BROWN, L. R. Crossing the threshold: early signs of an environmental awakening. Washington: WorldWatch Institute, mar./abr.1999a.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BROWN, L. R. Crossing the threshold: early signs of an environmental awakening. Washington: WorldWatch Institute, mar./abr.1999a."

Transcrição

1 Bibliografias Referências Bibliográficas do GT População e Meio Ambiente Referências Gerais ARIZPE, L.; STONE, M.P.; MAJOR, D. C. Population and environment: rethinking the debate. Boulder, Colorado/Oxford, England: Westview Press, p. BERRY, B. J. L. From Malthusian frontier to demographic steady state: the concordian birth rate, Population and Development Review, New York, The Population Council, v.22, n.2, p , jun BROWN, L. R. Crossing the threshold: early signs of an environmental awakening. Washington: WorldWatch Institute, mar./abr.1999a.. Reinviting Malthus for the 21 st century: a bicentennial event on Malthus original population essay. jul Disponível em: <http://npg.org/projects/malthus/lb_remarks.html>. Acesso em: 28 jun. 1999b. ; GARDNER, G.; HALWEIL, B. Beyond Malthus: sixteen dimensions of the population problem. Washington: Worldwatch Institute, p. (Worldwatch Paper 143) BRUSEKE, F. J. A lógica da decadência: desestruturação sócio-econômica, o problema da anomia e o desenvolvimento sustentável. Belém: Cejup, COHEN, J. E. How many people can the earth support? New York: WW Norton & Company, COIMBRA, J. Á. A. O outro lado do meio ambiente. São Paulo: CETESB, p. CRUZ, M. C. et al. Population growth, poverty, and environmental stress: frontier migration in the Philippines and Costa Rica. Washington: World Resources Institute, DAVIS, K.; BERNSTAM, M. S. Resources, environment, and population: present knowledge, future options. New York: Oxford University Press/Population Council, DUCHIN, F. Population change, lifestyle and technology: how much difference can they make? Population and Development Review, New York, The Population Council, v.22, n.2, p , jun GILLAND, B. World population, economic growth and energy demand, : a review of projections. Population and Development Review, New York, The Population Council, v.21, n.3, p , set.1995.

2 HARDIN, G. The tragedy of the commons. Science, n.162, p , oct./dec HARVEY, D. Justice, nature and the geography of difference. Blackwell Publishers, KENNEDY, P. Preparing for the twenty-first century. New York: Random House, p. LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidad, racionalidad, complejidad, poder. Mexico: Siglo Veintiuno Editores, Ecologia y capital: racionalidad ambiental, democracia participativa y deserrollo sustentable. Mexico: Siglo Veintiuno Editores, LIPIETZ, A. A regulação e a ecologia urbana. Cadernos IPPUR/UFRJ, Rio de Janeiro, Ano VII, n.1, LUTZ, W. (ed.). Population - development - environment: undestanding their interactions in Mauritius. Berlin: Springer-Verlag, p. MACKELLAR, F. L. et al. Population, households and CO2 emissions. Population and Development Review, New York, The Population Council, v.23, n.4, p , dec MAY, P. H. (org.). Natural resources valuation and policy in Brazil: methods and cases. New York: Columbia University Press, MORÁN, E. F. A ecologia humana das populações da Amazônia. Petrópolis: Vozes, p. (Series Ecologia & Ecosofia) NOZICK, M. No place like home. Building sustainable communities. Ottawa: Canadian Council on Social Development, ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS-ONU. Nosso futuro comum. New York: ONU, PÁDUA, J. Espaço público, interesses privados e política ambiental. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, SEADE, v.3, n.4, p.2-4, SIMMONS, I. Interpreting nature. Cultural constructions of the environment. New York: Routledge, SMITH, N. Uneven development: nature, capital and the production of space. Oxford: Basil Blackwell, TAUK-TORNISIELO, S.M.; GOBBI, N.; FOWLER, H. G. (orgs.). Análise ambiental: uma visão multidisciplinar. São Paulo: UNESP, 1995.

3 TEITELBAUM, M.S.; WINTER, J. M. (orgs.). Population and resources in western intellectual traditions. New York: The Population Council, (Population and Development Review, v.14, suppl.) Coletâneas sobre a realidade brasileira BECKER. B.; MIRANDA, M. (orgs.). A geografia política do desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, et al. (orgs.). Geografia e meio ambiente no Brasil. São Paulo: Hucitec, BURSZTYN, M. Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Brasiliense, CAVALCANTI, C. (org.). Sociedade e natureza: estudos para uma sociedade sustentável. São Paulo: Cortez; Recife: Fundação Joaquim Nabuco, FERREIRA, L. C.; VIOLA, E. (orgs.). Incertezas de sustentabilidade na globalização. Campinas: Editora da UNICAMP, Os fantasmas do Vale: qualidade ambiental e cidadania. Campinas: Editora da UNICAMP, FRANCO, T. (org.). Trabalho, riscos industriais e meio ambiente. Salvador: EDUFBA, HOGAN, D. J. et al. (orgs.). Migração e ambiente em São Paulo: aspectos relevantes da dinâmica recente. Campinas: Núcleo de Estudos de População- NEPO/UNICAMP, p. ; VIEIRA, P. (orgs.). Dilemas sócio-ambientais e desenvolvimento sustentável. Campinas: Editora da UNICAMP, (Coleção Momento) MARTINE, G. (org.). População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e contradições. Campinas: Editora da UNICAMP, SÓCIO-política do ambiente. Espaço & Debates, São Paulo, NERU, v.35, A emergência da questão ambiental BAENINGER, R. O processo de urbanização no Brasil: características e tendências. In: BÓGUS, L.; WANDERLEY, L. (orgs.). A luta pela cidade em São Paulo. São Paulo: Cortez, BARBIER, E. The concept of sustainable economic development. Environmental Conservation, Suiça, v.14, n.2, BÓGUS, L. Urbanização e metropolização: o caso de São Paulo. In: ; WANDERLEY, L. (orgs.). A luta pela cidade em São Paulo. São Paulo: Cortez, 1992.

4 COLBY, M. Environmental management in development: the evolution of paradigms. World Bank Discussion Paper 80, DEVALL, B.; SESSIONS, G. Deep ecology. Peregrine Smith Books, ESCOBAR, A. Encountering development: the making and unmaking of the third world. Princeton: Princeton University Press, FERREIRA, L. C. A política ambiental no Brasil. In: MARTINE, G. (org.). População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e contradições. Campinas: Editora da UNICAMP, GONÇALVES, C. V. P. Formação sócio-espacial e questão ambiental no Brasil. In: BECKER, B. et al. (orgs.). Geografia e meio ambiente no Brasil. São Paulo: Hucitec, JACOBI, P. Cidade e meio ambiente: percepções e práticas em São Paulo. São Paulo: Annablume, HOGAN, D. Crescimento demográfico e meio ambiente. Revista Brasileira de Estudos de População, Campinas, ABEP, v.8, n.1/2, População e meio ambiente. Textos NEPO 16, Campinas, NEPO/UNICAMP, KEYFITZ, N. The growing human population. Scientific American, New York, v.261, n.3, MARCONDES, M. J. A. Cidade e natureza: proteção dos mananciais e exclusão social. São Paulo: Studio Nobel/Editora da Universidade de São Paulo/FAPESP, p. (Coleção Diade Aberta) MARTINE, G. O mito da explosão demográfica. Ciência Hoje, São Paulo, v.9, n.51, mar REDCLIFT, M. Sustainable development: exploring the contradictions. New York: Routledge, SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI. In: BURSZTYN, M. et al. Para pensar o desenvolvimento sustentavel. São Paulo: Brasiliense, TASCHNER, S. Mudanças no padrão de urbanização: novas abordagens para a década de 90. Espaço & Debates, São Paulo, NERU, n.36, VEIGA, J. A insustentável utopia do desenvolvimento. In: LAVINAS, L.; CALEIAL, L. M.; NABUCO, M. R. (orgs.). A reestruturação do espaço urbano e regional no Brasil. São Paulo: Hucitec/Anpur, 1993.

