Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA , ,01

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA , ,01"

Transcrição

1 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS , ,01 Receitas derivadas e originárias , ,60 Transferências correntes recebidas , ,87 Outros ingressos operacionais , , , ,65 Pessoal e demais despesas , ,98 Juros e encargos da dívida Transferências concedidas , ,15 Outros desembolsos operacionais , ,52 Fluxo de Caixa Líquido das Atividades Operacionais (I) , ,36 FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Alienação de bens Amortização de empréstimos e financiamentos Outros ingressos de investimentos , ,82 Aquisição de ativo não circulante , ,25 Concessão de empréstimos e financiamentos Outros desembolsos de investimentos , ,57 Fluxo de Caixa Líquido das Atividades de Investimentos (II) ( ,20) ( ,82) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Operações crédito Integralização do capital social de empresas dependentes Transferências de capital recebidas Outros ingressos de financiamentos Amortização / Refinanciamento da dívida Outros desembolsos de financiamentos Fluxo de Caixa Líquido das Atividades de Financiamento (III) GERAÇÃO LÍQUIDA DE CAIXA E EQUIVALENTE DE CAIXA (I + II + III) ( ,12) ( ,46) Caixa e Equivalente de Caixa Inicial , ,77 Caixa e Equivalente de Caixa Final , ,31 Página: 1 de 5

2 QUADRO DE RECEITAS DERIVADAS E ORIGINÁRIAS RECEITAS DERIVADAS E ORIGINÁRIAS Receita Tributária Receita de Contribuições Receita Patrimonial , ,66 Receita Agropecuária Receita Industrial Receita de Serviços , ,00 Remuneração das Disponibilidades , ,64 Outras Receitas Derivadas e Originárias , ,30 TOTAL DAS RECEITAS DERIVADAS E ORIGINÁRIAS , ,60 Página: 2 de 5

3 QUADRO DE TRANSFERÊNCIAS CORRENTES RECEBIDAS E CONCEDIDAS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES RECEBIDAS Intergovernamentais , ,87 da União , ,87 de Estados e Distrito Federal de Municípios ,00 Intragovernamentais Outras transferências correntes recebidas , ,00 TOTAL DAS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES RECEBIDAS , ,87 TRANSFERÊNCIAS CORRENTES CONCEDIDAS Intergovernamentais a União a Estados e Distrito Federal a Municípios Intragovernamentais , ,15 Outras transferências correntes concedidas TOTAL DAS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES CONCEDIDAS , ,15 Página: 3 de 5

4 QUADRO DE DESEMBOLSOS DE PESSOAL E DEMAIS DESPESAS POR FUNÇÃO Legislativa Judiciária Essencial à Justiça Administração Defesa Nacional Segurança Pública Relações Exteriores Assistência Social Previdência Social Saúde , ,48 Trabalho Educação , ,50 Cultura Direitos da Cidadania Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Ciência e Tecnologia ,60 - Agricultura Organização Agrária Indústria Comércio e Serviços Comunicações Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva de Contingência Total dos de Pessoal e Demais Despesas por Função , ,98 Página: 4 de 5

5 QUADRO DE JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA Juros e Correção Monetária da Dívida Interna Juros e Correção Monetária da Dívida Externa Outros Encargos da Dívida TOTAL DOS JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA Página: 5 de 5

,14. Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo 9 - Admiministração Direta, Indireta e Fundacional. Total da Entidade:

,14. Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo 9 - Admiministração Direta, Indireta e Fundacional. Total da Entidade: ESSENCIAL À CÓDIGO LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL JUSTIÇA 119.840,60 81.670,45 3 SECRETARIA DE ADMINISTRACAO E FINANCAS 346.963,69 4 SECRET. EDUCACAO, CULTURA E DESPORTO 6 SECRET.OBRAS/ESTR./SERV.URB.AGROP.

