice Abreu Director of ICSU-LAC Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil Alice Abreu Director of ICSU-LAC Primer Foro Regional sobre Políticas de Ciencia, Tecnología e Innovación en América Latina y el Caribe: Primer

Leia mais

ANTECEDENTES DA RIO + 10

ANTECEDENTES DA RIO + 10 ANTECEDENTES DA RIO + 10 RIO + 5 - evento organizado pela ONG Conselho da Terra, foi realizado no Rio de Janeiro de 13 e 19/3/1997 e teve forte participação empresarial e a presença de apenas 50 ONGs.Como

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

Eleita nova presidência

Eleita nova presidência 1 de 5 09/01/2014 14:49 Exposição científica DAAD convida para a inauguração do Túnel da Ciência em São Paulo O DAAD convida a todos para a abertura da exposição científica multimídia Túnel da Ciência,

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

PAINEL: Visões e Perspectivas Gabriel Antonio Marão

PAINEL: Visões e Perspectivas Gabriel Antonio Marão SEMINÁRIO: INTERNET DAS COISAS: OPORTUNIDADES E PERSPECTIVAS DA NOVA REVOLUÇÃO DIGITAL PARA O BRASIL Agenda 1 2 3 4 5 O QUE É IOT IOT NO MUNDO IOT NO BRASIL FÓRUM BRASILEIRO DE IoT ATIVIDADES VISÕES E

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 62/00 PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Adcley Souza (adcley.souza@hotmail.com) Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric

Leia mais

MERCOSUL Subgrupo de Trabalho Nº 6 Meio Ambiente XXXI Reunião Ordinária do SGT Nº 6 Meio Ambiente Brasília, Brasil

MERCOSUL Subgrupo de Trabalho Nº 6 Meio Ambiente XXXI Reunião Ordinária do SGT Nº 6 Meio Ambiente Brasília, Brasil MERCOSUL Subgrupo de Trabalho Nº 6 Meio Ambiente XXXI Reunião Ordinária do SGT Nº 6 Meio Ambiente Brasília, Brasil ANEXO XVIII APRESENTAÇÃO SOBRE INICIATIVA HEMA MERCOSUL/XXXI SGT Nº 6/DI Nº 4/04 Subgrupo

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 COMUNICADO FINAL XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 Na 29ª reunião da Comissão Bilateral Permanente Portugal-EUA, que se realizou em Washington, a 5 de Maio de 2011, Portugal

Leia mais

HE Series Goiania 2014

HE Series Goiania 2014 HE Series Goiania 2014 Innovation and Collaborative Research between Universities and Enterprises Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton

Leia mais

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação

A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação A Modernização Tecnológica no Setor Público: a experiência de cooperação Clarice Stella Porciuncula 1 Analista de Sistemas da PUC-RS Especialista em Sistemas de Informação e Telemática na UFRGS Analista

Leia mais

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Higher Education Series 2014/15 Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton Fund 3. Current opportunities O British Council é a organização

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos

1. Lingüística Periódicos. 2. Língua Inglesa Periódicos ISSN 0102-7077 the ESP São Paulo Vol. 25 nº especial p. 1-114 2004 The Especialist/Centro de Pesquisas, Recursos e Informação em Leitura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo CEPRIL. V. 1, n.

Leia mais

Comunicado Conjunto da Presidenta Dilma Rousseff e do Presidente Barack Obama - Brasília, 19 de março de 2011

Comunicado Conjunto da Presidenta Dilma Rousseff e do Presidente Barack Obama - Brasília, 19 de março de 2011 Comunicado Conjunto da Presidenta Dilma Rousseff e do Presidente Barack Obama - Brasília, 19 de março de 2011 Joint Statement by President Rousseff and President Obama - Brasília, 19 March 2011 Roberto

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE E SETOR PRODUTIVO

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE E SETOR PRODUTIVO INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE E SETOR PRODUTIVO LIRA, B. B. - belarminolira@ct.ufpb.br Universidade Federal da Paraíba, Centro de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil UFPB/CT/DEC. PONTES, L. R. A. -