5 VIOLA, E.; LEIS, V. A evolução das políticas ambientais no Brasil, : do bissetorialismo preservacionista para o multissetorialismo orientado para o desenvolvimento sustentável. In: HOGAN, D.; VIEIRA, P. (orgs.). Dilemas socioambientais e desenvolvimento sustentavel. Campinas: Editora da UNICAMP, Meio ambiente e planejamento: limites e possibilidades BREHENY, M. J. (ed.). Sustainable development and urban form. London: Pion Books, CARDOSO, A. A utopia em construção: modernidade, ecologia e urbanização. In: PIQUET, R.; RIBEIRO, A. C. T. (orgs.). Brasil: território da desigualdade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, CIDADE, L. C. A questão ambiental urbana: perspectivas de análise. Brasília, (Paper apresentado ao VI Encontro Nacional da ANPUR) COSTA, H. S. M. Sustentabilidade urbana: um debate colocado em prática? Reflexões sobre São Francisco, CA e sua área metropolitana. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 11., 1998, Caxambú. Anais... Belo Horizonte: ABEP, Vale do aço: da produção da cidade moderna sob a grande indústria à produção do meio ambiente urbano Dissertação (Doutorado) - CEDEPLAR, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. CRONON, W. Nature s metropolis: Chicago and the Great West. New York: Norton, ESCOBAR, A. Constructing nature: elements for a poststructural political ecology. In: PEET, R.; WATTS, M. (eds.). Liberation ecologies: environment, development, social movements. New York: Routledge, HAUGHTON, G.; HUNTER, C. Sustainable cities. London: Jessica Kingsley Publishers, MONTE-MÓR, R. L. Urbanização extensiva e lógicas de povoamento: um olhar ambiental. In: SANTOS, M.; SOUZA, M. A.; SILVEIRA, M. L. (orgs.). Território, globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec/Anpur, NORGAARD, R. Development betrayed: the end of progress and a coevolutionary revisioning of the future. New York: Routledge, PAULA, J. A. (ed.). Biodiversidade, população e economia: uma região de Mata Atlântica. Belo Horizonte: CEDEPLAR/ECMVS/UFMG, PEET, R.; WATTS, M. Liberation ecologies: environment, development, social movements. New York: Routledge, 1996.

6 PEZZOLI, K. Human settlements and planning for ecological sustainability: the case of Mexico City. London: The MIT Press, VAINER, C. População, meio ambiente e confito social na construção de hidrelétricas. In: MARTINE, G. (org.). População, meio ambiente e desenvolvimento: verdades e contradições. Campinas: Editora da UNICAMP, Recursos Hídricos CAMPANILI, M. Colegiados gerenciam usa da água. Parabólicas, Instituo Socioambiental, n.35, dez COMISSION ON SUSTAINABLE DEVELOPMENT. Comprehensive assesment of the freshwater resources of the world. United Nations: Department for Policy Coordination and Sustainable Development (DPCSD), (Report of the Secretary- General) FALKENMARK, M. Water availabilit as carrying capacity determinant: a new factor in third world demography. In: ZABA, B.; CLARKE, J. (eds.). Environment and population change. Liege, Belgica: International Union for the Scientific Study of Population, Ordina Editions, FREITAS, M. A. V. O estado das águas no Brasil: perspectivas de gestão e informação de recursos hídricos. Brasília: ANEEL, SIH, MMA, SRH, MME, p. GLEICK, P. H. Water in crisis: a guide to the world s fresh water resources. New York: Oxford University Press, p. IUCN - The World Conservation Union e Population Reference Bureau, Inc. Water and population dynamics: local approaches to a global challenge. Montreal, Canadá, oct (Report on a Workshop at IUCN s World Conservation Congress) POSTEL, S. L. Water and world: population growth. Journal American Water Works Association, v.92, n.4, p , abr POSTEL, S. L. Last Oasis: facing water scarcity. New York: W. W. Nrton & Company, (The Worldwatch Environmental Alert Series) ROSEGRANT, M. W. Water resources in the twenty-first century: challenges and implications for action. Washington: International Food Policy Research Institute, mar (Food, Agriculture, and the Environment Discussion Paper 20) SECKLER, D. et al. World water demand and supply, 1990 to 2025: scenarios and issues. Colombo, Sri Lanka: International Water Management Institute, 1998 (Research Report, 19) Referências extraídas de caderno_id=272&nivel=2 Acesso em 14/01/06.

7 Desenvolvimento Sustentado Livros ABIPTI/FINEP. Seminário Internacional de Tecnologias Apropriadas para o Desenvolvimento Sustentado - Anais. Campina Grande (PB), Brasília, ABIPTI/FINEP, ALMEIDA, Anna Luiza Ozorio de. Biotecnologia e agricultura. Perspectivas para o caso brasileiro. Petrópolis, Vozes, ALMEIDA, Jalcione & NAVARRO, Zander (org). Reconstruindo a agricultura. Idéias e ideais na perspectiva do desenvolvimento rural sustentável. 2 a ed. Porto Alegre, Universidade Federal do RGS, BATALHA, Mário Otávio (coord). Gestão Agroindustrial. Vol. 1 e 2. São Paulo, Atlas,1997. BECKER, Dinizar Fermiano (org). Desenvolvimento sustentável: necessidade e/ou possibilidade? Santa Cruz do Sul/RS, Edunisc, BURSZTYN, Marcel (org). Para pensar o desenvolvimento sustentável. São Paulo, Editora Brasiliense, CONWAY, Gordon (org). Uma agricultura sustentável para a segurança alimentar mundial. Brasília, Embrapa/Cirad, DIEGUES, Antonio Carlos Sant Ana. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo, NUPAUB/USP, FUNDAÇÃO O BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA. A estratégia global da biodiversidade. Curitiba, GOLDENBERG, Mirian (coord). Ecologia, ciência e política. Rio de Janeiro, Editora Revan, GOODMAN, David e outros. Da lavoura às biotecnologias. Agricultura e indústria no sistema internacional. Rio de Janeiro,Campus, GRAZIANO NETO, Francisco. Questão agrária e ecologia.

8 Crítica da moderna agricultura. São Paulo, Brasiliense, HOGAN, Daniel Joseph & VIEIRA, Paulo Freire (org). Dilemas socioambientais e desenvolvimento sustentável. 2 a ed.. Campinas, Editora da Unicamp, LAYRARGUES, Philippe Pomier. A cortina de fumaça. O discurso empresarial verde e a ideologia da racionalidade econômica. São Paulo, Annablume, 1998., Brasiliense, 1981.,Ronaldo Coutinho. Os impactos sociais da modernização agrícola. São Paulo, Editora Caetés, MAZZALI, Leonel. O processo recente de reorganização agroindustrial: do complexo à organização "em rede". São Paulo, Editora Unesp, OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. Modo capitalista de produção e agricultura. São Paulo, Ática, OTTMAN, Jacquelyn A. Marketing verde. São Paulo, Makron Books, PINAZZA, Luiz Antonio & ALIMANDRO, Regis (org.). Reestruturação do agribusiness brasileiro. Agronegócios no terceiro milênio. Rio de Janeiro, Abag/FGV, PRIMAVESI, Ana. Agroecologia. Ecosfera, tecnosfera e agricultura. São Paulo, Nobel, QUIRINO, Tarcízio Rego e outros. Impacto agroambiental. Perspectivas, problemas, prioridades. São Paulo, Editora Edgard Blücher, RIBEIRO, Maurício Andrés. Ecologizar. Pensando o ambiente humano. Belo Horizonte, Rona Editora, ROMEIRO, Ademar Ribeiro. Meio ambiente e dinâmica de inovações na agricultura. São Paulo, Annablume/FAPESP, ROSA, Antonio Vitor. Agricultura e meio ambiente. São Paulo, Atual, RÜEGG, Elza Flores e outros. Impacto dos agrotóxicos sobre o ambiente, a saúde e a sociedade. 2 a ed. São Paulo, Ícone Editora,

9 1991. SNA. Anais do 1º Congresso de Agribusiness do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, SNA-Sociedade Nacional de Agricultura, /s.d./ UNGARETTI, Wladymir Netto. Empresariado e ambientalismo. Uma análise de conteúdo da Gazeta Mercantil. São Paulo, Annablume, VEIGA, José Eli da. A face rural do desenvolvimento. Natureza, território e agricultura. Porto Alegre, Universidade Federal do RGS, Extraído de Acesso em 14/01/06. Bibliografia Aqui você encontra a lista das principais fontes bibliográficas utilizadas como subsídio na elaboração dos produtos do Zoneamento Ecológico- Econômico do Estado do Maranhão BATISTELLA, M.; SOARES FILHO, B.S. Ensaio comparativo de índices de fragmentação da paisagem em dois modelos de assentamento rural em Rondônia. In: CONGRESSO E FEIRA PARA USUÁRIOS DE GEOPROCESSAMENTO DA AMÉRICA LATINA (GIS BRASIL'99), 5., 1999, Salvador. Anais em CD-ROM...10p. BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Departamento Nacional de Produção Mineral. Projeto Radam. Parte da folha SC.23 Rio São Francisco e SC.24 Aracaju: geologia, geomorfologia, solos, vegetação, uso potencial da terra. Rio de Janeiro, (Levantamento de Recursos Naturais, 1) BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Departamento Nacional de Produção Mineral. Projeto Radam. Folha SB.23 Teresina e parte da folha SB.24 Jaguaribe: geologia, geomorfologia, solos, vegetação, uso potencial da terra. Rio de Janeiro, (Levantamento de Recursos Naturais, 2). BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Departamento Nacional de Produção Mineral. Projeto Radam. Folha SA.23 São Luís e parte da folha SA.24 Fortaleza: geologia, geomorfologia, solos, vegetação, uso potencial da terra. Rio de Janeiro, (Levantamento de Recursos Naturais, 3). BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Departamento Nacional de Produção Mineral. Projeto Radam. Folha SB.22 Araguaia e parte da folha SC.22 Tocantins: geologia,