Leia mais

Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo IX

Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo IX Legislativa Judiciária Essencial à Justiça Administração Segurança Pública 49.350.000 02 - Secretaria 7.590.239 Municipal de Governo 03 - Gabinete 884.465 do Vice-Prefeito 04 - Procuradoria 16.522.000Geral

Leia mais

R$ 1,00 ÓRGÃOS LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ESSENCIAL À ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL SEGURANÇA

R$ 1,00 ÓRGÃOS LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ESSENCIAL À ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL SEGURANÇA ÓRGÃOS LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ESSENCIAL À ADMINISTRAÇÃO DEFESA NACIONAL SEGURANÇA JUSTIÇA PÚBLICA 01 - CÂMARA MUNICIPAL DE MACEIÓ 02 - GABINETE DO PREFEITO 03 - GABINETE DO VICE-PREFEITO 04 - SECRETARIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATEUS LEME

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATEUS LEME Página 00001 Lei nº 2.420, de 01 de Dezembro de 2008 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Mateus Leme, MG, para o exercício financeiro de 2009. O povo do Município de Mateus Leme, por seus

Leia mais

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº /

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº / PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Balanço Orçamentário LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" - Anexo I Receitas Previsão p/ o Exercício Receitas Realizadas até RECEITAS CORRENTES 36.336,00 31.631,99

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL BALANÇO FINANCEIRO - TODOS OS ORÇAMENTOS 1 INGRESSOS DISPÊNDIOS ESPECIFICAÇÃO 2014 ESPECIFICAÇÃO 2014 Receitas Orçamentárias - - Despesas Orçamentárias 7.583.637,48 - Ordinárias - - Ordinárias 2.011.924,00

Leia mais

7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas

7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas 7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL TITULO BALANÇO FINANCEIRO - TODOS OS ORÇAMENTOS SUBTITULO 70013 - TRIBUNAL

Leia mais

Evolução das despesas do Setor Público, Estados e Municípios

Evolução das despesas do Setor Público, Estados e Municípios PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 15 Evolução das

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAÚ DO TOCANTINS RUA02 ESQUINA COM AV. B Nº388 CENTRO CEP: FONE/FAX: /1108/1112 CNPJ:

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAÚ DO TOCANTINS RUA02 ESQUINA COM AV. B Nº388 CENTRO CEP: FONE/FAX: /1108/1112 CNPJ: LEI Nº. 393/2014, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO PARA O EXERCÍCIO DE 2015. A CÂMARA MUNICIPAL DE JAÚ, Estado do Tocantins, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO Legislação Societária CIRCULANTE Numerário disponível 8.081 6.646 Consumidores e revendedores 83.995 67.906 Devedores

Leia mais

5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá.

5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá. 5- FINANÇAS PÚBLICAS Abaixo seguem os dados que retratam a conjuntura das finanças públicas do município de Corumbá. Tabela 1 Demonstrativo da Receita Total Arrecadada 2012-2013 Receitas Correntes Discriminação

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente

ESTADO DO RIO DE JANEIRO CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DO PIRAÍ Gabinete do Presidente LEI MUNICIPAL Nº 2511 DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA ORÇAMENTÁRIA DO MUNICÍPIO DE BARRA DO PIRAÍ PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015. A Câmara Municipal de Barra do Piraí

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

Evolução das Despesas Federais

Evolução das Despesas Federais PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Convênio FACE/PUCRS e SESCON-RS Relatório 3 Evolução das Despesas

Leia mais

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. CNPJ: 42.540.2 11/000 1-6 7 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO A T I V O 2005 2004 CIRCULANTE Numerário disponível 805 12.378 Aplicações

Leia mais

DEMONSTRATIVO DA DESPESA POR ÓRGÃO E FUNÇÕES Anexo 9 - Lei 4.320/64 TOTAL GERAL: UF: MINAS GERAIS MUNICÍPIO: GUARANESIA FOLHA: 1 ORÇAMENTO 2009

DEMONSTRATIVO DA DESPESA POR ÓRGÃO E FUNÇÕES Anexo 9 - Lei 4.320/64 TOTAL GERAL: UF: MINAS GERAIS MUNICÍPIO: GUARANESIA FOLHA: 1 ORÇAMENTO 2009 FOLHA: 1 CÓDIGO DESCRIÇÃO Legislativa Judiciaria Essencial a Justica 646.000.00 565.180.00 646.000.00 565.180.00 FOLHA: 2 CÓDIGO DESCRIÇÃO Administracao Defesa Nacional Seguranca Publica 1.583.973.00 61.132.00