Leia mais

Enhancing opportunities

Enhancing opportunities www.pwc.com/pt Enhancing opportunities Tourism, Hospitality and Leisure in Portugal and Cape Verde 2 PwC Qualquer que seja o seu posicionamento e objectivos no sector do Turismo e Lazer, estamos habilitados

Leia mais

WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA

WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA WORKSHOP BIOMASSA E AGROENERGIA NA ÓTICA DAS AÇÕES DA SUFRAMA A JICA E SEU PAPEL NO CONTEXO DE PROJETOS DE MEIO AMBIENTE, BIOMASSA E AGROENERGIA INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE JICA LINHA DE ATUAÇÃO DA JICA

Leia mais

Problemas ambientais urbanos

Problemas ambientais urbanos MEC, 4º ano, 2º sem, 2008-09 Desafios Ambientais e de Sustentabilidade em Engenharia Problemas ambientais urbanos 3ª aula Maria do Rosário Partidário CITIES ENVIRONMENT Inputs Outputs Energy Food Water

Leia mais

Foreign Trade Promotion for German Small and Medium-Sized Enterprises (SMEs) in Brazil

Foreign Trade Promotion for German Small and Medium-Sized Enterprises (SMEs) in Brazil Foreign Trade Promotion for German (SMEs) in Brazil Vice-President of Marketing and Sales, German-Brazilian Chamber of Industry and Commerce Blumenau, November 20, 2007 Worldwide German Chambers Network

Leia mais

Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff - Washington, 9 de abril de 2012

Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff - Washington, 9 de abril de 2012 Comunicado Conjunto do Presidente Barack Obama e da Presidenta Dilma Rousseff - Washington, 9 de abril de 2012 JOINT STATEMENT BY PRESIDENT OBAMA AND PRESIDENT ROUSSEFF 09/04/2012 - (English version available

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

DETECTIVE NEWS INTELLIGENCE PRESS

DETECTIVE NEWS INTELLIGENCE PRESS DETECTIVE NEWS, O JORNAL DO DETETIVE PRIVADO NO BRASIL E NO MUNDO!! DETECTIVE NEWS INTELLIGENCE PRESS www.detectivenews.org E-mail:news@detectivenews.org Premio Internacional América do Sul: DETECTIVES

Leia mais

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias Association of Universities and Colleges of Canada Pense no Canadá / Pense nas universidades

Leia mais

Administração e Sustentabilidade

Administração e Sustentabilidade Administração e Sustentabilidade Prof. André Pereira de Carvalho andre.carvalho@fgv.br POI/ FGV-EAESP www.fgv.br/eaesp Centro de Estudos em Sustentabilidade (Gvces) www.fgv.br/ces Dilema: Falso dilema?

Leia mais

CEPPG Coordenação de Extensão, Pesquisa e Pós Graduação 1

CEPPG Coordenação de Extensão, Pesquisa e Pós Graduação 1 1 Nome do curso: Área: O Curso: Objetivos: Diferenciais: Público Alvo: Ementa Disciplinas/Módulos Vantagens em fazer o curso: Investimento 5% Para Pagamento à Vista 10% para ex-alunos da instituição e

Leia mais

High-Level Seminar of Tourism and MICE between China and Portuguese-speaking Countries. Invitation

High-Level Seminar of Tourism and MICE between China and Portuguese-speaking Countries. Invitation High-Level Seminar of Tourism and MICE between China and Portuguese-speaking Countries Invitation The Permanent Secretariat of Forum for Economic and Trade Co-operation between China and Portuguese-Speaking

Leia mais

Workshop. Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável. 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES

Workshop. Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável. 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES Workshop Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES O Workshop Geoparques em regiões vulcânicas: Estratégias de

Leia mais

Relatório da Cúpula de Sanya

Relatório da Cúpula de Sanya Agosto de 2011. Relatório da Cúpula de Sanya I. Introdução No dia 14 de abril de 2011, os líderes do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul se reuniram em Sanya, na província de Hainan,

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 23/2012

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 23/2012 TEXTO Obama in Chicago for NATO Summit President Barack Obama is in his home town of Chicago, Illinois, where he will host leaders of the 28 trans-atlantic allies for the NATO summit beginning Sunday.