10 geomorfologia, solos, vegetação, uso potencial da terra. Rio de Janeiro, (Levantamento de Recursos Naturais, 4). BOGNOLA, I.A.; MIRANDA, E.E. de Zoneamento Agroecológico do Estado de Tocantins. In: WORKSHOP SOBRE AGROECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 1999, Campinas. Resumos...Campinas: UNICAMP-IB, 199. p mapas policr., Esc. reduzida. COUTINHO, A.C.; DORADO, A.J.; GUIMARÃES, M.Monitoramento das alterações da cobertura natural em duas situações distintas da Amazônia Brasileira. In: GISBRASIL 2000: SHOW DE GEOTECNOLOGIAS, 6., A ERA DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA, 2000, Salvador. Anais em CD-ROM. Curitiba: Fator GIS, p. COUTINHO, A.C. Automatização dos processos de mapeamento dos usos da terra In: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E MEIO AMBIENTE, 11., 199, Rio de Janeiro. Resumo...Rio de Janeiro: IBGE,jun p. COUTINHO, A.C.Monitoramento de áreas de cerrado através da utilização de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento. In: SIMPÓSIO SOBRE OS CERRADOS DO MEIO-NORTE, 1., 1997, Teresina. Resumos em Anais...Teresina: Embrapa- CPAMN, p (Embrapa-CPAMN. Documentos, 27). DI GREGORIO, A.; JANSEN, L. J. M. Land cover classification system (LCCS): classification concepts and user manual for software version 1.0. Rome: FAO, p. Anexo 1 CD. ISBN EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro,RJ). Sistema brasileiro de classificação de solos. 4.aprox. Rio de Janeiro: Embrapa-CNPS, p., il. (Coautoria: Itamar Antonio Bognola, Embrapa-NMA). EMBRAPA Monitoramento por Satélite. Ecoforça Pesquisa e Desenvolvimento (Campinas, SP). The state of the world land and water resources/l'état mondial des ressources terrestres et aquatiques/el estado mundial de los recursos terrestres y acuaticos/o estado mundial dos recursos terrestres e aquáticos. In: Food and Agriculture Organization of the United Nation. Food for all. Campinas: EMBRAPA-NMA, CD-ROM. EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Mapa de solos do Brasil. Rio de Janeiro, mapa, color, 87,7cm x 91,1cm. Escala 1: GUIMARÃES, M; DORADO, A.J.; COUTINHO, A.C. Utilização de dados TM-Landsat para o mapeamento e monitoramento da cobertura vegetal. In: GISBRASIL 2000: SHOW DE GEOTECNOLOGIAS, 6., A ERA DA INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA, 2000, Salvador. Anais em CD-ROM. Curitiba: Fator GIS, p. MIRANDA, E.E. de; DORADO,A.J. Um balanço de dez anos da colonização agrícola em Rondônia In: SEMINÁRIO SOBRE REFORMA AGRÁRIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 1998, Fortaleza.Anais...Brasilia: Ministério do Desenvolvimento Agrário, p

11 MIRANDA, E.E. de. Como conciliar desenvolvimento e meio ambiente na Amazônia? Geotecnologias, Zoneamento, Agroecológico e Ordenamento Ambiental no Estado do Tocantins. In: CONGRESSO E FEIRA PARA USUÁRIOS DE GEOPROCESSAMENTO DA AMÉRICA LATINA (GIS BRASIL'99), 5., 1999, Salvador. Resumos em CD-ROM.. 1p. MIRANDA, E.E. de. Novos instrumentos para avaliar a segurança alimentar e a sustentabilidade agrícola. In: WORKSHOP SOBRE AGROECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 1999, Campinas. Resumos... Campinas: UNICAMP-IB, p MIRANDA, E.E. de; JOHN,L. Ten years monitoring and mapping fires in Brazil current products and information networks. In: INTERNATIONAL FORESY FIRE NEWS, 22., Freiburg, Proceedings...Freiburg: GFMC, p. MIRANDA, E.E. de. Elementos para el desarrollo metodológico del tema de la sostenibilidad agrícola en America Latina por Rimisp. In: BERDEGUÉ, J.A.; RAMIREZ, E. (eds.) Operacionalizacion del concepto de sistemas de produccion sostenibles. Santiago de Chile: RIMISP, jul p MIRANDA, E.E. de. Aplicación de los sistemas de información geográfica(sig) en la zonificación agroecológica para el desarollo rural y ambiental sostenible en Brasil. In: TALLER REGIONAL SOBRE APLICACIONES DE LA METODOLOGIA DE ZONIFICACIÓN AGRO-ECOLÓGICA Y LOS SISTEMAS DE INFORMACIÓN DE RECURSOS DE TIERRAS EM AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE, 1996, Santiago do Chile. Resumenes...Santiago do Chile: FAO, MIRANDA, E.E. de; DORADO, A.J.; GUIMARÃES, M; MANGABEIRA, J.A. de C.; MIRANDA, J.R. Geographic Information System for the agriculture sustentability assessment. In: INTERNATIONAL SYMPOSTUM ON GIS (GEOINFORMATICS'96); REMOTE SENSING RESEARCH DEVELOPMENT AND APPLICATIONS, 1996, Miami, Florida. Digital Abstracts...Flórida: CPGIS/SFWMD, v.9: Sustainable Development. MIRANDA, E.E. de; BOGNOLA, I.A. Nota sobre o andamento do Zoneamento Agroecológico do Estado do Tocantins: Parecer técnico. Campinas: Embrapa-CNPM, p. Embrapa Monitoramento por Satélite-AMT. MIRANDA, E.E. de; MATTOS, C. Challenges facing the agricultural research by development dynamics in the Amazon. In: WORSHOP ON CLOSING THE LOOP- NATURAL RESOURCES MANAGEMENT ORIENTED AGRICULTURAL RESEARCH AND POLICY CHANGE-ISNAR, 1997, Netherlands. Abstracts p. MIRANDA, E.E. de; DORADO, A.J; GUIMARÃES, M; MANGABEIRA, J.A; MIRANDA, J.R. Impacto ambiental y sostenibidad agricola: La contribucíon de los Sistemas de Informaciones Geográficas. Santiago do Chile: Valgraf, p. cartas policr. (fot.). MIRANDA, J.R.; MANTOVANI, L.E.; SANTOS, R.Z. dos; COUTINHO, A.C.; MANGABEIRA, J.A.C. Mapeamento ecológico da Reserva da Serra do Lajeado, TO. Campinas: Embrapa-CNPM, p. Embrapa Monitoramento por Satélite-AMT. PLANNING for sustainable use of land resources: towards a new approach. Rome: FAO, p. (FAO Land and water bulletin, 2). ISBN

12 PRADO,H. do; JOAQUIM, A.C.; BOGNOLA, I.A. A importância do detalhamento da interpretação química pedológica: uma contribuição para o eminente Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 27., Brasília.Resumos...Brasília: Embrapa Cerrados/Unb,. 1p. CD-ROM. (Seção de Pôsteres/Seção : Gênese, morfologia e classificação do solo). SIMS, D.; SANSONETTI, G. Negotiating a sustainable future for land. Rome: FAO/UNEP, p., il. THE FUTURE of our land: facing the challenge. Rome: FAO, p., il. Anexo 1 CD. ISBN TRICART, J.; KILIAN, J. L éco-géographie et I aménagement du milieu naturel. Paris. François Maspero, p. (Collection Hérodote). VARIAÇÃO mensal da incidência de queimadas (pontos de calor) - Brasil: período In: Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Primeiro relatório nacional para a Convenção sobre Diversidade Biológica: Brasil. Brasília, p.52-63, 44 mapas policr. por classes de queimadas. Extraído de acesso em 14/01/2006 Bibliografia Recomendada AGO Australian Greenhouse Office. National emissions trading designing the market. Discussion Paper 4, KHALILI, A.; TEIXEIRA, A.C.; LEMME, C.F; SHIH, F.L; ROCHA, M.T; MELLO, P.C.; HERING, R.A.; PEREIRA, R.L.G.; RICARDO, S.; RE, S.; VISION,W. A questão Ambiental - Desenvolvimento e Sustentabilidade - FUNENSEG - Rio de janeiro, ANDERSON, D.; ROLAND, K.; SCHREINER, P.and SKJELVIK, J. M. Designing a domestic GHG emissions trading system: the example of Norway, in JEPMA, C.J.; van der Gaast, W. On the compatibility of flexible instruments. The Netherlands: Kluwer Academic Publishers, BEIL, S. Evolution and design of an emissions trading market of greenhouse gases. Paper presented at the 2nd Annual Emissions Trading Forum August, (http://www.aetf.net.au/contentstore/ ReferencePapers/Reference11.htm BEIL, S. and ASSIM, F. The securitisation of environmental markets: from theory to reality. Paper presented at Forests in the Green Economy, 10th April, BNDES; MCT. Efeito Estufa e a Convenção sobre Mudança do Clima (http://www.mct.gov.br/clima/quioto/bndes.htm)