Leia mais

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII A N E X O XII PREFEITURA MUNICIPAL DE SALITRE ANEXO 12, da Lei No. 4.320/64 BALANCO ORCAMENTARIO R E C E I T A PREVISTA ARRECADADA DIFERENCA RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTARIA 481.500,00 1.009.157,86-527.657,86

Leia mais

CAU - RN. Comparativo da Receita. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: /

CAU - RN. Comparativo da Receita. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: / Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: 14.829.126/0001-88 Comparativo da RECEITA REALIZADA 1.868.185,06 688.293,65 RECEITA CORRENTE 1.131.994,00-47.897,41 RECEITAS DE

Leia mais

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orçamento do Estado 2016 Governo do Estado de São Paulo LEI Nº 16.083, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orça a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício de 2016. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Leia mais

ATIVO

ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL DOS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO CONTROLADORA CONSOLIDADO ATIVO CIRCULANTE Numerário disponível 5.803 1.361 17.311 8.292 Aplicações no mercado aberto 1.216.028 665.948 1.216.530

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URBANO SANTOS BALANCO ORCAMENTARIO CNPJ: 05.505.839/0001-03 AV MANOEL INACIO S/N

PREFEITURA MUNICIPAL DE URBANO SANTOS BALANCO ORCAMENTARIO CNPJ: 05.505.839/0001-03 AV MANOEL INACIO S/N BALANCO ORCAMENTARIO PERIODO DE: Janeiro a Dezembro Exercicio de: 2013 Pagina: 01 *===========================================================================================================================*

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JABORANDI

PREFEITURA MUNICIPAL DE JABORANDI RREO - ANEXO 1 (LRF, Art 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) RECEITAS BALANÇO ORÇAMENTÁRIO JANEIRO A DEZEMBRO 2016 / BIMESTRE NOVEMBRO - DEZEMBRO INICIAL ATUALIZADA (a) No Bimestre (b) RECEITAS

Leia mais

Página 1 de 5. Mês: 09 / Prefeitura Municipal de Pouso Alegre Balanço Financeiro

Página 1 de 5. Mês: 09 / Prefeitura Municipal de Pouso Alegre Balanço Financeiro Página 1 de 5 RECEITA ORÇAMENTÁRIA 292.537.649,53 Receitas Correntes 275.397.090,96 Receita Tributária 40.813.212,48 Receitas de Contribuições 12.147.987,15 Receita Patrimonial 25.567.317,55 Receita de

Leia mais

Relatório Extraordinário. Despesas na Função Legislativo comparadas

Relatório Extraordinário. Despesas na Função Legislativo comparadas PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ECONOMIA SINDICATO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DO RS Relatório Extraordinário Despesas na Função Legislativo comparadas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA RREO - ANEXO 1 (LRF, Art 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) RECEITAS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO JANEIRO A DEZEMBRO 2016 / BIMESTRE NOVEMBRO - DEZEMBRO

Leia mais

Anexo 06 Programa de Trabalho por Unidade Orçamentária

Anexo 06 Programa de Trabalho por Unidade Orçamentária 01101 - ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO AMAZONAS 01 01 031 01 031 3282 01 126 01 126 3282 01 128 01 128 3282 01 272 01 272 0002 01 331 01 331 3282 01 722 01 722 3282 Legislativa 35.736.904,09 196.973.734,86

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a)

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ BALANÇO ORÇAMENTÁRIO Exercício 2015 RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) RECEITAS CORRENTES 458.960,46 458.960,46

Leia mais

Página 1 de 5. Mês: 06 / Prefeitura Municipal de Pouso Alegre Balanço Financeiro

Página 1 de 5. Mês: 06 / Prefeitura Municipal de Pouso Alegre Balanço Financeiro Página 1 de 5 RECEITA ORÇAMENTÁRIA 193.744.635,92 Receitas Correntes 181.209.102,68 Receita Tributária 18.859.601,28 Receitas de Contribuições 8.092.040,35 Receita Patrimonial 20.191.601,28 Receita de

Leia mais

VALORES PENDENTES A CURTO PRAZO - Ativo Não Financeiro =(33+34)