Leia mais

Mainstreaming Sustainable Tourism

Mainstreaming Sustainable Tourism 8. Se sim, quais os meios mais apropriados para tanto? Não aplicável Em estudo Em implementação Implementado Divulgação de informações sobre as práticas de sustentabilidade realizadas ou apoiadas pelo

Leia mais

Desafios e Oportunidades para a Cooperação Científica Global

Desafios e Oportunidades para a Cooperação Científica Global Desafios e Oportunidades para a Cooperação Científica Global Dr. Glaucius Oliva Presidente CNPq 1 Grandes Avanços da Ciência no Brasil nas últimas décadas Crescimento e desconcentração da C&T no Brasil:

Leia mais

VI Conferência do Forte de Copacabana Segurança Internacional Um Diálogo Europa-América do Sul

VI Conferência do Forte de Copacabana Segurança Internacional Um Diálogo Europa-América do Sul VI Conferência do Forte de Copacabana Segurança Internacional Um Diálogo Europa-América do Sul Cooperação Europa-América do Sul nos temas de segurança internacional Rio de Janeiro, 12 e 13 de novembro

Leia mais

COMUNICADO CONJUNTO POR OCASIÃO DO ENCONTRO DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DILMA ROUSSEFF, COM O PRIMEIRO-MINISTRO

COMUNICADO CONJUNTO POR OCASIÃO DO ENCONTRO DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DILMA ROUSSEFF, COM O PRIMEIRO-MINISTRO COMUNICADO CONJUNTO POR OCASIÃO DO ENCONTRO DA PRESIDENTA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DILMA ROUSSEFF, COM O PRIMEIRO-MINISTRO DO REINO UNIDO, DAVID CAMERON - BRASÍLIA, 28 DE SETEMBRO DE 2012 No

Leia mais

Opportunities for U.S. Companies in the Brazilian Intelligent Transportation Systems Market

Opportunities for U.S. Companies in the Brazilian Intelligent Transportation Systems Market Opportunities for U.S. Companies in the Brazilian Intelligent Transportation Systems Market Miguel Hernández Commercial Officer U.S. Consulate São Paulo, Brazil April 6, 2011 OUTLINE Overview U.S. Brazil

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 74/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul MECANISMOS INTER-REGIONAIS BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul O que faz o BRICS? Desde a sua criação, o BRICS tem expandido suas atividades em duas principais vertentes: (i) a coordenação

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Programa de Pós-Graduação em História Econômica

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Programa de Pós-Graduação em História Econômica Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Programa de Pós-Graduação em História Econômica A Política Econômica Externa do Governo Castelo Branco

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

Nações Unidas A/RES/64/236. 31 de março de 2010

Nações Unidas A/RES/64/236. 31 de março de 2010 Nações Unidas A/RES/64/236 Assembleia Geral Sexagésima quarta sessão Agenda item 53 (a) Resolução adotada pela Assembleia Geral [sobre o relatório do Segundo Comitê (A/64/420/Add.1)] Distr.: Geral 31 de

Leia mais

BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS

BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS BASES METODOLÓGICAS PARA AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AGRÍCOLA: UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS FERRAMENTAS DISPONÍVEIS GUSTAVO J. R. CACIOLI 1 ; KATIA R. E. DE JESUS-HITZSCHKY 2 N o 0902015 Resumo A

Leia mais

Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS

Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS Confederação Nacional do Comércio CNC 15 de Junho de 2011 De organizações para mercados e territórios: Uma reflexão para políticas públicas e empresariais

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

CIENCIA VIVA. A Portuguese initiative for scientific and technological culture

CIENCIA VIVA. A Portuguese initiative for scientific and technological culture CIENCIA VIVA A Portuguese initiative for scientific and technological culture OUR MISSION CIENCIA VIVA IN SCHOOLS Science Education, practical work in partnership with research institutions NATIONAL SCIENTIFIC