13 BUENO, A. J. T. Possibilidade de novo instrumento de captação voltado para o desenvolvimento sustentável, in Resenha BM&F,139, COOPER, R. N. International approaches to global climate change, in Research Observer, vol. 15, no 2, ETG Emissions Trading Group. Outline proposals for a UK Emissions Trading Scheme. Second Edition, March, FRANGUETTO, F.W. Viabilização Jurídica do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) no Brasil. Editora Fundação Peirópolis, São Paulo, MANFRINATO, W. Mudanças Climáticas: ações e perspectivas para o novo milênio, in Qualidade de Vida, vol. 1, no 6, MIGUEZ, J. M. O Brasil e o Protocolo de Quioto, in Cenbio Notícias, vol.3, no 8, Mudanças do Clima volume I e II, cadernos NAE, Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. (a disposição na internet) NORDHAUS, W. D. From Porcopolis to Carbopolis. In: KOSOBUD, R. F.; SCHREDER, D. L.; BIGGS, H. M. Emissions trade environmental policy s new approach. John Wiley & Sons Inc., NORDHAUS, W. D. Roll the Dice again: the economics of global warming. Yale University, REIS, L.B. dos; FADIGAS, E.A.A; CARVALHO, C.E. Energia, recursos naturais e a prática do desenvolvimento sustentável. Editora Manole, Barueri, São Paulo, REZENDE, D. & MERLIN, S. Carbono Social: Agregando valores as desenvolvimento sustentável. SANDOR, R. L. and WALSH, M. J. Some observations on the evolution of the international greenhouse gas emissions trading market, in KOSOBUD, R.F.; SANQUETTA C.R. et al. As florestas e o carbono. Curitiba, SANQUETTA, C.R & Balbinot, R; Ziliotto, M.A. Fixação de Carbono: atualidades, projetos e pesquisas, Curitiba, SANQUETTA, C.R. & Ziliotto, M. A. Carbono: Ciência e mercado global. Carlos Roberto Sanquetta e Marco Aurélio Ziliotto editores. Curitiba, SCHREDER, D.L.& BIGGS, H. M. Emissions trade environmental policy s new

14 approach. John Wiley & Sons Inc Extraído de Acesso em 14/01/2006 Bibliografia Gestão Ambiental e Competitividade LAZONICK, William. Business Organization and Competitive Advantage:Capitalist Transformations in the Twentieth Century. MADRUGA, Katia. & SILVA FILHO, José Carlos L [da]. A NGO driving to cleaner production: a study in Brazil. In: 6 th European Roundtable on Cleaner Production., Budapest Hungary, Proceedings... (1 CD ROM) PEREIRA, Maurício Fernandes; ALPERSTEDT, Graziela Dias. Inovação Tecnológica: um fator impulsionador do desenvolvimento sustentável. In: XIX SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 1996, São Paulo. Anais... São Paulo: p PHILLIP JR., Arlindo; AGUIAR, Alexandre; MOLLER, Beatriz Rebolledo. Gestão Ambiental: A Empresa e a Sustentabilidade do seu Desenvolvimento. In: V Encontro Nacional sobre Gestão Empresarial e Meio Ambiente, nov. 1999, São Paulo. Anais... São Paulo, p RUBERG, Cláudia; AGUIAR, Alexandre; PHILIPPI JR., Arlindo. Promoção da Qualidade Ambiental através da Reciclagem de Resíduos Sólidos Domiciliares. In: II Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental - Gerenciamento de Resíduos e Certificação Ambiental. Porto Alegre, 26 a 28 de out., Anais... Porto Alegre, 1998, p SLONGO, L. A.; KLEIN, C.A.; BRASIL, V. S. Estratégia Tecnológica e Meio Ambiente: A Análise de Dois Casos de Segmentos Relevantes da Indústria Gaúcha.In: XVII Encontro Nacional Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Bahia, Anais... v. 1, Administração de C&T, p , 1993.

15 OLIVEIRA, F. B.. Implantação e Prática da Gestão Ambiental: Discussão e Estudo de Caso. Porto Alegre, p. Dissertação de Mestrado em Engenharia (Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. VIEGAS, C. V. Capacidade Tecnologica e Gestão de Resíduos Sólidos Industriais: Estudo de Casos em Indústrias Calçadistas do Vale dos Sinos. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do rio Grande do Sul como requisito para a obtenção do Grau de Mestre em Administração. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Edi Madalena Fracasso. SAMUEL, P. R. S. Avaliação das Perdas na Distribuição de Água no DMAE. Trabalho de conclusão do curso de Graduação em Administração. Orientador: Prof. Dr. Luis Felipe Nascimento ANTUNES, Paulo de Bessa. Direiro Ambiental como Direito Econômico - Análise Crítica. Revista de Informação Legislativa, Brasília, n. 115, p , jul/set ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO Sistema de Gestão Ambiental - Especificação e Diretrizes para uso. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO Sistema de Gestão Ambiental - Diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO Diretrizes para Auditoria Ambiental - Princípios Gerais. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO Diretrizes para Auditoria Ambiental - Procedimentos de Auditoria - Auditoria de Sistemas de Gestão Ambiental. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO Diretrizes para Auditoria Ambiental - Critérios de Qualificação para Auditores Ambientais. Rio de Janeiro: ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. O Brasil e a futura série ISO Rio de Janeiro: ABNT, nov ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Rumo a Certificação Verde. Revista ABNT, São Paulo, n. 0, p , jan/fev BACKER, Paulo de. Gestão Ambiental: a administração verde. Tradução de Heloísa Martins Costa. Rio de Janeiro: Qualitymark Ed., 1995.

16 BERKEL, René van. Fostering Cleaner Production in Developing Countries: Example Results and Experiences from India and China. [s/e], University of Amsterdam, Apr (mimeo). BUCHHOLZ, Rogene A. Business Environment and Public Policy. Prentice-Hall, USA, (338.5 B919B) BUREAU VERITAS. Curso de formação de auditores internos de sistemas de gestão ambiental. Rio de Janeiro: Bureau Veritas do Brasil, CAIRNCROSS, Frances. Meio ambiente: custos e benefícios. Tradução de Cid Knipel Moreira. São Paulo: Nobel, CALLENBACH, Ernest; CAPRA, Fritlof; GOLDMAN, Lenore; LUTZ, Rüdiger; MARBURG, Sandra. EcoManagement: the Elmwood guide to ecological auditing and suistainable business. San Francisco: Berret-Koehler Publishers, (338.8 E19) CASCIO, J.; WOODSIDE, G.; MITCHELL, P. ISO Guide - The New International EnvironmentaL Management Standards. EUA: Ed. McGraw-Hill, CHRISTIE, Ian; ROLFE, Heather; LEGARD, Robin. Cleaner Production in Industry: Integrating business goals and environmental management. PSI-Policy Studies Institute, London, CLARK, Norman. The political economy of science and technology. Oxford : Camelot Press, COMPASSI, Marlon K.. Gestão da Qualidade Ambiental no Setor de Couro, Calçado e de Componentes. Revista Tecnicouro, Novo Hamburgo, v.17, n. 2, abr CONSTANTINO, Carlos Ernani. Delitos Ecológicos: A Lei Ambiental Comentada Artigo por Artigo. 1 ed. São Paulo: Atlas, p. DELL, T. The Corporate Environmental Leader. USA: Crisp Publications, (339.5 D357C) DENTON, D.K. Enviro-Management: How Smart Companies Turn Environmental Costs into Profits. New Jersey : Prentice Hall, (338.5 D415E) DONAIRE, D. Gestão Ambiental na Empresa. São Paulo: Atlas, DONAIRE, D. A internacionalização da gestão ambiental na empresa. Revista de Administração, São Paulo v.31, n.1, p.44-51, jan/mar

17 EPSTEIN, Marc J. Measuring corporate environmental performance: best practices for costing and managing an effective environmental strategy. USA : Times Mirror, (339.5 E64M) FIKSEL, Joshep. Design for environment: creating eco-efficient products and processes. McGraw- Hill: New York, USA, (339.5 M235E) GAZETA MERCANTIL. Panorama Setorial: Indústria de Embalagens. Dez GAZETA MERCANTIL. Gestão Ambiental. Compromisso da empresa. Encarte especial, abr/mai GILBERT, Michael J. ISO 14000/BS7750. Sistema de Gerenciamento Ambiental. São Paulo: IMAM, HÜBNER, Heinz; DUNKEL, Torsten. Recent Essentials in Innovation Management and Research Gabler Verlag. Germany, JÖHR, H. O verde é o negócio. São Paulo: Ed. Saraiva, KALIL, Alexandre; GONÇALVES, Cláudia; VIEGAS, Cláudia. O desafio da ISO Revista Tecnicouro. v. 18, n. 5, mai. 1997, p KINLAW, Dennis C. Empresa competitiva e ecológica: desempenho sustentado na era ambiental. Tradução de Lenke Peres Alves de Araujo. São Paulo: Makron Books, LAWRANCE, J. ISO 14021: a norma do selo verde. Banas Ambiental. São Paulo, p.45-48, out LOWE, Ernest. Industrial ecology: a context for design and decision. In: FIKSEL, Joseph. Design for environment: creating eco-efficient products and processes. Cap 25. McGraw-Hill: New York, LUTZ, R.(editor). Innovations-Ökologie. Ullstein Buch, Frankfurt/M-Berlin, MAIMON, Dália. Eco-Estratégia nas Empresas Brasileiras: Realidade ou Discurso? Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 34, n. 4, p , jul/ago MAIMON, Dalia. Passaporte verde: gerência ambiental e competitividade. Rio de janeiro: Qualitymark Ed., MARTINS, M. Os Novos Tons da Norma Verde. Banas Ambiental. São Paulo, n. 1, p.21-34, ago.