VALORES PENDENTES A CURTO PRAZO - Ativo Não Financeiro =(33+34) QUADRO DE DADOS CONTÁBEIS CONSOLIDADOS MUNICIPAIS BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR 1 ATIVO =(59+60) 2.395.359,36 2 ATIVO FINANCEIRO =(3+8+13+14) 76.650,19 3 DISPONÍVEL =(4+5+6+7) 76.650,19

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Nº 249, quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 1 ISSN 1677-7042 159. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome GABINETE DA MINISTRA PORTARIA Nº 117, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2015 Aprova o orçamento

Leia mais

Capítulo 2. Capítulo 3

Capítulo 2. Capítulo 3 1 Manual Completo de Contabilidade Pública Deusvaldo Carvalho e Marcio Ceccato Capítulo 2 Página 97 Conteúdo excluído: Novidade! Até a 2 a edição do Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público MASCP

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO,

LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO, LEI MUNICIPAL Nº. 284/2008 Nova Iguaçu de Goiás-GO, 09.12.2008 Estima a Receita e fixa a Despesa do município de NOVA IGUAÇU DE GOIÁS, para o exercício Financeiro de 2009 e dá outras providências. A CÂMARA

Leia mais

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII A N E X O XII PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPE ANEXO 12, da Lei No. 4.320/64 BALANCO ORCAMENTARIO R E C E I T A PREVISTA ARRECADADA DIFERENCA RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTARIA 955.000,00 1.700.473,10-745.473,10

Leia mais

LEI N o 1043/2014 SÚMULA: Estima a Receita e fixa a Despesa para o Exercício Financeiro de 2015.

LEI N o 1043/2014 SÚMULA: Estima a Receita e fixa a Despesa para o Exercício Financeiro de 2015. LEI N o 1043/2014 SÚMULA: Estima a Receita e fixa a Despesa para o Exercício Financeiro de 2015. A CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CRUZEIRO DO IGUAÇU - ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Estado de Alagoas FUNPREV - Fundo de Previdência Social do Município de Mar Vermelho Balancete Financeiro Exercício : 01/2016

Estado de Alagoas FUNPREV - Fundo de Previdência Social do Município de Mar Vermelho Balancete Financeiro Exercício : 01/2016 Pág. 1 Balancete Financeiro R E C E I T A D E S P E S A Conta Descrição Valor Conta Descrição Valor R E C E I T A S O R Ç A M E N T Á R I A S 97.490,76 D E S P E S A S O R Ç A M E N T Á R I A S 27.765,63

Leia mais

Saecil - Superintendência de Água e Esgoto da Cidade de Leme

Saecil - Superintendência de Água e Esgoto da Cidade de Leme 030000.0000000000.000 030101.0000000000.000 030101.1700000000.000 030101.1712200000.000 030101.1712200411.000 030101.1712200411.023 SAECIL Saneamento Administração Geral 22.760.00 10.304.274,13 6.863.498,00

Leia mais

O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida

O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida O Desafio do Ajuste Fiscal: onde estamos? Mansueto Almeida Checklist dos Desafios na Área Fiscal Controlar o crescimento da despesa pública;à NÃO Recuperar o superávit primário para, no mínimo, 2,5% do

Leia mais

Relatório Econômico 2015

Relatório Econômico 2015 Índice 2 Relatório de Auditoria... 4 Balanço... 8 Demonstração de Resultados... 12 Receitas e Despesas Reconhecidas e Demonstrações... 16 Demonstração de Fluxos de Caixa... 20 Índice 3 1 Relatório de Auditoria

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 214 CONTA 1. ATIVO 1.2. ATIVO CIRCULANTE 1.2.1 Disponível 1.2.1.1 Caixa 1.2.1.2 Cobrança Vinculada 1.2.1.3 Bancos Conta Movimento 1.2.2 Realizável 1.2.2.