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO HUMBERTO ANTÔNIO BARBOSA LIMA A BOA-FÉ OBJETIVA NA CONCESSÃO DOS INCENTIVOS FISCAIS. NATAL/RN

Leia mais

AVALIAÇÃO E GESTÃO DE IMPACTO SOCIAL

AVALIAÇÃO E GESTÃO DE IMPACTO SOCIAL AVALIAÇÃO E GESTÃO DE IMPACTO SOCIAL SOCIAL IMPACT ASSESSMENT AND MANAGEMENT A formação em AVALIAÇÃO E GESTÃO DE IMPACTO SOCIAL tem como objectivos: Enquadrar o tema no âmbito dos estudos de avaliação

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world. Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados

OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world. Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados 1/7 OPEN DAYS 2008, 6 a 9.Outubro Regions and Cities in a challenging world Participação das regiões Portuguesas nos Workshops dos Conglomerados Região/ Dia, hora Código Temática Conglomerado Local Designação

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

Clubes de futebol com boa governança possuem melhor desempenho? Evidências do mercado brasileiro

Clubes de futebol com boa governança possuem melhor desempenho? Evidências do mercado brasileiro Marcio Marcelo de Oliveira Clubes de futebol com boa governança possuem melhor desempenho? Evidências do mercado brasileiro Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

BRICS. Brasília, 13 de março de 2015

BRICS. Brasília, 13 de março de 2015 Declaração Conjunta da 4ª Reunião de Ministros da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário do BRICS Brasília, 13 de março de 2015 1. Em conformidade com o mandato contido na Declaração e Plano de Ação

Leia mais

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração VICTOR HUGO SANTANA ARAÚJO ANÁLISE DAS FORÇAS DE PORTER NUMA EMPRESA DO RAMO FARMACÊUTICO:

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

Grupo de pesquisa em Estudos Olímpicos / Universidade Federal do Paraná (GPEO / UFPR)

Grupo de pesquisa em Estudos Olímpicos / Universidade Federal do Paraná (GPEO / UFPR) Grupo de pesquisa em Estudos Olímpicos / Universidade Federal do Paraná (GPEO / UFPR) Letícia Godoy leticiagodoy@ufpr.br Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos Universidade Federal do Paraná Brasil 0 Abstract

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Plataforma de Cooperação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) na Área Ambiental

Plataforma de Cooperação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) na Área Ambiental Plataforma de Cooperação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) na Área Ambiental I. Contexto Criada em 1996, a reúne atualmente oito Estados Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique,

Leia mais

The 1st International Fair of Environment and Rene- Renováveis (FIAER-2016) surge como um evento inovador

The 1st International Fair of Environment and Rene- Renováveis (FIAER-2016) surge como um evento inovador APRESENTAÇÃO A 1ª Feira Internacional do Ambiente e Energias INTRODUCTION The 1st International Fair of Environment and Rene- Renováveis (FIAER-2016) surge como um evento inovador wable Energy (FIAER 2016)

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Society Changing Needs in Advanced Materials

Society Changing Needs in Advanced Materials Society Changing Needs in Advanced Materials Evando Mirra de Paula e Silva UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais CGEE Rio de Janeiro, 26/07/2010 Available materials set a limit to the techniques

Leia mais

PORTUGAL LEAPINGFORWARD

PORTUGAL LEAPINGFORWARD PORTUGAL LEAPINGFORWARD Discussing Portugalʼs future development routes Conferência - 16. 03. 2012-09.00h Lisboa - CCB - Centro Cultural De Belém Sala Almada Negreiros Parceiros - The Business School for

Leia mais

Ploy Khumthukthit. A Nova Diplomacia Pública do Japão. Dissertação de Mestrado

Ploy Khumthukthit. A Nova Diplomacia Pública do Japão. Dissertação de Mestrado Ploy Khumthukthit A Nova Diplomacia Pública do Japão Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre pelo Programa de Pós- Graduação em Relações

Leia mais