18 1999. MEFFERT, H.; KIRCHGEORG, M. Marktorientiertes Umweltmanagement. Stuttgart: Schäffer- Poeschel, MOURA, LUIZ ANTÔNO ABDALA DE. Qualidade e Gestão Ambiental: sugestões para implantação das normas ISO nas empresas. São Paulo: Editora Oliveira Mendes, NESTEL, G.; DELROSSI, J.; ULLMAN, A.; RAJUSRKV, K.; FAVA, J. The Road to ISO an orientation guide to the environmental management standards. EUA, Ed. Irwin, [199_]. (339.5 R628) NORTH, Klaus. Environmental Business Management. Geneva: International Labour Organization, (339.5 N865E) PAULI, Gunter. Emissão Zero: a busca de novos paradigmas: o que os negócios podem oferecer à sociedade. Porto Alegre: EDIPUCRS, PORTER, M.E.; LINDE, Class Van Der. Ser verde também é ser competitivo. Revista Exame, nov. 1995, p PORTER, Michael E.; LINDE, Claas van der. Green and Competitive: Ending the Stalemate. Harward Business Review. sept-oct, 1995, p REIS, Maurício J. L. ISO Gerenciamento ambiental. Um novo desafio para a sua competitividade. Ed. Qualitymark, Rio de Janeiro, ROMM, Joseph. Um passo além da qualidade: como aumentar seus lucros e produtividade através de uma administração ecológica. tradução Caetano M. F. Pimentel. São Paulo: Futura, SAYRE, Don. Inside ISO St. Lucie Press, USA. (339.5 S275I) SCHMIDHEINY, Stephan. Mudando o rumo: uma perspectiva empresarial global sobre desenvolvimento e meio ambiente. Rio de Janeiro : FGV, SEBRAE, IBAMA, IHL, UNESCO, CNI, SESI, SENAI, IEL, GAZETA MERCANTIL. Gestão ambiental: compromisso da empresa. [São Paulo], n. 1 a 8, 1996 STEGER, Ulrich. Handbuch des Umweltmanagements.Wiesbaden, Verlag C. H. Beck, (339.5 S817H)

19 TIBOR, T.; FELDMAN, I. ISO Um Guia para as Novas Normas de Gestão Ambiental. Editora Futura: São Paulo, (339.5 I34) VALLE, Cyro Eyer do. Qualidade Ambiental: como ser competitivo protegendo o meio ambiente: (como se preparar para as Normas ISO 14000). São Paulo: Pioneira, WEVER, Grace H. Strategic Environmental Management - Using TQEM and ISO for Competitive Advantage. New York : John Wiley & Sons, (339.5 W543S) Desenvolvimento Sustentável MENEZES, Claudino Luiz. Emergência e evolução da política ambiental urbana no Brasil: do Estado à Nova República. Artigo publica na RAP 01/97. Rio de Janeiro, Jan/Fev MOTTA, Paulo César Delayti. Administração Ambiental no Rio Grande do Sul: do Discurso à Prática, In: XII Simpósio Nacional de Pesquisa de Administração em Ciência e Tecnologia, São Paulo. Anais... PACTO-IA/USP: São Paulo, out NASCIMENTO, L. F.; PEREIRA, O. Projetos de Tecnologia de Infra-estrutura Urbana - Das Fases de Análise Econômica e Licenciamento à Gestão Ambiental. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 17., Gramado/RS Anais... XVII ENEGEP (1 CD-ROM). COELHO, Eduardo Junqueira. Sistema de Aproveitamento de Lixo Urbano: Uma Avaliação Sócio- Econômica. Viçosa, UFV, Dissertação (Mestrado em Economia Rural), Faculdade de Economia, Universidade Federal de Viçosa, PIRES, C. A. S. Industrialização e Seus Impactos na Gestão Urbana: Subsídios para um programa de Educação Embiental em Charqueadas-RS. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul como requisito para a obtenção do Grau de Mestre em Administração. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Cornélia Eckert. FIALHO, A. L. Proposta de um Programa de Educação Ambiental para Empresas que Geram Poluição Sonora. Trabalho de conclusão do curso de Graduação em Administração. Orientador: Prof. Dr. Luis Felipe Nascimento AISSE, Miguel Mansur, OBLADEN, Nicolau Leopoldo, SANTOS, Arnaldo Scherer. Aproveitamento dos Resíduos Sólidos Urbanos. Curitiba: CNPq/ ITAH/ IPPUC/ LHISAMA- UCPr, [1982?]. 107p.

20 ALMEIDA, J. & NAVARRO, Z. Reconstruindo a agricultura: idéias e ideais na perspectiva do desenvolvimento rural sustentável. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, ALMEIDA, Josimar Ribeiro; MORAES, Frederico Eugênio; SOUZA, José Moutinho de ; MALHEIROS, Telma Marques. Planejamento ambiental: caminho para a participação popular e gestão ambiental para o nosso futuro comum. Uma necessidade, um desafio. 2º ed. Rio de Janeiro: Thex Ed. Biblioteca de Sá, AMARAL, Sérgio P. Auditoria Ambiental - Uma Ferramenta de Gestão Ambiental nas Empresas. In: Saneamento Ambiental. Signus Editora Ltda, São Paulo. p , nov/1993. AMBROS, Júlia Ortiz; KLERING, Luís Roque. Diagnóstico Ambiental dos Municípios do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 1995, Documentos para estudo nº 19/95. ANTUNES, Paulo de Bessa. Direiro Ambiental como Direito Econômico - Análise Crítica. Revista de Informação Legislativa, n. 115, p , Brasília, jul./set BAILEY, Ronald (editor). The true state of the planet. New York : The Free Press, BARONI, Margaret. Ambigüidades e Deficiências do Conceito de Desenvolvimento Sustentável. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, 32(2), p , BRADFORD, B. ; Gwynne M. A. Down to Earth. Kumarian Press.(338.5 D748) BUCHHOLZ, Rogene. A. Business Environment and Public Policy. Prentice-Hall, USA, (338.5 B919B) BUND und MISEREOR (editores). Zukunftsfähiges Deutschland: ein Beitrag zu einer global nachhaltigen Entwicklung. Wuppertal Institut, CALLENBACH, Ernest; CAPRA, Fritlof; GOLDMAN, Lenore; LUTZ, Rüdiger; MARBURG, Sandra. EcoManagement: the Elmwood guide to ecological auditing and suistainable business. San Francisco: Berret-Koehler Publishers, CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Ed. Cultrix, CASCINO, Fábio. Educação ambiental: princípios, história, formação de professores. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 1999.

CARLOS EDUARDO SILVA VOLPATO ENGENHARIA OFERECIDA PARA O (S)CURSO (S) DE: ENGENHARIA DE ALIMENTOS. Ementa (Síntese do Conteúdo)

CARLOS EDUARDO SILVA VOLPATO ENGENHARIA OFERECIDA PARA O (S)CURSO (S) DE: ENGENHARIA DE ALIMENTOS. Ementa (Síntese do Conteúdo) UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRO-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO CONTEÚDO DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA CÓDIGO DENOMINAÇÃO CR. TEÓR. PRÁT. TOT. ENG 239 INTRODUÇÃO AO CONTROLE

Leia mais

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001.

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável Código: ADM 454 Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves Objetivo: O objetivo do curso é familiarizar os alunos com a base teórica, marcos conceituais e questões operacionais da política ambiental no âmbito municipal, para capacitá-los para analisar propostas

Leia mais

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG DISCIPLINA N O de aulas/semana CARGA HORÁRIA Teórica Prática Total FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina Questão Ambiental e Energética Código Semestre Ano Letivo 1º 2014 Área de Concentração Desenvolvimento Territorial Linha de Pesquisa: 1 Campesinato, capitalismo e tecnologias;

Leia mais

ANEXO II: Resumo do Projeto

ANEXO II: Resumo do Projeto ANEXO II: Resumo do Projeto A- PROJETO 1-Título: Aplicação de Geoprocessamento Visando Controle e Contenção de Desmoronamentos e Deslizamentos dos Morros no Município de Jaboatão dos Guararapes - PE: Uma

Leia mais

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA 45h/3 créditos Ementa: A disciplina envolve as seguintes aproximações: a tecnologia e as inovações tecnológicas como instrumentos de defesa

Leia mais

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 126 feam engebio 127 feam engebio 128 feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 130 feam engebio 131 feam engebio 132 feam engebio 133 REFERÊNCIAS ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

Atlas ambiental do município de Itanhaém 2012. Bibliografia

Atlas ambiental do município de Itanhaém 2012. Bibliografia Bibliografia 89 90 Bibliografia APRA - Agencia de Protección Ambiental. Atlas ambiental de Buenos Aires. Disponível em http:// www.atlasdebuenosaires.gov.ar/aaba/. Acessado em: ago. 2010. Paulo - 2000.