Leia mais

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a)

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ BALANÇO ORÇAMENTÁRIO Exercício 2015 RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) RECEITAS CORRENTES 379.541,46 379.541,46

Leia mais

Demonstrativo da Despesa por Funcoes, Programas e Subprogramas. Prefeitura Municipal de Jarinu. Unidade Gestora : CONSOLIDADO

Demonstrativo da Despesa por Funcoes, Programas e Subprogramas. Prefeitura Municipal de Jarinu. Unidade Gestora : CONSOLIDADO 01.000.0000 Legislativa 2.840.000,00 2.840.000,00 01.031.0000 Acao Legislativa 2.840.000,00 2.840.000,00 01.031.0001 Prover a Camara Municipal dos recursos 2.840.000,00 2.840.000,00 humanos e materiais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARATINGA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARATINGA RREO - ANEXO 1 (LRF, Art 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) RECEITAS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE INVESTIMENTOS SOCIAIS

FUNDO MUNICIPAL DE INVESTIMENTOS SOCIAIS a. Quadro Principal DEMONSTRAÇÃO DAS VARIAÇÕES PATRIMONIAIS : 2015 QUADRO - VARIAÇÕES PATRIMONIAIS QUANTITATIVAS Nota Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria Contribuições Exploração e Venda de Bens,

Leia mais

OTÁVIO LADEIRA DE MEDEIROS ANEXOS

OTÁVIO LADEIRA DE MEDEIROS ANEXOS 30 ISSN 677-7042 Nº PROCESSO NOME CPF 0 7 7. 7 2 0 0 8 / 2 0 6 - FERNANDA RODRIGUES RIQUELME 00.45.790-5 Art. 2º. Este Ato entrará em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União. FÁBIO LEMES

Leia mais

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00 DATA 29/05/2014 Pagina 1 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO S D 26.200,85 197.350,24 153.749,66 69.801,43 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE S D 15.643,04 197.350,24 153.614,51 59.378,77 D 1.1.1.0.0.00.00.00

Leia mais

PERMANENTE

PERMANENTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2009 E 2008 A T I V O 30.06.2009 30.06.2008 ATIVO CIRCULANTE 62.969 46.291 DISPONIBILIDADES 46 47 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 13.419 593 APLICAÇÕES EM

Leia mais

LEI N.º 296, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2007.

LEI N.º 296, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2007. LEI N.º 296, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2007. Estima as Receitas e Fixa as Despesas do Município de Gaúcha do Norte, Estado de Mato Grosso, para o Exercício Financeiro de 2008 e dá outras providências. EDSON

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA RREO - ANEXO I (LRF, Art.52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º R$ 1,00 RECEITAS BALANÇO ORÇAMENTÁRIO JANEIRO A DEZEMBRO 2008 / BIMESTRE NOVEMBRO - DEZEMBRO INICIAL SALDO A REALIZAR No Bimestre

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao

Prefeitura Municipal de Guarapuava Exercicio de 2016 - Anexo 2, da Lei 4.320/64 Unidade Gestora: CONSOLIDADO Natureza Codigo Especificacao 1.0.0.0.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 327.198.765,92 1.1.0.0.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 54.932.798,74 1.1.1.0.00.00.00.00 IMPOSTOS 46.219.482,29 1.1.1.2.00.00.00.00 IMPOSTOS SOBRE O PATRIMONIO E A

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

Diário Oficial. Atos Oficiais Decreto - Nº 817/2014 Portaria - Nº 818/2014 Portaria - Nº 815/2014 Portaria - Nº 816/2014 Edital - Nº 64/2014

Diário Oficial. Atos Oficiais Decreto - Nº 817/2014 Portaria - Nº 818/2014 Portaria - Nº 815/2014 Portaria - Nº 816/2014 Edital - Nº 64/2014 Diário Oficial Ano: 4 Edição: 474 Páginas: 36 Índice do diário Responsabilidade Fiscal Relatório Resumido da Execução Orçamentária 2º BIMESTRE Relatório de Gestão Fiscal 1º QUADRIMESTRE Atos Oficiais Decreto

Leia mais

TJ-BA Analista Área Administrativa

TJ-BA Analista Área Administrativa TJ-BA Analista Área Administrativa Pessoal, vou comentar as questões da prova da área administrativa. Conhecimentos Específicos 41 Em um determinado ente da Federação, foi implantado um sistema de controle

Leia mais

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu LEI N o 3.941, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. Estima a receita e fixa a despesa do Município de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, para o exercício financeiro de 2012. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado

Leia mais

Taxas de Inflação e PIB. Fonte: www3.bcb.gov.br/expectativas/publico/

Taxas de Inflação e PIB. Fonte: www3.bcb.gov.br/expectativas/publico/ PARÂMETROS PARA PROJEÇÕES Preencher com as expectativas de aumentos percentuais das receitas ou despesas DISCRIMINAÇÃO 2014 2015 2016 2017 1. INFLAÇÃO MÉDIA ANUAL (I P C A) 5,61% 5,25% 5,12% 5,07% 2. CRESCIMENTO

Leia mais

O Governador do Estado do Tocantins Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO II

O Governador do Estado do Tocantins Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO II LEI Nº 2.678, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2012. Publicada no Diário Oficial nº 3.780 Estima a receita e fixa a despesa do Estado do Tocantins para o exercício de 2013. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA Base Legal CPC 03 e Seção 07 da NBC TG 1.000 O presente auto estudo embasará os conceitos e procedimentos técnicos contemplados no CPC 03 (IFRS Integral) e na Seção 07

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários 65ª Série Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Rio de Janeiro CAMARA MUNICIPAL PATY DO ALFERES Balancete de Verificação

Rio de Janeiro CAMARA MUNICIPAL PATY DO ALFERES Balancete de Verificação Página: 1/9 1 ATIVO 118.646,81D 247.794,00 237.065,53 1.1 ATIVO CIRCULANTE 117.046,81D 245.608,00 237.065,53 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 108.870,96D 244.908,00 237.065,53 1.1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina.

Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina. DECRETO N o 2.879, de 30 de dezembro de 2004 Aprova a Classificação das Fontes de Recursos para o Estado de Santa Catarina. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CEARÁ

CAPACITAÇÃO EM CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CEARÁ Pacote I Área Nº Disciplinas Horas / Aula 03 Procedimentos Contábeis Orçamentários I PCO I Procedimentos Contábeis Orçamentários II PCO II 05 Procedimentos Contábeis Patrimoniais I PCP I Fundamentos 06

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO

GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO Junta Freguesia Castelo Branco Município Castelo Branco GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO 2008/2011 APROVADO PELA JUNTA DE FREGUESIA Em reunião / / PELA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA Em sessão / / Fl.

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO CNPJ. 13.018.171/000190 BALANÇO PATRIMONIAL EM R$. 1,00 A T I V O 31.12.2007 31.12.2006 ATIVO CIRCULANTE 138.417.550 134.143.301 Caixa e Bancos 1.286.238 3.838.555

Leia mais

FUNDOS ESPECIAIS FUNCOES CODIGO! NOME! LEGISLATIVA! JUDICIARIA! ESSENCIAL A JUSTICA! ADMINISTRACAO!!!!

FUNDOS ESPECIAIS FUNCOES CODIGO! NOME! LEGISLATIVA! JUDICIARIA! ESSENCIAL A JUSTICA! ADMINISTRACAO!!!! DEMONSTRATIVO DA DESPESA POR ORGAOS E ANEXO 9 DA LEI 4.320/64 11/02/2016 FOLHA: 1 CODIGO! NOME! LEGISLATIVA! JUDICIARIA! ESSENCIAL A JUSTICA! ADMINISTRACAO 02610 FUNDO ESP. DE MOD. DO CONT. EXT. DO 13.615.465,42

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

A DÍVIDA. Para onde vão seus impostos? Para o orçamento nacional.

A DÍVIDA. Para onde vão seus impostos? Para o orçamento nacional. A DÍVIDA Ano1 3ª Edição Setembro de 2015 Para onde vão seus impostos? Para o orçamento nacional. w w w.t e r ra s e m m a l e s. c o m. b r Fotos: Joka Madruga Assim como a dona de casa, os governos possuem

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA PRAÇA 28 DE DEZEMBRO, CNPJ: / Orçamento Programa - Exercício de 2017

MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA PRAÇA 28 DE DEZEMBRO, CNPJ: / Orçamento Programa - Exercício de 2017 NATUREZA DA DESPESA POR Page 1 01 LEGISLATIVO 01 CAMARA MUNICIPAL 1.052.000,00 779.000,00 779.000,00 3. 1. 90. 05 OUTROS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 0.01.010 1.000,00 3. 1. 90. 11 VENCIMENTOS E VANTAGENS