Leia mais

Avaliação de Sustentabilidade em Instituições de Educação Superior: Perspectivas e Experiências Globais

Avaliação de Sustentabilidade em Instituições de Educação Superior: Perspectivas e Experiências Globais Avaliação de Sustentabilidade em Instituições de Educação Superior: Perspectivas e Experiências Globais Sustainability Assessment in Higher Education Institutions: Perspectives and Global Experiences Maicom

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "CAMPUS" DE RIO CLARO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E CIÊNCIAS EXATAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE RIO CLARO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E CIÊNCIAS EXATAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente Curso: Mestrado e Doutorado Disciplina: ESTUDO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS POR ATIVIDADES DE MINERAÇÃO Código: GAA 00185

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL. Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL. Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 29/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Válida para os acadêmicos ingressantes a partir

Leia mais

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Ato de administrar o ambiente natural ou antrópico (PHILIPPI Jr e BRUNA, 2004). Gestão Ambiental

Leia mais

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA EXECUTIVA

Leia mais

CÓDIGO NOME (T-P) Cr. GCC854 Espaço Urbano Regional:Teorias e Reflexões 4 (60 horas)

CÓDIGO NOME (T-P) Cr. GCC854 Espaço Urbano Regional:Teorias e Reflexões 4 (60 horas) Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Naturais e Exatas Programa de Pós-Graduação em Geografia IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME (T-P) Cr GCC854 Espaço Urbano

Leia mais

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO

PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. História da Administração Pública no Brasil APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Disciplina: História da Administração Pública no Brasil Professor(es): Wallace Moraes Período: 2013/2 Horário: 3 e 5 feiras,

Leia mais

PARQUE EÓLICO NO RIO DE JANEIRO, POR QUE NÃO?

PARQUE EÓLICO NO RIO DE JANEIRO, POR QUE NÃO? PARQUE EÓLICO NO RIO DE JANEIRO, POR QUE NÃO? Adriana Amadeu Garcia Torres Adriana de Oliveira Martins Cidália de Paula Valente Clara Rosa Magalhães da Silva Introdução Se a qualidade de vida do homem

Leia mais

CEP. 29.075-910 -ES Brasil- Tel. (27) 3335.2599 E-mail: cursoadm@npd.ufes.br PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: GESTÃO AMBIENTAL Semestre: 2014/11

CEP. 29.075-910 -ES Brasil- Tel. (27) 3335.2599 E-mail: cursoadm@npd.ufes.br PROGRAMA DE DISCIPLINA. Disciplina: GESTÃO AMBIENTAL Semestre: 2014/11 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração Av. Fernando Ferrari, 514 - Campus Universitário - Goiabeiras CEP. 29.075-910 -ES Brasil-

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA

ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA ANÁLISE ECONÔMICA DA UTILIZAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA Eduardo Cohim Ana Garcia 1/ 15 Justificativa Em 1900 População mundial - cerca de 1,6 bilhões de habitantes Apenas 160 milhões viviam em cidades. Em 2005

Leia mais

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Serviços Ambientais da Amazônia SERVAMB

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Serviços Ambientais da Amazônia SERVAMB 1 INCT-SERVAMB: Relatório MCT (of. Circ. 0247/10) Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Serviços Ambientais da Amazônia SERVAMB Coordenador: Philip Martin Fearnside (pmfearn@inpa.gov.br) Vice-coordenador:

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

VI-089 IMPLANTAÇÃO COMPARTILHADA DA ISO 14001 UMA NOVA OPÇÃO PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

VI-089 IMPLANTAÇÃO COMPARTILHADA DA ISO 14001 UMA NOVA OPÇÃO PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS VI-089 IMPLANTAÇÃO COMPARTILHADA DA ISO 14001 UMA NOVA OPÇÃO PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Manuel Victor da Silva Baptista (1) Engenheiro Químico, com pós-graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO / NOTURNO PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Legislação urbana e ambiental: Ergonomia Urbana CÓDIGO: URB033 CLASSIFICAÇÃO: G5 PRÉ-REQUISITO: NÃO CARGA HORÁRIA: TÉORICA

Leia mais

Sistema Ambiental em Minas Gerais

Sistema Ambiental em Minas Gerais Sistema Ambiental em Minas Gerais José Cláudio Junqueira Ribeiro Belo Horizonte, março de 2011 Políticas Ambientais PROTEÇÃO DA BIODIVERSIDADE GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS GESTÃO DE RESÍDUOS ENERGIA E MUDANÇAS

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Química Ambiental. Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii

Química Ambiental. Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii Química Ambiental Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii Definição A Química Ambiental estuda os processos químicos (mudanças) que ocorrem no meio ambiente. Essas mudanças podem ser naturais

Leia mais

5º ANO Disciplina: Automação Industrial Ementa: Medição, atuação e controle. Estabilidade e desempenho de sistemas realimentados. Controle de sistemas a eventos discretos. Hierarquia em sistemas automatizados.

Leia mais

José Galizia Tundisi tundisi@iie.com.br www.iie.com.br São Paulo, 25 de Março, 2015

José Galizia Tundisi tundisi@iie.com.br www.iie.com.br São Paulo, 25 de Março, 2015 José Galizia Tundisi tundisi@iie.com.br www.iie.com.br São Paulo, 25 de Março, 2015 SEGURANÇA HÍDRICA NÚMEROS GLOBAIS ACESSIBILIDADE UNESCO / JULHO 2014 Extensão de serviço à todos ainda inexistente.

Leia mais

Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva

Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva Engenharia de Produção Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva Miriam Borchardt Leonel Augusto C. Poltosi Miguel A. Sellitto Giancarlo M. Pereira Introdução Ecodesign:

Leia mais

Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais

Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais Mestrado: Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais Informações Gerais Nível do Curso: Mestrado Profissional (Pós-graduação stricto sensu) Área Básica: Meio Ambiente e Agrárias Área de

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL

O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL O USO DE GEOTECNOLOGIA NA ANÁLISE DAS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO - BRASIL Profa. Dra. Magda Adelaide Lombardo Universidade Estadual Paulista / Universidade de São Paulo lombardo@rc.unesp.br

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Gestão Social CÓDIGO: GAP038 UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

AÇÕES AGROECOLÓGICAS E DESENVOLVIMENTO RURAL: PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NO ASSENTAMENTO PRIMEIRO DO SUL CAMPO DO MEIO, MG. Área Temática: Meio Ambiente

AÇÕES AGROECOLÓGICAS E DESENVOLVIMENTO RURAL: PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NO ASSENTAMENTO PRIMEIRO DO SUL CAMPO DO MEIO, MG. Área Temática: Meio Ambiente AÇÕES AGROECOLÓGICAS E DESENVOLVIMENTO RURAL: PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NO ASSENTAMENTO PRIMEIRO DO SUL CAMPO DO MEIO, MG Área Temática: Meio Ambiente Responsável pelo trabalho: Artur Leonardo Andrade Universidade

Leia mais

S O L U Ç õ e S a m b i e n t a i S

S O L U Ç õ e S a m b i e n t a i S SOLUÇões ambientais 01 Quem somos A Ambiens é uma empresa de assessoria e consultoria ambiental que, desde 1997, oferece soluções eficazes e economicamente competitivas para empresas de diversos segmentos,

Leia mais

Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil

Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil Fábio Massashi Kuribara Eduardo De Carli Andréa Paula Segatto Farley

Leia mais

PROGRAMA. Roteiro de aula Questão Inicial: Como você vê a relação entre Políticas Ambientais, o Turismo e a Sustentabilidade?

PROGRAMA. Roteiro de aula Questão Inicial: Como você vê a relação entre Políticas Ambientais, o Turismo e a Sustentabilidade? Mestrado Profissional em Turismo Disciplina: 301116 - Políticas Ambientais, Turismo e Sustentabilidade 30h/a 2 Créditos Disciplina Optativa Comum as Áreas de Concentração Profa. Dra. Dóris Santos de Faria

Leia mais

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=k4425100e2

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=k4425100e2 Page 1 of 5 Claudio Nascimento Alfradique Doutorando em Ciência Política e Relações Internacionais pelo IUPERJ (2011), Mestre em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas - RJ (2008), graduado

Leia mais

9 Referências bibliográficas

9 Referências bibliográficas 136 9 Referências bibliográficas ALVARENGA, A. C. ; NOVAES, A. G. N. Logística aplicada: suprimento e distribuição física. 3. ed. 1. reimp. São Paulo: Edgard Blücher, 2000. 194 p. BAÍDYA, T. K. N. ; AIUBE,

Leia mais

8 Referências bibliográficas

8 Referências bibliográficas 8 Referências bibliográficas ACIONISTA.COM.BR. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2011. ANP (AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS). Disponível em: .

Leia mais

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões Proposta de disciplina G3 Ano Lectivo 2003/2004 Economia das Pensões Maria Teresa Medeiros Garcia Lisboa, 31 de Março, 2003 1. Justificação Numa fase de grande incerteza quanto à sustentabilidade financeira

Leia mais

Maria Caroline Moron Urt, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Maria Caroline Moron Urt, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) IV Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade: Negócios Sociais e seus Desafios 24 e 25 de novembro de 2015 Campo Grande-MS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul O TURISMO COMO UM VETOR

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superio Resultados da 1ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14286394 ALBANO LUIS ANDRADE PEREIRA Não colocado 14388714 ANA BEATRIZ MARTINS MACHADO Colocada em 3133 9104 14371141 ANA CATARINA MOREIRA LEAL Colocada em 7003 14319342 ANA CATARINA SOUSA RIBEIRO Colocada

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. 1. Busca e Análise Ambiental. 1.1 Ambiente Interno

PLANO DE NEGÓCIO. 1. Busca e Análise Ambiental. 1.1 Ambiente Interno PLANO DE NEGÓCIO A Grael Consultoria e Assessoria é a denominação de uma empresa que se dedica à prestação de serviços em Sistemas de Gestão Empresarial, voltada à empresas, órgão públicos e entidades

Leia mais

Um Problema Urbano - Gerenciamento de Resíduos Sólidos e as Mudanças Ambientais Globais

Um Problema Urbano - Gerenciamento de Resíduos Sólidos e as Mudanças Ambientais Globais Um Problema Urbano - Gerenciamento de Resíduos Sólidos e as Mudanças Ambientais Globais Juliana Matos Seidel (Unicamp) Engenheira Química, Doutoranda do Programa de Ambiente e Sociedade / NEPAM juseidel@hotmail.com

Leia mais

Avaliação de técnicas de Produção Mais Limpa em um laticínio no Sul da Bahia

Avaliação de técnicas de Produção Mais Limpa em um laticínio no Sul da Bahia Universidade Estadual de Santa Cruz-UESC Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas-DCET Colegiado de Engenharia de Produção Avaliação de técnicas de Produção Mais Limpa em um laticínio no Sul da Bahia

Leia mais

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TECNICA DE LISBOA CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO 2007/2008 (Regras de Bolonha) PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE L I S B O A SETEMBRO 2 0

Leia mais

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina SERVIÇOS DE LIMPEZA URBANA E AS COOPERATIVAS DE CATADORES

Leia mais

Cursos Livres. Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR

Cursos Livres. Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR Cursos Livres Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR Coordenação Prof.a Denise de Alemar Gaspar Veris IBTA Metrocamp Matrícula As matrículas podem ser feitas até 03 (três) dias antes do início de cada curso. Para

Leia mais

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia Jonas Lucio Maia Agenda Origem das normas Normas ISO 14000 Similaridades GQ e GA Benefícios Críticas Bibliografia Origens das normas Quatro origens relacionadas: Padrões do Business Council for Sustainable

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GEOGRAFIA 1. EMENTA O processo de urbanização e as redes urbanas. As novas tendências do crescimento urbano. A produção e a (re) produção da cidade e dos espaços urbanos, a estrutura, interna e sua relação com a

Leia mais

Construção Sustentável

Construção Sustentável Formação de recursos humanos: Desafio para Construção Sustentável Vanderley M. John Prof. Dr., Depto. Eng. Construção Civil Diretor do CBCS Conteúdo Implicações do desenvolvimento sustentável na engenharia

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

PUC Goiás. Prof. Ricardo Resende Dias, MSc.

PUC Goiás. Prof. Ricardo Resende Dias, MSc. PUC Goiás Prof. Ricardo Resende Dias, MSc. 1 2 3 4 RAZÕES PARA ADOÇÃO DE PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS AUMENTAR A QUALIDADE DO PRODUTO AUMENTAR A COMPETITIVIDADE DAS EXPORTAÇÕES ATENDER O CONSUMIDOR COM PREOCUPAÇÕES

Leia mais

COMITÊ MUNICIPAL DE MUDANÇA DO CLIMA E ECOECONOMIA

COMITÊ MUNICIPAL DE MUDANÇA DO CLIMA E ECOECONOMIA COMITÊ MUNICIPAL DE MUDANÇA DO CLIMA E ECOECONOMIA Lei 14.933 de 5 de junho de 2009 instituiu a Política Municipal de Mudança do Clima no Município de São Paulo Objetivo: Assegurar o cumprimento dos propósitos

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Geografia

ENSINO MÉDIO. Geografia ENSINO MÉDIO Geografia 2011 Governador do Estado de Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS Secretário de Educação do Estado ANDERSON STEVENS LEÔNIDAS GOMES EQUIPE DE ELABORAÇÃO Evandro Ribeiro de Souza

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 Crédito no dia 30/07/15 Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 NOME Nº DE PROCESSO ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0012546-17.2012.8.19.0211 ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0007033-68.2012.8.19.0211

Leia mais

Dr. Luiz Carlos Aceti Júnior

Dr. Luiz Carlos Aceti Júnior Dr. Luiz Carlos Aceti Júnior Especialista em Direito Empresarial Ambiental Pós-graduado em Direito das Empresas Desenvolvimento Sustentável. Considera-se por desenvolvimento sustentável um conjunto complexo

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: GESTÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE Código: Pré-Requisito: -----

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES

PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES BAIOTTO, Alexandre 1 ; COSTA, Augusto Cesar da 1 ; SCHMIDT, Alberto 2 Palavras-Chave: Gestão ambiental. Empresa. Produção sustentável. Introdução Agregados

Leia mais

Inovação e Empreendedorismo

Inovação e Empreendedorismo Inovação e Empreendedorismo Kami Saidi Diretor de Operações & Sustentabilidade HP Brasil 09-maio-13 HP Commitment Many assume, wrongly, that a company exists simply to make money... the real reason HP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

CURRICULUM VITAE JOANA SETZER. Pós-graduação stricto sensu Mestrado (2007/2008) Pós-graduação stricto sensu Mestrado (2006/2007)

CURRICULUM VITAE JOANA SETZER. Pós-graduação stricto sensu Mestrado (2007/2008) Pós-graduação stricto sensu Mestrado (2006/2007) CURRICULUM VITAE JOANA SETZER FORMAÇÃO ACADÊMICA Phd Doutorado (desde 2009) LSE London School of Economics and Political Science, London, UK. Orientador: Dr. Michael Mason. Dissertação: Paradiplomacia

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS

FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS Ministério da Educação e do Desporto Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS 1 2 Curso Geografia Código: 35 3 4 Modalidade(s): Licenciatura / Bacharelado

Leia mais

ESTUDO DE POLUIÇÃO E RESÍDUOS COM ÊNFASE NA REGIÃO SUL DO BRASIL

ESTUDO DE POLUIÇÃO E RESÍDUOS COM ÊNFASE NA REGIÃO SUL DO BRASIL ESTUDO DE POLUIÇÃO E RESÍDUOS COM ÊNFASE NA REGIÃO SUL DO BRASIL Marília da Costa Ribas Especialista em Ecologia Social e Educação Ambiental Professora do Colégio Estadual Júlio de Castilhos mribas@terra.com.br

Leia mais

Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba

Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba Secretarias Municipais de Meio Ambiente Lista atualizada em 06/05/2005 por Fernando Tatagiba ACRE Rio Branco SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO - SEMEIA Arthur César Pinheiro Leite Antônio da Rocha

Leia mais

Componente Curricular: Gestão Ambiental. Pré-requisito: -------

Componente Curricular: Gestão Ambiental. Pré-requisito: ------- C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Gestão Ambiental Código: ENGP - 552 Pré-requisito: -------

Leia mais

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é

Sandra Maria Fevereiro Marnoto Licenciada em Gestão (1994) e Mestre em Finanças (2001) pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e é Célio Alberto Alves Sousa Licenciado em Relações Internacionais, Ramo Ciências Económicas e Políticas, pela Universidade do Minho (1994), pós graduado em Gestão Empresarial (1998) e doutorado em Management

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA AMBIENTAL

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA AMBIENTAL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA AMBIENTAL 8º PERÍODO CÓDIGO PERÍ DISCIPLINAS DO CRÉDITOS PRÉ - CO- ODO OITAVO PERÍODO TEÓRICOS PRÁTICOS TOTAL REQUISITOS REQUISITOS ENG 1530 8 Administração e Finanças

Leia mais

Palavras-chave: Gestão ambiental Curtumes Fatores intervenientes PME s Desenvolvimento Sustentável.