Leia mais

SERRA NEGRA Imprensa Oficial da Estância Hidromineral de Serra Negra

SERRA NEGRA Imprensa Oficial da Estância Hidromineral de Serra Negra Imprensa Oficial da Estância Hidromineral de Serra Negra DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Sexta-feira, 18 de novembro de 2016 - Ano VIII - n.º 516 Estância Suíça recebe recape asfáltico em 7 ruas Capacitação de Acolhimento

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza

CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB. Prof. Marcondes Fortaleza CONTABILIDADE GERAL PARA AUDITOR-FISCAL DA RFB Prof. Marcondes Fortaleza Professor Marcondes Fortaleza Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil, tendo exercido anteriormente o cargo de Analista-Tributário

Leia mais

MUNICÍPIO DE GUAÍRA - SP

MUNICÍPIO DE GUAÍRA - SP Programa Descrição 1 Processo Legislativo Página 1 de 61 PROGRAMAS, METAS E AÇÕES (LDO INICIAL 217) Lei: PROJETO, Data: 26//216 217 Metas Indicadores Unidade de Medida Indice Recente Indice Futuro Sessoes

Leia mais

MUNICIPIO DE JUINA RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL

MUNICIPIO DE JUINA RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA JANEIRO A ABRIL DE 2015 LRF, art. 55, Inciso III, alínea "a" - Anexo V R$ 1,00 ATIVO VALOR PASSIVO VALOR DISPONIBILIDADE FINANCEIRA

Leia mais

Siglas deste documento:

Siglas deste documento: O Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC) possui 13 itens a serem observados para a efetivação de uma transferência voluntária. Veja adiante a legislação relativa a cada

Leia mais

BALANÇA DE PAGAMENTOS Balança de Pagamentos Externos de Portugal Valores Líquidos Base de transacções Balança de Pagamentos Externos

BALANÇA DE PAGAMENTOS Balança de Pagamentos Externos de Portugal Valores Líquidos Base de transacções Balança de Pagamentos Externos ÍNDICE DE QUADROS Parte I ESTATÍSTICAS MONETÁRIAS E FINANCEIRAS Balanço do Banco de Portugal Dez 1947-Dez 1956... 11 Balanço do Banco de Portugal Dez 1957-Dez 1965... 12 Balanço do Banco de Portugal Mar

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro

Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro 18º Seminário Regional de Política Fiscal - CEPAL/ILPES Proteção social e novos desafios para a descentralização fiscal: o caso brasileiro Sesión Gobiernos sub-nacionales y políticas sociales CEPAL - Santiago,

Leia mais

PARA O ANO FINANCEIRO DE

PARA O ANO FINANCEIRO DE FREGUESIA DE AGUALVA MUNICÍPIO DE PRAIA DA VITÓRIA FLUXOS DE CAIXA APROVAÇÃO PARA O ANO FINANCEIRO DE 2011 Datas das Deliberações Junta de Freguesia / / Assembleia de Freguesia 27-04-2012 Órgão Executivo

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação %

Resume-se a seguir o desempenho econômico-financeiro da Companhia no primeiro trimestre de 2015 e 2014: Descrição 1T15 1T14 Variação % Resultados do 1º trimestre de 2015 São Paulo, 15 de maio de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do primeiro trimestre

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

Ativo circulante ,80 0,00 Caixa e equivalentes de caixa ,80 0,00 Caixa e equivalentes de caixa em moeda nacional

Ativo circulante ,80 0,00 Caixa e equivalentes de caixa ,80 0,00 Caixa e equivalentes de caixa em moeda nacional Página : 1 / 5 1.1 1.1.1 1.1.1.1 1.1.1.1.1.01.00 1.1.1.1.1.02.00 1.1.2 1.1.2.1 1.1.2.3 1.1.3 1.1.3.8 1.1.5 1.1.5.6 ATIVO Ativo circulante 2.947.936,80 0,00 Caixa e equivalentes de caixa 2.947.936,80 0,00

Leia mais

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta Página 1 Órgão: 02 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO Unidade Orçamentária: 01 - Chefia de Gabinete Operações Especiais 04 Administração 598.124,43 598.124,43 04.122 Administração Geral 598.124,43 598.124,43