Palavras-chave: Gestão ambiental Curtumes Fatores intervenientes PME s Desenvolvimento Sustentável. FATORES INTERVENIENTES NA GESTÃO AMBIENTAL DE PMEs QUE PROCESSAM COURO: UM ESTUDO SOBRE OS CURTUMES DE DORES DE CAMPOS MG Clodoaldo Fabrício José Lacerda Professor do IPTAN São João del-rei MG RESUMO A

Leia mais

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Mestrado em Administração Disciplina: Internacionalização e Globalização Carga horária: 45 horas-aula Créditos: 3 I. OBJETIVOS DA DISCIPLINA A presente

Leia mais

Monitoramento Ambiental

Monitoramento Ambiental Linha de Pesquisa: Monitoramento Ambiental Grupo: Letícia Siena Carbonari Lucas Mortari Caccere Luciana de Oliveira Raquel Martins Montagnoli Monitoramento Ambiental Processo de coleta de dados, estudo

Leia mais

Links para Pesquisa. http://www.scielo.br. http://www.periodicos.capes.gov.br/

Links para Pesquisa. http://www.scielo.br. http://www.periodicos.capes.gov.br/ Links para Pesquisa Descrição Scielo Artigos científicos: Capes Artigos e publicações Livros digitais Publicações Revistas Eletrônicas: Ciência & Ensino Revista Ciências do Ambiente On Line Revista Eletrônica

Leia mais

EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO

EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO EFICIÊNCIA DE RECURSOS: EMBASANDO AS POLÍTICAS EUROPEIAS ALAVANCANDO UM SETOR DE CIMENTO DE BAIXO CARBONO Vagner Maringolo CEMBUREAU Environment & Resources Manager 19 a 21 maio 2014 São Paulo/SP Brasil

Leia mais

RELAÇÃO DE CREDENCIADAS E SOLUÇÕES HABILITADAS

RELAÇÃO DE CREDENCIADAS E SOLUÇÕES HABILITADAS CREDENCIADA E-MAIL TEMÁTICA ESTADO SITUAÇÃO A3 CONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA LTDA ABJ SERVIÇOS E CONSULTORIA LTDA patricia@a3ambiental.com.br ksevaristo@assiagro.com.br Gestão de Resíduos Líquidos

Leia mais

A Avaliação do Ciclo e Vida e as Normas ISO 14000

A Avaliação do Ciclo e Vida e as Normas ISO 14000 A Avaliação do Ciclo e Vida e as Normas ISO 14000 Haroldo Mattos de Lemos Presidente, Instituto Brasil PNUMA Vice Presidente do ISO/TC 207 Presidente, Conselho Técnico T da ABNT Presidente, Conselho Empresarial

Leia mais

Painel 3 - Sustentabilidade: o produtor rural como gestor do território

Painel 3 - Sustentabilidade: o produtor rural como gestor do território SEMINÁRIO VALOR ECONÔMICO AGRICULTURA COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Painel 3 - Sustentabilidade: o produtor rural como gestor do território Gestão da propriedade e governança do território

Leia mais

Abner Luiz Soares Machado

Abner Luiz Soares Machado PICPE 2014 Projeto de Pesquisa Científica TÍTULO DO PROJETO: Logística Humanitária para Atendimento a Desastres Naturais: Estudo de Caso COORDENADOR DO PROJETO: Júlio César da Silva ALUNO DE INICIAÇÃO:

Leia mais

Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte

Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte Vasco de Oliveira Araujo Secretário Municipal Adjunto de Meio Ambiente Prefeitura de Belo Horizonte Abril 2013 A Construção de uma Cidade Sustentável

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

UMA PROPOSTA DE INDICADORES DE DESEMPENHO AMBIENTAL PARA EXTRAÇÃO DE AREIA EM LEITO DE RIO.

UMA PROPOSTA DE INDICADORES DE DESEMPENHO AMBIENTAL PARA EXTRAÇÃO DE AREIA EM LEITO DE RIO. 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 UMA PROPOSTA DE INDICADORES DE DESEMPENHO AMBIENTAL PARA EXTRAÇÃO DE AREIA EM LEITO DE RIO. Hermam Vargas Silva 1 RESUMO: Este trabalho resulta da demanda

Leia mais

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE ÁGUA, DIREITO DE TODAS AS PESSOAS Recursos hídricos recursos naturais essenciais bens de valor econômico limitado viabiliza

Leia mais

CREDENCIADA E-MAIL TEMÁTICA ESTADO SITUAÇÃO. 2N Marketing Consultoria noeljr@atarde.com.br Design de Identidade Corporativa Bahia Ativa

CREDENCIADA E-MAIL TEMÁTICA ESTADO SITUAÇÃO. 2N Marketing Consultoria noeljr@atarde.com.br Design de Identidade Corporativa Bahia Ativa CREDENCIADA E-MAIL TEMÁTICA ESTADO SITUAÇÃO 2N Marketing Consultoria noeljr@atarde.com.br Design de Identidade Corporativa Gestão de Resíduos Líquidos Programa de Adequação a NR 12 6 a 10 máquinas A3 CONSULTORIA

Leia mais

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde Inovação, Regulação e Certificação I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde São Paulo 11/04/2012 ABDI Criada pelo Governo Federal em 2004 Objetivo Objetivos Desenvolver ações

Leia mais

6 Bibliografia. ALLADI, Venkatesh. Postmodernism, Consumer Culture and the Society of the Spectacle. Advances in Consumer Research, 1992.

6 Bibliografia. ALLADI, Venkatesh. Postmodernism, Consumer Culture and the Society of the Spectacle. Advances in Consumer Research, 1992. 6 Bibliografia ALLADI, Venkatesh. Postmodernism, Consumer Culture and the Society of the Spectacle. Advances in Consumer Research, 1992. ALLÉRÈS, Danielle. Luxo: Estratégia de Marketing. Rio de Janeiro:

Leia mais

Sobre os Autores. Sobre os Autores DAMACENA CLÁUDIO

Sobre os Autores. Sobre os Autores DAMACENA CLÁUDIO Sobre os Autores CLÁUDIO DAMACENA É Doutor em Ciências Econômicas e Empresariais pela Universidade de Córdoba, Espanha. Professor do Mestrado em Administração e em Ciências Contábeis da Universidade do

Leia mais

RELAÇÃO DE CREDENCIADAS E SOLUÇÕES HABILITADAS

RELAÇÃO DE CREDENCIADAS E SOLUÇÕES HABILITADAS CREDENCIADA E-MAIL TEMÁTICA ESTADO SITUAÇÃO A3 CONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA LTDA ABJ SERVIÇOS E CONSULTORIA LTDA patricia@a3ambiental.com.br ksevaristo@assiagro.com.br Gestão de Resíduos Líquidos

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

Eixo Temático ET-05-005 - Meio Ambiente e Recursos Naturais

Eixo Temático ET-05-005 - Meio Ambiente e Recursos Naturais 287 Eixo Temático ET-05-005 - Meio Ambiente e Recursos Naturais EVOLUÇÃO DOS PROJETOS BRASILEIROS NO MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE 2013 E 2014 Ana Cândida Ferreira Vieira

Leia mais

Utilização de SIG aliado ao sistema de gestão ambiental em cursos d água urbanos.

Utilização de SIG aliado ao sistema de gestão ambiental em cursos d água urbanos. Utilização de SIG aliado ao sistema de gestão ambiental em cursos d água urbanos. AUTORES: Reginal Exavier¹, Elizabeth Rodrigues Brito Ibrahim² ¹Graduado no curso de Engenharia Ambiental e Sanitária pelo

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Curso TUR D1 - Turismo. Ênfase. Disciplina T1.3085S - Turismo e Meio Ambiente. Docente(s) Fernando Protti Bueno

Plano de Ensino. Identificação. Curso TUR D1 - Turismo. Ênfase. Disciplina T1.3085S - Turismo e Meio Ambiente. Docente(s) Fernando Protti Bueno Curso TUR D1 - Turismo Ênfase Identificação Disciplina T1.3085S - Turismo e Meio Ambiente Docente(s) Fernando Protti Bueno Unidade Câmpus Experimental de Rosana Departamento Coordenadoria de Curso de Turismo

Leia mais

CURRICULUM VITAE Resumo. Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015

CURRICULUM VITAE Resumo. Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015 CURRICULUM VITAE Resumo Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015 NOME ESTELA MARIA SOUZA COSTA NEVES ÁREAS DE ESPECIALIZAÇÃO Políticas Públicas de Defesa do Meio Ambiente Capacitação para fortalecimento

Leia mais

Oportunidades Rumo à Rio + 20

Oportunidades Rumo à Rio + 20 Seminário 02 Economia verde na Amazônia: Desafios e Oportunidades Rumo à Rio + 20 (Versão 24/10/2011) Objetivo: Analisar as oportunidades e os desafios para a economia verde e debater o atual modelo de

Leia mais