Leia mais

Sumário. Serviço Público e Administração Pública

Sumário. Serviço Público e Administração Pública Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública 1.1 Conceito 1.2 Objeto 1.3 Objetivo 1.4 Campo de Aplicação 1.5 Exercício Financeiro 1.6 Regime Orçamentário e Regime Contábil 1.6.1 Regime de Caixa 1.6.2 Regime

Leia mais

AULA 12: DESPESA PÚBLICA

AULA 12: DESPESA PÚBLICA 1 AULA 12: DESPESA PÚBLICA João Pessoa 2016 Profª Ma. Ana Karla Lucena aklucenagomes@gmail.com Introdução 2 Glossário do Tesouro Nacional: Despesa pública é a aplicação (em dinheiro) de recursos do Estado

Leia mais

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS OPERAÇÕES COM PARTICIPANTES EMPRÉSTIMO PLANOS I, II E III PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUEM PODE SOLICITAR EMPRÉSTIMO PARTICIPANTES ATIVOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS Manter vínculo empregatício remunerado

Leia mais

BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Montantes expressos em milhares de Kwanzas Angolanos)

BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Montantes expressos em milhares de Kwanzas Angolanos) BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Montantes expressos em milhares de Kwanzas Angolanos) ACTIVO 2013 2012 Disponibilidades 50,707,848 53,115,360 Aplicações de liquidez - Operações no Mercado Monetário

Leia mais

PÁG. 1 SECRETARIA EXECUTIVA - DEPTO. DE COORD. E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS CÓDIGO DA EMPRESA: Programado NOV (B) Programado DEZ (C)

PÁG. 1 SECRETARIA EXECUTIVA - DEPTO. DE COORD. E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS CÓDIGO DA EMPRESA: Programado NOV (B) Programado DEZ (C) PÁG. 1 Descrição Rubr. Último Aprovado Programado NOV (B) Programado DEZ (C) NOV (D) DEZ (E) (D/A) (E/A) DICOR RECEITAS 110000 24.408.579 44.651.537 24.408.579 20.469.007 21.799.516 0,84 0,89 SUBSIDIO

Leia mais

Diário Oficial Prefeitura Municipal de Canavieiras Índice do diário Responsabilidade Fiscal ba/canavieiras

Diário Oficial Prefeitura Municipal de Canavieiras Índice do diário Responsabilidade Fiscal  ba/canavieiras Páginas: 24 Índice do diário Responsabilidade Fiscal Relatório Resumido da Execução Orçamentária 1 BIMESTRE Página 1 Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.2002/2001 de 24/08/2001, que institui

Leia mais

CREA/AL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas CNPJ: /

CREA/AL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas CNPJ: / Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas CNPJ: 12.156.592/0001-14 Variações Patrimoniais Mês: Janeiro/2016 VARIAÇÕES PATRIMONIAIS QUANTITATIVAS VARIAÇÃO PATRIMONIAL AUMENTATIVA IMPOSTOS,

Leia mais

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3

Sumário. Parte II Mensuração do desempenho gerencial 31. Parte I Gestão 1. Gestão rural no século XXI 3 Parte I Gestão 1 CAPÍTULO 1 Gestão rural no século XXI 3 Estrutura do estabelecimento agropecuário 4 Novas tecnologias 7 A era da informação 8 Controle de ativos 9 Recursos humanos 10 Produção para atender

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação por Tempo de Serviço. Cursos de Aperfeiçoamento Profissional JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA CONTRATUAL

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação por Tempo de Serviço. Cursos de Aperfeiçoamento Profissional JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA CONTRATUAL Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional CNPJ: 29.991.262/0001-47 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 17.583.504,00 7.477.452,14 CRÉDITO DISPONÍVEL DESPESA CORRENTE 15.183.504,00

Leia mais

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação

Balanço Social Dados Consolidados Unimeds RJ. Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Balanço Social 2011 Dados Consolidados Unimeds RJ Fórum Atuarial, Financeiro-Contábil, Mercado e Regulação Rio das Ostras-RJ, 13, 14 e 15 de julho-2012 Balanço Social Consolidado 2011 BALANÇO SOCIAL O

Leia mais